Banco Central perdoa mais de R$ 18 bilhões de dívidas dos bancos falidos

Essa  indecência está no Estadão, um pobre mortal aqui não ganha anistia de R$ 10.00, agora os banqueiros ganharam de mais de 18 Bilhões. Segue:

O Banco Central vai abrir mão de R$ 18,6 bilhões para que quatro bancos que quebraram nos anos 90 quitem suas dívidas. Essas instituições estão inscritas no Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer).

Em dezembro do ano passado, a dívida de Banorte, Econômico, Mercantil de Pernambuco e Nacional, que estão em liquidação, somava R$ 61,705 bilhões. Com os descontos proporcionados pelo Refis da Crise, eles podem quitar os débitos por R$ 43,048 bilhões.

Mesmo com o desconto, a guerra nos bastidores persiste. Os cálculos feitos pelos bancos divergem dos números do BC, que, por sua vez, não está disposto a negociar valores. Pela interpretação dos bancos falidos, a Lei do Refis garante um abatimento de R$ 25,186 bilhões, ou seja, o endividamento seria reduzido para R$ 36,518 bilhões.

Em entrevista ao Estado, o procurador-geral do BC, Isaac Sidney, afirmou que as contas feitas pelo governo impedem uma perda de R$ 6,529 bilhões para os cofres públicos. Segundo ele, “o BC não está fazendo um acordo com os bancos liquidados, mas apenas aplicando a lei que determinou a concessão de desconto aos devedores e a aceitação de títulos públicos federais como forma de pagamento”.

Sidney ressaltou ainda que os devedores, para terem direito ao desconto, não poderão questionar o débito administrativamente ou judicialmente. “Se eles não concordarem com o cálculo do BC, perderão o direito ao desconto previsto por lei. Essa é a regra do jogo”, destacou, acrescentando que a dívida será executada.

(mais…)

Os Brasileiros nunca deveram tanto!!!

Estadão:

O endividamento do brasileiro atingiu nível recorde. A dívida total das famílias no cartão de crédito, cheque especial, financiamento bancário, crédito consignado, crédito para compra de veículos e imóveis, incluindo recursos do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), corresponde a 40% da massa anual de rendimentos do trabalho e dos benefícios pagos pela Previdência Social no País, aponta um estudo da LCA Consultores ao qual o ‘Estado’ teve acesso.

Se, do dia para noite, os bancos e as financeiras decidissem cobrar a dívida total das pessoas físicas, isto é, juros e o empréstimo principal, que chegou a R$ 653 bilhões em abril, cada brasileiro teria de entregar o equivalente a 4,8 meses de rendimento para zerar as pendências. Os cálculos levam em conta a estimativa da massa de rendimentos nacional, não apenas nas seis regiões metropolitanas.

Em dezembro de 2009, a dívida das famílias estava em R$ 485 bilhões, subiu para R$ 524 bilhões em abril do ano passado e, em abril deste ano atingiu R$ 653 bilhões. Apesar dos ganhos de renda registrados nesse período, as dívidas abocanharam uma parcela cada vez maior dos rendimentos da população. Quase um ano e meio atrás, a dívida equivalia a 35% da renda anual ou 4,2 meses de rendimento. Em abril deste ano, subiu para 40% da renda ou 4,8 meses de rendimento.

“Houve uma forte aceleração do endividamento”, afirma o economista Wermeson França, responsável pelo estudo. Ele observa que uma conjugação favorável de fatores levou à disparada do endividamento do consumidor. O pano de fundo foi o crescimento econômico registrado no ano passado, quando o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 7,5%. Além disso, bancos e financeiras abriram as torneiras do crédito, com juros menores e prazos a perder de vista.

(mais…)

Funcart não aguenta greve de fome e paga os R$ 10 mil a produtor cultural

Do excelente Blog de Sérgio Vilar:

A Funcarte acaba de liberar os R$ 10 mil requeridos por Nelson Rebouças. Bastou o produtor se instalar nas dependências da instituição munido de todo o aparato para passar dias e mais dias de greve de fome e a verba saiu. Que sirva de exemplo. A indignação carece de protesto, de ação. E a reação da Funcarte foi rápida. Mais uma vez ficou provado: revolta + ação + mais apoio da mídia (tradicional e redes sociais) = reivindicação atendida.

Produtor cultural faz greve de fome para Prefeitura lhe pagar o que deve

O produtor cultural Nelson Rebouças iniciou por volta das 11h desta terça-feira (21), uma greve de fome na sede da Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte), visando reivindicar o pagamento dos artistas e músicos que se apresentaram no Dia da Poesia de 2010. A soma dos cachês referentes as apresentação do músico Geraldo Carvalho, da banda Rosa de Pedra, do Poeta Paulo Varela e da companhia Tropa Trupe de Teatro correspondem a R$ 10 mil e 80 reais, porém desde março do ano passado, o pagamento não foi realizado

Idealizador de projetos musicais como “Poticanto” e “Cantando e Conversando”, Nelson afirma que conversou com o presidente da Funcarte Roberto Lima, e ele assegurou que o depósito do pagamento seria realizado, fato que não ocorreu. Com a nota fiscal em mãos, emitida em 13 de abril de 2010 pela empresa C.B. de Alencar ME, o produtor pretende permanecer no local por tempo indeterminado.

“Estou nessa mobilização sozinho, mas quem se sentir prejudicado e quiser contribuir, pode participar”, assegurou. Nelson Rebouças pretende ficar instalado no Hall de entrada do prédio da Funcarte, até que o pagamento seja realizado.

Informações do Diario de Natal

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alexandre Magno disse:

    É lastimável o tratamento dado aos artistas locais.
    Muitas vezes, e isso não é novidade alguma, tem-se a prática ERRADA de querer confundir o procedimento de inexigibilidade de licitação para a contratação de artistas, com a não necessidade de ter o procedimento de contratação. É uma pratica irregular muito comum a do : " faz aí que depois fazemos o processo e empenho".

    Muitos artistas caem nessa!

    É bom que saibam que este procedimento além de irregular, é ilegal. É o famoso " Show fiado" e não dá amparo para cobranças sem que tenha a boa vontade do contratante.

    Digo isso pensando assim: se vou dispensar de licitação, mesmo assim preciso da dotação orçamentaria, da alocação do recurso, do empenho,etc. E isso tudo ANTES do ato da contratação ou execução do bem ou serviço.
    Se não foi feito, como posso pagar?

    Uma pergunta básica: realmente é calote da prefeitura ( não estou defendendo-os), ou faz parte do famoso show fiado?

    Amigo, prefiro que seja calote a acreditar que vocês ou quem seja, esteja ainda em outra prática.

    Boa sorte no seu pleito.

Prefeitura do Natal deve R$ 110 Milhões e não nega. Vai pagar em 10 meses

NoMinuto.Com

O coordenador do Núcleo de Gestão e Finanças da Prefeitura de Natal, Carlos Von Sohsten, revelou que a dívida total do município é de R$ 110 milhões e que a administração municipal tem como meta pagar esse débito em dez meses.

Para isso, novas medidas de corte de despesas e controle de gastos poderão ser implantadas. Uma das alternativas estudadas pelo município é buscar novas receitas, através da cobrança da dívida ativa e de novos convênios com o governo federal.

Esse foi um dos assuntos tratados na reunião do secretariado municipal, realizada na tarde desta segunda-feira (20), no salão nobre do Palácio Felipe Camarão, sob o comando do secretário-chefe do Gabinete Civil, Kalazans Bezerra.

Carlos Von Sohsten assegurou que as pendências que o município ainda tem no Cadastro Único de Convênio (CAUC) do Tesouro Nacional não são impedimentos para receber recursos de Brasília.

“Essas pendências são relativas à prestação de contas e outra sobre a Urbana, mas neste caso o município obteve uma vitória na Justiça, faltando apenas os trâmites burocráticos para sua saída do CAUC”, explicou.

O coordenador contou ainda que o decreto nº 9.365, editado em abril e que trata da redução de despesas, incremento de receitas e implementação de medidas de controle, está sendo reavaliado. Desde sua publicação, segundo Von Sohsten, houve uma redução de 10% nas despesas do município.

(mais…)

Secretária de Saúde Municipal tem 72 horas para pagar R$ 1,8 Milhão a Clínica Ortopédica

A secretária de Saúde de Natal, Maria do Perpétuo Socorro, será intimada para, em um prazo três dias, explicar o inadimplemento no valor de R$ 1.18 milhão, decorrentes da realização de procedimentos cirúrgicos e ambulatoriais realizados pela Clínica Ortopédica e Traumatológica de Natal Ltda. A decisão, do juiz da 3ª Vara da Fazenda Pública, Geraldo Antônio da Mota, foi publicada no Diário Oficial da Justiça (DOJ) desta sexta-feira (17).

O município já havia sido condenado, na mesma Ação Civil Pública, a garantir e viabilizar o imediato atendimento aos pacientes que necessitem de cirurgias traumato-ortopédicas, devendo o ente público, enquanto não dispor de rede própria, conveniar hospitais privados para o efetivo atendimento.

Caso a decisão não fosse cumprida, o magistrado fixou multa diária de R$ 2 mil, a ser pago pessoalmente pela secretária. Ele determinou também o bloqueio das quantias que, efetivamente comprovadas através de prova documental, destinaram-se ao atendimento médico para os pacientes junto à rede conveniada.

Com informações do TJRN

Edmundo ganha quase R$ 2 milhões de Luxemburgo na justiça

Luxemburgo e Edmundo na Sapucaí

A Justiça do Rio de Janeiro estabeleceu que deve ser feita uma busca na casa do técnico do Flamengo, Vanderlei Luxemburgo, para penhorar objetos para pagar dívida com o ex-jogador Edmundo. A decisão judicial tem como objetivo de pagar dívida de R$ 1,9 milhão do treinador com o ex-atleta.

O processo se iniciou em 2006 pelo atualmente comentarista da Band, que cobra dois cheques não quitados pagos pelo técnico rubro-negro. O ex-jogador já ganhou os direitos de receber, mas não foram encontrados bens no nome de Luxemburgo suficientes para pagar o débito –alguns deles estavam já penhorados.

Por isso, a Justiça agora determinou que podem ser procurados bens em sua cobertura no condomínio Barramares, na Barra da Tijuca. Não podem ser retiradas geladeiras ou uma televisão se for única. Mas a decisão diz que podem ser penhorados “veículos de transporte, objetos de artes ou adornos suntuosos”.

A Justiça baseia-se no artigo 659 do Código de Processo Civil, que prevê buscas em casas quando não for encontrado outra forma de quitar um débito. Um oficial de Justiça deve executar a ordem judicial e pode usar policiais militares e até arrombar a casa se o dono desta não estiver disponível.

 

Ex-BBB assassinado tinha dívidas com agiotas

Veja On Line:

O ex-BBB André Luis Gusmão de Almeida, morto com um tiro na nuca na madrugada da última quarta-feira, em Alumínio (SP), tinha dívidas com agiotas. Ele foi cobrado por três credores em março deste ano e acabou discutindo com eles por não concordar com o total do débito, que ficou aberto.

A informação obtida pelos investigadores foi confirmada pela mulher da vítima, Luciana Gusmão de Almeida, em depoimento prestado nesta quinta-feira na delegacia da cidade. Luciana, no entanto, acredita que o marido foi morto por ladrões. Ela disse que um televisor e um notebook teriam sido levados pelos autores do crime.

A mulher e os filhos não conseguiram dar mais informações sobre os possíveis criminosos. Segundo Luciana, a chácara é mal iluminada e tem vários pontos de saída. Também não há vizinhos próximos.

A polícia continua investigando a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte), mas não descarta uma outra linha de investigação. Já se apurou que Almeida estava devendo parte do valor que pagou por sua chácara e não tinha completado o pagamento de um carro. Ele teria ainda dívidas do lançamento de uma revista, um negócio mal sucedido.

Almeida ficou conhecido por sua participação na 9ª edição do reality show Big Brother Brasil, da TV Globo, em 2009.

65% da População Brasileira endividada

G1:

O porcentual das famílias que declararam ter dívidas aumentou para 64,2% em maio, acima da taxa de 62,6% verificada em abril, informou nesta quarta-feira (18) a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), responsável pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic). Em maio de 2010, o total de endividados correspondia a 58,7% das famílias.

Também na comparação com abril, o porcentual de famílias com dívidas ou contas em atraso aumentou em maio, passando de 23,4% para 24,4%. O resultado, no entanto, ficou abaixo dos 25,1% registrados em maio de 2010.

Houve elevação também no percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas, passando de 7,8% para 8,6% do total de famílias. Ambos os indicadores – de famílias com contas em atraso e de quem não terá condições de pagá-las – estão no maior patamar observado entre janeiro e maio deste ano.

Faixa de renda
O aumento no porcentual de famílias endividadas ocorreu nas duas faixas de renda analisadas, mas foi mais acentuada nas famílias com ganhos superiores a dez salários mínimos (de 52,9% para 57,7% de abril para maio).

(mais…)

Brasileiro está endividado

Do R7 notícias:

A dívida média do brasileiro cresceu 24,3% na passagem de março para abril e atingiu a marca de R$ 5.214,78, de acordo com o IEF (Índice de Expectativa das Famílias), elaborado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), divulgado nesta quinta-feira (5). Em março, o brasileiro devedor estava com débitos de R$ 4.194,97 em média.

O IEF é uma pesquisa mensal realizada em 3.810 casas de 214 cidades de todos os Estados brasileiros.
(mais…)