FOTOS: ITEP-RN realiza ação de documentação para pessoas com necessidades especiais

Fotos: Júlio Rocha

O documento de identidade é uma porta de entrada para a dignidade e cidadania do indivíduo, direito de todos, sem qualquer distinção. Pensando nisso o Instituto Técnico-Científico de Perícia (ITEP-RN), por meio do Instituto de Identificação, realiza uma importante ação de documentação para pessoas com necessidades especiais que enfrentam muitas barreiras na vida, mas não para tirar seu RG.

Nesta quinta-feira, 5, a equipe liderada pela agente técnica do ITEP-RN, Márcia Moura, foi até o bairro de Nova Parnamirim realizar a coleta de impressões digitais e emitir o RG da pequena Maria Adelaide Flor, a “Florzinha”, de 9 anos, uma criança mais que especial que agora tem seu primeiro RG, o qual abrirá muitas oportunidades em sua vida.

“Obrigada ao ITEP-RN pela bela ação de cidadania. Foi muito emocionante ver nossa Florzinha receber seu documento. Agradeço ao carinho da equipe e da gestão do no interesse pela causa”, relatou com alegria Lusia Saraiva, mãe da mais nova cidadã potiguar.

Quem conhecer ou tiver casos de pessoas com necessidades especiais que ainda não tenham RG, o responsável pode entrar em contato com o Instituto de Identificação, na av. Duque de Caxias, 80, na Ribeira, ou pelo email [email protected] e agendar o atendimento que a equipe do ITEP-RN vai até ao local indicado para realizar a emissão do documento.

Ministério do Trabalho será dividido entre Justiça, Economia e Cidadania, diz Onyx

O ministro da transição e futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS) — Foto: Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Ministro que coordena a transição e futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni afirmou nesta segunda-feira (3) que o Ministério do Trabalho deixará de existir no governo de Jair Bolsonaro. A atual estrutura da pasta, segundo ele, será dividida entre os ministérios da Justiça, da Cidadania e da Economia.

Lorenzoni explicou o destino do Ministério do Trabalho durante entrevista à Rádio Gaúcha. Ele foi indagado se a pasta no formato atual desparecerá e confirmou a informação, mas ressaltou que as “funções” do Trabalho permanecerão em outros ministérios.

“O atual Ministério do Trabalho, como é conhecido, ele ficará uma parte no ministério do doutor Moro, outra parte com Osmar Terra e outra parte com Paulo Guedes”, disse.

Lorenzoni explicou a divisão do Ministério do Trabalho. A pasta da Justiça, comanda por Sérgio Moro, cuidará da concessão de cartas sindicais. É possível que a fiscalização do trabalho escravo também fique com Moro, disse.

De acordo com Lorenzoni, a estrutura que lida com políticas ligadas ao emprego ficará uma parte no Ministério da Economia, cujo titular será Paulo Guedes, e outra parte na pasta da Cidadania, com Osmar Terra de ministro.

Trabalho

O destino do Ministério do Trabalho teve idas e vindas desde a vitória de Bolsonaro na eleição presidencial. O presidente eleito afirmou que a pasta seria incorporada por outro ministério e, depois, voltou atrás ao declarar, no dia 13 de novembro, que a pasta manteria o status de ministério.

“O Trabalho vai continuar com status de ministério. Não vai ser secretaria, não. … Vai ser ministério disso, disso e Trabalho. É igual o Ministério da Indústria e Comércio, é tudo junto, está certo? O que vale é o status”, afirmou naquela data.

Com a posição apresentada por Lorenzoni, prevaleceu a primeira opção. Até o momento, Bolsonaro anunciou 20 ministros e deve definir nos próximos dias os titulares das pastas do Meio-Ambiente e dos Direitos Humanos.

Direitos Humanos

Lorenzoni ainda comentou que a pastora evangélica Damares Alves é o nome “mais provável” para assumir o Ministério dos Direitos Humanos no governo de Jair Bolsonaro.

“Mais provável que ela seja confirmada ao longo da semana. Quem confirma sempre, e essa disciplina mantenho, é o presidente”, ponderou o ministro.

Damares é assessora parlamentar do senador Magno Malta (PR-ES), que figurou entre os cotados para assumir um ministério no governo de Bolsonaro. Apoiador antigo do presidente eleito, Malta não foi indicado para nenhuma pasta até o momento.

Articulação política

Nesta semana, o presidente eleito Jair Bolsonaro receberá mais de 100 parlamentares de quatro partidos para reuniões no gabinete do governo de transição, em Brasília.

As conversas com integrantes das bancadas de MDB, PRB, PR e PSDB foram intermediadas por Onyx. Até então, a prioridade do presidente eleito era negociar com bancadas temáticas no Congresso.

O futuro ministro da Casa Civil disse à colunista do G1 Andréia Sadi que nas conversas que os dois terão com as bancadas nesta semana, o governo eleito mostrará que “está se criando uma nova fórmula de relacionamento”, “sem distribuição de cargos”.

G1

 

Câmara de Parnamirim e OAB/RN debatem municipalidade e cidadania

A Câmara Municipal de Parnamirim (CMP), em parceria com a Comissão de Direito Municipal da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte (OAB/RN), realiza o primeiro “Encontro da Municipalidade e Cidadania”. O evento faz parte da programação estadual do projeto “Setembro Cidadão”, e será realizado na próxima sexta-feira, dia 11, a partir das 9h, na sede da Câmara.

O encontro será aberto com a palestra cujo tema é “O Município, o Poder Legislativo e a Cidadania”. O palestrante será o advogado e presidente da Comissão de Direito Municipal da OAB/RN, Evandro Borges.

Na sequência, o coordenador estadual da Região Metropolitana de Natal, Renato Cunha Lima, ministrará a palestra com o tema “Região Metropolitana de Natal e o Estatuto das Metrópoles”. Os organizadores avisam que o evento é aberto ao público.

FOTO: Cidadania no salão imobiliário

IMG-20140404-WA0002-1

Foto: Cedida

O Hospital Infantil Varela Santiago lançou no meio de março uma campanha de venda de camisetas alusivas à Copa do Mundo. Tendo como slogan “Nesta Copa, Marque um Gol na sua Consciência”, as camisas serão comercializadas, ao custo de R$ 25,00 (Vinte e cinco Reais), na portaria da Instituição, na internet e também em alguns pontos estratégicos ainda a serem acertados. O Blog apoia a campanha e qualquer iniciativa pelo bem. Parabens a equipe da Caio Fernandes.

O objetivo é angariar recursos para adquirir um tomógrafo, que custa aproximadamente R$ 700.000,00 (setecentos mil Reais), sem contar os custos com a instalação. O aparelho ajuda no diagnóstico de muitas doenças, na avaliação de sua gravidade e até auxilio do tratamento (ao orientar procedimentos terapêuticos invasivos).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. roberto silva disse:

    Vou participar. E vou convencer outros a fazer o mesmo.

  2. Octávio disse:

    Se uma empresa adequirice uma parte desta camisas e desse aos seus funcionarios , estaria com este gesto , ajudando a este hospital , a subir mais um degrau que ela pretende atingir.
    Na compra dessa maquina ,o hospital nao vai so atender as crianças locais , que hoje necessitam deste tratamento como tambem as ccrianças do interior do estado .
    Este equimamento tem condições de atender toda a nescessidade do nosso estado .
    Parabens Dr Paulo e vamos procurar ajudar

Potiguar do UFC dá exemplo de cidadania e visita instituição de tratamento de dependentes químicos

Nem só de lutas, treinos pesados e entrevista vive um lutador de MMA. Pelo menos, não o potiguar Ronny Markes, único representante potiguar entre os pesos médios do UFC, principal evento de MMA do mundo. Na última sexta-feira (25), o lutador aproveitou a folga nos trabalhos físicos para visitar o projeto Desafio Jovem, que trata dependentes químicos em Parnamirim, Grande Natal.

“O MMA não é só aquela pancadaria da televisão. Assim como o futebol, tem um lado social importante, de tirar pessoas das drogas, da pobreza. Sempre que posso, visito instituições como essas, porque sei o quanto é importante incentivar, mesmo que seja apenas com palavras, essas pessoas que estão lutando contra um adversário tão difícil quanto a droga. É um confronto diário e a ajuda de fora, o apoio, é fundamental para conseguir a vitória”, afirmou Ronny Markes.

Na conversa com os dependentes químicos ajudados pelo projeto, Ronny Markes contou sobre as dificuldades de sua infância e a importância do esporte para não cair na tentação da droga. “Tive uma infância pobre e vi muitos amigos e familiares se perderem no mundo das drogas. Eu, graças a Deus, fui salvo pelo esporte, mas sei que nem todos têm essa sorte”, revelou o lutador, que nasceu, cresceu e mora até hoje na Vila de Ponta Negra, zona Sul de Natal.

Depois da conversa, Ronny Markes ainda jogou futebol com os internos do projeto e, ao final da visita, pôde fazer o balanço positivo do encontro. “Digo sempre quando faço ações como essas que não são palestras, são conversas. Afinal, falo, mas também escuto. E essas histórias de vida de cada um, junto as palavras de incentivo, me deixam ainda mais forte para seguir meu trabalho. Com certeza, na hora da luta, vou lembrar do apoio que recebi de todos do Desafio Jovem”, afirmou Ronny Markes.

Vale lembrar que o potiguar segue na capital do Estado até o início de junho, quando embarca para o Rio de Janeiro, para fazer um trabalho especial de preparação física. A intenção é melhorar para voltar ao octógono do UFC, provavelmente, em setembro. “Quebrei a mão na última luta e ainda não estou totalmente recuperado fisicamente. Mas, se Deus quiser, quero estar apto o mais rápido possível para voltar a representar o nome do meu Estado e do Brasil no maior evento de MMA do mundo”, acrescentou.

Aos 24 anos, Ronny Markes venceu as duas lutas que fez no maior evento de MMA do mundo. A última foi em fevereiro, contra o experiente Aaron Simpson quando, mesmo com a mão quebrada, conseguiu uma importante vitória por pontos. Com ela, o potiguar atleta da academia Kimura Nova União, em Natal, acumula 13 vitórias e apenas uma derrota no MMA.

Projeto Desafio Jovem

O projeto Desafio Jovem de Parnamirim existe há 28 anos e é uma entidade sem fins econômicos, especializada na recuperação de pessoa viciadas em tóxicos, psicotrópicos, alcoolismo e outras deformações de ordem física, moral e espiritual, sem distinção de raça, condição social, política ou religiosa. Durante o período de tratamento, o dependente em recuperação é levado a participar de atividades ocupacionais, como esporte/lazer, cultivo de hortas, trabalhos manuais, alfabetização e reintegração a sociedade.

Sem titular, Secretaria de Justiça e Cidadania está entregue a problemas

O Rio Grande do Norte está de volta ao Cadastro Único de Convênios (Cauc). Dessa vez o estado entrou, há pelo menos 15 dias, para lista dos “inadimplentes” do Governo Federal por problemas na prestação de contas de um convênio feito pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, suboordinada à Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania (Sejuc). Mas o registro no Tesouro Nacional, que impede os repasses da União, parece ser o menor dos problemas do órgão. Pagar os estagiários que não recebem desde dezembro do ano passado, encontrar um nome para assumir a secretaria e outro para a coordenação do sistema penitenciário, devem ser algumas das prioridades que o Governo precisa ter para amenizar a crise da pasta, que parece não ser desejada por ninguém.

Foi tentando esclarecer as informações da entrada da Sejuc no Cauc e da falta de pagamento dos estagiários, que a reportagem do Diário de Natal esbarrou na atual situação da secretaria. A pasta está sem titular e foi assumida interinamente pelo secretário estadual de Segurança Pública, Aldair da Rocha, que não foi localizado pela reportagem. Extraoficialmente foi dito que ele está em Brasília. Segundo a assessoria do órgão, o secretário adjunto, Edmilson Andrade, não gosta de dar entrevistas. Partindo para o corpo técnico, a reportagem foi informada que nenhum servidor pode falar sem autorização do secretário.

A certeza de que a Sejuc está no Cauc foi dada pelo coordenador financeiro da Secretaria Estadual de Planejamento (Seplan), Waldemar Silva, que confirmou o problema na prestação de contas e disse que a secretaria enviou a documentação correta ao Tesouro Nacional. “Mais informações somente a Seplan pode dizer”, explicou Waldemar. Sobre os assuntos da Sejuc, apenas Aldair da Rocha pode dar esclarecimentos. Sobre os salários dos estagiários, a única informação apresentada pela assessoria da Sejuc, foi que ocorreu um problema no orçamento. A única certeza é que no mês de março eles também não receberão o
pagamento.

A falta de um representante na Sejuc tem atrapalhado até o trabalho do juiz da Vara de Execuções Penais, Henrique Baltazar. “O sistema penitenciário tem problemas que precisam ser resolvidos todos os dias. Algumas coisas precisam ser feitas e não tem quem resolva”, declarou sobre sua demanda. O magistrado tem feito as solicitações ao órgão, entretanto, elas não estão sendo atendidas. O juiz afirma que não tem como resolver situações de soluções a longo prazo com pessoas que estão momentaneamente nos cargos. A afirmação de Baltazar é referente á função de coordenador do sistema penitenciário e o do
próprio secretário.

Acúmulo de problemas

Hoje faz exatamente uma semana que o jurista Fábio Holanda deixou a Sejuc, após dar declarações fortes na imprensa sobre a falta de interesse do Governo em resolver os problemas da pasta. O então secretário ficou dois meses, mas pode-se dizer que foi o último a sair da segunda turma que assumiu a secretaria.

Assim que entrou no lugar do advogado Fábio Cortez, Holanda nomeou dois novos diretores para penitenciária de Alcaçuz: o Coronel Zacarias Mendonça, que ficou no lugar de Major Marcos Lisboa, e o Major Francisco de Assis Ferreira dos Santos, que assumiu o função de vice com a saída de Wellington Marques.
Além da Alcaçuz, a coordenação do sistema penitenciário ganhou também um novo representante. Saiu José Olímpio da Silva para entrar o Coronel Severino Gomes dos Reis.

O coronel Mendonça foi o primeiro a pedir para sair, após um mês na direção de Alcaçuz. ele alegou não ter se adaptado ao cargo. Há informações de que ele saiu porque as mudanças solicitadas por ele não tinha sido realizadas. Junto com Zacarias Mendonça também pediu exoneração do cargo o Major Santos. Há duas semanas foi a vez do Coronel Reis pedir sua retirada dos quadros da Sejuc, mas até agora a secretaria não tomou essa medida.

Fonte: DN Online

João Maia se diz surpreso com revelações de Fábio Hollanda

O deputado federal João Maia, presidente estadual do PR, disse que ficou surpreso com o fato do secretário estadual de Justiça e Cidadania, Fábio Hollanda, ter exposto os problemas da pasta em entrevista publicada hoje na TRIBUNA DO NORTE.

“O que ele disse na entrevista não é surpresa para mim, mas a surpresa é o fato dele ter tornado público”, disse o deputado, que foi responsável pela indicação de Fábio Hollanda ao cargo de primeiro escalão no Governo Rosalba Ciarlini.

João Maia afirmou que o secretário já havia exposto para ele toda problemática da Secretaria de Justiça e Cidadania. “Fábio (Fábio Hollanda) conversou muito comigo e externou a situação dizendo da precariedade do sistema, da situação das Centrais do Cidadão e dizendo que é preciso implementar outro modelo de gestão”, destacou João Maia. Ele embarcará no início da tarde de hoje para Natal e ainda nesta sexta-feira conversará pessoalmente com o secretário Fábio Hollanda.

Em entrevista a TN, o titular da SEJUC disse que a fuga no presídio de Alcaçuz ocorreu por falta de cuidado e negligência. Hollanda também afirmou que não teria qualquer problema em deixar a Secretaria. “Eu não terei nenhum constrangimento em deixar a Secretaria. Eu terei constrangimento em ficar na Secretaria e não conseguir desenvolver um bom trabalho com o dinheiro do contribuinte do Rio Grande do Norte. Se dependesse de mim, na condição de presidente do PR em Natal, o partido entregaria a Secretaria e manteria uma posição independente do ponto de vista administrativo do Governo Rosalba Ciarlini”, disse.

Fonte: Panorama Político

Thiago Cortez deixa Sejuc e Fábio Hollanda assume o cargo

O advogado Thiago Corteza pediu exoneração na tarde desta quinta-feira (12) do cargo de secretário de Justiça e Cidadania (Sejuc). Em seu lugar assume o também advogado Fábio Hollanda, ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e presidente municipal do PR.

O pedido de Thiago para deixar a Secretaria foi feito hoje e a exoneração dele já deve sair amanhã no Diário Oficial do Estado (DOE), juntamente com a exoneração da equipe do advogado. O mesmo documento também deve trazer a nomeação de Fábio Hollanda que inicia os trabalhos a frente da pasta a partir da próxima semana.

Mesmo se desligando da administração direta, Thiago continuará na governadora Rosalba Ciarlini. Ele desempenha o papel de advogado na equipe jurídica da Rosa, desde os tempos em que ela era senadora. Cortez volta a desempenhar a função também na próxima semana a frente do seu escritório de advocacia.

Fábio Hollanda foi escolhido por ter um relacionamento próximo com o partido da governadora. Entre 2005 e 2007, ele foi assessor parlamentar da liderança do DEM no Senado Federal. Além disso, como presidente municipal do PR, ele representa mais uma conquista de espaço da legenda dentro do governo da Rosa. Hollanda tem amplo conhecimento da política e das leis pelo tempo de serviços prestados como juiz eleitoral.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lucymara disse:

    O Thiago Cortez pediu exoneração, por que já sabia que ia ser descartado? E a sua secretária Zuleide, também vai no pacote? Sim porque Dr. Fábio Holanda merece coisa melhor, falo em termos de qualificação. Quero ir visitar o amigo e ser melhor recebida.
    Boa sorte Amigo.