Saúde

VÍDEO – Campanha de Prevenção ao Covid-19 da Câmara Municipal de Natal – superpoderes

A Câmara Municipal de Natal alerta que o coronavírus ainda não acabou, e dá dicas com Campanha de Prevenção ao Covid-19 neste mês de abril.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO – Campanha de Prevenção ao Covid-19 da Câmara Municipal de Natal: “A covid ainda não acabou”

A Câmara Municipal de Natal alerta que o coronavírus ainda não acabou, e dá dicas com Campanha de Prevenção ao Covid-19 neste mês de abril.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

REVIRAVOLTA: Com os votos computados de Luciano Nascimento e Silvio Dantas, PTB passa a 3 vereadores e Daniel Valença do PT perde a vaga

Polêmica e apreensão que toma conta dos vereadores eleitos desde a noite de domingo após divulgação do resultado das eleições em Natal.

O PTB ficou com dois candidatos sub judice que não tiveram os votos computados no domingo, Luciano Nascimento obteve 3464 votos e Silvio Dantas que teve 1362 votos.

Ambos os candidatos do PTB, já regularizam a situação e o TRE vai atualizar a contagem e seus votos irão aparecer deferidos, o partido então terá acrescentado a sua votação 4826 votos, passando a eleger três vereadores, que seria Luciano Nascimento, Peixoto e Hermes.

Com a validação dos votos do PTB, quem vai perder a vaga é o PT, sairá o candidato Daniel Valença, que ficou em 3º na legenda, atrás da Vereadora Divaneide e de Brisa.

Algumas pessoas do PT, até acham que o partido não perderia a vaga, e quem perderia seria o PDT, mas não é.

Porque o PDT teve uma média de 9.187 votos por vaga preenchida, enquanto PT tem menor, de 8.976.

Alias, a Vereadora Nina Souza do PDT foi a ultima vaga preenchida pelo sistema. Foi por pouco.

 

Opinião dos leitores

  1. Super Júlia, foram dois vereadores, quê o PT, elegeu. O PSOL, um. Júlia Arruda, é tudo , menos comunista. Ela é filiada ao PC do B, não por opção, e sim, por necessidade política. João Macena.

  2. Parabéns a Silvio Dantas, fez uma campanha linda e principalmente LIMPA!!!!! Natal perdeu um representante limpo e fiel.

  3. O povo potiguar parece finalmente começar a entender o enorme erro que cometeu ao eleger Fátima do PT para governar o estado. Derrotas fragorosas em Natal e Mossoró comprovam essa tomada de consciência. Aliás, em todo o estado o resultado para o PT foi pífio, notadamente considerando que são detentores do governo do estado.

  4. Os alienados Naristas ficam só olhando o PT e esquecem de ver se o PSL 17, o PSC 20 e o PRTB 28 não elegeram ninguém. Kkkkkk. Esqueçam o PT que pode ser que vocês consigam nas próximas elegerem alguém. Kkkkkk.

  5. A esquerda nunca teve tão forte em Natal, 3 do PT, 1 PCdoB e 1 Prol. Isso é reflexo do bom governo da professora Fátima.

    1. Bico era o candidato declarado da governadora, além do candidato carioca senador, fiasco total. Reflexo da desaprovação da guvernadora e mais redução de unidades no jumentário. Tú é que ainda aceita confinamento, aplicado por corruptos.

    2. É???
      Pois vc vai vê a derrocada de Fátima do PT, daqui a dois anos.
      Fátima não se elege mais nem a síndica de prédio.
      Vai ter que voltar pra Paraíba.
      Basta!!
      Já mamou de mais as custas dos potiguares bestas.
      Fora Fátima!!!!

    3. O PT ficou com apenas dois vereadores em Natal e três prefeituras no RN. Resultado vergonhoso para um partido que detém o governo do estado. E em Mossoró? Outra decepção, assim como ocorreu em TODO o país.

    4. Se liga, Júlia. A maior derrotada neste eleição chama-se Fátima Bezerra. Seu candidato à Prefeitura, passou muito longe de uma vitória. Álvaro Dias ganhou de lavagem, no primeiro turno. Foi uma surra grande. Fátima não conseguiu, sequer, eleger Rodrigo Bico para Vereador. Isso foi vergonhoso. Tudo isto é rejeição da população
      ao péssimo governo que ela vem realizando. Quem mais se fortaleceu no Estado foi o PSDB. Vai se infomar, criatura.

  6. Mas se você somar os votos de Luciano Nascimento, Silvio Dantas, Cidinha e Nilza, todos já deferidos, o PTB ultrapassa o PT e faz a terceira vaga, ficando Hermes e saindo Daniel. Na matéria, vc considera apenas Luciano, quando na verdade serão votos de 4 candidatos.

    1. Opa Dr Vergonha, como vai o Sr?!
      Estou trabalhando viu!?

  7. Só um detalhe que deve ter passado despercebido BG… Não são apenas os votos de Luciano Nascimento que faltam serem computados no PTB. Silvio Dantas, Cidinha e Nilza também tiveram seus registros deferidos e já atualizados no sistema de candidaturas e terão seus votos computados. Com isso o PTB passa a ter mais de 1276 votos a mais que o PTB fazendo assim 3 vagas e tomando a vaga de Daniel Valença ndo PT.

  8. A composição muda se os 1362 votos de Silvio Dantas forem computados também, aí o PTB passaria a ter 28619 votos contra 26929 do PT, o PTB elegeria o terceiro vereador, não mais o PT.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Na CMN, Robério Paulino quer fazer uma revolução na qualidade da Educação em Natal

Foto: Divulgação

Formado em Economia pela USP, Universidade de São Paulo, com doutorado e pós-doutorado na Inglaterra, Robério Paulino é professor da UFRN, no Departamento de Políticas Públicas. Professor Robério foi aluno da antiga ETFRN, hoje IFRN, durante seis anos, nos cursos ginasial e técnico.

Em sua trajetória política tem a disputa ao cargo de governador do RN em 2014, com 9% dos votos no Estado e 24% em Natal. Não é um político profissional, mas um lutador social, há quase 40 anos ao lado do povo. Sua presença na política não tem qualquer interesse pessoal, mas por acreditar em seu sonho de ver o mundo, seu Estado e sua Natal melhores.

Para tanto, propõe fazer uma revolução na qualidade da Educação em Natal. E ele sabe como fazer isso. Ainda se compromete a plantar 50 mil árvores na cidade se for eleito, bem como exigirá das empresas de transporte, uma nova frota de ônibus, com ar condicionado e piso baixo, como a maioria das capitais já tem. Robério quer mudar completamente a concepção de Segurança, além de lutar pela geração de emprego, por uma melhor Educação, Esporte, Cultura e lazer para os jovens.

Opinião dos leitores

  1. Alguém avisa ao candidato Robério que, educação, plantar árvores e tratar com empresas de ônibus sobre a qualidade do transporte público, não é atribuição de vereador, ele está fazendo promessas que não vai cumprir, se eleito Vereador, essas atribuições são da alçada do Poder Executivo e não Legislativo. O comandante Robério está praticando estelionato Eleitoral.

  2. Não dá pra entender….
    O cara é esquerdista rocho e vai fazer doutorado e pós doutorado na Inglaterra. Porque não foi pra Cuba ou Coreia do Norte?
    Assim é Caetano Veloso, Gilberto Gil, ze de Abreu, Fernando Henrique Cardoso e tantos esquerdistas que pregam da boca pra fora que o comunismo, socialismo é excelente mas não se aventuram de jeito nenhum a morar,estudar, trabalhar, em um país socialista. E sabem porque? Porque lá em Cuba, Coreia, seriam um zero a esquerda.

    1. O Deco comeu cocô. Achar que FHC é esquerdista! Ahahahah
      E se acha no direito de mandar o povo que não concorda com ele embora do Brasil! Ahahhah Se acha!

    2. Agora a universidade é um setor político? Que só aceita partidário x e y?
      É lógico que vc n é cientista, nem tem capacidade nenhuma de falar sobre qualquer tema

  3. Professor Roberio é um ser humano muito educado.
    Espero que tenha êxito nessa caminhada.

  4. Parabéns BG por dar espaço a Robério Paulino, só reforça sua impacialidade nas escolhas de nossas vereadores. Dando espaço a todos os paretidos.

    1. Verdade. Imparcialidade sempre dá mais credibilidade. Prestígio. E ainda mostra espírito democrático.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Valéria Cavalcanti busca um mandato na CMN com foco na saúde da população de Natal

Foto: Divulgação

Os 20 anos de experiência em gestão de saúde pública e privada, sendo diretora da Clínica Pedro Cavalcanti e idealizadora de projetos sociais, Valéria coloca seu nome à disposição dos natalenses como candidata a Vereadora de Natal pelo Partido Social Democrático (PSD).

Valéria iniciou sua vida profissional muito jovem, quando passou em um concurso para o Banco do Brasil, e onde trilhou carreira por 10 anos. Casada com o reconhecido médico Pedro Cavalcanti e mãe de três filhos, é conhecida por ser uma mulher de iniciativa e que encontra nas ações coletivas e sociais, uma parte fundamental da sua missão de vida.

Tendo assumido cargos importantes na Secretaria Estadual e Municipal de Saúde, em gestões passadas, a candidata, na busca por uma Natal mais saudável, se eleita, vai utilizar de sua experiência empresarial e de gestão de saúde no serviço público, em prol da população. Ainda destaca que, para se ter o bem estar social, o cuidado deve passar pela Educação (de qualidade), transporte (eficiente), segurança (efetiva), promovendo apoio aos desempregados com vistas à promoção de emprego e renda.

Opinião dos leitores

  1. Natal merece uma candidata ficha limpa e proativa, comprometida com a resolutividade perante a coletividade. Temos a oportunidade de renovar a CMV e temos a pessoa para nós representar: Valéria Cavalcanti #55123

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Messias Paraguai busca vaga de vereador para ser o representante da cultura natalense na CMN

Foto: Divulgação

Com 34 anos de carreira de músico no cenário potiguar, Messias Paraguai nasceu em Mossoró, mas adotou Natal como sua cidade há cerca de 50 anos.

A busca por uma vaga na Câmara Municipal de Natal vem pelo objetivo de defender os direitos de seus semelhantes artistas natalenses, de modo a respeitar toda classe, apresentando projetos que valorizem a cultura local, priorizando e desenvolvendo políticas públicas voltadas ao setor.

Um desses projetos visa realizar o ‘Encontro dos Artistas’, uma oportunidade para o artista local mostrar o seu trabalho, ser valorizado e garantir seu ganho. Além disso, pretende realizar um trabalho junto às quadrilhas juninas, incentivando a cultura de raíz, gerando renda para o setor, a partir da valorização dos festivais de bairros e zonas da cidade.

Opinião dos leitores

  1. Assim teremos um vereador que ira representar a Cultura Potiguar na nossa cidade, onde os artistas da terra serão mais valorizados e reconhecidos. Portanto, será muito importante para a valorização da nossa cultura na cidade de Natal.

  2. Assim teremos um representante na Cultura Potiguar , onde os artistas da terra serão valorizados e será muito importante para nossa cidade Natal.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vereador Raniere Barbosa vai convocar secretário Tiago Mesquita a se retratar com a Câmara Municipal de Natal

O vereador Raniere Barbosa (AVANTE), vai convocar o secretário de Meio Ambiente da Prefeitura do Natal, Tiago Mesquita à se retratar perante a Câmara Municipal do Natal.

Segundo o vereador, Tiago Mesquita desrespeitou a Câmara Municipal de Natal, quando em sua fala no ‘Seminário e Workshop: Desenvolve Natal por um Plano Diretor mais justo e sustentável social, ambiental, e economicamente´, que ” é uma maldade com a população de Natal a Câmara Municipal de Natal não aprovar o Plano Diretor”.

Ranieri Barbosa, disse que com essa fala o secretário “comprovou sua absurda inexperiência em exercer função pública”. O vereador enfatizou que o objetivo da Câmara Municipal é votar um Plano Diretor com transparência. “Vamos desengessar o Plano atual, pois queremos que a Cidade volte a ter o seu desenvolvimento econômico, social, ambiental e urbano”.

O Seminário sobre o Plano Diretor aconteceu no dia 08, no Hotel Escola Senac Barreira Roxa e foi organizado pela Fecomércio Rio Grande do Norte e pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB/RN),

Opinião dos leitores

  1. Secretrio está certíssimo.
    Vereadores desta legislatura são fraquíssimos e não sabem discutir o plano diretor. Estão transformando em ato político e palanque da futura eleição.
    Apenas os vereadores Sueldo e Raniere tem aptidão para tal discursão.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Intervenções da STTU no trânsito e semáforo: ‘Em lugar nenhum no mundo 200 metros de engarrafamento é grande prejuízo’, diz secretário na Câmara Municipal de Natal

Foto: Marcelo Barroso

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) esteve presente na manhã desta segunda-feira (16) na Câmara Municipal de Natal. Representada pelo secretário adjunto da pasta, Walter Pedro, o gestor esteve na Casa a convite da Comissão de Finanças, Orçamento, Controle e Fiscalização com o objetivo de esclarecer sobre as alterações no trânsito na capital potiguar.

Em questão no debate, especificamente, os sinais e faixas instalados nas avenidas Hermes da Fonseca (junto à Avenida Alberto Maranhão) e um segundo na Avenida Salgado Filho (nas proximidades da Igreja Universal). Ambas medidas foram suspensas pela Secretaria na última sexta-feira (13).

De acordo com o secretário Walter Pedro, o recuo na decisão da pasta se deve a necessidade vista pelo órgão de estabelecer novos debates com a população, explicando mais a toda sociedade sobre as premissas de mobilidade urbana, que também norteiam as necessidades de trânsito de uma cidade.

“A prefeitura vem observando diversos corredores de Natal e a situação que trata de travessias de pedestres. Já fizemos grandes intervenções, como corredores exclusivos, e estávamos em falta na intervenção para pedestres, avaliando que as Leis tratam sobre segurança e conforto das pessoas nessa situação e levando em conta, também, que se existir alguma intervenção de trajeto o veículo é que deve se deslocar. Infelizmente existiu uma falsa comunicação nas redes sociais, o que prejudicou o projeto e nos levou a perceber que era necessário um novo debate”.

De acordo com o gestor, a distância entre a faixa instalada próximo a Igreja Universal e a Avenida Amintas Barros é de 350 metros, e que a instalação da faixa/semáforo registrou um aumento, no máximo, de 200 metros de congestionamento. “Em lugar nenhum no mundo 200 metro de engarrafamento é considerado prejuízo de grande escala. As pessoas que estão de carro não têm prejuízo, mas o pedestre tem. Nas premissas de mobilidade urbana nós tentamos sempre trabalhar com impacto mínimo, e que o pedestre e os veículos estejam no mesmo nível”, relata.

Segundo Walter Pedro, pelo menos 3 mil pessoas utilizariam diariamente a faixa. Ao se tratar da passarela existente na Salgado Filho, o secretário esclareceu que o objetivo é que a mesma seja retirada.

Para o presidente da Comissão, o vereador Dinarte Torres (PMB), a partir do momento que a STTU reconhece que houve erro na implantação e retirada do semáforo há o reconhecimento que deveria ter existido um debate prévio sobre as medidas. O parlamentar usou como base uma pesquisa divulgada pelo portal G1, que constatou que mais de 70% população aprovou a faixa de pedestre da Avenida Salgado Filho. “Sem dúvida houve uma precipitação no momento que se coloca e que se retira radicalmente, mas mesmo assim é um momento importante, pois abre o debate para a população e, sendo pedestre a parte mais importante que falamos aqui, são eles que devem ser ouvidos”, disse.

Especialista em trânsito, o professor da UFRN Rubens Ramos defende a instalação das faixas/semáforos. “Os semáforos são corretos sim. Esse é um modelo utilizado em São Paulo e nele o pedestre cruza a via com proteção de um sinal”, explica. Para o especialista, o uso da passarela não condiz com o fluxo urbano, sendo essa uma alternativa não viável. “A passarela é um obstáculo para o usuário. Ela tira o pedestre da rua, assim como tira o comércio, pois não há fluxo de pessoas, para zona urbana não é uma saída”, conclui.

Também presente na discussão, o vereador e membro da Comissão de Finanças, Maurício Gurgel (PSOL) entende que a iniciativa da comissão vem esclarecer a população sobre questionamentos que envolvem seu dia a dia. “A STTU reconhece que precisa haver mais debate com a sociedade e também entende que o pedestre precisa ser prioridade. Essa é uma oportunidade e alternativa de trazer temas de interesse social, mostrando alternativas para o pedestres, para o ciclistas e que ao mesmo tempo tragam fluidez no trânsito”, avalia.

Estiveram presentes no debate os vereadores Aroldo Alves (PSDB), Preto Aquino (PATRIOTA), Felipe Alves (MDB) e Fúlvio Saulo (Solidariedade). Representantes de comunidades relacionadas ao tema também marcaram presença, entre eles Francisco Iglesias, da Associação Potiguar Amigos da Natureza (Aspoan); Kleberson Melo, da Associação Bike Anjo; e José Canuto, presidente do Conselho Municipal de Política Cicloviária e da Associação de Ciclistas do Rio Grande do Norte (Acirn).D

Opinião dos leitores

  1. Talvez alguem precise desenha uma passarela pra o setor de desengenharia da prefeitura. 3 mil pessoas que vao rezar nao podem prejudicar mais de 100 mil pessoas que precisam trabalhar. Será que se boicotassemos o IPTU e o ISS a prefeitura entenderia a diferença de uma passarela e uma faixa de pedestres? PQ nao adaptam a passarela atual? Ou se o motivo for preguiça, pq nao fazem outra passarela na porta da igreja? Se todos vendessem seus carros, a prefeitura e o Estado iriam ter que criar um imposto novo pra existirem, ja que o carro mantem o IPVA, bombeiro, ISS de oficinas mecanicas e estacionamentos, e todo o comercio que depende de veiculos pra levar produtos. VAo acabar com a cidade com esse idealismo utopico.

  2. Volta semáforo logo vcs que tem carro tem que esperar isso é um absurdo está ganhando na enquete que o.povo e a favor

  3. Fica latente a diferença de conhecimentos técnicos referente à tráfego de trânsito, entre as engenharias do DNIT e a STTU. O Prefeito deveria buscar apoio técnico do DNIT, pois são vias interligadas de responsabilidades do governo federal e municipal. Não se pode jogar dinheiro fora por incompetência de quem deveria buscar soluções.

  4. O que fica claro nesse episódio é o total despreparo e incompetência das pessoas que gerenciam a STTU, São ações como essa que fazem Natal está tão atrassada, na minha opinião uma ação eleitoreira , as desculpas dadas são pior que o que foi feito com o povo de Natal. Triste ver esse despreparo com o trânsito de nossa Capital.

  5. Uma prova que a STTU está mal de capacitação são os semáforos descalibrados. A "onda verde" não funciona. A gente mal sai de um sinal e já é obrigado a parar em outro. Estão fazendo isso pra gente gastar mais gasolina, poluir mais o ar e também ser assaltado nas paradas…. Bota o prefeito e a STTU pra andar na Av. Rui Barbosa. Se conseguirem andar sem parar, aplaudo com prazer; senão provam que mentem para a população….

  6. Quantos milhões foram gastos na BR para eliminar os semáforos que existiam, os retornos e na construção de viadutos, para aparecer um mentiroso (o congestionamento foi, no mínimo, 4 vezes mais) que desconsiderou recomendação do DNIT e da PRF? Dinheiro jogado no ralo por causa de causa de ego ou de negociatas para instalação de um semáforo (quem sabe os dois) que só trará imobilidade urbana.

  7. Só lamento a defesa de Walter Pedro sobre o congestionamento que ocasionou com o semáforo da Universal. No início da manhã o transtorno está na Br no sentido centro, já no final da tarde, toda a Salgado Filho estava congestionada. O próprio Twitter da STTU, pedia para não utilizar a Salgado Filho que estava congestionada. Já imaginaram se tirassem todas as passarelas da BR(Neopolis, Potilandia, a passarela do Sebrae e no lugar delas, substituísse por semáforos e faixas de pedestres? Enquanto a lógica da STTU é tirar passarelas, a população da zona norte, clama a muitos anos por passarelas na Felizardo Moura, Tomaz LANDIN, João MEDEIROS Filho, etc…SE A STTU se atrever de desmontar a passarela da SALGADO FILHO, vamos acionar a justiça. Seria um crime contra o patrimônio público é claro uma irresponsabilidade muito grande.

    Se a STTU alega que a passarela está em péssimo estado, a CULPA É EXCLUSIVAMENTE DELA! A manutenção é de total responsabilidade da STTU!

  8. Esses caras são os mesmos que acabaram as vias de fluxo das Av Afonso Pena, Rodrigo Alves e Campos Sales, fazendo de faixas áreas de exploração dos flanelinhas, e tb os mesmos que criaram as ciclofaixas nas avenidas para circulação de uma bicicleta por dia, pense nuns engenheiros!!!

  9. A rua Alberto Maranhão já era para ser só no sentido da Prudente de Morais. Outras avenidas já eram para ser mão única.

  10. Parece que esse povo da STTU, mais o professor que defende o caos no nosso trânsito, esqueceram, ambos de mostrar algo importante: dizem que por aquele local passam 3 mil pedestres. Entretanto, se transitam pelo trecho em discussão, cerca 70 mil veículos, ônibus inclusive, temos algo superior, provavelmente, a 150 mil pessoas. 3 mil, portanto, representa uma minoria que deve ser respeitada, mas não a ponto de dificultar tão intensamente a vida da maioria.

  11. Certamente esse senhor não passou por lá nos horários de pico. E se realmente passam 3 mil pedestres ali todos os dias, o mais seguro, sem sombra de dúvida é uma passarela de verdade, não aquele "elefante branco" que fizeram a poucos metros dali. Uma passarela bem feita seria benéfica p/ os pedestres e não causaria nenhum impacto no trânsito. Aproveito p/ lembrar da construção da passarela do Extra na Eng. Roberto Freire, que não provocou problemas no trânsito por mais de 1 (UM) dia. Talvez na Eng. Roberto Freire tivesse um engenheiro de verdade tocando a obra.

  12. Pq não usar uma passarela?
    Discurso vazio.
    Deve ser cobrado de quem determinou esse absurdo, o custo dessa obra sem resultado.

  13. Engarrafou a partir do complexo viário do quarto centenário , tornou o trânsito da BR 101 e da Salgado Filho/Hermes da Fonseca UM CAOS , este secretário está subestimando Nossa inteligência.
    Omitiu que a 50 metros da nova faixa de pedreste tem uma passarela há anos e subutilizada . Claro que eles já estão em campanha política branca, uma vez que tem mais votos dos pedrestes que dos motoristas !!!

  14. Querer comparar São Paulo com Natal é de lascar. Gastou-se milhões para se fazer a entrada da cidade uma via expressa, aí vem os a "turminha cabeça de fumaça" e coloca uma porteira.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Suplente pede na Justiça mandato de Ney Lopes Jr na CMN por desfiliação sem autorização

O vereador de Natal Ney Lopes Júnior está tendo seu mandato questionado em ação que tramita no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN) movida pelo então candidato Lilico Bezerra. O questionamento judicial do mandato ocorre por suposta falta de autorização para desfiliação do vereador eleito do seu antigo partido, o PSD-RN. Confira matéria no Justiça Potiguar aqui.

Opinião dos leitores

  1. O gabinete do vereador de Natal Ney Lopes de Souza Junior, diante de divulgação infundada, de que existiria no TRE-RN ação movida pelo ex-candidato Lilico Bezerra, questionando o seu mandato esclarece o seguinte:
    O vereador Ney Lopes de Souza Jr ingressou judicialmente há dias no TRE-RN, com pedido de desfiliação partidária do PSD-RN, alegando como fundamento legal o artigo 1°, inciso IV, da Resolução 22.610, do TSE, que qualifica como justa causa a “grave discriminação pessoal”.
    Tal procedimento tem se repetido ultimamente, de parte de vários outros detentores de mandatos no Estado, que desejam a desfiliação dos seus respectivos partidos.
    O procedimento judicial, no qual o vereador Ney Lopes Jr é Autor, tramita no TRE-RN e o relator é o Excelentíssimo Senhor Desembargador Cornélio Alves.
    O vereador Ney Lopes Jr não se filiou a nenhum outro partido e aguarda com o respeito que teve sempre pela justiça a decisão do Colendo TRE-RN, tendo solicitado a citação dos diretórios Estadual e Municipal do PSD-RN e juntado prova de suas alegações.
    Esta a versão verdadeira dos fatos, de parte do Vereador Ney Lopes de Souza Jr.
    Em Natal, 11 de setembro de 2019
    GABINETE PARLAMENTAR

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Líder comunitário passa mal e morre na Câmara Municipal de Natal; veja nota de pesar

Comunicado oficial

NOTA DE PESAR

É com profundo pesar que a Câmara Municipal de Natal comunica o falecimento de Orival Rodrigues de Carvalho Júnior, ocorrido na tarde desta terça (10), no prédio sede do Legislativo municipal.

Orival chegou à Câmara para tratar de assuntos particulares e foi atendido pela Chefia de Gabinete da Presidência. Minutos depois, sentiu-se mal e teve uma parada cardíaca no local, constatada pela equipe médica do Samu que prontamente prestou os primeiros socorros. Após inúmeras tentativas de reanimação, Orival não resistiu e foi a óbito. Ele era liderança comunitária, bacharel em Teologia e professor.

Assim que tomou conhecimento da morte de Orival, o presidente da Câmara Municipal de Natal, vereador Raniere Barbosa, prestou solidariedade à família e lamentou profundamente o triste fato.

Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal de Natal

Opinião dos leitores

  1. Deve ter tido alguma raiva muito grande. São poucos os políticos que passada a eleição recebem o povo ou seja mostram a cara

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Comissões da Câmara de Natal elegem novos presidentes e vices

Comissão de Saúde CMN - Foto ELPÍDIO JÚNIOR (5)Duas comissões temáticas da Câmara Municipal de Natal (CMN) definiram, nesta segunda-feira (14), seus presidentes e vice-presidentes para o exercício de 2016. Os vereadores Fernando Lucena (PT) e Dickson Júnior (PSDB) permanecerão na condução da Comissão de Saúde, Assistência Social e Defesa do Consumidor, e os vereadores Klaus Araújo (SDD) e George Câmara (PCdoB) assumirão os postos na Comissão de Planejamento Urbano, Meio Ambiente, Transportes e Habitação.

A recondução de Lucena e Dickson foi uma definição unânime entre os membros da Comissão, que ainda é composta por Aroldo Alves (PSDB), Ubaldo Fernandes (PMDB) e Maurício Gurgel (PSOL).

“Me sinto honrado e com mais responsabilidade ainda por ser escolhido novamente para ficar à frente dessa pasta. Nós fazemos um trabalho sério para buscar sempre o melhor para a população, principalmente no que diz respeito aos seus direitos”, destacou Fernando Lucena.

Já na Comissão de Planejamento, Klaus assume a presidência no lugar até então ocupado por Sandro Pimentel (PSOL), enquanto que George fica no lugar de vice, antes sustentado por Aroldo Alves. Ainda compõe o quadro dessa comissão o vereador Aquino Neto (PROS).

“Espero ter a mesma capacidade para conduzir essa comissão tão bem como Sandro vinha fazendo. Vamos unir esforços para fazermos um ótimo trabalho em conjunto”, disse Klaus.

Projetos apreciados

Na reunião desta tarde, a Comissão de Saúde, Assistência Social e Defesa do Consumidor ainda apreciou e aprovou 15 projetos de lei que estavam tramitando na pasta. Dentre eles, destacam-se duas matérias de Emanoel do Cação (PP), instituindo o projeto Ponta Negra para Todos e incentivando a instalação de banheiros livres no município de Natal.

Outros projetos aprovados pela Comissão dizem respeito ao fornecimento de cardápio em braile pelos bares e restaurantes, autoria de Bertone Marinho (PMDB); direito ao Aleitamento Materno, por Júlia Arruda (PSB) e criação do Centro de Atendimento ao Idoso, de Joanilson Rêgo (PSDC).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Vereadores em Natal aprovam inclusão de guardas municipais e agentes de endemias na LDO

Os vereadores de Natal aprovaram nessa segunda-feira (6), durante a sessão extraordinária para apreciação das emendas à Lei das Diretrizes Orçamentárias (LDO), que no orçamento de 2016 a prefeitura deve inserir o plano de cargos da Guarda Municipal do município.

A emenda foi de autoria coletiva e considerada consensual pelo Executivo. Os guardas municipais cobram a execução do plano de cargos, carreira e salários e chegaram a ocupar a sede da prefeitura na semana passada reivindicando este pleito. Na próxima quarta-feira (8) os vereadores estarão reunidos com a categoria e representantes do prefeito Carlos Eduardo participando das negociações. Eles também aprovaram na LDO a criação de um centro de formação para os guardas do município.

Entre outras emendas aprovadas nesta manhã, está o aumento de recursos para apresentações artísticas; para academias da terceira idade; estádios e quadras dos bairros; regularização fundiária; drenagem, pavimentação e esgotamento do Planalto e Guarapes na zona Oeste. Também determinaram a obrigatoriedade da execução de obras ou serviços eleitos pelas plenárias do orçamento participativo, salvo em impedimentos de ordem técnica e mantiveram o percentual de 2% para o orçamento impositivo. Eles definiram ainda que na LDO deveria estar garantida a contratação dos aprovados no concurso público para provimento de cargos de agente comunitário de saúde e combate as endemias.

Os vereadores votaram outras emendas que garantiam na Lei Orçamentária para o próximo ano, recursos para a construção de um centro de referencia para mulheres em situação de emergência. Contudo, o líder do governo, vereador Raniere Barbosa (PDT) ressaltou que, apesar de consensual, ainda não existe uma área adquirida para este fim. Em dois dias de votação da LDO, a Câmara Municipal apreciou 132 emendas dos vereadores ao Projeto de Lei encaminhado pelo Executivo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Protesto: BP Choque protege prédio da Câmara Municipal

A Tropa de Choque da Polícia Militar permanece de prontidão em frente do prédio da Câmara Municipal de Natal como medida preventiva de atos de vandalismo durante o protesto de alternativos e estudantes, iniciado no fim da tarde desta terça-feira (29). Em alguns estabelecimentos próximos, tapumes são vistos protegendo as fachadas, principalmente, após registros de depredações nas ultimas manifestações no centro da capital.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

FOTO: CMN lembra 50 anos do Golpe Civil e Militar de 1964 no Brasil‏

Hom. 50 Anos do Golpe Militar - Foto ELPÍDIO JÚNIOR (1)O vereador Fernando Lucena (PT) realizou nessa terça-feira (01) sessão solene para lembrar os 50 anos do Golpe Civil e Militar de 1964. O parlamentar lembrou na sessão os 21 anos ditatoriais fascistas ocorridos no Brasil e homenageou as famílias vítimas do período repressor.

Para o vereador, a ditadura foi imperdoável e inaceitável. “Esse foi o pior momento da história brasileira. Esse período terrível teve sequestros, torturas, assassinatos, estupros, desaparecidos políticos, entre outras atrocidades”, destacou o vereador.

Fernando Lucena ressaltou as consequências do período ditatorial nos anos seguintes no Brasil. “Nós contraímos uma dívida externa imensa, que pagamos até o governo Lula. Enfrentamos inflações de até 350% ao ano, desemprego, miséria, nossos professores e estudiosos mandados para fora do país. Um terror”, lamentou.

O vereador e sua família foram vítimas diretas da ditadura. “Meu pai foi torturado, ficou em coma, jogado feito um animal e sobreviveu. Eu fui perseguido e nossa família foi exilada dentro do próprio país”, contou Lucena.

Durante a sessão solene, ex presos políticos e torturados contaram suas histórias sobre o período fascista. “Eu militava no ensino secundarista do Colégio Atheneu e fui da resistência, inclusive armada. No Rio de Janeiro fui preso, torturado, conduzido ao exército e levei choques elétricos, entre outras coisas. Depois fui transferido para a Bahia e posteriormente para Pernambuco e em ambos também fui torturado. Foram quatro anos de prisão”, contou Juliano Siqueira ex vereador e preso político.

“O povo brasileiro tem que saber a real história desse país, desses 21 anos fascistas. Pessoas foram mortas, famílias nem conseguiram enterrar seus entes queridos pois o corpo desapareceu. Eu particularmente tenho por causa desse período um compromisso com a democracia socialista”, finalizou Juliano Siqueira.

Participaram da solenidade pelos 50 anos do Golpe Civil e Militar de 1964, representantes da OAB, Central Única de Trabalhadores, Diretórios Estudantis, Centros Acadêmicos, movimentos sociais e partidos de esquerda e sobreviventes.

Sobre o golpe

O golpe militar ocorrido em 1964 estabeleceu no Brasil uma ditadura militar  que permaneceu até 1985. Ao longo dos anos o regime militar foi endurecendo o governo e tornando legalizadas práticas de censura  e tortura, por exemplo. Os militares combateram sem piedade qualquer ameaça comunista ou manifestantes contra o governo, marcando a história do Brasil por um período negro de atos autoritários ao extremo.

A decisão de se dar um golpe político por parte dos militares não foi algo repentino, aconteceu como consequência de uma série de fatos políticos acumulados no período republicano após Getúlio Vargas. Quando este presidente resolveu colocar um fim a sua própria vida a situação política nacional já estava abalada, a vacância do cargo máximo na política brasileira permitiu uma preocupante conjuntura de sucessão presidencial. Juscelino Kubitscheck foi eleito em pleito eleitoral direto para o governo seguinte, o então presidente desenvolveu um governo que lhe foi possível conquistar o apoio popular, mas por vários momentos os militares esboçaram um golpe de Estado. O sucessor na presidência foi Jânio Quadros, o qual foi eleito com enorme apoio popular, conquistando uma aprovação nas urnas que até então não havia sido vista. A vitória imperativa fez com que Jânio Quadros acreditasse em um auto-golpe de Estado. Crendo que o povo o apoiaria sempre, arquitetou um plano de renúncia para voltar ao poder através de um pedido amplo de retorno que só aceitaria se lhe fosse dado poderes absolutos. O plano de renúncia de Jânio Quadros não funcionou e o cargo de presidente acabou ficando disponível para o seu vice, João Goulart.

João Goulart  era um jovem político que havia aparecido na cena política nacional como Ministro do Trabalho do segundo governo de Getúlio Vargas. Jango, como era chamado, tinha claras aproximações com ideologias e políticas de esquerda, o que o fazia ser considerado como uma ameaça. Para piorar, quando Jango recebeu a notícia da renúncia de Jânio Quadros estava em viagem política na China comunista. Os políticos de direita tentaram de várias formas impedir a posse do vice-presidente, mas Brizola, primo de Jango e governador do Rio Grande do Sul, sustentou o retorno e a posse legítima de João Goulart.

O presidente empossado tentou aplicar uma política de esquerda, foi muito combatido pelos direitistas e criticado como uma ameaça comunista. O estopim necessário para explodir um golpe militar se deu quando Leonel Brizola e João Goulart fizeram um discurso na Central do Brasil, Rio de Janeiro, no dia 13 de março, declarando as reformas de base, lideradas pela reforma agrária. Nos dias seguintes os oposicionistas se organizaram e promoveram seis dias depois a Marcha da Família com Deus pela Liberdade, o movimento de base religiosa tinha como objetivo envolver o povo no combate ao maléfico comunismo. Assim, a religião, o povo e o interesse norte-americano formavam a sustentação que permitiria o golpe militar.

O golpe começou a tomar forma prática quando no dia 28 de março de 1964 se reuniram em Juiz de Fora, Minas Gerais, os generais Olímpio Mourão Filho e Odílio Denys juntamente com o governador do estado, Magalhães Pinto. A reunião visava estabelecer uma data para início da mobilização militar para tomada do poder, a qual ficou decidida como 4 de abril de 1964. Mas Olímpio Mourão Filho não esperaria até abril para iniciar o golpe, ainda no dia 31 de março tomou uma atitude impulsiva partindo com suas tropas de Juiz de Fora para o Rio de Janeiro por volta das três horas da manhã. O general Castello Branco ainda tentou segurar o levante ligando para Magalhães Pinto, segundo o militar o movimento ainda era prematuro, entretanto não dava mais para parar.

Como legalista, ao lado de João Goulart, o general Armando de Moraes Âncora não estava satisfeito, mas quando recebeu a ordem do presidente para prender Castello Branco não a cumpriu. O general Âncora alegou que não queria iniciar uma guerra civil no país e então quando as tropas do governo se encontraram com as dos golpistas se uniram e continuaram a caminhada rumo ao Rio de Janeiro para efetivar o golpe que ocorreu no dia 31 de março de 1964 por volta das dezessete horas. João Goulart, ao se deparar com as tropas, também evitou uma guerra civil abandonando a presidência e se refugiando no Uruguai.

O Congresso Brasileiro providenciou então as medidas que tornaria legalizado o golpe, o senador Auro Soares de Moura Andrade declarou o cargo de presidente vago alegando que o presidente havia abandonado o Brasil. As eleições presidenciais foram prometidas para 1965, porém não realizadas, os militares passaram a eleger os presidentes indiretamente durante a ditadura que se tornaria mais severa a cada ano. O povo se mostrou confuso com o que estava acontecendo, mas o aparente crescimento econômico fez com que a população se acomodasse. Mais a frente a censura fez com que se calasse.

O golpe impediria tentativas de implantação de uma política comunista no Brasil, com os anos viriam os Atos Institucionais e o regime que tomara o poder através de um golpe se estabeleceria sobre bases legais, porém autoritárias.

Opinião dos leitores

  1. Rasgaram a Constituição,. Ao renegar a necessidade das Reformas de Base propostas por João Goulart, criaram um exército de famintos disciplinados, cujos filhos e netos cansaram de ser pobres e hoje alimentam os índices de criminalidade. Deixaram o país com uma divida externa de mais de 100 bilhões de dólares. A roubalheira correu solta no governo dos milicos, sua crias mais influentes Maluf, Abi Ackel.

  2. O que está em julgamento são os governos assassinos do generais que traíram a pátria ao se vender aos interesses americanos e da nossa elite podre. Não aguentam ver uma ex guerrilheira no comando do país, bota a turma do pijama pra dormir.

  3. O Júlio Dalcin, lendo os comentários entendo que:
    Deixa ver se entendi, quer dizer que os militares mataram mais que os "comunistas", que também mataram, sequestraram e roubaram, estão PERDOADOS?
    Ou seja, se EU roubar 10 bancos e matar 10 vigilantes e se VOCÊ roubar 2 bancos e só matar só 2 vigilantes, EU devo ser investigado e VOCÊ perdoado?
    Que lógica é essa? Onde isso existe? Só mesmo no Brasil onde a escola não ensina a raciocinar.
    O que está ocorrendo é uma perseguição aos militares e PERDÃO aos outros assassinos.

  4. Pois é Fatima Moraes, só que foram as forças armadas, que covardemente usaram de força desproporcional contra meia duzia de gatos pingados.

    1. Grande, a Fátima, quando se refere à "comissão" como "uma das composições que só vêem com um olho", pretende incluir também o DOI/CODI, por exemplo, que era um órgão basicamente ocupado pela Polícia Civil; grupos tipo milícia, agregados a políticos da "situação" à época, que foram criados à revelia da própria "autoridade revolucionária", mas com a sua complacência, etc. Muita coisa estranha ocorreu fora das fileiras militares, que ficaram com a fama, o que influenciou pessoas como você, por exemplo, a acreditarem que só os militares foram responsáveis pela tortura e morte dessa "meia dúzia de gatos pingados".

    2. Além do mais, Júlio Dalcin, e para mais ou menos comprovar o que digo, sobre os militares não serem os únicos culpados pelas atrocidades cometidas, recomendo acompanhar o movimento (vide a mídia) que pretende a Revisão da Lei de Anistia. O que tem de civil com medo que isso seja aprovado não está no "gibi". Vai ser uma pedreira fazer isso ser aprovado. Tem muito político (e colaboracionistas) ainda, que estiveram envolvidos com as atrocidades atribuídas aos militares (entenda-se: à "Revolução"). Basta pesquisar, tem muita fonte à disposição.

  5. Essa tal comissão da verdade não deveria se chamar comissão de caça aos militares?
    Vão julgar as TORTURAS, SEQUESTROS E ASSASSINATOS SÓ DE UM LADO? CADÊ AQUELES QUE ERAM CONTRA O REGIME E COMETERAM OS MESMOS TIPOS DE CRIME E OUTROS MAIS?
    Foram SÓ os militares que tiraram vidas? Foram só os militares que usaram da força para chegar aos fins?
    Isso está LONGE de SER JUSTO e VERDADEIRO, essa comissão é uma das composições que só vêem com um olho. Caçam os militares e DEIXAM IMPUNES OS "COMUNISTAS" QUE TAMBÉM MATARAM, ROUBARAM, DESTRUÍRAM E SEQUESTRARAM!!! Essa comissão parece mais UMA INQUISIÇÃO!!!

    1. Não se esquecendo dos traidores da "causa". Assistindo uma palestra por ocasião do tema que grassa nestes dias, ouvi do palestrante que, acuado pelas tropas que encurralaram os "terroristas", José Genoino, este mesmo metido no "mensalão", teria dito "não me matem não que eu entrego". Se isso ocorreu, e eu acho que é bem possível, essa atitude teria causado a morte de alguns daqueles que ele entregou. Isso tem um peso penal, mas o que se percebe é que este indivíduo, além de ter sobrevivido ainda se veste de mártir, falseando a sua verdadeira vocação.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Secretários municipais vão à CMN esclarecer pontos do projeto de reforma administrativa

O secretário municipal de Administração e Gestão Estratégica, Fábio Sarinho, e o controlador-geral do Município, Dionísio Gomes, estarão na Câmara Municipal de Natal nesta quinta-feira (6) para participar de uma audiência pública convocada para debater o projeto de reforma administrativa na Prefeitura. Proposta pelo vereador Júlio Protásio, líder da bancada de apoio ao prefeito Carlos Eduardo na Casa, a audiência pública começará às 9h30.

De acordo com o projeto de reforma administrativa formulado pelo Executivo e já tramitando na Câmara, serão extintas as estruturas das secretarias municipais de Relações Institucionais e Governanças Solidária (Serig), Políticas Públicas para as Mulheres (Semul), além da Empresa de Segurança Alimentar e Nutricional (Alimentar). A reforma ainda vai transformar a Ouvidoria Municipal em uma secretaria adjunta vinculada à Controladoria Geral do Município. A adoção dessas medidas acarretará na extinção de 212 cargos, promovendo uma economia anual de R$ 9,5 milhões. A expectativa é de que, em três anos, o município economize R$ 28,5 milhões.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Felipe Alves é o novo presidente da comissão de Legislação, Justiça e Redação Final (CCJ) da Câmara dos Vereadores de Natal

Felipe Alves (PMDB) é o novo presidente da comissão de Legislação, Justiça e Redação Final (CCJ) da Câmara dos Vereadores de Natal. Esta comissão é considerada a mais importante do parlamento municipal, eis que por ela tramitam todos os projetos existentes na casa. O líder do PMDB na câmara foi eleito por unanimidade, em seção especial ocorrida na tarde desta segunda-feira (24), pelos seguintes membros: vereadores Adão Eridan (PR), Aquino Neto (PROS), Eudiane Macedo (SDD) e Bertone Marinho (PMDB).

O novo presidente agradeceu a confiança dos seus pares e disse que pretende dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo seu antecessor, vereador Jacó Jácome, que imprimiu um bom ritmo de apreciação das matérias durante o ano de 2013.

Além disso, o vereador Felipe Alves foi enfático ao afirmar que na condição de presidente da Comissão de Justiça será criterioso no que diz respeito à obediência das proposições parlamentares às normas legais vigentes, exercendo assim o papel que lhe é atribuído no regimento interno da casa.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *