Líder religioso da Assembleia de Deus é preso em SP por latrocínio no interior do RN em 1995, informa Polícia Civil

Foto: Ilustrativa

Policiais civis do Estado de São Paulo deram cumprimento, na manhã desta segunda-feira (30), a um mandado de prisão, decorrente de sentença condenatória, em desfavor de João Nunes Costa, 54 anos, pela prática do crime de roubo seguido de morte (latrocínio), cometido em São Paulo do Potengi, em 1995. A prisão aconteceu em uma das igrejas, onde ele atuava como líder, na Vila Honoria, no município de Agudos, no interior do Estado de São Paulo. O mandado foi expedido pela Vara Única da Comarca de São Paulo de Potengi.

A investigação sobre a localização de João Nunes foi realizada por policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Natal (DHPP/RN). Atualmente, ele assumia posição de líder religioso, estando à frente de 27 igrejas da Assembleia de Deus pelo Interior de São Paulo, tendo acumulado, dessa forma, um patrimônio considerável. Além disso, ele ainda é investigado pela prática de outros crimes.

João Nunes foi condenado a uma pena de 22 anos e 06 meses, pela prática do crime de latrocínio. A prisão foi realizada por uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de São Paulo (DHPP/SP). Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

PM intensifica abordagens na zona Oeste de Natal e em São Paulo do Potengi

Operação na zona oeste de Natal (3)Policiais do 9º Batalhão de Polícia Militar (9ºBPM) realizaram na noite desta quinta-feira (30) mais uma operação em combate ao crime na zona Oeste de Natal. A ação se concentrou no bairro do Planalto e na comunidade Lenigrado, onde a PM abordou 46 pessoas e realizou busca pessoal e veicular em nove veículos e 14 motocicletas que transitaram na área durante a operação. Durança toda a ação nenhuma ocorrência foi registrada no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) da Secretaria de Estado de Segurança Pública e de Defesa Social (Sesed).

Em São Paulo do Potengi, a Polícia Militar realizou durante a tarde de ontem uma operação com o objetivo de coibir a entrada de produtos ilícitos e armas de fogo na cidade. Ao todo, 39 pessoas foram abordadas entre passageiros de transporte público, motociclistas e motoristas.

Durante toda esta semana, a PM intensificou o patrulhamento na cidade devido aos festejos da tradicional Festa de Vaquejada que acontece durante este final de semana.

Polícia Civil fecha fábricas de fogos de artifício clandestinas em São Paulo do Potengi

Policiais civis da 1ª DRPC deram cumprimento na manhã de hoje a três mandados de busca e apreensão domiciliar que tinha como alvos fábricas de fogos de artifícios clandestinas, todas localizadas em São Paulo do Potengi. A ação contou com o apoio da Polícia Militar, sob o comando do tenente Diego, e fechou duas fábricas de fogos de artifício clandestinas, que funcionavam livremente colocando em risco toda a coletividade.

Deflagrada a operação, dos três endereços fiscalizados, dois realmente foram comprovados que funcionavam fábricas de fogos de artifícios, ocasião em que foram apreendidos artefatos explosivos e incendiários.

Paulo Lopes Barbosa, mais conhecido por Paulinho Bomba, foi um dos presos. Em sua residência, localizada na Rua Pedro Ferreira das Chagas, 101, bairro Santa Clara, foram apreendidos 35.000 traques juninos já prontos; 300 bombas de porte médio, popularmente conhecida como “bomba bujão”; Vasta quantidade de pólvora; enxofre e alumínio, além de artefatos para o fabrico, como papelão, pavio de pólvora, carretéis dentre outros. Todo o material foi apreendido. No momento da prisão, o autuado estava trabalhando no fabrico de mais bombas, ele afirmou à polícia que sabia que a fábrica de fogos era ilegal, porém era daquele trabalho que retirava o seu sustento.

Em seguida foi preso Inácio Antônio dos Santos Filho, vulgo Inácio Fogueteiro. Na residência de Inácio, localizada na Rua Nossa Senhora Aparecida, s/n, também foi encontrado vasto material explosivo, como pólvora, enxofre, bombas do tipo Bujão, pirulito e traques, além de artefatos para o fabrico das respectivas bombas, como carretéis de linha e pavio de pólvora. O autuado também confessou que mantinha a fábrica de fogos clandestina há algum tempo, mesmo sabendo que era ilegal.

O terceiro alvo, Edvaldo Nóbrega Lopes, residente na Rua Manoel Joaquim de Araújo, s/n, Santa Clara, matinha em sua residência um grande estoque de fogos de artifício, todavia o proprietário apresentou toda a documentação exigia por lei, como alvará do corpo de bombeiros, de localização e funcionamento, bem como toda a documentação inerente ao seu comércio, ocasião em que nada foi apreendido.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosildo Antunes disse:

    ESTA SALVANDO VIDAS COM A PREVENÇÃO A ESSE TIPO DE COMERCIO.

Corregedoria fará Inspeção Administrativa nas prisões de São Paulo do Potengi

O corregedor Geral da Justiça, desembargador Vivaldo Pinheiro, determinou, através de portaria,  a realização de Inspeção Administrativa nos estabelecimentos prisionais da Comarca de São Paulo do Potengi, nesta terça (24). Os trabalhos serão realizados das 8 às 18 horas e abrangerão, inclusive, o exame dos prontuários das pessoas que se encontram custodiadas, além dos livros de visita do juiz, do promotor de Justiça e do defensor público.

O corregedor designou, para atuar nos trabalhos inspecionais, a juíza corregedora Patrícia Gondim Moreira Pereira. Os pedidos, sugestões e reclamações referentes à Inspeção devem ser formulados, por escrito, ao secretário, logo após a instalação dos trabalhos. As demais disposições do Código de Normas pertinentes à matéria devem ser observadas pelo juiz e diretor de Secretaria da unidade judicial com competência criminal da Comarca de São Paulo do Potengi.

Para a edição da Portaria nº 839, a Corregedoria considerou que compete ao Juízo das Execuções Penais inspecionar, mensalmente, os estabelecimentos penais, tomando providências para o adequado funcionamento e promovendo, quando for o caso, a apuração de responsabilidade (art. 66, inciso VII, da Lei de Execução Penal) e a Resolução nº 47/2007, art. 1º, do Conselho Nacional de Justiça – CNJ;

Considerou também que é atribuição da Corregedoria fiscalizar e orientar os serviços judiciais da primeira instância, nestes incluídos os Juízos das Execuções Penais.

E levou em consideração ainda o compromisso firmado pelos Tribunais de Justiça, durante a realização do “I Seminário sobre o Sistema Carcerário”, realizado pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ, nos dias 02 e 03 de abril de 2009, na cidade do Rio de Janeiro, para “criar grupo especializado de juízes e servidores vocacionados para auxiliar, em regime de exceção, nas varas congestionadas, seja para realização de mutirões ou inspeções no sistema carcerário.”

TJRN

Corregedoria define inspeções na comarca de São Paulo do Potengi

Os estabelecimentos prisionais da Comarca de São Paulo do Potengi já tem data, definida pela Corregedoria Geral de Justiça do Rio Grande do Norte, para serem submetidos a novas inspeções. Será no próximo dia 24 de setembro, com o objetivo de manter o compromisso com os objetivos definidos no 1º Seminário sobre o Sistema Carcerário.

O Encontro foi realizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), nos dias 2 e 3 de abril de 2009, no Rio de Janeiro, e estabeleceu a meta de “criar grupos especializados de juízes e servidores, que auxiliassem, em regime de exceção, nas varas congestionadas, na realização de mutirões ou inspeções no sistema carcerário”.

As inspeções em São Paulo do Potengi seguem a Portaria 839 da CGJ, publicada pelo corregedor geral, desembargador Vivaldo Pinheiro, com o objetivo de verificar o adequado funcionamento das unidades prisionais em todo o Estado e, quando for o caso, promover a apuração de responsabilidade (artigo 66, inciso VII, da Lei de Execução Penal) e a Resolução nº 47/2007, artigo 1º, do CNJ.

A portaria também considera os resultados do 2º Mutirão Carcerário do Estado do Rio Grande do Norte, sob a Coordenação do Conselho Nacional de Justiça, de 2 de abril a 3 de maio deste ano, período no qual foram revisados todos os processos de presos condenados nos regimes fechado, semiaberto e aberto.

“É atribuição desta Corregedoria fiscalizar e orientar os serviços judiciais da primeira instância, nestes incluídos os Juízos das Execuções Penais”, destaca o corregedor na publicação da Portaria.

TJRN

Consult: Pesquisa espontânea mostra Naldinho com 44,32% , Azevedo 17,27% na sucessão em São Paulo do Potengi

Pesquisa Consult divulgada hoje mostra a liderança de Naldinho na sucessão de São Paulo do Potengi. A pesquisa Consult está registrada na Justiça Eleitoral com o número 061/2012. Foram ouvidas 440 pessoas no dia 15 de agosto. A margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.

Veja os números da  Pesquisa Espontânea

 

Não sabe: 35,23%

Nenhum: 3,18%

Naldinho : 44,32%

Azevedo : 17,27%.

Polícia prende acusado de assaltar fazendas no interior

Um homem identificado como Madson Roberto Alves Fonseca, mais conhecido por “Pé de Chumbo”, foi preso no início da noite desta segunda-feira (9) pelos policiais civis da 1ª Delegacia Regional de Polícia de São Paulo do Potengi. Ele é acusado de praticar diversos assaltos entre os meses de março e abril a fazendas na zona rural do município de São Pedro, distante a 50 km de Natal.

Segundo o chefe de investigações da delegacia regional, Gustavo Albuquerque, a prisão ocorreu por volta das 19h nas imediações da casa do acusado, e contou com o apoio de policiais militares do destacamento de São Pedro. “Após a sua prisão Pé de Chumbo foi reconhecido por três de suas vítimas”, conta.

A ação policial deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz da Comarca de São Paulo do Potengi. Ainda de acordo com Gustavo Albuquerque, Pé de Chumbo já foi apreendido outras vezes quando adolescente também por prática de roubo. E seu comparsa popularmente chamado de “Galo Cego” também esta sendo procurado pela polícia.

Madson Roberto Alves Fonseca está preso no Centro de Detenção Provisória de São Paulo do Potengi onde aguarda decisão da justiça.

Polícia desarticula quadrilha de assaltantes aterrorizava em São Paulo do Potengi

A Polícia Civil desarticulou uma perigosa quadrilha de assaltantes que vinha aterrorizando os comerciantes da cidade de São Paulo do Potengi e regiões vizinhas na noite da última terça-feira (26). A ação contou com o apoio da Polícia Militar e resultou na prisão de quatro pessoas.

Os acusados foram identificados como José Adão de Paula, mais conhecido como “Dão”, de 26 anos, considerado o líder do grupo, Francisco de Assis Esmerino dos Santos, vulgo “Ninho”, 23 anos, José Henrique de Oliveira, 28 anos, e Maria da Conceição dos Santos, vulgo “Ceiça”, de 28 anos.

A ação começou nesta terça-feira, quando por volta das 17 horas, a quadrilha praticou um roubo em São Paulo do Potengi contra um taxista, inclusive chegando a efetuar disparos contra o veículo. Ceiça teria pedido ao taxista para fazer uma corrida, mas acabou levando a vítima para uma estrada carroçável, onde foi abordado pelo restante do grupo que anunciaram o assalto, fugindo em seguida com o carro da vítima.

A equipe de policiais civis de São Paulo do Potengi iniciaram as diligências e conseguiram prender primeiramente Ceiça. A partir dela, foi identificado o restante da quadrilha na quarta-feira (27) pela manhã, escondidos na zona rural da cidade de Angicos.

Com os assaltantes foram apreendidas três armas de fogo, sendo duas de calibre 38 e uma calibre 32, além de onze trouxinhas de maconha e aproximadamente R$ 300 em dinheiro fracionado.

Contra Dão já existia contra um mandado de prisão preventiva por tráfico de drogas. Já Ceiça era considerada pela polícia como uma traficante de drogas em potencial na cidade de Angicos. Ninho estava foragido do regime semi-aberto por assalto.