Produção de veículos no Brasil cresce 8,4% em julho, diz Anfavea

Produção de veículos no Brasil — Foto: Nacho Doce/Reuters

A produção de veículos cresceu 8,4% em julho, de acordo com a associação que representa as montadoras, a Anfavea. A comparação é com o mesmo mês de 2018.

Durante o último mês, o melhor julho desde 2013, foram produzidos 266.371 carros, comerciais leves, caminhões e ônibus, contra 245.641 em julho do ano passado.

Quando comparado com junho, quando foram produzidas 233.150 unidades, o número é 14,2% maior.

Por enquanto, a entidade mantém as previsões para o ano.

“Estamos com otimismo moderado. Temos que ter certo cuidado, mas existem elementos na economia atual que podem impulsionar um segundo semestre melhor”, explica Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea.

Entre os fatores positivos estão a aprovação da Reforma da Previdência e a redução recente da taxa Selic.

Exportações: sobe e desce

Ainda como reflexo da crise na Argentina, as exportações seguem baixas. Em relação a julho de 2018, o número de unidades de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus exportadas caiu 15,3% – de 49.705 para 42.115.

Nos mesmos períodos, apenas o segmento de ônibus registrou crescimento, mesmo que pequeno: 0,8%. Para veículos e comerciais leves, houve queda de 15,3%, e de 29,7% para caminhões.

“Tivemos um crescimento importante em Colômbia e México, mas ainda são mercados pequenos para nós. Isso não compensa o impacto da Argentina”, afirma Luiz Carlos Moraes.

Por outro lado, a quantidade cresceu 4,2% considerando o mês anterior, junho, quando 40.434 veículos saíram do Brasil.

Caminhões em destaque

Apesar de ser o segmento que mais caiu nas exportações, os caminhões continuam se destacando na produção. Foram 10.918 unidades em julho de 2019, contra 8.855 de julho de 2018, um aumento de 23,3%.

Quando a comparação é com o mês anterior, junho, a categoria teve produção 9,3 maior, com 9.993 unidades.

Licenciamento também cresceu

De acordo com a Anfavea, o número de licenciamentos de veículos aumentou 12% comparando os meses de julho de 2019 e 2018. Mais uma vez, quem mais contribui para a conta são os caminhões, com aumento de 35,7% no período. Os ônibus apresentaram queda de 1,8%.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Said disse:

    O Brasil está melhorando a passos largos só a Midea que não quer admitir que o Brasil já decolou….

Balança comercial tem superávit de US$ 2,293 bilhões em julho

Arquivo/Agência Brasil

A queda nas exportações de commodities (bens primários com cotação internacional), principalmente de petróleo e soja, fez a balança comercial registrar o mais baixo superávit para meses de julho em nove anos. No mês passado, o país exportou US$ 2,293 bilhões a mais do que importou, valor 40,8% inferior a julho de 2018. Desde 2010, o saldo não registrava níveis tão baixos para meses de julho (US$ 1,332 bilhão).

Tanto as exportações como as importações caíram no mês passado. Em julho, o país vendeu US$ 20,054 bilhões para o exterior, com recuo de 14,8% pelo critério da média diária em relação ao mesmo mês do ano passado. As importações somaram US$ 17,761 bilhões, redução de US$ 8,9% também pela média diária.

Com o resultado de julho, a balança comercial acumula superávit de US$ 28,369 bilhões nos sete primeiros meses do ano. O valor é 16,3% inferior ao registrado no mesmo período do ano passado (US$ 33,891 bilhões). As exportações somam US$ 129,896 bilhões, retração de 4,7% na comparação com o mesmo período de 2018 pela média diária. As importações totalizam US$ 101,527 bilhões, recuo de apenas 0,9% pelo mesmo critério.

Segundo o subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, a maior parte da queda do saldo em julho é explicada pela soja, cujo valor exportado caiu 34,6% em julho deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado, e pelo petróleo, cujas vendas recuaram 61,2% na mesma comparação. “Sozinhos, esses dois produtos responderam por 57% da queda do superávit comercial”, destacou.

Em relação ao petróleo, Brandão disse que a desaceleração da economia mundial está reduzindo a demanda global por combustíveis. Sobre a soja, ele explicou que problemas sanitários estão reduzindo a produção de carne suína na China, impactando a demanda do país asiático pela soja brasileira, usada na alimentação dos porcos.

Outro fator que contribuiu para a queda das vendas externas foi a exportação de uma plataforma de petróleo no valor de US$ 1,2 bilhão ocorrida em julho do ano passado que não se repetiu este ano. Em contrapartida, as importações de plataformas de petróleo também caíram. No mês passado, o país importou duas plataformas no valor de US$ 3,3 bilhões, contra cinco plataformas que entraram no país em julho do ano passado.

Categorias

Todas as categorias de produtos registraram queda nas exportações em julho. As vendas de manufaturados recuaram 12,3% em relação às de julho do ano passado, com destaque para turbinas de aviação (-45,9%), veículos de carga (-33,6%), autopeças (-16,2%). Segundo Brandão, a crise na Argentina, o principal importador de bens industrializados do Brasil, continua a contribuir para a queda.

As exportações de semimanufaturados caíram 4,6% em relação ao mesmo mês do ano passado, com destaque para óleo de soja bruto (-49,1%), catodos de cobre (-26,5%) e semimanufaturados de ferro e aço (-15,5%). A maior retração foi registrada nos produtos básicos, com queda de 16,7%. Além do petróleo e da soja, puxaram o recuo o minério de cobre (-32,7%), a carne de frango (-12,5%) e a carne bovina (-10,4%).

Meta anual

Depois de o saldo da balança comercial ter encerrado 2018 em US$ 58,959 bilhões, o segundo maior resultado positivo da história, o mercado estima um superávit menor em 2019, motivado principalmente pela recuperação da economia, que reativa o consumo e as importações.

Segundo o boletim Focus, pesquisa semanal com instituições financeiras divulgada pelo Banco Central, os analistas de mercado preveem superávit de US$ 52 bilhões para este ano. O Ministério da Economia projeta superávit de US$ 56,7 bilhões para o saldo da balança comercial em 2019.

Agência Brasil

 

Fim de semana registrou chuvas em maior volume em Natal e mais quatro municípios no RN; veja boletim pluviométrico

O fim de semana registrou o maior volume de chuvas no município de Canguaretama, na região Leste potiguar. De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn), foram 60 milímetros.

O boletim pluviométrico ainda registro na mesma região, o município de Parnamirim, com 42,6 milímetros, Natal, com 33,3 milímetros, e São Gonçalo do Amarante, com 29,9 mm. Na região Agreste, destaque para Monte Alegre, com 27 milímetros. Veja demais municípios.

OESTE POTIGUAR

Carnaubais(Emater) 16,0
João Dias(Emater) 6,0
Martins(Particular) 4,3
Pau Dos Ferros(Particular) 4,0
Assu(Particular) 3,5
Campo Grande(Particular 2) 1,9
São Rafael(Particular Ii) 1,7
São Rafael(Emater) 1,4
Água Nova(Prefeitura) 1,3
Mossoró(Prefeitura) 0,8

CENTRAL POTIGUAR

São Bento Do Norte(Prefeitura) 4,0
Acari(Particular) 1,7
Caico(Emater) 1,2
Cerro Cora(Emater) 0,8
São Vicente(Emater(ex-particular)) 0,7

AGRESTE POTIGUAR

Monte Alegre(Emater) 27,0
Santo Antonio(Emater) 17,0
Bento Fernandes(Riacho Dos Paus-part.) 12,0
Santa Maria(Sind.trab.rurais) 7,0
Monte Das Gameleiras(Emater) 5,0
Sitio Novo(Prefeitura) 4,5
João Câmara(Centro Saude) 4,1
São Bento Do Trairi(Prefeitura) 4,1
Jacana(Emater) 3,5
Tangara(Emater) 1,4

LESTE POTIGUAR

Canguaretama(Emater/barra De Cunhau) 60,0
Parnamirim(Base Física Da Emparn) 42,6
Natal 33,3
São Gonçalo Do Amarante(Base Física Da Emparn) 29,8
Maxaranguape(Particular) 22,0
Espírito Santo(Prefeitura) 12,6
Montanhas(Prefeitura) 3,5

Confiança do Comércio cresce 2,3 pontos em julho

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/EBC

O Índice de Confiança do Comércio, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), cresceu 2,3 pontos na passagem de junho para julho deste ano. Com o resultado, que é a segunda alta consecutiva, o indicador chegou a 95,5 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos.

Em julho, a confiança subiu em nove dos 13 segmentos do comércio pesquisados. A melhora do índice foi puxada principalmente pela confiança no futuro, medida pelo Índice de Expectativas, que avançou 2,7 pontos e chegou a 102,6 pontos. O Índice da Situação Atual, que mede a satisfação com o momento presente, subiu 1,8 ponto, atingindo 88,6 pontos.

Para o pesquisador da FGV Rodoplho Tobler, os empresários percebem alguma evolução no ritmo de vendas do setor. Apesar disso, o patamar da confiança no presente se mantém baixo. Para Tobler, o aumento das expectativas sugere “que o cenário de recuperação do setor deve se manter, mas ainda em ritmo gradual dado a persistência dos níveis altos de desemprego e da dificuldade de recuperação da confiança dos consumidores”.

Agência Brasil

Com queda nos preços dos combustíveis, inflação do IPCA-15 é menor para julho desde 2017

Gasolina pressionou para baixo a prévia da inflação de julho — Foto: Licia Rubinstein/Agência IBGE Notícias

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que é uma prévia da inflação oficial do país, ficou em 0,09% em julho, informou nesta terça-feira (23) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O índice ficou próximo ao registrado em junho (0,06%). É a menor taxa para o mês desde 2017 (-0,18%). Em julho de 2018, a taxa havia sido de 0,64%.

No ano, o IPCA-15 acumula alta de 2,42% e, em 12 meses, de 3,27%, resultado abaixo dos 3,84% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores e dos 4,53% registrados em julho de 2018.

Números do IPCA 15:

Julho de 2019: 0,09%
Junho de 2019: 0,06%
Julho de 2018: 0,64%
Acumulado no ano: 2,42%
Acumulado nos 12 meses: 3,27%

Influências

A queda nos preços dos combustíveis voltou a pressionar o índice para baixo, mesmo com os aumentos das passagens aéreas e da energia elétrica.

A maior influência negativa no índice de julho ficou com o grupo dos transportes, que caiu 0,44% em relação a junho, revertendo a alta de 0,25%.

Os transportes foram responsáveis pelos principais impactos individuais tanto para baixo, devido ao preço da gasolina, com queda de 2,79%, quanto para cima, por conta das passagens aéreas, que cresceram 18,1%.

Os demais combustíveis também tiveram recuo nos preços em julho, com o etanol a -4,55%, o óleo diesel a -1,59% e o gás veicular a -0,49%.

Já o grupo habitação, que subiu 0,43%, foi responsável pela maior influência positiva no IPCA-15, com destaque para a energia elétrica (1,13%), que teve a sexta alta seguida. O aumento deste mês foi devido à entrada em vigor da bandeira amarela, que onera as contas de luz em R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Entre os demais grupos que compõem o IPCA-15, alimentação e bebidas apresentou leve alta de 0,03%, após registrar queda de 0,64% em junho. Contribuíram a batata-inglesa (8,30%) e a cebola (12,81%).

O grupo despesas pessoais teve variação de 0,48%, ante 0,11% em junho, com destaque para cabeleireiro (0,82%), empregado doméstico (0,24%), manicure (0,25%) e excursão (4,47%).

Saúde e cuidados pessoais (0,34%) desacelerou em relação ao mês anterior (0,58%), especialmente por conta dos itens de higiene pessoal, cuja alta passou de 1,1% em junho para 0,14% em julho. O maior impacto individual no grupo veio do plano de saúde (0,8%).

Veja a variação de todos os grupos:

Alimentação e bebidas: 0,03
Habitação: 0,43
Artigos de residência: -0,06
Vestuário: -0,19
Transportes: -0,44
Saúde e cuidados pessoais: 0,34
Despesas pessoais: 0,48
Educação: 0,12
Comunicação: 0,14

Por regiões

Duas regiões tiveram deflação em julho: Goiânia e São Paulo. O menor índice foi no município de Goiânia (-0,19%), em função da queda no preço da gasolina (-3,35%). São Paulo teve deflação de 0,06%. Já o maior resultado foi na região metropolitana do Rio de Janeiro (0,26%), devido à alta das passagens aéreas (22,93%). Belém e Brasília vêm em seguida: 0,25% e 0,22%, respectivamente.

O IPCA-15

Para o cálculo do IPCA-15, os preços foram coletados entre 13 de junho e 12 de julho de 2019 (referência) e comparados com aqueles vigentes entre 16 de maio e 12 de junho de 2019 (base).

O indicador refere-se às famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia. A metodologia utilizada é a mesma do IPCA, a diferença está no período de coleta dos preços e na abrangência geográfica.

O IPCA-15 difere do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) apenas no período de coleta, que abrange do dia 16 do mês anterior ao 15 do mês de referência, além da abrangência geográfica.

G1

 

Tremores de terra foram registrados em municípios do RN no sábado e nessa segunda

Nos dias 20 e 22/07 ocorreram novos tremores no RN. No dia 20 ocorreram 3 eventos em Taipu: às 08:38, 09:04 e 21:17 UTC (05:38, 06:04 e 18:17, hora local), sendo todos microtremores, de magnitude menor que 1.5.

No dia 20, às 11:10 UTC (08:10, hora local) ocorreu um outro microtremor em Bento Fernandes.

No dia 22, às 10:07 UTC (07:07, hora local), ocorreu um tremor de magnitude preliminar 1.8 sendo a cidade mais próxima Fernando Pedroza, a aproximadamente 16 km a NW do epicentro.

O mapa de localização dos epicentros está na Figura 1.

Figura 1. Mapa de localização epicentral. A estrela vermelha indica a localização dos eventos em Taipu. A estrela amarela indica a localização do evento em Bento Fernandes. A estrela verde indica a localização do evento de magnitude 1.8. A linha vermelha indica a Falha de Samambaia. O triângulo vermelho indica a localização da estação de Riachuelo (RCBR).

O registro do evento de magnitude 1.8 em RCBR está mostrado na Figura 2.

Figura 2. Registro do evento de magnitude 1.8 na estação RCBR.

Fonte: LabSis/UFRN, RSBR, INCT-ET
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Marconi Oliveira

Previsão de pancadas de chuvas entre esta quinta e o fim de semana em Natal e interior; confira

FOTO: WEBDESIGNER/EMPARN

Na análise e previsão do tempo, até o próximo domingo (21), a Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), prevê mais uma semana de céu parcialmente nublado em todas as regiões do Estado. As instabilidades de origem oceânicas, associadas ao sistema de brisa manterão o céu com predominância de parcialmente nublado e ocorrência de pancadas de chuva durante o período noturno e início das manhãs em todos os dias da semana ao longo da faixa litorânea leste podendo atingir alguns municípios do Agreste.

Segundo o meteorologista Gilmar Bristot, para o interior do RN haverá predominância na semana de céu variando entre parcialmente nublado a claro e temperaturas mínimas um pouquinho abaixo do normal nas regiões serranas.

A previsão para esta quinta-feira (18) é deu céu parcialmente nublado com pancadas de chuva no Litoral Leste e Agreste, parcialmente nublado a claro nas demais regiões. Na sexta-feira (19) o céu estará parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste. O sábado (20) também será de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste. O domingo (21) também será de céu parcialmente nublado com pancadas de chuvas ao longo da faixa litorânea leste. Claro nas demais regiões do Estado.

Diretórios municipais do PSDB no RN realizarão convenções na primeira semana de julho

Fotos: Divulgação

Os diretórios municipais do PSDB no Rio Grande do Norte que ainda não renovaram os mandatos de seus dirigentes, realizarão convenções extraordinárias entre os dias 1º e 7 de julho. O calendário foi aprovado pelo presidente estadual da legenda, deputado Ezequiel Ferreira.

Segundo a resolução assinada por Ezequiel, a prorrogação dos mandatos de alguns diretórios municipais atende a uma das diretrizes da nova Executiva Nacional do partido, “de fortalecimento da legenda” em todo o país. “Estamos dando sequência ao trabalho para fortalecer ainda mais o PSDB no Estado, contribuindo para que a legenda tenha forte atuação nos municípios potiguares e esteja representada nas próximas eleições na maior quantidade de cidades do RN”, disse o presidente da legenda.

Ainda conforme a resolução, “os diretórios municipais que, por qualquer motivo, deixarem de realizar sua convenção na data base fixada, restarão dissolvidos automativamente, oportunidade em que o Diretório Estadual designará uma Comissão Provisória”. Estão autorizados a participar das convenções, com direito a votar e ser votado, o filiado que tenha prazo mínimo de filiação de 30 dias do evento respectivo. Dúvidas e informações complementares poderão ser tiradas pelo contato (84) 3234-8096.

Parnamirim vai ganhar central de monitoramento em julho

FOTO: ASCOM

A Secretaria Municipal de Segurança, Defesa Social e Mobilidade Urbana – SESDEM, já começou a instalação dos equipamentos para o funcionamento da Central de Monitoramento, em Parnamirim. A inauguração do serviço está prevista para o mês de julho. Foram investidos R$ 800 mil só em câmeras. Ao todo, o investimento da Central passará de R$ 1 milhão.

De acordo com o secretário Marcondes Pinheiro, todos os equipamentos que permitem o andamento da central de monitoramento já foram adquiridos. Inclusive, a secretaria também pleiteia por um gerador, para que possa suprir eventuais faltas de energia.

Ainda segundo o secretário, na primeira etapa estão sendo instaladas 80 câmeras, que servirão como olhos eletrônicos analisando movimentações que fujam da normalidade. As imagens serão analisadas por agentes da central, que vai funcionar 24 horas, fazendo com que eles possam acionar viaturas mais próximas do local da ocorrência.

Após mapeamento feito pela Polícia Militar, as câmeras estão sendo instaladas em vários bairros da cidade, principalmente em locais que apontam um índice considerável de ocorrências policiais. O secretário também informou que uma parceria com a CDL e a rede comercial de Parnamirim também poderá ser formada, onde as imagens do circuito externo dos estabelecimentos podem ser visualizadas pela central.

“Vamos ganhar uma cidade monitorada, o criminoso vai pensar duas vezes antes de agir. Será muito importante para a cidade, pois vai aumentar a segurança dos munícipes, ajudando não só na prevenção dos delitos, como também a prender criminosos”, afirmou o secretário Marcondes Pinheiro.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosemy disse:

    Não entendo de que isso vai adiantar!!!! Se as pessoas, no momento da ocorrência, ligam para a policia nunca tem viatura disponível, imagine o tempo que vai levar para que eles vejam uma filmagem para atender a comunidade, kkkk, esse pessoal anda assistindo muito filme de ficção científica. Isso pode funcionar em países de 1º mundo, não no Brasil, e muito menos em Parnamirim! O dinheiro investido nessas câmeras, que não deve ter sido pouco, seria melhor aproveitado se colocassem mais viaturas rondando nas ruas de Parnamirim!!! A coisa tá feia nesse município! A insegurança tá tomando conta da cidade!!!

  2. Beto disse:

    É incompetência pura, pois para fazer o binário, Mara Lacerda, Abel Cabral, não custa muito.

  3. Zezim disse:

    Em quase 5 anos que tenho um imóvel em Nova Parnamirim, o IPTU aumentou quase 100% . Pergunto: O salário do trabalhador comum aumentou 100% de 5 anos para cá?
    A inflação aumentou tanto assim tbm?
    O secretário de tributação de Parnamirim quer enganar a quem?
    Prefeito Taveira, próximo ano dá certo assim, viu?!

  4. Mariano disse:

    E quando o secretário vai resolver os problemas de engarrafamentos de trânsito na Maria Lacerda e Abel Cabral?

Curso de Atualização e Prática em Direito Eleitoral acontece em Natal dia 28; inscrições com descontos especiais

As eleições 2018 estão chegando. Se você quer ficar atualizado sobre todas as mudanças da legislação eleitoral, é melhor aproveitar esta oportunidade imperdível.

O Instituto Novo Eleitoral está trazendo para Natal o curso ATUALIZAÇÃO E PRÁTICA EM DIREITO ELEITORAL.

Será um dia inteiro de palestras e discussões de casos com renomados especialistas, trazendo todas as atualizações da lei eleitoral para as eleições 2018:

Tudo sobre Compliance Eleitoral (com Daniel Monteiro); Propaganda Eleitoral (com Herval Sampaio); Arrecadação, Gastos e Prestação de Contas de Campanha (com Márcio Oliveira); Fake News (com Bruno Giovanni e Érick Pereira) e Pesquisa de Opinião (com Paulo de Tarso).

Anote pra não esquecer: sábado, 28 de julho, das 8h às 18 horas, na sede da OAB/RN, aqui em Natal. Aproveite!

As vagas são limitadas!

Inscrições pelo site: www.novoeleitoral.com.br

Siga as redes sociais @novoeleitoral no Instagram e Facebook para saber mais.

Apoio: OAB/RN . CRC/RN . Nave Comunicação e Conteúdo.

Uma realização: Instituto Novo Eleitoral

Curso Atualização e Prática em Direito Eleitoral acontece dia 28 em Natal; inscrições abertas

As eleições 2018 estão chegando. Se você quer ficar atualizado sobre todas as mudanças da legislação eleitoral, é melhor aproveitar esta oportunidade imperdível.

O Instituto Novo Eleitoral está trazendo para Natal o curso ATUALIZAÇÃO E PRÁTICA EM DIREITO ELEITORAL.

Será um dia inteiro de palestras e discussões de casos com renomados especialistas, trazendo todas as atualizações da lei eleitoral para as eleições 2018:

Tudo sobre Compliance Eleitoral (com Daniel Monteiro); Propaganda Eleitoral (com Herval Sampaio); Arrecadação, Gastos e Prestação de Contas de Campanha (com Márcio Oliveira); Fake News (com Bruno Giovanni e Érick Pereira) e Pesquisa de Opinião (com Paulo de Tarso).

Anote pra não esquecer: sábado, 28 de julho, das 8h às 18 horas, na sede da OAB/RN, aqui em Natal. Aproveite!

As vagas são limitadas!

Inscrições pelo site: www.novoeleitoral.com.br

Siga as redes sociais @novoeleitoral no Instagram e Facebook para saber mais.

Apoio: OAB/RN . CRC/RN . Nave Comunicação e Conteúdo.

Uma realização: Instituto Novo Eleitoral

Abertas as inscrições do Curso de Atualização e Prática em Direito Eleitoral, que acontece dia 28 em Natal

As eleições 2018 estão chegando. Se você quer ficar atualizado sobre todas as mudanças da legislação eleitoral, é melhor aproveitar esta oportunidade imperdível.

O Instituto Novo Eleitoral está trazendo para Natal o curso ATUALIZAÇÃO E PRÁTICA EM DIREITO ELEITORAL.

Será um dia inteiro de palestras e discussões de casos com renomados especialistas, trazendo todas as atualizações da lei eleitoral para as eleições 2018:

Tudo sobre Compliance Eleitoral (com Daniel Monteiro); Propaganda Eleitoral (com Herval Sampaio); Arrecadação, Gastos e Prestação de Contas de Campanha (com Márcio  Oliveira); Fake News (com Bruno Giovanni e Érick Pereira) e Pesquisa de Opinião (com Paulo de Tarso).

Anote pra não esquecer: sábado, 28 de julho, das 8h às 18 horas, na sede da OAB/RN, aqui em Natal. Aproveite!

As vagas são limitadas!

Inscrições pelo site: www.novoeleitoral.com.br

Siga as redes sociais @novoeleitoral no Instagram e Facebook para saber mais.

Apoio: OAB/RN . CRC/RN . Nave Comunicação e Conteúdo.

Uma realização: Instituto Novo Eleitoral

Curso de Atualização e Prática em Direito Eleitoral acontece em Natal dia 28; inscrições com descontos especiais

Atenção políticos, pré-candidatos, partidos, profissionais de marketing, advogados e contadores. As eleições 2018 estão chegando e se você vai atuar nesta campanha, o melhor a fazer é ficar muito bem preparado.

Pensando nisso o Instituto Novo Eleitoral está trazendo para Natal o curso ATUALIZAÇÃO E PRÁTICA EM DIREITO ELEITORAL.

Será um dia inteiro de palestras e discussões de casos com renomados especialistas, trazendo todas as atualizações da lei eleitoral para as eleições 2018:

Tudo sobre Compliance Eleitoral (com Dr. Daniel Monteiro); Propaganda Eleitoral (com Dr.Herval Sampaio); Arrecadação, Gastos e Prestação de Contas de Campanha (com Márcio Oliveira); Fake News (com Bruno Giovanni e Érick Pereira) e Pesquisa de Opinião (com Paulo de Tarso).

Anote pra não esquecer: sábado, 28 de julho, das 8h às 18 horas, na sede da OAB/RN, aqui em Natal. Aproveite!

As vagas são limitadas!

Inscrições pelo site: ​www.novoeleitoral.com.br

Siga as redes sociais @novoeleitoral no Instagram e Facebook para saber mais.

Apoio: OAB/RN . CRC/RN . Nave Comunicação e Conteúdo.

Realização: Instituto Novo Eleitoral.

Venda de celulares decresce em julho

O número de linhas de telefone celular no Brasil chegou a 256,4 milhões em julho, com 279,79 mil novas habilitações. O crescimento do setor foi menor que nos meses anteriores, por causa da proibição da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) às operadoras TIM, Claro e Oi de vender novas linhas entre os dias 23 de julho e 2 de agosto.

Em julho, o aumento foi 0,11% no total de linhas em operação no país em relação a junho, quando superou o mês de maio em 0,46%. Maio apresentou aumento de 0,78% em relação a abril.

Do total de acessos em operação no país em julho, 208,95 milhões eram pré-pagos (81,49%) e 47,46 milhões pós-pagos (18,51%). Os terminais 3G (banda larga móvel) totalizaram 53,95 milhões de acessos.

A Vivo continua com a maior fatia do mercado, com participação de 29,71%, seguida pela TIM, com 26,78%, Claro, com 24,60%, Oi, com 18,59%, CTBC, com 0,29% e a Sercomtel, com 0,03%. A empresa Porto Seguro começou a operar em julho como autorizada da rede virtual, e registrou 2 mil habilitações. O número de clientes das operadoras TIM e Oi apresentou redução em julho, em comparação com o mês anterior.

Fonte: Agência Brasil

BlogdoBG: mais de 77 mil acessos em Julho

Na escalada rumo ao sucesso, esse blog só tem a agradecer ao patrão: você, leitor.

Foram 73.304 visitas. 132.157 visualizações de páginas e 39.701 pessoas que passaram pelo blog  apenas em Julho.

Em apenas quatro meses já passamos a marca de 250 mil acessos.

E aqui a gente não faz só o afago. A gente mata a cobra e mostra o pau.
Obrigado a todos os leitores. Vejam o relatório do Google Analytcs de Julho: