Google ativa atualização inteligente de aplicativos

 

Reprodução
Tela do Google Play, loja virtual do Google

A função, que foi anunciada em junho durante o evento Google I/O, reduz o tempo de download, já que em vez de baixar o programa completo a cada nova função lançada os usuários poderão baixar apenas os trechos do app que sofreram modificações.

O Android Police fez um vídeo para demonstar a função com o Instagram. O aplicativo da rede social de fotografia ganhou a versão 3.0 nesta quinta-feira (16 –usuários do serviço agora podem criar um mapa geolocalizado com fotos. Em vez de baixar o aplicativo inteiro, com 13 Mbytes, foi necessário apenas baixar 3 Mbytes.

O Google ativou a atualização inteligente de aplicativos, segundo o blog Android Police.

Fonte: Folha

Google lança app do Analytics para smartphones e tablets

 

Google Analytics agora está disponível para Android (Foto: TechTudo/Marlon Câmara)

Google Analytics agora está disponível para Android (Foto: TechTudo/Marlon Câmara

O Google lançou na última semana um aplicativo que vai ser um grande aliado daqueles que trabalham com análise de estatístcas na Internet ou dos que possuem uma página na web e precisam checar o número de visitas no portal. O Analytics, serviço de análise de audiência do Google, agora pode ser baixado para smartphones e tablets, para ser checado pelos seus usuários a qualquer momento.

O programa nada mais é do que uma versão “menor” do já tradicional serviço, com boa parte das funções do original, como acompanhamento em tempo real, relatório de acessos segmentado por local e tipo de aparelho, além do Dashboard. O Google Analytics App é essencial para quem precisava passar o dia inteiro na frente do computador para acompanhar o desempenho de suas páginas.

Além disso, a empresa lançou também o Mobile App Analytics, seguindo o mesmo modelo do serviço de análise de popularidade, mas voltado para o mercado de aplicativos para dispositivos móveis. Com ele, os desenvolvedores de apps vão poder estudar melhor os números de seus programas, também segmentados por região, sistema operacional, dispositivos, entre outros filtros.

O primeiro app já está disponivel gratuitamente para usuários do Android, enquanto o segundo ainda está em fase beta para desenvolvedores. Ainda não se sabe se as duas ferramentas serão integradas no futuro ou se atuarão só de forma individual.

Fonte: Techtudo

Google vai tirar sete serviços do ar

Continuando sua “limpeza”, o Google anunciou esta semana que mais cinco serviços da empresa sairão do ar. Depois do Buzz e do Wave, os escolhidos da vez são o iGoogle, o Google Video, o Google Mini, Google Talk Chatback e o Symbian Search App.

O Google Video não aceita mais uploads de arquivos desde 2009, mas permaneceu ativo para indexar vídeos de outros sites. A partir do dia 20 de agosto deste ano, o serviço deixará de funcionar por completo. A companhia aconselha os usuários para que migrem o conteúdo para o YouTube ou baixem uma cópia para o PC. Quem não seguir essa recomendação, terá os vídeos migrados automaticamente para o YouTube, no modo privado.

O iGoogle funciona como uma página inicial capaz de ser personalizada de acordo com as preferências do internauta como, por exemplo, instalar widgets de outros serviços da empresa. O produto será cancelado em 1º de novembro de 2013, prazo máximo para que os usuários exportem seus dados para não perdê-los.

Já o aplicativo de busca para Symbian deve ser substituído pela versão móvel do site. O Google Mini, um recurso integrado ao sistema de buscas do Google, também será substituído por uma ferramenta melhor. Por fim, a companhia aconselha que os usuários do Google Talk Chatback migrem para o Meebo bar.

Fonte: Olhar Digital

Criatividade: Google lança página com evolução da web

O Google lançou um site com visualização interativa que acompanha a evolução da internet nos últimos 20 anos. O serviço, chamado de “A Evolução da Web”, mostra o crescimento em relação aos dados, usuários e principais tecnologias que têm impulsionado a transformação da web.

Em forma de pequenos infográficos, a página é dividida em dois grupos: “Navegadores e tecnologias” e “O crescimento da Internet”. O primeiro fala da evolução dos browsers e de como seu uso se tornou multitarefa ao longo dos anos, desde a criação do Opera, Internet Explorer, Firefox e Chrome até a chegada dos softwares a vários tipos de aparelhos, como notebooks e smartphones.

Já o segundo grupo aborda o aumento no tráfego de dados nos últimos anos, quando passou de apenas 1 petabyte por mês, em 1995, para mais de 27 mil petabytes por mês em 2011. Para se ter ideia, se 14 mil PB de dados fossem armazenados em DVDs no formato padrão e colocados lado a lado, seria o equivalente a distância entre a Terra e a lua. Além disso, os gráficos revelam o crescimento do número de usuários na internet, passando dos 100 milhões em 1996 a mais de 2 bilhões em 2011 (cerca de um terço dos habitantes do planeta).

Para acessar “A Evolução da Web”, clique aqui.

Fonte: Olhar Digital

Justiça potiguar manda Google retirar blog do ar

O juiz Marcos José Sampaio de Freitas Júnior, da Comarca de Monte Alegre, determinou que o Google Brasil Internet Ltda. que: no prazo de 24 horas a contar da intimação da decisão, retire o “blog” www.faladormontealegrense.blogspot.com.br da rede mundial de computadores.

O magistrado determinou que, no prazo de 15 dias, forneça o IP (internet protocol) do usuário, origem do provedor e todas as informações colhidas no cadastro inicial para a criação do “blog” objeto da ação judicial. Ele estipulou ainda uma multa diária de mil reais para o caso de descumprimento de qualquer dos comandos da decisão.

A parte autora, que é uma empresa, alegou, que tomou conhecimento de que há uma página da internet – www.faladormontealegrense.blogspot.com.br – denegrindo sua imagem comercial, produzindo matérias de cunho difamatório, calunioso e injurioso, sem possuir identificação de quem seja a pessoa responsável pelas matérias, de modo que a responsabilidade passa a ser exclusivamente da Google, que aporta e permite a respectiva veiculação.

Assim, pleiteou liminar para que seja determinado à Google que, em 24 horas, proceda à remoção da página e que sejam fornecidos pela empresa o IP (internet protocol) do usuário, origem do provedor e todas as informações colhidas do cadastro inicial para a criação do “blog”.

O juiz observou, numa primeira análise, que os meios conferidos pelo ordenamento jurídico ao autor são o direito de resposta e a indenização pelos danos causados nas esferas material, moral e à imagem. A exceção, enunciada pela própria Constituição, concerne às manifestações do pensamento feitas de forma anônima. A essas não é conferida proteção, justamente porque inviabilizam o mecanismo de responsabilização.

Para o magistrado, há ensejo, portanto, à retirada imediata da página de circulação, vez que constituída de comentários anônimos, os quais não desfrutam de nenhuma proteção constitucional. Importante ter em conta que em nenhum ponto da página há a identificação efetiva da pessoa responsável pelos escritos, existindo tão somente, na exibição do perfil, a expressão “Falador Montealegrense” como nome.

O juiz destacou que existe o fundado receio de dano irreparável, vez que aquele que se sente ofendido possivelmente jamais poderá demandar a responsabilização cível e criminal dos autores dos escritos.

Site de buscas planta árvores a cada 6 mil pesquisas

Inspirado no Google, a Greenvana criou o projeto “Clicou, plantou”, com o site Greengle. A ideia é fazer com que os altos números de buscas na internet sejam convertidos em árvores. A cada 6 mil buscas, uma muda é plantada. Um marcador na página inicial mostra o quanto falta para a próxima árvore.

Segundo o projeto, “se 5% da população brasileira usasse diariamente o Greengle para suas pesquisas na internet mais de 600 mil árvores seriam plantadas todos os anos, o equivalente a521 campos do Maracanã”. O site utiliza a ferramenta Google Pesquisa Personalizada. “Os resultados das pesquisas do Greengle são os mesmos que os do Google, ou seja, você tem a mesma qualidade na sua busca”.

As árvores são plantadas por instituições como o Instituto Ipê, o Projeto Mata Ciliar e a Iniciativa Verde. “Ao final de cada mês vamos divulgar qual será a instituição escolhida para plantar as árvores e asseguramos que sempre será selecionada uma organização confiável e comprometida com o meio ambiente”. É possível acessar os comprovantes dos plantios.

Fonte: Super Interessante

Ecad diz que errou ao cobrar de blogueiros por vídeos incorporados do Youtube

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), empresa responsável por direitos autorais na internet, afirmou, em declaração oficial, que errou ao cobrar dos blogueiros que publicam vídeos do Youtube.

De acordo com o Google, esse tipo de cobrança não foi discutido quando a empresa assinou contratado com o Ecad.

“Em nossas negociações, tomamos um enorme cuidado para assegurar que nossos usuários poderiam inserir vídeos em seus sites sem interferência ou intimidação por parte do Ecad. Embora reconheçamos que o Escritório possui um papel importante na eventual cobrança de direitos de entidades comerciais, nosso acordo não permite que ele busque coletar pagamentos de usuários do YouTube”, declarou o diretor de políticas públicas e relações governamentais do Google Brasil, Marcel Leonardi.

(mais…)

Googles Street View vai capturar fotos da Sapucaí no Desfile das Campeãs

Por interino

O Google anunciou nesta sexta-feira (24) que vai capturar imagens da Marquês de Sapucaí para o serviço Street View durante o Desfile das Campeãs do carnaval carioca, neste sábado (25).

O Street View permite, ao acessar o Google Maps, fazer um passeio virtual por meio de fotos panorâmicas. Para capturar as imagens, o Google usará um triciclo com câmeras acopladas no topo, já usado, inclusive, no Amazonas, em 2011.

Conforme a assessoria de imprensa do Google, o triciclo vai começar a percorrer a Avenida às 21h, no final do desfile da Portela. A ideia é que o veículo faça o mapeamento entre um desfile e outro, capturando imagens do Sambódromo e do público na arquibancada. Porém, também é possível que os desfiles sejam incluídos no material.

Não há previsão de quando as imagens da Sapucaí serão lançadas on-line. Conforme o Google, o Street View na Região Sul do Brasil demorou três meses para ficar pronto após a captura das imagens. Porém, normalmente, o processo de edição das fotos leva seis meses para ser finalizado.

‘Street View Gallery’

As fotos panorâmicas da Sapucaí serão lançadas em uma coleção do Google que mapeia lugares turísticos no mundo. Além do Sambódromo, a companhia planeja mapear o Parque do Ibirapuera, em São Paulo, e a Ópera de Arame, em Curitiba.
O serviço do Google Maps, chamado “Google Street View Gallery” (acesse aqui), reúne galerias que possibilitam fazer viagens virtuais para lugares como parques de todo o mundo, pontos de referência, praias do Havaí e lugares turísticos.

Fonte: G1

Justiça ameaça Google e Facebook na Índia

Empresas como Google e Facebook disseram a um tribunal na Índia nesta segunda-feira, 16, que não é possível para elas bloquear conteúdo apontado como ofensivo que aparece em seus sites.

Google e Facebook estão entre as 21 empresas que foram convidados a desenvolver um mecanismo para bloquear material inadequado, depois de uma petição particular que levou os sites ao tribunal por causa de imagens consideradas ofensivas para os hindus, muçulmanos e cristãos.

No centro da disputa há uma lei aprovada no ano passado que faz com que as empresas sejam responsáveis ​​pelo conteúdo publicado por seus usuários, obrigando-os a derrubar o texto, imagem ou vídeo em questão dentro de 36 horas após uma reclamação.

O caso foi inicialmente arquivado em primeira instância, mas as empresas recorreram ao Tribunal Superior de Delhi, desafiando a decisão do tribunal de primeira instância, pedindo-lhes para derrubar conteúdo.

“O sistema de buscas leva o usuário até o site. O que acontece a partir disso está além do controle da ferramenta”, disse Neeraj Kishan Kaul, um advogado local do Google durante uma sessão no Supremo Tribunal nesta segunda.

Siddharth Luthra, um advogado do Facebook disse ao tribunal que não era possível para a rede social “isolar” qualquer indivíduo com base na religião e disse que os usuários devem ser responsabilizados pelo conteúdo que publicam.

Menos de um décimo da população da Índia (1,2 bilhão) tem acesso à internet, embora cerca de 100 milhões de usuários já sejam responsáveis por tornar o mercado indiano o terceiro maior do mundo depois da China e dos Estados Unidos. Esse número triplicar nos próximos três anos.

Apesar das novas regras para bloqueio de conteúdo ofensivo, o acesso a internet ainda é em grande parte livre ao contrário dos controles rígidos na vizinha China.

“Vocês devem ter fazer uma fiscalização mais rigorosa. De outro modo, assim como na China, nós podemos passar ordens [judiciais] para banir todos os sites citados”, disse o juiz na corte de Delhi.

O Facebook é bloqueado na China e o Google não tem presença no país asiático há dois anos, após conflitos com autoridades chinesas sobre censura.

Grupos de direitos civis se posicionaram contra a nova legislação. Mas os políticos dizem que postar imagens ofensivas no país socialmente conservador com uma história de violência entre grupos religiosos representa um perigo para o público ao passo que o uso da internet cresce.

O tribunal retomará a audiência do caso na quinta-feira, disse o juiz Suresh Kait. O juiz foi citado na semana passada pela imprensa local ao alertar sites sobre possíveis bloqueios caso eles não criassem meios de conter material tido como ofensivo.

Fonte: Reuters

Google, Facebook, Twitter e Wikipedia podem parar seus serviços em protesto a lei nos EUA

Está no Link do Estadão. Já imaginaram o Facebook, Twitter, Google, Foursquare, Yahoo pararem um dia seus serviços o caos que vai ser para todos?

Sites como Google, Facebook, Twitter e Wikipedia podem interromper suas operações causando uma espécie de “blackout” na internet em protesto à lei antipirataria em discussão no Senado norte-americano conhecida como S.O.P.A, sigla para Stop Online Piracy Act.

O diretor da NetCoalition, associação das empresas de internet contrárias à aprovação da lei, disse à Fox News disse que a Mozilla – dona do browser Firefox – já desligou seus serviços em um dia e agora empresas, dentre elas a Wikimedia, responsável pela Wikipedia, estudam fazer algo parecido. O executivo Markham Erickson, garante que as ações conjuntas são apenas “a ponta do iceberg em termos de resposta” à lei.

A NetCoalition engloba empresas como Facebook, AOL, eBay, Facebook, Foursquare, Google, LinkedIn, Twitter, PayPal, Wikimedia, Mozilla, Yahoo e Zynga. A ação ainda não foi definida e, por isso, não sabe exatamente o que acontecerá, mas ao que tudo indica, usuários da internet se deparariam com momentos online sem a possibilidade de fazer buscas no Google ou Wikipedia, publicações no Facebook e Twitter ou pagamentos pelo PayPal. No lugar das páginas, apareceriam mensagens incentivando os usuários a reclamar da lei aos congressistas. O Scribd recentemente fez uma ação contra a lei, causando o desaparecimento gradual de palavras dos documentos no seu site.

“Esse tipo de coisa não acontece porque as empresas normalmente não colocam seus usuários nessa posição”, disse Erickson comentando o ineditismo da ação. “A diferença é que essas normas alteram profundamente o modo como a internet funciona”. O executivo acredita que as pessoas “precisam entender o efeito que essa legislação terá sobre quem usa a internet”.

O projeto que atualmente tramita no Senado dos Estados Unidos responsabiliza sites pelo conteúdo postado por usuários. Se algum conteúdo for considerado ilegal, a punição poderá recair sobre os donos do site que hospeda o conteúdo – seja ele o Facebook ou o Megaupload. As penas incluem desde o bloqueio do site até a prisão dos responsáveis por até cinco anos.

As empresas de internet que são contra a lei (veja a lista completa dos apoiadores e dos opositores da S.O.P.A) enviaram em novembro passado uma carta ao Congresso americano mostrando a preocupação geral em relação à lei e as consequências que traria para a indústria e para a “cibersegurança nacional”.



Google revela quais as palavras mais pesquisadas em 2011; confira!!!

Que o Google é a maior ferramenta de buscas online do mundo você já sabe. Mas talvez seja novidade que, desde o ano passado, a empresa divulga quais foram as palavras mais buscadas de janeiro a dezembro mundo afora. Os resultados das pesquisas foram divulgados pelo site Google Zeitgeist.

Confira alguns destaques de 2011

As 10 buscas que mais cresceram no Brasil

1. Facebook
2. BBB 11
3. Ddtank
4. Rebelde
5. Insensato Coração
6. Concursos 2011
7. Tumblr
8. Brasileirão 2011
9. Enem 2011
10. Cordel Encantado

Os 10 termos mais buscados o mundo

1. Rebecca Black
2. Google+
3. Ryan Dunn
4. Casey Anthony
5. Battlefield 3
6. iPhone 5
7. Adele
8. Fukushima
9. Steve Jobs
10. iPad 2

As 10 pessoas mais pesquisadas no Brasil

1. Paula Fernandes
2. Bruno Mars
3. Gustavo Lima
4. Bruna Surfistinha
5. Katy Perry
6. Charlie Sheen
7. Scarlett Johansson
8. Avril Lavigne
9. Luan Santana
10. Michel Teló

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ric disse:

    Acho que você está falando
    isso por que ainda não viu o site
    http://www.tvhd.com.br

Carro do Google Street View é flagrado em Natal

Natal vai entrar, enfim, no Google Street View, serviço de mapa tridimensional do maior buscador do mundo.

No Street View, o usuário pode visualizar as ruas das cidades em ângulos de 360º.

Agora há pouco, o carro da companhia foi flagrado na Hermes da Fonseca. Mais cedo passou pela base naval, no Alecrim.

A imagem  abaixo foi upada por @wreuel

Mais uma do Google Street View, a placa é de São Paulo! @viacertanatal @blogdobg

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Zepawlo disse:

    ja vi ele aki no alecrim na coronel estevan em frente a minha loja matrix informatica

  2. Tina-house disse:

    eu tambem o vi hoje pela manha em sao gonçalo do amarante, numa comunidade chamada santa terezinha, proximo a ceramica.
     creio que muito em breve teremos acesso ao conteudo deles aqui em natal… 

  3. Joao carlos disse:

    EU VI ELE NA MÁRIO NEGOCIO NAS QUINTAS PRÓXIMO A URBANA.

  4. Leonardo Borges de Albuquerque disse:

    O carro estava parado em frente ao Palácio dos esportes à meia hora atrás.

  5. Paulo Anderson disse:

    Esse mesmo carro passou aqui proximo ao meu trabalho aqui na Maria Lacerda, a cerca de 1 semana .

  6. Ze disse:

    uaaauu!! agora sim

Google lança "gaydar"

O Google lançou uma espécie de “gaydar” para famosos. A ferramenta, que só funciona na versão em inglês do maior buscador do mundo, funciona de maneira simples: basta você perguntar se fulano ou cicrano é gay. Também vale para héteros.

O buscador cruzou várias informações de celebridades publicadas em revistas e as hospedou em um banco de dados. Daí para frente ele especula. Se você pergunta se Elton John é gay, ele responderá: “A melhor hipótese é que Elton John seja gay”.

A ferramenta, contudo, não funciona para todas as celebridades. Justamente as mais suspeitas se são ou não são do babado ficaram de fora.

Em Natal  essa ferramenta faria sucesso. O que ia ter de casamento desmoronando não está no gibi.

Ai, passado.

Justiça do RN determina que Google forneça IP, senha e dados completo de Perfil falso no Orkut

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) por meio do juiz convocado Nilson Cavalcanti da 2ª Câmara Cível negou o recurso da empresa Google Brasil Internet Ltda. contra decisão do juiz Jussier Barbalho Campos, da comarca de Upanema-RN que ordenou que a empresa efetivasse em 24 horas a exclusão do perfil “MARISTELA A VERDADEIRA FACE (CÃO)” do site de relacionamento Orkut.

A decisão também ordenou que a empresa informe a identificação completa do responsável pelo perfil, fornecendo o seu IP de conexão, dados do aparelho de telefonia móvel, o qual foi enviado senha de acesso para o site orkut, indicação do provedor que originou o referido IP e o fornecimento dos dados da conta de e-mail vinculada ao perfil, no prazo de 10 dias. Em caso de descumprimento, o Google pagará uma multa de R$ 5 mil.

A decisão liminar em favor da autora foi concedida com base nos requisitos necessários para a concessão que comprovam a ofensa à honra e a imagem da autora, que também é autoridade pública.

O outro requisito é o da urgência da medida, que se justifica por ser inaceitável que se aguarde até o fim do processo para seja excluído o perfil do Orkut, impondo-se um tratamento humilhante, sendo uma ofensa ao princípio da dignidade da pessoa humana.

informações do TJRN/ Diário de Natal