Morte por infarto em NY aumenta 8 vezes; medo de procurar hospital para evitar contaminação por coronavírus e efeitos de infecção viral assombram

Foto: Noam Galai / Getty Images

O número de chamadas para o serviço de emergência do Corpo de Bombeiros de Nova York registrou um aumento exponencial dos pedidos de socorro relacionados a ataques cardíacos e, consequentemente, do número de mortes.

De acordo com dados do Corpo de Bombeiros de Nova York, divulgados pelo site especializado Angioplasty.org, entre os dias 30 de março e 5 de abril de 2020, o atendimento de emergência da corporação recebeu 1.990 ligações com relatos de infartos. E o total de chamadas resultou em 1.429 mortes por problemas cardíacos – número oito vezes maior do que o registrado em 2019 no mesmo período.

A relação entre a escalada de mortes por problemas cardíacos e a Covid-19 é alvo de estudo por sociedades de cardiologia dos Estados Unidos e também de outros países como o Brasil. No momento atual, os especialistas sinalizam duas possibilidades para o crescimento dos óbitos por causas cardíacas:

1. Com os hospitais tomados por pessoas infectadas por Covid-19, os pacientes cardíacos têm evitado ao máximo optar pela internação. Desta forma, um problema que poderia ser identificado e solucionado diante de um primeiro sintoma pode se agravar.

2. A Covid-19 poderia representar um risco adicional ao paciente cardíaco e potencializar os fatores que levam a um infarto ou a outro problema no coração.

Ainda não existem estudos conclusivos para determinar como a escalada de mortes por problemas cardíacos está sendo influenciada pelas duas razões mencionadas.

O cardiologista Claudio Munhoz, especialista em arritmias cardíacas, menciona alterações no coração que podem ser relacionadas a uma infecção grave como a causada pelo coronavírus.

“Uma infecção viral gera um processo inflamatório significativo no corpo. Pode provocar uma série de alterações como inflamações do coração, que chamamos de miocardite. Ao mesmo tempo, existem os infartos, que são entupimentos de artérias do coração por placas de gordura. Muitas vezes, o infarto agudo tem origem em uma inflamação.”

Munhoz explica que o processo inflamatório pode fazer com que as placas de gordura “se fraturem” dentro da artéria – o que representaria um gatilho para o infarto. “O coronavírus poderia representar uma agressão aguda ao coração ou instabilizar uma doença prévia do paciente. E, além disso, qualquer agressão ao coração, seja um infarto ou uma inflamação por um vírus, pode causar arritmia, que aliás vem sendo constatada em pacientes com a Covid-19.”

Diante das incertezas relacionadas aos efeitos do coronavírus sobre pacientes cardíacos, a recomendação é buscar ajuda médica diante de sintomas como dores no peito, falta de ar e dores abdominais. Mesmo que o primeiro contato seja por telefone.

“O coronavírus pode causar alterações cardiológicas. Em geral, o mecanismo da lesão é inflamatório – miocardite. Porém, a forma da pessoa sentir é igual a um infarto. A pessoa pode ter dor no peito, falta de ar, palpitações e até desmaio. Mas o sintoma principal é dor no peito, semelhante a um infarto. Esse é o problema. São sintomas iguais, mas doenças diferentes”, avalia o cardiologista Ronaldo Gismondi, integrante da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj). “Se a pessoa tem coronavírus, o mais comum é ter miocardite. A relação com o infarto não é possível provar, por enquanto.”

MEDO DE IR AO HOSPITAL

O outro fator apontado por médicos – a relutância de pacientes cardíacos em procurar um hospital – apresenta sinais mais evidentes da influência da Covid-19.

Na semana passada, o site especializado Angioplasty.Org promoveu uma pesquisa com cardiologistas dos Estados Unidos que revelou uma queda de até 50% de pacientes cardíacos em alguns hospitais. A redução coincide justamente com o aumento dos chamados de emergência em residências para o 911 – o número do atendimento do Corpo de Bombeiros no território americano.

Em artigo no jornal The New York Times, o cardiologista Dr. Harlan Krumholz, professor de medicina da Universidade de Yale, perguntou: “Para onde foram todos os ataques cardíacos?” Em seu texto, ele fez uma ponderação: “A explicação mais preocupante possível é justamente que as pessoas ficam em casa, sofrem mais e acabam correndo mais riscos do que se estivessem em um hospital sob a ameaça de infecção por coronavírus.”

Época e O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Medo de pagar a conta do hospital tb mata lá.

  2. Rei disse:

    Parte da imprensa deveria se sentir culpada por isso. Ficam fazendo um alarde falso.

    • Professor disse:

      "Alarde" falso? Bem se vê que a ignorânciae a má fé não tem limites. Já são mais de 20000 mortos nos EUA e o camarada vem falar em alarde falso.

Maurício Mattar é internado após sofrer infarto em SP e passará por cateterismo

Foto: Reprodução/Instagram

O ator Maurício Mattar, 55 anos, foi internado na madrugada desta segunda-feira (16), no Hospital Estadual de Bauru (SP) após sofrer um infarto.

A informação foi confirmada pelo hospital. Segundo a nota, o músico deu entrada por volta das 3h30 da madrugada após começar a sentir fortes dores no peito. Mattar estava em Bauru cumprindo compromissos profissionais.

O estado de saúde dele é considerado estável. Ele será transferido para o Hospital das Clínicas, em Botucatu (SP), para tratamento cardiológico.

A assessoria de Mauricio Mattar disse que o músico teve um mal estar repentino, começou a ter taquicardia e foi procurar uma unidade hospitalar as pressas. “Ele fez alguns exames que constataram o início de um infarto. Mas ele estava bem lúcido, quem me contou todos esses detalhes foi ele próprio por meio de áudios”, afirmou Adriana Gonçalves, produtora do ator.

Ele passará na tarde desta segunda-feira, 16 por um cateterismo com o objetivo de entender a extensão desse infarto.

Durante a madrugada, o ator postou em suas redes sociais uma foto com uma frase em que fala sobre vida, morte e agradecimento. “Gratidão por tudo”, escreveu o ator.

A seguir, a nota do Hospital Estadual de Bauru:

“O ator Maurício Mattar Kirk de Souza, 55, deu entrada na UTI da unidade às 3h27 de 16/12/2019, por infarto, vindo da UPA Geisel. O paciente, avaliado pela equipe médica da instituição do HEB, está consciente e estável e foi transferido às 12h30 desta segunda, 16, para o Hospital das Clínicas de Botucatu da Faculdade de Medicina da Unesp para tratamento cardiológico.”

Veja

 

Óleo de fritura provoca “infarto” no sistema de esgotamento sanitário, alerta Caern

FOTO: CAERN/ADM

Um infarto ocorre quando uma ou mais artérias que levam oxigênio ao coração são obstruídas abruptamente por um coágulo de sangue formado em cima de uma placa de gordura, na parede interna da artéria. Algo parecido ocorre quando o óleo de cozinha é despejado na rede de esgotamento, pelo ralo. Isto porque o óleo, que não se dilui com a água, endurece, virando uma crosta na tubulação.

De quebra, “cola” o lixo sólido que estiver pelo caminho, como fio dental, cabelo e pedaços de alimentos. Resultado: o mau hábito corriqueiro ocasiona sérios transtornos ao sistema de esgotamento sanitário. A gordura sólida provoca entupimentos e, consequentemente, transbordamento ou retorno de água servida na rua ou dentro dos imóveis, um verdadeiro “infarto” no Sistema de Esgotamento Sanitário (SES).

CAIXA DE GORDURA

A falta de manutenção na caixa de gordura das residências também provoca o problema, pois a gordura produzida transborda para o sistema de esgoto. É indispensável o correto dimensionamento da caixa de gordura de acordo com a quantidade de gordura a ser recebida, assim como a sua periódica limpeza e manutenção. Nas residências a limpeza da caixa de gordura pode ser feita mensalmente, enquanto em restaurantes e hotéis, essa frequência pode ser menor, dependendo do porte e do acúmulo de gordura produzida pelo estabelecimento.

Quando estes estabelecimentos, considerados grandes consumidores, utilizam a rede de esgotos da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) para descartar o óleo usado, os estragos são ainda maiores, como já observado em regiões comerciais das cidades atendidas pela Caern. Há pouco mais de um ano, um grande extravasamento foi identificado na Avenida Hermes de Fonseca. Outra área de constantes ocorrências é Ponta Negra, que possui grande adensamento comercial no ramo alimentício.

CAMPANHA ORIENTA PONTOS DE DESCARTE DO ÓLEO

Mas para onde deve ser destinado o óleo usado? O ideal é recolher o óleo em garrafas pets (aquelas de refrigerante) para destinar para as associações que recolhem o óleo e destinam para processos de reciclagem. Para orientar a população sobre o descarte adequado do óleo na rede, o programa Esgotamento Legal da Caern realiza uma campanha durante todo o mês de outubro.

O “Esgotamento Legal” é coordenado pela Unidade de Gestão de Empreendimentos Sociais (UESO) está com uma ação educativa para orientar a população a não lançar óleo nas pias. Na Zona Norte, o evento acontecerá na terça-feira (08), às 15h, na Associação de Idosos Julieta Barros. O evento terá uma vasta programação educativa-cultural e aberto para toda a população. Os locais dos eventos também serão pontos de coletas de óleo usado.

 

Paraibano morre no RN após sofrer infarto durante relação sexual

NC01-640x349

Foto: Ademilson Amorim

Segundo o site Nova Cruz Oficial, via Ademilson Amorim, por volta das 13h desta terça-feira (01), um homem de 53 anos, natural da Paraíba, de identidade preservada por nosso blog, sofreu um infarto durante uma relação sexual com sua companheira, na travessa 15 de Novembro, próximo a rua Campo Santo, na cidade de Nova Cruz.

O site local disse que após o homem ter passado mal, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi solicitado, e, o chegar ao local, encontrou o paraibano ainda com vida, contudo,  não resistiu e morreu ao dar entrada no hospital local.

EUA: Piloto sofre infarto em avião com 160 passageiros, faz pouso de emergência e depois morre

Um avião da United Airlines com destino a Seattle, com 165 pessoas a bordo, fez um pouso de emergência no aeroporto de Boise, em Idaho, na quinta-feira à noite, depois que o piloto sofreu um ataque cardíaco, informou uma porta-voz do aeroporto. Ele morreu após ser levado às pressas para um hospital local.

– Recebemos uma chamada do voo 1607 da United por volta de 19h55 declarando uma emergência. Eles disseram que o piloto tinha sofrido um ataque cardíaco – disse a porta-voz Patty Miller, acrescentando que o avião pousou às 20h08.

Todos 160 passageiros e os outros quatro membros da tripulação do avião, que seguia de Houston para Seattle, desembarcaram e ficaram à espera de outro piloto para continuar a viagem.

O Globo

Escritor Ariano Suassuna sofre infarto e está internado em hospital

O escritor Ariano Suassuna realmente sofreu um infarto. Desmentida pela assessoria de imprensa do romancista, a notícia publicada na manhã desta quarta-feira no blog de Ancelmo Gois, colunista do jornal O Globo, e que repercutiu nas redes sociais, foi confirmada pela sobrinha do autor. “Ele sofreu um infarto de madrugada”, garantiu a parente ao blog de João Alberto.

No começo da tarde, a assessoria de imprensa do escritor se desculpou pela informação equivocada e confirmou o infarto. Ariano Suassuna, segundo familiares, está na Unidade de Terapia Intensiva, conversa e brinca com parentes e conhecidos. As informações são de que o eletrocardiograma deu alterado, mas a pressão arterial está normal. Ele procurou o Hospital Português por volta das 9h, acompanhado de uma das filhas.

O escritor é tio de Renata Campos, a primeira-dama do estado. Autor de O auto da compadecida, o paraibano radicado em Pernambuco desde 1940 é secretário da Assessoria Especial ao Governador Eduardo Campos.

Mais cedo, por volta das 11h50, a gerente-geral da secretaria de Assessoria Especial ao Governador, Adriana Victor, havia afirmado: “Ariano foi ao hospital para exames de rotina por estar se sentindo cansado, após exaustiva viagem de trabalho por Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Ceará”.

De acordo com ela, o secretário voltou na sexta-feira passada, quando trabalhou normalmente, e deu expediente na segunda-feira passada. Ariano Suassuna tem 86 anos e sofre de diabetes.

Diário de Pernambuco

Fuzileiro morre após perseguir arrombadores na Zona Oeste

 

Um fuzileiro naval da reserva identificado como Antônio Estácio de Souza, 73 anos morreu com problemas cardíacos esta madrugada (16), no bairro das Quintas, Zona Oeste de Natal, após perseguir dois suspeitos de terem arrombado seu veículo e roubado dois sacos de batatas.

Segundo informações da Polícia Militar,  um assaltante arrombou o carro em frente da casa da vítima e subtraiu os dois sacos de batata que estavam no banco do passageiro. Um vizinho da vítima viu o momento em que o carro era arrombado e alertou o fuzileiro. Eles então partiram em perseguição aos dois suspeitos pelas ruas do bairro. Após recuperar  um dos sacos de batata ele  retornou par casa, mas pouco tempo depois o idoso passou mal e morreu de infarto .

De acordo com a PM, os suspeitos do arrombamento já são conhecidos pelos moradores do bairro e essa não é a primeira vez que eles agem na região .

Austríaco Manfred Machbaur é encontrado morto na Praia do Meio

O austríaco Manfred Machbaur, aposentado, foi encontrado morto no seu apartamento localizado na rua Feliciano Dias nº 224, Praia do Meio. A suspeita é de que um ataque cardíaco tenha atingido o aposentado que morava sozinho e não teve condições de ser socorrido. O estrangeiro era alcoólatra e passou mal na noite do último domingo, porém negou atendimento do SAMU.

Os peritos do Itep, que compareceram ao local junto aos membros da 2ª DP e da Delegacia de Homicídios, estipularam que a morte ocorreu, entre a meia noite e 2h da madrugada desta segunda (13). Bastante conhecido nas redondezas de onde morava, o austríaco veio morar no Brasil há mais de dez anos, de acordo com as informações da Polícia, devido ao baixo valor da moeda local.

Fonte: Tribuna do Norte

Beber moderadamente prolonga a vida de homens após infarto

Notícia sobre infarto dificilmente pode ser boa. Afinal, ela é uma das principais causas de morte no Brasil (em 2009, foi culpada por mais de 10% dos óbitos daqui). Aos sobreviventes, cientistas da Universidade de Harvard advertem: beber um ou dois drinks de bebidas alcoólicas por dia faz bem!

A pesquisa avaliou a vida de 1,8 mil homens que sofreram infarto no miocárdio entre 1986 e 2006. Durante esse tempo, 468 homens morreram. Mas quem bebeu de um a dois drinks com álcool (de 10 a 30 gramas) diariamente, após o infarto e por um longo período de tempo, reduziu em até 42% os riscos de morrer por conta de uma nova doença cardíaca. E eles ainda diminuíram em 14% as chances de morrer por qualquer outro motivo.

A pesquisa não incluiu mulheres, mas estima-se que o efeito seja semelhante.

Ficar doente é ruim e ponto final. Mas descobrir que dá para viver com menos ressalvas sempre é notícia boa. Certo?

*Com informações da Superinteressante

População Nordestina morre mais que o dobro de infarto do que a população do Sul e Sudeste

Veja

Menos da metade dos pacientes que dão entrada em centros médicos devido a problemas cardiovasculares recebe prescrição para todos os medicamentos recomendados – o que poderia evitar um novo infarto. O dado alarmante foi revelado pelo primeiro registro cardiovascular já feito no Brasil. De autoria da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), o levantamento mapeou tratamentos, atendimentos e o cumprimento de diretrizes em centros médicos no Brasil.

Divulgada no 66º Congresso Brasileiro de Cardiologia, em Porto Alegre, que termina nesta segunda-feira, a pesquisa aponta ainda uma discrepância significativa entre as regiões do país. Norte, Nordeste e Centro-Oeste registraram 7,8% de mortes no total de atendimento a pacientes com problemas no coração, enquanto Sul e Sudeste, 3,2%. De acordo com Jorge Ilha Guimarães, presidente da SBC, o levantamento mostra que as diretrizes estabelecidas pela sociedade não são seguidas. “Em alguns casos, isso acontece porque a estrutura não permite que o médico cumpra as diretrizes; em outros, porque ele não as conhece ou não foi treinado para segui-las”, diz.

As diretrizes – procedimentos que servem de modelo para o atendimento – são o norte da prática de um cardiologista. Desvios no cumprimento das normas podem significar mau atendimento ou mesmo a morte de pacientes. Segundo o levantamento, isso acontece pela falta de investimento financeiro e humano em saúde. Enquanto algumas regiões detêm não só os maiores investimentos, mas também os profissionais mais qualificados, outras precisam lidar com a precariedade da saúde pública local.

(mais…)