Política

Deputados apresentam requerimento para cassar Eduardo Cunha

cunha2Um grupo de 30 deputados, de 7 partidos diferentes, apresentou nesta quarta-feira (7) uma representação na Corregedoria da Câmara pedindo a abertura do processo de cassação contra o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o documento é assinado por 17 deputados do PT, 5 do PSOL, 3 da Rede, 2 do PSB e um de PPS, Pros e PMDB e um sem partido. O deputado do mesmo partido de Cunha a pedir sua cassação é Jarbas Vasconcelos, do PMDB de Pernambuco.

Eduardo Cunha é acusado de participação no esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato. Um dos delatores da Lava Jato, o lobista Júlio Camargo, disse que Cunha recebeu US$ 5 milhões em propina e pediu mais US$ 500 mil em doações a uma igreja. O deputado nega. A sua situação piorou, entretanto, quando a Suíça relatou que o deputado tinha contas secretas no país.

O pedido de cassação de Cunha será encaminhado à Mesa da Câmara, que decidirá o que fazer. A Mesa é presidida pelo próprio Eduardo Cunha. Se o pedido for aprovado na Mesa, ele será enviado para a Corregedoria, que fará um parecer para o Conselho de Ética. O Conselho, que vota o parecer da Corregedoria, é controlado por aliados de Cunha. Se o processo foi aprovado no Conselho de Ética, ele vai a votação no Plenário, que tem poder para cassar o deputado.

Cunha nega todas as acusações e disse que “não há a menor possibilidade de renunciar” por causa das denúncias.

Fonte: O Filtro / Época

Opinião dos leitores

  1. Me admira os partidos PSDB e o DEM não estarem nesse grupo de deputados que apresentaram na Corregedoria da Câmara o pedido de abertura do processo de cassação contra o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).
    Por que será?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Com voto de minerva, Edivan Martins decide não tornar público conteúdo do requerimento do impeachment de Micarla

Está na pauta da votação de hoje da Câmara Municipal de Natal (CMN), o requerimento que pede a abertura de um processo de impeachment contra a prefeita Micarla de Sousa, mas o conteúdo desse requerimento seguirá restrito aos parlamentares que tiveram o cuidado de ler o documento.

A votação terminou empatada, mas o regimento interno dá o direito ao voto de desempate para presidente da Casa. O presidente Edivan Martins optou por não fazer a leitura do documento, não tornando público conteúdo do requerimento.

A proposição da leitura foi da vereadora Sargento Regina.

Votação da leitura:

Adão Eridan: SIM

Adenúbio Melo: NÃO

Aquino Neto: NÃO

Albert Dickson: NÃO

Assis Oliveira: NÃO

Bispo Francisco de Assis: NÃO

Chagas Catarino: NÃO

Dickson Nasser: NÃO

Edivan Martins NÃO

Enildo Alves: NÃO

Fernando Lucena: SIM

Franklin Capistrano: SIM

George Câmara: SIM

Júlia Arruda: SIM

Júlio Protásio: SIM

Maurício Gurgel: (ausente)

Ney Lopes Júnior: SIM

Heráclito Noé: NÃO

Professor Luis Carlos: NÃO

Raniere Barbosa: SIM

Sargento Regina: SIM

Opinião dos leitores

  1. Mais uma vez os mesmos, sempre votando contra Natal, mas outubro vem aí e será a nossa vez de votar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Walter Alves pede construção de mais casas populares para dois municípios do RN

Para minimizar os problemas habitacionais do Rio Grande do Norte, o deputado estadual Walter Alves (PMDB) entregou na sessão plenária desta quarta-feira (14) dois requerimentos solicitando a construção de 100 casas nos municípios de São josé do Campestre e Pedra Grande.

O parlamentar justificou o pedido lembrando que é grande o número de famílias que dependem exclusivamente do poder público para ter uma moradia digna para se viver.

“Importa esclarecer que grande parte da população que necessita de moradia simplesmente não dispõe de recursos para assumir financiamentos, por menor que sejam as parcelas, e, por esta razão, depende exclusivamente do poder público”, disse.

O requerimento com o pedido de 50 casas para São José do Campestre e outras 50 para Pedras Grande foi entregue à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para ser encaminhado ao diretor da Companhia Estadual de Habitação e Desenvolvimento (Cehab), João Felipe de Medeiros, com cópia para a governadora Rosalba Ciarlini.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Dibson Nasser pede solução para problemas em escola de Extremoz

Os professores da Escola Estadual Lígia Navarro, em Extremoz, estão preocupados com a escala de horários na instituição. De acordo com os servidores, faltam profissionais nas salas de aulas e pessoal para cumprir os serviços gerais. Buscando evitar possíveis interrupções nas aulas devido à falta de pessoal, os profissionais tiveram contato com o deputado estadual Dibson Nasser, que se comprometeu a intermediar uma solução para o problema junto à secretária de Educação do estado, Betânia Ramalho.

Em reunião na Assembleia Legislativa, os professores relataram a situação na escola, que já iniciou as aulas e recebe os alunos de Extremoz. Porém, alguns horários não puderam ser cumpridos por não haver professores suficientes. Na conversa com Dibson, os servidores pediram que o deputado colaborasse para que uma alternativa fosse encontrada rapidamente. De pronto, o deputado garantiu apoio aos professores.

“Fico satisfeito em ver que os professores seguem demonstrando preocupação a qualidade do ensino para os alunos, o que mostra que eles querem ajudar a desenvolver a sociedade através da Educação. O que eles querem é mais condição, e é um pleito justo. O que estiver ao meu alcance, eu farei”, disse Dibson Nasser.

O deputado estadual se comprometeu com os professores a relatar o problema à secretária de Educação e discutir qual a alternativa que pode ser tomada para solucionar o problema. “Confio que o problema será sanado e não haverá prejuízo para professores e, principalmente, aos alunos”, afirmou o deputado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Walter Alves reivindica ampliação da Adutora Sertão Central Cabugi

O deputado estadual Walter Alves (PMDB) entregou um requerimento reivindicando o serviço de extensão da adutora Sertão Central Cabugi com o objetivo de garantir um melhor abastecimento de água potável ao povoado Riacho do Prato I, em Angicos. O documento foi entregue à Presidência da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa na sessão ordinária desta quarta-feira (7).

O deputado justificou o pedido para o serviço de extensão argumentando que se trata de um fornecimento de água de boa qualidade para a comunidade. “Se cuida de matéria indispensável à subsistência humana”, completou.

Walter Alves lembrou que o abastecimento de água para a zona rural do município de Angicos beneficiará diretamente milhares de habitantes com aumento da qualidade de vida, mas também destacou a importância desse serviço para a economia local.

“Importa ressaltar que na comunidade existe uma usina de beneficiamento de leite, que se encontra na iminência de encerrar suas atividades em decorrência da escassez de água na região”, explicou.

O requerimento recebido pela Presidência será encaminhado para o secretário do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) Antônio Jales e também para a governadora Rosalba Ciarlini.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

O Eficiente Rogério Marinho

Como coordenador da bancada do PSDB na Comissão Mista de Orçamento, o deputado federal Rogério Marinho realizou no final da tarde de ontem, uma palestra para toda a bancada tucana na Câmara dos Deputados. O parlamentar potiguar detalhou a nova Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que deve ser votada antes do recesso, previsto para o dia 17 de julho.

Rogério Marinho explicou aos tucanos os avanços conquistados até agora e os objetivos da bancada nos pontos que ainda estão sendo discutidos. Ao lado do líder do PSDB na Câmara, deputado Duarte Nogueira, Rogério Marinho também definiu qual será a estratégia da oposição para obter suas reivindicações dentro da LDO, já que a Comissão de Orçamento só aprova as medidas consensuais.

Entre os pontos que ainda deverão ser alvo de discussões em plenário estão a tentativa do governo em dificultar a paralisação de obras pelo Tribunal de Contas da União (TCU); a retirada de emendas individuais do contingenciamento do governo; e a identificação e transparência das obras relativas a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016.

Rogério também conseguiu aprovar na Comissão de Educação da Câmara o requerimento  para realização de audiência com o ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci. O pedido foi feito em parceria com o também deputado tucano Otávio Leite (PSDB-RJ).

O objetivo é debater projetos de lei, inspirados numa proposta arquivada do próprio petista determinando que informações biográficas de “pessoas de notoriedade pública ou cuja trajetória pessoal ou profissional tenha dimensão pública ou esteja inserida em acontecimentos de interesse da coletividade” poderiam ser publicadas sem a autorização do biografado.

“Se ele aceitar o convite será a chance de termos a condição de conversamos um pouco a respeito das respostas que não foram dadas. Ele deve explicações em relação às suas atividades como coordenador de campanha de Dilma Rousseff e do aumento de seu patrimônio. As denúncias de tráfico de influência não podem ser varridas para debaixo do tapete”, afirmou o deputado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *