FOTOS: Ratos migram em massa para as áreas residenciais durante o lockdown em Londres

Fotos: CNN

É pouco antes do amanhecer em Richmond, na margem sul do rio Tâmisa, e o controlador de pragas Michael Coates está vasculhando as latas de lixo em busca do que normalmente é um inimigo esquivo, ratos.

“Tem algo aqui, com certeza”, diz ele, chutando um recipiente de lixo transbordando. “Os ratos são como pequenas máquinas de sobrevivência, onde quer que você dê acesso seguro ao desperdício de comida, eles continuarão frequentando.”

Os ratos se tornam cada vez mais visível em Londres quanto mais tempo dura o confinamento na Inglaterra.

Além do mais, os animais estão se movimentando pela cidade.

Os controladores de pragas dizem que, como muitos restaurantes e prédios de escritórios no movimentado centro da cidade de Londres permanecem vazios, os ratos são forçados a migrar para áreas residenciais em busca de comida.

As famílias que passam mais tempo em casa – e ali fazem todas as suas refeições – têm produzido mais lixo, e isso está atraindo ratos para habitações suburbanas. Enquanto isso, os comedouros para pássaros, que são sempre abastecidos durante o inverno, estão atraindo os roedores, que se entocam nos quintais.

Exterminadores dizem que os ratos estão migrando para áreas residenciais em busca de comida durante o confinamento.

“Tivemos o caso de uma senhora que costumava alimentar seus amados pássaros”, disse Coates à CNN. “Quando ela nos ligou, havia cerca de 10 a 15 ratos cavando em volta dos canteiros de flores”, acrescenta.

Paul Claydon, outro exterminador que atua na orla da Floresta Epping, no leste da capital, já viu coisas piores. Ele diz que, recentemente, matou uma colônia que tentava violar uma gaiola para comer um animal de estimação desavisado.

“Pode ser que estejamos vendo e ouvindo os ratos com mais frequência, trabalhando em casa, no escritório sob o sótão… Mas acho que Londres pode ter uma grande surpresa quando for reaberta”, diz Claydon. “Especialmente se as empresas e propriedades que tiveram problemas não mantiveram seus planos de controle de pragas.”

Coates e Claydon deixaram longas carreiras em outras áreas para abrir pequenas empresas no que se tornou um setor em expansão.

Coates, um veterano da Guerra do Iraque, fundou sua unidade há cinco anos e, desde então, escreveu um e-book chamado “Guerra e Peste: de Basra aos percevejos”.

Claydon passou 25 anos trabalhando com tecnologia da informação em uma empresa de serviços financeiros antes de abrir seu negócio, há dois anos. “Eu queria algo que fosse à prova de recessão, e tenho estado constantemente ocupado”, diz ele.

Claydon diz que normalmente recebe cerca de 10 chamados por semana para combater roedores, mas, durante o bloqueio, tem sido “facilmente, mais de 20”.

Controle

A Associação Britânica de Controle de Pragas (BPCA), que representa 700 combatentes de pragas em todo o país, disse que seus membros relataram um aumento de 51% na atividade de roedores durante o primeiro lockdown, na primavera de 2020, e um aumento de 78% em novembro, após outro fechamento.

Eles ainda não calcularam os números para este ano, mas disseram à CNN que o encontro com animais desse tipo aumentou, o que representa um problema de saúde pública que muitos moradores têm que resolver por conta própria.

“Podemos ver ratos agora onde normalmente não veríamos, porque eles estão muito desesperados”, disse Natalie Bungay, do BPCA. “Os ratos podem mastigar substâncias muito duras, como metais macios e tijolos.”

Quando se trata de controlar ratos, Londres não parece ter um plano abrangente.

A prefeitura de Londres disse à CNN que o Conselho de Londres, que reúne representantes dos 32 distritos da região da Grande Londres, está em melhor posição para responder sobre o assunto. O gabinete do prefeito diz que não coleta dados sobre isso porque é o trabalho de cada um dos 32 distritos.

Um porta-voz do distrito de Richmond upon Thames, no entanto, disse à CNN que não coleta dados sobre ratos e não oferece serviços de controle de pragas.

Em 2017, depois que um vídeo de ratos saindo de um canteiro de flores em Harrow viralizou, os conservadores na Assembleia da Grande Londres (GLA) encomendaram um relatório e descobriram que mais de 100 reclamações eram registradas nos conselhos todos os dias.

Chamada de “Terra dos Ratos”, o relatório alertava que o distrito de Harrow deveria controlar seu problema com roedores antes que as notícias ruins começassem a prejudicar a imagem do local, como aconteceu em Paris depois que surgiram vídeos de “super ratos” em parques públicos próximos ao Louvre.

Ninguém sabe ao certo quantos ratos existem em Londres, embora algumas pesquisas privadas de exterminadores afirmem que a população de roedores desse tipo pode chegar a 20 milhões. É provável que haja mais deles do que os nove milhões de habitantes humanos da cidade, cujo crescimento populacional está diminuindo, de acordo com o Escritório de Estatísticas Nacionais.

Os ratos, entretanto, continuam a se multiplicar rapidamente. Pesquisa da empresa de controle de pragas Rentokil, citada no relatório GLA, afirmou que apenas um casal reprodutor de ratos pode levar ao nascimento de cerca de 1.250 por ano.

O tamanho dos ratos também está aumentando. Claydon afirma que não é incomum para ele pegar um rato medindo até 40 centímetros. Muitos, diz ele, requerem armadilhas mais fortes e mais veneno para matar.

Bungay, da Associação Britânica de Controle de Pragas, diz que o melhor remédio é a prevenção. Isso significa vedar qualquer resíduo de comida fora de casa em recipientes de lixo apropriados, manter os alimentos trancados dentro de casa e verificar se todas as saídas de ar estão protegidas com tela de aço e se as rachaduras foram preenchidas com aço e cimento. Aqueles que praticam a jardinagem também devem estar cientes de que montes de compostos atraem ratos, diz ela.

Os moradores de Londres também estão se acostumando a ver seus novos vizinhos, e estão cada vez mais espantados com a ousadia deles.

“Eu vi um vir até mim enquanto eu caminhava”, disse Jen Johnson, que mora no distrito oriental de Tower Hamlets.

“Eu vi outro subir em um prédio de apartamentos e gritei. Moro em Londres há quatro anos e nunca vi nada parecido”, diz ela. “Eles estão aparecendo em lugares que eu costumava pensar que eram belas paisagens.”

As autoridades de Tower Hamlets, que oferece aos seus residentes alguma ajuda gratuita com pragas, disse à CNN que “curiosamente, nossa equipe de controle de pragas recebeu menos chamadas durante a pandemia.” No entanto, um porta-voz do distrito não forneceu dados que confirmassem isso, e disse que não mantém números sobre o número de ratos mortos.

A cidade de Westminster e os distritos de Harrow, Waltham Forest e Redbridge, que ficam próximos à floresta de Epping, não responderam até o momento da publicação.

CNN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Roque Santeiro disse:

    É mesmo meme, vacina, grupo de risco, terceira idade, amigo, titia, casa animada? Como vc é escolado, será que vc tem certeza de sua hombridade, se não tiver não tenha vergonha, a gente tem visto muito desses casos como o seu por aí, bom para estudo. 😀😀😀😀😀😀😀😀😀😀😀😀 se irritar não resolve.

  2. Emanuel disse:

    É melhor vc ir procurar sua vacina, 3ª idade é grupo de risco.
    Tenho um amigo que tem um tio (a) assim idosa, ele fala que é a animação da casa. 🙏🙏😆

  3. Roque Santeiro disse:

    É mesmo meme? Vc já teve ou tem algum amor desses, ou é daqueles enrustidos que gostam de fofoca. O problema hoje são só as ratazanas e os camundongos, se vc estiver outro defeito não precisa dizer, assuma em casa que o resto é sociedade 😀😀😀😀😀😀😀😀😀

  4. Roque Santeiro disse:

    Lá em Brasília tem muitos mesmo !

  5. Biloca disse:

    Os do Brasil, continuam em Brasília!!!

  6. Roque Santeiro disse:

    Aqui no Brasil tem um que vale por mil, prenderam e soltaram, só toma cachaça, gosta de charutos cubanos (coisa de rico), triplex, sítio, palestra, bons amigos delatores, é chegado numa ratazana e sempre tem camundongos amestrados para o defender.

“A economia e a saúde andam juntas. O Brasil está tentando comprar todas as vacinas”, diz Guedes, defendendo vacinação em massa

Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu nesta segunda-feira a vacinação em massa da população contra a Covid-19 como necessária para a recuperação da atividade econômica neste ano.

— A volta segura ao trabalho é importante, e a vacinação em massa é decisiva. A vacinação em massa é um fator crítico de sucesso para o bom desempenho da economia logo à frente — disse Guedes, em entrevista à imprensa sobre o resultado da arrecadação de impostos de 2020.

Até agora, o governo iniciou a distribuição de 2 milhões de doses produzidas pelo laboratório Astrazeneca em parceria com a universidade de Oxford importadas da Índia. Essa vacina também será produzida pela Fiocruz no Brasil.

Também estão sendo aplicadas pouco mais de 10 milhões de doses produzidas pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

— Estamos começando a vacinação em massa, que vai garantir o retorno seguro ao trabalho. A economia e a saúde andam juntas. O Brasil está tentando comprar todas as vacinas. Estamos tentando adquirir todas as vacinas — disse Guedes, parabenizando a Fiocruz, o Butantan, a Anvisa, as Forças Armadas e os profissionais de saúde.

Para o ministro, saúde e economia “andam juntas”. Por isso, afirma, a vacinação em massa, o retorno seguro ao trabalho e a votação de propostas econômicas pelo Congresso são necessários para destravar a economia.

— Limpar a pauta logo na volta no Congresso, destravar o horizonte de investimentos, transformar esse empurrão na economia à base do consumo numa retomada sustentável de crescimento pela reformulação dos marcos regulatórios é crítico. A nossa agenda é clara. Nós temos que acelerar as privatizações, reduzir as alíquotas de impostos — disse Guedes.

Ao contrário do discurso adotado por parte do governo ao longo da pandemia, que defendeu a volta à “normalidade” e ao trabalho apesar do aumento no número de casos da doença e de mortes, Guedes pediu que as pessoas se cuidem.

— Espero que todos se cuidem. Saúde e vacinação em massa são críticos, são fatores críticos de desempenho econômico também. Então, para que a economia possa voar novamente, nós precisamos acelerar essa vacinação em massa — disse.

Guedes aproveitou também para pedir a aprovação de projetos e reformas pelo Congresso após a volta ao trabalho dos parlamentares, a partir da semana que vem.

— Sempre houve essa perspectiva que a saúde e a economia andam juntas e nós precisamos enfrentar esses dois desafios simultaneamente — afirmou.

Sem citar nomes, o ministro criticou quem “sobe em cadáveres” para fazer política.

— Tem muita gente subindo em cadáveres para fazer política. Isso não é bom. A população e os eleitores vão saber diferenciar isso lá na frente — afirmou o ministro.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pinicodemirro disse:

    MOURÃO 2021

  2. Lourenço disse:

    Fortes mesmo kkkkkkkk são o pingunço de nove dedos , a analfabeta da Anta, o vampiro de Recife, a amante, Lilindenberg, Ze Geraldo, Haddad, Manuela D'avila, Falcão, e os demais derrotados do PT.

  3. Bolsovirus disse:

    A globo tentando livrar a cara do Guedes. O Brasil miliciano com a política entreguista e exploradora de Guedes está acabado. A globo tenta dissociar o Guedes do bolsonaro, mas são obras da mesma engenharia. Um ataca om povo enquanto ser humano e o outro ataca os seus direitos e sua dignidade.

  4. Natalense disse:

    Fraco

‘Vacinação gratuita, voluntária e em massa’ é o que o país precisa para que a “asa da saúde bata ao mesmo tempo da asa da recuperação econômica”, diz Guedes

Foto: Marcos Corrêa/PR

O capítulo mais importante no combate à pandemia de covid-19 está para começar com a vacinação em massa, disse há pouco o ministro da Economia, Paulo Guedes. Em apresentação do balanço de fim de ano da pasta, ele defendeu a liberação de R$ 20 bilhões para o programa de imunização.

“O capítulo mais importante vem agora, que é a vacinação em massa. São mais R$ 20 bilhões para a vacinação em massa dos brasileiros”, declarou o ministro. Guedes defendeu que a imunização seja opcional, mas ressaltou que as vacinas são importantes para sustentar a retomada da economia, garantindo a volta da população ao trabalho presencial.

“O retorno seguro ao trabalho exige a vacinação em massa da população brasileira. É uma vacinação voluntária e o que o governo tem que fazer é disponibilizar todas as vacinas para a população de forma voluntária e gratuita. Qualquer brasileiro pode escolher a vacina que ele quer tomar, não paga pela vacina e escolhe a vacina se quiser tomar. Essa vacinação gratuita de forma voluntária para os brasileiros é o que nós precisamos para que a asa da saúde bata ao mesmo tempo da asa da recuperação econômica”, afirmou.

Auxílio emergencial

O ministro elogiou o auxílio emergencial. Segundo Guedes, o Brasil privilegiou a proteção da população no início da pandemia e conseguiu implementar um programa de transferência de renda mais rápido que muitos países, promovendo a inclusão bancária por meio da tecnologia. “Diversos países desenvolvidos ainda mandam cheque para a casa das pessoas”, disse.

Emprego

Guedes também elogiou o programa de suspensão de contratos e de redução de jornada durante a pandemia, que segundo ele, ajudou a preservação do emprego formal. Ele citou as estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que registra as contratações e demissões de postos com carteira assinada, e disse que o país pode encerrar o ano zerando a perda de empregos registradas durante a pandemia de covid-19.

De janeiro a outubro, o Caged registrou a perda de 171,1 mil postos de trabalho formais. Até setembro, a eliminação de vagas estava em 558,6 mil. “Não sei se conheço outros países que conseguiram [em 2020] manter 33 milhões de empregos formais”, declarou.

Guedes citou ainda o programa de crédito que ajudou cerca de 650 mil micro, pequenas e médias empresas e também mencionou ajuda a setores da economia, como aviação, como fatores que também ajudaram na preservação de empregos.

Reformas

Apesar do aumento de gastos públicos em 2020, Guedes reiterou a defesa do compromisso com as reformas estruturais depois da pandemia. Destacou que, mesmo com a paralisação das discussões no Congresso nos últimos meses, a equipe econômica conseguiu recentes vitórias, como a aprovação da nova Lei de Falências, do projeto de ajuda a estados em troca de um plano de ajuste fiscal, da liberalização da navegação de cabotagem e da autonomia do Banco Central (aprovada pelo Senado e em discussão na Câmara).

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Minion de Peixeira disse:

    Aliás, depois que o indigitado saiu, a curva ascedente de óbitos se estabilizou?
    É só uma correlação, viu? Relação de causalidade? Quem sabe.
    A se pensar.

  2. Neco disse:

    Ou seja, Mutreta pulou fora (ou foi 'pulado') quando a bomba (igual ao resto do Mundo) estava explodindo.

  3. Minion de Peixeira disse:

    Vc compara períodos em que uma das médias comparada parte praticamente do zero, cotejando com uma área de platô. Compara o periodo de ascenção com o de estabilidade em mortes diárias.
    aliás, nisso o pior foi lá por fins de julho. Bem 'honesta' a sua comparação.

  4. Calígula disse:

    Hô Véio macho é Paulo Guedes.
    A vacina vai ser gratuita, disponibilize logo e pare de pagar auxílio emergencial, o governo vai economizar E deixe que os governos estaduais e municipais se virem, para manter a máquina pública.
    #Bolsonaro tem razão

  5. Pixuleco disse:

    O ministro acordou inspirado . O governo de Tonho deu uma guinada depôs da ação profícua , rápida e eficiente do excelente governador Dória . Tonho está uma manteiga . Antes tarde do que nunca .

  6. Luiz Mendes disse:

    Comunista safado. Traidor do Mito

  7. Santos disse:

    Em *03/06* o atual ministro da saúde do Brasil foi nomeado como interino. Certo? CERTO!
    Nesse dia o Brasil tinha um acumulado*32,5 mil óbitos por covid registrados.
    Considerando que a primeira morte foi registrada em 12/03* conta mais ou menos 81 dias entre as duas datas.
    Se dividirmos 32500/81, pelas continhas dá 401 mortes/dia, em média só por covid 19.
    Se contarmos que de 04/06 até hj 17/12, se passaram 193 dias e o Brasil tem mais 152,3mil óbitos registrados por covid19, fazendo novamente as continhas….🤔
    152300/193, dá 789 mortes/dia, em média.
    Comparando, até hj, se nada mudou na matemática 783 é quase o dobro de 401.
    Ou seja, comparando o periodo antes e depois da nomeação do ministro Pazuello e considerando o advento de "tratamentos precoce" com a Cloroquina, Ivermectina, terapia com Ozônio e outras cositas más no mesmo periodo, o número médio de mortes/dia por covid 19 praticamente DOBRIU, na atual gestão da pasta Ministério da Saúde.
    Se isso significa que o presidente tem razão na forma como está conduzindo a crise do covid19, não sabemos mais o que significa ele estar errado.
    Chega logo vacina!

    • Renata disse:

      Gostei da explanação…legítima

    • Minion de Peixeira disse:

      Quando eu vejo essa campanha ignomioosa contra a cloriquina e outros medicamentos (ozônio é só um espantalho de picaretas que tentam jogar na mesma vala medicamentos empricamente válidos) para uso PRECOCE, a gente sabe que é politica mesmo que está de discutindo com gente insidiosa. E comparar o período de ascenção da doença com o de platô é pura vigarice.
      Vai ver as mortes per capita na Europa.

    • Minion de Peixeira disse:

      Vc compara períodos em que uma das médias comparada parte praticamente do zero, cotejando com uma área de platô. Compara o periodo de ascenção com o de estabilidade em mortes diárias.
      aliás, nisso o pior foi lá por fins de julho. Bem 'honesta' a sua comparação.

Com alta da covid, MPRN recomenda suspensão de eventos de massa em mais 13 municípios, e total já chega a 39; veja lista

Foto: Ilustrativa

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) expediu mais 13 recomendações para que Prefeituras municipais suspendam, imediatamente, a realização de quaisquer eventos corporativos, técnicos, científicos, convenções, shows ou qualquer outra modalidade de evento de massa. Essas 13 recomendações foram publicadas na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (18) e agora já são 39 recomendações semelhantes para cidades de todo o Estado.

A série de recomendações do MPRN vale para eventos públicos ou privados, promovidos ou patrocinados pelo ente público ou por particular, incluindo queima de fogos para o réveillon, que impliquem em aglomerações de pessoas.

As recomendações são direcionadas a prefeitos e secretários municipais de saúde, que devem fortalecer ações de prevenção e monitoramento do Covid-19 tendo como principal ação a suspensão de eventos de massa. Os 13 municípios alcançados nesta sexta-feira são Currais Novos, Lagoa Nova, Cerro Corá, Serra Negra do Norte, Timbaúba dos Batistas, São Fernando, Taboleiro Grande, Riacho da Cruz, Viçosa, Portalegre, Baraúna, Antônio Martins e Martins. Nessa quinta-feira(17), a recomendação foi destacada para Mossoró, Patu, Messias Targino, Ouro Branco, Jardim do Seridó, São José do Seridó, Cruzeta, São José do Campestre, Serra de São Bento, Monte das Gameleiras, Arez, Georgino Avelino, Goianinha, Extremoz, Serrinha dos Pintos, Macau, Guamaré, Galinhos, Areia Branca, Grossos, Tibau, Santana do Matos, Upanema, Touros, São Miguel do Gostoso e Rio do Fogo

A medida foi estabelecida em Decreto Estadual, publicado no último dia 8 de dezembro, e que suspende os eventos promovidos ou patrocinados pelo Governo do RN que impliquem em aglomeração de pessoas e dá outras providências como justamente recomendar que os municípios adotassem ações necessárias para a suspensão de show e eventos públicos ou privados de massa. Três dias antes, o Comitê de Especialistas da Secretaria de Saúde do Estado (Sesap), já sinalizava para essa necessidade de cancelamento de eventos e também para a elaboração de instrumento normativo orientativo para os municípios de como proceder para garantir a segurança sanitária e o controle da pandemia.

A recomendação ministerial ainda orienta que os Municípios cancelem as autorizações para a promoção de eventos públicos ou privados que possam gerar aglomeração de pessoas, que porventura tenham sido anteriormente liberados no âmbito do território de cada Município.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maria Bernardes disse:

    HI*PO*CRI*SIA !!!
    Nas eleições fecharam os olhos !!!!!

  2. Brasil livre!! disse:

    Onde estava o MPRN no período das eleições? Acho que estavam de férias como também estava o virus chinês!!

  3. Ricardo Carvalho disse:

    Essa turma trabalha em casa ou nos seus gabinetes refrigerados, com um gordo salário garantido no final do mês, quem trabalha, produz e paga impostos, é quem tem que se lascar, hipócritas!

  4. Nildo disse:

    O MP não tem poder de nada sobre o TSE, o povo fica questionando o MP que não tem poder pra cancelar uma eleições só eventos pequenos q tb não seja do interesses deles …

  5. vilanir gurgel disse:

    o MP está tão atuante agora, no período eleitoral certamente estava dormindo

  6. Naldin disse:

    MP se mete em tudo que traz holofotes, esquece de suas funções básicas, recomendação não é determinação, quem emite a autorização de evento são as prefeituras, que o executivo Não participe de eventos até entendo, mas os eventos privados que cumprirem regras sanitárias, levanta outras interpretações, pra finalizar, e os 5 milhões? Que tipo de atuação está tendo esse MP? Fica a pergunta como cidadão indignado.

  7. Gomes disse:

    pq não fizeram isso no período eleitoral?

MPRN destaca alta de casos de covid e recomenda a suspensão de eventos de massa para 26 municípios potiguares; veja quais

(Foto: Reprodução)

Diante da alta do número de casos de Covid-19 no Estado e da taxa de ocupação de leitos críticos para tratar a doença em hospitais superior a 70% o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) emitiu recomendações para 26 Municípios. Os documentos versam sobre a necessidade de que prefeitos e secretários municipais de saúde fortaleçam ações de prevenção e monitoramento do vírus tendo como principal ação a suspensão de eventos de massa.

Mossoró, Patu, Messias Targino, Ouro Branco, Jardim do Seridó, São José do Seridó, Cruzeta, São José do Campestre, Serra de São Bento, Monte das Gameleiras, Arez, Georgino Avelino, Goianinha, Extremoz, Serrinha dos Pintos, Macau, Guamaré, Galinhos, Areia Branca, Grossos, Tibau, Santana do Matos, Upanema, Touros, São Miguel do Gostoso e Rio do Fogo são os alvos das recomendações.

A principal medida recomendada é que os Municípios suspendam, imediatamente, a realização de quaisquer eventos corporativos, técnicos, científicos, convenções, shows ou qualquer outra modalidade de evento de massa. Isso vale para eventos públicos ou privados, promovidos ou patrocinados pelo ente público ou por particular, incluindo queima de fogos para o réveillon, que impliquem em aglomerações de pessoas.

Essa medida foi estabelecida em Decreto Estadual, publicado no último dia 8 de dezembro, e que suspende os eventos promovidos ou patrocinados pelo Governo do RN que impliquem em aglomeração de pessoas e dá outras providências como justamente recomendar que os municípios adotassem ações necessárias para a suspensão de show e eventos públicos ou privados de massa. Três dias antes, o Comitê de Especialistas da Secretaria de Saúde do Estado (Sesap), já sinalizava para essa necessidade de cancelamento de eventos e também para a elaboração de instrumento normativo orientativo para os municípios de como proceder para garantir a segurança sanitária e o controle da pandemia.

A recomendação ministerial ainda orienta que os Municípios cancelem as autorizações para a promoção de eventos públicos ou privados que possam gerar aglomeração de pessoas, que porventura tenham sido anteriormente liberados no âmbito do território de cada Município.

Intensificar a fiscalização quanto a não realização de eventos (a adoção das medidas de segurança sanitária, como distanciamento social e uso obrigatório de máscaras, com vistas a garantir o controle da epidemia); adotar providências para ampliar a testagem e notificação de todo e qualquer caso ou óbito suspeito, confirmado ou descartado para Covid-19; fortalecer e intensificar ações da Vigilância Sanitária local com vistas a monitorar o comportamento da epidemia do coronavírus na localidade; e buscar ativamente os casos suspeitos de infecção do coronavírus, Síndrome Gripal (SG) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e rastrear contatos por meio das equipes de atenção primária em saúde são as demais medidas que integram a recomendação do MPRN.

Tendência de alta de casos

Para emitir as recomendações, o Ministério Público levou em consideração informações como as apresentadas pelo RegulaRN (sistema de dados sobre ocupação de leitos Covid-19 no RN): o Estado está com taxa de ocupação superior a 70% para leitos críticos.

De acordo com o documento “Epidemiologia da Covid-19 no RN: tendência de casos e óbitos”, elaborado pela Sesap, com dados até 30/11/2020, o RN, com relação ao número de casos novos de coronavírus, já tem uma média diária similar ao final de julho (400 casos). Inclusive, a partir do final de agosto os casos no território potiguar pararam de cair, constituindo um cenário preocupante.

Assim, o cenário atual aponta um maior número de municípios entrando para a faixa amarela do indicador composto, assim refletindo em um maior percentual da população potiguar exposta.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Patrício cesario disse:

    MP as eleições vocês não viram que ia ter aglomerações porque é não proibiram agora querem as festas do final do ano,Se fosse a política vocês não votariam.

  2. Manoel disse:

    Durante as eleições o ministério público estava de férias?

  3. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    A melhor coisa é democracia apesar de onerar muito o contribuinte mas aqui para nós a nossa tá um m….

  4. ABC FC disse:

    Faltou PIPA.

  5. olimpio disse:

    Os nobres promotores do ministério publico estavam aonde nas eleições, será que estavam todos de férias, ou estavam de olhos vendados que não viam aglomerações politicas.

  6. Zé ruela disse:

    Por não fez isola campanha. Incompetência ou omissão?

  7. Brasil livre!! disse:

    Engraçado que nas eleições o MPRN não se pronunciou em nada!! Hipocrisia pura!!

    • Papa Jerry Moon disse:

      De novo? Desconecta o robô.

    • Tarcísio Eimar disse:

      Verdade. Só se pronúncia na oportunidade, pra enfrentar os dragões da política nem fez pantinho

  8. Everton disse:

    MP em cima dos municípios e o MAXXI Atacado e sua grande aglomeração.

SP pedirá aval da Anvisa para vacinação em massa da CoronaVac, não uso emergencial, que seria em população restrita

Sinovac: 15 milhões de primeiras doses devem seguir padrão das primeiras unidades enviadas para os ensaios clínicos – Divulgação Governo do Estado/VEJA

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou nesta segunda-feira, 14, que será protocolado na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) o pedido de registro da vacina contra Covid-19 CoronaVac, e não a solicitação de uso emergencial do medicamento. A data prevista para o envio total da documentação é 23 de dezembro. A previsão para início da vacinação em 25 de janeiro está mantida.

Uma das principais diferenças entre as duas modalidades é que no uso emergencial deve-se solicitar a aplicação do fármaco em uma população restrita (idosos, profissionais de saúde, por exemplo), enquanto o registro permite vacinação em massa. A mudança também permitiria exportação do medicamento, disse Covas.

Outras diferenças se dão na vigilância e monitoramento da utilização fármaco: no caso do uso emergencial, qualquer intercorrência de saúde ou efeito adverso grave em um dos pacientes deve ser detectada pela farmacêutica e comunicada à Anvisa. Quando o medicamento é registrado, esse monitoramento deve ser feito pelo Ministério da Saúde e Anvisa.

No uso emergencial, entende-se que o medicamento ainda não está pronto e passa por análises. Já após o registro, a vacina será considerada um fármaco pronto, com bula e autorizado para comercialização e distribuição. Ainda não está prevista a disponibilização da vacina às gestantes e menores de 18 anos, por não terem indicação de uso no estudo de Fase 3.

O diretor do Butantan afirmou que essa decisão “estratégica” é possível porque o número de infectados está acima de 154, o mínimo necessário, segundo ele, para que haja a conclusão total do estudo. Até agora, 170 voluntários do ensaio passaram por infecções da Covid-19. Diante desse número, no entendimento dos especialistas, seria possível aferir a eficácia e segurança do produto, pedindo o registro total.

Cerca de 1 milhão de doses do imunizantes foram produzidas desde a semana passada. A monta foi processada após a chegada de 600 litros de matéria-prima da China. A divulgação dos dados de eficácia estava prevista para ocorrer nesta terça-feira, 15, o que não ocorrerá. O atraso, disse o governo paulista, faz parte da estratégia do pedido de registro total.

Em nota, o governo de São Paulo afirmou que o pedido de registro da vacina na Anvisa deve ser feito simultaneamente à apresentação do estudo conclusivo. A mesma solicitação será igualmente levada à National Medical Products Administration (NMPA) instituição chinesa responsável pela regulação de medicamentos.

O medicamento é desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac Life Science em parceria com o Instituto Butantan.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. olimpio disse:

    Esse palhaço quer aparecer.

  2. Pixuleco disse:

    O competente e eficiente governador Dória mais uma vez Dando banho em Tonho . Aí Papai !

    • Calígula disse:

      Pixuleco, pixuleco vc da banho nos bofões, você adora banho Romano.
      Eu aumento mas não invento

    • Deco disse:

      Esse calça apertada só qyer tumultuar.

    • Xavier Goms disse:

      Pixuleco, vc é igual ou pior do que esse vagabundo do Doria.
      Como é que vc apoia um cara desses?
      O cara fazendo palhaçada com essa vacina, onde em nenhum país do mundo se fez uso dessa bucha, nem na própria China exister a homologação.
      Aí fica esse calça apertada, irresponsavel fazendo a maior politicagem e iludindo babacas feito vc.
      Esse Doriana era pra está preso pra deixar de cachorrada e aprender a honrar as calças que veste.
      É um palhaço.
      O governo dele sequer entregou a documentação exigida pela Anvisa…
      Vagabundo!!

Vacinação em massa contra Covid-19 começa na Rússia e moradores de Moscou já agendam imunização via internet

Foto: MAXIM SHEMETOV/REUTERS / MAXIM SHEMETOV/REUTERS

A capital russa lançou nesta sexta-feira um serviço online para marcação da vacinação contra a Covid-19. O processo de imunização já começou no país com a vacina Sputnik V e o presidente Vladimir Putin aposta em uma imunização em grande escala.

A Sputnik V é uma das duas vacinas fabricadas na Rússia que receberam aprovação regulatória, apesar de os ensaios clínicos estarem incompletos. Segundo o governo russo, ensaios provisórios mostraram que ela tem eficácia de 92% na proteção de pessoas contra a Covid-19.

Dez vacinas estão sendo desenvolvidas na Rússia, segundo Anna Popova, chefe do departamento de saúde, equivalente ao Ministério da Saúde no Brasil.

Moradores de Moscou já podem se inscrever para a vacinação gratuita em 70 pontos da cidade, e marcar atendimentos a partir de sábado, informou o site da prefeitura.

Serão privilegiados assistentes sociais, médicos e professores com idades entre os 18 e os 60 anos, em instituições públicas e privadas.

“Para outros residentes de Moscou, a vacinação gratuita estará disponível no futuro”, disse o site.

Durante a fase de testes, mais de 20 mil pessoas em Moscou receberam a injeção de Sputnik V. Dessas, 273 adoeceram, disse a vice-prefeita de Moscou, Anastasia Rakova, segundo a agência de notícias russa TASS.

Rakova também informou que o Ministério da Defesa deve receber ainda neste mês 100 mil doses da vacina.

A Rússia tem resistido à imposição de bloqueios totais durante a segunda onda do vírus, preferindo apostar em limites regionais direcionados.

Com 2.402.949 infecções, o país só fica atrás dos Estados Unidos, da Índia e do Brasil em número de casos, tendo registrado 42.176 mortes desde o início da pandemia.

Participação forçada nos testes

Em todo o país, funcionários públicos denunciam, no entanto, estarem sendo pressionados a participar dos ensaios clínicos da vacina Sputnik V, apurou a Reuters.

Para contornar a exigência, alguns estariam incusive se inscrevendo para tomar a vacina contra a gripe, tornando-se assim inelegíveis para os testes do novo imunizante.

A Reuters teve acesso a mensagens que um servidor municipal enviou a seus subordinados no fim de setembro para reclamar da “sabotagem” em curso.

“Quem você está tentando enganar???”, disse Sergei Martyanov, chefe de um órgão da administração municipal, nos textos. “A vacina do coronavírus é a prioridade absoluta!!!”

Martyanov disse ainda que todos aqueles que tomassem vacina para a gripe também deveriam se inscrever para tomar a Sputnik V, com intervalo de um mês. E que todos os funcionários deveriam recrutar parentes e amigos para os testes. “Pelo menos duas pessoas por funcionário!”, cobrou.

Martyanov não respondeu à reportagem da Reuters. O departamento de Saúde de Moscou informou que a vacina já passou com sucesso por dois estágios de testes clínicos e mostrou sua segurança, e que a decisão de participar do teste é feita pelos residentes voluntariamente e somente após exame médico.

No entanto, fonte próxima ao departamento de Martyanov informou à Reuters que todos os departamentos da administração da cidade de Moscou, que conta com cerca de 20 mil pessoas, receberam metas de participação nos testes.

Os testes das vacinas na Rússia começaram no início de setembro e estão em sua fase final em 29 clínicas em Moscou. Muitos russos já estão recebendo a vacina, no entanto, antes mesmo de os testes serem concluídos.

O medicamento recebeu aprovação regulamentar formal das autoridades russas em agosto. A Rússia pretende produzir mais de um bilhão de doses no ano que vem.

O presidente Vladimir Putin disse que a vacina “passou em todos os testes”, mas ele próprio ainda não foi vacinado, de acordo com o Kremlin.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jeam disse:

    Esses comunistas são o cão..querem salvar vidas..

  2. Paulo disse:

    Doria Putin querendo obrigar servidores públicos a tomarem vacina…

Putin ordena que Rússia inicie vacinação em massa contra covid-19

Foto: Aleksey Nikolskyi / Sputnik via Reuters

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, ordenou nesta quarta-feira (2) que as autoridades russas iniciem vacinações voluntárias em massa contra o novo coronavírus na semana que vem, enquanto o país registrou 589 novas mortes por conta da covid-19.

A Rússia terá 2 milhões de doses de vacina nos próximos dias, segundo Putin. No mês passado, o país disse que sua vacina Sputnik V tem 92% de eficácia na proteção contra a covid-19, de acordo com resultados preliminares.

“Vamos concordar nisto: você não me dará notícias na semana que vem, mas iniciará uma vacinação em massa… vamos começar a trabalhar já”, disse Putin à vice-primeira-ministra, Tatiana Golikova.

Golikova disse que uma vacinação em larga escala poderia começar em dezembro de forma voluntária.

Prioridade será dos russos

Somando 2.347.401 infecções, a Rússia tem o quarto maior número de casos de Covid-19 do mundo, ficando atrás de Estados Unidos, Índia e Brasil, e acumula 41.053 mortes relacionadas à doença desde o início da pandemia.

Mais cedo, o Kremlin garantiu que os russos serão os primeiros a serem vacinados, e Moscou também debate acordos de suprimento com outros países.

“A prioridade absoluta são os russos”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov. “A produção dentro da Rússia, que já está sendo desenvolvida, atenderá as necessidades dos russos.”

Autoridades de São Petersburgo, que relatou 3.684 infecções novas nesta quarta-feira, ordenaram que bares e restaurantes fechem entre 30 de dezembro e 3 de janeiro para combater o aumento de casos locais, relatou a agência de notícias RIA.

Museus, teatros e casas de espetáculo ficarão fechadas ao público na cidade de mais de 5 milhões de habitantes durante o período de comemoração do Ano Novo na Rússia, entre 30 de dezembro e 10 de janeiro.

Reuters

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro junior disse:

    Isso sim é um cabra macho.👏👏👏👏👏👏👏

TSE firma parceria com WhatsApp para identificar disparos em massa, robôs e banir contas

Foto: Reprodução internet

O Tribunal Superior Eleitoral anunciou, nesta quarta-feira, uma parceria com WhatsApp, Facebook e Instagram para combater a disseminação de fake news, de disparos em massa, e para divulgar medidas de segurança para o combate ao Covid-19 durante as eleições municipais de novembro.

No evento virtual, que contou com a participação do presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, e de representantes das três redes sociais, foi comunicado que o WhatsApp disponibilizará um canal de comunicação para denunciar contas suspeitas de realizar disparos em massa, o que é proibido.

— O TSE será a primeira autoridade eleitoral do mundo a ter um chart bot dentro do aplicativo, que permitirá aos eleitores interagirem com o Tribunal Superior Eleitoral no Whatsapp. Haverá um canal específico para que a Justiça Eleitoral e cidadãos possam denunciar contas suspeitas de fazerem disparos em massa. Recebida a denúncia, o Whatsapp conduzirá uma apuração interna para verificar se as contas indicadas violaram as políticas do aplicativo. E, se for o caso, irá bani-las — explicou Aline Osorio, secretária-geral do TSE.

Foi anunciada ainda parceria com Facebook e Instagram para ajudar a divulgar iniciativas para o combate às fake news e medidas de segurança para o enfrentamento ao Covid-19 na eleição municipal deste ano.

— Buscamos enfrentar o que tem sido chamado de comportamentos inautênticos coordenados: uso de robôs, perfis falsos, circulação em larga escala de notícias deliberadamente falsas. E enfrentar sem criar um novo mal que, seria a censura. A revolução tecnológica digital resultou nessa difusão dos computadores e no surgimento da internet. É importante impedir que as redes sociais, que têm um papel agregador, sejam utilizadas muitas vezes com maus propósitos, seja para vantagem ilícita, difamar pessoas e destruir componentes essenciais à democracia — disse Barroso.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Entregador De Pizza 🍕 disse:

    Esse advogado é o da milícia bolsonariana?

Massa de ar seco e quente deve ficar no país até semana que vem

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A massa de ar seco e quente que está sobre o interior do Brasil deve permanecer até a próxima semana, elevando as temperaturas e afastando as possibilidades de chuva, em especial nas regiões Centro-Oeste e Sudeste.

A previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) é que as temperaturas continuem elevadas, com máximas acima dos 30 graus em praticamente todo o Brasil, podendo ter picos de 40°C na região central; e mínimas entre 14°C e 26°C.

De acordo com Maiane Araújo, meteorologista do Inmet, esse é um fato comum nessa época do ano, na entrada da primavera, uma estação de transição. “A atmosfera ainda está se ajustando para sair de um padrão e ir para a outro. Embora tenham ocorrido chuvas há alguns dias, a massa de ar seco volta a se estabelecer, até que as chuvas consigam se firmar de fato”, explicou.

Como a massa quente impede a formação de nuvens, as temperaturas se elevam. Para hoje (29), o Inmet já emitiu alertas de baixa umidade para estados do Sudeste e Nordeste. Os avisos são atualizados diariamente na página do instituto.

Mulher usa sombrinha para se proteger do forte calor no Rio de Janeiro (Arquivo/Agência Brasil/Fernando Frazão)

Os picos de 40°C de temperatura podem acontecer em pontos do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. Em Brasília, segundo Maiane, não há indicativo que isso ocorra. O recorde para a capital federal é de 37,7°C, registrado em outubro de 2017.

A especialista disse, ainda, que há a possibilidade de chuvas no interior do país a partir do dia 8 de outubro, mas como essa é uma fase de transição, as previsões sempre podem mudar. Além disso, cada ano tem suas especificidades. Em 2019, por exemplo, a estação chuvosa se estabeleceu na segunda quinzena de novembro. Para este ano, a previsão é que isso aconteça no fim de outubro.

Já essa semana é de chuvas nas regiões Norte e Sul. No Sul, deverá haver concentração de chuvas, principalmente, no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Na Norte, os maiores acumulados deverão ser no noroeste do Amazonas e em Roraima. Já no Nordeste, as chuvas devem ser isoladas e com baixo volume.

Agência Brasil

WhatsApp suspende contas do PT por disparos em massa

Foto: Getty Images

Depois de ter nove contas no WhatsApp suspensas por disparos de mensagens em massa, o PT pediu que o aplicativo reconsiderasse a decisão. Conseguiu de volta quatro contas. Todas foram suspensas dias depois: tinham voltado a fazer disparos em massa.

O PT reclama que teve as contas suspensas por ter votado a favor do projeto de lei das fake news no Senado. Só que toda a discussão sobre a legitimidade dos números aconteceu até o dia 27 de junho – e a votação do PL aconteceu no dia 30.

Portanto, o PT teve as contas suspensas por usá-las para disparo em massa mesmo. Nada a ver com seu posicionamento político, conforme apurou O Antagonista.

O esquema de disparos do PT foi descoberto, aliás, por análises automáticas de dados: milhares de mensagens disparadas ao mesmo tempo por poucos números de celular, deixando claro que não se trata de atividade humana.

Procurado por O Antagonista, o WhatsApp disse não poder falar sobre casos concretos. Só esclareceu que seus serviços não foram feitos para enviar mensagens em massa e automatizadas.

Segundo nota do aplicativo, cerca de dois milhões de contas no mundo são banidas todo mês. Não foram informados dados sobre o Brasil.

Leia a nota do WhatsApp:

“Nossos produtos não foram projetados para enviar mensagens em massa ou automatizadas, que violam nossos termos de serviço. Por meio de nossos avançados sistemas de aprendizado de máquina somos capazes de detectar essas práticas. Constantemente, banimos contas por comportamentos abusivos: todo mês, mais de 2 milhões de contas são banidas globalmente. Estamos comprometidos em reforçar a natureza privada do serviço e manter os usuários protegidos contra abusos. Continuaremos a banir contas usadas para enviar mensagens em massa ou automatizadas e avaliaremos mais profundamente as nossas opções legais contra empresas que oferecem esses serviços, como fizemos no passado no Brasil”.

Com informações de O Antagonista e UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Isso pessoal, babaca como esse Lucas, acham que todos são defeituosos como eles, asnos de nascença e adultos que defendem um ladrão já condenado em várias instâncias, respondendo a vários processos, denunciado por vários ex comparsas íntimos.

  2. Chicó disse:

    "Acuse os seus adversários do que você faz." Lenin

    • Manoel C disse:

      Até hoje, ninguém comprovou a autoria de Lênin sobre o Decálogo. Impressionante como uma mentira propagada vira verdade. Em tempo, não sou comunista.

  3. Lucas disse:

    BG, pelas caridade, faça um post ensinando aos seus assíduos porém ignorantes leitores que nós vivemos em uma FEDERAÇÃO, não em uma CONFEDERAÇÃO! É recorrente a ignorante alegação de que não se pode imputar culpa ao presidente, pois o STF decidiu pela autonomia de estados e municípios. Mostre que, até o mês anterior, o Gov. Federal só tinha empenhado por volta de 30% do orçamento aprovado pelo Congresso para o combate da pandemia! Esses caras se alimentam de memes e acham que possuem informação! É inacreditável!

    • Chicó disse:

      A governadora já prestou conta dos recursos recebidos do governo federal ???

    • Eduardo Lemos disse:

      A ignorância da esquerda em achar que dinheiro público é saco sem fundo e que gastar mais é parâmetro de avaliação de gestão. Orçado é diferente do realizado! A meta é sempre gastar menos que o orçado, isso deveria ser mérito do gestor público, assim como é mérito na iniciativa privada. "Ahh mais o PT foi quem mais gastou em educação" Qual o resultado? não subimos sequer uma posição significativa no PISA…. Inclusive na época da "pátria educadora", caímos! Ou seja, gastou-se muito e gastou-se mal!!!!! O nobre Lucas, que pelo discurso fácil, me lembra mais um piá de prédio, que acha que sabe como é a vida e como todo mundo deveria agir.

    • Bakado disse:

      Dá pra o senhor explicar melhor?
      Onde o presidente entra nesta história?

    • Nero disse:

      Um cara desses , chamar outros de ignorantes kkkk

    • Borrabotas disse:

      Sr. Lucas, desenhe aí, por gentileza, não entendi sua mensagem!

    • Bito disse:

      O governo federal foi citado em algum momento?

    • Bertioga disse:

      Você participou dos disparos? Eram contra o governo federal ou contra quem?

    • Dinho disse:

      Energúmeno, quem acha que é pra chamar outros de ignorantes? E o que vc conhece sobre empenho? Melhor se recolher, tá ok?

    • Raimundo disse:

      Falou o defensor de Maduro, Lula e Ciro Gomes.
      Cobre de sua governadora Fatinha…
      Dizem que 250 óbitos podem ter sido decorrentes de falta de leitos.

Dano na camada de ozônio provocou extinção em massa há 360 milhões de anos

Foto: Pexels

Pesquisadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, descobriram que a extinção em massa que ocorreu 360 ​​milhões de anos atrás, no fim do período Devoniano, foi causada por um rompimento na camada de ozônio. O estudo foi compartilhado nessa quarta-feira (27), na revista Science Advances.

A equipe coletou amostras de rochas durante expedições feitas em regiões polares e montanhosas do leste da Groenlândia, que, há milhões de anos, formavam um imenso lago quando a Europa e a América do Norte ainda eram póximas. Este lago estava situado no hemisfério sul da Terra e teria sido semelhante ao Lago Chade, localicalizado na beira do deserto do Saara.

Outras amostras foram coletadas das montanhas andinas acima do lago Titicaca, na Bolívia, que, também há milhões de anos, ficava mais próximo ao polo sul. Segundo os especialistas, analisar rochas de diferentes lugares permitiu comparar o evento de extinção próximo ao polo com o próximo à linha do Equador.

Para isso, os cientistas dissolveram as amostras em ácido fluorídrico, o que liberou esporos microscópicos de plantas que permaneceram preservadas por milhões de anos. No exame, os pesquisadores descobriram que muitos desses esporos, que são unidades de reprodução das plantas, tinham espinhos peculiares em sua superfície, além de paredes celulares mais escuras.

Estas alterações são uma resposta aos danos no DNA causados pela radiação dos raios ultravioletas (UV) — e é exatamente por isso que os cientistas acreditam que a camada de ozônio da Terra sofreu danos naquela época.

A equipe acredita que há 360 milhões de anos existiu um rápido aquecimento global cuja causa ainda é desconhecida. Esse clima mais quente resultou no derretimento das calotas polares, que, por sua vez, levou à liberação de substâncias químicas danosas que abriram um buraco na camada de ozônio. “Nosso escudo de ozônio desapareceu por um curto período nesta época antiga, coincidindo com um breve e rápido aquecimento da Terra”, disse John Marshall, líder da pesquisa, em comunicado.

De acordo com os cientistas, durante a extinção, as plantas sobreviveram seletivamente, mas foram muito prejudicadas quando o ecossistema florestal entrou em colapso. O grupo dominante de peixes daquele período foi extinto — e aqueles que sobreviveram (tubarões e peixes ósseos) permanecem dominantes em nossos ecossistemas até hoje.

Essas extinções ocorreram em um momento fundamental para a evolução de nossos próprios ancestrais, os tetrápodes, explicam os pesquisadores. Esses primeiros animais eram peixes que evoluíram para ter membros em vez de barbatanas, mas ainda viviam principalmente na água. A extinção redefiniu o sentido de sua evolução: os sobreviventes eram, em sua maioria, terrestres e tinha o número de dedos das mãos e dos pés reduzido a cinco.

O professor Marshall acredita que as descobertas de sua equipe têm implicações para a vida na Terra hoje, pois evidencia a importância de frear as mudanças climáticas que prejudicam o nosso planeta. “As estimativas atuais sugerem que atingiremos temperaturas globais semelhantes as de 360 ​​milhões de anos atrás”, afirmou o especialista. “[Isso aumenta] a possibilidade de que um colapso semelhante da camada de ozônio possa ocorrer novamente, expondo a superfície e a vida marinha rasa à radiação mortal. Isso nos levaria do atual estado das mudanças climáticas para uma emergência climática.”

Galileu

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Justus disse:

    Não dá. O carbono 14 só presta até 50.000 anos.

  2. Jailson Remígio disse:

    Que maravilha de pesquisa. Será que o método de "Carbono 14" foi utilizado nessa pesquisa?

Presidente da Petrobras diz que empresa não fará demissões em massa

Foto: © Fernando Frazão/Agência Brasil

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, afirmou nesta sexta-feira (17) que a estatal não planeja fazer demissões em massa em meio à crise do coronavírus, que afetou a demanda e os preços no setor de petróleo. O executivo e diretores da estatal concederam entrevista coletiva por videoconferência no início da tarde desta sexta (17) para comentar as medidas tomadas durante a pandemia de coronavírus.

“A Petrobras não está demitindo, não tem planos de fazer demissões em massa e isso nunca esteve sob consideração”, disse Castello Branco. “Quanto aos terceirizados, eles não são empregados da Petrobras. Eles não têm contrato [com a Petrobras]. São das empresas fornecedoras de mão de obra, então essa pergunta tem que ser endereçada a essas empresas, e não à Petrobras”.

A estatal informou que tem 160 casos confirmados de coronavírus, sendo metade deles de empregados e a outra metade de trabalhadores terceirizados. Duas plataformas afretadas estão com a produção parada neste momento devido ao vírus: a FPSO Cidade de Santos, que deve retomar a produção no fim de semana, e a FPSO Capixaba, que ainda deve ficar parada por cerca de 10 dias.

O diretor executivo de relacionamento institucional, Roberto Ardenghy, afirmou que a empresa aplica protocolos rígidos discutidos com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e as autoridades, e está estudando a possibilidade de realizar testes de coronavírus em trabalhadores próprios e terceirizados antes do embarque offshore.

“Estamos discutindo com a Anvisa e já estamos conversando com os fornecedores de testes para saber de que maneiras podemos começar a testar, caso seja a recomendação das autoridades sanitárias”, disse o diretor. Ele afirmou que a empresa já realiza anamnese e checagem de temperatura antes do embarque para as plataformas.

Imposto sobre importação

O presidente da Petrobras alertou, durante a coletiva, que um aumento no imposto sobre a importação da gasolina poderia tornar o combustível mais caro e prejudicar a oferta de gás de cozinha, já que a produção dos dois combustíveis nas refinarias é interligada. Segundo Castello Branco, esse é um pedido de produtores de etanol, que desejam aumentar a competitividade do álcool frente à gasolina.

O executivo argumentou que tornar a gasolina menos competitiva em um cenário em que a demanda pelo combustível já é baixa pode obrigar as refinarias a reduzirem a produção do combustível, o que consequentemente levaria a uma redução da produção do gás de cozinha.

“Isso nos levará à necessidade de importar mais GLP [gás de cozinha] para abastecer o mercado, e como existe uma capacidade limitada de internação de GLP importado, isso significaria um risco de desabastecimento no mercado brasileiro”.

A diretora de refino e gás natural, Anelise Lara, acrescentou que um aumento na Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) que incide sobre a gasolina poderia ter o mesmo impacto, prejudicando a oferta de gás de cozinha como consequência. “Acarreta desorganização na cadeia”, avaliou.

O diretor de Exploração e Produção, Carlos Alberto Pereira de Oliveira, disse aos jornalistas que o corte de 200 mil barris na produção diária que foi implementado em meio à crise está “dentro da ordem de grandeza” do cenário atual. “Vamos fazer uma administração dia a dia em torno desse valor. E obviamente vai depender da evolução do cenário em relação à demanda mundial de petróleo.”

Agência Brasil

Presidente do América critica recomendação da Sesap para evitar eventos de massa

Foto: Reprodução/Twitter

O empresário e presidente do América, Leonardo Bezerra, criticou a recomendação da Secretaria de Saúde Pública do Rio Grande do Norte (Sesap) da solicitação a Federação Norte-rio-grandense de Futebol(FNF), que as partidas de futebol no estado sejam realizadas sem público em decorrência das medidas de prevenção da pandemia de coronavírus.

“Leio agora q SESAP solicitara a FNF q as partidas de futebol sejam sem público. Me pergunto, solicitara a arquidiocese canc das missas? Aos cinemas canc. Das sessões? Isso as vesperas do jogo com maior público do ano para o América. É difícil demais, meu amigo”, reclamou.

Do Blog:

A recomendação no mundo inteiro é evitar aglomerações. O risco de exposição e contrair o vírus fica em segundo plano para o presidente do América. O importante é a renda.

Vale lembrar que o papa está rezando missa sem fiéis, a Liga dos Campeões na Europa está fazendo jogos sem publico, a Libertadores e Fórmula suspenderam seus eventos.

Veja mais: Coronavírus no RN: Sesap recomenda suspensão de eventos para mais de 100 pessoas

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo disse:

    Xii… faltou o assessor de impressa ai.. ou senso do ridículo mesmo.

Desembargador aponta que “RN teria desemprego em massa” e nega liminar para suspender PROEDI em municípios

Foto: Reprodução

O desembargador do Tribunal de Justiça, Cláudio Santos, negou na manhã desta segunda-feira, 9, uma nova liminar impetrada por 8 municípios potiguares que pediam a suspensão dos efeitos de incentivo fiscal do PROEDI.

Na decisão obtida pelo Justiça Potiguar, o desembargador relata que a consequência prática do pleito antecipatório deduzido neste feito implicaria em súbita majoração da carga tributária sobre o setor industrial, o que, sem dúvidas, acarretaria a imediata oneração desta atividade no Estado.

“Como consequência, teríamos o possível fechamento de postos de trabalho, o encerramento de empresas e o desaquecimento da economia local, com a correspondente queda na arrecadação tributária. Além disso, enquanto mantidos os efeitos da decisão pretendida, não seria possível às indústrias potiguares competirem em igualdade de condições com as concorrentes situadas em outras Unidades Federadas, o que acarretaria na contínua migração de empresas e postos de trabalho aos Estados nordestinos adjacentes, comprometendo sobremaneira o parque industrial estadual. Teríamos um desemprego em massa no Rio Grande do Norte, com dezenas de milhares de postos de trabalho findos, haja vista a impossibilidade de concorrência em preços no varejo em face dos produtos semelhantes produzidos nos demais Estados.”, destacou a decisão.

Leia matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alfredo disse:

    E o desemprego viria mesmo. Nosso estado só perde competitividade em relação a nossos estados vizinhos.

  2. Beto Araújo disse:

    👏👏👏👏👏👏👏👏

  3. Carlos Bastos disse:

    Valeu Desembargador emprego em primeiro lugar.👏👏👏👏👏👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼

  4. Lopes disse:

    Prefeitos querem pegar o dinheiro para torrar com vereador e caminhonetes Hilux, enquanto as empresas, afogadas em impostos fecham as portas e demitem os verdadeiros trabalhadores.

  5. Thiago disse:

    Todos os Municípios tiveram aumento de ICMS

  6. Anti-Político de Estimação disse:

    Concordo com o Desembargador. Se existem inconsistências, as partes envolvidas devem buscar um consenso e não ficar fazendo politicagem barata pensando nas eleições de 2020.

  7. RMD disse:

    Perfeito

Corregedor determina que WhatsApp informe se números identificados dispararam mensagens em massa em 2018

Nessa quinta-feira (7), o corregedor-geral da Justiça Eleitoral, ministro Og Fernandes, determinou à empresa WhatsApp INC que informe se as pessoas jurídicas e físicas identificadas pelas operadoras de telefonia VIVO, CLARO, TIM, ALGAR e OI como titulares de linhas telefônicas realizaram disparos de mensagem em massa ou automação durante a campanha eleitoral de 2018. O ministro solicitou ainda que o aplicativo de mensagens esclareça se adotou medidas para bloqueio ou banimento das contas referidas, no período de 14 de agosto a 28 de outubro de 2018.

Em outubro deste ano, a Corregedoria determinou às operadoras de telefonia que informassem as linhas telefônicas de quatro empresas e de seus respectivos sócios alegadamente contratados durante a campanha de 2018 para enviar mensagens pelo aplicativo. As companhias Nextel, Sercomtel, Datora e Terapar declararam não possuir em seus cadastros linhas telefônicas das titularidades solicitadas.

No despacho desta quinta, o corregedor confirmou o recebimento de respostas das operadoras de telefonia oficiadas. Esclareceu, no entanto, que parcela dos números telefônicos é de linhas ativadas somente após o segundo turno das eleições.

Aije

A determinação do corregedor-geral ocorre no âmbito da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) nº 0601782-57, ajuizada pela coligação Brasil Soberano (PDT/Avante) contra Jair Bolsonaro e Antonio Hamilton Martins Mourão, eleitos presidente e vice-presidente da República no último pleito, entre outras pessoas físicas.

A alegação é de suposta prática de abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação, nos termos do artigo 14, parágrafo 9º, da Constituição Federal, e do artigo 22 da Lei Complementar (LC) nº 64/1990.

RC/JB, DM

Processo relacionado: Aije 0601782-57 (PJe)