ARTIGO: Obrigado, Laurentino Gomes, por Marcus Aragão

Primeiro li que o Magazine Luiza fez concurso para o cargo de trainee exclusivamente para negros. Depois, essa ação foi seguida pela Vivo, Bayer e Diageo. Pode ser coincidência mas penso que existe uma ligação com o livro “Escravidão”do Laurentino Gomes — Escritor genial, autor de best sellers como 1808, 1822 e 1889 — todos sobre a história do Brasil. Lançado ano passado, Escravidão é o mais completo relato sobre o tráfico de humanos do planeta. Uma imensa riqueza de detalhes que explica como aconteceu esse holocausto onde morreram milhares de negros. Este livro do Laurentino vai ajudar a libertar os brasileiros do racismo.

Aviso aos haters de plantão que não me venham com mimimi dizendo que isso é discriminação. Não podemos esquecer as injustiças. Aproveito para lembrar a carta que fiz para George Floyd – morto há 5 meses por asfixia. Principalmente depois que soube que o algoz dele foi solto essa semana — após pagar uma fiança de 1 milhão de dólares. Releia a carta, George.

Uma carta para George Floyd.

Cada vez que vejo a gravação, sufoco um pouco contigo. Certamente essa não foi a única fez que te sufocaram – foi apenas a última. É fácil deduzir o bullying na vizinhança, a discriminação na escola, no mercado de trabalho e nas ruas.

“ Please, I can’t breath ”

Imagino sua solidão. Se despedindo da vida sozinho com a cara no asfalto. George, saiba que você não estava só. Cada vez que o video é reproduzido uma multidão de pessoas se junta a você naquele momento – Não podemos mudar o que aconteceu mas vamos mudar o futuro. Sua asfixia agora é inspiração. O mundo inteiro está tentando tirar os joelhos de cima do pescoço de uma raça.

“ Please, bro… I can’t breath ”

No Brasil, também existe racismo mas nem todos sabem disso ou não querem nem saber.
Fomos o país que mais traficou escravos no mundo e, ainda, a última nação do ocidente a abolir a escravidão – e só o fez por pressão da Inglaterra que ameaçou bombardear nosso litoral.

“ Pleeeeeaseee…”

Defender essa causa não é jogar preto contra branco. As oportunidades não são iguais. Quantos presidentes de empresas são negros? Quantos clientes de marcas famosas são negros? Quantos senadores são negros? A exceção não faz a regra. Se você acha que as oportunidades são iguais deve ser porque os negros são burros e quase nunca conseguem, certo? Claro que não! Apenas largaram muito atrás nessa corrida desigual. A humanidade tem essa dívida. Se tem gente que não gosta de pagar o que deve, paciência. Tem muitos que gostam e se importam em fazer justiça.

“ Oh, man… don’t kill me…”

As narrativas que escondem preconceitos são infinitas. Tem uma que diz que os Africanos mesmo escravizavam sua gente. E daí? Quer dizer que se um estuprador violentar a própria filha, qualquer um poderá fazer o mesmo com ela?

“ Pleeea…”

O mundo não será o mesmo depois de você, George. Descanse em paz. Agora, todos devemos lutar pacificamente por você. Peço que cuide do anjo Miguel – uma criança que caiu do nono andar em Recife porque ninguém estava olhando. Infelizmente, ninguém tem olhos para os negros – A sociedade é cega e surda para as desigualdades mas nunca mais vamos deixar de ouvir tua voz!

Marcus Aragão
Publicitário
Instagram: @aragao01

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Mendes disse:

    Como sempre muito besteirol, agora histórico. A abolição da escravidão foi uma conquista de toda sociedade brasileira, desde a família imperial a intelectuais, empresários, políticos e cidadãos comuns. Atribuir isso a "ameaça britânica" é de uma infantilidade absurda.

    • GCF disse:

      A Família Imperial "migrou" para o Brasil a fim de sobreviver à perseguição da França, na figura de Napoleão Bonaparte, que competia com a Inglaterra na área comercial. Ao chegar ao Brasil, D João VI declarou a Abertura dos Portos às Nações Amigas, beneficiando inclusive a Inglaterra. Mesmo passados muitos anos entre a vinda da Família Real e a Abolição da Escravatura, acho muito difícil que a Inglaterra tenha ameaçado o Brasil militarmente. Se alguém acredita nisso, precisa encontrar o documento pertinente e apresentá-lo. Falar é fácil, queremos ver provar!

  2. Gi disse:

    Certíssimo! Mais um belo texto pra reflexão 👏🏼👏🏼👏🏼

  3. Albanisa disse:

    Marcus Aragão , a exemplo de outros leitores, eu também fico na expectativa de ler os seus artigos na sexta-feira . Isto porque os temas abordados , com raras exceções, suscitam muitos questionamentos.
    No tema de hoje eu corroboro com o autor que você se refere quando ele cita o "abismo de oportunidades"entre os brancos e os negros, pretos e pardos. Durante o censo populacional o respeitável IBGE permite que cada cidadão autodeclare a sua cor. E tem me chamado a atenção, principalmente, com a implantação de cotas destinadas aos negros as autodeclaracões de candidatos em concursos e , atualmente, até mesmo de candidatos aos cargos políticos. Onde se constata, claramente, o velho jeitinho brasileiro de querer tirar vantagem em tudo.

  4. Eduardo Santana disse:

    O preconceito é sócio-econômico,é de classes,é de regiões,de estados,de cidades,de bairros,de escolas e faculdades que são frequentadas,é de estilo de música ouvida,de literatura que se escolhe,de ideologia,das festas que escolhemos pra nos divertir,do bandido que se escolhe pra idolatrar,do sotaque do interlocutor,das viagens e dos lugares que se escolhe a visitar,do padre da paróquia ou do pastor da igreja que se escolhe pra ‘congregar’,duvido de um sogro ou sogra satisfeito com um genro Neymar ou Tiaguinho pobre,ou uma Anita empregada doméstica. Pura hipocrisia. O preconceito é social,prá não dizer,pessoal.

  5. Montesquieu disse:

    Certo! Agora, o cálculo da dívida foi feito e qual o valor? Seria ela eterna ? A única incógnita, dessa função, seria só a cor ou tem outras q denotam outras curvas.

  6. Marcela disse:

    Texto extremamente inteligente e importante. Mais que importante, URGENTE! De nada adianta ter passado 300, 3000 ou 3000000 anos que a escravidão foi abolida, se os negros continuam nao tendo acesso as oportunidade de forma igualitária. Se os negros continuam morrendo pela sua cor… Sugiro a quem não conseguiu compreender o texto, ler o livro indicado nele. Ler artistas negros. Ouvir vozes negras. Assim, talvez, voces consigam entender o que atinge os outros e não desvalorizar uma luta so porque ela nao te atinge.

  7. Luciana disse:

    Sempre bom lembrar as atrocidades cometidas, gostei muito do texto

  8. Renata Bastos disse:

    Gosto dos artigos….sempre aprendo um pouco mais!PARABÉNS

  9. Renata Bastos disse:

    Gosto dos artigos…sempre aprendo um louco mais de história!
    Parabéns

  10. disse:

    Muito bom. Toda sexta já fico esperando 👏👏👏👏👏

  11. Marília disse:

    Criticaram o Magazine Luiza. Agora criticam o texto. Concordo totalmente. Genial.

  12. Manoela disse:

    Parabéns pelo texto mais uma vez. Inteligente como sempre. Os racistas de plantão tem ódio.

  13. Joaquim disse:

    Do jeito que vai ser branco é crime. Igualmente para todos

  14. natalsofrida disse:

    Quanta besteira. Já se passaram quantos anos da escravidão? 200, 300? Parece que estamos vivendo em pleno regime segundo esse povo sem noção. Gente acorda! Isso é pura hipocrisia, negros, patdos, brancos, somos todos brasileiros e vivemos sobre o mesmo regime imposto pela nossa carta magna. O que eu tenho de culpa pelo que foi feito pelos nossos irmãos negros? Quantas gerações já se passaram depois da escravidão? Ora, ora, parem com isso! As pessoas sabem que essa defesa, dá ibope e holofote, me poupem.

  15. Antonio Turci disse:

    Mi mi mi é ficar puxando esse assunto de escravidão o tempo todo. Foi ruim? Foi. Horrível. Mas não tem por que ficar o tempo todo puxando este assunto despertando e estimulando ódios.

    • Boi Da Cara Verde & Amarela disse:

      Então vamos tocar fogo também nos museus, né ruminante?

    • GCF disse:

      Boi da cara verde e amarela!
      Parece que vc não consegue ler as opiniões contrárias às suas e ter respeito pelas pessoas que emitem suas idéias. Ninguém é dono da verdade, apenas Deus!
      Lamentável!
      Sugiro que leia livros e artigos de boas maneiras, inclusive fazendo um curso de educação.

    • +1 disse:

      BG vc vc deveria colocar a função de curtir comentários… o comentário do Boi Da Cara Verde & Amarela foi perfeito 👏🏻👏🏻👏🏻. O Brasil que temos hj foi construído com o sangue dos negros, índios e nordestinos. Essa dívida é histórica… e pode passar dias, meses e anos que ela nunca será quitada.

  16. Sérgio disse:

    Muito bem. MImimi é tentar prolongar o racismo velado que sempre houve em nosso país. Tem mais é que contratar negros mesmo.
    Obs: sou branco e a favor das cotas.

  17. Gustavo disse:

    Esse cara é muito chato, as piores postagens do blog.

    • Boi Da Cara Verde & Amarela disse:

      É só não ler gado. Experimente ler um livro.

    • Gustavo disse:

      Qualquer livro é melhor que uma besteira dessas, até a biografia do Lula…

Governo do Estado revoga artigo que proibia atividades coletivas, eventos de massa, shows e feiras no RN

Governadora Fátima Bezerra assinada decreto publicado no Diário do Estado nesta terça-feira(06), com a revogação do artigo 11, do decreto estadual nº 29.583, de 1º de abril de 2020, que referia a “suspensão de atividades coletivas de quaisquer natureza, públicas ou privadas, incluindo eventos de massa, shows, atividades desportivas, feiras, exposições e congêneres”.

Segundo novo protocolo, as atividades ficam condicionadas à obediência dos protocolos gerais de medidas sanitárias estabelecidos em portaria. Leia íntegra abaixo:

DECRETO Nº 30.035, DE 05 DE OUTUBRO DE 2020.

Revoga o art. 11 do Decreto Estadual nº 29.583, de 1º de abril de 2020, e dá outras providências.

A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe confere o art. 64, V e VII, da Constituição Estadual,

Considerando a decretação de estado de calamidade pública em razão da grave crise de saúde pública decorrente da pandemia da COVID-19 (novo coronavírus) por meio do Decreto Estadual nº 29.534, de 19 de março de 2020;

Considerando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das autoridades sanitárias do País e do Estado, no sentido de se buscar diminuir a aglomeração e o fluxo de pessoas em espaços coletivos mediante o isolamento social, para mitigar a disseminação do novo coronavírus (COVID-19);

Considerando que a manutenção da atual taxa de transmissibilidade (RT) e do baixo índice de ocupação dos leitos clínicos e de UTI para COVID-19 é, no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte, condição essencial para evitar o retorno às medidas mais rígidas de isolamento social;

Considerando o início das atividades relativas às campanhas eleitorais, nos termos do calendário previsto na Emenda Constitucional nº 107, de 2 de julho de 2020

D E C R E T A:

Art. 1º Fica revogado o art. 11 do Decreto Estadual nº 29.583, de 1º de abril de 2020.

Art. 2º As atividades anteriormente suspensas pelo revogado art. 11 do Decreto Estadual nº 29.583, de 1º de abril de 2020, ficam condicionadas à obediência dos protocolos gerais de medidas sanitárias estabelecidos pela Portaria Conjunta nº 09/2020 – GAC/SESAP/SEDEC, de 13 de julho de 2020, sem prejuízo do cumprimento dos protocolos específicos de cada setor.

Parágrafo único. A realização de shows ou de eventos de massa não contemplados pela Portaria Conjunta nº 026/2020 – GAC/SESAP/SEDEC/SETUR, de 21 de setembro de 2020, ficam condicionados a autorização específica pela autoridade sanitária, mediante apresentação de protocolo pelo interessado, até que sobrevenha protocolo específico instituído por Portaria Conjunta.

Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal/RN, 05 de outubro de 2020, 199º da Independência e 132º da República.

http://diariooficial.rn.gov.br/dei/dorn3/docview.aspx?id_jor=00000001&data=20201006&id_doc=699065

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Braulio Pinto disse:

    Só não pode as escolas. Educaçāo não é prioridade do governo da "professora".

  2. Doido e meio disse:

    Quem quiser fica em casa, o decreto não obriga ninguém a sair de casa.

  3. Soraya disse:

    Queremos Carnatal.

  4. pereira disse:

    Agora vai pegar fogo de vez o cabaré. se Desde o Ininio da pandemia as autoridades NUNCA tiveram Interesse no Isolamento e Distanciamento Social, bem como em uma Fiscalização Rigorosa para cumprimento desse Isolamento e Distanciamento. Era e É um Faz de Conta. MORREU, é mais um numero. Só uma Estatistica.

  5. Alguém disse:

    Todo mundo falou, a vacina/remedio/cura do Covid-19 são as eleições no Brasil, só os céticos que não acreditavam.

  6. Manoel disse:

    Vá pra rua ! A pandemia a gente vê depois !

  7. Pixuleco disse:

    Depois das eleições que o PT se lascar de vez, essa Desgovernadora Fátima Bokus vai decretar lokcdow o vírus da derrota vai fundir sua cuca kkkkk

  8. Fábio disse:

    Cadê o pessoal do "fique em casa"?
    Alunos na escola não pode. Mas show e comício de político pode?
    Que danado é isso???

  9. Luciana Morais Gama disse:

    Liberou geral!! O coronavírus tá de férias, só volta depois das eleições.

ARTIGO: Oremos, por Marcus Aragão

Se pensa que para entregar a alma a Deus ou vendê-la para o diabo tem que ter contrato de compra e venda? Assinatura? Engano seu. Ambos confiam em você. Eles te conhecem desde pequeno.

Então, para quem você vai entregar sua alma?

A resposta é simples: Sua alma vai para quem você está entregando sua vida.

Esqueça suas idas a Missa. São ótimas mas se você não emprega a palavra de Deus é porque elas entraram por um ouvido e saíram pelo outro – sem passar pelo coração. Deixa pensar numa analogia para ilustrar… é como você se fantasiar de Samurai – sem saber lutar. Você parece demais com o guerreiro japonês mas não conhece na prática as artes marciais – não luta no dia-a-dia. Assim é o religioso que vai a missa, usa crucifixo, reza, canta, se benze mas não pratica os ensinamentos de Deus. Principalmente, o “amar o próximo como a si mesmo”. Faz adoração apenas aos rituais.

Você tem usado na sua vida a mentira, a dissimulação, o egoísmo, a inveja? Ou não? Tem traído? Se deixou levar pela usura e a ganância? Ou, ao invés disso, tem praticado a compaixão e o amor em tudo que faz? Como tem levado a vida ou como a vida tem levado você?

Mesmo sem a vestimenta de samurai, o guerreiro milenar continua samurai. E você, sem os rituais religiosos, continua verdadeiramente filho de Deus?

Quarentena não é quaresma mas é ótima pra reflexão e quem sabe preparar todos nós para nossa própria ressurreição.

Amém!

O artigo terminou na última linha mas me lembrei de algo de última hora. É sobre o mesmo assunto. É que essa semana me encontrei com um amigo que disse que iria fazer uma promessa caminhando descalço por não lembro tantos quilômetros. Conversamos um pouco mais e combinamos que ele ao invés de caminhar descalço, doaria 5 cestas básicas para uma instituição de caridade ou levaria presentes para crianças em um hospital infantil ou os dois. Ele topou na hora e combinamos que doaríamos juntos e visitaríamos também as crianças. Entrei na promessa alheia para deixa-lá mais robusta — achei que agradaria a todos. Acredito que ele deixou muitos filhos de Deus felizes ao invés de somente o podólogo.

É o seguinte: Você faz promessa? Muito bem. Eu também. Você faz o sacrifício para Deus ver que você tá falando sério, certo? Entendo. Penso que se você não está tão bem — e por isso mesmo faz a promessa — não convém gerar mais sofrimento. Não seria melhor fazer algo para ajudar o próximo? Você subir escadaria de joelhos, caminhar com pés descalços não vão trazer um sorriso a uma criança — Elas não entendem essa situação.

O maior ensinamento é amar o próximo como a si mesmo — Mesmo que o próximo escreva artigos.

Marcus Aragão
Publicitário
@aragao01

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. aof disse:

    Amar ao proximo como a ti mesmo. Mas lembre-se que é como a ti mesmo. Você se ama? Ou ama mais ao próximo? Ame-se. E ame ao proximo.

  2. Marcella disse:

    Aquela verdade que nenhum "santo" gosta de ler. Parabéns Aragão! Que sirva para os religiosos que nunca fazem o que pregam.

  3. Albanisa disse:

    "Sua alma vai para quem você está entregando a sua vida". E , nem adianta usar a pele de cordeiro .
    Marcus mesmo para quem não lhe conhece pessoalmente, como é meu caso, percebe que o seu artigo reflete o modelo mental de uma pessoa de atitude predisposta para agir e não de se comportar apenas para dar satisfação as convenções sociais. Parabéns!

  4. Borges disse:

    Boa 👏👏👏👏

  5. Direita Honesta disse:

    Com toda certeza o Inferno está repleto de petistas (esquerdistas em geral) rsrsrs. Farei o que estiver ao meu alcance para não acabar por lá. Já basta ter que aturar essa gente por aqui. Kkkkkkkkkkkk

    • Manoel C. disse:

      Até aqui você mete PT e esquerda, você é retardado ou se faz?

  6. Cortez disse:

    Difícil encontrar artigos assim. Concordo totalmente com sua opinião. Parabéns

  7. Marília Sá disse:

    Muita lucidez. Parabéns pelo texto. Toda sexta tô aqui. Kkkkk

  8. Manoela disse:

    Texto brilhante. Mais uma vez nos faz refletir. Pensar eh preciso mesmo. Obrigado

  9. claudio Moises disse:

    A incrível capacidade de florear uma conversa bosta com palavras bonitas… um espaço tão valioso de mídia usado pra falar tanta asneira. leia mais mario ivo cavalcanti ou Adriano de Souza talvez sirva.

  10. Josiene disse:

    Mais com Deus não se brinca e fazer uma promessa com sacrifício como Jesus fez pela nossa salvação ajuda e muito na nossa salvação.

    • Sérgio disse:

      O que ajuda é vc acreditar VERDADEIRAMENTE em Deus e segui-lo. O resto é conversa fiada.
      LEIA a Palavra!

Artigo: O Brasil que eu quero, por Marcus Aragão

Se o seu filho menor sai no seu carro, sem lhe avisar, bebe todas e atropela uma pessoa… Sua opinião é que todo mundo merece uma segunda chance. Se invertermos a situação e seu filho for o atropelado, você muda de opinião de acordo com sua conveniência. Esse é um caso extremo, você pode dizer. Mas usei para ilustrar que essa defesa dos interesses próprios ocorre toda hora em todo lugar.

Acredito que essa falta de contato com valores mais nobres como a virtude, a ética e a verdade é fruto de uma cultura alienante e uma educação que não estimula a reflexão.

Você lembra as piadas que existiam aos montes onde sempre tinha O Japonês, O Alemão, O Americano e O Brasileiro – que sempre era o mais esperto e se dava bem no final? Pensando bem, acho que agora elas estão mais engraçadas. Hoje, rimos do absurdo.

E o futebol? Nada contra. Como quem consola uma criança, sempre davam uma bola para o brasileiro parar de chorar. É terapêutico assistir uma partida de futebol para extravasar toda aquela alegria que não dava para ter na vida sofrida de quem não tem moradia, transporte, saúde e educação – Esse time, sim, sempre desfalcado.

A educação? Pediram para você calcular quantos azulejos cabem numa piscina; que horas o trem que parte do ponto A se encontra com o trem que partiu do ponto B; Ensinaram o teorema de pitágoras; a fórmula de Bhaskara e ainda o que se plantava as margens do rio Nilo 500 anos A.C. Ensinavam tudo para não ensinar nada. Por que nosso ensino médio não tem matérias como ciências políticas? Filosofia? Matemática financeira? História (de verdade). Não a decoreba que esconde as razões – e faz você pensar que aprendeu história no cinema. No cinema é outra história.

Como reflexo da vida do brasileiro vem a velha política. Só que com dolo. O político de carteirinha sabe bem o que está fazendo. Esse distanciamento dos valores que falei no início do texto provocados pela cultura e educação que não ensina – fazem o Partido da Conveniência Nacional o único partido do Brasil.

Nossa ultrapassada classe política sabe bem que nosso país está com insuficiência respiratória bem antes do coronavírus. É um gigante em agonia se afogando nesse mar de corrupção há mais de 500 anos.

Sonho com o dia que possamos votar em você, caro leitor, votar no brasileiro, votar no Brasil. Para isso ocorrer, tudo que você precisa prometer é não ser grato. Você não tem nada a agradecer com o que fazem com a nossa cidade e nosso estado. Reclame. Faça sua voz ser ouvida. Exija seus direitos. Exija uma educação de qualidade. Não aceite bola. Não aceite sua vida ser um carnaval e não aceite o Brasil ser motivo de piada.

Marcus Aragão
Publicitário
@aragao01

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santamariaabc disse:

    Excelente! 👏👏👏👏

  2. disse:

    Concordo totalmente. Fantástico.

  3. Antonio Turci disse:

    Artigo muito bom. O blog do BG é nota 10.

  4. Santos disse:

    Rapaz, estou admirado que o Blog do BG tenha deixado esse artigo ser publicado.
    Acho que se ele leu, não entendeu.

  5. Albanisa disse:

    O artigo é muito oportuno para se refletir sobre as questões destacadas. A nossa percepção é seletiva e tendemos julgar os fatos de acordo com as nossas conveniências . Agora , se tivermos uma educação doméstica baseada em valores nobres e se o país investisse numa educação de qualidade voltada para a formação técnica e comportamental, certamente, não estariamos nessa situação vergonhosa em que nos encontramos. A educação é o alicerce para a sociedade aprender a fazer as escolhas dos seus governantes que contribuam, de fato, para um país com justiça e igualdade social.

  6. Marcela disse:

    👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻 a crise na educação brasileira é um projeto, já dizia darcy ribeiro. É muito mais fácil manipular quem não foi ensinado a pensar e a criticar, apenas a decorar. Saímos da escola cheios de fórmulas mas sem saber o básico para a vida real. A chave para um pais melhor é ensinarmos nossas crianças sobre filosofia, leis, sociologia, impostos, políticas e nao so as materias usuais.

  7. Altemar Lacerda disse:

    Um excelente artigo Aragão, infelizmente o funcionário público não pensa no público e nem mesmo os demais são incapazes de valorizar uma coisa besta como um canteiro. E quando eu falei algo igual fui ridicularizado. Num próprio prédio, é difícil uma horta comunitária…. Todos vão querer comer ou guardar tudo.

  8. Manoela disse:

    Parabéns pela lucidez das ideias. 👏👏👏👏👏

  9. Claudio disse:

    Ainda algus brasileiros pensam que são Gerson…

    "Jeitinho brasileiro de fazer o errado parecer certo".

  10. Marília disse:

    Excelente reflexão. Temos oportunidade de iniciarmos as mudanças já nas próximas eleições.

ARTIGO: Você, o judeu europeu-nordestino, por Marcus Aragão

Quando os romanos invadiram Israel no ano 70, os judeus que fugiram para a península ibérica (Portugal e Espanha) foram chamados de sepharditas por causa da região que era chamada de sephard (nge, em hebraico).

O tempo passou e em 1492, os reis católicos da Espanha, Isabel de Castela e Fernando de Aragão, iniciam a inquisição por razões religiosas e, como sempre, econômico-financeiras. Os judeus ficaram entre a cruz e a espada — ou se convertiam e perdiam os bens ou poderiam sofrer punições — como serem queimados na fogueira, por exemplo.

Portugal só começa a inquisição no ano de 1536 com o D Manoel querendo casar seu filho com os herdeiros dos Reis católicos espanhóis e então, cede a pressão dos mesmos. Como ninguém brinca com fogo, muitos judeus fugiram da Espanha e Portugal. Foram para diversos países, entre eles, o Brasil.

Estima-se que 3 em 4 pessoas que chegavam de Portugal nas caravelas ou naus, fossem Judias. Ora, você já imaginou ou conhece alguém que queira vir da Europa para o Brasil hoje? Mesmo com internet, avião à jato, vacinas e cartão de crédito? não é fácil encontrar quem queira enfrentar os problemas de saneamento, segurança, transporte e educação que massacram o pobre Brasil desde sempre. Imagine se tinha quem queria vir no século XVI? Só vinha à força — e ninguém foi tão empurrado pra cá quanto os judeus. Aliás, teve sim, os africanos — mas isso é uma outra história.

Os cristão novos, como eram chamados os judeus convertidos, tinham que esconder suas raizes judaicas pois eram continuamente perseguidos pela inquisição — também no Brasil. Yes, nós tivemos inquisição. Com a chegada de um Inquisidor Oficial no Brasil, em 1531, e com a realização do primeiro “auto-de-fé” em 1540, o Brasil tornou-se uma terra de exílio, para onde eram transportados todos os réus de crimes comuns e cristãos-novos.

Muitos convertidos por livre e espontânea pressão que conseguiam sucesso eram perseguidos em diferentes áreas. Os caminhos dos judeus pelo nordeste foram bem marcantes em Pernambuco onde fundaram a cidade do Recife e quando expulsos, uma parte fugiu para o seridó, no Rio Grande do Norte (entendeu porque tem galego por lá?) e também foram para a região do Crato e Sobral no Ceará. Outra parte foi para os EUA e fundaram Nova Amsterdã — depois chamada de Nova Iorque.

Enquanto a península ibérica esteve sobre o domínio muçulmano não havia perseguição aos judeus, mas quando o catolicismo dominou, a intolerância foi total. Além de só admitirem 1 só Deus, tinha que ser o Deus católico para todas as outras religiões. Outra questão, é a financeira. As perseguições sempre existiram por parte da igreja que não abria mão dos bens dos judeus que se convertiam sob forte pressão — os chamados cristãos-novos. Para ter os mesmos direitos de um cristão-velho tinha que ser aprovado segundo as leis do sangue-limpo (não é nazismo, não. Acredite). Você só poderia ter, no máximo, 1/8 de sangue judeu — isto é, apenas um(a) bisavô(ó).

Sua família é descendente judaica sephardita? É provável. Pelo nome é muito impreciso. O melhor é contratar um genealogista — caso você queira a cidadania portuguesa (a Espanha não concede mais). O nome de nossas famílias é interessante porque nossos pais escolhem 2 a 4 sobrenomes quase aleatoriamente para nos batizar e deixa outros tantos de fora do nosso nome mas continua no nosso sangue — Toda família é muito mais que um ou dois sobrenomes. Temos centenas deles.

A busca pela ascendência judaica aumentou muito e se tornou ainda mais polêmica com a nova política imigratória de Portugal. O país está concedendo cidadania aos descendentes de sephardita que conseguirem provas documentais das suas origens ibéricas – uma espécie de reparação e compensação pela expulsão e pelas atrocidades cometidas contra o povo judeu durante a Inquisição. Antes tarde do que nunca.

Então, se você está cansado da briga entre esquerda e direita no Brasil e quer tentar a sorte na Europa, nada melhor com a cidadania portuguesa. Seja para morar ou apenas pelo privilégio de passar rapidamente na imigração em Lisboa como cidadão europeu.

Vale lembrar que as fake news usadas para gerar intolerância sempre foram presságio de tragédias — como as inúmeras utilizadas pela santa inquisição. Mas a maioria não acredita que desgraças possam acontecer porque nunca leu a respeito. Geralmente as pessoas só dedicam seu tempo para absorver conteúdo que possa gerar renda diretamente — e cultura enriquece a alma.

Sempre é bom lembrar que a discriminação pela cor, raça, religião ou ideologia é ainda mais inadmissível em nossa pátria. Porque aqui no Brasil, somos todos imigrantes — menos os índios.

Marcus Aragão
Publicitário
@aragao01

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Albanisa disse:

    Marcus os seus artigos sempre nos despertam muita curiosidade a começar pelos títulos que chamam logo muita atenção. E mesmo que o leitor não tenha interessse especificamente em algum assunto abordado, ele termina agregando conhecimentos. Parabéns a você e aos comentários que contribuiram com mais esclarecimentos sobre o tema abordado.

  2. Luciana disse:

    Brilhante! Uma verdadeira aula

  3. João Mendes disse:

    Falou muita merda num texto só. "Os muçulmanos não perseguiram os judeus". Meu Deus! Quanta mentira!

  4. Carlos Roberto disse:

    Parabéns pela iniciativa deste tipo de publicação, muito bom o texto.

  5. disse:

    Muito bom. Parabéns .

  6. Gustavo Eugenio disse:

    Perfeito. Só duas correções. Os judeus não fundaram Recife, nem Nova Iorque. Na primeira, construíram a primeira sinagoga da América, hoje restaurada e que merece uma visita, além de terem sido muito importantes, principalmente no período holandês. Na segunda, chegados de Pernambuco, fundaram a primeira comunidade judaica do local, mas não a cidade, que já existia, embora apenas quase como um entreposto comercial.

    • Fatima disse:

      Holandeses fundaram Recife. Eu moro na Holanda e tive de voltar à escola para ter o visto de casamento. Isso está bem claro nos estudos da história da Holanda.

  7. Paulo disse:

    Faltou mencionar os nomes de família adotados pelos cristãos novos.
    Geralmente nomes de árvores e animais.
    Não se veem muitos livros de genealogia no Rio Grande do Norte.
    Poderia haver um sistema de pesquisa, realizado pelo governo do Estado, cartórios.
    Conseguir puxar a árvore granítica.

  8. Manoela Torres disse:

    Artigo Importante para conhecermos nossas origens e, principalmente, o porquês dos acontecimentos. Parabéns!

  9. Bruno disse:

    Sou de origem em caico, 1.84 branco magro rosto ao estilo europeu, de fato é bem marcante e pertinente essa reportagem sem falar da capacidade empreendedora, capricho na vida, coleguismo fácil e da boa simpatia do povo do seridó, de fato o sangue é bom.

    • Elaine disse:

      Não existe sangue bom, nem ruim…existem pessoas boas ou ruins independente da raça e cor da pele…alma não tem cor! E não confunda fenótipo com genótipo, apesar da sua casca “europeia”, você graças a Deus de sangue de índio, a parte boa de sua herança, pois a maioria dos europeus que vieram para o Brasil eram homens aventureiros e de origens duvidosas…hoje é assim, imagine há 500 anos…

  10. Maxuell Azevedo disse:

    Por isso que o povo do Seridó é diferente. Aliás, foram os seridoenses que desenvolveram Natal.

    • Elaine disse:

      Existem pessoas louras no serido pela presença dos corsários holandeses, judeu não é louro, são primos dos árabes em sua origem…e na miscigenação de amarelo(índio) com quase albinos, descenderam alguns louros, muito ridículo é querer pertencer a uma etnia sendo mestiço e esquecendo suas preponderantes origens…as indígenas…não existem muitos negros, nem mulatos porque sempre fomos uma região miserável…não tínhamos escravos por aqui…índios foram escravizados e suas mulheres sodomizadas pelos holandeses, português…judeus ou não…somos na verdade BASTARDOS INGLÓRIOS…mas a galera da hipocrisia e do falso verniz não assume suas verdadeiras origens….

    • Antônio Soares disse:

      Maxuell, tenha paciência.
      A comparação com judeu loiro é impossível, são todos meio irmão dos árabes da oriente médio ou africanos. Alguns brancos que restauram é só a casca, pois cabeça chata, nariz miudinho, e atarracado é um pouco diferente de holandês.

    • Manoela disse:

      Os judeus influenciaram o louro do Seridó foi pq alguns quando saíram de Portugal passaram algumas gerações na Holanda. E foram estimulados a virem para Pernambuco na época de Maurício de Nassau.

ARTIGO: Por que a Via Costeira não é sua?

Na última Quarta-feira, aproveitei para caminhar pela nossa orla. No momento, não tinha nenhum problema maior para me preocupar. Desses que exigem total exclusividade do nosso cérebro, onde ao menor esquecimento, retorna bruscamente querendo todas as atenções. Sendo assim, me permiti ficar admirando essa tremenda beleza natural encravada no meio da cidade — A Via Costeira. Um verdadeiro presente de Deus que não sei quando será entregue ao cidadão natalense.

A Via Costeira é admirada por todos, mas usufruída por bem poucos. O pernambucano pode desfrutar tranquilamente, basta se hospedar nos hotéis. O baiano da mesma forma. O capixaba, idem. O gaúcho e o alagoano, também. Enfim, só quem não pode somos nós — Os nativos. Afinal, não vamos nos hospedar nos hotéis em nossa própria cidade. Queremos morar com vista para o mar, entendeu? Por que não?

Fazendo uma comparação da Via Costeira com uma casa, é como se não deixassem a gente jantar na sala. Só podemos fazer as refeições na cozinha — Só que somos os donos da casa.

Deixam passear de carro e de bicicleta, liberam para correr e andar, mas não podemos ficar nem estacionar. Nascemos aqui, mas não é permitido usar a praia que Deus nos deu. A maior faixa litorânea da cidade— É só para as visitas.

Foi inaugurada em 1985, já são 35 anos de espera e nada. Vamos começar a sonhar, pois toda realização foi sonhada um dia. Já pensou essa faixa litorânea planejada para contemplar uma urbanização inteligente? Seriam praças, parques, restaurantes, shoppings, condomínios horizontais e verticais, pistas de cooper, ciclovias, quiosques e muito mais. Sempre respeitando as regras quanto ao limite de altura das edificações. Tudo bem pensado para preservar a visão do mar com as construções em amplas distâncias umas das outras.

Os hotéis são importantes para a indústria do turismo e devem continuar, claro. A indústria que não polui merece ser defendida e estimulada. Os turistas serão sempre bem-vindos. Uma coisa não exclui a outra. Os turistas se sentiriam mais atraídos com uma orla vibrante e cheia de vida.

A Via Costeira comporta todos os sonhos, sabemos que orlas estruturadas atraem muito mais turistas. Veja a Orla de Acapulco (México) — A mais linda do Pacífico, veja a Orla de Miami Beach — A mais bela do Atlântico. Lógico que não sonho com tanto, mas me permito pensar em Maceió e Recife. A Orla de Boa Viagem, por exemplo, tem quase o mesmo tamanho da Orla de Via Costeira e tem tudo. Catorze quadras esportivas, cinco parques infantis, ciclovia, trinta módulos de musculação, jardim com pista de cooper, área de atividades físicas para terceira idade, uma academia e muito mais.

Como sonhar não tem limites, vou além…Imagino uma Avenida ligando o Centro da Via costeira à Avenida Roberto Freire. Evitando o “arrudeio” enorme para quem quer chegar no bairro de Capim Macio sem perder tempo. Devido ao grande pragmatismo, poderíamos chamá-la de Avenida Nevaldo Rocha. Afinal, ele sempre foi um desbravador que soube encontrar novos caminhos.

Tá preocupado com o impacto ambiental? Fique tranquilo. O Parque das Dunas tem 1.172 hectares e seria nosso vizinho. Ainda quer mais? Não estamos ecologicamente corretos? Lembremos que o Central Park, em Nova Iorque tem apenas 3,41 km². O impacto em nossa qualidade de vida compensaria toda flexibilidade.

Nesse pós-pandemia que se aproxima, a qualidade de vida será cada vez mais a nossa praia. E para isso acontecer, você só precisa mexer um dedo e repostar esse texto — Pressionando o repost, estará pressionando também as autoridades para antecipar esse dia futuro em que receberemos a Via Costeira para o nosso presente. Porque este presente é seu, lembra?

Marcus Aragão
Publicitário
Instagram @aragao01

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ana Virgínia disse:

    Sugiro q entrevistem um dos conhecedores do Projeto Original da Via Costeira, dos últimos remanescentes, o grande arquiteto Moacyr Gomes da Costa, autor de maravilhosos monumentos como a Estrela Cadente na entrada de Natal, do saudoso "Castelão", que ainda vive e pensa muito bem! Natal gosta de homenagear mortos, mas esquece rapido figuras q marcaram positivamente a vida e a paisagem com seus talentos e principalmente, com o amor pela sua TERRA , essa linda e sofridissima cidade, urbanisticamente falando!

  2. Ana Virgínia disse:

    Só quem estava no inicio do projeto da Via Costeira conhece o q pretendia o Projeto Original , elaborado p profissionais altamente qualificados e q contemplava , c equilibrio e visão prospectiva , todos esses pontos aqui levantados, pensando na cidade, nas pessoas ( não em ricos e pobres), E no MEIO AMBIENTE, principalmente! Foi palco de GUERRA!Dificil chegar a um consenso! Aquele foi um tempo em q essa Cidade teve profissionais , no setor publico, do nivel de um Marcos César Formiga e de Ricardo Ivan de Medeiros, Moacyr Gomes da Costa, entre outros, injustamente tratados na época !Natal carece de gente q ame e respeite a cidade e faça o q é certo e necessário, com prioridade para os problemas q são MUITOS e aqui apontados! Mas, sem politicagem e sem CORRUPÇÃO! Será q é possivel?

  3. Pedro disse:

    No Caribe, em varios paises Sul Americanos, na America Central, Cuba e em várias áreas que tem frente mar, muitos hotéis ocupam por conta da exploração. Mais pagam um laudenio para ser revertida em melhorias… mais nunca me interessei por estas melhorias… O nativo em sua maioria tem outras áreas lindas de praias em todo RN e que em poucas minorias não traz crescimento econômico para o estado. Comparar que estamos na cozinha é simplesmente utopia. Portanto o cara do Blog pode colocar uma melancia no pescoço e ir aparecer em outro lugar.

  4. Marcos Aurélio disse:

    É incrível o poder do dinheiro na publicidade. O contorcionismo intelectual foi bizarro, da parte do publicitário. E o blogueiro também é bastante inteligente, a ponto de publicar o texto acreditando na ingenuidade do leitor que se deslumbraria com a insana comparação entre cidades tão diferentes.
    O mercado da construção civil agradece esse tipo de propaganda. Cabe a quem ama Natal, se indignar e combater a destruição de nossa paisagem natural.

  5. Araújo disse:

    Será o autor um morador do bairro Mãe Luiza? Será que ele paga ônibus lotado saindo do Planalto? Será que já perdeu duas horas voltando para casa na Zona Norte? Ou será que ele já esperou 4 horas em um atendimento de UPA? Será que sua rua é asfaltada? Que tem esgoto, saneamento básico? Uma boa escola pro menino estudar e comida para sustentar família? Será que quando chove alaga a rua? Que tem lixo a mais de 15 dias na porta?

    Preocupação de rico é fazer restaurante, bar e ter uma boa orla (longe de pobre) para poder passear. E se tiver mata, a gente compara com os States, porque esteve lá nas férias passadas e adorou a floresta artificial.

    Natal com tantos problemas, dá até vergonha parar para ler os comentários da galera concordando.

    Recomendo a todos que estão aqui com preocupação de gente rica a tentar pensar fora da casinha. Há bem mais intenção por trás desse texto e não, se a Via Costeira um dia for esse sonho "nova-iorquine", ele não será seu.

  6. Araújo disse:

    Faltou lembrar que essa Via Costeira utópica na qual está falando, irá continuar sendo um sonho (e se realidade for) para os ricos. Seu texto cheio de pretensão vai ao encontro do momento que estamos passando (plano diretor) e de nada tem a ver com seus verdadeiros anseios (quem ganha com isso)? O Parque das Dunas é um bem da humanidade, considerada pela UNESCO uma Reserva da Biosfera, não pertence só ao natalense. Qualquer tentativa de recortar esse pequeno pedaço de natureza é criminoso, diante das inúmeras espécies animais e vegetais que habitam, muitos ameaçados de extinção. É uma área de Mata Atlântica da qual, só temos 8%, o que resta. Seu texto mostra total desconhecinento na área ambiental. Natal precisa se preocupar sim com a Via Costeira, mas deixe o Parque das Dunas em paz. Natal precisa é resgatar a Ribeira, o Centro Histórico, a Redinha, as praias do Forte, do Meio e a nossa Ponta Negra. Para quê acabar com mais praias se as que temos não conseguimos tomar de conta? Natal não é NY e nem haverá de ser. Coloque os seus dois pés no chão e escreva texto para a gente reconstruir o que já tem e não destruir o que é das futuras gerações.

  7. Santos disse:

    Só é admirada pq está inexplorada.
    O que falam da orla de Ponta Negra, se não fosse o Morro do Careca?
    O que dizer da olra da Praia do Meio até o Forte, abandonada e com estrutura?
    E a orla da que vai da Redinha até Sta Rita?
    Tem tudo isso pra restaurar, reorganizar, reurbanizar, pra depois tentar até destruir a Via Costeira.
    O povo Natalense não se resume a quem mora nos condomínios da Zona Sul, Petrópolis, Tirol e Areias Pretas.

  8. Théo disse:

    Marcus Aragão, meus parabéns. Vc escreveu algo q sempre me questiono e me causa uma indignação semelhante a sua.
    Sugiro que dê o gatilho, para uma campanha tipo #aviacosteiraénossa.

  9. Camila Medeiros disse:

    Excelente texto! Como merecemos tudo isso 👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻 Vamos sonhar sim e compartilhar o máximo, quem sabe somos ouvidos!

  10. Santa Maria disse:

    Sensacional a visão. Trazendo cases de fora do Brasil pra ilustrar o tamanho do sonho, mas mostrando que é factível ao indicar o trabalho dos vizinhos regionais. Temos gênios como Walt Disney que dizia “Primeiro pense. Em seguida sonhe. Depois acredite. Finalmente, ouse!” E os gênios locais como Nevaldo Rocha e sua bela obra, que mostraram mesmo aos mais céticos, que os sonhos valem a pena. Parabéns por dividir esse sonho, por não se importar e até respeitar o ceticismo natural de alguns poucos.

  11. Luciana disse:

    Concordo plenamente, com boa vontade política da pra melhorar a qualidade de vida das pessoas e dinamizar a economia, aliando o crescimento econômico e a preservação ambiental.

  12. Carlos disse:

    Mas gente é sério esse texto? Homi gaste sua energia tentando melhorar a cidade de fato e não pelo simples desejo de morar na via costeira, a cidade já está feia e perdendo turistas para os Estados visinhos e vocês ainda querem acabar com o resto de beleza que existe, Natal é Natal e Nova York é Nova York, com uma comparação dessas nem terminei de ler. Perda de tempo.

  13. Morais disse:

    Sinceramente, alguém tá querendo ganhar dinheiro com o setor imobiliário! Não sei que é, mas pela publicação desse absurdo…

  14. Cristiane Freitas disse:

    Interessante que outro dia fui correr na costeira e parei naquela parte grande aberta entre 2 hotéis e fiquei imaginando uma grande área de convivência com vários quiosques sendo uma área para toda população. Uma edificação integrada com a paisagem!!! Pena que falta vontade política para transformar o RN numa potência!!!

  15. Fernanda Melo disse:

    Muito bem pensado. Queria eu poder andar de bicicleta em uma ciclovia, usufruir de um restaurante olhando pro mar, etc. Parabéns pelo texto

  16. Gi disse:

    Concordo plenamente! Natal tem orlas extremamente mal aproveitadas. Que delícia seria ter os melhores bares e restaurantes a beira – mar, como em toda cidade litorânea. E tudo feito respeitando o meio ambiente. É isso aí!!

  17. Marília disse:

    Excelente. O sonho de todo natalense é poder usufruir da via costeira com segurança. 🔝🔝🔝🔝🔝🔝

  18. Desacreditada disse:

    Querer trazer estrutura urbana ao que resta de natural é querer justamente destruir o que Deus nos proporcionou. A via costeira é linda, eu desfruto sem problemas, adoro contemplar a área de preservação e o mar, os pinheiros são maravilhosos, clima agradável. Agora querer cimentar tudo e lotar de gente é acabar com a beleza e leveza do lugar.
    O ser humano é muito destruidor mesmo, acaba com tudo que é belo.

  19. Manoela Torres disse:

    Concordo totalmente. Texto chama a atenção para uma questão importante que poderia beneficiar a todos. Parabéns pelas palavras. 👏👏👏

  20. Albanisa disse:

    Eu admiro e respeito muitas ideias, inicialmente, consideradas lunáticas mas que depois muito contribuiram para os avanços da humanidade.
    A nossa cidade é linda , mas infelizmente, carente de atenção a sua orla marítima que , diferentemente, das suas cidades vizinhas como João Pessoa e Fortaleza oferecem aos seus moradores e visitantes , muitas opções de lazer sem ter perdido a beleza natural. Além de contribuírem bastante para o seu crescimento econômico.

  21. Junin disse:

    Quem acha razoável vai dar uma caminhada pela areia e tenta passar pela parte dos hotéis….vai la….e a areia não pertence aos hotéis….

  22. Zanoni disse:

    "Toca fogo logo na porra da mata!" Talvez, seja esse o pensamento da figura autoral.

  23. Luiz reinaldo disse:

    Como alguem perde tanto tempo escrevendo um besteira colossal dessas. Parabens BG por ter um blog que aceita todo tipo de opinião. Inclusive de lunaticos.

  24. Laura disse:

    Moro próximo ao relógio do tempo e a quantidade de automóvel estacionados logo cedo durante a semana é muito grande. Nos finais de semana com ou sem eventos é enorme. Qual a dificuldade?

  25. Raimundo disse:

    Nada de quadras, barzinhos, etc.
    Para mim, deveria haver alguns estacionamos ao longo da via, uns 3, com segurança armado.
    Qualquer pessoa poderia parar a qualquer hora do dia ou da noite para admirar o mar.
    Se fizer barzinho, shopping vira bagunça.
    A ideia é manter preservada a paisagem natural.
    Um local que a Prefeitura precisa consertar é o parapeito de madeira podre na ponta do morcego.
    Se alguém se apoiar corre o risco de cair nas pedras.
    Poderiam colocar um apoio mais resistente e seguro.

    • Manoel C disse:

      Barzinho vira bagunça, mas segurança ARMADO? Já pagamos polícia para caralho, nada de segurança privada.

  26. Ricardo Pufal disse:

    Fazia tempo que não lia tamanho absurdo!!

  27. Luciano cunha disse:

    Cadê a área de lazer de Mãe Luiza na via Costeira

  28. SAMUEL disse:

    Parabéns pelas palavras, também sou assíduo frequentador da Via Costeia, seja para caminhar ou pescar. Lá temos a beleza que encanta os turistas nos hotéis, que encanta quem apenas passa a caminho do trabalho; por outro lado, vemos como ela deveria ser mais cuidada pelas autoridades. Com a palavra o MP que conseguiu por pura briga de egos/políticas, derrubar um parque comunitário que seria um dos melhores do País. Vamos torcer para que aquele espaço um dia seja realmente do nativo também, não só dos endinheirados turistas.

  29. aof disse:

    Concordo em gênero, numero e grau. Sonho com aquela avenida povoada, repleta de pousadas, restaurantes, lojinhas e supermercados. Há espaço pra tudo isso, preservando o meio-ambiente. Natal merece tomar um banho de urbanização. Os turistas que aqui chegam devem ver também a cidade e não só as praias . Sei que é dificil, que a mentalidade de certos "caboclos da aldeia', como dizia Helio Câmara, é retrograda, mas não custa nada sonhar.

  30. Saulo disse:

    O modelo atual é razoável. Precisamos dos empregos da indústria e os empregos seriam muito bem vindos. Shoppings e praças idem. Mas lá não precisa de mais Condomínio para que apenas meia dúzia desfrute. Além disso, traria alguns problemas, ao transformar lá em bairro praticamente vedaria o acesso ao turista… Então é melhor deixá-la como espaço público, mas que não seja de residência.

    Além disso, se o escrito do texto quer realmente ir pra lá, vá e se hóspede num hotel. Será muito bem vindo lá. Inclusive é comum ser a noite de núpcias de muitos recém casados.

    • Zé Perrengue disse:

      Concordo com a opinião do Saulo. Nada de condomínios e sim de urbanização responsável conduzida pelo poder público. Condomínios acabará por privatizar 100% o espaço útil da nossa bela Via Costeira, de um lado os hotéis e do outro os ricaços em seus prédios fechados. São bem vindos mirantes, equipamentos esportivos e espaços de convivência. Condominios, jamais!

  31. Sergio disse:

    Eu usufruo da Via Costeira . Passeio, tomo banho de mar e se quiser, pesco. Só em não ver esgoto, ratos e calçadas esburacadas como na vizinha Ponta Negra, já me dou por feliz. As outras cidades é que têm de nos invejar. Lá, a natureza foi comprada.

ARTIGO: 2020 pode não ser tão ruim

Você se vê durante toda a vida enfrentando inúmeros desafios. Em determinado momento pode se perguntar: As coisas não podiam ser mais fáceis?

Não é a toa que já nascemos chorando. Ora, nos tiram à força do paraíso que estávamos. Não faltava nada e o melhor, bem juntinho da mamãe. Daí pra frente as palmadas no bumbum não param mais. Tem que cair para aprender a andar, tem que chorar quando conhece a quina da parede, ficar fraquinho com a virose, ir para a aula longe da mamãe, tomar vacina e ainda comer brócolis.

Os desafios não param jamais. Tem bullying na escola, prova de matemática, vencer a timidez na prova oral, enfrentar a caxumba e os foras recebidos nas primeiras festas.

Você vai crescendo e os problemas também. Tem que escolher a profissão, enfrentar o mercado de trabalho – falta dinheiro e sobram sonhos. Decepções com amizades de bar, relacionamentos difíceis, filhos fora do casamento, traições no trabalho e instabilidade é a palavra de ordem.

Você se vê numa selva – tentando escapar do leão. Não pode parar nunca de lutar. Se ele te pegar, depois vão chegar as hienas. Na sequência, virão os urubus. Nada fácil, hein? Ainda tem os vermes e o capeta que vai lutar pela sua alma.

Você pensa que seria rei, mas a única coroa que chega é a do coronavírus (corona = coroa).

As coisas podiam ser mais fáceis? Podiam mas ainda bem que não são. É a luta que te deixa mais forte. Poderia chegar um vírus que deixasse seu pulmão mais forte. Por que não? Seria até mais explicável à nível de evolucionismo, pois sem matar o hospedeiro todos viveriam mais – inclusive o parasita.

Como não se pode mudar a lógica da vida, não podemos mudar o que não tem lógica também. Nossa opção é se adaptar – lutar sem parar, pois é a única coisa que a vida nos ensinou: a lutar. E lutando seremos melhores a cada dia.

É o vento soprando contra a vela que impulsiona o barco a ir para frente;

É a pressão que faz o carvão virar diamante;

É através da microrruptura que o músculo cresce;

É essa luta diária, amigo leitor, que fará você mais forte. Enfrente as provações com fé e determinação, pois existem chances reais de você sair fortalecido dessa situação e assim poderemos entender o porquê de um ano tão desafiador. Sua melhor versão esta sendo preparada. Acredite.

Marcus Aragão
Publicitário
Instagram @aragao01

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduarda disse:

    sem as quedas dos primeiros passos nunca chegaríamos a dançar 👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼

  2. Caroline Cortez disse:

    Leitura agradável e temas sempre atuais!
    Gosto muito de ler os textos de Aragão!

  3. Assis Júnior disse:

    Muito bonito…coitado do brócolis, pior seria a beterraba.

  4. Marília disse:

    Excelente. Acredito muito que podemos tirar coisas boas desses desafios que 2020 nos trouxe.

  5. Marcela disse:

    Muito verdade! Tentemos tirar coisas boas ate das situações mais desafiadoras. No mínimo sairemos fortalecidos e com um grande aprendizado. Excelente texto!

  6. Albanisa disse:

    Marcus Aragão você sempre nos surpreendendo com os seus artigos que passeiam de maneira leve por diversas dimensões de nossas vidas. Realmente, durante toda a vida somos submetidos aos desafios que nos são impostos e exigem as escolhas nem sempre sensatas. Mas, só o tempo nos mostrará os resultados. Eu, também, acredito que 2020 pode não ser tão ruim assim, a medida que tem nos feito rever os nossos hábitos , as atitudes e , principalmente, as mudanças de comportamentos. Valeu!

  7. Fê Melo disse:

    Sempre bom olhar a vida de maneira positiva . Tenho certeza que sairemos mais forte dessa. Obrigada por mais um texto. 💪

  8. Manoela Torres disse:

    Parabéns,! Textos sempre escrito de maneira clara e sensatas. 👏

ARTIGO: Os haters vão odiar este texto

Ter consciência ambiental, fazer coleta seletiva, plantar árvores? Imagina! Basta comprar um produto ecológico – seja uma camiseta ou shampoo feito com ervas da Amazônia.

Você não precisa mais educar seus filhos basta colocar numa boa escola. A gente sabe que o ensino é fundamental mas não substitui a educação recebida pelos pais.

Sua relação em casa nem precisa ser essa coisas todas. Não tem nada que uma bolsa Prada ou uma viagem não possam resolver. O problema é que produtos tem prazo de validade e o impacto de uma ação é por toda vida. Uma árvore plantada pode dar frutos para sempre.

Nossa sociedade quer que o consumo seja a solução para todos os problemas da humanidade – só que os valores não estão à venda – até porque se estivessem perderiam o valor. Logicamente, não estou defendendo o comunismo – Deus me livre. Apenas lembro que é preciso preservar os nossos valores através das ações e do consumo consciente.

Acredito que esta situação pode ter sido estimulada recentemente pela ditadura dos haters (aqueles que odeiam) nas redes sociais. As grandes marcas nacionais, por exemplo – perderam a autonomia porque ficaram reféns dos haters – Calma que explico. Essa intimidação provocada pelo ódio inibe a boa propaganda – lembre que as redes sociais deram voz também aos idiotas e alguns sentem raiva de tudo – acho que é porque não entendem nada. É triste ver a boa propaganda amordaçada. Não é a toa que nunca mais vimos uma grande campanha como a da Brastemp ou das Havaianas. Os grandes anunciantes estão todos divulgando conceitos na mídia em busca da aceitação geral – com receio de atrair a ira dos haters mesmo se eles não forem seu público-alvo. As verbas das contas nacionais são bem grandes mas a ousadia não dura 30 segundos.

É sempre querendo tornar nosso lugar um planeta melhor ou para sermos felizes – Desconfiamos da hipocrisia por ser ter o objetivo muito pretensioso. E mesmo sendo verdade, se todos ficaram iguais, ninguém se diferencia – deve ser por isso que quase 80% dos consumidores não são mais fiéis a marca nenhuma. Lógico que está tudo mais fácil de comprar mas preferimos marcas com posicionamento que não só nos atenda e entenda mas nos encante. Não consigo imaginar uma marca agregando valor do zero como as Havaianas fizeram. Tente lembrar de algum caso recente. Viu? não lembrou.

Brands Lives Matter.

Quando nossas grandes marcas se libertarem do cativeiro. Vamos nos encontrar em todas as plataformas. Poderemos até voltar a cantar comendo pizza com guaraná, brincar com novos mamíferos ou ri juntos com os comerciais da Tigre. Voltaremos a ficar alegres com nossos comerciais. Felizes, não! Felicidade não se compra. Porque, você sabe, tem coisas que não tem preço.

Marcus Aragão
Publicitário
Instagram: @aragao01

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcela disse:

    Excelente o texto e mais ainda a reflexão. A criatividade e ousadia estao constantemente perdendo essa luta, deixando as marcas amedrontadas e limitadas. Fica o convite para a reflexão e mudança 👏🏻👏🏻

  2. Ana Paula disse:

    Como sempre um excelente texto, uma síntese da nossa realidade.👏🏽👏🏽👏🏽

  3. Alexandre disse:

    Ótimo texto. Refletindo aqui, realmente, as marcas ficaram reféns dos haters. Até quando?

  4. Giovanna disse:

    Muito bom!! Ótima e verdadeira reflexão sobre a situação 👏🏼👏🏼👏🏼

  5. Caroline Cortez disse:

    Muito bom! Textos inteligentes e reflexivos sempre! Aguardando os próximos, Aragão!

  6. Luciana disse:

    Concordo demais, adorei! Amando ter acesso a esses textos todo fds. Parabéns !!!

  7. Albanisa disse:

    O titulo do artigo já está fazendo efeito. Afinal, gosto não se discute, lamenta-se. Mas, como vivemos em uma "democracia" que respeitemos os comentários alheios.
    O artigo expõe, claramente, a atual situação que passa a nossa sociedade. Além, de nos despertar para uma verdadeira terceirização que estamos fazendo dos nossos valores. Parabéns Marcus e continue nos presenteando com os seus sensatos artigos. Muito obrigada.

  8. Manoel Ferraz disse:

    Tenho muita admiração pelos seus textos. Parabéns

  9. Eduarda disse:

    Reflexão importe! Essa cultura dos haters Faz com que as marcas e as pessoas busquem uma imagem aceitável, a sensação de pertencimento ao que já existe e ao que já foi aprovado. Não se arrisca buscar ou construir uma identidade! Limita e amedronta pisar no novo. Pois um passo em falso pode ser o fim. A mesma mídia que fala em evolução, ou desconstrução não perdoa o erro. Como evoluir assim, se já foi condenado? Uma sociedade de contradições. 👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼

  10. Marília disse:

    Parabéns Aragão! Seus textos são hilários.

  11. disse:

    Bela reflexão. 👏👏👏👏Precisamos evoluir como sociedade, como seres humanos e certamente as plataformas evoluíram também. Os haters estão por toda parte. Infelizmente.

  12. Manoela disse:

    É muito bom poder contar com esses textos no FDS . Vc é um gênio mesmo. Obrigada por mais um presente, essa leitura.

  13. Morais disse:

    Kkkkkkkk
    Isso é que é uma vontade disfarçada de correr para os shoppings da vida.

  14. Luiz reinaldo disse:

    Nao vi nada demais no texto.. Um simplorio texto sobre propaganda… Mal redigido e cheio de muletas… Muito longe de um olivetto, agnelo Pacheco ,francisco petit, e puxando pra natal.. Alexandre Macedo, mario Ivo e adriano de souza escrevem 20 textos desse por hora… Que besteira.

Artigo de pesquisadores da UFRN propõe lei de controle da pandemia com uso da matemática

Foto ilustrativa: Edésio Ferreira/EM/D.A Press

Após mais de três meses com repetidos decretos restringindo atividades não essenciais, o que incluiu diversos setores da economia, a Prefeitura de Natal e Governo do Rio Grande do Norte iniciam nesta semana uma reabertura gradual do comércio. De acordo com as nova determinações, em Natal, essa retomada começou a acontecer na terça-feira, 30 de junho, e no estado como um todo a permissão passou a valer a partir desta quarta-feira, 1° de julho.

Esta reabertura dos estabelecimentos comerciais não significa, no entanto, que a pandemia passou ou está controlada. A taxa de ocupação de leitos de terapias intensiva e semi-intensiva permanece alta, beirando os 95% das vagas existentes rede de saúde em todo o estado. Como, então, promover uma retomada da atividade econômica de maneira mais segura possível?

Para responder a essa pergunta, um artigo de pesquisadores do Departamento de Engenharia Elétrica (DEE/UFRN) propõe o uso da matemática. Intitulado Proposta de lei de controle para o surto da covid-19 no estado do Rio Grande do Norte, o estudo apresenta uma equação capaz de determinar qual é o menor nível de distanciamento social necessário para garantir que a epidemia fique sob controle.

Segundo os pesquisadores, o uso desta equação pode garantir a maior atividade econômica possível enquanto mantém o número de indivíduos hospitalizados abaixo de um valor estabelecido pelas autoridades de sanitárias. O cálculo do distanciamento social deve ser feito com base nas informações sobre a pandemia de que dispõem as secretarias municipais e estadual de Saúde.

“A proposta pode contribuir disponibilizando para as autoridades o valor correto do nível de distanciamento social. Atualmente, não há um valor exato, as decisões são tomadas baseadas em conhecimento empírico. Por exemplo, 80% de ocupação pode ser um bom número em uma região, porém insuficiente em outras. Isso ocorre por causa da dinâmica da pandemia, que se comporta de forma diferente por região, pelo número de dias, pelo comportamento da sociedade, e aplicar sempre a mesma resposta a situações diferentes gera confusão e perda de credibilidade”, afirma o professor Samaherni Dias, um dos autores do artigo, assinado ainda por Kurios Queiroz e Aldayr Araujo, do DEE/UFRN.

Conforme explica o professor, a lei de controle foi elaborada para ser bastante simples, podendo ser aplicada, nas palavras do docente, “em uma planilha, no site da própria secretaria de saúde ou em um caderno”. Na opinião de Samaherni, independente do formato ou do meio pela qual seja implementada, o importante é que seja diariamente atualizada.

Nesses modelos são levados em conta também aqueles que negligenciam as medidas de isolamento, mas o professor Samaherni adverte o impacto dessa atitude nas contas. “É importante deixar claro que a lei de controle proposta calcula qual deverá ser o nível de distanciamento social, porém, se essas recomendações não forem atendidas, todo dia será definido uma taxa isolamento mais alta até chegar ao ponto máximo”, explica.

Samaherni ainda ressalta que a equação pode ser utilizada em diferentes ocasiões para além da pandemia do novo coronavírus. “A grande contribuição deste trabalho com relação à covid-19 é melhorar a qualidade da informação para o gestor tomar uma decisão. Porém é uma lei de controle para epidemias, ou seja, é aplicável no caso da covid-19 ou em outra epidemia qualquer, envolvendo seres humanos ou não”, conclui.

UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. CIDADAO55 disse:

    Se dependesse só de matemática, já estaríamos com mais de 15 mil mortos, segundo estudos iniciais.

  2. Eduardo Peixoto disse:

    Mas isso já está sendo feito no Brasil com grande eficiência, pois a cada respirador comprado temos o valor de três respiradores pagos, bem como para a cada 500 novos infectados temos 02 leitos de UTI prometidos que uma dia serão instalados.

Aras afirma que Forças Armadas podem intervir quando ‘um Poder invade a competência de outro’; OAB discorda e diz que não são poder moderador

Foto: Reprodução/TV Globo

Augusto Aras afirmou, em entrevista a Pedro Bial, que as Forças Armadas podem intervir em um Poder quando este “invade a competência” de outro Poder.

A declaração de Aras foi dada ao explicar sua interpretação do artigo 142 da Constituição, que define o papel das Forças Armadas.

Segundo o procurador-geral da República, o artigo define as Forças Armadas como garantidora dos Três Poderes, com atribuição para intervir quando um Poder intervém em outro.

“As Forças Armadas, no plano constitucional, atuam como garantes da Constituição. Quando o artigo 142 estabelece que as Forças Armadas devem garantir o funcionamento dos Poderes constituídos, esta garantia é nos limites da competência de cada Poder. Um Poder que invade a competência de outro Poder, em tese, não há de merecer a proteção desse garante da Constituição, porque, se esses Poderes constituídos se manifestarem, dentro das suas competências, sem invadir a competência dos demais Poderes, não precisamos enfrentar uma crise que exija dos garantes uma ação efetiva de qualquer natureza.”

Questionado se o Brasil está próximo de um cenário desses, Aras respondeu:

“Não será este procurador-geral da República o catalizador de uma crise institucional desta natureza.”

OAB: Forças Armadas não são poder moderador

A Ordem dos Advogados do Brasil divulgou parecer que rechaça a tese de que as Forças Armadas são um poder moderador e poderiam ser acionadas por qualquer dos três Poderes para “intervir para restabelecer a ordem”, em caso de invasão de competências.

A ideia conta com simpatia entre advogados bolsonaristas que citam o artigo 142 da Constituição, segundo o qual as Forças Armadas “destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”.

O parecer diz que a única Constituição brasileira que estabeleceu um Poder Moderador foi a de 1824, e que era exercido pelo imperador. “Com a proclamação da República e a promulgação da Constituição de 1891, o Poder Moderador deixou de existir, adotando-se a fórmula de tripar-tição de poderes, ‘harmônicos e independentes entre si’, todos obedientes à Constituição.”

Os conflitos políticos, argumenta a OAB, passaram a ser dirimidos por mecanismos de freios e contrapesos, em que cada Poder limita o outro. O STF, por sua vez, como intérprete da Constituição, passou a arbitrar disputas entre Executivo e Legislativo, bem como entre estados, municípios e União.

“Em nenhum desses mecanismos é dado às Forças Armadas atuar como uma instância decisória suprema localizada acima dos demais poderes, ou seja, como uma espécie de Poder Moderador”, diz o documento, assinado por Felipe Santa Cruz (presidente da OAB), Marcus Vinicius Furtado Coêlho e Gustavo Binenbojm (Comissão Nacional de Estudos Constitucionais).

O artigo 142, diz a OAB, não se destina à intervenção de um poder sobre outros, mas a “operações em resposta a graves situações de perturbação da ordem, quando há o esgotamento das forças tradicionais de segurança pública”.

Foto: Reprodução

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Subserviência pouca é bobagem: Aras tem se revelado o mais cínico dos pela-saco do Capetão.

  2. Breno disse:

    Quando se fala em intervenção militar os comunas e terroristas tremem nas bases, por quê?

  3. Luiz Antônio disse:

    As Forças Armadas não são jagunços para satisfazer o desejo doentio de um governa-te. Isso de governo militar é atraso, é coisa de república de bananas.
    Os militares têm as mesmas virtudes e os mesmos defeitos dos políticos, dos magistrados, dos funcionários públicos e privados, dos operários…
    Vamos pensar grande, vamos buscar evoluir.

  4. MOURÃO JÁ disse:

    Já passou da hora de Mourão assumir essa PORRA.

  5. José Macedo disse:

    Aras, também já mandou o recado para os comunistas.

  6. ANDERSON disse:

    Moderador, não! Sorrateiro e Comunista, sim! Falou em possível Intervenção Militar, alguns tremem!

  7. paulo disse:

    BG
    Esse presidente da oab todos sabem quem é ele, ligado ao pt, não precisa dizer mais nada. Esta entidade está "muito" bem presidida.

Em artigo “Limites e responsabilidades”, Mourão diz que Brasil está entregue a estatísticas seletivas, discórdia, corrupção e oportunismo

Foto: Reprodução/Twitter

Artigo do vice-presidente Mourão, “Limites e responsabilidades”, publicado no site da presidência da república nesta quinta-feira(14), faz duras críticas ao momento que o país vive em meio a pandemia, e diz que o Brasil está entregue a estatísticas seletivas, discórdia, corrupção e oportunismo. Leia íntegra:

A esta altura está claro que a pandemia de covid-19 não é só uma questão de saúde: por seu alcance, sempre foi social; pelos seus efeitos, já se tornou econômica; e por suas consequências pode vir a ser de segurança. A crise que ela causou nunca foi, nem poderia ser, questão afeta exclusivamente a um ministério, a um Poder, a um nível de administração ou a uma classe profissional. É política na medida em que afeta toda a sociedade e esta, enquanto politicamente organizada, só pode enfrentá-la pela ação do Estado.

Para esse mal nenhum país do mundo tem solução imediata, cada qual procura enfrentá-lo de acordo com a sua realidade. Mas nenhum vem causando tanto mal a si mesmo como o Brasil. Um estrago institucional que já vinha ocorrendo, mas agora atingiu as raias da insensatez, está levando o País ao caos e pode ser resumido em quatro pontos.

O primeiro é a polarização que tomou conta de nossa sociedade, outra praga destes dias que tem muitos lados, pois se radicaliza por tudo, a começar pela opinião, que no Brasil corre o risco de ser judicializada, sempre pelo mesmo viés. Tornamo-nos assim incapazes do essencial para enfrentar qualquer problema: sentar à mesa, conversar e debater. A imprensa, a grande instituição da opinião, precisa rever seus procedimentos nesta calamidade que vivemos. Opiniões distintas, contrárias e favoráveis ao governo, tanto sobre o isolamento como a retomada da economia, enfim, sobre o enfrentamento da crise, devem ter o mesmo espaço nos principais veículos de comunicação. Sem isso teremos descrédito e reação, deteriorando-se o ambiente de convivência e tolerância que deve vigorar numa democracia.

O segundo ponto é a degradação do conhecimento político por quem deveria usá-lo de maneira responsável, governadores, magistrados e legisladores que esquecem que o Brasil não é uma confederação, mas uma federação, a forma de organização política criada pelos EUA em que o governo central não é um agente dos Estados que a constituem, é parte de um sistema federal que se estende por toda a União.

Em O Federalista – a famosa coletânea de artigos que ajudou a convencer quase todos os delegados da convenção federal a assinarem a Constituição norte-americana em 17 de setembro de 1787 –, John Jay, um de seus autores, mostrou como a “administração, os conselhos políticos e as decisões judiciais do governo nacional serão mais sensatos, sistemáticos e judiciosos do que os Estados isoladamente”, simplesmente por que esse sistema permite somar esforços e concentrar os talentos de forma a solucionar os problemas de forma mais eficaz.

O terceiro ponto é a usurpação das prerrogativas do Poder Executivo. A esse respeito, no mesmo Federalista outro de seus autores, James Madison, estabeleceu “como fundamentos básicos que o Legislativo, o Executivo e o Judiciário devem ser separados e distintos, de tal modo que ninguém possa exercer os poderes de mais de um deles ao mesmo tempo”, uma regra estilhaçada no Brasil de hoje pela profusão de decisões de presidentes de outros Poderes, de juízes de todas as instâncias e de procuradores, que, sem deterem mandatos de autoridade executiva, intentam exercê-la.

Na obra brasileira que pode ser considerada equivalente ao Federalista, Amaro Cavalcanti (Regime Federativo e a República Brasileira, 1899), que foi ministro de Interior e ministro do Supremo Tribunal Federal, afirmou, apenas dez anos depois da Proclamação da República, que “muitos Estados da Federação, ou não compreenderam bem o seu papel neste regime político, ou, então, têm procedido sem bastante boa fé”, algo que vem custando caro ao País.

O quarto ponto é o prejuízo à imagem do Brasil no exterior decorrente das manifestações de personalidades que, tendo exercido funções de relevância em administrações anteriores, por se sentirem desprestigiados ou simplesmente inconformados com o governo democraticamente eleito em outubro de 2018, usam seu prestígio para fazer apressadas ilações e apontar o País “como ameaça a si mesmo e aos demais na destruição da Amazônia e no agravamento do aquecimento global”, uma acusação leviana que, neste momento crítico, prejudica ainda mais o esforço do governo para enfrentar o desafio que se coloca ao Brasil naquela imensa região, que desconhecem e pela qual jamais fizeram algo de palpável.

Esses pontos resumem uma situação grave, mas não insuperável, desde que haja um mínimo de sensibilidade das mais altas autoridades do País.

Pela maneira desordenada como foram decretadas as medidas de isolamento social, a economia do País está paralisada, a ameaça de desorganização do sistema produtivo é real e as maiores quedas nas exportações brasileiras de janeiro a abril deste ano foram as da indústria de transformação, automobilística e aeronáutica, as que mais geram riqueza. Sem falar na catástrofe do desemprego que está no horizonte.

Enquanto os países mais importantes do mundo se organizam para enfrentar a pandemia em todas as frentes, de saúde a produção e consumo, aqui, no Brasil, continuamos entregues a estatísticas seletivas, discórdia, corrupção e oportunismo.

Há tempo para reverter o desastre. Basta que se respeitem os limites e as responsabilidades das autoridades legalmente constituídas.

Antonio Hamilton Martins Mourão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José disse:

    Fora BOZO incompetente! Mourão Presidente!!!

  2. Cidadão pagador de impostos disse:

    Assume logo essa presidência Mourão.
    Bolsonaro está indo p o precipício e quer levar todos nós c ele!

  3. PITANGA disse:

    – ALÔ, GALVÂO?!

    – FALA, TINO!

    – VAI MUDAR…

  4. Marcelo disse:

    Concordo plenamente contigo m a colocação do vice, pena que o presidente não tem esse pensamento, se tivesse seguido todas as orientações em 26/02, em 26 de maio estaríamos saindo dos 90 dias prontos para da seguimento na economia e fazer o Brasil voltar aos trilhos, mas, ficou de picuinha, dando uma de médico, de cientista, de carasco, menos de GESTOR, então vamos ter no mínimo mais uma 04 meses de recessão, se não sentar: Presidentes ( executivo, legislativo e judiciário), governadores, prefeitos , classe médica, empresarial e fizerem um plano de guerra, já sabemos onde vamos estar…..

  5. Rocha disse:

    Veja a linguagem, inteligência, sensatez e retidão de um vice presidente responsável , enquanto o presidente bipolar em quem votei, faz dó rscuta-lo, isto até quando está lendo, não sabe o que é vírgula, pontuação… quando fala de improviso se abre um esgoto com odor insuportável.

    • Carlão disse:

      O vernáculo do vice sempre esteve anos-luz a frente do presidente. Todavia, se erudição fosse a tônica do governante, FHC e Temer seriam os melhores.

    • CIDADAO55 disse:

      O general é um homem preparado intelectualmente.
      Deve se roer por dentro por ter que obedecer a um ex-capitão de baixos QI e QE, sem nenhum preparo para comandar a nação. É, inclusive, motivo de críticas contundentes e de piada em toda imprensa internacional. Resultado: enfraquece fortemente o Brasil na política internacional. Vamos pagar caro por isso, infelizmente. Faz muito tempo que os brasileiros não tem um presidente que honre o cargo. Que transforma o Brasil numa grande nação para os brasileiros.

  6. Lemos Lima disse:

    Esse quando tá caladinho é um intelectual…hahaha

Bolsonaro anuncia a revogação de artigo de MP que permitia a suspensão do contrato de trabalho por até 4 meses sem salário

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Jair M. Bolsonaro (@jairmessiasbolsonaro) em

O presidente Jair Bolsonaro revogou trecho de medida provisória que a permissão que fossem suspensos por quatro meses os contratos de trabalho em função da pandemia do coronavírus. O anúncio foi feita pelas redes sociais no início da tarde desta segunda-feira(23).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. duendevermelho disse:

    Pra quem gosta de mimi:

    "PODERIA SER MUITO PIOR!

    O ano é 2020. O presidente é Haddad. Boulos é o Ministro da Infraestrutura, Humberto Costa da Saúde e Gleise da Justiça. Uma pandemia toma conta do mundo. Bandidos são soltos, fábricas confiscadas, milhões da Saúde já foram desviados, estradas fechadas. Sem apoio dos EUA, apenas da Venezuela e de Cuba!"

    Agora parafraseando nosso amigo aqui embaixo:

    OLHEM!!
    Não se esqueçam.
    É melhor JAIR se ACUSTANDO, por que a FILA tá aumentando
    Viu ??
    VEJAM!!!!!!!!
    DEPOIS DO MITO é MORO e DEPOIS do MORO é MANDETA.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. GADO BOLSOMINION PURO (PO) disse:

    A PTEZADA fica toda revoltadinha com o nosso Presidente, dão mais coice que a Dilma Estocadoura de vento, aqui nos comentários.
    Mimimimimimimimimimi
    OLHEM!!
    Não se esqueçam.
    É melhor JAIR se ACUSTANDO, por que a FILA tá aumentando
    Viu ??
    VEJAM!!!!!!!!
    DEPOIS DO MITO é MORO e DEPOIS do MORO é MANDETA.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Sem falar que o MOURÃO tá a procura de um encaixe, no meio da fila.
    E vcs BICHOS vermelhos, PETRALHAS, vão votar em QUEM??,????
    No Lula, esse tá morto.
    No Addad??? esse é um derrotado, o pior prefeito de São paulo.
    No Ciro?? esse coitado já vai para o tetra campeonato na pêia.
    No Doria?? Esse do jeito que subiu desce, igual a merda.
    Na Marina??? Essa, só aparece de quatro em quatro anos, não teve mais 2% dos votos, uma petista disfarcada e derrotada, é tri campeã de derrotas.
    Já SEI!!!!!!!
    É NO BOULOS.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Esse é o recordista, o estourado segurador da lanterna, teve uma votação estrondosa, na última eleição.
    Kkkkkkklkkkkkkkkkkkkkkkk
    A petralhada, esta sem eira e nem beira, a pé.
    Não tem em quem votar.
    NINGUÉM competitivo.
    Tchau tchau tchau tchau
    Acabou PT!!
    PT acabou !!
    Acabou!!!!
    Até nunca mais.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Virna disse:

    Para revogar ainda que um único artigo de uma Medida Provisória tem que editar outra. Assim como não se governa um País pelo Twitter, não se revoga norma jurídica pelo Twitter também. Para não esquecer: a MP é toda ruim. Tem que revogar tudo e não só um artigo.

  4. Ronaldo disse:

    Interpretação não ficou para todo mundo!

    Parabéns ao nosso Presidente pela grande atitude, pelo nosso povo, pelo nosso Brasil, vamos vencer essa juntos!!!

  5. Ricardo lúcido disse:

    O nosso presidente é uma autarquia . Pense num bem preparado , posição firme , discernimento e espírito público . Uma beleza ! Um caminhão carregado de bondade .

  6. Luiz disse:

    O mito tá mais perdido do cego em tiroteio

  7. Vitor Silva disse:

    Como deve ser para um bolsonarista defender com unhas e dentes uma medida do presidente que o próprio presidente revoga algumas horas depois? Será que essas pessoas não se sentem enganadas ou não questionam isso?

    • Deco disse:

      Jair M. Bolsonaro

      @jairbolsonaro
      Esclarecemos que a referida MP, ao contrário do que espalham, resguarda ajuda possível para os empregados. Ao invés de serem demitidos, o governo entra com ajuda nos próximos 4 meses, até a volta normal das atividades do estabelecimento, sem que exista a demissão do empregado.

    • Dilermando disse:

      Caro Deco, leia a medida e aponte o item onde o governo se compromete a ajudar nesses 4 meses…

  8. Messias disse:

    Muito bem MITO!
    Esse negócio de cortar salário deve ter sido coisa de Petista.
    O PT não fez nada contra o coronavirus durante 16 anos no poder, agora quer atrapalhar o melhor Presidente de todos os tempos e sua competente equipe.
    A cereja do bolo será quando a população enfim perceber que a terra é plana. O nosso guru, Olavo de Carvalho sempre esteve certo e esses idiotas petistas duvidaram. MITO! MITO! MITO!

  9. Chicó disse:

    Esse é meu presidente !!!

  10. Breno disse:

    Pense um incompetente. Ele e tda sua equipe. Como têm coragem de propor um absurdo desse?
    Estamos lascados com um doido desse.

  11. Bruno disse:

    É uma incompetência colossal, ele n tem condição de ocupar esse cargo, basta a tragédia do PT , olhe cabaré é melhor administrado, cafetina falou é lei.

  12. Sou nordestino sim senhor!!!! disse:

    O pacote é amplo e tem muito insentivo para empresa e empresários que queiram segurar seus colaboradores. Nossa empresa irá segurar todos. Chamamos para negociar férias, banco de horas e redução da jornada de trabalho. Todos temos que está de mãos dadas. A suspensão é para empresas que já praticamente paralisou toda operação e algumas já quebrou e não irá terá o que fazer ou honrar compromissos. Este é o intuito desta MP revogada.
    Tem gente que irá surtar ou até cometer suicido neste período. Mas tenhamos calma que irá aparecer solução. Deus no controle.

Artigo publicado em Harvard lista 11 dicas que podem ajudar a melhorar o sexo; especialistas destacam que truques são infalíveis

Fotos: shutterstock

O corpo sofre uma série de transformações físicas com a idade que acabam influenciando na sexualidade. Os níveis hormonais caem e há alterações no funcionamento neurológico e circulatório, cenário que pode levar a problemas sexuais, como a disfunção erétil ou a dor vaginal. Tudo isso contribui para relações sexuais menos prazerosas. Diante disso, como melhorar o sexo?

Um artigo publicado na revista de saúde da Universidade de Harvard, dos Estados Unidos, vem para responder a questão. Os especialistas fizeram uma lista com 11 dicas que podem ajudar a melhorar o sexo . Adotando os truques, a vida sexual pode ser muito mais prazerosa.

Como melhorar o sexo?

Veja as 11 dicas de Harvard de como melhorar o sexo:

1. Eduque-se

Tem alguma questão sobre sexo? Pesquise! Há uma série de bons materiais de autoajuda disponíveis sobre todo o tipo de questão sexual. Navegue na internet, faça algumas pesquisas para que você e a pessoa com que se relaciona se informem melhor sobre as questões.

Se você quer abordar alguma questão com o outro, mas não sabe como, a ideia é destacar alguns trechos da pesquisa e mostrar, perguntando sutilmente “o que você acha disso?”.

2. Dê tempo a si mesmo

Quando o corpo envelhece, as respostas sexuais começam a diminuir. Para melhorar isso, os especialistas indicam ao casal buscar um ambiente tranquilo, confortável e sem interrupções para o sexo.

Além disso, é preciso entender que com as mudanças físicas do seu corpo significa que será preciso mais tempo para se excitar e chegar ao orgasmo. Dê tempo ao seu corpo e compreenda essas mudanças físicas. Adaptar-se à elas pode ser uma boa forma de melhorar as relações.

3. Use lubrificante

O ressecamento vaginal costuma chegar junto com a menopausa. Porém, o problema é bem fácil de resolver, basta usar lubrificante artificial.

O produto vai deixar a penetração mais confortável e facilitar o sexo. Há uma infinidade de produtos, o que também pode deixar a relação mais divertida.

4. Mantenha o contato físico

Com o passar do tempo, é comum o contato físico do casal esfriar e os beijos e amassos não serem mais tão frequentes. No entanto, isso também é prejudicial para o sexo. Os especialistas de Harvard sugerem fazer o possível para se envolver, beijar e abraçar para manter um vínculo emocional e físico com a pessoa.

5. Pratique o toque

Explore as zonas erógenas do corpo da pessoa com quem você se relaciona. As zonas erógenas são regiões do corpo com várias terminações nervosas, por isso, são mais sensíveis ao toque e causam prazer quanto tocadas, como, por exemplo, a parte interna da coxa e os seios.

A dica é guiar o outro por essas regiões e mostrar onde você gosta de ser tocada.

6. Aposte em diferentes posições sexuais

Tentar posições sexuais diferentes não apenas deixa o sexo mais divertido, como também pode ajudar a dar mais prazer para a mulher.

De acordo com os especialistas, se você quer mais estimulação no ponto G, por exemplo, o ideal é o homem penetrar a parceira por trás. Dessa forma, o toque será mais profundo e atingirá a região mais facilmente.

7. Coloque as fantasias sexuais em prática

A dica é começar anotando suas possíveis fantasias sexuais e atividades que deseja colocar em prática com o parceiro. Tente pensar em uma experiência ou em um filme que tenha despertado em você o desejo sexual e compartilhe essa memória com o outro. Segundo os especialistas, esse exercício é bastante útil para pessoas com pouca libido. Depois, coloquem em prática.

8. Faça exercícios de Kegel

Exercícios de Kegal são movimentos que fortalecem o assoalho pélvico e melhoram o desempenho sexual. Os especialistas explicam que tanto homens quanto mulheres podem fazer os exercícios.

Para praticar, você deve contrair o músculo como se estivesse tentando segurar a urina no meio do processo. Segure a contração por dois três segundos e solte. Repita o exercício por dez vezes. O ideal é fazer cinco séries por dia.

O bom desses exercícios é que eles podem ser feitos em qualquer lugar, seja dirigindo, sentada na mesa do trabalho ou em pé na fila do banco.

Com o assoalho pélvico fortalecido, as mulheres conseguem sentir mais prazer na relação e chegar ao orgasmo mais facilmente.

9. Relaxe

A dica é relaxar antes do sexo . Faça algo tranquilo e que te deixe confortável antes de partir para a relação sexual. O casal pode sair para jantar e tomar um bom vinho, fazer joguinhos eróticos ou até assistir um filme romântico para se preparar para a cama. Além disso, os especialistas indicam técnicas de relaxamento, como exercícios de respiração ou yoga.

10. Use brinquedos sexuais

Brinquedos sexuais, como vibradores, são ótimas ferramentas para conhecer o próprio corpo e entender seus pontos de fazer. Não tenha medo de comprar um vibrador e conhecer o próprio corpo, ele vai te ajudar a chegar lá mais facilmente.

11. Não desista

Você colocou todas as dicas anteriores em prática e ainda não foi o suficiente para melhorar o sexo ? Não desista. Busque ajuda com ginecologistas, sexólogas e terapeutas sexuais. Essas são profissionais preparadas para lidar com as questões sexuais da melhor forma e te ajudarão a encontrar outras saídas para lidar com o problema.

IG

 

‘Meu país merece mais respeito’, afirma FHC em resposta a artigo de Lula

Em artigo publicado no jornal inglês ‘Financial Times’, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso contesta que o Brasil estava sem direção quando Lula assumiu a Presidência e diz que o petista se faz de vítima

Em artigo publicado nesta terça-feira, 21, pelo jornal inglês Financial Times, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso rebate as afirmações feitas pelo seu sucessor na Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em texto divulgado semana passada no The New York Times, onde o petista condenado e preso pela Operação Lava Jato afirma que há um golpe de direita em andamento no Brasil para que ele não concorra às eleições deste ano. FHC afirma que Lula retrata o País como uma “democracia em ruínas”, na qual a lei foi usada de maneira arbitrária para minar o petista e seu partido, o que não é verdade. “Meu país merece mais respeito”, cobrou o ex-presidente tucano.

No artigo, ex-presidente FHC criticou a maneira como Lula tem se defendido Foto: Financial Times/Divulgação

No artigo, FHC afirma que a visão sobre o Brasil do seu sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva, é uma “ficção danosa”. “Meu sucessor como Presidente falsamente se apresenta como vítima de uma conspiração da ‘elite'”, acusou, acrescentando que o retrato pintado pelo petista de que o País conta com uma democracia em ruínas, na qual o Estado de Direito deu lugar a medidas arbitrárias destinadas a enfraquecê-lo e a seu partido, não é verdade.

Em seguida, FHC diz que a visão de Lula “é uma versão peculiar das últimas décadas da história do Brasil, na qual ele, às vezes, aparece como o salvador do povo e, às vezes, como vítima de uma conspiração de “elite”. O ex-presidente escreve ainda que o caso de Lula não é isolado e que, no Brasil, há políticos de todos os partidos na prisão e salienta que a Operação Lava Jato descobriu um esquema de desvio de bilhões de dólares para o Partido dos Trabalhadores (PT), de Lula. “O Brasil está passando por um doloroso, mas necessário processo de reaplicação da sua vida pública, e as ações do Ministério Público Federal e do Poder Judiciário fazem parte disso. Nem sempre me sinto à vontade com a extensão das penas impostas ou com a expansão da prisão preventiva, na qual o acusado é preso antes mesmo de seu primeiro julgamento em um tribunal inferior. É uma grave distorção da realidade, no entanto, dizer que há uma campanha direcionada no Brasil para perseguir indivíduos específicos. Meu País merece mais respeito.”

Em outro trecho, Fernando Henrique também responde à declaração de Lula sobre a situação brasileira em 2003. “Também não é verdade, como Lula afirma, que o Brasil não tinha direção antes de ele assumir a Presidência, em 2003. É preciso lembrar que a estabilização depois de anos de hiperinflação começou com o Plano Real, lançado pelo ex-presidente Itamar Franco, e continuou no meu governo. Esse também foi um período marcado pelo estabelecimento de programas de bem-estar social que Lula posteriormente iria expandir”, ressalta o tucano.

“O impeachment e a destituição da Presidente Dilma Rousseff em 2016 não foram, ao contrário do que Lula afirma, um golpe de Estado. Foi o resultado, entre outras coisas, da violação do seu governo à lei de responsabilidade fiscal do Brasil no período que antecedeu a eleição de 2014”, defendeu.

Para Fernando Henrique Cardoso, o processo de impeachment seguiu todos os trâmites constitucionais sob a supervisão da Suprema Corte brasileira, na qual a maioria dos juízes foi nomeada por Lula e Dilma. “Minha crítica não é motivada pelo antagonismo pessoal. Lula e eu lutamos juntos contra o regime autoritário que governou o Brasil entre 1964 e 1985. Quando, depois, concorremos um contra o outro em eleições democráticas, mantive uma relação construtiva com ele”, relatou.”Lamento que o ex-presidente enfrente acusações de corrupção e lavagem de dinheiro. Mas o fato é que os processos judiciais em que ele esteve envolvido seguiram o devido processo e foram conduzidos de acordo com a Constituição e o estado de direito”, acrescentou.

O caso de Lula não é isolado, segundo o artigo. O autor lembrou que há políticos de todos os partidos na prisão, inclusive membros do PSDB, ao qual é ligado. Ele também citou que a inelegibilidade de Lula para concorrer à Presidência nas próximas eleições é a consequência de uma iniciativa popular que recebeu mais de 1 milhão de assinaturas, foi aprovada pelo Congresso e sancionada pelo próprio ex-Presidente em 2010. FHC ressaltou que a iniciativa foi uma resposta ao escândalo Mensalão, descoberto em 2005, mas que não impediu que outro, ainda maior, fosse perpetrado em algumas das maiores estatais, particularmente a Petrobras.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Dias disse:

    FHC não é flor que se cheire. Mas, ele fez o certo ao desmentir o maior ladrão e mentiroso que a política brasileira produziu, Lula. Lula pensa que todo mundo acredita nele, só quem acredita são os psicopatas lulistas, como ele.

  2. Flauberto Wagner disse:

    É tudo encenação!! Só para mostrarem que estão em lados opostos.
    É igual aos Alves x Mais aqui no RN, aqui no final eles se entendem e povão ficam a ver navios.
    Tudo farinha do mesmo saco.

  3. Ceará-Mundão disse:

    PT e PSDB são dois lados da mesma moeda. Ambos são esquerda e simulam serem antagônicos, na chamada "teoria das tesouras". O PSDB é o PT de paletó e com mais estudo, mais competência, mais vontade de trabalhar. É o PT que "toma banho". Os dois são corresponsáveis pela situação caótica em que nos encontramos. Já vimos que esse caminho (de esquerda) não funcionou em país nenhum do mundo. O que falta para tomarmos a direção certa, aquela que levou o mundo desenvolvido e civilizado a prosperar?

    • Leo disse:

      Kkkkkk
      Outro poeta. Pense uma figura. Estou imaginando o q acontecerá com essa figura quando o PT vencer a eleição pra presidente e governador do RN.
      Vai faltar tranquilizante no mercado. Kkkkk
      Será q há tb antihipocresite nas farmácias?

  4. Gregório disse:

    Olhe aí, farinhas do mesmo saco entrando em confronto. O velho FHC falou muito bem quando disse que o ex presidente populista bolivariano afirmou que: "ele monta uma ficção danosa. Meu sucessor como Presidente falsamente se apresenta como vítima de uma conspiração da ‘elite'".
    O PT tentou tomar a legislação e substituir pelos "conselhos comunitários", coisa adotada em DITADURAS para rasgar toda lei existente e se submeter a vontade totalitária do partido.
    FHC conseguiu acertar de novo ao dizer que “O Brasil está passando por um doloroso, mas necessário processo de reaplicação da sua vida pública, e as ações do Ministério Público Federal e do Poder Judiciário fazem parte disso" e se baseiam em lei vigente, não em vontades pessoais.
    Mas os petistas não aceitam as leis, eles não respeitam a constituição, são manipuladores e doutrinados a seguir a ordem do líder e nada mais.

  5. Leo disse:

    Esse lesa-patria e representante dos bancos, FHC, calado é um poeta. Apoiou o golpe, apoiou a sustentação e o programa do golpista mor, Temer.

  6. Valdemir disse:

    Brasil tá no que devido esses 2 pilantras, o lula foi desmascarado já esse outro não foi mas, roubou o dinheiro da nação pra votar a sua reeleição, outro escândalo foi bilhões desperdiçado foi o do "banestado", teve bem mais, no entanto tinha abafadores dentro do poder judiciário e, arquivaram todos eles, era valores iguais ou maiores que os 100 bilhões de reais de desvio calculados até agora so pela lava jato. São uns ratos!!!

  7. Lino disse:

    É difícil entender a cabeça desses defensores do poder pelo poder. Ué! Semana passada defendia alianças entre PT e PSDB, como é que agora tá dizendo isso? Vá entender.

ARTIGO GANHA DEBATE NAS REDES: A hipótese de culpa para o impeachment, por Ives Gandra da Silva Martins

À luz de um raciocínio exclusivamente jurídico, há fundamentação para o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff

Pediu-me o eminente colega José de Oliveira Costa um parecer sobre a possibilidade de abertura de processo de impeachment presidencial por improbidade administrativa, não decorrente de dolo, mas apenas de culpa. Por culpa, em direito, são consideradas as figuras de omissão, imperícia, negligência e imprudência.

Contratado por ele –e não por nenhuma empreiteira– elaborei parecer em que analiso o artigo 85, inciso 5º, da Constituição (impeachment por atos contra a probidade na administração).

Analisei também os artigos 37, parágrafo 6º (responsabilidade do Estado por lesão ao cidadão e à sociedade) e parágrafo 5º (imprescritibilidade das ações de ressarcimento que o Estado tem contra o agente público que gerou a lesão por culpa –repito: imprudência, negligência, imperícia e omissão– ou dolo). É a única hipótese em que não prescreve a responsabilidade do agente público pelo dano causado.

Examinei, em seguida, o artigo 9º, inciso 3º, da Lei do Impeachment (nº 1.079/50 com as modificações da lei nº 10.028/00) que determina: “São crimes de responsabilidade contra a probidade de administração: 3 – Não tornar efetiva a responsabilidade de seus subordinados, quando manifesta em delitos funcionais ou na prática de atos contrários à Constituição”.

A seguir, estudei os artigos 138, 139 e 142 da Lei das SAs, que impõem, principalmente no artigo 142, inciso 3º, responsabilidade dos Conselhos de Administração na fiscalização da gestão de seus diretores, com amplitude absoluta deste poder.

Por fim, debrucei-me sobre o parágrafo 4º, do artigo 37, da Constituição Federal, que cuida da improbidade administrativa e sobre o artigo 11 da lei nº 8.429/92, que declara: “Constitui ato de improbidade administrativa que atente contra os princípios da administração pública ação ou omissão que viole os deveres de honestidade, imparcialidade, legalidade e lealdade às instituições”.

Ao interpretar o conjunto dos dispositivos citados, entendo que a culpa é hipótese de improbidade administrativa, a que se refere o artigo 85, inciso 5º, da Lei Suprema dedicado ao impeachment.

Na sequência do parecer, referi-me à destruição da Petrobras, reduzida a sua expressão nenhuma, nos anos de gestão da presidente Dilma Rousseff como presidente do Conselho de Administração e como presidente da República, por corrupção ou concussão, durante oito anos, com desfalque de bilhões de reais, por dinheiro ilicitamente desviado e por operações administrativas desastrosas, que levaram ao seu balanço não poder sequer ser auditado.

Como a própria presidente da República declarou que, se tivesse melhores informações, não teria aprovado o negócio de quase US$ 2 bilhões da refinaria de Pasadena (nos Estados Unidos), à evidência, restou demonstrada ou omissão, ou imperícia ou imprudência ou negligência, ao avaliar o negócio.

E a insistência, no seu primeiro e segundo mandatos, em manter a mesma diretoria que levou à destruição da Petrobras está a demonstrar que a improbidade por culpa fica caracterizada, continuando de um mandato ao outro.

À luz desse raciocínio, exclusivamente jurídico, terminei o parecer afirmando haver, independentemente das apurações dos desvios que estão sendo realizadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público (hipótese de dolo), fundamentação jurídica para o pedido de impeachment (hipótese de culpa).

Não deixei, todavia, de esclarecer que o julgamento do impeachment pelo Congresso é mais político que jurídico, lembrando o caso do presidente Fernando Collor, que afastado da Presidência pelo Congresso, foi absolvido pela suprema corte. Enviei meu parecer, com autorização do contratante, a dois eminentes professores, que o apoiaram (Modesto Carvalhosa, da USP, e Adilson Dallari, da PUC-SP) em suas conclusões.

IVES GANDRA DA SILVA MARTINS, 79, advogado, é professor emérito da Universidade Mackenzie, da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército e da Escola Superior de Guerra

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo. [email protected]

Opinião – Folha de São Paulo

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/206640-a-hipotese-de-culpa-para-o-impeachment.shtml

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Leo disse:

    Nossa! O que 4 chibatadas nos lombos dos tucanos nao provoca!
    Estão desesperados ainda tentando um terceiro turno!
    Mas eu acho que o impeachment já está encaminhado, entre P$DB e PMDB junto com instituto millênio e afins além de alguns meios de comunicação. Agora uma coisa: Não pensem que o PT é o PRN e nem Lula/Dilma é o Collor. Estão brincando com fogo…..

  2. João Honesto disse:

    Se essa tese fosse válida, a mesma lógica não se aplicaria ao problema da gestão da água em São Paulo? Ou no caso do cartel dos trens e metrôs?
    FHC, aquele que comprou a emenda da reeleição, não é o mesmo responsável pelo afundamento da maior plataforma de petróleo da América Latina. a P36?
    Quanto custou esse Parecer suspeito e quem pagou? Foi o Instituto Milênio financiado pelo pacto de Washington ou pelas mega petrolíferas americanas (Chevron, Esso, etc) que mantém contrato com escritório onde trabalha a esposa do Moro?
    Aliás, a esposa do Moro não é aquela assessora do governo do Tucano Beto Richa do PSDB do Paraná?
    Há, os Tucanos são tão criativos e originais em seus planos de terceiro turno…

  3. dCardoso disse:

    Legal essa discussão de juristas, isso em relação aos oponentes ao parecer. Até um que se denomina "Ninguém", sabe falar. Ora, ninguém é ninguém, e pronto. Noto que FHC parece ter tido importância maior que se imagina. Hoje, velho e de nem tão elevado prestígio, é relembrado e tem hipotéticos seguidores, como nunca. Ele fez uma escola tão forte assim? Não imaginava. Não há que se falar em inconformismo de eleição, mas de oposição. Essa não é exercida apenas em período eleitoral, mas, e com maior força, pós eleições. Lembrem os críticos de plantão. Quanto ao merecido impeachment, esse não tem responsabilidades da oposição, deriva da mera consequência da postura administrativa do PT, nem se pode dizer de Dilma, mas do PT, eis que ela não governa só, como faz externar porseus atos "lulescos". A ssolução deve ser a legal e legitima, pois, com bem menos, mas não menos importante, Fernando Color caiu e devia ter sido exemplo para os demais políticos brasileiros. O povo saiu as ruas por centavos, mas cala frente aos bilhões apontados como objeto de desvios. Na França sairam as ruas por uma chacina que atingiu um jornal, no Brasil, PT sai para empastelar a VEJA, que denunciou o que agora vemos como real. Na França, chefes de Estados se uniram pelo atentado. No Brasil, nem um político, seja da situação (o que seria improvável) ou da oposição, que seria dever, sai as ruas para protestar, arregimentar ou agir contra esse descalabro. Impeachment sim, mas isso é medida política cabivel, mas que não vejo coragem nos nossos representantes. Lamentável.

  4. Fabio disse:

    Não é a toa que os tucanos têm um nariz tão grande.

  5. martha maria barbosa varella disse:

    Impeachment

  6. Zé Ninguém disse:

    Que Mico hein Gandra?

  7. Cristiano Ronaldo disse:

    O CHEFÃO DA OPUS DEI FORNECE MUNIÇÃO PARA O IMPEACHMENT DE DILMA – afirma o Jornalista Celso Lungaretti.
    Pois, como todos sabem, Gandra é ninguém menos do que o principal expoente do Opus Dei no Brasil. Como tal, participou em 2006 da campanha presidencial de Geraldo Alckmin, notório membro dessa sociedade ultra-arqui-super-mega-reacionária de fundamentalistas católicos, que se tornou conhecida primeiramente na Espanha, onde teve participação marcante no governo do ditador Francisco Franco.
    Tem mais: é devido à enorme influência exercida pelo Opus Dei sobre a grande imprensa que Gandra aparece tanto na mídia, abordando grandes temas nacionais e posando de eminente jurista. No próprio meio jurídico, entretanto, ele está muito longe de ser uma unanimidade como o Dalmo de Abreu Dallari, p. ex. Embasbaca os leigos, mas não os iguais.
    Trata-se, na verdade, de um dos principais advogados tributaristas do País. Sua expertise é no mister de apontar aos ricaços os melhores caminhos para pagarem menos impostos e defendê-los quando acusados de sonegação.
    Enfim, suspeito que tenha caroço nesse angu. Se o Opus Dei já estiver em campanha para derrubar Dilma, a coisa marcha mais depressa do que eu supunha.

  8. Julio Rocha disse:

    Cai por terra o parecer do jurista Ives Gandra, produzido a pedido de um advogado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), que vê condições jurídicas para um impeachment da presidente Dilma Rousseff; a tese defendida por Gandra está errada; é o que dizem Lenio Streck (ex-procurador de Justiça, professor e advogado), Marcelo Cattoni (doutor em Direito e professor da UFMG) e Martonio Mont’Alverne Barreto Lima (doutor em Direito e professor da Unifor-CE); eles apontam que a tese defendida por Gandra é inconstitucional, pois usa elementos jurídicos para justificar uma decisão política e citam ainda o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Moreira Alves, segundo quem "um processo de impeachment não é o espaço onde tudo é possível".

  9. Rafael disse:

    Se vai ou não haver impeachment, é por pura e tão somente culpa da até então presidente da republica. Não tem o que discutir quando a um desgoverno crivado de corrupção, onde ela bancou a diretoria que esteve no olho do furacão do maior esquema de corrupção da era moderna mundial. Eu só torço pelo bem do brasil, e não será nas mãos do PT.

  10. Fatima Moraes disse:

    Parabens por compartilhar esta matéria com o seu leitor, muito esclarecedora.

  11. Carlos Justo disse:

    Gandra entrou nessa apenas por dinheiro ou o Opus Dei está trabalhando nos bastidores para o impedimento de Dilma?

  12. Jorge Guerreiro disse:

    O jurista Ives Gandra Martins produziu parecer sobre um eventual impeachment de Dilma Rousseff, concluindo que ele é cabível mesmo não ficando comprovado que a presidenta tivesse intenção de delinquir e/ou se beneficiasse pessoalmente de práticas criminosas.
    E o interessante é que o Conjur não explicou por que, cargas d'água, o Gandra fez tal parecer, informando apenas que teria sido a pedido de outro advogado, que depois de uma rápida pesquisa, se encontra a informação de que a encomenda partira de uma das construtoras envolvidas com o esquema de corrupção da Petrobras. Isso nas Palavra da própria veja.
    Assim, como o tema parece ser muito do agrado da grande imprensa, a Folha de S. Paulo correu a publicar um relato diferente do Gandra sobre a mesma incumbência. No qual ele nega veementemente que haja empreiteira na jogada.
    Se o Gandra fosse um advogado criminalista, coitados de seus clientes! Pois divulgou sofregamente o parecer e até agora não conseguiu explicar direitinho para quem o preparou. Se não foi para uma das empresas encalacradas no petrolão, para quem foi? Gandra fornece somente o nome do intermediário: o advogado José de Oliveira Costa, que não teria motivo plausível para desembolsar algo entre R$ 100 mil e R$ 150 mil por mera curiosidade constitucional.
    Por coincidência o Advogado Oliveira Costa é membro do Conselho do Instituto FHC, mas jura que o ex-presidente de nada sabia. E o tucano sênior sai pela tangente, afirmando apenas que "o impeachment não é uma matéria de interesse político".
    Esse pessoal é muito criativo…

  13. Rodrigo disse:

    Golpismo em alta em clima de terceiro turno continua com FHC jogando no impeachment com ardil e dissimulação.
    Com incrível desfaçatez e cara de pau, o Ex-presidente joga sua máscara de democrata no lixo e segue se achando um príncipe – fazendo o que quer. Sua jogada do momento é aposta pesada, porém encoberta, no impeachment.
    O parecer de Ives Gandra, que dá justificativa jurídica ao golpe no voto popular em Dilma Rousseff, foi pedido por advogado de Fernando Henrique, que como sempre, diz que nada tem a ver com isso, e sustenta que impeachment não é questão política.
    Ele, com um indisfarçável prazer, em artigo esta semana, levantou a bola do Judiciário contra o Legislativo e o Executivo.
    Será mais uma versão do Golpe Paraguaio, coordenado pelo Instituto Milênio e pilotado por Washington para abocanhar a Petrobras, destruir o Mercosul o BRICS?

  14. Magno Alexandre disse:

    Puro golpismo, usando termos jurídicos. Bando de canalhas que não aceitam o resultado das eleições.

Artigo FHC: Governo aposta em dividir sociedade entre 'nós e eles' para se manter no poder

 O artigo abaixo, escrito com exclusividade pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, marca a estreia do canal de Opinião do UOL

Estranhos momentos os que estamos vivendo no Brasil. Há poucos dias os jornais publicaram a foto de um encontro no Palácio da Alvorada. De mãos dadas, a presidente e seu mentor posam vitoriosos, enquanto o presidente do PT e dois alegados chefes publicitários da futura campanha reeleitoral, embevecidos e sorridentes, antegozam futuros êxitos. Por que tanta alegria?

Será que, estando no poder central, eles não se dão conta do que vai pelas ruas, nem do que acontece no mundo? Não estariam a repetir a velha história de Maria Antonieta na Revolução Francesa? Não que eu esteja também a delirar. Bem sei que não há qualquer revolução à vista.

Mas a esdrúxula foto faz recordar o ânimo fútil da rainha, com os maiorais se deixando flagrar tão despreocupados, enquanto as pessoas estão, na realidade, assustadas. Assustadas com as sombrias perspectivas do futuro, temerosas da violência larvar de um povo que era tido como pacífico (não há dia sem ônibus queimados, nem sem pessoas amarradas apanhando dos que descreem da Justiça e querem fazê-la por conta própria), espantadas com a montanha de lixo jogada nas ruas pelos cariocas em um só dia de greve dos garis no Carnaval.

Só com muita imprevidência foi possível fazer-nos mergulhar na crise energética a que estamos embrulhados. As medidas governamentais quebraram, ao mesmo tempo, o caixa da Eletrobrás, destruíram as possibilidades do etanol, deixaram as hélices das eólicas paradas à espera de linhas transmissoras e, ainda por cima, reduziram quase à metade o valor das ações da Petrobras. Será que o petróleo era nosso e o pré-sal, por pura teimosia propagandista e incompetência, é deles?

Quanto desgoverno. E a perda continuada do poder de compra dos assalariados, que a inflação de 6% ao ano (na verdade bem mais) dilui, os truques de contabilidade criativa que não enganam ninguém e a inépcia administrativa que transforma em mera propaganda os projetos bombásticos?

O que dizer da receita garantida para o clientelismo e a inépcia assegurada por 30 partidos no Congresso e 39 ministérios?

Seria injusto, porém, atribuir esses males a uma só administração. Percebe-se um suceder de acontecimentos negativos levando-nos, neste estranho e preocupante momento, à beira de perder uma oportunidade histórica, a de consolidar uma democracia de verdade e permitir nos livrar da síndrome do baixo crescimento, que limita o bem-estar e impede o acesso ao primeiro mundo.

A situação é tão grave que é chegada a hora para o conjunto da “classe politica” assumir parcelas de responsabilidade sobre os rumos do Brasil. Por isso é tão chocante aquela foto de regozijo.

Os líderes governistas, em vez de exporem à nação com realismo as mazelas existentes e de apelar, quem sabe, a todos os brasileiros para se unirem nas questões fundamentais, só pensam em dividir a sociedade entre “nós” e “eles” para, apostando nesse pobre maniqueísmo político, vencer eleições e se manter no poder.

É hora, entretanto, para uma mudança da guarda, na esperança de que novos líderes, colados na escuta das ruas, tenham visão de estadistas, e não a de meros chefes de clã. É hora de renovação, da força dos jovens aliada à visão de grandeza construírem a política do amanhã.

FHC-UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Júlio Dalcin disse:

    Sérgio Nogueira, a grande obra desenvolvimentista do jajá durante sua gestão como governador do RN entre 90 e 94, foi parar a obra do canal do Pataxó no baixo Assú, iniciada por Geraldo e concluída depois do jajá por Gari. muito despeito.

  2. Sergio Nogueira disse:

    Admirável, adorável a conduta do nosso eterno FHC, o homem que livrou nosso país da ameaça socialista, implantando um plano econômico digno da classe média. E nesta data de hoje, me bateu uma nostalgia sem precedentes… não sei se deve-se ao fato da estréia da coluna de Fernando, como noticiou o blogueiro, ou ao fato de aproximar-se a Marcha da Família, em 22 de março. De antemão, convoco os leitores para se fazerem presentes, pois lutar pela igualdade da família cristã é obrigação de todos. Ao colega Júlio Dalcin, apenas afirmo que é despeito, por não ter participado do governo do Grande Jajá nem ter tido a honra de contribuir para a gloriosa carreira de Rosalba.

  3. Pablo disse:

    "Novos líderes colados na escuta das ruas". Belíssima frase do FHC. Vamos lá, quem ele acha que seria esse novo líder? Aécio Neves? Eduardo Campos? Serra?
    Poupe-nos!
    Em 8 anos de governo FHC, quando ele escutou a voz das ruas? Peloo que eu saiba, a voz dos oprimidos vem do MST, dos Sem Teto e outros movimentos sociais. Quando esses tiveram voz em seu governo?
    O que o PSDB fez em prol do Nordeste em 8 anos de mandato?
    Faz-me rir FHC!

  4. Júlio Dalcin disse:

    Palavras de FHC, presidente que deixava o povo morrer de fome. Sempre apoiado por rosa-DEM, e zé agripino

  5. paulo kasinsk disse:

    Como diria Riobaldo, personagem de Grande sertão: veredas:, obra maior de Guimarães Rosa "O senhor sabe: pão ou pães, é questão de opiniães…".