VÍDEO: Vereador em Caicó participa de aglomeração em carreata do título do Flamengo

O vereador em Caicó, Diogo Silva(PROS), participou de uma carreata do título brasileiro do Flamengo na noite dessa quinta-feira(26), e deixou a população local revoltada.

Diogo Silva, além de cobrado pela participação da aglomeração, participou da carreata enquanto o município acompanha com preocupação a internação de seu colega de Câmara, Zé Filho, que está entubado.

Veja vídeo cedido abaixo:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    É essa a postura de nossos políticos. Se acham deuses, mas no final das contas são mais diabos que a gente. Cobrar é fácil, quero ver dar o exemplo. Agora o dindin dele está na conta todo mês além dos benefícios e mamatas que a classe política tem. Pode dar lock-down q essa thurma não está nem aí, eles acham é bom mesmo.

  2. BRITO disse:

    E viva Caicó, relembrando Elba Ramalho.

  3. Merinaldo siqueira disse:

    Que exemplo! O povo também da uma contribuição maior que ele e depois fica reclamando da classe política que não consegue assistir os doentes . Quem aglomera é para arcar com todo o tratamento e ainda pagar uma boa multa.

  4. Calígula disse:

    Só podia ser do PROS.

Ex-Vasco e Flamengo reforça o Potiguar de Mossoró

Foto: Yhan Victor/ACDP

O Potiguar de Mossoró anunciou nesta terça-feira a contratação do volante Ives, ex-Vasco e Flamengo. Esta será a segunda passagem do jogador de 35 anos pelo futebol do Rio Grande do Norte – em 2017, ele defendeu o América-RN em três jogos.

Em 2020, Ives atuou pelo Rio São Paulo, na segunda divisão do Campeonato Carioca, e fez um jogo pelo Queimados, da terceira divisão também do Rio de Janeiro.

Na carreira, além de Vasco e Flamengo, Ives também defendeu clubes como Ituano, Mesquita, Náutico, Paraná, America-RJ, Bangu, Audax Rio, Rio Negro, Nacional-AM, Capital e Brasiliense.

Com Globo Esporte RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gerson Leandro Chianca disse:

    Oh fim de carreira triste, vim para no nosso futebol, quebrado e ainda no futebol de Mossoró.

Polícia indicia jogador Ramírez, do Bahia, por injúria racial contra Gerson, do Flamengo

FOTO: REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

A Policia Civil do Rio indiciou, nesta quinta-feira (4), o jogador colombiano Ramírez, do Bahia, pelo crime de injúria racial contra o meia Gerson, do Flamengo.

O caso aconteceu na partida entre Flamengo e Bahia no Maracanã, em dezembro, pelo Campeonato Brasileiro.

Durante o jogo, Gerson afirmou que Ramírez se dirigiu a ele e disse: “Cala a boca, negro”. Já Ramírez negou ter sido ofensivo. O colombiano declarou ter dito: Joga rápido, irmão.”

A Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância) informou ter ouvido todas as testemunhas, além de ter analisado a súmula do jogo e as imagens apreendidas.

A investigação apontou a imediata reação da vítima, que ficou muito abalada com a agressão sofrida, passando a apresentar comportamento diferente do normal no vestiário, muito cabisbaixo e se recusando a encontrar parte do elenco após o jogo.

Gerson declarou que estava tão indignado que, logo após o encerramento da partida, ainda no gramado, precisou externar a indignação em entrevista para imprensa.

A delegacia especializada concluiu que o conjunto de provas corroborou a versão da vítima desde o momento em que disse ter sofrido a agressão até o comportamento de Gerson após o término da partida.

Procurado, o Esporte Clube Bahia ainda não se manifestou. A defesa do jogador Ramírez não foi localizada.

R7

Ex-presidente do Flamengo e mais 10 viram réus por incêndio do Ninho do Urubu

Foto: Agência Estado

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público (MP-RJ) no último dia 15 listando 11 réus após a conclusão das investigações sobre o incêndio no Ninho do Urubu que matou 10 adolescentes. Entre os acusados está o ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello. A informação foi publicada inicialmente pelo site “Esporte News Mundo” e confirmada pelo ge.

O ofício comunicando o recebimento da denúncia foi expedido pelo juiz titular da 36ª Vara Criminal – onde transcorrerá o processo – Marcelo Laguna Duque Estrada. Os 11 réus responderão por incêndio culposo (sem intenção) qualificado, que terminou em morte (de dez pessoas) e lesão corporal, no caso dos três jovens que sobreviveram. Como não foram denunciados por homicídio, e sim por incêndio culposo, eles não vão a júri popular.

Para estes crimes, na forma culposa, o Código Penal não prevê pena de prisão em regime fechado, apenas detenção em regime aberto ou semi-aberto, que é quando o réu precisa dormir na prisão, mas pode sair durante o dia. As penas podem variar de 1 ano e quatro meses até 6 anos.

Na madrugada de 8 de fevereiro de 2019, as chamas causadas pelo curto-circuito atingiram as instalações onde dormiam os jogadores do Flamengo entre 14 e 17 anos que não tinham residência no Rio. O incêndio causou a morte de 10 jovens: Athila Paixão, de 14 anos; Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos; Bernardo Pisetta, 14 anos; Christian Esmério, 15 anos; Gedson Santos, 14 anos; Jorge Eduardo Santos, 15 anos; Pablo Henrique da Silva Matos, 14 anos; Rykelmo de Souza Vianna, 16 anos; Samuel Thomas Rosa, 15 anos; Vitor Isaías, 15 anos.

Três garotos ficaram feridos: Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos; Francisco Diogo Bento Alves, 15 anos; Jhonatan Cruz Ventura, 15 anos.

Os 11 réus

Eduardo Bandeira de Mello – ex-presidente do Flamengo

Márcio Garotti – ex-diretor financeiro do Flamengo

Carlos Noval – ex-diretor da base do Flamengo, atual gerente de transição do clube

Luis Felipe Pondé – engenheiro do Flamengo

Marcelo Sá – engenheiro do Flamengo

Marcus Vinicius Medeiros – monitor do Flamengo

Claudia Pereira Rodrigues – NHJ (empresa que forneceu os contêineres)

Weslley Gimenes – NHJ

Danilo da Silva Duarte – NHJ

Fabio Hilário da Silva – NHJ

Edson Colman da Silva – técnico em refrigeração

Blog da Gabriela Moreira – Globo Esporte

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tom França disse:

    Mesmo sendo culposo e a justiça ser muito branda no tocante as penas, 10 vidas se foram, 10 sonhos de se tornarem jogadores profissionais não se concretizaram. No mínimo, a pena deve ser por indivíduo morto e feridos, o que poderia ser transformada em prisão em regime fechado, dado o número de vítimas. A pena informada, é mais uma vergonha pro judiciário brasileiro. Claro que não houve crime doloso, porém, a negligência e o descuido, no mínimo, contribuiram para ceifar a vida desses jovens. Que seja aplicada uma pena na proporção dessas perdas.

CASO GERSON – FLAMENGO: Bahia informa que perícias em língua estrangeira não comprovam injúria racial, e diz que vai reintegrar Ramírez por ‘inexistência de provas’

Foto: Jorge Rodrigues / AGIF

Nesta véspera de Natal, o Bahia divulgou uma ‘carta à sociedade’ onde informa que o atleta Índio Ramírez será reintegrado ao elenco após o afastamento devido às acusações de injúria racial por parte de Gerson, do Flamengo. A decisão do Tricolor foi motivada por ‘inexistência de provas e possíveis’, mesmo entendendo que a palavra do jogador rubro-negro é revelante.

“Os laudos das perícias em língua estrangeira contratadas pelo Bahia não comprovam a injúria racial e o clube entende que, mesmo dando relevância à narrativa da vítima, não deve manter o afastamento do atleta Índio Ramírez ante a inexistência de provas e possíveis diferenças de comunicação entre interlocutores de idiomas diferentes. O papel do Bahia é de formação e transformação, sempre preservando os direitos fundamentais e a ampla defesa. O atleta deverá ser reincorporado ao elenco tão logo os profissionais da comissão técnica e psicólogos entendam adequado”.

Na carta, o Bahia também enfatizou que continuará atento aos desdobramentos do caso e anunciou que incluirá cláusula antirracista, xenofóbica e homofóbica no contrato dos atletas. Confira abaixo o que o Tricolor baiano chamou de ‘conjunto imediato de medidas estruturais’.

Confira a carta do Bahia na íntegra:

“PARTE 1 – O RACISMO E A SOCIEDADE

O racismo faz nosso país sangrar. Pela morte, pela dor, pelas portas fechadas, pela discriminação no mercado de trabalho, pela violência diária de todas as formas. O racismo entra pela fresta das casas, está nas ruas, nos supermercados, nas empresas e também no futebol. Segue impregnado por todos os lados. Combater o racismo é dever de todos: das organizações, dos governos e sobretudo das pessoas que historicamente se beneficiaram de uma estrutura social e econômica sustentada na branquitude e no racismo. O racismo é um fenômeno concreto e opera para além das estatísticas de expectativa de vida, acesso à saúde e garantias dos direitos fundamentais e dignidade humana. O racismo é persistente, gritante, barulhento e, por muitas vezes, silenciosamente cruel.

PARTE 2 – O BAHIA NO DEBATE RACIAL

Há três anos, através do Núcleo de Ações Afirmativas, o Bahia se tornou referência internacional na luta antirracista. As campanhas educativas do clube viraram tema de vestibular em universidades e de redação em escolas. Além das campanhas, o Bahia foi o primeiro time de futebol no mundo a lançar um programa de imersão para debater os aspectos estruturais do racismo. O “Dedo na Ferida” capacitou 484 pessoas em 15 organizações de 3 capitais brasileiras. Funcionários, diretores, conselheiros, torcidas organizadas, profissionais de imprensa, além de empresas de fora do esporte, participaram gratuitamente. Antes disso, homenageou personalidades negras do passado e do presente em suas camisas. Na divisão de base, o Bahia possui amplo programa de desenvolvimento humano tendo o combate ao racismo como tema principal. Há apenas 33 dias, abriu programa de trainee exclusivo para pessoas autodeclaradas pretas, ao todo com 305 candidatos, em outra inovação no futebol.

PARTE 3 – ACONTECEU COM O BAHIA? QUAL O SENTIDO DISSO?

O episódio do último domingo (20), com toda a sua repercussão e simbologia, nos revela que o combate ao racismo deve ser ainda mais aprofundado no nosso clube e no Brasil. O Bahia é um reflexo de uma sociedade que carrega o racismo em suas estruturas. A questão racial não pode servir de pano de fundo para uma disputa entre clubes e torcidas rivais. O racismo não veste uma só camisa. A postura antirracista deve ser constante e não apenas quando convém ao time que torcemos. No caso do Bahia, embora já venha perseguindo a luta antirracista, seria ingênuo acreditar que estaríamos imunizados a um fenômeno tão complexo e particularmente enraizado na sociedade brasileira. Ninguém está! Ser antirracista no Bahia não é apenas uma opção da presente gestão, mas uma obrigação institucional.

PARTE 4 – O QUE FAZER?

Os laudos das perícias em língua estrangeira contratadas pelo Bahia não comprovam a injúria racial e o clube entende que, mesmo dando relevância à narrativa da vítima, não deve manter o afastamento do atleta Indio Ramírez ante a inexistência de provas e possíveis diferenças de comunicação entre interlocutores de idiomas diferentes. O papel do Bahia é de formação e transformação, sempre preservando os direitos fundamentais e a ampla defesa. O atleta deverá ser reincorporado ao elenco tão logo os profissionais da comissão técnica e psicólogos entendam adequado.

O Futebol é reflexo de uma sociedade que, quando não nega o racismo, adere a um populismo punitivista que finge resolver o problema apenas punindo o agressor. Atos de discriminação racial não são “casos isolados”.

Portanto, por entender seu papel de entidade de interesse público, o Bahia se compromete publicamente a adotar um conjunto imediato de medidas estruturais:

1. Inclusão de cláusula anti-racista, xenofóbica e homofóbica no contrato dos atletas.

2. Proposta de criação de protocolo antidiscriminatório para jogos de futebol no Brasil.

3. Implantação do projeto “Dedo na Ferida” para o elenco na pré-temporada. Não haverá jogador ou jogadora que vista a camisa do Bahia sem que tenha antes a oportunidade de obter acesso a uma imersão sobre racismo estrutural.

4. Encaminhamento junto à mesa do Conselho Deliberativo do clube para incorporação de cotas raciais nas próximas eleições.

5. Inclusão de espaço no Museu do Bahia dedicado ao combate e debate do racismo, xenofobia, sexismo e LGBTfobia e demais formas de intolerância.

6. Apoio ao projeto de lei que Cria o Dia Nacional Da Luta Contra o Racismo no Futebol

Adicionalmente, o Bahia seguirá acompanhando os desdobramentos que ocorrerem fora das instâncias do clube, seja na Polícia Civil ou no Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

Além de negros, somos nordestinos e conhecemos bem o poder do preconceito e da exclusão pela xenofobia. Diante disso e das provas constituídas, caberá ao atleta Ramírez decidir pela denúncia ou não quanto ao tema – e ao Bahia apoiar a decisão.

Desde o domingo à noite o Bahia procurou uma rede de apoio formada por lideranças ligadas a movimentos sociais de enfrentamento ao racismo como o Observatório de Discriminação Racial e instituições como a Defensoria Pública e o Ministério Público do Estado, com quem está construindo um Termo de compromisso antirracista. Entendemos que nesse momento é necessário incorporar o compromisso com a implantação real e perene da agenda antirracista. Desta forma, respaldo institucional e a experiência de tais atores deste processo consolida e qualifica as nossas decisões.

Muitas das ações propostas neste documento, dentre outras, estarão sendo instrumentalizadas, nos próximos dias em convênios, parcerias e termos de compromissos com a agenda de enfrentamento ao racismo. As decisões e propostas durante esse processo tiveram a colaboração dos voluntários do nosso Núcleo de Ações Afirmativas, professores e ativistas atuantes no debate racial nas universidades e nos movimentos sociais.

O Bahia segue como um clube atento ao seu papel de transformação e bem-estar social. O futebol não é um fim em si mesmo. É um agente que deve promover união, preservação do patrimônio cultural, lutas por igualdade e diversidade dentro e fora das quatro linhas.

Esporte Clube Bahia.”.

Esporte Interativo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Se comprovar que o Ramires não falou o que Gerson diz, não é nenhuma novidade, este clube é imbatível em casos criminosos e irregulares, tem o caso dos garotos que morreram queimados, até hoje não entraram em um acordo razoável para indenizar as famílias, mas pagar 1,6 milhões para o Gabigol por mês pode, tem o caso da portuguesa que levou dinheiro do Flamengo em 2014 para escalar heverton na última partida para perder pontos favorecendo o Flamengo permanecer na série A.
    Tem casos de aliciamento de jogadores, um exemplo é o do William Arão que saiu do Botafogo , hoje já está notificado pela justiça para pagar 7 milhões.
    Enquanto houver um Marinho na globolixo este time mesmo com todos esses casos criminosos, continuará nas cabeças.
    Isso é o Flamengo, não existe igual.

  2. Francisco de Assis Xaviet disse:

    Gerson quis aparecer na mídia, não jogando nada ele e todo time do Flamengo

  3. João Barros disse:

    Tem que processar esse atleta mentiroso que inventou essa celeuma na vida do jogador do Bahia. Isso é um perigo em se tratando de atletas profissionais que trabalham para ganhar o seu sustento.
    Mas a bandidagem de Gerson tem que ser apurada e ele deveria ser suspenso por mentir para toda uma nação.
    Cabra safado.

  4. Especialista disse:

    Amigo desculpe, mais o que uma coisa tem a ver com a outra? Crimes distintos, culpas distintas, bem como penas. Caso houvesse havido crime do jogador índio, que ao que parece, nao restou caracterizado, absolviçao e ponto. O crime do CT do Flamengo está sendo respondido, caso haja culpa ou dolo, rogar que os culpados sejam punidos. Um crime não anula o outro.

  5. Adailton disse:

    Engraçado essa atitude do flamengo em penalizar um atleta por causa de discussão besta de futebol , enquanto isto, as crianças que o clube matou da pior forma que existe tiveram sua indenização negada covardemente. É muita hipocrisia.

Polícia instaura inquérito para apurar denúncia de injúria racial feita por Gerson, do Flamengo

Foto: SERGIO MORAES / REUTERS

A Polícia Civil abriu inquérito para apurar a denúncia de injúria racial do meia Gerson, do Flamengo. O jogador acusa o meia Ramírez, do Bahia, de lhe dizer “cala a boca, negro” durante a vitória rubro-negra por 4 a 3 sobre o clube baiano, no último domingo.

A investigação ficará a cargo da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI). Gerson assinou intimação nesta segunda e será ouvido na terça-feira, às 10h. Outros envolvidos serão convocados a depor sobre o caso.

Na madrugada desta segunda-feira, o Bahia divulgou nota prestando solidariedade ao meia rubro-negro e confirmando o afastamento do colombiano. Segundo o clube, Ramírez terá chance de se defender enquanto é realizada apuração. O colombiano nega as acusações.

CBF pede investigação

Assim que tomou conhecimento do fato, no domingo, a CBF solicitou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva a abertura de investigação. A entidade prometeu enviar ao tribunal a súmula da partida com o registro da denúncia de Gerson. Confira o comunicado:

“A CBF está solicitando à Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva a abertura imediata de uma investigação sobre a denúncia de racismo feita pelo jogador Gerson Santos, do Clube de Regatas do Flamengo, na partida deste domingo (20/12) diante do Esporte Clube Bahia, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. A entidade encaminhará ao STJD a súmula da partida, na qual consta o relato da denúncia feita pelo atleta. A CBF reitera seu profundo repúdio ao racismo.”

Relembre o caso

O Flamengo venceu o Bahia por 4 a 3, neste domingo, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas as polêmicas aconteceram após Gerson deixar o gramado reclamando de uma injúria racial do atleta colombiano Juan Pablo Ramirez, do Bahia. O vice-presidente jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches, afirmou que o clube irá ao Superior Tribunal de Justiça (STJD) contra o atleta e ao técnico Mano Menezes.

“Além de apoiar o Gerson na esfera criminal, o Flamengo representará ao STJD contra o atleta que ofendeu racialmete o Gerson, assim como o fará contra o Mano Menezes, que apoiou a ofensa racial e chamou de malandragem. Temos que banir o racismo da nossa sociedade”, escreveu Dunshee.

Após a partida, o volante Gerson deixou o gramado reclamando de uma injúria racial do atleta colombiano Ramirez, do Bahia.

— Quero falar uma coisa: tenho muitos jogos como profissional e nunca vim falar nada porque nunca sofri esse preconceito. Quando tomamos um gol, o Bruno Henrique ia chutar uma bola, o Ramirez reclamou e fui falar com ele, que disse: “Cala a boca, negro” — declarou Gerson.

O fato ocorreu aos 7 minutos do segundo tempo, quando o Flamengo vencia por 2 a 1. Nas imagens, é possível ver Gerson inconformado e tirando satisfação com o atleta colombiano. Na hora, o volante do Flamengo contestou os atletas do Bahia sobre a declaração afirmando que “foi chamado de negro”.

— O Mano até falou “Ah, agora você é vítima, não é? O Daniel Alves te atropelou e você não falou nada. Claro, porque teve respeito entre eu e ele. Eu nunca falei de treinador, mas o Mano tem que saber respeitar. Estou vindo falar aqui por mim e por todos os negros do Brasil — reclamou Gerson.

O Globo

Presidente do Flamengo perde processo e terá que pagar R$ 10 milhões ao Itaú

Rodolfo Landim, presidente do FlamengoRodolfo Landim, presidente do Flamengo | Jorge William

Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, perdeu uma ação que movia contra o Itaú. Ex-presidente da OGX, Landim possuía 5,5 milhões de ações da empresa quando deixou o grupo de Eike Batista.

Assim que se desligou, tentou vender as ações, mas seu pedido foi recusado pelo Itaú, banco que geria as ações da empresa. Segundo consta no processo, havia uma cláusula no contrato entre a OGX e o banco determinando que as ações não poderiam ser vendidas imediatamente e que uma carência deveria ser cumprida.

Em 2011, Landim processou Eike Batista e a OGX. Neste processo, conseguiu que as ações fossem transferidas para o Bradesco.

Tempos depois, o atual presidente do Flamengo processou o Itaú sob a alegação de que por causa da negativa do banco em vender as ações, ele teve um prejuízo de R$ 100 milhões — e queria que o valor fosse pago como indenização.

O juiz Guilherme Kalil da 35ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro considerou que o banco cumpriu o que estava estabelecido em contrato e não aceitou os argumentos de Landim.

Além disso, condenou-o a pagar 10% do valor da ação como custas honorários advocatícios. Ou seja, R$ 10 milhões.

Cabe recurso da decisão.

Lauro Jardim – O Globo

Após goleadas sofridas no Brasileiro, Flamengo decide pela saída de Domènec Torrent

(Foto: Reprodução/Twitter)

Depois das duas goleadas consecutivas sofridas no Campeonato Brasileiro – 4 a 1 para o São Paulo e 4 a 0 para o Atlético-MG -, o Flamengo tomou a decisão nesta segunda-feira de demitir o técnico Domènec Torrent. Mauricio Souza, da equipe sub-20, comanda a equipe interinamente.

A decisão foi tomada no dia seguinte à mais uma goleada sofrida no Brasileirão. No Mineirão, o Flamengo tinha a possibilidade de assumir a liderança isolada do campeonato, mas sofreu dois gols em sete minutos de jogo e perdeu por 4 a 0 para o Atlético-MG, gols de Gustavo Henrique (contra), Keno, Sasha e Zaracho.

Dome foi anunciado pelo Flamengo no fim de julho como substituto de Jorge Jesus, que deixou o clube rumo ao Benfica. De lá para cá, foram 24 jogos, com 14 vitórias, quatro empates e seis derrotas – aproveitamento de 63,8%. Sob comando do ex-auxiliar de Guardiola, os rubro-negros fizeram 42 gols e sofreram 36.

O Flamengo é o atual terceiro colocado do Brasileirão, com 35 pontos – tem a mesma pontuação do Atlético-MG e um a menos que o líder Internacional. A equipe está nas quartas de final da Copa do Brasil (vai enfrentar o São Paulo) e nas oitavas de final da Libertadores (onde pega o Racing).

Globo Esporte

Libertadores: autoridades equatorianas divergem sobre interdição de estádio e Flamengo e Barcelona é mantido

Foto: RODRIGO BUENDIA / AFP

Barcelona e Flamengo enfim vão enfrentar pela Libertadores no Estádio Monumental de Guayaquil, nesta terça-feira, 19h15. Autoridades de saúde do Equador anunciaram que enviaram uma carta à Conmebol informando que o local está interditado. Além disso, recomendam que a delegação rubro-negra retorne ao Brasil. Depois, voltaram atrás.

A prefeira de Guayaquil, Cyinthia Viteri, se pronunciou no Twitter informando que o estádio não estaria interditado e que o Ministério da Saúde seria a voz final. A Conmebol ainda não se pronunciou, mas agiu nos bastidores para manter a partida.

“Estamos a espera do pronunciamento do Ministro da Saúde para que se estabeleça se acontecerá ou não a partida. Seguiremos o protoclo que o Ministério nos assinalar”, disse a prefeita, depois de o Comitê de Operações de Emergência Local recomendar a interdição.

— Hoje, o estádio Monumental está inabilitado. Ao menos neste estádio hoje não haverá jogo de futebol entre Barcelona e Flamengo. Enviamos uma carta para a Conmebol — declarou Carlos Luis Salvador, diretor do Município de Guayaquil.

A decisão coube ao Comitê de Operações de Emergência Local (COE Contonal), mas o COE Nacional, que está acima, disse que não concorda com a suspensão da partida. Para o órgão, que também concedeu entrevista, a rcomendação é que se cumpra o protocolo de segurança previamente aprovado e se isolem os casos positivos de Covid-19 no Flamengo.

Nos bastidores do Flamengo, havia temor de que o adiamento abrisse precedente para uma possível paralisação da Libertadores, e até do Campeonato Brasileiro, já que a competição sul-americana tem preferências de datas. E elas são escassas, o que obrigaria a empurrar o calendário para frente em 2021.

Representantes da Prefeitura foram até o hotel do Flamengo, momentos antes de o time seguir para o estádio, onde aconteceria o jogo a partir das 19h15.

Ao todo, sete jogadores do Flamengo e dois membros da comissão técnica testaram positivo para Covid-19. São eles: Bruno Henrique, Isla, Diego, Filipe Luís, Michael, Matheuzinho, Vitinho, o médico Marcio Tannure e o auxiliar Juan.

As autoridades se organizam para refazer testes em toda a delegação rubro-negra antes dela deixar o país. A tendência é que os infectados embarquem em uma aeronave e quem não está contaminado em outra.

O vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz, afirmou que espera apenas um comunicado oficial da Conmebol, mas já foi informado pelas autoridades locais sobre o adiamento da partida.

O clube não concordou com a decisão. E chegou a acionar autoridades no Brasil para tentar ajudar a demover os equatorianos. A Conmebol também faz resistência ao adiamento, pois haveria dificuldade de novas datas.

— O jogo está suspenso. O Flamengo respeita e vai para casa. Não sei se é correto ou não, a gente respeita as autoridades. O que a gente pede é receber o documento oficial da Conmebol. O Flamengo recebeu todos os protocolos da Conmebol — declarou o dirigente.

— O Flamengo não toma decisão nenhuma, o Flamengo está escutando a decisão que foi tomada pelas autoridades locais e o Flamengo é cumpridor das solicitações. As autoridades locais disseram que o estádio não está apto para receber partidas de futebol e respeitamos isso. Estamos esperando apenas um comunicado oficial da Conmebol. O Flamengo estava em uma reunião com 100 pessoas e foi dito pela autoridade do Equador que o jogo está suspenso. O Flamengo respeita e agora vai pra casa — completou.

A interdição aconteceu pouco depois de o clube conseguir liberar o avião que vinha do Brasil com quatro atletas para reforçar o banco de reservas. O zagueiro Natan, o lateral João Lucas e os atacantes Guilherme Bala e Rodrigo Muniz embarcaram de Manaus depois de retornarem à cidade pois o Peru não liberou a entrada no seu espaço aéreo.

A previsão é que a aeronave chegue ao Equador às 16h, no horário de Brasília, 14h horário local.=

O Globo

Autoridades de saúde do Equador estudam proibir jogo entre Barcelona e Flamengo; rubro-negro com vários infectados

Jogadores do Flamengo durante treino em Guayaquil — Foto: Divulgação Flamengo

Preocupadas com os casos de coronavírus na delegação do Flamengo, autoridades de saúde de Guayaquil estão no hotel do clube na cidade equatoriana. Para evitar danos à saúde pública do município, a prefeitura estuda interditar o estádio onde seria realizado o jogo entre Barcelona e Flamengo, nesta terça-feira, pela Copa Libertadores, o que forçaria o adiamento da partida.

A prefeita de Guayaquil, Cynthia Viteri, postou a seguinte mensagem às 13h13 em sua conta no Twitter:

– Ao ser de conhecimento público que um grupo de jogadores do Flamengo testou positivo para a Covid, mandei uma equipe do município, integrada pelos departamentos de Saúde, Riscos e Esportes, ao local onde estão hospedados, para executar um informe técnico e decidir as ações a seguir.

Procurada pelo ge, a Conmebol informou que o jogo está mantido. A entidade vai esperar o relatório das autoridades de saúde de Guayaquil.

Exames realizados nos últimos dias mostraram que sete jogadores rubro-negros estão contaminados com a Covid-19, além de dois integrantes do departamento de futebol: o médico Márcio Tannure e o ex-zagueiro Juan.

Os atletas do Flamengo infectados são Isla, Matheusinho, Filipe Luís, Diego, Michael, Vitinho e Bruno Henrique.

As autoridades equatorianas chegaram ao hotel em Guayaquil quase ao mesmo tempo em que o avião que leva quatro jogadores do Flamengo ao Equador saiu de Manaus. Após longo atraso, a aeronave com João Lucas, Natan, Guilherme Bala e Rodrigo Muniz deixou a capital amazonense às 13h20, com previsão de chegada a Guayaquil às 16h20. O jogo está marcado para as 19h15.

O protocolo da Conmebol não prevê adiamento de jogo sob nenhuma hipótese. No entanto, as autoridades equatorianas acreditam que a partida pode botar em risco a saúde dos envolvidos.

A Conmebol havia permitido a inscrição de até 50 jogadores por time na Libertadores para evitar os adiamentos, já que faltam datas no calendário sul-americano após a paralisação dos campeonatos. A entidade prevê que times devem entrar em campo mesmo se tiverem apenas sete jogadores à disposição. Quando o número for inferior a esse, a equipe perderia por WO.

O jogo entre Barcelona e Flamengo é válido pela quarta rodada do Grupo A da Libertadores. O time equatoriano ocupa a lanterna, com três derrotas em três jogos, enquanto o Rubro-Negro é vice-líder da chave, com 6 pontos.

Globo Esporte

 

FOTOS E VÍDEOS: Derrota de 5 a 0 do Flamengo na Libertadores gera memes e zoações na internet

Foto: POOL/AFP via Getty Images

Além de ver o time perder de 5 a 0 para o Independiente Del Valle, o torcedor do Flamengo ainda está tendo que lidar com as zoações dos rivais nas redes sociais. Após a goleada no Equador, as redes sociais foram tomadas por memes com a derrota do Rubro-Negro. Confira AQUI.

Esporte Interativo.

 

Flamengo acerta com o espanhol Domènec Torrent, ex-auxiliar de Pep Guardiola, até o final de 2021, para o lugar de Jesus

Foto: Reprodução / Facebook

Domènec Torrent, ex-auxiliar de Pep Guardiola, assina contrato com o Flamengo nesta sexta-feira, em Barcelona, após ter resolvido as últimas pendências, e chega para substituir o multicampeão Jorge Jesus.

O vínculo vai até o fim do mandato de Rodolfo Landim, em dezembro de 2021. O catalão e sua comissão vão receber, ao todo, 2,25 milhões de euros (cerca de R$ 13,7 milhões na cotação atual).

Este será o segundo trabalho de Torrent como treinador desde que deixou de ser assistente de Guardiola. Antes, comandou o New York City FC, da MLS, entre 2018 e 2019. No Flamengo, terá a oportunidade de se livrar de vez do selo de auxiliar. Em seu currículo, Dome tem também trabalhos por Palamós, Palafrugell e Girona, clubes da Catalunha, antes de conhecer Guardiola.

O acerto entre as partes aconteceu no início da semana. Desde então, detalhes burocráticos impediram a oficialização de forma mais rápida. Os últimos dias foram utilizados para a revisão do contrato e para solucionar pequenas pendências antes da assinatura.

Negociação em uma semana

Do flerte ao relacionamento sério, a última semana foi de troca de olhares e muita conversa. O primeiro contato direto aconteceu por telefone, com Marcos Braz. Após reunião em Madri no último sábado, já com a presença do diretor Bruno Spindel, a negociação teve início de fato na última terça-feira

A negociação foi conduzida em parceria com o empresário Carlos Leite. Dome, como costuma ser chamado pelos jogadores, terá a companhia de três auxiliares espanhóis na comissão técnica. Jordi Guerrero será o auxiliar técnico, e Jordi Gris, o analista de desempenho. Haverá ainda a chegada de um preparador físico.

Além do salário, houve ainda um pomposo acordo de premiações por metas, em processo similar ao que aconteceu com Jorge Jesus.

Diretoria inicia trâmites burocráticos

Pesou a favor de Domènec Torrent o desejo do próprio espanhol em abraçar o projeto rubro-negro. Primeiro a ter contato direto, ele viu a diretoria conversar ainda com Fernando Hierro e os portugueses Carlos Carvalhal e José Peseiro.

Nenhum deles, no entanto, se engajou tanto quanto Dome, que se mostrou interessado em manter o legado de Jorge Jesus e adaptar aos poucos seus conceitos de jogo ao Flamengo. A diretoria não abre mão de um estilo ofensivo e agressivo.

Com o contrato assinado, o Flamengo começa os trâmites burocráticos para que Domènec e seus auxiliares tenham a situação trabalhista legalizada para entrar no Brasil. A tendência é que viajem ainda neste fim de semana.

O espanhol terá uma semana de treinamentos até a estreia no Campeonato Brasileiro. O Flamengo começa a defender o título domingo, dia 9 de agosto, no Maracanã, contra o Atlético-MG de Jorge Sampaoli.

Globo Esporte

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Juninho Play disse:

    Boa sorte na sua curta passagem pelo Flamengo. Deu certo com JJ e acha q é só trazer outro gringo. Detalhe JJ veio ao Brasil para ser oferecido ao Galo. JJ deu certo e haveria uma natural queda do rendimento do time q vai ser mostrada com esse novo gringo. JJ foi um positivo acidente de percurso já que o Flamengo não é a principal força do futebol brasileiro nos últimos anos antes de JJ. O Flamengo não era o time de ganhar título e mais títulos. É preciso ser dito isso, mesmo q os flamenguista achem ruim.

Jorge Jesus, do Flamengo, acerta com o Benfica; treinador que levar alguns jogadores rubro-negros

Foto: Alexandre Cassiano / Agência O Globo

Jorge Jesus já está a caminho do Benfica. Na manhã desta sexta-feira, segundo o GLOBO apurou, o treinador disse sim à proposta do clube português. A imprensa portuguesa cravou o acordo de três anos, e a reportagem confirmou a informação com pessoas ligadas ao treinador.

O agente do técnico, Bruno Macedo, não nega que o Mister tenha aceitado a proposta. É ele quem vai conduzir a saída do treinador do Flamengo.

A diretoria rubro-negra, por sua vez, ainda não foi comunicada oficialmente, mas já dá a perda como praticamente certa.

O canal “TVi24” acrescenta ainda que o “sim” de Jorge Jesus foi dado diretamente ao presidente e amigo pessoal Luís Felipe Vieira, em ligação telefônica na noite passada.

Segundo o “Publico”, para suceder o atual treinador Bruno Lage, Jesus receberá três milhões de euros por ano (cerca de R$ 18 milhões).

Jornais como “Record”, “A Bola”, “Mais Futebol” e “Correio da Manhã” afirmam que o treinador levará a comissão técnica: João de Deus, Tiago Oliveira, Mário Monteiro e Márcio Sampaio (preparadores físicos) e Gil Henriques e Rodrigo Araújo (analistas).

De todos, apenas Mário Monteiro trabalhou com o técnico nas outras passagens pelo Benfica, em 2009/10 e 2014/15. Neste período, Jesus conquistou dez títulos e levou as “Águias” a duas finais da Liga Europa.

Jesus também quer levar alguns jogadores do atual elenco do Flamengo, como o volante Gerson e o atacante Bruno Henrique. A negociação, no entanto, não será fácil.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    LUTEMBERG DE SOUZA e Flabost, se vcs entenderem de mulher, como entendem de futebol, imagino a situação de vcs ….kkkk.

  2. Flabost disse:

    Vao pagar um dinheiro da porra por 2 bostas

  3. Murillo disse:

    Pra levar os dois, por cento e oitenta contos, não leva.
    Agora!!
    Se pagar o que o Mengão quer, aí leva.
    Não sei se o Benfica tem essa bala toda não.
    Portugal é tido como um país de terceiro mundo Europeu.
    Mas…
    É esperar pra vê.

  4. Tico disse:

    Saiu no Globo, eu não acredito.

  5. Pepe disse:

    Bruno Henrique rapidíssimo,sempre jogou em alto nivel na Alemanha,jogando lá,na champions deu um sufoco no time do Real.Gerson é outro.

Flamengo anuncia que um dos jogadores de seu elenco testou positivo para coronavírus

O Flamengo anunciou que um dos jogadores de seu elenco testou positivo para coronavírus após exames moleculares realizados na manhã desta quarta-feira, no Ninho do Urubu. O atleta foi colocado em quarentena e substituído por outro na relação dos que enfrentam o Fluminense na final da Taça Rio, nesta noite, no Maracanã.

A identidade do jogador não foi revelada pelo clube, mas ele é o primeiro caso de infecção no elenco rubro-negro desde a retomada das atividades, há um mês e meio. Quando realizou os primeiros exames no Ninho do Urubu, após o período de isolamento total, o Flamengo aferiu que nove jogadores já haviam tido contato com a doença ou ainda estavam contaminados — os últimos recuperados cumpriram quarentena até 24 de maio.

O Globo

Jorge Jesus tem acordo com o Benfica por 7 milhões de euros anuais, noticia imprensa portuguesa

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Jorge Jesus já terá acordo com o SL Benfica para se transferir ainda esta temporada, avança o Correio da Manhã. O treinador do Flamengo e Luís Filipe Vieira deverão reunir-se nos próximos dias para discutir os pormenores do contrato do técnico português.

A mesma publicação adianta que Jorge Jesus terá direito a um salário de 3,5 milhões de euros anuais limpos, cerca de sete milhões de euros brutos.

Embora tenha renovado recentemente com o Flamengo, Jorge Jesus nunca excluiu um eventual regresso ao Estádio da Luz. A incerteza em relação às competições na América do Sul levam o veterano treinador a repensar a saída do emblema do Rio de Janeiro. O futebol volta a ficar suspenso esta quinta-feira, após o jogo da final do Campeonato Carioca. Além disso, ainda não há data para a realização da Taça Libertadores.

Perante este panorama, Jesus deverá abandonar o Brasil após o jogo da final com o Fluminense. De acordo com o CM, Bruno Macedo é o emissário que tem liderado as negociações com o Flamengo por Jorge Jesus.

O Record escreve que Jesus está à espera de saber quais as condições que os ‘encarnados’ têm para lhe oferecer. O técnico de 65 anos quer ainda garantias de que terá condições para decidir sobre a política de contratações e dispensas, escreve o diário desportivo.

Jesus esteve seis épocas no Benfica, tendo ajudado a equipa a conquistar três títulos de campeão nacional. Depois de sair das ‘águias’, em 2015, o treinador mudou-se para o Sporting, onde esteve três temporadas antes de se juntar ao Al Hilal, da Arábia Saudita. Está no Flamengo desde 2019, onde conquistou o Campeonato Brasileiro, a Supercopa, a Libertadores e a Recopa Sudamericana.

Zap Aeiou

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Julian disse:

    Bora mister!!
    Se decida portuga.
    Renato Gaúcho ta labemdo uma rapadura pra ir pro Mengão.
    Kkkkkk

  2. Neco disse:

    Os "encarnados" (vermelhos) é ótimo. Meu avô usava esse termo.

Em briga judicial com a Globo, Flamengo informa que vai transmitir jogo contra o Boavista via streaming

Foto: Reprodução/Site Flamengo

Conforme noticiado pela mídia, a Globo entrou com uma ação judicial para impedir a transmissão do jogo do Flamengo contra o Boavista, na próxima quarta-feira, e o Poder Judiciário deverá decidir sobre esse pedido nos próximos dias. Portanto, se não houver impedimento judicial, no dia 1º de julho será dado um passo importante para o futebol brasileiro: pela primeira vez, o Flamengo irá fazer toda a produção e transmissão de uma partida oficial de futebol profissional em seu canal próprio, a FlaTV. O jogo será válido pela quinta rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca.

Os 42 milhões de torcedores do time, que formam a Maior Torcida do Mundo, poderão acompanhar a programação pela internet, começando a assistir à transmissão da FlaTV ao vivo, direto do estádio Maracanã, a partir de duas horas antes da partida. O pré-jogo levará aos espectadores matérias exclusivas e muita resenha, com o locutor Emerson Santos e os comentaristas Alexandre Tavares e Raul Plassmann, goleiro campeão do mundo pelo Flamengo.

Gustavo Oliveira, vice-presidente de Comunicação e Marketing do Flamengo, destacou a grande transformação que pode acontecer no futebol com a aprovação da MP 984/2020 pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal.

Gustavo Oliveira, vice-presidente de Comunicação e Marketing. Foto: Divulgação

“É um marco para o futebol brasileiro. Com a MP, todos os clubes, além de se fortalecerem, ganhando maior poder de negociação, poderão fazer ações como esta para suas torcidas. Estamos trabalhando muito para oferecer uma transmissão de alto nível para todos nossos torcedores, nosso maior patrimônio. Essa transmissão representa a democratização do espetáculo. Ficaremos felizes em proporcionar essa alegria à torcida em um momento de tanta adversidade”, disse. O dirigente ainda chamou atenção para as mudanças na forma de se consumir o esporte nos últimos anos.

“O mundo mudou e o futebol precisa acompanhar as novas tecnologias e necessidades do mercado e do torcedor. Caso seja aprovada no Congresso Nacional e se converta em lei, essa MP vai possibilitar a universalização do acesso do consumidor ao conteúdo futebol nas mais diversas plataformas, aumentando sua liberdade de escolha. Será um enorme legado para o futebol brasileiro”, concluiu.

O Flamengo está negociando com diversas empresas para o patrocínio da transmissão, que deverá alcançar uma audiência recorde no canal do clube.

Com informações do site do Flamengo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Patuleia viciada em futebol, samba, jogos de azar, carnaval e vaquejada… e ainda tem o desplante de dizer que Deus é brasileiro! É, pode até ser… Só resta saber que Deus ordinário é este.

  2. Beemoth,Leviatã,Ziz disse:

    Eu não perco o meu tempo vendo 22 pessoas correndo atrás de uma bola, isso é uma tremenda falta de que fazer mesmo, passar entre 90 a 100 minutos ouvindo e olhando para uma televisão, para mim isso chamado futebol nada acrescenta de positivo na vida de alguém, eu não torço para nem um time de futebol local ou do Rio de Janeiro e de São Paulo nem pela chamada seleção de futebol e as pessoas ainda se ofendem entre si oralmente e até fisicamente, porque um torce por um time e um outro torce por outro um time considerado rival,e a mídia brasileira criou até uma rivalidade internacional contra os argentinos, muitas pessoas no Brasil não gostam dos argentinos e Argentinas e agora contra os alemães por causa dos 7 à 1, e nos bares ou em casa ou nos estádios as pessoas passam os 90 à 100 minutos tomando bebidas alcoólicas até ficarem agressivos, violentos, isto tudo é uma grande ilusão, delirio, fantasia, uma paranóia coletiva imposta pela midia radiofônica e televisiva e a pouco tempo passou a serem transmitidos via internet através dos aparelhos de computadores de mesa e computadores móveis; celulares,tablets, notebooks, netbooks, isso tudo não passa de um grande alucinógeno coletivo, principalmente pelas pessoas do gênero masculino e em menor proporção numérica de pessoas do gênero feminino.

  3. Manoel disse:

    A princípio pode parecer bom, mas escrevam o que digo: brevemente vao começar a cobrar para cada partida exibida na net ou até liberar para apenas os sócio torcedores.