TENDÊNCIA: Hospital Albert Einstein agora só faz exames de Covid-19 em casos graves

Foto: Reprodução

O Hospital Albert Einstein, em São Paulo, que vem realizando um grande número de exames para a Covid-19, depois de registrar o primeiro caso no Brasil, decidiu restringir os exames de coleta de material a ser analisado a apenas os casos graves.

Ficam de fora os assintomáticos e os sintomáticos leves. A notificação será apenas de pacientes internados.

Se esses forem os passos dos demais hospitais, privados e públicos, o Brasil terá uma grande subnotificação dos infectados pelo novo coronavírus.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Chicó disse:

    Tudo sob controle !!!

Exames descartam coronavírus em paciente internado em Natal

A Tribuna do Norte destaca na tarde desta quinta-feira(13) que o primeiro caso suspeito de coronavírus, por um jovem de 25 anos, no Rio Grande do Norte foi praticamente descartado.

O paciente que apresentou em unidade hospitalar se queixando dos sintomas , é natural de Baía Formosa, e foi internado no Giselda Trigueiro, em Natal. Passou por exames de sangue, urina e respiratórios, que descartam a hipótese do vírus.

“Ele está muito bem. Praticamente descartado o caso. Deve ser outra doença respiratória comum”, disse o infectologista André Prudente.

O desdobramento do caso, que ganhou repercussão nacional, aconteceu após o jovem ter relatado contato com chines na praia de Pipa. “O tempo que ele relata ter se encontrado com chineses já é um tempo meio fora do período de transmissão. O próprio quadro clínico dele não teve alterações típicas da doença”, resumiu o infectologista.

Mais detalhes aqui.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ferreira disse:

    Os Civis já devem ter percebido que não valem nada pra esse desgoverno. Os Milicos estão só dobrando os salários e privilégios que já não são poucos.
    A Democracia vai ficando cada vez menor, governada por quem entende bem de ordem unida e submissão. e
    Perde espaço os civis que ainda restam com alguma dignidade…

  2. Evan Jegue disse:

    Tá rolando nos grupos que ele é um mintomaníaco.

Exames de direção veicular serão aplicados pelo Detran em 21 cidades distribuídas em todas as regiões do RN

Examinadores do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) iniciam na próxima segunda-feira (05) o cronograma do mês de agosto de aplicação dos exames práticos de direção veicular direcionados as cidades do interior do Rio Grande do Norte. No decorrer do mês, 21 municípios polos distribuídos em todas as regiões do Estado terão candidatos a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) avaliados pelo Departamento.

Os próximos municípios visitados serão: Parelhas (05); Acari (06); Currais Novos (07); Lagoa Nova (08); Santa Cruz (09); Umarizal (12); Angicos e Assú (13); Alto dos Rodrigues (14); Macau (15); São Paulo do Potengi (16); Patu (19); Jucurutu (20); Caicó (21); Jardim do Seridó (22); Jaçanã (23); Caraúbas (26); Apodi (27); São Miguel (28); Pau dos Ferros (29); e Alexandria (30).

A previsão é que mais de dois mil exames sejam efetivados no interior do Estado durante o mês de agosto. Os peritos analisam o conhecimento prático de volante dos alunos que já foram considerados aptos nos exames médico e psicológico, e que também já concluíram a carga horária de aulas prática e teórica ministradas pelo centro de formação de condutor de sua escolha.

Para que o candidato seja aprovado no teste é necessário que ele não cometa nenhuma falta eliminatória e que a soma dos pontos negativos seja menor do que três. No caso de reprovação o candidato só poderá repetir o exame decorrido 15 dias da divulgação do resultado.

Exames de arboviroses em moradores do Tirol confirmam Chikungunya e Dengue

Foto: Ilustrativa

A Subcoordenadoria de Vigilância Epidemiológica (Suvige) da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu os laudos das amostras dos casos suspeitos de arboviroses, notificados em moradores do bairro Tirol, zona leste de Natal, no último mês de março, quando cerca de 80 pessoas apresentaram sintomas semelhantes.

Os exames haviam sido enviados ao laboratório da Fiocruz, que concluiu que das 24 amostras viáveis analisadas, 23 apresentaram resultado positivo para Chikungunya e 1 para dengue.

Para a subcoordenadora da Suvige, Alessandra Lucchesi, isso reforça a necessidade de intensificação das ações de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti. “é importante que a população tome as medidas preventivas, como: receber o agente de combate às endemias em suas residências, cobrir com areia os pratos dos vasos de flores, tampar tonéis e tanques, não deixar água acumulada, lavar semanalmente depósitos de água e colocar o lixo em sacos plásticos, mantendo a lixeira fechada”. A subcoordenadora ressalta que a maioria dos focos do mosquito é encontrada em casas habitadas.

Dados

De acordo com o mais recente boletim das arboviroses no RN, referente ao período da semana epidemiológica 01 a 22, encerrada em 01 de junho de 2019, foram notificados 12.519 casos suspeitos de dengue, sendo confirmados 2.091, o que representa uma incidência de 359,84 casos por 100.000 habitantes.

Em 2018, considerando o mesmo período, foram 15.423 casos notificados e 6.799 confirmados, gerando uma incidência de 443,32 casos por 100.000 habitantes.

Zika Vírus

Com relação ao Zika vírus, da semana epidemiológica 01 a 22 de 2019 foram notificados 150 casos, o que corresponde a uma incidência de 4,31 casos por 100.000 habitantes. No mesmo período de 2018, foram 269 notificações, gerando uma incidência de 7,73 casos por 100.000 habitantes. Em 2019, nenhum caso foi confirmado e em 2018, no mesmo período, houve 33 confirmações.

Chikungunya

Quanto à Chikungunya, em 2019 foram notificados no estado 2.159 casos suspeitos, sendo confirmados 604, representando uma incidência de 62,06 casos por 100.000 habitantes. Em 2018, no mesmo período, foram notificados 1.413 casos, com 383 confirmações, o que significa uma incidência de 40,61 casos por 100.000.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Morais disse:

    A cidade toda está com muitos casos de doenças causadas pelo arbovirus. Uma verdadeira epidemia e as autoridades num marasmo sem fim. Usa-se propaganda pra tanta coisa, mas cadê uma campanha publicitária que instrua a população, que possa chamá-la para a responsabilidade em relação às reservas de água, aos materiais que podem acumular líquidos, ao lixo que é deixado em terrenos públicos e particulares? Cadê o carro fumacê? Tomara que não gastem a fumaça apenas no Tirol e esqueçam das diversas periferias da cidade.

FOTO: Atacante Dênis Marques faz exames e deve assinar com o ABC

imagesO atacante Dênis Marques, de 33 anos, fez exames médico nesta sexta-feira (4), em Natal, e se tudo de OK, assina contrato com o ABC na segunda-feira (7). As informações são do radialista Ricardo Silva, da Globo AM RN.

Ficha Técnica:

Nome Completo: Dênis Marques do Nascimento
Data de Nascimento: 22 de Fevereiro de 1981
Local de Nascimento: Maceió (AL)
Posição: Atacante
Altura: 1,83 m
Peso: 74 Kg

Alguns clubes que passou: Mogi Mirim, Al Kuwait, Atlético-PR, Santa Cruz-PE, Omiya Ardija e Flamengo.

Motoristas com dificuldades sensoriais podem ser obrigados a realizar exame anual de aptidão

Motoristas portadores de deficiências sensoriais que reduzam a atenção exigida à direção de veículos automotivos terão de se submeter a exame anual de aptidão física e mental. É o que prevê projeto de lei da Câmara (PLC 118/11) que a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) pode analisar em decisão terminativa nesta quarta-feira (8).

O texto altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/1997). Atualmente, a legislação obriga a realização desses exames a cada cinco anos para a maioria dos condutores. A exceção fica por conta dos maiores de 65 anos, que renovam sua habilitação a cada três anos. Uma regra diferente para condutores afetados por déficit de atenção, dificuldade de concentração, agitação, impaciência e gosto pelo risco – características que podem induzir à direção perigosa – teria o objetivo de evitar acidentes de trânsito.

O texto original, do deputado Osmar Terra (PMDB-RS), fazia menção a “doença que possa diminuir a capacidade para conduzir o veículo”, mas o relator da proposta na CCJ, senador Benedito de Lira (PP-AL), propõe substitutivo estendendo o escopo do dispositivo aos transtornos mentais de maneira ampla, não somente os classificados como doenças.

 

Fonte: Agência Senado

AME's deixaram 2 mil 'na mão' e não entregam 14 mil exames durante gestão da Marca

A manchete de hoje do “Novo Jornal”mostra que além de “meter a mão no bolso” do povo, o esquema de fraudes identificado pelo Ministério Público do Estado – no episódio da Operação Assepsia -, também teve reflexos claros sobre o sistema público de saúde de Natal. Dois mil pacientes deixaram de receber o resultados de 14 mil exames durante a gestão da Marca sobre as AME’s (Ambulatórios Médicos Especializados) e a UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) do Pajuçara.

De acordo com o que foi apurado pelo repórter Rafael Duarte, consoante ao relatório apresentado pelo interventor Marcondes Diógenes, a Marca contratou o laboratório ACI/Laborasul para prestar serviço às AME’s. No entanto, o serviço não foi completo, haja vista os 14.679 exames que deixaram de ser entregues a 2.097 pacientes. Marcondes Diógenes salientou em seus escritos que tal fato além de “comprometer o cumprimento das metas das unidades de saúde”, também geraram risco à saúde daqueles que dependiam dos serviços prestados pelas unidades relacionadas.

Ao contrário do que acontecia na UPA – onde os exames são feitos dentro da própria unidade -, era necessária a realização dos procedimentos laboratoriais em locais externos ao estabelecimento médico. Segundo o contrato de atendimento no Ambulatório, eram pagos 18 mil exames/mês seguindo a tabela do SUS e acrescidos 12%. No tocante à Unidade do Pajuçara, o valor era fixado em R$ 33 mil correspondentes a realização de 4,5 mil exames/mês.

Cientistas criam exame de sangue para detectar depressão em jovens

Hoje, médicos e psiquiatras fazem o diagnóstico da depressão com base no relato dos pacientes sobre seus sintomas – o que é algo totalmente subjetivo, ainda mais porque às vezes a tristeza tem motivo (perda de um ente querido, fim de um casamento etc.) e nem sempre isso é levado em conta.

Agora, pesquisadores da Northwestern University (EUA) desenvolveram uma opção que pode ser muito mais confiável: um exame de sangue capaz de diagnosticar a doença em adolescentes e diferenciar a depressão maior e a depressão maior combinada com ansiedade.

O teste, desenvolvido ao longo de um período de mais de 10 anos, pôde identificar mais de 25 marcadores genéticos (mais precisamente, no RNA mensageiro) para a depressão com base em estudos com ratos gravemente deprimidos e ansiosos (pois é, os bichos também podem ter dessas).

Estudos adicionais em seres humanos descobriram que muitos desses marcadores também são válidos para adolescentes humanos, e a combinação entre eles permitiu aos pesquisadores usarem o exame de sangue por si só para determinar com precisão quais dos voluntários estavam deprimidos e/ou ansiosos e quais estavam completamente sãos.

Mas uma das autoras do estudo, a professora de psiquiatria Eva Redei, disse ao site FoxNews.com que o teste não deve eliminar as conversas entre o médico e o paciente para o diagnóstico. A ideia é servir apenas como um complemento.  “O teste apenas ajuda a informar. Queremos dar aos pacientes deprimidos – e existem muitos – a mesma chance que nós estamos dando para quem sofre de diabetes, hipertensão e outras doenças para as quais existem exames”, explicou ela.

Vencendo estigmas

Segundo Redei, a meta de longo prazo é não apenas fornecer aos médicos uma ferramenta para diagnosticar pacientes de forma objetiva, mas também remover estigmas relacionados à depressão.  Ela explicou que há um pouco de vergonha associada à doença: como até então nao havia um exame como os que existem para diabetes e coisas do tipo, os pacientes muitas vezes não encaram a depressão como uma doença de fato e se sentem culpados por nao conseguirem melhorar o próprio humor. Um exame de sangue comprovando que o problema está em parte enraizado na genética, fora do controle do paciente, pode ajudar.

O teste também pode ajudar muito no tratamento da doença, permitindo entender por que alguns medicamentos funcionam para alguns pacientes e não para outros. “Hoje, mesmo os melhores psiquiatras não podem fazer nada mais do que prescrever de um a três diferentes tipos de medicamentos ou tratamentos baseados na experiência prévia e de tentativa e erro“, disse ela.

Fonte: Superinteressante

Redes sociais podem fazer mal para quem tem baixa autoestima

Pesquisadores da Universidade de Waterloo, no Canadá, realizaram um estudo que aponta resultados interessantes sobre a vida real em relação à online. Eles descobriram que pessoas com baixa autoestima na vida real tendem a apresentar comportamentos tímidos no Facebook.

Amanda L. Forest e Joanne V. Wood coletaram os 10 updates mais recentes dos perfis de 177 voluntários. Em seguida, analisaram se eles eram positivos ou negativos. A conclusão foi que pessoas com baixa autoestima postam mais mensagens negativas que as que têm alta autoestima.

As pessoas com baixa autoestima postavam desde reclamações sobre um dia péssimo e notas baixas até sentimentos como raiva e tristeza. Já as que têm boa autoestima postavam sobre coisas positivas, segundo o NPR.

Na pesquisa, os amigos dos voluntários não ficaram de fora. Também descobriu-se que os amigos reais não dão o famoso “Like” em posts negativos. Aliás, a pesquisa mostrou que esse tipo de post não atrai mais amigos e nem gera sentimentos bons pelo autor.

Porém, mesmo as pessoas que possuem boa autoestimasão incomodadas por comportamentos no Facebook. O fato de alguém curtir a foto de seu amigo e não a sua, ou até de alguém postar fotos sem você, por exemplo, pode causar ciúmes em todos.

Mike Brody, psiquiatra da Universidade de Maryland, também nos EUA, completa a pesquisa dizendo que não importa se a autoestima é baixa ou alta, temos que ser seletivos com o que colocamos nas redes sociais.

Fonte: Olhar Digital

 

Cardiologistas suspendem exames para cliente Unimed a partir de segunda-feira

Diário de Natal

Os usuários do Plano de saúde Unimed não poderão fazer exames cardiológicos, nas clínicas de Natal, a partir de segunda-feira. A decisão de suspender o serviço partiu da categoria sob o argumento de que a Cooperativa quebrou o acordo feito com os cardiologistas, no que se refere aos valores cobrados por cada exame. Entre os procedimentos que estarão indisponíveis estão o eletrocardiograma, ecocardiograma e teste de esforço. No entanto, o presidente da Seccional da Sociedade Brasileira de Cardiologia no RN, Itamar Ribeiro de Oliveira, informou que as consultas seguirão normalmente.

A Unimed não se pronunciou sobre o caso, alegando que não recebeu comunicado oficial da categoria. No entanto, Itamar de Oliveira declarou que o documento foi encaminhado à Cooperativa logo após a decisão dos cardiologistas de suspenderem o serviço. “Os médicos cardiologistas fizeram uma assembleia na última segunda-feira e logo depois encaminhamos uma correspondência, mas não recebemos retorno”, afirmou Itamar Ribeiro.

O presidenteda Sociedade de Cardiologia informou que para cada exame é cobrado R$ 18, valor que desagradou a classe médica. “Foi uma decisão unilateral da Unimed em baixar os valores dos exames. Eles resolveram isso numa assembleia da Cooperativa, há cerca de 20 dias e esse valor inviabiliza as clínicas de cardiologia. Chamamos a Sociedade Brasileira de Cardiologia para que intermediasse um novo acordo e foi feito esse documento. Esperamos que a situação se resolva logo, pois são exames imprescindíveis para diagnosticar as doenças do coração”, disse Itamar.

A Unimed informou, por meio da assessoria de imprensa, que todas as decisões são tomadas por meio de assembleias e só poderão tratar de negociação com os cardiologistas após receberem o documento.

Cliente Unimed Natal vai ter que passar por um auditor para saber se está precisando de exames que o médico passou

Recebo e-mail de um médico amigo cooperado da Unimed que denuncia o seguinte:

A Unimed Natal, há alguns dias, fez reunião com seus diretores e percebeu que os otorrinolaringologistas estão pedindo exames complementares em excesso, causando prejuízo á cooperativa.

Pois bem…

Resolveram que, a partir de 1º de novembro, qualquer exame solicitado pelos otorrinos deverá ser autorizado por um auditor.

Entendeu? Não.

Vai ser assim:

O paciente sai da clínica, pega um transporte, dirige-se à Unimed e mostra a solicitação a alguém que não sabe nada da sua história clínica e que vai decidir se o paciente merece ou não fazer os exames.

Boa sorte a todos!

A indignação entre os otorrinos é grande e reuniões irão acontecer.

E você que paga um valor considerável pelo plano de saúde, o que acha de ter que passar por um auditor para saber o se o exame que seu médico passou você vai precisar ou não?

Boa sorte a todos!

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mi disse:

    PALHAÇADA É ESSA?