Encontro Nacional de Prostitutas será realizado no mês de Setembro

São Luís vai sediar o 6º Encontro Nacional de Prostitutas entre 21 e 23 de setembro, no Convento das Mercês.

Durante os três dias de realização do encontro serão debatidos diversos temas com representações nacionais, como a luta das trabalhadoras sexuais brasileiras na perspectiva do futuro.

O evento é promovido pela Associação de Prostitutas do Maranhão presidida por Maria de Jesus, também pela Rede Brasileira de Prostituas e ainda a Central Única de Trabalhadores e Trabalhadoras Sexuais.

Representantes dos estados do Pará, Minas Gerais, Distrito Federal entre outras unidades da federação estarão em São Luís para debater a organização dos profissionais do sexo no país.

A mesa de abertura será com o painel “30 anos de memórias, histórias e lutas das trabalhadoras sexuais”, que homenageará Gabriela Leite.

Uma representante do ‘Museu do Sexo das Putas’, de Minas Gerais, está confirmada na mesa que debaterá o Tema “Prostituição e cidades: Memórias e desafios contemporâneos”.

O documentário “Entre fronteiras”, do Canal Futura será exibido no dia 22 de setembro.

Ao longo do evento, várias Mesas Temáticas’ serão realizadas, abordando sempre temas de interesse da classe, como, por exemplo, avanços e retrocessos legais, perspectivas do trabalho dos profissionais sexuais, e também direitos e legislação no Brasil.

A programação do evento será encerrada com uma ‘Puta Festa Maranhense de 30 Anos’, após o desfile ‘Grife Daspu’, com trilha ao vivo do DJ Dolores.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. carlos disse:

    O RELATOR SERA VICENTE CANDIDO-VÁO CRIAR O FUNDO PARTIDÁRIO

  2. Antonio disse:

    E os maridos destas senhoras vão deixa-las soltas em São Luis é? Os filhos delas ficam em Brasilia e estas senhoras se danam no mundo??? sei não!!!

  3. Carlos disse:

    Será que li direito? Vai ser em um convento?

  4. Carlos disse:

    Lá vem mais aumento após esse encontro ??

  5. bueno disse:

    Esse encontro cairia bem em Brasilia no congresso mais especificamente kkkkkkkkkkkkk

Turista nacional gasta R$ 192,79 por dia no estado, diz pesquisa do IPDC Fecomércio

Homem, funcionário público ou aposentado, casado, na faixa dos 36 aos 50 anos, viajando com a família, a passeio, oriundo principalmente de São Paulo e que fica no estado por dez dias, período no qual gasta, apenas aqui (descontando os gastos com o deslocamento até Natal), R$ 5.514,82 em média. Este é, resumidamente, o perfil do turista que visita o Rio Grande do Norte, segundo uma pesquisa recém concluída pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC), ligado à Fecomércio RN.

A pesquisa mostra que 50,9% dos nossos turistas são homens, residentes principalmente na região Sudeste do Brasil. São Paulo (30,4%) e Rio de Janeiro (11,6%) são os maiores emissores de turistas, seguidos por Minas Gerais (8,2%) e Distrito Federal, com 7,7%.

A maior parte dos entrevistados, 26,9%, tem idades entre 36 e 50 anos, predominando aqueles com escolaridade de nível superior (43,9%), e que têm como principais ocupações as de funcionário público (19,9%), aposentado/pensionista (14,2%), comerciário (10,7%) e profissional liberal (9,5%). Entre os entrevistados 57,5% são casados e costumam viajar em família (74,8%). Cerca de um terço (32,8%) dos entrevistados, declarou ter renda mensal na casa dos R$ 3 mil e R$ 6 mil.

O tempo médio de permanência na cidade foi de 10 dias, (mais…)

Acusado de matar advogada Mércia começa a ser julgado após 3 anos

Começa hoje no Fórum de Guarulhos, na Grande São Paulo, o julgamento do policial militar reformado e advogado Mizael Bispo de Souza, acusado de matar, há três anos, a ex-namorada e também advogada Mércia Nakashima. Quem decidirá se Mizael é culpado ou inocente serão sete jurados. O julgamento do ex-policial, que será transmitido ao vivo pela TV, rádio e internet, está previsto para terminar nesta sexta-feira.

Mizael é acusado por homicídio triplamente qualificado. Ele alega ser inocente. O crime ocorreu em 23 de maio de 2010, numa represa em Nazaré Paulista. A advogada Mércia, sua ex-namorada, foi atingida dentro do carro por um tiro no rosto. Em seguida, o veículo foi empurrado para dentro de uma represa, onde, segundo a perícia, ela morreu afogada.

O motivo do crime seria, de acordo com a acusação, o fato de Mércia, então com 28 anos, não querer reatar o romance. O veículo de Mércia e o corpo dela foram encontrados, respectivamente, nos dias 10 e 11 de junho de 2010.

 

Portal UOL expõe contraste entre o luxo turístico e a miséria da população em Tibau do Sul

O Portal UOl trouxe hoje uma matéria completa sobre a cidade de Tibau do Sul. Com o título “Com infraestrutura precária, cidade potiguar vive entre luxo turístico e miséria do povo”, ela desenha a situação real da população do palco de um dos principal pontos turísticos do litoral do RN.

Confira a matéria na íntegra: 

Quem chega à entrada do município de Tibau do Sul (a 70 km de Natal) não imagina que, a 19 quilômetros dali, terá acesso a um dos mais bonitos e visitados paraísos naturais do Nordeste, onde está a famosa praia de Pipa, no litoral sul do Rio Grande do Norte.

Apesar da fama internacional que atrai milhares de europeus todos os anos ao destino, Tibau do Sul não esconde seus problemas. A cidade tem diversas ruas sem calçamento ou esgoto, moradias precárias e acumula queixa dos moradores, que reclamam da diferença no tratamento dado à parte turística –urbanizada e bem cuidada– em comparação ao dado à periferia da cidade.

Apesar do turismo forte, a renda média da população é inferior à média potiguar. Com 11 mil habitantes, Tibau do Sul tem PIB (Produto Interno Bruto) per capita de R$ 6.115, menor que o valor do Rio Grande do Norte, que fica em R$ 8.893. Os dados são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), referentes a 2009.

UOL visitou Tibau do Sul dentro do projeto UOL pelo Brasil –série de reportagens que percorre municípios em todos os Estados do Brasil durante a campanha eleitoral deste ano. A reportagem viu de perto que a cidade é a essência do contraditório, com o luxo exuberante de resorts e restaurantes finos, e a pobreza extrema que ainda domina praticamente toda a periferia tibauense.

No caminho para a praia da Pipa, antes de se debruçar com as belezas naturais, o viajante encontra um cenário que não foge àquele típico encontrado em cidades pequenas do Nordeste, com infraestrutura bastante limitada.

No loteamento Bela Vista, por exemplo, não faltam problemas. A começar pelas ruas de terra e casas que ameaçam desabar. Segundo os moradores, na eleições de 2008, uma das principais promessas dos políticos era construir moradias populares para retirar as famílias da condição precária em que vivem. Mas elas não foram cumpridas.

“A cidade tá precisando melhorar mais. Tá faltando trabalho, muita gente desempregada, pedindo aqui nas casas. Tá faltando casa, a minha mesmo é de taipa. As dos meus vizinho, podem ir ver, estão tudo assim. O tratamento aqui é muito pouco. Falta educação e falta atendimento no posto de saúde”, reclama a dona de casa Michelane da Silva Barbosa, que relata a diferença no tratamento entre a parte nobre e a parte pobre da cidade. “É muito diferente”, pontua.

Durante a visita do UOL ao bairro, pelo menos quatro casas visitadas tinham problemas estruturais graves. A pior condição era a residência da dona de casa Maria Goreti da Silva. “Tem buraco por todo canto, entra rato, maribondo, é um inferno. Isso não é uma casa para ninguém morar”, reclama, mostrando o telhado com parte desabada.

Crise econômica europeia derruba turismo na cidade

O município de Tibau tem sua economia baseada no turismo. Segundo a prefeitura, 70% PIB depende da atividade. Mas o turismo vive um momento de dificuldade. Com a crise econômica na Europa, Pipa passou a conviver com uma redução no número de turistas e pousadas e hotéis vazios em boa parte do ano.

“Nós não vivemos um bom momento de captação de turista estrangeiro. Hoje, nosso maior fluxo é do turista nacional, e para ele precisamos de sobremaneira dessa estrutura de acesso de estrada”, afirma José Odécio, representante da Abih (Associação Brasileira da Indústria Hoteleira) da região de Tibau do Sul.

Segundo Odécio, o preço da passagem do voo direto Natal-Lisboa é um dos problemas enfrentados para atrair mais turistas. “Essa passagem hoje custa 950 euros [cerca de R$ 2.500], o que torna uma viagem cara. Já tentamos negociar, para ver se esse preço não poderia ser menor, mas até hoje não conseguimos”, afirma. “Pipa viveu um auge nos anos 2005, 2006, mas depois caiu. Hoje o turismo regional e nacional representa 90% do total. O ideal era que fosse 50%”, diz.

Outro problema questionando pelo setor é a falta de divulgação do destino em outros países. “Hoje essa divulgação não existe mais. O governo do Estado deixou de vender o destino”, conta Odécio.

A crise causou desemprego e aumento os problemas sociais na cidade. “Está faltando emprego por causa do turista que não está chegando. Uma temporada dessa, entre agosto e setembro, dava muito movimento, a Pipa ficava lotada. Mas agora tem semana que restaurante não vende uma água sequer”, conta o recepcionista Dárcio Martins da Silva, que culpa a gestão municipal por parte dos problemas. “Não se investe e cobra-se imposto muito alto.”

Em nota encaminhada ao UOL, a Secretaria de Turismo do município negou que tenha deixado de divulgar o destino fora do país, e cita que a crise europeia é o principal motivo para a derrubada do número de turistas. “O Estado vem enfrentado essas dificuldades de maneira semelhante ao que já acontecia no passado, participando de todas as feiras importantes europeias e sul-americanas”, afirma o texto.

“A estrada não é boa, mas devagar você chega tranquilo”

  • Leandro Moraes/UOLTibau do Sul tem asfalto precário; veja mais imagens clicando na foto

Além da infraestrutura urbana precária, o acesso à praia de Pipa para os turistas também é marcado por problemas, como falta de sinalização e de acostamento em boa parte do trecho. “A estrada não é boa, mas devagar você chega tranquilo”, avisa um frentista do posto de gasolina na BR-101, que fica na esquina da estrada de acesso a Tibau do Sul.

Mas a falta de estrutura poderia ter sido resolvida, caso a rodovia anunciada pelo poder público há mais de três anos tivesse sido construída. O UOL tentou contato com o DER (Departamento de Estradas e Rodagens) do Rio Grande do Norte, mas não obteve retorno até a publicação da reportagem. Segundo anúncio do governo do Estado em maio deste ano, a obra estaria parada há mais de um ano por conta da falta de liberação de recursos federais. A obra, que consta no Orçamento Geral da União, tem custo de R$ 45 milhões, mas teria apenas 1% do total liberado até aquele momento, segundo informou o Estado.

Projeto tenta fixar piso dos jornalistas em mais de R$ 3,2 mil

A Câmara analisa o Projeto de Lei 2960/11, do deputado Andre Moura (PSC-SE), que fixa em R$ R$ 3.270 o piso salarial nacional dos jornalistas, com jornada de trabalho de 30 horas semanais.

Pela proposta, os proventos serão reajustados anualmente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). De acordo com o autor, a proposta se aproxima da reivindicação histórica da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) de um piso de seis salários mínimos (R$ 3.732, atualmente).

Situação atual

Segundo o deputado, hoje os valores dos pisos desses profissionais variam de um estado para outro. “Dentro de um mesmo estado, há ainda variações no piso de acordo com cada veículo”, explica. Nas capitais predominam os maiores pisos.

“Pesquisas da Fenaj apontam que o piso dos jornalistas alagoanos (R$ 2.114) é o maior do País, seguido pelos dos jornalistas do Paraná (R$ 2.049,11) e de São Paulo (R$ 2.075,78)”, afirma Moura. “Os menores pisos da categoria são os do Rio Grande do Norte (R$ 850,00) e de Sergipe (R$ 954,80)”, complementa.

O deputado acrescenta ainda que estados como Amapá, Amazonas, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e os municípios de Juiz de Fora (MG) e Rio de Janeiro não têm definidos os salários-base para jornalistas, conforme divulgado pela Fenaj.

Tramitação

O projeto foi apensado ao PL 3981/08, do ex-deputado Celso Russomanno, que cria os conselhos federal e regionais de Jornalismo e abre a possibilidade de pessoas sem diploma de jornalismo exercerem a profissão, desde que tenham pós-graduação na área. As propostas tramitam em caráter conclusivo e serão analisadas pelas comissões de Trabalho, Administração e Serviço Público; de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Banco Central perdoa mais de R$ 18 bilhões de dívidas dos bancos falidos

Essa  indecência está no Estadão, um pobre mortal aqui não ganha anistia de R$ 10.00, agora os banqueiros ganharam de mais de 18 Bilhões. Segue:

O Banco Central vai abrir mão de R$ 18,6 bilhões para que quatro bancos que quebraram nos anos 90 quitem suas dívidas. Essas instituições estão inscritas no Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer).

Em dezembro do ano passado, a dívida de Banorte, Econômico, Mercantil de Pernambuco e Nacional, que estão em liquidação, somava R$ 61,705 bilhões. Com os descontos proporcionados pelo Refis da Crise, eles podem quitar os débitos por R$ 43,048 bilhões.

Mesmo com o desconto, a guerra nos bastidores persiste. Os cálculos feitos pelos bancos divergem dos números do BC, que, por sua vez, não está disposto a negociar valores. Pela interpretação dos bancos falidos, a Lei do Refis garante um abatimento de R$ 25,186 bilhões, ou seja, o endividamento seria reduzido para R$ 36,518 bilhões.

Em entrevista ao Estado, o procurador-geral do BC, Isaac Sidney, afirmou que as contas feitas pelo governo impedem uma perda de R$ 6,529 bilhões para os cofres públicos. Segundo ele, “o BC não está fazendo um acordo com os bancos liquidados, mas apenas aplicando a lei que determinou a concessão de desconto aos devedores e a aceitação de títulos públicos federais como forma de pagamento”.

Sidney ressaltou ainda que os devedores, para terem direito ao desconto, não poderão questionar o débito administrativamente ou judicialmente. “Se eles não concordarem com o cálculo do BC, perderão o direito ao desconto previsto por lei. Essa é a regra do jogo”, destacou, acrescentando que a dívida será executada.

(mais…)