Educação

Prefeitura firma parceria para implantação de protocolo de segurança nas escolas de Natal mirando retorno de atividades

Foto: Secom

A Prefeitura de Natal assinou nesta quinta-feira (22), uma parceria com o Sebrae-RN e Sesi-RN para executar o programa de Bioprevenção nas 146 unidades de ensino da Rede Municipal de Natal, com o propósito de oferecer consultoria e auxiliar à execução do Protocolo para Retorno das Atividades Escolares da Rede Municipal de Ensino, sendo Natal o município pioneiro desta parceria.

O município de Natal já começa a parceria com o diagnóstico de cada protocolo das 146 unidades escolares, já realizando visitas presenciais e formação dos servidores e funcionários. O passo final é a entrega do Certificado e Selo de Bioprevenção para cada unidade de ensino. A sede e os servidores da Secretaria Municipal de Educação também estão inseridos no programa.

O prefeito Álvaro Dias destacou a importância do convênio que visa dar maior segurança sanitária à comunidade escolar municipal. “É muito importante o nosso convênio com o Sebrae e o Sesi porque vai nos ajudar a aperfeiçoar o protocolo que estamos estabelecendo nas escolas para proteger os alunos e também, mais importante, é que o Sebrae, em conjunto com a equipe técnica da Secretaria Municipal de Educação, acompanhará toda a instalação e o cumprimento do protocolo”, afirmou o prefeito, ressaltando que a medida visa a proteção dos alunos da rede. “É um projeto fundamental para que as escolas voltem a funcionar com segurança”, finalizou.

Para a professora Cristina Diniz, a parceria do Sebrae e SESI é de fundamental importância para toda Rede Municipal de Ensino. “É um projeto que vai trazer uma contribuição social relevante. Os nossos centros de educação infantil e nossas escolas passarão a ter o selo e certificado de segurança, e colocarão em prática medidas preventivas para assegurar tranquilidade aos pais, alunos, professores e funcionários”.

“Fizemos um piloto em três escolas, que estão norteando a nossa atuação nas 72 escolas da primeira fase, somente aqui em Natal, mas queremos atender as 146 unidades, inclusive as unidades menores”, afirmou o presidente do Sebrae, Zeca Melo. “O projeto nasceu em função do êxito que nós tivemos com o projeto das escolas particulares de Natal”, ressaltou, afirmando que é o mesmo desenvolvido na rede privada de ensino. O projeto é custeado pelo Sebrae e pela Femurn, e executado pelo Sesi, também parceiro, sendo uma garantia de qualidade.

Com a efetivação de toda capacitação as unidades de ensino serão sinalizadas com uma comunicação visual adequada, oferecendo melhores condições para a segurança sanitária e saúde coletiva dos alunos, funcionários e servidores públicos.

Opinião dos leitores

  1. A prefeitura de Natal está agindo. Pelo que se vê, apenas a governadora Fátima continua sem qualquer atitude quanto ao COVID. Aliás, esse governo incompetente e sem atitude parece dinda não ter iniciado. Já passamos da metade do mandato e a governadora Fátima do PT NADA fez pelo RN. Em todos os setores.

  2. Uma esperança em Natal. E no estado, quando retornam as aulas? Quais medidas a governadora está adotando para voltarem as aulas na rede pública?

  3. Acho que o Biden não atendeu ao pedido de cantores e artistas nacionais, como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Sônia Braga e Wagner Moura de os EUA não aceitarem acordo ambiental com o Brasil.

  4. Hum… mais de um ano de pandemia e a prefeitura ainda não tem protocolo adequado pra voltar as aulas presenciais? Só falta depois comprar álcool gel e outros produtos por emergência né? Sei…

    1. Chega a ser patético seus comentários, aproveita e pergunta para sua Governadora porque o Estado só comprou saco de lixo para a volta as aulas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Associação dos Hotéis e Pousadas de PIPA alerta para novos prejuízos econômicos e defende realização dos eventos controlados com rígidos protocolos

A Associação de Hoteleiros e Pousadas de Tibau do Sul e Pipa – ASHTEP alerta para novos prejuízos econômicos e defende realização dos eventos controlados com rígidos protocolos, e divulga nota abaixo.

“É com muita preocupação que recebemos a notícia da decisão judicial que suspende a realização de um evento controlado, com rígidos protocolos, feito para receber turistas que compraram com muita antecedência e programaram suas viagens.

A proteção à vida e à saúde está em primeiro lugar. E nós, que fazemos a Associação de Hoteleiros e Pousadas de Tibau do Sul e Pipa, trabalhamos fortemente perseguindo essa máxima. Seguindo este princípio, defendemos a realização de eventos controlados e a proibição de eventos clandestinos e aglomerações sem controle.

É exatamente por isso que não concordamos com tal decisão, embora respeitemos a Justiça, porque sabemos que eventos controlados e que seguem rígidos protocolos não só sustentam a economia, mas evitam o caos em Pipa.

Tibau do Sul já sofreu fortes perdas econômicas este ano. Foi a primeira cidade a fechar na pandemia e toda a cadeia produtiva do turismo local amargou prejuízos durante os meses principais da crise.

Não é justo que o município que mais se preparou, tendo programado com antecedência a recepção de centenas de turistas e famílias, tenha sua economia novamente impactada negativamente.

Milhares de empregos diretos serão perdidos e centenas de famílias de Tibau do Sul que dependem diretamente destes eventos e do turismo neste final de ano serão prejudicadas.

Tibau do Sul tem particularidades que precisam consideradas. O cancelamento dos eventos controlados em espaços abertos ampliará a aglomeração na rua principal da Pipa e no centro.

Em vez de condenar festas controladas melhor seria, por exemplo, se fiscalizassem eventos clandestinos e as centenas de ônibus que estão programados para trazer milhares de pessoas para passar o dia de reveilon aglomerando ainda mais a rua principal de Pipa.

Esperamos que Ministério Público, Justiça, poder público em todas as esferas, sentem à mesa para entender que o cenário local é mais complexo do que a simples autorização ou não da realização de um evento controlado.

Atenciosamente,

Wanderson Borges – Associação de Hoteleiros e Pousadas de Tibau do Sul e Pipa – ASHTEP”.

Opinião dos leitores

  1. Enquanto o Presidente Bolsonaro estiver enviando Milhões e Milhoes de REAIS para o Governo do Estado a Conversa é FECHAR E FECHAR,o Povo que morra de fome !!!!!!

  2. Tenho certeza que com a proibição das festas privadas as pessoas vão superlotar as rua de pipa com seus cooler e caixas de som e fazerem seus réveillon.

  3. Não existe rígidos protocolos para festas com bebidas e com mais de 100 pessoas – não tem como controlar, imagina mil, dois mil……
    O que é questionável é que durante o período eleitoral ocorreram aglomerações em todos os municípios do RN, festas da vitória com shows, passeatas, carreatas e nenhum órgão fiscalizador expediu recomendações ou proibiu.
    É fácil de seus luxuosos gabinetes e com salários polpudos vetar alguns setores da econômia.
    O que estamos vivenciando em todo país é fruto de uma campanha eleitoral que poderia ter sido adiada para 2022, inclusive trazendo economicidade para o poder público, porém feria o interesse dos políticos que só olham para os seus umbigos, agora a população é quem paga o preço com muitas vidas ceifadas.
    Politica e Judiciário no Brasil é algo intocável – verdadeiros DEUSES.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Fátima confirma que RN assinou protocolo de intenções para compra da CoronaVac

Foto: Elisa Elsie/ASSECOM/RN

Para garantir que a vacina contra a Covid-19 chegue aos municípios do estado o Governo do Rio Grande do Norte está planejando e tomando as ações de sua competência. Nesta sexta-feira (11), em entrevista coletiva, a governadora Fátima Bezerra anunciou que a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) está finalizando o Plano Estadual de Imunização e adotando medidas como a aquisição de insumos, como seringas e agulhas, e equipamentos de proteção individual para os profissionais de saúde.

Dentre as ações também se inclui a capacitação de pessoal, em parceria com a Universidade Federal do RN (UFRN), para aplicação da vacina e parceria com a Cosern para disponibilizar câmaras frias para conservação da vacina. “No que cabe ao Governo do Estado vamos garantir as condições para que a nossa população tenha o direito a se vacinar. Com o plano vamos assegurar que as vacinas chegando ao RN sejam disponibilizadas à nossa população”, afirmou Fátima Bezerra.

A administração estadual está investindo R$ 1,1 milhão na aquisição de insumos e R$ 4 milhões em EPIs, através do programa Governo Cidadão. “O Plano Estadual está assegurado. Falta a parte do Governo Federal. Cabe aos municípios adotar as medidas em seus territórios. A situação da pandemia volta a se agravar. Mais do que nunca é preciso agir com sensatez, responsabilidade e humanidade”, declarou a governadora, acrescentando que o Governo chamou “mais uma vez os municípios à parceria, e a sociedade a agir com bom senso, humanidade e responsabilidade, seguir as normas e, com isso, superarmos este momento difícil”.

Fátima Bezerra avaliou como positiva as audiências que manteve junto ao Ministério da Saúde. “Solicitamos que o Governo Federal assuma a responsabilidade de executar o Plano Nacional de Imunização, a aquisição das vacinas, todas que tenham a aprovação da Anvisa, e forneça aos estados. Com o governador de São Paulo, João Dória, tratamos da possibilidade de aquisição da vacina que está sendo produzida pelo Instituto Butantan e já firmamos protocolo para a compra com a direção do Instituto. Ainda no Ministério da Saúde solicitamos apoio para fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) no RN. Tivemos resposta favoráveis a pleitos como ampliação de leitos e exames de mamografia”, completou.

A governadora garantiu a disponibilização do efetivo do sistema de segurança pública do Estado (polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Itep e Defesa Civil) aos municípios para assegurar o cumprimento das medidas protetivas. “É da competência das prefeituras exigir o cumprimento das medidas sanitárias de enfrentamento à Covid-19. O Governo do Estado dá todo apoio do sistema de segurança, orientações e capacitação de pessoal. Mas tem que haver a iniciativa dos municípios em cumprir o que é determinado a eles pela legislação. Editamos novo decreto revogando eventos públicos já autorizados e suspendendo eventos que possam gerar aglomerações. É fundamental o compromisso das prefeituras para tomarem as mesmas medidas. Os municípios devem seguir as recomendações do Governo e do Ministério Público para suspender eventos com aglomerações e fazer cumprir as medidas protetivas. Também o setor privado deve se comprometer com a saúde coletiva fazendo o que lhe cabe”, pontuou a chefe do Executivo.

LEITOS

O Governo do RN instalou mais de 600 leitos para assistência Covid. Com o controle e redução das infecções nos últimos três meses parte destes leitos foram revertidos para o atendimento geral. Agora, diante do aumento de casos, o Governo volta a abrir novos leitos. Será ampliada a oferta em 89 leitos, sendo 53 UTIs e 56 clínicos. Dentro da programação feita pela Sesap, as regiões Seridó e Alto Oeste já tiveram 14 leitos redirecionados para o atendimento de pacientes Covid. Na próxima semana serão reabertos mais 20 leitos no Hospital João Machado, em Natal, e 10 no Hospital São Luiz, em Mossoró.

A secretária-adjunta de Saúde Pública do estado, Maura Sobreira, informou que o Governo também está ampliando a testagem RT-PCR e a testagem sorológica e está fazendo consulta à população através das redes sociais sobre a ocorrência de sintomas.

Na coletiva a governadora foi acompanhada pelo vice-governador Antenor Roberto, secretários de estado da Segurança Pública, Francisco Araújo, de Gestão de Projetos, Metas e Relações Institucionais e coordenador do Programa Governo Cidadão, Fernando Mineiro, e de Comunicação, Guia Dantas.

Opinião dos leitores

  1. O povo brasileiro tem o que merece, o povo idiota. Todos os partidos são a mesma coisa e ficam essa cachorrada de PT isso e aquilo e o outro partido fazer a mesma coisa. Politico está nem aí para vocês. Oxe, o povo alienado e no lugar de pensarem ficam essa palhaçada.

  2. Não disse, igual a esse Chico 100 e a Pixuleco, na Minha cidade tinha muito, sempre querendo ser sabido e engraçados, bastava dar um doce que se calava. Como nesse momento não tem quem dê, vivem desfilando ódio com saliva, coisa feia.

  3. Melhor Governadora do Brasil. Dali, Fátima! Vamos ficar no executivo até 2026 pra concertar esse Estado de vez. Até rimou rsrs

    1. Realmente PETRALHA , ela só pode esse esse estado num estado de conCerto mesmo como você disse, pois conSertar mesmo que é bom, ela não tem capacidade.

    2. Português, quando se refere à lingua, ou seu estudo, deve ser grafada com a inicial maiúscula.

  4. Perfeito governadora . Parabéns , se sobrarem uns doses do gado ?, agente manda para outros estados . Já estou com meu braço pronto para s vacina . A maior governadora da história do RN ., não se omitindo e agindo com a ciência .

  5. Mentira dessa Governadora, o PT não sobrevive sem mentiras. O governo federal enviou dinheiro para todos os estados, para aquisição de freezers e capacitação de pessoal.
    O Véio Bolsonaro é duro Kkkk.
    O Véio tem o bolso aberto.

    1. Cacá , vsi para onde hoje mona ? Cuidado com aglomerações . Tu com essa ruma de sobrinhos musculosos onde chega é um furdunço . Aí Papai !

  6. Coloca a esquerdalha toda pra tomar essa vachina dos infernos, assim o povo se livra logo dessa raça de abutres!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

TERRA E MAR: Governo assina protocolo para instalação de usina eólica offshore no RN

O Governo do Estado assinou nesta terça-feira, 22, um protocolo de intenções para instalação do primeiro parque de geração de energia eólica no mar (offshore) no litoral do Rio Grande do Norte. A governadora Fátima Bezerra recebeu os diretores da Bi Energia, empresa que está à frente do projeto para produção de 3,1 megawatts/ano numa área de 300 quilômetros quadrados na costa dos municípios de Touros, São Miguel do Gostoso e Pedra Grande.

O projeto prevê a instalação de 52 aerogeradores de 12 megawatts de potência, duas subestações elétricas – uma no mar, para elevação da tensão, e uma em terra. As torres instaladas no mar terão sinalização para evitar colisões com navios e barcos e sinalização luminosa para alertar aviões que não seguem as rotas tradicionais.

O parque eólico marítimo é projetado também para não interferir nas áreas de atuação de comunidades pesqueiras como a Colônia de Pescadores Z – 36 João Baracho Sobrinho e Colônia de Pescadores Cajueiro, e em áreas quilombolas. A Bi Energia atua no estado do Ceará onde desde 2016 opera parque eólico marítimo com 59 torres num investimento de 1 bilhão de euros.

A reunião para assinatura do protocolo contou também com a participação dos secretários de Estado Carlos Eduardo Xavier (Tributação), Gustavo Coelho (Infraestrutura), adjunto da Infraestrutura, Haroldo Azevedo Filho, Luciana Daltro, assessora especial do Governo, Hugo Fonseca (coordenador de desenvolvimento econômico da Sedec) e Benes Leocádio, deputado federal.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

OMS diz estar satisfeita com protocolo de segurança dos desenvolvedores da vacina de Oxford e ressalta que suspensões temporárias não são incomuns

Foto: Pierre Albouy/Reuters

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou, em uma nota nesta quarta-feira (9), que está satisfeita em ver os desenvolvedores da vacina da Oxford e AstraZeneca se certificando de que os ensaios clínicos têm integridade científica. Os testes dessa vacina foram suspensos na terça-feira porque uma doença surgiu em um dos participantes, o que precisa ser investigado (veja mais abaixo).

“A segurança é o principal foco dos ensaios clínicos para se encontrar uma vacina. Quando um participante tem uma doença potencialmente inexplicada, que pode ou não estar ligada à vacina em teste, a prática rigorosa é investigar. Suspensões temporárias de ensaios clínicos de vacinas não são incomuns quando há uma avaliação” – OMS.

A organização disse estar satisfeita “em ver os desenvolvedores da vacina se certificando que há integridade científica dos ensaios clínicos ao observar os protocolos padrões e as regras para desenvolvimento de vacinas”.

Suspensão por uma doença inesperada

A suspensão dos ensaios clínicos é um procedimento padrão que acontece sempre que surge uma doença inexplicável em um dos participantes, afirmaram em nota a universidade e a empresa.

De acordo com a universidade, em grandes ensaios clínicos, uma doença pode acontecer por acaso, sem que haja uma relação com a vacina em teste, mas é preciso que haja uma análise independente para checar isso.

Segundo a AstraZeneca, o “procedimento padrão de revisão” dos estudos foi acionado e a vacinação foi pausada “voluntariamente para permitir a revisão dos dados de segurança por um comitê independente”.

“Esta é uma ação rotineira que deve acontecer sempre que for identificada uma potencial reação adversa inesperada em um dos ensaios clínicos, enquanto ela é investigada, garantindo a manutenção da integridade dos estudos.” — AstraZeneca

Aposta do Ministério da Saúde

A vacina da Oxford/AstraZeneca é a principal aposta do Ministério da Saúde para imunizar a população.

Ao todo, o Brasil prevê desembolsar R$ 1,9 bilhão com a vacina, sendo R$ 1,3 bilhão para pagamentos à farmacêutica, R$ 522,1 milhões para a produção das doses pela Fiocruz/Bio-Manguinhos e R$ 95,6 milhões para a absorção da tecnologia pela Fiocruz.

O ministro-interino da saúde, Eduardo Pazuello, chegou a dizer também nesta terça que planeja a campanha de vacinação contra a Covid-19 para janeiro de 2021.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), responsável por autorizar os testes no Brasil, disse ter sido avisada da suspensão. “A agência aguarda o envio de mais informações sobre os motivos da suspensão para analisar os dados e se pronunciar oficialmente”, informou a Anvisa.

A Fundação Oswaldo Cruz disse que foi informada pelo laboratório britânico e que vai acompanhar os resultados das investigações para se manifestar oficialmente.

Reação adversa

O jornal “The New York Times” informou que o paciente teve mielite transversa, uma síndrome inflamatória que afeta a medula espinhal e pode ser desencadeada por diferentes motivos. O jornal atribuiu o dado a uma pessoa próxima do caso e que falou sob condição de anonimato.

A informação foi a mesma obtida pela pesquisadora da Fiocruz Margareth Dalcolmo, que concedeu entrevista para a GloboNews sobre o tema (veja o vídeo abaixo).

“Eu consegui falar com a Inglaterra assim que a informação saiu, mas nós sabemos que houve um caso de uma manifestação chamada mielite transversa, que é uma manifestação clínica – muitas vezes autoimune – atribuível a várias doenças. É uma manifestação neurológica que pode evoluir com perda temporária, parcial ou grande, afetando a medula humana e que isso pode estar ou não relacionado a vacina”, disse Margaret.

Nove vacinas na última fase de testes

Além da candidata da Universidade de Oxford com a farmacêutica britânica AstraZeneca, mais oito vacinas estão na terceira e última fase de testes em humanos, a última antes da liberação.

Janssen Pharmaceutical Companies (EUA)

Moderna/Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (EUA)

BioNTech/Fosun Pharma/Pfizer (Alemanha e EUA)

Sinovac (China)

Instituto de Produtos Biológicos de Wuhan/Sinopharm (China)

Instituto de Produtos Biológicos de Pequim/Sinopharm (China)

CanSino Biological Inc./Instituto de Biotecnologia de Pequim (China)

Instituto de Pesquisa Gamaleya (Rússia)

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Ministério da Saúde quer sugestões sobre protocolo para tratamento de obesidade

Foto: © Ginecomastia.org/Direitos Reservados

O Ministério da Saúde abriu, nessa quarta-feira (29), consulta pública para receber contribuições sobre o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) do Sobrepeso e Obesidade em adultos.

Representantes da sociedade civil e profissionais de saúde podem contribuir por meio de produções científicas ou relatos de experiências até o dia 10 de agosto.

De acordo com a pasta, o material foi elaborado para subsidiar profissionais, gestores e usuários para a importância de práticas de cuidado multiprofissionais como instrumento para prevenção e controle da obesidade e do sobrepeso no país.

O protocolo tem informações sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da condição de sobrepeso e obesidade. Inclui ainda orientações relacionadas ao monitoramento, além de indicações para gestores.

A obesidade é uma das doenças que mais tem crescido nos últimos anos em nível global. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que os índices de obesidade e sobrepeso quase triplicaram desde 1975. Em todo o mundo, existem pelo menos 650 milhões de obesos.

De acordo com Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, no Brasil uma em cada cinco pessoas é obesa e mais da metade da população das capitais estão com excesso de peso.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Eu sugiro a abertura de centros de combate à obesidade nas cidades.
    Seriam formados grupos com orientações, atividades físicas e metas, tipo o programa medida certa da Globo onde famosos eram acompanhados por um período.
    Deveriam ser locais espaçosos tipo Sesi onde pudesse haver atividade física e até restaurantes com refeições com calorias contadas.
    Tipo fornecer pratos com 350 calorias para acostumar as pessoas.
    Os grupos fariam reuniões semanais, com a participação de nutricionistas, psicólogos para conscientizar a população.
    O governo também proibir restaurantes de incentivar a obesidade.
    Tipo, o suco de 300 ml é 10 reais. Leve o de 500 ml por 12 reais.
    Onde já se viu alguém "encher a barriga" com meio litro de líquido?
    Ou pipocas de um litro em cinema.
    Antigamente era aquela pipoca pequena.

    1. Amigo, sobre a quantidade, deixa o mercado vender o que quiser ao preço que quiser.

  2. Dieta, exercicio físico, e principalmente, vontade, paciencia, disciplina.
    Pronto aí o protocolo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Maple Bear Natal adotará protocolo para retorno às aulas seguindo experiências bem sucedidas ao redor do mundo

Foto: Divulgação

A expectativa do retorno das aulas presenciais em meados do mês de agosto, aqui em Natal/RN, chama a atenção para o surgimento de uma nova rotina, repleta de cuidados e normas que visam garantir a segurança dos alunos, pais, professores e funcionários. A Maple Bear Natal, alinhada às melhores práticas mundiais, vai adotar protocolos e experiências bem-sucedidas internacionalmente, considerando recomendações e determinações de autoridades públicas e organizações de saúde.

A escola vai manter o sistema de aulas à distância funcionando para os alunos que não puderem retornar ao modo presencial, seja por decisão dos pais, por fazerem parte de grupo de risco ou morarem com parente nessa condição. Quando as atividades voltarem, a Maple Bear Natal vai estimular, diariamente, que os alunos e colaboradores tenham uma rotina de higienização, com a lavagem frequente das mãos. Placas de sinalização serão expostas nos principais ambientes da escola e toda a equipe já foi vacinada contra gripe comum e H1N1.

“Estamos diante de um grande desafio que é a retomada das nossas rotinas escolares durante a pandemia da COVID-19 e, como educadores Maple Bear Natal temos a preocupação de fazer com que os nossos procedimentos de retorno às aulas aconteçam de maneira a garantir segurança para toda nossa comunidade escolar”, explica o diretor administrativo da escola, Marcelo Freitas.

Entre as medidas adotadas, estão o controle na entrada, para garantir que alunos e colaboradores tenham sua temperatura verificada, calçados higienizados em tapete capacho sanitizante e as mãos higienizadas com álcool 70%, além do uso obrigatório de máscaras. Caso alguém apresente um quadro febril ou qualquer outro sintoma de doença viral, não será possível sua permanência na escola. O aluno ou o colaborador ficará ausente até que que seja apresentado um atestado de um médico especialista liberando o retorno.

Todos os colaboradores deverão trocar de roupa assim que chegarem à unidade e elas serão guardadas em saco plástico fechado. Todos receberão EPIs adequados e as professoras de crianças de 1 a 3 anos terão capotes em suas salas para serem usados no caso de algum aluno precisar ser pego no colo.

Espaços arejados e higienizados constantemente

A escola fará uma higienização completa de dos espaços a cada mudança de turno. Corrimões, maçanetas, torneiras e outros pontos críticos de contato serão higienizados frequentemente ao longo do dia. Os espaços serão mantidos arejados e com ventilação natural. Aparelhos de ar condicionado não serão usados em nenhuma sala de aula. O uso de bebedouros será restrito e ficarão disponíveis apenas torneiras para encher garrafinhas de água de uso individual. Objetos de uso pessoal dos alunos, como lápis, borracha, papel, lençol e lanches, não serão compartilhados.

A Maple Bear Natal também vai estimular regras básicas a serem seguidas pelos alunos e colaboradores para evitar possível contaminação. Entre as regras, estão: ao tossir e espirrar, cobrir o nariz e a boca com a parte interna do braço dobrado ou lenço e evitar cumprimentos com abraços, beijos e apertos de mão. Os alunos serão estimulados a criar novas maneiras de comunicação, como combinações de sons e movimentos (acenos e sorrisos) à distância para expressar seus sentimentos.

“Fazer parte de uma rede internacional, como a Maple Bear, em muito nos ajuda a garantir que adotaremos um conjunto de medidas efetivas que já vêm funcionando em locais onde a pandemia está em estágios mais avançados, com maior segurança”, afirma Marcelo Freitas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

FOTOS: ABC inicia protocolo para retomada das atividades

Fotos: site do ABC

O Departamento Médico abecedista iniciou nessa terça-feira (30 de junho), a aplicação do protocolo para o retorno das atividades com segurança. Foram realizados os primeiros exames na Prontoclínica Paulo Gurgel, patrocinadora do Mais Querido, respeitando uma programação de horário definida pelo Departamento de Futebol para evitar aglomeração.

Mais de 80% dos jogadores e membros da comissão técnica passaram por uma anamnese com os médicos do clube, para checar detalhes do isolamento social de cada profissional, e depois foram submetidos ao teste de sorologia para Covid-19.

“Iniciamos hoje a testagem de todos os atletas, membros da comissão técnica e funcionários. É o primeiro passo do protocolo elaborado para o retorno das atividades e o planejamento é repetir o teste após 15 dias. Com isso, já poderemos separar aqueles que já tiveram contato com o vírus e estão imunes, daqueles que ainda estão susceptíveis. Os resultados devem sair até quinta-feira e aí já teremos um panorama para direcionar os grupos para a volta dos trabalhos”, explicou Fábio Freire, médico do Alvinegro.

Um outro grupo bem menor concluirá os testes nesta quarta-feira (01), novamente na Prontoclínica Paulo Gurgel. Os resultados devem sair em 48h e uma nova testagem será feita após 15 dias. Lembrando que o clube não optou pela realização de testes rápidos devido ao alto índice de erros de diagnóstico.

Site do ABC

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Ministério da Saúde divulga protocolo que libera no SUS uso de cloroquina em casos leves de covid-19, sob o consentimento do paciente

Foto: HeungSoon/Pixabay

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira(20) um protocolo para aplicação da cloroquina e hidroxicloroquina em pacientes com sintomas leves para tratar do novo coronavírus.

Entre os sintomas leves listados pelo governo, estão coriza, diarreia, dor abdominal, febre, tosse, entre outros.

A aplicação indicada da cloroquina é de 450 miligramas a cada doze horas no primeiro dia. A mesma quantidade poderá ser usada a cada 24 horas do segundo ao quinto dia de tratamento.

A mudança no protocolo era um desejo do presidente Jair Bolsonaro, defensor da cloroquina no tratamento da doença causada pelo novo coronavírus.

O uso da cloroquina foi motivo de atrito entre Bolsonaro e os últimos dois ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich. Os dois deixaram o governo, no período de um mês.

O novo protocolo mantém a necessidade de o paciente autorizar o uso da medicação.

O termo de consentimento, que deve ser assinado pelo paciente, ressalta que “não existe garantia de resultados positivos”.

O documento afirma ainda que o paciente deve saber que a cloroquina pode causar efeitos colaterais que podem levar à “disfunção grave de órgãos, ao prolongamento da internação, à incapacidade temporária ou permanente, e até ao óbito”.

Com UOL e G1

Opinião dos leitores

  1. Cloroquina no dos outros é refresco! O Capetão deveria sim é distribuir o antiviral remdesivir para todos. Cloroquina nem minha égua Adelaide aguenta mais, ela que usa o medicamento para tratar de tireoide. Os efeitos colaterais são terríveis. Só defende o uso de cloroquina quem precisa dela para escapar da morte – e ainda assim por não dispor de alternativa adequada.

  2. Certíssimo! O Dr explica ao paciente, que apesar de não haver evidências científicas robustas, existem evidências clínicas de sucessos do tratamento na fase 1 (replicação viral) e somente na fase 1, esclarece sobre as reações adversas (bem menores que da dipirona, por exemplo) e em comum acordo consentido pelo paciente, prescreve nas doses protocolares.
    O mais interessante é que os remédios que existem a décadas (cloroquina de 1934 e hidroxicloroquina de 1955) largamente usados na malária e em algumas doenças reumáticas, não tinham complicações relevantes e eram baratíssimos, manipulados em qualquer laboratório pois já tem a quebra da patente.
    Hoje, com a notoriedade da pandemia, apareceram complicações terríveis e preços estratosféricos. A quem isso pode interessar?!

  3. Cuidado senhores PATRIOTAS LEIGOS E LOUCOS, O CORONA TE AGUARDA DE BRAÇOS ABERTOS! O MAL POR SI SE DESTRÓI

  4. Esse medicamento é uma fração do tratamento, pois é parte de um coquetel compostos por, pelo menos, mais outros dois dois ou três medicamentos.
    Como é que o presidente consegue pautar a vida de parte das pessoas numa discursão tão inútil?
    O analfetismo funcional é, sem a menor dúvida, é a pior herança deixada pelos governos ptistas.
    Jesus!

  5. Interessante nesse comentário do patriota fiel é que não sabemos se é um humor irônico, uma crítica aos apoiadores do Bolsonaro ou aos apoiadores da esquerda ou ainda está rogando praga aos que não querem seguir o Eleito de Deus.

  6. Os petralha e os comunistas vão tudo morrer pq nãoquerem seguir o Eleito de Deus, mas os homens de bem, defensores da familia, esses sim vão herdar a terra. Viva o Bolsonaro. Nem Teich, nem Mandetta, nem Moro, nem Bebiano, nem OMS são páreos com a inteligencia do Capitão. Bolsonaro 2022, 2026, 2030, 2034 se achou rui vai para Cuba

    1. Pelo amor de Deus não coloque o nome de Deus em vão os que vcs deve fazer e dobrar o joelho pedir a jesus Cristo misericórdioso com muita oração isso que vcs só fala petralha bolsomino isso não resolve em nada isso que está acontecendo foi muitos que zombaram de Jesus Cristo a irá de deus veio a tona muitas coisas viram por Air adiante pare de ficar descutindo não resolve em nada vão orar pra pedir a Deus uma solução

    2. Aliado de bandidos, como agora claramente demonstrado. Não reconheço e nem respeito o deus que você e Bolsonaro seguem. O inferno é seu destino.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Damares diz que governo vai adotar protocolo da cloroquina, com resultados positivos no interior do Piauí, no ‘país inteiro’

Damares ao lado do prefeito Joel Rodrigues, em Floriano, no Piauí// Ministério da Mulher/Divulgação

Em meio a uma crise que acaba de derrubar o segundo ministro da Saúde em poucas semanas, Damares Alves aparece disposta a tocar mais lenha na fogueira.

Enviada por Jair Bolsonaro a cidade de Floriano, no Piauí, ontem, onde foi checar uma experiência com uso de cloroquina aliado a outros vendida pelas autoridades locais como um sucesso, a ministra voltou encantada.

E trouxe na bagagem uma cópia do protocolo utilizado na cidade e o encaminhou ao presidente. E não ficou aí. Damares anunciou, num vídeo obtido pelo Radar, que irá levar o uso da cloroquina – que ainda divide opiniões e derruba ministros – a todo país.

A ministra conta ainda na gravação que viu um “milagre” em Floriano, onde as pessoas estão se curando.

“A gente veio ver o milagre do uso da cloroquina, associado a outros medicamentos. As pessoas estão sendo salvas aqui em Floriano. Extraordinário! Técnicos da atenção básica aos médicos do hospital regional. O que eles estão fazendo? Salvando vidas. O prefeito daqui de Floriano (Joel Rodrigues) decidiu não cavar covas, não comprar caixões, mas salvar vidas. Estou levando o protocolo que é usado aqui para o Brasil inteiro” – diz Damares no vídeo.

A ministra lembra que a experiência de Floriano tem como base uma politica adotada na Espanha e que tem à frente uma cientista brasileira, Marina Bucar, nascida nessa cidade piauiense.

O tratamento na cidade envolve o uso de cloroquina e azitromicina em pacientes em fase inicial da Covid-19. A Prefeitura de Floriano tem divulgado que os resultados, até agora, são positivos.

A Secretaria de Saúde de Floriano adquiriu trezentos kits dessa medicação.

O prefeito Joel Rodrigues (PP) é aliado do governador Wellington Dias, do PT, uma das razões que desestimulou Bolsonaro a ir pessoalmente conhecer a experiência.

Radar – Veja

Opinião dos leitores

  1. Parem de hipocrisia, Todos que falam que jamais utilizariam, ainda não tiveram a doença, e dêem graças a Deus por não tela, a sensação de procurar o ar e não encher os pulmões é horrível ,você passar dias e noites com essa sensação , você passa a Tomar todos os medicamentos que estão, em pesquisa e os que não estão sem questionar, a não ser que você queira morrer, aí é outro caso.

  2. Que fique claro, é facultada a prescrição ao Médico, assim como a utilização pelo paciente. Então…

  3. Sou daqui de natal e trabalhei no município de Parauapebas-PA, onde fiz vários amigos , onde três deles foram confirmado positivo no COVID 19 e foram curados usando a cloroquina que está sendo usado pelas UPa.

  4. Esse protocolo foi desenvolvido por um Hospital de Madrid, onde trabalha a Dra Marina Bucar, Médica Piauiense radicada na Espanha, onde segundo ela trataram 600 pacientes e conseguiram reduzir o índice de mortalidade de 20% para 1,8%. O "pulo gato" no entender da Dra. é o início precoce do tratamento, já no 2º dia dos sintomas com basicamente hroxicloroquina e azitromicina por 5 dias, após os quais persistindo os sintomas doses maçiças de corticosteroides.Médicos Piauienses estão usando o protocolo e relatam bons resultados.
    Não existe uma comprovação científica definitiva da eficácia deste tratamento, assim como de nenhum outro, e está facultado pelo CFM a critério do Médico usar ou não a cloroquina.
    Particularmente, se for acometido, quero usar o que talvez evite-me chegar na fase crítica onde os óbitos giram em torno de 80%.

    1. Existem VÁRIOS trabalhos mais robustos, randomizados, que apontam na direção inversa: além de não ser efetivo, traria efeitos adversos importantes que contra indicariam até mesmo o "uso compassivo ". FDA (comunista?) deixou de indicar também. Vocês REALMENTE acreditam que TRUMP (comunista?) iria deixar morrer 80000 americanos (e contando), sacrificar sua reeleição e quebrar a economia se houvesse uma solução TÃO SIMPLES? A fé, na maioria das vezes é uma coisa bonita, mas outras vezes pode ser assustadoramente perigosa. Deus nos proteja a todos, pois agora toda e qualquer esperança vai ter que repousar exclusivamente na Sua misericórdia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Flamengo, Vasco e FERJ assinam nota pedindo o retorno das atividades; Fluminense e Botafogo ficam de fora

Da esquerda para direita: Rubens Lopes, presidente da Ferj, Alexandre Campello, do Vasco, Nelson Mufarrej, do Botafogo, Mário Bittencourt, do Fluminense, e Rodolfo Landim, do Flamengo Foto: MARCELO THEOBALD / Agência O Globo

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) divulgou nesta sexta-feira uma nota de esclarecimento com times da primeira e segunda divisão pedindo o retorno das atividades em meio à pandemia do coronavírus. Os presidentes de Vasco e Flamengo assinaram o documento, enquanto Fluminense e Botafogo deixaram em branco.

No texto, federação e os clubes signatários argumentam que estão prontos para reiniciar os treinamentos “de forma responsável, restrita, reduzida, sob vigilância, sem aglomerações ou presença de público e em obediência a um rigoroso protocolo médico”.

Presidente do Botafogo, Nelson Mufarrej disse que o posicionamento do clube é uma questão de coerência e o futebol pode esperar:

– Estamos próximos ao pico da pandemia, com o sistema público de saúde perto da asfixia e o que mais se fala é em lockdown. O retorno tem que ser orgânico. Respeito a atitude dos demais clubes, mas entendemos ser a hora de preservar a saúde de todos e por isso não assinamos.

O Fluminense divulgou nota oficial explicando o motivo de não ter assinado a carta:

“O clube acredita que não é o momento do futebol brasileiro dar qualquer sinalização de retorno do esporte quando o país inteiro, particularmente o Rio de Janeiro, está com extrema dificuldade de fazer a população cumprir o isolamento social necessário para reduzir o número de contaminações e mortes por conta do Covid-19, e cidades inteiras começam a anunciar medidas ainda mais severas, como o lockdown.

O Fluminense reforça que a sua posição, desde o início da pandemia, é de só retornar aos treinos presenciais quando os órgãos governamentais e de saúde derem o aval para o retorno em segurança de todos os funcionários envolvidos nestas atividades.”

A nota ressalta o desejo de retornarem o mais breve possível, e que os clubes estão “preparados para reiniciar suas atividades em poucos dias”.

Portuguesa, Cabofriense, Bangu, Boavista, Friburguense, Macaé, Madureira, Nova Iguaçu, Resende e Volta Redonda também assinaram a nota submetida aos governantes.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Caern adota protocolo para empregados e atendimento ao público

Tendo em vista as recentes notícias sobre o coronavírus (COVID-19), que teve o primeiro caso registrado em Natal na noite desta quinta-feira (12), e a classificação do vírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como pandemia, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) publicou uma Resolução com medidas preventivas para os empregados, incluindo o atendimento presencial ao público.

Sendo os Núcleos de Atendimentos locais de grande fluxo de pessoas, a Caern ressalta que a maioria de seus serviços podem ser resolvidos via online, por seus diversos canais de atendimento. Além do Teleatendimento 115, onde o cliente poderá registrar ocorrências em águas e esgotos e tirar dúvidas, a Companhia disponibiliza ainda:

1) Aplicativo Caern Mobile para dispositivos móveis com acesso à internet (como tablets e celulares), podendo ser baixado para Android e IoS;

2) O Chat online pelo site www.caern.com.br e;

3) A Agência Virtual, que pode ser acessada pelo endereço eletrônico agencia.caern.com.br.

“Somente pedidos de ligações novas de água, parcelamentos débitos, mudança de titularidade na conta, mudança do cliente de imóvel e corte a pedido do cliente, que são situações que necessitam de assinatura e apresentação de documentos, necessitam da ida a um ponto de atendimento. Todas as demais podem ser solucionadas pelos canais de atendimento à distância”, explica o Superintendente Comercial da Caern, Giordano Filgueira.

Nos casos de necessidade de atendimento presencial, o funcionamento será das 8h às 16h.

Para a prevenção dos espaços de circulação do público, os empregados do atendimento estarão usando máscaras, e serão disponibilizados pontos de álcool gel na entrada dos Núcleos de Atendimento. A Companhia orienta aos clientes que evitem a ida ao atendimento presencial para os casos em que seja possível resolver via digital.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Câmara Municipal de Natal inicia protocolo de prevenção ao novo coronavírus

A Câmara Municipal de Natal, através da sua Mesa Diretora, deu início nesta sexta-feira (13) à aplicação de medidas referentes ao protocolo de saúde que visa prevenir a infecção e propagação do COVID-19, novo coronavírus, no âmbito da Casa e preservar a saúde dos servidores, visitantes e parlamentares.

A medida ocorreu devido à confirmação por parte da Secretaria de Estado da Saúde Pública do primeiro caso da doença no Rio Grande
do Norte, mais precisamente na cidade do Natal, e ao aumento de casos da doença no país.

Para isso, o acesso ao Palácio Padre Miguelinho estará restrito apenas aos vereadores e vereadoras, servidores, prestadores de serviço e terceirizados, bem como profissionais de comunicação/imprensa, salvo situações excepcionais autorizadas previamente pela Mesa Diretora.

Entre as medidas adotadas pelo Legislativo natalense estão a suspensão, por tempo indeterminado, da realização de audiências públicas, sessões solenes, reuniões de Frentes Parlamentares e qualquer homenagem e eventos coletivos nas dependências da Casa.

Ficam mantidas apenas as Sessões Ordinárias e reuniões de Comissões, com acesso limitado ao público já citado anteriormente.

Mesa Diretora da Câmara Municipal de Natal

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Indústria de biscoitos assina protocolo com prefeitura para instalar fábrica em São Gonçalo

Foto: Divulgação

A indústria de biscoitos recheados Vitamassa assinou Protocolo de Intenções com a Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante/RN para implantar uma unidade fabril na cidade. No documento, assinado no último 18 de dezembro, a empresa também requisitou incentivos fiscais e concessão de área no distrito empresarial da prefeitura, localizado no entorno do Aeroporto Internacional Governado Aluízio Alves.

O diretor da Vitamassa, Celso Duarte Junior, destacou que a escolha por São Gonçalo se deu pela proximidade do aeroporto, o que, segundo ele, facilita o acesso ao porto de Natal. O administrador elogiou a expansão de infraestrutura que o município está realizando. “Um plano de investimentos que inclui a nova estrada da produção, que será construída este ano pelo Governo do Estado, infovia, rede de água, esgoto, novas vias expressas e pontilhões”, disse.

De acordo com o prefeito Paulo Emídio, o Paulinho, esses investimentos são necessários para atrair empresas. “Todas essas obras são do Programa de Ações Estruturantes de São Gonçalo do Amarante, o Paes, que será viável através de um financiamento externo. Nossa gestão tem uma estratégia de desenvolvimento muito clara: trocar imposto por emprego. Isso significa estruturar o município, melhorar o ambiente de negócios e oferecer incentivos para atrair empresas e gerar emprego e renda. E a Vitamassa já é um resultado claro de todo esse planejamento”, observou.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Vagner Araújo, aproveitou para enfatizar a intensa articulação que o governo municipal vem mantendo com o setor produtivo, apresentando vantagens comparativas de investir em São Gonçalo. “Temos mantido estreito diálogo com segmentos industriais, logísticos, comerciais e de serviços. Apresentamos São Gonçalo como a cidade do presente e do futuro. Geografia privilegiada, infraestrutura de transporte multimodal, áreas disponíveis, boa oferta de água, energia, infovia e a prefeitura com capacidade de investimento e seriedade pra dar segurança jurídica aos empreendimentos”, pontuou.

Opinião dos leitores

  1. SGA depois do aeroporto esta bombando.
    Agradeçam ao ex-deputado Henrique, vejam SGA antes e depois do aeroporto e tirem suas conclusões.
    Reconhecam, facam uma estátua para o homem em frente ao aeroporto

    1. Realmente um aeroporto que demorou e custou três vezes mais que o previsto, acho que só tem tempo e dinheiro para fazer uma estátua de papelão.

    2. Ah, deixa de ser hipocrita O aeroporto que prejudicou uma cidade inteira pelo deslocamento desnecessário até o “fim do mundo”. Sem dizer os turistas que são roubados entre idas e vindas. Esse aeroporto era de carga, mas quando descobriram que não haveria carga, logo inventaram essa baboseira que só enriqueceu o próprio Henrique Alves. Se fizerem uma estátua ela será cravada de fezes de pombos!!!!

  2. Aos gestores e aos representantes da indústria de biscoitos vitamassa atentem que tem gás natural canalizado farto nas mediações do aeroporto pelo peograma eatatal RN Gás + .

  3. A gestão de SGA está de parabéns. Além de obter o melhor resultado (vale salientar, o melhor município da Grande Natal no IEGM), onde foi referencia em obras, agora mostra como fomentar a economia.

    1. É??
      Mas o senador Jean Poul Apagado Prates e Fernando Lucena e contra a fomentar empresas.
      Olhe o que o vereador meia boca ta dizendo logo aqui em cima.
      E o senador é contra a Havan.
      Dois malucos sem projetos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

FOTOS: Governadora assina Protocolo de Intenções com empresa chinesa para investimentos em energia no RN

Fotos: Divulgação

Em seu segundo dia de atividades na China, em Pequim, a Governadora Fátima Bezerra assinou, nesta quarta-feira (27), um protocolo de intenções com a diretoria da China General Nuclear e Power Corporation (CGN). O documento aponta a decisão da empresa em expandir seus investimentos em geração de energia no Rio Grande do Norte.

“Após a missão na Europa, que fui em busca de novos investimentos para o nosso querido Rio Grande do Norte, trago, hoje, uma excelente notícia. Assino, aqui na sede da CGN, com o vice-presidente da empresa, Jiang Nan, este protocolo de intenções, que manifesta o desejo de ampliar os investimentos no estado nas áreas de energia solar, eólica e de gás”, disse a Governadora.

As tratativas para concretização dessa ação tiveram início no segundo semestre deste ano, quando a governadora e sua equipe receberam representantes da CGN.” Eles também estudam a possibilidade de instalar uma fábrica para produção de equipamentos na área de energia”, complementou Fátima.

O secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Jaime Calado, que acompanha a governadora na agenda, reforçou a importância social e econômica do compromisso firmado pela empresa. “A CGN é uma gigante chinesa no mercado solar e eólico. Já está no Brasil há 10 anos, inclusive com projetos no RN. Agora, eles se comprometem em ampliar os investimentos no estado e estamos batalhando também para trazer uma fábrica de painéis solares e componentes, o que irá gerar ainda mais empregos para a população”, acrescentou.

A CGN adquiriu neste ano dois campos de produção de energia eólica no RN, nos municípios de João Câmara e Parazinho – Eurus II e Renascença V – implantados pela Atlantic Energias Renováveis, empresa com atuação também no Piauí, Bahia e Rio Grande do Sul, incorporada pelos chineses e já tem três novos projetos, para os municípios de Santana do Matos, Rio do Fogo e Pedro Avelino, para geração de 600 megawatts.

A governadora Fátima Bezerra cumpre agenda internacional até o início de dezembro, onde participa do Seminário de Comunicação e Cooperação Financeira Internacional da iniciativa “Um Cinturão, Uma Rota”, que acontece nas cidades de Pequim e Lisboa, respectivamente.

Opinião dos leitores

  1. Os chineses devem tá pensando: se a governadora é isso imagine o resto. Quero é distância!!!

  2. Daqui a pouco o Ceará vem e toma como vez da outra vez. Já estou sentada pq esperar em pé vai cansar viu.

  3. Se a metade dessas empresas chinesas que tanto falam que vem viessem para o RN teríamos aqui um parque maior que SP.

    1. Maior do que o de Xangai. Estaríamos coalhados de arranha-céus corporativos de 80 andares.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Brasil adere a protocolo de registro internacional de marcas; tratado facilita e reduz custos dos processos

(FOTO: REPRODUÇÃO/PEXEL)

Trinta anos após a criação, o Brasil adere ao Protocolo de Madri, um tratado internacional que facilita e reduz custos para o registro de marcas de empresas no exterior. A previsão do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) é que a nova sistemática comece a funcionar em outubro no país.

O Senado aprovou nessa quarta-feira (22) os textos do protocolo referente ao Acordo de Madri adotado em 27 de junho de 1989, e em vigor desde 1996 em outras nações. O protocolo já havia tramitado na Câmara dos Deputados.

O documento aprovado pelas duas casas do Congresso Nacional está disponível na internet e inclui o regulamento comum para registro internacional de marcas.

De acordo com o Inpi e a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o termo viabiliza o registro de marcas em 120 países (responsáveis por mais de 80% do comércio internacional). O tratado é administrado pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi), que centraliza a tramitação para diversos países, sob o mesmo prazo, operando com uma única moeda e idioma.

A facilidade de registro simplifica procedimentos de inscrição; reduz custos de depósito e de gestão do processo; permite às empresas interessadas previsibilidade no tempo de resposta dos pedidos; e viabiliza o monitoramento permanente da proteção da marca em todos os países em que estiver registrada.

A CNI calcula que os prazos de análise e custos de registro podem ser 75% menores do que os atuais. De acordo com o diretor de Desenvolvimento Industrial da entidade, Carlos Abijaodi, há casos em que o registro no Brasil demora até quatro anos.

Segundo Abijaodi, algumas empresas optavam por fazer o registro diretamente no exterior. “As empresas faziam pesquisas e descobertas, mas depois registravam a marca em outros países porque o processo era muito mais rápido que aqui. Estávamos perdendo marcas que poderiam ser brasileiras, mas estavam sendo registradas em outro lugar”.

Para o diretor, a adesão vai dar mais segurança às empresas, que passam a ter mais garantias quanto ao investimento e o esforço que estão fazendo para registrar a marca no país, divulgar e atingir outros mercados. Abijaodi acredita que as maiores beneficiadas serão as pequenas empresas. “Essas não têm condição de contratar um advogado para procurar a Justiça em outro país”, disse.

Em nota, o presidente do Inpi, Cláudio Vilar Furtado, comemorou a decisão do Congresso. “A adesão do Brasil ao Protocolo de Madri representa a abertura dos portos (…) às marcas brasileiras”.

Época Negócios

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *