CONCURSOS: Mais de 2 mil oportunidades encerram inscrições nesta quinta; vagas no RN e salários até R$ R$ 18 mil

Acaba nesta quinta-feira (27), o prazo de inscrições de quatro concursos públicos que, juntos, ofertam 2.367 vagas. As oportunidades são para ingresso na Marinha do Brasil; no Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha; na Defensoria Pública do Rio de Janeiro (DPGE/RJ) e na Procuradoria-Geral do Acre (PGAC). Há chances para todos os níveis de escolaridade, com salários de até R$ 18 mil.

Marinha

São 180 vagas, abertas pelo Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (Ciaga), para ingresso no curso de formação e adaptação de aquaviários. Interessados podem se inscrever pelo site www.ciaga.mar.mil.br.

Há chances de nível fundamental e médio técnico para ambos os sexos. Os postos são: moço de convés, moço de máquinas, cozinheiro, taifeiro, enfermeiro e auxiliar de saúde. Candidatos ainda devem possuir indicação de empresa. Haverá provas no dia 26 de abril, além de teste de suficiência física. A data de início do curso de formação ainda não foi definida. Ele será ministrado no Rio de Janeiro, Angra, e Macaé.

Fuzileiros Navais

São oferecidas, ao todo, 1.860 vagas – sendo 1.620 chances preferencialmente para candidatos do Sul e Sudeste para lotação no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (Ciampa); e 240 vagas destinadas preferencialmente a candidatos do Nordeste e Centro-Oeste, no Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (Ciab).

Interessados podem se inscrever pelo site www.mar.mil.br/cgcfn. A taxa custa R$ 12. Para participar é preciso ter entre 18 e 21 anos de idade, altura mínima de 1,54m e máxima de 2,00m, além de ter nível fundamental completo.

O concurso será composto por seis etapas: exame de escolaridade (no dia 29 de abril), verificação de dados biográficos, verificação de documentos, inspeção de saúde, teste de suficiência física e exame psicológico. Quem passar por todas as fases poderá se matricular no dia 27 de julho de 2015 no curso de formação de soldados fuzileiros navais, com duração de 17 semanas, a ser realizado no Ciampa, no Rio de Janeiro, e no Ciab, em Brasília. O salário será de R$ 590. Se aprovado, o então soldado passa a receber R$ 1.435.
Após o curso, as 1.860 vagas são divididas da seguinte maneira: 1.079 para o RJ, 186 para o DF, 74 para o RS, 112 para o PA, 74 para o MS, 205 para o AM, 56 para o RN e 74 para a BA.

DPGR/RJ

A oferta é de 321 oportunidades para níveis médio e superior. Do total de vagas, 5% são reservadas para deficientes e 20% para candidatos negros e índios. Os salários variam entre R$ 2.914,97 e R$ 3.589,52 para jornadas de trabalho de 40h semanais.

Interessados podem se inscrever até as 23h59, por meio do site da banca organizadora, a Fundação Getulio Vargas (FGV). As taxas de participação são de R$ 77 e R$ 110, para níveis médio e superior, respectivamente.

Haverá provas objetivas no dia 6 de abril no turno matutino para nível superior, e vespertino para nível médio. Do total de chances, 252 são para o cargo de técnico superior jurídico (bacharéis em direito); 50 para técnico superior especializado (graduados em engenharia civil, estatística, contabilidade, economia, psicologia, entre outros) e 19 para técnico médio. A seleção é válida por um ano, podendo ser prorrogada por igual período.

PGAC

São seis vagas ao cargo de procurador do estado. As inscrições devem ser feitas pelo site www.concursosfmp.com.br, até às 20h. A taxa custa R$ 250. As provas objetivas, antes previstas para serem realizadas no dia 16 de fevereiro, agora serão aplicadas no dia 23 de março.

O salário é de R$ 15.378, podendo chegar a R$ 18.453,60 com titulações. De acordo com a PGAC, o número de vagas pode aumentar dependendo do interesse e disponibilidade orçamentária do órgão.

Para concorrer é preciso ser bacharel em direito e ter inscrição definitiva na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A FMP Concursos é a banca organizadora.

Além da avaliação objetiva, os candidatos serão submetidos à prova discursiva, prática, oral e avaliação de títulos.

CorreioWeb

Corte no Orçamento e ano eleitoral devem alterar previsão sobre concursos

O governo ainda não definiu a questão dos cortes de verbas destinadas aos concursos públicos com o corte no Orçamento Geral da União anunciado nesta quinta-feira (20/2) pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento. Segundo a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, o governo está avaliando o assunto, mas é possível que haja, sim, um ajuste na área.

“Parte dos concursos talvez não fique pronta até o período que está estabelecido, mas metade dessas vagas, entre 50% a 60%, é para a área de educação. Exatamente para a ampliação do número de vagas nas universidades e nos institutos federais de Tecnologia, com a grande ampliação que fizemos”, disse Miriam Belchior.

Outro fator que deve influenciar os prognósticos sobre os concursos, disse a ministra, além do ajuste no Orçamento, é o ano eleitoral: só é possível nomear os aprovados se o concurso for homologado até determinada data. “Todo ano muda, mas por causa da eleição, o limite será dia 5 de julho, [nesta data] os concursos precisam estar homologados. Se não houver homologação até esta data, [o candidato] só poderá ser contratado em 2015”, disse.

Durante a explicação sobre a situação dos concursos, a ministra cometeu um ato falho e chamou a presidenta Dilma Rousseff de presidenta Lula. “Nós já fizemos uma proposta bastante enxuta para este ano, exatamente o final do primeiro mandato da presidenta Lula; eu espero, e portanto achamos que o último ano de mandato é um ano que de fato não é para fazer um monte de concursos. Então, a gente tem de fazer no último ano de mandato uma restrição de contratações”.

Alertada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre a troca de nomes, a ministra Miriam Belchior corrigiu: “Presidenta Lula, eu falei? Desculpe. Presidenta Dilma”, disse bem humorada.

O governo anunciou nesta quinta-feira que o corte no Orçamento Geral da União de 2014 alcançará R$ 44 bilhões. Com o corte, o governo pretende atingir este ano um superávit primário equivalente a 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB), correspondente a todo o setor público consolidado, buscando com isso manter os fundamentos da economia e a confiança dos investidores internacionais e do mercado interno.

Agência Brasil

Concursos abrem 14,4 mil vagas com salários de até R$ 25 mil

Concursos públicos em todo o País com inscrições abertas oferecem atualmente 14.941 mil vagas para todos os níveis, com salários de até R$ 25 mil, como no caso das vagas para analista legislativo da Câmara dos Deputados. As oportunidades são para diversas regiões do País. Confira processos seletivos que estão na fase inicial.

Amazul

A Amazônia Azul e Tecnologias de Defesa AS (Amazul) abriu processo seletivo para 280 vagas em cargos de nível fundamental e técnico, com salários que variam de R$ 1.300 a R$ 2.868.

Para nível fundamental, as vagas são para eletricista, encanador, soldador mecânico, auxiliar de fabricação e montagem e bombeiro. Já para o nível técnico são para técnico em eletricidade, mecatrônica, mecânica, química, soldagem, qualidade, radioproteção, segurança do trabalho, edificações, desenhista projetista, informática, enfermagem do trabalho, cerâmica/metalurgia, operador de reator nuclear, operador de subestação, assistente administrativo, industrial, desenhista, industrial e operação de processos.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 23 de fevereiro por meio do site do IBCF.

Assembleia Legislativa de Pernambuco

Até o dia 24 de fevereiro, a Assembleia Legislativa de Pernambuco recebe inscrições para concurso público que visa preencher 100 vagas para cargos de nível médio e superior. A distribuição de vagas pode ser consultada no edital.

Os salários variam de R$ 4.780,74 (nível médio) a R$ 11.315,33 (superior). As inscrições devem ser feitas exclusivamente pela internet e as taxas variam de R$ 83,80 a R$ 123,80.

Bandes

Até o dia 20 de fevereiro, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) recebe inscrições para o concurso público que irá preencher 9 vagas para cargos de nível médio e superior.

Os salários variam de R$ 1.503,32 a R$ 3.575,86. As inscrições devem ser realizadas por meio do site www.idecan.org.br. As taxas são de R$ 36,54 e R$ 58,50.

Brigada Militar do RS

O governo do Rio Grande do Sul abriu inscrições para preencher 2 mil vagas de soldados na Brigada Militar. São 1,6 mil policiais militares e outras 400 para atuação no Corpo de Bombeiros.

De acordo com o edital, além da prova os candidatos farão exames de saúde, capacitação física e psicológica.

As inscrições devem ser realizadas até o dia de março. As inscrições devem ser realizadas por meio do site http://www.exatuspr.com.br/.

Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados abriu concurso público para preencher 113 vagas de nível médio e superior. Os salários são de R$ 12.286,61 e R$ 25.125,39 (acesse o edital).

Os cargos são de analista legislativo e técnico legislativo. As inscrições devem ser realizadas até o dia 24 de fevereiro por meio do site. As taxas são de R$ 110 e R$ 150.

Casal

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) abriu inscrições para o concurso público que irá preencher 196 vagas para todos os níveis. Para o ensino fundamental o cargo é de encanador, com salário de R$ 871,25. Já para ensino médio e superior são diversos cargos (acesse o edital) com salários de R$ 3.934,14.

As inscrições devem ser realizadas por meio do site da Universidade Federal de Alagoas (Copeve) até o dia 24 de fevereiro. As taxas vão de R$ 60 a R$ 80.

Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Minas Gerais abriu concurso para preencher 33 vagas de nível médio e superior com salários de até R$ 5.763. Para nível superior, as vagas são para Assistente de Tecnologia da Informação, Arquiteto Analista, Arquiteto Fiscal, Contador e Advogado. Já para o nível médio, os cargos são de Auxiliar Administrativo, Assistente Administrativo e Assistente Financeiro.

As inscrições devem ser realizadas pelo site www.gestaodeconcursos.com.br/site até o dia 21 de fevereiro. As taxas são de R$ 65 e R$ 95.

Conselho de Nutricionistas de SP e MS

O Conselho Regional de Nutricionistas da 3ª região, em São Paulo e Mato Grosso do Sul está com inscrições abertas para preencher 6 vagas e formação de cadastro reserva em cargos de nível médio e superior.

Os salários vão de R$ 1.078,50 a R$ 3.573,49. As inscrições devem ser realizadas até o dia 16 de março por meio do site www.quadrix.org.br. As taxas são de R$ 45 e R$ 60.

Corpo de Bombeiros do Piauí

O Estado do Piauí abriu inscrições para preencher 112 vagas de nível médio e superior no Corpo de Bombeiros do Estado. São 100 vagas para o curso de formação de soldados, 10 para o curso de formação de oficiais e duas para o curso de adaptação e oficiais de Bombeiros Militares Engenheiros. Os salários variam de R$ 2.047,63 a R$ 3.897,04.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 21 de fevereiro e as taxas variam de R$ 70 a R$ 100.

Defensoria Pública do Rio de Janeiro

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro abriu inscrições para preencher 321 vagas de nível médio e superior. As inscrições devem ser realizadas pelo site da FGV até o dia 27 de fevereiro. As taxas são de R$ 77 e R$ 110.

As vagas são para Técnico Superior Jurídico, Técnico Superior Especializado e Técnico Médio da Defensoria.

Empaer

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) está com inscrições abertas para preencher 225 vagas de profissionais de nível médio e superior. Os salários variam entre R$ 2.188,30 e R$ 4.376,58, com uma jornada de trabalho de 40 horas.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 10 de março no site da organizadora do concurso. As taxas variam de R$ 60 a R$ 90.

FCEE

A Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) abriu concurso público para 264 vagas de professor. As oportunidades são para nível superior e o salário é de R$ 1.672,63.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 10 de março pelo site da fundação. A taxa é de R$ 90.

Fundação Oswaldo Cruz

A Fundação Oswaldo Cruz abriu 400 vagas de nível médio/técnico e superior. Os salários são de R$ 2,1 mil e R$ 6,9 mil, mais auxílio alimentação de R$ 723,20. Os cargos podem ser consultados no edital.

As oportunidades são para Belo Horizonte, Campo Grande, Curitiba, Manaus, Porto Velho, Rio de Janeiro, Salvador, Recife, Fortaleza e Brasília.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 24 de fevereiro por meio do site da Fundação Dom Cintra.

IFBA

O instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) está com inscrições abertas para o concurso público que visa preencher 387 vagas de nível médio e superior. São 39 cargos para 20 cidades da Bahia (confira o edital) com salários que R$ 1.640,43 a R$ 3.392,42.

As inscrições devem ser realizadas no site da Funrio e as taxas são de R$ 50 e R$ 70.

Marinha

O Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais da Marinha abriu concurso público para 1.860 vagas. As oportunidades são para formação de soldados fuzileiros navais para as turmas I e II de 2015. A remuneração durante o curso é de R$ 590.

Segundo o edital, após a conclusão do curso o aluno é nomeado fuzileiro naval e passa a receber R$ 1.435. Podem participar homens com idade entre 18 anos e máxima de 21 anos referenciados em 1º de janeiro de 2015, com altura entre 1,54 m e 2 m. Possui nível fundamental completo é uma exigência

As inscrições devem ser realizadas por meio do site da Marinha até o dia 27 de fevereiro. A taxa é de R$ 12.

Metrô do Distrito Federal

O Metrô do Distrito Federal abriu inscrições para preencher 232 vagas e formação de cadastro reserva para cargos de nível médio e superior. Os salários variam de R$ 2,9 mil a R$ 7 mil.

As oportunidades para os cargos de nível médio e superior podem ser consultadas no edital.

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente por meio do site http://www.iades.com.br/inscricao/. As taxas variam de R$ 38 a R$ 48.

Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento abriu inscrições para o concurso que visa preencher 796 vagas em cargos de nível fundamental, médio/técnico e superior. Os salários vão de R$ 2.818,02 a R$ R$ 12.539,38.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 6 de março por meio do site www.consulplan.net. As taxas variam de R$ 38,50 a R$ 71, dependendo do cargo escolhido.

Polícia Civil

A Polícia Civil abriu inscrições para preencher 1.384 vagas de investigador de polícia. O jornada de trabalho é de 40 horas semanais e o salário é de R$ 3.160,08.

Para participar do concurso, os candidatos devem ter nível superior em qualquer área. As inscrições vão até o dia 13 de abril por meio do site www.vunesp.com.br. A taxa é de R$ 63,92.

Prefeitura de Alagoa Grande

A prefeitura de Alagoa Grande (PB) abriu inscrições para preencher 417 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários vão de R$ 678 a R$ 7 mil. As oportunidades podem ser consultadas no edital.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 18 de março e as taxas vão de R$ 40 a R$ 70.

Prefeitura de Barreiras

A prefeitura de Barreiras abriu inscrições para o concurso público que visa preencher 932 vagas. Os cargos são de nível fundamental, médio/técnico e superior, com salários que variam de R$ 725,46 a R$ 1.842,15.

Os diferentes cargos e níveis de cada um podem ser consultados no edital. As inscrições devem ser realizadas por meio do site http://www.institutocidades.org.br/ até o dia 25 de fevereiro.

Prefeitura de Fortaleza

A prefeitura de Fortaleza abriu inscrições para preencher 1.576 vagas. São 440 oportunidades de nível superior e 1.136 para médio e fundamental. Os salários variam de R$ 870 a R$ 5.000 (consulte o edital).

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente na internet por meio do site http://www.imparh.ce.gov.br/ até o dia 5 de março. As taxas são de R$ 40 e R$ 60.

Prefeitura de Santos

A prefeitura de Santos, no litoral de São Paulo, abriu inscrições para preencher 426 vagas, distribuídas em 24 cargos. As remunerações variam de R$ 1.313,64 a R$ 8.687,84 (confira o edital).

As inscrições devem ser realizadas até o dia 27 de fevereiro por meio do site do Ibam. As taxas são de R$ 47, R$ 72 e R$ 83.

RioPrevidência

O Fundo Único de Previdência Social do Estado do Rio de Janeiro (RioPrevidência) está com inscrições abertas para preencher 85 vagas em cargos de nível médio e superior.

Os cargos de nível superior são para especialista em previdência social, com salário de R$ 4.879,96, Já para nível médio as oportunidades são para assistente previdenciário, com remuneração de R$ 1.859,03.

As inscrições devem ser realizadas por meio do site da Fundação Ceperj até o dia 9 de março. As taxas são de R$ 80 e R$ 100.

Sabesp

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo abriu inscrições para 565 vagas de aprendiz com salário de R$ 724. As vagas são para estudantes do primeiro e do segundo ano do ensino médio, que tenham de 14 a 21 anos e 11 meses no dia da admissão.

As inscrições deve ser efetuadas por meio do site www.concursosfcc.com.br até o dia 24 de fevereiro. A taxa é de R$ 48.

Secretaria Municipal de Educação de Manaus

A Secretaria Municipal de Educação de Manaus (Semed) abriu inscrições para preencher 2.124 vagas, sendo 2 mil para professores de nível superior e 124 para pedagogos. O salário é de R$ 1.222,63, mais benefícios.

As inscrições devem ser realizadas por meio do site da Funcab até o dia 9 de março. A taxa é de R$ 80.

Tribunal de Justiça do Amapá

O Tribunal de Justiça do Amapá abriu inscrições para preencher 11 vagas de juiz de direito substituto, com salário de R$ 21.711,74. Para participar, os candidatos devem ter pelo menos três anos de atividade jurídica, exercida após a conclusão do curso superior.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 6 de março, por meio do site da Fundação Carlos Chagas.

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais abriu concurso público para 37 vagas de juiz de direito substituto, com salário de R$ 21.711,74. Para participar, os candidatos devem ter pelo menos três anos de atividade jurídica, exercida após a conclusão do curso superior.

As inscrições devem ser realizadas até o dia 26 de fevereiro por meio do site http://www.gestaodeconcursos.com.br. A Taxa é de R$ 200.

Terra

Prefeituras no interior do RN com inscrições abertas em concursos; 183 vagas e salários até R$ 5 mil

 Duas prefeituras do interior do Rio Grande do Norte estão com vagas em concurso público abertas. Com um total de 183 vagas, as oportunidades são para cargos e funções diversas em Almino Afonso e Doutor Severiano, com salários que chegam a R$ 5 mil.

Na prefeitura de Doutor Severiano são 106 vagas para os níveis fundamental, médio e superior, com salários que chegam à R$ 5 mil. As inscrições na seleção vão até o próximo dia 24. A prefeitura de Almino Afonso está ofertando 77 vagas no concurso público para diversos cargos com salário de até R$ 1.300. As inscrições seguem até o dia 13 de março.

Confira o edital do concurso de Doutor Severiano.

Confira o edital do concurso de Almino Afonso.

Com informações do PCI Concursos.

Com vagas no RN, Ministérios da Fazenda e Agricultura, além de Marinha, abrem inscrições em concursos nesta segunda

Nesta segunda-feira começam os prazos de inscrições de três importantes concursos: os ministérios da Fazenda e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e o Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha, com salários de até R$ 12,5 mil. Confira abaixo.

Fazenda

São nada menos que 1.026 oportunidades distribuídas entre 25 estados. O cargo em questão é o de assistente técnico administrativo, com remuneração de R$ 3.050,82.

Para concorrer é preciso nível médio de escolaridade. Do total de chances, 66 são reservadas a pessoas com deficiência. Veja aqui o edital de abertura.

O concurso é composto apenas por provas objetivas com aplicação no dia 27 de abril. Serão cobrados conhecimentos básicos em língua portuguesa, matemática e raciocínio lógico, informática, atualidades, gestão de pessoas e do atendimento público, ética do servidor na administração pública, administração pública brasileira, Administração Pública Brasileira e regime jurídico dos agentes públicos. Ao todo, serão 70 questões.

Interessados podem se inscrever até 16 de fevereiro pelo site www.esaf.fazenda.gov.br. A taxa custa R$ 62.

A maioria das chances é para lotação no Rio Grande do Sul, com 155 oportunidades; seguido por Minas Gerais (101 vagas); e Paraná, com 97 vagas. Os demais estados são: Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins.

Mapa

O edital de abertura de novo concurso público oferta 796 vagas, sendo 46 reservadas a pessoas com deficiência. As oportunidades são para níveis fundamental, médio/técnico e superior. Os salários variam de R$ 2.818,02 a R$ 12.539,38. Só para o Distrito Federal são 97 vagas. A Consulplan é a banca organizadora. A publicação pode ser conferida na terceira seção, a partir da página 7.

As chances para nível superior são de engenheiro agrônomo, farmacêutico, químico, veterinário, zootecnista, administrador, bibliotecário, contador, economista, engenheiro, geógrafo e psicólogo. Já para nível médio/técnico, as oportunidades são para agente de atividades agropecuárias, agente de inspeção sanitária e industrial de produtos de origem animal e técnico de laboratório, agente administrativo e técnico de contabilidade. Por fim, o cargo ofertado para candidatos com ensino fundamental é de auxiliar de laboratório.

O certame será composto por provas objetiva e discursiva para todos os cargos e avaliação de títulos para os de nível superior. As avaliações estão previstas para o dia 4 de maio, nas 26 capitais dos estados da Federação e no Distrito Federal.

Interessados poderão até 6 de março, pelo site da banca organizadora. A taxa de participação é de R$ 38,50 para nível fundamental, R$ 50 para nível médio e R$ 71 para nível superior. O concurso terá validade de um ano e poderá ser prorrogado pelo mesmo período.

As vagas são para Acre, Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Norte, Roraima, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal.

Marinha

O edital do novo concurso público aberto pelo Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha é para formação de soldados. São oferecidas, ao todo, 1.860 vagas – sendo 1.620 chances preferencialmente para candidatos do Sul e Sudeste para lotação no Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (Ciampa); e 240 vagas destinadas preferencialmente a candidatos do Nordeste e Centro-Oeste, n o Centro de Instrução e Adestramento de Brasília (Ciab).

Para participar é preciso ter entre 18 e 21 anos de idade, altura mínima de 1,54m e máxima de 2,00m, além de ter nível fundamental completo. Interessados podem se inscrever até 27 de fevereiro, pelo site www.mar.mil.br/cgcfn. A taxa custa R$ 12.

O concurso será composto por seis etapas: exame de escolaridade (no dia 29 de abril), verificação de dados biográficos, verificação de documentos, inspeção de saúde, teste de suficiência física e exame psicológico. Quem passar por todas as fases poderá se matricular no dia 27 de julho de 2015 no curso de formação de soldados fuzileiros navais, com duração de 17 semanas, a ser realizado no Ciampa, no Rio de Janeiro, e no Ciab, em Brasília. O salário será de R$ 590. Se aprovado, o então soldado passa a receber R$ 1.435.

Após o curso, as 1.860 vagas são divididas da seguinte maneira: 1.079 para o RJ, 186 para o DF, 74 para o RS, 112 para o PA, 74 para o MS, 205 para o AM, 56 para o RN e 74 para a BA.

CorreioWeb

Caixa Econômica abre dois concursos para níveis médio e superior

A Caixa Econômica Federal divulgou, nesta quinta-feira (23/1), dois novos editais de abertura de concursos públicos para carreira de técnico bancário novo, engenheiro e médico do trabalho. As oportunidades são de níveis médio e superior e terão lotação em todo o Brasil. A grande maioria das vagas são para formação de cadastro reserva, com exceção de alguns cargos que possuem chances efetivas. Os salários variam entre R$ 2.025 e R$ 8.041. O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/UnB) é a banca organizadora dos dois certames. A publicação foi feita no Diário Oficial da União, na terceira seção, a partir da página 78.

Para nível médio, as oportunidades são para cadastro reserva no cargo de técnico bancário novo. De acordo com o edital, 5% das chances são reservadas a candidatos com deficiência. O salário inicial do posto é de R$ 2.025, para jornada de trabalho de 30 horas semanais. Neste caso, o concurso contará com duas etapas, sendo a primeira composta por provas objetivas e discursiva, previstas para o dia 23 de março, no turno da manhã, e a segunda por exames médicos admissionais. Interessados poderão se inscrever entre as 10h de 24 de janeiro às 23h59 de 11 de fevereiro, pelo site da banca organizadora. A taxa custará R$ 37.

Já para nível superior, as chances são para engenheiro agrônomo (1 CR), engenheiro civil (2 CR), engenheiro eletricista (2 CR), engenheiro mecânico (2 CR) e médico do trabalho (2 CR). Para todos os cargos é exigido, além de formação superior na área de especialidade, registro no conselho de classe. Para engenheiros, a remuneração inicial é de R$ 8.041, com jornada de trabalho de 40h semanais, já para médicos do trabalho o salário base é de R$ 4.021, com jornada de 20h semanais.

Para candidatos de nível superior, o processo seletivo será realizado por meio de provas objetivas e discursiva – também prevista para 23 de março, no turno da manhã -, avaliação de títulos e exames médicos admissionais. Interessados na seleção poderão se inscrever de 10h de 24 de janeiro às 23h39 de 11 de fevereiro, também pelo site da banca. A taxa de participação será de R$ 74.

Correioweb

Lei sancionada por Dilma prevê mais de 47 mil vagas para concursos em 2014

Este promete ser o ano dos concursos públicos! A Lei Orçamentária Anual (LOA), sancionada ontem pela presidente Dilma Rousseff, reserva nada menos que 47.112 vagas, para possível preenchimento por meio de concursos em 2014. As vagas são apenas para lotação no Poder Executivo referentes a cargos vagos já existentes.

Do total de oportunidades, 42.353 serão para compor os quadros de pessoal dos órgãos públicos e 4.759 para substituição de funcionários terceirizados. As seleções abertas em 2014 serão estratégicas, segundo o governo, e abrangerão as áreas como segurança pública, infraestrutura, saúde, educação, formulação de políticas públicas e gestão governamental.

De acordo com o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, se todas as vagas previstas na LOA forem de fato preenchidas, a despesa orçamentária seria de R$ 2,277 bilhões.

CorreioWeb

Comissão aprova cotas de vagas para negros em concursos

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (18) proposta, do Executivo, que reserva 20% das vagas para negros nos concursos públicos da esfera federal (PL 6738/13). Pelo projeto, a lei terá vigência pelo prazo de dez anos e não se aplica aos concursos cujos editais já tiverem sido publicados antes de sua entrada em vigor.

O relator, deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), defendeu a aprovação do projeto. Para ele, a proposta não elimina a pobreza, mas inclui mais pessoas na dinâmica social, além de corrigir a enorme disparidade social entre brancos e negros, devido aos mais 300 anos de escravidão. O deputado incluiu uma emenda para que a reserva de vagas também seja aplicada na ocupação de cargos comissionados no funcionalismo público.

De acordo com Feliciano, os cargos comissionados correspondem a 70% do quadro de funcionários e, em alguns casos, superam em mais de 50% o número de servidores efetivos. “Esses cargos são de livre nomeação e, por isso, não têm a natureza permanente dos cargos efetivos a que se destinam a reserva de vagas do projeto. Entretanto, não faz sentido deixá-los de fora do alcance de uma política de ação afirmativa”, argumentou em seu relatório.

Escolas públicas

Além disso, o relator acatou o voto em separado do deputado Pastor Eurico (PSB-PE) que prevê um percentual específico de vagas para negros oriundos de escolas públicas. Pela proposta aprovada, dentro da cota de 20%, 75% das vagas serão destinadas a alunos negros que concluíram seus estudos em escolas públicas; o restante (25%) ficará para os que estudaram em instituições privadas. Ele acredita que os alunos negros das escolas particulares poderiam se sobrepor aos das escolas públicas, “ocasionando um desequilíbrio que pode inviabilizar o sentido da proposição”.

O deputado Luiz Alberto (PT-BA) comemorou a aprovação do projeto. Segundo ele, “foi uma vitória da sociedade brasileira, que caminha no sentido de consolidar esse amplo processo de inclusão social pelo qual passamos”.

O deputado Marcos Rogério (PDT-RO) votou contra a proposição. Para ele, o acesso ao serviço público deve ser por mérito e não por meio de políticas afirmativas. Rogério afirmou ainda que o projeto é inconstitucional, pois segundo a Constituição, “todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza. O projeto vai em sentido contrário, pois trata de maneira diferenciada os cidadãos”.

Projeto

Segundo a proposta, os candidatos negros concorrerão concomitantemente às vagas reservadas e às vagas destinadas à ampla concorrência, de acordo com a sua classificação no concurso.

A medida valerá para órgãos e entidades da administração pública federal, das autarquias, das fundações públicas, das empresas públicas e das sociedades de economia mista controladas pela União.

Tramitação

A matéria, que tramita em regime de urgência constitucional, ainda será examinada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário. A proposta do Executivo já havia sido aprovada pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público.

Agência Câmara

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Karai Jekupé disse:

    Essa lei é só para negros ou negros e pardos, pois se a 2ª opção for válida, os indígenas também são beneficiados e nesse caso porque essa informação está sendo o omitida?

  2. Renato disse:

    Sou contra esse projeto. Justamente por saber que uma coisa é fato no meio de concurso público: cota não ajuda ninguém a passar. Conheço uma pessoa que é deficiente físico que só conseguiu passar em um concurso depois que optou pelas vagas de concorrência ampla, motivo: simplesmente ele teria que passar entre os primeiros nas vagas de deficiente para poder entrar, o que não aconteceu nas vagas de concorrência ampla. Daqui a pouco vão colocar cotas para quem estudou na escolas públicas. O que é mais um erro, pois quem estuda para concurso sabe que não importa se você estudou em escola particular ou pública, pois você tem que estudar matérias que nenhuma escola ensina, por exemplo Raciocínio Lógico. Até o português que se estuda para concurso é abordado de forma diferente de como era no tempo de segundo grau.
    Colocar 20% para negros pode dar uma falsa impressão de estar corrigindo um erro social, mas pode ter certeza que o racismo vai aumentar à medida que um branco atingir a média de uma prova e não conseguir a vaga por que alguém em plenas condições conseguir a vaga por ser negro. Afinal, isso mexe com o sonho das pessoas, o sonho de um emprego estatutário e vida estável.

    Dúvida final: os negros poderão escolher em qual cota devem entrar??? Ou deverão optar obrigatoriamente pela conta social de 20%???

  3. Erik Procopio disse:

    Minha nossa! Até quando os NEGROS vão deixar isso acontecer? Ser Negro não é ser BURRO. Ser Negro é apenas uma característica do corpo. Deixar isso se repetir é, sinceramente, assinar o atestado de burrice e ignorância. Cota não deveria existir. O que de fato deveria existir, seria investimento pesado em educação. Já que isso não acontece, as cotas deveriam ser destinadas aos alunos das escolas públicas por não ter, muitas vezes, a mesma qualidade que as particulares. Eu disse: as vezes. Sem impotar se é branco, preto, cinza, marrom, mulato… É de lascar mesmo! Sou puto com isso! Pronto! Falei!

  4. Eric disse:

    Essa é boa, corrigir um erro de 300 anos atras? então vamos soltar uma bomba nuclear e matar toda a Alemanha, pois la só tem Nazista?????? Esse pais estar se afundando em emendas e leis estupidas, feitas por pastores que se dizem santos e corruptos que não sabem de nada, tenho VERGONHA de ser Brasileiro. Pais LIXO, quero só ver depois das Olimpíadas, quando o Brasil cair na super crise o que esse governo lixo vai dizer? KKKKK, Só digo uma coisa, quem pode SE MANDA desse pais antes de 2016.

Mais de 39 mil vagas em concursos estão abertas em todo o país

Mesmo com a proximidade das festas de fim de ano, as oportunidades de entrar para o serviço público continuam amplas para candidatos de todos os níveis de escolaridade. Estão disponíveis 39.191 vagas, em 52 concursos nacionais, estaduais e municipais, com salários de vão de R$ 678 a R$ 21,7 mil. Em 24 desses certames, as inscrições se encerram ao longo desta semana. A maior remuneração é para o cargo de juiz substituto do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo.

Quem leva a sério a possibilidade de aprovação, não pode parar de estudar no período de Natal e Ano-Novo. Pelo contrário. Deve resistir às tentações de se entregar aos espumantes e aproveitar os dias livres para dar um gás especial na dedicação aos livros. Os cursos preparatórios, por exemplo, vão continuar funcionando normalmente na temporada das festas. “Só param em 24, 25 e 31 de dezembro e em 1º de janeiro”, explica Max Kolbe, professor de direito constitucional do Vestconcursos. “Normalmente, quem se diz cansado e viaja, perde a oportunidade. É importante pensar que o melhor presente de Natal e de Ano-Novo será a estabilidade do serviço público, em 2014”, reforça Kolbe.

Veja abaixo concursos nacionais em aberto:

BANCO DO BRASIL

Inscrições até 7 de janeiro de 2014 pelo site www.cesgranrio.org.br. Concurso público com 8.630 vagas para formação de cadastro reserva de nível médio no cargo de escriturário. Salário: R$ 2.043,36. Taxa: R$ 40.

MINISTÉRIO DO TURISMO

Inscrições abertas até 29 de dezembro pelo site www.esaf.fazenda.gov.br. Concurso público com 52 vagas de nível superior em cargos de analista, contador, engenheiro e estatístico. Salários: R$ 4.247,82 a R$ 5.212,38. Taxa: R$ 90.

EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES (EBSERH) II

Inscrições de quarta-feira (18) a 19 de janeiro de 2014 pelo site www.iades.com.br. Concurso público com 1.971 vagas mais formação de cadastro reserva em cargos de nível médio e superior em diversas áreas. Salários: R$ 1.630 a R$ 7.774. Taxas: R$ 36 e R$ 56.

POLÍCIA FEDERAL

Inscrições até 23 de dezembro pelo site www.cespe.unb.br/concursos/dpf_13_administrativo. Concurso público com 566 vagas mais formação de cadastro reserva para os níveis médio e superior em diversos cargos. Salários: R$ 3.316,77 a R$ 5.081,18. Taxas: R$ 60 e R$ 70.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO

Inscrições até amanhã (16) pelo site www.universa.org.br. Processo seletivo simplificado com 150 vagas temporárias para os níveis médio/técnico e superior em diversas áreas. Salários: R$ 1.700 a R$ 8.300. Taxas: R$ 35 a R$ 65.

EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES (EBSERH) — ES

Inscrições prorrogadas até quinta-feira (19) pelo site www.institutoaocp.org.br. Concurso público com 737 vagas para os níveis médio/técnico e superior em diversos cargos. Salários: R$ 1.630 a R$ 7.774. Taxas: R$ 30 e R$ 50.

CorreioWeb

OPORTUNIDADE: Concursos nacionais oferecem salários até R$ 8.907,45

d4ec8bd3eb2d0687be90560bad58ec8aFoto: Carlos Vieira/CB/D.A Press

INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA (IFB) I
Inscrições gratuitas até amanhã (25) na recepção do câmpus São Sebastião, centro de múltiplas funções, Av. São Bartolomeu, Área Especial 3. Processo seletivo com quatro vagas temporárias de nível superior para os cargos de professor de matemática, pedagogia, secretariado executivo e enfermagem. Salários: R$ 2.101,08 a R$ 3.087,89.

INSTITUTO FEDERAL DE BRASÍLIA (IFB) II
Inscrições gratuitas até quinta-feira (28) no Protocolo do câmpus Samambaia, prédio definitivo: subcentro leste, complexo boca da mata, lote 01. Processo seletivo com três vaga temporária de nível superior para professor de arquitetura, engenharia mecânica e elétrica. Salário: R$ 3.3087,89.

AERONÁUTICA
Inscrições até 3 de dezembro pelo site www.fab.mil.br. Processo seletivo com 143 vagas de nível superior nos cargos de médicos, farmacêuticos e dentista. Salário: R$ 5.700. Taxa não informada.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO
Inscrições até 16 de dezembro pelo site www.universa.org.br. Processo seletivo simplificado com 150 vagas temporárias para os níveis médio/técnico e superior em diversas áreas. Salários: R$ 1.700 a R$ 8.300. Taxas: R$ 35 a R$ 65.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
Inscrições até 10 de dezembro pelo site www.ufg.br. Concurso público com 80 vagas de nível superior para o cargo de professor em diversas áreas. Salários: R$ 2.066,93 a R$ 8.049,77. Taxas: R$ 42 a R$ 161.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE)
Inscrições até quinta-feira (28) pelo site www.ence.ibge.gov.br/concurso2013. Concurso público com oito vagas de nível superior para o cargo de pesquisar em informações geográficas e estatísticas A I. Salários: R$ 7.047,38 a R$ 8.907,45. Taxa: R$ 140.

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA
Inscrições prorrogadas até amanhã (25) pelo site iprev.fepese.org.br. Concurso público com cinco vagas mais formação de cadastro reserva de nível superior para o cargo de advogado autárquico. Salário: R$ 5.042,05. Taxa: R$ 100.

EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES (EBSERH) — ES
Inscrições até 9 de dezembro pelo site www.institutoaocp.org.br. Concurso público com 737 vagas para os níveis médio/técnico e superior em diversos cargos. Salários: R$ 1.630 a R$ 7.774. Taxas: R$ 30 e R$ 50.

CorreioWeb

Prefeituras no RN oferecem 161 vagas em concursos; salários até R$ 3.600,00

Prefeitura de São Miguel

Esse certame tem a finalidade de preencher 79 vagas e formar cadastro reserva de profissionais. Os profissionais receberão salários que variam entre R$ 678,00 e R$ 3.600,00 para trabalhar em jornadas de 20, 30 e 40 horas semanais.

Para participar do certame, os interessados devem se inscrever no período de 21 de outubro de 2013 a 22 de novembro de 2013, por meio do site www.itcsppb.com.br. O valor da taxa de inscrição vai de R$ 30,00 a R$ 80,00 conforme o cargo pretendido.

Confira os cargos:

Nível Fundamental – Motorista, Auxiliar de Serviços Gerais, Guarda Municipal e Guarda Noturno;

Nível Médio – Instrutor de Informática, Técnico de Laboratório, Auxiliar Técnico de Controle Interno, Fiscal de Obras, Técnico de Consultório Dentário, Técnico em Enfermagem, Técnico em Radiologia, Agente Administrativo e Agente de Fiscalização Ambiental e Sanitária;

Nível Superior – Enfermeiro, Assistente Social, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Odontólogo, Médico Plantonista, Médico do PSF, Médico Anestesiologista, Médico-Cirurgião Geral, Psiquiatra, Nutricionista, Engenheiro Civil, Arquiteto, Pregoeiro, Auditor de Serviços em Saúde, Fiscal de Tributos Municipais, Auditor de Tributos Municipais, Auditor de Controle Interno, Supervisor Pedagógico, Professor de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Educação Física, Matemática, História, Geografia, Ciências, Educação Fundamental I e Educação Infantil, Supervisor Pedagógico;

O processo de escolha dos candidatos constará de prova escrita que será aplicada no dia 15 de dezembro de 2013, em locais e horários a serem definidos e divulgados com antecedência. Além disso, haverá avaliação de títulos, de caráter meramente classificatório, para Supervisor Pedagógico e Professores.

A validade dessa seleção é de dois anos, a contar da data de publicação da Homologação, podendo ser prorrogado por igual período.

Prefeitura de Venha Ver

Seguem abertas as inscrições para o concurso público 001/2013 da Prefeitura de Venha Ver, Estado do Rio Grande do Norte, que será executado pelo Instituto de Treinamento, Capacitação e Seleção de Pessoal (ITCSP).

Os profissionais receberão salários que variam entre R$ 678,00 e R$ 3.600,00 para trabalhar em jornadas de 20, 30 e 40 horas semanais.

Para participar do certame, os interessados devem se inscrever no período de 21 de outubro de 2013 a 22 de novembro de 2013, por meio do site www.itcsppb.com.br. O valor da taxa de inscrição vai de R$ 30,00 a R$ 80,00 conforme o cargo pretendido.

O certame visa o preenchimento de 82 vagas, distribuídas da seguinte forma:

Nível Fundamental – Agente de Combate a Endemias (3), Agente Municipal de Fiscalização (1), Auxiliar de Mecânica (1), Auxiliar de Serviços Gerais (16), Eletricista (1), Motorista de Transporte Escolar (7), Operador de Máquinas Pesadas (3), Vigilante (2) e Agente de Saúde (1);

Nível Médio – Auxiliar Administrativo (6), Recreador para Brinquedoteca (1), Auxiliar de Secretaria (2), Auxiliar de Serviço Bucal (2), Digitador (3), Recepcionista (1), Técnico de Enfermagem (5) e Técnico de Informática (1);

Nível Superior – Técnico de Nível Superior (1), Assistente Social (2), Educador Físico (1), Enfermeiro (3), Farmacêutico/ Bioquímico (1), Fisioterapeuta (1), Fonoaudiólogo (1), Médico Clínico Geral (2), Médico Ginecologista (1), Monitor para Peti (2), Monitor para Projovem (1), Nutricionista (1), Odontólogo (2), Professor de Ciências/ Biologia (1), Professor de Inglês (1), Professor de Português (1), Professor de Matemática (1), Psicólogo (1), Agente de Controle Interno (1) e Contador (1).

A seleção dos candidatos se dará por meio de prova objetiva, prova de títulos e/ou prova prática. Todas as etapas serão realizadas em datas, horários e locais divulgados posteriormente.

Este concurso público terá validade de dois anos, contados a partir da data de publicação da homologação do resultado final, podendo ser prorrogado, a critério da Administração Pública Municipal.

Com informações do PCI Concursos

Cotas em concursos ampliam discriminação, afirmam servidores

e258f4b7a24abd85e89a6e96b103ba5aFoto: Ed Alves/CB/D.A Press

A reserva de 20% das vagas em concursos para o serviço federal, proposta pela presidente Dilma Rousseff nesta semana, é vista com reserva por boa parte dos funcionários públicos negros. Para eles, a meritocracia deve ser o critério de seleção, e não a cor da pele. A maioria dos ouvidos pelo Correio acredita que a criação de cotas no serviço público é discriminatória e reforça o preconceito.

Ednaldo dos Santos, 52 anos, servidor do Ministério da Agricultura, avaliou que a implementação do sistema de cotas nos certames desrespeita a população e amplia o preconceito contra os negros e, até mesmo, entre eles. “As bancas organizadoras precisam avaliar o candidato pelos conhecimentos aferidos nas provas e não por conta da cor da pele. Isso é ridículo”, afirmou. Santos acredita que, diante da reprovação da maioria dos brasileiros, o sistema de cotas não deve entrar em vigor. Ele disse que o governo precisa rever alguns conceitos. “O mais justo seria estabelecer uma reserva de vagas para pessoas com dificuldades financeiras e não por raça”, afirmou.

Já na opinião da servidora Nivaldina Santos da Paixão, 58, o sistema de cotas é um não reconhecimento da sabedoriados negros. “Sem contar que é preconceituoso demais. Os próprios negros deveriam entender isso”, afirmou. “Com isso, a nossa luta por igualdade perde todo o sentido. Será que não temos capacidade para passar em um concurso? Eu e meus filhos nunca precisamos de cotas para entrar na faculdade ou no serviço público. Foi tudo mérito nosso”, frisou.

CorreioWeb

O que mais falta? Deputado quer 10% de cotas em concursos para ex-viciados

b1122e591bd7320adec25b1ef7df8dc9Durante um ciclo de debates realizado na última quarta-feira (6/11), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o deputado estadual Vanderlei Miranda (PMDB) ressaltou sua intenção de incluir na agenda de prioridades do governo estadual uma medida que reserva 10% das vagas de concursos públicos para ex-dependentes químicos. De acordo com o político, a intenção é reinserir o antigo usuário de drogas no mercado de trabalho e, consequentemente, mantê-lo afastado do vício.

Segundo Miranda, a sociedade não sabe o que fazer com o dependente químico após sua recuperação. “É preciso uma estrutura de acolhimento para inseri-lo de volta na família, no trabalho e na sociedade”, acredita. O deputado ressalta que a cota não garante a ocupação do cargo público, pois de qualquer forma o ex-usuário de drogas teria que passar pelo processo seletivo, podendo ou não ser aprovado.

A sugestão foi apresentada pela primeira vez quando o deputado fazia parte de uma comissão especial para debater o combate às drogas. Atualmente, Miranda é presidente da Comissão de Enfrentamento ao Crack. Ainda segundo o político, não foi elaborado ou apresentado um projeto de lei sobre o assunto, no momento, ele apenas aguarda uma resposta positiva por parte do governo do estado. “Queremos alinhar essa proposta com a medida já existente para inclusão de ex-penitenciários”, explica.

Correioweb

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MARCÃO disse:

    Sou a favor desta cota, mas acima de tudo MAIS COTAS PARA OS COITADOS DOS NEGROS, SEM TERRA E SEM TETO, QUE FICAM A MARGEM DA SOCIEDADE…. 50% JÁ NOS CONCURSOS PÚBLICOS PARA NEGROS, 10 PRA SEM TETO E 20 SEM TERRA E PELO MENOS 10% PARA ÍNDIOS…. QUEM TEM DINHEIRO QUE VÁ TRABALHAR NO SETOR PARTICULAR….

  2. George disse:

    Esse deputado só pode esta de sacanagem, concurso público não deve ter cotas… vão estudar que é melhor.

  3. Joaozinho da escolinha disse:

    Se o Estado fosse visto como uma empresa, já teria falido. Essas medidas só vão piorar o que já é ruim. E dinheiro dos impostos não é pra fazer demagogia e nem para incompetente que é incapaz de estudar. O Estado está falido moralmente e só não faliu economicamente porque tem muito otário votando em corrupto e imbecil, achando que o dinheiro não sai do próprio bolso. Mais impostos e mais funcionários públicos pra nada.

  4. Francisco Dias disse:

    Vai chegar o dia em que os concursos terão 145% de suas vagas destinadas a algum tipo de cotista. E olhe que na lista falta ainda grávidas, homossexuais, indus, donos de beagles resgatados de algum laboratório, Sem Terra, Sem Teto, Sem vergonha…

  5. Maurício Giovani disse:

    Faltou só o nobre deputado falar que a cota abrange todo tipo de vício. Podemos citar alguns: Viciado em drogas, álcool, tabaco, jogos de azar, vídeo game, corrupção, vandalismo, cheirar calcinha fedorenta a macaco morto à tapa, comer meleca, atirar pedra em doido, soltar pum no elevador, votar em branco, nulo, torcer por time perdedor (América) e outros vícios mais. O que vai ter de gente estranha no serviço público depois disso aí, não é bom nem imaginar.

  6. Maurício Giovani disse:

    Faltam as cotas de 20% das prostitutas e mais a de 20% das vadias.

  7. Cristiano Barbalho disse:

    Ei tem muito viciados por ai que não são analfabetos, na cúpula da alta sociedade por exemplo tem. Não entendi o teor da discriminação do babaca, pois todos tem direito a uma segunda chance e isso devemos apoiar. A sociedade capitalista em que vivemos criou o crime, as mazelas sociais, a diferença de classes, e acha ruim criar suas crias?? Tem que fazer isso mesmo em todo Brasil.

    #FicaDica – Tem muito vagabundo de paletó e filho de Dr por ai viu!!

  8. Henrique disse:

    Vamos exigir também a criação de cotas no congresso nacional, como por exemplo a cota mínima de 30% de novos parlamentares em cada legislatura, com isso provocaríamos um rodízio no poder dando igualdade a todos.

    Precisamos acabar com essa prática discriminatória de cotas, todos somos iguais perante a lei , sejam negros, homossexuais, pobres, ricos, brancos e amarelos!!!!

  9. Vitor disse:

    Seria muito mais interessante que se criassem cotas para a entrada dos deputados… Reforma política já.

  10. Luciana Morais Gama disse:

    Daqui a pouco vao criar a cota para os EX-PRESIDIARIOS nos cuncursos publicos. Viva o Brasil!!!

  11. francisco das c a costa disse:

    É BOM QUE OS DEPUTADOS VOTEM TAMBÉM UM DECRETO EXIGINDO COTAS DE PELO MENOS 5% PARA OS ANALFABETOS. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Você concorda? Cotistas terão até 40% das vagas em concursos públicos

O projeto de lei anunciado pela presidente Dilma Rousseff, que prevê reserva de 20% das vagas de concursos públicos para negros, ressuscitou o debate sobre o sistema de cotas. Se, para parte dos especialistas, a separação de postos para afrodescendentes no mercado de trabalho é um ganho natural após a garantia desse direito nas universidades públicas, outros tantos acreditam que, caso seja aprovada no Congresso Nacional, a proposta pode acabar com o sistema de meritocracia que deve reger os certames para a Administração Pública.

16d1caf4fcde8ae1781d5add4ff24e06Foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press

A professora Carmen Migueles, da Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas na Fundação Getulio Vargas (FGV), concorda que, com a exclusão histórica dos negros, devem ser adotadas políticas afirmativas. Ela acredita, contudo, que o sistema de cotas pode representar um problema de gestão para o governo federal. “O concurso nunca discriminou por cor. O que estão fazendo é criar uma seleção adversa, dando direito a quem não conseguiu passar por nota. O governo fere os princípios da gestão do Estado, ao priorizar a entrada, na máquina pública, de pessoas menos preparadas para exercer funções importantes”, afirmou. Na opinião dela, as cotas podem provocar um inchaço no governo, que vai ficar mais caro e, possivelmente, mais incompetente para a prestação de serviços a uma sociedade que paga impostos pesadíssimos.

Dilma cobra 20% das vagas em concursos públicos para negros  

Criador do sistema de cotas na Universidade de Brasília (UnB), o professor José Jorge de Carvalho discorda e acredita que, além de bem-vinda, a notícia é uma consequência natural da luta pelos direitos dos negros. “Assim que se formasse, a primeira geração do programa de cotas das universidades encontraria a mesma dificuldade no mercado de trabalho. Eles não conseguiriam transplantar a inclusão para o serviço público, porque continua havendo um contingente muito maior de concorrência branca”, explicou.

Segundo o professor, atualmente, a presença dos negros não chega a 1% entre os cargos mais importantes dos Três Poderes. Entre os 620 procuradores da república, por exemplo, apenas sete são negros. Entre os ministros, só uma, a titular da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros.

Para Marcelo Paixão, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a decisão da presidente foi acertada, mas talvez seja necessário criar algum tipo de restrição, já que, diferentemente do vestibular, o concurso não tem uma nota mínima de corte. “Talvez o Congresso estipule alguma exigência que elimine candidatos que não têm o mínimo de conhecimento necessário”, ressaltou. “A questão das cotas pode gerar muita polêmica, mas tem um objetivo correto, que é o de aumentar a diversidade”, completou.

CorreioWeb

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paula Mendonça disse:

    Acho que a questão vai muuuito além de dizer se concordamos ou não… começaram com as cotas nas universidades e agora estão praticamente substituindo o vestibular pelo ENEM… agora vem essa história de 40% das vagas de concursos para cotistas… E o ensino público continua sem melhoras… sem nenhuma melhora, o nível intelectual vai decrescento porque tudo é nivelado por baixo. Acho que os nossos governantes precisam entender que nós Brasileiros somos inteligentes e capazes e precisamos de líderes que nos conduzam ao progresso e não ao regresso. O nível das nossas universidades está caindo… e o brasileiro ao invés de lutar por melhoria no ensino de base se contenta com as BOLSAS da vida. No serviço público a mesma coisa… cargo público exige responsabilidade, probidade entre outras coisas, não dá para banalizar isso também. O brasileiro é roubado, enganado e ainda por cima chamado de burro. Aí é brincadeira. Somos uma nação rica e inteligente, temos potencial… larguemos as bolsas, o assistencialismo e outras cositas mas que apenas mascaram os nossos reais problemas. Se o assistencialismo desse certo, já teríamos logrado êxito desde a época de Vargas (que já adotava políticas assistencialistas).

  2. luiz disse:

    A BRANCALHADA PIIIIRAAAAA! HUAHAUHAUHAUAHUA Falar que a 'MERITOCRACIA' é justa, quando você tem uma ferrari e o concorrente tem um fusca, é muito fácil! Engulam, burgueses revoltados!!!

  3. Marcos disse:

    Não concordo.

  4. José Antonio Meira da Rocha disse:

    Concordo!

  5. Joaozinho da escolinha disse:

    Eu concordo que seja destinado a vaga de presidente da republica no proximo ano para afrodescendentes. Dona Dilma e seu cumpadre vão aprovar? 40% das vagas de deputados, senadores e assessores para afrodescendentes. Essas sao medidas socio afirmativas que eles deverão cumprir em decorrencia da escravidão que ocorreu ha 2 seculos atras, que ja devia ter sido esquecida e não estimulada. Depois disso, a primeira eliminação da minoria branca racial do mundo poderá se concretizar no Brasil nos moldes invertidos da Alemanha racista do seculo passado. Falta so os fornos para queimar esse povo. Eu acho que as pessoas que bolaram isso devem ter aprendido na Africa do Sul e na Alemanha do seculo passado a liçao de casa, e converteram o modelo na eliminação da minoria branca da população brasileira. So esqueceram que o problema está na educaçao dessa maioria afrodescendente que nao se resolverá por cotas, mas por investimento em ensino publico basico para TODOS.

  6. caio fábio disse:

    É isso mesmo José Augusto, ser branco, heterossexual e honesto neste País, passou a ser motivo de exclusão e discriminação.

  7. Jose Augusto disse:

    Infelizmente sou da CLASSE EXCLUÍDA do século XXI sou BRANCO!
    Que posso fazer,me resta estudar 4x mais para ver se tenho a sorte de passar em concurso e conseguir UMA VAGA!
    A sensação que tenho é que o BRASIL está virando de CABEÇA PRA BAIXO.
    COTA é sinônimo de INCOMPETÊNCIA, de INCAPACIDADE, fala de QUALIFICAÇÃO. Então como é difícil ter EDUCAÇÃO DE QUALIDADE,fazem COTAS!
    MAIS UMA VERGONHA PRODUZIDA PELOS PRINCÍPIOS DOGMÁTICOS DO PT.

    • Gustavo disse:

      Sou a favor das cotas! Quero cota para filhos de políticos nas escolas públicas. Cota para políticos e seus familiares nos ônibus coletivos e nos hospitais públicos. Cota habitacional para políticos, para que eles possam morar tranquilamente nas periferias. Quem sabe com essas cotas alguma coisa melhor em nosso país. Infelizmente muita gente até esclarecida comprou a ideia de Lula de que o Brasil tem uma "dívida" com os negros. Ora, quem tem dívida são os países europeus que escravizaram o povo africano durante séculos. O Brasil é vítima tanto quanto eles. Aliás, somos todos o resultado de diversos povos explorados: africanos, japoneses e europeus falidos que vieram pra cá depois de terem sido enxotados por suas próprias nações. Não precisamos de cotas para negros, precisamos, sim, de saúde e educação de qualidade para que TODOS os cidadãos possam buscar o seu lugar ao sol.

Projeto destina 20% das vagas para negros em concursos; Congresso vai tramitar texto em regime de urgência

Quinze meses após sancionar a lei das cotas nas universidades, a presidente Dilma Rousseff encaminhou nesta terça-feira, 5, ao Congresso Nacional projeto de lei que reserva a negros 20% das vagas oferecidas em concursos públicos da administração federal. A proposta tramitará em regime de urgência.

“O projeto da lei das cotas no serviço público federal é uma iniciativa que tem imenso potencial transformador. É um exemplo pros outros entes da federação, Estados e municípios, e também para os demais poderes, Legislativo e Judiciário”, discursou Dilma na noite desta terça, durante a abertura da III Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial, em Brasília.

O Palácio do Planalto já discutia a elaboração de ações afirmativas nos concursos públicos há mais de um ano, mas aguardava parecer da Advocacia-Geral da União (AGU) e do Ministério do Planejamento para anunciar a medida. Além de encaminhar o projeto, Dilma assinou decreto que regulamenta o Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial.

“Queremos com essa medida (as cotas no funcionalismo) iniciar a mudança na composição racial dos servidores da administração pública federal, tornando-a representativa da composição da população brasileira. Esperamos também incentivar medidas similares a essas”, afirmou a presidente. “Queremos que o debate dessa proposta seja amplo, intenso, mas seja rápido e por isso eu estou submetendo o projeto de lei ao Congresso sob o regime especial, que é o regime da urgência constitucional.”

Levantamento da Secretaria-Geral da Presidência da República feito a pedido do Estado constatou, no ano passado, que cerca de 34% dos servidores da Presidência se declaravam negros, proporção menor que a de autodeclarados pretos e pardos do último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que foi de 51,28%.

Como exemplo bem-sucedido das políticas afirmativas, Dilma destacou a lei de cotas nas universidades federais, que terão até 2016 para reservar 50% das vagas de todos os cursos e turnos a estudantes que cursarem integralmente o ensino médio em escola pública. As vagas já estão sendo preenchidas por autodeclarados pretos, pardos e indígenas em proporção igual à da população de cada unidade da federação, conforme o último censo do IBGE.

“Eu acredito que essa política que garantiu acesso ao ensino superior é um exemplo dessa ação afirmativa. Tenho muita honra de ter promulgado essa lei em 2012”, disse a presidente, que sancionou a medida no ano passado em uma cerimônia discreta, fechada à imprensa, contrastando com o tom festivo da solenidade de hoje.

De acordo com Dilma, o Estado brasileiro está mais mobilizado e confere cada vez maior importância às políticas de ações afirmativas e de enfrentamento das desigualdades raciais. “E isso se deve à participação dos movimentos na questão da formulação das políticas”, prosseguiu Dilma, sendo interrompida por aplausos de militantes do movimento negro e representantes de comunidades quilombolas.

Embora haja questionamentos às ações afirmativas, observou Dilma, sem elas “nós não tornaremos realidade a igualdade de oportunidades”. A presidente também prometeu destinar profissionais de saúde do programa Mais Médicos para comunidades indígenas e quilombolas.

Antes mesmo do discurso de Dilma, o anúncio de cotas no funcionalismo público já era cobrado pelo público presente à abertura da conferência. “É uma importante sinalização por parte do governo federal, que nós esperamos e desejamos”, disse uma das representantes do Conselho Nacional de Igualdade Racial, Maria Julia Nogueira, a primeira a falar no evento.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Arnaldo disse:

    É um absurdo!! Esses governos populistas que tomam medidas apenas eleitoreiras. Corrigir o problema da desigualdade social com essas cotas é tapar um buraco e abrir outro. O erro não está na cor, mas sim no sistema educacional. Para tornar a composição do serviço público mais condizente com a sociedade, basta investir na educação básica. Ninguém tem culpa de ter nascido branco, muito menos negro. Mas, o governo tem culpa de não ter oferecido educação de qualidade. Povo burro esse que vota nesses governos!! Dilma é a pior presidente que o Brasil teve desde o fim da ditadura.

Prefeituras de Mossoró e São Miguel com inscrições abertas para concursos; 405 vagas e salários até R$ 2.077,89

A Prefeitura Municipal de Mossoró, Rio Grande do Norte, divulgou o Aditivo I referente ao Edital nº 001/2013 do Concurso Público, que tem como objetivo o provimento de vagas na área da Educação e Saúde, junto a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e Juventude e na Secretaria Municipal de Educação e do Desporto.

Este aditivo inclui uma vaga no cargo de Professor de Letras – Libras. Com esta alteração o certame passa a ofertar 326 vagas no total.

As demais vagas abrangem as seguintes funções: Assistente Social (40); Psicólogo (19); Técnico de Nível Superior (32); Assistente Social (04); Educador Físico (05); Intérprete de Libras (02); Nutricionista (02); Professor de Artes (06); Professor de Ciências (09); Professor de Educação Física (20); Professor de Ensino Religioso (02); Professor de Geografia (05); Professor de História (03); Professor de Língua Estrangeira (Inglês) (06); Professor de Língua Portuguesa (07); Professor de Matemática (07); Professor de Música (06); Professor da Educação Infantil e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º anos) (150).

Os profissionais aprovados deverão cumprir jornada de 20h e 40h semanais, e farão jus à remuneração que varia de R$ 1.537,17 a R$ 2.077,89.

Para se inscrever neste certame os profissionais devem acessar o site da organizadora www.comperve.ufrn.br entre às 8h do dia 14 de outubro de 2013 até às 23h59 do dia 04 de novembro de 2013. O candidato deverá preencher o formulário e efetuar o pagamento da taxa no valor de R$ 70,00.

Haverá aplicação de Provas Objetivas; Conhecimentos Específicos; Didática Geral e de Títulos, para selecionar os profissionais inscritos. As provas serão aplicadas de acordo com o cargo pretendido. O conteúdo programático está discriminado no Edital, que pode ser consultado em nosso site no link abaixo.

Este certame terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado uma única vez por igual período.

Prefeitura de São Miguel – (444 km de Natal)

A Prefeitura de São Miguel, Rio Grande do Norte, realizará o concurso público nº. 001/2013 com a finalidade de preencher 79 vagas e formar cadastro reserva de profissionais, para os cargos a seguir:

Nível Fundamental – Motorista, Auxiliar de Serviços Gerais, Guarda Municipal e Guarda Noturno;

Nível Médio – Instrutor de Informática, Técnico de Laboratório, Auxiliar Técnico de Controle Interno, Fiscal de Obras, Técnico de Consultório Dentário, Técnico em Enfermagem, Técnico em Radiologia, Agente Administrativo e Agente de Fiscalização Ambiental e Sanitária;

Nível Superior – Enfermeiro, Assistente Social, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Odontólogo, Médico Plantonista, Médico do PSF, Médico Anestesiologista, Médico-Cirurgião Geral, Psiquiatra, Nutricionista, Engenheiro Civil, Arquiteto, Pregoeiro, Auditor de Serviços em Saúde, Fiscal de Tributos Municipais, Auditor de Tributos Municipais, Auditor de Controle Interno, Supervisor Pedagógico, Professor de Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Educação Física, Matemática, História, Geografia, Ciências, Educação Fundamental I e Educação Infantil;

Os salários são de R$ 678,00 a R$ 1.958,00 em jornadas de 24h, 30h e 40h semanais, conforme a função desempenhada.

As inscrições devem ser realizadas pelo site www.conpass.com.br, no período de 14 de outubro de 2013 a 13 de novembro de 2013. Os valores das taxas variam de R$ 50,00 a R$ 90,00 conforme o cargo.

O processo de escolha dos candidatos constará de prova escrita que será aplicada no dia 15 de dezembro de 2013, em locais e horários a serem definidos e divulgados com antecedência. Além disso, haverá avaliação de títulos, de caráter meramente classificatório, para Supervisor Pedagógico e Professores.

A validade dessa seleção é de dois anos, a contar da data de publicação da Homologação, podendo ser prorrogado por igual período.

Com informações do PCI Concursos