Crea-RN se posiciona contrário ao Lockdown no Estado

COMUNICADO

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do RN (Crea-RN), na condição de uma entidade de fiscalização do exercício e das atividades profissionais, se posiciona, neste momento, contrário ao Lockdown no Rio Grande do Norte.

A discussão entre a classe política e alguns setores da sociedade intensificou, nos últimos dias, em relação ao possível isolamento social nas principais cidades do estado. O Crea-RN que regula e defende os interesses da engenharia, da agronomia e da geociências, através dos seus profissionais e empresas habilitadas e de toda a sociedade potiguar entende que esta não é a melhor decisão visto que a paralisação de atividades poderá prejudicar o setor econômico já fragilizado com a pandemia.

Entendemos como primordiais as medidas de isolamento que priorizam os grupos de risco como idosos e portadores de doenças crônicas graves. Nesse momento de incertezas, vemos o bloqueio total da operação de quaisquer atividade, com exceção das essenciais, como sendo prejudicial a todos.

Defendemos a saúde dos nossos profissionais, incentivando os cuidados necessários para evitar a contaminação pelo novo Coronavírus com o que preconiza a Organização Mundial de Saúde, e também o direito de exercerem as suas funções, nesse momento tão delicado para o país.

Francisco Vilmar Segundo
Presidente em Exercício do Crea-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nono Correia disse:

    Claro que são contra. Ficam em casa fazendo videoconferência e lives enquanto o povo vai trabalhar e espalhar o vírus.

  2. Coerente disse:

    Desde quando o CREA ou os que fazem o CREA entendem de saúde pública, de pandemia? É a mesma coisa que estudiosos da saúde querer opinar na construção civil.

  3. Assis disse:

    Só uma pergunta o que Crea fez por esse Estado

  4. Lulao disse:

    Pois motre outra solução. Só a um remédio q e lock Dow se tivesse feito no inicio não estaríamos nesse caos.

    • DJAILSON disse:

      você é funcionário publico aposentado ou da ativa ?

    • Estalin disse:

      Kkkkkk… Deve ser professor do Estado ou Prefeitura que está só de boas como a imensa maioria que não querem se dispor a dar aulas on-line

Associação de juristas entra com ação para decretação de lockdown na região metropolitana de Natal e Mossoró

Foto: Reprodução

A Associação de Juristas Potiguares pela Democracia e Cidadania ingressou esta segunda-feira, 1, com ação civil pública pedindo que a Justiça decrete lockdown na região metropolitana de Natal e Mossoró.

A ação foi distribuída para a 6ª Vara da Fazenda Pública de Natal e será julgada pelo juiz Geraldo Mota.

A associação pede que seja decretado o lockdown de pelo menos 15 dias e embasa os argumentos em consultas feitas ao secretário adjunto de Saúde, Petronio Spinelli e o cientista Ricardo Valentim, do Comitê Cientifico da UFRN.

As informações são do Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jd disse:

    Cada associação!….

  2. Fernando disse:

    Assumam as mortes e as superlotações dos hospitais, agora pra lá, vejs e entrem, falar de fora é ótimo, tirar diploma de …. com o dos outros, vcs sabem de [email protected]

    • Neco disse:

      Assuma então os efeitos da devastação econõmica na vida das famílias, como nos vindouros casos de desagregação familiar, crimes, alcoolismo, abuso de demais drogas, depressão, suicídios, pessoas jogadas no desespero.

    • Reginaldo disse:

      Parabéns, Juristas, pela iniciativa. O RN, bem como vários Estados do Brasil, ainda não entendeu a gravidade desse Vírus, na maioria das vezes, letal. Vocês estão corretos por impetrar essa Ação. Com o devido respeito por outras categorias, são as pessoas mais inteligentes e que fazem jus ao seu Diploma. Novamente, Parabéns!

  3. Pedro disse:

    Parabens pela posições e atitudes tomadas, quem o conhece, sabe do seu compromisso com a saúde do estado e agora município. Não da para fazer de conta e ficar segurando um babador, vc é um homem sério, honesto, humilde .

  4. Antonio disse:

    Eu já estou armado para garantir a minha proteção e da minha família contra esses grupos que querem tirar o meu direito de ir e vim

    • Fernando disse:

      Qdo alguém seu morrer, e outros estiverem sem respirar, saberá o que é ir e vir. Arroche

  5. Fábio disse:

    Ai aproveita e fica sem pagar os salários dela por 3 meses, lockdown! Falar com o salário na conta é bom demais!

  6. Alexandre Moura disse:

    Engraçado que a maioria desses aí que impetraram com a ação pedindo lockdown tem seus salários garantidos mensalmente, na faixa dos R$ 7.000,00.
    E os que dependem dos R$ 1.045,00? Perdendo os empregos? Esses aí, vão pagar nossas contas? Ou morrer de fome é uma morte/doença natural? POVO SEM NOÇÃO! Conservar as vidas sim, mas matando outros NÃO!

    • Nildo disse:

      engraçado como vc e mal informado, estamos a quase 90 dias de isolamento e tem bons resultado, agora se a 30 tivesse o lockdown nos já estava saindo do isolamento mais por causa de pessoas como vc que diz que o povo vai morrer de fome que estamos nessa situação.

    • Francisco Alves disse:

      Kkkkk 7.000,00 mil kkk kkk multiplica por 3 que vc chega perto.

  7. ELEITOR disse:

    Lockdown com a infecção comunitária é um tremendo contra-senso !!!

    • Neco disse:

      Aí bota um bocado de gente obrigada a ficar trancada com indíviduo de risco.

  8. Gustavo disse:

    Extrema-esquerda querendo acabar com o Rio Grande do Norte de vez.

    Basta.

    • Nildo disse:

      Vc não passar de uma pessoa sem sentindo, o povo morrendo e vc com esse ditado de esquerda ou direita, suas setas esquerda ou direita pode te leva para o cemitério. mente pequena essa sua

  9. Neco disse:

    Foi esse comitê que fez aquela projeção de 11,3 mil mortes para 15 de maio?
    Pra mim, isso é política.

Região Metropolitana de João Pessoa terá dez dias de lockdown com instalação de barreiras e rodízio de veículos: 4 a 14 de junho

Foto: Reprodução

Um decreto de isolamento social que será publicado no Diário Oficial do Estado, determina a radicalização da quarentena com restrições ainda mais drásticas. A informação anunciada com exclusividade no programa Arapuan Verdade desta sexta-feira (29) anuncia que de 4 a 14 de junho, haverá o lockdown na Região Metropolitana de João Pessoa.

A decisão foi tomada após uma segunda rodada de reunião entre o governador João Azevêdo e os prefeitos das cidades da Região Metropolitana de João Pessoa. Eles debateram as novas medidas de isolamento social para restringir e diminuir o contágio pelo novo coronavírus

Serão instaladas barreiras entre bairros e municípios para desestimular a circulação da população.

Os únicos estabelecimentos que irão funcionar são os supermercados, farmácias, padarias e locais com serviços essenciais.

Click PB

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Toma que é tua disse:

    Paul aproveita e vai para os HOSPITAIS DE CAMPANHA DAR UMA FORCINHA…LA ESTA PRECISANDO DE PESSOAS COMO VOCE DESTEMIDAS, QUE GOSTA DE TRABALHAR…QUE SAO IMUNES…APROVEITA E LEVA A TIRA COLO A FOTO DO SEU PRINCIPE ENCANTADOR DE IDIOTAS…O CAGAO E CORNO BOSTANARO

  2. Luiz disse:

    Aqui no RN tá precisando urgente. CEASA e Alecrim estão cada dia mais com casos, e a prefeitura e governo estão fechando os olhos para isso. Ceasa, todos os dias, são pessoas vindo dos interiores e caminhoneiros vindo de todo o Brasil.

    • Paul disse:

      Quero ver Luiz você não ter o que comer, se vai continuar com essa ideia. Fica em casa, não é seguro como dizem os especialistas? Porque o medo? Não deixa ninguém entrar em sua casa, nem mesmo comida. Acorda. Só tem medo de morrer que tem medo de viver.

  3. Juliana disse:

    Parece a desorganização do RN. Governantes, sigam esse bom exemplo do Estado vizinho. Pela vida das pessoas e da vida de vcs!

    • Paul disse:

      Oi Juliana, já que gosta tanto aproveita que será no dia 4, você ainda tem tempo para ir para a região metropolitana antes do lockdown. Que tal a ideia. Já que quer tanto. É pertinho, em uma hora chega lá.

Natal não vai aderir ao lockdown e informa que seguirá medidas de isolamento social determinadas nos decretos estaduais

A Prefeitura do Natal se posicionou nesta quinta-feira(28) sobre a questão do lockdown, discutida nas últimas semanas no Estado, como medidas de prevenção ao coronavírus quanto ao isolamento social.

Afirmou que manterá as medidas de isolamento social determinadas nos decretos estaduais, sem adotar a rigidez que exige o lockdown. O comunicado foi feito pela assessoria de imprensa da Prefeitura.

A informação vem após o Conselho Municipal de Saúde recomendar que o município adote o lockdown. Vale destacar que o órgão é independente da Prefeitura.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. LULADRÃO disse:

    Que isolamento? Já andou pelo Alecrim?

    • Tomon disse:

      Exato, então que abram logo mais uns 10 cemitérios.

    • Direita-Honesta disse:

      Cemitérios? "Cumpanhero, só se for prá enterrar aqueles que morrerão em função desse absurdo isolamento. Que absurdo! Essa gente só pode ser maluca.

    • Ze Antoin disse:

      Ease povo que nao acredita seria bom que na hora da doença nao procurasse a saude publica. Na hora do covid fique em casa e tome o remedio de bolsonaro. Gardenal nao , cloroquina. Kkkkk

Enquete do BG: 54% votaram a favor do lockdown no RN, enquanto 46% foram contra

Foto: Reprodução/Instagram/Blog do BG

Enquete no Instagram Blog do BG, via storie, entre quarta(13) e quinta(14) – no período de 24 horas, perguntou ao seu leitor se é a favorável ao lockdown no Rio Grande do Norte.

Na consulta, 14 mil pessoas emitiram opinião sobre a polêmica medida durante a pandemia do novo coronavírus.

Conforme destaque, 54%(7.560) votaram a favor da medida restritiva mais radical, o lockdown, enquanto 46%(6.440) foram contra.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Henrique Chal disse:

    Muitos não sabem o significado da palavra, quanto mais saberem o que responderam.

  2. Antonio Turci disse:

    Se essa pesquisa tivesse sido feita no Alecrim, o resultado seria outro. Só é a favor do Lockdown quem está, muito bem, recebendo salário alto e em dia. De a economia colapsar está galera também estará na pior.

  3. Cigano Lulu disse:

    Inventei de fazer um 'lockdown' aqui na tenda, tava até gostando. Mas minha égua Adelaide resolveu quebrar o protocolo, e tome ripa na chulipa: amanheci todo quebrado.

    • paulo disse:

      Logo cigano que não para em lugar nenhum do mundo, vais ser muito traumático lulu. Continue no mst é melhor com estedile e boulos lhe faram melhor companhia.

  4. Luciano Brito disse:

    Só contra

  5. Jamar Dantas disse:

    Sou contra aqui em Natal.

  6. Rafael disse:

    54% que podem pedir comida pelo Ifood. Agora se cortar esse serviço e o Netflix, o bicho pega.

  7. Antonio disse:

    7560 comunistas

DADO O RECADO: Maior comprometimento das prefeituras, instituições e pessoas com isolamento pode evitar lockdown no RN, diz Sesap

Foto: Reprodução/Youtube

Para evitar a necessidade de o Estado ter que decretar o isolamento total obrigatório, algumas medidas devem ser tomadas agora. Para o coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) do Hospital Onofre Lopes, da UFRN, e representante do RN no Comitê Científico do Consórcio Nordeste, Ricardo Valentim, a pactuação e um maior comprometimento das prefeituras, instituições e cidadãos comuns com as regras de proteção previstas no decreto do Governo do Estado para o enfrentamento à pandemia do coronavírus são condições que antecedem a decretação de lockdown.

“Antes de decidirmos por medidas mais duras, o Governo do Estado deve obter maior comprometimento das prefeituras, instituições e pessoas com o cumprimento das regras de isolamento social e das medidas protetivas – como evitar filas em bancos e órgão públicos, por exemplo” afirmou Ricardo Valentim em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira, 14, na Escola de Governo, no Centro Administrativo do Estado.

O especialista insiste que a sociedade como um todo precisa compreender a importância do isolamento social. “A taxa de isolamento está baixando, o que é extremamente preocupante. Ficar em casa deve ser compromisso de todos para preservar a sua vida e das outras pessoas. É uma oportunidade de salvar vidas, o que é super importante neste momento e significa a contribuição de cada um com a defesa da saúde pública, do setor produtivo e da coletividade. Só a partir daí poderemos começar a pensar em retornarmos à normalidade”.

Valentim destacou ainda que as filas nos bancos têm relação direta com o contágio e a consequente lotação dos leitos. Ele defende uma mudança na logística dos pagamentos como forma de criar uma proteção social antes da adoção de medidas de restrição mais radical, como o lockdown.

Ao defender que as prefeituras dos municípios e todos os organismos da sociedade tenham maior comprometimento com a execução das medidas de proteção social e isolamento previstas no decreto do Governo do Estado para enfrentamento da pandemia, Ricardo Valentim enfatiza que a administração estadual é a maior autoridade sanitária e as regras impostas devem ser respeitadas.

Medidas mais restritivas, como prefere Ricardo Valentim usar em substituição ao termo lockdown, exigem ações duras como a atuação da polícia e do Exército nas ruas, multando pessoas e estabelecimentos. “Devemos antes buscar reforçar o isolamento com o comprometimento de toda a sociedade”, frisou.

O coordenador do LAIS explica que o Comitê Científico do RN estuda e analisa os indicadores da pandemia diariamente. São doze professores pesquisadores e cientistas acompanhando o comportamento do vírus e estudando indicadores como taxa de ocupação de leitos e de isolamento social para orientar a tomada de decisão da administração pública com base em critérios científicos.

Nesta quarta-feira, 13, o Comitê se reuniu com a Organização Panamericana de Saúde para analisar indicadores e ampliar o conhecimento sobre a evolução da pandemia e as questões que levam ao maior ou menor grau de entendimento sobre a necessidade do isolamento social.

ISOLAMENTO E SUPERLOTAÇÃO

A alta taxa de ocupação de leitos específicos para atendimento a pacientes infectados pelo novo coronavírus no Rio Grande do Norte tem causado preocupação. As autoridades da saúde continuam alertando para o risco da reduzida taxa de isolamento social – que nesta quarta-feira, 13, foi de apenas 42,34%, quando o mínimo indicado seria 60%.

“O isolamento social mais amplo permite salvar mais vidas porque reduz a contaminação e proporciona mais tempo para abertura de novos leitos, ampliando o número de pacientes atendidos e evitando mortes” explicou o médico Petrônio Spinelli, secretário adjunto de saúde do Governo do Estado na entrevista coletiva de atualização do quadro epidemiológico e ações em combate à Covid19.

Nesta quinta-feira, 14, são 8.438 casos suspeitos, 2.537 confirmados, 6.636 descartados, 853 recuperados e 107 óbitos confirmados. Os óbitos em investigação somam 56. Ao analisar o quadro Spinelli considera que o momento exige unidade entre o Governo e os municípios e a adesão das pessoas às medidas protetivas. “O Governo do Estado está fazendo a sua parte, estamos abrindo novos leitos em todas as regiões. Esta semana teremos 11 novos leitos no Hospital Giselda Trigueiro, 6 em Pau dos Ferros, mais 10 no Hospital da Polícia Militar, em Natal, e na próxima segunda-feira estaremos transferindo uma enfermaria do Giselda para o Hospital Onofre Lopes, em parceria com a UFRN, o que vai abrir espaço para mais leitos naquela unidade”, afirmou, lembrando que a abertura de novos leitos é limitada e a população precisa se recolher ao isolamento para reduzir o número de casos.

O Governo também atua para viabilizar a abertura de Hospitais com UTI em Parnamirim e São Gonçalo Amarante e já contratou a abertura de 20 leitos críticos no Hospital João Machado, em Natal, e 10 no Hospital Regional de Macaíba. Além disso, a meta de chegar a 70 leitos com respiradores em Mossoró.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Braulio Pinto disse:

    #Cadê Fatão? Não aparece mais, não diz nada sobre a barragem de Oiticica, sobre hospital de campanha, sobre as previsões da SESAP, sobre a bolha científica do consórcio Nordeste. Ah, e sobre os salários atrasados. Botou os secretários pra falar diariamente na TV e sumiu.

  2. Almir Dionisio disse:

    Precisa é que o estado tb faça o seu papel e deixe de tanta contradição nas entrevistas.
    Até agora nada de hospital de campanha, dos leitos da liga, desde o inicio, muitas informações foram passadas para a população e até agora nada de mais concreto.
    Pq não monitorar pacientes positivos c inicio de tratamento p evitar q o quadro se agrave e qdo o mesmo venha a unidade já seja necessitando de respirador.
    Precisam agir e não ficar falando termos difíceis usados por esse adjunto q deixa a população assustada.

  3. Carmen disse:

    E o alecrim?E as feiras livres?Porque não fazem uma vigilância das ruas cheias de gente passeando por lá?Com essa saúde caminhamos para o caos .E preciso alguém honesto,corajoso e entenda de saúde pública .

  4. J.Dantas disse:

    Se o governo Estadual começar a fazer alguma coisa com os bilhões que recebeu, também vai evitar o confinamento…. Acordem parasitas!

Chile decreta lockdown em Santiago após explosão de casos de covid-19

© Reuters/Ivan Alvarado/Direitos Reservados

O Chile decretou bloqueio total para a região metropolitana de Santiago, capital do país. A medida entrará em vigor às 22h desta sexta-feira (15) e afetará 7,5 milhões de habitantes, que só poderão sair para comprar alimentos e remédios ou ir ao hospital. Para sair às ruas, os cidadãos terão que apresentar licenças temporárias individuais. Para trabalhar, será necessário um salvoconduto. Todos os idosos do país com mais de 75 anos devem ficar em isolamento obrigatório.

O Chile, que há um mês registrava uma média de 400 novos casos diários, registrou nesta semana 2.660 casos em apenas 24 horas, de acordo com informe divulgado pelo Ministério da Saúde chileno ontem (13).

O país havia preparado um “retorno seguro” às atividades, mas a explosão de casos do novo coronavírus fez com que o país tivesse que mudar de rumo. Anunciado no dia 24 de abril, o Plano Retorno Seguro consistia em uma retomada gradual e por etapas das atividades e das escolas e universidades. À época, o país registrava pouco mais de 12 mil casos e 174 mortes. Hoje, os casos confirmados ultrapassam os 34 mil e são 346 mortes até agora.

Agora, com o dobro do número de mortes, o governo chileno optou pelo bloqueio total, ou lockdown (termo em inglês usado para situações em que todas as atividades são suspensas, exceto as consideradas essenciais). É uma medida mais drástica, para tentar conter a disseminação do vírus.

O confinamento obrigatório impactará cerca de 70% das atividades da região metropolitana de Santiago. O governo informou que 14 mil efetivos das forças armadas e da polícia estarão nas ruas para garantir o cumprimento do toque de recolher, vigente das 22h às 5h, em todo o território nacional, e das medidas sanitárias de isolamento.

Cordão sanitário

Nos limites da região metropolitana de Santiago serão feitos cordões sanitários para impedir o trânsito e diminuir o risco de que a doença se espalhe a outras cidades.

O isolamento obrigatório será implementado nas 32 cidades da região metropolitana de Santiago, além de outras 6 cidades vizinhas, que são: San Bernardo, Buin, Puente Alto, Padre Hurtado, Lampa, Colina. As cidades de Iquique e Alto Hospicio, na região de Tarapacá, também estão incluídas.

“A batalha por Santiago é a batalha crucial na guerra contra o coronavírus. E é por isso que temos que suplicar, implorar, que levemos a sério todas as medidas necessárias. Que a população tenha o melhor espírito de compreensão e, acima de tudo, de colaboração, porque, de fato, o mês de maio está sendo muito duro em nosso país”, afirmou Jaime Mañalich, ministro da Saúde do Chile.

Mañalich afirmou que a quarentena obrigatória, antes para maiores de 80 anos, amanhã será regra para os maiores de 75 anos. O ministro disse que a medida é fundamental, já que 25% dos falecimentos aconteceu nessa faixa etária.

Internações e testes

Atualmente, 621 pacientes estão internados, dos quais 538 estão em ventiladores mecânicos e 118 deles estão em estado crítico. Mañalich afirmou que o país tem 553 ventiladores mecânicos disponíveis e que, nas próximas 48 horas, receberá mais aparelhos.

O Chile fez, até o momento, mais de 313 mil testes, cerca de 10,5 mil por dia nos últimos dias. Perguntado sobre a disponibilidade de insumos para as análises laboratoriais, Mañalich afirmou que o país comprou “um número importante de exames PCR para manter o ritmo de testagem que estamos tendo”.

O ministro explicou que o alto número de testagens levou alguns laboratórios privados a ficarem sem insumos e a priorizarem os testes para pessoas com casos sintomas graves, mas que o problema deve ser resolvido nos próximos dias

Alguns especialistas avaliam que o país terá um retração de 8,5% a 11% no segundo trimestre deste ano. O Fundo Monetário Internacional prevê uma retração de 4,5% no Produto Interno Bruto (PIB) do Chile em 2020.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alguem disse:

    Parabéns para eles chilenos que tem um presidente, pena para nós que colocamos na cadeira uma pessoa que não liga para o povo e sim para as vontades dele e de sua família.

  2. Manoel disse:

    Mais uma, agora os petistas do Chile…
    Só tem comunista e gente querendo derrubar o miliciano.

  3. Lulu disse:

    Chile é um exemplo Mito.

    • Jorge disse:

      Vai pra lá. Maior exemplo do fracasso neoliberal depois da Argentina. Vá correndo e mugindo.

Entidades do comércio em Natal e pelo Estado são contra lockdown: “totalmente desnecessário”

A Federação das Câmara de Dirigentes Lojistas do RN (FCDL RN), Câmara de Dirigente Lojistas de Natal (CDL Natal), CDL Jovem Natal, Federação das Associações Comerciais (Facern) Associação dos Empresários do Alecrim (Aeba), Associação Comercial Empresarial do Rio Grande do Norte – (ACRN) protocolaram na manhã dessa quinta-feira 14/05/2020 um requerimento de ingresso como amicus curiae na ação judicial de autoria do Sindisaúde, para reforçar a tese que o lockdown é totalmente desnecessário no Rio Grande do Norte.

As Entidades do comércio são contra o lockdown por entender que existem alternativas para combater a proliferação do novo coronavírus no Estado – e que o comércio já vem adotando, com o funcionamento apenas das atividades essenciais, distribuição de máscaras, álcool em gel, e distanciamento de clientes dentro dos estabelecimentos.

O entendimento de todos é que o momento requer cautela, e não uma medida drástica quanto a do lockdown. Os cenários mudam rapidamente e constantemente os processos e decisões necessitam de avaliações e readequações, por isso, a Entidades do comércio reiteram que estão abertos ao diálogo e seguirão contribuindo com o poder público nessa guerra conta o Covid-19.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Que assina essa nota são aqueles q ficarão em casa, protegidos, porém querem q seus funcionários, o povão/trabalhador sejam jogado a sorte.
    Abutres.

Em comunicado, Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed) é contrário ao lockdown

Em comunicado, o Sindicato dos Médicos do RN (Sinmed/RN) informa que solicitou para ser ouvido, e colocar seu posicionamento, na ação judicial impetrada pelo Sindsaúde, que solicitou decretação de lockdown no Estado.

A posição do Sinmed/RN é contrária ao lockdown e a favor do tratamento precoce com a hidroxicloroquina, como forma de evitar agravamento, e busca de leitos de UTI. “Medidas de isolamento devem contemplar grupos de risco como idosos e portadores de doenças crônicas graves”, diz o comunicado.

“Medidas como lockdown só servem para encobrir a incapacidade gerencial da administração pública em abrir leitos ou UTIs que vinham sendo ostensivamente fechados e contribuiram para o estado atual que sugere o sistema como lotado”, descreve o Sinmed.

Por fim, o  Sindicato dos Médicos do RN diz que “se o Estado tem 7.200 leitos hospitalares, como está colapsado com apenas 280 pacientes internados por COVID-19? Tem 731 leitos de UTI, como está colapsado com pouco mais de 50 ocupados por COVID-19? Sem ações consistentes para apresentar à sociedade, a administração pública usa o pânico como forma de pressionar pelo lockdown, enquanto tenta disfarçar – mesmo tendo recebido milhões em recursos federais – sua incapacidade para testar os suspeitos, tratar precocemente os contaminados e aumentar os leitos para os que necessitam internação”.

Dr. Geraldo Ferreira
Presidente do Sinmed RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josafá disse:

    Tá bom de tomarem vergonha na cara e deixar de preguiça e pesquisar.
    Tenho pena de quem fica se alimentando das deturpações da extrema imprensa.
    Não importa se a, b ou c falou do uso da hidroxicloroquina que da certo.
    Vão no mínimo fazer uma pesquisa mais apurada e ler relatos de pessoas que já fizeram uso do remédio.
    O que importa é que está dando certo.
    https://exame.abril.com.br/negocios/hidroxicloroquina-precoce-reduziu-mortes-em-60-diz-prevent-senior/

    https://www.gov.br/pt-br/noticias/saude-e-vigilancia-sanitaria/2020/05/ministra-damares-conhece-de-perto-trabalho-de-hospital-no-piaui-contra-o-coronavirus

    https://youtu.be/1De7voPPju0

    https://conexaopolitica.com.br/ultimas/coronavirus-coquetel-de-hidroxicloroquina-sulfato-de-zinco-e-azitromicina-estao-mostrando-resultados-fenomenais-com-900-pacientes-curados-em-nova-york/

    E um detalhe, ninguém vai obrigar paciente usar isso, vai ficar a seu critério se você autorizar.
    Espero que essas pessoas do contra, se contrair a doença não deixe para resolver autorizar o médico a receitar o remédio quando tiver grave, pois aí fica difícil fazer efeito.

    A raiva é irmã siamês da burrice.
    Não haja com raiva e sim com bom senso .
    A maioria da população não sabem como funciona os três poderes do país e pior ainda nem sabem quem são os poderes e ficam querendo dar feedback, criticando sem argumentos construtivos.
    Lamentável.
    Parabéns por esta iniciativa desses médicos.
    Saúde e economia andam juntos.

  2. MARINA cunha de oliveira disse:

    Esperar deles dicernimento é pedir muito.Eles são seguidores de um ídolo de 9 dedos que lê livro de cabeça prabaixo.

  3. Denise disse:

    O Estado está inventando lockdown para encobrir má administração? Mas quem mais perde RECEITA ($$$$) com o lockdown é o próprio Estado, deixando de arrecadar impostos e a população ficando desempregada é pior para as políticas públicas. Inventa outra desculpa pq essa não cola.

  4. Sergio disse:

    Pelo visto não é um petista que comanda o Sindicato dos Médicos do RN.

  5. Manoel disse:

    Não me admira q essa classe seja a favor desse absurdo. Nao foram eles q reclamaram dos estrangeiros q estavam no interior e depois q esses foram embora os postos de trabalhos ficaram vazios com a população mais carente ficando sem medicos?
    Essa nota é tao injusta e imoral q colocam tdos os leitos de uti do estado como se tdas devêssemos ser disponibilizadas para o covid19.
    Como ficam as pessoas q precisam de uti´s ortopedicas, infecciosas (corongavírus e outros), infantis, acidentes, câncer etc?
    Do q adianta montar mais 100mil utis se nao há equipamentos disponiveis pra hoje nem pessoal? Observem q o governo do estado e prefeitura estão, na medida do possível, abrindo novos leitos exclusivos para covid19.
    Com a resposta o inconsequente q assinou essa nota.

  6. Duarte Galvão disse:

    Sindicato não era coisa de vagabundo?
    To entendendo mais nada..

  7. Rafael Franco disse:

    Esse Sinmed é o mesmo que tentou fazer um show da banda Grafith em frente ao Walfredo Gurgel?

  8. Luciano disse:

    Finalmente apareceu alguém com coragem de falar a verdade! Essa história de lockdown é só pra encobrir a incompetência da governadora.

  9. JB disse:

    Certíssimo os médicos, simplesmente a governadora está sem rumo. Uma pergunta cadê a governadora ou o secretário de saúde para responder ao sinmed e a população de RN.

  10. Neto disse:

    Parabéns a um sindicato serio, e responsável que diante do momento dificil que estamos vivendo, sabe se opor aos desmandos de alguns sem noção, que de forma abusiva toma decisões sem nenhum estudo cientifico para tornar o lockdow a solução no controle da Pandemia. Sejamos mais coerentes, nos despojar de ideologias politico partidárias. O que precismos é de união afinal estamos todos numa mesma embarcação que se naufragar todos seremos penalizados. O Sindsaúde não é o dono da verdade!!!

  11. Joaquim disse:

    Os médicos são contra porque muitos estão com os consultórios fechados, sem pacientes, para manter o padrão de vida (pagar escola dos filhos, condomínio caro, vários empregados) tem que usar as reservas… só por isso… a grande maioria só está pensando no bolso…. não estão pensando na real situação dos seus colegas que trabalham na linha de frente no atendimento do Covid… essa é a verdade…. mercenários…

  12. Keynesianista disse:

    Só pela defesa da hidroxicloroquina que já foi descartada como remédio milagroso por instituições realmente sérias dos EUA e da Europa já dá pra ver que o comunicado é puramente político e a Sinmed é bolsonarista! Então não deve ser levado a serio.

    • Ricardo disse:

      Tem vários países fazendo uso dela nos primeiros sintomas.. E com sucesso.

    • Fran disse:

      É verdade. Se a cloroquina fosse realmente o milagre que os bolsonaristas pregam, seguindo seu líder que de ciência nunca entendeu nada, nos Estados Unidos não estam morrendo tanta gente, mais de 80 mil pessoas.

      Além do mais, esse sindicato sempre foi bolsonaristas, perseguiram os médicos estrangeiros até as últimas. É um toma lá dá cá. Esses mercenários sempre foram assim.

    • lucia disse:

      exatamente, Ricardo, Tem vários países fazendo uso dela nos primeiros sintomas.. E com sucesso. Amém.

    • Hydroxychloroquina disse:

      Sobre entidades serias dos Estados Unidos: Foi comprovada a eficácia do uso sim. Leia a matéria,, pesquisar na fonte. A mídia não é amiga do povo.
      https://www.novartis.com/search-results?query=Hydroxychloroquin

  13. JR Laranjeiras disse:

    Só é a favor de fazer festa em frente ao maior hospital do RN. Esse senhor acha que não iremos lembrar de toda essa lambança nas eleições para vereador, aliás os médicos do estado deveriam cuidar melhor do sindicatos que os representam, pois tentar fazer politicagem com vidas humanas não é permitido por nenhum sindicato, muito menos por um que representa os médicos.

  14. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    Aguardando a manifestação da esquerdalha e dos isentões.

    • Zé Mané disse:

      Luladrão precisa estudar muito pra ser considerado um imbecil completo.

Município de Itaú, no oeste potiguar, inicia Lockdown nesta terça

O município de Itaú, distante 358 km de Natal, confirmou que vai entrar em Lockdown a partir desta terça-feira(12). A informação foi do prefeito Ciro Bezerra através de uma live no Instagram.

Segundo o prefeito, a cidade localizada na região Oeste potiguar vai ter o decreto publicado na noite desta segunda-feira, com a medida entrando em vigor no dia seguinte. O município será o primeiro no Rio Grande do Norte a tomar tal medida.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Barba disse:

    Essa turma do Bolsonaro é chata!vão p rua,vão para os hospitais! Vcs falam muito!não dão credibilidade as notícias?vão ser voluntário lá no Giselda!

  2. Roldão Teixeira disse:

    Estamos falando de vidas! E ainda tem pessoas falando que é auto promoção! É isso! Deixem a política para depois amigos!

  3. Corretíssimoo prefeito! 88 suspeitos e 11 confirmados numa cidade pequena é preocupante! A governadora deveria fazer o mesmo no RN.

  4. Isabelle disse:

    Quantos casos no início foram necessários para contagiar todo um país??? Vcs são idiotas? Os prefeitos deviam fazer o fechamento mesmo sem nenhum caso para que jamais houvesse.

  5. Aline Carneiro disse:

    Manoel, querido…
    Informe-se corretamente. 11 casos confirmados! Numa cidade pequena como Itaú… o prefeito foi prudente ao seguir recomendações de profissionais e a realidade da saude no nosso paísnao deixa alternativas!
    Essa de ser contra sópara desqualificar não está com nada.

  6. Dr. Veneno disse:

    Tem muita gente querendo aparecer.
    Diz pra esse prefeito ficar na dele, cara.

  7. denni disse:

    a cidade tem só duas ruas ..vai fecha?kkkk pra cima de mim só meus lenções

  8. Paulo disse:

    Devia mudar o nome da cidade para Sucupira Kkk

  9. JC disse:

    Seria interessante, a materia destacar o numero de casos confirmados e o numero de suspeitos, que foram divulgados pela secretaria do próprio município, presente nas midias digitais do órgão, os numeros são bem espressivos para uma cidade do interior do estado, com pouco mais de 5.850 Hab. , o que destaca a importância do isolamento social e cumprimento das medidas de saúde .

  10. Só olhando disse:

    Pronto, agora sabermos que a cidade existe.

    Pode cancelar o decreto.

    Com 2 casos é pura politicagem…

  11. Manoel disse:

    Que coisa linda! A cidade tem somente 2 suspeitos e um caso descartado e vai fazer lockdown? Impressionante!

Cerca de 66% dos novos infectados por Covid estavam isolados em suas residências em NY: “É chocante para nós. Esmagadoramente, as pessoas estavam em casa”, diz governador, sobre lockdown

Foto: AFP/Arquivos

Um dado apresentado pelo governador de Nova York, Andrew Cuomo, vai na contramão do que dizem os especialistas e das práticas adotadas pelos governos em todo o mundo. No epicentro do coronavírus nos Estados Unidos – o país mais infectado e com mortos pela covid-19 – cerca de 66% das pessoas que foram infectadas pela doença, nos últimos dias, estavam dentro de suas casas.

Os dados preliminares foram apresentados pelo governador nessa quarta-feira (6) e envolviam cerca de mil pacientes em 100 hospitais de Nova York. “É chocante para nós”, disse Cuomo. “Isso é uma surpresa. Esmagadoramente, as pessoas estavam em casa”, acrescentou.

O governador de Nova York indicou que não há uma razão mostrando o motivo para essas infecções de quem estava isolado. “Achamos que talvez eles estivessem usando transporte público e tomamos precauções especiais no transporte, mas na verdade não, porque essas pessoas estavam literalmente em casa”, completou Cuomo.

Boa parte dessas pessoas está com idade superior aos 51 anos, é aposentada e não anda em transporte público.

Segundo a CNBC, os dados da pesquisa conflitam com as garantias anteriores que Cuomo deu afirmando que o isolamento poderia impedir a transmissão entre as pessoas.

“Se você isolar, se tomar as precauções, sua família não será infectada”, disse ele em uma coletiva de 13 de abril.

Os Estados Unidos concentram mais de 1,2 milhão de infectados. Somente em Nova York, mais de 25 mil pessoas morreram pelo coronavírus. De acordo com dados da John Hopkins University, mais de 70 mil pessoas estão internadas no estado nova iorquino.

Isto É

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Manoel seu comentário foi perfeito.
    Temos como exemplo todos aqueles países que o fizeram e tiveram um grande número de mortos.

  2. Erivas disse:

    Aqui tem o link do vídeo onde o governador Andrew Cuomo explica no final do vídeo que levou as pessoas a se contaminaram.
    Explica que essa contaminação se resume ao comportamento pessoal.
    Colocar só meia verdade influencia as pessoas a terem conclusões erradas sobre o caso.

    https://www.youtube.com/watch?v=GPFxQ4TfCx0

  3. Manoel disse:

    O lockdown só funciona antes do vírus se espalhar, depois que já houve a transmissão comunitária não adianta nada, é chover no molhado, o vírus tá aí e precisamos sim aprender a conviver com ele e tomar todas as medidas de distanciamento social e higiênicas para não contrai-lo, fazer lockdown agora é política de terra arrasada, vai matar o que sobrou da economia e o vírus continua a se espalhar normalmente.

    • Ricardo disse:

      Não adianta argumentar com os devotos fundamentalista da Igreja da Quarentena. São só falácias. Não sabem o que significa um meio-termo.

  4. Dodora Rocha disse:

    É claro que se contaminaram através de alguém que estava assintomatico.
    Oh povo para gostar de novidade.!!!

  5. Zanoni disse:

    Estavam mesmo em isolamento? Aqui em Natal, conheço gente no "isolamento" que está saindo, recebendo prestador de serviço em casa, empregados domésticos entrando e saindo todos os dias, etc.

    • Direita-Honesta disse:

      Esse informação certamente foi colhida dos próprios infectados e de seus familiares. Ou vc acha o quê? Que coisa absurda.

Comitê de cientistas que orienta Fátima refuta lockdown no Estado neste momento

1º dia de lockdown em São Luís (MA). Foto: Governo do Maranhão

É destaque no Blog do Dina – por Dinarte Assunção nesta quinta-feira(07). O comitê de 12 especialistas que discute e sugere ao Governo do Estado medidas para o enfrentamento à pandemia de covid-19 não debateu até o momento a decretação de bloqueio total (lockdown) no Rio Grande do Norte. A possibilidade dessa medida foi aventada pelo secretário adjunto de Saúde do Estado, Petrônio Spinelli, em coletiva de imprensa nessa quarta-feira (6)

Mas nem há consenso sobre o tema dentro do comitê, explicou ao Blog do Dina o coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS) da UFRN, Ricardo Valentim, para quem o lockdown é uma medida muita drática.

“O único consenso que há entre os 12 membros do comitê é que se precisa definir indicadores, ou seja, se for decretado o lockdown, quando deve ser, por quanto tempo, e como e quando sair dele”, explicou.

Veja matéria completa aqui.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    Rapaz, será que os secretários de saúde do RN sabem que existe esse grupo de saúde auxiliando a governadora? Acho que não, pois quando esses dois caboclos vão falar na mídia só tocam terror na população, esse pessoal tem que começar a falar a verdade é não ficar inventando baboseira para colocar em polvorosas a população do RN.

  2. Cesar Bomone disse:

    Já está na hora dessa Governadora providenciar LEITOS DE UTI suficientes para a população.
    Cadê o HOSPITAL DE CAMPANHA, será que esse governo não consegue fazer nada mais substancial para garantir atendimento à população.
    Esses cientistas são os mesmos que preveram 11.000 mortos até maio?
    Talvez isso explique essa INÉRCIA em trazer soluções efetivas para enfrentar a pandemia.

  3. djailson disse:

    é bom saber a remuneração deles

  4. Manoel disse:

    Em Nova Iorque foi decretado o lockdown e agora descobriram que 66% dos casos novos eram de pessoas que estavam em casa em isolamento, ou seja, o lockdown não barrou o vírus, só matou a economia.

  5. Iza disse:

    Já está passando da hora de fazer o Lockdown, quanto mais rápido melhor.

  6. Lobinho disse:

    E a chibata no lombo do povo, sem trabalho sem dinheiro, sem rumo um "guverno" sem ação sem atitude.

  7. Lirinho disse:

    Acho que foram pelo menos SENSATOS no momento, equilíbrio e sensatez é a palavra, menos terror, pânico e medo na população!

  8. realista disse:

    Fátima inercia bezerra.

Justiça nega pedido do Ministério Público para determinar ‘lockdown’ em Pernambuco

Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) — Foto: Reprodução/TV Globo

O juiz Breno Duarte Ribeiro de Oliveira, da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital, negou o pedido do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para determinar o “lockdown” no estado, tornando mais rigorosas, por 15 dias, as normas já impostas para evitar a disseminação do novo coronavírus. A decisão foi divulgada nesta quinta-feira (7), e cabe recurso.

O “lockdown” foi adotado em alguns estados brasileiros, como Maranhão e Pará. O Ceará chegou a adotar medidas de restrição semelhantes, mas sem usar o termo “lockdown”. Também vigorou em países da Europa. No Amazonas, a Justiça negou o pedido para que fosse adotada a medida.

Entre as medidas que eram solicitadas na ação civil pública, encaminhada na quarta (6) à Justiça de Pernambuco, estavam restrições de circulação de pessoas, de veículos e de funcionamento de serviços considerados não essenciais, além de aplicação de multas para quem descumprir as regras.

Na decisão, o juiz afirmou que não existiam, no processo, os requisitos legais para o atendimento do pedido do Ministério Público.

“Em verdade, a deflagração dos sucessivos estágios de alerta, acompanhados de medidas restritivas de diversas ordens, veiculadas através de instrumentos legislativos próprios, sob responsabilidade de entes governamentais, em todos os níveis, obedecem a protocolos internacionais e representam a tentativa estatal de enfrentamento de crise sem precedentes na história do país”, disse.

“Não vislumbro na causa de pedir qualquer afronta dos responsáveis, chefes dos executivos estadual e municipal aos ditames da razoabilidade ou proporcionalidade, além da legalidade, ao passo que também não extraio elementos suficientes de convicção quanto aos parâmetros adotados pelo autor na definição pormenorizada dos critérios e exceções para a aplicação do chamado lockdown”, apontou o magistrado.

A solicitação foi feita pelo promotor Solon Ivo da Silva Filho, da Promotoria de Cidadania, com atuação na área de Defesa do Consumidor. O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) informou que a Ação Civil foi recebida e está com o juiz Breno Duarte, da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital.

Pernambuco tem, segundo o boletim divulgado pelo governo na quarta (6), 9.881 casos confirmados e 803 mortes.

Desde o início da pandemia, em março, foram adotadas medidas de restrição, como proibição de serviços não essenciais e reuniões de pessoas. Praias, parques e shoppings centers estão fechados.

Segundo o promotor, a ideia de ampliar as restrições partiu da constatação de que a população não está seguindo as orientações do governo para manter o isolamento social. Procurado pelo G1 nesta quinta (7), o ele informou que recorreria da decisão.

Lockdown

“Lockdown” é uma expressão em inglês que, na tradução literal, significa confinamento ou fechamento total. Ela vem sendo usada frequentemente desde o agravamento da pandemia da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Embora não tenha uma definição única, o “lockdown” é, na prática, a medida mais radical imposta por governos para que haja distanciamento social – uma espécie de bloqueio total em que as pessoas devem, de modo geral, ficar em casa.

Cada país ou região define de que forma este fechamento será feito e quais são os serviços considerados essenciais, que continuam funcionando.

Veja as diferenças dos termos relacionados à reação à pandemia de Covid-19:

Isolamento social – é, em princípio, uma sugestão preventiva para todos para que as pessoas fiquem em casa

Quarentena – é uma determinação oficial de isolamento decretada por um governo

Lockdown – é uma medida de bloqueio total que, em geral, inclui também o fechamento de vias e proíbe deslocamentos e viagens não essenciais

G1-PE

Secretário adjunto de Saúde do RN faz alerta: “Estamos mais perto do lockdown que da flexibilização”

Foto: Elisa Elsie/Governo do RN

“Os casos de contaminação pelo novo coronavírus crescem e estão espalhados por todo o Estado. Isto é um reflexo das aglomerações nas ruas nos últimos dias. Hoje talvez seja o pior dia até agora, pelos números e pelo cenário que se avizinha. A situação é de muito risco. Me desculpem por estas afirmações, mas todos precisam saber disso”. A declaração é do médico Petrônio Spinelli, secretário adjunto da Saúde Pública do Governo do Estado ao anunciar os números da pandemia no RN, em entrevista coletiva, nesta quarta-feira, 06.

Diante da gravidade da situação, Spinelli lembrou declaração do coordenador do Comitê Cientifico do Nordeste, cientista Miguel Nicolelis, que alertou para as consequências do crescimento da pandemia. “Devido às aglomerações nas ruas estamos entrando numa fase extremamente perigosa. Fortaleza já entrou em lockdown, Maceió, Recife e Manaus estão próximo disso. Criou-se a ilusão de que seria possível flexibilizar. Ainda não. E o uso da máscara não é garantia para ir às ruas com segurança. Estamos mais perto do lockdown do que da flexibilização”, afirmou.

Os casos suspeitos são 5.503; foram confirmados 1.644 e descartados 4.943. Outros 662 se recuperam e tiveram alta hospitalar, 72 foram a óbito e há 25 mortes em investigação. A estatística mostra que hoje estão internados 52 pacientes em leitos críticos nos Hospitais do Estado. A taxa de ocupação destes leitos é maior que 40%. O índice do isolamento social chegou a percentual muito baixo, em torno de 40%. É preciso pelo menos 60%.

Os óbitos confirmados em consequência da Covid-19 registrados na terça-feira, 05, ocorreram em municípios de pequenos e médios portes. Cidades maiores, como Natal e Mossoró, não tiveram óbitos por Covid pelo segundo dia consecutivo, o que constata a difusão da doença pelo interior. Os óbitos desta terça-feira ocorreram em Tabuleiro Grande (que não havia ainda registrado nenhum caso suspeito), Ipanguassu, Serra Negra e Areia Branca. Entre os 25 óbitos em investigação, dois aconteceram em Mossoró e quatro em Natal. A maioria ocorreu nas cidades médias e pequenas.

Analisando este quadro, Petrônio Spinelli alertou para três pontos de vista que considera ilusórios: “O primeiro é que não há cidade protegida por que não há casos. Veja Tabuleiro Grande que não tinha nenhum caso e já apareceu com um óbito. O segundo é que o vírus circula e quando analisamos os óbitos no interior e nas áreas periferias, volta a ser mais letal junto às pessoas idosas e com comorbidades, retornando ao seu perfil inicial. A terceira ilusão é acreditar que o vírus poderá ser vencido de forma isolada. Ilusões podem ser fatais. Os municípios precisam, através dos planos de contingências locais, informar as regionais de Saúde para que a Secretaria Estadual de Saúde execute da melhor forma possível o plano de assistência nas regiões”.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Brasil disse:

    Ceará fez, lá é pt Natal iram copiar, coisas ruin eles copiam

  2. Nisia Galvão disse:

    É impressão ou o RN tb tá adotando a mesma estratégia do governo federal, ou seja, combater a Covid-19 com espanto? Ah povo feio, esse da saúde!

  3. Azevedo disse:

    Essa turma do PT só sabem tocar terror dia após dia nessa crise do Covid 19, eles só não sabem é traçar objetivos para enfrentar o vírus, são inoperantes, pois medidas simples de enfrentamento eles não colocaram em prática no começo da pandemia aqui no estado, bando de incoerentes. Tocar terror é muito mais fácil do que mostrar trabalho efetivo.

  4. Valéria disse:

    É bom que faça !! É necessário é prudente. Vários países fizeram e funcionou.

  5. Sergio disse:

    Esse cara é o mensageiro da desgraça. Quer cópia o Ceará e outros governados pela esquerda é brincadeira. Deixa de brincar com a paciência do povo , bando de incompetentes e irresponsáveis.

  6. Roberto disse:

    Precisamos de nossas atitudes. Nao tá copiando o que os outros fazem. Testes para população, leitos de uti, programas para o povo que tá passando necessidades…. só esperando o Gov. Federal. É ainda ficam falando besteira. Pobre RN.

  7. Carlos disse:

    Peraí!!! Deixa ver se estou entendendo.
    1°) O governo federal manda dinheiro pra montar toda uma estrutura pra combater o Covid-19;
    2°) Segundo dados o Covid-19 mata 8 pessoas para um grupo de 1 milhão;
    Então, com base nessas primícias podemos concluir que:
    O Governo do Estado recebeu dinheiro e não tomou as providências e agora quer fazer o Lockdown (forçar o povo ficar em casa) pra não ter que gastar com a saúde pública a verba federal?
    Será isso mesmo?

  8. Iza disse:

    Já era para ter feito a uns 15 dias atrás, João Pessoa fechou as praias faça o mesmo.

  9. Said disse:

    Governadora,já veio muito dinheiro por parte do governo federal e estará vindo muuuuiiro mais nos proximos dias deixa eu te dar uma dica transforma o centro de convenções num grande hospital de campanha, é fácil e bem mais barato aprenda a trabalhar meu povo ,eu falo governadora mais vale para toda equipe,gente, vamos fazer o óbvio não precisa de gastos estratosféricos e bem mais simples,o prédio já está lá sem uso nem vão usar tão cedo.fica a dica…

  10. Gabriel Fernandes disse:

    O vírus é sério, mas uma afirmação dessa é muito mais sério, muito mais perigoso, muito mais desrespeitoso com os potiguares. O cara só pode estar de brincadeira, ao invés de pedir que todos usem máscaras, que tenhamos mais atenção ao grupo de risco, que tenhamos higiene redobrada, ele lança um alerta desse, pra aumentar a polêmica, pra desestabilizar mais ainda a fraca economia. É um verdadeiro absurdo. Uma enorme incompetência e totalmente desnecessário para o momento!

  11. Ivan disse:

    Quer dizer que alguns idiotas acham que o caso só seria grave se estivesse tudo lotado e morrendo o dobro ou triplo do número anunciado para se tomar providências? O que o governo acertadamente quer é que isso não venha a ocorrer. Parabéns governadora.

    • Roberto disse:

      Precisamos dos leitos de UTI. promessas e nada concreto. O hospital tão falado.( sem super faturamento) amigo sabemos que o problema é sério, agora o Gov tá parado , responsabilizando outros. Os as ações para o povo. Principalmente aos necessitados

  12. Severino disse:

    Alguém que trabalha com essa projeção de 10 mil mortes até semana que vem não tem a menor idéia do que tá fazendo.

  13. ForaCanalhas disse:

    Governadora e Secretários INCOMPETENTES, tomem providências concretas pq só fechar o comércio, fazer terrorismo e apreender mercadorias de trabalhadores NÃO IRÁ RESOLVER. Iremos pagar caro pq além da COVID-19 temos tbm o PT-13.

  14. realista disse:

    o vírus é sério, mas está longe de ter que decretar um lockdown , gente está morrendo e essa governadora beincando de fazer política, crie mais leitos governadora, faça alguma coisas pois já está na boca do povo que a senhora só está fazendo política.

  15. Abigobal Mestre disse:

    O secretário não será multado? Ele esteve em local de acesso público sem máscara!

  16. Cesar Bomone disse:

    Quando esse governo vai providenciar LEITOS DE UTI suficientes para atender a população.
    Cadê o hospital de campanha.
    Cadê a REABERTURA DE LEITOS DE UTI dos hospitais do estado.
    Será que só sabem fazer previsões ABSURDAS para por pânico na população.

  17. Carlos disse:

    Amigo o que falta é o povo entender que tem que usar máscara e ter mais higiene e consciência e essa governadora incompetente e seu secretário entender como tratar essa pandemia.

  18. Medeiros disse:

    Isso é piada ou brincadeira de mau gosto ?

  19. Márcio Diniz disse:

    O Rio Grande do Norte tem aproximadamente 3,4 milhões de habitantes e estamos com 68 pessoas utilizando as UTI's (conforme matéria), então podemos ir a lockdown? Isso é piada não é? Se não for é muita incompetência!

  20. Neto disse:

    Como não conseguiram atingir a meta de 11.800 mortes no Estado (graças a Deus!), agora continuam tocando o terror de outra forma, além de aumentar o caos econômico em que se encontra o RN, situação esta que só não é ainda pior, por conta do socorro financeiro que o governo federal vem prestando.

  21. Gustavo disse:

    Esse pessoal está completamente doido.

    Diga alguma coisa, BG!

  22. Antonio Turci disse:

    Simplesmente RIDÍCULO. O Governo do RN está levando o Estado ao CAOS. Nada justifica esse tal de "loquedau,". Só mesmo nas cabeças "coroadas" de Fátima e auxiliares das trevas.

    • Paulo Eduardo disse:

      Sugiro ao nobre cidadão que dê uma passadinha lá no Giselda Trigueiro e dê uma lambida nos corrimãos…

    • realista disse:

      tô vendo que o sr. Paulo Eduardo é que não foi no hospital Giselda, pois passei lá a dois dias atrás e o hospital está como sempre lotado mas mais da metade dos pacientes são de outras doenças além do covid.

VÍDEO: ‘Na Índia, a receita é lockdown, hidroxicloroquina e união dos poderes’, diz cônsul, em entrevista

Em entrevista a O Antagonista, o cônsul-geral honorário da Índia, Elson Barros, comenta as medidas tomadas pelo governo de Narendra Modi, que estendeu o lockdown até 3 de maio e planeja uma flexibilização gradativa posteriormente.

Segundo ele, apesar do tamanho da população (1,3 bilhão de habitantes) e da diversidade interna (estados com várias línguas, religiões e culturas diferentes), o país está unido no combate à Covid-19.

Barros, que é presidente honorário da Câmara de Comércio Índia-Brasil e atuou na década de 1990 para ajudar o Brasil a quebrar patentes de medicamentos para HIV, explica o uso da hidroxicloroquina pelo governo de Modi.

“A Índia adotou o lockdown e está usando a hidroxicloroquina, junto com zinco e mais um outro antibiótico. Agora, está sendo feito até de forma preventiva, algumas classes, como policiais, médicos e ajudantes. Todas as estratégias são necessárias para diminuir a curva de proliferação, pois a vacina precisa de um tempo muito longo para os testes.”

Quem assistiu ao programa Gabinete de Crise ontem, pode conferir antecipadamente trechos da entrevista. Assista agora a íntegra:

O Antagonista

Ministério da Saúde agora diz que isolamento social só será flexibilizado quando rede de saúde estiver estruturada

Foto: Justin Paget/Superinteressante

O Ministério da Saúde informou nesta terça-feira (7) que o isolamento social só será flexibilizado quando a rede de saúde de estados e municípios estiver estruturada – o que significa a necessidade de esses locais terem, em quantidade suficiente, respiradores, equipamentos de proteção individual, testes laboratoriais, profissionais de saúde, leitos de UTI e de internação.

Foi uma referência ao boletim epidemiológico divulgado na segunda-feira (7) pelo próprio ministério, que sinalizava para a flexibilização do isolamento social a partir da próxima segunda-feira (13) em cidades e estados com metade dos leitos e estrutura da saúde vagos.

Agora, o ministério diz que, mais importante que a data é a estruturação da rede de saúde: “Embora traga uma sinalização de data, 13 de abril, o boletim condiciona qualquer situação de diminuição do isolamento social às medidas de estruturação do sistema”, diz trecho de nota do ministério.

O órgão afirma que não será possível adotar medidas de relaxamento “sem o preparo da rede de atenção à população”. Isso porque o isolamento tem a função de retardar o pico da pandemia, de modo a dar tempo para estados e municípios preparar a assistência aos pacientes.

“As medidas de distanciamento social visam, principalmente, reduzir a velocidade da transmissão do vírus. Ela não impede a transmissão”, informa o ministério. Em entrevista à tarde, o ministro Luiz Mandetta disse que o documento dá “princípios” para a política de saúde sobre o coronavírus.

Medidas de transição

Pelas regras estipuladas no boletim, cidades com mais de 50% da capacidade de atendimento médico disponível podem passar do Distanciamento Social Ampliado (DSA) para uma transição ao Distanciamento Social Seletivo. Veja a diferença entre os dois tipos de isolamento e o bloqueio total (lockdown), de acordo com documento do ministério:

Distanciamento Social Ampliado (DSA): Estratégia que não tem limitações apenas para grupos específicos – todos os setores da sociedade devem permanecer em isolamento.

Distanciamento Social Seletivo (DSS): Apenas alguns grupos ficam isolados. Pessoas com menos de 60 anos e sem condições que elevam o risco de casos graves poderão circular livremente.

Bloqueio total (lockdown): Nível mais alto de segurança com distanciamento de todos os cidadãos e também um bloqueio total de todas as entradas do perímetro da cidade/estado/país por profissionais de segurança. Ninguém tem permissão de entrar ou sair.
O distanciamento seletivo é feito apenas para algumas pessoas, idosos e pessoas do grupo de risco, com doenças preexistentes. Pessoas mais jovens e sem sintomas de coronavírus podem circular sem problemas. Atualmente, o país pratica o distanciamento ampliado que restringe ao máximo o contato entre as pessoas de qualquer grupo.

Mas o boletim destacou que há carência de profissionais de saúde capacitados para manejo de equipamentos de ventilação mecânica, fisioterapia respiratória e cuidados avançados de enfermagem direcionados para o manejo clínico de pacientes graves de Covid-19. Os leitos de UTI e de internação não estão devidamente estruturados e nem em número suficiente para a fase mais aguda da epidemia.

O Ministério da Saúde não informou a situação de cada região, mas apresentou cinco estados em situação de emergência, em que a incidência da doença está muito acima da taxa nacional (São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Amazonas e Distrito Federal), e dois estados em atenção, pouco acima da incidência nacional (Rio Grande do Norte e Roraima). Os demais, que estão abaixo da média nacional, estão em estado de alerta.

As cidades que não apresentarem mais de 50% dos leitos vagos, entre outros critérios médicos, deverão manter o Distanciamento Social Ampliado até a estabilização do sistema de saúde.

“Hoje publicamos informações sobre o Distanciamento Social Ampliado, Distanciamento Social Seletivo, e Bloqueio Total (lockdown). As medidas são temporárias, localizadas e o governo federal está fazendo de tudo para que elas sejam minimizadas ao máximo possível”, disse nesta segunda-feira Wanderson Oliveira, secretário de vigilância em saúde do ministério, em entrevista a jornalistas.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nordestino disse:

    Ficou com medo de perder o cargo, que decepção. Ceder aos caprichos do Capetão.
    Quer dizer que boa parte da sociedade vai ter que ser hospitalizada?, Se for pra atingir essa meta que ele fala, ela não vai ser atingida nunca. Isso é uma desculpa pra liberar.

  2. Quintani disse:

    Então, isso deve acontecer no dia de São Nunca.

  3. Teo disse:

    Ou seja nunca!