Agentes da dengue nem voltaram e já ameaçam parar

Deu na Tribuna

O Sindicato dos Agentes de Saúde (Sindas) protocolou ontem, na sede da Prefeitura e na Promotoria da Saúde, o ofício nº 091/2011. O documento reforça o retorno dos agentes municipais ao serviço na próxima segunda-feira, mas condiciona a volta ao trabalho a abertura de negociação com a Prefeitura.

“Nós decidimos voltar ao campo. Mas se a prefeita não atender nossa reivindicação, iremos parar novamente na quinta-feira”, destacou o secretário do Sindas, Cosmo Mariz.

Recomeço

Apesar do cancelamento do contrato da Prefeitura de Natal com o Instituto de Tecnologia, Capacitação e Integração Social (ITCI), a recém-empossada secretária municipal de Saúde, Maria do Perpétuo Socorro Nogueira, prometeu ações  enérgicas no combate ao aedes aegypti.

A anulação do acordo trouxe consigo um legado de consequências negativas para as ações contra a dengue em Natal. Por outro lado, oxigenou a vontade dos agentes de saúde municipais de  retomarem ao trabalho e começarem um novo ciclo de visitas aos domicílios. O trabalho, porém, não será fácil. Um novo Levantamento Rápido de Infestação (LIRA) deverá ser feito nos próximos dias para mensurar os índices e subsidiar a coordenação das ações.

De acordo com o coordenador do Programa Municipal da Dengue, Alessandre Medeiros, os 150 agentes terceirizados pelo ITCI serão incorporados pela Prefeitura. Com ressalvas, porém.

O contrato firmado entre eles e o ITCI será finalizado para dar lugar a um acordo com o Município. Informações sobre  a manutenção ou revisão dos salários não foram repassadas pela Secretaria Municipal de Saúde.
(mais…)

Natal fora do risco de epidemia de dengue

Natal recebeu uma grande notícia do Ministério da Saúde.

Pela primeira vez em 12 anos, a cidade foi considerada fora do risco de epidemia de dengue. A avaliação positiva levou em conta os dados do Levantamento de Índice Rápido de Infestação do Aedes aegypt (LIRAa). Aplicada em todas as regiões do Brasil, a metodologia revelou que para cada 100 domicílios visitados em Natal, 0,8% havia a presença do mosquito da dengue. Conforme preconiza o Ministério da Saúde, o município não corre risco de epidemia de dengue por apresentar índice abaixo de 1%.

O fato é inédito.

Fonte: PMN

Dengue já matou doze esse ano. Para completar, agentes podem entrar em greve

Tribuna do Norte:

A dengue já matou 12 pessoas no Rio Grande do Norte somente nos seis primeiros meses deste ano. Este número é maior que o registrado ao longo de todo o ano de 2010, que teve 11 mortes confirmadas. Além dos casos confirmados, há mais 22 óbitos sob análise. No total, a Secretaria Estadual de Estado da Saúde Pública (Sesap) registrou, até o dia 25 de junho, 15.722 casos suspeitos da doença. Destes, 5.377 foram confirmados. Os números completos da 25ª semana epidemiológica serão divulgados na tarde de hoje. Natal, continua liderando o número de casos, mas  as cidades de Mossoró, Macaíba, Parnamirim, Taipu, Jandaíra, Boa Saúde, Monte Alegre e Pedro Avelino também contabilizam mortes em decorrência da doença.
De acordo com a coordenadora do Programa Estadual de Combate à Dengue, Kristiane Fialho, os novos números revelam duas preocupações: entre os óbitos confirmados, 4 são crianças na faixa etária de quatro meses a sete anos de vida; além disso, o número de casos da dengue tipo 4 aumentou. “Chama atenção o município de Santa Cruz. Lá, até agora, foram registrados cinco casos da dengue causados pelo sorotipo 4. Há suspeitas também no município de São José do Campestre”, revela.

Sobre a contaminação em crianças, a Sesap, afim de orientar os médicos pediatras, realizou, na noite de ontem, uma palestra com o médico infectologista Kleber Luz, na sede da Associação Médica do Estado. “Os profissionais de saúde, especialmente os pediatras, ainda se confundem ao detectar se as crianças estão com dengue”, diz Kristiane.

Agentes de Parnamirim estão em greve e os de  Natal podem aderir

(mais…)

Emergência na Prefeitura

Natal durante 411 anos ficou conhecida como a capital do Sol e do seu povo hospitaleiro. Atualmente, Natal está conhecida como a capital do LIXO e dos Buracos. Aonde for possível imaginar, tenham certeza que lá, irá ter buraco e lixo. Sim, coloque nessa conta o mosquito da Dengue também.

Pois bem, todos os projetos da Prefeitura no ano de 2011 se resumem a projetos de emergência, são tantas emergências que a mais grave a própria Prefeita não percebe.

Emergência virou moda na Cidade, primeiro foi à emergência do mosquito da Dengue que não vela nem comentar mais o tamanho descaso na prevenção e principalmente no combate. Depois, veio a emergência das chuvas, se qualquer especialista em meteorologia chegar a Natal e souber que a capital decretou estado de calamidade por causa das águas de São Pedro ele pede internação de alguém.

Agora de manhã, o Secretario Carlos Paiva na Intertv Cabugi decretou estado de emergência na malha viária de Natal, mais uma emergência para chegar dinheiro das belíssimas tetas do Governo Federal. Eu, em toda minha vida nunca tinha visto uma prefeitura decretar emergência para tapar buracos, uma prefeitura que não tem condições de tapar seus próprios buracos vai tapar o que?

Não me venham criticar se daqui a uma semana cair um pé d’água em Natal e alagar tudo, estou escrevendo essa linha no dia 13/05. A Calamidade das águas foi decretada desde a semana passada,

Eu tento me controlar para não ficar falando na Prefeitura, mas as bizarrices são muitas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sandro disse:

    Acho que a única emregência que essa cidade está passando chama-se incompetência. O secretário que foi dar a entrevista até para falar estava difícil. Eu não sei, mas me pareceu que ele assumiu totalmente sua incompetência administrativa quando falou que os buracos estão aí desde de sempre mas agora é motivo de emergência… ridículo!

  2. […] post by bruno Share and Enjoy: These icons link to social bookmarking sites where readers can share and […]

  3. Thiago Raphaell disse:

    O pior buraco ñ é o da rua e sim o dos cofres da prefeitura.

Natal, ficção ou realidade?

Desde o dia da publicação do contrato da ITCI no diário oficial que, a Prefeitura não conseguiu dar um passo no rumo certo. Primeiro, a Prefeitura defendeu o contrato, que era uma urgência e o dinheiro federal só viria se fosse carimbado para essa rubrica. Depois o proprietário do instituto afirmou numa conversa informal com o presidente do sindicato dos agentes da dengue, que passaria muito mais do que 90 dias prestando serviço. Após grande clamor da população, pressão da imprensa e os órgãos de fiscalização entrar em campo, as coisas começam a se mostrar mais graves do que as suspeitas. A Prefeita ao vivo e a cores defendeu na sua TV no programa de Salatiel de Souza, que não iria abrir mão dos contratos emergenciais, pela qual a Prefeitura tinha feito, em seguida afirmou ao Promotor Luciano Ramos que não tinha conhecimento desse contrato com a ITCI e que tudo tinha sido feito dentro da Secretaria de Saúde e pelo secretário,  que sequer conhecia essa empresa. O Blog do BG fez uma matéria sobre isso no dia 06 de maio. Depois o próprio secretário disse no Tribunal de Contas que a Prefeita sabia de tudo, que tinha conhecimento de tudo. Hoje o secretário confirmou que está de saída, afirmou ainda que não tinha autonomia para contratar e descontratar, que tudo era feito e aprovado pelo Gabinete Civil através do seu secretário Kalazans Bezerra.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Romeiro disse:

    Acho melhor a borboleta abrir a boca logo e tratar de comer todos esses mosquitos que estão infestando a nossa cidade. Ou entao basta ordenar/ pedir aos seus pupilos para cada um colocar a roupa de homens fumace e sair pelos bairros combatendo essa epidemia. Pensando bem: nem assim convenceria a população. O que falta mais, heim?

Contrato da PMN com a ITCI chega a Mídia Nacional

PATRÍCIA BRITTO
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA São Paulo

A prefeita de Natal, Micarla de Sousa (PV) tem até a próxima quinta-feira (5) para prestar esclarecimentos ao Ministério Público sobre contrato firmado com a empresa ITCI (Instituto de Tecnologia, Capacitação e Integração Social) para terceirização de serviços de combate à dengue na cidade.

Também foram notificados representantes da empresa e o secretário municipal de saúde, Thiago Trindade.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Curioso disse:

    A pior administração de todos os tempos.

Dengue – Situação de Emergência

Prefeitura declara situação de emergência em Natal, pelo prazo de Noventa Dias, em virtude do aumento dos casos de dengue clássico e hemorrágico:

DECRETO Nº. 9361, DE 05 DE ABRIL DE 2011.

Art.1º – Fica declarada situação de emergência no Município de Natal, pelo prazo de noventa dias, em virtude do aumento dos casos de dengue clássico e hemorrágico.

Art.2º – A Secretária Municipal de Saúde e os demais órgãos da Administração Pública Municipal, no âmbito de suas atribuições, deverão adotar todas as medidas que se fizerem necessárias ao restabelecimento da situação de normalidade.

Art.3º – Fica autorizada a aplicação do Plano Emergencial de Combate ao Dengue, elaborado pelos setores técnicos do Ministério da Saúde e pelas Secretárias Estadual e Municipal de Saúde.

Art.4º – Este Decreto entra em vigor na data de sua aplicação, revogadas as disposições em contrário.

Palácio Felipe Camarão, em Natal, 05 de abril de 2011.

Micarla de Sousa

PREFEITA