Natal tem 70 mil doses de Vacinação contra Influenza disponível para população

Foto: Divulgação SMS

A Campanha de Vacinação contra Influenza realizada pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal) foi responsável pela imunização de mais de 190 mil pessoas, entre março e junho de 2020. Ao total, 192.061 pessoas foram vacinadas durante a campanha, totalizando uma média de 87,72% da população prioritária da capital. Natal conseguiu superar as metas para idosos e profissionais da saúde dentro dos públicos alvos. Encerrada esta etapa, a vacina está disponível agora para todos os interessados com demanda aberta.

Com o fim da campanha para grupos prioritários, a Secretaria Municipal de Saúde disponibiliza para o público geral 70 mil doses distribuídas dentre as 63 salas de vacinação da cidade. A vacina protege dos principais vírus causadores de gripes, como influenza A (H1N1), A (H3N2) e Influenza B.

Para ter acesso à imunização, o interessado basta comparecer à Unidade de Saúde (UBS) mais próxima portando documento original com foto, cartão sus e cartão de vacina. Vale ressaltar que cada sala de vacina tem horários e dias específicos de funcionamento, de acordo com escalas. Logo, é indicado entrar em contato previamente com a UBS desejada antes da visita presencial para se vacinar.

“Houve uma baixa procura em em relação ao esperado por adultos, gestantes, puérperas e crianças, mas para esse público fica o recado de que ainda dá tempo de se imunizar. As doses que restam nas unidades básicas de saúde agora estão destinadas a todo e qualquer indivíduo que desejar se vacinar”, finaliza Vaneska Gadelha, chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis de Natal.

RN fica em 7º lugar em cobertura vacinal da influenza no Brasil alcançando 93,65% da população

O Rio Grande do Norte superou a meta de vacinação contra a gripe alcançando 93,65% da população. A Campanha de Influenza 2020, que teve início no dia 23 de março e terminou dia 30 de junho, tinha como meta vacinar no mínimo 90% dos grupos elegíveis. Com o resultado positivo, o RN encontra-se em 3º no Ranking e cobertura da Região Nordeste e em 7º lugar no Brasil.

Das 8 regiões de saúde do estado, 6 alcançaram a meta e 2 estão entre 85,14 e 89,12%. Quanto a cobertura dos municípios, 127 (76,04%) estão com meta acima de 90%.

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (SUVIGE), informou, ainda, que as pessoas que não pertencem aos grupos elegíveis e desejam se vacinar, devem procurar uma unidade de saúde próxima para conferir a disponibilidade das vacinas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Chico 100 disse:

    Dali Fátima

Vacinação contra Influenza imunizou mais de 190 mil pessoas em Natal; doses remanescentes ficam disponíveis para qualquer pessoa

Foto: Divulgação/SMS

Encerrou nessa terça-feira (30) a campanha de vacinação contra Influenza. Mais de 190 mil pessoas foram atendidas pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal) nas salas de vacinação do município. Com início em 23 de março, a campanha foi dividida em etapas que tinha público alvo composto de idosos acima de 60 anos, profissionais de saúde, professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, doentes crônicos, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto até 45 dias, pessoas de 55 a 59 anos e população indígena em geral. A partir de 01 de julho, as doses remanescentes nas unidades de saúde ficam disponíveis para qualquer pessoa que buscar a imunização.

Durante a campanha, 192.061 pessoas foram vacinadas na capital, totalizando uma média de 87,72% da população prioritária. Destas, 112.451 são idosos (131.70%), 33.909 trabalhadores da saúde (109.38%), 16.589 adultos de 55 a 59 anos (49.55%), 4.162 gestantes (48.18%), 619 puérperas (43.59%) e 24.920 crianças (41.84%). O Ministério da Saúde sugere cobertura vacinal de 90% para esses públicos e Natal conseguiu superar as metas para idosos e profissionais da saúde.

“Algumas estratégias foram utilizadas para alcançar as metas estabelecidas, como o drive para idosos no Arena das Dunas na primeira fase, que teve boa aceitação das pessoas. Por outro lado, devido à preocupação do público em comparecer aos postos de saúde com a pandemia do novo coronavírus, houve uma procura abaixo do esperado de adultos, gestantes, puérperas e crianças. Com isso, a partir de hoje, as doses que restarem nas unidades básicas de sáude ficam destinadas a todo e qualquer indivíduo que desejar se vacinar”, comenda Vaneska Gadelha, Chefe de Agravos Imunopreveníveis de Natal.

Vacina contra influenza é prorrogada até 30 de junho

Foto: Ilustrativa

A campanha de vacinação contra influenza, que teve início em 23 de março, segue prorrogada até 30 de junho devido ao baixo índice de comparecimento das crianças, gestantes, puérperas e adultos de 55 a 59 anos, que não atingiu a meta de 90% estabelecida pelo Ministério da Saúde.

O Núcleo de Agravos Imunopreveníveis da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal) informa que crianças de 06 meses a menores de 06 anos têm apenas 30% da cobertura atingida; gestantes e puérperas, 38% e 35% da meta cumprida, respectivamente; e adultos de 55 a 59 anos, 42% de comparecimento às salas de imunização.

O município faz chamamento ao público. “Imunizar essa população é garantir imunidade às gerações futuras, por isso é muito importante o comparecimento desse público específico, que está abaixo do esperado, em uma das nossas 63 salas de vacinação. Também é uma oportunidade de indivíduos dos demais grupos prioritários, que não conseguiram se vacinar ainda, ficar imunizados contra a gripe”, indica Vaneska Gadelha, chefe de Agravos Imunopreveníveis de Natal.

Natal tem 82,06% do público prioritário vacinado até esta segunda-feira (01), com meta batida para idosos (128%) e profissionais da saúde (104%). O município aplicou 179.667 doses da vacina e segue com perspectiva de atingir 90% conforme estabelecido pelo Ministério da Saúde. O Núcleo de Agravos Imunopreveníveis da Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal) informa que 218.942 pessoas integram os grupos da campanha na capital. Resta menos de 8% para atingir a meta na cidade.

A vacina protege contra os principais tipos de gripe: Influenza A (H1N1), A (H3N2) e Influenza B. Vale ressaltar a importância dos cuidados em relação ao novo coronavírus, onde é preciso comparecer às unidades de saúde com máscara, manter a higienização das mãos e cumprir o distanciamento na fila.

No calendário, já foram contemplados idosos a partir de 60 anos, profissionais da saúde, forças de segurança e salvamento, doentes crônicos, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, pessoas com deficiência, indivíduos de 55 a 59 anos e professores da rede pública e privada.

Campanha contra influenza chega à reta final em Natal

Foto: Ilustrativa

Pessoas de 55 a 59 anos e professores da rede pública e privada já podem se vacinar contra a gripe de 18 de maio a 05 de junho de 2020, nas unidades básicas de saúde de Natal. A reta final da campanha, direcionada a esse público, estima atingir mais de 45 mil indivíduos nesse período.

O público das fases anteriores, contudo, podem buscar uma das 63 salas de vacinação da cidade para tomar a vacina até o término da campanha. A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS Natal) já imunizou 175.525 pessoas esse ano contra a influenza. A Vacina protege dos principais vírus causadores de gripes, como influenza A (H1N1), A (H3N2) e Influenza B.

A reta final também é momento de chamar da população que ainda não conseguiu se vacinar para tomar a vacina até 05 de junho. “Estamos com algumas metas a cumprir. Precisamos vacinar 59 mil crianças entre 6 meses a menores de 6 anos, mas somente 9 mil nos procuraram até o momento; entre as gestantes, nossa meta é 8 mil, mas conseguimos 1749 até agora; já entre as puérperas, das 1420 doses destinadas a elas, apenas 237 foram aplicadas”, indica Vaneska Gadelha, Chefe de Agravos Imunopreveníveis de Natal.

No calendário, já foram contemplados idosos a partir de 60 anos, profissionais da saúde, forças de segurança e salvamento, doentes crônicos, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas e pessoas com deficiência.

FOTOS: Unidade Mista de Felipe Camarão em Natal é arrombada e vacinas contra Influenza são perdidas

Fotos: Divulgação

Ao chegar para trabalhar nesta quinta-feira (06), os funcionários da Unidade Mista de Felipe Camarão foram surpreendidos: o prédio foi arrombado e o alvo foi a sala de vacinação. Ao todo foram desperdiçadas 1.369 doses de 16 tipos de vacinas. Só de Influenza, foram 340 doses.

“Não acreditamos quando vimos o ocorrido. Recebemos todas as doses do mês da vacina contra influenza e elas foram desperdiçadas. Tanta gente procurando para ficar imune ao H1N1, que é um vírus que também mata, e simplesmente alguém joga tudo fora”, comenta Sérgio Albuquerque, diretor da unidade.

Além das vacinas contra influenza, a unidade de Felipe Camarão perdeu todas as vacinas oferecidas pela rede pública, inclusive a pentavalente, responsável por proteger contra doenças como tétano, difteria e hepatite. Essa vacina estava em falta havia meses e só agora a situação tinha sido regularizada. A vacina pentavalente é aplicada nas crianças aos 2, 4 e 6 meses.

O prejuízo na unidade não ficou somente nas vacinas. Os assaltantes ainda levaram bens materiais como a caixa térmica de recebimentos das vacinas, um monitor de computador, termômetro e tensiômetro. Ainda espalharam todos os insumos pelo chão.

O vigia da unidade acredita que o assaltante entrou pela lateral do prédio, no momento que ele fazia a ronda do prédio. O diretor da Unidade registrou o Boletim de Ocorrência na Delegacia do bairro e espera a elucidação do caso.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. aof disse:

    Bandido não fica em isolamento, distanciamento social, lockdown ou qualquer raio que o parta. Bandido sempre vai fazer o que ele sabe fazer: o mal ao proximo.

  2. Rafael Pinheiro disse:

    O RN está cada dia mais inseguro, a população cada vez mais acuada e o Governo do Estado nada faz! Todos somos vítimas da incompetencia e irresponsabilidade da nossa (des)governadora.

    Salvem o RN! Fora Fátima Bezerra

  3. paulo disse:

    BG
    Tem nada não, quando a Policia prender esses facínoras, terá uma audiência de custodia em que o Juiz vai perguntar aos bichinhos se eles levaram algum cocorote da Policia, logo a segui rua pra eles. Ou País maravilhoso aqui é tudo ao contrario e BANDIDOS é quem tem vês.

Segunda fase da vacinação contra influenza acontece de 16 de abril a 08 de maio

Foto ilustrativa: Nilcem Fernandes/Governo do Tocantins

Profissionais das forças de segurança e salvamento, portadores de doenças crônicas, caminhoneiros, motoristas de transporte coletivo e portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 15 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade serão público-alvo da segunda etapa da campanha contra influenza, que acontece de 16 de abril a 08 de maio. A Secretaria Municipal de Saúde de Natal vai disponibilizar as doses nas 63 salas de vacinação das unidades básicas (UBS) da cidade. A meta é imunizar cerca de 43 mil pessoas na segunda fase.

“Vale lembrar que a vacina age contra os principais tipos de gripe, que são Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B. O imunobiológico não previne o novo coronavírus que provoca a doença COVID-19. Não há necessidade de todas as pessoas buscarem os postos nos primeiros dias, é preciso evitar aglomerações”, destaca Juliana Araújo, Diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Natal.

As pessoas com alguma comorbidade devem estar munidas de atestado médico para comprovar a existência da doença crônica. Os profissionais também precisam apresentar os crachás de trabalho ou documento que mostre vínculo empregatício para receber a imunização. Pela primeira vez o Ministério da Saúde inclui no público-alvo os caminhoneiros e motoristas de transportes coletivos.

A terceira fase da campanha contra Influenza será de 09 a 22 de maio, atenderá professores de escolas públicas e privadas, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, adultos de 55 a 59 anos e pessoas com deficiência.

SOBRE A CAMPANHA DE INFLUENZA 2020

A primeira da fase da campanha de Influenza foi destinada ao público idoso, a partir de 60 anos e aos profissionais da saúde. Natal conseguiu atingir a meta de idosos em apenas cinco dias vacinando 90% do público idoso. Para os profissionais da saúde foi destinada vacinação no próprio local de trabalho e/ou nos postos da Prefeitura.

Até o final da campanha o município estima atingir 250 mil pessoas em 2020.

UFRN segue com campanha de vacinação contra Influenza

Foto: Luciana Eduardo

Dando continuidade à campanha de Vacinação contra Influenza, a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) da UFRN vacina, até 22 de maio, pessoas com 60 anos ou mais de idade e profissionais da saúde. O atendimento ocorrerá a partir das 7h30, no auditório da Diretoria de Qualidade de Vida, Saúde e Segurança no Trabalho (DAS) ou pelo sistema drive thru, que permite a vacinação sem sair do carro.

De acordo com a DAS, o horário de atendimento pode sofrer variações em função da quantidade de vacinas recebidas diariamente da Secretaria Municipal de Saúde. Dessa forma, o atendimento está condicionado ao estoque de vacinas.

Com identidade, quem tem 60 anos ou mais deve se dirigir ao auditório da DAS, na entrada em frente à parada do circular na Praça Cívica do Campus Central. Já os profissionais da saúde devem ir à entrada principal da DAS, com comprovante de profissão. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail [email protected]

Com informações da UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlúcio disse:

    Gostaria de parabenizar a Diretoria de Atenção a Saúde do Servidor por mais essa ação em prol do bem estar da população.

Natal retorna campanha de vacinação contra influenza nesta terça; veja postos exclusivos para idosos

Foto: Divulgação

Com a chegada da nova remessa de vacinas contra Influenza enviada pelo Governo Federal, Natal retorna, nesta terça-feira (31), a campanha de imunização contra a influenza. A primeira etapa da campanha segue até o dia 15 de abril, e é destinada à vacinação exclusiva para idosos acima de 60 anos e profissionais da saúde. A Secretaria Municipal de Saúde de Natal reforça que a vacina de Influenza não combate o Coronavírus (Covid-19).

Também conhecida como vacina contra gripe, a campanha de vacinação tem como objetivo imunizar a população contra as principais doenças causadas por vírus respiratórios, como a influenza A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B que circulam nesse período, em Natal. A campanha teve início no dia 23 de março e imunizou cerca de 71 mil pessoas em apenas três dias na capital.

Todos os 63 postos de saúde de Natal estão reabastecidos assim como os pontos de apoio montados para atendimento EXCLUSIVO DOS IDOSOS, A PARTIR DE 60 ANOS. A SMS lembra que as vacinas dos profissionais de saúde serão enviadas para os seus locais de trabalho.

Postos de vacinação EXCLUSIVOS PARA IDOSOS

Praça Augusto Leite – De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h

Arena das Dunas – Drive Thru no estacionamento do Arena das Dunas – De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h

Ginásio Nélio Dias – De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h

Sede da Cruz Vermelha – Ponta Negra – De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h

Hospital Infantil Varela Santiago – segunda a sexta das 13h às 16h

Profissionais da saúde – Será disponibilizada a vacina no próprio local de trabalho.

Shopping Via Direta (Exclusivo para idosos beneficiários da Unimed) – De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h

GEAP Saúde – Ficarão responsáveis em vacinar os IDOSOS ACAMADOS que são beneficiários do plano.

CAURN – Ficarão responsáveis em vacinar os IDOSOS ACAMADOS que são beneficiários do plano.

Datas da campanha de Vacinação contra a Influenza

A campanha de vacinação contra a influenza começou no dia 23 de março e se estende até o dia 22 de maio. Ela é dividida em três fases voltadas para atender públicos específicos. “É importante ressaltar essa obediência às datas para cada fase. A medida também tem fim de evitar aglomerações e manter maior controle das aplicações”, comenta a Chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis da SMS-Natal, Vaneska Gadelha.

CRONOGRAMA

23/03 a 15/04 – Idosos acima de 60 anos e profissionais da saúde;

16/04 a 08/05 – Professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além de doentes crônicos;

09/05 a 22/05 – Crianças de 6 meses a menores de 6 anos, grávidas, mães no pós-parto até 45 dias, pessoas de 55 a 59 anos sem doenças crônicas, população indígena em geral.

Os pacientes precisam comprovar que estão inseridos no público-alvo da campanha através de documentação específica para cada caso. As puérperas devem apresentar documentos da criança ou maternidade, doentes crônicos precisam estar munidos de atestado médico, indivíduos das forças armadas devem ter em mãos a identidade profissional, e profissionais da saúde seus crachás ou carteiras dos conselhos.

Campanha de vacinação da imunização contra a influenza tem início segunda em Natal

Foto: Ilustrativa

De 23 de março a 22 de maio acontecerá a campanha de vacinação da imunização contra a influenza, também chamada de vacina contra gripe. Todas as unidades básicas de saúde – UBS de Natal – estarão abastecidas para atender a população alvo da campanha.

No nordeste, especificamente em março, começam a se manifestar as doenças causadas pelos vírus respiratórios. As mais presentes em Natal são influenza A (H1N1), Influenza B e Sincicial. “Como temos essas informações, levamos para o Ministério da Saúde, ainda em 2019, o pedido de antecipação da vacina de influenza, que foi atendido agora pelo fato do país estar passando pela pandemia de Coronavírus. A preocupação do Governo Federal é trabalhar para evitar a sobrecarga nas Unidades de Saúde nesta época do ano”, esclarece George Antunes, secretário municipal de Saúde.

A imunização está organizada em três etapas: a primeira, que inicia em 23 de março, onde serão contemplados idosos acima de 60 anos e profissionais da saúde; a segunda etapa (16/04) dedicada aos professores da rede pública e privada, profissionais das forças de segurança e salvamento e doentes crônicos; e a terceira etapa (09/05) que segue até 22 de maio, onde serão imunizadas crianças de 6 meses a 5 anos, mães no pós-parto de até 45 dias, população indígena em geral e pessoas de 55 A 59 anos sem doenças crônicas, sendo esse último público uma novidade. Grávidas em qualquer período gestacional serão atendidas em todos as fases. A vacina estará disponível nas 70 salas de vacinação do município de Natal.

“É importante ressaltar essa obediência às datas para cada fase, pois o município não receberá a quantidade total destinada ao público-alvo, que gira em 278 mil, de uma única vez. A medida também tem fim de evitar aglomerações e manter maior controle das aplicações”, indica Vaneska Gadelha, chefe do Núcleo de Agravos Imunopreveníveis de Natal.

Os pacientes precisam comprovar que estão inseridos no público-alvo da campanha através de documentação específica para cada caso. As puérperas devem apresentar documentos da criança ou maternidade, doentes crônicos precisam estar munidos de atestado médico, indivíduos das forças armadas devem ter em mãos a identidade profissional, e profissionais da saúde seus crachás ou carteiras dos conselhos.

Campanha de Vacinação contra a Influenza

23/03 – Idosos acima de 60 anos e profissionais da saúde;

16/04 – Professores, profissionais das forças de segurança e salvamento, além de doentes crônicos;

09/05 – Crianças de 6 meses a menores de 6 anos, mães no pós-parto até 45 dias, pessoas de 55 a 59 anos sem doenças crônicas, população indígena em geral.

Grávidas em qualquer período gestacional podem ser atendidas em todas as fases.

O Dia “D” SERÁ 09 de maio. A expectativa é alcançar mais de 250mil pessoas na capital.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Teresa disse:

    Ontem fui a tarde no posto de Nova Descoberta e fui informada que o horário de funcionamento é apenas de 8:00 às 12:00 horas. Hoje passei no posto do Mirassol e lá fui informada que não estava vacinando porque o prédio estava em reforma. Dá para acreditar? Numa crise dessa o tratamento com a população é desse tipo, imaginem se estivéssemos numa situação comum. E os dirigentes da cidade parecem está mais preocupados com o dinheiro que vão receber para amenizar a situação. Seria interessante uma comissão com componentes (isentos de compromisso partidário e/ou político) da justiça e da população para acompanhar as aplicações dos milhões que serão recebidos…

  2. Helena Fernandes disse:

    Espero que as UBS estejam abertas. Ontem procurei uma vacina em três unidades e todas estavam fechadas as 15h sem qualquer aviso de funcionamento a população.

  3. Cristian disse:

    E o prefeito de natal proíbe 100% dos oônibus de circular. Como vamos combater o vírus. Sem as pessoas poderem se locomover. Acho um absurdo. Um desrespeito as pessoas que tanto sofrem para ir ao trabalho em busca de sua sobrevivência honestamente.

Sesap divulga novos números da Influenza no RN: 68 casos positivos para Influenza A H1N1

Foto: Ilustrativa

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), divulgou nesta terça-feira (11) o novo boletim da Influenza do Rio Grande do Norte. Os dados se referem ao período da semana epidemiológica 1 a 22, encerrada em 01 de junho de 2019.

Foram notificados 189 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Ao todo, 94 casos foram confirmados por laboratório, dos quais 68 foram positivos para Influenza A H1N1, 8 para Influenza A, 7 para Influenza A H3N2 e 11 para Vírus Sincicial Respiratório.

De acordo com a Suvige, observa-se a redução das notificações a partir da semana epidemiológica 19, o que já era esperado em decorrência do período de sazonalidade da doença, bem como em função da imunização da população por meio da realização da campanha de vacinação contra a influenza, que no RN alcançou a meta de 90%, estabelecida pelo Ministério da Saúde.

No que se refere aos óbitos, o RN registrou até a semana epidemiológica 22 de 2019, um total de 40 casos notificados, número inferior ao mesmo período de 2018 (68). Do total de notificações de óbitos em 2019, 13 foram confirmados para H1N1, 03 para Influenza A não subtipada, 01 para Influenza A H3N2, 05 para Vírus Sincicial Respiratório, 05 para SRAG não especificado e 17 casos em investigação. O maior número de óbitos ocorreu em idosos (37%), seguido por gestante (27%).

Prevenção

A subcoordenadora de Vigilância Epidemiológica da Sesap, Alessandra Lucchesi, ressalta que ”a vacina é a melhor estratégia disponível para a prevenção da influenza e suas consequências, devendo ser tomada a cada ano, já que sua composição também varia anualmente, em função de cepas circulantes”.

Outras medidas de controle podem ser adotadas como: higiene das mãos com água e sabão, depois de tossir e espirrar, após usar o banheiro, antes das refeições, e antes de tocar os olhos, boca e nariz, evitar tocar os olhos, nariz ou boca, após o contato com superfícies, proteger com lenços (preferencialmente descartáveis a cada uso) a boca e nariz, ao tossir ou espirrar, o doente deve evitar sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até cinco dias após o início dos sintomas), evitar entrar em contato com outras pessoas suscetíveis e, caso não seja possível, usar máscaras cirúrgicas, evitar aglomerações e ambientes fechados, e procurar repousar, ter uma alimentação balanceada e aumentar a ingestão de líquidos.

Secretaria de Saúde confirma três mortes por Influenza no RN em 2019

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesap), confirmou a morte de três pessoas no Rio Grande do Norte vítimas da Influenza em 2019, e o registro de 24 casos de quatro diferentes tipos do vírus neste ano no estado potiguar.

Segundo a Sesap, duas das mortes foram provocadas pelo vírus da Influenza H1N1 e a outra pela Influenza A. As vítimas foram uma criança de 9 anos, em Santa Cruz, um idoso de 74 anos, em Jardim do Seridó e um homem de 45, em Santana do Matos.

A Sesap reforçou que, para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, como vírus Influenza, é importante que, além da vacinação, sejam adotadas medidas gerais de prevenção:

Frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento

Utilizar lenço descartável para higiene nasal

Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir

Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar

Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas.

Manter os ambientes bem ventilados

Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza.

Evitar sair de casa em período de transmissão da doença

Orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre

Indivíduos que apresentem sintomas de gripe devem:

Evitar sair de casa em período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas).

Com acréscimo de informações do G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maxsuel disse:

    Faltou aí na lista um motorista de caminhão de Parnamirim, que morreu nesta terça-feira de H1N1

  2. jack disse:

    São bem mais que essas, so que abafam.

Sesap divulga boletim da influenza; dois casos de H1N1 foram confirmados no RN em 2014

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), através da Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige), divulgou nesta terça-feira (27) o boletim com a situação epidemiológica do vírus influenza A (H1N1) no Rio Grande do Norte no ano de 2014. Os números são referentes a Semana Epidemiológica 53, com dados contabilizados até 03 de janeiro de 2015.

Entre os meses de janeiro a dezembro de 2014 o Instituto Evandro Chagas (Belém-PA), laboratório de referência para o processamento das amostras coletadas, emitiu 171 laudos de casos suspeitos para Influenza, tendo sido apenas 02 confirmados para Influenza A (H1N1). Os dois casos confirmados de Influenza A (H1N1) são do município de Mossoró, sendo que um evoluiu para óbito e outro recebeu alta e passa bem.

A maioria das hospitalizações registradas por doenças respiratórias no Rio Grande do Norte são de pessoas residentes em Natal. A faixa etária mais acometida é a de menores de 01 ano de idade, apresentando um percentual de 43,1%, seguida pela faixa de 01 a 04 anos de idade com 24,3% dos casos.

Segundo o Ministério da Saúde a vacinação contra a gripe é uma importante ação de prevenção contra a doença, mas não dispensa medidas básicas de proteção. São cuidados simples, como lavar as mãos várias vezes ao dia, cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar, evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal.

Vacinação contra a gripe segue até 1º de junho

A campanha nacional de vacinação contra a gripe, que teve início em 5 de maio e encerraria nesta sexta-feira (25), foi prorrogada em mais uma semana, seguindo até 1º de junho. De acordo com o Ministério da Saúde o novo prazo possibilitará que um número maior de pessoas se vacine e se proteja da doença.

No Rio Grande do Norte a meta é imunizar 80% dos grupos prioritários, o que representa 484.349 pessoas. Até a manhã desta quinta-feira (24) foram vacinadas 288.870 pessoas, o que representa 59,64% da meta.

Devem comparecer aos postos de saúde as pessoas com 60 anos e mais de idade, os trabalhadores de saúde das Unidades que fazem atendimento para a influenza, as crianças da faixa etária de 6 meses a menores de 2 anos, as gestantes, os povos indígenas e a população prisional.

De acordo com o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-PNI), no Rio Grande do Norte o grupo prioritário que mais procurou os postos de saúde para vacinação foram os idosos, com 191.454 idosos imunizados; seguidos pelas crianças, 51.970 imunizadas; trabalhadores de saúde, 25.920 imunizados e o grupo das gestantes, com 20.798 imunizadas.