Diversos

Serasa abre mais de 70 vagas em home office, para qualquer lugar do Brasil

Foto: (Serasa Experian/Divulgação)

A Serasa está em busca de 70 profissionais para a área de tecnologia, com oportunidades em home office em diversas frentes de atuação, de programação à especialista em inteligência artificial e machine learning.

As vagas são voltadas para “alimentar” a demanda por profissionais para operar as aplicações digitais da empresa. Com mais de 25 milhões de downloads no último ano, o app da Serasa tem em média 230 mil usuários ativos por dia e está entre os 15 mais baixados na categoria “finanças” do Google Play.

A companhia busca profissionais que se identifiquem com os valores de autonomia, capacidade de execução, ambição, senso de dono e resiliência.

Inscrições: podem se inscrever no site http://www.serasa.com.br/carreiras.

Exame

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO: Brasil vacinará até setembro toda população adulta, mostra estudo da XP Asset

Foto: Geovana Albuquerque/Agência Saúde

O mundo conseguiu “politizar” até a discussão sobre vacinação, mas como falar deste tema sem cair num debate político? Com dados e evidências numéricas. É em cima de dados que Fernando Genta, economista-chefe da XP Asset, montou um estudo cuja conclusão é a de que podemos ter toda população brasileira adulta vacinada até setembro.

No vídeo acima você confere a explicação detalhada do estudo na conversa de 30 minutos que tivemos no Coffee & Stocks desta quarta-feira (14). Além disso, o estudo completo está disponível gratuitamente no Telegram do Stock Pickers.

Genta disse hoje que só com o que temos de insumos no Brasil já é possível vacinar toda população acima de 60 anos (que até final de maio estará toda vacinada, segundo o economista) e boa parte da população acima de 50 anos. Já até setembro, teremos vacinado quase 135 milhões de brasileiros, que é a faixa da população com mais de 18 anos e que vai querer tomar a vacina (ele trabalha com a premissa de que 85% optarão por serem vacinados, que é uma média do que é visto no mundo).

Embora pareça uma conta otimista, Genta diz que as projeções são na verdade conservadoras: eles não consideram nada de produção da Fiocruz no 2º semestre com insumos brasileiros, tem contas bem menores de vacinas em relação ao que o Ministério da Saúde tem e não considera as vacinas que a OMS prometeu nos entregar e coloca um atraso de dois meses na entrega de algumas vacinas, como da Pfizer.

“Estamos mais otimistas do que o resto do mercado, mas não somos mais os únicos”, diz o economista, sobre outras grandes casas de gestão já começarem a observar esse cenário otimista para vacinação.

Segundo o Ministério da Saúde, foram 3.808 novas mortes registradas na terça-feira (13) por Covid-19, somando mais de 358 mil óbitos. A média móvel semanal, no entanto, cede ligeiramente para 3.068 óbitos ao dia. Pelo 12º dia consecutivo, os dados de novos internados e de ocupação hospitalar caem no estado de São Paulo. Até o momento, 11,55% da população já recebeu pelo menos uma dose da vacina.

Infomoney

Opinião dos leitores

  1. O governo Bolsonaro está fazendo sua parte. E os estadosxe municípios? O que a governadora Fátima do PT fez de efetivo no combate à COVID? Aliás, o que ela fez pelo RN em QUALQUER setor?

  2. Tomara que Deus coloque um pouco de juízo na cabeça desse retardado que se diz presidente do Brasil para que essa promessa se cumpra e até setembro estejamos todos vacinados

    1. – ser maqueiro do SAMU ou auxiliar de enfermagem na linha de frente vc se vacina rápido e sem furar a fila.

    2. Não sou nenhum dos dois, então, só me resta esperar e torcer pra estar vivo e com “saúde” até lá…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

‘GATONET’: Polícias e Receita caçam IPTVs pelo país; somente no RJ, operações apreenderam 1 milhão de equipamentos ilegais em 2020

Foto: Alba Valéria Mendonça/G1

Como uma praga, que começou com o roubo de cabos e instalação de antenas paralelas, o gatonet – como é chamado o sinal de TV fechada clandestino – evoluiu.

Os criminosos agora estão usando a internet para oferecer acesso a sinais de filmes e de canais de TV por assinatura. E como não depende mais de uma central física de distribuição de sinal, os negócios ganharam uma expansão. Antes restrito a favelas e comunidades, o gatonet esticou as garras para bairros da Zona Norte do Rio.

Todo o processo que envolve a prestação desse serviço é ilegal. Desde a exibição de filmes e produções audiovisuais, sem pagamento de direitos autorais, ao contrabando do decodificador, do tipo TV Box, passando pela instalação do software pirata, que capta irregularmente o sinal das operadoras de TV por assinatura.

No ano passado, as autoridades apreenderam mais de 1 milhão de aparelhos TV Box contrabandeados, no valor de R$ 1 bilhão.

Números do gatonet

Em 2021

Operações conjuntas: 9
Aparelhos apreendidos: 120,2 mil
Última operação integrada: em 31 de março
Apreensão nesta operação: 13.200 aparelhos
Valor estimado deste contrabando: R$ 9,9 milhões

Em 2020

Operações conjuntas: 23
Aparelhos apreendidos: mais de 1 milhão
Valor estimado do contrabando: cerca de R$ 1 bilhão

*Fonte: Divisão de Vigilância e Repressão ao Contrabando e Descaminho (Receita Federal) e Polícia Civil

“Tudo é crime. Então, as pessoas devem desconfiar de empresas ou pessoas que oferecem acesso ilimitado a 700 canais de filmes e TV, cobrando quantias irrisórias, que muitas vezes chegam a 10% do valor cobrado pelas operadoras de TV a cabo. Por isso, quando alguém recebe uma oferta como essa, deve comunicar o caso a uma delegacia”, disse o delegado Fabrício Oliveira, da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Polícia Civil.

‘Serviço paralelo’ em expansão

O serviço, anunciado como IPTV – que decodifica e transmite os sinais de TV via internet banda larga – vem sendo ampla e irregularmente ofertado em favelas e comunidades, principalmente por milicianos.

E agora começa a chegar a bairros da Zona Norte, como Rocha, Maracanã, Riachuelo. Mas podem alcançar qualquer região do Rio. Folhetos de propaganda são discretamente deixados em portarias e caixas dos Correios.

Num deles, por R$ 30 mensais, é possível ter acesso a mais de dez mil conteúdos, incluindo toda a programação de canais de TV por assinatura, além de filmes e séries, e serviços on demand (assistir aos programas de que mais se gosta na hora em que quiser),com imagem em alta definição. E avisa: “Alô, alô, não é gato”.

Vendedor explica uso do aparelho

Ou, como diz um vendedor, depois de destacar que é preciso baixar um aplicativo no celular do cliente:

“É IPTV, funciona através da internet direto na TV. Não precisa de cabo, de fio. A instalação é on-line. Só precisa ter alguns desses aparelhos descritos no panfleto. Ou Smart TV ou TV Box. Ou um celular, um computador, um notebook, um tablet, entendeu? Toda programação de canal fechado é liberada na TV ou no aparelho que você quiser assistir. Fica mais barato porque é pelo sinal da internet, entendeu?”

O vendedor diz ainda que se trata de um “serviço paralelo”. Ou seja, não está ligado a operadoras de telecomunicação oficial, como Claro ou Sky.

E como o sinal dos canais de TV fechados é captado pelo Wi-Fi, é preciso que o cliente disponha de serviço de internet de mais de 20 megas de velocidade para não ter problemas com as transmissões.

“Com menos do que isso, não posso garantir a qualidade. Agora, se a sua TV não for Smart TV, tem de comprar um TV Box. Eu não vendo TV Box, mas é fácil comprar. Tem em qualquer magazine, na Uruguaiana. Dá para comprar pela internet também”, informou o vendedor, dizendo que o aparelho deve custar uns R$ 150, mas esse valor compensa com a baixa mensalidade que ele oferece.

Ou seja, quem não tem uma Smart TV precisa desse decodificador que, quando conectado à internet via Wi-Fi, se transforma num centralizador e reprodutor de conteúdos de mídia de uma TV.

“Eles compram esses aparelhos muito barato na China. Antes, instalavam um dispositivo pirata para captar o sinal da TV por assinatura. Agora, os aparelhos já chegam com esse dispositivo. O TV Box não é ilegal, ele é aparelho para transformar uma TV normal em Smart TV, mas o contrabando e o dispositivo são ilegais”, afirma o delegado.

Decodificadores que, com software pirata, captam ilegalmente sinal de TV por assinatura e de filmes, e transformam aparelhos de TV comum em Smart TV — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Mais de 1 milhão de aparelhos apreendidos

O delegado Fabrício Oliveira diz ainda que essa nova modalidade de gatonet, que se vale da tecnologia, é mais difícil de ser encontrada, já que os desvios de sinal são feitos pela internet.

“Os criminosos não precisam mais de uma central física de distribuição do sinal. E como não estão mais limitados geograficamente por cabos e antenas, estão saindo das comunidades e se estendendo por bairros e outros cantos da cidade, onde tenha sinal de internet. Isso demanda uma investigação muito mais apurada”, disse.

O delegado diz que o desmantelamento de quadrilhas que exploram essa nova modalidade do gatonet é mais complexo, trabalhoso e delicado. São feitas operações da Polícia Civil integradas com a Polícia Federal e a Receita Federal, para evitar o contrabando dos aparelhos (TV Box).

A Superintendência Regional da Receita Federal na 7ª Região Fiscal (ES/RJ) informa que o aparelho certificado pela Anatel pode ser importado e comercializado normalmente, mas a maioria chega ao país contrabandeado.

E é aí que está o “pulo do gato”: nesses aparelhos que chegam ilegalmente são instalados aplicativos para furto de sinal de TV a cabo e exibição ilegal de filmes, o que fere a lei dos direitos autorais.

Operações para desestruturar quadrilhas

Apreensão de 24.800 aparelhos de TV Box contrabandeados com software pirata, em 23 de março em ação conjunta da Receita Federal com as polícias Civil e Federal, no Rio — Foto: Receita Federal/Divulgação

O superintendente da Receita Federal no Rio de Janeiro, Flávio José Passos Coelho, diz que operações integradas ajudam a desmantelar a estrutura de financiamento de quadrilhas que atuam no estado, na oferta do gatonet.

“O comércio ilegal de mercadorias traz prejuízos para todos, eliminando empregos e investimentos no Brasil e, além disso, acarreta o cometimento de outros delitos graves por parte das organizações criminosas que promovem essa prática. A atuação firme da Receita Federal na apreensão desses aparelhos impede também que seja instalada uma rede clandestina de prestação de serviços ilegais”, disse Coelho.

Segundo a Superintendência da Receita Federal, o gatonet é feito sem recolhimento de qualquer tributo sobre a comercialização de assinaturas, ou mesmo sobre as receitas de quem explora essa atividade.

Estima-se que o prejuízo aos cofres públicos alcance centenas de milhões de reais todos os anos.

A Associação Brasileira de Televisão por Assinatura (ABTA), estima que o gatonet cause um prejuízo de R$ 8 bilhões por ano às empresas de telecomunicação.

A ABTA diz ainda que, em todo país, mais de cinco milhões de pessoas acessam canais de TV e filmes sem pagar.

A pirataria é considerada a principal responsável no atraso dos programas de inclusão digital do país, segundo a associação.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) diz que o serviço IPTV, apesar de utilizar as redes de telecomunicações para acesso ao usuário final, não é regulado pela agência. Porém, a distribuição de conteúdo audiovisual deve obedecer à legislação sobre direitos autorais, regulado pela Agência Nacional de Cinema (Ancine). E aí, a transmissão de filmes e séries sem o pagamento de direitos autorais é crime.

Decodificador tem de ser homologado pela Anatel

Quanto aos aparelhos TV Box, eles precisam ter certificação e homologação da Anatel para que possam ser utilizados ou comercializados no país. Mas a homologação será negada caso o produto se preste a fins ilícitos, como é a captação ilegal de conteúdo protegido por direito autoral.

A Anatel ainda alerta para o fato de que os TV Box não homologados podem conter softwares destinados à captura de dados pessoais e financeiros dos usuários ou à geração oculta de criptomoedas.

Ainda segundo a Anatel, usuários ou comerciantes de produtos não homologados estão sujeitos à apreensão dos produtos e multa, que pode chegar a R$ 50 milhões.

Em 2020, a Anatel retirou do comércio mais de 500 mil produtos para telecomunicações não homologados, sendo a maioria aparelhos tipo TV Box destinados à recepção de conteúdo pirata.

A lista dos produtos regulamentados, que podem ser utilizados sem problemas, está aberta à consulta no site da Anatel.

A regulação do mercado audiovisual e sua fiscalização são competência da Ancine, que desde meados de 2020 se uniu à Anatel para bloquear sites de IPTV piratas e retirar do ar esses sites de forma quase imediata, como já acontece em países da Europa.

G1

Opinião dos leitores

  1. Tem um monte de patriotas, conservadores, defensores dos bons costumes e da moral que gostam da pirataria, da sonegação e das vantagens.

    1. Não importa a ideologia. Muitos brasileiros adoram sonegar impostos, furtar energia, levar vantagem através do jeitinho, enganar com fraudes, etc.

  2. 99,99% da população desse país tem um aparelho desses. Chama-se celular. A TV Box nada mais é do que um sistema operacional android instalado em um dispositivo que tem uma saída HDMI. Não é ilegal ter uma TV Box… Eu uso pra assistir filmes da Netflix, Youtube, Amazon Prime. Os aparelhos devem ter sido apreendidos por não terem NF ou sua origem de compra.
    O mesmo que uma TV Box faz, um celular faz ou um notebook ligado na TV. Agora o que se faz com o aparelho é de responsabilidade de cada usuário. Do mesmo modo que possuir um automóvel ou uma bicicleta.

  3. Aparelhos de IPTV, em si, não são proibidos. Eles são usados para simular uma smart TV em aparelhos que não acessam Internet. Inclusive, podem ser comprados em grandes magazines, com nota fiscal, tudo regular e pagando impostos. O que não pode é o contrabando desses aparelhos. Também não é legal “piratear” sinal de TV paga. A propósito, esses aparelhos são quase sempre chineses. Claro.

    1. Assim como o iPhone que é fabricado na China também.
      Só não me diga que pagar para ter acesso a TVExpress também seja legal. Muitos dos que se intitulam “cidadão de bem”, “direita honesta” “família acima de tudo”, tem o TVExpress em casa.
      Bando de hipócritas!

  4. Que matéria sem pé nem cabeça, o TVbox é só um aparelho com tecnologia android para transformar as tvs antigas em smart, nada mais que isso, agora se no próprio play story do google tem dezenas de aplicativos, que ai sim são criminosos, liberam o acesso aos canais fechados, isso que deveria ser combatido, sem falar que nas próprias tvs smart do mercado já vem com esses aplicativos disponíveis de forma nativa, nem precisa desse aparelho.

  5. “Decodificadores que, com software pirata, captam ilegalmente sinal de TV por assinatura e de filmes, e transformam aparelhos de TV comum em Smart TV”. TOTALMENTE MENTIROSA, ESSA AFIRMAÇÃO! Os android box só são ferramentas de transgressão na mão de LADRÕES e desonestos que oferecem e os que compram sinal pirata. Esses aparelhos dão a possibilidade de se obter conectividade em tvs antigas ou em atuais que não sejam smart, eu tenho um na sala, utilizo para navegar, jogar com as crianças, para netflix, youtube(PREMIUM), whatsapp e TUDO PAGO, LÍCITO, DENTRO DA LEI como deve ser!!! Matéria mal redigida, demonizando uma ferramenta que, é sim, muito útil aos que não tem acesso ao mundo das smart tvs. Ah… antes que comece o mimimi, não comercializo esses produtos e nem tenho proximidade com quem o faça. E TENHO DITO!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

IBGE: Setor de serviços avança 3,7% em fevereiro e elimina perdas da pandemia; e-commerce contribui

Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

O setor de serviços cresceu 3,7%, na comparação com dezembro, e superou o nível em que se encontrava antes da pandemia de Covid-19, segundo dados divulgados hoje pelo IBGE.

Com o resultado, o setor acumula crescimento de 24%, se recuperando da contração de 18,6% quando despencou entre os meses de março e abril do ano passado.

O resultado de fevereiro veio acima da expectativa de analistas ouvidos pela Reuters, que previam crescimento de 1,5%.

O setor de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (4,4%) foi o que puxou a alta, com o avanço dos serviços de logística e transporte rodoviário de cargas.

O gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, explica que o segmento cresceu de forma significativa desde junho de 2020 e neste mês de fevereiro atingiu seu ponto mais alto da série, iniciada em janeiro de 2011.

— Esse movimento de junho de 2020 até fevereiro de 2021 está bastante relacionado com o aumento do e-commerce, em função das necessidades de isolamento social e adaptação que as empresas tiveram que fazer para realizar entregas de forma mais rápida. Isso fez com que a receita dessas empresas de logística e transporte de carga observassem aumentos de forma contínua até fevereiro — diz o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo.

O Globo

 

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

“O Brasil está no limite. Estou aguardando o povo dar uma sinalização. Porque a fome, a miséria e o desemprego estão aí”, diz Bolsonaro, sobre lockdowns

FOTO: MARCOS CORRÊA/PR – 08.04.2021

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar as medidas de distanciamento social adotadas por governadores e prefeitos para conter a pandemia e os culpou pela atual crise socioeconômica que o país atravessa. Segundo o presidente, o Brasil está na iminência de um “problema sério” e ele só aguarda uma “sinalização” do povo para agir, sem detalhar o teor da sua fala.

“O Brasil está no limite. O pessoal fala que eu tenho que tomar providência. Estou aguardando o povo dar uma sinalização. Porque a fome, a miséria e o desemprego estão aí. Só não vê quem não quer. Ou quem está na rua. Eu sempre estive na rua. Nas últimas saídas minhas, eu fui em várias comunidades aqui em Brasília”, afirmou o presidente.

Ao comentar notícia do jornal Correio Braziliense, que traz na manchete “Brasil tem 125 milhões de pessoas que não sabem se vão se alimentar bem”, Bolsonaro se eximiu de responsabilidade pelas consequências econômicas da pandemia.

“O que eu falei em março do ano passado? Aquela política do ‘fica em casa e a economia a gente vê depois’. Estão vendo. Quero saber se a imprensa vai culpar os verdadeiros responsáveis ou vai continuar apoiando a política do lockdown”, disse.

Bolsonaro contou ter conversado com o coronel Melo Araújo, presidente da Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), que falou sobre produtores de tomate que estavam deixando de produzir e descartando o produto, pois “não tem mais restaurante aberto”. “[…] Quando voltar, quando abrir vão ter que plantar de novo e tem gente que acha que é assim (estalo de dedos), tomate aparece na prateleira. Tem que plantar de novo. Vai ter escassez e o que acontece na escassez? O preço sobe, a inflação”, afirmou.

Envolvido em mais uma crise institucional ao pedir o impeachment de membros do STF (Supremo Tribunal Federal), o presidente reclamou, sem citar nomes, que um ministro da corte despachou um processo no qual ele é acusado de praticar genocídio.

“Esse pessoal, amigos do Supremo Tribunal Federal, daqui a pouco vamos ter uma crise enorme aqui. Eu vi que um ministro despachou um processo para me julgar por genocídio. Olha, quem fechou tudo, que está com a política nas mãos não sou eu. Agora, eu não quero aqui brigar com ninguém. Mas estamos na iminência de ter um problema sério no Brasil”, afirmou Bolsonaro.

“O que que vai nascer disso tudo? Onde vamos chegar? Parece que é um barril de pólvora que tá aí. E tem gente de paletó e gravata que não quer enxergar isso aí. Acha que a vida é o serviço dele, em casa ou home office. Tempo curtinho, paletó e gravata, dinheiro na conta no fim do mês e o povo que se exploda. Eu não estou ameaçando ninguém. Estou achando que brevemente vamos ter um problema sério no Brasil. Dá tempo de mudar ainda. É só parar de usar menos a caneta e um pouco mais o coração”, concluiu.

O presidente se referiu à queixa-crime na qual é acusado de praticar crime de genocídio contra indígenas durante a pandemia.

A ministra Carmen Lúcia pediu ao presidente do STF, Luiz Fux, agendar o julgamento que vai decidir se a PGR (Procuradoria Geral da República) deve ou não abrir investigação sobre a conduta do presidente em relação aos povos indígenas.

O impetrante afirmou que o presidente vetou trecho de lei que previa assistência, com fornecimento de água e insumos médicos, em aldeias durante a crise sanitária.

R7

Opinião dos leitores

  1. Canalhas! Comunistas! Bandidos! Escrotos! O país tá na desgraça por conta de uma CANALHA que deveria estar PRESA!! Vejam os paises pelo mundo a fora: Todos com problemas terriveis por conta do Virus!
    MAS não tem essa SAFADEZA!!!

  2. Lembro bem. Desde o início da pandemia o Presidente apoiava o Isolamento Vertical (idosos e portadores de comorbidades em casa. Os demais continuariam no trabalho, de modo a garantir a produção, preservarem os empregos, enfim materem a economia funcionando). Seus opositores politizaram a doença. Taí o resultado. O Presidente tem razão.

    1. Tá demorando presidente, se não tomar uma atitude vão te tirar da presidência algemado.

    2. Ah essa é boa. Queria ver esse energúmeno ter tomado as rédeas da situação. Hoje estaria o dobro de mortes.

  3. VAMOS PARA AS RUAS E ACABAR COM ESSE STF E DISSOLVER A CÂMARA E O SENADO….MITO 2022. ESQUERDOPATAS NUNCA MAIS.

    1. Tú, carniça comunista, queria um cachaceiro fdp como Presidente!

  4. É muita canalhice acusar o presidente, esses mortadela com pão cheiram cocaína estragada e vem vomitar merda pela boca, todos sabem que a militância política de esdquerda do STF impediu o presidente e delegou a Estados e municípios as decisões sobre a pandemia e agora querem de todas as formas imputar no presidente os fracassos da política adotada, forças armadas já presidente e toda essa corja na cadeia, inclusive esses que vão para redes sociais denegrir sua imagem.

    1. Vc está errado! Pesquise e veja que a decisão do STF apenas assentou o que a Constituição já preconiza: a responsabilidade pela saúde eh concorrente entre os entes federativos. Nada nem ninguém impediu ou impede , muito menos o STF, do presidente elaborar um plano nacional de medidas pra combater a pandemia. O presidente não fez pq eh um inepto negacionista e MINTOmaníaco! Se vc quer continuar acreditando na narrativa dele e negando os fatos, aí são outros 500!

  5. Todo ditador usa a religião para enganar o povo, é só ver a história real dos ditadores pra comprovar, uma parte dos irmãos evangélicos estão sendo enganados por esse ditadorzinho que tem requintes de crueldade e está destruindo o Brasil, infelizmente. Ainda bem que o tempo dele pegar o beco está chegando.

  6. Para o arrependido e o patriota de araque Bolsonaro vai ser Presidente até 2026 aguenta que dói menos

  7. Compre vacinas, monte um programa de vacinação, para que a população possa passar o Natal sem máscaras, rindo, abraçando os vizinhos, indo as igrejas e templos religiosos, distribuindo abraços e falando alto FELIZ NATAL….

    1. Exatamente isso! Todavia, a inteligência diminuta não permite tomar decisões sensatas!

  8. Desequilibrado total, sem empatia, louco por tumulto, que traste é esse presidente. E os filhos são piores que ele. Pense numa “família cristã”! Caterva!

  9. Essa é a sinalização que o povo te dará:

    🖕🖕🖕🖕🖕
    🖕🖕🖕🖕🖕
    🖕🖕🖕🖕🖕

    1. Presidente? Nós temos um.jegue .um placebo .um Arremedo de pano.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

França anuncia suspensão de todos os voos com o Brasil devido ao nível de contágio da pandemia e circulação de variantes no país

Foto: Christopher Pike – 15.fev.2019/ Reuters

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, anunciou nesta terça-feira (13) a suspensão de todos os voos entre a França e o Brasil. Ele destacou a situação da pandemia no Brasil como fator preponderante para a decisão.

A medida foi anunciada como forma de precaução, em razão da variante da Covid-19 detectada em solo brasileiro. “Decidimos suspender, até novo aviso, todos os voos entre os países”, disse o primeiro-ministro, no parlamento francês.

De acordo com a Reuters, médicos franceses renomados vêm pedindo ao governo há dias para que interrompa o tráfego aéreo com o Brasil.

Há um mês, o ministro da Saúde da França, Olivier Veran, disse que cerca de 6% dos casos de coronavírus no país eram de variantes mais contagiosas, encontradas pela primeira vez em solo brasileiro e na África do Sul.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Quer dizer babacas que a suspensão desses vôos também é do Bolsonaro??
    Kkkkkkkkkkkkkk
    Vão instalar uma CPI pra investigar o PR né mesmo?
    Muito bem, daqui a dois meses veremos o tiro no pé que deram.
    Kkkkkkkkkkkkk
    Esses caras ainda não caíram a ficha, o Bolsonaro não faz parte do grupo de ladrões que assaltou o país.
    E aqui quero dizer.
    Olhem, prestem atenção no que vou dizer agora aqui no melhor blog do RN, blog do BG.
    Aposto tudo que tenho como essa CPI vai PROMOVER ainda mais o PR Bolsonaro.
    Quem for vivo virá.
    Vai ser o primeiro turno, vcs vão vê.

  2. O brasileiro hoje é considerado o leproso do mundo.
    Viva ao negacionismo.
    Viva o mito.
    Vamos fazer arminhas que resolve.

  3. Esse isolamento do mundo, confirma os erros cometidos no enfrentamento da epidemia, o maior foi à negação a ciência. O desprezo dado a um programa robusta de vacinação, faz com que de cada 100 mortes por Covid no mundo , 27 são brasileiros.

  4. creio que se tiverem feito hospitais no lugar de E$tadio$ de futebol, que alias ja estavam prontos, derrubaram e fizeram de novo, a situação da saude seria diferente

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Entenda as regras sobre compra de armas e munições que passam a valer nesta segunda-feira

Foto: Marcelo Regua / Agência O Globo

Quatro decretos assinados pelo presidente Jair Bolsonaro no início do ano que flexibilizaram as regras para a compra de armas, munições e equipamentos para a fabricação de munições caseiras passam a valer a partir desta segunda-feira. Um dos decretos aumenta de quatro para seis a quantidade de armas que um cidadão comum pode comprar. Profissionais da segurança pública poderão ter até oito.

Senadores de oposição tentavam derrubar os decretos do presidente, antes que as novas regras entrassem em vigor. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), no entanto, retirou da pauta os quatro projetos apresentados pelo PT que tentavam sustar os decretos que flexibilizam as regras para a aquisição de armas no país. Pacheco atendeu a solicitação do relator, senador Marcos do Val (Podemos-ES), que justificou que o momento para votação não é adequado por causa da pandemia.

Os decretos de armas editados por Bolsonaro amplia de quatro para seis o número máximo de armas que cada cidadão pode ter. O limite pode chegar a oito em determinados casos.

Têm o direito de adquirir mais duas armas de uso restrito, chegando a oito no total, integrantes das Forças Armadas, policiais de todos os tipos, membros da magistratura e do Ministério Público, agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e policiais legislativos da Câmara e do Senado.

A medida faz parte de um pacote de quatro decretos que alteram regras de posse e porte de armas, publicados no dia 12 de fevereiro deste ano.

Regras mais frouxas para CACs

Outro decreto publicado em fevereiro e que passa a valer a partir desta segunda-feira fez mudanças nas regras que envolvem o grupo de colecionadores, atiradores e caçadores (conhecidos pela sigla CACs), que tem regras específicas. Antes, para ser CAC, uma pessoa precisava de um laudo de um psicólogo credenciado pela Polícia Federal (PF). Agora, esse laudo pode ser emitido por qualquer psicólogo com registro profissional ativo.

Um CAC precisa “comprovar, periodicamente, a capacidade técnica para o manuseio da arma de fogo”. Antes, não estava definido como isso seria feito. Agora, foi determinado que é necessário um laudo de um instrutor credenciado pela PF.

Esse laudo, no entanto, poderá ser substituído por uma “declaração de habitualidade”, fornecida pela associação a que ele estiver filiado.

Antes, qualquer compra de armas por CACs precisava de autorização de aquisição expedida pelo Comando do Exército. Agora, essa autorização só é necessária quando a quantidade de armas exceder o limite que cada categoria pode comprar (60 para atiradores, 30 para caçadores e 10 para colecionadores).

O decreto também estabelece uma quantidade máxima de munição que pode ser comprada além do limite estabelecido por ano (mil unidades de munição para cada arma de uso restrito e cinco mil para cada arma de uso permitido). Caçadores poderão pedir ao Exército uma compra duas vezes maior do que esse limite, enquanto atiradores poderão pedir até cinco vezes o limite.

Atiradores e caçadores também ganharam autorização para comprar insumos para recarga de até dois mil cartuchos, para cada arma de fogo de uso restrito, e de até cinco mil cartuchos, para cada arma de uso permitido.

Os CACs já possuíam o direito de portar suas armas da sua casa ou local de tiro. Agora, o trajeto pode ocorrer em “qualquer itinerário” e “independentemente do horário, assegurado o direito de retorno ao local de guarda do acervo”.

Menores em clubes de tiro

A prática de tiro desportivo para adolescentes entre 14 e 18 anos poderá ser feita também com a arma de fogo cedida por outro desportista. Antes, só era permitido o usar a arma da entidade ou do responsável legal.

Os clubes de tiro podem optar por não exigir a documentação necessária caso o adolescente pratique apenas com armas de pressão.

Produtos controlados

Os decretos desclassificaram uma série de itens que eram considerados Produtos Controlados pelo Exército (PCEs). Agora, passa a ser permitida a aquisição de projéteis com até 12,7 mm, armas de fogo com projetos anteriores ao ano de 1900 e que utilizam pólvora negra, máquinas para recargas de munição, além de diversos modelos de miras.

Ficam eximidas de fazerem registro junto ao Comando do Exército as empresas que trabalham com armas de pressão e as pessoas físicas que usam PCEs para a prática de tiro recreativo não desportivo em clubes ou escolas de tiro.

O decreto também autoriza que se faça coleção de armas de fogo de uso restrito que tenham sido projetadas há mais de 40 anos.

Órgãos como tribunais do Poder Judiciário, Ministério Público, Receita Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) ganham direito de adquirir produtos controlados.

Regras sobre porte

O texto determina, por exemplo, que ao analisar um pedido de porte, a PF deve considerar as circunstâncias apresentadas, especialmente “os indícios de riscos potenciais à sua vida, incolumidade ou integridade física”.

O decreto ressalta que é “permitida a utilização de todas as provas admitidas em direito para comprovar o alegado”. Caso o pedido seja negado, terá que ser “devidamente fundamentado pela autoridade concedente”. O decreto também determina que o porte autoriza a condução simultânea de até duas armas.

Os requisitos necessários para a autorização do porte para membros do Judiciário, do Ministério Público e auditores da Receite Federal poderão ser atestados por declaração da própria instituição, e não da PF.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Os EUA detém praticamente 50% da armas do mundo na mão de civis, estão entre os mais armados também, Alemanha, Suíça, Finlândia, Nova Zelândia e Etc…Essas armas na mão da população não torna esses países violentos! Todo cidadão caso queira tem que ter o direito de ter uma ou mais armas para proteger sua família, patrimônio, prática esportiva ou colecionismo! A maior prova que desarmamento da População não resolve e o Brasil, mesmo com o estatuto do desarmamento que tirou a arma do cidadão de bem, detém um altíssimo índice de mortes por arma de fogo, tiraram as armas das pessoas erradas!

  2. Eu já tenho uma pistola 9mm vou comprar uma th uma dose de repetição e tirar o porte que de direito for andarei aramado dentro e fora de casa, e é pra matar bandido mesmo

  3. Vcs deveriam ser contra as armas q tá na mão dos bandidos isso ninguém fala ninguém grita ninguém debate

  4. Quem disse que bandido precisa de arma legalizada, caia na Real, desde que teve o desarmamento no Brasil, com o despeito se diminuir a violência o estado falhou e nunca acabou o crime alias o cidadão foi desarmado e o bandido corre solto fazendo roubo e mortes, já vi muitos serem assaltados em casa sem poder fazer nada, principalmente na zona rural, w vi pessoas sobreviver e até matar ladrão por ter uma arma por posse de arma legal, se não estaria morto, vamos deixar de bobagem, no fim o povo sempre e enganando . Polícia na rua muito pouco, é assalto de dia e de noite, e ai, só o nosso RN tem um desfalque de 10,mil policias vai vendo ai. Hora só sabe quem já passou por um assalto ou ficou na mira de um bandido

  5. Esse é o Brasil que sonhamos. Todos os brasileiros que não tenham restrições criminais ou mentais devem receber do governo uma arma de fogo para se defender de qualquer risco. O Brasil só será justo se existir a paridade de armas para todas as classes.

  6. Para que um cidadão de bem e não “cidadão de bem” precisa de seis armas em casa? Para que um caçador precisa de 30 armas ou um atirador de 60? A não ser que ele queira formar uma milícia ou ser laranja de miliciano. Na verdade, essa medida é para fornecer armas em grande quantidade para bandidos. Eles não precisarão mais fazer tráfico de rifles de outros países e guardar em condomínios de luxo. Bastará ir em uma dessas pessoas que irá entregar-lhe por bem ou por mal. Bandidos terão armas de maneira mais fácil agora e de graça. Se arma fosse segurança não perderíamos tantos valorosos policiais para bandidos que covardemente os atacam de surpresa.

    1. Simples é só vc não comprar mas deixe quem tem dinheiro comprar as armas q tá na mão dos bandidos são entregues pelos governantes de esquerda

    1. Claro que sim. Afinal, ctiminosos usam armas legalizadas, compradas com nota fiscal, e possuem porte de armas, não é mesmo? E se o porte estiver vencido, eles não vão usar arma de fogo. Não é assim que ocorre, “cumpanhero”?

    2. É muito engraçado como os bolsopetistas adoram insinuar ou chamar os que são contra as ideias de seu MINTO de esquerdistas, petistas, comunistas… Achei bem razoável a explicação da réplica, mas pq dizer que o outro é “cumpanhero”? Todos que querem ter o registro, posse ou porte de armas são necessariamente a favor do presidente inepto? Ou o contrário, quem é contra comprar , portar ou possuir armas é necessariamente petista?

    3. Queimou-se por que, “cumpanhero”? TODOS nós sabemos que a esquerda é contra as armas para o cidadão de bem. Se houver alguém que ainda não saiba, sugiro verificar como votam os parlamentares de esquerda com relação a esse assunto. A propósito, PSOL e PT (claro) até foram ao STF contra os decretos do presidente. É axrealidade, “cumpanhero”. Atenha-se ao fatos e deixe de atacar as pessoas. Ao menos tente.

    4. Direita honesta, eu não sou de esquerda muito menos petista ou comunista, mas poderia ser contra comprar, possuir ou portar armas… Vc ser a favor de comprar , possuir ou portar armas não o faz de direita! E quem é contra, não o torna de esquerda! Não estou falando de partidos ou de políticos e sim do cidadão comum que vota ! O que vejo aqui, na real, não é vc ser honesto! Defender o seu MINTO não é ser honesto, muito menos ser de direita! O presidente é no máximo de centro-direita! O fato dele ser pró-armas nem de longe o torna de direita! E eu sempre argumentar contra as mentiras do presidente inepto não me torna de esquerda, muito menos comunista ou petista! O que me convence a votar são ideias seguidas de coerência e de honestidade e se o político não mostra isso, não guardo por ele fidelidade bovina, ops, canina, muito menos vou ter político de estimação que tenha sido condenado por corrupção ou investigado por rachadinhas…

    5. Criminosos usam armas roubadas das “pessoas de bem”. Quanto mais legalizadas, mais bandidos armados. Ou não foi o Mito que entregou moto, documentos, celular e arma quando foi assaltado???

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Queiroga descarta possibilidade de paralisar vacinação no Brasil, e completa: “a meta de vacinar um milhão de pessoas por dia está mantida”

Foto: Mateus Bonomi/Agif – Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo (24.mar.2021)

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, afirmou à CNN que “não há possibilidade de paralisar a vacinação no Brasil” por falta de insumos. Queiroga reconheceu que há atraso na entrega do IFA (insumo farmacêutico ativo), principal matéria-prima da vacina, mas disse que tanto o Instituto Butantan quanto a Fundação Oswaldo Cruz vão continuar produzindo vacinas.

“A Meta de vacinar um milhão de pessoas por dia está mantida”, afirmou o ministro.

Queiroga disse ainda que o governo está dialogando com outros países para garantir a chegada de vacinas e de insumos e, com isso, acelerar a vacinação no país. “O chanceler Carlos Alberto Franco França está em contato com China, Índia, Rússia e EUA.”

Nesta quarta-feira (7) a CNN antecipou a paralisação no envase da Coronavac, vacina distribuída pelo instituto Butantan. Sem o insumo farmacêutica, a produção de novas doses está comprometida. Segundo o instituto, a nova remessa dos insumos, que deveria chegar nesta semana, está “prevista para a próxima semana”.

Após jantar com empresários em São Paulo na noite desta quarta-feira, Queiroga afirmou ter conversado com o embaixador da China no Brasil para tratar sobre o atraso nos insumos.
“Tivemos com o embaixador Yang Wanming, e ele tem sido muito sensível a essa questão. Vamos continuar dialogando para buscar superação dessa questão do IFA.”

O Distrito Federal é uma das unidades da federação que precisou paralisar a vacinação de pessoas com 66 anos. Somente 6% do público nessa faixa etária foi vacinado na capital do país. Ao contrário do que recomenda o Ministério da Saúde, o governador do DF, Ibaneis Rocha, preferiu reservar a maior parte das vacinas para aplicação da segunda dose.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. O gado agora parou de chamar a vacina de comunista, simplesmente pq o Bozo mudou a retórica.
    Antes a vacina fazia parte de uma conspiração da china pra transformar as pessoas em comunistas, agora nem se ouve maos isso do gado Bozoloide.

  2. Sinceramente, não sei como essa figura intitulada Manoel F, ainda tem coragem de escrever nessa coluna. Pense num carrapato entendido, esse homem é PHD em besteirol, acha que tem que dar opinião até em jogo de castanha, fala pelos cotovelos, devia tomar SIMANCOL, bom e barato. Acredito que até nas roupas íntimas do pessoal de casa ele opine.

  3. Hum. Vamos calcular: mesmo que o governo cumpra essa estimativa de vacinar 1 milhão por mês, coisa que não tem cumprido pq diminui o número de vacinas distribuídas em relação as prometidas, temos somente 10 milhões de brasileiros vacinados com as duas doses… Então se tiver 30 milhões de vacinas mês, dá pra vacinar somente 15 milhões de brasileiros por mês (vacinados com as duas doses necessárias), o que daria 150 milhões de brasileiros em 10 meses que somando com os atuais 10 milhões já vacinados, perfaz 160 milhões de brasileiros vacinados até janeiro de 2022. Logo, só em 2022 teríamos uma possível imunidade vacinal suficiente… Até lá, se tudo der certo e não atrasarem vacinas, teremos pelo menos mais duas ondas de contaminação… Pense numa eficiência desse MINTOmaníaco!

    1. pelo seu texto e pelos seus cálculos, aposto que vc aprendeu com Dilma, kkkkkkk

    2. Os bolsopetistas são uma espécie pra estudo mesmo! Refutem os cálculos… Sei que raciocinar pra vcs eh difícil… Mas pelo menos tentem !

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Presidente da Fiocruz prevê produção de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) no Brasil e vacinas com insumos nacionais a partir de setembro

Foto: Reprodução

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, disse nesta quinta-feira (8) que a instituição planeja passar a produzir o chamado Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) necessário para produção da vacina contra a Covid-19. Ainda, segundo Nísia, a partir de setembro o Brasil poderá ter um imunizante de produção nacional.

Atualmente, a Fiocruz necessita do IFA que vem da China para poder produzir a vacina AstraZeneca/Oxford. Em fevereiro, o atraso no envio do insumo paralisou a produção do imunizante no Brasil e a instituição chegou a dizer que a demora atrasaria o cronograma de vacinação.

Durante a um debate promovido pela Comissão temporária da Covid-19 do Senado, a presidente da Fiocruz disse que a instituição pretende produzir um IFA no Brasil, o qual dará “sustentabilidade” à vacinação. Nísia disse ainda que a previsão é a de que em setembro imunizantes já possam ser produzidos com o insumo nacional.

Para a produção do IFA nacional, é necessário que a Fiocruz assine um contrato de transferência de tecnologia para a produção da vacina da Universidade de Oxford e da AstraZeneca. A transferência significa ter todo o conhecimento necessário para fabricar a vacina 100% no Brasil.

“Já estamos com as áreas adequadas, temos os profissionais, estaremos assinando contrato [de transferência de tecnologia] até o final deste mês e as entregas se darão a partir do mês de setembro de vacinas com o IFA nacional”, afirmou.

Produção com IFA da China

De acordo com a presidente da instituição, a previsão é a de que a Fiocruz entregue até julho 100.004.400 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford, produzida com IFA importado da China.

“Nós estamos a partir desse momento já com duas linhas de produção, já alcançamos a produção de 900 mil doses por dia e estaremos trabalhando nessa segunda linha de produção, com um segundo turno de trabalho que nos permitirá a produção de até 1,2 milhão de doses, dia”, disse.

Quanto aos possíveis atrasos nas entregas dos insumos, Nísia Trindade Lima disse que “há um compromisso” de que as próximas remessas do IFA serão enviadas nos prazos pré-estabelecidos.

“Nossa produção teve que lidar com o atraso na chegada do IFA, mas eu estive, inclusive por duas vezes com o embaixador da China, a última acompanhando o ministro Queiroga, e há um compromisso de que nós possamos ter garantido as próximas remessas de IFA”, afirmou.

Efeitos adversos

Nesta quarta-feira (7) a Agência Europeia de Medicamentos (EMA) publicou um relatório que confirma uma possível relação entre a vacina Vaxzevria, de AstraZeneca e Universidade de Oxford, e o risco de trombose.

A presidente da Fiocruz diz que a possibilidade dos efeitos adversos divulgados são “muito raros” e que ainda não se tem “evidência da associação com a vacinação”.

“No caso da nossa vacina, a possibilidade de efeitos adversos ela foi claramente colocada como eventos muito raros que ainda não se tem a evidência da associação com a vacinação, que são os eventos de trombose e trombocitopenia, como foi bem registrado ontem e 200 milhões de pessoas no mundo já foram vacinadas com a nossa vacina”, afirmou.

Medidas de proteção

Nísia Trindade Lima também fez um alerta para a necessidade de manter as medidas básicas de prevenção da Covid-19 mesmo após a vacinação.

“A vacina é fundamental, mas sabemos pelo tempo da imunização e pelo próprio tempo da imunidade, as pessoas vacinadas outras medidas são necessárias. É isso que se discute em todo mundo, então, eu quero reforçar a necessidade das medidas de máscara, do distanciamento físico, não gosto de usar isolamento social, da higienização, todas as medidas que a Organização Mundial de Saúde vem preconizando”, afirmou.

G1

Opinião dos leitores

  1. Quanto mais me informo mais tenho certeza da necessidade de não voltar ao normal tão cedo, com ou sem vacina devemos usar máscara e manter distanciamento. Ou PRAGA.

  2. Em setembro, os EUA Jas estarão com 90% de sua população imunizada, segundo nytimes. Aqui teremos cloroquina, remédio de verme e ozônio no aro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Anvisa autoriza testes clínicos de mais uma vacina contra Covid-19 no Brasil: a Medicago/GSK

Foto: Morsa Images/GettyImages

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou, nesta quinta-feira (8), testes de fase 3 de mais uma vacina contra a Covid-19 no Brasil. O imunizante é o desenvolvido pela biofarmacêutica Medicago R&D Inc, do Canadá, e pela farmacêutica britânica GlaxoSmithKline (GSK).

O ensaio clínico aprovado para ser realizado no Brasil é de fase 3 (última etapa) e envolverá 3,5 mil voluntários a partir de 18 anos.

Os participantes deverão receber uma dose única da vacina ou um placebo (substância inativa), para servir de grupo controle. A determinação de quem recebe a vacina ou o placebo será feita de forma aleatória (randomizada), e será do tipo “cego para observador”, quando os voluntários ou os pesquisadores não sabem quais pessoas receberam qual substância.

A Anvisa não informou a data de início dos testes, que depende de aprovação no Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) – órgão do Ministério da Saúde responsável pela avaliação ética de pesquisas clínicas – e da organização dos pesquisadores para recrutamento dos voluntários.

Segundo o órgão regulador, a potencial vacina da Medicago/GSK usa tecnologia de partícula semelhante a coronavírus e é aplicada em duas doses com intervalo de 21 dias entre elas.

Não há informações sobre se os testes de fase 3 serão restritos a profissionais de saúde.

Além do Brasil, a fase 3 da vacina também será testada no Canadá, Estados Unidos, América Latina, Reino Unido e Europa. O estudo deverá envolver 30 mil voluntários.

Vacinas testadas no Brasil

Este é o quinto estudo de vacina contra o novo coronavírus autorizado pela Anvisa. Os estudos aprovados anteriormente foram:

2 de junho de 2020: ensaio clínico da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e a empresa AstraZeneca.

3 de julho de 2020: vacina da Sinovac Research & Development Co Ltd, e parceria com o Instituto Butantan,

21 de julho de 2020: vacina da Pfizer/BioNTech

18 de agosto de 2020: a vacina da Janssen-Cilag/Johnson

As vacinas da Pfizer/BioNTech e da AstraZeneca/Oxford já obtiveram registro definitivo de uso junto à Anvisa. Já a CoronaVac e a vacina da Johnson/Janssen têm autorização para uso emergencial. Atualmente, o Plano Nacional de Imunização (PNI) usa duas vacinas na população brasileira: CoronaVac e Oxford.

G1

Opinião dos leitores

  1. Pra aparecer hoje em dia na midia é assim. Tem q falar absurdos. Caso contrário, tem espaço não. Se ela falasse q era duas vezes ao dia, ia ser noticia aqui?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Registros de óbitos crescem 40% no 1º trimestre de 2021 no Brasil

Foto: © Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A pandemia do novo coronavírus resultou, somente no primeiro trimestre deste ano, em relação a igual período do ano passado, em um crescimento médio nacional do registro de óbitos nos cartórios de registro civil do Brasil da ordem de 40%. A informação foi dada hoje (7) à Agência Brasil pelo vice-presidente da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), Luis Carlos Vendramin Júnior. “É assustador”, comentou.

Os óbitos registrados em todo o ano de 2020, quando começou a pandemia de covid-19, por todos os cartórios do território alcançaram 1.443.405, número 8.3% maior do que no ano anterior, superando a média histórica de variação anual de mortes no Brasil que era de 1,9% ao ano, até 2019.

O vice-presidente da Arpen-Brasil destacou que, em decorrência do aumento significativo do número de mortes no país, é crescente também a necessidade de expedição de certidões para que sejam feitos inventários. “São coisas que vão se interligando umas nas outras”. As certidões dos cartórios de registro civil são necessárias ainda para uma série de atos cotidianos, que incluem o sepultamento de um corpo, solicitação de benefícios da previdência social, compra e venda de imóveis, entrada em pedidos de separações, divórcios, até a inclusão em planos de saúde e atendimentos em hospitais.

Demanda

O aumento no número de óbitos registrados ao longo da pandemia da covid-19, bem como as restrições à circulação de pessoas e horários reduzidos de atendimento em alguns estados da Federação tiveram como efeito a expansão de 162% nos pedidos de segunda via de certidões de óbitos, nascimentos e casamentos por meio digital, entre outras.

O vice-presidente da Arpen-Brasil informou que os cartórios de registro civil já disponibilizavam à população, por meio do portal www.registrocivil.org.br, solicitar a segunda via de certidões, “para o exercício pleno da própria cidadania”. Vendramin Júnior comentou que, antes da pandemia, o brasileiro de forma geral preferia ter suas certidões de forma física, isto é, em papel. A partir da covid-19, houve uma mudança em termos comportamentais.

“Eu acho que a pandemia veio para incluir a população em novas ferramentas eletrônicas de comunicação, de convivência, reuniões em videoconferência, aulas virtuais, home office. Isso também veio para abrir a possibilidade para o usuário aceitar para si a utilização de documentos eletrônicos, mesmo que o portal de registro civil já apresentasse essa possibilidade e a gente estava caminhando para tornar o volume de certidões eletrônicas maior que de papel. Hoje, é esmagador o número de certidões digitais em detrimento de certidão física (em papel)”, afirmou.

Vendramin Júnior alertou, por outro lado, que a população deve tomar cuidado com sistemas não oficiais que se passam por cartórios e, na verdade, são intermediários e cobram até cinco vezes mais o valor de uma prestação de serviço.

Emolumentos

As tabelas de preços de certidões digitais são variáveis. Elas dependem da composição de valores a serem repassados aos estados. No Distrito Federal, por exemplo, custam entre R$ 12 e R$ 13; em São Paulo, R$ 36. O valor médio oscila entre R$ 36 e R$ 40, disse Vendramin Júnior. Para pessoas que comprovem não poder pagar os emolumentos, existe a questão da gratuidade, lembrou.

De acordo com dados da Arpen-Brasil, em números absolutos, os pedidos de segunda via de certidões eletrônicas evoluíram de 18.090, em março de 2020, no início da pandemia, para 42.087, em fevereiro deste ano. Na comparação entre fevereiro de 2021 e o mesmo mês de 2020, o aumento foi de 145%, enquanto entre os meses de março deste ano e do ano passado, o crescimento atingiu 116%. No mês de março de 2019, foram registrados 8.595 pedidos; esse número pulou para 18.090, em março de 2020, e para 39.135, em março de 2021.

Ao fazer a solicitação da segunda via, o cidadão pode optar por receber a certidão em papel ou digital, em meio eletrônico. Caso opte pelo papel, poderá receber o documento pelos Correios ou retirar no cartório mais próximo de sua residência. Caso opte pela certidão digital, esta é enviada para o e-mail do usuário, que pode encaminhá-la de forma eletrônica aos órgãos competentes. Se resolver imprimir, a certidão passa a ser considerada cópia.

Segundo a Arpen-Brasil, as certidões eletrônicas são, atualmente, as mais solicitadas. Em 2020, foram 235.885, enquanto as pedidas em papel totalizaram 104.410. Nos primeiros três meses de 2021, as certidões digitais já somam 79.898, contra 39.680 em papel. O portal funciona 24 horas por dia, durante sete dias por semana.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. O STF decidiu, em março de 2020, que cabia a governadores e prefeitos a estratégia de combate ao vírus. E o que eles fizeram? Trancaram todo mundo e impediram as pessoas de trabalhar. Também, impediram o tratamento precoce e não aplicaram na saúde os bilhões recebidos do governo federal. Não abriram leitos, não compraram respiradores (cadê os 5 milhões torrados pela governadora Fátima?) e atrasam a distribuição das vacinas recebidas do governo federal. Enfim, os governadores “lacradores” estamos sabotando o Brasil. Estamos colhendo o resultado da sua politicagem irresponsável.

    1. Cada esfera de poder tem suas competências , o governo federal devia coordenar as ações, fechar fronteiras, testar os visitantes de outros países, comprar vacinas , o governo federal não se propôs a nada disso portanto esse papo de coitadinho do mito não pode fazer nada não cola mais, chega de mimimi quer dizer no caso de mumumu.

  2. Fruto da Rasgada da constituição e do cheque em branco dado a governadores e prefeitos pelo STF.
    O desmantelo com dinheiro publico, é grande.
    O que era pra ser investido em hospitais pra combater a pandemia, desviaram pra outros fins.
    O resultado, só podia ser esse aí mesmo.
    É mentira?????????????

    1. É mentira sim. O resultado atual é fruto de um governo federal criminoso, que mais atrapalha do que ajuda, com o seu principal porta voz sendo um lunatico.

    2. Justino, com todo respeito, faça jus ao seu nome e esclareça melhor qual ponto da Constituição foi rasgado pelo STF. Porque escrevendo assim de forma simplista fica parecendo que é verdade e, convenhamos, verdade isso não é.

    3. De quem é o dever contitucional de promover assistências a saúde a todos os brasileiros??
      Alternatva A, governadores.
      Alternativa B, prefeitos.
      Alternativa C, governo Central da União.
      Marque a resposta certa petezada esquerdistas e adoradores de ladrão condenado em duas instâncias.

  3. Quantas famílias destroçadas pelas perdas de entes queridos… Quantas Empresas fechadas pelas mortes de seus proprietários, gerentes, funcionários e clientes… Quantos filhos desamparados pq seus pais faleceram… Ah, mas o que importa é a economia e manter as empresas funcionando, mesmo sem vacinas nem leitos hospitalares para todos, talkei!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Bolsonaro lamenta mortes por covid, diz que ‘política do fecha tudo’ empobrece o Brasil, e que falta ‘humanidade’ a alguns prefeitos e governadores

Foto: Reprodução/CNN Brasil 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quarta-feira (7), durante a inauguração da nova pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu, que a política do “fecha tudo” empobrece o Brasil. De acordo com chefe do Executivo, toda a atividade que o homem exerce para levar comida para casa é essencial.

“Essa política de ‘fica em casa’, de tirar o emprego dos outros, de fechar o comércio, está empobrecendo o país. Sabemos do problema do vírus, mas sabemos também do problema do desemprego. Imaginem os senhores estando desempregados, não podendo levar o pão para casa, para seus filhos”, disse o presidente.

Bolsonaro lamentou as mortes em decorrência da Covid-19, mas afirmou que falta “humanidade” a alguns prefeitos e governadores em relação à pandemia. Ainda segundo o presidente, o desemprego é um efeito colateral ainda mais danoso do que o coronavírus. “Queríamos que ninguém morresse, mas temos uma realidade pela frente”, ressaltou.

Mais cedo, em visita a Chapecó, em Santa Catarina, Bolsonaro descartou a adoção de um lockdown de caráter nacional para prevenir o contágio pelo novo coronavírus.

“Seria muito mais fácil atender e fazer, como alguns querem, da minha parte – porque eu posso – um lockdown nacional. Não vai ter lockdown nacional”, disse.

O chefe do Executivo também descartou qualquer apoio das Forças Armadas a prefeitos e governadores que queiram adotar medidas de isolamento contra a Covid-19. “O nosso Exército brasileiro não vai à rua para manter o povo dentro de casa.”

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Bozo show!!!!
    Liberdade não tem preço.
    Foi assim que o PR comessou esse discurso.
    Ao final, o público presente, gatos, cachorro, papagaios, aplaudiam de pé o presidente Jair Bolsonaro.
    Um show!!!
    Tá reeleito.

  2. Não me interessa o lado político de um e outro.
    Não vou ficar escutando versões, só interessam os fatos.
    Quantas pessoas morriam por dia antes e agora, com o lockdown?
    O número de mortes diminuiu com a determinação dos governadores em adotar e prorrogar o lockdown?
    Existe comprovação científica que o lockdown funciona contra o covid?
    Se os números de mortes com o lockdown é menor, então funciona, caso contrário, qual a razão de continuar com esse isolamento? Questão política? Se for essa a justificativa, quem insiste com o aumento do número de mortes por covid no lockdown, tem que responder por elas de forma direta.

  3. Governadores estão usando a polícia para perseguir quem quer trabalhar e ganhar o sustento da família. No RN, que já vem ruim há algum tempo, a governadora está jogando a “pa-de-cal” e destruindo o que restava. Empresa fechando as portas e, com isso, empregos sendo exterminados e a arrecadação de impostos caindo. O RN é o retrato do caos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro após conversa com Putin: ‘Há uma grande possibilidade de o Brasil fabricar a Sputnik V. Negociação é entre o governo brasileiro e o governo russo’

Foto: Reprodução

À CNN, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta terça-feira (6), que uma equipe do governo brasileiro deve visitar a fábrica da vacina Sputnik V, na Rússia, em breve. Haverá uma última reunião amanhã para detalhar a viagem e a inspeção.

Nas últimas semanas, o governo realizou uma série de reuniões com representantes do governo russo. Jair Bolsonaro também afirmou a possibilidade de o Brasil fabricar a vacina russa diretamente.

“Há uma grande possibilidade de o Brasil fabricar a Sputnik V. O Brasil avançou na negociação, sem intermediário. A negociação é entre o governo brasileiro e o governo russo”, destacou.

Desde as 14h, Jair Bolsonaro se reúne com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em videoconferência no Palácio do Planalto. O encontro e seu conteúdo havia sido antecipado pelo analista da CNN Igor Gadelha.

“Recebi um telefone do presidente da Rússia, Vladimir Putin, sobre um dos assuntos mais importantes que é a possibilidade de recebermos a vacina Sputnik desse país. Logicamente dependemos ainda de resolver alguns entraves aqui no Brasil e estamos ultimando contato com as demais autoridades, entre eles, a Anvisa de como podemos efetivamente importar essa vacina”, relatou Bolsonaro em vídeo divulgado em suas redes sociais.

“Caso aprovada a vacina Sputnik, nós viremos a produzi-la aqui no Brasil”, disse o presidente. “Conversa muito produtiva. Se Deus quiser, brevemente estaremos resolvendo essa questão da vacina Sputnik”, concluiu.

O presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, comentou a missão à Rússia. “Temos nesse contato a confirmação do envio da nossa missão de vigilância sanitária para que possamos efetuar as inspeções em insumos e vacinas. Está previsto para essa semana que a Anvisa recebe o Sr. Alexey, embaixador da Rússia, também nessa mesma tratativa.”

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Bolsonaro pode agora comprar a vacina chinesa, a russa, inglesa, Indiana, americana, etc. Mas nada muda o atraso para tomar essa decisão. Custou até agora ~350 milhões de vidas. Não se apaga o passado como se apaga um post no Twitter.

  2. O governo Bolsonaro está agindo a todo momento em prol do Brasil, pensando no nosso povo. E seus opositores, o que estão fazendo? O que o governo de Fátima do PT já fez até agora pelo RN? Diga so menos UMA coisa benéfica.

  3. Avisem a esse louco das cavernas o que a União quimica ta tentando fazer e isso e já faz tempo e Anvisa não autoriza por causa da loucura desse verme.

  4. Interessante, se não compra reclama, se compra idem. O Brasileiro precisa ser estudado com muito cuidado é uma comédia e vamos esperar a pérola de Manoel F cientista com PHD em política interna, externa, mais que não administra nem sua casa, triste.

    1. Kkkk. O que minha vida pessoal tem a ver com o presidente inepto? Tenta rebater os argumentos não falar de quem emite opiniões contra seu MINTOmaníaco…

  5. Ruim mesmo é se ele fizer como Lula: tentar imitar o outro para se perpetuar no poder… Na Bolivia, Venezuela, Rússia tem disso….

  6. Pense num desespero do MINTOmaníaco: tá fechando contrato com outro país comunista pra comprar vacina? Tá até usando máscara na reunião… Marmenino! Desse jeito ele vai fundir os poucos neurônios dos bolsopetistas que o idolatram!

  7. Esse presidente é uma piada de mau gosto! Critica os Estados do Nordeste por conseguirem tal vacina e agora está atrás.

    1. Mané vcs comunistas compram a Vacina de 50% justo a quem fabricou essa merda de virus! E o Presidente não pode comprar vacina dos Russos?! Vai pastar jumento!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Com pandemia, contas públicas têm déficit de R$ 11,77 bilhões em fevereiro; dívida bruta atinge 90% do PIB, o maior percentual da história

Foto: © Marcello Casal JrAgência Brasil

As contas públicas registraram saldo negativo em fevereiro deste ano. O setor público consolidado, formado por União, estados e municípios, apresentou déficit primário de R$ 11,770 bilhões no mês passado. Os dados foram divulgados hoje (31) pelo Banco Central (BC). O resultado ficou abaixo do de fevereiro de 2020, antes da pandemia de covid-19, quando o déficit primário foi de R$ 20,901 bilhões.

Segundo o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, a diferença é fruto do aumento de receitas acima do aumento de despesa. Na comparação interanual, a despesa do Tesouro Nacional cresceu 9,9% em termos reais, enquanto a despesa cresceu 2,3%. “Isso é resultado do aumento de arrecadação com a retomada das atividades econômicas [após o período mais grave da pandemia no ano passado], enquanto as despesas ficaram mais controladas”, disse. Além disso, os governos estaduais também tiveram aumento de 3% na arrecadação com o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no período.

Em 12 meses encerrados em fevereiro, as contas acumulam déficit primário de R$ 691,720 bilhões, uma redução de 9,4% para 9,2% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país), em relação ao registrado em janeiro (R$ 700,851 bilhões). “Mas esse resultado ainda é elevadíssimo e inclui todo o período de gastos extraordinários realizados no ano passado para o combate à covid-19”, explicou.

O déficit primário representa o resultado positivo das contas do setor público (despesas menos receitas) desconsiderando o pagamento dos juros da dívida pública. No ano, entretanto, somados janeiro e fevereiro, há superávit de R$ 46,605 bilhões, em razão do superávit primário de R$ 58,375 bilhões de janeiro, que é um mês que tem características sazonais de freio nas despesas públicas.

Dados isolados

No mês passado, o Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional) apresentou déficit primário de R$ 22,508 bilhões ante R$ 26,893 bilhões de fevereiro de 2020. O montante difere do resultado divulgado ontem (25) pelo Tesouro Nacional, de déficit de R$ 21,217 bilhões em fevereiro, porque, além de considerar os governos locais e as estatais, o BC usa uma metodologia diferente, que leva em conta a variação da dívida dos entes públicos.

Já os governos estaduais registraram superávit de R$ 9,489 bilhões, que corresponde a 0,65% do PIB, o melhor resultado desde maio de 2012 para os estados. No mesmo mês do ano passado, houve superávit de R$ 4,267 bilhões para esses entes. Os governos municipais também anotaram superávit de R$ 1,037 bilhão em fevereiro deste ano – antes o superávit foi de R$ 982 milhão em fevereiro de 2020.

Segundo Rocha, o resultado positivo dos governos locais não tem mais a influência das transferências da União para o enfrentamento da covid-19, que foram de R$ 79 bilhões em 2020, mas ainda conta com os efeitos das transferências regulares no âmbito do compartilhamento de impostos e outras normas federativas, que cresceram 1% na comparação interanual. Além disso, como citado anteriormente, houve crescimento de 3% da base de arrecadação com o ICMS, que é um tributo estadual.

As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas as dos grupos Petrobras e Eletrobras, também tiveram superávit primário de R$ 212 milhões no mês passado.

A meta para este ano, definida no Orçamento Geral da União, é de déficit primário de R$ 251,1 bilhões para o setor público consolidado. Em 2020, as contas públicas fecharam o ano com déficit primário recorde de R$ 702,950 bilhões, 9,49% do PIB. Foi o sétimo ano consecutivo de resultados negativos nas contas do setor público.

Despesas com juros

No caso dos gastos com juros, houve piora, e eles ficaram em R$ 29,197 bilhões em fevereiro, contra R$ 28,454 bilhões no mesmo mês de 2020. De acordo com Rocha, diversos fatores contribuíram para piorar e melhorar esse resultado.

O aumento das despesas com juros foi influenciado pela elevação dos índices de preços, em especial a inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Além disso, houve aumento do estoque da dívida. “Maior endividamento leva a uma maior conta de juros”, explicou.

No sentido contrário, houve uma contribuição positiva na conta pela influência das operações do Banco Central no mercado de câmbio (swap cambial, que é a venda de dólares no mercado futuro). Os resultados dessas operações são transferidos para o pagamento dos juros da dívida pública, como receita, quando há ganhos, e como despesa, quando há perdas. Segundo Rocha, em fevereiro deste ano, as perdas foram menores com swap, de R$ 5,1 bilhões. Já em fevereiro do ano passado, as perdas foram de R$ 7,6 bilhões.

Se comparado com o mês anterior, o resultado dos juros em fevereiro também foi melhor em razão da melhora nos swaps. Em janeiro deste ano, os gastos com juros foram de R$ 40,446 bilhões.

Em fevereiro, o déficit nominal, formado pelo resultado primário e os gastos com juros ficou em R$ 40,966 bilhões, contra o resultado negativo de R$ 49,355 bilhões em igual mês de 2020. Em 12 meses, ele acumula pouco mais de R$ 1 trilhão, ou 13,4% do PIB. O resultado nominal é levado em conta pelas agências de classificação de risco ao analisar o endividamento de um país, indicador levado em consideração por investidores.

Dívida pública

A dívida líquida do setor público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a R$ 4,619 trilhões em fevereiro, o que corresponde 61,6% do PIB. Em janeiro, o percentual da dívida líquida em relação ao PIB estava em 61,4%. O resultado é causado pelo aumento do saldo da emissão de títulos da dívida pelo Tesouro Nacional, em cerca de R$ 100 bilhões no mês.

Por outro lado houve redução de 1,1 ponto percentual em relação ao resultado de dezembro de 2020, quando a dívida líquida chegou a 62,7% do PIB, o recorde histórico. Rocha disse que a principal razão foi a desvalorização de ativos e a desvalorização de 6,4% no câmbio, já ocorrida este ano, bem como do superávit primário acumulado e dos juros nominais apropriados. A dívida pública cai quando há alta do dólar, porque as reservas internacionais, o principal ativo do país, são feitas de moeda estrangeira.

Em fevereiro de 2021, a dívida bruta do governo geral – que contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais – chegou a R$ 6,744 trilhões ou 90% do PIB, contra 89,4% no mês anterior. Este é o maior percentual da série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2006.

De acordo com Fernando Rocha, no caso da dívida bruta, não há impacto das reservas internacionais, e a desvalorização cambial só faz aumentar os passivos das dívidas dos governos. Assim como o resultado nominal, a dívida bruta é usada para traçar comparações internacionais.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Paulo Guedes comemora criação no país de 401,6 mil vagas com carteira assinada em fevereiro

Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

O Brasil criou 401.639 empregos com carteira assinada em fevereiro. Segundo o Ministério da Economia, essa é a maior geração de empregos para o mês desde o início da série histórica, em 1992. Especialistas, porém, rejeitam a comparação e lembram que houve mudança metodológica no levantamento no ano passado, o que impede essa avaliação.

Resultado de 1.694.604 admissões e 1.292.965 desligamentos, o número é 55% melhor que as mais de 258 mil vagas abertas em janeiro, quando o resultado também foi anunciado como recorde histórico. Por outro lado, os dois primeiros meses do ano ainda não refletem os impactos do agravamento da crise sanitária e do retorno de medidas mais restritivas no país.

Os números são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e foram divulgados pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia nesta terça-feira (30).

No acumulado do primeiro bimestre, já são 659.780 novos empregos formais, número quase três vezes superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, os resultados mostram, novamente, “o vigor e resiliência da economia brasileira surpreendendo as expectativas”.

“Em janeiro e fevereiro não havia o auxílio emergencial, então, é um sinal claro de que a economia estava se reativando mesmo sem essa camada de proteção social”, afirmou ao relembrar também os resultados da arrecadação federal, que também foi recorde em fevereiro.

Setores

O resultado foi puxado pelo setor de serviços, que sozinho criou 173.547 vagas de trabalho. O número surpreende, já que o setor é um dos mais afetados pelas medidas de distanciamento social.

“É o mais sensível para a informalidade. Então, temos que vacinar em massa para que os 40 milhões de brasileiros invisíveis não fiquem na escolha cruel entre sair e ser abatido pelo vírus ou ficar em casa e ser abatido pela fome”, defendeu Guedes.

Os demais setores da atividade econômica também registraram saldo positivo em fevereiro. O menor saldo, de 23.055 novos empregos, ficou na agropecuária, setor que liderou a criação de empregos formais no ano passado.

Ainda de acordo com o ministério da Economia, todas as cinco regiões do país tiveram saldos positivos. O destaque ficou no Sudeste do país, que criou 203.213 empregos. Em seguida, está a região Sul, com 105.197 novas vagas. Em último está o Norte do país, com a criação de apenas 12.337 postos de trabalho.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. É um fuleira mesmo esse Paulo Guedes. Depois que a taxa de desemprego bate o fundo do poço em consequência das suas maluquices, vem ele agora comemorar uma recuperação que ainda deixa o Brasil com níveis alarmantes de desempregados.
    E o gado ainda comemora, não sabendo que é o mesmo do mesmo !!!!

    1. Maluquice da sua cabeça sem noção. Todos os anos ele conquistou mais empregos INCLUSIVE em 2020, ano da pandemia! O cara é excepcional!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil cria 401 mil vagas de emprego formal em fevereiro; saldo é o melhor para o mês em 30 anos

(Foto: Reprodução)

O Brasil gerou 401.639 empregos com carteira assinada em fevereiro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça-feira (30) pelo Ministério da Economia.

Essa é a diferença entre as contratações, que somaram 1.694.604 no mês passado, e as demissões, que totalizaram 1.292.965.

De acordo com o Ministério da Economia, esse é o melhor resultado para fevereiro desde o início da série histórica, em 1992, ou seja, em 30 em anos.

Até então, o melhor resultado para meses de fevereiro, havia sido registrada em 2011, quando foram criadas 280.779 vagas formais de emprego.

O resultado positivo ocorre em meio à pandemia de Covid-19 e ao aumento no número de contaminados e de mortes provocadas pela doença, que gerar reflexos negativos na economia.

Primeiro bimestre

Nos dois primeiros meses deste ano, ainda de acordo com o Ministério da Economia, foram geradas 659.780 vagas com carteira assinada. Em igual período do ano passado, foram abertos 277.517 empregos com carteira assinada.

Esse resultado do primeiro bimestre, informou o governo, engloba declarações enviadas fora do prazo legal, em meses e anos anteriores. De acordo com a série histórica atualizada pela área econômica., este é o melhor resultado para primeiro bimestre desde 2010.

Com o resultado de fevereiro, o Brasil tinha saldo de 40.022.748 empregos com carteira assinada ao final do mês passado. Isso representa um aumento na comparação com janeiro deste ano e, também, com fevereiro de 2020 – quando o saldo estava, em ambos os meses, em 39,6 milhões.

Com G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *