Sete pesquisadores da UFRN estão entre os mais influentes do mundo

Foto: Cícero Oliveira

Sete professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) estão na lista dos cientistas mais influentes do mundo, de acordo com o estudo da PLOS Biology. A análise da revista científica internacional levou em consideração o impacto dos pesquisadores ao longo da carreira e durante o ano de 2019.

Conduzido por uma equipe da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos (EUA), o ranking lista os 100 mil cientistas mais influentes do mundo, tomando como base métricas de produtividade em pesquisa e citações, por exemplo. Para a pró-reitora de Pesquisa da UFRN, Sibele Pergher, este resultado confirma o que já sabíamos a partir de outros indicadores, que a UFRN produz pesquisa de qualidade internacional.

Levando em consideração o impacto durante o ano de 2019, entraram na lista os professores do Instituto de Química, Carlos Alberto Martinez Huitle; do Departamento de Física Teórica e Experimental, Madras Viswanathan Gandhi Mohan; do Departamento de Informática e Matemática Aplicada, Benjamin Rene Callejas Bedregal; da Escola de Ciências e Tecnologia, Flavio Bezerra Costa; do Instituto do Cérebro, Adriano Bretanha Lopes Tort; e do Instituto Internacional de Física, Farinaldo da Silva Queiroz e Rafael Chaves.

Já na categoria de impacto ao longo da carreira, foram listados os professores do Instituto de Química, Carlos Alberto Martinez Huitle; do Departamento de Física Teórica e Experimental, Madras Viswanathan Gandhi Mohan; e do Departamento de Informática e Matemática Aplicada, Benjamin Rene Callejas Bedregal.

UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dunha disse:

    Essas potências que criticam o fato dos pesquisadores não terem sido formados pela ufrn, deveriam ser minimamente inteligentes e ver que, independente da origem, eles pertencem aos quadros da instituição e esses profissionais de relevância participam ativamente da formação de novos pesquisadores locais e estão somando à instituição, ao estado e ao país. Gado burro do inferno!

    • Minion de Peixeira disse:

      Vc tem severos problemas cognitivos.

    • Minion de Peixeira disse:

      Que tal avaliar pelo números de citações em trabalhos internacionais ou pelo número de patentes? Sim, impotando cérebros qualquer uniesquina vira referência. O que eu disse é que 4 dos 7 provavelmente não se formaram na UFRN. Fato.não tiro o mérito dessa importação.

  2. José, o arquiteto do universo. disse:

    O Brasil deve investir nessas área de ciências exatas,engenharias e tecnologias, que geram avanço,desenvolvimento e progresso industrial,econômico e social para o país,e não em cursos das áreas de ciências humanas que na sua maioria não servem para nada,que são na verdade são um pelo menos,pelo menos não serão chamados de segundo grau,os discentes dos cursos de ciências humanas se formam,mas não conseguem empregos,se tornam desempregados com um diploma universitário,ou só serve para fazer concurso público em áreas que não tem nada haver com a profissão escolhida,por exemplo esses que concursos que houveram a pouco tempo na área da segurança pública:agentes penitenciários e polícia militar e no futuro próximo o tão aguardado concurso da Polícia civil e também o do poder judiciário esse futuro concurso do poder judiciário que muitas pessoas esperam e sonham serem aprovadas e depois serem convocadas e conquistarem a denominada estabilidade e os bons salários dessa elite do serviço público estadual.

    • Pixuleco disse:

      Pela utilização do HOUVERAM , já fiz que o pretendo comentarista é um componente da Gadolândia. Haja ozônio e cloroquina. Há Papai

    • Neco disse:

      O que signfica 'pretendo'?

    • Neco disse:

      Vc quis dizer: 'ah, papai", né?

    • José, o arquiteto do universo. disse:

      Respondendo ao Senhor ou senhora Pixuleco o meu comentário não tem nada haver com política-partidária-eleitoral.
      Contêm alguns erros,pois os meus comentários não são editados ou reeditados,escrevo tudo de uma só vez.

  3. Minion de Peixeira disse:

    Sete num universo de 100 mil; e olha os sobrenomes de quatro dos sete. Esse povo já veio formado para aqui. Méritos pessoais à parte dos citados (merecem todos os louros), como um todo o retorno em relação ao que se gasta nas UFs é de de chorar. Mas na cabeça dos bocós mortadelenses, habitantes dessas planícies oriento-setentrionais, entrar na UFRN é o suprassumo da capacidade intelectual e a antessala para uma assinatura da Folha Dirigida (tirando um punhado de cursos). Cabecinhas provncianas. É essa nossa 'elite' intelecutual. Nãoà toa estamos onde estamos. Querem se inforfmar melhor sobre a produção científica dos países, inclusive por área, recomendo: https://www.scimagojr.com/journalrank.php

    • Boi Zebu disse:

      Que bom que o gado julga as pessoas pelo SOBRENOME

    • Minion de Peixeira disse:

      Sete dentre 100 mil, sendo a maioria (04) deles, aparentemente, 'gringo'.
      Isso dando de barato que os demais formados de sobrenome luso-brasileiro se formaram por ali mesmo. Sério que esse é motivo de orguho?

    • Minion de Peixeira disse:

      Não é julgar, bípede (presumo).
      É só demonstrar um indício de que esse pessoal não se formou na Federal daqui.

  4. João disse:

    Parabéns à UFRN e aos Professores…
    👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏
    👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏

  5. Wagner disse:

    Muito boa a iniciativa de exibir notícias positivas sobre a UFRN, que é um patrimônio da sociedade Potiguar. Geralmente esse Blog erroneamente divulga notícias depreciativas sobre a Instituição UFRN, o que é um tiro no pé. Na UFRN acontece 100 eventos diários sobre ensino, pesquisa e extensão, cultura, arte, serviços prestados a sociedade. Entretanto, os meios de comunicação não divulgam essas notícias, estes gostam de divulgar o 0,001% que acontece de coisas negativas na Instituição. Eu sinceramente espero que a percepção desses formadores de opinião mudem e comecem a valorizar a Universidade, ataques gratuitos e sem fundamentos só prejudicam a imagem da UFRN, que é um templo do conhecimento do saber, e um meio de transformação social. Que os "jornalistas" tenham mais bom senso e responsabilidade.

  6. Chico 100 disse:

    Bolsoasno não deve gostar muito de uma notícia dessas. Pra quem toma ozônio no toba,cloroquina e diz que é o Brasil é um País de maricas, isso é um insulto! Kkkkk. O gado invejoso vai dizer que Bolsonaro não é jumento.

  7. Vaqueiro Açoitador disse:

    O gado véio não tem capacidade nem de entrar na UFRN, quanto mais de estudar
    O cérebro só sabe processar fake news

  8. Henrique disse:

    Pensei que era os sete maiores maconheiros do mundo! Viva a UFRN apesar dos despeitados que querem acabar com sua reputação ela continua dando show.

UFRN é listada entre as melhores da América Latina

Foto: Cícero Oliveira

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi listada entre as 40 melhores instituições de ensino superior da América Latina e do Caribe pelo Times Higher Education (THE). O ranking mundial destacou a qualidade de 166 instituições de ensino da região e a UFRN conquistou a 39° colocação.

O ranking incluiu universidades de 13 países da América Latina e do Caribe e selecionou as 166 melhores instituições da região com base em 13 indicadores de desempenho, avaliando aspectos de ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectivas internacionais.

A UFRN ficou entre as quatro melhores do Nordeste brasileiro, junto à Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Universidade Federal do Ceará (UFC). Outras instituições nordestinas que conseguiram entrar na lista foram a Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade de Fortaleza (Unifor), Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e a Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

De acordo com o THE, o Brasil é mais uma vez o país mais representado no ranking, com 61 instituições, seguido pelo Chile com 30 e pela Colômbia com 23. Na listagem geral, a Pontifícia Universidade Católica do Chile ocupa a liderança, pelo segundo ano consecutivo, e a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade de Campinas (Unicampi) figuram como segunda e terceira colocadas, respectivamente. Confira o ranking no site.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Luiz Fernando disse:

    Deve ser com base na fumaça expelida.

    • MORO 2022 disse:

      Tem outras que predomina o pó inspirado. Por falar em pó, onde andará o pó do avião do presidente? Acho que esqueceram, ou foi varrido para debaixo do tapete.

  2. Keke Rosberg disse:

    Isso é uma noticia Ótima!! Parabéns a todos os envolvidos!!!

Estudo inglês relata novos casos de associação entre Covid-19 e danos cerebrais

Foto: Lucy Nicholson/Reuters

Um estudo realizado por pesquisadores da University College London (UCL) traz novos evidências sobre possíveis danos cerebrais relacionados ao novo coronavírus, que causa a Covid-19. Nesta quarta-feira (8), os cientistas responsáveis alertaram sobre complicações neurológicas aparentemente relacionadas ao vírus, incluindo inflamação, psicose e delírio.

A pesquisa descreveu 43 casos de pacientes com Covid-19 que sofreram disfunção cerebral temporária, derrames, danos nos nervos ou outros efeitos cerebrais graves. As conclusões se somam a estudos recentes que também descobriram que a doença pode danificar o cérebro.

“Se vamos ver uma epidemia em larga escala de danos cerebrais ligados à pandemia – talvez semelhante ao surto de encefalite letárgica nas décadas de 1920 e 1930, após a pandemia de influenza de 1918 – ainda está para ser visto”, disse Michael Zandi, do Instituto de Neurologia da UCL, que co-liderou o estudo.

A Covid-19 é em grande parte uma doença respiratória que afeta os pulmões, mas neurocientistas e médicos especialistas em cérebro afirmam que as evidências emergentes de seu impacto neurológico preocupantes.

“Minha preocupação é que tenhamos milhões de pessoas com Covid-19 agora. E se daqui a um ano tivermos 10 milhões de pessoas recuperadas e essas pessoas tiverem déficits cognitivo? Isso afetará sua capacidade de trabalhar e sua capacidade para realizar atividades da vida diária”, disse Adrian Owen, neurocientista da Western University no Canadá, em entrevista à Reuters.

No estudo da UCL, publicado na revista Brain, nove pacientes que tiveram inflamação no cérebro foram diagnosticados com uma condição rara chamada encefalomielite disseminada aguda (ADEM), que é mais comum em crianças e pode ser desencadeada por infecções virais.

A equipe disse que normalmente vê cerca de um paciente adulto com ADEM por mês em sua clínica especializada em Londres, mas isso aumentou para pelo menos uma por semana durante o período do estudo, algo que eles descreveram como “um aumento preocupante”.

“Como a doença existe há apenas alguns meses, talvez ainda não saibamos que dano a longo prazo o que a Covid-19 pode causar”, disse Ross Paterson, que co-liderou o estudo. “Os médicos precisam estar cientes dos possíveis efeitos neurológicos, pois o diagnóstico precoce pode melhorar os resultados dos pacientes”.

Owen afirmou que as evidências já encontradas sublinham a necessidade de estudos grandes e detalhados e coleta global de dados para avaliar quão comuns essas complicações neurológicas e psiquiátricas são.

“Esta doença está afetando um número enorme de pessoas”, disse Owen. “É por isso que é tão importante coletar essas informações agora.”

CNN Brasil

UFRN é listada entre as melhores universidades do mundo

Foto: Cícero Oliveira

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi listada como uma das melhores instituições de ensino superior do mundo pelo World University Rankings, para o período de 2020 a 2021. A UFRN foi apontada ainda como a 4ª melhor do Nordeste e alcançou a 25ª colocação no Brasil, de um total de 57 instituições brasileiras avaliadas.

Entre as 2 mil instituições do mundo que entraram no ranking, a UFRN foi a única instituição do estado listada, ficando na 1022ª colocação mundial e pontuando 70.2, em uma escala que vai até 100 pontos. No contexto regional, ficou em 4° lugar, atrás apenas das Universidades Federais de Pernambuco, Ceará e Bahia.

O primeiro lugar geral no mundo foi ocupado pela Universidade de Harvard e, entre as instituições brasileiras, a Universidade de São Paulo ficou com a primeira colocação. Sobre a metodologia utilizada, o site do ranking lista os seguintes fatores: qualidade do ensino; empregabilidade dos ex-alunos; quantidade de acadêmicos que ganharam prêmios e medalhas internacionais; e total de trabalhos de pesquisa realizados. Confira o World University Rankings.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Airton disse:

    A que custo essa colocação? Quanto custa a UFRN?

  2. Santos disse:

    Por enquanto, pois o governo Bolsonaro está trabalhando fortemente pra destruir as universidades públicas brasileiras e pasmem, com apoio de alguns brasileiros que, ridiculamente, se entitulam de "patriotas".

  3. Carlos Roberto disse:

    São muitos Imbecis e idiotas mas a ciência com qualificação sempre vai vencer. Passei 5 anos na UFRN no Curso de Odontologia ( há mais de 30 anos entre 5 melhores cursos do Brasil) nunca vi ou assistir palestra sobre comunismo, esqueda ou direita. Ouço babacas falando em alienação kkkkkkk quem é livre pra pensar é alienadokkk UFRN orgulho do Brasil…

  4. Marcos Benício disse:

    As universidades brasileiras são de excelência e merecem todo respeito do povo brasileiro.
    Quem critica as universidades brasileiras é porque certamente não teve capacidade de ingressar nelas.

    • Minion de Peixeira disse:

      Comentário de alto nível. Todo o mundo quer ir pra lá. Por isso não pode ser criticada.

  5. Bosco disse:

    Eitcha! Os alunos das faculdades : Pagou passou! Vão a loucura!

  6. Adalberto disse:

    1022?? 25 no Brasil?? Isso é mérito??

  7. Luiz Moreira disse:

    E vejam o período em questão, 2020/21. Uma universidade que deixa os alunos em casa sem nenhuma atividade curricular ou não via EAD não pode se enquadrar como melhor. Sem tirar o mérito de algumas áreas de excelência.

  8. Antonio Turci disse:

    A UFRN tem seus defeitos como qualquer instituição fornada por seres humanos. Mas tem, também, muitos méritos. É, sem dúvida, uma instituição de respeito.

  9. PAULO disse:

    EM LOCALIZAÇÃO !!……KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  10. Greg disse:

    Péssima notícia da galera da direita que desmerece a educação da FEDERAL (Professores e Alunos), chamando de maconheiros e outros adjetivos que não cabe aqui…parabéns…orgulho da UFRN.

    • Gustavo disse:

      1022…. 25a só no Brasil!…. E o cara falando como se fosse o Nobel!

    • Neco disse:

      Quantas patentes tem a UFRN? Quantos clusters de empresas de teconologias desenvolvidas aqui existem?

  11. Kleber Silva disse:

    PIADA

RN se destaca entre os quatro estados com maior número de alunos com nota 1000 na redação do Enem

Rascunho de redação nota 1 mil no Enem 2019 — Foto: Arquivo Pessoal/Daniel Gomes

O portal G1-RN informa que o Rio Grande do Norte teve seis alunos que atingiram a nota máxima na redação do Exame nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. De acordo com o Ministério da Educação, foram 53 estudantes que conseguiram a avaliação 1.000 em todo o país.

Segundo a reportagem, as redações com nota máxima são de estados do Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste: Alagoas (2); Bahia (1); Ceará (6); Distrito Federal (2); Espírito Santo (1); Goiás (4); Maranhão (1); Mato Grosso do Sul (1); Minas Gerais (13); Paraíba (1); Pará (2); Pernambuco (1); Piauí (2); Rio Grande do Norte (6); Rio de Janeiro (6); São Paulo (4).

O tema desta edição foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. O texto deveria ser do tipo dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, desenvolvido a partir da situação-problema proposta e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores.

Veja mais aqui.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Felisberto disse:

    Ninguém comenta a respeito desses meninos que tiraram nota máxima. Parabéns molecada. Felicidades na próxima escolha. Rumo à Federal.

Natal está entre os 10 destinos do País mais procurados pelos brasileiros, aponta estudo do Google

Natal está entre os 10 destinos do País mais procurados pelos brasileiros. O estudo foi realizado pelo Google, a maior plataforma de pesquisas online do mundo. A lista, que apresenta um ranking com os destinos mais populares nas buscas entre os viajantes brasileiros, também elencou o top 10 entre as opções globais. A capital potiguar está na oitava colocação no coração dos turistas do Brasil, ficando entre Paris (França), sétimo colocado e Orlando (EUA), nona posição.

O levantamento do Google trouxe os 10 destinos mais buscados pelos internautas com base nos buscadores de hotéis, entre janeiro e dezembro de 2019, com reservas para 2020. Na lista que inclui Natal, Londres lidera como destino mais buscado, seguido por Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília, Florianópolis e Santos. Na sequência vem Paris, a capital potiguar, Orlando e Belo Horizonte.

Ano passado, pesquisa do Ministério do Turismo destacou Natal como o terceiro destino mais procurado por turistas brasileiros no período considerado como inverno no País. Os números fizeram parte de uma pesquisa inédita após sondagem com duas mil agências de viagens do país. Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Gramado (RS), Rio de Janeiro (RJ), Porto Seguro (BA), Ipojuca (PE), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Campos do Jordão (SP) ficaram nas dez primeiras posições, respectivamente.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    Depois q visitam, descobrem o caos q a cidade vive.

  2. João Carlos de Lima Monteiro disse:

    E as indústrias do nosso RN? Só tem turno amo é? Como desenvolve um Estado dessa forma?

  3. lampejao disse:

    PAPEL AGUENTA TUDO….

  4. JK disse:

    Só pra quem vem pela 1ª vez. Depois não volta! O turista se depara com praias imundas e sem estruturas, esgotos em forma de rios descendo pro mar, insegurança, exploração do comércio e por aí vai…

Crescimento de 0,6% do PIB coloca Brasil na 10ª posição entre 36 países

Foto: MARCELO THEOBALD / Agência O Globo

Com o avanço de 0,6% no terceiro trimestre do ano, o PIB brasileiro registrou o 10º melhor desempenho entre 36 países, segundo ranking elaborado pelo GLOBO com base em dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e da Bloomberg.

Nesse tipo de comparação, com relação ao 2º trimestre deste ano, o avanço de 0,6% registrado pelo Brasil é igual ao da Romênia e pouco maior que o da Colômbia (0,57%). A lista é liderada pelas Filipinas (alta de 1,6% no período), China (1,5%) e Polônia (1,3%). Na outra ponta aparecem México (estabilidade da economia nesse tipo de comparação), Noruega (crescimento de apenas 0,02%) e Japão (0,06%).

Já na comparação com o mesmo período do ano passado, o Brasil ficou na 43ª posição em um ranking de 54 países, de acordo com dados da agência de classificação de risco Austin Rating. Nesse tipo de comparação, o Brasil cresceu 1,2%, diante de uma média de 2,5% nas 54 economias analisadas e de 3,4% entre os países do chamado Bric (Brasil, Rússia, Índia e China)

Essa lista é encabeçada por Armênia (7,9% de avanço), China (6%) e Chile (3,3%). Na outra ponta ficaram Hong Kong (recuo de 2,9%), que passa por crise política e uma onda de protestos, e México (queda de 0,3%).

Pela projeção dos economistas, o Brasil deve fechar o ano crescendo cerca de 1% – embora alguns bancos e corretoras já tenham melhorado suas estimativas após o PIB do 3º trimestre ter vindo acima do esperado. A projeção fica na 43ª posição de uma lista de estimativas para 54 países, segundo a Austin. Para 2020, a projeção de crescimento do PIB brasileiro fica no 30º lugar.

— O Brasil entrou em uma severa recessão mais por influência de assuntos domésticos do que internacionais. Agora, o país precisa fazer grandes esforços, como a aprovação de outras reformas da agenda econômica, como a tributária e o pacto federativo, para recuperar o investimento e a capacidade de o Estado sanear suas contas. Embora com dificuldade, o Brasil caminha nessa direção — analisou Silvia Matos, coordenadora do Boletim Macro do FGV/Ibre.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Verdade disse:

    Essa galera parece que é míope. Basta ler o texto do blog que qualquer analfa vai perceber que o Pib Chines puxa o mundo todo.
    A locomotiva do mundo é um país "COMUNISTA".
    E agora zé? Aonde que liberalismo puxa a economia do mundo?

  2. H.M disse:

    Opa boa tarde BG, vai falar sobre a alta da gasolina quando? já estamos pagando 4,99 ..
    lembro que na época de Dilma, a gasola estava 3,79 / 3,89 e Uma parte de Natal estava usando adesivos de Dilma com a perna aberta.. E agora? vai ter adesivo Natal?

    #lulalivreeee

  3. natalsofrida disse:

    Vamos ser franco, prosperidade?
    Petralhada sem noção!

  4. Franco disse:

    PIB na era Dilma, atacada pela imprensa corporativa, era muito maior do que sob Bolsonaro
    A título de comparação, em 2011, também primeiro ano de governo de Dilma Rousseff (PT), a imprensa lhe infernizava pelo “pibinho” de 2,7% naqueles tempos de prosperidade.

    • Cidadão disse:

      😂😂 tempo d enganação.
      Tempo d pedalada. 🐴🐴
      Tempo d falcatruas.

    • Neco disse:

      E em dois anos de MENOS 3,5%.
      2014, em pleno ano de Copa crescendo quase zero.

Cosern desativou 6.271 “gatos” de energia em todo estado entre janeiro e setembro de 2019

Foto: Cosern/Divulgação

A Cosern, empresa da Neoenergia, fez um balanço das ações da “Operação Varredura” nos nove primeiros meses de 2019 em todo estado. Realizada em parceria com as polícias Civil e Militar, a “Varredura” realizou 45.781 inspeções em estabelecimentos comerciais e residenciais e identificou e desativou 6.271 ligações clandestinas de energia elétrica (o popular “gato”) nesse período.

Na manhã desta terça-feira (29), equipes técnicas da Cosern identificaram e desativaram um “gato” de energia numa borracharia localizada no “Quilômetro 06”, Zona Oeste de Natal. O proprietário foi preso em flagrante e conduzido para a Central de Flagrantes, na Cidade da Esperança, para prestar depoimento.

A energia recuperada nesse período com a Operação seria suficiente para abastecer, por exemplo, os municípios de Extremoz e Guamaré juntos durante um mês (o equivalente a 225 mil residências).

Para Natal, seria o equivalente a abastecer com a energia recuperada, durante 30 dias, os bairros de Lagoa Nova, Tirol, Ponta Negra e Planalto juntos. Já comparando com Mossoró, a energia recuperada pela Cosern nesses nove primeiros meses do ano com a “Operação Varredura” seria suficiente para abastecer, durante 60 dias, os bairros Abolição, Centro, Nova Betânia, Santo Antônio e Aeroporto juntos.

O “gato” de energia é crime previsto no artigo 155 do Código Penal e a pena para o responsável pela fraude pode chegar a 04 (quatro) anos de reclusão. De janeiro a setembro, 12 pessoas foram presas em flagrante em todo estado cometendo a irregularidade.

Além de crime, o “gato” representa risco de morte a quem faz e a quem está próximo. A ligação clandestina também provoca perturbações no fornecimento de energia da região e pode provocar a queima de eletrodomésticos dos vizinhos.

A população pode denunciar as fraudes, de forma anônima e segura, no telefone 116 ou no site da Cosern.

DICAS DE SEGURANÇA COSERN

Não faça ligações clandestinas de energia elétrica. Além de crime, o “gato” coloca em risco a vida de quem faz e de quem está próximo. Denuncie a irregularidade de forma anônima no telefone 116 da Cosern.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alaca disse:

    Eletrotraficantes na cadeia!

Pesquisa da UFRN está entre as mais lidas da Scientific Reports

Foto: Reprodução

O artigo Thermal Conductivity of Graphene-hBN Superlattice Ribbons, fruto da dissertação de mestrado de Isaac Felix, sob orientação do professor Luiz Felipe Pereira, foi um dos mais lidos em 2018 pelo Scientific Reports na área de física. A publicação, que foi integralmente desenvolvida na UFRN utilizando recursos computacionais do Núcleo de Processamento de Alto Desempenho (NPAD), com apoio da Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG), foi incluída na coleção Top 100 in Physics e pode ser lida livremente aqui.

O estudo trata da condução de calor em super-redes formadas por grafeno e nitreto de boro. Estas estruturas têm espessura de um único átomo e foram sintetizadas em laboratório há menos de uma década. Os resultados do trabalho mostram que quando o tamanho das regiões aumenta gradativamente, o sistema apresenta uma transição no transporte de calor de um regime coerente para um regime incoerente.

Este fenômeno permite o controle da condutividade térmica das super-redes, que podem ser utilizadas na fabricação de dispositivos termoelétricos para produzir energia elétrica a partir do calor dissipado em indústrias e automóveis. O periódico Scientific Reports é uma publicação de acesso aberto do grupo editorial Nature, um dos mais respeitados do mundo na publicação de artigos científicos.

Com informações da UFRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Evan Jegue disse:

    👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽👏🏽

Saiba quais são os intercâmbios mais procurados entre os adolescentes

Foto: via site Intercâmbio capital

Uma pesquisa realizada pelo Selo BELTA 2019 (Brazilian Educational & Language Travel Association), revela que o número de adolescentes em busca de intercâmbios cresceu e além da busca por aprender outra língua, existe o anseio por novas culturas e trabalhos voluntários.

Já pensou em mandar seu filho para um intercâmbio? As férias acabaram e pode ser um bom momento para pensar nas próximas e a possibilidade de um intercâmbio tem se tornado cada vez mais comum, e desejável, entre adolescentes e jovens brasileiros.

O setor que movimentou 1.2 bilhões de dólares, em 2018, traz números expressivos de uma juventude, nitidamente, em busca de melhores formações não só profissionais, mas pessoais também. Aprender uma língua estrangeira ainda é a 1ª opção de quem busca um intercâmbio, mas a busca pelo high school dá lugar a experiência de estudar e trabalhar temporariamente ao mesmo tempo que aparece em 2ª lugar na pesquisa como procura. Adolescentes e jovens querem ganhar experiências enquanto estudam. Aprender a língua já é algo default.

A pesquisa foi realizada em parceria ao Instituto ESPM e tem uma amostra de 522 agências nacionais. 4929 estudantes participaram da pesquisa, sendo 65% da amostragem é sudeste. Norte e nordeste tem 15%. O público feminino, 56%, ainda é maior que o masculino, 44%. A faixa etária foi fatiada em cinco categorias. 22 a 24 anos aparece em 1ª lugar, seguido de 25 a 29. Em 3ª, os adolescentes entre 15 e 17 anos. “A procura dessa faixa etária se modificou”, analisa Maura de Araújo Leão, presidente da Agência BELTA. “Com a entrada de escolas internacionais no Brasil e o crescimento das escolas bilíngues, os adolescentes têm buscado diversificar suas experiências com o intercâmbio”. Aqui é possível observar, não só a escola pela tradicional high school, mas o aparecimento do boarding school (vivência de até 3 meses em escola internacional) e o trabalho voluntário. “Essa mudança de comportamento reflete no crescimento de graduação no exterior”, aponta Maura.

Fazer uma graduação fora do Brasil aparece em 4ª posição nas escolhas dos jovens. E países que permitem brasileiros a trabalhar é um dos fatores de escolhas que contam na decisão. Canadá, Estados Unidos, Irlanda, Austrália, Malta, Nova Zelândia e África fazem o ranking. Portugal aparece em 16º. com a facilidade da língua e da aceitação do ENEM em faculdades portuguesas como ponto facilitador. Outros aspectos que influenciam na escolha do destino são qualidade de vida no país (40,4%), localização (26,2%), estilo de vida (23%), belezas naturais e atrações culturais (22,7%), a possibilidade de uma experiência inesquecível (21,9%) e a segurança do país (21,7%). Exatamente nesta ordem. Isso só reforça a mudança de comportamento nas escolhas. O aprendizado de uma língua estrangeira vem é quase que consequência da experiência internacional.

Países de língua inglesa ainda são a 1ª escolha, espanhol vem em 2ª. seguido de francês (quase empatado muito por conta do Canadá como 2ª país destino), seguido de alemão e italiano. Japonês aparece em 7ª. posição e mandarim já entra no ranking, ainda que lá embaixo. A escolha da língua está diretamente ligada ao objetivo do intercâmbio e a escolha do destino. Jovens e adolescentes buscam fazer um match entre investimentos profissionais e carreira e a realização de um sonho (resposta de 54,7% dos estudantes), algo muito mais ligado a ampliação de horizontes e a vivência de uma experiência cultural. “Eles acreditam que esses investimentos ampliam e ajudam a desenvolver as competências exigidas na vida profissional”, conta Maura. “O intercâmbio reflete diretamente o desejo e os anseios dessa geração que está preocupada não só em ampliar capacidades intelectuais, mas no seu próprio desenvolvimento sócio emocional”.

Emais – Estadão

 

VANDALISMO: Pichações tomam conta de trecho da BR-101 em Natal, entre o viaduto do Quarto Centenário e imediações da Árvore de Mirassol

Reprodução

Nos últimos meses, pichações são cada vez mais visíveis na BR-101, em Natal, entre o viaduto do Quarto Centenário e imediações da Árvore de Mirassol.  A sua grande maioria, de cunho político, como apoio ao ex-presidente Lula, preso no Paraná, e com até mesmo desejo de morte ao presidente Jair Bolsonaro.

A extensão de frases pichadas podem ser facilmente vistas nos canteiros e divisas da rodovia, seja na principal ou sua marginal.

Mais que o trabalho de pintura, resta uma maior atenção do Poder Público, seja por monitoramento ou combate ao crime de vandalismo.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PATRIOTA disse:

    Vândalos. Que sejam ptesos e limpem e paguem de seus bolsos o prejuízo.

  2. Irany Gomes disse:

    Esse é o legado dos anos da Petralhada no poder, vagabundos preguiçosos e baderneiros, vandalos com merda na cabeça igual a camarão, está mais do que na hora de dar um basta nesses pilantras, a própria população de bem, indo pra cima desses vermes, respondendo à altura quebrando o pau neles para provarem o próprio veneno, e aprenderem a respeitar o bem privado e públicos.💪💪👉👉👉

  3. Paulo disse:

    Antes de começarem a reforma no Palácio Potengi, ainda havia um "Fora Micarla" pichado.
    Tudo é um desleixo só. Tem grades de proteção, por exemplo, na Bernardo Vieira e nas passarelas da BR que estão danificadas há anos sem que sejam removidas.

  4. arcanjo disse:

    Viva as manifestações e a galera educada sabem de onde.

  5. Rick disse:

    Teve também um tarógolo/pai-de-santo/feiticeiro que deve ter colado cartazes em 90% dos postes, versos de placas de sinalização e muretas de Natal. Aí parece que o concorrente danou tinta em cima do número do contato.

Brasileiros estão entre os mais preocupados do mundo, diz estudo

Foto: Pixabay

Os brasileiros estão entre os 10 povos mais preocupados do mundo, de acordo com dados do relatório anual Global State of Emotions, do Instituto Gallup, realizado em 143 países divulgado nesta quinta-feira (25).

Entre os brasileiros entrevistados, 57% afirmaram sentir preocupação. Já no Moçambique, que liderou nesse quesito, a porcentagem foi de 63%. Na base da lista aparece o Uzbequistão, onde apenas 20% se revelaram preocupados.

Os itens apresentados pelo questionário foram raiva, tristeza, estresse, preocupação, dor física, alegria, prazeres, relaxamento, aprender algo, alegria e respeito.

Outro quesito que a maioria dos brasileiros também respondeu “sim” foi em relação a se sentir tratado com respeito. Quase a totalidade (96%) concordou com isso. A nação em que esse fator foi mais reforçado foi o Equador (97%) e menos, a Etiópia (65%). O Brasil ficou em quinto lugar, ao lado da Argentina.

Segundo a pesquisa, o mundo está mais triste, furioso e apreensivo. O índice das três emoções subiu para níveis recordes pelo segundo ano consecutivo. Entre os países mais tristes estão Chade, Níger, Serra Leoa, Iraque e Irã, que o relatório ressalta, serem nações afetadas por guerras e crises humanitárias.

Brasil está entre países menos positivos da América Latina

Já as nações latino-americanas predominam no ranking de países mais positivos. O Paraguai e o Panamá apareceram empatados como os países mais positivos do mundo. Fora das Américas, a Indonésia figura como a nação mais positiva do mundo.

Entre os países da América Latina, o Brasil está em penúltimo lugar entre os mais positivos, ficando acima apenas do Haiti. Já na ranking geral, o Brasil integra o grupo de países que ocupam o 14º lugar, com o mesmo nível de felicidade do Camboja, Estônia, Kwait, Tajikistan e Portugal (72%).

Em relação a “emoções negativas”, o Brasil está em quarto lugar entre os países latino-americanos – o primeiro é o Haiti -, e na ranking geral, está em 15º – o primeiro é o Chade. No grupo do Brasil estão Burkina Faso, Turquia e Zambia (72%).

“Estudos sobre a felicidade global geralmente envolvem duas medidas: como as pessoas vêem suas vidas e como elas a vivem. Ambos os conceitos estão enraizados na economia comportamental. Como as pessoas refletem sobre sua vida é muito diferente de como elas a vivem”, escreveu Jon Clifton, sócio do Instituto Gallup, no relatório.

“As pessoas na América Latina nem sempre avaliam suas vidas da melhor forma, como nos países nórdicos, mas elas riem, sorriem e desfrutam do prazer como ninguém no mundo”, acrescentou.

Ainda segundo a pesquisa, as pontuações mais altas refletem a tendência cultural na região em se concentrar nos pontos positivos da vida.

Estresse cai e infelicidade se estabiliza

O levantamento revelou que o nível de estresse mundial apresentou uma leve queda – o líder é a Grécia, com 59%. A média global foi de 35%.

A pesquisa concluiu que o nível de infelicidade no mundo se estabilizou, sendo semelhante ao do ano anterior.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo martins disse:

    Preocupados com o quê? Com o Brasileirão ou vagina da Anitta?

  2. Manoel disse:

    A preocupação dos petistas é que se Bolsonaro privatizar tudo eles não vão ter mais de onde roubar .

  3. Carlos Bastos disse:

    Deixe de escrever besteira, (indignado) você vai ficar quando vc Sr aposentar.

  4. Indignado disse:

    LULA ESTÁ PREOCUPADO EM GASTAR O DINHEIRO FAZER A LAVAGEM DE DINHEIRO.

Brasil tem 22 universidades entre as melhores do mundo

A Universidade de São Paulo ficou na 132ª posição no QS World University Ranking 2014, divulgado ontem (15). O resultado representa queda de cinco posições em relação ao ano passado, quando a instituição havia ficado na 127ª posição. Ao todo, 22 universidades brasileiras estão entre as 800 melhores do mundo: 14 são federais, cinco estaduais e três particulares.

Entre as 10 melhores do ranking, seis são americanas e quatro britânicas. O Instituto Tecnológico de Massachussets (MIT), que fica nos Estados Unidos, ocupa a primeira posição, seguido da Universidade de Cambridge e da Imperial College, ambas situadas na Inglaterra.

Quando comparada apenas a instituições da América Latina, a USP ocupa a segunda posição do ranking, com 98,2 pontos, atrás apenas da Universidade Católica do Chile. Outras cinco universidades brasileiras figuram entre as 10 mais bem posicionadas entre as latino-americanas: a Universidade Estadual de Campinas (3ª), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (4ª), a Universidade Estadual Paulista – Unesp (9ª), e a Universidade Federal de Minas Gerais (10ª).

No ranking das 200 melhores instituições localizadas nos países do bloco Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), apenas duas brasileiras estão entre as dez primeiras: a Universidade Federal de São Paulo (7º), e a Universidade Estadual de Campinas (9º). A primeira entre os Brics é a Universidade de Tsinghua, na China.

O QS World University Ranking tem reconhecimento mundial e é realizado anualmente desde 2004. A metodologia de pesquisa considera a reputação da universidade na visão dos estudantes e dos empregados; a estrutura da instituição, incluindo a média de estudantes por professor; as citações em trabalhos de pesquisa e a presença de alunos e colaboradores internacionais.

Confira a lista das instituições brasileiras no ranking QS 2014:

Universidade de São Paulo (USP) – 132 lugar
Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) – 206 lugar
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) – 271 lugar
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) – 421-430*
Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) – 451-460
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – 471-480
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) – 501-550
Pontificia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) – 551-600
Universidade de Brasília (UnB) – 551-600
Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) – 551-600
Universidade Federal da Bahia (Ufba) – 601 – 650
Pontificia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) – 651-700
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) – 651-700
Universidade Federal do Paraná (UFPR) – 651-700
Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) – 701-800
Universidade Estadual de Londrina (UEL) – 701-800
Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) – 701-800
Universidade Federal de Viçosa (UFV) – 701-800
Universidade Federal do Ceará (UFC) – 701-800
Universidade Federal do Pernambuco (UFPE) – 701-800
Universidade Federal Fluminense (UFF) – 701-800

*a partir da posição 400, o ranking situa a universidade em um intervalo

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. reginaldo disse:

    Observem as Posições 132 , 206 , 421 parece até HARVARD……KKKK

    • O natalense disse:

      Reginaldo, experimente contar quantas universidades existem no mundo. depois me diga se essas posições sao ruins. 😉

  2. Nanda disse:

    Contra fatos não existem argumentos!
    As Universidades Federais melhoraram e muito. A diferença é monstruosa. Só não vê quem não quer ver.

  3. O natalense disse:

    QUINZE FEDERAIS NA LISTA! HAHAHAHAHA

Último tremor de terra no RN foi registrado em 16 de junho, no limite dos municípios de Jucurutu e Triunfo Potiguar

O blog Sismos do Nordeste, que tem por finalidade divulgar notícias sobre os tremores de terra que ocorrem no nordeste brasileiro e assuntos correlatos, informa que o último abalo sísmico no Rio Grande do Norte foi registrado no dia 16 de junho, na Serra de João do Vale, no limite dos municípios de Jucurutu e Triunfo Potiguar. Na ocasião, foi feita uma varredura nos dados e foi constatado que esse evento foi registrado por diversas estações operadas pelo LabSis/UFRN. O evento ocorreu às 21:42 UTC (18:42, hora local) e teve magnitude preliminar de 1.8. O mapa de localização epicentral encontra-se na Figura 1.

mapa_RN20140616

Figura 1. Mapa de localização epicentral. O epicentro está simbolizado pela estrela vermelha. Os triângulos vermelhos indicam estações de banda larga operadas pelo LabSis na região.

O registro desse evento pela estação de Pau dos Ferros (PFBR) é mostrado na Figura 2.

PFBR_RN20140616Essa atividade sísmica ocorreu numa região onde não se conhecem tremores anteriores e não constitui surpresa pois todo o estado do Rio Grande do Norte é propenso a sismos.

Fonte: LabSis/UFRN; RSISNE; INCT-ET, USGS
Joaquim Ferreira, Suélio Carolino, Eduardo Menezes