Câmara Municipal de Parnamirim inicia ano legislativo 2020 com leitura da mensagem do executivo

Fotos: Divulgação

Na manhã desta segunda-feira (3), a Câmara Municipal de Parnamirim deu início às atividades do ano letivo de 2020. A leitura da mensagem anual do poder executivo, feita pelo prefeito Rosano Taveira, aconteceu no Cine Teatro Municipal Ver. Paulo Barbosa, no bairro Cohabinal.

O evento contou com a presença dos membros da mesa diretora da Câmara Municipal, demais parlamentares do poder legislativo, prefeito Rosano Taveira, vice-prefeita Elienai Cartaxo,além de representantes do poder executivo e a população em geral. A 4ª Sessão Legislativa Anual foi aberta pelo Presidente da Câmara de Parnamirim, vereador Irani Guedes.

“Será um ano de muito trabalho, o prefeito tem se dedicado em prol dos munícipes junto ao poder legislativo e focado no futuro de nossa cidade.”, afirma o presidente Irani Guedes no momento da abertura da solenidade.

O prefeito Rosano Taveira em seu discurso falou sobre responsabilidade e dimensão do cenário em que assumiu a prefeitura, afirmando que enxerga com satisfação pelos avanços e excepcionais resultados já alcançados. “Esta gestão é caracterizada pela participação da população e graças ao apoio do povo de Parnamirim, com diálogo com diversas categorias, conseguimos avançar”, afirmou o prefeito.

Para os poderes executivo e legislativo, a expectativa para 2020 é de muito trabalho com solidificação dos bons resultados e novas ações em prol da população, como afirma o presidente do poder legislativo. “Será um ano de muito trabalho, não só para a prefeitura, mas também para a casa do povo e acima de tudo com a transparência como temos feito até aqui”, conclui o vereador Irani Guedes.

As sessões ordinárias ocorrerão já a partir desta terça-feira (4), às 10h, na Sala de Reuniões da casa legislativa, devido a obra da reforma e ampliação da Câmara que já está em andamento.

Weintraub: “Sai o kit gay e entra a leitura em família”

Foto: Sérgio Lima/Poder360

Na live com Jair Bolsonaro transmitida nesta manhã pelas redes sociais, Abraham Weintraub falou sobre o programa Conta Para Mim, lançado pelo Ministério da Educação em dezembro.

“[O programa] Busca justamente valorizar o papel da família com as crianças pequenas nesses primeiros momentos. Sai o kit gay e entra a leitura em família”, afirmou Weintraub.

Durante a conversa, Bolsonaro e Weintraub também falaram sobre a chamada “ideologia de gênero”.

“Uma parte do eleitorado simpatizou comigo na pré-campanha e na campanha, tendo em vista a educação. Não vi discussão sobre ideologia de gênero. Isso, no meu entender, não é para ser discutido lá [no MEC]. O pai quer que o filho seja homem e que a filha seja mulher. Coisa óbvia, né?”, disse Bolsonaro.

Weintraub seguiu a mesma linha:

“Quem educa é a família. A escola ensina. A gente ensina a ler, a escrever, ensina o ofício. A gente espera que a família eduque as crianças.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Patriota Natalense disse:

    DEUS DE VOLTA AO PAÍS! ESSE MINISTRO É MUITO INTELIGENTE E SENSATO, MAIS UMA ESCOLHA DIVINA DE BOLSONARO!

  2. Juju disse:

    Eita que os Baba ovo…ou seja puxa saco ESTÃO COMENDO ovo demais, afffffff…..nenhum governo faz o ser….cada vida TEM seu destino…e cada um faz o que gosta e bem quer….por exemplo….o que acham DO BOSTANARO TER DITO QUE COMIA O CU DAS GALINHAS???? ELE CONSEGUIU PROCRIAR O QUE? OVO!!!! FORMOU FAMÍLIA?? ?? VIVA A FAMILIA GALINHANARO……BELO EXEMPLO DE FAMÍLIA …..OS SEUS BABA OVO DEVERIAM EXPERIMENTAR TAMBÉM COMER O CU DAS GALINHAS….PARA DEIXAR PARA AS GERAÇÕES A FUTURA FAMÍLIA….HOMEM GALINHAS.. …

    • Del disse:

      Acho que parte do vento estocado por dilma está no crânio desse tonto, só pode. A ausência cefálica é risível, consequentemente de neurônios. Rsrsrs

    • antonio disse:

      Que palavreado chulo Juju, sugerir maus exemplos, não leva a nada.

  3. Santos disse:

    Exato… quem educa é a família. Dito isso, o pai que não assume a paternidade, abandona filho ou desconstitui a família deveria ser o primeiro a ser responsabilizado.

    • Reginaldo disse:

      Livro sem letras deve ser um sucesso na Terra Plana, de onde veio o Rabo do Cavalo (Olavo de Cavalo) e toda trupe de estranhas figuras envolvidas em visões encima de goiabeiras, laranjas e rachadinhas.
      Um Chocolate da Copenhague para quem advinhar qual a próxima medida fantástica: Uma Educação também pode acontecer sem escola e sem professor.
      Muuuuuuuuuuuu….

  4. Wesckley disse:

    Valeu Mito, quem quiser ser gay, sapatão, o raio que o parta, não deve incentivar crianças a essas bizarrices.

  5. Bruno disse:

    Parabéns meu presidente!!!!!
    Estamos vivendo um momento inesquecível na nossa nação, onde não há inversão de valores.
    Que Deus possa abençoar ainda mais esse governo.

  6. Bento disse:

    Obrigado meu Deus
    Vitórias e mais vitórias
    Estamos livres desses trastes do passado
    Isto não tem preço. Viva a família.
    Obrigado meu Presidente e a sua honrada equipe. (JMB)

  7. Lula_lavador_de_dinheiro disse:

    Parabéns ministro. Foi pra isso mesmo q votei no Mito. 👉🏾👉🏾

  8. Rômulo© disse:

    Vou ler em família "O Capital Para Crianças"! Boa leitura para vocês!

  9. Zanoni disse:

    Homem e mulher procriam. Qualquer um ou uns pode criar e cuidar. Todavia, não se pode subverter o valor da família na formação do indivíduo. Leia-se, da família que cuida e educa.

Câmara Municipal: Natal terá frases de incentivo à leitura em contas de água e luz

Foto: Marcelo Barroso

Por unanimidade, a Câmara Municipal de Natal deu parecer favorável um projeto encaminhado pelo vereador Bispo Francisco de Assis (PRB) que dispõe sobre a obrigatoriedade da inclusão de frases de incentivo á leitura nas contas de água e luz no âmbito da capital potiguar. As concessionárias desses serviços terão que incluir 12 frases, por ano, uma por mês, que estimulem a leitura.

“Jogos eletrônicos, internet, televisão e computador. Esses têm sido os passatempos preferidos da garotada nos dias hoje. Não é à toa que temos tantos jovens que escrevem mal, encontram dificuldades em redação e interpretação de texto. A raiz do problema pode ter várias ramificações, mas uma delas, talvez a mais decisiva, é a falta do hábito da leitura”, avaliou Bispo Francisco.

“Se cultivada desde tenra infância, a leitura pode ser uma excelente maneira de trabalhar vocabulário, imaginação, criatividade e sensibilidade. Ou seja: mais do que um prazer, ela é fonte de aprendizado e conhecimento”, concluiu.

De acordo com o aposentado José Martins da Silva, de 70 anos, toda iniciativa que ajude a promover a leitura entre os jovens é bem-vinda. “Todos precisam estudar e se preparar para a vida. Acredito que a leitura ajuda a criar nas pessoas o gosto pelos estudos.

Protocolado por sindicalistas, pedido de impeachment será lido nesta terça na AL

Será lido na sessão desta terça-feira (5) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte o pedido do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde para o impeachment da governadora Rosalba Ciarlini (DEM).

Protocolado na semana passada, o processo seguiu para a Procuradoria da Assembleia, que deverá se pronunciar sobre o trâmite a ser seguido na Casa.

Depois do pedido oficialmente lido na sessão, ele será enviado para Comissão de Constituição e Justiça, cujos integrantes são os deputados Agnelo Alves (PDT), Ezequiel Ferreira (PMDB), Getúlio Rego (DEM), Kelps Lima (Solidariedade) e pelo seu presidente, Hermano Morais (PMDB).

Após avaliação, o relatório da comissão é remetido para o plenário da Assembleia. Por fim, caso seja pela procedência do pedido, é instaurada automaticamente uma comissão especial, que pode ensejar o pedido de afastamento da governadora por 180 dias.

Presos poderão reduzir pena com horas de leitura em São Paulo

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), por meio da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ), instituiu a remição de pena pela leitura. O documento, apresentado por juízes da CGJ, afirma que a redução de pena, que antes era possível somente pelo trabalho, possa ser adotada também pelo estudo.

Os presos que se dedicarem à leitura de obra literária, clássica, científica ou filosófica poderão ter as penas, em regime fechado ou semiaberto, reduzidas.A cada publicação lida, a pena será diminuída em quatro dias. No total, a redução poderá chegar a 48 dias em um ano com a leitura de até 12 livros, de acordo com a Portaria 276 do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) publicada nesta sexta-feira (22) no Diário Oficial da União.

As normas preveem que o detento terá o prazo de 21 a 30 dias para a leitura de uma obra literária disponibilizada na biblioteca de cada presídio federal. Ao final, terá que elaborar uma resenha que será analisada por uma comissão de especialistas em assistência penitenciária. O participante do projeto contará com oficinas de leitura.

A comissão avaliadora também observará se as resenhas foram copiadas de trabalhos já existentes. Caso sejam consideradas plágio, o preso perderá automaticamente o direito de redução de sua pena.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. alexandre de cerqueira fiel disse:

    A Presidente,os Parlamentres,os presidentes dos tribunais superiores ,os juizes do Brasil, a Constituição federal ,o Congresso Nacional , Assembleia legislativa e na verdade a Constituição Brasileira são prostitutas e cumplices de Ricos (que matam e multilam pessoas de bem Pobres como no caso do mauricinho Alex Siwek que atropelou David e arrancou seu braço e jogou no rio e foi solto por um Juiz-Prostituta e um Advogado que deveriam ser apedrejados pelo povo),de Bandidos de 17 anos que são tratados como programas e softwares de computadores que só vão estar cientes aos 18 anos,sendo ja sabem o que fazem,por que não é a toa que fogem depois do crime que cometeram e se entregam antes de completar seus 18.tomara que familia da Presidente,os Parlamentres,os presidentes dos tribunais superiores e os juizes do Brasil devem ser atacadas por essas e as outras escórias escondidas ao nosso redor.Nós trabalhamos para esses tres desgraçados se darem bem.O governo e a lei deveriam nos indenizar ja que indenizam e protegem seus queridos animais e bobear até devem até fazer eles nos atacarem,ja que usam o dinheiro que roubam do povo a força para construir estadios para Cópa,ajudar paises,amparar assassinos de 16 a 17 anos que estão até mais cientes que os adultos,em vez de ajudar uma familia que pode ter perdido tudo e ter ficado sem as necessidades basicas,aumentar salário minimo,aumentar o salário de policiais e fornecer tecnologia a eles.Eles são cumplices desses animais e temos que julga-los.tomara que não haja a copa do mundo nessa nação nojenta criada pela lei e a politica brasileira.As familias deles deveriam ser estrupadas e mortas por esses lixos que eles protegem.Para a Constituição do brasil o povo não passa de Gado que lhes dão o seu rico salário.

Livros digitais ganham a simpatia de 54% dos brasileiros

Com o intuito de incentivar a leitura, uma pequena editora de Buenos Aires chamada Eterna Cadencia lançou, no mês de junho, um produto sugestivo: El Libro Que No Puede Esperar (‘O Livro que Não Pode Esperar’), um volume de capa preta, aparentemente convencional não fosse o seu conteúdo, que desaparece depois de 60 dias.

Isso mesmo: vencido o prazo de 2 meses, as letras, impressas nas páginas em uma tinta especial, perecível, simplesmente somem aos olhos do leitor, que se contrariar a sugestão do título corre o risco de jamais desvendar o ‘final da história’.

A ousadia do projeto subverteu sua proposta: o livro, que questionava o tempo que os leitores demoravam para degustar uma obra de cabo a rabo, passou a se tornar símbolo de um outro tempo: aquele em que a leitura em papel, tal qual conhecemos, com todo o ritual do tato e do cheiro do livro, saiu de moda e deu lugar a um novo fetiche: o dos eBooks e seus dispositivos de leitura.

Prova disso é o otimismo dos brasileiros com relação aos livros digitais. Segundo dados de uma pesquisa recente do Instituto Pró-Livro (IPL), 54% dos brasileiros afirmam que gostaram muito do contato com o livro digital, enquanto 48% já sinalizaram que pretendiam usufruir da tecnologia futuramente.

A difusão da internet entre os leitores é uma das possíveis explicações para a forte simpatia pelos eBooks: o IPL revelou que 45% dos brasileiros têm acesso à internet, o que representa um total de 81,4 milhões de pessoas.

PARA O FUTURO

Apesar dos indicativos positivos, a parcela da população que já leu literatura com a ajuda de equipamentos como os tablets é ainda reduzida: 82% declararam nunca ter visto um eBook na vida. A penetração do livro digital na atual realidade brasileira é, portanto, ainda minguada: 5% de adeptos, ou 9,5 milhões de leitores, a maioria do sexo feminino, com curso superior e na faixa etária de 18 a 24 anos.

A análise do quadro faz ecoar a teoria do humorista inglês Stephen Fry, para quem “os livros não são mais ameaçados pelo Kindle (leitor de livros digitais da Amazon) do que as escadas pelo elevador”.

A tirada, no entanto, desconsidera algumas tendências de mercado atuais: a PerSe, plataforma digital de autopublicação e comercialização de livros e eBooks, participou da 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo com estande próprio e lançou dois pacotes para novos autores que pretendem se incursionar no mundo dos livros digitias.

A AlphaGraphics, empresa que ingressou no mercado brasileiro com a novidade do agBook (divisão de livros digitais sob demanda, na qual escritores editam e publicam seu material gratuitamente), quer levar editoras de livros tradicionais a migrarem para o eBook: “Nossa ferramenta está pronta, testada e aprovada com grande sucesso entre os autores independentes.

Temos certeza que podemos colaborar ainda mais com o mercado literário, levando uma solução completa de e-commerce para estruturas mais tradicionais”, conta Rodrigo Abreu, sócio-presidente da AlphaGraphics Brasil.

Até editoras pequenas, como a religiosa Mundo Cristão, estão entrando na onda: de acordo com informações da assessoria, a editora prepara-se para o lançamento de mais de 60 livros digitais até o próximo ano. Os eBooks são vendidos em livrarias virtuais como o Gato Sabido, a Livraria Cultura, a Livraria Saraiva e a Apple Store.

Fonte: Paraíba Online

Carlos Eduardo promete prioridade em políticas de incentivo à leitura

O candidato a prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT), reforçou na manhã desta segunda-feira (6) o seu compromisso com ações em benefício da Educação e Cultura, ao assinar o termo de adesão para a adoção de políticas públicas de incentivo à leitura literária. A assinatura foi dada na abertura do Seminário “Prazer em Ler”, no Centro Municipal de Referência em Educação Aluízio Alves (CEMURE). O seminário é uma realização do Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE), em parceria com outras instituições.

Carlos Eduardo referendou duplamente o documento, como candidato a prefeito e como presidente estadual do PDT. Ele foi o mais aplaudido pela plateia que lotou o auditório do Cemure, dentre todos os convidados a assinar o termo de adesão.

O candidato do PDT agradeceu pela manifestação positiva ao seu nome e atribuiu a reação às muitas ações que desenvolveu em favor da leitura em particular e da Educação e da Cultura em geral, durante suas gestões à frente da Prefeitura de Natal. Entre essas ações, ele destacou a realização das edições anuais do Encontro Nacional de Escritores e a implantação de bibliotecas nas escolas da rede municipal.

“Educação e cultura são ligados umbilicalmente e estão na base da formação do conhecimento e da verdadeira cidadania. Por isso, damos toda a prioridade para as ações nessas áreas”, explicou ele.

Com voto de minerva, Edivan Martins decide não tornar público conteúdo do requerimento do impeachment de Micarla

Está na pauta da votação de hoje da Câmara Municipal de Natal (CMN), o requerimento que pede a abertura de um processo de impeachment contra a prefeita Micarla de Sousa, mas o conteúdo desse requerimento seguirá restrito aos parlamentares que tiveram o cuidado de ler o documento.

A votação terminou empatada, mas o regimento interno dá o direito ao voto de desempate para presidente da Casa. O presidente Edivan Martins optou por não fazer a leitura do documento, não tornando público conteúdo do requerimento.

A proposição da leitura foi da vereadora Sargento Regina.

Votação da leitura:

Adão Eridan: SIM

Adenúbio Melo: NÃO

Aquino Neto: NÃO

Albert Dickson: NÃO

Assis Oliveira: NÃO

Bispo Francisco de Assis: NÃO

Chagas Catarino: NÃO

Dickson Nasser: NÃO

Edivan Martins NÃO

Enildo Alves: NÃO

Fernando Lucena: SIM

Franklin Capistrano: SIM

George Câmara: SIM

Júlia Arruda: SIM

Júlio Protásio: SIM

Maurício Gurgel: (ausente)

Ney Lopes Júnior: SIM

Heráclito Noé: NÃO

Professor Luis Carlos: NÃO

Raniere Barbosa: SIM

Sargento Regina: SIM

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. caio fábio disse:

    Mais uma vez os mesmos, sempre votando contra Natal, mas outubro vem aí e será a nossa vez de votar.

Tradução da carta de Carla Ubarana ao advogado Felipe Cortez; confira a primeira página

Como Carla Ubarana, na carta em que escreveu para o seu então advogado Felipe Cortez, não estava conseguindo escrever com fácil compreensão, o BG decidiu ajudar aos leitores e realizar a cópia do texto.

Confira a carta traduzida na íntegra:

Natal, 13 de janeiro de 2012

Meu caro advogado,

Aproveitando uns poucos momentos que me encontro sóbria mediante a medicação consumida para me preparar para a cirurgia, resolvi ler o material por você enviado a fim de que eu pudesse me tomar ciência do que está acontecendo enquanto me encontro internada na UTI do hospital.

A imprensa, leiga sobre o assunto de precatórios, tenta explicar situação que ouve daqui e dali e quando junta tudo não consegue explicar sequer o procedimento mínimo do funcionamento deste.

Não vou aqui dar aula sobre precatórios, nem sequer procedimentos e arquivamentos destes quando pagos.

Assumir um setor de trabalho no Tribunal de Justiça não é tarefa difícil, desde que este setor não se chame Precatórios.

Cheguei no Precatórios, montei toda uma sistemática que não existia. Criamos o CPP – Controle de Pagamento de Precatórios, fizemos individualização de pagamentos, enfim, fizemos, na marra, o setor começar a engatinhar.

Por várias vezes (inúmeras) que a SEPLAN – Secretaria de Estado de Planejamento, corre atrás de dinheiro, busca negociações para que pudéssemos marcar audiências na tentativa de reduzir valores, visto que tratam-se de processos antiguíssimos e os juros dos autos eram um fator complicante. E consegui. Em contato com Vera Guedes, secretária adjunta da SEPLAN, [em] uma sumidade em orçamentos e finanças, iniciamos as primeiras negociações de precatórios, onde foram convocados os autores, advogados, PGJ [Procurador-Geral de Justiça], PGE [Procurador-Geral do Estado], que por muitas vezes não compareciam, mas em audiência presidida pelo juiz Cícero Macedo, conseguimos pagamentos históricos. Os impostos foram todos, a seu tempo, repassados. Conseguimos negociar 100% dos processos, sendo obedecido rigorosamente a ordem cronológica de autuação que até o dia 09/01/12 encontravam-se no site, na internet.

(Fim da página 1)

[EXCLUSIVO] Confira a carta de Carla Ubarana ao advogado Felipe Cortez

O Blog do BG teve acesso exclusivo a carta da ex-chefe da Divisão de Precatórios Carla Ubarana ao advogado Felipe Cortez. A carta foi feita no dia 13 de fevereiro quando ela já se encontrava na Casa de Saúde São Lucas custodiada por agentes da Polícia Civil.

Confira a carta na íntegra. Caso ache a imagem pequena, você pode ampliar. Basta copiar a URL da imagem e colar na barra de endereços do seu navegador.

 

Infelizmente, cerca de 75% dos brasileiros jamais pisaram em uma biblioteca

O desempregado gaúcho Rodrigo Soares tem 31 anos e nunca foi a uma biblioteca. Na tarde desta terça-feira, ele lia uma revista na porta da Biblioteca São Paulo, zona norte da cidade. “A correria acaba nos forçando a esquecer essas coisas.” E Soares não está sozinho. Cerca de 75% da população brasileira jamais pisou numa biblioteca – apesar de quase o mesmo porcentual (71%) afirmar saber da existência de uma biblioteca pública em sua cidade e ter fácil acesso a ela.

Vão à biblioteca frequentemente apenas 8% dos brasileiros, enquanto 17% o fazem de vez em quando. Além disso, o uso frequente desse espaço caiu de 11% para 7% entre 2007 e 2011. A maioria (55%) dos frequentadores é do sexo masculino.

Os dados fazem parte da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, do Instituto Pró-Livro (IPL), o mais completo estudo sobre comportamento leitor. O Estado teve acesso com exclusividade a parte do levantamento, cuja íntegra será divulgada nesta quarta-feira em Brasília.

Para a presidente do IPL, Karine Pansa, os dados colhidos pelo Ibope Inteligência mostram que o desafio, em geral, não é mais possibilitar o acesso ao equipamento, mas fazer com que as pessoas o utilizem. “O maior desafio é transformar as bibliotecas em locais agradáveis, onde as pessoas gostam de estar, com prazer. Não só para estudar.”

A preocupação de Karine faz todo sentido quando se joga uma luz sobre os dados. Ao serem questionados sobre o que a biblioteca representa, 71% dos participantes responderam que o local é “para estudar”. Em segundo lugar aparece “um lugar para pesquisa”, seguido de “lugar para estudantes”. Só 16% disseram que a biblioteca existe “para emprestar livros de literatura”. “Um lugar para lazer” aparece com 12% de respostas.

Perfil

A maioria das pessoas que frequentam uma biblioteca está na vida escolar – 64% dos entrevistados usam bibliotecas de escolas ou faculdades. Dados sobre a faixa etária (mais informações nesta página) mostram que, em geral, as pessoas as utilizam nessa fase e vão abandonando esse costume ao longo da vida.

A gestora ambiental Andrea Marin, de 39 anos, gosta de livros e lê com frequência. Mas não vai a uma biblioteca desde que saiu dos bancos escolares. “A imagem que tenho é de que se trata de um lugar de pesquisa. E para pesquisar eu sempre recorro à internet”, disse Andrea.

Enquanto folheava uma obra na Livraria Cultura do Shopping Bourbon, na Pompeia, zona oeste, diz que prefere as livrarias. Interessada em moda, ela procurava livros que pudessem ajudá-la com o assunto. “Nem pensei em procurar uma biblioteca. Nas livrarias há muita coisa, café, facilidades. E a biblioteca, onde ela está?”, questiona. Dez minutos depois, passa no caixa e paga R$ 150 por dois livros.

O estudante universitário Eduardo Vieira, de 23 anos, também não se lembra da última vez que foi a uma biblioteca. “Moro em Diadema e lá tem muita biblioteca. A livraria acaba mais atualizada”, diz ele, que revela ler só obras cristãs. “Acho que nem tem esse tipo de livro nas bibliotecas.”

Fonte: Estadão

Pessoas que leem são mais legais

Pesquisadores da Universidade de Washington e Lee (EUA) constataram esse efeito com um teste bem simples: colocaram voluntários para ler uma história bem curtinha, fizeram algumas perguntas para identificar o quanto cada um tinha curtido o que leu e aí derrubaram, sem querer querendo, um monte de canetas no chão. O estudo conta que, quanto mais “transportadas” para dentro da história as pessoas tinham sido, maiores eram as chances de levantarem o bumbum da cadeira para ajudar a recolher as canetas.

A explicação é que quando lemos algo que realmente mexe com a gente, criamos empatia pelos personagens da história — e quanto maior essa empatia, mais propenso a gente fica a ser bacana com os outros na vida real. E você aí, anda lendo muito?

Fonte: Super

VEJA FOTO: Cidade tem clube de leitura para mulheres de topless

A notícia é do Planeta Bizarro, do G1, segundo o qual Nova York dispõe de um clube de leitura pública para mulheres de topless.

As participantes se encontram em vários locais da metrópole americana para desfrutar da leitura e tomar banho de sol, segundo o site de notícias “Huffington Post”. E todas com as mamas expostas.

Em Nova York não é proibido fazer topless, portanto não há transgressão nenhuma. Por aqui seria uma proeza colocar o povo para ler, topless então…

O objetivo do grupo é aproveitar o fato de não ser proibido fazer topless em Nova York e poder tomar banho de sol e desfrutar da leitura ao mesmo tempo.

Segundo o grupo, apesar de o topless ser legal, poucas mulheres aproveitam isso.

Eis o nu literário:

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. @miguelrude disse:

    "Por aqui seria uma proeza colocar o povo para ler" seria mais facil ver aquela baixaria de mulher de peito de fora cada uma com seu celular ligado em alto e pessimo som….a visao do inferno.