OMS registra o menor número em quatro meses de mortes diárias por covid-19 em todo o mundo

FOTO: EFE/EPA/DIVYAKANT SOLANKI

A Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou, nesta quinta-feira (25), 6.965 mortes por covid-19 em todo o mundo nas últimas 24 horas, o menor número desde 10 de novembro de 2020, último dia em que foram registrados menos de 7 mil óbitos diários.

No final do mês passado, foram atingidos números recordes de mais de 16 mil mortes diárias no planeta, e o acumulado desde o início da pandemia chega a 2,47 milhões de mortes (2,2% dos 111 milhões de casos confirmados do novo coronavírus).

O continente americano é a região com mais mortes por covid-19 (1,1 milhão), seguido pela Europa (848 mil), Sul da Ásia (205 mil), Oriente Médio (142 mil), África (71 mil) e Leste Asiático (28 mil) .

Por país, segundo a OMS, os Estados Unidos registraram 496 mil mortes (embora outras fontes já coloquem o número acima de meio milhão), o Brasil (247 mil), México (180 mil), Índia (156 mil) e Reino Unido (121 mil).

Por outro lado, as autoridades nacionais de saúde mostram que mais de 216 milhões de doses de vacinas contra Covid-19 já foram administradas no mundo, incluindo 65 milhões nos EUA, 40 milhões na China, 28 milhões na União Europeia (UE) e 18 milhões no Reino Unido.

R7, com EFE

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo Victor disse:

    É pura desinformação…. quando falam em números de mortos…. falam em 1/1000000, quando falam em vacinado, falam e números absolutos…. No Brasil o número continua aumentando…

  2. Santos disse:

    No Brasil a situação é exatamente oposta, só aumentou. Na verdade, nos últimos 2 anos, morte, destruição, caos e a miséria tem se instalado por uma politica de governo.

  3. Natalense disse:

    Ao contrário, o Brasil cresce no número de mortos. São mais de 250 mil e um governo federal sendo administrado por um negacionista. Inimigo da ciência.

  4. ZéGado disse:

    Aqui na república democrática das bananas, só ⬆️!
    250 mil e subindo….

  5. João Soares disse:

    Menos no Brasil, aqui continua alto. Bom mesmo é investir em estádios pra copa, hospital não tem utilidade não. PTralhas cabalhas fdp.

    • JOAO disse:

      culpa do seu presidente negacionista! muuuummmmm

    • Sincero disse:

      Parou no tempo o senhor, então quer dizer que o atual presidente montou uma saúde vergonha, acorda mané tá pior do que tava bem antes da copa.

  6. claudio Moises disse:

    vale citar que o Brasil tá na contramão. aqui está aumentando.

Em quatro meses de recuperação, atividade econômica subiu 12,25% no Brasil

Após a forte queda nos meses de março e abril, quando o isolamento social se intensificou, a atividade econômica segue em trajetória de recuperação no Brasil. Mesmo com o País ainda enfrentando a pandemia do novo coronavírus, o Índice de Atividade do Banco Central (IBC-Br) acumulou o quarto mês consecutivo de alta. Em agosto, o indicador avançou 1,06% em relação a julho, na série já livre de efeitos sazonais.

Com o desempenho de agosto, a atividade econômica brasileira registrou expansão de 12,25% desde abril – quando foram registrados os piores resultados na pandemia. Medido em pontos, o IBC-Br saltou de 119,42 pontos em abril para 134,05 pontos em agosto.

O IBC-Br acumulou baixa de 5,44% no ano até agosto, informou o BC. O porcentual diz respeito à série sem ajustes sazonais. Pela mesma série, o IBC-Br apresenta baixa de 4,09% nos 12 meses encerrados em agosto.

O Banco Central revisou nesta quinta-feira dados do IBC-Br na margem, na série com ajuste. O índice de julho foi de +2,15% para +3,71%, enquanto o IBC-Br de junho passou de +5,32% para +5,33%.

No caso de maio, o índice foi de +1,86% para +1,68%. O dado de abril passou de -9,37% para -9,27% e o de março foi de -5,89% para -5,93%. Em relação a fevereiro, o BC alterou o indicador de +0,51% para +0,41%.

Média móvel trimestral

A média móvel trimestral do Índice de Atividade do Banco Central subiu 3,30% em agosto, na série com ajuste sazonal. Em julho, o indicador havia registrado alta de 3,59% e, em junho, baixa de 1,00%.

Os dados gerais do índice foram divulgados na manhã desta quinta-feira pelo Banco Central. Bastante observada pelos economistas do mercado financeiro, a média móvel do IBC-Br costuma ser usada como indicativo de tendências para o índice. O porcentual de hoje refletiu a comparação entre o trimestre encerrado em agosto e o trimestre encerrado em julho.

Conhecido como uma espécie de “prévia do BC para o PIB”, o IBC-Br serve mais precisamente como parâmetro para avaliar o ritmo da economia brasileira ao longo dos meses. A projeção atual do BC para a atividade doméstica em 2020 é de retração de 5,0%. Este cálculo foi divulgado por meio do Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de setembro.

No Relatório de Mercado Focus divulgado pelo BC na última terça-feira, a projeção é de queda de 5,03% do PIB em 2020. O Focus reúne as projeções dos economistas do mercado financeiro.

Isto É, com Estadão

Lacen/RN reclama que aguarda há quatro meses o Ministério da Saúde renovar contrato para fornecimento de kits de extração automatizada para realização dos exames

Foto: Sandro Menezes

As ações da administração estadual no combate à Covid-19 reforçam o trabalho do Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Norte Dr. Almino Fernandes (Lacen/RN) na testagem dos casos suspeitos. Desde o início da pandemia, o Lacen liberou 21.584 resultados de exames. Deste total 10.152 positivos, o que representa percentual de 47,03%.

A estatística mensal mostra que em fevereiro foram liberados 28 exames, nenhum deles positivo. Em março o número subiu para 722, sendo 12,32% positivos. Em abril foram realizados 3.415 exames, dos quais 22,72% deram resultado positivos. No mês de maio houve 5.001 exames, sendo 50,90% positivos. Em junho, a marca de exames realizados atingiu 6.631 e mais da metade deles (60,86%) foram positivos. De 1º a 21 de julho, o laboratório já havia realizado 5.787 exames com 46,74% de resultados positivos.

O diretor administrativo do Lacen, Derley Galvão, informou também que o Governo do Estado investiu mais de R$ 800 mil em equipamentos que já estão em uso. “E temos uma próxima compra estimada em R$ 1,5 milhão para equipar as regionais do Lacen em Natal, Caicó, Mossoró e Pau dos Ferros”, declarou, acrescentando que entre os investimentos foram aplicados ainda mais de R$ 2 milhões em insumos e material de consumo para exames de Covid.

Derley Galvão afirmou que o Lacen aguarda há quatro meses o Ministério da Saúde renovar o contrato com Laboratório Abbott para fornecimento dos kits de extração automatizada para realização dos exames. Para não atrasar as análises, o Governo do RN se antecipou e fez três compras – duas concluídas – no valor de R$ 312 mil. “Infelizmente há investimento do Ministério da Saúde em centrais analíticas e não há nos Laboratórios Centrais, o que causa problemas de logística. Seria muito mais fácil os municípios enviarem os testes para o Laboratório Central analisar no Estado, do que enviar para o Lacen e os excedentes serem enviados para o Rio de Janeiro, por exemplo, como é a modelagem de hoje. O melhor seria os laboratórios estaduais fazerem diretamente as análises”, argumentou.

Os investimentos do Governo do Estado no Lacen permitiram a contratação de sete profissionais para a área de biologia molecular, setor responsável pela análise dos testes de RT-PCR, o que ampliou a capacidade de liberação de exames que acontecem em até 24 horas.

Recentemente o Programa “Diagnosticar para cuidar” do Ministério da Saúde emitiu nota técnica determinando que todos os pacientes com suspeita de síndrome gripal sejam testados no modelo Swab. O Ministério da Saúde vai enviar os testes para o Estado repassar aos municípios de acordo com necessidades. “No primeiro momento o Lacen vai fazer a análise dos exames e, se houve excedente à nossa capacidade, as amostras serão enviadas para a Fiocruz no Ceará e Rio de Janeiro”, informou Derley.

DADOS ATUALIZADOS

A taxa geral de ocupação de leitos hoje no RN é de 85%. A maior concentração está na região de Pau dos Ferros (100%), seguida das regiões Metropolitana de Natal (89%), Oeste (80%), Mato Grande (75%) e Seridó (70%).

Nas redes de hospitais públicos, privados e filantrópicos há 529 pessoas internadas, sendo 276 em leitos críticos e 253 em leitos clínicos. A fila de regulação tem 4 pacientes aguardando vagas para leitos críticos, 4 para leitos clínicos e 12 aguardando transporte sanitário. O cenário epidemiológico tem 45.184 casos confirmados, 57.202 suspeitos e 69.856 casos descartados. Os óbitos confirmados são 1.636 (11 nas últimas 24 horas) e há 200 óbitos em investigação.

A Sesap iniciou hoje levantamento junto as todos os municípios para otimizar o fluxo de envio de informações atualizadas. Nos últimos dias houve instabilidade junto à disponibilidade de dados pelo Ministério da Saúde.

Itália tem menor número de mortes por Covid-19 em quase quatro meses

Foto: Ilustrativa

A Itália registrou, desse domingo(21) para esta segunda-feira(22), o menor número de mortos por Covid-19 desde o dia 2 de março.

Nas últimas 24 horas, 23 pessoas morreram infectadas pelo novo coronavírus. No dia anterior, foram 24.

O total de mortes causadas pela doença no país é de 34.657.

Segundo o governo italiano, foram registrados 221 casos confirmados de Covid-19 no período — ante 224 do dia anterior. O total de casos chegou a 238.720.

O Antagonista

FOTOS: Potiguar de apenas 13 anos coleciona sete conquistas no judô e jiu-jitsu brasileiro nos últimos quatro meses

  Foto: Arquivo pessoal

A judoca potiguar Ana Beatriz Feitosa, de apenas 13 anos, conquistou a medalha de prata no Campeonato Brasileiro Sub-15, na categoria meio-leve (-44kg), nesse sábado (3), na Arena da Juventude, em Deodoro, no Rio de Janeiro.

Joia potiguar, Bia, como é conhecida entre amigos e parentes, é atleta de judô da Equipe Nagashima, do professor Alexandre Magno, e garantiu com o vice-campeonato nacional uma vaga do Sul-Americano no meio deste mês no Chile, e ainda foi convidada para o Campeonato Pan-Americano no México, no mês de novembro.

7 conquistas em 4 meses – em judô e jiu-jitsu

Foto: Arquivo pessoal

Promessa do judô nacional, Ana Beatriz Malta Feitosa também é realidade no jiu-jitsu potiguar. Faixa verde da Gracie Barra Natal e aluna do professor Itácio Lisboa, conquistou três grandes feitos no último semestre: o topo nos campeonatos paraibano e Brasileiro(em Barueri, em São Paulo pela CBJJ 2019), e ainda o título do Nordeste Open, a principal competição nesta arte marcial na região, e, atualmente, uma das mais importantes do país.

Conquistas no Judô

Foto: Arquivo pessoal

Além do recente vice-campeonato nacional (etapa final) conquistado no Rio de Janeiro, Bia acumula nos últimos meses três topos: campeão estadual; campeã Brasileira da Região II; e Campeã da Copa Aracaju.

Mortes violentas: RN e mais três estados tiveram quedas superiores a 30% em quatro meses

Todos os estados registram redução no número de mortes violentas — Foto: Gabriela Caesar/G1

Todos os estados do país apresentaram redução de assassinatos nos quatro primeiros meses do ano, mostra levantamento do portal G1.

Os dados apontam que:

houve 4.314 mortes a menos no 1º quadrimestre de 2019;

todos os estados do país apresentaram redução de assassinatos no período;

em abril, apenas quatro estados tiveram um número maior de mortes em relação ao mesmo mês de 2018: Amapá, Paraná, Piauí e Tocantins;

quatro estados tiveram quedas superiores a 30% em quatro meses: Ceará, Amapá, Sergipe e Rio Grande do Norte;

em números absolutos, o estado com a maior redução foi o Ceará, com 845 vítimas a menos no período.

Para entender o que pode estar por trás da tendência de queda, o G1 foi a fundo nos cenários de segurança pública de três estados que se destacaram por suas reduções desde 2018: Acre, Ceará e Rio Grande do Norte. Especialistas, integrantes e ex-integrantes dos governos e entidades foram consultados para levantar as principais medidas tomadas nos estados que podem ter resultado na queda da violência. Saiba mais.

Entre as medidas adotadas estão:

Ações mais rígidas em prisões, como constantes operações de revistas e implantação do Regime Disciplinar Diferenciado (RDD);

Isolamento ou transferência de chefes de grupos criminosos para presídios de segurança máxima;

Criação de secretaria exclusiva para lidar com a administração penitenciária;

Criação de delegacia voltada para investigar casos de homicídios;

Integração entre as forças de segurança e justiça.

Com informações do portal G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Giselle disse:

    Parabéns Governadora!

    • Pronto, falei! disse:

      Kkkkkkkkkkkkkkk… Governadora, é?
      Parabéns aos policiais, que diuturnamente eatao na rua dando o sangue para combater o crime. Bem como o incentivo moral por parte do governo federal em combater a criminalidade. Se depender da governadora aqui, a polícia da beijinho e flores para vagabundo.

Natal tem média de 19 carros e motos roubados por dia nos primeiros quatro meses de 2019

Foto: (Thinkstock/VEJA)

A Delegacia Especializada de Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (Deprov) informa que Natal teve uma média de 19 carros e motos roubados por dia nos quatro primeiros meses de 2019.

Segundo o levantamento destacado no portal G1-RN, foram 2.300 veículos roubados ou furtados neste ano entre janeiro e abril. Destes, os policiais conseguiram recuperar 1.246, o que representa 54,17% do total.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Que é isso, a 'gove do góipi' disse que Natal tá segura.