Educação

Candidatos a cursos técnicos 2021 do IFRN já podem conferir o extrato de notas

Foto: Divulgação

A Coordenação de Acesso Discente do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (Cadis/IFRN) divulgou na manhã desta sexta (12) que está disponível – no portal do candidato (processoseletivo.ifrn.edu.br) – o resultado preliminar do Edital nº 29/2020-PROEN/IFRN, que rege a seleção para os Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio 2021. Para acessar, basta o estudante selecionar a aba Provas, após fazer login no portal.

“Estará disponível para o candidato seu extrato de notas nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática e a nota com a qual concorrerá para o certame. Aqueles que desejarem contestar as notas apresentadas poderão entrar com recurso no dia 15/02/2021 no próprio Portal do Candidato”, explicou o professor Everaldo Pereira, que coordena a Cadis. Seguindo o cronograma do processo seletivo, o prazo para interposição de recursos é 15/2. Resultado final sai em 25/2.

Seleção

Para o Edital nº 29/2020, o IFRN oferta 3.248 vagas em 21 campi. As vagas referentes ao Técnico Integrado são aquelas voltadas à estudantes que estejam concluindo o ensino fundamental. Em razão da pandemia de Covid-19, o critério de seleção para as vagas foi definido como a análise do histórico escolar. Informações da Pró-Reitoria de Ensino do IFRN dando conta de que o critério está sendo utilizado em caráter emergencial e não deve ser mantido para os próximos anos.

Acesse

Portal do Candidato – Para verificar o resultado preliminar, selecionar a aba Provas

Edital nº 29/2020 – Técnico Integrado ao Ensino Médio

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

IFRN: Mais de 19 mil candidatos disputam as 3.756 vagas em 3 editais para cursos técnicos; veja concorrência

Foto: Divulgação

A Coordenação de Acesso Discente – setor ligado à Pró-Reitoria de Ensino (Proen) do IFRN – divulgou nesta segunda-feira (25) os números de candidatos inscritos aos cursos técnicos ofertados para 2021.1. Os dados são relativos aos Editais nºs 29, 30 e 31/2020-Proen, dos Cursos Técnicos Integrados, Subsequentes e Integrados Educação de Jovens e Adultos (EJA), respectivamente. Cerca de 19,8 mil pessoas se inscreveram para disputar as 3.756 vagas abertas pelo Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) para os cursos técnicos ofertados no semestre 2021.1.

Integrado

De acordo com os dados divulgados (links disponíveis abaixo), as 84 ofertas de Cursos Técnicos Integrados obtiveram uma procura média de 4,68 candidatos por vaga. O curso de Informática oferecido pelo Campus Parnamirim no turno matutino chegou ao número de 10,43 estudantes por vaga, já o curso técnico em Administração Vespertino do Campus Natal-Central teve uma busca de 13 para cada vaga; em Mossoró foi registrado o maior número: 14,25 para as vagas do Curso Técnico em Informática – matutino. No Integrado EJA, o Curso Técnico em Comércio, oferecido no período noturno pelo Campus Natal-Zona Norte, teve uma procura de 2,5 pessoas por vaga.

Subsequente

Os cursos técnicos subsequentes, aqueles para quem já concluiu o ensino médio e busca uma formação profissional, registraram alta procura, com números como:

Foto: Reprodução/IFRN

Cronograma

Após a divulgação das concorrências, as próximas ações registradas nos editais são:

Foto: Reprodução/IFRN

Acesse:

Concorrência Exame de Seleção 2021

Concorrência Técnico Subsequente 2021.1

Concorrência Técnico Integrado EJA – ProEJA 2021.1

Com IFRN

Opinião dos leitores

  1. O presidente da república gastou mais de R$ 2 milhões com a compra de chicletes … Imagina o que não poderia ter sido feito nos Institutos Federais? Pesquisa, ciência! Ele não sabe o que é isso. Mas, vamos perdoar o presidente, os chicletes não eram só pra ele. Eita governo pra gostar de chupar chiclete!

    1. O grosso desses gastos com alimentos foi justamente para a Pasta da Educação, como as UFs e IFs. E outra fatia, bem menor, para quartéis. Recurtas também comem.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Inscrições dos processos seletivos do IFRN para 2021 com 3756 vagas para 31 cursos técnicos encerram sexta-feira

Foto: Divulgação

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) encerra nesta sexta-feira (22) as inscrições para os cursos técnicos ofertados para o ano letivo 2021. São 3.756 vagas nas modalidades técnico integrado ao ensino médio (para quem está concluindo o ensino fundamental), técnico integrado ProEJA (para quem vai fazer o ensino médio e possui 18 anos ou mais) e para o técnico subsequente ao ensino médio (para quem já concluiu o ensino médio e busca uma formação profissional).

Os interessados devem se inscrever através do Portal do Candidato. Após amplo debate realizado no dia 29 de dezembro, a Instituição decidiu manter o critério de seleção adotado para este ano em razão da pandemia de Covid-19: a análise do histórico escolar. O critério está sendo utilizado em caráter emergencial e não deve ser mantido para os próximos anos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

SE LIGA: Editais dos processos seletivos IFRN 2021 sofrem alterações; confira

Foto: Divulgação

A Coordenação de Acesso Discente (Cadis) do IFRN divulgou nessa quarta-feira (13) a retificação nº 3  dos editais de processos seletivos de cursos técnicos 2021: Exame de Seleção (Edital nº 29/2020-PROEN — Cursos Técnicos Integrados); Subsequente (Edital nº 30/2020-PROEN — Cursos Técnicos Subsequentes); e Educação de Jovens e Adultos (Edital nº 31/2020-PROEN/IFRN – Cursos Técnicos Integrados Proeja).

MUDANÇAS

Os editais sofreram adequações e alterações a fim de esclarecer sobre a documentação a ser enviada no ato da inscrição e da matrícula; os critérios de avaliação do histórico escolar, além de estabelecer um novo cronograma do processo seletivo, com uma nova data para a divulgação do resultado final e o estabelecimento de datas para a matrícula. Também foram atualizados os endereços e horários de atendimento dos campi.

INSCRIÇÕES

Os prazos e forma de inscrição não mudaram. Os interessados têm até o dia 22 de janeiro de 2021 para se inscrever, através do portal do candidato processoseletivo.ifrn.edu.br.

Novo cronograma(AQUI)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Inscrições dos processos seletivos do IFRN, com análise do histórico escolar, seguem abertas até 22 de janeiro; 3756 vagas para 31 cursos técnicos

Foto: Reprodução/IFRN

O Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) segue com inscrições abertas para os cursos técnicos ofertados para 2021. São 3.756 vagas nas modalidades técnico integrado ao ensino médio (para quem está concluindo o ensino fundamental), técnico integrado ProEJA (para quem vai fazer o ensino médio e possui 18 anos ou mais) e para o técnico subsequente ao ensino médio (para quem já concluiu o ensino médio e busca uma formação profissional).

As inscrições ficam abertas até o dia 22 de janeiro de 2021, através do Portal do Candidato. Após amplo debate realizado no dia 29 de dezembro, a Instituição decidiu manter o critério de seleção adotado para este ano em razão da pandemia de Covid-19: a análise do histórico escolar. O critério está sendo utilizado em caráter emergencial e não deve ser mantido para os próximos anos.

Acesse:

Edital nº 29/2020-PROEN — Cursos Técnicos Integrados 2021 (EXAME DE SELEÇÃO)

Edital nº 30/2020-PROEN — Cursos Técnicos Subsequentes 2021.1

Edital nº 31/2020-PROEN/IFRN – Cursos Técnicos Integrados Proeja 2021.1

Portal do Candidato

IFRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

VÍDEO: Padre cita IFRN em Currais Novos ou Parelhas, e diz que “só tem abortistas, feministas e gente do contra”

Foto: Reprodução

Viralizou no início desta semana um trecho do padre Stanley Lopes, pároco da Matriz de Jardim do Seridó, em que desafia fiéis a demonstrarem sua fé também fora dos limites da igreja, ao citar os campi do IFRN dos municípios de Parelhas e Currais Novos, em que diz que “só tinham feministas e abortistas”. Em nota, que foi destaque na Tribuna do Norte nesta terça-feira(05), o instituto reafirmou a liberdade religiosa dentro da instituição. Vídeo pode ser visto AQUI.

Veja a nota do Campus Avançado de Parelhas: 

“A Constituição de 1988, atual constituição vigente no Brasil, no seu Art. 5°, estabelece que “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País, a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”.

O mesmo artigo fundamenta o princípio de que o Estado é laico e de que deve proteger e assegurar que o individuo possa ter liberdade de expressão e religiosa.

Além disso, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB, de 1961) no Art. 3, inciso II, estabelece como princípio para educação a “liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber”.

Esta mesma lei também dispõe no Art. 35, inciso III, sobre “o aprimoramento do educando como pessoa humana, incluindo a formação ética e o desenvolvimento da autonomia intelectual e do pensamento crítico”.

Diante deste contexto legal, os Institutos Federais fazem parte da rede de educação pública e são instituições laicas. Desta forma, os mesmos não são encarregados de promover educação religiosa de nenhum tipo. O que cabe à nossa escola, enquanto promotora de educação, é mostrar, através das disciplinas de História, Geografia, Literatura, Filosofia e Sociologia, o tema religioso, sem fazer referência para sustentação de valores, visões de mundo comportamentos ou atitudes. Mas garantindo a diversidade de pensamento e a discussão crítica dos temas.

Ademais, dentro do Instituto Federal, alunos e funcionários são livres para se expressar, podendo sim carregar cruzes no peito e outros símbolos da sua religião, porque é direito constitucional. Mas nossa instituição jamais poderá ensinar a respeito de religião e de crenças espirituais porque essa não é a função da escola.

O ensino desses conhecimentos religiosos é função da Igreja Católica e das demais religiões, para cativar os jovens e ensiná-los sobre as doutrinas religiosas que eles “devem” seguir.

Para ilustrar o nosso papel, tomo como exemplo eu, Ramon Viana, professor e Diretor Geral do IFRN Campus Avançado Parelhas.

Sou católico, praticante de ir à missa todos os domingos e ser Ministro da Eucaristia. Sustento meus valores e visões de mundo segundo a minha religião. No entanto, não me cabe ensinar e nem promover dentro do Instituto, que é instituição pública e laica (nunca é demais reforçar!), minha religião e o que eu acredito. Isso porque, antes de qualquer coisa, eu tenho que ter respeito às demais pessoas que não seguem a mesma religião que eu sigo. E do mesmo jeito que eu tenho direito de acreditar no que eu quiser, as outras pessoas também possuem esse direito. Então sejam católicos, evangélicos, umbandistas, judeus, ateus, agnósticos e demais crenças religiosas, as pessoas sempre serão respeitadas e terão sua liberdade de expressão e de religião dentro do Campus Avançado Parelhas. E não é o Diretor Geral que está estabelecendo isso, é a Constituição de 1988 que rege nosso país.

A respeito do Campus Avançado Parelhas ter “feministas, esquerdistas, abortistas, gente do contra e da ideologia de gênero”, voltamos ao Art. 5° da Constituição Brasileira e aos Art. 3 e Art. 35 da LDB.

Cada pessoa é livre para ter um ponto de vista e ter as suas defesas a respeito dos temas polêmicos que surgem na sociedade, e isso é um direito que jamais, dentro do nosso Campus, será negado ou violado. O papel da nossa instituição é não conceder valores obrigatórios aos respectivos temas. Entretanto, a nossa escola tem a função, muito significativa dentro da sociedade, que é o de formar cidadãos críticos e com pensamento autônomo.

Sendo assim, temas como “a luta das mulheres por direitos”, “a política brasileira e internacional, atual e ao longo da história”, “ a diversidade de gêneros”, entre outros assuntos polêmicos, serão discutidos sim, como garante a lei. Mas, repito, isso ocorrerá sempre sem fazer referência para sustentação de valores, visões de mundo, comportamentos ou atitudes de forma absoluta e obrigatória.

Tomo, ainda como exemplo, a educação sexual. Não cabe à escola dizer se o adolescente deve ou não ter relações sexuais. Mas, cabe à escola ensinar as formas de prevenir gravidez, o que são as DSTs e as formas de prevenção, o que é violência sexual, como detectá-la e como denunciá-la. O ensinamento escolar visa a formação para cidadania.

Por fim, destaco novamente que nossa escola é laica e que vai assegurar os diretos de todos, segundo a Constituição de 1988 e a LDB. Aproveito o espaço para convidar toda a comunidade a conhecer o que o IFRN Campus Avançado Parelhas vem fazendo na vida de milhares de jovens e adolescentes ao longo dos anos. Promovemos educação de qualidade, e, acima de tudo, formamos cidadãos para melhorar o mundo em que vivemos.

Damos perspectivas de vida a esses jovens e a essas famílias, que muitas vezes não tiveram oportunidades. E essa sempre vai ser a maior missão da nossa escola, não julgar o que nossos alunos e funcionários acreditam e defendem, mas fazer com que nossos alunos possam acreditar em um futuro muito melhor e com oportunidades de crescimento intelectual, profissional e material, amparados em uma formação cidadã.

Ramon Viana de Sousa

Diretor Geral do Campus Avançado Parelhas”

Opinião dos leitores

  1. C0mo ex-aluno da Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte -ETFRN, hoje Instituto Federal do RN – IFRN, venho expressar meu orgulho de ter tido o privilégio e o prazer de ter estudado nessa escola e ter conquistado a minha cidadania. Orgulho também por ter filhas como ex-alunas e meu neto como ex-aluno. A nota do professor Ramon Viana só veio aumenta esse meu orgulho, Parabéns, professor Ramon. Parabéns a toda comunidade do IFRN, Campus de Parelhas, estendendo a todas as comunidades dos IFs de todo Brasil.

  2. O padre tem total e absoluta razão. ????????????
    Triste de quem não tem condições de pagar a educação de seus filhos.

  3. Parabéns, Gustavo e Antônio Turci, pelos comentários de vcs. Ao Padre Stanley Lopes, o nosso apoio e, às nossas orações. João Macena.

  4. Isso é liberdade de expressão. O padre tem todo direito de ser machista, facista, sexista, em suma, ridículo…

  5. Mas onde foi que ele mentiu ?
    Já merece ser canonizado um padre desse , parabéns ao padre do serido.

  6. O IFRN é uma das mais respeitadas instituições de ensino do país. O padre e os bolsominions ruminantes deveriam se informar melhor antes de despejarem a sua verborragia nos comentários!

  7. Para saber o que acontece dentro das universidades e similares não necessariamente o indivíduo tem que está cursando para o restante da sua respectiva vida. Todos nós também sabemos o que acontece nos intramuros da politica brasileira, em todas as esferas. Para ter cconhecimento disso não é prpreciso se candidatar a nenhum mandato publico, nem tão pouco trabalhar para políticos, basta ter raciocínio e colocar o bem estar da sua familia em primeiro lugar

  8. Agora vem os petralhas querer inibir o padre. Liberdade de expressão. O Padre tem direito ou não tem? Ou só sem direito se for petralha e comunista?

  9. Mas os críticos são muito patetas, mesmo. O Padre está certíssimo, e o pior é ter de explicar. A sua crítica não foi à "laicidade" do IFRN, foi aos CATÓLICOS que vão à missa usando camiseta com imagens, crucifixos, terços, etc, mas quando vão a certos locais (como o IFRN, que é sabidamente dominado pelos grupos que ele identifica), ficam com vergonha da própria fé. Não é coragem usar crucifixo e camiseta de santo na missa, é coragem usá-los em ambientes hostis. Que pena que muitos não entenderam e partiram para o insulto contra um ÓTIMO PADRE.

  10. Parabéns Ramon, diretor geral do Campus.
    Respondeu e contra-argumentou as imbecilidades ditas pelo padre que ainda vive na idade média.

  11. Liberdade de expresão, sem extremismo. Cada um tem o seu ponto de vista. Uns concordam, outros discordam. Isso é democracia! O que não pode, é xingamento, mal trato, falta de respeito, ignorância e por ai vai.

  12. Sou amante da democracia e da liberdade de expressão.
    Sou contra ao que o Padre falou, porém ele tem a liberdade para se expressar.
    Não vou ofender o Padre, como a boiada ofende o Papa, cada vez o Pontífice se manifesta sobre qualquer assunto.

  13. Com todo o respeito, ouso comentar resumidamente. De antemão reconheço, embora "na marra", a Constituição (demagógica) Cidadã. Em nossas escolas para jovens não tem lugar para Deus, mas estão presentes os ensinamentos marxistas, leninista, gramscistas e outros ateísmo mais. Quanto a liberdade de expressão de alunos e funcionários esra é garantida, desde que seja seja a favor do "princípios" do petisco e outras vertentes de esquerda. Em razão da laicidade não se pode falar em Deus, mas se fala direto na podridão que é a ideologia de gênero. Ao Padre de Jardim do Seridó, meus parabéns.

    1. Você estuda em qual faculdade para saber o que se passa lá dentro? Ou é só mais um que fugiu da escola e agora como tem o poder de opinar na palma da mão expõe seu ódio contra as academias de formação?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Professor do IFRN desenvolve iogurte em pó

Foto: Divulgação/IFRN

Tradicional na sociedade, é bem provável que você já tenha provado ou conheça o iogurte, não é mesmo? Contudo, ao reformularmos a pergunta para: “Você já provou iogurte em pó?”, a sua resposta é a mesma?

Através de pesquisa realizada em laboratórios do Campus Pau dos Ferros do IFRN e da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), o iogurte em pó é uma realidade e, agora, patenteada.

A novidade é fruto de pesquisas do docente e pesquisador do Campus, professor Emanuel Neto Alves de Oliveira, desenvolvidas a partir de sua tese de doutorado na UFCG. Intitulada “Desenvolvimento e caracterização de preparado sólido para iogurte prebiótico de manga”, a pesquisa visa promover maior estabilidade (tempo de consumo) a este produto alimentício tão bem aceito e consumido pela população brasileira. O professor comenta a viabilidade do produto: “O alimento desenvolvido não necessita de refrigeração, com isso o iogurte em pó, além de ter um maior período de validade, ainda pode atingir mercados mais distantes da região produtora o que não acontece atualmente com os iogurtes tradicionalmente encontrados nos supermercados”, detalha.

Patentes

Para complementar o sucesso do trabalho, Emanuel comemora a conquista do depósito de duas patentes no Instituto Nacional de Propriedade Industrial, o INPI, e fala da importância desta pesquisa: “O nosso produto é uma revolução para a indústria de produtos lácteos, pois além de possui validade quase 9 vezes maior do que o iogurte tradicional, ainda gera economia de energia elétrica e de logística, visto que não precisa de refrigeração no seu transporte e nem armazenamento”, relata Emanuel.

Das patentes, a primeira delas é referente ao iogurte em pó. A segunda diz respeito ao iogurte pronto para o consumo obtido a partir do preparado sólido. As patentes já estão oficialmente depositadas no órgão. Os números dos processos de depósitos são:

Foto: Reprodução/IFRN

Com IFRN

Opinião dos leitores

  1. O produto é elaborado a partir de secagem denominada liofilização. A secagem acontece por sublimação a temperaturas a -40 graus. Ou seja não usa temperaturas elevadas como a secagem tradicional. Com isso água é retirada do produto sem que ele perda nenhum nutriente, ou características probióticos e probióticos mas, pelo contrários toda sua composição nutritiva e funcional e concentrada.

    Muito diferente do processo de obtenção de café solúvel é leite em pó que usa elevadas temperaturas e usa a técnica de secagem chamada spray dryer.

    São processos totalmente diferentes.

  2. É a ciência chegando com a pesquisa. Parabéns a quem tem coragem de se aprofundar no estudo.
    Não é fácil se chegar a tal. É muito tempo de dedicação ao estudo. Parabéns doutor!
    Só assim posso viajar e levar na bagagem meu iogurte preferido.

  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Homi, seu minino….esse é um geniu, serve pra que animal???
    Tirou o bom do produto, aquele gostinho bem característico e a destravada em quem tem prisão de ventre.
    Na verdade é o mesmo processo que tira a água do café e faz café solúvel e tira a agua do leite e faz leite em pó.

    1. O produto é elaborado a partir de um processo denominado liofilização. A secagem acontece por sublimação a temperaturas abaixo de -40 graus. Ou seja não usa temperaturas elevadas como a secagem tradicional. Com isso água é retirada do produto sem que ele perda nenhum nutriente, ou características probióticos e probióticos mas, pelo contrários toda sua composição nutritiva e funcional e concentrada.

      Muito diferente do processo de obtenção de café solúvel é leite em pó que usa elevadas temperaturas e usa a técnica de secagem chamada spray dryer.

      São processos totalmente diferentes.

    2. O produto é elaborado a partir de secagem denominada liofilização. A secagem acontece por sublimação a temperaturas a -40 graus. Ou seja não usa temperaturas elevadas como a secagem tradicional. Com isso água é retirada do produto sem que ele perda nenhum nutriente, ou características probióticos e probióticos mas, pelo contrários toda sua composição nutritiva e funcional e concentrada.

      Muito diferente do processo de obtenção de café solúvel é leite em pó que usa elevadas temperaturas e usa a técnica de secagem chamada spray dryer.

      São processos totalmente diferentes.

  4. Pensei que na IFRN só tinha maconheiros e bardeneiros. Viva a pesquisa tão rejeitada pelo um certo cidadão.

  5. Pó já é o produto mais exportado do RN. A Europa compra toneladas nossas todos os anos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

IFRN suspende temporariamente as inscrições do Exame de Seleção 2021

Foto: Reprodução

Em nota publicada nessa quarta-feira(23), o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), através da Pró-Reitoria de Ensino (Proen), suspendeu temporariamente as inscrições do processo seletivo para os cursos técnicos integrados ao ensino médio, conhecido como Exame de Seleção. O objetivo é resguardar os candidatos, uma vez que foi identificada necessidade de correção do Edital 29/2020, que rege o processo seletivo. Confira a nota na íntegra: 

A Pró-Reitoria de Ensino do IFRN anuncia a suspensão temporária, nos termos do art. 45, da Lei nº 9.784/99, das inscrições no PROCESSO SELETIVO PARA OS CURSOS TÉCNICOS DE NÍVEL MÉDIO NA FORMA INTEGRADA, EDITAL Nº 29/2020-PROEN/IFRN. A suspensão deve-se à necessidade de rever a sistemática da seleção, para adequação eficiente e compatível com interesse público, uma vez que foram detectadas inconsistências que inviabilizam o pleno cumprimento do Edital no formato proposto. Todas as inscrições realizadas até hoje, 23 de dezembro de 2020, serão mantidas, se os candidatos assim desejarem, independentemente das mudanças que possam vir a ocorrer. Informa-se, ainda, que os ajustes necessários para que possamos garantir um processo seletivo democrático e o mais justo possível, mesmo com o cenário pandêmico que continuamos a vivenciar, serão publicizados até a primeira quinzena de janeiro de 2021. O IFRN reafirma o seu compromisso com a oferta da educação pública de qualidade e com a crença no poder transformador da educação.

Rio Grande do Norte, 23 de dezembro de 2020. 

ACESSE:

Nota Informativa – IFRN – Exame de Seleção

Edital 29/2020

Com IFRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Após determinação judicial, MEC nomeia professor José Arnóbio, reitor eleito pela comunidade do IFRN

Foto: Divulgação/IFRN

Após determinação judicial expedida no dia 11 de dezembro de 2020, pela juíza Gisele Leite, da 4ª Vara Federal da Seção Judiciária do Rio Grande do Norte, o Presidente da República Jair Bolsonaro nomeou José Arnóbio de Araújo Filho como reitor do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN). A nomeação consta na edição 243 do Diário Oficial da União.

A decisão expedida pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte também suspende a portaria n.º 405/2020, do Ministério da Educação, que nomeou o professor Josué Moreira de Oliveira como reitor pro tempore. Josué não participou das eleições internas para a escolha dos novos gestores do Instituto, realizadas em dezembro de 2019.

O professor José Arnóbio declarou que “depois de um período tão difícil para a nossa comunidade acadêmica, vivendo isso em meio a uma pandemia, recebemos a decisão judicial e a nomeação com alívio e alegria. Temos muito trabalho para fazer no IFRN e não descansaremos até conseguir trazer a nossa instituição ao patamar de excelência de antes desse período”.

SOBRE A ESCOLHA DO REITOR DO IFRN

A cada quatro anos, a comunidade acadêmica passa por um processo de consulta eleitoral, em que aponta seus gestores máximos – reitor e diretores-gerais. A última consulta, realizada em 4 de dezembro de 2019, foi conduzida e finalizada sem irregularidades. O resultado apontou a vitória do professor José Arnóbio de Araújo Filho, com 48% dos votos, como reitor da Instituição e foi aprovada pelo Conselho Superior (Consup).

De acordo com o seu Plano de Ação para a gestão, José Arnóbio destaca que as ações estarão alicerçadas na busca da participação coletiva para a resolução de problemas, pautadas numa ação metodológica baseada em políticas afirmativas que contemplem a educação de qualidade em todos os níveis e modalidades de ensino do IFRN. Para o professor Arnóbio, a educação, além de promover inclusão social, propicia civilidade e humanização ao fazer pedagógico, propiciando a qualificação dos estudantes e promovendo uma transformação que começa pelo respeito ao professor e aos demais trabalhadores em educação, culminando com o respeito aos cidadãos pelos gestores públicos.

SOBRE O REITOR

JOSÉ ARNÓBIO DE ARAUJO FILHO é professor de Ensino, Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). Com 32 anos de exercício de magistério, atua no ensino, na pesquisa e na extensão, tanto na educação básica, quanto na educação superior, em nível de graduação e de pós-graduação. Exerceu a função de Diretor Geral do Campus Natal-Central por oito anos, eleito em 2011 e reeleito em 2015. Atua academicamente nos temas de educação, esporte, lazer e qualidade de vida. Exerceu as suas atividades profissionais nos últimos 26 anos, vivenciando as diversas institucionalidades pelas quais passou o IFRN: Escola Técnica Federal do Rio Grande do Norte (ETFRN, de 1995 a 1999), Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio Grande do Norte (CEFET-RN, de 2000 a 2008) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN, desde 2008).

Opinião dos leitores

  1. Parabéns Prof. Arnobio. Venceu a justiça e o bom senso. O Bozo precisa entender que aqui não é a casa da mãe Joana não, pra ele fazer suas loucuras.

  2. Ótima notícia para o IFRN, não conheço o Prof José Arnobio, mais certamente é muito melhor que o crápula que estava querendo se apossar da cadeira de Reitor. Decisão acertada Bolsonaro, abriu o olho enquanto é cedo. Josué quem não te conhecer que te compre!!!!!

    1. Só pra avisar que o MEC cumpriu uma decisão judicial. Não foi uma decisão administrativa de tirar o interventor.

    2. Arnobio é um ótimo professor e pessoa, fui aluno dele. O problema é a visão ideológica dele desde 2002 quando alardeava sua simpatia pelo PT. Se tivesse ficado calado não tinha ocorrido toda essa confusão.
      Militância no IFRN não!!!

  3. O setor de Humanas da IFRN é sujeira, pichações, deve ser o legado deixado por ele.
    #BOLSONARO TEM RAZÃO

    1. Estudei no IFRN e não conheço este setor de Humanas, o gado não tem capacidade de passar no IF e nem conhece o prédio.

    2. O gado tá ficando alucinado, vendo humanas na escola técnica.
      Fake news e seguir o gabinete do ódio corrói neurônios. Mmmmuuuuuuu

    3. Respeitem titia. Ela é a balbúrdia das Humanas do IF.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

IFRN abre processos seletivos para 2021 com 3.786 vagas em 31 cursos diferentes e ofertados por 20 campi 

Foto: Reprodução

A Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) lançou na sexta-feira, 11 de dezembro, três editais: Exame de Seleção (Edital nº 29/2020-PROEN — Cursos Técnicos Integrados 2021), Subsequente (Edital nº 30/2020-PROEN — Cursos Técnicos Subsequentes 2021.1) e Educação de Jovens e Adultos (Edital nº 31/2020-PROEN/IFRN – Cursos Técnicos Integrados Proeja 2021.1).

Após uma longa espera por parte de estudantes, docentes e sociedade em geral, foram divulgadas 3.786 mil vagas em 31 cursos diferentes e ofertados por 20 dos campi do Instituto (ver tabelas abaixo). Os processos seletivos do IFRN para 2021 vêm em formato diferente dos últimos anos: o processo classificatório e eliminatório e o preenchimento das vagas serão realizados por meio de análise do Histórico Escolar de estudantes que se inscreverem, com as observâncias específicas de cada edital.

Inscrição

Outra novidade é que, em 2020 não será cobrada taxa para as inscrições, que deverão ser realizadas no Portal do Candidato, entre às 14h de 15/12/2020 e 23h59min de 22/01/2021. Para se cadastrar no Portal do Candidato é obrigatório possuir conta de e-mail ativa, pois ela é imprescindível para ativação do cadastro e para o resgate de senha de acesso. O passo a passo para a inscrição e o envio da documentação está descrito no edital.

Para o caso de dúvidas, reclamações ou informações extras é recomendado entrar em contato com a Coordenação de Acesso Discente (Cadis) do IFRN, que integra a estrutura da Proen, é a responsável pela execução de todas as etapas dos processos seletivos que vão desde a construção do Edital ao resultado final. A Cadis atende pelo processoseletivo@ifrn.edu.br. À Assessoria de Comunicação Social e Eventos da Reitoria e às Coordenações de Comunicação e Eventos dos campi cabe a divulgação destes e dos demais processos seletivos do Instituto, baseada nas informações dos editais.

Pandemia e análise de histórico escolar

Segundo a Cadis, a alteração no formato dos processos seletivos e no Exame de Seleção foi provocada pela pandemia do novo Coronavírus: “Em vista da segurança sanitária, que requer cuidados específicos, como evitar aglomerações para resguardar a saúde de estudantes, servidores, colaboradores e parceiros que se envolvem na realização dos processos seletivos, estamos convencidos que o ideal é não fazer provas presenciais como tradicionalmente o IFRN fazia”, disse Úrsula Brügge, coordenadora de Acesso Discente; em anos anteriores, o total de estudantes que fizeram a prova esteve próximo de 25 mil pessoas.

Úrsula acrescentou que a mudança conta com o apoio logístico do Instituto Federal da Paraíba: “Passamos a cogitar outros modelos de seleção que pudessem ser feitos de modo não presencial diante dos imensos desafios gerados pela pandemia de Covid-19, entre eles a organização de diretrizes para os processos seletivos diante de um cenário cheio de incertezas. Então, tivemos dois encontros presenciais com a equipe da Comissão Permanente de Concursos (Compec) do IFPB. Buscávamos a troca de experiências entre as instituições e o aprofundamento do estudo, por parte do IFRN, sobre a viabilidade de assumir esse formato de seleção, praticado pelo IFPB desde 2017”, disse.

Exame de Seleção 2021

O processo classificatório e eliminatório e o preenchimento das vagas serão realizados por meio de análise do Histórico Escolar do Ensino Fundamental dos candidatos inscritos, utilizando, para tanto, a média final das disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática obtidas pelo candidato nos 7º e 8º anos do Ensino Fundamental. O caso do Exame de Seleção, estudantes que estejam matriculados no 8º ano do Ensino Fundamental no corrente ano NÃO poderão concorrer às vagas ofertadas no Edital nº 29/2020. Para o Integrado são oferecidas 3.248 vagas.

Editais, cursos e vagas CLIQUE AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Justiça Federal determina que União emposse reitor eleito do IFRN em até 5 dias

Foto: Reprodução

A juíza da 4ª Vara Federal, Gisele Araújo Leite, determinou que a União emposse no prazo de 05 dias, o reitor eleito do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN), José Arnobio de Araújo Filho.

A ação movida pelo Sindicato dos Servidores Federais de Educação teve o pedido julgado procedente para anulação da portaria que empossou o reitor pró-tempore Josué Oliveira e seja reconhecido o resultado da consulta a comunidade acadêmica para a noemacao do gestor eleito.

A decisão ainda determina que a posse de Arnobio Araújo seja mantida até o trânsito em julgado da portaria que nomeou Josué Teixeira.

Processo: 08026260220204058400
Justiça Potiguar

Opinião dos leitores

  1. Democracia tendo vez nesses tempos distorcidos, da até para abrir um leve sorriso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Artigo publicado na Revista do IFRN é referência no Portal da OMS

Foto: Reprodução/IFRN

Marcus Vinicius Dantas de Assunção, Marlene Medeiros, Lycia Nascimento Rabelo Moreira, Izabelle Virgínia Lopes Paiva, Diego Cristóvão Alves de Souza Paes. Esses são os nomes de servidoras e servidores que escreveram o artigo  “Resilience of the brazilian supply chains due to the impacts of Covid-19”. Publicado na Revista Holos, publicação científica do IFRN, o texto compõe o Covid-19 — Global literature on coronavirus disease, base de dados internacional da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“O artigo aborda os desafios impostos aos mercados globais para minimizar as perdas nas cadeias de suprimentos curtas e longas, tendo como objetivo identificar os impactos criados pela pandemia da Covid-19 nessas cadeias no Brasil. Os dados utilizados para a análise foram consultados nos sites de órgãos e agências de supervisão no país e no exterior. Adotando uma abordagem qualitativa, a consulta à literatura sobre cadeias de suprimentos curtas e longas foi determinante para compreender os impactos da pandemia na área em nosso país, bem como a resiliência adotada no decorrer do surto do novo coronavírus”, explicou Marcus Assunção, um dos autores do artigo.

Logística 

Em uma tradução livre, o estudo traz como título “Resiliência das cadeias de suprimento brasileira com impactos da Covid-19”. Nele, as pesquisadores e pesquisadores examinam a resiliência das cadeias de suprimentos brasileiras ao apontar os impactos sobre elas durante a pandemia de Covid-19 e as alternativas para continuar operando. O texto constata que a resiliência da cadeia de suprimentos curta desempenha um papel fundamental no suprimento de alimentos brasileiro. O estudo restringe-se ao contexto do Brasil e suas particularidades e aponta que são necessários mais estudos para explorar os impactos econômicos e operacionais em diferentes setores da economia no período pós-pandemia.

Para Marcos, “A logística tem um papel fundamental na gestão das operações que envolvem as cadeias de suprimentos globais e locais, apresentando soluções ótimas às disrupções causadas pela pandemia da Covid-19. Trabalhos que tratam das mudanças na logística das empresas, durante o período da pandemia do novo coronavírus, auxiliam as organizações a desenvolverem novos métodos capazes de redimensionar a otimização de seus processos”. disse o professor, que dá aulas a estudantes do Curso Técnico Integrado em Logística no Campus São Gonçalo do Amarante.

“Publicitar a produção do conhecimento sempre foi o compromisso da Equipe Editorial da Revista Holos sob minha coordenação. No contexto pandêmico, o periódico passou a receber um número significativo de manuscritos. Optamos por dar espaço também à produção sobre a Covid-19 enquanto forma de contribuir com a divulgação das pesquisas sobre a doença em diversos campos do conhecimento. Ter um artigo publicado no site da OMS é um reconhecimento ao trabalho dos pesquisadores e de nossa equipe editorial”, assinalou a professora Francinaide de Lima Silva Nascimento, editora-chefe da Revista Holos.

Acesse

Artigo publicado –  Organização Mundial de Saúde

Artigo publicado – Revistas Holos

Com IFRN

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

FOTO: Ministro da Educação recebe reitor pro tempore do IFRN

Foto: Divulgação

Na tarde da terça-feira (24), o reitor pro tempore do IFRN, professor Josué Moreira, e seu pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, professor José Ribeiro Filho estiveram no Ministério da Educação, onde foram recebidos pelo gestor da pasta, o professor Milton Ribeiro. À reunião compareceram ainda o Secretário de Educação Tecnológica do MEC, Wandemberg Santos e a deputada federal pelo Rio Grande do Norte, Carla Dickson.

“Foi uma reunião bastante proveitosa, onde respondemos a contento todos os ofícios pedindo explicações ao ministro sobre nossa gestão e em que fizemos algumas reivindicações, como orçamento para melhorias em nossos campi, além de tratarmos da questão dos códigos de vagas e de uma nova contrapartida para a conclusão do Campus Avançado Jucurutu. Aproveitamos a visita para convidar o ministro e o secretário da Setec para a inauguração da 22ª unidade de ensino do IFRN”, disse Josué.

Parcerias

Segundo o reitor pro tempore, temas como a Suap e a série de reuniões com órgãos públicos que vem sendo realizadas também entraram na pauta: “Estamos compartilhando a nossa tecnologia com universidades, com institutos federais e com outros órgãos públicos e isso agradou ao ministro”, disse Josué, que ainda destacou ter repassado a Milton Ribeiro um relato sobre as reuniões com o Incra com o Iphan e com o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), as parcerias com a Ufersa e com a Agência Espacial Brasileira.

Visitas

Também em Brasília, os gestores do IFRN tiveram uma reunião no Conselho Federal de Medicina Veterinária, também interessado no Suap: “Vamos atender esse pedido, até porque se trata de uma autarquia federal. O Francisco Almeida ainda falou sobre uma cooperação para usar nossa estrutura de EaD para qualificar e atualizar em capacitação médicos veterinários e zootecnistas do Rio Grande do Norte, com repasse de recursos via Funcern”, acrescentou. Para Josué, foi uma visita de cortesia que produziu bons frutos.

NNa manhã do mesmo dia, o reitor pro tempore e seu pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional estiveram na Fundação Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). “Fomos recebidos por Gabriel Medeiros Vilar, diretor de Gestão, Articulação e Projetos Educacionais. No FNDE fizemos uma proposta para qualificação de professores do Ensino Básico e Fundamental da cidade de Jucurutu e entorno, via Instituto Federal e em parceria com a Funcern para nivelar estudantes da região”, esclareceu Josué. Segundo ele, a ideia apresentada segue na linha de auxílio no acesso aos cursos que serão ofertados no novo Campus Avançado.

“A proposição foi muito bem aceita, cabendo ao IFRN agora construir um projeto e apresentar ao Fundo. Essa é uma parceria que a gente vai ter resultados positivos para o Instituto, porque os alunos vão chegar mais preparados e, quanto aos professores, mais motivados e reconhecidos, seja através de melhoria do seu salário – já que quando se faz uma especialização ou mestrado, dependendo do município, se passa ganhar um pouco mais – seja através de uma conquista acadêmica pessoal, que deixa o professor mais motivado”, finalizou o gestor.

Com IFRN

Opinião dos leitores

  1. O IFRN, após mais de dez anos de gestão com segregação e doutrinação política, agora, está em processo de mudança visando restabelecer à formação integral do aluno cidadão, como era no passado a sua finalidade precípua.

  2. PARABÉNS ao REITOR, fazendo um excelente trabalho, buscando as melhorias para a instituição e uma melhor prestação de serviço à sociedade.

  3. sabe o que eu acho bom? é que quando estavam os reitores de esquerda pintaram e bordaram, transferiram seus amigos para natal e deixaram os inimigos nos interiores mais distantes. Agora o reitor é de direita e vai fazer o que quiser, acho é pouco.

    pode botar aí BG, trabalhei lá e sei como é que funciona!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

IFRN: Proen amplia prazo para inscrições em 1.383 vagas até segunda-feira

Foto: Reprodução

A Pró-Reitoria de Ensino do IFRN, através de sua Coordenação de Acesso Discente (Cadis), publicou nessa terça, 10 de novembro, uma nota em que faz novas retificações nos editais nº 23/2020nº 24/2020 e nº 25/2020.

Os editais, que regem processos seletivos para os Cursos Técnicos de Nível Médio na forma Subsequente e na forma Integrada — Modalidade Educação de Jovens e Adultos (ProEJA), sofreram alterações no cronograma, mudando o período de inscrições, ampliado até o dia 16 de novembro de 2020.

Vagas e seleção

Para se inscrever é necessário o acesso ao Portal do Candidato, onde deve ser preenchido o formulário, seguindo as especificações do item nº 8 do editais.

O processo seletivo será conduzido pela Cadis, através de processo classificatório e eliminatório, realizado por meio de análise do Histórico Escolar do Ensino Fundamental utilizando a média final das disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática obtidas pelo candidato no último ano do Ensino Fundamental. Estudantes que tenham concluíram o Ensino Fundamental por meio de certificação de conhecimento serão avaliados através das notas obtidas nas provas de Língua Portuguesa e de Matemática.

Ao todo são 1.383 vagas para cursos como Informática para Internet, Secretaria Escolar, Edificações, Petróleo e Gás, Guia de Turismo, Vestuário e Equipamentos Biomédicos, oferecidos em 16 campi do Rio Grande do Norte, inclusive no Campus Natal-Zona Leste, de educação à distância.

Acesse

Edital nº 23/2020-Proen — Cursos Técnicos Subsequentes 2020.2

Edital nº 24/2020-Proen — Cursos Técnicos Integrados Proeja 2020.2

Edital nº 25/2020-Proen — Cursos Técnicos Subsequentes EaD 2020.2

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

IFRN e Navi lançam Hackathon on-line com R$7 mil em prêmios

Todos os dias milhares de mortes são registradas no Brasil. Para simplificar o registro desses óbitos, foi criado o sistema de Codificação das Causas Básicas do Óbito. Ele serve para que seja possível identificar a causa primária da morte de uma pessoa, como por exemplo uma doença ou uma arma.

Dessa forma, a demanda por codificação do óbito se amplia exponencialmente e é identificada como uma demanda permanente do sistema de saúde. Sendo natural que a codificação do óbito passe a ser uma tarefa institucional primordial a ser assumida organicamente pelo Sistema Único de Saúde.

Com o objetivo de dar sua contribuição e construir soluções inovadoras que auxiliem no registro das causas de morte no Brasil, o Núcleo de Inovação Tecnológico do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (Navi/IFRN) está organizando o Hackathon Causa Básica do Óbito.

Inscrições

Podem participar estudantes do Brasil inteiro; as inscrições estão abertas e seguem até o dia 9 de novembro. Após preencher o formulário de inscrição, estudantes com interesse deverão formar equipes de quatro membros, organizadas preferencialmente da seguinte forma: – 1x Perfil Business, 2x Hackers (Desenvolvedores) e 1x UX/UI (Design). Ao todo são R$ 7 mil em prêmios e podem se inscrever estudantes do ensino médio e superior, desde que com matrícula ativa em instituição pública ou privada de ensino, em nível de curso técnico ou graduação

Estrutura do evento

O Hackathon será dividido em etapas e terá início no dia 14 de novembro. As equipes contarão com várias palestras ao longo do evento, que tem a duração de 20 dias. A equipe vencedora será conhecida em 5 de dezembro. “Nosso evento será on-line em respeito à pandemia, mas isso só deixará a competição mais elétrica ainda. Estamos unindo a inovação de um sistema muito importante para o Brasil com uma competição motivadora para todos os estudantes”, afirmou João Paulo Queiroz, coordenador do NaviI.

Acesse

Página do Hackathon Causa Básica do Óbito

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

IFRN oferece 220 vagas para cursos de Pós-Graduação

Foto: Divulgação

A Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (Proen/IFRN) divulgou na última quinta (29) a abertura das inscrições para o processo seletivo para os Cursos Superiores de Pós-Graduação Lato Sensu em nível de Especialização, regido pelo Edital Nº 26/2020-PROEN. Oferecidos pelo campus Natal-Zona Leste, os cursos serão ministrados na modalidade Ensino a Distância (EaD)  com ingresso no primeiro semestre letivo de 2021.

No total serão oferecidas 220 vagas distribuídas nos cursos de Educação Profissional (40 vagas); Educação Profissional Integrada à Educação de Jovens e Adultos (40 vagas); Tecnologias Educacionais e Educação à Distância (80 vagas) e Ensino de Matemática no Ensino Médio (80 vagas), com no mínimo 20% das vagas disponibilizadas aos cursos ofertados destinadas aos autodeclarados pretos, pardos ou indígenas e no mínimo 5% das vagas disponibilizadas aos cursos ofertados são destinados a pessoas com deficiência.

Processo seletivo e Inscrições

O processo seletivo para ingresso nos cursos estará aberto a profissionais de docência e/ou gestão e/ou equipe técnico-pedagógica da rede pública estadual e/ou da rede privada de ensino, que estejam atuando, comprovadamente, na Educação, que atendam as formações conforme Edital. A inscrição  será feita exclusivamente via internet , no Portal do Candidato, no período de 3 de novembro, a partir das 14h, a 23 de novembro de 2020, até 17h, horário local. O candidato que não tenha acesso à internet  poderá fazer a sua inscrição no Campus Avançado Natal Zona Leste, em dias úteis, nos horários de funcionamento definidos no Anexo I do Edital.

Acesse

Inscrições

Edital nº 26/2020- Cursos Superiores de Pós-graduação

Com IFRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *