GNV segue competitivo no RN

O Gás Natural Veicular (GNV) segue como a melhor escolha quando o quesito é economia no Rio Grande do Norte. Na última pesquisa de preços divulgada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), o uso do combustível representa uma economia de até 42% em relação à gasolina. Quando o comparativo é com o etanol, o número sobe para 49%.

Isso é possível porque além de mais barato, a autonomia do GNV é maior do que a dos demais combustíveis e acaba percorrendo mais quilômetros com um metro cúbico de gás. Dessa forma, o custo do quilômetro rodado fica em R$ 0,2724, enquanto que o da gasolina é R$ 0,4677 e o do etanol R$ 0,5349.

“Acaba sendo uma excelente escolha para aqueles que precisam economizar. E não somente para taxistas e motoristas de aplicativos, mas para as famílias que não abrem mão da economia nos gastos mensais em meio à crise que ainda estamos enfrentando”, afirma Franciney Souza, gerente comercial da Companhia Potiguar de Gás.

Além da economia, o GNV engloba uma série de vantagens como colaborar com a preservação do meio ambiente, pois é o que menos emite poluentes entre os combustíveis fósseis. Ainda contribui para o aumento da vida útil do motor do carro e o intervalo da troca de óleo, já que não provoca depósitos de carbono em suas partes internas. O escapamento também ganha sobrevida porque a queima do combustível não gera a formação de compostos de enxofre.

A segurança é redobrada com o abastecimento do veículo sendo feito sem que o produto entre em contato com o ar, evitando a possibilidade de combustão. O motorista conta ainda com a versatilidade já que o kit de conversão torna o veículo bicombustível.

Acesse: www.potigas.com.br ou ligue 3204-8500

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo disse:

    Potigás é um dos fornecimentos mais caros do Brasil.
    Nos nossos vizinhos, Paraíba e Ceará, o GNV acaba sendo até 30 centavos mais barato.
    Faz 3 anos que converti para GNV e me arrependi.

Gripe já matou 99 pessoas no Brasil, sendo quatro no RN; vacinação segue até 31 de maio

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Até 27 de abril, pelo menos 535 pessoas foram hospitalizadas este ano no Brasil por síndrome respiratória aguda grave causada por influenza e 99 morreram em decorrência do quadro.

De acordo com o Ministério da Saúde, do total de óbitos, 90% ocorreram em pessoas que já apresentavam fatores de risco para a gripe, como idosos, pacientes com doença crônica, crianças, gestantes, indígenas e puérperas.

O novo boletim epidemiológico revela que o vírus H1N1 é predominante no país, até o momento, e responsável pela maior parte das mortes por influenza – sozinho, ele responde por 254 casos e 89 óbitos. Foram identificados ainda 54 casos de influenza A (H3N2); 38 de influenza A não subtipado; e 62 casos de influenza B. Outros 127 casos, segundo a pasta, ainda não tiveram o subtipo identificado.

Ainda de acordo com o levantamento, nos primeiros meses de 2019, a circulação de vírus do tipo influenza se deu com maior intensidade e de forma localizada no Amazonas, que registrou 139 casos e 35 óbitos. O estado de São Paulo também se destaca, com 107 casos e 7 óbitos.

Outros estados registraram mortes são: Paraná (11); Pará (7); Espírito Santo (6); Tocantins (5); Rio Grande do Norte (4); Ceará (3); Rondônia (3); Acre (2); Alagoas (2); Sergipe (2); Rio de Janeiro (2); Santa Catarina (2); Mato Grosso do Sul (2); Amapá (1); Bahia (1); Minas Gerais (1); Rio Grande do Sul (1); Mato Grosso do Sul (1), além do Distrito Federal (1).

Campanha

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começou no dia 10 de abril e segue até 31 de maio em todo o país. Devem receber a dose trabalhadores da saúde; indígenas; idosos; professores; pessoas com doenças crônicas e outras categorias de risco clínico; população privada de liberdade, incluindo jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; funcionários do sistema prisional; e profissionais das forças de segurança e salvamento.

O último balanço da vacinação mostra que, até a última terça-feira (7), 45,3% da população prioritária havia sido imunizada. Entre os grupos, as puérperas registraram maior cobertura vacinal (64,3%), seguido por idosos (52,5%), gestantes (51,2%), crianças (48%) e indígenas (45,1%).

Os grupos que menos se vacinaram foram profissionais das forças de segurança e salvamento (10,9%), população privada de liberdade (11,9%), pessoas com comorbidades (34,3%), funcionários do sistema prisional (35,8%), trabalhadores de saúde (40,3%) e professores (41,2%).

Agência Brasil

 

Concurso da UFRN para preenchimento de vagas em cargos técnico-administrativo segue com inscrições abertas

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com inscrições abertas para o concurso público de provas para provimento de cargo técnico-administrativo em educação. O prazo vai até o dia 13 de maio de 2019.

O procedimento pode ser feito através do site do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve): www.comperve.ufrn.br. As provas estão previstas para serem aplicadas em 30 de junho, o valor da taxa de inscrição do concurso varia de R$ 60 a R$ 80, conforme o cargo.

O edital 012/2019 traz informações sobre os cargos de Psicólogo Clínico, Nutricionista, Administrador, Tecnólogo em Eventos e Produção Cultural, Engenharia de Produção, Assistente em Administração, Desenhista Técnico/Webdesigner, Técnico de Tecnologia da Informação, Técnico em Enfermagem, Técnico em Agropecuária, Técnico em Eletrotécnica e Técnico de Laboratório/Química.

Com informações da UFRN

Concurso da UFRN para preenchimento de vagas em cargos técnico-administrativo segue com inscrições abertas

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) está com inscrições abertas para o concurso público de provas para provimento de cargo técnico-administrativo em educação. O prazo vai até o dia 13 de maio de 2019.

O procedimento pode ser feito através do site do Núcleo Permanente de Concursos (Comperve): www.comperve.ufrn.br. As provas estão previstas para serem aplicadas em 30 de junho, o valor da taxa de inscrição do concurso varia de R$ 60 a R$ 80, conforme o cargo.

O edital 012/2019 traz informações sobre os cargos de Psicólogo Clínico, Nutricionista, Administrador, Tecnólogo em Eventos e Produção Cultural, Engenharia de Produção, Assistente em Administração, Desenhista Técnico/Webdesigner, Técnico de Tecnologia da Informação, Técnico em Enfermagem, Técnico em Agropecuária, Técnico em Eletrotécnica e Técnico de Laboratório/Química.

Com informações da UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sandro disse:

    Estudar o que? Isso é para quem nao tem o q fazer! Vou seguir meu mestre astrologo e autodidata e nao me formar em nada, vou ser empreendedor e se algo der errado faço uma vaquinha na internet para pagar as contas. O pt está em todo lugar até dentro da minha cabeça me perseguindo, só arminha pra me salvar.

    • Humilde Iconoclasta disse:

      Deixa adivinhar, além de petista é terraplanista e jura de pés juntos que o homem nunca pisou na Lua? Faltou alguma coisa?

  2. Isabel Cristina Martins Do Nascimento disse:

    Gostaria e muito poder fazer esse curso pois gosto de de aprender bastante coisas