YouTube e Instagram censuram vídeos publicados no Blog do BG com agressões covardes e alarmantes contra mulheres no RN e na BA

Foto: Reprodução

O Blog do BG postou nessa quarta-feira(15) duas imagens de agressão. Uma em Natal, que ainda não foi possível identificar, e outra na Bahia. Em ambas as postagens, YouTube e Instagram retiraram o conteúdo, mesmo mostrando uma ação covarde e traiçoeira, de dois homens, referente a duas mulheres.

Dentre as alegações para retirada de vídeo: no Instagram, que o Blog teria cometido bullying e teria exposto imagens de abuso sexual; enquanto no YouTube, de que as imagens não estariam de acordo com as diretrizes da plataforma.

O que está de acordo com as diretrizes dessas redes sociais? São as agressões dos homens contra as mulheres? Quer dizer que esse serviço que a imprensa presta, de utilidade pública, mostrando atos abomináveis de homens que ainda pensam que são proprietários das mulheres não condizem com as diretrizes, e as agressões, sim. É de indignar.

Foto: Reprodução

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Greg disse:

    Use Vimeo (PAGANDO)…qualquer outra plataforma é morar de favor, vc tem que cumprir regras da casa…fazer o quê.?

  2. José disse:

    As plataformas mencionadas possuem regras próprias. Dependendo do ponto de vista de quem faz publicações, essas regras podem ser boas ou ruins. Mas, o fato é que elas existem. Tal qual os comentários postados aqui no Blog do BG passam, previamente, por moderação.

  3. Rafael disse:

    Que censura? Não vi censura nenhuma, as empresas não são públicas, são privadas e elas tem suas próprias diretrizes e regras.
    Agora, se quiser postar vídeos deste tipo, porque não pagar um servidor na AWS e publicar lá?
    Ai você terá total controle dos vídeos e poderá publicar sem sua dita "censura".

  4. GUEDES disse:

    Não pode mostrar bandidos da problema, até quando vamos aturar essas berrações

  5. Chicó disse:

    Viva a "censura do bem" !!!

Lives de hoje: Marcelo Falcão, Solange Almeida, Rael e mais shows para ver em casa

Foto: reprodução

Mesmo com eventos cancelados, os artistas têm dado um jeitinho de manter os fãs animados: fazendo lives!

Os shows são transmitidos ao vivo através das redes sociais e garantem a alegria de quem sente falta daquele happy hour do fim de semana. Confira o que vem por aí neste domingo (19):

Felipe e Falcão – 12h (YouTube)

Grupo Numa Boa – 12h15 (YouTube)

João Bosco & Vinícius – 13h (YouTube)

Live Nordeste Pela Vida (Alceu Valença, Elba Ramalho, Duda Beat, Geraldo Azevedo e mais) – 15h (YouTube)

Hugo e Guilherme – 15h (YouTube)

Xella – 16h (YouTube)

Scalene – 16h30 (YouTube)

Marcelo Falcão (part. Filipe Ret) – 17h (YouTube)

Manu e Rebeca – 17h (YouTube)

Rael – 18h (YouTube)

Solange Almeida – 18h (YouTube)

Leci Brandão – 19h (YouTube)

Anjos De Resgate – 20h (YouTube)

Dan Santos – 20h (Facebook)

Mc Xuxu – 20h (YouTube)

Sandro DJ – 20h (YouTube)

Com informações do G1 e Letras

Coronavírus: Conexão Enem será disponibilizado em canal do YouTube

Foto: Assessoria de Comunicação

O Ministério da Educação divulgou esta semana que manteve as datas de aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio 2020 (Enem) e para ajudar os estudantes que se preparam para o Exame Nacional do Ensino Médio durante esse período de isolamento social, a Assembleia Legislativa, por meio da Escola da Assembleia e da TV Assembleia, vai disponibilizar todas as aulas do Projeto Conexão Enem no YouTube.

O Conexão Enem é um projeto de educação da Assembleia Legislativa voltado para estudantes que se preparam para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e exibe, ao vivo, pela TV Assembleia, as aulas e debates de assuntos pertinentes ao processo seletivo. No canal da TV Assembleia Legislativa no YouTube, todas as aulas do projeto estão disponibilizadas.

Para reforçar o conteúdo, também serão reprisadas, pela TV Assembleia, no canal aberto 51.3, as aulas da quinta temporada do Conexão Enem que foram exibidas em 2019. De acordo com o professor João Maria de Lima, diretor da Escola da Assembleia, em virtude da paralisação das aulas, em função da pandemia, a Assembleia Legislativa está disponibilizando uma ferramenta, que será uma oportunidade para que os estudantes possam manter os estudos em preparação para o Exame.

“Como o recesso escolar se estende, pelo menos até 23 de abril, com mais de um mês sem aula na rede pública, vamos disponibilizar no canal da TV Assembleia todas as aulas do Conexão Enem, em ordem cronológica, para que os estudantes possam ter acesso, via canal do YouTube. Para aqueles estudantes que não têm acesso a internet, vamos reprisar também na televisão”, explicou o professor.

O Conexão Enem já rendeu excelentes frutos aos alunos que acompanharam as aulas pela TV Assembleia e também aos que participaram dos aulões presenciais. O Projeto pensado pela atual Mesa Diretora da Assembleia Legislativa aborda diversos temas e disciplinas com conteúdo programático preparado por professores experientes, que ajudam alunos a se preparam para o processo seletivo mais importante de acesso às universidades.

Nos últimos seis anos, por cinco vezes o tema da redação do Exame foi debatido nas aulas do Conexão Enem. O que demonstra a capacidade e interação dos professores com as abordagens e temáticas do certame.

ALRN

Coronavírus: Facebook, Instagram e Netflix reduzem qualidade de vídeos

Netflix e outros serviços de streaming reduzem qualidade da transmissão durante pandemia de Covid-19 — Foto: Lucas Mendes/TechTudo

Os principais serviços de streaming e redes sociais começaram a reduzir a qualidade de vídeos frente ao pico de uso durante a pandemia de Covid-19. Netflix, YouTube, Amazon Prime Video, Apple TV+, Facebook, Instagram e Globoplay terão a reprodução ajustada automaticamente para reduzir o tráfego na rede. As medidas visam impedir que o aumento da demanda por streaming impacte na infraestrutura de Internet e dificulte atividades como home office e aulas online.

Apenas as mudanças no serviço da Rede Globo e no YouTube têm consequências imediatas para brasileiros. As providências de empresas estrangeiras começam a valer primeiro na Europa e no Reino Unido, onde os governos já adotaram quarentena em massa por conta do novo coronavírus.

A Netflix foi a primeira a anunciar a medida. Vídeos do catálogo europeu passam a sofrer redução de taxa de bits, o que diminui a quantidade de informações transmitidas na rede e piora a qualidade das imagens sem, necessariamente, alterar a resolução de filmes e séries. Segundo a empresa, a mudança será válida por 30 dias e deverá atenuar o consumo de dados em cerca de 25% no período.

Uma solução parecida foi adotada por Amazon e Apple em suas respectivas plataformas de streaming. O Facebook também seguiu o mesmo caminho: vídeos do Facebook Watch e do Instagram serão transmitidos a um bit rate menor. Por ora, as companhias não definem um prazo para a normalizar a reprodução.

O YouTube, por outro lado, decidiu reproduzir vídeos em definição padrão (SD), qualidade inferior ao HD e ao Full HD. O ajuste, que também é válido por um mês, não impede que usuários alterem a definição manualmente. De acordo com uma nota do Google, a medida começou na União Europeia, mas foi expandida para o mundo todo. Apesar disso, testes conduzidos pelo TechTudo na Espanha mostram que a plataforma do Google continua reproduzindo conteúdo em Full HD automaticamente.

No Brasil, Globoplay e serviços como Globoesporte.com, GShow e Globosat Play adotam uma mistura dos dois tipos de providências. Resoluções mais altas como 4K e Full HD (1080p) estão temporariamente suspensas, tornando HD (720p) a máxima definição para conteúdo sob demanda e ao vivo. Há também diminuição da taxa de bits na casa dos 50%: um capítulo de novela com 60 minutos, por exemplo, passa de 2,5 Gb para 1,2 Gb de consumo de dados.

Via BBC, CNBC, TechCrunch e G1

(VÍDEO) – O QUE VOCÊ ACHOU DISSO? Treinador do América, Roberto Fernandes, fala pontos fortes do ABC em canal vascaíno no Youtube

O treinador do América, Roberto Fernandes, foi procurado pelo canal Atenção Vascaínos, com milhares de inscritos no Youtube, para responder sobre o adversário do time carioca – desde os pontos fortes do time do ABC ao que fazer para o cruzmaltino conquistar a classificação.

As perguntas ao treinador do rival natalense foram as seguintes: “O que o Vasco vai encontrar no jogo diante do ABC?”; “Que adversário é esse? Quais são os pontos fortes?”; e “Como o Vasco tem que jogar para conseguir a classificação?”.

O que você achou disso? Assista a partir de seis minutos e 40 segundos até nove minutos e cinco segundos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. RFLamas disse:

    Paquita revoltada, antiético , se ferrou ontem com o empate das paquitas, ABC CAMPEÃO E VAMOS GANHAR DO VASCO !!!!!

  2. Ronaldo disse:

    Ridículo, essa paquita despeitada, se ferrou de novo ontem com um empate. Antiético, babaca…ABC CAMPEÃO DE NOVO. AI PAPAI !

  3. José Abdon Bezerra disse:

    Pura sacanagem com o futebol do nosso Estado. O cara mora aqui e faz esse tipo de declaração. Tá aperriado porque não consegue melhorar as paquitas. Isso porque treinou o ABC recentemente. Sai do meu pé chulé. Vai procurar tua turma em outro lugar! Falta de profissionalismo.

  4. Edson disse:

    Ele não foi profissional, parece que é americano!

  5. nasto disse:

    Roberto tem que ligar ao América. Foi se preocupar com vasco e abc, empatou com o Assu e se brincar perde novamente o turno e o campeonato . Se liga Roberto, aliás O América vinha jogando muito melhor com Vaguinho Dias. É um muda, muda na equipe. Ninguém sabe qual a equipe titular do Mecão. Se liga Robertão : Permanecer invicto sem ganhar nada não adianta.

  6. Emerson Fonseca disse:

    Bob Gel, foi falar do ABC e esqueceu do Assu…. kkkkkk

  7. Marcoa disse:

    RF não perdeu para o bcê no corrente ano. foi empate o unico encontro.

  8. Edu disse:

    Foiv esse treinador que levou 3 vareio do Prof. Diá? Então conheeeece

  9. LAMPIÃO disse:

    ACHEI ESPETACULAR!!!! FOI SÓ PARA APERREAR A CAFIFADA!
    RESPONDENDO PARA A FRANGUEIRA: NÃO! É O QUE NUNCA PERDEU PARA O AVC.

  10. Frasqueira disse:

    Esse treinador é o que perdeu o primeiro turno para o ABC?

  11. andrey feitosa disse:

    ABC 3 X 0 NESSE TREINADOR AÍI!!!

Global faz sucesso com canal no YouTube sobre sexo e relacionamento: ‘Não dá mais para trepar sem gozar’

Foto: Arte de Luiz Costa sobre foto de Gabriel Monteiro

Toda quinta é dia de DR na casa de Maria Flor. E mais de 30 mil pessoas podem assistir à atriz e seu marido, o filósofo e roteirista Emanuel Aragão (com quem está casada há dois anos), debaterem sexo oral, masturbação, monogamia, divisão de tarefas… Desde que, há dez meses, lançaram o canal Flor e Manu, no Youtube, o casal divide sua intimidade com o público, falando, sem pudor, de temas ou situações que vivem no casamento.

O sucesso é tanto, que a DR virou a peça “Tudo que você sempre quis dizer sobre o casamento”, prevista para estrear no Rio em setembro. Os frutos não são apenas profissionais. O exercício de discutir a relação tem provocado nos dois uma constante reflexão sobre a qualidade da relação. E se hoje Flor fala abertamente sobre sexo e tabus, é graças à construção de uma liberdade pessoal. O que talvez tenha começado quando deu um basta no casamento anterior, por causa de uma calça justa e uma frase dita pelo ex-parceiro (“você está vulgar”). Na verdade, a luta vem antes. “Fui bem reprimida na adolescência e não tinha diálogo sobre sexo com meus pais”, conta ela, filha da roteirista Marcia Leite e do técnico de som Renato Calaça. “Somos criadas para dar prazer aos homens e reprimir o próprio prazer”.

Em sua casa no Horto, que foi completamente alagada na enchente do início do mês, a atriz falou ainda mais sobre sexo, mas também sobre seus trabalhos. Aos 35 anos, longe da TV desde 2017, se dedica ao teatro e ao cinema. Em junho, estreia temporada carioca da peça “A ponte”, sobre o reencontro de três irmãs. No segundo semestre, lança “Filme ensaio”, seu primeiro filme como diretora, e estrela a comédia romântica “Quatro amigas numa fria”, de Roberto Santucci. Contou também que está escrevendo um livro. Batizado de “Transparente”, fala de uma atriz que termina uma relação e tenta se redescobrir. Qualquer semelhança…

O que a experiência de dirigir e produzir acrescentou no seu trabalho de atriz? Você mudou?

Bastante, acho que fiquei mais generosa. Quando a gente vê de dentro, percebe que é complicado fazer, e, às vezes, o ator dá muito trabalho.

O que é sucesso para você?

Já foi ser atriz famosa, capa da revista. Hoje acho que é produzir minha peça, fazer algo que me dê felicidade, faça sentido. Ter dinheiro, ser famosa, o que isso traz? Cada vez mais, vemos atrizes valorizadas porque são jovens, bonitas, têm a pele boa, o corpo magro. Isso acaba, entra outra no lugar. O negócio é construir algo de que você possa ter orgulho e dizer “isso me formou como ser humano”. Porque ser atriz não me define, sou uma pessoa.

Como se imaginava aos 35 anos?

Tinha uma projeção careta, achava que estaria com três filhos, rica, sarada, pleníssima ( risos ). Mas a vida é muito mais estranha…

Pensa em ser mãe?

Às vezes. Tenho um enteado ( Martim, filho de Emanuel ) de 5 anos e dá para ver a realidade de ter uma criança. Isso me assustou, o trabalhão que dá.

Que tipo de madrasta você é?

Sou mais rígida. Martim fala: “A Flor não vai gostar disso” e “Aqui em casa, tem que levar o prato na cozinha porque a Flor gosta que leve”. Mas sou toda manteiga derretida com ele.

É a favor do aborto? Já fez?

Sou, super. Nunca engravidei, nem sei se sou capaz. Mas penso que uma hora vou ter que tomar essa decisão. Muitas vezes eu penso em não ter. O problema é me arrepender, chegar aos 60 e pensar que deveria ter tido, que na minha arrogância de 35 anos, de querer usar meu tempo para fazer e acontecer, não consiga entender a beleza que é abrir mão de coisas para viver outras lindas.

No canal no YouTube, vocês falam de assuntos íntimos, simulam sexo oral… Não é muita exposição?

O que não é exposição hoje? A gente está exposto o tempo todo. Eu não me importo. Quando dizem que estou chata, que falo muito, é até bom porque penso sobre mim mesma. A gente fala de coisas pelas quais passamos e muita gente se identifica. As pessoas não estão conseguindo se comunicar mais, a gente perdeu a capacidade do diálogo, a noção do outro.

Acha que o debate sobre sexo sempre partiu da ótica masculina?

Sim. É a ereção e o orgasmo masculino, o sexto é pautado por isso. Precisamos abrir o leque. Quando falo sobre masturbação feminina na peça, as pessoas ficam em silêncio, constrangidas. A gente questiona a ideia de o homem precisar mais de sexo do que a mulher. Fomos criadas para agradar, para servir. É uma busca feminina se libertar, ser livre sexualmente. Talvez, nas próximas gerações, isso nem seja questão, se Deus quiser! Minha geração não foi livre. A gente foi criada para dar prazer para ao homem e reprimir o nosso prazer, a gente não pode gritar, sentar de perna aberta, dizer “ah, quero namorar esse menino” ou “vai mais pra direita…”.

Como você foi se libertando?

Conforme fui me relacionando. Ganhei não só uma consciência do meu próprio corpo, como uma liberação para dizer “isso não tá bom, vamos fazer assim?”. Não dá mais para trepar e não gozar.

Teria uma relação aberta?

Não tenho estrutura emocional, maturidade, para lidar. Acho que gera muito sofrimento e viver já é sofrido.

Namoraria uma mulher?

Namoraria. Várias. Falo pro Emanuel: “Se a gente se separar, vou casar com uma mulher”. Não penso em nenhuma específica, mas em como vejo mulheres potentes, interessantes, desafiadoras a minha volta e desejo estar perto delas. Admiro a rebeldia, a maluquice, a liberdade de dizer o que pensam, fazer o que querem. A vontade de criar um lugar, um espaço que seja delas. Admiro muitas mulheres. E tenho muitas amigas que confio e que são mulheres incríveis, como Andréa Beltrão e Mariana Lima. Essas duas eu namoraria com certeza.

Já tolerou atitudes de namorados que hoje não aguentaria?

Muita coisa. Tipo “você está vulgar”. Me separei por causa dessa fala. O casamento já estava ruim, mas quando ele falou isso, a minha admiração foi embora. Pensei, “vai se foder!”. Era uma calça colada.

Em fevereiro você fez um post refletindo sobre racismo na época em que namorou o ator Jonathan Haagensen, que é negro. Como foi?

Foram várias situações. Sempre que ele estava dirigindo a gente era parado pela polícia. Tínhamos uma técnica de trocar de lugar no carro: eu pulava para dirigir. Funcionava. Havia um julgamento social também. Meu avô falou pra mim: “Você está namorando um escuro”. Me descabelei. Imaginava que seria difícil para ele, mas ter coragem de verbalizar isso? Não só foi muito racista, como não olhou para mim. Depois, nunca mais consegui lidar com o meu avô.

O que busca em uma relação?

A tentativa de honestidade. Eu cansei de fingir, de mentir. Fazer de conta que está tudo bem, que o mundo não está colapsando, que a gente não está triste. Procuro me relacionar com pessoas que estão tentando falar a verdade do que sentem e pensam. Mas é difícil, nesse mundo de superficialidade e eficiência, encontrar pessoas que queriam conversar e não dar respostas prontas para tudo.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Toni disse:

    Elba Tu Ta de Sacanagem Isso Ai e Uma Tremenda de Uma Putaria Explicita no You Tube Saco!!!!!

    • Carlos S. disse:

      Tico, o problema tá nas nos homens que não procuram conhecer o corpo das mulheres pra satisfaze-la como elas merecem, só pensam na cabeça do próprio p…

  2. Elba disse:

    Essa menina é 10!!! fala de coisas polêmicas com uma facilidade de Deusa!!!

    • Tico disse:

      Interessante, mulher vai pra cama com homens e diz que não goza. Sozinha, bota o dedo na xereca e goza em 2 mim. onde está o problema, no homem ou na mulher?

      Se a mulher não gosta de homem, só gosta de dedo, o problema está nela.

VÍDEO – Documentário “1964: O Brasil entre armas e livros”, já ultrapassa 1,5 milhão de visualizações em menos de 24 horas no Youtube

Reprodução

Em menos de 24hs, o documentário “1964: O Brasil entre armas e livros” já ultrapassa 1 milhão e 500 mil visualizações, número que rivaliza com os trailers de “The Avengers” e “Game of Thrones”. Curiosamente, produção, que pode ser conferido AQUI não aparece entre os vídeos em alta no Youtube.

Com informações do Brasil Paralelo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Pelo que se pode inferir dos comentários, muitos desejam uma ditadura para chamar de sua, pouco importa se dos militares, dos civis ou a do proletariado…
    Será isto um sintoma de Democracia arruinada?

  2. dado disse:

    "A economia vai bem, mas o POVO vai MAL" – Emílio Garrastazu Médici
    Até o mais sanguinário governante da ditadura brasileira reconheceu o quão nefasta era a política econômica daquele período para a população, especialmente, para os mais pobres.

    • Jonas Freitas disse:

      Antes de criticar assista o documentário e procure livros de autores confiáveis para estudar.

  3. Potiguar disse:

    Saudade da ditadura!! Inflação 292%, Maluf governador de SP, Agripino prefeito aqui, Sarney no Maranhão… tempo bom! Liberdade de expressão para quê? Os militares nos livraram do comunismo, se não fosse o golpe de 64 exportaríamos médicos igual Cuba ou pior poderíamos ser um país parecido com a China ou Russia. Malditos golpistas!!!!

  4. Manoel disse:

    Assisti e recomendo a quem puder que assista também, excelente qualidade e mostra o outro lado da história, o lado real que a esquerda comunista sempre tentou esconder.

  5. Roberto disse:

    A história do Brasil mostra que os políticos de esquerda e de direita são um monte de escrotos que surrupiam o dinheiro do povo.

  6. Marcus Vinicius disse:

    Excelente e realmente foi gopiiii!
    Mas no comunismo!!!

  7. Juvenal disse:

    A esquerda viveu e vive até hoje de mentiras. Não que o regime militar tenha sido essa maravilha toda como alguns insistem em dizer, mas é preciso se recompor a verdade e deixar claro que a esquerda jamais lutou por liberdade e democracia. A história da humanidade é repleta de casos recontados, precisamos recontar mais esse e acabar com o mito de que grupos guerrilheiros queriam nosso bem. Basta ver algumas entrevistas de expoentes da esquerda naquela época, como Fernando Gabeira e Eduardo Jorge, para nos darmos conta do tamanho da mentira que é contada.

  8. Cláudio disse:

    Muito bom, recomendo, mostra que 1964 foi um golpe, sim, um golpe certeiro contra o comunismo… Viva Brasil, nossa bandeira é verde e amarela, nunca mais será vermelha.

  9. Isoares disse:

    Sou de 1964; me orgulho de ter nascido no regime que arrumou este pais; existia ordem e progresso; acompanhei com meus olhos a criação do PT , e sua chegada ao poder; estou aliviado com sua saída, nunca vi tanto roubo e corrupção; avante meu capitão bolsonaro é meu general Mourão.

    • João Batista disse:

      VC LEMBRA COMO FOI OS GOVERNOS DE SARNEY , COLLOR E FHC, MUITO ROUBO E DESVIO DE DINHEIRO E O POVO SENDO MASSACRADO COM PLANOS ECONÔMICOS MIRABOLANTES, VC NÃO SABE O QUE É UMA DITADURA, MOREI EM BRASILIA NA ÉPOCA DO GOVERNO FIGUEIREDO E O DESLOCAMENTO ERA RESTRITO E VC NÃO PODIA NEM ARGUMENTAR COM OS MILITARES, PREFIRO A DEMOCRACIA, O PROBLEMA É QUE A POPULAÇÃO NÃO APRENDEU VOTAR.

  10. Gildson disse:

    1.594.953 visualizações

  11. Ems disse:

    Excelente documentário !!! Não livra os militares de seus crimes. Mostra que a esquerda queria implantar uma ditadura do proletariado em nosso país, ou seja, não lutavam pela democracia como gostam de propagar.

  12. Ceará-Mundão disse:

    É "gópi". kkkkkkkk

Brasileiro atinge 2 bilhões de views no YouTube; com vídeos sobre Minecraft, jovem de 19 anos é 1º do país a bater marca

rezendeevil-1456180182882_300x420Foto: Pablo Raphael/UOL

Com cerca de 3 mil vídeos sobre “Minecraft”, o paranaense Pedro Afonso, 19, tornou-se durante o último feriado de Páscoa o primeiro youtuber brasileiro com mais de 2 bilhões de visualizações em seu canal.

“Eu já tinha calculado quando chegaria a 2 bilhões na época que cheguei a 1 bilhão e meio”, brinca o jovem mais conhecido como Rezendeevil. “Mas quando eu tinha começado, sequer imaginava que um dia chegaria a 1 milhão”.

No comando de uma equipe de 7 pessoas, Rezendeevil publica uma média de três vídeos por dia. Alguns falam sobre sua vida pessoal, mas a maioria conta histórias dentro de “Minecraft”, ou então dá dicas do game.

Paralelamente, o jovem já prepara-se para lançar o segundo livro de seu canal e também um outro projeto que ele ainda mantém em segredo.

Apesar da pressão do pai para entrar em uma faculdade, Pedro garante que, no momento, está completamente focado no crescimento de seu canal. “A maior meta na minha vida agora é alcançar 10 milhões de inscritos”, garante.

dois-mundos-um-heroi-1459199765770_615x300Livro “Dois Mundos, Um Herói” não tem número de vendas divulgados, mas já ganhará sequência

Atrás apenas de Galinha Pintadinha e Porta dos Fundos, o canal do Rezendeevil é apenas o terceiro brasileiro a alcançar 2 bilhões de visualizações. Trata-se de uma história de sucesso absurdo em meio a milhares de outros canais que tratam “Minecraft” de maneira muito parecida.

“Meu maior trunfo é fazer conteúdo que agradam tanto filhos como também seus pais”, afirma Pedro. “Eu evito falar palavrões, por exemplo. Chego a receber comentários de pais que recomendam para outros pais o meu canal”.

A outra arma de Pedro é a fraquência. “Na época que o canal mais crescia, eu chegava a soltar seis vídeos por dia. Ter bastante conteúdo novo o tempo todo faz muita diferença”, revela.

Mesmo com a ajuda de animadores e outros profissionais, às vezes Pedro chega a atravessar a madrugada gravando para manter o volume de vídeos novos. “O investimento de tempo é o que me impede de começar uma faculdade agora”, explica.

Para alcançar seu próximo objietivo – os 10 milhões de inscritos -, Pedro planeja apostar na diversificação de seu conteúdo: “Quero fazer vídeos com pessoas de outros canais, de culinária, educação, e outros, para tentar conseguir um público novo”, diz. “Mas nunca vou me esquecer do foco, que é e sempre vai ser ‘Minecraft'”.

UOL

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. LG disse:

    Parabéns.meu filho é fã dele mas gosta de outros youtubers

  2. Renato Souza disse:

    O Youtube paga US$ 2,00 a cada mil visualizações. Ou seja, esse cara já embolsou US$ 4 milhões.

FOTOS: Ex-atriz pornô brasileira fatura mais de R$ 14 milhões com vídeos de brinquedos no Youtube

699030.jpgA brasileira Daiane DeJesus é considerada a ‘personalidade’ que mais ganha receita a partir dos vídeos que ela posta no Youtube, onde arrecada cerca de US$ 5 milhões (mais de R$ 14 milhões) com gravações onde mostra diversos brinquedos infantis. Mas segundo uma reportagem do Mail Online, Daiane seria uma ex-atriz pornô chamada Sandy Summers.

Foram os vizinhos de Daiane, que mora na Flórida (EUA), que fizeram a revelação. Ela e o marido, Messias Credido, são responsáveis pelo canal “DC Toy Collector”, um dos mais famosos do Youtube.

Diversas tentativas de revelar a identidade dos dois foram feitas, e apenas recentemente uma fonte do Mail Online descobriu os nomes do casal. Os vizinhos reconheceram Daiane após flagrarem ela tirando fotos no jardim de sua casa. Quando entraram na internet e viram alguns de seus vídeos “mais gráficos”, tiveram a revelação: era ela.

20150224200624fwdVlrnJgvOs vídeos postados no canal nunca mostram a cara de sua apresentadora, e focam apenas nos brinquedos, e o casal parece não estar interessado em revelar quem são. Nenhum telefone consta em nenhuma lista telefônica e seus nomes não estão nem marcados no sistema telefônica do condomínio de luxo onde eles moram.

Segundo sites de comunidades pornô, DeJesus teria começado a carreira no meio quando tinha 20 anos, em 2006. Em sua biografia na página “Babepedia”, ela diz que nasceu em Lages, no Rio Grande do Sul e que gosta das coisas simples da vida. Ela chegou a estampar a capa da revista Penthouse, uma das mais famosas dos EUA, e de outras publicações adultas.

UOL, via RedeTV

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Reinaldo Silva disse:

    Lages fica em SC…

Sony pode liberar polêmico filme 'A entrevista' no Youtube

B5d4vEECYAA6PR4A Sony ainda pretende lançar a polêmica comédia “A entrevista”, estrelada por Seth Rogen e James Franco, e o YouTube é uma das opções estudadas. O filme teve seu lançamento oficial nos Estados Unidos, anteriormente marcado para o dia 25 de dezembro, cancelado na última semana, por conta da ameaça de ataques terroristas divulgada pelo grupo de hackers autointitulado Guardiões da Paz. Desde novembro, eles roubam informações confidenciais do estúdio e vazam na internet, como forma de tentar impedir o lançamento do filme.

Quem confirmou a informação foi o diretor executivo Michael Lynton, em entrevista à “CNN”. “A gente ainda quer que o público veja esse filme, com certeza. Temos diversas opções em aberto. Estamos estudando e considerando todas elas”, afirmou Lynton. Quando perguntado se o filme poderia ser liberado no YouTube, o executivo confirmou: “Essa certamente é uma opção e uma das coisas que consideraremos”.

Em entrevista ao programa “Meet the press”, da “NBC”, David Boies, advogado da Sony, também comentou a intenção do estúdio em lançar o filme por meios alternativos. “A Sony apenas adiou o lançamento. A companhia vem brigando para distribuir o filme e ele será. Ninguém sabe, até agora, como vai ser isso, mas ele será distribuído”, afirmou.

O lançamento via torrent (serviço de download muito utilizado por internautas) aparece como outra opção. A BitTorrent Bundle, plataforma que se difere de sites como o Pirate Bay por permitir apenas conteúdos compartilhados de maneira legal — foi utilizada por Thom Yorke, vocalista do Radiohead, no lançamento de seu álbum solo, em setembro —, se ofereceu para distribuir o filme. “BitTorrent Bundle é a melhor maneira da Sony retomar o controle do seu filme, não abaixar a cabeça para ameaças terroristas e assegurar que uma ampla audiência poderá assistir de maneira segura. Seria também uma forte mensagem a favor da liberdade de expressão”, afirmou, em comunicado enviado ao portal “Mirror”, a empresa responsável pela plataforma.

Na última sexta-feira, em coletiva de imprensa na Casa Branca, o presidente norte-americano Barack Obama criticou a decisão da Sony de cancelar o lançamento do filme. “A Sony é uma corporação que sofreu danos significativos, ameaças aos funcionários. Eu compreendo as preocupações deles. Dito isso, sim, acho que eles cometeram um erro”, disse. Em comunicado, a companhia se defendeu afirmando que a decisão de cancelar a estreia do filme foi tomada após as principais cadeias de cinema se recusarem a exibir o longa. “Não tivemos escolha”, afirma o texto.

As maiores salas de cinema dos EUA decidiram cancelar a exibição após os Guardiões da Paz ameaçarem atacar os locais em que as sessões fossem realizadas. Em mensagem divulgada na última terça-feira, o grupo hacker pediu a moradores que mantivessem distância dos complexos de cinema. Para mostrar a seriedade das ameaças, o grupo chegou a citar os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Na trama do filme, os personagens de Rogen e Franco assumem a missão de assassinar o líder norte-coreano Kim Jong-un. A série de ataques cibernéticos a arquivos confidenciais da Sony — que resultou no vazamento de informações constrangedoras, como o salário de artistas e ofensas a celebridades como Angelina Jolie e Leonardo Dicaprio — seria uma retalitação ao lançamento do longa. A Coreia do Norte condenou a produção, mas negou estar por trás dos crimes. O FBI, porém, acusou diretamente, na última sexta-feira, o governo da Coreia do Norte de ter organizado os ataques hackers aos servidores da Sony Pictures. Foi a primeira vez que os Estados Unidos acusaram oficialmente os líderes de um país estrangeiro de invadir computadores em território americano.

O Globo

VÍDEO: Adolescente faz versão em resposta a música Lepo Lepo e vira hit no Youtube

O hit do carnaval deste ano, Lepo Lepo, da banda Psirico não vai parar de tocar nem tão cedo. A música, que fez sucesso em todo o Brasil, acabou recebendo uma “resposta” à letra. A adolescente Amanda Valverde, de 16 anos, nascida no Distrito Federal, postou um vídeo cantando a música em uma nova versão e alcançou a marca de três milhões de visualizações no canal.

A garota já mantinha o vlog antes de fazer sucesso. Durante o carnaval, para a alegria de Amanda, o vocalista de Psirico, Márcio Victor, compartilhou o vídeo da garota nas redes sociais.

Na nova letra Amanda narra a versão de uma ex-namorada que conseguiu se estabilizar financeiramente após abandonar um homem que traiu ela. A letra ainda faz comentários irônicos da situação ruim do “ex-namorado”.

Confira o vídeo:

Untitled-8Vídeo aqui

Diário de Pernambuco

Inteligência de Obama 'grampeia' Google, Facebook e Youtube

As agências de Inteligência dos Estados Unidos têm acesso aos servidores de nove gigantes da Internet, como Microsoft, Yahoo!, Google, Facebook e Youtube, como parte de um programa confidencial de vigilância de estrangeiros, revelam nesta quinta-feira (6) os jornais Washington Post e Guardian.

The Washington Post informa que a Agência de Segurança Nacional (NSA) e o FBI têm acesso direto aos servidores dos grandes grupos da Internet, o que permite rastrear a presença na Web de um indivíduo através de áudio, vídeo, fotos, e-mails e endereço IP.

Algumas das maiores empresas do Silicon Valley estão envolvidas no programa, entre elas Microsoft, Yahoo, Google, Facebook, Apple, PalTalk, AOL, Skype e YouTube, revela o jornal, que dá detalhes de uma reunião secreta em abril sobre este programa – chamado PRISM – entre analistas da NSA.

O programa foi criado em 2007 e cresceu “exponencialmente”, tanto que atualmente é um dos componentes mais prolíficos do Relatório Diário ao presidente Barack Obama.

As revelações de Washington Post e The Guardian ocorrem em meio ao furor pelo controle das comunicações telefônicas por parte do governo Obama, o que reabriu o debate sobre os métodos de vigilância adotados pela primeira vez pelo governo de George W. Bush, após os atentados de 11 de setembro de 2001. (mais…)

Bomba: internautas vão ter que pagar para ver vídeos no YouTube

O YouTube anunciou nesta quinta-feira (9) que não vai mais ser totalmente gratuito. Os donos dos canais e vídeos agora vão poder cobrar dos internautas uma assinatura mensal, a partir de R$ 3,99. É parte de um plano de “monetização”, segundo o Google, dono da plataforma, e que pode acabar rendendo muito dinheiro para os produtores audiovisuais.

Basicamente, o internauta vai ter que pagar uma taxa por mês para poder assistir aos vídeos de determinado canal. “Todos os canais terão um período gratuito de 14 dias, e muitos oferecem descontos nas taxas anuis”, explicou o YouTube em seu blog oficial. E vale para todos os dispositivos: pagando a taxa uma vez, você pode acessar de smartphone, tablet, computador e TV.

Nas próximas semanas, o YouTube ainda deve, segundo o Google, oferecer novas ferramentas aos produtores. A ideia é tentar fomentar produção de conteúdo inédito, voltado diretamente para a plataforma — já que, desta forma, os autores poderiam ter retorno financeiro pelo produto.

R$ 12 milhões

Mas será que, na prática, você vai ter que pagar assinatura para curtir um vídeo de humor ou um clipe musical, por exemplo? Não necessariamente. Perguntamos aos autores do canal Porta dos Fundos, um dos mais populares do YouTube brasileiro (atualmente com 3 milhões de inscritos) sobre os planos de assinatura. E eles não planejavam cobrar, até então.

O Google, até a tarde desta quinta, ainda não havia entrado em contato com o Porta dos Fundos sobre a questão. “Esse assunto nunca chegou até a Porta dos Fundos e estamos bem com o canal da forma que ele está”, disse Antonio Tabet, que está por trás do canal e também do site de humor Kibeloco.

— Por enquanto, estamos muito bem disponibilizando nossos vídeos gratuitamente. Nós não estamos precisando de mudança alguma. Se o YouTube, que é um ótimo parceiro, propuser algo, avaliaremos sempre privilegiando nosso conteúdo e o internauta. Simples assim.

Se conta com 3 milhões de assinantes, o Porta dos Fundos poderia (hipoteticamente) cobrar R$ 4 de cada um e, de quebra, faturar R$ 12 milhões por mês. O Google ainda não especificou se vai reter parte do dinheiro da assinatura para si — até agora.

No entanto, Tabet não apostava que a cobrança vá se tornar algo obrigatório. “Não é do feitio do Google. Muito pelo contrário”, disse. E não deve mesmo. O plano deve começar em cerca de 50 canais, entre eles um do UFC, por exemplo.

Do R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. João Nascimento disse:

    O youtube vai é perder a grande e esmagadora maioria de sua audiência. Eu mesmo sou um que não vou mais assistir nada lá se for pago.

Ecad diz que errou ao cobrar de blogueiros por vídeos incorporados do Youtube

O Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), empresa responsável por direitos autorais na internet, afirmou, em declaração oficial, que errou ao cobrar dos blogueiros que publicam vídeos do Youtube.

De acordo com o Google, esse tipo de cobrança não foi discutido quando a empresa assinou contratado com o Ecad.

“Em nossas negociações, tomamos um enorme cuidado para assegurar que nossos usuários poderiam inserir vídeos em seus sites sem interferência ou intimidação por parte do Ecad. Embora reconheçamos que o Escritório possui um papel importante na eventual cobrança de direitos de entidades comerciais, nosso acordo não permite que ele busque coletar pagamentos de usuários do YouTube”, declarou o diretor de políticas públicas e relações governamentais do Google Brasil, Marcel Leonardi.

(mais…)

R$ 352,59 para postar vídeos. É quanto o Ecad cobrou de blogs, por mês, que usaram YouTube

Por Tatiana de Mello Dias e Murilo Roncolato para o Link do Estadão

Mariana Frioli, webdesigner de 28 anos, tem um blog em que comenta os livros que lê e, vez ou outra, posta um vídeo com música ou trechos de filme. Ela não faz upload nem distribui conteúdo pirata. Por isso, estranhou quando recebeu uma ligação de um estagiário do Ecad. Ele lhe cobrava R$ 352,59. Por mês.

 

Mariana não sabe como conseguiram o número – em seu blog, a única forma de contato é via e-mail. O estagiário disse que ela teria de pagar ao Ecad por ter incorporado um vídeo no YouTube. Era um trailer do filme Delírios de Consumo de Becky Bloom. “Perguntei por que teria que pagar se eu não fiz o upload e meu blog é pessoal. O rapaz disse que, de acordo com o Ecad, retransmissão tem de ser paga, mesmo que eles já tenham recebido do YouTube”, conta Mariana. Por via das dúvidas, ela optou por tirar o vídeo do blog.

O blog Caligraffiti, sobre design e arte, recebeu há duas semanas um e-mail do Ecad com o mesmo recado. Uno de Oliveira, um dos donos do blog, diz ter ficado surpreso e, por isso, pediu esclarecimentos. “Nós não ganhamos dinheiro, só queremos escrever sobre arte”, diz.

No e-mail enviado pelo Ecad aos blogueiros, há uma explicação: os sites foram enquadrados como “webcasting”, o que exige um pagamento de R$ 352,59 mensais. O Ecad enviou aos blogueiros também um PDF de “cadastro de mídias digitais”. O formulário tem espaço para endereço e data de cobrança – tudo para facilitar o processo de pagamento.

“Mas a maioria dos blogs incorpora vídeos. Todos devem pagar? O trailer não é criado para divulgação? O responsável pelo trailer já não pagou pelo uso da música?”, questiona Mariana.

Segundo o escritório, os blogs cobrados “foram captados em um trabalho rotineiro e receberam o contato”. “Não existe nenhum trabalho de cobrança de direito autoral focado em blogs e sites, porém, todo usuário que executa música publicamente pode receber um contato”, explicou a assessoria de imprensa do órgão.

“A cobrança é absolutamente ilegal”, afirma Sérgio Branco, doutor em direito civil pela UERJ e pesquisador da FGV-Rio. “Quem está fazendo o streaming é o YouTube, que já tem um acordo com o Ecad ”, explica. O advogado Pedro Paranaguá, doutorando na Duke University School of Law, concorda. “Um blog que insere músicas disponíveis no YouTube não está retransmitindo nada. A transmissão é via YouTube. Não há que se falar em cobrança alguma.”

O Google também defende os blogueiros. “O Ecad não pode cobrar por vídeos do YouTube inseridos em sites”, escreveu Marcel Leonardi, diretor de políticas institucionais no Google, no blog do YouTube. “Tratar qualquer disponibilidade ou referência a conteúdos online como uma execução pública é uma interpretação equivocada da Lei.”

Taxa. O Google fechou em 2010 um acordo com o Ecad para pagar direitos autorais referentes ao YouTube. O valor exato, calculado sobre a receita do site, não é divulgado, mas segundo o Escritório as mídias digitais renderam mais de R$ 2,6 milhões no ano passado. “A cobrança mensal foge completamente a qualquer critério de proporcionalidade”, diz Sérgio Branco. “Há uma falta de critérios que decorre da falta de fiscalização”.

Depois que o caso veio à tona, o Ecad afirmou que a cobrança “decorreu de um erro de interpretação operacional”. Mas o escritório sustenta a legalidade do trabalho. Segundo o Ecad, no documento assinado com o YouTube “está definido que é possível fazer a cobrança das músicas provenientes de vídeos incorporados desde que haja notificação prévia ao Google”.

O escritório, no entanto, disse que está fazendo um trabalho de “reavaliação”. O Ecad diz que as cobranças foram “fatos isolados” e não soube dizer se há mais blogs que receberam o contato (ou já efetuaram o pagamento).

O Ecad havia justificado a cobrança afirmando que o contato com os blogs fez parte de um trabalho de “conscientização e esclarecimento”. Hoje o órgão tem cerca de 1,7 mil sites cadastrados que pagam direitos autorais pelo uso de música na web. Para Branco, a justificativa da entidade é mais um problema. “Cobrar de alguns blogs é escolher de quem cobrar, e isso é ilegal. Ou o órgão tem o dever de cobrar ou não tem.”

“Teria de existir alguma instituição para fiscalizar o Ecad”, avalia o professor da FAAP e advogado Guilherme Carboni. “A partir do momento que há o recolhimento é preciso garantir que o elemento da ponta, o compositor, receba.”

O caso acelerou o trabalho da CPI do Ecad, que corre no Senado desde outubro do ano passado. “Essa ação do órgão é um exemplo concreto de que o Ecad precisa ter algum tipo de fiscalização”, avalia o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), presidente da CPI. “A gênese de todos os problemas é a ausência de transparência e a não existência de uma fiscalização”, explica.

Segundo ele, a principal conclusão da CPI até agora é a necessidade de se instituir uma supervisão ao Ecad. A próxima reunião da CPI ocorrerá em São Paulo, no dia 26 de março. A expectativa é que o relatório final seja apresentado em abril, com uma proposta de alteração da Lei de Direitos Autorais.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Yvkgkugy disse:

    Um verdadeiro absurdo, blog não retransmite nada do youtube, apenas coloca um atalho para o mesmo, sendo o youtube quem faz todas as transmisoes e ja paga por isso