Possibilidade de fazer política sem corromper a democracia é o maior trunfo de Bolsonaro

Foto: Sérgio Lima/Poder360 

OPINIÃO – Xico Graziano

Vivemos dias difíceis. Jair Bolsonaro dedica-se a enfrentar sua tropa digital, uma direita maluca que sonha em fechar o Congresso e o STF. Ideia fascista.

Prepotentes, esses bolsonaristas radicais segregam quem não compartilha suas teses infantis. Chega a ser engraçado: os novos salvadores da Pátria supõem pelo Twitter comandar um país. É muita “viajação”.

Ferinos, espalham discórdias entre generais, parlamentares e formadores de opinião. Agem na rede como se somente a eles Bolsonaro devesse sua vitória eleitoral. Esse é o ponto.

Vamos recapitular. É comum dizer que Jair Bolsonaro venceu contra tudo e contra todos. Faz certo sentido: ele não tinha estrutura partidária, nem dinheiro, nem tempo de TV, nem apoios políticos.

Ninguém, todavia, vence sozinho. Pelo menos 8 razões o levaram ao Planalto:

A falência do sistema político construído após 1988, desmoralizado pelo clientelismo e pela falsidade moral;

A Operação Lava Jato, que atacou o cerne da corrupção sistêmica, instalada no poder pela quadrilha da aliança PT/PMDB;

A rejeição ao PT e o temor do retorno de Lula e sua malandragem ao governo;

O sentimento de insegurança pública existente na sociedade, causada pelo despreparo do Estado no combate à criminalidade.

Segmentos religiosos, evangélicos especialmente, reagindo contra a desagregação da família e dos costumes cristãos;

Movimento do agronegócio no interior do país, em defesa da produção e da segurança jurídica no campo;

Estratégia de marketing digital, capaz de superar deficiências da campanha eleitoral via mídia tradicional;

O ativismo da militância de direita, incluindo desde liberais até grupos fascistas, contrapostos à “esquerdização” da sociedade;

Fica fácil perceber que esse último fator, embora importante, não prepondera sobre os demais. Uma coalizão de interesses e uma avalanche de emoções explicam a vitória de Bolsonaro.

Mas aqueles militantes digitais não pensam assim. E desataram a patrulhar o próprio Bolsonaro e sua equipe, tencionando impedir negociações com o Congresso a favor da reforma da Previdência. Negociar, para eles, significa capitular à podridão.

Não necessariamente e nem sempre. Essa possibilidade, de fazer política sem corromper a democracia, é exatamente o maior trunfo de Bolsonaro. É agora que ele precisa mostrar seu valor, revigorando a República, jamais aniquilando-a.
Por certo, haverá custos. Paciência. Fazem parte do jogo democrático. Importa que prevaleça a decência.

Xico Graziano

Xico Graziano, 65, é engenheiro agrônomo e doutor em Administração. Foi deputado federal pelo PSDB e integrou o governo de São Paulo. É professor de MBA da FGV e sócio-diretor da e-PoliticsGraziano. O articulista escreve para o Poder360 semanalmente, às quartas-feiras.

Poder 360

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. realmadriddepiumgenerico disse:

    8 mentiras:
    – O sistema político continua em pleno funcionamento, não foi movido uma vírgula para muda-lo;
    – A operação lava jato encaminhou-se, como o noticiário comprova, para enriquecimento de pessoas através da negociação de 2,6 bilhões e ainda mais de 6 bilhões da odebrecht;
    -a malandragem de Lula nos trouxe reservas de 1 trilhão e 200 bilhões de reais, 18 universidades, mais de 300 ifs, moradias para milhões de pessoas, milhões de vagas nas universidades e ifs, programa de energia para 15 milhões de pessoas, mais de 25 milhões de empregos, transposição do São Francisco (centenária), milhares de pessoas estudando fora do país, samu, farmácia para todos, crescimento da agricultura familiar, mais médicos para 50 milhões de pessoas…
    – Acrescentou a insegurança gerada pelo Estado (hoje governador voa para operação matar), pessoas passaram a ser alvos de forma discriminada;
    – Mostrou-se a hipocrisia de religiosos de forma escancarada;
    – O agronegócio passou a ter autorização para matar (com mais veneno e com o direito de matar quem eles acharem que invadiu sua propriedade;
    – O marketing digital é uma máquina de potencializar mentiras aos milhões (lembrando o Kit gay e a mamadeira de piroca);
    – o movimento de direita é sanguinário, cheio de ódio, hipócrita e mercenário.

  2. .José de Arimatea Lopes Fernandes disse:

    Vencer o vício da apropriação do Estado, em troca do apoio transitório a cada projeto do executivo, não vai ser fácil.
    Más não será impossível e vai demandar algum tempo, para isso vamos analisar com cuidado nossos candidatos nas próximas eleições.

    • Irany Gomes disse:

      É isso que temos de policiar, os congressistas corruptos, e na próxima eleição dar-mos o troco nesses canalha. O Brasil está acima desses bandidos!!!

Fátima: “Em uma democracia, alternância de poder se resolve nas urnas”

FatimaA senadora Fátima Bezerra (PT-RN) usou a tribuna do Plenário para demonstrar sua indignação contra a tentativa de golpe em andamento no Congresso Nacional, deflagrada ontem pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, ao autorizar o processo de impeachment contra a presidenta Dilma. Fátima disse que os setores da oposição que estão ao lado do presidente da Câmara “nessa empreitada antidemocrática” também são golpistas e apoiam uma pessoa que foi colocado na presidência da Casa para impor pautas conservadoras que ferem de morte a democracia. Ela citou nominalmente os senadores Aécio Neves, José Agripino e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

“É muita cara-de-pau do senhor Eduardo Cunha, ao anunciar o processo de impeachment, justificar que estava fazendo isso movido pelo sentimento de nacionalismo e patriotismo. É muito cinismo! O Brasil inteiro sabe que ele agiu movido pelo sentimento de vingança: ao tomar conhecimento de que o PT não ficaria ao seu lado no Conselho de Ética, resolveu lançar mãos da arma mais covarde de defesa: a retaliação!”, destacou a parlamentar.

Fátima afirmou que Cunha não tem legitimidade para julgar quem quer que seja, e que, envolvido até o pescoço em graves denúncias de corrupção, ocultação de bens, lavagem de dinheiro e desvio de recursos para o exterior, optou por cair atirando contra uma presidente democraticamente eleita por quase 55 milhões de brasileiros e brasileiras.

A senadora petista criticou duramente os setores da oposição que, ainda sem aceitar a derrota nas urnas há 13 meses, apoiam, sem base jurídica alguma, um pedido de impedimento de uma presidenta da República democraticamente eleita. “Será que eles não se dão conta de que se esse pedido infundado prosperasse iria abrir neste país um grave precedente para que pessoas democraticamente eleitas sejam usurpadas do poder pelas artimanhas políticas de quem perdeu nas urnas?”, argumentou a senadora.

Para Fátima, alguns parlamentares do PSDB, do DEM, do Solidariedade e do PPS, já denunciados pela prática de vários crimes, pela Procuradoria Geral da República, tentam lançar agora uma cortina de fumaça sobre os verdadeiros criminosos, mudando o foco da atenção.

Ao falar sobre o mérito do pedido de impeachment, a senadora citou juristas como o advogado Dalmo Dallari, para quem as pedaladas não caracterizam o crime de responsabilidade fiscal porque não houve qualquer prejuízo para o erário. Além disso, fez questão de ressaltar que, ao aprovarem na quarta-feira (2) o PLN 5/2015, que altera a meta de resultado primário deste ano e autoriza o governo a fechar 2015 com déficit primário de até R$ 119,9 bilhões, a grande maioria dos deputados e senadores esvaziou de vez o argumento das pedaladas fiscais.

“Esse processo, portanto, tem que ser arquivado, em primeiro lugar, pelo fato de se tratar de um absurdo ato de retaliação por parte de um presidente que não tem sequer legitimidade para ocupar o cargo que ocupa e que dirá de dar início a uma ação dessa importância. E, em segundo lugar, porque essa denúncia já nasce inepta, em razão da aprovação da revisão da meta fiscal”, reiterou.

A senadora comemorou, por outro lado, a sensatez de movimentos sociais e sindicais, como a Central Única dos Trabalhadores, de vários partidos de esquerda, como PSOL, PCdoB e Rede, e dos governadores do Nordeste, que já se posicionaram enfaticamente contra a tentativa de golpe.

“Vamos adiante! O coração valente não tem medo! Em uma democracia, alternância de poder se resolve nas urnas. E é assim que acontecerá. Passados 13 meses das eleições, que a oposição finalmente admita que perdeu e olhe para a frente como nós estamos fazendo. Queremos governar e continuar honrando os mais de 50 milhões de brasileiros que, ao nos darem seus votos, ratificaram sua posição de que não vão abrir mão das conquistas sociais dos últimos anos!”, enfatizou a senadora.

Vídeo: Um coração valente nunca está sozinho!(ASSISTA AQUI)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    BG
    Acho que os comentaristas do seu blog deveriam fazer uma cotinha para levar a senadora a um médico oftalmologista (pois não VÊ nada) a um médico otorrinolaringologista para limpar seus OUVIDOS (pois não ouve nada do que esta se passando ao seu redor) e a um médico especialista em falar para ver se ela muda o "TA ENTENDENDO", fora pt, pcdob ,pcb, mst, cut e outros pelegos parasitas da NAÇÃO BRASILEIRA. Queremos gente DECENTE para governar o nosso PAÍS.

  2. Brasil sem corruptos disse:

    Como vocês Petistas são falsos, tudo pelo poder, que coisa feia heim?

  3. MARTA disse:

    Por conta dessas e de outras defesas suas inconsistentes é que não voto mais em voce, senadora da Paraiba. Vc so quer saber de defender o PT, também faço como meu esposo, você se acha com tanto prestigio nesse partido e nem conseguiu nada pro RN. Tudo vai pra Pernambuco, Ceará e Bahia. Acorde Fátima Bezerra, eu vc e no PT eu não voto nunca mais. Não sou alienada

  4. Bira Viegas disse:

    FÁTIMA…
    PORQUE NÃO TE CALAS!

  5. James Rodriguez disse:

    A Paraibana Senadora Fátima bezrra se esqueceu que por muito menos o PT pediu afastamento de Collor. Itamar e FHC e o engraçado. Não era golpe. Tem cabimento?

  6. Xavier Miranda disse:

    Eita couro vei … Essa é a qualidade de nossos representantes , um LIXO ….

  7. Amaro Nicolau daSilva disse:

    Concordo Sendora, mas QUE DIZER QUE DEVEMOS CONVIVER COM A IMPROBIDADE ?….

  8. Edivaneide de Oliveira Santos disse:

    Essa senadora, ela tem que voltar para a terra de origem dela Nova Palmeira PB. Ela ainda não sabe defender a Nação, senadora conscientize -se que o PT colocou nosso país no fundo do poço. É muito fácil à senhora está aí fingindo que nada está acontecendo, senadora você é consciente da falta de respeito do PT. Uma pergunta senadora, porque somente o povo do PT estão preso? Vá cari, Dirceu e outros mais, coitadinhos são inocentes? Enquanto isso o povão pagando um preço alto por irresponsabildade do PT.

  9. Jailson Freire de Medeiros disse:

    eleições futuras virão, é necessário demitirmos e punilos estes que se apropriam de mandatos eletivos a se outo promoverem, clamo a Deus que nos livre do mal

  10. Fran disse:

    Senadora, honre o voto que eu dei a Vilma. Kkkkkkkkkkkk

  11. PAULO disse:

    Senadora, Pau que bate em chico bate em francisco! O PT tentou tirar 3 ex presidentes e agora pq é do PT é Golpe? e as mentiras de Campanha? e a roubalheira dos membros do PT ? e as doações duvidosas ao seu partido que em sequência foi para muitos membros candidatos de forma "oficial" como a senhora,e outros do até do PMDB, por empresas ligada ao lava jato ? não deixe o povo potiguar que elegeu a senhora se arrependa. é melhor ficar na luta da educação por que esse mantra do Golpe e agora o mais nosso da chantagem não COLA!! #FORAPT #FORADILPA #ACABOUABOQUINHA

  12. Paulo disse:

    Só é golpe quando é contra o PT,qdo foi contra collor é democracia!!!!!

  13. Caio Bitencout disse:

    Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

    Desde o início do caso Cunha, uma coisa me intrigou particularmente: como ele, ferido de morte por evidências acachapantes de corrupção, poderia ter o poder de decidir sobre algo de tamanho impacto para o país como um processo de impeachment?

    Somos uma sociedade tão vulnerável assim a achacadores como Cunha? Não temos defesas, não temos freios que nos protejam em situações de flagrante perigo?

  14. charles disse:

    kkkkkkk. Essa senadora está virando uma verdadeira piada. Seus comentários são cada vez piores. Quando é pra os outros partidos pode tudo, agora quando é pro seu partido é golpe, tem que resolver nas urnas… É muita cara de pau pra uma pessoa só.

  15. Bosco disse:

    Custo a acreditar que isso tá acontecendo ! Que essa daí se acha o último furinho do biscoito cream cracker , eu já sei. Só que agora perdeu a oportunidade de ficar calada.

  16. Rodrigo disse:

    O mandato da Dilma é taxado de engodo, mentiras e safadeza, a senadora que não ganha mais nem pra vereadora com os votos dos potiguares, esta equivocada. Surfou até agora. Mas a casa caiu.

  17. Fonseca disse:

    Quanta incoerência no discurso desta Senadora! O PT não pensava e nem agia assim quando pedia o impeachment de Collor, Fernando Henrique e Itamar Franco. Agora que o ainda Presidente da Câmara aceita o pedido de impeachment de Dilma Roussef, a Senadora vem com esse discurso barato. Tudo uma questão de conveniência… Meu voto Fátima Bezerra não terá nunca mais.

  18. Frederico disse:

    Senadora honre o voto que te dei…….

  19. Frederico disse:

    Diga a está senhora que as urnas não dão autorização ao eleito a fazer o que bem entende, as urnas dão autorização a fazer o que foi prometido na campanha, diga também a está senhora que na democracia também existe uma forma de demitir políticos que não cumprem as promessas feitas durante a campanha, está forma se chama impeachment….

  20. Edvaldo disse:

    Em resposta aa senadora,por que o PT pediu o impeachment de Collor,Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso….

  21. caio fabio disse:

    Tá com amnésia.

  22. FRASQUEIRINO disse:

    E os ladroes da Nação se resolve com cadeia!!!

  23. Helio Motta disse:

    Pura meia verdade. Vindo de uma petista nem deveria ser espanto, mas acho bom lembrar a eleitora de Renan Calheiros que as urnas não dão a ninguém o direito de desobedecer a lei.
    Elege-se um presidente e não um rei.
    Não temos a obrigação de aguentar uma organização criminosa dominar o país e assaltar seus cofres apenas porque as urnas (ainda que com votos comprados pelas bolsas e mentiras contadas) deu ao PT o direito de governar.