FOGO NO PARQUINHO: Glenn Greenwald diz que artigo sobre Biden foi censurado e pede demissão

Foto: Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo

Glenn Greenwald, co-fundador do The Intercept, pediu demissão do site hoje. Ele alegou que foi censurado por causa de um artigo que escreveu sobre Joe Biden, candidato a presidente dos Estados Unidos.

Glenn escreveu um texto sobre o pedido de demissão e publicou no site Substack. Também prometeu que vai publicar, neste mesmo site, o artigo sobre Biden. Segundo ele, trata-se de um texto com “sessões críticas” sobre o candidato democrata e o filho dele, Hunter Biden. O jornalista afirmou que os outros editores do The Intercept estão apoiando Biden com veemência e por isso não quiseram publicar o artigo no The Intercept.

“O artigo censurado, baseado em e-mails revelados recentemente e depoimentos de testemunhas, levantou questões críticas sobre a conduta de Biden. Não contentes em simplesmente impedir a publicação deste artigo no meio de comunicação que eu co-fundei, esses editores da Intercept também exigiram que eu me abstivesse de exercer um direito contratual de publicar este artigo em qualquer outra publicação”, escreveu Gleen.

O jornalista também alegou que não via problemas por discordar dos editores politicamente. Mas queria que o site publicasse textos com opiniões diferentes e desse liberdade para os leitores decidissem quem está certo.

No texto, Gleen relembrou a própria trajetória como jornalista, desde quando era colunista, e citou que sempre pediu liberdade para escrever o que quisesse, com independência e sem censura, algo que também prezava no The Intercept. Agora, segundo ele, o site age de forma diferente.

“A iteração atual do The Intercept é completamente irreconhecível quando comparada com a visão original. Em vez de oferecer um local para a discordância, para vozes marginalizadas e para perspectivas desconhecidas, está rapidamente se tornando apenas mais um meio de comunicação com lealdades ideológicas e partidárias obrigatórias”, afirmou Glenn, entre outras críticas, sobre problemas recentes.

Durante o texto, Glenn citou as reportagens que publicou no site The Intercept Brasil, que ficaram conhecidas como “Vaza-Jato”.

“O Intercept fez um ótimo trabalho. Seus líderes editoriais e gerentes do First Look apoiaram firmemente as reportagens difíceis e perigosas que fiz no ano passado com meus bravos jovens colegas do The Intercept Brasil para expor a corrupção nos mais altos escalões do governo Bolsonaro, e nos apoiaram enquanto suportávamos ameaças de morte e prisão”, lembrou Glenn.

Por fim, Glenn indicou que estava aguentando bem os problemas que via no site, mas a censura foi a gota d’água para que ele saísse. Também disse que cogita criar um novo meio de comunicação futuramente. E no final do texto, ele divulgou o e-mail com o pedido de demissão que enviou, no qual também apresenta as críticas contra o The Intercept.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Macena disse:

    Com certeza, José Macedo, o Glenn, provou do próprio veneno. João Macena.

  2. José Macedo disse:

    Provou do próprio veneno.

  3. Ciro Espítama disse:

    Não existe meio de comunicação isento, todos têm uma “agenda” (pra ficar no termo norte-americano) e trabalham para concretizar esses objetivos.

  4. Antônio Soares disse:

    Agora foi o filme que queimou, entre os seus pares.

  5. VTNCG disse:

    Ele não aguentou o fumo grosso foi ???ja vai tarde !!!

Defesa de Glenn Greenwald recorre e pede rejeição de denúncia na Justiça Federal

Foto: Reprodução

A defesa do jornalista do The Intercept Brasil Gleen Greenwald apresentou recurso em primeira instância pedindo a rejeição da denúncia apresentada contra ele pelo Ministério Público Federal, por suposto auxílio e orientação aos responsáveis pela captação de mensagens hackeadas de celulares de autoridades – ação alvo da operação Spoofing.

De acordo com informações publicadas pelo Painel da Folha de S. Paulo, os advogados argumentam que o MPF violou a autoridade do ministro Gilmar Mendes (que havia proibido investigação contra o jornalista), apontam ilegalidade na conduta da procuradoria (ao não ter pedido à Justiça acesso às conversas citadas na denúncia, que são protegidas pelo sigilo de fonte), e questionam ainda a responsabilização de Greenwald sem comprovação de cometimento de delito.

O recurso foi apresentado à 10ª Vara Federal, mas não impede possível movimentação junto ao STF.Na 1ª instância.

Justiça Potiguar com Painel Folha

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bil disse:

    Prenda esse desordeiro.
    Deporte pro país dele.
    Vai chupar um prego até amolecer.

Lula e Dilma solidários a Glenn Greenwald

Fotos: Reprodução/Twitter

oLula e Dilma Rousseff fazem parta da lista de petistas que vêm se solidarizando com o denunciado Glenn Greenwald.

Minha solidariedade ao jornalista Glenn Grewnwald, vítima de mais um evidente abuso de autoridade contra a liberdade de imprensa e a democracia”, tuitou Lula.

Dilma seguiu a linha do comandante máximo e classificou a denúncia do MPF como “um grave atentado à liberdade de imprensa”. “É inadmissível num país democrático, sendo também uma clara afronta à liminar em sentido contrário concedida pelo STF.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Verdade disse:

    A verdade incomoda muita gente. Deve ter muito cidadão de bens interessado em manter os fake news gerindo os interesses gerais. Mas a verdade sempre vence a mentira.

  2. Antonio Turci disse:

    Os três se nivelam: bandidos, vagabundos. Esse tal de valdeverde deveria ser devolvido imediatamente aos EUA; os outros dois, para Curitiba.

  3. Tulii disse:

    LULA MELHOR PRESIDENTE DO BRASIL

  4. Mozart Ferrão disse:

    Esse morto vivo, cada dia mais morto, não tem moral nem pra galinheiro, ladrão, canalha, genocida, teu lugar tá guardado na prisão e no inferno.

  5. Xicu disse:

    Acabou com o teu cu Pedro e Paulo, cadê o escândalo do BNDS dois babão !

    • Bodim disse:

      Tu ainda não viu??
      E os desvios pros ditadores de Cuba, Venezuela, Argentina, etc etc.
      O pior cego é o que não quer vê.
      Para de adorar ladrão condenado, doutrinado.
      Vai trabalhar, vai arrumar um emprego, as vagas começaram a surgir.
      Ou vai arrumar uma lavagem de roupa que também da certo pra ocupar a mente e deixar de adorar ladrão condenado em duas instâncias.

  6. CHICÃO disse:

    Esse Exu de 9 dedos e a Encaixotadora de Vento so apoiam Pilantra….Puts!!!!

  7. Pedro disse:

    Qualquer coisa dita por esse ladrão, denominado nove dedos e por essa anta, são dignos de repúdio. O santo nunca viu nada, não sabe de nada. Mais está rico, essa égua ignorante que saia pelo mundo esticando ventos, adorando a mandioca e outros absurdos, ficaram terrivelmente indignados com o vazamento verdadeiro da tentativa do primeiro para ministro, já com esses vazamentos ilegais e manipulados do INTERCEPT ficam em êxtase, quanta hipocrisia.

  8. paulo disse:

    Esses dois vermes malditos que acabou com o Brasil era pra estar presos.

  9. paulo disse:

    BG
    Lugar de marginal é na cadeia e ponto final, agora esses meliantes tentam defender seus comparsas.

  10. BC3331986GAC disse:

    Bandidos defendendo Bandido.

MPF denuncia hackers e Glenn Greenwald por organização criminosa, lavagem e interceptações de procuradores da Lava Jato e Moro

O jornalista Glenn Greenwald. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

O Ministério Público Federal denunciou o jornalista Gleen Greenwald e outros seis investigados no âmbito da Operação Spoofing, que apura invasão e roubo de mensagens de celulares de procuradores da força-tarefa da operação Lava-Jato e do então juiz Federal Sérgio Moro.

No que se refere à responsabilização de Glenn Greenwald, o MPF ressalta que o jornalista não era alvo das investigações. Ocorre que, durante a análise de um computador apreendido na casa de Walter Delgatti, foi encontrado um áudio de um diálogo entre Luiz Molição e Glenn.

A conversa foi realizada logo após a invasão sofrida pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. “Nesse momento, Molição deixa claro que as invasões e o monitoramento das comunicações telefônicas ainda eram realizadas e pede orientações ao jornalista sobre a possibilidade de ‘baixar’ o conteúdo de contas do Telegram de outras pessoas antes da publicação das matérias pelo site The Intercept. Greenwald, então, indica que o grupo criminoso deve apagar as mensagens que já foram repassadas para o jornalista de forma a não ligá-los ao material ilícito”, diz o MPF.

Para o MPF, ficou comprovado que Glenn auxiliou, incentivou e orientou o grupo durante o período das invasões. Ainda segundo o os procuradores, essa atitude do jornalista caracteriza ‘clara conduta de participação auxiliar no delito, buscando subverter a ideia de proteção a fonte jornalística em uma imunidade para orientação de criminosos’.

“O jornalista Gleen Greenwald, de forma livre, consciente e voluntária, auxiliou, incentivou e orientou, de maneira direta, o grupo criminoso, durante a prática delitiva, agindo como garantidor do grupo, obtendo vantagem financeira com a conduta aqui descrita”, diz trecho da denúncia.

A peça de 95 páginas da Procuradoria ressalta que o inquérito cumpriu a liminar concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, em agosto. A medida cautelar proibiu que Glenn fosse investigado e responsabilizado pelas autoridades públicas e órgãos de apuração administrativa ou criminal (como a Polícia Federal) pela ‘recepção, obtenção ou transmissão’ de informações publicadas na imprensa.

‘Não houve investigação. Não se descumpriu a decisão’

O procurador Wellington Divino de Oliveira ressalta que a decisão (do ministro Gilmar Mendes, do Supremo) que impedia investigação sobre Glenn ‘criou uma espécie de imunidade especial e material jure et de jure, uma presunção absoluta de inocência, garantindo um salvo conduto ao réu de ser investigado’.

“O presente inquérito policial cumpriu as determinações contidas na Medida Cautelar proferida na APDF nº 601 porém, no material decorrente das medidas de busca e apreensão, autorizadas pelo Juízo da 10.ª Vara Federal do Distrito Federal foi possível identificar um áudio que ilustra a atuação do jornalista Glenn Greenwald no caso e indica a participação direta do jornalista na conduta criminosa”, afirma a denúncia.

O procurador da Spoofing é taxativo. “Não houve investigação. Não se descumpriu a decisão.”

O procurador grifou em vermelho trechos de diálogos de Glenn com hackers.

Na avaliação do Ministério Público Federal, ‘as falas identificadas em vermelho demonstram alguns elementos importantes’ – a) o grupo efetuou a invasão de dispositivos informáticos de diversas pessoas, como Danilo Gentili, Fernando Holiday e outros integrantes do MBL ainda no ano de 2018; b) Glenn Greenwald recebeu o material hackeado das contas pertencentes ao procurador da República Deltan Dallagnol, sabia que o grupo não havia encerrado a atividade criminosa e permanecia realizando condutas de invasões de dispositivos informáticos e o monitoramento ilegal de comunicações e buscou criar uma narrativa de ‘proteção à fonte’ que incentivou a continuidade delitiva.

Ao transcrever um diálogo do jornalista do Intercept, o procurador enfatiza. “Comprova que, diferentemente da tese apresentada pelo jornalista, Glenn Greenwald recebeu o material de origem ilícita enquanto a organização criminosa ainda praticava condutas semelhantes, buscando novos alvos, possuindo relação próxima e tentando subverter a noção de proteção ao ‘sigilo da fonte’ para, inclusive orientar que o grupo deveria se desfazer das mensagens que estavam armazenadas para evitar ligação dos autores com os conteúdos hackeados, demonstrando uma participação direta nas condutas criminosas.”

O procurador ressalta que, por causa da liminar de Gilmar Mendes ‘não foi possível aprofundar as investigações de forma a identificar outros elementos de prova que demonstrem outras condutas de Glenn Greenwald no caso concreto’.

Ele destaca que cópia da denúncia e dos ‘elementos de prova juntados’ será encaminhada à Procuradoria-Geral da República para subsidiar eventual pedido de revogação da liminar em vigor.

Segundo o procurador, ‘é certo que Glenn agiu como partícipe nas condutas funcionando como garantidor e orientador da associação criminosa’.

Crimes cibernéticos

As sete pessoas foram denunciadas por crimes relacionados à invasão de celulares de autoridades brasileiras. São apontadas a prática de organização criminosa, lavagem de dinheiro, bem como as interceptações telefônicas engendradas pelos investigados.

A denúncia assinada pelo procurador da República Wellington Divino de Oliveira relata que a organização criminosa executava crimes cibernéticos por meio de três frentes: fraudes bancárias, invasão de dispositivos informáticos ( como, por exemplo, celulares) e lavagem de dinheiro. A peça não explora os crimes de fraudes bancárias. Nesse sentido, a finalidade ao citá-los é apenas o de caracterizar o objetivo dos envolvidos e explicar as suas ligações. Uma ação penal apresentada posteriormente tratará tais crimes.

As apurações realizadas esclareceram os papéis dos denunciados. Walter Delgatti Netto e Thiago Eliezer Martins Santos atuavam como mentores e líderes do grupo. Danilo Cristiano Marques era “testa-de-ferro” de Walter, proporcionando meios materiais para que o líder executasse os crimes. Gustavo Henrique Elias Santos era programador, desenvolveu técnicas que permitiram a invasão do Telegram e perpetrava fraudes bancárias.

Já Suelen Oliveira, esposa de Gustavo, agia como laranja e “recrutava” nomes para participarem das falcatruas. E, por fim, Luiz Molição invadia terminais informáticos, aconselhava Walter sobre condutas que deveriam ser adotadas e foi porta-voz do grupo nas conversas com Greenwald .

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Papa Jerry Moon disse:

    Lembro que por muito menos que isso, apenas por dizer a verdade -dizer que Lula é um bêbado, um jornalista americano foi expulso do país.

  2. verdade disse:

    O que Glenn fez foi investigar e descobrir a verdade.
    A verdade tem que ser dita. Glenn descobriu que Moro é um Fora da Lei.
    Cadeia no fora da lei Moro.
    Viva Glenn!

    • Manoel disse:

      Né isso! Viva lulaladrao, o corrupto mais honesto do mundo!!!

    • verdade disse:

      A trama foi desmascarada desbaratada filhinho. E isso dói demais né filhinho. Aguenta ai que a verdade veio a tona. O golpe foi revelado em detalhes.

    • Manoel disse:

      "Painho dono da verdade", vamos lá:
      1) Glenn não fez jornalismo, o que ele fez foi apoiar, incentivar, auxiliar os CRIMINOSOS que invadiram a privacidade alheia!;
      2) Moro não cometeu crime algum em buscar a justiça condenando corruptos, muito menos os procuradores. O CRIMINOSO condenado inclusive está solto, infelizmente;
      3) Se o CRIMINOSO que comandou o maior esquema de corrupção da história está solto, realmente você acha que o Sérgio Moro deveria estar preso? Qual seria a razoabilidade e coerência em você defender isso?
      4) Você acha que os criminosos foram injustiçados e o culpado foi quem investigou? É isso?

    • BC3331986GAC disse:

      O Pior Bandido é o que defende Bandido, LuLarápio e seu Bando deverá pagar pelos danos causados a essa Nação.

    • joaozinho disse:

      Individuo.. Moro nao é o fora da lei. O fora da lei é o hacker que roubou (roubar é um crime), violou privacidade do juiz, vendeu dados pessoais, forjou os dados, com um unico fim de tirar proveito e prejudicar. E em relacao ao ex-juiz que condenou poderosos corruptos como o lula e outros, este nao tinha nada nas gravacoes adulteradas por este gringo que demonstrasse algum problema a respeito do ex-juiz. Problema tem esse gringo… que tem muita coisa a ser descoberta sobre ele. Isso nunca foi jornalismo, roubar para forjar noticias politicas nao é ato jornalístico.

    • Jacques disse:

      Glenn é um bandido que foi rapidamente acobertado por outro bandido mor do STF.
      Agora a verdade veio.
      Glenn na cadeia já.

  3. Bruno disse:

    Cadeia nele

  4. Carlos Junior disse:

    O gringo não fez nada de errado. Se ele não solicitou a invasão, não comprou as informações e não
    coagiu ninguém, logo não há crime.
    Ele apresentou um grande serviço desmascarando esse canalhas da mídia e MPF.

  5. Flavio disse:

    Pega safado. Vai levar cadeia igual ao teu chefão, luladrao.

  6. paulo disse:

    BG
    Cadeia neste meliante forasteiro.

  7. Vergonha disse:

    Esse FDP desse gringo tem que saber respeitar as leis brasileiras, os PTralhas NÃO estão mais no poder , acabou a farra do boi

COMPLICOU-SE: Glenn Greenwald gravou em vídeo várias conversas com hacker – e também foi gravado

Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados

O Antagonista apurou que Glenn Greenwald gravou em vídeo várias conversas com o hacker Walter Delgatti.

A descoberta pela PF do áudio de Luiz Molição, como revelou a Crusoé, indica que o jornalista também foi gravado pelo grupo de hackers.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    A vida boa pra bandido acabou!!!! Agora a tocada é outra Glenn…Sua palhacada vai terminar mal……….A bandidagem pira sob o efeito Bolsonaro….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Pedro França disse:

    Esse Glenn é um pau mandado, tem que banir esse pilantra do Brasil. Esses petistas acima que é a favor dele também.

  3. Admar disse:

    O Glenn seria muito otário se pegasse os dados e pronto. Ele fez o que um jornalista sério faz: foi conversar com a fonte. Como se trata de algo muito sério e poderia ser até uma armadilha ele gravou. Os Hackers fizeram o mesmo. Até agora das TRANSCRIÇÕES não tem nada incriminador. Só os boçais dos Bolsominions que estão achando que prova que Glenn articulou tudo. Nada disso. Quero ouvir as GRAVAÇÕES!!!! Transcrição da PF do Moro não é prova. Ele era mestre em vazar gravações. Porque não fez isso agora e só soltou transcrições? Só Otário pra acreditar que é verdade.

  4. Ronaldo disse:

    Esse jornal é patrocinado pelo Biro liro?

  5. Le disse:

    Notícia faaaaaake

  6. Marcos disse:

    Sem novidades, um mês atrás a Manuela disse que tinha dado o número do Glenn. Não tem problema nenhum em ter conversado com o cara… Ninguém desmentiu e bem fugiu da responsabilidade. Já não se pode dizer o mesmo da "força tarefa" da lava a jato… Tomem cuidado pra não por o ódio antes da razão, vocês parecem burros fazendo isso.

  7. Paulo disse:

    É verdade Rita , cadê o mocinho do Moro que ia por na cadeia os corruptos, o Queiróz tá estampado que é laranja dos Bostonaros e ele não prende só querem prender os do PT, e os ladrões do PSL e PSDB do Aécio esses o Moro bonequinho deles não prende o Queiróz, só num país como nosso acontecer isso

    • Fernando disse:

      São 16 anos dos ladrões do pt. Eles comandavam o Brasil inteiro. Antes disso foram prescritos os crimes, apesar d que está cunha, cabral, grandes empresários, políticos de todos os partidos

  8. Antonio Turci disse:

    A justiça brasileira poderia mandar esse troço vagabundo de volta pro país dele. Será que por lá ele faria as safadezas que tem feito no Brasil?

  9. Cigano Lulu disse:

    "Ai, como eu sou bandxiiida!!!" – deve estar se achando a "esposa" de David Miranda.

  10. Lourdes Siqueira disse:

    Vagavaldo sai do país dele com medo e vem dá uma de honesto aqui no Brasil. Foi-se o tempo que o Brasil se ajoelhava diante de bandido.

    Ficou Green, Wald?
    É bom ir atrás do João Uiliam.

  11. Tenho dito disse:

    Que NADA!
    É mais um inocente, tudo culpa de Sérgio Moro e o MP que pensam que podem impor ao Brasil a lei e a ordem. Logo. logo vai receber uma medalha pro bons serviços prestados ao Brasil.
    Vai ser elevado a mártir da esquerda, um injustiçado nas mãos da justiça que teima em cumprir o que está definido nas leis e não segue a cartilha dos corruptos, ou não?

  12. Ricardo Carvalho disse:

    Verdevaldo tá fudido! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Rita de Souza disse:

      Está não. É jornalista e escritor top nos Estados Unidos. Premiado com o Pulitzer. Fatura milhões de dólares só em direitos autorais. Deltan está morrendo de inveja. Acho que fudido está você que vive num país de terceiro mundo, sem saúde, educação e segurança, e fica glorificando um governo de milicianos. E o Moro que não acha o Queiroz heim?

Coaf aponta ‘movimentações atípicas’ de R$ 2,5 milhões do deputado federal David Miranda(PSOL-RJ), marido do jornalista Glenn Greenwald

Foto: Reprodução / Facebook

Um relatório enviado pelo Coaf ao Ministério Público do Rio dois dias depois de o site The Intercept Brazil começar a divulgar mensagens atribuídas a autoridades da Lava-Jato aponta que o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ) fez “movimentações atípicas” de R$ 2,5 milhões em sua conta bancária entre 2 de abril de 2018 e 28 de março de 2019. Miranda é casado com o jornalista Glenn Greenwald , editor do Intercept.

A partir do documento, o Ministério Público do Rio abriu uma investigação sobre as movimentações de Miranda. Nesta terça-feira, conforme antecipou o colunista Lauro Jardim , a 16ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro, barrou a tentativa do MP de quebrar o sigilo fiscal e bancário do deputado. Em despacho de sete páginas que decretou o segredo de justiça do caso, o juiz Marcelo da Silva pede que o deputado e outras quatro pessoas, entre assessores e ex-assessores dele, sejam ouvidos antes de qualquer ação cautelar. “Entendo prudente postergar a análise do pleito para o momento posterior à instauração do contraditório”, escreveu Silva.

Procurado pelo GLOBO, Miranda afirmou, através de sua equipe, que o cargo de deputado não é a sua única fonte de renda e, portanto, “as movimentações são compatíveis com sua renda familiar”. O deputado recebe R$ 33,7 mil de salário. Ele afirmou que depósitos fracionados detectados pelo Coaf vêm dessa outra fonte, uma empresa de turismo da qual é sócio com Glenn Greenwald. Ele, porém, não informou os serviços prestados pela companhia e, por meio de sua assessoria, disse que os demais esclarecimentos seriam prestados no Judiciário.

O relatório do Coaf sobre Miranda foi feito em meio a uma investigação que apurava supostas ilegalidades em gráficas no município de Mangaratiba, na região metropolitana do Rio, e não tem relação direta com ele. O deputado contratou os serviços de uma das empresas investigadas e, por isso, acabou tendo as movimentações financeiras em sua conta enviadas pelo Coaf ao MP.

No período analisado, o Coaf aponta que R$ 1,3 milhão entrou na conta corrente do parlamentar, registrada em uma agência do Banco do Brasil em Ipanema, na Zona Sul do Rio. As saídas da conta somaram R$ 1,2 milhão no mesmo período. A movimentação considerada atípica pelo órgão não significa que tenha sido identificada uma ilegalidade. O deputado alega receber na conta o salário de parlamentar e valores oriundos de uma empresa na qual é sócio com Greenwald.

O Coaf informa no relatório que considera “suspeita de ocultação de origem” uma série de depósitos de valores que giravam entre R$ 2,5 mil e R$ 5 mil, feitos em espécie. Os analistas do órgão destacam no relatório o fracionamento dos depósitos e também a existência de repasses de funcionários do gabinete ao deputado.

Suspeita de Rachadinha

Quatro assessores e ex-assessores de Miranda também tiveram a quebra do sigilo pedida pela 5ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva da Capital ao Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) na 16ª Vara de Fazenda Pública, porque foram identificados depósitos deles na conta de Miranda. Para investigadores, existe a suspeita de um esquema de “rachadinha”, de devolução de parte dos salários ao parlamentar. Os pedidos do Ministério Público de quebra de sigilo foram negados pela Justiça, ao menos até que os depoimentos sejam tomados.

Estão incluídos no pedido de quebra de sigilo Reginaldo Oliveira da Silva e Silvia Mundstock, que atualmente trabalham no gabinete de Miranda na Câmara dos Deputados, em Brasília. O trabalho de ambos foi iniciado em fevereiro deste ano, quando o parlamentar assumiu o mandato após a desistência do colega de partido, Jean Wyllys.

O MP ainda pediu a quebra de sigilo fiscal e bancário de Camila Souza Menezes e Nagela Rithyele Pereira Dantas, que desde o início do ano estão lotadas na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) nos gabinetes das deputadas estaduais Renata Souza e Mônica Francisco, ambas do PSOL, mesmo partido de Miranda. A investigação apura a “prática de improbidade administrativa”, delito da esfera cível.

Também foi aberta uma investigação sobre suposto crime de peculato e lavagem de dinheiro, mas, como Miranda é deputado federal, esse procedimento foi remetido da 24ª Promotoria de Investigação Penal para a Procuradoria-Geral da República, em Brasília.

Miranda nega irregularidades. À Justiça Eleitoral, ele declarou participar da sociedade da Enzuli Management (nos Estados Unidos) e da Enzuli Viagens e Turismo (no Brasil). O deputado é dono de 18,75% da companhia americana e de 1% da brasileira, e ambas também têm participação do jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil.

Ao pedir quebra de sigilo, o MP apontou a movimentação atípica de R$ 2,5 milhões e “possível evolução patrimonial incompatível com a do então vereador municipal”.

Na eleição passada, em 2018, Miranda declarou à Justiça Eleitoral que era dono de um patrimônio de R$ 353,4 mil, dos quais quase 20% eram referentes a um carro e o restante a investimentos em renda fixa e quinhões de capital. Já na eleição de 2016, o patrimônio declarado era de R$ 74.825,00.

Retaliação

O deputado também afirmou que “diante da ausência de provas e evidências sobre qualquer ilegalidade, não há dúvida de que (a investigação) é uma retaliação”. Para ele, “a suposição que motivou o pedido de quebra de sigilo não faz sentido” e “é óbvio que é uma resposta ao trabalho do The Intercept Brasil na cobertura da Vaza-Jato”. Miranda vê as investigações como “uma perseguição via aparato estatal” e afirmou que está “providenciando os extratos da conta da empresa que originou os saques e correspondentes depósitos” e que está à disposição da Justiça.

Na semana passada, em entrevista ao “Roda Viva”, da TV Cultura, Greenwald foi questionado sobre o caso que envolve o deputado. Aos entrevistadores, o jornalista disse que não vão existir evidências contra Miranda porque ele não cometeu crimes.

– Estamos totalmente tranquilos porque é uma mentira. É exatamente o tipo de jogo sujo que eles fazem e não vamos parar por causa disso — afirmou Greenwald.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. manezinho disse:

    Acho que os 40 mil reais do queiroz adquiridos em 10 anos, mais importante saber a origem, do que os 2,5 milhoes de reais em 6 meses desse dep do psol. Todo esquerdista é pobre, ganha pouco… lula so tinha uns 40 milhoes so fazendo palestras. Justifica. Mas queiroz, nao. 40 mil é muito.

  2. Manoel disse:

    Dobrou a meta de Queiroz!!!!

  3. Cigano Lulu disse:

    É no mínimo curioso como a esquerda gosta de cultuar o modelito "mulher barbada".

  4. Rosi Sampaio disse:

    Vamos ver se a justiça vai dar a esse caso o mesmo tratamento que deu ao caso do Flávio Bolsonaro, que aliás teve a investigação suspensa. Ou será que vai ser dois pesos e duas medidas?

  5. Silvino disse:

    Uiuiui, movimentou 2 vezes mais que o Queiroz. Aproveitou bem com o bofe. Isso é despeito, menina

    • Gregório disse:

      Silvino sua matemática está com problemas, o Queiroz teve movimentação suspeita de R$ 40, R$ 80 mil, sei lá, já esse rapaz, marido do hacker que investe contra e difama o governo, movimentou R$ 2,1 milhões. Numa conta simples significa uma movimentação 2.000 vezes maior.

  6. Lindomar disse:

    Como assim? Vão se preocupar com esse trocado? O que importa é achar a movimentação atípica do Queiroz de R$ 40 mil. Também não importa a movimentação de R$ 1,1 milhão do irmão do ex presidente, tem que parar o mundo e descobrir os R$ 40 mil do Queiroz, o resto é desculpa, coisinha sem importância.

Coaf relata transações atípicas do deputado David Miranda, marido do jornalista e editor do site The Intercept, Glenn Greenwald

Foto: Câmara dos Deputados

“O Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), agora chamado de Unidade de Inteligência Financeira (UIF), relatou movimentações atípicas na conta do deputado David Miranda (Psol-RJ), marido do jornalista e editor do site The Intercept, Glenn Greenwald, também mencionado no relatório. A informação foi divulgada pela Crusoé, que teve acesso ao Relatório de Inteligência Financeira do Coaf. Ao todo, seriam R$ 50 mil em transações atípicas entre 2018 (quando Miranda era vereador do Rio de Janeiro) e 2019. Um dos autores de repasses seria Reginaldo Oliveira Silva, funcionário do gabinete do deputado.

“O pedido de investigação, conforme noticiou Época, foi do Ministério Público do Rio de Janeiro. A suspeita é de prática de “rachadinha”, quando um político recebe parte dos salários de seus funcionários comissionados.

Gazeta do Povo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sem noção disse:

    Por falar em COAF, alguém tem notícia da DELAÇÃO DO PALOCCI?
    Sabem dizer o que PALOCCI anda denunciando? Quem o PALOCCI está detonando?
    O que PALOCCI falou de Bolsonaro? Afinal sabemos que Bolsonaro é o culpado por tudo no passado e no futuro do país (mas só as coisas ruins, as boas é tudo fruto dos outros).
    Seria engraçado se não fosse patético o que a imprensa sem recurso público vem desconstruindo e manipulando as informações contra o governo. Beira a criminalidade a forma e o nível de inversão dos fatos noticiados.

  2. Flauberto disse:

    Pronto, o COAF acabou de assinar sua sentença de morte, como pode se atrever a supor que existe transação financeira atípica sobre qualquer pessoa que seja contra o governo Bolsonaro?
    O COAF vai cair em desgraça com a esquerda, vem chumbo grosso contra o órgão a partir de agora, isso não pode ser noticiado ou investigado.
    Só quem tem movimentação financeira atípica é Queiroz e ninguém mais, não entendeu não COAF? Estão doidos, não respeitam não? Cadê os R$ 22 mil do Queiroz?

    • Roney disse:

      Se preocupa não, esquerdopatas tem dificuldade em ler apenas o que quer. A reportagem é bem clara, “a pedido do MP”.

Rodrigo Maia diz que Glenn Greenwald manipulou sua fala: “não tem o direito de interpretar o que eu disse de acordo com seus interesses”

Reprodução

Rodrigo Maia foi ao Twitter dizer que Glenn Greenwald “postou sua própria interpretação” do vídeo que o presidente da Câmara gravou.

“No vídeo, defendo EXCLUSIVAMENTE a liberdade de Imprensa e o direito ao sigilo da fonte garantidos na Constituição”, escreveu o presidente da Câmara –as maiúsculas são do original.

“Portanto, não aceito manipulação da verdade. O Sr. Glenn não tem o direito de interpretar o que eu disse de acordo com seus interesses”, acrescentou Maia.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Maria disse:

    KKKKKKKKKKKKKKK. Provando do veneno do Glenn? KKKKKKKKK Pode distorcer mensagens a vontade, só que as minhas não! KKKKKKKKKKKKKKKK

  2. Ivan disse:

    A esquerda brasileira está, todinha, se pendurando no rabo do Glenn.., e ele tá quase torando!!!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. #Lula Na Cadeia sempre disse:

    Esse bosta quer dividir o país , só divulga coisas do interesse PTralha, FDP

  4. ricardo disse:

    Ah, agora já não defende a liberdade de imprensa, esse gleengay se esconde por trás desse escudo, pra divulgar tudo manipulado, onde defender seus objetivos espúrios. O Brasil aceita tudo que favorece a esquerdalhada

    • Vitor Silva disse:

      Cara, a PF tem os arquivos agora. Tu ainda tá nessa de manipulado?

  5. max dantas disse:

    -a esquerda petralha falava mal dos internautas direitista de usar a internet para fazer a campanha de bolsonaro,mas eles usam hackers para manipular conversas de membros do governo,tomem vergonha na cara petralhas…

Deputado do PSL protocola na PGR pedido de prisão de Glenn Greenwald

O deputado Filipe Barros (PSL) acaba de protocolar na PGR um pedido de prisão temporária de Glenn Greenwald.

Ele acredita “haver fortes indícios de que o financiamento e a transmissão dos dados obtidos criminosamente implicam Glenn Greenwald como coautor dos crimes informáticos”.

O parlamentar sugere a prisão “para melhor apuração dos fatos”.

A íntegra do pedido está aqui.

O Antagonista

Glenn Greenwald sabe que hacker será preso e que seus cúmplices e financiadores também, destaca coluna

Foto: shutterstock

Diz Diogo Mainardi, na Crusoé:

“Chega de Glenn Greenwald. A festa está terminando. Agora só falta a PF prender o hacker que lhe repassou as mensagens roubadas da Lava Jato. Glenn Greenwald sabe que o hacker será preso. E que seus cúmplices e financiadores também devem acabar na cadeia. Sim, a festa vai terminar. E depois vem a parte aborrecida: limpar o salão.”

Leia a coluna completa aqui.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bruno Milla Tech disse:

    Preso Hacker e esse Green

  2. CLÁUDIO QUIRINO disse:

    kkkkk,.. QUERIA SABER ONDE GLLENN ERROU? JORNALISMO É ISSO, TEM QUE MOSTRAR ESSE JUDICIÁRIO SELETIVO. POR QUAL MOTIVO DESMORONOU, NÃO ACEITOU A DELAÇÃO DE EDUARDO CUNHA? MINHA GENTE, NÃO TROQUEM OS PAPEIS, NESSE CASO QUE SE APRESENTA, OS VERDADEIROS BANDIDOS SÃO NÃO SÃO EM HIPÓTESE ALGUMA OS REPÓRTERES, REVEJAM SEUS CONCEITOS ENQUANTO TEMOS TEMPO.

  3. Amém disse:

    Esse gringo irresponsável, tá querendo sair de fininho.
    Pode se colocar no meio dos hacks, vc é um cúmplice, sai do teu País pra querer avacalhar aqui?
    Tu tá F…
    Deixa Moro e Donald Tramp, botar a caneta em cima de vcs. É
    Muito bem empregado.
    Errou tem que pagar.

  4. PAULO disse:

    Muita gente com dificuldade de interpretação ou então nem lê a matéria. Quem vai preso não é o Glenn, mas sim o hacker e seus financiadores.

  5. lulapreso disse:

    Finalmente uma boa notícia, Não vejo a hora de comprovar que esse fdp vai para a cadeia que é o lugar de bandido.

  6. Ed. disse:

    Tem que prender mesmo. Aí fica mais fácil provar que tudo que foi dito até agora é verdade. O Juiz não era Juiz, era apenas um justiceiro que não respeitava a ética e as leis. Simples.

  7. Sergio disse:

    Kkkkkkkk aí a casa vai cair, qdo ele estiver ao lado do comandante Luladrao.

  8. Ivan disse:

    Tchau "QUERIDA"!!!!KKKKKKKKKKKKKKKKK

Reação da Justiça: “traques” de Glenn Greenwald estão perdendo o efeito

Foto: Flickr/Senado Federal

Os traques de Glenn Greenwald estão perdendo o efeito.

Merval Pereira resumiu:

“A impossibilidade constitucional de usar provas conseguidas através de meios ilícitos para anular processos da Lava Jato, ou punir os procuradores de Curitiba, começa a ser explicitada através de decisões em várias instâncias judiciais.

Todas concordam também que os diálogos, se verdadeiros, não indicam nenhuma ação ilegal ou prejuízo ao ex-presidente Lula.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fagner disse:

    Merval Pereira foi designado pela Globo para tentar desqualificar as divulgações de Gleen. Merval tá sendo pago pra isso. Pau mandado. Deveria ter vergonha na cara, notadamente pela idade q tem, já um ancião.

  2. Ceiça disse:

    Não é se quer track.
    E pêido sem ar comprimido, ou seja, é BUFA mesmo.
    Fulllllllllll
    Kkkkkkkkkkkkkkk
    Mimimimimimimi

  3. Clodoaldo disse:

    Vejam o desespero dos apoiadores de corruptos, eles estão agarrados nas manipulações desses criminosos e fazem das versões montadas que eles publicam como algo que aconteceu.
    É o mesmo que acreditar numa versão onde a mula sem cabeça começou a falar.
    Os traques soltos pelo criminoso Glenn só alimenta a insanidade dos corruptos, nada mais.
    Talvez alimente o pouco que falta para os militares entrarem em ação.
    Só não esqueçam o que o pavão tem para revelar. A diferença é que esse rapaz expulso de 02 países pelos crimes cometidos, só revela mentira, já o pavão vem mostrando a podridão daqueles que usam da ilegalidade para difamar quem não tem culpa e atua pela força da justiça.
    Aguardem, quem com fogo fere, com fogo será ferido…

  4. Antonio Turci disse:

    É o velho ditado: "quem é ruim, não quer ser só". O petralhismo insiste em nivelar nossos heróis, que levam adiante a Lava Jato, aos corruptos presos, condenados e outros que estão sendo investigados por faltas cometidas pelos que tomaram conta do país a partir de 2003.

  5. Rômulo© disse:

    Calma! Greenwald botou só a cabecinha! Deixa vir o restante! Será bomba atômica! KKKKKK!

    • Ceiça disse:

      Ôôô petralha assumido, esse sujeito botou a cabecinha só se foi na guilhotina, porquê nos brasileiro, esse GRINGO TONTO não botou não.
      Agora!
      Encheu a cabeça dos petralhas de humus de minhoca.
      Kkkkkkkkk

  6. VTNC disse:

    ESTE CALHORDA ERA PARA SER PRESO E DEPORTADO,TELEGUIADO POR GRUPO QUE TEM INTERESSES ESCUSOS ,ALGUÉM OU GRUPO QUE FOI PEGO PELA LAVAJATO OU ESTÂO PRESTES A SEREM ATINGIDOS !!!TÁ NA CARA,E QUEM DEFENDE BANDIDO É COMPARSA!!!

    • Amo os Minions disse:

      Calma querido, não precisa esbravejar. Você defende o seu bandido também, ou você acha que a famílicia é idônea? Você sabe de alguma informação sobre o Queiroz? Sabe do COAF? Quando souber nos avise. 😘 nos ombros.

    • Fagner disse:

      Tá na Veja e Folha. O Sr Merval foi incumbido disso. Q vergonha de jornalista. Sem qualquer crédito.

Globo responde ataques de Glenn Greenwald revelando bastidores de como ele tentou emplacar as mensagens roubadas na emissora

Glenn Greenwald, o cúmplice de hackers, atacou a Globo na entrevista que deu a um blog de esquerda e depois reproduzida por outros blogs. A emissora rebateu os ataques de Greenwald em nota enviada a quem publicou a entrevista, contando que ele ofereceu as matérias com mensagens roubadas à Globo, mas sonegou informações básicas para a prática de um jornalismo minimamente sério.

Leia a nota que a emissora enviou aos blogs:

“Glenn Greenwald procurou a Globo por e-mail no último dia 29 de maio para propor uma nova parceria de trabalho. Em 2013, a emissora já havia dividido com ele o trabalho sobre os documentos secretos da NSA referentes ao Brasil. Uma parceria que mereceu elogios dele pela forma como foi conduzido o trabalho.

Greenwald ficou ainda mais agradecido por um gesto da Globo. Nas reportagens que a emissora divulgou, em algumas frações de segundo era possível ver nomes de funcionários da agência americana, que não trabalhavam em campo, mas em escritório. Mesmo assim, tal exposição poderia levá-lo a responder a um processo em seu país natal, os Estados Unidos. A Globo, então, assumiu sozinha a culpa, declarando que, durante a realização da reportagem, Greenwald se preocupava sobremaneira com a segurança de seus compatriotas. Tal atitude o livrou de qualquer risco.

Ao e-mail do dia 29 de maio seguiram-se alguns telefonemas na tentativa de conciliar agendas (ele estava viajando) para um encontro, finalmente marcado. Ele ocorreu na redação do Fantástico no dia 5 de junho. Na conversa, insistindo em não revelar o tema, ele disse que tinha uma grande ‘bomba a explodir’ e repetiu que queria voltar a dividir o trabalho com a Globo, pelo seu profissionalismo. Mas, antes, gostaria de saber se a emissora tinha algo contra ele, sem especificar claramente os motivos da pergunta, apenas dizendo que falara mal da Globo em algumas ocasiões. Provavelmente se referia a um artigo que seu marido, o deputado David Miranda, do PSOL, tinha publicado no Guardian com mentiras em relação à cobertura do impeachment da presidente Dilma Rousseff. O artigo foi rebatido por João Roberto Marinho, presidente do Conselho Editorial do Grupo Globo, fato que deu origem a comentários desairosos do próprio Greenwald.

Na conversa de 5 de junho, ele afirmou que ‘tudo estava no passado’. Prontamente, ouviu que jamais houve restrição (de fato, David Miranda já foi inclusive convidado para entrevista em programa da GloboNews). Greenwald ouviu também, com insistência, por três vezes, que a Globo só poderia aceitar a parceria se soubesse antes o conteúdo da tal ‘bomba’ e sua origem, procedimento óbvio. Greenwald se despediu depois de ouvir essa ponderação.

A Globo ficou aguardando até que, na sexta-feira à tarde, Greenwald mandou um e-mail afirmando que não recebeu nenhuma resposta da Globo e que devia supor que a emissora não estava interessada em reportar este material. Como Greenwald, no e-mail, continuava a sonegar o teor e origem da ‘bomba’, não houve mais contatos. Não haveria como assumir qualquer compromisso de divulgação sem conhecimento do que se tratava.

No domingo, seu site, o Intercept, publicou as mensagens atribuídas ao ministro Sergio Moro e procuradores da Lava-Jato, assunto que mereceu na mesma noite destaque em reportagem de mais de cinco minutos no Fantástico (e depois em todos os telejornais da Globo).

Na segunda, uma funcionária do Intercept sugeriu que o programa Conversa com Bial entrevistasse um dos editores do site para um debate sobre jornalismo investigativo. Como o próprio site anunciou que as publicações de domingo eram apenas o começo, recebeu como resposta que era conveniente esperar o conjunto da obra, ou algo mais abrangente, antes de se pensar numa entrevista.

Por tudo isso, causam indignação e revolta os ataques que ele desfere contra a Globo na entrevista publicada na Agência Pública. Se a avaliação dele em relação ao jornalismo da Globo e a cobertura da Lava-Jato nos últimos cinco anos é esta exposta na entrevista, por que insistiu tanto para repetir “uma parceria vitoriosa” e ser tema de um dos programas de maior prestígio da emissora? A Globo cobriu a Lava-Jato com correção e objetividade, relatando seus desdobramentos em outras instâncias, abrindo sempre espaço para a defesa dos acusados. O comportamento de Greenwald nos episódios aqui narrados permite ao público julgar o caráter dele.”

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Thiago Lopes disse:

    Eita que a Globo tá que não passa uma assobio….

  2. Lucas disse:

    Fonte: O Antagonista

    Nada mais nada menos que o blog da Lava Jato. E quem discordar, basta ler as mensagens vazadas.

  3. Cigano Lulu disse:

    O Planalto deveria negociar a extradição dessa biba reincidente, e deixar que os EUA lhe aplique o mesmo remédio moral com que pretende brindar a Julian Assange.

  4. realmadriddepiumgenerico disse:

    A globo sentiu o golpe e nem foi divulgado ainda o teor da promiscuidade.

  5. Robert Lopes Cardoso Maia disse:

    Impressiona ver a turma do quanto pior melhor pra eles vibrando com todas essas ilegalidades, não tem nada que seja aproveitado, tudo montado!
    A globo sabe melhor que ninguém como e de que forma usar a informação, mas tomou um cuidado básico de saber antes como foi obtida e como seria exposta, então resolveu não entrar na roubada
    A globo detecta o que presta e o que não presta, decidiu não entrar no jogo da manipulação montado e de altíssimo risco
    A globo saiu dessa situação, ou seja, viu que havia muita coisa errada na situação e calculou que o resultado seria desastroso, caiu fora
    Escutando um advogado falando, ele disse: "No mundo jurídico nunca foi aceito fruto de árvore podre", será que isso vai mudar agora? Será que fruto produzido na ilegalidade vai suplantar aos fatos? Até a globo caiu fora, a situação deve realmente ter muita sujeira, ilegalidade, montagens, armação e tudo mais que vem do submundo da corrupção

    • Potiguar disse:

      É o seguinte: no mundo jurídico, não é aceita prova ilícita como você mencionou. Todavia, ela poderá ser usada para absolver o réu. Exemplo se uma carta for aberta criminosamente (violação de correspondência) e nela se descobrir que um inocente está pagando por um culpado, o inocente poderá se beneficiar dessa prova ilícita.

    • Ed disse:

      Potiguar, isso é verdade, mas, no caso de suspeição, tem de se provar que as decisões não condizem com a realidade. Bom lembrar que as provas e as sentenças foram objeto de recursos no tribunal superior. Se houvesse alguma prova que fosse ilícita ou se o juiz desse a decisão sem calço, testemunha falsa, algo assim, seria passível de anulação. Neste caso, o juiz seria somente retirado do caso, o que já ocorreu.

  6. Rômulo disse:

    "A verdade vencerá a mentira"! Que venham os novos vazamentos!

    #VazaJato

  7. realmadriddepiumgenerico disse:

    A globo fazendo uma defesa prévia do que vem por ai. Está claro, tanto para bolsominions, coxinhas, mortadelas e outras iguarias que a globo nunca foi sinônimo de isenção e que sempre esteve por trás ou junto a todos os ataques que sofreu a democracia nos últimos 60 anos, além de sempre ser porta voz da elite brasileira. Embora sabe-se de todo seu potencial e capacidade de influência como empresa de comunicação. Talvez tenha sido isso que o jornalista quis usar.

    • Potiguar disse:

      É óbvio. O Greenwald passou a perna na CIA. Agora, pegou o Moro. A próxima é a rede globo. Vem bomba por aí!!!