Sistema carcerário registra 22 óbitos por covid-19 em São Paulo; dez agentes penitenciários e 12 internos

Foto: Márcio Neves/R7

O sistema prisional do estado de São Paulo registrou 22 mortes por covid-19, sendo dez agentes penitenciários e 12 internos, desde o início da pandemia. Foram confirmados 30 casos entre os presos e 54 casos entre os servidores. Os dados foram divulgados pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP).

De acordo com a secretaria, os internos com suspeita de covid-19 são isolados e, quando considerados casos confirmados, mantidos na enfermaria durante o período de tratamento. Os agentes penitenciários são afastados do trabalho.

A secretaria informou ainda que as unidades prisionais passaram a exigir o uso de máscaras de proteção reutilizáveis, além de suspender atividades coletivas, alternar horários de alimentação no refeitório, intensificar a limpeza das áreas e restringir a entrada de pessoas. Outra medida adotada foi a distribuição de produtos de higiene como álcool em gel e sabonete.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nildo disse:

    Pouco em relação as pessoas de bem que já morreram

"A situação do sistema carcerário do Rio Grande do Norte é desesperadora", afirma Joaquim Barbosa.

Na classificação do Ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, o sistema carcerário do Rio Grande do Norte é desesperador. Durante reunião com membros do Mutirão Carcerário, o ministro teve acesso a informações das unidades prisionais e declarou que a situação no estado é uma das piores do país.
Barbosa afirmou ainda que vários órgãos serão responsabilizados pela situação caótica do sistema prisional potiguar, mas não revelou quais serão. Ele também não detalhou quais medidas serão tomadas.
joaquim-barbosa
OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Evandro Freire disse:

    Coisa de muitos governos seguidos sem providências sérias. Os governantes do nosso Estado e de Natal, há muito tempo vem se revesando, sem executar as políticas públicas das suas competências básicas – saúde, educação, segurança, infra-estrutura – com a qualidade desejável. Daí nos tornamos campeões em qualidade inferior, sem que nenhum deles se envergonhe disso. Vote neles novamente

  2. armando disse:

    Na verdade situaçao desesperadora mesmo quem vive e o cidadao de bem deste estado que nao tem segurança, bandidos aterrorizam todos os dias fazendo cada vez mais vitimas inocentes sofrerem, alem disso quando adoecemos somos realmente tratados precariamente em todos os aspectos, Bandidos estao no sistema prisional porque fizeram por onde nao tem nem um inocente.

  3. karine magalhães disse:

    Não precisaríamos q o Ministro viesse até aqui pra dizer isso.Espero q ñ fiquem só com faláçias e tomem uma atitude urgente!

  4. […] post “A situação do sistema carcerário do Rio Grande do Norte é desesperadora”, afirma Jo… apareceu primeiro em Blog do […]

Polícia contém princípio de motim no presídio Raimundo Nonato

Policiais Militares do Batalhão de Choque e do 4º Batalhão da Polícia Militar conseguiram conter agora a pouco um princípio de motim numa das alas do presídio provisório Raimundo Nonato, situado na Zona Norte de Natal.

De acordo com informações do comandante geral da PM, coronel Araújo Silva, o tumulto começou depois que agentes penitenciários tentaram barrar a visita dos familiares dos apenados.

A situação agora está sob controle. Os policiais miliares, no entanto, permanecerão no presídio o “tempo que for preciso”, segundo o coronel. Não há informações sobre feridos.

O motim culminou com a paralisação de advertência dos agentes penitenciários, que cobram o cumprimento da pauta de reivindicações da categoria por parte do governo do estado. Os agentes haviam informado que cortariam a revista na alimentação dos presos, mas não haviam afirmado nada sobre as visitas dos familiares.

Fonte: Tribuna do Norte

Agentes penitenciários ameaçam paralisação de 48 horas neste final de semana

O sistema carcerário do Rio Grande do Norte está a beira de um caos. Faltam agentes penitenciários, as condições de trabalhos não são adequadas, as estruturas são inadequadas. Sequer secretário titular existe na pasta de Justiça e Cidadania (Sejuc).

A situação pode ficar ainda maior. O sindicato dos Agentes e Servidores Penitenciários do Rio Grande do Norte (Sindasp/RN) já mandou o recado: se ficar sem avanços nas negociações de melhores condições de trabalho, os agentes irão fazer uma paralisação de advertência de 48 horas. O aviso foi dado através do twitter oficial do sindicato.

” O sindicato deu prazo até do dia 20 (amanhã) para o Governo do Estado estado dar um posicionamento concreto por melhores condições de trabalho. O Sistema Penitenciário do RN funciona com gestão interina, mínimos problemas como falta de alimento nos presídios não são resolvidos. Em alguns casos, para as unidades não pararem de funcionar, agentes penitenciários tiram dinheiro do próprio bolso e compram água e alimentação. A paralisação geral será para tentar sensibilizar o Governo do Estado para os problemas do sistema penitenciário. A falta de comunicação já esgotou”, avisou.

A sociedade espera que o caso seja resolvido o mais rapidamente entre o secretário Aldair da Rocha, titular da pasta de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), que responde interinamente pela Sejuc, e o Sindasp. Sem avanço, quem perde é a sociedade. Caso se confirme a paralisação, o caso vai estar instalado.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos disse:

    se não parar os agentes vão morrer de FOME

Juiz bloqueia R$ 336 mil do Governo para alimentação de presos

O Juiz de Direito da 1ª Vara Cível da Comarca de Caicó, André Melo Gomes Pereira, deferiu liminar requerida pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte juntamente com a Defensoria Pública, determinando o bloqueio de mais de R$ 336 mil da conta única do Estado para custear todas as despesas relacionadas ao fornecimento da alimentação da Penitenciária Estadual do Seridó Francisco Pereira Nóbrega (Pereirão) pelo período de três meses.

O Magistrado determinou também a abertura de conta específica em favor daquele Juízo a ser movimentada pelo Secretário Estadual de Justiça e Cidadania com vistas ao cumprimento da medida e ficando o titular obrigado à prestação de contas.

O Juiz determinou ainda que o Estado adquira alimentação suficiente para os presos que cumprem pena no regime semi-aberto com a finalidade de se evitar a situação atual. E que também proceda a imediata abertura de licitação para fornecimento com regularidade da alimentação da Penitenciária do Seridó.

O Magistrado salienta em sua decisão que “não obstante todos os problemas do sistema prisional brasileiro, o cidadão que está preso deve ser privado apenas da sua liberdade, mas nunca de sua dignidade, não pode ser privado de sua alimentação, algo tão essencial à vida de qualquer ser humano. Tal privação pode ocasionar apenas uma coisa, que é a morte do cidadão, seja pela fome, ou pelas rebeliões”.

O Juiz determinou que a Direção da Penitenciária elaborasse três orçamentos junto aos maiores atacados da região para a compra, imediata, de mercadorias que garanta a alimentação dos apenados por mais uma semana. A aquisição será paga com transferência do valor necessário do dinheiro bloqueado judicialmente.