PGR abre apuração preliminar solicitada pela deputada Natália Bonavides (PT-RN) sobre suposto uso da estrutura do Planalto nos interesses da defesa de Flávio Bolsonaro

Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

A Procuradoria-Geral da República (PGR) abriu uma investigação preliminar para verificar se há indícios da existência de crimes na utilização da estrutura do Palácio do Planalto nos interesses da defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

No mês passado, a revista “Época” mostrou que as advogadas de Flávio se reuniram no Planalto com o presidente Jair Bolsonaro, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) Augusto Heleno e o diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) Alexandre Ramagem para pedir que apurassem eventuais desvios da Receita Federal na investigação patrimonial feita contra o filho do presidente, durante a investigação do caso da “rachadinha”.

A apuração preliminar foi aberta após solicitação da deputada federal Natália Bonavides (PT-RN), que apontou a ocorrência dos crimes de advocacia administrativa e tráfico de influência.

O procurador-geral da República Augusto Aras enviou manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira, na qual avisou ter aberto apuração preliminar sobre o assunto.

“A presente notícia-crime deu ensejo à instauração de Notícia de Fato no âmbito desta Procuradoria-Geral da República, a fim de viabilizar a apuração preliminar dos fatos narrados e suas circunstâncias, em tese, na esfera penal. Caso, eventualmente, surjam indícios razoáveis de possível(is) prática(s) delitiva(s) por parte dos noticiados, será requerida a instauração de inquérito nesse Supremo Tribunal Federal”, escreveu Aras.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maria disse:

    Será que a esquerdopata aí já pediu também apuração preliminar sobre o desvio dos 5.000 milhões destinados à covid?
    #EsquerdaBandida

  2. Everton disse:

    Vocês que falam tanto desses 5 milhões, porque o TC, TJ, AL, MP estaduais, bem como as contrapartes federais nunca soltaram alguma nota? Será que os comentadores desse blog tem mais informações do que todos esses órgãos?
    Exerçam sua cidadania e acione algum órgão de controle ou fale com seu parlamentar.

  3. FAL$OS ME$$IAS ... E DAÍ???? disse:

    Já sabemos que a culpa de tudo é de Lula, de Fátima e do PT. Tudo o que a familícia faz não tem nada demais. Não é mesmo????

  4. Elaine disse:

    Mas é só o que ela faz, parece um carrapato de bovino. 😂😂

  5. Rafael disse:

    Parabéns a deputada. É importante esse posicionamento ativo a corrupção. Sugiro também como forma de melhoria, que averigue os companheiros de partidos que são suspeitos de rachadinha.

  6. Joninho disse:

    Por falar em safadeza, ela sabe onde está R$ 5.000.000,00 que o governo de Fatinha PT mandou para esse malgrado conluio, que parece que a sede e na baixa da égua.

    • Vaqueiro Economista disse:

      Vou pegar esses R$ 5.000.0000,00 e comprar de feno, farelo e sal par melhorar a alimentação de vocês.

    • Vaqueiro Economista disse:

      R$ 5.000.000,00*

    • Chico 200 disse:

      Já que ela é do ramo de dedurar os outros, por que não faz isso pelo estado? Cadê o dinheiro dos respiradores? Esquerda é igual a macaco. Simplesmente, não olha pra o rabo!

    • M.D.R. disse:

      E, as ambulância contrato super faturado. E o aumento para classes de auto salários e outras ñ. Dois de PT, congelando os SALÁRIOS dos PELAGAS E APOSENTADOS E PENSIONISTAS, REFORMA DA PREVIDÊNCIA, foi uma das piores do NORDESTE que praticou "DESIGUALDADE SOCIAL E INJUSTIÇA SOCIAL ".

    • Pedro disse:

      Não sei se sabe, mas talvez a gente descubra de onde saiu o dinheiro pra Flávio comprar 37 imóveis…e a origem dos R$89.000,00 na conta de Micheque…

    • Pedro Henrique disse:

      O cara veio defender bolsonaro mesmo sendo pego com as calças na mão!?!?!

    • Ozônio na Catita disse:

      Valeu deputada , isso é que é atividade parlamentar. Parabéns !

    • Maria disse:

      Também faço a mesma pergunta.
      #EsquerdaBandida
      #PTNuncaMais

    • Um brasileiro disse:

      Ela não tem nada haver com os R$ 5.000.000,00 não, tem que perguntar a Fatão. Se um parente seu matar você vai ter que responder pelo crime? É cada papangu que aparece.

  7. Biu disse:

    Não sei dos dois qual é o que vai ter mais votos na próxima eleição. O trabalho dessa mulher só é esse?

FOTO: Polícia Militar recupera no bairro Planalto em Natal veículos com registro de roubo

FOTO: PM/ASSECOM

No final da manhã desta quinta-feira (17), policiais militares do 9º Batalhão recuperaram mais dois veículos com registro de roubo, no bairro do Planalto, Zona Oeste de Natal.

A viatura realizava patrulhamento na área de mata, próximo a comunidade conhecida como Village de prata, quando perceberam o rastro de um carro adentrando ao matagal. Neste local foi encontrado um automóvel do tipo Fox, de cor prata, roubado no dia de ontem (16) no bairro de Felipe Camarão.

Em outro ponto do bairro, os policiais receberam uma denúncia a respeito de uma casa que estava sendo utilizada com esconderijo para veículos roubados. Nela foi encontrada uma motocicleta do tipo Bros, de cor azul, a qual possuía registro de roubo. Ninguém estava no imóvel no momento da ação.

Em ambos os casos foi mantido contato com os proprietários dos veículos e houve a condução das ocorrências para a delegacia especializada para que fossem adotados os procedimentos cabíveis.

Maia e Planalto acertaram retirada de urgência da Reforma Tributária

Foto: Adriano Machado/Reuters

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, articulou diretamente com o ministro Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) a retirada do pedido de urgência para votação da reforma tributaria. Motivo: havia um acordo para acoplar à votação do texto a criação de Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS), que trancaria a pauta a partir da próxima semana se não fosse apreciada.

Diante desse cenário, Maia e Ramos avaliaram que o ideal era retirar o pedido de urgência da proposta, para debatê-la até que esteja madura, evitando que outras propostas, vistas como pauta positiva pelo Planalto, como as mudanças nas regras de trânsito, deixassem de ser apreciadas pelo plenário da Câmara.

A negociação foi inteiramente feita entre a Câmara e a área da articulação politica do governo Jair Bolsonaro. Isso um dia depois de Maia anunciar que havia rompido o diálogo com o ministro Paulo Guedes (Economia) e falaria exclusivamente com Ramos para articular o andamento de propostas de interesse do governo.

CNN Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Notícia de 03/09/2020.
    "Governo manterá urgência em reforma tributária pra forçar debate."
    Reação dos Bolsonaristas: Viva! Mito! Mito!
    Notícia de 04/09/2020.
    "Governo pede retirada de urgência do texto da reforma da tributária"
    Reação dos Bolsonaristas: Viva! Mito! Mito!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. João Macena disse:

    Concordo com vc, caro Paulo. João Macena.

  3. Paulo disse:

    Essa reforma pode sair, não tem urgência. Vamos continuar pagando imposto, muito imposto….
    Para não faltar as regalias do executivo, legislativo e judiciário. 👏👏👏👏

    • Batista disse:

      Como sempre tiveram, e vão continuar a ter. Vão atacar ainda mais, os mais fracos.

FOTO: Resgatado nos fundos do Palácio do Planalto e “adotado” pela família Bolsonaro, cachorro “Augusto” será devolvido ao dono após repercussão nas redes sociais

Foto: Reprodução// Instagram

A vida de cachorro presidencial de Augusto foi muito boa por 12 dias, mas acabou. O animal, que tinha sido resgatado nos fundos do Palácio do Planalto no dia 18 de junho e adotado já no dia seguinte pela família Bolsonaro, voltará para a casa do antigo dono. O reencontro só foi possível após o grande sucesso do bichano nas redes sociais, que já tem mais de cinco mil seguidores no Instagram.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro, intitulada no perfil como mãe de Augusto, deixou uma mensagem de despedida na última foto publicada.

“Meu amor, vamos sentir saudades de tudo com você”, escreveu.

O cachorro, que segundo a descrição no Instagram é da raça pastor-maremano, oriunda da região central da Itália, estava com uma coleira quando foi resgatado. Antes de chegar aos jardins do Palácio do Alvorada, passou um dia em um lar temporário e foram feitos anúncios nas redes sociais procurando os antigos donos, que na época não foram localizados.

Sonar – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Medeiros disse:

    Graças a Deus o cão será resgatado! Que perigo, Augusto!
    Saia dessa família o quanto antes!

  2. RICARDO LÚCIDO disse:

    Será que aceita gado Lara adoção ? Mommmmmmm. TITICO TRÁS O PINICO, MANECO LAVA O CANECO . Vai que é tua SILVA .

    • Hulk Julián disse:

      O homem do pinico não se aguentou.
      Teve que da um relincho agora a noite, depois de um dia dormindo.
      Kkkkkkkk
      O bom é que ele chama essas suas tolices, de debate.
      Kkkkkkkkk

  3. Aluísio Valença disse:

    Nem cachorro de estimação se sustenta nesse desgoverno. Da próxima vez adotem uma raposa. Combina mais com essa caterva.

Carlos Decotelli deixa Ministério da Educação após falhas no currículo

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Nomeado para o Ministério da Educação, o professor Carlos Decotelli entregou nesta terça-feira (30) sua carta de demissão ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Decotelli teve a nomeação publicada no Diário Oficial da União na última quinta-feira (25), mas não chegou a tomar posse, que estava marcada para esta terça-feira (30) e já havia sido adiada.

O nomeado para o Ministério da Educação havia marcado uma reunião com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) nesta terça, mas cancelou sem informar o motivo – o encontro era avaliado como uma sinalização da permanência de Decotelli na pasta. Em seguida, às 14h30, se reuniu com Bolsonaro.

Decotelli teve a nomeação articulada pelos ministros militares do Planalto. As incoerências no seu currículo, no entanto – instituições disseram que ele não tinha concluído etapas que ele dizia ter concluído – deixaram os ministros constrangidos. Decotelli chegou a alterar o próprio currículo na plataforma Lattes após as contestações.

Apesar da perda de apoio, a ala militar teme que a pasta volte a um nome ideológico, como era o caso dos ministros anteriores -Ricardo Vélez Rodriguez e Abraham Weintraub.

Incoerências

Bolsonaro anunciou Decotelli para a Educação no dia 25 por meio de suas redes sociais. Na ocasião, o mandatário escreveu que o nomeado é “bacharel em Ciências Econômicas pela UERJ, Mestre pela FGV, Doutor pela Universidade de Rosário, Argentina e Pós-Doutor pela Universidade de Wuppertal, na Alemanha”.

A primeira incoerência foi anunciada pelo reitor da Universidade Nacional de Rosario, da Argentina, que negou que Decotelli tenha obtido o título.

Em seguida, a Universidade de Wuppertal, na Alemanha, informou que Decotelli não possui título, apenas que realizou pesquisa de três meses na instituição.

Já a FGV também negou que Decotelli tenha sido professor de qualquer das escolas da fundação – informação que o nomeado colocou em seu currículo, sendo docente da FGV entre 2001 e 2018. A instituição também apurará suspeita de plágio em dissertação feita por Decotelli para a conclusão de curso de mestrado.

Decotelli nega que cometeu plágio, assumiu que não defendeu a tese de doutorado na Universidade de Rosário, mas que concluiu os créditos do curso, além de ter explicado que a pesquisa de conclusão na Universidade de Wuppertal está registrada em cartório na cidade alemã.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. De Olho👀 disse:

    Falhas não. Fraudes no currículo.

  2. Gil disse:

    " Após FALHAS no currículo" foi realmente impressionante!!

  3. eu disse:

    já podemos chamar de comunista?

  4. sps disse:

    Mais uma vez a educação, saúde e segurança, não são prioridades para o governo brasileiro. Vergonha nacional!!!

  5. Djailson Castro disse:

    A volta dos que não foram!

  6. Amaury disse:

    Pq Damares, Sales também não caíram? Afinal mentiram em seus currículos.

  7. Jorge André disse:

    Tiririca seria um bom nome para o MEC.
    Pelo menos não ia se passar por mestre, doutor, pós-doutor, penso eu.

  8. Indignado disse:

    Bota p ministro um morcego, um porco, um gafanhoto ou até mesmo um. ET. Ô governo p fazer juz ao governante. Só palhaçada, insanidade, disse me disse, falas trôlegagas e tudo q não presta. Rai de reto Satanás

  9. Renan Guibson disse:

    "Homi" pelas caridades, a essa altura do campeonato o governo ainda não conseguiu acertar os "ponteiros" pra nomear a equipe do governo? Quase toda nomeação pra quase tudo é motivo de polêmicas, essas "coisinhas" só gera desgaste desnecessário.

  10. Wilson disse:

    Porque não chamam Anitta, Ana Maria Braga, Jojo Todynho ou o Faustão para o cargo?

  11. Observando disse:

    Omi. Coloque um General de 50 estrelas. Mas antes peça informação ao serviço secreto americano, russo e israelense.

  12. Sérgio Carvalho disse:

    Cai mais um mentiroso do governo Fake. Virão outros mentirosos, incompetentes, negacionistas, racistas, obscurantista, terraplanistas, homofóbicos, porque esses são os principais requisitos para fazer parte dessa quadrilha que governa o Brasil

  13. Deco disse:

    Bom!!!
    Trazer Abraham Waitraub de volta. O Melhor de todos, sem dúvidas!!!!!!

Planalto avalia Wassef pior do que Queiroz, diz jornalista da GloboNews

Foto: JN

Oficialmente, assessores do presidente Jair Bolsonaro passaram os últimos dias repetindo que Fabrício Queiroz e Frederick Wassef “complicaram”a vida de Flávio Bolsonaro, que nada sabia sobre o paradeiro do ex-assessor.

Flávio, inclusive, adotou a estratégia de repetir também a quem lhe perguntasse que não poderia imaginar essa situação e que está vivendo um turbilhão.

O Palácio do Planalto, do ponto de vista da sobrevivência política de Flávio, respira aliviado, por ora: avalia que, se o escândalo estivesse no colo de Eduardo ou Carlos Bolsonaro, dificilmente conseguiriam salvar o mandato de um dos filhos “non gratos” do presidente, nas palavras de um interlocutor de Bolsonaro.

Mas, no caso de Flávio, avaliam que ele tem o “apreço” de senadores, incluindo de oposição, e buscam blindagem ao senador junto aos parlamentares. Por isso, apostam no espírito de corpo para salvar Flávio politicamente, que será reforçado com a cobrança — e entrega — de novos cargos ao centrão.

No entanto, admitem que este é o quadro “por ora”: um ministro do governo Bolsonaro afirma que, “até aqui”, Flávio está protegido politicamente pois conseguiu, de certa forma, isolar Wassef. Mas o Planalto classifica o advogado como “imprevisível e incontrolável” — e teme mais o que ele possa fazer e dizer do que Queiroz. Motivo: a família Bolsonaro conhece Queiroz de longa data, e acredita que ele se comporte como um “soldado”.

Além disso, repetem que qualquer acusação ou contato que ele alegue eventualmente ter feito com o presidente seria anterior ao mandato atual — por isso Bolsonaro não poderia ser julgado por fatos cometidos anteriormente ao mandato. O art. 86, parágrafo 4, da Constituição Federal impede que o Presidente da República, durante a vigência de seu mandato, sofra persecução penal, por atos que se revelarem estranhos ao exercício das funções inerentes ao ofício presidencial.

Já sobre Wassef, assessores do presidente afirmam não terem Informações suficientes para traçar uma previsão. Além disso, ele possui informações sobre o atual mandato do presidente quando, de fato, ganhou a confiança de Bolsonaro e acesso livre ao Palácio do Planalto e da Alvorada.

Por isso, hoje, uma eventual prisão do advogado — se comprovada, por exemplo, uma tentativa de obstrução de justiça —, levará a crise palaciana para outro patamar, já que ele não só advogou para Flávio, mas conhece todo o bastidor jurídico de Jair Bolsonaro enquanto presidente da República, que lhe deu procurações para ser representado por Wassef em alguns casos.

Andréia Sadi – G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jailson disse:

    PC Farias? É vc?
    #MORO2022

Alcolumbre devolve para o Planalto MP que permitia ao ministro da Educação escolher reitores

O presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), devolveu para o Palácio do Planalto a medida provisória que permitia ao ministro da Educação, Abraham Weintraub, escolher reitores de universidades federais.

Assim que a devolução for publicada no “Diário Oficial da União”, a MP perderá a validade. O texto previa que os reitores eventualmente escolhidos por Weintraub ficassem nos cargos apenas durante a pandemia do novo coronavírus. A medida, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, dispensava etapas que atualmente são cumpridas nas escolhas de reitores, como a consulta a professores e estudantes e a formação de uma lista com os nomes para o cargo.

Alcolumbre não avisou Bolsonaro de que devolveria o texto. O presidente do Senado tornou a decisão pública por meio de uma rede social.

Ele disse que optou por devolver a MP por dois motivos: por tê-la considerado inconstitucional e para fazer uma defesa das universidades federais que, segundo Alcolumbre, estão desempenhando um papel fundamental nas pesquisas de combate ao coronavírus.

O Congresso tem o poder de devolver uma medida provisória para o governo quando entende que o texto não atende os requisitos previstos em lei.

Alcolumbre disse que, como presidente do Congresso Nacional, não poderia “deixar tramitar proposições que violem a Constituição Federal”. Ele acrescentou que o “Parlamento permanece vigilante na defesa das instituições e no avanço da ciência”.

Assim que foi publicada, a MP recebeu críticas de entidades ligadas às universidades, que classificaram a medida de antidemocrática. O texto foi alvo de contestações de partidos na Justiça.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também vinha se manifestando contra a medida. Segundo Maia, o texto trata do mesmo tema de uma outra medida provisória, que perdeu a validade na semana passada. Pela lei, o governo não pode editar medidas provisórias sobre o mesmo tema num mesmo ano.

Procurada, a assessoria do Ministério da Educação disse que não vai comentar a decisão de Alcolumbre.

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) disse em nota que o presidente do Senado tomou uma “medida extrema, mas necessária”.

“Reafirmou-se o valor elevado e incondicional da autonomia da universidade pública, da ciência e, sobretudo, da democracia brasileira”, escreveu a associação.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Por esse motivo a melhor faculdade do Brasil USP está no mundo somente no 251 lugar e vai descer a ladeira cada vez mais com esses reitores ideologistas.

  2. .40 disse:

    Interessante que o Bozo reclamava de ideologia e aparelhamento implantados pelos PTralhas, mas quer pôr a ideologia dele em todos os órgãos e ai de quem discordar.

  3. Lair solano vale médico disse:

    Nota 10 Alcolumbre.

  4. Boró disse:

    Mas é claro! Como vão dar aula de antifas com reitor de direita?

    • Minion alienado disse:

      Um reitor biônica não impediria a mobilização universitária, sempre o povo do mimimi fica latindo pois não conseguem ser proativos.

FOTO: Protesto joga tinta vermelha na frente da rampa do Palácio do Planalto

FOTO: CLÁUDIO REIS/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

No início da manhã desta segunda-feira, 8, parte da rampa do Palácio do Planalto ficou coberta por tinta vermelha, jogada em sinal de protesto contra o governo Jair Bolsonaro. Funcionários foram acionados imediatamente para limpar o local. Não há confirmação sobre a autoria do ato e a Secretaria Especial de Comunicação da Presidência (Secom) ainda não havia se manifestou sobre o episódio até a publicação desta matéria.

Inicialmente, não havia informações sobre o responsável pela ação. Cerca de 40 minutos depois, no entanto, um homem não identificado apareceu em frente ao Palácio sujo de tinta vermelha gritando “genocídio”. Ele foi levado por seguranças da Presidência para dentro do prédio.

Em vídeo publicado pela BandNews, o homem afirma que há um “genocídio contra a juventude brasileira”. “Estou aqui pelo povo brasileiro, pela juventude brasileira. É a sétima juventude mais assassinada do mundo. Não tem uma política pública, isso é um protesto”, afirmou ao ser levado pelos seguranças.

Após o ocorrido, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, foi até o local onde foi jogada a tinta para observar a situação. A tinta, no entanto, já havia sido praticamente toda removida.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. E DAÍ??? disse:

    Infiltrados são capazes de atos extremos.

  2. DeSacoCheio disse:

    Além de responder a um processo e pegar uns dias de cadeia teria que, ou limpar ou indenizar o Estado pelo custo da limpeza.

Novo chefe da PF toma posse no Planalto

Meia hora depois de ser nomeado por Jair Bolsonaro como o novo diretor-geral da PF, o delegado Rolando Alexandre de Souza tomou no Palácio do Planalto, informa a Crusoé.

Não houve solenidade.

O Antagonista, com Crusoé

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marieta disse:

    O negócio vai ficar Rolando solto!

  2. Waldemir disse:

    O careca se fu agora tem dois Diretor Geral da PF kkkkkk O Rolando tem vasta experiência em corrupção agora quero ver kkkk

  3. Guilherme disse:

    Tá em casa!

Governo discute plano para retomada da economia: Bolsonaro recebe ministros, Mourão e presidentes de bancos para reunião no Planalto

Foto: Arquivo/Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro reuniu na manhã desta quarta-feira (22) no Palácio do Planalto o vice-presidente, Hamilton Mourão, os ministros do governo e os presidentes da Caixa, Banco do Brasil e BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Social).

A reunião do alto escalão do Executivo Federal foi convocada pelo presidente em meio à pandemia do novo coronavirus.

Até a manhã desta quarta-feira, as secretarias estaduais de Saúde confirmaram no país 43.592 casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2), com 2.769 mortes. Foram mais de mil mortes registradas só nos últimos 7 dias.

Antes da reunião, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, afirmou a jornalistas que apresentará uma atualização das ações executadas pelo banco até o momento para reduzir o impacto da crise provocada pela pandemia, entre as quais, o pagamento do auxílio emergencial a trabalhadores informais.

O governo também discute um plano de ações para auxiliar a retomada da economia e a geração de empregos, afetados pela crise provocado pelo novo coronavírus. O plano teria coordenação da Casa Civil, comandada pelo ministro Walter Braga Netto.

O plano, ainda em discussão, envolveria investimentos em obras de infraestrutura, o que ajudaria na criação de postos de trabalho e reduziria gargalos para o escoamento da produção do país.

A Caixa segue com o calendário de pagamentos do auxílio emergencial de R$ 600. Nesta quarta-feira, serão creditados os pagamentos para mais cerca de 7,2 milhões de brasileiros.

O lote a ser pago nesta quarta inclui 1,2 milhão de beneficiários do Cadastro Único que não recebem Bolsa Família e 4,1 milhões de cadastrados via aplicativo e site. Além deles, vão receber os pagamentos 1.924.261 pessoas que são beneficiárias do Bolsa Família.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Said disse:

    O App caixa tem não abre sempre dar erro,o meu tá aprovado desde terça feira passada mais ainda preso na conta digital, isso é uma vergonha.

    • Nando do oeste disse:

      Vai mentir longe carniça, só você ta reclamando, todo mundo do Brasil conseguiu, o mito é o mito, porra. Hehehe

  2. Santos disse:

    Rapaz… conheço pessoas que afirmam o aplicativo Caixa Tem não abre. Sempre que tenta dá erro de conexão.

  3. Alex Varela disse:

    O meu está em análise ainda

Planalto investiga secretamente assessores de Mandetta e prepara dossiê, especula revista

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e o Ministro da Casa Civil, Braga Netto: bruxaria no governo. Foto: Adriano Machado/Reuters

No Comitê de Crise criado no Palácio do Planalto para traçar estratégias de ação contra a pandemia do coronavírus, um grupo de servidores cumpre há dias uma missão classificada como sigilosa: revirar dezenas de contratos assinados recentemente pelo Ministério da Saúde com empresas prestadoras de serviço. Oficialmente, o objetivo é simplesmente verificar se os contratos estão em sintonia com as diretrizes e estratégias de combate à doença. A intenção real, porém, é outra. O grupo é integrado por espiões da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e militares do Exército e busca provas de irregularidades no Ministério da Saúde. Os alvos da investigação, em princípio, são dois ex-deputados do DEM, que centralizariam informalmente todas as grandes compras da Pasta. Não por coincidência, ambos, além de correligionários, também são amigos do ministro Luiz Henrique Mandetta.

O baiano José Carlos Aleluia atualmente ocupa o cargo de assessor especial do ministro. O goiano Abelardo Lupion foi nomeado em março para a diretoria de Gestão, responsável por conduzir as tratativas da pasta com estados e municípios. Acusados na delação da Odebrecht de terem recebido caixa dois, ambos disputaram as últimas eleições legislativas e não conseguiram renovar seus mandatos. Com a escolha de Mandetta para o cargo de ministro, em janeiro do ano passado, os ex-deputados foram nomeados para ocupar os postos no ministério. Os agentes apuram informações sobre pagamentos suspeitos, contratos que foram firmados com empresas que não existem ou só existem no papel, liberação de recursos para prefeituras e cobrança de comissões. Algumas dessas investigações já estavam em andamento desde o ano passado, mas receberam uma atenção especial a partir do momento em que Mandetta entrou em choque com o presidente Bolsonaro. O Planalto pretende usar esses casos para constranger o ministro e forçá-lo a pedir demissão.

A ação para desconstruir a imagem de Mandetta é mais ampla. Além de suspeitas de irregularidades no ministério, o governo pretende apresentar o ministro como um gestor incompetente. Para isso, o grupo de inteligência do Planalto está reavaliando tudo o que o ministério tem feito até agora para combater a pandemia. Um servidor que teve acesso ao trabalho contou a VEJA que no dossiê que está sendo montado sobre o ministro há uma lista de erros administrativos e estratégicos. Um dos últimos casos citados envolve a compra de respiradores para atender aos hospitais de Manaus, que estão próximos do colapso. De acordo com esse servidor, os equipamentos chegaram à cidade, mas não puderam ser utilizados porque faltavam peças que não foram adquiridas.

A pandemia alçou Mandetta ao posto de ministro mais popular do governo. Bolsonaro não quer arcar com o desgaste político de ter de demiti-lo – mas quer que ele peça demissão. Mandetta, por sua vez, já disse que não sai voluntariamente. O ápice da crise entre os dois ocorreu na semana passada. Bolsonaro anunciou publicamente sua insatisfação com o ministro. Logo depois, em uma reunião, o presidente foi cobrado pelo próprio Mandetta: “Por que o senhor não me demite? Pode me trocar”, disse ele, segundo o relato de um dos participantes do encontro. Silêncio absoluto. Bolsonaro não respondeu e nem esboçou qualquer reação naquele momento. Advertido dos danos que a decisão poderia causar, o presidente decidiu esperar. Na terça-feira passada, Mandetta foi novamente convidado a participar da reunião de ministros. Ficou o tempo inteiro cabisbaixo. Ele e o presidente nem se olharam. O governo acredita que a bruxaria do dossiê será o ponto final dessa queda de braço.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rejanne disse:

    Nojo dessa política suja… Tudo farinha do mesmo saco. O povo ainda perde tempo bringando por esses canalhas sem escrúpulos… Só estão preocupados com seus próprios interesses, VIDAS em jogo, mas pouco importa, o que interessa e se politicamente vou sair bem na fita, para um bando de iludidos ideológicos ficarem batendo palmas e me endeusando! Nojo!

  2. Anti-Político de Estimação disse:

    Enquanto Mandetta servia aos propósitos do Planalto era o Ministro mais honesto e competente do mundo. Mas bastou divergir do Presidente e a força do poder central vai se voltar toda contra ele.
    Era bom que essa busca por honestidade e malfeitos englobasse a TODOS, inclusive aos filhos do próprio Presidente, que sabidamente tem ligações obscuras e mal-explicadas com milícias e desvios de verbas parlamentares, só para citar dois exemplos.

    • Cidadão pagador de impostos disse:

      Disse tudo! Fiscalização só p inimigos. P os amigos é corrupção no meio da canela mesmo!

  3. Juninho Bertoldo disse:

    será que alguém pode pedir para esse pessoal da Abin e do Exército Investigar o Flávio Bolsonaro e o Queiroz? Será que podem detalhar a rachadinha, o laranjal e as negociações com a milícia do RJ?

  4. Fátima disse:

    Mania de perseguição tem esse governo , parece que vive na macumba

  5. Milton disse:

    Esse sujeito é mais sujo que pau de galinheiro.
    Não sei nem porque ainda não foi mandado pra RUA!!!!!

  6. Augusto disse:

    Presidente fraco. Não é lider mesmo. Votei para não deixar o PT e sua trupe chegar ao poder, mas não voto mais.

  7. Rei disse:

    Agora vamos conhecer o honesto e competente ministro Enroleta. Se não deve, não teme.

  8. Antonio Turci disse:

    Duas observações: 1) Petista apoiar "pefelista" do hoje DEM, do ex-senador José Agripino, odiado por Luiz da Silva, vulgo Lula; 2) O Dr. Mandetta com Lupion e Aleluia não está bem acompanhando. Pode vir lama por aí.

  9. WellingtonB disse:

    Essa é a conduta típica de Bolsola e seu gabinete do ódio. Denegrir os desafetos, assim como fizeram com Tantos outros. Enquanto isso o Queiroz continua em quarentena. E a perícia nas armas do miliciano Adriano, fica pronta nesse governo ou não?

  10. tonhão disse:

    Bolsonaristas desesperados com a popularidade do Mandetta tentam achar algo que manche sua reputação. Caso não encontrem, provavelmente usarão a especialidade da casa : criação de fake news.

  11. Rocha disse:

    Canalhice do presidente bipolar que temos. A voto perdido o que dei a este senhor. Agora fazer o quê? Aguentar e cheirar a merda que fiz.

    • George disse:

      Fique com a sua consciência tranquila, Rocha. Se fosse o Haddad presidente, o poço seria muito mais fundo, não tenha dúvida! Imagine aí uma continuação da administração de Dilma!
      Abraços

  12. Ojuara disse:

    A investigação é tão sigilosa, que todo mundo tá sabendo. Kkkkkk

  13. Sebastião disse:

    Que é isso ômi? Será se é por essa conduta dele, que a petralhada, em peso, estava apoiando mandeta. Kkkkkkk. Só podia, vai ser o luladrão 2

VÍDEO: Planalto lança campanha “O Brasil não pode parar”

O governo federal lançou uma campanha publicitária chamada “O Brasil não pode parar” para defender a flexibilização do isolamento social. A iniciativa é parte da estratégia montada pelo Palácio do Planalto para divulgar ações de combate ao novo coronavírus, ao lado de medidas que o presidente Jair Bolsonaro considera necessárias para a retomada econômica. Também há previsão de vídeos institucionais.Veja abaixo:

Com acréscimo de informações do Estadão e O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    É isso aí… assume o comando, a responsabilidade.
    Que Deus abençoe tds que precisam e os protejam. Se a decisão do presidente estiver certa ele sairá mais forte e ganhará maos respeito inclusive de de quem não votou nele. Mas se ele errar, terá que assumir a responsabilidade o importante é liderar!

  2. Jr Laranjeiras disse:

    Parar não! Morrer pode! E segue o fluxo

  3. Cláudio Henrique disse:

    Quando Fátima quiz faz uma campanha foi detonada e essa é grátis.

  4. Jorge disse:

    Até parece que o governo se importa com os pobres desse país. Ao invés de querer atender o interesse dos bancos, investidores/especuladores da bolsa de valores e dos empresários neoliberais, o governo deveria propor uma política de redistribuição de renda para quem precisa. Na crise de 2008 o governo realizou subsídios aos bancos para os mesmos não quebrarem. Por que hoje não pode garantir a sobrevivência dos vulneráveis nesse momento de crise?
    O pensamento é apenas em perpetuar o poder com visão em 2022.
    Mais do mesmo.

    • Netto disse:

      Deixa de conversar lorota

    • Tertu disse:

      Já pegou seus 600 reais? ou vc é dos que tem bilhões no exterior, e tá esperando a poeira baixar pra pegar a grana?

    • Mário disse:

      Acho que você está vivendo do passado Jorge, hoje o discurso é de acordo com as ruas, não tem mais essa de falar que "estou fazendo pelos pobres" e mandando bilhões para países com ditadores e dinheiro para as empreiteiras dos amigos, muito menos comprando com recurso público a mídia para vender mentiras. Talvez seja essa mudança que você e muitos outros não conseguem aceitar, e mais, o dinheiro está sendo encaminhado para a saúde, não para construção de estádio de futebol superfaturado.

  5. otarocha disse:

    O gabinete do mal trabalhando.

    • Do bem disse:

      Deve provar essa acusação, mas quando os gabinetes da corrupção afundarão o país retirando bilhões dos cofres públicos você não reclamou e ainda referencia toda quadrilha.
      Uma coisa está provada, toda corrupção, quando a sua acusação, prove!

Após anunciar teste negativo para coronavírus, Bolsonaro volta a trabalhar no Planalto

Foto: Marcos Corrêa/PR

Após anunciar pelas redes sociais que deu negativo o teste que fez para identificar a presença do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro deixou a residência oficial do Palácio da Alvorada no início da tarde desta sexta-feira (13) e voltou a trabalhar no Palácio do Planalto.

Ao sair do Alvorada, o presidente parou para conversar com apoiadores. Ele ficou a uma distância de cerca de três metros do grupo. Diariamente, Bolsonaro costuma cumprimentar, abraçar e fazer “selfies” com os visitantes.

“Apesar de o meu teste ter dado negativo, eu não vou apertar a mão de vocês. Nunca tinha visto ali qualquer problema. Se bem que, para a imprensa que está ouvindo ali, se eu tivesse com o vírus ou não tivesse, não estaria sentido nada. Vida segue normal, um grande desafio pela frente, muitos problemas para serem resolvidos”, afirmou o presidente.

Na quinta e na manhã desta sexta, Bolsonaro recebeu auxiliares e ministros na residência oficial. Nesta sexta, estiveram no Alvorada o secretário de Assuntos Fundiários do Ministério da Agricultura, Nabhan Garcia, e o presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo.

Bolsonaro, família, políticos e membros do governo que viajaram para os Estados Unidos na semana passada fizeram exames na quinta (12), após a confirmação de que o secretário de Comunicação do Planalto, Fabio Wajngarten, contraiu Covid-19, a infecção provocada pelo novo coronavírus.

O secretário, que está em quarentena domiciliar, integrou a comitiva de Bolsonaro na recente viagem à Flórida. Entre outros compromissos, Bolsonaro teve um jantar no resort Mar-a-Lago oferecido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Wajngarten esteve no encontro e ficou próximo dos dois chefes de Estado. Imagens feitas durante a viagem mostram que o secretário chegou a apertar a mão dos dois chefes de Estado. Questionado sobre o caso na quinta, Trump disse “não estar preocupado”.

Bolsonaro tem sido monitorado pelo serviço médico da Presidência. Ele cancelou compromissos públicas, como uma viagem ao Rio Grande do Norte que estava prevista para esta quinta (12), e usou máscara no Palácio da Alvorada.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Calixto Silva disse:

    Quem vai vim contaminado da Europa vai ser o ladrão de nove dedos Lula. Quebrado ele voltar vai ficar de quarentena na papuda.

  2. EDILSON disse:

    NOME DO FILME,
    DURU ME MATAR 2
    KKKKKKKKK

  3. Romero Cezar da Câmara disse:

    Não sou defensor do mesmo, porém quem deseja o mau aos outros colhe o mau, graçass a Deus deu negativo pra ele e que muitos outros alcance essa graça.

  4. Antônio disse:

    Kkkkkk, o satã deu outra chance….

    • Guilherme disse:

      Se acontecer dentro de casa, já sabe a quem recorrer né? Zé ruela!

  5. Tony disse:

    AH PESTE

    • Guilherme disse:

      Creio que, com esse comentário, você e sua familia estão imunes. Boa sorte!

Evento do governo federal em Mossoró não vai mais acontecer

Após a confirmação da ausência do presidente Jair Bolsonaro em Mossoró nesta quinta-feira(12), a comitiva presidencial também confirmou com o Ministério do Desenvolvimento Regional o cancelamento do evento.

O presidente tinha previsão de sair de Brasília às 13h para participar de uma cerimônia em Mossoró, na qual anunciaria medidas do governo federal, em áreas como Segurança e Agricultura.

Em breve, o governo federal vai anunciar uma nova data.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fernando disse:

    Jajá sai o ônibus da Nordeste pra Natal!

  2. Rafael Pinheiro disse:

    Não entendo o motivo das mulas do PT estarem comemorando, o nosso estado esta de pires na mão precisando urgentemente da ajuda do governo federal. Mesmo o Bozo sendo um idiota, é nossa única "tábua de salvação", e nossa (des)governadora tem que ser mais humilde e pedir ajuda a ele…
    Fátima Incompetente!
    Fátima Traidora!
    Fora Fátima!

  3. manezinho disse:

    Em um Estado quebrado, falido, governado por uma coluna social de festas, quanto pior melhor. Nao sei o que alguns estao comemorando. O pior? Governo vai trocar emprego por cesta basica??? ridiculo.

  4. Cícero disse:

    Uma notícia dessa termina sendo maravilhosa, devido aos comentários dos esquerdopatas.
    Eles deliram, vão a loucura, afinal só sabem obedecer a ordem de seu líder e viver no cenário do quanto pior para o Brasil, melhor para eles. Só tem um detalhe, foi cancelado nesse momento, logo será realizado. Aproveitem para mais uma vez fazer do nada o tudo de vocês.

  5. Tarcísio Eimar disse:

    E a turma toda indo pra Mossoró

Deputado bivarista diz que PSL continuará sendo aliado do Planalto

O deputado Júnior Bozzella, porta-voz informal de Luciano Bivar, comentou com O Antagonista a decisão de Jair Bolsonaro de sair do PSL, como antecipou a Crusoé.

“Bolsonaro tem em seu governo bons aliados como DEM, PP, PSD, PR, PRB. Não será diferente com o PSL, que sempre foi um aliado de primeira hora do Planalto, sem nunca exigir nada, apenas a lealdade.”

Para Bozzela, a desfiliação do presidente da República “não muda absolutamente nada” a atuação do partido no Parlamento.

“O nosso compromisso é com o Brasil, com o combate a corrupção e com a agenda econômica, que é prioridade para a retomada dos empregos.”

Ele afirmou também:

“Uma questão é o Brasil. A outra são as injustiças e os debates internos do partido.”

O Antagonista

Ligação do Planalto com Cidade Satélite será fechada para obra; veja alterações no trânsito e transporte

Foto: Josenilson Rodrigues

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (STTU), informa que a passagem de nível da Rua Antônio Freire de Lemos, que liga o Planalto à Cidade Satélite, estará fechada para obra de troca de trilhos, realizada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), a partir da próxima quinta-feira (29).

Com isso, o motorista que necessitar circular entre o Planalto e Cidade Satélite – além de bairros vizinhos das zonas Sul e Oeste da capital – deverá utilizar a passagem de nível da Rua Monte Rei, região conhecida como pátio da feira do Planalto.

De acordo com a STTU, a obra segue até o domingo (1º de setembro). Em caso de dúvidas, o cidadão pode ligar para o Alô STTU – no telefone 156 – ou perguntar pelo do twitter oficial, o @156Natal.

MUDANÇA NO TRANSPORTE PÚBLICO

Além da mudança no trânsito, a linha 83 (Felipe Camarão/Ponta Negra, via Cidade Satélite) mudará de itinerário devido à obra. Segundo a STTU, o desvio vai acontecer em tempo integral no período da interdição, ficando o itinerário do seguinte modo: