Caern adota protocolo para empregados e atendimento ao público

Tendo em vista as recentes notícias sobre o coronavírus (COVID-19), que teve o primeiro caso registrado em Natal na noite desta quinta-feira (12), e a classificação do vírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como pandemia, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) publicou uma Resolução com medidas preventivas para os empregados, incluindo o atendimento presencial ao público.

Sendo os Núcleos de Atendimentos locais de grande fluxo de pessoas, a Caern ressalta que a maioria de seus serviços podem ser resolvidos via online, por seus diversos canais de atendimento. Além do Teleatendimento 115, onde o cliente poderá registrar ocorrências em águas e esgotos e tirar dúvidas, a Companhia disponibiliza ainda:

1) Aplicativo Caern Mobile para dispositivos móveis com acesso à internet (como tablets e celulares), podendo ser baixado para Android e IoS;

2) O Chat online pelo site www.caern.com.br e;

3) A Agência Virtual, que pode ser acessada pelo endereço eletrônico agencia.caern.com.br.

“Somente pedidos de ligações novas de água, parcelamentos débitos, mudança de titularidade na conta, mudança do cliente de imóvel e corte a pedido do cliente, que são situações que necessitam de assinatura e apresentação de documentos, necessitam da ida a um ponto de atendimento. Todas as demais podem ser solucionadas pelos canais de atendimento à distância”, explica o Superintendente Comercial da Caern, Giordano Filgueira.

Nos casos de necessidade de atendimento presencial, o funcionamento será das 8h às 16h.

Para a prevenção dos espaços de circulação do público, os empregados do atendimento estarão usando máscaras, e serão disponibilizados pontos de álcool gel na entrada dos Núcleos de Atendimento. A Companhia orienta aos clientes que evitem a ida ao atendimento presencial para os casos em que seja possível resolver via digital.

Câmara Municipal de Natal inicia protocolo de prevenção ao novo coronavírus

A Câmara Municipal de Natal, através da sua Mesa Diretora, deu início nesta sexta-feira (13) à aplicação de medidas referentes ao protocolo de saúde que visa prevenir a infecção e propagação do COVID-19, novo coronavírus, no âmbito da Casa e preservar a saúde dos servidores, visitantes e parlamentares.

A medida ocorreu devido à confirmação por parte da Secretaria de Estado da Saúde Pública do primeiro caso da doença no Rio Grande
do Norte, mais precisamente na cidade do Natal, e ao aumento de casos da doença no país.

Para isso, o acesso ao Palácio Padre Miguelinho estará restrito apenas aos vereadores e vereadoras, servidores, prestadores de serviço e terceirizados, bem como profissionais de comunicação/imprensa, salvo situações excepcionais autorizadas previamente pela Mesa Diretora.

Entre as medidas adotadas pelo Legislativo natalense estão a suspensão, por tempo indeterminado, da realização de audiências públicas, sessões solenes, reuniões de Frentes Parlamentares e qualquer homenagem e eventos coletivos nas dependências da Casa.

Ficam mantidas apenas as Sessões Ordinárias e reuniões de Comissões, com acesso limitado ao público já citado anteriormente.

Mesa Diretora da Câmara Municipal de Natal

Indústria de biscoitos assina protocolo com prefeitura para instalar fábrica em São Gonçalo

Foto: Divulgação

A indústria de biscoitos recheados Vitamassa assinou Protocolo de Intenções com a Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante/RN para implantar uma unidade fabril na cidade. No documento, assinado no último 18 de dezembro, a empresa também requisitou incentivos fiscais e concessão de área no distrito empresarial da prefeitura, localizado no entorno do Aeroporto Internacional Governado Aluízio Alves.

O diretor da Vitamassa, Celso Duarte Junior, destacou que a escolha por São Gonçalo se deu pela proximidade do aeroporto, o que, segundo ele, facilita o acesso ao porto de Natal. O administrador elogiou a expansão de infraestrutura que o município está realizando. “Um plano de investimentos que inclui a nova estrada da produção, que será construída este ano pelo Governo do Estado, infovia, rede de água, esgoto, novas vias expressas e pontilhões”, disse.

De acordo com o prefeito Paulo Emídio, o Paulinho, esses investimentos são necessários para atrair empresas. “Todas essas obras são do Programa de Ações Estruturantes de São Gonçalo do Amarante, o Paes, que será viável através de um financiamento externo. Nossa gestão tem uma estratégia de desenvolvimento muito clara: trocar imposto por emprego. Isso significa estruturar o município, melhorar o ambiente de negócios e oferecer incentivos para atrair empresas e gerar emprego e renda. E a Vitamassa já é um resultado claro de todo esse planejamento”, observou.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Vagner Araújo, aproveitou para enfatizar a intensa articulação que o governo municipal vem mantendo com o setor produtivo, apresentando vantagens comparativas de investir em São Gonçalo. “Temos mantido estreito diálogo com segmentos industriais, logísticos, comerciais e de serviços. Apresentamos São Gonçalo como a cidade do presente e do futuro. Geografia privilegiada, infraestrutura de transporte multimodal, áreas disponíveis, boa oferta de água, energia, infovia e a prefeitura com capacidade de investimento e seriedade pra dar segurança jurídica aos empreendimentos”, pontuou.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    SGA depois do aeroporto esta bombando.
    Agradeçam ao ex-deputado Henrique, vejam SGA antes e depois do aeroporto e tirem suas conclusões.
    Reconhecam, facam uma estátua para o homem em frente ao aeroporto

    • Alisson disse:

      Realmente um aeroporto que demorou e custou três vezes mais que o previsto, acho que só tem tempo e dinheiro para fazer uma estátua de papelão.

    • Jacques disse:

      Ah, deixa de ser hipocrita O aeroporto que prejudicou uma cidade inteira pelo deslocamento desnecessário até o “fim do mundo”. Sem dizer os turistas que são roubados entre idas e vindas. Esse aeroporto era de carga, mas quando descobriram que não haveria carga, logo inventaram essa baboseira que só enriqueceu o próprio Henrique Alves. Se fizerem uma estátua ela será cravada de fezes de pombos!!!!

  2. Rebeka disse:

    Aos gestores e aos representantes da indústria de biscoitos vitamassa atentem que tem gás natural canalizado farto nas mediações do aeroporto pelo peograma eatatal RN Gás + .

  3. Dennis Mitchell disse:

    A gestão de SGA está de parabéns. Além de obter o melhor resultado (vale salientar, o melhor município da Grande Natal no IEGM), onde foi referencia em obras, agora mostra como fomentar a economia.

    • Silver disse:

      É??
      Mas o senador Jean Poul Apagado Prates e Fernando Lucena e contra a fomentar empresas.
      Olhe o que o vereador meia boca ta dizendo logo aqui em cima.
      E o senador é contra a Havan.
      Dois malucos sem projetos.

FOTOS: Governadora assina Protocolo de Intenções com empresa chinesa para investimentos em energia no RN

Fotos: Divulgação

Em seu segundo dia de atividades na China, em Pequim, a Governadora Fátima Bezerra assinou, nesta quarta-feira (27), um protocolo de intenções com a diretoria da China General Nuclear e Power Corporation (CGN). O documento aponta a decisão da empresa em expandir seus investimentos em geração de energia no Rio Grande do Norte.

“Após a missão na Europa, que fui em busca de novos investimentos para o nosso querido Rio Grande do Norte, trago, hoje, uma excelente notícia. Assino, aqui na sede da CGN, com o vice-presidente da empresa, Jiang Nan, este protocolo de intenções, que manifesta o desejo de ampliar os investimentos no estado nas áreas de energia solar, eólica e de gás”, disse a Governadora.

As tratativas para concretização dessa ação tiveram início no segundo semestre deste ano, quando a governadora e sua equipe receberam representantes da CGN.” Eles também estudam a possibilidade de instalar uma fábrica para produção de equipamentos na área de energia”, complementou Fátima.

O secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Jaime Calado, que acompanha a governadora na agenda, reforçou a importância social e econômica do compromisso firmado pela empresa. “A CGN é uma gigante chinesa no mercado solar e eólico. Já está no Brasil há 10 anos, inclusive com projetos no RN. Agora, eles se comprometem em ampliar os investimentos no estado e estamos batalhando também para trazer uma fábrica de painéis solares e componentes, o que irá gerar ainda mais empregos para a população”, acrescentou.

A CGN adquiriu neste ano dois campos de produção de energia eólica no RN, nos municípios de João Câmara e Parazinho – Eurus II e Renascença V – implantados pela Atlantic Energias Renováveis, empresa com atuação também no Piauí, Bahia e Rio Grande do Sul, incorporada pelos chineses e já tem três novos projetos, para os municípios de Santana do Matos, Rio do Fogo e Pedro Avelino, para geração de 600 megawatts.

A governadora Fátima Bezerra cumpre agenda internacional até o início de dezembro, onde participa do Seminário de Comunicação e Cooperação Financeira Internacional da iniciativa “Um Cinturão, Uma Rota”, que acontece nas cidades de Pequim e Lisboa, respectivamente.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JOão Sabino disse:

    Os chineses devem tá pensando: se a governadora é isso imagine o resto. Quero é distância!!!

  2. Potiguar disse:

    Daqui a pouco o Ceará vem e toma como vez da outra vez. Já estou sentada pq esperar em pé vai cansar viu.

  3. Só olhando disse:

    Se a metade dessas empresas chinesas que tanto falam que vem viessem para o RN teríamos aqui um parque maior que SP.

    • Neco disse:

      Maior do que o de Xangai. Estaríamos coalhados de arranha-céus corporativos de 80 andares.

Brasil adere a protocolo de registro internacional de marcas; tratado facilita e reduz custos dos processos

(FOTO: REPRODUÇÃO/PEXEL)

Trinta anos após a criação, o Brasil adere ao Protocolo de Madri, um tratado internacional que facilita e reduz custos para o registro de marcas de empresas no exterior. A previsão do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) é que a nova sistemática comece a funcionar em outubro no país.

O Senado aprovou nessa quarta-feira (22) os textos do protocolo referente ao Acordo de Madri adotado em 27 de junho de 1989, e em vigor desde 1996 em outras nações. O protocolo já havia tramitado na Câmara dos Deputados.

O documento aprovado pelas duas casas do Congresso Nacional está disponível na internet e inclui o regulamento comum para registro internacional de marcas.

De acordo com o Inpi e a Confederação Nacional da Indústria (CNI), o termo viabiliza o registro de marcas em 120 países (responsáveis por mais de 80% do comércio internacional). O tratado é administrado pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (Ompi), que centraliza a tramitação para diversos países, sob o mesmo prazo, operando com uma única moeda e idioma.

A facilidade de registro simplifica procedimentos de inscrição; reduz custos de depósito e de gestão do processo; permite às empresas interessadas previsibilidade no tempo de resposta dos pedidos; e viabiliza o monitoramento permanente da proteção da marca em todos os países em que estiver registrada.

A CNI calcula que os prazos de análise e custos de registro podem ser 75% menores do que os atuais. De acordo com o diretor de Desenvolvimento Industrial da entidade, Carlos Abijaodi, há casos em que o registro no Brasil demora até quatro anos.

Segundo Abijaodi, algumas empresas optavam por fazer o registro diretamente no exterior. “As empresas faziam pesquisas e descobertas, mas depois registravam a marca em outros países porque o processo era muito mais rápido que aqui. Estávamos perdendo marcas que poderiam ser brasileiras, mas estavam sendo registradas em outro lugar”.

Para o diretor, a adesão vai dar mais segurança às empresas, que passam a ter mais garantias quanto ao investimento e o esforço que estão fazendo para registrar a marca no país, divulgar e atingir outros mercados. Abijaodi acredita que as maiores beneficiadas serão as pequenas empresas. “Essas não têm condição de contratar um advogado para procurar a Justiça em outro país”, disse.

Em nota, o presidente do Inpi, Cláudio Vilar Furtado, comemorou a decisão do Congresso. “A adesão do Brasil ao Protocolo de Madri representa a abertura dos portos (…) às marcas brasileiras”.

Época Negócios

 

Microcefalia: Sesap faz reunião para definir acertos do protocolo; já são 47 casos no RN

Uma reunião na próxima segunda-feira (23), a partir das 16h, na Secretaria de Estado da Saúde Pública foi convocada pelo secretário estadual de saúde, Ricardo Lagreca, em virtude do quadro de emergência decretado pelo Ministério da Saúde diante do aumento significativo dos casos de microcefalia no Rio Grande do Norte.

Foram convidados representantes do Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) – definido como referência para o atendimento aos casos de bebês nascidos com microcefalia no RN – técnicos da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS), Conselho Estadual de Saúde (CES), Conselho dos Secretários Municipais de Saúde (Cosems), além do infectologista Kleber Luz e profissionais de diversas coordenadorias da Sesap, como a de Promoção a Saúde (CPS), Hospitais e Unidades de Referência (Cohur), Planejamento (CPCS), Recursos Humanos (CRH) e Complexo Estadual de Regulação (CER).

“Vamos discutir o protocolo local para o acompanhamento dos casos de microcefalia e fazer os acertos e combinados para o fechamento deste documento”, explicou a Coordenadora de Promoção à Saúde, Cláudia Frederico. Como preconiza o Ministério da Saúde, o protocolo deve conter toda a linha de cuidado dos casos, tanto com relação às crianças que apresentaram o problema ao nascer, quanto aos casos diagnosticados já no pré-natal.

Já está definido que os boletins com os números de casos de microcefalia serão divulgados todas as quartas-feiras. Até o dia 17 de novembro, haviam sido confirmados 47 casos, número considerado elevado, uma vez que a média anual era de dois a três casos.

Governo assina protocolo do Import-RN com expectativa de movimentar R$ 1 bi em um ano

Em solenidade ocorrida nesta terça-feira (4), o Grupo Comercial Ferro e Aço Ltda. foi o primeiro a assinar Protocolo de Intenções relacionado ao Plano de Apoio às Importações do Exterior e Desenvolvimento Portuário e Aeroportuário do Rio Grande do Norte (Import-RN).

A governadora Rosalba Ciarlini destacou que “o Rio Grande do Norte vive um momento dos mais importantes e a assinatura deste documento com o Grupo é a prova que o Import-RN está consolidado”. Prova disso é que a expectativa do Governo é movimentar R$ 1 bilhão em receita no primeiro ano do programa.

O investimento projetado é de R$ 35 milhões com a geração de 150 empregos diretos e 500 indiretos. A capacidade anual de produção na indústria será de 24 mil toneladas e o faturamento estimado em R$ 72 milhões de reais.

“Iniciativas como esta trazem oportunidades de investimento para o Rio Grande do Norte. Precisamos movimentar o nosso porto e temos que ter um diferencial. Vejo o Import como isso”, comentou a Governadora.

Além da Governadora, assinaram o diretor presidente do Grupo Comercial Ferro e Aço Ltda., José Paulo Ferreira, e os secretários de Estado do Desenvolvimento Econômico, Benito Gama; e de Tributação, José Airton da Silva.

O protocolo visa a implantação de três estabelecimentos no RN, sendo um com atividade de Importação de Mercadorias do Exterior, uma Loja de Comércio Atacadista de Materiais de Construção em Geral e uma unidade industrial para Produção de Relaminados, Trefilados e Perfilados de Aço,em Parnamirim.

O diretor presidente José Paulo Ferreira revelou que antes importavam mercadorias utilizando o porto de Pecém, no Ceará. “Ano passado importamos 2,5 toneladas, mas já não estava dando tão certo. O Porto de Natal é melhor que o de Pecém para o que planejamos”, afirmou.

Ele destacou o trabalho do Governo do Estado para captação do investimento e a forma como a negociação foi tratada junto à sua empresa. O secretário Benito Gama ressaltou o compromisso da Governadora em “transformar impostos em empregos” e garantiu que todos os protocolos já assinados pelo Governo do Estado estão em atividade.

“A economia está mais dinâmica e exigente com o Import-RN haverá mais estímulo à movimentação no porto de Natal”, disse Benito. Dentro do projeto do Import-RN, o Governo do Estado criou a Câmara de Gestão, cuja presidência será exercida pelo representante da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec) e serve para regulamentar os trabalhos relacionados ao programa.

Governadora assina protocolo para instalação de nova fábrica na Maisa

A governadora do RN, Rosalba Ciarlini, e a ICP Fazenda Maisa vão assinar um Protocolo de Intenções para instalação de empreendimento na zona rural de Mossoró com investimento estimado de R$ 30 milhões e a geração de 500 empregos diretos e 2000 indiretos. A solenidade será realizada terça-feira (24), às 11h, no auditório da Governadoria.

A ideia é viabilizar o projeto de incentivo das culturas de frutas na região, como também na implantação da indústria de envase na unidade da Nutrimarcas. A fábrica terá oportunidade para geração de até 10 mil postos de trabalho rural com uma capacidade anual de produção estimada em 72 mil toneladas por ano. Com relação ao faturamento, a expectativa é de R$ 240 milhões por ano quando a produção for estabilizada.

“Por diversos aspectos estamos felizes com este protocolo de intenções. Pela retomada da produção, pela geração de emprego e valorização de fruta produzida no Rio Grande do Norte. Estamos para receber uma indústria no estado com grande potencial de produção e já com tendência de aumentar esta produção”, salienta a governadora Rosalba Ciarlini.

A proposta da empresa é incentivar o cultivo de culturas frutíferas como: manga, abacaxi, acerola, goiaba, caju entre outras frutas regionais para que sejam vendidas para a indústria. “Sabemos as dificuldades que enfrentaremos ao longo do tempo, mas temos a certeza que, com essa nova jornada encontraremos parceiros, pessoas e principalmente apoio no governo para concretizar esse projeto em conjunto”, afirmou o presidente e sócio da empresa, José Domingues dos Santos.

Além da governadora, o presidente da ICP Fazenda Maisa, José Domingues dos Santos vai assinar o documento e, pelo Governo do Estado, também assinarão o protocolo os secretários do Desenvolvimento Econômico, Benito Gama; da Tributação, José Airton da Silva, dos Recursos Hídricos, Gilberto Jales, e da Agricultura, Pecuária e da Pesca, Carlos Alberto de Souza Rosado (Betinho Rosado).

No mesmo dia, às 17h, será realizada uma visita à Fazenda Maísa, que está localizada BR 304 zona rural de Mossoró. O Grupo General Brands tem como objetivo a implantação de um projeto de revitalização da região dos assentados das terras da antiga Maisa, que hoje são 12 mil hectares, com 1035 famílias assentadas, que apenas 1% está produzindo atualmente.

A proposta da empresa é incentivar o cultivo de culturas frutíferas como: manga, abacaxi, acerola, goiaba, caju entre outras frutas regionais para que sejam vendidas para a indústria.

Saiba mais

A ICP Fazenda Maisa, esta na dependência de extração de polpa de frutas da antiga MAISA – uma das mais antigas e importantes fábricas de polpas e sucos do Nordeste brasileiro, que chegou a empregar 6 mil trabalhadores no seu auge – que foi adquirida pelos sócios Neiva e Domingues do grupo Nutrimarcas, no ano de 2009 através de um leilão do Banco do Brasil.

No ano de 2010 foi feito um investimento de R$ 7 milhões para a reativação da empresa, a qual em 2011 voltou a extrair polpas de frutas. Em 2012, a General Brands, uma das maiores empresas de sucos e alimentos do Brasil, dona da marca CAMP se juntou com o grupo Nutrimarcas se tornando o Grupo General Brands. O grupo produz cerca de duas mil toneladas de polpa de fruta por mês que são destinadas tanto para o mercado externo como para grandes fabricantes de sucos do mercado nacional.