FOTOS: Incêndio na zona rural de Portalegre-RN persiste e preocupa moradores

Fotos: cedidas

Um incêndio na zona rural do município de Portalegre, distante 366 km de Natal, persiste desde o sábado(05). Moradores da região registraram, conforme fotos durante o dia no último fim de semana, as chamas devastando matas. O Corpo de Bombeiros esteve no local durante todo o domingo(06).

Na noite dessa segunda-feira(07), de acordo com imagem cedida, as chamas voltaram a ganhar força. Pelas redes sociais, a prefeitura informa que bombeiros militares e civis, além de voluntários, realizam o trabalho de combate ao fogo. Sua origem, até o  o o momento, ainda não foi confirmada.

Foto: Reprodução

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Andinho disse:

    Muito estranho esse tanto de incêndios que estão acontecendo no Brasil e no nosso RN, isto está me cheirando a treta política. Precisa ser apurado com transparência e isenção.

MUITA ÁGUA: Portalegre registrou 218 milímetros de chuvas nas últimas 24 horas; veja outras cidades no RN em boletim pluviométrico

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) registrou impressionantes 218 milímetros no município de Portalegre, na região Oeste potiguar, entre essa terça-feira(14) e quarta-feira(15).

Conforme boletim pluviométrico da Emparn, ainda na região Oeste, bom registro de chuvas em Pilões, Viçosa, Serrinha dos Pintos e Martins. Na região Central, destaques para Bodó, Cruzeta e Currais Novos. No Agreste, Coronel Ezequiel e Jaçanã registraram mais de 80 milímetros.

Veja mais – VÍDEOS: Riacho dos Dormentes, entre Portalegre e Viçosa, com maior chuva do ano na Serra

OESTE POTIGUAR

Portalegre(Particular) 218,0
Pilões(Prefeitura) 59,0
Viçosa(Prefeitura) 57,4
Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 55,0
Martins(Particular) 42,0
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 32,0
Riacho Da Cruz(Emater) 31,5
Água Nova(Prefeitura) 16,3
Francisco Dantas(Emater) 15,0
João Dias(Emater) 12,0
Grossos 6,3
Umarizal(Fazenda Camponesa(partic)) 5,0
Lucrécia(Emater) 4,2
Tibau(Prefeitura) 3,2
Apodi(Prefeitura) 3,0
Jose Da Penha(Emater) 1,4
Felipe Guerra(Prefeitura) 0,6

CENTRAL POTIGUAR

Cruzeta(Base Fisica Da Emparn) 33,8
Bodo(Emater/trf p/delegacia) 23,8
Currais Novos(Sec Meio Amb. Ex Cersel) 20,8
Angicos(Prefeitura) 12,0
São João Do Sabugi(Emater) 11,0
Cerro Cora(Emater) 8,8
São Bento Do Norte(Prefeitura) 6,0
Acari(Particular) 5,1
São Vicente(Emater(ex-particular)) 4,4
Fernando Pedroza(Emater) 4,2
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 4,0
Caico(Acude Itans) 2,5
Carnaúba Dos Dantas(Emater) 0,9
Pedro Avelino(Particular) 0,9
Santana Do Serido(Emater) 0,6

AGRESTE POTIGUAR

Coronel Ezequiel(Particular) 89,5
Jaçanã(Emater) 83,0

LESTE POTIGUAR

Natal 0,6

PM realiza barreiras policiais em Portalegre e Francisco Dantas

Policiais do 4º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual (4º DPRE) realizaram na manhã desta quarta-feira (26) uma fiscalização de trânsito nas cidades de Portalegre e Francisco Dantas, localizadas na Mesorregião Oeste Potiguar.

Na ocasião foram abordados 50 veículos entre automóveis, motonetas e motocicletas, com a busca pessoal e veicular, sendo registrados 31 autos de infração de trânsito, com o recolhimento de seis Carteiras Nacionais de Habilitação. Um veículo foi apreendido e levado ao pátio do 4º DPRE para fins de regularização.

Ex-secretário de saúde no RN é condenado por improbidade por uso de gabinete odontológico de prefeitura

Ex-secretário de Saúde de Portalegre, que utilizou gabinete odontológico do Centro de Saúde Municipal para atendimentos particulares, foi condenado por improbidade administrativa, conforme decisão da juíza Flávia Sousa Dantas Pinto.

Coube ao Ministério Público propor ação contra o ex-gestor. A conduta foi investigada em âmbito do inquérito civil, oportunidade em que várias testemunhas foram ouvidas. As irregularidades cessaram somente quando de recomendação formal da Promotoria, encaminhada ao prefeito e ao próprio demandado.

Já na esfera judicial, o dentista defendeu-se afirmando que, por não contar com consultório na cidade, fazia atendimento de pessoas carentes, sem nenhum custo para a municipalidade e sem auferir ganho com esses atendimentos, no Centro de Saúde Vicente do Rêgo Filho.

Acusações comprovadas

Para a magistrada, as acusações do MP ficaram comprovadas. “De fato, o demandado, na condição de Secretário Municipal de Saúde, fez uso indevido, para fins particulares, das instalações físicas e dos equipamentos a que tinha acesso na condição de Secretário Municipal de Saúde para fins particulares, inclusive mediante contraprestação de seus pacientes”, relatou.

Uma das testemunhas ouvidas pagou diretamente ao profissional a importância de R$ 800 para instalação de aparelho ortodôntico. Segundo a magistrada, a utilização de equipamentos e material de propriedade do município, “importou em enriquecimento ilícito às custas de inequívoca lesão ao erário, já que em momento algum a edilidade fora recompensada com os custos a ela impostos pelo Demandado”.

A juíza afirmou ainda que mesmo não sendo possível precisar o prejuízo causado aos cofres públicos, é inegável concluir que a lesão ao erário ocorreu, já que não restam dúvidas de que o secretário se valeu da estrutura pública para enriquecimento próprio. “Apenas após ter deixado, em cumprimento à recomendação ministerial, de se utilizar da estrutura do centro de saúde, é que o demandado tomou a iniciativa de providenciar o seu próprio consultório na cidade”, acrescentou.

O réu foi condenado, entre outras coisas, a suspensão de direitos políticos por oito anos e de contratar com o Poder Público, além de receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios por dez anos.

TJRN

Festival Gastronômico e Cultural movimenta Portalegre no Final de Semana

Evento acontece de 12 a 14 de agosto e pretende valorizar a culinária de influências alentejanas e sertanejas através das oficinas e palestras. Haverá shows musicais de Alcymar Monteiro, Capim Cubano e outras atrações

Há 250 anos, o português Miguel Carlos Caldeira de Pina Castelo fundava a terceira Vila da Capitania do Rio Grande. A data era 8 de dezembro de 1761. O valor sentimental daquele pequeno povoado, a 700 metros de altitude, pesou na escolha do nome de batismo, pois o lugar lhe lembrara a outra Portalegre, na região do Alto Alentejo, em Portugal. Em tom de homenagem, nascia assim a cidade de Portalegre, no oeste norte-rio-grandense, município cujo passado é recheado de histórias e lendas e que chegou a ser a capital do RN por um período de nove dias. Desde 2004, Portalegre foi reconhecida como Cidade-irmã da sua homônima portuguesa.

(mais…)