VÍDEO: Confira íntegra de visita de Bolsonaro ao ministro do STF Dias Toffoli, e reunião, em que faz apelo por menos restrições durante a pandemia

O presidente Jair Bolsonaro atravessou a Praça dos Três Poderes em Brasília a pé nesta quinta-feira (7) para se dirigir ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Acompanhado de ministros e um grupo de empresários, Bolsonaro se reuniu com o presidente do tribunal, Dias Toffoli, e fez um apelo para que as medidas restritivas nos estados sejam amenizadas.

Ida do presidente ao tribunal não estava prevista na agenda. Em reunião com Toffoli, Bolsonaro disse que assinou decreto para ampliar serviços considerados essenciais. No encontro, Toffoli disse que ações devem ser coordenadas entre União, estados e municípios.

Com acréscimo do G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    O ministro da economia é o mais eficiente do governo e cauteloso com relacão a saúde. Basta ver seu comportamento, pois tomou as medidas necessárias para minimizar os impactos sociais apesar da crise, como também não reverbera as atitudes insanas do presidente em insistir nesse discurso acéfalo de que tem que flexibilizar, ora, se as medidas estão cada vez mais restritivas o grande motor é o presidente, pois ele como formador de opinião que é, incentiva cada vez mais o descumprimento das medidas de distanciamento, então o ministro que é o apoio do mercado, age com muita com responsabilidade, mas não abandona o barco.

  2. Pedro disse:

    Isso daí tem que ser internado, flexibilizar JAMAIS

    Força governadores

  3. Marcelo disse:

    Empresariado preocupado em salvar seus CNPJ e cancelar muitos CPF…

  4. Juliano bugueiro disse:

    Isso é um doido, o mundo inteiro pede para ficar em casa, a Itália vai reabrir uma parte do comércio em Junho, aqui querem abrir no pico do vírus.

FOTOS: A visita que virou tragédia em família por causa do coronavírus: ‘perdi meu marido e meu pai em dois dias’

Uma visita dos pais de Márcia se tornou uma tragédia, após idoso e marido dela morrerem em decorrência da Covid–19 — Foto: Arquivo pessoal/BBC

Uma visita dos pais, em 12 de março, representou o início da fase mais difícil da vida da enfermeira Márcia Cristina dos Santos, de 50 anos.

Os aposentados Adalgiza Gonçalves, de 80 anos, e Benedito dos Santos, 84, deixaram o pequeno município de Uraí (PA), onde moravam, e seguiram a Brasília para visitar a filha e o genro. A viagem havia sido marcada meses atrás. O plano inicial era que eles passassem algumas semanas na casa da filha na capital federal.

Márcia acompanhava sem muita preocupação as notícias sobre o novo coronavírus. Na data em que os pais dela chegaram, em todo o Brasil havia 77 casos confirmados pelo Ministério da Saúde, sendo apenas dois deles no Distrito Federal. Não havia nenhum registro de morte no país. Na época, não havia orientações de autoridades sobre isolamento social ou para que as pessoas evitassem viagens com destinos nacionais.

“Até então, o vírus parecia uma situação distante. Pensava que fosse algo que logo passaria”, revela Márcia.

Após os primeiros registros, o Brasil enfrentou um crescimento exponencial de casos de Sars-Cov-2, nome oficial do novo coronavírus. Até a quarta-feira (22/04), havia mais de 45,7 mil registros e 2,9 mil mortes.

“Não acreditava que fosse chegar ao nível em que as coisas chegaram. Não estava acompanhando muito as notícias no começo, por isso não tinha a dimensão do problema”, diz Márcia, que há um ano deixou a profissão de enfermeira para abrir um ateliê de costura.

Márcia e o sargento José Romildo Pereira estavam juntos havia uma década e tinham muitos planos para o futuro — Foto: Arquivo pessoal/BBC

O marido dela, o sargento da Polícia Militar José Romildo Pereira, era mais preocupado com o novo coronavírus. Por trabalhar nas ruas, ele temia levar o vírus para casa. Desde os primeiros registros no país, ele passou a adotar medidas como a higienização constante das mãos e não tinha contato com a esposa antes de tomar banho, após retornar do serviço.

A família tinha diversos planos para os próximos meses. Márcia e José, que estavam juntos havia 10 anos, desfrutavam da casa que haviam construído recentemente. Em abril, o policial entraria de férias. Até junho, ele deveria se aposentar, após 30 anos de trabalho na PM.

Os planos, porém, foram tomados pelo novo coronavírus. No início de abril, Márcia perdeu o marido e o pai. Ela não conseguiu se despedir ou acompanhar o breve enterro deles, pois também foi diagnosticada com a Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.

“Está sendo muito difícil. Ainda estou anestesiada, porque não parece verdade. A minha ficha ainda não caiu. Tudo isso aconteceu tão de repente”, diz à BBC News Brasil.

Os primeiros sintomas

Quatro dias após chegar a Brasília, Benedito apresentou dificuldades neurológicas — sintomas atribuídos ao novo coronavírus. “O meu pai começou a perder noção de dia e hora. Ele nunca tinha passado por isso. Eu e minha mãe estranhamos”, detalha. Com o passar dos dias, a situação se agravou. “Ele ficou muito diferente. Sempre foi uma pessoa ativa, mas estava muito cansado e esquecido. Depois, começou a ter febre”, relata Márcia.

No mesmo período, José também apresentou problemas de saúde. “Ele teve febre e ficou muito cansado”, diz a viúva. O policial era diabético e tinha problemas pulmonares, em decorrência de complicações de saúde de anos atrás.

Os parentes acreditaram que os dois pudessem estar com uma gripe forte. Os dias passaram e os sintomas pioraram. Em 22 de março, Márcia levou o marido ao hospital. “Ele foi diagnosticado com uma gripe alérgica”, relata. Desde os primeiros sintomas, o sargento se afastou do trabalho.

Adalgiza e Benedito moravam no interior do Paraná e foram a Brasília para visitar a filha — Foto: Arquivo pessoal/BBC

O casal retornou para casa. No período, o crescimento exponencial de casos de Covid-19 no Brasil começou a chamar a atenção de Márcia e eles passaram a usar máscaras. Ela já considerava o coronavírus como uma ameaça real.

O sargento continuou com febre alta, mesmo tomando os medicamentos recomendados após o atendimento médico.

“No dia 26 de março, ele começou a ter sintomas piores, como dificuldades para respirar, dores nos pulmões e uma tosse muito seca. Levei ele ao pronto-socorro e a saturação de oxigênio dele estava muito baixa”, relata.

José foi internado com urgência e encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os exames apontaram indícios de pneumonia, com características semelhantes às da Covid-19.

Após deixar o marido no hospital, Márcia voltou para casa e soube que os problemas de saúde do pai haviam piorado. “Chamamos uma ambulância e o acompanhei até o Hospital da Asa Norte (HRan), em Brasília. Estive com ele durante toda aquela madrugada”, comenta. Ele também foi considerado um paciente suspeito de Covid-19, em razão dos problemas respiratórios e da tomografia apontar comprometimento nos pulmões.

Márcia confessa que chorou copiosamente ao chegar em casa, após ver o marido e o pai no hospital.

No dia 27 de março, ela não saiu mais de casa. Após ter sintomas como cansaço, tosse e falta de ar, ela procurou atendimento e os médicos também a consideraram como um caso suspeito de Covid-19. Em razão disso, teve de ficar em isolamento.

Em sua própria casa, ela se trancou em sua suíte para evitar contato com a mãe. “Precisava proteger a minha mãe, porque ela é hipertensa e poderia até mesmo morrer se pegasse o vírus”, diz. A idosa foi a única entre os quatro que não apresentou sintomas de Covid-19. “A minha mãe nunca foi de dar muitos abraços ou beijos, então acho que isso evitou que ela pegasse o vírus”, diz.

Os resultados dos exames de Márcia, José e Benedito deram positivo para Covid-19. “Não sabemos quem pegou primeiro e passou para os outros. Pode ter sido o meu pai, durante a viagem; meu marido, durante o trabalho, ou até mesmo eu em algum momento que saí de casa. É difícil saber”, diz Márcia.

As mortes do pai e do marido

Dentro da suíte que dividia com o marido, Márcia viveu dias angustiantes à espera de respostas sobre a saúde dos entes queridos.

Em 2 de abril, ela se assustou ao receber mensagens de condolências nas redes sociais. “Estranhei, mas depois fiquei sabendo pela televisão: confirmaram o óbito do sargento que estava internado no hospital. Era o meu marido. Primeiro contaram para a imprensa”, lamenta. No período em que esteve internado, o sargento teve um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico, parada cardiorrespiratória e falência múltipla dos órgãos.

Ela confessa ter ficado anestesiada ao saber da morte do marido e permaneceu em silêncio. “Não podia chorar na frente da minha mãe. Eu não queria que ela soubesse sozinha, porque eu não poderia ampará-la naquele momento”, diz. Márcia foi ao banheiro, abriu o chuveiro e chorou copiosamente a perda do marido.

“Chorei baixinho. Foi muito difícil conter a dor”, diz.

Dois dias depois, outra notícia triste: o pai dela teve uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. “De novo fui para o chuveiro e comecei a chorar. Naquele momento, eu tive certeza de que a próxima seria eu.”

Apesar de sentir dores pelo corpo, falta de ar e febre, ela não quis ser internada. “Não queria deixar a minha mãe sozinha”, diz. Os três irmãos de Márcia moram no Paraná.

José e Benedito foram enterrados nos dias seguintes às suas mortes. Os procedimentos fúnebres foram breves. Eles estavam em caixões lacrados, conforme determina a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Um dos filhos de Márcia — ela possui três, todos do primeiro casamento — e outros familiares ajudaram a organizar os enterros.

“Não consegui acompanhar nada. Estava em meu quarto, reclusa”, lamenta Márcia. Na suíte de casa, ela alternava entre momentos de incredulidade e outros de choro silencioso.

Após 15 dias em isolamento, Márcia foi considerada recuperada. Já sem sintomas, ela saiu da suíte em 13 de abril. “A primeira coisa que fiz foi contar para a minha mãe. Ela ficou tão incrédula quanto eu. Estamos muito tristes com tudo isso. Mas parece que a ficha ainda não caiu. Uma não gosta de chorar na frente da outra”, diz Márcia.

Quando a situação da pandemia acalmar, ela pretende levar a mãe de volta para o Paraná. “Farei isso daqui a alguns meses. Por enquanto, ela vai passar o isolamento comigo”, diz. “Uma está cuidando da outra. É como se estivéssemos adiando o luto, para sofrermos lá na frente, quando estivermos sozinhas. Foi a forma que encontramos para lidar com isso”, comenta.

Evangélica, ela afirma que se apegou à fé para enfrentar as perdas. “Independente da religião, acredito que a fé é muito importante em momentos assim”, pontua.

O mais difícil para Márcia, desde as mortes de José e Benedito, tem sido lidar com a saudade. “O meu marido foi um homem incrível. Éramos muito felizes. A gente planejava começar a viajar muito, após a aposentadoria dele. A nossa vida era muito boa”, lamenta. “O meu pai também foi um homem incrível. Ele fazia tudo pelos filhos e me ensinou muitas coisas”, diz.

Após as perdas, ela pede que as pessoas se conscientizem sobre os cuidados referentes ao novo coronavírus.

“É muito mais sério do que eu pensava. As pessoas precisam usar máscaras e higienizar as mãos. Você nunca sabe o que vai acontecer em seu organismo quando pega o vírus. É importante se cuidar, não só por você, mas também pelos outros”, diz Márcia.

G1, com BBC

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Muito triste. Revolta é certas pessoas zombarem dessa doença e menosprezar a vida em detrimento de dinheiro. Tdos nos pagaremos muito caro pelo fim do isolamento agora, antes de atingirmos o pico da doença.

  2. Adeobaldo Nunes disse:

    Gente, morreu o "Véio da Havan", condolências a família!

Flávio Bolsonaro homenageou policiais na cadeia, absolvidos logo depois, e nunca teve amizade com Adriano da Nóbrega, garante advogado

Foto: Sérgio Lima/Poder360 16.jul.2019

Frederick Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro, reagiu à acusação do vereador Ítalo Ciba, segundo o qual o senador teria visitado Adriano da Nóbrega na cadeia “mais de uma vez”.

“O tom da informação é falso e leviano. Isso não existiu. O Flávio foi na cadeia homenagear, não só o Adriano, mas outros policiais que estavam sendo vítimas de uma injustiça. Tanto é que todos foram absolvidos depois.”

Wassef ressalta que “a família Bolsonaro sempre se solidarizou com policiais que sofrem injustiça”. “Eles tinham absoluta convicção de que (os policiais) eram inocentes, por isso a homenagem dentro do presídio.”

O advogado garante que Flávio nunca visitou Adriano com “status de amigo”, como sugere o vereador do Avante. “Não existe relação entre Flávio Bolsonaro e Adriano da Nóbrega. Não são amigos, nunca foram amigos, nunca saíram, nunca jogaram futebol.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bozoloide disse:

    O senador está certo em defender o amigo e vizinho do seu pai, Já que Adriano era empresário do ramo das milícias fluminense. E assim como os petralhas se unem para defender os milicianos também se unem para se defender

  2. Bozoloide disse:

    O senador está correto em defender o amigo e vizinho do seu pai, Já que Adriano era empresário do ramo das milícias fluminense. E assim como os petralhas se unem para defender os milicianos também se unem para se defender

  3. Ferreira disse:

    Brasil está sendo convertido em nação de patifes pelo clã Bolsonaro, diz Veríssimo.

  4. Luiz Antônio disse:

    O Brasil está entregue à criminalidade

    • Salvino disse:

      Onde você estava entre 2004 e 2016 que não viu isso? Não cobrou retidão por 20 anos?
      Por acaso sabe quantos processos existem e quantos já foram condenados por corrupção e formação de quadrilha que ocuparam cargos no governo entre 2003 a 2018? Sua memória é seletiva ou sua visão é ideológicamente torpe?

    • Donavan disse:

      Salvino, e onde é que um erro justifica outro?
      Vc não é como muitos de nós que fomos as ruas para mudar as coisas e fazer diferente?
      Onde está a diferença?
      Ontem atirávamos pedras no telhado dos outros. Hoje o telhado de vidro é o nosso.
      Como podemos dizer "Faça o que digo, mas não faça o que eu faço?"

  5. emerson silva disse:

    – E A GANG PETISTA QUE MATOU CELSON DANIEL ?

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Cada qual defendendo sua gangue de políticos predileta, rsrsrsrsrs.

  6. Bolsominion disse:

    Tá bom então.

FOTO: Jorge Jesus visita o INCA, distribui presentes e promete doações com vendas de sua biografia

Foto: Lance

Jorge Jesus segue fazendo história e subindo degraus para se tornar o maior técnico da história do Flamengo. Desta vez, o feito admirável se deu fora dos estádios. Na última quinta-feira, de folga, o treinador visitou o Instituto Nacional de Câncer (INCA) e foi conhecer o setor de pediatria. O português foi só simpatia e emoção com as crianças que lutam contra a doença.

Em seu perfil no Instagram, Jorge Jesus externou que doará a quantia referente aos direitos autorais de sua biografia (“Mister Jesus, Quebrando Paradigmas no Futebol”, do escritor Rui Pedro Braz pela editora AllBook), a ser lançada em dezembro, ao INCA. O comandante rubro-negro distribuiu autógrafos e presentes, como bolas, à garotada.

– Hoje à tarde tive a oportunidade de visitar o INCA, conhecer o setor de Pediatria e conversar com familiares e pacientes. Em dezembro será lançada uma biografia e o dinheiro referente aos direitos autorais que cabem a mim, serão doados para projetos do INCA. Espero ver o INCA cada vez melhor e mais forte – escreveu o Mister.

Cabe lembrar que, na última segunda-feira, um dia após o Flamengo desfilar no trio elétrico pelas ruas do Centro para comemorar o título da Libertadores, Jorge Jesus recebeu o título de cidadão honorário do Rio de Janeiro.

Já nesta sexta, Jesus retorna às atividades no Ninho do Urubu. Prepará a equipe para o jogo deste domingo, às 16h, diante do Palmeiras, no Allianz Parque.

Terra, com Lance

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Osmar Calixto disse:

    Parabéns pela iniciativa

VÍDEO: Em entrega de moradias na PB, Bolsonaro agradece recepção de nordestinos com “Iuhuuuuuuuuu”

O presidente Jair Bolsonaro entregou nesta segunda-feira (11), em Campina Grande, na Paraíba, 4,1 mil moradias populares a famílias de baixa renda. O presidente fez agradecimentos às autoridades que colaboraram para a conclusão do novo conjunto habitacional, e disse que, na política, “ninguém faz nada sozinho”.

“Para administrar esse país, temos que ter bons políticos ao nosso lado e, graças a Deus, o quadro de políticos no Brasil melhorou, e bastante. Temos aprovado muita coisa na Câmara e no Senado, com convencimento, com entendimento. Isso realmente faz uma boa política para o nosso Brasil”, disse ao lado do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, autoridades locais e parlamentares.

O Conjunto Habitacional Aluízio Campos tem 3.012 casas e 1.088 apartamentos de até 48 metros quadrados, avaliados em R$ 61 mil cada, que beneficiarão 16 mil pessoas. Os contemplados com as novas moradias têm renda familiar de até R$ 1,8 mil mensais e, para o sorteio, foram reservadas cotas para famílias com idosos, pessoas com deficiência e crianças com microcefalia.

O empreendimento contou com aporte de R$ 262,5 milhões da União e tem infraestrutura completa, dois ginásios cobertos, três creches, duas escolas, duas unidades básicas de Saúde (UBS), um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e dez praças com academias de saúde.

Foto: Alan Santos/PR

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos Polo disse:

    Com quatro gatos pingados?
    (kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Ricardo Carvalho disse:

    Uma obra que estava só na promessa, faltava gestão! Chupa, petezada… kkkkkkkkkk

  3. Júlio disse:

    Vai ter cego dizendo que foi essa coisa que construiu.

    • Anderson disse:

      Foi Lulinha kkkk

    • joaozinho da escola disse:

      So nao foi Luladrao pq tava preso e nunca soube o que é trabalho.. so sabia pedir propina.

    • Júlio disse:

      BG por favor esclareça pra essas criaturinhas que as obras foram iniciadas em 2014,

Bolsonaro chega a Brasília após visita a cinco países

Foto: José Dias/PR

O presidente Jair Bolsonaro chegou nesta quinta-feira (31) ao Brasil após viagem por cinco países da Ásia e Oriente Médio, onde apresentou as reformas que o governo está empreendendo na área econômica e as oportunidades de investimento no país. O voo com a comitiva presidencial pousou por volta das 7h na Base Aérea de Brasília.

Cerca de meia hora depois, Bolsonaro chegou ao Palácio da Alvorada e entrou sem falar com a imprensa. Nesta quinta-feira, o presidente não tem compromissos oficiais e deve passar o dia no Palácio da Alvorada. Durante dez dias, Bolsonaro esteve em encontros e seminários com empresários e investidores e assinou vários acordos bilaterais com os países por onde passou: Japão, China, Emirados Árabes Unidos, Catar e Arábia Saudita.

Ele começou o tour pelo Japão, onde participou da cerimônia de ascensão ao trono do imperador japonês Naruhito, em Tóquio e se reuniu com o primeiro-ministro, Shinzo Abe, na busca por novos negócios com o país asiático, como exportação de carne brasileira e acordos em ciência e tecnologia.

Na China, o presidente brasileiro reuniu mais ministros em sua comitiva, como da Agricultura, Tereza Cristina, e o de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que já estavam no país em reuniões com autoridades e empresários para tratar de oportunidades de investimento e aprofundamento as relações comerciais. Em encontro com o presidente chinês, Xi Jiping, Bolsonaro assinou vários acordos bilaterais em agricultura e comércio, energia e educação e pesquisa.

Além dos atos com o governo, foram assinados acordos comerciais na área de infraestrutura e agricultura. Bolsonaro ainda convidou empresários chineses para participarem do megaleilão de óleo e gás, que acontecerá no dia 6 de novembro. Na ocasião, o presidente ainda anunciou a isenção de visto para a entrada de chineses no Brasil.

Oriente Médio

No Oriente Médio, o objetivo do presidente e sua comitiva de ministros foi atrair os investidores, em especial para os projetos de concessões e privatizações do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). Os países dessa região possuem grandes fundos soberanos em busca de oportunidades em países emergentes. Eles também são grandes compradores de produtos do agronegócio brasileiro.

Em visita oficial aos Emirados Árabes Unidos, o presidente Jair Bolsonaro firmou oito atos em várias áreas como paz e segurança, cooperação econômica, inteligência artificial, meio ambiente e defesa e anunciou investimentos do grupo Mubadala, um dos dois grandes fundos soberanos dos Emirados Árabes Unidos, no Brasil.

No Catar, Bolsonaro assinou vários acordos, entre eles para a isenção de visto de entrada nos países de turistas, pessoas em trânsito ou em viagens de negócios e para cooperação em grandes eventos esportivos. O país do Oriente Médio vai sediar a Copa do Mundo de futebol em 2022.

No último país do tour presidencial, a Arábia Saudita, o presidente brasileiro anunciou a parceria com o Fundo de Investimento Público saudita (PIF), que pode resultar no desenvolvimento de projetos de até US$ 10 bilhões no Brasil. Em encontro com o rei Salman Bin Abdulaziz Al Saud também foram celebrados atos em várias áreas, entre elas pesquisa industrial, desenvolvimento e tecnologia de defesa; cooperação cultural; e parcerias entre as entidades sauditas, a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    Missão cumprida com louvor!!!! Parabéns mito!!!! Mais uma vitória para os brasileiros q trabalham e produzem!!!!

FOTOS: Governador da Paraíba visita empreendimento em Natal

Fotos: Divulgação

O governador da Paraíba, João Azevedo, esteve em Natal e visitou o empreendimento Pirâmide Resort, na Via Costeira, ao lado de seus secretários e assessores. Visando a incentivar o desenvolvimento na Paraíba, João Azevedo criou um regime de estímulos aos investimentos no seu Estado.

Na visita ao hotel natalense, o chefe do executivo estadual reafirmou seu projeto de fomento à economia da Paraíba, onde o grupo capitaneado pelo empresário Sami Elali possui dois projetos hoteleiros de grande porte. O Pirâmide Resort está na fase de conclusão de obras e será operado por uma das maiores redes hoteleiras do mundo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Beto Silva disse:

    Esse aí tem o olho gordo Para as coisas boas que o RN tem sempre eles foram asim 😄

  2. Cleanto disse:

    E nada de pagar minha promissoria.

  3. Almir disse:

    Esse não paga nem promessa à santo!

Mourão visita Bolsonaro no hospital

FOTO: REUTERS/Rahel Patrasso/Direitos reservado

O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, visitou o presidente Jair Bolsonaro no início da tarde de hoje (9) no Hospital Vila Nova Star, na capital paulista. Bolsonaro deu entrada no hospital na noite de sábado (7) e foi submetido a uma cirurgia no domingo (8). Mourão esteve com o presidente durante cerca de 15 minutos.

Bolsonaro, que se licenciou por cinco dias, deve reassumir o cargo ainda no hospital, mas somente após um período inicial de recuperação. Segundo a equipe médica, Bolsonaro deve permanecer internado por até 10 dias.

Em entrevista na manhã desta segunda-feira, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse que Bolsonaro, mesmo afastado do cargo, pretende participar das decisões de governo. “O presidente, é da natureza dele estar ativo o mais rápido possível. A evolução clínica tem sido muito positiva. Em razão dessa evolução, o presidente se mostra já disposto a reiniciar trabalhos de condução do Poder Executivo, ainda que, neste momento, nos tenhamos o vice-presidente da República chefiando o nosso governo”, ressaltou o porta-voz.

Rêgo Barros explicou que as decisões cabem legalmente a Mourão, que está oficialmente exercendo o cargo de presidente. No entanto, ressaltou o porta-voz, Bolsonaro continuará participando da condução dos assuntos do governo. “É claro que o presidente participa das decisões por meio das suas interlocuções com os vários ministros, inclusive com o próprio general Mourão”, enfatizou.

De acordo com o porta-voz, foi disponibilizada uma ala do hospital para a equipe da Presidência e para a família de Bolsonaro.

Cirurgia

A cirurgia a que o presidente se submeteu ontem foi para tratar de uma hérnia incisional decorrente da facada recebida durante a campanha eleitoral, em setembro do ano passado. Segundo o boletim médico divulgado nesta manhã, Bolsonaro está sem dor ou febre. Ele vai começar a fisioterapia motora, podendo sentar na poltrona e caminhar pelo quarto. Rêgo Barros disse que a movimentação é importante para que o presidente recupere as atividades intestinais. A alimentação, até o momento, está sendo feita por dieta líquida.

Agência Brasil

 

Missão do RN visitará complexo de energia no Maranhão

Missão empresarial do Rio Grande do Norte na área de petróleo e gás realizará visita técnica ao Complexo Parnaíba, um dos maiores parques térmicos de geração de energia a gás natural do país, quinta-feira (12), em Santo Antônio dos Lopes (MA).

Organizada pela Associação Redepetro RN e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a caravana partirá de Mossoró e oferecerá serviços ao Complexo Parnaíba, primeiro empreendimento reservoir-to-wire (R2W) do Brasil.

Potencial

Esse modelo consiste na geração térmica nas proximidades dos campos produtores onshore (em terra) de gás natural. O Complexo Parnaíba é operado pela Eneva e representa 11% da capacidade de geração térmica a gás do Brasil, com 1,4 GW de capacidade instalada.

“Prospectaremos negócios no modelo pioneiro R2W do Complexo Parnaíba, onde quatro usinas térmicas geram energia a partir do gás produzido pela companhia nos campos que possui na Bacia do Parnaíba, no Maranhão”, diz o presidente da Redepetro, Gutemberg Dias.

Produtora de camarão anuncia expansão durante visita de representantes do Estado

O secretário de desenvolvimento econômico Jaime Calado visitou as instalações da Potiporã em Touros e Pendências (litoral norte potiguar), onde o empresário Cristiano Maia anunciou uma importante expansão a ser realizada na empresa. O anúncio foi feito na presença da governadora Fátima Bezerra, dos senadores Jean Paul Prates e Zenaide Maia, do deputado estadual George Soares, do deputado federal João Maia e demais representantes do Estado.

Em Pendências, a Potiporã possui a maior fazenda de engorda de camarões do país. São mais de 1.200 hectares de espelhos d’água que foram adquiridos pelo empresário em 2016, junto ao laboratório de produção de pós-larvas em touros. Cristiano era cliente da marca, da qual comprava pós-larvas para o cultivo no Ceará, quando decidiu efetivar a compra e incorporar todo o processo de produção da Potiporã à sua empresa Samaria Camarões, incluindo a fazenda de Pendências, onde trabalham 550 carcinicultores. A expansão será de 30 novos hectares com investimento de 100 mil reais por cada hectare, totalizando um aporte de 30 milhões de reais. A expectativa é de dobrar a produção da Potiporã até o final 2020, passando de 6 mil para 12 mil toneladas de camarões por ano. Estima-se que 300 novos empregos serão gerados com a expansão.

Na unidade de produção de pós-larvas, o empresário demonstrou o processo de reprodução das espécies e explicou a importância do investimento em pesquisa para ampliar a produção e suprir uma demanda crescente do país. O laboratório possui 35 tanques de reprodução assistida em uma área de baixa luminosidade que simula o ambiente natural da vida marinha, permitindo a um único camarão gerar cerca de 200 mil larvas em um período de 4 meses. As larvas são objeto de estudos genéticos que objetivam otimizar a reprodução e tornar as famílias menos suscetíveis a infecções virais, como é o caso da mancha branca, capaz de dizimar viveiros inteiros em questão de dias. As pesquisas são feitas em parceria com a UFRN e cientistas estrangeiros. Outra novidade é a aquisição de um equipamento capaz de aprimorar o cruzamento genético, reduzindo drasticamente o tempo do processo, que antes era feito de forma manual. O laboratório emprega cerca de 200 funcionários.

Após conhecer a fazenda e o laboratório, a equipe da governadora visitou o centro de beneficiamento da Potiporã, também no município de Pendências, onde os camarões são higienizados e embalados para distribuição em todo o território nacional. A fábrica é operada por mais de 300 trabalhadores que atestam o rigoroso controle de qualidade praticado pela empresa.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joao disse:

    A governadora mudou o discurso, ou continua contra a geração de empregos. Kkkk. Agora ela é vidraça!!

  2. José disse:

    Deve doer muito na cabeça dos fanáticos adoradores de Fakenaro a ideia que o RN mudou para melhor

  3. paulo martins disse:

    Eitcha, RN véi rico de guerra! Se foi póbri nem se lembra mais… O pogréçiuo petista tomou conta de tudo!

BRUMADINHO: Bolsonaro quer ir a Minas neste sábado

O porta-voz do governo, general Otávio Rêgo Barros, disse que Jair Bolsonaro tem a “intenção” de chegar neste sábado(26), às 8h, na região afetada pelo rompimento de uma barragem da Vale na região de Brumadinho (MG).

“O presidente da República lamenta eventuais perdas de vida”, disse o porta-voz. Informou que o presidente determinou o imediato estabelecimento de gabinetes de crise acompanhar a evolução da situação, tanto no Planalto, quando no Ministério do Meio Ambiente.

Também foram acionados as pastas de Minas e Energia, Desenvolvimento Regional e Defesa para auxiliar o estado.

O Antagonista

Presidente eleito do Tribunal de Justiça do RN faz visita ao Instituto Metrópole Digital

O presidente eleito do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJ/RN), desembargador João Rebouças, realizou uma visita na tarde de ontem (11) ao Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN). Recebido pelo diretor do IMD, professor José Ivonildo do Rêgo, e outros membros da equipe do Instituto, o desembargador conheceu um pouco da estrutura da unidade acadêmica e de detalhes de produtos e parcerias que já são desenvolvidos junto ao TJ.

Durante o encontro, o diretor do IMD falou sobre os vários níveis de formação acadêmica oferecidos pelo Instituto, incluindo a Residência em Tecnologia da Informação, cuja primeira turma foi realizada em parceria com o próprio Tribunal de Justiça. Os estudantes dessa turma vão concluir o curso em fevereiro de 2019.

Na ocasião, o diretor em Tecnologia da Informação do IMD, professor Itamir Barroca Filho, apresentou detalhes do funcionamento da Residência e alguns dos produtos desenvolvidos pelos residentes, sob orientação de professores do IMD. Foi o caso, por exemplo, do Sistema de Correição Eletrônica e do PJe Mobile – este último se trata de um aplicativo para dispositivos móveis voltado para o acesso rápido às informações do Processo Judicial Eletrônico (PJe).

Também estiveram presentes ao encontro o advogado e professor de direito da UFRN Erick Pereira, o diretor de projetos do Instituto, professor Jair Leite, e o professor do IMD Eiji Adachi, que fez uma apresentação do projeto de uma segunda turma da Residência em Tecnologia da Informação que pode ser criada junto ao TJ em 2019.

Comentando sobre a visita, o desembargador João Rebouças afirmou que vê na UFRN “uma grande parceira, através do Instituto Metrópole Digital”. Ele ainda confirmou a intenção de implementar a segunda turma de Residência em TI no Tribunal de Justiça e ressaltou a importância da medida para “a melhora da prestação jurisdicional” do Tribunal.

Lula poderá receber visitas de dois aliados por semana na prisão

Foto @gleisi / Twitter

A Polícia Federal no Paraná autorizou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde o dia 7 de abril, receba visitas semanais de duas pessoas fora do seu círculo familiar de primeiro grau. As visitas serão às quintas-feiras, assim como as dos familiares, e Lula poderá escolher, entre os aliados que fizeram pedidos para vê-lo, quem poderá entrar na sala de quinze metros quadrados transformada em cela na Superintendência da PF em Curitiba. Nesta quinta, estiveram com o petista a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, e o ex-governador da Bahia Jaques Wagner.

Na última sexta-feira (27), a juíza federal Carolina Lebbos, responsável pela execução da pena de Lula, determinou que, dali em diante, os pedidos de visita ao petista deveriam ser encaminhados à PF e que ela só deveria ser consultada sobre o assunto se houver negativa da corporação. Também na semana passada, a magistrada negou visitas da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), do pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, e do vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 1980, o argentino Adolfo Pérez Esquivel, além de comitivas de governadores e deputados federais, entre outros.

Gleisi Hoffmann e Jaques Wagner ficaram, cada um, por 30 minutos com o ex-presidente. A presidente do partido foi indicada por Lula como sua porta-voz enquanto ele estiver encarcerado, enquanto o ex-governador baiano chegou a ser cogitado como um dos petistas que poderiam substituí-lo como candidato do PT à Presidência na eleição de outubro.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. fernando alves disse:

    Infelizmente o povo perdeu mais uma vez.

Rosalba recebe embaixador da Itália nesta terça-feira

A Governadora Rosalba Ciarlini recebe nesta terça-feira (25), a partir das 16h, na Arena das Dunas, a visita do embaixador italiano no Brasil, Raffaele Trombetta. A Itália é uma das oito seleções que jogarão em Natal durante a Copa do Mundo Fifa 2014. O jogo será contra a seleção do Uruguai, no dia 24 de junho.

Raffaele Trombetta

Nascido em Nápoles aos 23 de abril de 1960, é casado e tem dois filhos. Em 28 de fevereiro de 1983 gradua-se em Ciências Políticas junto à Universidade de Nápoles e, em 1994, conclui o Mestrado em Estudos Europeus junto à London School of Economics.

Ingressa na carreira diplomática em 1º de fevereiro de 1985.  No dia 1º de janeiro de 1986 é nomeado Secretário de Legação, prestando serviço junto ao Departamento para a Cooperação ao Desenvolvimento.

A partir do dia 6 de julho de 1987, assume como Segundo Secretário comercial em Bogotá, onde, no dia 1º de agosto de 1989, é nomeado Primeiro Secretário de Legação. No dia 1º de fevereiro de 1990, é confirmado na mesma sede com a função de Primeiro Secretário comercial.

No dia 8 de dezembro de 1990 assume o cargo de Cônsul em Londres. Em 9 de janeiro de 1995, passa à Secretaria da Direção Geral de Negócios Econômicos, onde, a partir de 22 de fevereiro de 1995, assume a Chefia da própria Secretaria.

Em 1° de maio de 1995, è nomeado Conselheiro de Legação; com este grau, a partir de 29 de setembro de 1995, presta serviço junto ao Gabinete do Exmo. Ministro das Relações Exteriores.

Em 18 de setembro de 1997 assume a Chefia da Secretaria do Secretário Geral da Farnesina. A partir de 14 de dezembro de 1998 é Conselheiro da Representação Permanente da Itália junto à União Européia, em Bruxelas. Aqui, em 2 de julho de 2000, é nomeado Conselheiro de Embaixada. No dia 26 de outubro de 2000, é confirmado na mesma sede com a função de Primeiro Conselheiro.

No dia 10 de agosto de 2002, assume o cargo de Vice-Chefe da Missão diplomática em Pequim. Em 3 de julho de 2006, torna-se Chefe da Secretaria Particular do Vice-Ministro das Relações Exteriores. No decorrer deste cargo, em 2 de janeiro de 2007, é nomeado Ministro Plenipotenciário.

Em 17 de abril de 2008 assume a função de Vice-Diretor Geral para os Países da Ásia, Oceania, do Pacífico e a Antártida. No dia 1º de setembro de 2008, lhe é confiado o cargo de Vice-Diretor Geral para a Integração Européia. De 1º de janeiro até 15 de dezembro de 2010 é Regente da mesma Direção Geral.

A partir do dia 16 de dezembro de 2010, após a reforma do Ministério das Relações Exteriores, presta serviço na função de Vice-Diretor Geral para a União Européia e de Diretor Central para a Integração Européia. Desde o dia 7 de janeiro de 2013 é Embaixador da Itália no Brasil. Condecorado com o título honorífico de Commendatore dell’Ordine al Merito della Repubblica, desde 2011.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carvalho disse:

    Pelamordedeus!
    Ea governadora tem condições de manter uma conversa de alto nível com o embaixador da Itália?
    Governadora, se a senhora realmente se preocupa com o estado e com a população peça pra sair!

Rosalba visita às embaixadas de países que jogarão a Copa do Mundo

A Governadora Rosalba Ciarlini foi recebida em audiência pelo embaixador do Uruguai no Brasil, Carlos Amorín, na manhã desta quarta-feira, 5, na sede da Embaixada, em Brasília.

Na ocasião, a Chefe do Executivo potiguar reforçou os votos de boas-vindas ao corpo diplomático e à seleção do país, que joga em Natal contra a Itália no dia 24 de junho, na Arena das Dunas.

“Estamos trabalhando para realizar uma boa acolhida para atletas, técnicos e torcedores”, disse a Governadora, que entregou ao embaixador uma réplica do Pórtico dos Reis Magos esculpida em madeira e um livro de fotografias de Natal feitas por Canindé Soares. Em retribuição, o embaixador presenteou a Governadora com um livro de fotografias sobre o país.

Carlos Amorín informou à Governadora que fará uma visita à capital potiguar em abril para definir o local onde o país terá um escritório. “Abriremos um consulado temporário na capital do Rio Grande do Norte”, informou o embaixador. “A procura por pacotes de viagens para Natal está considerável e com certeza teremos a cidade tomada pela torcida da ‘Celeste’”.

Na noite dessa terça-feira, 4, a Governadora foi recebida em jantar pelo embaixador da Itália, Rafaelle Trombetta e pelo Vice-Ministro das Relações Exteriores, Mário Giro. O encontro também contou com a presença da Ministra da Cultura, Marta Suplicy.

FOTO: “Natal será a primeira capital do Brasil com 100% de sua área saneada", destaca Rosalba em visita de obras

IMG000000000019514Natal saiu de 9% para 34,7% de esgoto tratado, uma porcentagem que vem crescendo cada dia mais desde que o Governo do Estado iniciou as obras do Programa Sanear RN. Parte dessas obras, que já estão em andamento, foram visitadas na manhã desta segunda-feira (03) pela Governadora Rosalba Ciarlini. Acompanhada do diretor-presidente da Caern, Yuri Tasso, a chefe do Executivo Estadual acompanhou as obras de esgotamento sanitário dos bairros de Cidade Nova, Felipe Camarão, Guarapes, parte do Bom Pastor e Quintas; os serviços relativos à implantação do Sistema de Esgotamento do bairro Planalto e as obras de implantação do Sistema de esgotamento sanitário de parte de Lagoa Nova.

O primeiro ponto visitado pela Governadora foi a obra de implantação do sistema de esgotamento sanitário, no bairro Planalto, na Zona Oeste da cidade. Com investimento superior a R$ 11 milhões, a obra vai implantar parte do sistema de esgotamento sanitário do bairro, contemplando as sub-bacias 04 e 05 da Bacia LS, (que integra ainda os bairros de Felipe Camarão e Guarapes).

Antes de iniciar o percurso, a Governadora conversou com o grupo de mobilização social da Caern, que tem a responsabilidade de explicar a população sobre os benefícios que serão proporcionados através das intervenções. “É preciso explicar com cuidado as ações que estão sendo realizadas aqui, lembrar ao morador que os transtornos serão passageiros e o saneamento vai acabar com as doenças infectocontagiosas, vai melhorar a qualidade de vida, sem falar na valorização da região que passará a ter o esgoto coletado e tratado”, disse Rosalba Ciarlini.

Uma das moradoras do bairro, Selma Pinheiro, proprietária de um comércio local há 15 anos, disse não se importar com os contratempos da obra. “A gente quer mesmo é que o esgoto seja tratado, coisa que nunca aconteceu antes aqui no Planalto”, afirmou a comerciante.

O sistema vai cobrir parte da área urbana do Planalto, trazendo melhorias imediatas a uma população de 25.111 habitantes, número já dimensionado para o crescimento futuro da região. O projeto prevê construção uma rede coletora de 17.927 metros de tubulação, duas estações elevatórias, dois emissários de recalque e instaladas 3.774 ligações domiciliares. Atualmente, trabalham na obra 60 homens e em pouco mais de um mês outras duas frentes de trabalho serão abertas para acelerar a conclusão do esgotamento.

O segundo ponto visitado foi o canteiro de obras de esgotamento sanitário do bairro do Planalto. O esgotamento das bacias ES, FS e KS de Natal atende os bairros de Cidade Nova, Felipe Camarão, Guarapes, parte do Bom Pastor e Quintas. O prazo para conclusão é de dois anos após o início. Quando terminado, o sistema de esgotamento sanitário do Planalto vai beneficiar uma população de aproximadamente 140 mil pessoas. Esta fase da obra está orçada em R$ 37,3 milhões, incluindo serviços e material, mas o investimento total do sistema de esgotamento desse complexo de bacias ao final será de R$ 82,4 milhões. Além da construção de redes coletoras, emissários e estações elevatórias, também está incluída a construção do primeiro módulo da Estação de Tratamento de Esgotos Jundiaí/Guarapes. As equipes estão hoje trabalhando na construção de um emissário de mil milímetros para transporte de esgotos do Planalto e bairros adjacentes. Este esgoto será levado para tratamento na futura ETE Guarapes.

Por último, Rosalba Ciarlini foi até o bairro de Lagoa Nova, onde o Governo do Estado executa atualmente os serviços de engenharia de construção do sistema de esgotamento sanitário da bacia HS, que abrange parte do bairro, com a implantação de um emissário para coleta de esgotos. A Bacia HS compreende o trecho entre a Rua da Saudade e a Avenida Norton Chaves, de Lagoa Nova. O emissário vai coletar todo o esgoto da área para a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) do Baldo.

A Governadora fez questão de lembrar que todas essas obras são parte do projeto de saneamento do Estado, o Sanear RN, que vai conseguir sanear 100% de Natal e 80% do Rio Grande do Norte, um investimento de R$ 1,4 bilhão, recursos garantidos pelo Orçamento Geral da União e Governo do Estado. “Natal será a primeira capital do Brasil com 100% de sua área saneada”, encerrou a Governadora.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pablo disse:

    Bruno, eu não compreendo esse saneamento que fazem em Natal.
    Há muitos anos atrás "sanearam" parte do bairro de Ponta Negra, incluindo algumas ruas do conjunto habitacional de mesmo nome, onde moro há mais 30 anos.
    A minha rua teve seu calçamento "quebrado", foi escavada e tudo mais para o bendito saneamento.
    Pois bem, até hoje nada de ligação foi realizada, e minha casa continua com fossa e tudo mais, sem ser saneada.