ITEP-RN amplia horários de emissão de RG´s para candidatos do Enem nesta sexta-feira

Foto: Divulgação

Em virtude da alta demanda gerada com a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN) estendeu o horário de atendimento para emissão de documentos de identidade nesta sexta-feira, 1, nas Centrais do Cidadão na Grande Natal.

As Centrais do Cidadão da capital funcionarão hoje nos seguintes horários: Alecrim, até às 17h; Zona Norte até às 18h e Via Direta até às 19h. Em Parnamirim o atendimento será estendido até às 17h. Excepcionalmente nesta sexta-feira, não é necessário agendamento prévio para atendimento aos candidatos do Enem, os quais necessariamente deverão levar o cartão de inscrição.

Para a emissão do RG é necessário comparecer ao posto de atendimento do ITEP-RN com a seguinte documentação: 2 fotos 3×4, RG antigo, CPF, certidão de nascimento ou casamento e comprovante de residência. Para a 2ª via é cobrada a taxa de R$ 25,00 e a 3ª via o valor será de R$ 35,00.

Ferramenta criada por perito do ITEP-RN para extração de imagens em câmeras de segurança ganha Prêmio Nacional de Criminalística

Fotos: Divulgação

O Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN) conquistou mais um reconhecimento nacional com a realização de pesquisas desenvolvidas por servidores do Instituto. No início do mês de outubro, durante o XXV Congresso Nacional de Criminalística, realizado em Goiânia/GO, o perito criminal Jossérgio Gouveia recebeu o Prêmio de Melhor Trabalho, na categoria Oral, na área de Áudio Forense, Análise Forense de Imagens e Informática Forense.

O trabalho intitulado “Software para extração de imagens em sistemas CFTV e auditoria e análise dos resultados utilizando Linux”, destaca a ferramenta criada pelo perito criminal do ITEP-RN com o objetivo de extrair imagens em aparelhos de circuito interno de televisão, as famosas câmeras de monitoramento e segurança, que possam ajudar na produção de provas e auxiliar nas atividades das investigações policiais, mesmo quando não se pode obter a senha do aparelho Digital Vídeo Recorder (DVR), ou quando há suspeita de arquivos eventualmente deletados.

“A ferramenta é compatível com diversos modelos de DVRs existentes no mercado e vem sendo sistematicamente aprimorada. Mesmo assim, vem apresentando resultados satisfatórios em diversas perícias solicitadas ao ITEP-RN, inclusive, em casos tratados por peritos em outros estados da federação onde foi solicitado apoio. Uma de suas grandes vantagens é que realiza a catalogação dos resultados obtidos, permitindo análises mais elaboradas da situação das imagens no aparelho.”, explicou Jossérgio.

Tecnologia no auxílio da perícia

A tecnologia, desenvolvida no ITEP-RN, pode ser utilizada como meio auxiliar em casos onde há suspeita de remoção, apagamento, adulteração ou inacessibilidade às imagens do DVR. Seja em casos em que o proprietário não fornece a senha do aparelho, ou quando há troca de disco de armazenamento, além de discos ou aparelhos encontrados avulsos ou com tentativa de ocultação.

“A utilização da ferramenta não se resume somente à recuperação das possíveis imagens apagadas, mas também possibilita detectar e concluir por adulterações da atividade do aparelho e tentativas de prejudicar a investigação policial”, destacou Jossérgio.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Miquéias Antas de Gouveia disse:

    Parabéns pela autoria; parabéns ao Estado, que soube valorizar o servidor; parabéns a quem teve a iniciativa da divulgação em termos nacionais. Que o poder público adquira esta cultura e prestgie seus servidores em todas as circunstâncias e sempre.

  2. Alguém disse:

    Parabéns para os peritos que desenvolveram a ferramente, ainda mais usando SOFTWARE LIVRE sem pagamento de licenças.

    O governo deveria usar mais softwares livres ao invés de usar "ativadores" nos sistemas operacionais dos equipamentos, pois inumeros computadores utilizam software PIRATA e CRAKEADOS afim de evitar o pagamento de licenças.

ITEP-RN inicia agendamento eletrônico para emissão de RG em São Gonçalo e Parnamirim

Foto: Reprodução

A partir desta quarta-feira, 9, o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN) iniciou o agendamento eletrônico para emissão dos documentos de identidade (RG) nas Centrais do Cidadão de São Gonçalo do Amarante e Parnamirim, ampliando o acesso com mais comodidade à população que necessita do serviço. O agendamento realizado por meio do site (www.itep.rn.gov.br) abre diariamente às 9h e o cidadão poderá escolher o horário de atendimento de acordo com sua disponibilidade.

O atendimento por meio do agendamento eletrônico nas duas Centrais ocorrerá de 8h às 13h. Além de São Gonçalo e Parnamirim, os potiguares já contam com o serviço por agendamento nas Centrais do Cidadão de Natal (Alecrim, Via Direta e Zona Norte), Mossoró, Assu, Caicó e Currais Novos. Os horários de funcionamento dos postos de ITEP-RN podem ser encontrados no site do órgão.

Foto: Reprodução

Para a emissão do RG é necessário comparecer ao posto do ITEP-RN no horário marcado com certidão de nascimento ou casamento, comprovante de residência e foto 3×4. A emissão da 1ª via é gratuita, enquanto que 2ª e 3ª vias são cobradas taxas de R$ 25,00 e R$ 35,00 respectivamente.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rodrigo Duarte disse:

    Se for igual ao daqui (Natal) que nunca tem vaga para o agendamento eletrônico, o que acarreta que o cidadão têm que se deslocar ao local para poder fazer um agendamento.

ITEP-RN suspende emissão de RG com Nome Social por 30 dias para reestruturação do sistema

O Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), por meio do Instituto de Identificação comunica que o serviço de emissão de RG com Nome Social, destinado a população de travestis e transgêneros, será suspensa pelo prazo de 30 dias a partir da próxima segunda-feira, 7. O serviço de emissão de RG civil continua normalmente.

A medida é necessária para a reestruturação do sistema de emissão do documento para que o atendimento seja feito de forma mais eficaz e possa suprir as demandas de acordo com a população que busca o serviço. Dessa forma, o serviço será restabelecido com os devidos ajustes e comunicado à população pelos canais oficiais do ITEP-RN e na mídia potiguar.

FOTOS: ITEP-RN realiza ação de documentação para pessoas com necessidades especiais

Fotos: Júlio Rocha

O documento de identidade é uma porta de entrada para a dignidade e cidadania do indivíduo, direito de todos, sem qualquer distinção. Pensando nisso o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), por meio do Instituto de Identificação, realiza uma importante ação de documentação para pessoas com necessidades especiais que enfrentam muitas barreiras na vida, mas não para tirar seu RG.

Nesta quinta-feira, 5, a equipe liderada pela agente técnica do ITEP-RN, Márcia Moura, foi até o bairro de Nova Parnamirim realizar a coleta de impressões digitais e emitir o RG da pequena Maria Adelaide Flor, a “Florzinha”, de 9 anos, uma criança mais que especial que agora tem seu primeiro RG, o qual abrirá muitas oportunidades em sua vida.

“Obrigada ao ITEP-RN pela bela ação de cidadania. Foi muito emocionante ver nossa Florzinha receber seu documento. Agradeço ao carinho da equipe e da gestão do no interesse pela causa”, relatou com alegria Lusia Saraiva, mãe da mais nova cidadã potiguar.

Quem conhecer ou tiver casos de pessoas com necessidades especiais que ainda não tenham RG, o responsável pode entrar em contato com o Instituto de Identificação, na av. Duque de Caxias, 80, na Ribeira, ou pelo email [email protected] e agendar o atendimento que a equipe do ITEP-RN vai até ao local indicado para realizar a emissão do documento.

Papiloscopistas do ITEP-RN integram equipe do programa “Em Frente, Brasil” no combate a crimes violentos

Fotos: Divulgação

As papiloscopistas do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), Luciana Lima de Freitas e Maria Suely Alves da Silva Lino estão representando o Rio Grande do Norte no programa nacional “Em Frente, Brasil”, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, com foco no combate aos crimes violentos no país. Elas integram equipe da Força Nacional de segurança que desenvolve o projeto piloto na cidade de Cariacica, no Espírito Santo.

“Me sinto muito lisonjeada de representar a perícia do meu estado e o ITEP-RN, onde já estou há 30 anos. É um grande desafio atuar neste plano nacional de enfrentamento e combate à violência, mas iremos trabalhar com muita dedicação e empenho nesta nova missão”, destacou Luciana Freitas que já foi sub-coordenadora de Identificação do ITEP-RN e atuou na identificação biométrica de detentos.

Luciana que já tinha experiências em operações nacionais, como a “Operação Acolhida” desenvolvida em Boa Vista-RR, por 11 meses, em que chefiava o setor de Perícia Criminal foi novamente convidada para coordenar a área pericial no novo programa de segurança lançado na última semana em cinco cidades brasileiras com alto índices de violência, entre elas Cariacica-ES.

Suely Alves atuava no setor de Necropapiloscopia do ITEP-RN e tem longa experiência no trabalho de identificação, o que a levou a atuar também na equipe da Força Nacional em Boa Vista-RR e agora em Cariacica-ES auxiliando nas atividades de perícia criminal.

“Em Frente, Brasil”

O “Em Frente,Brasil” propõe uma nova estrutura para as políticas públicas de estado, direcionadas ao combate da criminalidade violenta com foco nos territórios, a partir da implementação de soluções customizadas às realidades regionais.

A proposta alia medidas de segurança pública a ações sociais e econômicas, para promover a transformação das realidades socioeconômicas das regiões, por meio da cooperação e da integração, obtidas pelas parcerias firmadas com estados e municípios, além da participação de outros ministérios, que auxiliarão para o alcance dos resultados previstos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joaozinho disse:

    ??? pra coletar com tinta uma digital precisa desse camuflado de guerra e pistolas?

ITEP-RN fecha parceria com especialista mundial para reconstrução facial de cadáveres não identificados

Fotos: Divulgação

Com o objetivo de permitir a reconstrução facial em tecnologia 3D a partir de crânios encontrados em cenas de crimes, possibilitando a aproximação com a fisionomia real e a identificação do cadáver encontrado em decomposição, o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), por meio do Instituto de Medicina Legal (IML) fechou uma importante parceria com o professor Cícero Morais, 3D designer e especialista com reconhecimento mundial em reconstrução facial forense que irá fornecer os softwares desenvolvidos gratuitamente.

“A partir de plug-ins que desenvolvi para atuar junto com o software Blender conseguimos atender várias demandas, entre elas a da perícia criminal com a aproximação da fisionomia da face de um cadáver e até mesmo de um corpo inteiro. Há possibilidade ainda de utilizar a fotogrametria que possibilita a partir de fotografias de um objeto reconstruí-lo em 3D, podemos ainda importar e converter tomografias, separando áreas especificas como osso, tecido, dentes, o que permite, também na área pericial, digitalizar cenas de crime para fazer aproximações de acidente de trânsito, por exemplo”, explicou o professor Cícero Morais, que visitou o Núcleo de Antropologia Forense do IML e foi uma das atrações da Campus Party Natal 2.

O diretor do IML e coordenador do Núcleo de Antropologia Forense do ITEP-RN, perito Fernando Marinho, destacou que a aproximação do Instituto com o especialista se deu desde 2013 e no último final de semana foi fechada a parceria com a cessão gratuita dos softwares.

“A parceria IML e o professor Cícero Morais chega para corroborar com o trabalho que vem sendo desenvolvido no Núcleo de Antropologia Forense deste Instituto. Inicialmente iremos empregar esses conhecimentos técnicos nos casos de ossadas não identificadas visando à reconstrução facial com o objetivo de futura identificação. Ressaltamos que esta parceria não visa fins lucrativos para as partes, ou seja, não gerará despesas para os cofres do Instituto, e consequentemente do Estado”, explicou Fernando Marinho.

O trabalho científico de reconstituição facial forense com os programas desenvolvidos pelo professor Cícero Morais será pioneiro entre os institutos de perícia do país.

“Será um fato inédito entre os institutos de pericia o uso desse conjunto de ferramentas tecnológicas que irá contribuir com a técnica desenvolvida com o Dr. Fernando Marinho no IML/ITEP. A parceria irá permitir que o conhecimento seja repassado a outros técnicos para suprir as demandas do Instituto de forma mais apurada e com maior rapidez”, concluiu Cícero Morais, que além de 3D Designer e especialista em Reconstrução Facial, já realizou mais de 140 palestras em eventos científicos e tem seus trabalhos publicados em mais de 100 idiomas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Evan Jegue disse:

    Único legado do governo Robinson, o ITEP deu um salto, pena que somente ele.

Arqueologia forense traz inovação científica às perícias do ITEP-RN

Foto: Divulgação/Itep-RN

Com a finalidade de capturar o maior número de vestígios com procedimentos científicos qualificados e de forma inovadora no Norte-Nordeste, o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN) iniciou o trabalho de Arqueologia Forense no âmbito da perícia criminal. Atualmente, a técnica é utilizada em ocorrências de encontro de cadáveres em estado de decomposição, mas também pode ser aplicada em caso de catástrofes ou mortes em extermínio.

O trabalho pericial em Arqueologia, conta com a coordenação da perita médica-legista e arqueóloga, Elaine Cunha, que atua em integração com o Núcleo de Antropologia Forense, coordenado pelo perito odontolegista, Fernando Marinho.

“O ITEP-RN está incorporando de forma inovadora nas perícias criminais o trabalho de campo da Arqueologia, utilizando metodologias científicas que podem determinar o sexo, idade, estatura daquele cadáver e chegar a sua identificação e a solução daquela ocorrência com uma análise qualificada”, destacou Elaine Cunha.

As atividades de competência arqueológica em meio forense envolvem pesquisa do terreno, técnicas de prospecção, analise e descrição do local, escavação, coleta e preservação de remanescentes ósseos humanos, entre outros.

No final do mês de julho, os especialistas realizaram trabalho pericial em um cadáver encontrado em um banheiro de casa abandonada em São Gonçalo do Amarante, atualmente em fase de exame no Núcleo de Antropologia do ITEP-RN.

“Vamos integrar cada vez mais o trabalho de Arqueologia e Antropologia com a equipe técnica do ITEP-RN e agentes de segurança no atendimento dessas ocorrências que necessitam de um trabalho mais detalhista e apurado para se chegar à elucidação dos crimes”, enfatizou Fernando Marinho, que atualmente também dirige o Instituto de Medicina Legal do ITEP-RN.

A expectativa dos peritos é tornar o trabalho científico referência no país e interagir com os órgãos e instituições que atuam na área no Brasil.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jurandir gomes disse:

    Meu amigo Bruno sobre
    A pesquisar em São Gonçalo
    Vai divulgar quando

Perícias em balística forense do ITEP-RN auxiliam na resolução de crimes

Fotos: Assessoria/Itep-RN

Com o objetivo de estudar e examinar as armas de fogo e elementos de munição envolvidos nos casos policiais, o Setor de Balística Forense (SBF), do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), atua com importante colaboração para resolução de crimes respondendo a demandas Polícia Civil, Polícia Militar, Ministério Público e Judiciário.

Recentemente, o Setor de Balística Forense auxiliou na resolução de casos de repercussão na mídia, como o assassinato da universitária Josiérica Alves, em Monte Alegre, na Grande Natal.

Emitindo mais de 1 mil laudos por ano, o SBF pretende expandir ainda mais seus números e resultados, tendo em vista a meta de criação, por parte do Ministério da Justiça, de um Banco de Dados Balísticos Nacional, e a aquisição de novas tecnologias para possibilitar a constituição do banco de dados balístico do RN.

Atualmente, o setor conta com nove peritos criminais e seis agentes técnicos forenses, possuindo estande de tiro próprio, com tanque de coleta de projéteis, além de quatro microcomparadores balísticos.

Os principais exames realizados no SBF são: Eficiência em armas de fogo ou munição – para atestar seu funcionamento e potencial lesivo; Químico-Metalográfico – revelação de numeração e caracteres identificadores; e o exame de Microcomparação Balística – que permite constatar se projéteis saíram de determinada arma de fogo, ou se estojos foram percutidos por uma mesma arma, apontando a autoria de crimes violentos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jarbas Vasconcelos disse:

    Muito Bom!

Exame de impressões digitais pelo ITEP-RN desvenda crimes e auxilia justiça

Examinar marcas deixadas por autores de delitos em cenas de crime, utilizando métodos científicos e com tecnologia apurada que permite comparar as impressões digitais em vestígios com o banco de dados civil e criminal, e assim identificar suspeito e auxiliar na investigação para que a Justiça se realize, é a missão do Setor de Perícias de Biometria e Papiloscopia Aplicadas (SPBA) do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN). Criado há pouco mais de seis meses, o setor já recebeu quase 100 solicitações de perícias, das quais mais 80% de exames já realizados e com alto índice de resolutividade de identificação de suspeitos.

“As impressões digitais coletadas em locais de crime são importantes vestígios para que identifiquemos de forma precisa e inquestionável o autor do delito. A equipe de perícia criminal do ITEP-RN acionada para uma ocorrência faz essa coleta e envia para o nosso setor, aqui fazemos com o uso de tecnologia de ponta e conhecimento científico a análise dessas marcas e a comparação com o sistema de dados desenvolvido a partir do arquivo do ITEP-RN. Desse modo, podemos identificar a presença de determinada pessoa portadora daquela impressão digital no local do crime”, explicou o perito criminal Paulo Vale, que ao lado dos também peritos Ana Patrícia, Yuri Bovi e Vitor Lopes, são os responsáveis pelas perícias papiloscópicas e biométricas.

Para o levantamento em locais de crime, a equipe do ITEP-RN conta com importantes recursos tecnológicos, como a luz forense que faz varredura em locais para identificar além de impressões digitais, fluidos biológicos como sêmen, sangue, urina; além de dispor de outras substâncias como luminol e pó magnético para revelação de impressões digitais, plantar (pés) ou palmar (mãos).

“Nós já tivemos importantes resultados em casos de repercussão no RN. Como no caso do latrocínio de um motorista de Uber, no bairro do Planalto, que conseguimos coletar e identificar digitais no retrovisor e lateral do carro que identificou o suspeito. Outro caso também foi na morte da policial de Santa Catarina, que por meio da digital encontrada no veículo também identificamos a digital de uma mulher que esteve presente na cena do crime e posteriormente com a investigação policial ela foi presa”, contou Paulo Vale.

O próximo passo do SBPA é a utilização de um software que também permitirá a identificação por biometria facial. “Iremos contar com esse auxílio para identificar, por exemplo, a partir de imagens de câmeras de vigilância, os traços físicos de um suspeito e comparar com o registro documental para apontar a identidade e assim dar mais elementos para investigação do crime”, descreveu o perito.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Severino Carnegie-Rockfeller. disse:

    CSI Ribeira.

FOTOS: ITEP-RN coleta DNA de apenados para banco genético

Fotos: ASCOM/ITEP-RN

Peritos do Laboratório de Genética Forense do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), em parceria com a Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc) iniciaram nesta semana a coleta de material genético de presos condenados no Rio Grande do Norte para inserção na rede nacional de banco de dados de perfis genéticos, com objetivo de prevenir delitos, responsabilizar os verdadeiros culpados e identificar por meio de DNA, o autor do crime. A primeira ação coletou 135 amostras biológicas de detentos em Alcaçuz condenados por crimes como estupro, feminicídio, homicídio qualificado, latrocínio, entre outros.

“O banco de dados genético, em fase de implantação no nosso Laboratório de DNA, será uma importante ferramenta para a segurança pública, permitindo identificar suspeitos em meio aos vestígios nos locais de crime, o que irá contribuir de forma enfática na investigação e combate à criminalidade”, destacou o diretor geral do ITEP-RN, Marcos Brandão.

O trabalho, coordenado pelos peritos criminais Fabrício Fernandes Oliveira e Elias Guilherme, iniciou com um mutirão no presídio de Alcaçuz e a meta é que até o final do ano, dos cerca de 3.000 detentos no RN que se encaixam nas condenações mencionadas na Lei 12654/2012, pelo menos 900 tenham seus perfis genéticos cadastrados no banco estadual de material genético e na rede integrada de banco de dados nacional.

“Os bancos de dados têm como objetivo manter, alimentar e compartilhar perfis genéticos de condenados e vestígios encontrados em locais de crime permitindo determinar o autor na cena do delito, dando resolução rápida e prevenindo novos delitos. Além disso, protege inocentes que estejam injustamente acusados e a identificação de pessoas desaparecidas”, enfatizou Fabricio.

Após a coleta, os materiais passarão por processamentos técnicos no Laboratório do ITEP-RN, para serem identificados perfis genéticos e em seguida serem lançados no sistema.

Duas novas ações de coleta deverão ocorrer no mês de abril. Os insumos e equipamentos utilizados vêm por meio de parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp/MJ).

ITEP-RN lança agendamento diário e amplia horários para emissão de RG´s

Como forma de ampliar o acesso da população ao documento de identidade, por meio de atendimento agendado e maior agilidade, o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN) amplia o serviço de agendamento eletrônico para emissão de RG´s. A marcação virtual, que até então, era oferecida somente às quintas-feiras, poderá a partir de agora ser agendada em qualquer dia da semana e com novas opções de horários.

“É mais uma forma de ampliarmos os serviços à população e assim atender a essa demanda que é crescente pela emissão do documento em todo o Estado. Estamos também ampliando os horários de atendimento nos postos do ITEP-RN nas Centrais do Cidadão para que o serviço seja oferecido de forma ainda mais ágil evitando filas”, destacou o diretor geral do ITEP-RN, Marcos Brandão.

Em Natal, que concentra a maior demanda do Estado, os serviços do ITEP-RN terão horário ampliado. Na Central do Cidadão do Alecrim o horário será de 7h10 às 17h00, no shopping Via Direta das 9h às 19h20 e na Zona Norte das 9h às 18h20. Mais de 20 mil RG´s são emitidos por mês no RN.

Para realizar o agendamento basta acessar o site (www.itep.rn.gov.br), clicar na aba “Serviços” e em seguida “Emissão de identidades”. Clicar na opção RG e escolher se será 1ª, 2ª ou 3ª via. É necessário fazer um rápido cadastro com dados pessoais e em seguida escolher o dia, horário e a Central do Cidadão que deseja ser atendido. Será gerado um extrato com a marcação de dia e horário e documentos necessários.

No dia do atendimento, é necessário comparecer no horário marcado e com a seguinte documentação: Certidão de nascimento ou casamento, foto 3×4 e comprovante de residência. Para emissão da 1ª via não há cobrança, mas quem vai tirar a 2ª via a taxa é de R$ 25,00 e 3ª via, R$ 35,00 paga no local.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. ZE MANE disse:

    Tentei e não funciona

ITEP-RN realiza atendimento exclusivo de emissão de RG´s para mulheres nesta sexta-feira

Em alusão ao Dia Internacional da Mulher, celebrado nesta sexta-feira, 8, o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), por meio do Instituto de Identificação, realizará atendimento para emissão de carteiras de identidade (RG´s) exclusivamente para mulheres nos postos de atendimento espalhados nas Centrais do Cidadão de todo o Estado.

Em Natal, a ação ocorrerá na Central do Cidadão do Alecrim, com emissão de 150 RG´S, além do Via Direta e na Zona Norte, com 50 cada. Nas centrais do Cidadão espalhadas pelo interior do estado também serão emitidas 50 carteiras de identidade. Para a ação não será preciso fazer o agendamento eletrônico, como é feito normalmente, basta se dirigir com a documentação necessária.

A documentação necessária consta de uma foto 3×4, certidão de nascimento e comprovante de residência. A primeira via do documento é gratuita, se for 2ª via custará R$ 25,00 e 3º via R$ 35,00.

ITEP-RN firma acordo com MP para combater crimes contra o patrimônio

Foto: Assecom/Itep

Um acordo de cooperação técnica firmado entre a Direção Geral do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN) e o Ministério Público (MPRN) irá fortalecer o combate aos crimes contra o patrimônio público.

Peritos criminais do Núcleo de Inteligência Contábil do ITEP-RN passam a atuar em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) no enfrentamento de crimes como lavagem de dinheiro, corrupção e outras fraudes de natureza econômica, financeira e patrimonial.

O diretor geral do ITEP-RN, Marcos Brandão, destaca que por meio do convênio o Instituto reforça sua atuação para a redução da criminalidade e preservação do patrimônio público. “É um importante passo que reforçamos junto com MP para atuar no combate a crimes de natureza econômica que afetam nosso Estado”, enfatizou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. francisco nunes disse:

    Inclusives as gratificações?

Perito criminal do ITEP-RN desenvolve ferramenta capaz de extrair imagens em aparelhos de circuito interno de TV

Fotos: Divulgação/ Itep-RN

Com o objetivo de extrair imagens em aparelhos de circuito interno de televisão, as famosas câmeras de monitoramento e segurança, que possam ajudar na produção de provas e auxiliar nas atividades das investigações policiais, mesmo quando não se pode obter a senha do aparelho Digital Vídeo Recorder (DVR), ou quando há suspeita de arquivos eventualmente deletados, o perito criminal do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), Jossérgio Gouveia, desenvolveu uma ferramenta tecnológica, a qual tem obtido grande êxito em perícias solicitados no Rio Grande do Norte e em outros estados brasileiros.

“A ferramenta é compatível com diversos modelos de DVRs existentes no mercado e vem sendo sistematicamente aprimorada. Mesmo assim, vem apresentando resultados satisfatórios em diversas perícias solicitadas ao ITEP-RN, inclusive, em casos tratados por peritos em outros estados da federação onde foi solicitado apoio. Uma de suas grandes vantagens é que realiza a catalogação dos resultados obtidos, permitindo análises mais elaboradas da situação das imagens no aparelho.”, explicou Jossérgio.

A tecnologia, desenvolvida no ITEP-RN, pode ser utilizada como meio auxiliar em casos onde há suspeita de remoção, apagamento, adulteração ou inacessibilidade às imagens do DVR. Seja em casos em que o proprietário não fornece a senha do aparelho, ou quando há troca de disco de armazenamento, além de discos ou aparelhos encontrados avulsos ou com tentativa de ocultação.

“A utilização da ferramenta não se resume somente à recuperação das possíveis imagens apagadas, mas também possibilita detectar e concluir por adulterações da atividade do aparelho e tentativas de prejudicar a investigação policial”, destacou Jossérgio.

Segundo o perito, que atua no Setor de Perícias de Informática e Audiovisuais, a ferramenta tecnológica foi desenvolvida com base em trabalho apresentado no XXII Congresso Nacional de Criminalística, em Brasília, no ano de 2013. A ferramenta também serviu de base para apresentação na Conferência Internacional de Ciências Forenses (InterFORENSICS), também em Brasília, no ano de 2017.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Humberto disse:

    Parabens pelo belo trabalho

  2. Débora A. Dutra disse:

    Parabéns!!!

  3. Roberto disse:

    Parabéns.. e que outros benefícios possam ser desenvolvidos.

  4. JC disse:

    PARABÉNS AMIGO JOSSERGIO!

  5. Ze 100 disse:

    Meus Parabéns.
    Serviço público pode melhorar muito com inserção de novas tecnologias, sejam Digitais, eletrônicas ou mesmo gerenciais.
    Entre os servidores do Estado, existem muitos que podem contribuir, mas infelizmente esbarram na velha burocracia criada e mantida com apoio de políticos.

Novos servidores do ITEP-RN serão empossados nesta terça-feira

Nesta terça-feira, 6, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria dará a posse coletiva dos 164 servidores aprovados e nomeados no concurso público do Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN). A solenidade ocorrerá na Escola de Governo, a partir das 9h, e contará com as presenças da secretária de Segurança, Sheila Freitas, do diretor geral do ITEP-RN, Marcos Brandão, membros da segurança pública e demais diretores e servidores do instituto.

O ITEP-RN realizou concurso público em 2018, após quase 18 anos do último certame, e foram nomeados 164 servidores para os cargos de perito criminal, perito médico legista, agente técnico forense e agente de necropsia.

“Com a chegada dos novos servidores, o ITEP-RN terá um importante reforço em sua missão de prestar um serviço de qualidade para a sociedade do Rio Grande do Norte, nas áreas da medicina legal, criminalística e identificação, exercendo um papel fundamental na produção de provas técnicas para elucidação de delitos e mantendo o arquivo de identificação civil e criminal da população”, destacou Marcos Brandão.

Além da posse coletiva, o evento contará com um momento de integração com os novos e antigos servidores do ITEP-RN.