Detran deve suspender multas de radares da Via Costeira

O Departamento de Trânsito (Detran) deverá suspender as autuações efetuadas por meio dos radares eletrônicos instalados na Via Costeira. O motivo? Sinalização precária.

O Ministério Público vinha alisando a situação da rodovia estadual e constatou a falta de sinalização informando sobre a fiscalização eletrônica como estabelece o Conselho Nacional de Trânsito (Contran). Desde o ano passado que o Detran vem colocando a sinalização, mas existem indícios de que a quantia atual não seja suficiente para atender a regulamentação de trânsito.

A 32ª Promotora de Justiça, Moema de Andrade Pinheiro, recomendou ao órgão de trânsito estadual a instalação da nova sinalização em 15 dias. Até lá, o Detran deve pensar duas vezes antes de mandar as notificações, já que as que já foram enviadas devem ser canceladas.

Acidente aumentaram em mais de 20% na "nova" Via Costeira em relação a antiga

Eu tenho uma curiosidade enorme para saber de quem foi o projeto da nova Via Costeira, alguém ai sabe?

Segue reportagem do Diário de Natal: Duplicada para aumentar a segurança dos motoristas, a Avenida Dinarte Mariz – mais conhecida como Via Costeira – parece não conseguir cumprir o seu papel. De janeiro a outubro deste ano, segundo dados do Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE RN), foram registrados 83 acidentes de trânsito, um número 22,05% mais alto que o mesmo período antes da realização da obra. Nos dez primeiros meses de 2009, foram 68 acidentes; no ano passado, 77. Erros na infraestrutura e a imprudência de muitos motoristas são os principais motivos para a elevação nos números.

O número de feridos também aumentou (apesar de estar estável desde o ano passado): há dois anos foram 11, enquanto em 2010 e 2011, 18 pessoas foram feridas até outubro. A quantidade de mortos, porém, diminui já que este ano só foi registrado um acidente fatal enquanto no ano passado foram três vítimas e, em 2009, quatro. Não é preciso entender de engenharia de trânsito para saber que a “nova” ViaCosteira foi mal projetada. O primeiro item que falta a ela é o acostamento, equipamento necessário para o caso de algum imprevisto onde o condutor precise parar o veículo. As curvas que já apresentavam perigo pelo próprio traçado do Parque das Dunas aumentaram a sinuosidade após a obra. Isso porque foram instaladas dez rotatórias que ampliaram o risco de acidentes para quem vem no sentido Praia do Meio/Ponta Negra. A entrada para o Centro de Convenções é uma das mais perigosas já que o motorista tem pouca visibilidade no momento de cruzar a avenida.

Apesar do limite de velocidade ter sido reduzido para 70km/h (antes, o máximo permitido eram 80km/h), os meio-fios são testemunhas dos constantes acidentes: ao longo de todo trecho há barreiras destruídas após carros subirem e as bases dos postes caídos são prova de que ali, algum motorista perdeu o controle.

Quatro redutores controlam a velocidade no sentido Ponta Negra/Centro. No retorno, são três aparelhos.

Diariamente, cerca de 500 bugues trafegam pela Dinarte Mariz. O presidente do Sindicato dos Bugueiros Profissionais do Estado (Sindibuggy), Paulo Severo, acredita que a duplicação trouxe melhorias para os motoristas, mas as curvas muito fechadas são o principal risco.

Ele acredita que, somente este ano, já ocorreram dois ou três acidentes envolvendo bugueiros justamente devido esse problema. “É preciso muita cautela principalmente quando se vai em direção a Ponta Negra porque o risco de colisão aumentou já que a pista é estreita”. Para o coronel Francisco Canindé Freitas, comandante do CPRE, a Via Costeira não é perigosa. Ele aponta vários fatores que explicam o aumento dos acidentes no trecho. Entre eles estaria o aumento da frota de veículos em Natal, além de um crescimento no fluxo de turistas – que utilizam particularmente a avenida para chegar ao Litoral Norte. Além disso, a falta de prudência dos condutores é um agravante. “Perigosos são os motoristas. Vários acidentes poderiam ser evitados caso o limite de velocidade fosse respeitado. Como a Via Costeira é um acesso às praias há também muitos casos de acidentes provocados por embriaguez, principalmente, durante o fim de semana”.

Na tentativa de minimizar o problema, o coronel Freitas explica que a Operação Verão vai fiscalizar o uso do álcool ao volante. Segundo ele, serão 68 bafômetros para realizar esse trabalho no Rio Grande do Norte.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gabriel disse:

       Não, sempre será não gente. É só agir! Na minha opinião, as faixas deveriam ser beeemmm mais largas, e em todo o percurso da Via Costeira ter lombadas eletrônicas,  muitas lombadas eletrônicas. Pronto, uma parte do problema esta solucionado!
        E sim, infelizmente o problema maior esta nos motoristas, mas, fazer o que? Deixar eles assim? Batendo e sempre causar esta polemica? Com o meesmo discurso? Se tem gente que não respeita, não evolui, devemos educar estas pessoas através da mídia, com comerciais educativos etc… Mas enquanto isto, tentar impedir! AGINDO! Concordam? 

  2. SHATONSON disse:

          A via costeira sempre foi, e sempre será palco de acidentes, muitos fatais.
          Lembro que na época de estudante do col marista, perdi 2 jovens colegas, em ocasiões diferentes, um jovem e uma jovem, mortes brutais que poderia ser evitadas com um pouco de prudência.
         Mas, prudência, que palavra é essa? alguém conhece realmente? Esse, em Natal, ano tivemos mais de mil acidentes envolvendo apenas motociclistas, atualmente o meu caso, e alguns fatais. Coisa muito fácil, pois os motoristas fumam e telefonam ao mesmo tempo, mesmo sem ao menos saberes controlar um carro numa faixa retilinea.
         À propósito, alguém conhece a famosa "ENGANCHADINHA DO NATALENSE"? Calma, eu explico: quando um ou mais carros se igualam na mesma faixa de velocidade, nem adiantem, nem atrasam, ficam acho que se comparando, os carros, os celulares, os pneus, só pode, é uma onda isso. Quando vejo tal cena, na cidade ou na estrada, encosto por uns minutos, es experiencias já me ensinaram.

     

  3. Sales_freitas disse:

    O problema que nós natalenses não sabemos dirigir, é muita cachaça no rabo e na cabeça, todos que trafegam a via costeira aceleram até demais onde não possui radares que é de 70 km/h, mais já presenciei atá 100 km/h como se fosse uma habilidade do condutor, contando com muita maestria. Se as curvas são fechadas, diminuam a velociade. Quando ando na via costeira vou a 70km/h e não vejo nada de fechada.

  4. Opiniao disse:

    Eu tenho para mim que o problema não está nas estradas e sim nos motoristas!

FOTO: Acidente na Via Costeira derruba poste.

Um carro ainda não identificado capotou agora há pouco, próximo ao Hotel Pestana Natal na Via Costeira. Após o acidente, o trânsito ficou interditado no local.

Foto _adrianasa
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Adriana Sá disse:

    Gente, aqui é Adriana (do twitter real @_adrianasa), nao fui eu quem comentou isso! as imagens que posto no twitter, ainda mais estas, podem ser sim divulgadas! Alguém que nao tem nada pra fazer utilizou do meu nome..

  2. Jucielma disse:

    é para isso que serve a internet!! para ser divulgada notícias e imagens delas, se não quer que divulgue a foto, não tivesse Vc mesma divulgado!

  3. Adrianasa_ disse:

    ei eu mandei essa foto para o viacerta e não p vc, coisa feia fica imitando o blog dos outros.afff

    • Anônimo disse:

      Olá Adriana, vc postou a foto no Twitter abertamente, portanto não roubamos de ninguém. Depois vc postou sem direcionamento para o Via Certa. Mas se vc quiser tiramos a foto sem problema.

    • Adriana Sá disse:

      meu twitter verdadeiro é _adrianasa como foi creditado e não adrianasa_ como foi colocado no "meu" comentário… a pessoa é tão ignorante que nem colocar um tracinho na ordem ele sabe… e nem pro viacerta eu disponibilizei essa imagem, apenas twittei ela…pegue quem quer! 

Após duplicação Via Costeira ficou mais perigosa

Tribuna do Norte:

Nos primeiros cinco meses deste ano, o número de acidentes na Via Costeira diminui 43% em comparação ao mesmo período do ano passado. Os dados são do Comando de Policia Rodoviária Estadual. De janeiro a maio deste ano, foram registrados 26 acidentes no trecho, deixando 10 feridos e uma vítima fatal. No mesmo período de 2010, foram 46 acidentes, com sete feridos e nenhuma morte.

A queda no número de acidente vai de encontro a sensação de insegurança dos que trafegam pela via, principalmente após a sua ampliação – entregue no ano passado. Os próprios policiais que trabalham no posto de fiscalização compartilham dessa sensação e – sem conhecer os dados oficiais do CPRE – disseram à reportagem da TRIBUNA DO NORTE que tinham a impressão que a quantidade de acidente havia crescido.

Trabalhando há quatro anos no posto fixo de fiscalização da Polícia Rodoviária Estadual, o soldado PM Bezerra explica que o número de colisão de veículos apostes tem preocupado. “Desde a duplicação, o número de colisões entre veículos, envolvendo postes, aumentou muito. Quase toda semana registramos esse tipo de acidentes.” Para ele a imprudência e o desrespeito à sinalização por parte dos motoristas, são os maiores causadores de acidentes.

O policial tem mesmo razão quando levanta o problema das colisões de veículos com postes.  Entre os que caíram e os que se sustentam, mesmo tortos, a TRIBUNA DO NORTE contabilizou quatro ao longo da rodovia estadual. O que restou de um deles está na saída de uma curva no sentido centro-zona sul, a menos de 50 metros do posto permanente da Polícia Rodoviária Estadual.

O último acidente desse tipo ocorreu no final-de-semana passado, quando um condutor colidiu contra um poste de iluminação no canteiro central, há poucos metros da fiscalização policial. A maioria dos acidentes ocorrem em áreas próximas às curvas.

Na manhã da última segunda-feira, também era possível observar destroços de um veículo e restos de um poste caído nas proximidades do Hotel Pestana. As placas de trânsito e os radares medidores de velocidade não são suficientes para inibir o condutor que opta por dirigir em alta velocidade.

Viatura

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Romeiro disse:

    Alguns apelidam de "via posteira" e dizem que ficou muito perigosa depois da ultima intervenção. Utilizo todos os dias a via costeira e não acho que ficou mais perigosa. O perigo esta na irresponsabilidade de muitos que a utilizam como auto estrada.

  2. Aristótelles disse:

    Carlos vc está completamente correto.

  3. Carlos disse:

    NENHUMA estrada é perigosa! Basta dirigirmos com prudência! Se a via Costeira (ou qualquer outra) tivesse 50 vias de rolamento, nenhum buraco e sendo uma reta, todos iam dizer que era perigosa também.

Novo calcadão da Via Costeira cede com chuva

Foto Junior Santos

Um trecho do calçadão localizado na Via Costeria cedeu durante a madrugada desta quarta-feira, 29, em virtude das fortes chuvas que caíram na cidade. A ocorrência não deixou feridos e a Polícia Militar realizar o isolamento do local. O trânsito está interditado em uma das faixas.

Segundo o sargento Braz, da Companhia de Polícia Rodoviária Estadual, a Caern já foi acionada para o desligamento das conexões que passam pelo local. No ponto do desabamento existia um bueiro que desembocava a água na areia da praia. A estrutura do bueiro também ficou comprometida com o desabamento do calcadão.

Com a permanência das chuvas, ainda há possibilidade de novos deslizamentos. No entanto, a Polícia Militar garante a segurança dos que passam pela Via Costeira.

Informações da Tribuna do Norte