Diversos

FOTOS: Grupo de estudantes invade STTU, cobra retorno da meia passagem, provoca aglomeração e ameaça acampar no local

Fotos: Cedidas

Um grupo de estudantes invadiu a STTU na manhã desta quinta-feira(18) cobrando pelo retorno da meia passagem nos horários de pico, e 100% da frota dos transportes coletivos.

No protesto que provocou aglomeração, o secretário adjunto da STTU, Walter Pedro conversou com os manifestantes pedindo a compreensão. Na ocasião, foi destacada a situação da crise sanitária na capital potiguar. Ainda assim, os estudantes disseram que querem acampar na secretaria.

Foto: Reprodução

Opinião dos leitores

  1. No caso do estagio, a empresa fornece o Vale Transporte. Não sendo possível, o estagiário paga do salário que recebe. O que não é justo é a pessoa que paga passagem inteira, bancar o estagiário

  2. Isso à esquerda babaca acha lindo e defende. Vão pedir a Fatão que está recebendo gordas verbas federais. Vão trabalhar! Cadê a PM? Invadiram e estão aglomerados e a PM não faz nada? Se fosse um cidadão protestando eles metiam o cacete. Se não tem aula, não tem meia ponto final.

  3. Será que Fátima do gópi vai mandar a PM acabar com a aglomeração? Ou ela só faz isso com o cidadão de bem gerador de emprego e renda?

  4. O objetivo do passe estudantil eh permitir que os estudantes possam ir pra escola. Se não há aulas, não há pq , numa pandemia, eles se aglomerem em transportes e ainda reivindicar isso! Estão desviando a finalidade do passe estudantil! Deixem esses "esfudanfes" acamparem ao relento

  5. A maioria destes estudantes, são estudantes profissionais, a serviço dos partidos políticos de esquerda, a governadora fez cortes nas verbas da educação o ano passado, onde estava estes estudantes.

  6. Esta ação de suspensão da meia passagem deveria ja deveria ter sido suspensa desde março do ano passado, dado inicio da pandemia e suspensao das aulas. Oras, se nao ta havendo aula presencial nao justifica o trabalhador pagar pra esse bando ai bater perna e aglomerar por ai.
    São esquerdistas, militantes, transvestidos de estudantes. Outra, a meia passagem estudantil deveria ser apenas para o estudante de baixa renda devidamente comprovado, isso não sai de graça, é o sofredor trabalhador brasileiro que paga a conta.

    1. ESTAGIAROS PAGAM (RECEBEM) MEIA PASSAGEM PARA TRABALHAR. ENTÃO NÃO É JUSTO CORTAR A MEIA PASSAGEM NOS HORARIOS DE PICO. EU POR EXEMPLO TRABALHO DE 8 AS 15 HORAS. NA IDA NÃO CONSIGO PAGAR MEIA PASSAGEM. ISSO NÃO EXISTE!!! E RECEBO MEIA PASSAGEM PRA IR E VOLTAR. SERÁ QUE É JUSTO EU TIRAR DO MEU SALARIO DO ESTAGIO PRA COMPLETAR A PASSAGEM TODO DIA?

  7. 80 % não sabe escrever o nome , pão com mortadela, , cadê que esses sem futuros irão perguntar para o FATAO GD cadê os 5.000.000,00 ???

  8. Vão protestar pelo direito de trbalhar e abrir leitos de hospitais cambada de esquerdistas.
    Pra quê meia passagem se é pra ficar em casa.
    Palhaçada!!

    1. Ô especialista, nossa lei/ direito máximo que é o ir e vir está sendo tirado…. pq então deixar valendo um lei/direito de pagar meia passagem, que tem por cunho educacional/cultural, se as escolas estão fechadas, teatros estão fechados, cinemas fechados, etc? Isso é uma cambada de desocupado, desordeiro que não quer nada com estudo de verdade.

    2. Se pedi quando nao é lei, quando é lei o juiz determina que se cumpra

    3. Só existe esse tipo de lei porque um monte de marmanjo que poderia estar trabalhando fazem pressão e o papai-esstado cede. Poderia até ser justo para criança que não pode trabalhar.

    4. Tu faz assim, sai para vereador, depous pra prefeito, depois deputado estadua e federal, depois vice presidente e por ultimo presidente, ate ai é facil o dificil vai ser tu ter a maioria da bancada, mas?se conseguir muda a lei, mas o ideal é que vc comece sendo lider comunitario, fica mais facil

    5. Ô Especialista, a grafia correta é "Se pede quando…", PEDE, com "E" no final. Pelo jeito vc é dessa turma aí né? Estudar que é bom nada!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Dezenas de estudantes são raptados em faculdade no noroeste da Nigéria

Foto: © Reuters/Direitos Reservados

Homens armados de Kaduna, estado do noroeste da Nigéria, raptaram cerca de 30 estudantes de uma faculdade de silvicultura próxima de uma academia militar na noite dessa quinta-feira (11), informou hoje (12) o comissário estadual de Segurança. Foi o quarto sequestro em massa em uma instituição de ensino desde dezembro.

A Faculdade Federal de Mecanização da Silvicultura se localiza nos arredores da cidade de Kaduna, capital do estado com o mesmo nome, em uma região onde o crime se alastra há anos.

Em comunicado, o comissário, Samuel Aruwan, disse que uma gangue armada atacou a faculdade perto das 23h30 de ontem.

Ele informou que o Exército resgatou cerca de 180 pessoas nas primeiras horas de hoje, mas que cerca de 30 estudantes, entre homens e mulheres, ainda não foram encontrados.

Falando por telefone, o morador local Haruna Salisu disse que ouviu disparos esporádicos em torno das 23h30.

“Não estávamos em pânico, pensamos que era um exercício militar normal sendo realizado na Academia de Defesa Nigeriana”, contou.

“Saímos para as orações matutinas às 5h20 e vimos alguns dos estudantes, professores e segurança espalhados pelas dependências da escola. Eles nos disseram que atiradores invadiram a escola e sequestraram alguns dos estudantes”.

Salisu também disse que viu militares levando os estudantes restantes para a academia.

Agência Brasil, com Reuters

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Estudantes de medicina publicam manifesto ao Governo do RN

Os últimos decretos estaduais e a forma como o estudante da saúde vem sendo negligenciado no Estado fez com que estudantes redigissem um manifesto ao Governo do Estado por atenção. Em carta, queixam-se que continuam sem “atuar nas práticas internas e sem receber a vacinação”. Leia íntegra abaixo:

“Excelentíssima senhora Governadora do Rio Grande do Norte, Vice Governador e secretários de saúde,

Estamos vivendo um cenário mundial sem procedência histórica nos últimos 100 anos, que trouxe mudanças no cotidiano de toda a sociedade e, no nosso Estado não poderia ser diferente. Observamos e confirmamos o esforço do Governo Estadual na luta diária pela preservação da vida, manutenção da saúde, economia e educação em face à realidade da Covid-19.

Todo esse tempo, desde o surgimento dessa doença, foi possível perceber a importância dos profissionais da saúde em todo o mundo. Não à toa, a eles foi conferido o título de “heróis”, pois deram o sangue e a “vida pela vida” dos pacientes. Com isso, fica cada vez mais claro o quão indispensáveis são esses trabalhadores. Nós, enquanto estudantes da área da saúde, solicitamos que sejamos reconhecidos, na prática, como profissionais desse segmento. Somos nós, Governadores, os responsáveis pela maior parte dos atendimentos nos centros de saúde que nos recebem; somos a mão-de-obra que sempre fez, e faz, a diferença na saúde dos municípios e regiões que ofertam nossos cursos, especialmente a grande Natal.

Consideramos que, atualmente, a saúde estadual sofre um enorme desfalque, com as medidas presentes no “Decreto n° 30.383, de 26 de fevereiro de 2021”, publicado no diário oficial do Rio Grande do Norte, e com orientações via SESAP/RN, quando elas se referem a proibição dos nossos estágios. Por isso, solicitamos que o decreto seja revisto, possibilitando a manutenção das nossas atividades educacionais práticas, pois enquanto estudantes da área da saúde, temos muito a agregar ao Sistema Único de Saúde do Estado.

Em nossos campos de práticas, somos responsáveis pelos mais diversos tipos de atendimento. Atuamos em todos os níveis da atenção: desde a unidade básica de saúde, na atenção básica, até o hospital, na atenção terciária; ficando responsável por todos os serviços prestados nesses locais.

Dentre os serviços que prestamos, destacam-se, na atuação à saúde da mulher, a realização do pré-natal das gestantes, a coleta de preventivos, os rastreios dos diversos tipos de câncer que acometem essa população, como mama, aparelho reprodutor e gastrointestinal. Atuamos, também, na saúde infanto-juvenil, atendendo pré-natal, puericultura, promovendo a amamentação, estimulando a vacinação correta, orientando sobre a importância do estudo e zelando pelo desenvolvimento e crescimento saudável. Com relação à saúde do idoso, somos nós que fazemos a renovação das receitas dos seus medicamentos, o rastreio e controle das comorbidades, como diabetes, hipertensão, problemas no colesterol e obesidade. Bem como no tratamento contra o tabagismo, etilismo e outros vícios, sempre estimulando os hábitos saudáveis. Temos uma ação significativa na área de saúde mental, tratando os pacientes de forma mais humana, praticando a escuta ativa e intervindo de acordo com a realidade de cada um. Nessa área, tratamos os pacientes depressivos, ansiosos, com ideação suicida, com transtornos de personalidade, com vícios e anseios, todos do mesmo modo, sem preconceito e sem estigmas, proporcionando o acolhimento social. Além disso, desde o início da graduação somos fundamentais na promoção da educação em saúde continuada para o público e na aplicação de projetos de intervenção nas UBS ou demais cenários. Levamos o conhecimento teórico para a prática, buscando sempre o benefício do cidadão. No que diz respeito à atenção hospitalar e de urgência, realizamos todos os tipos de atendimentos, desde a dor de cabeça, a dor nas costas, até as manobras de ressuscitação e procedimentos cirúrgicos de emergência, auxiliando nossos preceptores. Em todos esses momentos, prestamos um atendimento humanizado e empático para o paciente e seus familiares.

Somos nós que atuamos, simultaneamente, em todos os cenários, da mesma forma. Pode ser UBS, UPA, Hospital de Campanha, com leito ou sem leito, fazemos o que está ao nosso alcance e o que não está tentamos até o limite. Otimizamos o serviço, realizamos procedimentos básicos e complexos (com supervisão), possibilitando que mais pessoas tenham acesso à saúde.

Grandioso é o impacto da nossa mão de obra no serviço de saúde municipal e estadual. E maior ainda é o prejuízo que esses locais têm com a nossa ausência. Por isso, não podemos esconder nossa insatisfação frente a omissão que está ocorrendo. Entendemos a situação gravíssima que o Estado e o País estão vivenciando, longe de nós pensamentos negacionistas, mas pedimos razoabilidade e plausibilidade nas ações tomadas, pois estamos sendo retirados dos nossos locais de prática estadual e institucional, perdendo a oportunidade de aprender, de ter um ensino de qualidade e, principalmente, de contribuir para a melhoria da saúde do Rio Grande do Norte, justamente nesse momento em que o conhecimento científico da área da saúde mostra-se cada vez mais necessário.

Esperamos do Governo, em seus decretos e documentos, medidas, como a aceleração do nosso processo de vacinação, consoante as orientações do Ministério da Saúde (“Informe Técnico do MS – Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19”, publicado em 18/01/2021) e não medidas que dificultem o nosso processo de aprendizado ou que diminuam o nosso serviço prestado.

Com relação ao processo de imunização, não temos tido acesso aos imunizantes, mesmo isso nos sendo garantido pelo informe do Ministério da Saúde e pelo “RN + Vacina”. No anexo 1 do “Informe Técnico – Campanha Nacional de Vacinação Contra a Covid-19”, é descrito os grupos prioritários da seguinte forma:

Trabalhadores da Saúde: […]A vacina também será ofertada para acadêmicos em saúde e estudantes da área técnica em saúde em estágio Hospitalar, Atenção Básica e clínicas […]. (BRASIL. Ministério da Saúde. Informe Técnico: Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19. Janeiro, 18/2021.)

No entanto, desde a data da referida nota técnica, não fomos inseridos em nenhum protocolo ou calendário regional para o processo de vacinação, mesmo estando cadastrados no “RN + Vacinas” e lá constando que somos do grupo 1. Além disso, não temos tido acesso às vacinas, apesar de todas essas recomendações. Desse modo, solicitamos que os estudantes da saúde sejam incluídos, na prática, no processo de imunização. Reconhecemos que a disponibilidade de imunizantes não é a ideal, mas somos do grupo prioritário, além de sermos sim indispensáveis para a aplicação de vários serviços do SUS.

Diante do exposto, vale ressaltar que, é do nosso conhecimento, que uma parcela incipiente dos alunos conseguiram a imunização, porém por dois motivos: 1) um pequeno grupo que estava atuando no rodízio do Hospital Giselda Trigueiro e da Liga Contra o Câncer, durante a primeira fase da vacinação; 2) outro grupo ainda menor de alunos conseguiram a imunização seguindo orientações fora dos protocolos publicados, ou seja, de forma não orientada.

Atualmente, estamos impedidos do acesso ao ensino prático dentro das áreas controladas das instituições (UNP, por exemplo), que seguiam todo padrão e protocolo coerente com o distanciamento social, medidas de segurança e orientações individuais de saúde; e por outro lado, é solicitado nosso auxílio no campo prático de saúde municipal, onde somos os únicos profissionais desprotegidos, sem a vacinação.

Nosso objetivo não é abandonar os estágios práticos, mas sim frequentá-los com a segurança de termos sido vacinados, pois precisamos desses locais para a nossa formação e, os pacientes e o Estado precisam da nossa contribuição. Inclusive, buscamos sempre atuar em estágios extracurriculares, como ligas acadêmicas e projetos de extensão, os quais atuam no sistema público de saúde, proporcionando benefícios a gestão e a população. Contudo, esses projetos estão impedidos, pelo decreto atual, de realizar seus processos seletivos, mesmo com todo o distanciamento e medidas de proteção. Isso resulta em um prejuízo, para o local do estágio, de 60 alunos que poderiam estar realizando atendimento público gratuito e de excelência, junto aos preceptores. Isso em apenas um estágio, fora todos os outros. Perdem com isso os acadêmicos; a população; os profissionais de saúde, que vão ficar sobrecarregados; e o Estado.

Nós, graduandos de Medicina, principalmente os dos anos finais do curso (6o ao 12o semestre), clamamos, com urgência, para sermos notados pelo governo do Estado do Rio Grande do Norte. Pois, atualmente, somos muito prejudicados com as medidas que
interrompem nossos estágios e que não permitem a nossa vacinação. Solicitamos respostas em relação a esses problemas.

Queremos deixar claro que muitas vidas dependem dessa parceria entre órgãos públicos e as Instituições de ensino dos Cursos de Medicina, em que vidas dependerão desse nosso processo de capacitação.

Temos a certeza de que o Sistema de Saúde Estadual, como parceiro histórico em nossa formação, continua precisando de nossa ajuda. Por isso, pedimos a nossa vacinação e o retorno das nossas vivências.

Natal, 03 de março de 2021,
Graduando do curso de Medicina”.

Opinião dos leitores

  1. O único curso de medicina que o governo do estado pode exercer alguma ação é o da UERN. Os demais, tratem com as suas respectivas Instituições de ensino e com seus representantes: legais diretor de curso, pró-reitoe acadêmico e reitor.

  2. De fato vcs são estudantes em estágio, não são médicos com CRM, estão afastados dos locais de estágio, sendo assim não se configura como público prioritário de linha de frente pois estão, como informado afastados dos estágios….deixe nossos heróis trabalharem…..

    1. Do jeito que você tratou o assunto, ficou parecendo que os estagiários atrapalhariam os médicos. É isso que você pensa? Se for, procure informar-se melhor antes de julgar.

      Não se pode negar o quanto essa força de trabalho faz falta para os pacientes e para o serviço de saúde, principalmente neste momento de grandes demandas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

VÍDEO – (IMAGENS FORTES): Sete estudantes morrem após grade de proteção ceder em universidade na Bolívia

Foto: Reprodução/Twitter

Ao menos sete estudantes morreram e outros cinco ficaram gravemente feridos ao despencarem do quarto andar da Universidade de El Alto, na Bolívia, depois que a grade de proteção entre os jovens e o vão livre caiu. Acidente aconteceu nesta última terça-feira (2/3).

O corrimão de metal cedeu por causa da grande pressão causada pelo número de pessoas que tentavam ter acesso a uma assembleia, convocada na manhã da tragédia. A idade das vítimas varia de 20 a 24 anos.

Em vídeos publicados nas redes sociais (veja AQUI em matéria na íntegra) é possível ver o exato momento em que os jovens caem no térreo do prédio, com piso de cimento. Outros, se agarram desesperadamente a colegas, em meio a gritos.

O ministro do Governo (Interior), Eduardo del Castillo, recomendou a abertura de uma investigação sobre o fato.

Correio Braziliense

 

 

Opinião dos leitores

  1. Não feito pra isso. Ficam se aglomerando onde nem em condições normais deveria, aí inventam de aglomerar logo agora, dá é nisso mesmo, morre de COVID, mesmo q indiretamente

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Estudantes da rede municipal de São Gonçalo do Amarante são aprovados no IFRN

Foto: Divulgação

Na última quinta-feira (25), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN) divulgou o resultado do exame de seleção de 2021. Entre os aprovados para os cursos integrados estão 23 estudantes das escolas públicas do município.

Ao todo, dez escolas municipais possuem alunos aprovados nos cursos de Logística, Informática, Edificações, Administração, Multimídia e Equipamentos Biomédicos, nos Campus do IFRN em São Gonçalo, João Câmara, Cidade Alta e Ceará-Mirirm.

Confira o número de aprovados por escola:

Escola Alfredo Mesquita:

• 1 aprovado no curso de logística

Escola Maria da Cruz:
• 2 aprovados no curso de informática

Escola Jéssica Débora:
• 4 aprovados no curso de logística

Escola Joaquim Victor de Holanda:
• 2 aprovados no curso de informática

Escola Maria de Lourdes de Souza:
• 2 aprovados nos cursos de logística e informática

Escola Varela Barca:
• 2 aprovados no curso de informática

Escola Jonas Escolástico de Noronha:
• 1 estudante aprovada em 1º lugar no curso de informática

Escola Luiz de França:
• 1 aprovado no curso de logística

Escola Maria de Lourdes Lima:
• 5 aprovados nos cursos de Administração, Multimídia, Edificações, Equipamentos Biomédicos e Logística

Escola Genésio Cabral:
• 1 aprovado no curso de informática

Escola Joaquim Inês do Nascimento:

• 2 aprovados no curso de logística

Opinião dos leitores

  1. E AGORA AS APROVAÇÕES PARA OUTRAS ESCOLAS TEM QUE DIZER A QUAL CIDADE O ALUNO PERTENCE, DAQUI A POUCO VAI TER QUE FALAR A COR. OU MUNDO SAFADO E DESRESPEITOSO, E PARA UNIVERSIDADE QUANDO VAI SER A DESCRIMINAÇÃO:

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Globo abre vagas de estágio para estudantes de todo o Brasil

Foto: Divulgação

Para quem sonha em trabalhar na televisão, a Globo abriu as inscrições para o Programa Estagiar e procura por estudantes de todo o Brasil.

As vagas são para diversas áreas, como criação, produção de conteúdo, jurídico, RH, financeiro e tecnologia. Nessa última, a emissora procura por estudantes para oportunidades em desenvolvimento de software, ciência de dados, UX, transmissão e sistemas.

Não há restrição de cursos ou um requisito de conhecimento de línguas. Para se inscrever, o estudantes só precisa estar cursando ensino superior, com previsão de formatura de dezembro de 2021 a julho de 2023, ou ensino técnico com um ano para a formatura. Quem for formado no ensino técnico e ainda possuir vínculo com a escola também pode se candidatar.

O estágio será realizado nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Recife (PE), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS) e Brasília (DF).

Todo o processo seletivo será realizado online e a fase final de entrevistas será realizada até julho. No entanto, as inscrições ficam abertas até o dia 14 de março. Confira como participar no site(AQUI).

Exame

Opinião dos leitores

  1. Atenção MPT, a Globo vai sobreviver de estagiarios. Chegou no fundo do poço, a exploração vai ser grande e o aprendizado uma onda.

  2. Paga pra fazer a inscrição desse estágio??
    Kkkkkkkk
    Capitação de grana.
    Ô véi macho da gota serena.
    Duro!!

  3. Cumá é a história – A grobo tá atrás de Estudantes para estagiar, num acredito. O véi Bolsonaro num brinca em serviço.

  4. A mesma emissora que criou o Moro, que elegeu o presidente Bolsonaro, que está quebrando o Brasil e agravando os efeitos da pandemia na sociedade brasileira.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Professor André Cury, do Colégio Porto, dá dicas para os estudantes que vão encarar o segundo dia de provas do Enem

Foto: Reprodução

No próximo domingo (24), os estudantes voltam às salas de aula para o segundo dia de provas do Enem, dessa vez, com conteúdos de matemática e ciências da natureza. São 90 questões que devem ser solucionadas durante o período de cinco horas. O professor de matemática e diretor do Colégio Porto, André Cury, orienta os candidatos a manterem a calma e dá dicas para a resolução dos conteúdos.

Do total de questões, 45 são de matemática. Com uma vasta experiência junto a estudantes que fazem o Enem, o professor André Cury explica como os candidatos devem se comportar diante das questões.

“No dia da prova, é importante que o estudante resolva as questões mais fáceis primeiro porque isso vai levar um intervalo de tempo menor. Fazendo assim, ele vai conseguir resolver um bom volume no começo da prova e isso traz segurança, confiança e tranquilidade”, aconselhou.

Outra dica que ajuda bastante para um bom desempenho é identificar quais questões tem textos menores. “Se o aluno pega uma questão com texto muito grande logo de cara, ele vai perder muito tempo e quando terminar a leitura pode perceber que não sabia resolver com facilidade e isso pode prejudicar a resolução das outras questões”, explicou.

Para o professor, o momento não é de sobrecarga nos estudos. É uma semana para revisar as falhas, as dificuldades e os assuntos que são mais cobrados na prova. É importante ficar atento a conteúdos como estatística básica, operações em conjuntos, grandezas proporcionais, cálculos de porcentagem e lógica, geometria plana, análise combinatória e probabilidade.

Preparação

O professor André Cury também dá dicas de comportamento durante os dias que antecedem as provas. Segundo ele, é necessário fazer uma mudança de rotina para se adequar ao horário do Enem. Com os portões abrindo às 11h30 e as provas começando às 13h, o estudante deve mudar a rotina e almoçar mais cedo para não ficar com fome durante a prova. É importante também fazer atividades físicas leves, dormir bem e relaxar para estar bem fisicamente e mentalmente no próximo domingo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Sesap seleciona estudantes para o Programa de Estágio; vagas para graduandos de diversos cursos e bolsa R$ 1.045,00

O recrutamento será exclusivamente online e a seleção será através do IRA e de entrevistas virtuais

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Coordenadoria de Gestão do Trabalho e Educação na Saúde (CGTES) e Subcoordenadoria de Gestão da Educação na Saúde (SGES), em parceria com a Escola de Governo do Rio Grande do Norte (EGov) e a Secretaria de Administração (SEAD), está selecionando estudantes para o Programa de Estágio Não Obrigatório.

Em Natal, estão sendo ofertadas vagas para os graduandos dos seguintes cursos: Arquitetura e Urbanismo, Assistência Social, Ciências Contábeis, Ciências da Computação, Comunicação Social – Jornalismo, Design Gráfico, Direito, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Gestão Hospitalar, Tecnologia da Informação, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Saúde Coletiva. Já em Assu, as vagas são para os estudantes de Nutrição. Em Ceará-Mirim, destinadas para o curso de Gestão Hospitalar. E, nas regionais de São José de Mipibú, Mossoró, João Câmara, Caicó, Santa Cruz e Pau dos Ferros, podem participar os estudantes de Enfermagem.

O recrutamento ocorrerá exclusivamente mediante cadastro do estudante no site da Escola de Governo, que serão contatados sempre que houver vaga disponível. Para isso, os interessados deverão preencher o formulário através do seguinte link: http://sistemas.searh.rn.gov.br/escoladegoverno/estagio/escolhacad.asp

A seleção começa a partir de 18 de janeiro e será realizada através da ordem do IRA (Índice de Rendimento Acadêmico) e de entrevistas virtuais, por meio do e-mail cadastrado. É importante salientar que os candidatos deverão estar cadastrados no site da Escola de Governo até o dia anterior do início da seleção.

O valor da bolsa de estágio é de R$ 1.045,00, acrescido de R$ 51,70 de auxílio-transporte para uma carga horária de 6 horas diárias, ou seja, 30 horas semanais.

Para que o contrato de estágio seja efetivado, o aluno deverá obrigatoriamente ter cursado 50% da carga horária do seu curso e não poderá possuir qualquer outra atividade remunerada no âmbito da Administração Pública Estadual.

Em caso de dúvidas, os interessados deverão entrar em contato através do e-mail estagio.sesap.rn@gmail.com

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

UFRN realiza nesta quarta Iº seminário sobre cotas étnico-raciais em seleções de estudantes

Foto: Divulgação

Com o intuito de discutir a implantação das bancas de heteroidentificação na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) para os próximos processos seletivos de estudantes, o I Seminário sobre Cotas Étnico-Raciais na UFRN será realizado a partir das 14h desta quarta-feira, 18 de novembro, no Canal da UFRN no Youtube.

Gratuito e aberto a toda sociedade, o evento é organizado pelo Grupo de Trabalho de Heteroidentificação, juntamente com as Pró-Reitorias de Graduação (Prograd) e de Pós-Graduação (PPG), além da Secretaria de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (SBTT), sob a coordenação das professoras do Centro de Educação (CE-UFRN), Vândiner Ribeiro, e da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (Facisa-UFRN), Mercês de Fátima dos Santos Silva.

A abertura do Seminário contará com a participação da pró-reitora de Graduação da UFRN, Maria das Vitória de Sá, e a apresentação cultural do grupo Nação Zambêracatu. Em seguida, o tema Cotas Étnico-Raciais na UFRN será discutido por Dyane Brito Reis Santos, professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Alexandro Silva de Jesus, professor do Departamento de Antropologia e Museologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE); e Cledson Severino de Lima, Técnico Educacional da Unidade de Educação das Relações Étnico-Raciais (Unera) da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco (Seduc-PE); sob a mediação da professora do CE-UFRN, Vândiner Ribeiro.

Para acompanhar a discussão, não precisa efetuar inscrição. Os interessados devem somente acessar o Canal da UFRN no Youtube, no dia e horário previstos, e podem contribuir enviando comentários pelo chat ao vivo.

Currículo dos palestrantes

– Dyane Brito Reis Santos: Professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Docente permanente do Mestrado em Política Social e Territórios (UFRB), é colaboradora do Mestrado Profissional em História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas e do Programa de Pós Graduação em Estudos Interdisciplinares sobre Universidade (Universidade Federal da Bahia – UFBA). Com pós-doutorado em Sociologia pela USP, é doutora em Educação (UFBA), mestre em Ciências Sociais (UFBA) e possui graduação em Ciências Sociais pela (UFBA). Atuou como pesquisadora da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e do Ministério da Educação (MEC) sobre assuntos relativos às Ações Afirmativas e sobre a implementação curricular “História e Cultura Afro-Brasileira” na região do Semiárido Brasileiro.

– Alexandro Silva de Jesus: Professor do Departamento de Antropologia e Museologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Possui graduação em História pela Fundação de Ensino Superior de Olinda, mestrado em História pela UFPE e doutorado em Sociologia (UFPE). Suas pesquisas problematizam as políticas para a cultura desenvolvidas em espaços de decolonialidade e as relações entre pesquisa e ética.

– Cledson Severino de Lima: Técnico Educacional da Unidade de Educação das Relações Étnico-Raciais (Unera) da Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco (Seduc-PE). Graduado em Pedagogia, História e Geografia, com especialização em Políticas de Promoção da Igualdade Racial na Escola pela Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) e em Ensino de História pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), é mestrando em Educação do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente, é membro da Afrocentricidade Internacional no Brasil (AI-Brasil) e pesquisador do Laboratório de Educação para as Relações Étnico-Raciais da UFPE.

– Vândiner Ribeiro: Professora de Pedagogia da UFRN, no Departamento de Práticas Educacionais e Currículo e no Programa de Pós-Graduação em Educação. Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). É mestre em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e doutora em Educação pela (UFMG). Possui experiência na formação de professores do campo e da cidade e nas discussões sobre culturas, cotidiano, classes multisseriadas, movimentos sociais e educação do campo. Atualmente tem se dedicado, sobretudo, aos estudos de currículo e gênero em diversos artefatos culturais e na escola.

UFRN

Opinião dos leitores

  1. Vamos bater a cota, depois de bater a cota, vamos bater a cota da cota, com as cotas e tudo. Ciência e tudo., dependo da cota, solução ZERO., sem cotas ou com cotas!

  2. Se têm que existir algum tipo de cota, que seja baseada em renda e não em aspectos étnicos, daí vem vários sociólogos aumentar o racismo, pois fica parecendo que o negro não têm capacidade de entrar em uma universidade sem ser através desse sistema.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Estudantes da UFRN serão a única equipe brasileira em evento mundial

Os estudantes Auana Maroni Fernandes, graduanda em História, e Luiz de França Afonso Ferreira Filho, do curso de Engenharia Mecatrônica, da UFRN, foram os vencedores do Redbull Basement Brasil 2020. O projeto que ganhou a competição nacional foi uma plataforma educacional gamificada, apoiada pela Inteligência Artificial, chamada de Aula Zero. Com ela é possível identificar o estado real do conhecimento de um indivíduo e sugerir as melhores estratégias de aprendizagem enquanto acompanha o progresso.

Com um tempo de apresentação do projeto de apenas 60 segundos, chamado de pitch, os estudantes deveriam apresentar suas ideias em tecnologia e inovação sobre o projeto de sua startup, para gerar impacto positivo o mais rápido possível.

Das 312 ideias inscritas em todo o Brasil, os alunos passaram por uma primeira fase de votação do público, que selecionou 30 ideias. Depois foram escolhidos por um júri técnico, que elegeram Auana Fernandes e Luiz Afonso como representantes do Brasil.

“Se somos todos diferentes, por que devemos aprender da mesma forma? O Aula Zero nasceu comprometido com a missão de criar uma escola para cada aluno, queremos contribuir para uma educação emancipadora”, explicam os estudantes.

A próxima fase acontece no mês de dezembro, em um evento global com uma ideia representando cada país. O local ainda será definido.

Com UFRN

Opinião dos leitores

  1. A esquerda não cansa de passar vergonha.
    De talvez 2 milhões de alunos 2 foram selecionados numa competição.
    Universidade pública federal antigamente era sinônimo de excelência.
    Hoje em dia o que acaba é a doutrinação.
    Se existe maconha ou não quem estuda deve saber.
    Eu não sei ..

  2. A turminha do contra da Universidade Publica pira com uma notícia dessa. Parabéns aos alunos do projeto vencedor nacional e boa sorte. Eu acredito na Universidade Pública federal de qualidade.

  3. Pensei que na UFRN só tinha maconheiros.
    A turminha que não tem competência para entrar na Universidade pública endoida.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Google oferece bolsas de estudo para estudantes de pós-graduação

Foto: Ronald Wittek / EFE – EPA – Arquivo

O Google encerra as inscrições para o Lara (Latin American Research Awards), na próxima quinta-feira (30). O programa voltado para estudantes de mestrado e doutorado de universidades da América Latina e também para seus professores e orientadores.

Neste ano, foi criada uma seção especial para projetos que buscam estudar e encontrar melhores soluções tecnológicas para o combate e a diminuição dos efeitos da covid-19.

O Lara deve distribuir R$ 2,5 milhões para projetos da América Latina. Os pesquisadores selecionados receberão bolsas individuais para desenvolver seus projetos em Ciência da Computação, Saúde, Engenharia e áreas afins no decorrer de um ano. As instruções podem ser encontradas no site.

R7

Opinião dos leitores

  1. Bom dia, boa tarde ou boa noite para os cursos da área da saúde mestrado e doutorado tem algum link para cursos da área da saúde vocês poderia caminha pra mim por favor.

  2. Só para area biotecnologica? Como são e como vai ser o mundo e as relações com a pandemia? E as Ciências sociais como ficam?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Estudantes indianas de 14 anos descobrem asteroide em direção à Terra

Foto: Pixabay

Duas adolescentes da Índia descobriram um asteroide cuja órbita deve cruzar a da Terra analisando imagens de um telescópio da Universidade do Havaí, nos EUA, disse um instituto de educação espacial indiano na segunda-feira (27).

Atualmente, o asteroide está perto de Marte e sua órbita deve cruzar a da Terra em cerca de um milhão de anos, disse o SPACE India, instituto particular onde as duas meninas de 14 anos receberam treinamento.

“Anseio… por quando tivermos a chance de batizar o asteroide”, disse Vaidehi Vekariya, a qual acrescentou que quer ser astronauta.

Foto: Reprodução/Twitter – @Spacian

O asteroide, chamado atualmente de HLV2514, só pode ser batizado oficialmente depois que a Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (Nasa) confirmar sua órbita, disse a porta-voz do Space India.

Radhika Lakhani, a outra estudante, disse que está estudando com afinco. “Nem tenho TV em casa para poder me concentrar nos estudos”.

Asteroides e cometas representam uma ameaça em potencial à Terra, e cientistas descobrem milhares deles todos os anos. Em 2013, um asteroide mais pesado do que a Torre Eiffel explodiu sobre o centro da Rússia, e sua onda de choque deixou mais de 1 mil feridos.

As duas meninas de Surat, cidade do oeste da Índia, descobriram o objeto durante uma campanha de busca de asteroides conduzida pelo SPACE India em parceria com a Colaboração Internacional de Busca Astronômica (Iasc), grupo de cientistas afiliado à Nasa.

O diretor do Iasc, J. Patrick Miller, confirmou a descoberta, de acordo com um email dele para as meninas visto pela Reuters.

Elas usaram um software especializado para analisar as imagens captadas pelo telescópio Pan-STARRS no Havaí e fizeram a descoberta em junho, disse o SPACE India.

Reuters

Opinião dos leitores

  1. A limitação intelectual é uma coisa deprimente!
    Uma notícia brilhante como essa e os entendedores políticos vem meter essa baboseira no meio!
    "Vamos pedir piedade, Senhor piedade… pra essa gente…"

  2. Lula do Seridó, com certeza do serido vc não é, o povo do Seridó é privilegiado por ter tido uma excelente educação, pelo menos dos pais. Lá, com certeza nove dedos não é bem vindo, terra de latifundiários, leite farto, carne de sol pura, manteiga da terra, queijo de coalho e manteiga de excelente qualidade e muito mais, acima de tudo vergonha e de não gostar de ladrões.

    1. Filho do Seridó, nascido e criado em Currais Novos, melhor cidade do Universo. Terra da melhor vaquejada, a mais linda festa de Santana, etc. Me desculpe Pedro, mas parece que quem não é daqui, é você!

    2. Pois fique sabendo que Lula tem origens no Seridó . O pai dele era seridoense . Pergunte a quem conheça-me a história que conta bem direitinho .

  3. Se esses estudantes quiserem, eu posso informar a coordenada geográfica do Palácio do Planalto… Com as coordenadas, o asteroide não erra o alvo.

  4. Esse Asteroide chega e Fátima não paga esses atrasados e 13º!!
    Governo Vergonha!

    Álvaro Dias para Governador 2021!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Alagoas (Quilombo dos Palmares) realiza “Curso Antifa”

Foto: Reprodução/Instagram/dceufal

O Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal de Alagoas (Quilombo dos Palmares) destacou, através da rede social Instagram, o convite para o Curso Antifa, com data de início nessa quinta-feira(11).

Conforme destaque, o curso está dividido em três partes, com o primeiro tema “O que é ser Antifascista?” – com a Gaia, militante do Coletivo Antítese e da UJC. “Traremos nessa primeira parte do curso, sobre a dimensão e importância do tema para o momento que estamos vivendo com o atual governo neoliberal de Bolsonaro e sua escalada autoritária em nosso País, numa onda de agressões que atacam toda a classe trabalhadora, composta majoritariamente por homens e mulheres, negros, indígenas e LGBTs”, diz.

Ainda no texto, o post fala que “nesse período de pandemia, onde visualizamos os inúmeros ataques de Bolsonaro à nossa classe, periférica, negra e trabalhadora, ao invés da proteção e garantia de seus direitos, nós entendemos que o fascismo e a extrema-direita têm causas contra às quais o povo e a juventude devem lutar”.

Por fim, o post reforça a necessidade de debruçar sobre o tema: “para que possamos compreender os interesses econômicos que perpassam o fascismo, para que possamos revelar e combater o fascismo e o sistema que o cria, tão escancarado hoje nas políticas neoliberais de Jair Bolsonaro”, disponibilizando agendamento, para “vamos estudar e lutar juntos/as”.

Íntegra de posta abaixo:

 

Ver essa foto no Instagram

 

CURSO ANTIFA DO DCE UFAL | PARTE I – O que é ser Antifascista? ?? . O DCE Quilombo dos Palmares convida você para o nosso Curso Antifa. Dividido em três partes, a primeira acontecerá no dia 11 de junho, às 19hrs, com o tema “O que é ser Antifascista?”, com a Gaia, militante do Coletivo Antítese e da UJC. Traremos nessa primeira parte do curso, sobre a dimensão e importância do tema para o momento que estamos vivendo com o atual governo neoliberal de Bolsonaro e sua escalada autoritária em nosso País, numa onda de agressões que atacam toda a classe trabalhadora, composta majoritariamente por homens e mulheres, negros, indígenas e LGBTs. . Nesse período de pandemia, onde visualizamos os inúmeros ataques de Bolsonaro à nossa classe, periférica, negra e trabalhadora, ao invés da proteção e garantia de seus direitos, nós entendemos que o fascismo e a extrema-direita têm causas contra às quais o povo e a juventude devem lutar. . Para tanto, precisamos nos debruçar sobre o tema, para que possamos compreender os interesses econômicos que perpassam o fascismo, para que possamos revelar e combater o fascismo e o sistema que o cria, tão escancarado hoje nas políticas neoliberais de Jair Bolsonaro! Marque na sua agenda e vamos estudar e lutar juntos/as!

Uma publicação compartilhada por DCE – Quilombo dos Palmares (@dceufal) em

Opinião dos leitores

  1. Onde esta o ministerio público federal que não toma providências? Curso de ideologia comunista contra o governo. Medidas devem ser tomadas.
    Afronta a democracia e ao Estado.

  2. Acho que essa pandemia com isolamento social deixou muita gente doida.Antifas??? Contra o Presidente???coitado do presidente quando emitiu algumas orientações ninguém segui preferindo seguir os governadores que emitiram ordens a serem seguidas Por parte da população e sem reclamações.E o presidente que é fascista?Me poupem certos comentários…,,,

  3. E ainda tem que pagar para ser adestrado nessa cartilha de horror???? É evidente que essa esquerda maldita pior que câncer tem que acabar.

  4. Que lixo de tema, não tem pé nem cabeça, pessoa burra sem nenhuma educação formal e intelectual , parece que leu tudo em para choque de caminhão kkkkkk

  5. Querido Brasil! peço que ultimo a sair apague a luz e feche a porta. Só lembrando que Universidade não é terra de ninguém…

  6. Não pode fazer dentro da universidade é inconcebível!! Caso aconteça o reitor deve cair!! Fora do equipamento público pode fazer curso do que quiser

  7. Bem…
    Classificaram o governo Bolsonaro de Fascista, autoritário e neoliberal…
    Bem… devo ter perdido alguma aula na Faculdade…na verdade deve ter sido muitas!
    Assim que as aulas recomeçarem, novamente, vou me matricular na Universidade Federal de Alagoas, para ter aula com os mesmos Filósofos Organicistas Comunistas desses estudantes; desejo me atualizar com esses novos conceitos sócio-político-filosóficos do início do século 20.
    Armando
    PS.: Século 20 mesmo… parece que esses professores da UFAL vão ser candidatos ao 1º Nobel para o Brasil, pelo desenvolvimento dessa teoria maravilhosa!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Comissão da Câmara Municipal de Natal propõe vale-alimentação aos estudantes do município durante pandemia

Durante a tarde dessa segunda-feira (8), a Comissão Especial de Fiscalização dos Atos do Poder Executivo de Enfrentamento à Pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19), se reuniu em sessão remota para tratar das medidas tomadas pelo poder Executivo, no âmbito da Secretaria Municipal de Educação. Para dar mais detalhes sobre as ações, a titular da pasta, Cristina Diniz, foi sabatinada pelos vereadores presentes, que apresentaram sugestões para a melhoria da aplicação da distribuição da merenda aos estudantes durante o período de suspensão das aulas.

Uma das medidas apresentadas partiu do vereador Cícero Martins (PP). O parlamentar sugeriu que a secretaria transforme os recursos empregados nas cestas básicas em um vale-alimentação. Segundo o vereador, o objetivo é evitar a transmissibilidade do vírus para a casa das famílias e oferecer a possibilidade delas comprarem os alimentos necessários. “O aluno recebe o voucher e vai fazer a feira dele. Com isso a gente diminui a contaminação e os custos”, disse.

De acordo com a secretária, essa proposta já foi analisada pela SME, porém existe a burocracia devido à confecção do cartão de alimentação, que custaria cerca de 5% do valor atual empregado para a compra das cestas básicas. “A gente acha pouco, mas se for fazer um somatório do total de R$ 4 milhões, já é um valor bem significativo. Portanto, optamos por não fazer, mas essa sugestão será retomada pela secretaria”, afirmou Cristina Diniz.

Os vereadores também questionaram os valores empregados na aquisição das cestas básicas e a quantidade distribuída. Segundo a secretária, foram adquiridas 58 mil cestas, no valor total de quase R$ 4,2 milhões. Cristina Diniz também explicou o porquê de algumas famílias terem recebido mais de uma cesta básica. “Muitas famílias receberam de três a quatro cestas, porque possuem um número muito grande de filhos matriculados na rede municipal. Às vezes tem um no ensino infantil, outro no fundamental e os pais também estão matriculados no EJA”, explicou Cristina.

“O debate era que até agora só havia sido feita a primeira entrega de cesta básica. Questionamos a segunda entrega e o formato dessa distribuição, mas sabemos agora que está sendo resolvido. A gente espera que não seja mais a cesta, mas a proposta do vale-alimentação. Assim, se evita a logística toda, aumenta o número de cestas e barateia, além de que a família vai escolher aquilo que quiser comer”, ressaltou o presidente da Comissão, vereador Fernando Lucena (PT).

Opinião dos leitores

  1. Quem vai pagar?
    A própria câmara?
    É como dizia papai, com pólvora dos outros, se atira até em tronco de brauna.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

MEC flexibiliza regras para formatura antecipada de estudantes de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia

Foto ilustrativa: Adriana Horvath

O Ministério da Educação publicou uma portaria nesta segunda-feira (13) flexibilizando as regras para que estudantes de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia antecipem suas formaturas.

portaria publicada na semana passada permitia que os estudantes do último semestre destes cursos pudessem antecipar a formatura apenas se fossem atuar no combate ao novo coronavírus. O novo texto retira essa condição e todos os alunos do período serão beneficiados.

A nova portaria mantém a autorização de antecipar a formatura desde que cumprida 75% da carga horária prevista para o internato médico ou estágio supervisionado.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Só no processo seletivo temporário da SESAP, foram quase 500 enfemeiros desempregados inscritos, ainda querem colocar mais gente no mercado? Daqui a pouco vai ter estagiário no lugar de pós-graduados.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Colégio Porto vai disponibilizar 100 aulas em vídeo na internet para estudantes do ensino médio do RN

Fotos: Reprodução

Os professores do Colégio Porto gravaram 100 aulas em vídeo para oferecer a todos os estudantes do ensino médio do Rio Grande do Norte. Metade desse material já está disponível na internet. A iniciativa é um gesto de responsabilidade social da escola mediante a suspensão das aulas provocada pela pandemia do novo Coronavírus.

Os estudantes das redes pública estadual e municipal e da rede privada podem ter acesso às aulas gravadas em vídeo por meio do canal do Colégio Porto no Youtube. Lá, estão disponíveis conteúdos de todas as disciplinas das três séries do ensino médio.

“É uma forma de agirmos positivamente num momento que precisamos tanto de positividade, humanidade. Se temos aulas tão significativas, por que não disponibilizar? Nos reconhecemos como educadores e, como tais, temos que entender que educar também é isso: partilhar”, disse a diretora pedagógica do Colégio Porto, Ana Cristina Dias. A escola também se colocou à disposição da Secretaria Estadual de Educação para disponibilizar as videoaulas em outras ferramentas tecnológicas que vêm sendo utilizadas pelo Governo.

Os alunos do Colégio Porto têm acesso a esse material por meio de uma ferramenta do Google For Education, chamada de Google Sala de Aula. Os conteúdos dão continuidade ao que estava sendo ministrado antes da interrupção das atividades. Diariamente, os estudantes ainda assistem a cinco horas de aulas, ao vivo, por meio do Google Meet.

“As aulas estão sendo ofertadas para dar sequência ao aprendizado até que seja possível se reestabelecer a normalidade na rotina dos estudantes, e tenha passado esse momento de extrema dificuldade que o Brasil e vários países enfrentam”, reforça, Ana Cristina. Todos os vídeos foram gravados dois dias depois da suspensão das aulas, em dois estúdios montados dentro da escola, em horários divididos por professor, para evitar aglomerações.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *