GRANDE NATAL E MOSSORÓ: Acidentes nas BRs 304 e 310 nesta segunda registram capotamento de carro e caminhão carregado de melancia tombando após asfalto ceder

Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

O portal G1-RN destaca nesta segunda-feira(26) em reportagens dois acidentes em rodovias federais pelo Rio Grande do Norte. A primeira ocorrência foi de um homem perdeu o controle do carro que dirigia, bateu em um canteiro e acabou capotando o veículo na BR-304, na região metropolitana de Natal. O acidente aconteceu na madrugada e deixou o trânsito lento na rodovia federal. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista apresentava sinais de embriaguez e foi autuado. Mais detalhes AQUI.

Já no segundo acidente, m caminhão carregado de melancia tombou em um trecho da BR-110 em Mossoró, na região Oeste potiguar. O asfalto cedeu quando o motorista passava pela rotatória da Avenida Francisco Mota e o caminhão ficou preso. O Motorista não se feriu.

Ainda segundo a reportagem, o asfalto cedeu em um trecho onde aconteceu um vazamento da adutora de um dos poços da Companhia de Águas e Esgotos (Caern). O motorista contou que mora em Mossoró e por volta das 4h30 estava siando do bairro Vingt-Rosado com o caminhão carregado com 3 toneladas da fruta que seriam levadas para venda na Cobal, a Central de abastecimento. O trânsito ficou lento no local. A BR-110 liga os municípios de Areia Branca e Serra do Mel a Mossoró. A Polícia Rodoviária Federal foi ao local para controlar o fluxo. Mais detalhes AQUI.

 

Foto: Isaiana Santos / Intertv Costa Branca

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pepe disse:

    Quem pagará o prejuízo?

STTU divulga as cinco vias que registraram os maiores números de acidentes em Natal no ano passado; Eng. Roberto Freire lidera

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) em Natal, apresentou, na manhã dessa quinta-feira (02) os números dos acidentes de trânsito de 2019 à Comissão Intersetorial de Gestão de Dados do Projeto Vida no Trânsito. Foram registrados 5.560 acidentes – o que representa um aumento de 2,1% em relação a 2018, quando foram registrados 5.444 acidentes – e 53 óbitos, o que representa uma redução de 8,6% em relação a 2018, quando foram registrados 58 óbitos.

Segundo os dados apresentados pela STTU, em 2019 as cinco vias que registraram os maiores números de acidentes foram a Av. Eng. Roberto Freire (354 acidentes), Av. Prudente de Morais (293 acidentes), Av. Dr. João Medeiros Filho (252 acidentes), BR-101 Norte (230 acidentes) e Av. Bernardo Vieira (161 acidentes). Dessas vias, as avs. Eng. Roberto Freire e Dr. João Medeiros Filhos são de responsabilidade do Governo do Estado, a BR-101 Norte é administrada pelo Governo Federal e as avs. Prudente de Morais e Bernardo Vieira são administradas pela STTU.

 

Estoques de soro antiveneno no RN encontram-se com quantitativo reduzido e Sesap alerta para importância da prevenção contra acidentes com serpentes

Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio do Programa de Vigilância de Acidentes por Animais Peçonhentos da Subcoordenadoria de Vigilância Ambiental – Suvam e do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador – Cerest, alerta a população e as equipes de vigilância epidemiológica de cada município sobre a importância de se reforçar as medidas de prevenção contra acidentes envolvendo serpentes.

No momento, os estoques de soro antiveneno no RN encontram-se com quantitativo reduzido e o número de acidentes por cobras no atual período do ano tende a aumentar, já que as estações outono/inverno consistem no período em que mais ocorrem acidentes desse tipo no estado.

“Os antivenenos utilizados de forma adequada são a forma mais eficaz de neutralização da peçonha do animal causador do acidente. Assim, é de fundamental importância a disponibilização desses imunobiológicos em quantidade suficiente e em locais oportunos, visando a diminuir o tempo decorrente entre o acidente e o atendimento médico adequado”, explica a subcoordenadora de Vigilância Ambiental da Sesap, Aline Rocha.

De acordo com o banco de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação – SINAN, desde o início deste ano até o momento foram notificados 130 acidentes por serpentes no RN. “Considerando o crescente número de casos de Covid-19 no Brasil e no RN e a necessidade de liberar as unidades hospitalares para esses atendimentos, a Sesap vem pedir à população que evitem ao máximo a exposição para ocorrência de acidentes que possam levar a necessidade de ir até um hospital e para isso reforçamos a adoção das medidas preventivas”, ressalta Aline Rocha.

Entre os cuidados para prevenção de acidentes com serpentes recomendados pelo Ministério da Saúde estão: usar sapatos fechados de cano alto ou perneiras ao caminhar na mata ou entre folhas secas, ter muita atenção e usar luvas de couro ao manejar locais onde as serpentes possam estar presentes, como matas, tocas, troncos e lenhas de árvores, no amanhecer e no entardecer, evitar aproximar-se de vegetação muito próxima ao chão, gramados ou até mesmo jardins, pois é nesse momento que serpentes estão em maior atividade, não colocar as mãos desprotegidas em buraco e cupinzeiros, folhas secas, monte de lixo, lenha e palhas, evitar acúmulo de lixo ou entulhos que possam atrair ratos ou outros pequenos animais, um dos principais alimentos das serpentes. Trabalhadores rurais devem fazer uso de equipamentos de proteção individual (EPI).

Em caso de acidente, deve-se lavar o local da picada apenas com água e sabão, procurar o serviço de saúde mais próximo, se capturar o animal, levá-lo junto para ser identificado, o que ajudará no tratamento, com o uso do soro específico para cada tipo de envenenamento ou informar ao médico o máximo possível de características do animal, como: fotos, tipo do animal, cor, tamanho. Além disso, não se deve amarrar o braço ou perna picada, fazer prática de torniquetes ou garrotes, perfurar o local da picada nem utilizar materiais como pó de café, folhas, álcool, querosene, ou outros contaminantes, nem chupar o local da picada.

Centro de Assistência Toxicológica do RN (Ceatox)

A Sesap disponibiliza o Ceatox, para orientação por telefone em qualquer situação de envenenamento.

O Ceatox é uma unidade pública de referência no Estado, que executa ações de suporte e apoio a profissionais e população em geral nos casos de intoxicação ou suspeita de envenenamento. Para isso, funciona em regime de plantão permanente 24h por meio dos números telefônicos: 0800 281 7005 / 3232.4295 / 98125-1247 / 98803.4140 (WhatsApp).

O objetivo principal é garantir informação toxicológica voltada à prevenção de acidentes, proteção e promoção à saúde nas situações de risco de natureza toxicológica provocadas por animais peçonhentos, medicamentos, saneantes, raticidas, plantas tóxicas, cosméticos, produtos químicos industriais, agrotóxicos, poluentes industriais e quaisquer outras substâncias potencialmente agressivas ao ser humano.

Sesap orienta para a prevenção de acidentes com álcool em gel

Foto: TRADOL LIMYINGCHAROEN via Getty Images

Com a pandemia do novo coronavírus – Covid-19 muitas pessoas passaram a utilizar o álcool em gel a 70%, em ambiente domiciliar, como medida eficaz para a higienização das mãos aliada ao isolamento social e ao uso de máscaras.

A descontaminação das mãos, objetos e superfícies com álcool gel está recomendada e não oferece risco, desde que o produto seja utilizado em obediência às orientações do fabricante.

“O uso indevido pode estar relacionado à ingestão, inalação ou mesmo contato com olhos e mucosas além da possibilidade de queimaduras. Sendo assim torna-se importante redobrar os cuidados nestes ambientes para evitar acidentes”, explicou Francisca Santos, responsável técnica pelo Centro de Assistência Toxicológica (Ceatox) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Francisca lembra que a permanência dos indivíduos em casa, principalmente crianças e adolescentes, pode promover um aumento no risco de intoxicação pela utilização indevida de produtos químicos, venenos, medicamentos entre os quais se encontra o álcool em gel.

“A orientação sobre o uso e o acondicionamento do produto em local apropriado e fora do alcance das crianças, adolescentes e outros indivíduos com comprometimento da capacidade de julgamento é a principal interferência para reduzir o risco de intoxicações. É de suma importância que a permanência em casa ocorra num ambiente seguro e livre de acidentes”, finalizou.

Para orientação em caso de dúvidas ou ocorrência de acidentes o CEATOX RN está disponível 24 horas. Ligue para os números (84) 98803-4140/98125-1247 ou 0800 281 7005.

Fiscalização

A Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária do Rio Grande do Norte (SUVISA-RN) em parceria com a Polícia Civil está fiscalizando a produção e comercialização irregular de álcool gel nos municípios do Estado.

Na semana passada a SUVISA-RN, baseada numa denúncia feita por  consumidores e pelas vigilâncias sanitárias municipais,  esteve nas cidades de São Gonçalo do Amarante, São José de Mipibu e Lagoa de Pedras. Em São José de Mipibu foi interditado um lote de álcool gel fabricado irregularmente. A SUVISA também recebeu denúncias dos municípios de Lajes, Caicó e Mossoró.

A fiscalização da SUVISA atua quando as denúncias são feitas pelos consumidores, pelo Conselho de Química Estadual e pela população quando identificada alguma irregularidade no produto. Para que o álcool gel seja produzido regularmente e não cause danos à saúde dos consumidores , algumas regras precisam ser observadas como: ter uma empresa constituída, ser pessoa jurídica, ter autorização da ANVISA, ter um projeto arquitetônico do prédio aprovado pela SUVISA estadual, além de outros padrões exigidos pelas Vigilâncias Sanitárias.

A SUVISA-RN continua no trabalho de fiscalização nos municípios e atendendo às denúncias enviadas pela população através do e-mail: [email protected]

Raiva: Sesap orienta para a prevenção de acidentes com animais no RN

Foto: Ilustrativa

Diante do crescente número de casos de COVID-19 no Brasil e no RN e da necessidade de liberar as unidades básicas de saúde e hospitalares para estes atendimentos, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) pede que a população evite ao máximo o contato com animais desconhecidos, que podem ocasionar um acidente e a necessidade de ir até uma unidade de saúde.

A maioria dos casos de atendimento antirrábico registrados pelas unidades de saúde são por agressão por cães e gatos e observa-se que a maioria dos casos poderiam ser evitados. Muitos acidentes ocorrem com animais de rua e silvestres que agridem pois se sentem ameaçados ao serem tocados por pessoas.

“A prevenção dos acidentes com animais evita que o indivíduo se exponha em unidades de saúde e, ao mesmo tempo, diminui a demanda para os profissionais de saúde da assistência. Obviamente muitos acidentes são inevitáveis e a avaliação médica é imprescindível, pois a raiva é uma doença grave e não tem cura”, explicou Aline Rocha, subcoordenadora de vigilância ambiental da Sesap.

Transmitida pela saliva de animais mamíferos doentes através de mordedura, arranhadura ou, mais raramente, lambedura de feridas ou mucosas, a raiva é uma doença grave e 100% letal. Já há muitos anos são diagnosticados casos de animais positivos no Rio Grande do Norte, especialmente morcegos, animais considerados de alto risco para transmissão da doença.

Em 2019 foram 95 casos, sendo 85 morcegos, 05 raposas, 02 cães, 02 bois e 01 égua. Neste ano já são 26 animais positivos, todos morcegos, oriundos de nove municípios: Alexandria (1), Santo Antônio (10), Macaíba (3), Natal (4), Serra Caiada (4), Nova Cruz (1), Ielmo Marinho (1), Caicó (1) e Jaçanã (1).

Para prevenção da raiva é necessário que toda pessoa agredida ou em contato com mamíferos suspeitos, tais como cães, gatos, morcegos, raposas, saguis, seja avaliada por um profissional de saúde, geralmente em uma unidade hospitalar, para definir um esquema profilático. O esquema pode incluir a observação do animal agressor, no caso dos cães e gatos, e a administração de soro antirrábico, para os casos mais graves ou que envolvem animais silvestres. Quando é necessário vacina, estas são aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão pagador de impostos disse:

    É só botar focinheira nos bolsonaristas

Sesap orienta população pelo RN para prevenção de acidentes com animais peçonhentos

Após um período crítico vivido nacionalmente no abastecimento de soros contra picadas de serpentes e outros animais peçonhentos, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) inicia o ano de 2020 com a situação de abastecimento regular.

Desde julho de 2019, quatro hospitais de referência receberam a centralização dos soros de forma estratégica: Giselda Trigueiro (Natal), Hospital Tarcísio Maia (Mossoró), Hospital Regional de Pau dos Ferros e Hospital Telecila Freitas Fontes (Caicó). A Sesap continua realizando o monitoramento diário dos estoques de soros e orientando os profissionais de saúde para que cumpram rigorosamente os protocolos de prescrição dos soros, estabelecidos pelo Ministério da Saúde, evitando o desperdício.

Estes quatros hospitais estão abastecidos e ainda há estoque de retaguarda na Rede de Frio da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat).

Segundo a subcoordenadora de Vigilância Ambiental da Sesap, Aline Rocha, o Ministério da Saúde é responsável por comprar e distribuir o soro para os estados. “A distribuição dos soros ainda permanece limitada. Atualmente a incidência de acidentes ofídicos vem reduzindo devido à estação do ano e atrelado a isso, a utilização do soro diminuiu, o que nos permite vivenciar um período um pouco mais confortável”. A subcoordenadora reforça a necessidade de buscar um serviço hospitalar em caso de acidentes por serpentes.

Para esclarecer dúvidas e orientar a população e os profissionais de saúde quanto aos casos de acidentes por animais peçonhentos, a Sesap disponibiliza um serviço de plantão 24h. O Centro de Assistência Toxicológica do RN (CEATOX) funciona por meio dos números telefônicos: 0800 281 7005 / 3232-4295 / 98803-4140 (whatsapp).

Prevenção de acidentes com peçonhentos

– Evite acúmulo de lixo ou entulhos que possam atrair ratos (um dos principais alimentos das serpentes) ou outros pequenos animais;

– Não coloque as mãos desprotegidas em buracos e cupinzeiros, folhas secas, monte de lixo, lenha, palhas etc.;

– Use luvas de couro ao manejar locais onde as serpentes possam estar presentes, como matas, tocas, troncos e lenhas árvores;

– Use sapatos fechados de cano alto ao andar e caminhar na mata ou entre folhas secas;

– No amanhecer e no entardecer, evite se aproximar da vegetação perto do chão, como gramados e jardins, pois é nesse momento que as serpentes estão em maior atividade.

Em caso de acidentes, deve-se:

– Manter o paciente deitado;

– Lavar o local da picada apenas com água e sabão;

– Procurar o serviço de saúde mais próximo;

– Informar ao profissional médico o máximo possível de características do animal, tais como: tipo, cor e tamanho. Isso ajudará no tratamento, já que o soro antiofídico é específico para cada tipo de envenenamento.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pelé Branco disse:

    Eeeiiii… manda essas cobras pra Câmara e pro Senado… vão fazer um grande favor ao País…

Gabriel Diniz é o terceiro vocalista que já foi da banda Cavaleiros do Forró a morrer em acidentes

Eliza Clívia, à esquerda, e Gabriel Diniz, à direita, foram vocalistas do grupo Cavaleiros do Forró — Foto: Reprodução

Gabriel Diniz, cantor que morreu nesta segunda-feira (27), é a terceira pessoa que já foi vocalista da banda Cavaleiros do Forró, do Rio Grande do Norte, a morrer em acidentes. José Inácio Alexandre da Silva, em 2005, e Eliza Clívia, em 2017, foram vítimas de acidentes automobilísticos.

O grupo também perdeu o guitarrista Edivan Paulo da Silva, em 2005.

Diniz morreu em queda de avião de pequeno porte em Sergipe, junto de Linaldo Xavier e Abraão Farias, pilotos e diretores do Aeroclube de Alagoas.

Terceiro vocalista

Em 2005, uma colisão entre dois ônibus no Rio Grande do Norte provocou a morte de quatro pessoas. Entre as vítimas fatais estavam o vocalista do Cavaleiros do Forró, José Inácio Alexandre da Silva, e o guitarrista, Edivan Paulo da Silva.

Em 2017, Clívia morreu em acidente de trânsito em Aracaju, no Sergipe. Ela foi vocalista do grupo entre 2003 e 2013, e chegou a trabalhar com Diniz, que cantou com a banda entre 2010 e 2011.

A Cavaleiros do Forró lamentou a morte de Diniz em redes sociais. “A vida é realmente um sopro. Nossos sentimentos à família do cantor Gabriel Diniz e toda equipe que com ele trabalhava.”

G1

 

Trecho da BR-101, altura do Carrefour e Estação de Transferência: pedestres ignoram passarela, atravessam diariamente local e elevam riscos de acidentes e mortes

Reprodução: Google Street View

Diariamente, seja manhã, tarde ou noite, no trecho da BR-101, nas imediações do Natal Shopping e Carrefour, em Natal, os motoristas se deparam com pedestres ignorando a passarela situada a poucos metros, que atravessam a rodovia sob risco iminente de atropelamento e morte. Os registros gravíssimos questionam a medida do pedestre neste trecho na Zona Sul de Natal. Certamente, o ponto de travessia irregular mais caótico no município pelo elevado tráfego de veículos.

Difícil encontrar um motorista que não tenha tomado um grande susto ao ver alguém cruzando o local, e ainda aqueles que precisaram reduzir bruscamente a velocidade para impedir um atropelamento, e por pouco não tenha provocado um engavetamento ou outro tipo grave de acidente, mesmo com o limite de velocidade. Os registros vão de adolescentes, mães com criança no colo, jovens, adultos e idosos.

Para esta medida irresponsável e “suicida”, a grande maioria justifica pressa e destaca a distância, vale destacar, de poucos metros da passarela para a estação de transferência. Há ainda um pequeno grupo, especialmente de idosos, que relata medo da altura na travessia de passarela.

É necessária uma urgente consciência dessas pessoas. Também importante será um trabalho educativo de consciencização, assim como uma fiscalização mais rigorosa dos órgãos responsáveis, como STTU e Polícia Rodoviária Federal(PRF), de acordo com suas responsabilidades e poder.

“Mais vale perder um minuto na vida do que a vida em um minuto”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dilermando disse:

    Quem deveria fazer essa fiscalização e conscientização deveria ser a PRF juntamente com o DNIT, que são os responsáveis legais por esta área, mas é muito difícil ver pelo menos alguma viatura da PRF por aí. Os acessos às marginais no trecho compreendido entre Natal e Emaús são verdadeiras "zonas", filas duplas e até triplas em via expressa são inadmissíveis. Apenas uma vez que vi viatura da PRF no acesso a marginal do 4º centerário orientando os motoristas a não fazerem fila dupla, foi a única oportunidade em que o trânsito fluiu normalmente em horário de pico no período da manhã, logo cedo. O que falta na verdade é fiscalização…

    • João deixem o Brasil urgente disse:

      Amigo concordo em parte com sua contribuição mas se tivermos que colocar agentes em todo local com se fosse Deus que é o único ser que consegue está presente em todo lugares do mundo para nós proteger vai faltar recursos o que o brasileiro tem que entender é que em sociedade temos que respeitar regras direitos e deveres e isso com vem com EDUCAÇÃO

CPRE realiza “Operação Trairi Via Segura” e notifica condutores irregulares

 

Trairi (2)O 5º Distrito do Comando de Polícia Rodoviária Estadual (5º DPRE) realizou na manhã e tarde desta segunda-feira (22) a “Operação Trairi Via Segura” com barreiras policiais na RN 093 e no acesso ao município de Santa Cruz. Cerca de 30 veículos entre carros, motocicletas e transportes públicos foram abordados e vistoriados, resultando na confecção de nove autos de infração por irregularidades diversas.

A ação, que tem se tornado rotina na região, busca orientar condutores quanto a procedimentos de segurança que visem a redução de acidentes nas rodovias, bem como a apreensão de materiais ilícitos e a prisão de suspeitos e foragidos da Justiça.

FOTOS: Acidente causa congestionamento na BR-101, altura do Carrefour; na Grande Natal, mulher é atropelada

acidente br101 sss 8a4a4117-5e78-4732-ab9c-0e536c2e4b76Fotos: Via Certa Natal

Um acidente entre veículos na manhã desta sexta-feira(5) causou um grande congestionamento na rodovia BR-101 altura do Carrefour, nos dois sentidos.Segundo o Via Certa Natal, sem detalhes.

Atropelamento é registrado na Grande Natal

10686705_782074471840545_1518672942656551293_nFoto: Beg Guajá/Por Wendell Jefferson

Um atropelamento por caminhão foi registrado na rodovia RN-160 em São Gonçalo do Amarante. Na ocorrência uma senhora ficou ferida na altura do bairro Amarante e logo em seguida atendida pela equipe de resgate do SAMU 192 RN em estado estável de saúde para o hospital Berlamina Monte na mesma cidade.

Com informações do Via Certa Natal

FOTO: Estrada de acesso ao aeroporto de São Gonçalo do Amarante: perigo e acidentes constantes

 

Untitled-9Reprodução: Twitter

O acesso ao aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, vem registrando com frequência acidentes e, cada vez mais, os condutores de veículos precisam redobrar a atenção. A preocupação é grande. No último domingo(7), uma colisão de um táxi com uma motocicleta resultou na morte de um motociclista neste trecho da BR-406. Nesta terça-feira(9), não se tem informação da gravidade do capotamento(foto acima). Sinalização deficitária, até mesmo sua falta e ausência de uma maior fiscalização e monitoramento no local contribuem para novos sinistros.

FOTOS: Dois acidentes deixam trânsito lento na BR-101; capotamento de caminhão e colisão de carro em árvore

IMG-20140513-WA0007 IMG-20140513-WA0008Fotos: Oldair Vieira

Um caminhão capotou na BR-101, sentido Parnamirim, no início da tarde desta terça-feira(13), na altura da entrada do cemitério Morada da Paz. A pista escorregadia no trecho de velocidade acentuada, no outro lado da rodovia, também registrou a colisão de um veículo em uma árvore. Não se tem informação da gravidade das ocorrências.

Cai número de acidentes e mortes em rodovias federais durante festas de fim de ano

Durante as festas de final de ano foram registrados 6.651 acidentes nas rodovias federais brasileiras e 380 mortes, segundo balanço que será divulgado hoje (2) às 11h pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Em 2012, foram 7.407 acidentes e 420 mortes.

Ainda de acordo com a PRF, esses acidentes resultaram em 4.352 pessoas feridas, ante os 4.642 registrados em 2012. Os números, referentes ao período entre os dias 20 de dezembro e 1º de janeiro, fazem parte da Operação Rodovida, que conta com a ajuda da União, estados e municípios.

Com esta iniciativa, a PRF busca diminuir a violência no trânsito das rodovias federais, principalmente durante as comemorações de final de ano, férias escolares de janeiro e carnaval.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Emilia disse:

    O quantitativo nos números caiu e daí? Continuam sendo altos demais, parece até uma guerra civil. O trânsito no Brasil é o reflexo da desorganização institucional, de leis brandas, de assassinos motorizados, do excesso de recursos, enfim, da impunidade.
    Até quando? Por que a classe política assiste a isso calada e inerte?

Nordeste registra mais indenizações por acidentes de trânsito do que o Sudeste

Apesar de abrigar 16,08% da frota nacional de veículos, segundo o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a Região Nordeste se manteve como a que mais registrou indenizações no Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (Dpvat), com 30% de todos os benefícios pagos entre janeiro e setembro de 2013.

De acordo com o boletim estatístico da Seguradora Líder Dpvat, divulgado hoje (17), o Nordeste supera até mesmo o Sudeste no número de benefícios pagos. A região mais populosa do país concentrou 26% das indenizações, apesar de ter 50,16% da frota de veículos, que, além de carros, inclui ônibus, caminhões e motos.

As duas regiões apresentam diferentes perfis de acidentes. O Sudeste lidera, com 37%, o índice de mortes, contra 28% do Nordeste, que registra um número maior de acidentados com invalidez permanente (33%). O Sudeste contribuiu com 24% deste tipo de indenização, que representou 73% do total de benefícios pagos até setembro deste ano.

As motos, que correspondem a 44% da frota do Nordeste, envolveram-se em 82% das indenizações por invalidez permanente, contra 15% dos carros. No número total de acidentes, o percentual cai para 60%.

Entre os nove estados do Nordeste, apenas na Bahia as indenizações por acidente com moto não são mais do que 50% do total de benefícios pagos a parentes das pessoas que morreram. No Piauí, a proporção chega a 68%.

“É preciso uma política de conscientização do cidadão. As pessoas tiveram um mais acesso ao crédito e um aumento de renda e isso aumentou a capacidade de aquisição do cidadão. Nas regiões Norte e Nordeste, onde são mais precários os transportes públicos, as pessoas optam pela moto, que é mais barata, mas, muitas vezes, sem estar conscientes dos riscos que estão correndo. É preciso educar e fiscalizar mais”, alertou o diretor-presidente da Seguradora Líder Dpvat, Ricardo Xavier.

No Sudeste, acidentes com automóveis respondem a mais da metade das mortes no Rio de Janeiro (56%) e em São Paulo (55%) e chega a 48% em Minas Gerais. O Espírito Santo, por outro lado, registra 46% de mortes em ocorrências com motos e 40% com carros.

A unidade da federação onde as motos representam a menor proporção de mortes é no Distrito Federal, com 26%. Lá, os automóveis chegam a 62% dos acidentes fatais indenizados pelo Dpvat.

Como no Nordeste, na maior parte do Norte os acidentes com moto geraram mais benefícios por mortes do que os com carro, chegando a 63% em Roraima. Acre e Amapá são as únicas exceções. Nos dois estados, houve mais mortes em ocorrências com carros (50% e 49%, respectivamente).

A Região Sul lidera os pedidos de reembolso de despesas médicas, com 40% do total nacional, contra 25% do Sudeste e 19% do Nordeste. Entre esses pedidos, 64% são por acidentes envolvendo motos.

No número total de indenizações, o Sul fica em terceiro lugar, com 24%, apesar de ter a segunda maior frota do país, com 19,94% do total nacional. O Centro-Oeste e o Norte empatam em 10%, embora o primeiro tenha 9,02% da frota nacional e o segundo, 4,79%.

Agência Brasil

Acidentes na BR-101 deixam dois feridos; criança entre vítimas e trânsito lento

f0540cf2-bab2-4c41-adbc-e5d46979fd24 BYUz4tcCQAAwKi3.jpg largeFotos: Herculano – Via Certa Natal

Uma forte colisão entre veículos na rodovia BR-101 foi registrada por volta das 14h desta terça-feira (5). No acidente, uma pessoa ficou ferida. Segundo o Via Certa Natal, mais cedo por volta das 13h, outra colisão entre veículos deixou uma criança ferida. Com os acidentes, o trecho até o viaduto de Ponta Negra ficou lento