FOTO: Assaltantes roubam na Grande Natal carro usado por trabalhadores terceirizados da Caern

Foto: Divulgação

O portal G1-RN noticia que o dia de trabalho começou de forma tumultuada nesta quinta-feira (17) para uma equipe de trabalhadores que fazem serviço terceirizado para a Companhia de Águas do Rio Grande do Norte (Caern). O carro usado por eles, modelo Strada de cor cinza, foi roubado quando chegavam para o trabalho. De acordo com a matéria, a ação criminosa foi registrada no bairro Liberdade, em Parnamirim, na Grande Natal.

Segundo o portal, quatro criminosos, armados, chegaram em uma picape branca, anunciaram o assalto e levaram o carro, que tem identificação da empresa e da Caern. Ainda segundo o portal, mesmo após o crime, as vítimas continuaram trabalhando, enquanto o dono do veículo buscava ajuda da polícia.

Texto na íntegra aqui.

Governo auditará contratos de terceirizados em todos os órgãos do Estado

Fotos: Divulgação

A Controladoria Geral do Estado abrirá auditoria para investigar contratos dos terceirizados lotados nas pastas do Governo. O requerimento para esta ação partiu do Fórum dos Servidores Públicos do Poder Executivo. A intenção é verificar qual a eficácia, a necessidade do serviço prestado e a possível economia caso sejam substituídos por servidores públicos. O Diário Oficial publicará a portaria constituindo grupo de trabalho para início dessa auditoria na edição desta quarta-feira (20).

O Fórum requisitou a auditoria em reunião com o Governo no último mês de junho e foi convidado a comparecer na manhã desta terça-feira à sede da Control para informar o nome dos três representantes que irão acompanhar a auditoria e tirar dúvidas a respeito do processo. Eles foram os responsáveis pela reclamação do “inchaço” de terceirizados na máquina do Governo e desejam saber “onde estão” lotados, “quantos são e quanto custam”.

“Vamos avaliar a questão sob aspectos da legalidade, eficácia e economicidade. Se os relatórios apontarem ilegalidades, comunicaremos ao Tribunal de Contas do Estado. Caso encontrem improbidade e fraude, denunciaremos ao Ministério Público e à Polícia Civil. O relatório vai informar se há esses casos, se é favorável a uma política de terceirização ou substituição por servidores públicos”, explicou o controlador geral, Pedro Lopes.

O controlador citou como exemplo os servidores presentes durante a reunião. “Temos auditores aqui contratados via concurso público. Substituímos sete funcionários terceirizados de uma empresa, ao custo de R$ 100 mil ao mês, por 20 auditores e contabilistas concursados que custam R$ 90 mil ao cofre estadual. Mas cada caso é um caso e precisa ser auditado”.

A estimativa de término da auditoria é de seis meses, mas com relatórios parciais entregues durante o processo. Segundo a presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta do Estado, Janeayre Souto, esta auditoria é reivindicação antiga do Fórum. “Nos últimos dois anos da última gestão chegamos a enviar ofício a cada três meses solicitando essa demanda”, disse.

Ainda durante a reunião, Pedro Lopes adiantou que o Governo do RN requisitará ao Ministério Público de Contas um Termo de Ajustamento de Gestão (Tag) para contratação de 1400 servidores na área de saúde e eliminar custos com plantões e cooperativas médicas em todo o Estado. Segundo ele, essa ação gerará economia de R$ 1,5 milhão ao mês para o Governo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sérgio Carlos Alves disse:

    O que o governo quer na verdade é ter o controle nas mãos para empregar e favorecer os seus. A terceirização é o melhor negócio para o governo, uma vez que se trata de uma atividade ou várias , que o governo não domina e assim delega a quem é especializado nisso. Absurdo!!!

  2. Joao Viana disse:

    Fico perplexo com tamanha iniciativa dessa Comissão!! Querer desempregar terceirizados levantando a bandeira do concursado kkkkkkk isso é para esses terceirizados aprenderem a não votar nesse povo de esquerda! Como se defende um partido dos trabalhadores querer desempregar pais de família? meio contraditório!!!

  3. artur disse:

    Se não fosse a terceirização o serviço público não andava! A terceirização gera empregos diretos, com todos os direitos trabalhistas e garantias. Servidor público só gera despesas para os cofres e sem nenhuma produtividade, sem falar que não gera um mínimo de riqueza para a sociedade. Um ASG, PORTEIRO, RECEPCIONISTAS, JARDINEIROS, MOTORISTAS, TELEFONISTAS, todos da atividade meio são os responsáveis pelo andar de um serviço publico sucateado. É CLASSE MERECEDORA de ter seus direitos garantidos e de salários dignos. Ou será que só pode ter salários bons para mamar pela eternidade um servidor publico? Quando se há concurso para um Gari ou ASG será que eles são lotados nessa mesma função? ou irão pedir a um padrinho o seu deslocamento para atividades outras? Não se pode comparar um pai de família que trabalha em uma terceirizada dando seu suor que não tem condições de ser aprovado em um concurso para esses serviços serem aplicados somente por servidor publico!!! Fato é que um terceirizado rala e um servidor público goza das prerrogativas do serviço público ad eternun (inchando sempre a maquina administrativa). Terceirizar é gerar renda, impostos, oportunidades de mercado, garantia de serviços com eficiência e efetividade!!! Fato!!!

  4. Santos disse:

    Terceirização é "ótimo" vja só a questão da meritocracia: quem mais trabalhar durante campanha, tem vaga garantida numa terceirizada.
    E o custo? Duas vezes maior que de um servidor contratado por concurso público.

  5. Waldir disse:

    Sem contar que a contribuição do terceirizado vai para o INSS.

  6. Carlos Bastos disse:

    Tem que divulgar o nome dos donos dessas empresas e qual o grau de parentescos com políticos do RN, se tiver.

  7. Ivan disse:

    Terceirização é a única saída p/o serviço público…Se servir mal, basta substituir por um melhor…O concursado cruza os braços, faz greve, não produz, e o estado não pode demitir…Sem falar da previdência estadual, deficitária e sem pode abarcar mais ninguém…

    • Venâncio disse:

      Essa máxima da contratação do terceirizado é a desculpa forjada nos gabinetes para o estado não fazer concurso em várias áreas.
      O estado não tem mais engenheiros, arquitetos, pessoal de TI, administrador, estatísticos, contador, advogados nas secretarias, entre tantas outras profissões e o quadro de servidores hoje, não atende a 40% da demanda existente. A mão de obra básica (ASG) no estado é quase toda terceirizada.
      Os concursos se limitam a professor, policial, auditor fiscal, procurador e pessoal da saúde.
      A terceirização passou a ser a tábua de salvação dos serviços públicos. Contudo pagar o terceirizado sempre sai mais caro que o salário do servidor, em média 30% a mais, pois tem a carga tributária e a fatia das empresas, além dos salários regidos pelos sindicatos das empresas privadas.
      Se o servidor tem baixa produtividade, é quase certo que está faltando chefia com compromisso e pulso que venha a cobrar suas atividades e vá até o ponto do servidor responder administrativamente ou judicialmente pela falta.

  8. Felipe disse:

    Atenção governadora tem um wolks Gol branco parado aí no Centro Administrativo faz mais de 3 meses, a placa é de Manaus. Será q é esquema de locadora com o Estado? Veja aí, tem alguma coisa errada nisso. O carro é bem novinho e reafirmo, está a meses parado aí.

  9. Felipe disse:

    Ainda há quem ache que terceirizar é melhor que contratar via concurso. O terceirizado ganha mais que o servidor nível médio (que ganha um salário mínimo, sem direito a FGTS), a empresa lucra mais e a conta vai para o povo.

  10. Genar disse:

    Nos mesmos cargos tem terceirizados ganhando mais que os concursados. Voltamos a época em que era melhor bajular um pistolão, do que estudar.

    • Caio disse:

      Ele pode ganhar por fora da empresa, mas no contrato é o valor que está lá. Agora se alguns usam artifícios para conseguir dinheiro por fora, deve ser vistos os casos isolados. Porque no normal a diferença é gritante entre os salários dos servidores e terceirizados.

O QUE SE PASSA EM GUAMARÉ? Terceirizado sob risco de contratos rescindidos por medida “emergencial” e substituição nos moldes da Marca em Natal

Um advogado especialista em administração pública alertou o Blog na manhã desta terça-feira(12) que a Prefeitura de Guamaré está estudando implementar uma medida semelhante aos tempos da Micarla de Sousa quando chefe do executivo em Natal. A substituição de contratos em vigor em terceirização por empresa de administração indireta, como foi o caso da Associação Marca, na capital potiguar.

Em caso de implementação, os contratos de prestadores de serviços como, por exemplo, de pessoal, edução, limpeza e saúde, seriam substituídos por outros sem licitação. A medida intitulada “emergencial” resultariam nas rescisões de prestadores sem aviso e justificativa prévia.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:

Parte dos terceirizados da Educação deve receber o salário de janeiro hoje

A Secretaria Municipal de Educação de Natal informa que o pagamento de janeiro dos trabalhadores terceirizados que prestam serviço à educação pela empresa Clean Locação de Mão de Obra Ltda, foi depositado nesta segunda-feira (25). Portanto, os terceirizados devem procurar receber o salário a partir desta terça-feira (26).

A titular da SME, professora Justina Iva de Araújo Silva, afirma que caso ocorra algum problema com o pagamento, o trabalhador deve comunicar ao setor responsável pelos contratos na SME.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Trabalhadores da Unirio disse:

    Então quer dizer que só os terceirizados da educação recebem?
    só eles tem dividas a pagar, só eles tem que comer é isso?
    muito engraçadinhos.
    Se trabalhamos é porque precisamos,
    Ajudem-nos.
    ACM NETO Olhe por Nós. 🙁

Ministério Público do Trabalho pressiona Prefeitura para o pagamento das dívidas com os terceirizados da Educação

Em reunião com o procurador do Trabalho José Diniz de Moraes, o secretário municipal de Educação, José Walter da Fonseca, assumiu compromisso de envidar esforços para realizar o pagamento até hoje, 24 de setembro, dos valores devidos à empresa CM3, no que diz respeito aos repasses federais. A secretária de Planejamento de Natal, Maria Selma Menezes da Costa, comprometeu-se a receber às 15 horas de hoje, na Seplan, o representante da CM3, para tratar da quitação das faturas em aberto. As obrigações foram assumidas em audiência ocorrida no Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Norte (MPT/RN), com a finalidade de buscar soluções para pagamento de salários atrasados dos trabalhadores da CM3 que prestam serviços nas escolas públicas municipais.

A empresa apresentou planilhas demonstrativas dos débitos do Município para com a contratada, que alcança milhões de reais. O secretário de Educação reconheceu a dívida para com a empresa, tendo afirmado, inicialmente, que o município não possui condições orçamentárias de arcar com o devido pagamento. Em seguida, José Walter propôs o pagamento de valores referentes aos repasses federais, para que a empresa pudesse pagar o salário do mês de agosto aos funcionários.

Na audiência, a empresa CM3 afirmou perante o MPT/RN que irá pagar aos trabalhadores os salários e benefícios em atraso, assim que for efetivado o pagamento por parte da Secretaria de Educação da capital potiguar. “Após a reunião com a Seplan para discutir o assunto, a CM3 deve comunicar até o dia 26 de setembro ao MPT/RN os resultados obtidos na negociação”, explica o procurador do Trabalho José Diniz de Moraes, que presidiu a audiência. Caso não haja acordo, será convocada uma nova audiência pelo MPT/RN.

Trabalhadores terceirizados da saúde do RN pedem à Procuradoria do Trabalho que interceda por eles

Os trabalhadores terceirizados das empresas Safe e JMT que prestam serviço à Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) participam de uma audiência nesta terça-feira (10/07) a partir das 15h na Procuradoria Regional do Trabalho. O objetivo é tentar resolver os atrasos de salários e o pagamento de outros benefícios que os funcionários vem tendo para receber. Há lugares do RN em que alguns trabalhadores já estão há quatro meses sem receber.

A empresa Safe possui contrato com a Sesap referente aos grande hospitais de Natal como Walfredo Gurgel e Santa Catarina; já a JMT é responsável pelos hospitais regionais e o Samu Metropolitano. As empresas são responsáveis pela mão de obra dos setores de limpeza, nutrição e também por maqueiros e alguns motoristas.

As empresas alegam que os atrasos devem-se a falta de capital de giro causado por dívidas que o estado mantém com ela referentes ainda a 2010. Em Caicó trabalhadores já cruzaram os braços. Muitos funcionários que atuam nos hospitais de Mossoró prometem estar presentes na reunião desta terça-feira.

Governo Rosa atrasa pagamento e terceirizados param de trabalhar na Saúde. Cirurgias são suspensas

Os cinco hospitais da capital – Maria Alice Fernandes, Santa Catarina, Walfredo Gurgel, Giselda Trigueiro, João Machado – estão enfrentando, desde ontem, uma greve de trabalhadores terceirizados. Dos 829 contratados pela Safe para prestar serviço nessas unidades, apenas 30% estão trabalhando. O restante do pessoal paralisou suas atividades, por tempo indeterminado. Os terceirizados da Safe, que atuam nas áreas de nutrição, higienização e lavanderia, reclamam atraso no pagamento dos salários de setembro.

Alex RégisNa cozinha do Hospital Maria Alice Fernandes trabalham diariamente 14 pessoas. Com a greve, apenas seis funcionários se apresentaram ontem

O proprietário da Safe, Felipe Costa, informou à reportagem da TRIBUNA DO NORTE que não tem condições de efetuar o pagamento da folha, devido ao atraso nos repasses por parte da Secretaria Estadual de Saúde Pública. A dívida represada chega a R$ 8,4 milhões. A Sesap não fez repasses nos meses de outubro, novembro e dezembro de 2010, e em julho, agosto e setembro deste ano. Ontem no final da tarde, o Ministério Público do Trabalho tentou intermediar uma negociação, mas não teve êxito.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduardo disse:

    Não vamos nos preocupar. A Copa do Mundo vai resolver todos os nossos problemas.