Saúde

Fiocruz antecipa chegada de IFA e minimiza paralisação da fábrica de vacinas: “garantirá entregas semanais”

Foto: CASSIANO ROSÁRIO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A Fundação Oswaldo Cruz conseguiu antecipar um lote de Ingrediente Farmacêutico Ativo que estava previsto para chegar por volta do dia 20 de junho e, com isso, vai conseguir diminuir o impacto na fábrica de Biomanguinhos, na zona norte do Rio de Janeiro.

A negociação, que vinha se arrastando há dias, teve uma sinalização positiva do exportador chinês da matéria-prima da vacina na manhã desta segunda-feira (7). Até domingo (6), não havia sequer data prevista para a chegada do novo lote. A direção da Fundação, contava, no entanto, que a remessa viria por volta do dia 20, reunindo os ingredientes esperados para todo o mês em uma remessa só.

Após a entrega do IFA no sábado, o material será descongelado e poderá ser usado na fábrica provavelmente na terça-feira de manhã, o que deve evitar uma paralisação de até 10 dias, que seria ocasionada se de fato a remessa só chegasse por volta do dia 20.

Em comunicado, a Fiocruz informou que “a aceleração da entrega dessa remessa permitirá a continuidade da produção de vacina e garantirá entregas semanais de vacina ao Programa Nacional de Imunizações”.

Até agora, a Fundação já entregou 50,9 milhões de doses da vacina que tem a fórmula da AstraZeneca e da Universidade de Oxford ao Ministério da Saúde. A meta inicial de entregas no primeiro semestre era de 100 milhões de doses.

As entregas semanais, no entanto, estão garantidas até dia 10 de julho. A partir de agora, a vacina será entregue às sextas-feiras para o governo do Rio de Janeiro e aos sábados para o Ministério da Saúde. A vacina será direcionada para São Paulo, e não mais para o centro de abastecimento no Rio, a pedido da própria pasta.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Rapaz, é tão imoral essa imprensa esquerdopata, que ela inventa mentira e no outro desmente.
    Jamais o Véio Bolsonaro iria deixar de importar IFA, comprar vacinas ou algum item para combater o covid.
    A cada dia eu admiro Bolsonaro e sua equipe Ministerial.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Queiroga visita fábrica de vacinas veterinárias no interior de São Paulo para tratar de possibilidade de fabricação de mais vacinas contra a Covid-19

Foto: Divulgação

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, viaja nesta sexta-feira (21) para o interior de São Paulo para tratar da fabricação de mais vacinas contra a Covid-19.

Queiroga, junto com a ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda, vão visitar as instalações da Indústria Ourofino Saúde Animal, em Cravinhos, na região de Ribeirão Preto (SP), que produz vacinas veterinárias.

No final do mês passado, o Senado aprovou um projeto de lei que diz que as indústrias farmacêuticas veterinárias vão poder produzir imunizantes contra a doença. Isso só será feito, claro, seguindo todos os protocolos e orientações de segurança sanitária.

A decisão visa acelerar a produção de vacinas para conter o avanço da pandemia.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

    1. Quer dizer então, que se vier uma vacina produzida neste local vc não a toma? Bom, estamos numa situação confortável de se poder escolher q vacina que vai tomar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PM fecha fábrica clandestina de armas de fogo na Grande Natal

FOTO: PM/ASSECOM

O Pelotão Destacado de Monte Alegre, pertencente ao 3º Batalhão de Polícia Militar, fechou na manhã dessa quarta-feira (17) uma fábrica clandestina de armas de fogo, localizada no Centro do município.

No local funcionava uma loja para conserto de sapatos como fachada, para encobrir a produção ilegal de armas artesanais.

A fábrica foi descoberta durante patrulhamento de uma equipe de serviço extra. Os policiais miliares da viatura 317 passavam pela rua onde funcionava a produção e ouviram um disparo de arma de fogo. Ao verificarem a situação com o proprietário da sapataria, os PMs visualizaram algumas coronhas artesanais para espingardas. Em seguida, também foram encontradas armas de fogo, entre outros objetos para a produção de armas.

Um senhor de 65 anos, identificado como o dono do estabelecimento, e um funcionário de 34 anos, receberam voz de prisão e foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil do município, juntamente com todo o material apreendido.

Os dois foram autuados em flagrante com base no Estatuto do Desarmamento e permanecem à disposição da Justiça.

http://www.pm.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=253394&ACT=&PAGE=&PARM=&LBL=NOT%CDCIA

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

OPORTUNIDADE: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante seleciona currículos para entrevista em fábrica de estofados

Foto: Divulgação

Em parceria com a Madetex− empresa de estofados que está construindo uma fábrica na cidade−, a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN, através do aplicativo Quero Trabalhar, vai selecionar 20 currículos para entrevista de emprego na sede da empresa em Natal. As vagas são para pessoas que tenham experiência e/ou domínio como estofador, marceneiro de montagem de móveis, costureiro e lixador de pinturas.

A secretária de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (Semtasc), Emília Caroline, lembra que as vagas são destinadas exclusivamente aos moradores da cidade, e incentiva o cadastro das pessoas no aplicativo. “Nós iremos aproveitar o Quero Trabalhar para selecionar são-gonçalenses que estão procurando emprego. Se alguém tem esse perfil, ou está buscando emprego em qualquer área, pode submeter seu currículo na plataforma. Estamos sempre buscando novas parcerias e oportunidades para esses cidadãos”, disse.

Os interessados podem cadastrar o currículo no aplicativo e aguardar a possível seleção para entrevista. Todas as dúvidas sobre o manuseio da plataforma podem ser esclarecidas na coordenação do programa na Semtasc, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 16h.

Conheça mais sobre o funcionamento do programa no endereço: https://bit.ly/2Ot7AGx.

Opinião dos leitores

  1. Moro aqui no conj Santarém zn como poderia me cadastrar pois me encontro desempregado e tenho 50 anos

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Fábrica que produz vacina de Oxford no Reino Unido é esvaziada após receber ‘pacote suspeito’

 Foto: Phil Noble/Reuters

Uma das fábricas que produz a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e a AstraZeneca em Wrexham, no norte do País de Gales, foi parcialmente esvaziada nesta quarta-feira (27), após receber um “pacote suspeito”, disse a companhia em um comunicado.

“Após o conselho de um especialista, retiramos as pessoas do local enquanto aguardamos uma investigação completa”, disse em nota a Wockhardt UK. A empresa é uma das responsáveis por envasar e armazenar o imunizante no Reino Unido.

A polícia galesa confirmou que há um “incidente em andamento” no complexo industrial de Wrexham e isolou a área. O esquadrão antibombas foi enviado para o local e as autoridades pediram que a região fosse evitada.

A fábrica da Wockhardt UK, em Wrexham, tem a capacidade para envasar cerca de 300 milhões de doses da vacina de Oxford por ano.

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Cinco morrem em incêndio em prédio do Instituto Serum, fabricante de vacinas contra Covid-19 na Índia; produção não é afetada

Fotos: AFP

Um incêndio atingiu um edifício do Instituto Serum, a empresa da Índia que produz vacinas com tecnologia da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, nesta quinta-feira (21), na cidade de Pune. Pelo menos cinco pessoas morreram.

O estoque de vacinas e a indústria onde elas são feitas estão seguras, segundo o jornal “Times of India”. Atualmente, o Instituto Serum produz cerca de 50 milhões de doses da vacina por mês em outras unidades do complexo.

Cinco pessoas morreram no incêndio, segundo o “Times of India”. O prefeito da cidade de Pune, Murlidhar Mohol, disse que os mortos são provavelmente trabalhadores de construção civil que estavam no prédio.

O diretor-executivo da empresa, Adar Poonawalla, confirmou que houve mortes.

A empresa também vai começar a produzir as vacinas desenvolvidas pela empresa norte-americana Novavax.

Poonawalla afirmou que a unidade que pegou fogo produz vacinas para o rotavírus. Ele estima que a perda nessa linha de produção será de até 40% do volume de doses.

As redes de TV indianas mostram uma coluna de fumaça cinza acima da sede da empresa.

Em uma rede social, Poonawalla, o diretor-executivo, agradeceu a todos pela preocupação e pelas orações.

Os bombeiros afirmaram que ao menos cinco caminhões foram enviados para combater o fogo no prédio e que o incêndio foi controlado.

Ainda não se sabe o que causou o incêndio, mas o prefeito disse que o fogo pode ter começado com um trabalho de soldagem.

Maior produtor do mundo

O Instituto Serum é o maior fabricante de vacinas do planeta. Lá são produzidas 1,5 bilhão de doses para várias doenças, de poliomielite a caxumba. A estimativa é que seis em cada dez crianças no mundo recebam pelo menos uma vacina fabricada pela empresa indiana.

Nesta semana, a Índia começou a exportar as vacinas produzidas pelo Instituto Serum para seis países, mas não para o Brasil.

Questões diplomáticas

O Brasil espera a liberação da exportação de dois milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca que estão na Índia, mas as relações diplomáticas entre os dois governos enfrentam dificuldades há três meses por causa da posição assumida pelo Brasil numa reunião na Organização Mundial do Comércio (OMC).

A reunião foi em meados de outubro de 2020.

A África do Sul e a Índia apresentaram um pedido ao Conselho de Propriedade Intelectual da Organização Mundial do Comércio para suspender temporariamente os direitos de patentes de insumos e equipamentos médicos para combater a Covid-19, até que a maioria da população mundial estivesse vacinada.

O acordo de propriedade intelectual da OMC já prevê a flexibilização dos direitos de patentes em casos como esse, mas é preciso liberar um produto de cada vez em cada país, e o argumento era de que não havia tempo a perder.

Os representantes do governo brasileiro se manifestaram dizendo que “não estavam convencidos que a suspensão dos direitos de propriedade iria garantir a nós um aumento significativo de acesso aos produtos, e poderia dar um sinal errado a inovadores e até prejudicar esforços para produzir as soluções que precisamos”.

G1

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Após fechamento da Ford, Audi negocia para reabrir fábrica no Brasil em 2022

Foto: Divulgação

A decisão de fechamento das fábricas da Ford no Brasil pode acelerar um processo de reabertura da fábrica de outra montadora concorrente no país, a alemã Audi.

Em entrevista à CNN, o diretor de relações institucionais e sustentabilidade da Audi do Brasil, Antonio Calcagnotto, afirmou que, se a negociação em curso com o governo Bolsonaro der certo, a empresa pode retomar operações no país.

A Audi foi uma das que desativou a produção em solo nacional depois da crise econômica das montadoras, que piorou em 2020, em plena pandemia do coronavírus.

A CNN apurou que a visão interna na Audi é de que a péssima notícia da Ford, com a potencial demissão de 5 mil pessoas, possa forçar o governo federal a rever as condições econômicas para montadoras no Brasil, o que abriria espaço para que a alemã reabrisse a fábrica no interior do Paraná, desativada no fim do ano passado.

“O governo poderia refletir como manter investimentos automotivos no Brasil, é uma indústria de cadeia extensa e importante”, disse Calcagnotto, sem mencionar a decisão da Ford.

Executivos do mercado automobilístico do país criticam o nível e a complexidade de impostos para o setor e pedem uma ‘política industrial automotiva’, com incentivos para que montadoras possam voltar a operar no país sob ajuda do governo.

No caso da Audi, a única fábrica no país era a de São José dos Pinhais, no interior do Paraná. Ela era responsável pela produção do antigo A3 Sedan.

Com cerca de 40 empregos diretos gerados, o número de postos de trabalho não chega perto do somado pelas três fábricas da Ford. No entanto, o nível de tecnologia trazida da Europa exige profissionais altamente capacitados.

Na mesa de negociações com o governo Bolsonaro estão créditos de IPI do extinto programa ‘Inovar-Auto’, que a empresa diz ter pago além do que era devido por condições da proposta que vigorou entre 2012 e 2017 – e quer de volta do governo.

“Se tudo der certo, a gente sinceramente acha que tem condições de retomar produção no Brasil”, diz Calcagnotto.

É que o Inovar-Auto impôs uma alíquota adicional de 30% sobre o IPI de carros importados, mas prometeu que devolveria o dinheiro para empresas que expandissem a produção nacional.

É esse dinheiro cobrado pela Audi como uma ‘sinalização à matriz’ para que a empresa decida novamente por produzir no país, uma vontade da filial brasileira da montadora alemã.

O diretor da filial brasileira da empresa alemã disse que, caso o dinheiro fosse devolvido, um novo modelo de veículo da Audi poderia ser produzido no Brasil.

Internamente, a empresa calcula que sejam necessários pelo menos seis meses para a concluir a negociação desse imbróglio com o governo federal e abrir o caminhar para voltar a operar.

Ainda está aberta uma negociação com o governo do Paraná, para facilitar os trâmites para uma eventual reabertura da unidade de Pinhais.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. O que a Ford quer é mais dinheiro do governo, porém, a fonte secou a concorrencia ganhou, não evoluiu perdeu, simples assim

  2. O véi macho da gota serena.
    Dinheiro pra ford, de jeito nenhum, ta certo.
    Esses caras não vende um carro com prejuízos, só no lucro, pra quê tanto incentivo do governo, vá buscar incentivo na sede da Ford nos EUA do povo brasileiro, fe maneira alguma.
    Tchau, é como o PR disse, lamento perdeu pra concorrência.
    Sai um, chega outro.
    Um presidente desse, macho, corajoso, é difícil.
    Me orgulho muito desse doido.
    Pau, madeira de dar em maluco!!!!!

    1. O mais velhos, ou os mais informados, sabem que até mais ou menos 1990 só havia aqui quatro grandes montadoras. Ford dente elas. Hoje, de carro pequeno, só tem o Ka. Tava tomando coro da 'novata' Hyundai, e perigando perder volume de mercado para Renault e Toyota. Alguém se lembra aí quando a Ford fez um lançamento? Fato é que a montadora já havia anunciado que iria, numa estratégia global, focar eu SUVs e pipcapes. De qualquer modo, já tem interessados na fábrica da Bahia. Não demora muito, deve aparecer também interesados na Troller.

    1. deixe de falar besteira esse informe melhor, na Argentina a população ficou em casa um tempão e a FORD decidiu investir lá e ai?, o problema é seu presidente fraco igual a Dilma.

    2. Eles fabricam por lá a Ranger. De cada três, duas vêm pro Brasil.
      Quem tá falando besteira mesmo?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

CÚMULO DA BIZARRICE E SEBOSEIRA – (FOTOS): Polícia descobre fábrica que reutilizava preservativos usados no Vietnã

Fotos: Reprodução/VTV via Reuters

Um armazém que reciclava e revendia preservativos usados foi descoberto durante uma operação da polícia vietnamita na terça-feira (22) , informou a mídia estatal do país.

A emissora VTV transmitiu imagens mostrando dezenas de grandes sacolas contendo camisinhas usadas espalhadas pelo armazém no sul da província de Binh Duong logo após a operação.

A polícia de Binh Duong disse que um total de 360 kg, o equivalente a 345 mil preservativos usados, foram encontrados no depósito, informou a VTV.

Uma mulher detida na operação disse à polícia que os preservativos usados eram fervidos em água antes de serem revendidos no mercado, acrescentando que ela recebia US$ 0,17 por quilograma de preservativo reciclado que ela lavou, secou e reformulou.

Não se sabe quantos preservativos reciclados já foram vendidos.

G1, com Reuters

Opinião dos leitores

  1. Mandar para o velho rato de nove dedos e a anta, quem sabe assim eles lembrem de sexo. Não lembram de nada nunca, quem sabe pelo cheiro.

  2. ta que pariu se a moda pega aqui no brasil hem hem hem!!!!!! ia ser uma loucuraaaaaa logo aqui que so tem pilantra safado e fdp!!!!!!!!!!!!

    1. Nunca duvide do brasileiro, se brincar foi copiado daqui…é pq não descobriram ainda.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

BOA NOTÍCIA: Fábrica de máscaras com certificado se instala em São José do Mipibu, na Grande Natal

Fotos: Divulgação

Fábrica de Máscaras Descartáveis antibacteriana se instala no Rio Grande do Norte, no município de São José do Mipibu, com uma produção diária chegando até 100 mil unidades e 3 milhões ao mês.

O diretor comercial, o Jozias Odécio, destacou o empenho do trabalho, de domingo a domingo – (90 dias direto), para terminar toda a reforma da indústria e estar dentro dos padrões exigidos pela ANVISA em prol do Estado. “Estamos aptos para atender todos que precisam no estado e no Nordeste”, disse.

Contato: (84)- 99830-3065 / E-mail: comecial.greenpower@gmail.com

Foto: Reprodução

Opinião dos leitores

  1. Gostaria de saber se está precisando de pessoas pra trabalhar como faço como enviar um currículo

  2. Muito bom! As máscaras nos acompanharão por um bom tempo.
    Espero que o preço seja justo!
    Uma caixa com 100 máscaras cirúrgicas, daquelas com prendedor de elástico, que custavam 25,00 final do ano passado, estavam sendo vendidas entre 180,00 e 230,00 em maio. Não sei agora.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Goianinha receberá cerca de 100 empregos diretos com a instalação de fábrica

FOTO: Assessoria/Idema

Representantes da empresa Sanovo Greenpack receberam, na manhã desta quinta-feira (12), a Licença de Instalação referente à construção de uma empresa de embalagens sustentáveis para ovos e frutas, no município de Goianinha. O empreendimento é a quarta unidade da Sanovo Greenpack no Brasil, cuja produção de embalagens atualmente acontece nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina.

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema, emitiu no mês de setembro de 2019, a Licença Prévia do futuro empreendimento. Com a instalação no Rio Grande do Norte, a pretensão da empresa é abastecer toda a região Nordeste.

Segundo o diretor geral do Idema, Leon Aguiar, a instalação da multinacional no município de Goianinha é mais um avanço para o RN. “Trabalhamos para que os empreendedores percebam que nosso Estado é um lugar favorável para os investimentos e a segurança jurídica cada vez mais forte vem mostrando resultados positivos. Ter uma empresa de grande porte no pólo industrial de Goianinha é fortalecer o desenvolvimento sustentável, não apenas da região Agreste, mas também, a economia do Estado como um todo”, afirmou o diretor Leon Aguiar.

Ao receber a licença, o gerente geral da Sanovo/Brasil, Edson Roberto Donzelli, agradeceu o trabalho desenvolvido pela equipe do licenciamento ambiental do Idema. “Pensamos na fábrica no Nordeste para aproveitar a proximidade de importantes clientes e custos de transporte mais baixos. Tivemos o apoio do governo para trazer essa unidade ao solo potiguar e o Idema foi um grande parceiro nosso na emissão das licenças ambientais. Estamos satisfeitos com a viabilidade do empreendimento no Rio Grande do Norte e agora vamos aguardar a Licença de Operação para executarmos nossas atividades. Teremos bastante trabalho pela frente”, afirmou Edson Donzelli.

O Nordeste do Brasil possui uma população de 57 milhões de pessoas e uma produção de 7 bilhões de ovos por ano. Em questão de tamanho, este mercado é comparável com o Reino Unido. As vendas de bandejas de ovos nessa região aumentaram 94% nos últimos 6 anos e a expectativa de vendas para o Nordeste continua sendo de crescimento.

A produção de embalagens ecológicas da Sanovo Greenpack preserva anualmente 600 mil árvores e reutiliza 700 milhões de litros de água. A Sanovo é considerada a maior empresa de embalagens sustentáveis do Brasil.

Estiveram presentes no ato da entrega da Licença de Instalação, o diretor geral do Idema, Leon Aguiar, o gerente geral da Sanovo/Brasil, Edson Roberto Donzelli e o gerente de projetos da Sanovo, Nilton Valentin de Souza.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Governo traça plano para atrair fábrica da montadora norte-americana de veículos elétricos Tesla para o Brasil

Foto: Tyrone Siu/Reuters

O governo tentará atrair para o Brasil a instalação de uma fábrica da montadora norte-americana de veículos elétricos Tesla, afirmou o deputado federal Eduardo Bolsonaro no Twitter na quinta-feira (20).

O deputado, que já foi cotado pelo governo de seu pai, Jair Bolsonaro, para ser embaixador do Brasil em Washington, disse na rede social que participou de uma videoconferência com o ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e o ministro-conselheiro da embaixada dos EUA no Brasil, William Popp, para discutir a atração do investimento da Tesla.

“O Ministro Marcos Pontes….estava em videoconferência conosco e Sr. Popp da Embaixada dos EUA no Ministério de Ciência e Tecnologia tratando de atrair para o Brasil fábrica da americana Tesla, empresa de tecnologia renovável que produz baterias e carros elétricos”, escreveu o deputado no Twitter.

Procurado, representantes do Ministério de Ciência e Tecnologia e da Tesla não se manifestaram sobre o assunto.

Na semana passada, Pontes, o deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC) e o diretor de Desenvolvimento Econômico de Criciúma (SC), Claiton Pacheco Galdino, já haviam se reunido para traçar um planejamento para contatar representantes da Tesla. O compromisso estava na agenda oficial do ministro.

A reunião foi o primeiro movimento de um plano para trazer a montadora ao país, segundo Galdino. “A gente quer muito que venha, mas é só um primeiro passo de uma maratona.”

Segundo comunicado divulgado anteriormente por Freitas, o governo planeja uma visita de uma comitiva brasileira, contando com o presidente Jair Bolsonaro, à sede da Tesla nos Estados Unidos para apresentar o projeto para a vinda da montadora ao Brasil.

Santa Catarina abriga uma fábrica de motores da General Motors e uma fábrica de veículos da BMW.

As vendas de veículos elétricos no Brasil têm crescido e incentivado alguns lançamentos que incluem um modelo híbrido da Toyota que funciona com motor a etanol. A GM lançou no país o modelo Bolt, importado dos EUA, no ano passado, e a Renault já vende os modelos Zoe e Leaf no Brasil.

Em 2019, as vendas de veículos híbridos e elétricos no Brasil somaram 11.844 unidades, após 3.965 em 2018, segundo dados da associação de montadoras, Anfavea.

Reuters

 

Opinião dos leitores

  1. A Tesla não escolheria abrir uma fábrica em um país com carga tributária, insegurança jurídica e política tão grandes. É só um factoide do deputado.

  2. Certamente será um sucesso de vendas, especialmente para classe média para baixo, pense num Deputado sabido, um carro que custa R$ 745 mil, não vai dar pra quem quer!

    1. Deve ser igual a proposta de trazer tecnologia israelense para o sertão nordestino.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

“O PT usou as universidades como uma fábrica de militantes”, diz Bolsonaro

Foto: Alan Santos/PR/Divulgação

Em entrevista ao Jornal da Record no início da madrugada dessa terça-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro falou sobre segurança pública, as críticas ao Ministério da Educação e à escolha de Sérgio Nascimento de Camargo para o comando da Fundação Palmares.

Ao ser perguntado pelo repórter sobre o envio de projetos de segurança ao Congresso, Bolsonaro ressaltou que o principal trata do excludente de ilicitude durante missões de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

“Se assinar o decreto, a tropa de segurança vai pra lá. Entra as forças Armadas, Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar e PRF. Nessas condições, eu quero que esse pessoal vá pra fazer valer a sua força para recuperar a normalidade”, afirmou Bolsonaro. “Essa força tem que chegar para se impor. E não pode chegar pra se impor e o policial responder por um processo e ser condenado a 30 anos de cadeia”.

O presidente também foi perguntado pelas críticas ao Ministério da Educação . No fim do mês passado, uma comissão da Câmara dos Deputados apontou paralisia e ineficiência na gestão.

“O Ministério da Educação tem mais de 300 mil servidores. No governo Dilma (Rousseff) foram contratados mais de cem mil servidores. O PT usou as universidades como uma fábrica de militantes. E não é fácil reverter tudo isso, nos últimos 16 anos. Nas provas do Pisa (avaliação escolar internacional, promovida pela OCDE ), que pega o ensino fundamental, nada cresceu, muito pelo contrário, na última prova no início desse ano e querem botar na minha conta o Brasil caiu mais ainda. A partir do próximo triênio, aí sim fica sobre a nossa responsabilidade”, disse.

Bolsonaro afirmou ainda que os temas e questões em provas do Exame Nacional do Ensino Médio ( ENEM ) já começaram a seguir pro lado de interesse público. E que o ministro da Educação, Abraham Weintraub , tem desenvolvido um “bom trabalho”.

“O próprio Enem. Acabou aquelas perguntas esquisitas, diferentes, que os pais não gostavam e que atentavam contra os valores familiares. Acabou aquelas perguntas sobre mentiras do período de 64 a 85. Era muita mentira pregada ali. Então, os temas já começam a voltar pro lado de interesse público como um todo. Ele, Abraham Weintraub está fazendo um bom trabalho e deve continuar assim. Essa crítica do parlamento, vem por parte de que grupo parlamentar? De que partido. Tem que ver isso para saber se procede ou não”, afirmou.

A entrevista é encerrada sobre a visão de Bolsonaro na declaração do novo presidente da Fundação Palmares , negando a existência de racimo no Brasil: “eu adotei uma politica de que cada ministro é 100 % responsável pelo seu ministério. No caso, a Cultura está no mistério de turismo e o secretário de cultura é o Roberto Alvim. Ainda não conversamos sobre isso, mas ao meu ver foi deturpado o que ele falou”.

Último Segundo – IG

 

Opinião dos leitores

  1. As universidades públicas do país se transformaram em doutrinadoras de militantes esquerdistas, sem nenhuma exceção, TODAS estão sob um regime dominante de ideologia socialista/comunista/globalista e por aí vaí.

  2. Cabra mentiroso, fazer igual ao Vereador Fernando Luceno, esse Bolsonaro fulero.
    Pense num presidente fulero sem moral.

  3. E AS IGREJAS EVANGÉLICAS FABRICAM POLÍTICOS E FANÁTICOS RELIGIOSOS DOIDOS POR DINHEIRO E PODER.
    EDIR MACEDO, MARCOS FELICIANO E SILAS MALAFAIA QUE O DIGAM.

  4. O presidente não vai descer desse palanque eleitoral não? A eleição passou, esqueça os PTralhas, eles são passado, governe esta nação ou ela vai afundar mais ainda.

  5. Detectados militantes formados em fabricas das universidade.
    Como descobrir: falam errado, escrevem errado e adoram um corrupto e o seu grande líder é o cachaça. E ficam babando de ódio com
    Quem discordam deles.

    1. Verdade!
      Corrigindo os erros de ortografia de seu texto:

      "Fábricas" é paroxítona, portanto é acentuada;
      "Universidade" deveria estar no plural, concordando com o restante da oração;
      A conjunção aditiva "e", antes de adoram deve ser substituído por vírgula ( , );
      Por fim, "Quem" deve ser grafado com "q" minúsculo, pois não está iniciando frase.

      Estude para o ENEM 2020, pois o desse ano já ocorreu.

  6. Políticos e partidos a parte, só não vê o que esta sendo feito, e muito bem feito, quem é cego ou não quer ver, ou ainda aqueles que perderam as mordomias.

  7. Quando leio essas opiniões de petistas, fica imaginando o quanto estão sentindo falta da boquinha que recebiam. Lamentem, lamentem, lamentem e esperam 2022 para votarem nos seus candidatos.kkkkkk

  8. Quando é que esse imbecil vai começar a governar? Ahhh…nunca. Acha que a presidência é a câmara dos deputados onde ele passou quase 30 anos mamando nas tetas do estado e vomitando bravatas. O PT já não é mais governo há quase 4 anos coleguinha, vamos agir, vamos trabalhar.

  9. Vai trabalhar deixe de olhar pelo retrovisor, faz um ano que tomou posse até agora nada, só faz criticar por não ter um projeto para tirar o país dessa situação.

  10. Ficam se escondendo por trás do pt e tão fazendo as mesmas falcatruas e assim continua a velha política brasileira.

  11. O cara ganha ai não pode colocá seus aliados tem que coloca pessoas que pensa diferente dele,tá de brincadeira kkkkk

  12. E o aparelhamento atual do Estado apenas com seguidores da direita é o quê? Cada um com os seus e deixe de conversar merda, presidente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Em reunião com cinco empresas chinesas, Fátima prospecta instalação de fábrica para o setor eólico

A instalação de uma fábrica de produção de peças e montagem de turbinas eólicas no Rio Grande do Norte foi pauta de discussão entre a Governadora Fátima Bezerra e dirigentes de cinco empresas chinesas nesta quinta-feira (29), em Pequim, na China. A reunião faz parte das ações que pleiteiam a vinda de investimentos para o estado no setor eólico.

“Temos buscado melhorar o ambiente de negócios e mostrar que o Rio Grande do Norte é um estado bom para se investir, sobretudo por ser o setor eólico uma atividade econômica fundamental para o RN, além de toda experiência e potencial natural que o Estado já tem”, destacou Fátima.

Ela lembrou que este é o terceiro encontro com os chineses nesta semana, tendo já assinado dois protocolos de intenção, um com a SPIC e outro com a CGN. “Estou aqui recebendo essa notícia que, assim que se concretizar, irá gerar emprego e renda para a nossa população”, frisou. Os protocolos de intenção assinados serão para investimentos áreas de energia solar, eólica e de gás.

Como fruto deste encontro, o Rio Grande irá receber, no mês de dezembro, uma equipe de estudo dessas empresas e, em março de 2020, o RN receberá uma extensiva equipe multisetorial, integrada pelo alto escalão das referidas multinacionais, para decidir os próximos passos do projeto.

A reunião de hoje foi com presidentes e vice-presidentes da China Huadian Corporation (CHD), uma das maiores geradoras de energia da China; State Power Investment Corporation (SPIC); New Energy Sources; China Power Engineering Consulting Group (CPECC), gigante da construção de empreendimentos de energia; China Railway Stock Corporation (CRRC), produtora de turbinas eólicas.

A Governadora Fátima Bezerra está na China, acompanhada do Secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Jaime Calado, participando do Seminário de Comunicação e Cooperação Financeira Internacional da iniciativa “Um Cinturão, Uma Rota”, realizado no período de 26/11 a 4/12/2019, nas cidades de Pequim e Lisboa, respectivamente.

Opinião dos leitores

  1. Melhor é investir em estocar vento, o retorno é tranquilo e não polui, segundo a tecnocrata progressista de luladrão, Dilmanta.

  2. BG, vc publicar uma matéria dessa é de amargar, vc sabe quê essa gonvernadora não tem condições de atrair investimentos para nossao está falta -lhe capacidade dela é toda comitiva .

    1. Valeu gonvernadora Fátima torcendo por vc,já deu certo ?????

    2. Não fale o que vc não sabe, o que está em jogo a potencialidade do estado se vc não gosta dela ai é outro assunto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Ambev decide encerrar atividades da fábrica de São Gonçalo

ambevA Ambev, gigante do setor de bebidas, decidiu fechar a polêmica fábrica que funcionava em São Gonçalo do Amarante e, pelo que o blog foi informado, os primeiros cortes de funcionários começaram já nesta segunda-feira (18). Os funcionários foram pegos de surpresa com a notícia.

No final do ano passado, a Ambev anunciou o fechamento da fábrica por causa do aumento do ICMS. A fábrica era beneficiada pelo Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (Proadi) desde 1993 com descontos de até 75% do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

Preocupado com o fechamento dos cerca de 300 postos de trabalho no Estado, o Governo decidiu negociar. Diante das conversas, a Ambev recuou da decisão e chegou a anunciar investimentos na fábrica, mas o que se viu hoje não foi bem o que ficou acertado há bem pouco tempo.

A Ambev chegou no Rio Grande do Norte com um potencial de fabricar bebidas alcoólicas para todo o Nordeste e de empregar mais de mil funcionários, mas hoje, lá, só funcionava o engarrafamento de alguns rótulos e empregando bem menos que o prometido. A empresa hoje conta com um débito de R$ 4,152 milhões na dívida ativa fora os valores que se encontram em negociação administrativa.

Até agora ainda não houve um pronunciamento oficial da Ambev quanto ao caso.

Opinião dos leitores

  1. O RN quer ver o povo na miséria literalmente…Não existe incentivo, já os estados vizinhos hoje mostra outra realidade…
    Aqui o forte é roubo, prostituição e droga infelizmente o retrato RN

  2. Pelo amor de Deus… "de César o que é de César". A empressa recebeu incentivos de 20 anos pra instalar e crescer…. Nunca cresceu só diminuiu é agora vem fazer chantagens pra não pagar o que deve…. Oooohh Brasil bom danado de viver…… kkkkkkkkkk

  3. Os proprietários da Ambev são os homens mais ricos do Brasil com fortuna de bilhões de reais e devem essa mixaria de 4,1 milhões. E uma vergonha para esses bilionários. Mas e assim que a coisa funciona. Eu culpo os governos pela incompetência de não mover ações eficientes de cobrança. A rede globo deve bilhões e nada acontece. Como e concessão fecha esta merda de tv também……

  4. O RN, é o pior estado para se estabelecer uma empresa, o governo não se preocupa com empregos do setor privado, só arrecada para funcionários públicos curtirem o veraneio. Aumentou o ICMS e o governo federal vai ressuscitar a CPMF. ACABOU O BRASIL!

  5. BG
    Isto é uma prova cabal que não se pode produzir mais nada no Brasil, uma carga TRIBUTARIA IMENSA, então o que tem feito o DESGOVERNO ptralha incentivando a produção de tudo na CHINA e os CIDADÃOS BRASILEIROS sem emprego aqui. A continuar esta teoria a coisa vai ficar cada dia pior, hoje você não consegue mais comprar um eletrodoméstico que não tenha sido produzido na CHINA é uma pouca VERGONHA deste DESGOVERNO INCOMPETENTE,MEDÍOCRE e IRRESPONSÁVEL com o futuro da Nação, temos uma população imensa DESEMPREGADA com essa politica NEFASTA deste MELIANTES descompromissados com o POVO BRASILEIRO que a unica coisa que "sabem" fazer é aumentar impostos. Agora mesmo o petroleo em baixa no exterior e no Brasil paga-se uma furtuna porque a Petrobras foi DILACERADA e agora o Cidadão é chamado para pagar a conta. Fora pt urgente antes que acabe o restinho que sobra na NAÇÃO BRASILEIRO e de seu POVO ordeiro e trabalhador.

  6. Vemos fechamentos de fábricas em todo Brasil, o ambiente econômico no nosso país é cada dia pior, no segundo semestre o governo quer de volta a CPMF, cada vez mais difícil produzir.

  7. O governo deve deixar ir embora e batalhar para vim novas empresas, ganharam muito aqui, agora vaza, nós nos amamos!!!!

  8. Essas empresas só querem venha a nós, agora o governo deve ir pra cima com todas as forças pra receber o que é devido inclusive mandar visitas da coisa, ministério do trabalho, etc

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Land Rover confirma fábrica no RJ, mas internautas preferem atacar o Nordeste

Embora o anúncio oficial esteja programado apenas para o dia 3 de dezembro, já não é mais segredo a identidade do Estado que venceu a disputa pela instalação da futura fábrica da Land Rover no Brasil. Conforme vinham apontando fontes ligadas à marca, o Rio de Janeiro foi o local que ofereceu as condições mais propícias para a construção da unidade fabril e a cidade de Itatiaia, no interior do Estado, receberá o investimento. A confirmação foi dada pelo prefeito do município em entrevista à agência Reuters.

A fábrica brasileira será fruto de um investimento da ordem de R$ 1 bilhão e produzirá anualmente entre 20 mil e 30 mil veículos. A expectativa é dar início à construção da planta o quanto antes e iniciar as atividades por volta de 2015. Estima-se que sejam gerados entre 500 e 700 empregos diretos. ”A chegada da Land Rover vai ser um marco histórico para a cidade”, comemorou o prefeito Luiz Carlos Ferreira Bastos.

A cidade de Itatiaia é vizinha de Resende, que sedia um polo industrial onde a Nissan constrói sua fábrica de veículos compactos e a MAN, do grupo Volkswagen, produz caminhões e ônibus. O município também é próximo de Porto Real, onde fica localizado o complexo da PSA Peugeot Citroën.

Embora pertença ao grupo JLR, a fábrica terá como foco a produção de modelos apenas da Land Rover. Fala-se na montagem de um inédito jipinho compacto menor que o Freelander, que deve surgir entre 2015 e 2016 fruto de uma parceria com a chinesa Chery. O Evoque, modelo mais vendido da marca no país, também é cogitado, assim como a próxima geração do Defender.
Untitled-1UOL. Texto na íntegra aqui

Opinião dos leitores

  1. Nordeste Independente (Bráulio Tavares e Ivanildo Vila Nova)

    Já que existe no sul esse conceito
    Que o nordeste é ruim, seco e ingrato
    Já que existe a separação de fato
    É preciso torná-la de direito
    Quando um dia qualquer isso for feito
    Todos dois vão lucrar imensamente
    Começando uma vida diferente
    De que a gente até hoje tem vivido
    Imagina o Brasil ser dividido
    E o nordeste ficar independente

    Dividindo a partir de Salvador
    O nordeste seria outro país
    Vigoroso, leal, rico e feliz
    Sem dever a ninguém no exterior
    Jangadeiro seria o senador
    O cassaco de roça era o suplente
    Cantador de viola o presidente
    O vaqueiro era o líder do partido
    Imagina o Brasil ser dividido
    E o nordeste ficar independente

    Em Recife o distrito industrial
    O idioma ia ser nordestinense
    A bandeira de renda cearense
    "Asa Branca" era o hino nacional
    O folheto era o símbolo oficial
    A moeda, o tostão de antigamente
    Conselheiro seria o inconfidente
    Lampião, o herói inesquecido
    Imagina o Brasil ser dividido
    E o nordeste ficar independente

    O Brasil ia ter de importar
    Do nordeste algodão, cana, caju
    Carnaúba, laranja, babaçu
    Abacaxi e o sal de cozinhar

    O arroz, o agave do lugar
    O petróleo, a cebola, o aguardente
    O nordeste é auto-suficiente
    O seu lucro seria garantido
    Imagina o Brasil ser dividido
    E o nordeste ficar independente

    Se isso aí se tornar realidade
    E alguém do Brasil nos visitar
    Nesse nosso país vai encontrar
    Confiança, respeito e amizade
    Tem o pão repartido na metade,
    Temo prato na mesa, a cama quente
    Brasileiro será irmão da gente
    Vai pra lá que será bem recebido
    Imagina o Brasil ser dividido
    E o nordeste ficar independente

    Eu não quero, com isso, que vocês
    Imaginem que eu tento ser grosseiro
    Pois se lembrem que o povo brasileiro
    É amigo do povo português
    Se um dia a separação se fez
    Todos os dois se respeitam no presente
    Se isso aí já deu certo antigamente
    Nesse exemplo concreto e conhecido
    Imagina o Brasil ser dividido
    E o nordeste ficar independente

    Povo do meu Brasil
    Políticos brasileiros
    Não pensem que vocês nos enganam
    Porque nosso povo não é besta

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil fecha fábricas de fogos de artifício clandestinas em São Paulo do Potengi

Policiais civis da 1ª DRPC deram cumprimento na manhã de hoje a três mandados de busca e apreensão domiciliar que tinha como alvos fábricas de fogos de artifícios clandestinas, todas localizadas em São Paulo do Potengi. A ação contou com o apoio da Polícia Militar, sob o comando do tenente Diego, e fechou duas fábricas de fogos de artifício clandestinas, que funcionavam livremente colocando em risco toda a coletividade.

Deflagrada a operação, dos três endereços fiscalizados, dois realmente foram comprovados que funcionavam fábricas de fogos de artifícios, ocasião em que foram apreendidos artefatos explosivos e incendiários.

Paulo Lopes Barbosa, mais conhecido por Paulinho Bomba, foi um dos presos. Em sua residência, localizada na Rua Pedro Ferreira das Chagas, 101, bairro Santa Clara, foram apreendidos 35.000 traques juninos já prontos; 300 bombas de porte médio, popularmente conhecida como “bomba bujão”; Vasta quantidade de pólvora; enxofre e alumínio, além de artefatos para o fabrico, como papelão, pavio de pólvora, carretéis dentre outros. Todo o material foi apreendido. No momento da prisão, o autuado estava trabalhando no fabrico de mais bombas, ele afirmou à polícia que sabia que a fábrica de fogos era ilegal, porém era daquele trabalho que retirava o seu sustento.

Em seguida foi preso Inácio Antônio dos Santos Filho, vulgo Inácio Fogueteiro. Na residência de Inácio, localizada na Rua Nossa Senhora Aparecida, s/n, também foi encontrado vasto material explosivo, como pólvora, enxofre, bombas do tipo Bujão, pirulito e traques, além de artefatos para o fabrico das respectivas bombas, como carretéis de linha e pavio de pólvora. O autuado também confessou que mantinha a fábrica de fogos clandestina há algum tempo, mesmo sabendo que era ilegal.

O terceiro alvo, Edvaldo Nóbrega Lopes, residente na Rua Manoel Joaquim de Araújo, s/n, Santa Clara, matinha em sua residência um grande estoque de fogos de artifício, todavia o proprietário apresentou toda a documentação exigia por lei, como alvará do corpo de bombeiros, de localização e funcionamento, bem como toda a documentação inerente ao seu comércio, ocasião em que nada foi apreendido.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *