UFRN é listada entre as melhores da América Latina

Foto: Cícero Oliveira

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi listada entre as 40 melhores instituições de ensino superior da América Latina e do Caribe pelo Times Higher Education (THE). O ranking mundial destacou a qualidade de 166 instituições de ensino da região e a UFRN conquistou a 39° colocação.

O ranking incluiu universidades de 13 países da América Latina e do Caribe e selecionou as 166 melhores instituições da região com base em 13 indicadores de desempenho, avaliando aspectos de ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectivas internacionais.

A UFRN ficou entre as quatro melhores do Nordeste brasileiro, junto à Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Universidade Federal do Ceará (UFC). Outras instituições nordestinas que conseguiram entrar na lista foram a Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade de Fortaleza (Unifor), Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e a Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

De acordo com o THE, o Brasil é mais uma vez o país mais representado no ranking, com 61 instituições, seguido pelo Chile com 30 e pela Colômbia com 23. Na listagem geral, a Pontifícia Universidade Católica do Chile ocupa a liderança, pelo segundo ano consecutivo, e a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade de Campinas (Unicampi) figuram como segunda e terceira colocadas, respectivamente. Confira o ranking no site.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luiz Fernando disse:

    Deve ser com base na fumaça expelida.

    • MORO 2022 disse:

      Tem outras que predomina o pó inspirado. Por falar em pó, onde andará o pó do avião do presidente? Acho que esqueceram, ou foi varrido para debaixo do tapete.

  2. Keke Rosberg disse:

    Isso é uma noticia Ótima!! Parabéns a todos os envolvidos!!!

UFRN é listada entre as melhores universidades do mundo

Foto: Cícero Oliveira

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi listada como uma das melhores instituições de ensino superior do mundo pelo World University Rankings, para o período de 2020 a 2021. A UFRN foi apontada ainda como a 4ª melhor do Nordeste e alcançou a 25ª colocação no Brasil, de um total de 57 instituições brasileiras avaliadas.

Entre as 2 mil instituições do mundo que entraram no ranking, a UFRN foi a única instituição do estado listada, ficando na 1022ª colocação mundial e pontuando 70.2, em uma escala que vai até 100 pontos. No contexto regional, ficou em 4° lugar, atrás apenas das Universidades Federais de Pernambuco, Ceará e Bahia.

O primeiro lugar geral no mundo foi ocupado pela Universidade de Harvard e, entre as instituições brasileiras, a Universidade de São Paulo ficou com a primeira colocação. Sobre a metodologia utilizada, o site do ranking lista os seguintes fatores: qualidade do ensino; empregabilidade dos ex-alunos; quantidade de acadêmicos que ganharam prêmios e medalhas internacionais; e total de trabalhos de pesquisa realizados. Confira o World University Rankings.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Airton disse:

    A que custo essa colocação? Quanto custa a UFRN?

  2. Santos disse:

    Por enquanto, pois o governo Bolsonaro está trabalhando fortemente pra destruir as universidades públicas brasileiras e pasmem, com apoio de alguns brasileiros que, ridiculamente, se entitulam de "patriotas".

  3. Carlos Roberto disse:

    São muitos Imbecis e idiotas mas a ciência com qualificação sempre vai vencer. Passei 5 anos na UFRN no Curso de Odontologia ( há mais de 30 anos entre 5 melhores cursos do Brasil) nunca vi ou assistir palestra sobre comunismo, esqueda ou direita. Ouço babacas falando em alienação kkkkkkk quem é livre pra pensar é alienadokkk UFRN orgulho do Brasil…

  4. Marcos Benício disse:

    As universidades brasileiras são de excelência e merecem todo respeito do povo brasileiro.
    Quem critica as universidades brasileiras é porque certamente não teve capacidade de ingressar nelas.

    • Minion de Peixeira disse:

      Comentário de alto nível. Todo o mundo quer ir pra lá. Por isso não pode ser criticada.

  5. Bosco disse:

    Eitcha! Os alunos das faculdades : Pagou passou! Vão a loucura!

  6. Adalberto disse:

    1022?? 25 no Brasil?? Isso é mérito??

  7. Luiz Moreira disse:

    E vejam o período em questão, 2020/21. Uma universidade que deixa os alunos em casa sem nenhuma atividade curricular ou não via EAD não pode se enquadrar como melhor. Sem tirar o mérito de algumas áreas de excelência.

  8. Antonio Turci disse:

    A UFRN tem seus defeitos como qualquer instituição fornada por seres humanos. Mas tem, também, muitos méritos. É, sem dúvida, uma instituição de respeito.

  9. PAULO disse:

    EM LOCALIZAÇÃO !!……KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  10. Greg disse:

    Péssima notícia da galera da direita que desmerece a educação da FEDERAL (Professores e Alunos), chamando de maconheiros e outros adjetivos que não cabe aqui…parabéns…orgulho da UFRN.

    • Gustavo disse:

      1022…. 25a só no Brasil!…. E o cara falando como se fosse o Nobel!

    • Neco disse:

      Quantas patentes tem a UFRN? Quantos clusters de empresas de teconologias desenvolvidas aqui existem?

  11. Kleber Silva disse:

    PIADA

Maracajau e Pipa estão entre as 10 melhores praias brasileiras

pipa06 maracajau

O Travel Channel, canal de televisão por assinatura, elegeu as 10 praias mais bonitas do Brasil. E nessa lista estão as praias de Pipa e Maracajau. Que as nossas praias são bonitas, isso já não é novidade. A lista apenas oficializa o que nós sabemos: que o litoral potiguar é riquíssimo em belezas naturais.

A lista completa ainda inclui: Jericoacoara e Canoa Quebrada, ambas no Ceará; Arraial do Cabo, do Rio de Janeiro; A Baia do Sancho, na Ilha de Fernando de Noronha, pertencente ao estado de Pernambuco; a Praia do Forte na Bahia; a catarinense Praia Mole e as paulista Praia de Ubatuba e Praia de Pernambuco.

Para ver a reportagem e a lista direto do site do Travel Channel, basta clicar AQUI.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Como você, servo o império disse:

    O RN é maravilhoso.

CBF elege Éverton Ribeiro como o Craque do Brasileiro-2013; confira seleção do campeonato

thumbA CBF anunciou nesta sexta-feira que o meia Éverton Ribeiro, do Cruzeiro, foi eleito o Craque do Brasileirão-2013. O jogador teve participação fundamental na conquista do tricampeonato nacional da Raposa.

O atacante Marcelo, do Atlético-PR, ficou com o título de revelação da competição. Já Marcelo Oliveira, que comandou o Cruzeiro ao título, foi eleito o melhor técnico.

A Raposa ainda tem mais dois representantes na seleção do Brasileirão: o goleiro Fábio e o zagueiro Dedé. Nem o fato de estar acima do peso impediu que Walter, do Goiás, também estivesse na lista.

Tiveram poder de voto jogadores e comissão técnica da Seleção que participaram dos últimos dois amistosos do ano, além de profissionais de imprensa e treinadores e capitãoes dos clubes da Série A.

Os prêmios serão entregues no dia 9 de dezembro, em São Paulo, no programa “Bem, Amigos”, do SporTV.

A LISTA:

Goleiro:
Fábio (Cruzeiro)

Lateral-direito:
Marcos Rocha (Atlético-MG)

Zagueiros:
Dedé (Cruzeiro)
Manoel (Atlético-PR)

Lateral-esquerdo:
Alex Telles (Grêmio)

Volantes:
Nílton (Cruzeiro)
Elias (Flamengo)

Meias:
Everton Ribeiro (Cruzeiro)
Paulo Baier (Atlético-PR)

Atacantes:
Walter (Goiás)
Ederson (Atlético-PR)

Técnico:
Marcelo Oliveira (Cruzeiro)

Revelação do Campeonato:
Marcelo (Atlético Paranaense)

Lancenet

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Augusto Faria disse:

    Mas para chata torcida do ABC (se houvesse campeonato seria eleita a mais chata do Brasil) Ederson não servia. Começava o jogo e as vaias também.

Saiba quais os melhores tênis para corrida vendidos no Brasil

Os tênis de corrida se saíram bem nas análises feitas pela Proteste Associação de Consumidores, com modelos de seis marcas. Apenas o modelo Focus DMX Power, da Reebok, foi reprovado por ter tido rupturas em suas solas, o que mostra não ser resistente a flexões contínuas, algo imprescindível na prática de corrida. As outras marcas foram aprovadas nos testes de conforto, resistência à flexão e informação.

Passaram nas análises os modelos da Asics (Gel-Nimbus 13), Puma (Exsis 2), Mizuno (Creation 13), Adidas (AdiStar Ride 3 M) e Nike (Zoom Vomero 6). A Proteste considerou que a melhor escolha para o consumidor é o modelo da Puma, que foi avaliado como confortável, obteve resultados bons em todos os testes e apresentou o menor preço.

Márcia Carvalho Marques, pesquisadora da Proteste e coordenadora da análise, explica que a primeira coisa que o consumidor tem de considerar na hora da compra é para qual esporte o calçado é indicado, já que o de corrida não é o mesmo usado para futebol ou tênis.

A segunda coisa a observar é o tipo da pisada. Na pisada neutra, observada em 30% das pessoas, o contato do pé com o chão começa do lado externo do calcanhar, com uma leve rotação para dentro, terminando o passo no centro da planta do pé. A pisada pronada, comum a 60% das pessoas, começa da mesma forma, mas a rotação para dentro é acentuada e o passo termina no dedão do pé. Já a supinada, que atinge 10% das pessoas, começa igual às demais, mantém todo o contato com o solo do lado externo, terminando o passo na base do dedinho.

Cliente pode pedir para testar pisada

A escolha incorreta do tênis pode resultar em lesões por sobrecarga, como tendinites e fascite plantar, além de entorses e até fraturas por estresse.

— Normalmente essas indicações não estão disponíveis na embalagem do tênis. É preciso perguntar na loja, e muitas delas têm aparelhos para testar a pisada. Faltam informações importantes nas embalagens, como para qual esporte o tênis é indicado, para qual tipo de pisada e sobre o serviço de atendimento ao consumidor. É preciso também andar na loja, pois pode haver diferença entre os pés. Para corridas, é fundamental um tênis confortável e leve — explica Márcia.

Ela observa que se a pessoa corre sempre precisa trocar o calçado a cada 300 quilômetros, ou em um ano.

Segundo Márcia, o alto impacto absorvido pelos tênis de corrida causa um grande desgaste, observado, por exemplo, pela quebra da palmilha, pela ruptura do cabedal ou pela descolagem nas partes laterais. Nesse aspecto, o Reebok surpreendeu ao apresentar um resultado desastroso:

— No teste de resistência à flexão, os tênis foram submetidos a um milhão de ciclos (flexões) e teriam de estar intactos ao fim da prova. No entanto, no Reebok foram observadas rupturas em suas solas, provando não ser resistente a flexões contínuas.

A Reebok afirma que o modelo testado pela Proteste, o Focus DMX Power, não faz mais parte do portfólio da marca há vários meses. Isso, diz a empresa, suscita questionamentos sobre a procedência do produto usado e a utilidade do teste pelo consumidor, já que o tênis não é mais comercializado. A Reebok diz ainda que, na época de lançamento desse modelo, foram feitos treinamentos, orientando os vendedores do varejo de que ele era indicado para caminhadas e atividades físicas leves, e não para corrida, como no caso do teste realizado.

Falsificados dão lesões

Apenas a título de comparação, explica Márcia, foram feitos os mesmos testes em um modelo falsificado. Os resultados foram péssimos:

— Uma caminhada de 30 minutos já resultou em bolhas e lesões. O tênis também não foi bem no teste de distribuição da pressão plantar na parte da frente do pé. Além disso, é muito quente, e o material usado é de péssima qualidade. No teste de flexão, houve ruptura não só das solas como também do cabedal (corpo do tênis).

Fonte: O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alexandre de Manaus disse:

    Os melhores Tênis são ASICS e MIZUNO, consequentemente também são os mais caros, lembre-se que cada pessoa tem sua particularidade, tais como tipo de pisada, para que será usado, enfim muitos detalhes que parecem bobos, mas acabam fazendo a diferença!!!! 

Vejam os 10 melhores e piores empregos de 2012

Você tem ideia de quais os melhores e os piores empregos? Segundo o site americano de empregos CareerCast.com, engenheiro de software está no topo da lista dos melhores, seguido por atuário. É o segundo ano consecutivo que o cargo ocupa a primeira posição do ranking, em parte graças a uma explosão de dados que as empresas e os governos precisam reunir, analisar e transformar em dados produtivos. A função de gerente de RH ficou em terceiro lugar, um resultado surpreendente em uma época de demissões e funcionários ansiosos, diz Tony Lee, editor de CareerCast.com.

Para elaborar o ranking dos 200 melhores e piores empregos, o site utilizou dados do Bureau of Labor Statistics e de outras agências do governo dos Estados Unidos e levou em conta fatores como demandas físicas, ambiente de trabalho, salário, estresse e perspectivas de contratação.

A maior surpresa ficou por conta da profissão de jornalista, que aparece na quinta pior posição, considerada melhor apenas do que o trabalho em plataforma de petróleo, ser soldado, produtor de leite e lenhador. Vale lembrar que a pesquisa se refere ao mercado de trabalho nos Estados Unidos.

Os 200 empregos foram selecionados por sua relevância no mercado de trabalho atual, bem como a disponibilidade de dados confiáveis. Por exemplo, soldado militar alistado, que aparece como o terceiro pior emprego, foi adicionado este ano graças a novos números divulgados pelo Departamento de Defesa americano.

Confira abaixo as dez melhores e as dez piores profissões, segundo o ranking de 2012 do CareerCast. Para ver o ranking completo, clique aqui.

Os dez melhores empregos

1 – Engenheiro de software

2 – Atuário

3 – Gerente de RH

4 – Dentista

5 – Planejador financeiro

6 – Audiologista

7 – Terapeuta ocupacional

8 – Gerente de publicidade on-line

9 – Analista de sistemas

10 – Matemático

Os dez piores empregos  

1 – Lenhador (200ª posição no ranking)

2 – Produtor de leite

3 – Soldado

4 – Operador de plataforma de petróleo

5 – Jornalista

6 – Garçom/garçonete

7 – Leitores de medidores residenciais

8 – Lavador de pratos

9 – Açougueiro

10 – Locutor de rádio

Fonte: O Globo

Atacadão é o supermercado/atacado mais barato

Jornal da Tarde

Em tempos de alta da inflação, o consumidor não pode abrir mão de pesquisar os melhores preços entre supermercados da mesma cidade ou região. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), podem existir diferenças de até R$ 1.944,12 nos valores cobrados na cesta de 104 produtos líderes de venda ao longo de um ano, como ocorre em Brasília.

Rio de Janeiro, a pesquisa constatou que a procura pelos estabelecimentos com os menores preços de itens líderes de venda pode gerar uma economia anual de R$ 1.204,07 para os consumidores. Situações semelhantes ocorrem em 20 cidades de 13 Estados mais o Distrito Federal pesquisadas pelo Proteste, que consultou um total 1.156 supermercados.

Outras variações anuais importantes de preços entre os pontos de venda mais caros e mais baratos foram observadas nas cidades de Belo Horizonte (R$ 1.182,36), Florianópolis (R$ 1.142,78), Campinas (R$ 1.116,82), Salvador (R$ 1.109,32) e São Paulo (R$ 1.055,78).

Já entre as cidades pesquisadas, as menores diferenças de preços encontram-se nas cidades de Niterói, no Rio de Janeiro (R$ 151,07), nas pernambucanas de Olinda (R$ 471,96) e Jaboatão dos Guararapes (R$ 512,75), e em Porto Alegre (R$ 519,28).

“A variação de preços em uma cidade, dependendo do ponto de venda, pode ser muito grande, até em supermercados de uma mesma rede. Por isso, às vezes vale a pena atravessar a rua e conferir o preço em outro estabelecimento antes de fazer as compras”, afirma a Associação Proteste no estudo.

O levantamento considera o supermercado mais barato de cada cidade e, a partir desse referencial, quanto os outros cobram a mais. Segundo a associação, o Atacadão destaca-se como o mais barato em nove das 20 cidades pesquisadas e o Makro em outras cinco. No endereço eletrônico do Proteste (www.proteste.org.br) estará disponível, a partir desta segunda-feira (29), um simulador de custos da cesta de compras referente a vários supermercados do País.

O cálculo do valor da cesta levou em consideração ponderações, referentes à importância de cada item na composição das compras do mês, baseadas na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).