Obra de túnel sob as avenidas Capitão Mor Gouveia e São José ficará pronta em março e promete fim dos alagamentos em áreas de Candelária e Lagoa Nova e Dix Sept Rosado

A Semov deve finalizar em março deste ano as obras do túnel sob as avenidas Capitão Mor Gouveia e São José, em Lagoa Nova. De acordo com o secretário Tomaz Neto, os serviços acabarão com pontos de alagamento em três bairros das regiões Sul e Oeste.

A obra, tocada pela empresa EIT, faz parte do chamado lote 01 das obras de mobilidade urbana, que compreendiam serviços em diversos pontos daquela região. “Esse túnel, no valor de R$ 8 milhões, é parte integrante do lote 01 das obras de mobilidade, que tiveram um custo final de R$ 119 milhões, com 57 milhões já executados e faltando 62 milhões”, explicou Tomaz Neto.

Fim dos alagamentos

Ainda de acordo com o secretário de Obras, com o término da obra, diversos pontos de alagamento dos bairros de Candelária e Lagoa Nova, na zona Sul, e Dix Sept Rosado, na região Oeste, terão fim. “Acabaremos, de vez, com aqueles problemas que enfrentamos em temporadas de chuvas. Com casas tomadas pela água e população com receio de perder seus utensílios domésticos. Com a obra, as águas irão para as lagoas do Centro Administrativo”, finalizou Tomaz Neto.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Reiouse disse:

    Março de que ano?

  2. FELIX disse:

    BOA NOITE, ESTA OBRA VEM SE ARRASTANDO HÁ TEMPO.

Juíza Gabriela Hardt está pronta para sentenciar Lula no processo sobre a propina da Odebrecht

(Guito Moreto/Agência O Globo)

A juíza Gabriela Hardt, que substituiu Sergio Moro nos processos da Lava-Jato, já pode sentenciar o ex-presidente Lula no processo que investiga o suposto repasse de R$ 12,5 milhões em propinas da Odebrecht.

O dinheiro seria pago por meio de um terreno destinado ao Instituto Lula e uma cobertura em São Bernardo do Campo.

Também são réus nessa ação penal o engenheiro Glaucos da Costamarques, acusado de atuar como laranja, Antonio Palocci, Branislav Kontic, Paulo Melo, Demerval Galvão e Roberto Teixeira.

Mauricio Lima- Radar Online – Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Armando Cruz de madeira disse:

    Palloci que tomava café, almoçava, jantava com lula, disse que ele é um LADRÃO, e alguns petralhas, se não a maioria que não sabe fizer nem em qual mão ele falta um dedo, DIZ QUE ELE É HONESTO.

  2. Kk disse:

    Essa condenação é maior do que a outra.
    Dessa vez passa fácil dos 12 anos.
    Lula tá preso babacas.

  3. Brasil é verde e amarelo disse:

    Os idiotas dos PTralhas irão à loucura!!!! O ladrao condenado chefe irá se ferrar mais uma vez .

FOTOS: Vejam o estádio Arena das Dunas que será inaugurado nesta quarta

IMG_0700 IMG_0086 IMG_0599 IMG_0589 IMG_0561FOTOS: Canindé Soares

A Arena das Dunas, sede de quatro jogos da Copa de 2014, será inaugurada hoje a partir das 16h, com a presença da Governadora do Estado, Rosalba Ciarlini e da Presidenta Dilma Rousseff, que darão o primeiro pontapé na bola no novo gramado potiguar.

O novo estádio é um espaço multifuncional com capacidade para receber vários tipos de eventos, desde workshops a grandes shows nacionais e internacionais. “A Arena não será só para jogos, mas será uma porta de entrada para os investimentos econômicos, eventos e para o turismo”, declarou Rosalba Ciarlini. “Fomos a última arena a começar a ser erguida e somos a primeira das seis que não participaram da Copa das Confederações a ser inaugurada”.

Ao todo, trabalharam no estádio cerca de 4.500 operários, responsáveis pela estrutura que terá 42 mil lugares, 10 mil a mais do que quando o Mundial deste ano for encerrado, 21 acessos, 38 camarotes, sala de conferência, sala de mídia, 30 banheiros, dois lounges VIP e 29 bares/restaurantes,1.700 vagas de estacionamento internas e externas.

Além disso, também já estão prontos os ambulatórios, academias de ginástica praça externa de 22 mil m² com piso intertravado para resistir a grandes concentrações de público durante os shows externos, auditório para 250 pessoas, escritórios/áreas comerciais, campo com medidas de 105 m x 68 m, dois telões eletrônicos de 60m² cada, sistema de sonorização em todo o estádio e bilhetagem moderna, a cobertura do equipamento conta com 20 pétalas que simulam as dunas potiguares.

Após a cerimônia de inauguração desta quarta-feira, a OAS promoverá, em parceria com o Governo do Estado, uma festa de comemoração privada para os funcionários e suas famílias, na ocasião será descerrada uma placa com o nome de todos os trabalhadores, que ficará do lado externo do estádio, voltada para a Av. Salgado Filho.

No domingo, dia 26, a Arena será aberta a todo o público, mediante compra de ingresso, para assistir dois jogos: América x Confiança, pela Copa do Nordeste, e ABC e Alecrim, pelo campeonato potiguar. Os ingressos estão à venda na internet, sede dos clubes e na bilheteria da Arena.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo kasinsk disse:

    Do ca****. E parabéns a Canindé.

  2. Sergio Barros disse:

    Quando vai começar as vendas para os jogos de domingo, 26/01/14??? no site do Arena não tem nenhuma informação. Anunciado pela mídia, até agora nada de vendas…

Arenas das Dunas é de "alto risco". Poderá não ficar pronta até a copa

A situação dos estádios para a Copa do Mundo de 2014 é crítica, avalia a Fifa. A Folha obteve documento da entidade que vê risco de atraso, em alguma proporção, em cinco estádios do Mundial.

A Fifa demonstra preocupação especial com o estádio de Natal, classificado como de “alto risco” de não ser concluído a tempo para a Copa.

As arenas de Manaus e Cuiabá são consideradas de “médio risco” e as de Curitiba e Porto Alegre, de “baixo risco”, segundo a entidade.

O panorama para a Copa da Confederações de 2013 é ainda mais crítico. A Fifa aponta atrasos em três das quatro sedes já anunciadas para a competição, tratada como ensaio para o Mundial.

Rio, Brasília e Belo Horizonte são vistas com “médio risco” de não concluírem as obras a tempo. Fortaleza é exceção, está à frente do prazo.

As outras duas cidades que ainda sonham em abrigar o torneio, Recife e Salvador, vivem situações opostas. Os desafios do estádio de Pernambuco “dificilmente serão superados”, diz o relatório da Fifa. Já a arena baiana apresenta apenas “baixo risco”.

A Fifa reclama da burocracia e do “excesso de politização” dos processos no Brasil, mas elogia, em todos os níveis de governo, a disposição para acelerar as obras. E, portanto, para gastar mais.

O relatório, de 83 páginas, tem a data de 1º de maio, e faz um raio-X completo das obras dos 12 estádios para a Copa.

O estudo foi realizado por Charles Botta, consultor especial da Fifa para estádios, e pela empresa Arena, contratada pelo COL, o Comitê Organizador Local, para supervisionar as obras.

É baseado em informações fornecidas pelas empreiteiras e cidades-sede, além de visitas às construções.

De acordo com a página 10 do relatório,os únicos estádios que já estão com mais de 50% das obras concluídas são Fortaleza (65%) e Salvador (58%). A média entre as 12 arenas é de 34,4%.

As que apresentam menor índice de conclusão das obras são Porto Alegre (4%), Curitiba (12%) e Natal (15%).

É a capital do Rio Grande do Norte que gera maior preocupação na Fifa.

Folha teve acesso a um e-mail de Botta para a cúpula da entidade, incluindo o presidente Joseph Blatter e o secretário-geral Jérôme Valcke, homem-forte da Copa-14.

Diz Botta na mensagem, datada de 4 maio: “Para a Copa do Mundo, o estádio de Natal ainda é um grande risco. Apesar de terem apresentado uma revisão do prazo de conclusão para dezembro de 2013, ainda assim é um grande desafio técnico”.

O consultor da Fifa comemora o fato de todas as 12 obras estarem em andamento, “já que finalmente Porto Alegre e Curitiba iniciaram”.

CONFEDERAÇÕES

Bota mostra grande preocupação com os estádios de Brasília e Belo Horizonte para a Copa das Confederações, a ser realizada em 2013.

“Apesar do baixo desempenho em janeiro e fevereiro, ainda não há uma reação consistente de Belo Horizonte, o que requer medidas adicionais de aceleração”.

Recife, que pleiteia receber partidas da competição, é criticada pelo atraso. Mas elogiada pelo esforço: “Governo e construtora apresentaram um plano agressivo de reação, com mais equipamentos e pessoal”, escreve Botta. “Aumentaram o número de trabalhadores de 2.500 para 5.000, mas é um grande desafio terminar no prazo.”