Em 2019, Brasil registrou cinco armas por hora para pessoas físicas

Foto: Reprodução/TV Integração

Sob o governo de Jair Bolsonaro, o Brasil bateu recorde de novas armas de fogo registradas em um só ano: foram 44.181 entre janeiro e novembro de 2019, alta de 24% em relação a todo o ano passado. É o maior número de autorizações para posse — isto é, para ter uma arma em casa — concedidas pela Polícia Federal desde 2010, segundo estatísticas inéditas obtidas pelo GLOBO com base na Lei de Acesso à Informação (LAI). O levantamento diz respeito apenas a registros para pessoas físicas, excluindo, por exemplo, aquisições de órgãos públicos e empresas de segurança e também dos CACs (colecionadores, atiradores e caçadores), cujo registro é feito pelo Exército.

Mesmo sem os dados referentes a dezembro, o país vendeu cinco armas por hora a cidadãos comuns em 2019— maior média do que em todos os outros períodos analisados. Ano a ano, os registros de armas vêm aumentando. Em 2018, esse número era de 35.758, o maior até então — um aumento de 8% em relação ao ano anterior. A média era de quatro armamentos vendidos por hora.

Em 2019, os maiores crescimentos percentuais de aquisições de armas em relação ao ano anterior ocorreram em Tocantins (645%), Mato Grosso do Sul (241%) e Mato Grosso (219%). Os números deste ano são três vezes maiores do que os de 2010, quando foram catalogados 12 mil novos armamentos.

Facilitar o acesso da população a revólveres e pistolas foi uma promessa de campanha do presidente. Desde que assumiu, Bolsonaro editou oito decretos sobre porte e posse de armas. Quatro foram revogados após serem contestados por áreas técnicas do Congresso e pelo Ministério Público Federal, que os consideraram inconstitucionais.

Autorizações para porte

Pesquisadores ressaltam que um dos principais riscos do aumento de armas nas mãos de cidadãos comuns é o roubo dos equipamentos, que acabam usados por criminosos.

— Os impactos são graves. A gente tem um consenso nas pesquisas de que a arma legal, a tal da arma do cidadão que compra para se defender, é uma arma que migra para o crime. Não é verdade que vai ficar guardada em casa, ela vai ser roubada. Quando fazemos rastreamento de armas usadas no crime, até cerca de 40% delas têm essa origem. É a arma que o seu João comprou e foi roubada — diz Isabel Figueiredo, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Houve também aumento no número de porte de armas — a autorização para andar armado —, sob a justificativa do uso para defesa pessoal, em relação aos anos anteriores. Na comparação com 2018, o crescimento foi de 4% (de 2.961 para 3.090), também sem considerar dados de dezembro deste ano. Os maiores aumentos percentuais ocorreram em Paraíba (246%), Maranhão (200%) e Sergipe (156%).

Para Bruno Langeani, do Instituto Sou da Paz, o fato de Bolsonaro não ter conseguido facilitar por decreto regras para o porte de armas — o presidente recuou da ampliação para diversas categorias profissionais e decidiu enviar ao Congresso um projeto de lei que contempla o tema — fez com que o número de autorizações para andar armado não subisse ainda mais. Por outro lado, Langeani destaca que houve alta expressiva de armas para posse, mesmo com a dificuldade de se entender que regra está valendo, em meio às idas e vindas dos decretos presidenciais.

— Bolsonaro não conseguiu mudar na canetada o porte, mas a venda de armas cresceu. Antes a regra (para posse) era conhecida, vigorou por 15 anos. Com Bolsonaro, tivemos três diferentes, em janeiro, maio e outra em junho. Só em agosto o Exército regulou os calibres permitidos para o cidadão comum. Se mesmo com a confusão toda para saber que regra está valendo ou não, houve crescimento expressivo, imagina quando isso estiver estabilizado — explica.

O pesquisador ressalta outra mudança importante feita pelo governo. O registro de posse passou a valer por dez anos e não mais por cinco anos.

— É uma outra flexibilização que é perigosa. Você só checa a aptidão para ter uma arma dez anos depois. Todas essas pessoas só vão renovar e precisar fazer os testes de novo em 2029. Além disso, há cinco ações pendentes de julgamento no Supremo, que pode derrubar as regras que estão valendo. A gente não sabe como ficará a questão para quem já conseguiu a posse de arma esse ano. Fica uma insegurança jurídica — diz Langeani.

O governo também quadruplicou potência das armas de uso permitido a cidadãos comuns, desde que tenham calibre permito pelo Exército. Retirou ainda a necessidade de apresentação de atestado de antecedentes criminais na renovação, o que entra em conflito com decretos anteriores, e facilitou a posse de arma particular para militares e policiais, que ficaram dispensados de apresentar requisitos como atestado de aptidão psicológica.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raimundo disse:

    Mesmo assim os índices de criminalidade caindo

  2. Carlos Bastos disse:

    Atenção não brige no trânsito o povo está armado, cuidado.

    • Gen disse:

      Nem tente assaltar o cidadão, muito menos fazer arrastões em residência ou pontos comercial, vai que um desse que comprou arma está por lá, aí quem você achava que estava indefeso, vai poder reagir, e o sabidão pode passar por baixo, e levar chumbo. Hehehe

Estudo do IBGE em 2018 registrou 38% da população do RN vivendo com menos de R$ 420 por mês

Foto: Guilherme Pinheiro/Arte G1

Um estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) sobre o ano de 2018, divulgado nesta quarta-feira(06), informa que 38% da população potiguar estava abaixo da linha da pobreza no período, o que significa que cerca de 1,3 milhão de pessoas vivendo com menos R$ 420 por mês.

Segundo o Síntese de Indicadores Sociais (SIS) do IBGE, este valor mensal equivale a US$ 5,50 por dia, valor estabelecido pelo Banco Mundial para marcar a linha da pobreza em países com rendimento médio-alto. O número corresponde a menos da metade do salário mínimo vigente na época, que era de R$ 954.

No ano passado, os números do SIS apontam que 10,3% da população do Rio Grande do Norte — cerca de 350 mil norte riograndenses — está em situação de extrema pobreza.  O estudo aponta uma leve queda em relação à 2017, que foi de 10,5%.

Nas duas situações o RN superou a média nacional, que foi de 6,5% em 2018 e 6,4% em 2017. O Banco Mundial estipula que está nesta situação quem ganha US$ 1,90 por dia, o equivalente a R$ 145 por mês.

Com acréscimo de informações do G1 e Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. aof disse:

    Quantos são brancos e louros? Deviam informar. Ou então tambem é racismo.

  2. Rosi Sampaio disse:

    Lula pode não ter acabado com pobreza que existe nesse país, mas reduziu de forma significante os seus índices. Isso não é fake, é fato! Já outros, simplesmente ignoram sua existência e declaram publicamente, que no Brasil não existe fome. É muita ignorância, burrice ou falta de informação? A verdade é uma só, a fome e a miséria no Brasil andam de mãos dadas e pelo jeito vão continuar assim, isso se não piorar.

  3. Manoel disse:

    Esse período de 2010 a 2018 foi ruim DILMAis, foi TEMERoso!!!!

  4. Anti-Político de Estimação disse:

    Resultado de DÉCADAS de domínio das oligarquias no Estado. Não chegamos à situação em que nos encontramos hoje por acaso.

  5. Ems disse:

    É mentira !!! Lula acabou com a pobreza !!!

Sismologia registrou tremor no município de Taipu, distante 50 km de Natal

O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

Nessa quarta-feira(11), às 11:47 UTC (08:47, hora local), foi registrado mais um evento em Taipu, desta vez de magnitude preliminar 1.0. Estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN registraram esse evento.

A Figura 1 mostra o mapa de localização epicentral. O epicentro está representado pela estrela vermelha. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo. Em destaque, a área do município de Taipu.

O registro desse evento na estação RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento em RCBR.

“Como sempre afirmamos em situações semelhantes, é impossível saber como essa atividade sísmica vai evoluir. É possível que a atividade cesse, fique na situação atual, com a ocorrência esparsa de eventos, ou recrudesça, com a ocorrência de eventos de maior magnitude que os até agora observados”, afirmam sismólogos.

Fonte: LabSis/UFRN, RSBR
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes

MUITA ÁGUA: Portalegre registrou 218 milímetros de chuvas nas últimas 24 horas; veja outras cidades no RN em boletim pluviométrico

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) registrou impressionantes 218 milímetros no município de Portalegre, na região Oeste potiguar, entre essa terça-feira(14) e quarta-feira(15).

Conforme boletim pluviométrico da Emparn, ainda na região Oeste, bom registro de chuvas em Pilões, Viçosa, Serrinha dos Pintos e Martins. Na região Central, destaques para Bodó, Cruzeta e Currais Novos. No Agreste, Coronel Ezequiel e Jaçanã registraram mais de 80 milímetros.

Veja mais – VÍDEOS: Riacho dos Dormentes, entre Portalegre e Viçosa, com maior chuva do ano na Serra

OESTE POTIGUAR

Portalegre(Particular) 218,0
Pilões(Prefeitura) 59,0
Viçosa(Prefeitura) 57,4
Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 55,0
Martins(Particular) 42,0
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 32,0
Riacho Da Cruz(Emater) 31,5
Água Nova(Prefeitura) 16,3
Francisco Dantas(Emater) 15,0
João Dias(Emater) 12,0
Grossos 6,3
Umarizal(Fazenda Camponesa(partic)) 5,0
Lucrécia(Emater) 4,2
Tibau(Prefeitura) 3,2
Apodi(Prefeitura) 3,0
Jose Da Penha(Emater) 1,4
Felipe Guerra(Prefeitura) 0,6

CENTRAL POTIGUAR

Cruzeta(Base Fisica Da Emparn) 33,8
Bodo(Emater/trf p/delegacia) 23,8
Currais Novos(Sec Meio Amb. Ex Cersel) 20,8
Angicos(Prefeitura) 12,0
São João Do Sabugi(Emater) 11,0
Cerro Cora(Emater) 8,8
São Bento Do Norte(Prefeitura) 6,0
Acari(Particular) 5,1
São Vicente(Emater(ex-particular)) 4,4
Fernando Pedroza(Emater) 4,2
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 4,0
Caico(Acude Itans) 2,5
Carnaúba Dos Dantas(Emater) 0,9
Pedro Avelino(Particular) 0,9
Santana Do Serido(Emater) 0,6

AGRESTE POTIGUAR

Coronel Ezequiel(Particular) 89,5
Jaçanã(Emater) 83,0

LESTE POTIGUAR

Natal 0,6

Corpo de Bombeiros registrou 23 salvamentos aquáticos no litoral potiguar no mês de janeiro, com praia de Búzios liderando as estatísticas; veja outras praias

Corpo de Bombeiros realiza mais de 25 mil atendimentos no litoral no mês de janeiro. Dados foram apresentados na quarta-feira (6) e somam ocorrências e ações educativas

O Corpo de Bombeiros Militar do RN (CBMRN) e a Cruz Vermelha realizaram, nessa quarta-feira (6), no auditório da corporação, em Natal, a apresentação dos resultados da Operação Verão e da Campanha Praia Segura no mês de janeiro. Neste período, a Corporação realizou mais de 25 mil atendimentos, entre ações operacionais e educativas. Ao todo foram registrados 23 salvamentos aquáticos, de vítimas que estavam na iminência de se afogarem.

A praia de Búzios liderou as estatísticas com 11 casos de salvamentos, seguido por Meio/Artistas (3), Barreta (3), Redinha (2), Praia do Amor (02), Camurupim (1) e Areia Preta (1). Os guardas-vidas também realizaram 4.389 orientações e 1.760 advertências a banhistas.

A Campanha Praia Segura, retomada este ano, abordou 3.133 motoristas, identificou 3.726 crianças com pulseirinhas e percorreu cerca de 40 estabelecimentos turísticos distribuindo panfletos com dicas de segurança. Mais de 18.700 pessoas foram orientadas somente nesta campanha educativa.

Durante a apresentação dos resultados, o Corpo de Bombeiros Militar homenageou as instituições parceiras e voluntários que colaboraram com o resultado apresentado. Entre estas instituições estão a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, SAMU 192/RN, Cruz Vermelha, Secretaria Estadual de Turismo, Detran, Secretaria Estadual de Saúde, Hospital Rio Grande e Gelo do Bom.

Corpo de Bombeiros registrou 1335 atendimentos durante o período da Copa no RN

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Norte (CBMRN) intensificou, desde o início da Copa do Mundo, no dia 12 de junho, em toda região metropolitana, suas ações preventivas e de salvamentos. Visando atender as demandas deste período, o CBMRN manteve diariamente um efetivo de 317 militares no serviço operacional. Além de bombeiros potiguares, o Rio Grande do Norte (187) contou ainda com o apoio de militares do Pará (06), Maranhão (12) e da Força Nacional de Segurança (112).

Até a quarta-feira (25) o Corpo de Bombeiros registrou, na região metropolitana, 1.335 atendimentos com relação direta e indireta com a Copa. Do total de ações registradas neste período, 1.333 ocorreram no litoral, 01 na BR 304 e 01 ao em torno da Arena das Dunas. Das ocorrências na orla, 23 foram salvamentos aquáticos, 10 atendimentos pré-hospitalar e 2.300 ações entre preventivas e de advertências (como forma de orientação).

Para o Capitão Marcos Miranda, Comandante do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS), os resultados obtidos pelo CBMRN na Copa são considerados positivos. Apesar do aumento de cerca de 30% de banhistas no litoral, neste período, as estatísticas da corporação apontam que a segurança contra afogamentos também aumentou consideravelmente. De acordo com o Capitão Miranda, o bom resultado foi possível graças ao reforço de guarda vidas oriundos de outros estados.

“Os dados demonstraram a importância da ampliação de guardas vidas e da ativação de novos postos de observações no litoral potiguar, mesmo no período pós-copa. Dos 23 salvamentos aquáticos registrados, entre os dias 12 e 25 de junho, 19 foram em praias que normalmente não possuíam bombeiros antes do mundial”, destacou o capitão.

Considerando o quantitativo de salvamentos, em que os bombeiros tiveram que intervir para retirar banhistas do mar que estavam sendo levados por correntes marítimas, a praia do Forte liderou as estatísticas com 7 ocorrências, seguida por Pipa (4), Genipabu (3), Artistas (2), Meio(2), Tibau do Sul (2), Barra do Cunhaú (2) e Buzius (1). Deste total, dois eram estrangeiros (um alemão e outro americano) e os demais eram residentes brasileiros. A corporação ainda registrou dois óbitos por afogamento, na praia de Areia Preta, numa área pouco frequentada por banhistas. O fato, ocorrido no dia 19 deste mês, envolveu dois irmãos adolescentes do Rio de Janeiro, um de 13 e outro de 16 anos, que estavam em férias, em Natal, visitando familiares. As buscas duraram dois dias. Os corpos dos jovens foram resgatados e transportados de volta ao Rio de Janeiro.

Ao todo 144 militares foram escalados para realizarem atividades de prevenção e resgate em situações de afogamentos. Vinte e dois postos de guarda vidas foram montados no litoral norte, urbano e sul, compreendendo uma faixa litorânea de aproximadamente 145 Km. Os pontos fixos escolhidos foram nas praias de Barra do Rio, Genipabú, Santa Rita, Redinha, Forte, Meio, Artistas, Areia Preta, Via Costeira, Ponta Negra, Pirangi do Norte, Búzios, Arituba, Camurupim, Tibau do Sul, Pipa e Barra do Cunhaú.

Bombeiros que atuavam na Fifa Fan Fest e Via Costeira apoiaram vítimas de deslizamento em Mãe Luiza

As tropas distribuídas nas forças tarefas da Fifa Fan Fest e Corredor Turístico (Via Costeira), foram essenciais na rápida atuação em apoio as vítimas do deslizamento de terra, ocorrido no dia 14 de junho, em Mãe Luiza. Em poucos minutos, mais de 50 bombeiros foram deslocados para as ruas Atalaia e Guanabara, na zona leste da cidade, onde auxiliaram a Defesa Civil na remoção de cerca de 500 pessoas que estavam nas áreas de risco. Os bombeiros também isolaram 146 residências no bairro. Apesar da destruição de 36 casas, em função da catástrofe natural, não houve relatos de feridos.

Posto Avançado de Salvamento em Angicos diminuiu em uma hora e meia o socorro às vitimas de acidente na Br 304

Outra ocorrência atendida pelos bombeiros, neste período, ocorreu na BR 304, no dia 15 de junho, entre os municípios de Lajes e Fernando Pedrosa. Na ocasião, um acidente entre um veículo tipo L-200 e um Astra vitimou uma pessoa e feriu outra. Graças à presença de um posto avançado de salvamento dos bombeiros, no município de Angicos, ativado por causa do mundial, a ação contou com o rápido socorro do Corpo de Bombeiros e diminuiu em cerca de uma hora e meia o tempo resposta da guarnição. Em dias comuns, sem o mundial, as unidades mais próximas do local do acidente ficariam nos municípios de Natal e Mossoró. Outros locais escolhidos como Postos para intervenções em possíveis acidentes de trânsito, mas que não registraram ocorrências durante a Copa, foram: Aeroporto de São Gonçalo, Macaíba, RN 160, BRs 226 e 101.

Torcedor americano que prendeu a perna em tampa de bueiro foi resgatado com o uso de desencarcerador

No dia 17 de junho, após o jogo entre Estados Unidos e Gana, ao entorno da Arena das Dunas, os bombeiros realizaram um resgate de um turista americano que prendeu a perna em uma tampa de bueiro nas proximidades da UFRN. Com o uso de um desencarcerador, equipamento hidráulico com capacidade de expandir estruturas metálicas, os bombeiros conseguiram retirá-lo do local sem gravidades. O torcedor, que aparentava ter ingerido bebida alcoólica em excesso, sofreu arranhões leves, foi conduzido ao Pronto Socorro Clóvis Sarinho e depois liberado.

Guarnição especializada em QBRNE não registrou ocorrências

A força tarefa especializada em operações Químicas, Biológicas, Radiológicas, Nucleares e Explosivas (QBRNE), vinda do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, em apoio ao CBMRN, não registrou ocorrência.

Ação integração entre as forças de segurança trouxe mais agilidade aos atendimentos

De acordo com o Comandante Geral do CBMRN, Coronel Elizeu Lisboa Dantas, o CBMRN agiu de forma integrada com os demais órgãos da esfera municipal, estadual e federal, conforme estabelecido na matriz de responsabilidades, descrita no caderno de atribuições da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (SESGE), o que tornou mais ágil a atuação do órgão pela facilidade de comunicação com outros agentes públicos.

Corpo de Bombeiros destaca os investimentos que ficaram de legado da Copa

Como legado da Copa do Mundo, o CBMRN destaca os investimentos realizados para renovação da frota de veículos, aquisição de equipamentos e capacitação da tropa. Desde 2011, a corporação adquiriu dois novos caminhões de Combate a Incêndios, 25 veículos Ford Fiest para o serviço administrativo e de vistorias, 1 Auto Busca, Resgate e Salvamento, dois ônibus de 55 lugares, um microônibus de 33 lugares, uma Van e três auto florestal.

Além disso, desde 2012, a corporação passou a ter uma maior integração com Samu 192/RN, atuando em uma mesma Central de Gerenciamento de Emergência, situada no Quartel do Comando Geral do CBMRN, o que vem diminuindo o tempo resposta das ocorrências e melhorando a eficiência dos atendimentos.

Através da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e do Ministério da Justiça, cerca de 40 cursos foram oferecidos, em diferentes especialidades, permitindo a capacitação de 85% do efetivo do CBMRN.

O Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), instalado no Centro Administrativo, na Escola do Governo, é outra aquisição importante para segurança pública que ficará como legado. O local concentra-se todas as forças da Segurança Pública do Rio Grande do Norte, com equipes das Polícias Federal, Militar, Civil, Guarda Municipal, Samu, Corpo de Bombeiros, entre outras, e possui equipamentos que recebem imagens em tempo real de aproximadamente 300 câmeras de monitoramento em vários pontos da cidade.

Com relação aos equipamentos, somente em 2013, foram adquiridos cerca de 1700 novos materiais entre operacionais e de proteção individual, o que garantiu mais segurança aos militares. Entre estes equipamentos estão, roupas de aproximação ao fogo, luvas, botas, capacetes Gallet, cilindros de oxigênio, mangueiras, entre outros.

Em junho de 2014, a Corporação adquiriu 7 novas embarcações que reforçarão as ações de socorro no litoral.