Combustíveis: Bolsonaro reafirma que quer diminuir valor, e diz que proposta para ICMS está pronta, nas mãos de ministro; presidente ainda defende fim do monopólio do gás

FOTO: GLEDSTON TAVARES/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente da República, Jair Bolsonaro, reconheceu que os governadores devem dificultar a tramitação de projeto para mudar as regras do ICMS, mas que está disposto a enviá-lo ao Congresso mesmo assim. Ele afirmou que a proposta está pronta com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e que ele ainda mantém reuniões com o setor para ajustes.

“Eu falei para ele Bento que sabemos que vai ter uma pressão enorme dos governadores e que os parlamentares os ouvem. Se o projeto vai para frente ou não, eu faço o que posso. Não posso viver só de vitórias e achar que o que estou fazendo está certo. Vai ter pressão lá no Parlamento. E o Parlamento existe para dizer sim ou não”, disse Bolsonaro nesta quinta-feira (6) ao deixar o Palácio da Alvorada.

Bolsonaro voltou a defender a alteração da cobrança do ICMS que incide sobre a gasolina e o diesel. Ele citou que hoje houve nova redução do preço do combustível na refinaria, mas que não acredita que terá impacto para os consumidores na bomba.

‘Papel de trouxa’

“Gasolina baixou na refinaria hoje e quanto acham que vai baixar na bomba? Zero. Estou fazendo papel de trouxa aqui”, reclamou o presidente da República. “Não pode diminuir mais o preço na refinaria, porque não chega para o consumidor. E se não chega estamos dando varada na água”, reforçou. Em outro momento, ele afirmou que não interfere diretamente na Petrobras.

Ele afirmou que os parlamentares não devem se preocupar apenas com o desgaste junto aos governadores e seus respectivos Estados pois “é momento de todo mundo buscar solução”. “O que eu quero não é diminuir o valor do ICMS, é que incida no preço da refinaria”, defendeu. “Eu sei que os Estados estão em seriíssima dificuldade, agora mais dificuldade que o Estado é o povo que não aguenta mais pagar R$ 5,50 o litro da gasolina e o caminhoneiro pagar R$ 4,00 o litro do óleo diesel.”

Botijão de gás

Bolsonaro também reclamou do valor do preço do botijão de gás e disse que é preciso acabar com o monopólio do setor. Segundo Bolsonaro, o ministro Paulo Guedes tem sido cobrado após fazer promessa sobre o tema.

“É igual à história do gás. O gás… também se for ver a composição do que… o valor do bujão de gás vai para cada consumidor é um absurdo”, disse o presidente. “Adianta a gente explorar gás natural se chega aqui e tem monopólio? Temos que acabar com esse monopólio, ‘pô’, pressão tem de qualquer maneira. Cada vez que eu peito um problema desses eu acho um montão de inimigos.”

Desafio

Durante a entrevista, Bolsonaro retirou o “desafio” lançado aos governadores sobre ICMS por alguns minutos, mas, minutos depois, relançou. “Não desafiei governadores ontem como foi publicado pela imprensa”, disse Bolsonaro inicialmente.

Segundo ele, o “desafio” só foi lançado porque ele acreditou na pergunta de jornalistas sobre o fato de governadores terem cobrado o governo federal pela redução de impostos. Em seguida, diante da informação de que um grupo de 23 governadores assinou uma carta com a demanda, ele afirmou que o desafio estava mantido.

“Vocês imprensa falaram que os governadores queriam que eu baixasse os impostos federais, acreditando na informação de vocês eu falei que ‘topo baixar os impostos federais se os governadores baixarem o ICMS'”, disse. “Se eles falaram que queriam baixar impostos federais então pode ser desafio, pode ser”, corrigiu.

Estadão

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    BG
    Pra governo não há dinheiro que chegue, no passado o governo Federal cobrava a TRU Taxa rodovia ria unica sobre os veículos anualmente, que foi repassados pros estados, depois se transformou em em IPVA e nunca se resolve os problemas financeiros das viúvas estaduais, se fizer dinheiro de barro não dá tempo de enxugar. Gastos sem controle o tempo todo.

  2. Cidadão disse:

    Na época de Dilma gasolina era 2,60 c a mesma tributação, ou seja, é incompetência de Bolsonaro mesmo.

  3. Fernando disse:

    Brasileiros que moram fazendo fronteiras com outros países, ultrapassam as fronteiras e vão abastecer com combustíveis desse países fronteirísso. Sabem porque? É q esse paises mesmo sem produzir uma gota de petróleo, sabem o qto é benefico para o povo, combustíveis baratos com tarifas mínimas de impostos. E é exatamente isso o que Bolsonaro tá propondo, mas os do contra não querem algo que beneficie a população. Se Bolsonaro conseguir isso, irá impulsionar de vez nossa economia.

    • Santos disse:

      Países com gasolina realmente barata na América do Sul: Venezuela, Bolívia e Equador. Na Venezuela, país que tem as maiores reservas de Petróleo do mundo, o combustível e forte e estupidamente subsidiado, assim como a Bolívia, quando era administrada pelo Evo Morales, porque agora que liberais estão no comando a coisa mudou. Com o Equador, como você sabe, o Brasil não faz fronteira então nem compensa ir lá. Paraguai, Uruguai, Argentina, Colômbia e Chile a diferença para os preços do Brasil não chega a 10% para mais ou para menos.

    • Greg disse:

      países como a Venezuela você quis dizer, que o combustível é vendidos em centavos?

    • Fernando disse:

      O Paraguai compra gasolina brasileira e vende mais barato, coisa de 3,80. Procure se informar, tem época em que contrabando fica tão intenso, que o Brasil reforsa a fronteira pra combater esse descaminho.

  4. Santos disse:

    Rapaz… diferentemente da PIS/COFINS e da CIDE que têm valores fixados, o ICMS é proporcional, ou seja é um percentual do valor cobrado, então se baixar o valor do combustível, proporcionalmente, baixa o valor do ICMS e se aumentar tb aumenta.
    Digamos que o ICMS seja de 30%.
    Então se a gasolina for R$5, 00, então o ICMS será R$1,50. Agora se baixar pra R$4,00 os o valor arrecadado será a R$1,20. E vice e versa.
    Então não é assim?
    Quer dizer então que os donos de postos não querem baixar o preço pra que o Estado não perca arrecadação?
    Pq essa lotora todos os dias?
    Nam…

  5. Nando disse:

    Conversa de botequim: Tá difícil conviver com a prepotência de Fernando Mineiro

  6. Nando disse:

    Conversa de botequim! Tá difícil conviver c a prepotência de Mineiro.

  7. Nando disse:

    Não sai nada. Entendi

  8. Nando disse:

    João bobão caiu na panela do feijão.

  9. joão carlos disse:

    duvido que todos os governadores aceitem, pode ser que 1 ou 2 aceite, mas o resto não vai aceitar e a coisa não vai andar. Nada nesse país anda!

    • M.D.R. disse:

      Quero vê esses pilantras da ESQUERDA aceita. Por que objetivo deles chamar RECEITAS.

Obra de túnel sob as avenidas Capitão Mor Gouveia e São José ficará pronta em março e promete fim dos alagamentos em áreas de Candelária e Lagoa Nova e Dix Sept Rosado

A Semov deve finalizar em março deste ano as obras do túnel sob as avenidas Capitão Mor Gouveia e São José, em Lagoa Nova. De acordo com o secretário Tomaz Neto, os serviços acabarão com pontos de alagamento em três bairros das regiões Sul e Oeste.

A obra, tocada pela empresa EIT, faz parte do chamado lote 01 das obras de mobilidade urbana, que compreendiam serviços em diversos pontos daquela região. “Esse túnel, no valor de R$ 8 milhões, é parte integrante do lote 01 das obras de mobilidade, que tiveram um custo final de R$ 119 milhões, com 57 milhões já executados e faltando 62 milhões”, explicou Tomaz Neto.

Fim dos alagamentos

Ainda de acordo com o secretário de Obras, com o término da obra, diversos pontos de alagamento dos bairros de Candelária e Lagoa Nova, na zona Sul, e Dix Sept Rosado, na região Oeste, terão fim. “Acabaremos, de vez, com aqueles problemas que enfrentamos em temporadas de chuvas. Com casas tomadas pela água e população com receio de perder seus utensílios domésticos. Com a obra, as águas irão para as lagoas do Centro Administrativo”, finalizou Tomaz Neto.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Reiouse disse:

    Março de que ano?

  2. FELIX disse:

    BOA NOITE, ESTA OBRA VEM SE ARRASTANDO HÁ TEMPO.

Juíza Gabriela Hardt está pronta para sentenciar Lula no processo sobre a propina da Odebrecht

(Guito Moreto/Agência O Globo)

A juíza Gabriela Hardt, que substituiu Sergio Moro nos processos da Lava-Jato, já pode sentenciar o ex-presidente Lula no processo que investiga o suposto repasse de R$ 12,5 milhões em propinas da Odebrecht.

O dinheiro seria pago por meio de um terreno destinado ao Instituto Lula e uma cobertura em São Bernardo do Campo.

Também são réus nessa ação penal o engenheiro Glaucos da Costamarques, acusado de atuar como laranja, Antonio Palocci, Branislav Kontic, Paulo Melo, Demerval Galvão e Roberto Teixeira.

Mauricio Lima- Radar Online – Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Armando Cruz de madeira disse:

    Palloci que tomava café, almoçava, jantava com lula, disse que ele é um LADRÃO, e alguns petralhas, se não a maioria que não sabe fizer nem em qual mão ele falta um dedo, DIZ QUE ELE É HONESTO.

  2. Kk disse:

    Essa condenação é maior do que a outra.
    Dessa vez passa fácil dos 12 anos.
    Lula tá preso babacas.

  3. Brasil é verde e amarelo disse:

    Os idiotas dos PTralhas irão à loucura!!!! O ladrao condenado chefe irá se ferrar mais uma vez .

FOTOS: Vejam o estádio Arena das Dunas que será inaugurado nesta quarta

IMG_0700 IMG_0086 IMG_0599 IMG_0589 IMG_0561FOTOS: Canindé Soares

A Arena das Dunas, sede de quatro jogos da Copa de 2014, será inaugurada hoje a partir das 16h, com a presença da Governadora do Estado, Rosalba Ciarlini e da Presidenta Dilma Rousseff, que darão o primeiro pontapé na bola no novo gramado potiguar.

O novo estádio é um espaço multifuncional com capacidade para receber vários tipos de eventos, desde workshops a grandes shows nacionais e internacionais. “A Arena não será só para jogos, mas será uma porta de entrada para os investimentos econômicos, eventos e para o turismo”, declarou Rosalba Ciarlini. “Fomos a última arena a começar a ser erguida e somos a primeira das seis que não participaram da Copa das Confederações a ser inaugurada”.

Ao todo, trabalharam no estádio cerca de 4.500 operários, responsáveis pela estrutura que terá 42 mil lugares, 10 mil a mais do que quando o Mundial deste ano for encerrado, 21 acessos, 38 camarotes, sala de conferência, sala de mídia, 30 banheiros, dois lounges VIP e 29 bares/restaurantes,1.700 vagas de estacionamento internas e externas.

Além disso, também já estão prontos os ambulatórios, academias de ginástica praça externa de 22 mil m² com piso intertravado para resistir a grandes concentrações de público durante os shows externos, auditório para 250 pessoas, escritórios/áreas comerciais, campo com medidas de 105 m x 68 m, dois telões eletrônicos de 60m² cada, sistema de sonorização em todo o estádio e bilhetagem moderna, a cobertura do equipamento conta com 20 pétalas que simulam as dunas potiguares.

Após a cerimônia de inauguração desta quarta-feira, a OAS promoverá, em parceria com o Governo do Estado, uma festa de comemoração privada para os funcionários e suas famílias, na ocasião será descerrada uma placa com o nome de todos os trabalhadores, que ficará do lado externo do estádio, voltada para a Av. Salgado Filho.

No domingo, dia 26, a Arena será aberta a todo o público, mediante compra de ingresso, para assistir dois jogos: América x Confiança, pela Copa do Nordeste, e ABC e Alecrim, pelo campeonato potiguar. Os ingressos estão à venda na internet, sede dos clubes e na bilheteria da Arena.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo kasinsk disse:

    Do ca****. E parabéns a Canindé.

  2. Sergio Barros disse:

    Quando vai começar as vendas para os jogos de domingo, 26/01/14??? no site do Arena não tem nenhuma informação. Anunciado pela mídia, até agora nada de vendas…

Arenas das Dunas é de "alto risco". Poderá não ficar pronta até a copa

A situação dos estádios para a Copa do Mundo de 2014 é crítica, avalia a Fifa. A Folha obteve documento da entidade que vê risco de atraso, em alguma proporção, em cinco estádios do Mundial.

A Fifa demonstra preocupação especial com o estádio de Natal, classificado como de “alto risco” de não ser concluído a tempo para a Copa.

As arenas de Manaus e Cuiabá são consideradas de “médio risco” e as de Curitiba e Porto Alegre, de “baixo risco”, segundo a entidade.

O panorama para a Copa da Confederações de 2013 é ainda mais crítico. A Fifa aponta atrasos em três das quatro sedes já anunciadas para a competição, tratada como ensaio para o Mundial.

Rio, Brasília e Belo Horizonte são vistas com “médio risco” de não concluírem as obras a tempo. Fortaleza é exceção, está à frente do prazo.

As outras duas cidades que ainda sonham em abrigar o torneio, Recife e Salvador, vivem situações opostas. Os desafios do estádio de Pernambuco “dificilmente serão superados”, diz o relatório da Fifa. Já a arena baiana apresenta apenas “baixo risco”.

A Fifa reclama da burocracia e do “excesso de politização” dos processos no Brasil, mas elogia, em todos os níveis de governo, a disposição para acelerar as obras. E, portanto, para gastar mais.

O relatório, de 83 páginas, tem a data de 1º de maio, e faz um raio-X completo das obras dos 12 estádios para a Copa.

O estudo foi realizado por Charles Botta, consultor especial da Fifa para estádios, e pela empresa Arena, contratada pelo COL, o Comitê Organizador Local, para supervisionar as obras.

É baseado em informações fornecidas pelas empreiteiras e cidades-sede, além de visitas às construções.

De acordo com a página 10 do relatório,os únicos estádios que já estão com mais de 50% das obras concluídas são Fortaleza (65%) e Salvador (58%). A média entre as 12 arenas é de 34,4%.

As que apresentam menor índice de conclusão das obras são Porto Alegre (4%), Curitiba (12%) e Natal (15%).

É a capital do Rio Grande do Norte que gera maior preocupação na Fifa.

Folha teve acesso a um e-mail de Botta para a cúpula da entidade, incluindo o presidente Joseph Blatter e o secretário-geral Jérôme Valcke, homem-forte da Copa-14.

Diz Botta na mensagem, datada de 4 maio: “Para a Copa do Mundo, o estádio de Natal ainda é um grande risco. Apesar de terem apresentado uma revisão do prazo de conclusão para dezembro de 2013, ainda assim é um grande desafio técnico”.

O consultor da Fifa comemora o fato de todas as 12 obras estarem em andamento, “já que finalmente Porto Alegre e Curitiba iniciaram”.

CONFEDERAÇÕES

Bota mostra grande preocupação com os estádios de Brasília e Belo Horizonte para a Copa das Confederações, a ser realizada em 2013.

“Apesar do baixo desempenho em janeiro e fevereiro, ainda não há uma reação consistente de Belo Horizonte, o que requer medidas adicionais de aceleração”.

Recife, que pleiteia receber partidas da competição, é criticada pelo atraso. Mas elogiada pelo esforço: “Governo e construtora apresentaram um plano agressivo de reação, com mais equipamentos e pessoal”, escreve Botta. “Aumentaram o número de trabalhadores de 2.500 para 5.000, mas é um grande desafio terminar no prazo.”