Economia

PIB: Atividade econômica cresce 1,7% em fevereiro, diz Banco Central

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A atividade econômica registrou crescimento, em fevereiro, pelo décimo mês consecutivo. É o que mostra o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado nesta segunda-feira (19) pelo Banco Central (BC).

Em fevereiro, o índice apresentou alta de 1,7% na comparação com janeiro, segundo dados dessazonalizados (ajustados para o período). Em relação a fevereiro de 2020, a expansão ficou em 0,98% (sem ajustes).

No primeiro bimestre comparado ao mesmo período de 2019, foi registrado crescimento de 0,23%. Em 12 meses terminados em fevereiro de 2021, houve retração de 4,02%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic.

O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

Mas o indicador oficial, com metodologia diferente do IBC-Br, é o Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todas as riquezas produzidas pelo país, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgado trimestralmente.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Uma noticia como essa estraga o dia da turma que vive de politicagem, tentando prejudicar o Brasil para tentar derrubar o presidente. O jeito é apelaram para mentiras.

    1. Sossega, militonto! Estais vendo pelo em casca de ovo.

  2. tá bom de aumentar essa taxa de juros antes que o dólar chegue a 10 reais. Quando a taxa de juros é muito baixa, os investidores estrangeiros retiram os dólares do Brasil, aumentando assim o valor do dólar em relação ao real.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Com pandemia, contas públicas têm déficit de R$ 11,77 bilhões em fevereiro; dívida bruta atinge 90% do PIB, o maior percentual da história

Foto: © Marcello Casal JrAgência Brasil

As contas públicas registraram saldo negativo em fevereiro deste ano. O setor público consolidado, formado por União, estados e municípios, apresentou déficit primário de R$ 11,770 bilhões no mês passado. Os dados foram divulgados hoje (31) pelo Banco Central (BC). O resultado ficou abaixo do de fevereiro de 2020, antes da pandemia de covid-19, quando o déficit primário foi de R$ 20,901 bilhões.

Segundo o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, a diferença é fruto do aumento de receitas acima do aumento de despesa. Na comparação interanual, a despesa do Tesouro Nacional cresceu 9,9% em termos reais, enquanto a despesa cresceu 2,3%. “Isso é resultado do aumento de arrecadação com a retomada das atividades econômicas [após o período mais grave da pandemia no ano passado], enquanto as despesas ficaram mais controladas”, disse. Além disso, os governos estaduais também tiveram aumento de 3% na arrecadação com o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no período.

Em 12 meses encerrados em fevereiro, as contas acumulam déficit primário de R$ 691,720 bilhões, uma redução de 9,4% para 9,2% do Produto Interno Bruto (PIB, soma de todos os bens e serviços produzidos no país), em relação ao registrado em janeiro (R$ 700,851 bilhões). “Mas esse resultado ainda é elevadíssimo e inclui todo o período de gastos extraordinários realizados no ano passado para o combate à covid-19”, explicou.

O déficit primário representa o resultado positivo das contas do setor público (despesas menos receitas) desconsiderando o pagamento dos juros da dívida pública. No ano, entretanto, somados janeiro e fevereiro, há superávit de R$ 46,605 bilhões, em razão do superávit primário de R$ 58,375 bilhões de janeiro, que é um mês que tem características sazonais de freio nas despesas públicas.

Dados isolados

No mês passado, o Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional) apresentou déficit primário de R$ 22,508 bilhões ante R$ 26,893 bilhões de fevereiro de 2020. O montante difere do resultado divulgado ontem (25) pelo Tesouro Nacional, de déficit de R$ 21,217 bilhões em fevereiro, porque, além de considerar os governos locais e as estatais, o BC usa uma metodologia diferente, que leva em conta a variação da dívida dos entes públicos.

Já os governos estaduais registraram superávit de R$ 9,489 bilhões, que corresponde a 0,65% do PIB, o melhor resultado desde maio de 2012 para os estados. No mesmo mês do ano passado, houve superávit de R$ 4,267 bilhões para esses entes. Os governos municipais também anotaram superávit de R$ 1,037 bilhão em fevereiro deste ano – antes o superávit foi de R$ 982 milhão em fevereiro de 2020.

Segundo Rocha, o resultado positivo dos governos locais não tem mais a influência das transferências da União para o enfrentamento da covid-19, que foram de R$ 79 bilhões em 2020, mas ainda conta com os efeitos das transferências regulares no âmbito do compartilhamento de impostos e outras normas federativas, que cresceram 1% na comparação interanual. Além disso, como citado anteriormente, houve crescimento de 3% da base de arrecadação com o ICMS, que é um tributo estadual.

As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas as dos grupos Petrobras e Eletrobras, também tiveram superávit primário de R$ 212 milhões no mês passado.

A meta para este ano, definida no Orçamento Geral da União, é de déficit primário de R$ 251,1 bilhões para o setor público consolidado. Em 2020, as contas públicas fecharam o ano com déficit primário recorde de R$ 702,950 bilhões, 9,49% do PIB. Foi o sétimo ano consecutivo de resultados negativos nas contas do setor público.

Despesas com juros

No caso dos gastos com juros, houve piora, e eles ficaram em R$ 29,197 bilhões em fevereiro, contra R$ 28,454 bilhões no mesmo mês de 2020. De acordo com Rocha, diversos fatores contribuíram para piorar e melhorar esse resultado.

O aumento das despesas com juros foi influenciado pela elevação dos índices de preços, em especial a inflação, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Além disso, houve aumento do estoque da dívida. “Maior endividamento leva a uma maior conta de juros”, explicou.

No sentido contrário, houve uma contribuição positiva na conta pela influência das operações do Banco Central no mercado de câmbio (swap cambial, que é a venda de dólares no mercado futuro). Os resultados dessas operações são transferidos para o pagamento dos juros da dívida pública, como receita, quando há ganhos, e como despesa, quando há perdas. Segundo Rocha, em fevereiro deste ano, as perdas foram menores com swap, de R$ 5,1 bilhões. Já em fevereiro do ano passado, as perdas foram de R$ 7,6 bilhões.

Se comparado com o mês anterior, o resultado dos juros em fevereiro também foi melhor em razão da melhora nos swaps. Em janeiro deste ano, os gastos com juros foram de R$ 40,446 bilhões.

Em fevereiro, o déficit nominal, formado pelo resultado primário e os gastos com juros ficou em R$ 40,966 bilhões, contra o resultado negativo de R$ 49,355 bilhões em igual mês de 2020. Em 12 meses, ele acumula pouco mais de R$ 1 trilhão, ou 13,4% do PIB. O resultado nominal é levado em conta pelas agências de classificação de risco ao analisar o endividamento de um país, indicador levado em consideração por investidores.

Dívida pública

A dívida líquida do setor público (balanço entre o total de créditos e débitos dos governos federal, estaduais e municipais) chegou a R$ 4,619 trilhões em fevereiro, o que corresponde 61,6% do PIB. Em janeiro, o percentual da dívida líquida em relação ao PIB estava em 61,4%. O resultado é causado pelo aumento do saldo da emissão de títulos da dívida pelo Tesouro Nacional, em cerca de R$ 100 bilhões no mês.

Por outro lado houve redução de 1,1 ponto percentual em relação ao resultado de dezembro de 2020, quando a dívida líquida chegou a 62,7% do PIB, o recorde histórico. Rocha disse que a principal razão foi a desvalorização de ativos e a desvalorização de 6,4% no câmbio, já ocorrida este ano, bem como do superávit primário acumulado e dos juros nominais apropriados. A dívida pública cai quando há alta do dólar, porque as reservas internacionais, o principal ativo do país, são feitas de moeda estrangeira.

Em fevereiro de 2021, a dívida bruta do governo geral – que contabiliza apenas os passivos dos governos federal, estaduais e municipais – chegou a R$ 6,744 trilhões ou 90% do PIB, contra 89,4% no mês anterior. Este é o maior percentual da série histórica do BC, iniciada em dezembro de 2006.

De acordo com Fernando Rocha, no caso da dívida bruta, não há impacto das reservas internacionais, e a desvalorização cambial só faz aumentar os passivos das dívidas dos governos. Assim como o resultado nominal, a dívida bruta é usada para traçar comparações internacionais.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Paulo Guedes comemora criação no país de 401,6 mil vagas com carteira assinada em fevereiro

Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

O Brasil criou 401.639 empregos com carteira assinada em fevereiro. Segundo o Ministério da Economia, essa é a maior geração de empregos para o mês desde o início da série histórica, em 1992. Especialistas, porém, rejeitam a comparação e lembram que houve mudança metodológica no levantamento no ano passado, o que impede essa avaliação.

Resultado de 1.694.604 admissões e 1.292.965 desligamentos, o número é 55% melhor que as mais de 258 mil vagas abertas em janeiro, quando o resultado também foi anunciado como recorde histórico. Por outro lado, os dois primeiros meses do ano ainda não refletem os impactos do agravamento da crise sanitária e do retorno de medidas mais restritivas no país.

Os números são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e foram divulgados pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia nesta terça-feira (30).

No acumulado do primeiro bimestre, já são 659.780 novos empregos formais, número quase três vezes superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, os resultados mostram, novamente, “o vigor e resiliência da economia brasileira surpreendendo as expectativas”.

“Em janeiro e fevereiro não havia o auxílio emergencial, então, é um sinal claro de que a economia estava se reativando mesmo sem essa camada de proteção social”, afirmou ao relembrar também os resultados da arrecadação federal, que também foi recorde em fevereiro.

Setores

O resultado foi puxado pelo setor de serviços, que sozinho criou 173.547 vagas de trabalho. O número surpreende, já que o setor é um dos mais afetados pelas medidas de distanciamento social.

“É o mais sensível para a informalidade. Então, temos que vacinar em massa para que os 40 milhões de brasileiros invisíveis não fiquem na escolha cruel entre sair e ser abatido pelo vírus ou ficar em casa e ser abatido pela fome”, defendeu Guedes.

Os demais setores da atividade econômica também registraram saldo positivo em fevereiro. O menor saldo, de 23.055 novos empregos, ficou na agropecuária, setor que liderou a criação de empregos formais no ano passado.

Ainda de acordo com o ministério da Economia, todas as cinco regiões do país tiveram saldos positivos. O destaque ficou no Sudeste do país, que criou 203.213 empregos. Em seguida, está a região Sul, com 105.197 novas vagas. Em último está o Norte do país, com a criação de apenas 12.337 postos de trabalho.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. É um fuleira mesmo esse Paulo Guedes. Depois que a taxa de desemprego bate o fundo do poço em consequência das suas maluquices, vem ele agora comemorar uma recuperação que ainda deixa o Brasil com níveis alarmantes de desempregados.
    E o gado ainda comemora, não sabendo que é o mesmo do mesmo !!!!

    1. Maluquice da sua cabeça sem noção. Todos os anos ele conquistou mais empregos INCLUSIVE em 2020, ano da pandemia! O cara é excepcional!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil cria 401 mil vagas de emprego formal em fevereiro; saldo é o melhor para o mês em 30 anos

(Foto: Reprodução)

O Brasil gerou 401.639 empregos com carteira assinada em fevereiro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta terça-feira (30) pelo Ministério da Economia.

Essa é a diferença entre as contratações, que somaram 1.694.604 no mês passado, e as demissões, que totalizaram 1.292.965.

De acordo com o Ministério da Economia, esse é o melhor resultado para fevereiro desde o início da série histórica, em 1992, ou seja, em 30 em anos.

Até então, o melhor resultado para meses de fevereiro, havia sido registrada em 2011, quando foram criadas 280.779 vagas formais de emprego.

O resultado positivo ocorre em meio à pandemia de Covid-19 e ao aumento no número de contaminados e de mortes provocadas pela doença, que gerar reflexos negativos na economia.

Primeiro bimestre

Nos dois primeiros meses deste ano, ainda de acordo com o Ministério da Economia, foram geradas 659.780 vagas com carteira assinada. Em igual período do ano passado, foram abertos 277.517 empregos com carteira assinada.

Esse resultado do primeiro bimestre, informou o governo, engloba declarações enviadas fora do prazo legal, em meses e anos anteriores. De acordo com a série histórica atualizada pela área econômica., este é o melhor resultado para primeiro bimestre desde 2010.

Com o resultado de fevereiro, o Brasil tinha saldo de 40.022.748 empregos com carteira assinada ao final do mês passado. Isso representa um aumento na comparação com janeiro deste ano e, também, com fevereiro de 2020 – quando o saldo estava, em ambos os meses, em 39,6 milhões.

Com G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Faturamento dos postos de gasolina cai mais de 20% em fevereiro

Segundo o head de Inteligência da companhia, Pedro Lippi, essa redução deve-se ao recuo na quantidade de vendas, fruto possivelmente de novas medidas de isolamento em boa parte do país e do aumento do preço dos combustíveis – Marcelo Camargo/Agência Brasil

A receita dos postos de combustíveis encolheu 22,8% em fevereiro na comparação com o mesmo mês de 2020, de acordo com a Cielo.

Segundo o head de Inteligência da companhia, Pedro Lippi, essa redução deve-se ao recuo na quantidade de vendas, fruto possivelmente de novas medidas de isolamento em boa parte do país e do aumento do preço dos combustíveis.

Em janeiro, as vendas nos postos de gasolina já haviam apresentado baixa de 8,6% frente a janeiro do ano passado.

Radar – Veja

Opinião dos leitores

  1. Olhem só!!!
    Hoje as distribuidoras aumentaram vinte centavos no preço da gasolina pros postos, podem ter certeza que vai pras bombas viu?
    É só uma questão de tempo.
    É o tal PMPF que enche a pança e o cofre do governo do Estado.
    Pouca gente sabe disso.
    Mas é assim.
    Nos próximos dias deve sair mais um da Petrobras, aí os postos junta com esse e passa pra bomba vcs vão vê.
    Sabe a dúvida que todo mundo tem e mete o cacete nos postos?
    áh a gasolina subiu tanto na Petrobras, mas os donos de postos subiram mais, isso são uns ladrões…
    Né assim que se fala?
    Mais é por causa disso daí, o consumidor não é informado desses aumentos frequentes na pauta do ICMS né mesmo?
    Aí com poucos dias aparece na mídia, auditores comemoram record na arrecadação
    Claro! Tirando no meu no seu espinhaço, Fica fácil!!
    E aí quando o dinheiro chega no cofre do governo…
    Bom!!
    Vcs já sabe pra onde vai.
    O fato é que nunca dá.
    Eles falam que é insuficiente.
    E assim, nós os burros de cargas, vamos carregando o ESTADO nas costas.
    Simples assim!!

    1. É isso mesmo Leo.
      Chama o procon!
      Em João Pessoa é mais barato,
      Kkkkkkkk.
      Sem contar com um boi tabaco da 98 fm que todo aumento de combustível so falta matar os donos de postos pelas manhãs.
      Babaca não sabe de nada, fica relinchando, dando uma de formador de opinião, junto com um monte de sabe de nada.
      Imagina??
      No dia que souber como funciona, vai morrer de vergonha.
      É o chamado.
      Papa angu de galocha.

  2. Com o preço na alturas….,sair só com destino certo.O carro esta ha 5 dias parado Estou fazendo dieta,tudo pela metade,tem que se fazer ou atingir uma meta,perder peso,ja perdi 7.

  3. Foi mesmo?
    Pq será?
    Donos de postos e classe empresarial do MEI, continuem saindo às ruas de camisa da seleção brasileira pra falar que "bolsonaro tem razão".
    Vcs pedem por isso dia após dia, claro que cada vez numa quantidade bem menor, graças a Deus.
    No entanto, devem está satisfeitos.

  4. Estou separando uma quentinha aqui, para ir deixar para os donos dos postos., que aliás praticam preços muitíssimos parecidos.

    1. Caro Leo! Creio que a pesquisa foi feita com base no valor global das notas fiscais emitidas, ou seja, com base nos balanços dos valores após cada competência tributária, pois, para efeito de divulgação extraoficial, é um tanto complicado fazer uma pesquisa com a média de queda nos lucros dos postos de maneira individualizada em cada estabelecimento comercial.

  5. Se 5 milhões de motoristas deixassem de abastecer, num instante a petrobrás, reveria sua politica voráis de preços?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????>

  6. Pense como tô com dó , dos proprietários de postos. Ele não tá nenhum pouco de mim. Já lucrou e lucra muito

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Índice de Preços ao Consumido e Cesta Básica aumentam no mês de fevereiro em Natal

Foto: Ilustrativa

O custo com alimentação por pessoa foi de R$ 453,34. Para uma família constituída por quatro pessoas, esse valor alcançou R$ 1.813,36.

O Índice de Preços ao Consumidor – IPC, da cidade do Natal, calculado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte – Idema, através da Coordenadoria de Estudos Socioeconômicos – CES, registrou no mês de fevereiro, uma variação positiva de 0,49% em relação ao mês anterior. Com este resultado, a variação no ano ficou em 1,06%, nos últimos doze meses (março/2020 a fevereiro/2021) atingiu 5,75% e 522,82% desde o início do Plano Real.

O grupo Alimentação e Bebidas, que responde por 32,43% do índice geral em termos de participação no orçamento familiar, apresentou uma variação positiva de 0,45% em relação ao mês anterior. Os itens que mais contribuíram para esse aumento de preços foram: Hortaliças e Verduras (7,87%), Aves e Ovos (2,88%), Panificados (2,10%), Enlatados e Conservas (1,64%), Carne, Peixes Industrializados (1,20%) e Tubérculos, Raízes e Legumes (1,16%).

O grupo Transporte apresentou neste período uma variação positiva de 1,49% em função do aumento de preços nos seguintes itens: Combustíveis (Veículos) (3,53%), Veículo Próprio (1,29%) e Transporte Público (0,67%). O grupo Educação apresentou uma variação positiva de 1,10%. Os itens que mais contribuíram para esse aumento de preços foram: Leitura (2,27%), Papelaria (1,07%), Cursos Diversos (0,74%) e Cursos (0,32%).

Cesta Básica:

O custo da Cesta Básica teve uma variação positiva de 1,20% em relação ao mês anterior. Dos treze produtos que compõem a Cesta Básica, nove tiveram variação positiva: Óleo (15,37%), Pão (3,43%), Tubérculos (1,80%), Açúcar (1,41%), Frutas (1,33%), Carne de Boi (0,88%), Legumes (0,86%), Margarina (0,46%), e Feijão (0,32%). As variações negativas ocorreram em quatro produtos: Farinha (-3,16%), Leite (-2,33%), Arroz (-0,74%) e Café (-0,53%).

As despesas com os produtos essenciais, o custo com a Alimentação por pessoa foi de R$ 453,34. Para uma família constituída por quatro pessoas, esse valor alcançou R$ 1.813,36. Se a essa quantia fossem adicionados os gastos com Vestuário, Despesas Pessoais, Transportes etc., o dispêndio total seria de R$ 5.591,72.

INFLAÇÃO NATAL

Fevereiro de 2021

Variação no mês: 0,49%

Variação no ano: 5,75%

Opinião dos leitores

  1. Lula vai voltar . A situação vai melhorar . O roubo vai aumentar e a turma de cima vai enricar . O resto já esta´ e vai se lascar muito mais. EITA BRASIL VEIO DE GUERRA.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

ALERTA: Samu Natal registra em fevereiro o maior número de transferências de pacientes desde o início da pandemia

Foto: Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi

O portal G1-RN destaca em reportagem que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Natal registrou, em fevereiro, o maior número de remoções – quando um paciente precisa da ambulância para ser transferido de uma unidade de saúde para outra – desde o início da pandemia: foram 1.243.

De acordo com o coordenador geral do Samu Natal, Cláudio Macedo, as remoções em fevereiro superaram julho de 2020, que até então havia sido o mês com maior registro, durante o pico da primeira onda de Covid-19 no estado.

Mais detalhes AQUI em reportagem na íntegra.

Opinião dos leitores

  1. Algo de errado na reportagem…
    Pensei que quem fazia essas remoções era o TRANSPORTE SANITÁRIO.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

SINE-RN oferta 43 vagas de emprego nesta sexta-feira para Natal, região metropolitana, Mossoró e mais

A Subsecretaria do Trabalho da Sethas-RN, através do SINE-RN, oferece nesta sexta-feira(26) 43 vagas de emprego para Natal e Grande Natal, Mossoró e região e Currais Novos e região.

Para concorrer as vagas, o(a) candidato(a) deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou nos aplicativos Sine Fácil e Carteira de Trabalho Digital, disponíveis para Android e IOS.

Neste momento, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Sine-RN está com atendimento presencial realizado mediante agendamento.

Em Natal, os telefones para agendamento da unidade matriz, em Candelária, são: (84) 3190-0783, 3190-0788, 98106-6367 e 98107-4226.

Os agendamentos e atendimentos acontecem de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h.

VEJA AS OFERTAS DE VAGAS DE EMPREGO POR OCUPAÇÃO:

NATAL e GRANDE NATAL – (32 Vagas Permanentes)

AUXILIAR DE FABRICAÇÃO NAS INDÚSTRIAS DE ARTEFATOS DE CIMENTO 10

DESENHISTA TÉCNICO DE ENGENHARIA CIVIL 01

ELETROTÉCNICO 02

INSTALADOR DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS 02

MECÂNICO DE AUTOMÓVEL 02

MECÂNICO DE MOTOCICLETAS 01

MECÂNICO ELETRICISTA DE DIESEL (VEÍCULOS AUTOMOTORES) 01

PIZZAIOLO 02

TÉCNICO MECÂNICO EM AR CONDICIONADO 06

VENDEDOR DE PLANO DE SAÚDE 05

NATAL e GRANDE NATAL – (01 Vaga Temporária)

MECÂNICO DE AUTOMÓVEL 01

MOSSORÓ e Região

AUXILIAR DE ESTOQUE 01

AUXILIAR DE LIMPEZA 01

CONSULTOR DE VENDAS 02

MECÂNICO DE MÁQUINAS PESADAS (MANUTENÇÃO) 01

SOLDADOR 01

TÉCNICO DE MANUTENÇÃO ELÉTRICA DE MÁQUINA 01

VENDEDOR PRACISTA 01

CURRAIS NOVOS e Região

AUXILIAR ADMINISTRATIVO 02

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Fátima diz que Estado vai ‘radicalizar’ em medidas restritivas na circulação de pessoas, e mira espaços públicos e privados para evitar aglomerações e conter onda de contaminações

Em coletiva na manhã desta sexta-feira(26), a governadora Fátima Bezerra informou que o Estado adotará terá que adotar medidas “radicais” na circulação de pessoas para conter o avanço da pandemia no Rio Grande do Norte.

A governadora anunciou que o Governo do Estado vai restringir atendimentos externos presenciais em todos os órgãos públicos, inclusive, Detran e Centrais do Cidadão.

A governadora não detalhou tais medidas, mas resumiu o objetivo do Estado: “O que posso adiantar é que essas medidas restritivas terão como foco e alvo a restrição de circulação de pessoas e, portanto, evitar aglomerações em ambientes públicos e espaços privados. Isso significa a gente radicalizar nas medidas protetivas, mais severas, para que a gente possa, se Deus quiser, conter essa onda”, disse.

As medidas não foram antecipadas pela govenadora. A expectativa é que sejam anunciadas ainda nesta sexta-feira(26).

Atualmente, o Rio Grande do Norte registra a maior taxa de transmissibilidade para covid-19 na região nordeste, com 1,49.

Opinião dos leitores

  1. Poderia antecipar as eleições. Pq ñ teve aumento nas eleições. Foram as festa de fim de ano.
    Ela ñ fez nada em prol da saúde se ñ faz pra educação que ela é do magistério imagine pra saúde. Tomografo do Deoclecio Marques quebrado há um ano pq o estado ñ paga o conserto.

    Parabéns pela pior gestão e nada que vc faça no fim do mandato irá agradar. Pq esse modelo de política se repetiu nas municipais. Agora estadual saia do caminho. Vc já era!!!!

    Ñ atrapalha mais meu estado. Volte de onde vc veio que é mais futuro. Acho que o povo tem é vergonha que ñ deve querer ela nem por perto da querida PB.

  2. Ela estava doida pelo carnaval. Pipa estava lotada como as casa de veraneio. O preço é essa situação o estado ñ investiu. É as pessoas tiveram excesso de confiança e falta de zelo. Quem esteve em São Miguel do Gostoso, trouxe vírus. Que replicou para 3 pessoas da casa.

    Sem proteção e higiene pessoal e para com os demais. Mostra que tá faltando limpeza.

  3. Gostaria muito de entender o que esse povo que ainda questiona essas medidas quer? Chegamos a essa situação graças a ignorância da maioria que rejeita as recomendações de biossegurança e fica se garantindo na falsa sensação de proteção criada por remédios sem plena comprovação de eficácia contra o COVID. Tenham o mínimo de bom senso!

  4. Governo estadual pagará algum auxílio para os necessitados. Muitos acham lindo esse nome "lquidau", quem são, quem tem uma boa poupança e o mês garantido.

  5. E verdade fecha tudo mas antes encha as despensas das pessoas que vao ficar sem ter o que comer .pois se a pandemia nao matar a fome mata.

  6. As medidas já veem tarde. Por que elas não vieram na campanha política? Quando ela fazia aglomerações com os candidatos dela? Agora que aparecer.

  7. Que nós sejamos mais responsáveis e deixemos de por a culpa nos outros, independente de Bolssonaro, Fátima ou qualquer outro que esteja de plantão, façamos a nossa parte.

  8. Fecha tudo Governadora.
    Decrete Lockdown em todo o Estado do RN.
    É melhor fechar tudo do que ver um mar de mortes no nosso Estado, por causa de iresponsabilidades de que faz aglomerações.

    1. Mandar fechar e não ter como fiscalizar ou mesmo punição, é melhor não fechar

  9. Fátima não vê a hora de quebrar de vez a economia do RGN e, em seguida pir a culpa no Bolsonaro.

    1. Ela está querendo que sobre um leito de UTI pra pessoas com ou sem plano de saúde. E N T E N D A!

  10. Arroche!!! Se o povo não se conscientiza por bem que seja na força. Polícia nas ruas conduzindo quem não se submeter ao decreto. Antes de reclamar, faça sua parte!

    1. Exatamente. Politizar medidas preventivas é coisa de idiota. Ela está certíssima.

  11. O que já era pra ter providenciado e fechar as praias …domingo passei de carro nas praias urbanas estavam todas lotadas …isso sim já era pra ter feito .

  12. Medidas duras é fazer estádios de futebol elefante branco ao invés de hospitais.
    Medidas duras e mandar fechar leitos em São Gonsalo.
    Medidas duras e comprar respiradores e nunca receber.
    Medidas duras e comprar ventiladores pulmonar quebrado.
    Medidas duras e alugar ambulâncias a peso de ouro.
    Que vê outras??
    Medidas duras e vê o MP calado sem investigar, sem fiscalizar nada.
    Medidas duras é vê os deputados Estaduais, fazendo que não é com eles.
    Ou seja!!!!
    Bem!!
    Deixa pra lá.
    Em 2022, me encontro nas urnas com essa patota de irresponsáveis.

    1. Nada sobre o sr da gripezinha, nao use máscara, nao tomo vacina, tome vermifugo/cloroquina e não sou coveiro?

  13. Forcsação de barra violenta. Cadê o povo que nas eleições o Covid não circulou. Fala sério. Corta o salário destes inúteis.

  14. Sem dúvida, medidas radicais, como o fechamento de utis em Mossoró…. Tudo, óbvio, com a complacência do Parquet…..

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Fátima confirma que RN adotará medidas restritivas mais duras para conter alta taxa de transmissibilidade da covid-19

Em coletiva na manhã desta sexta-feira(26), a governadora Fátima Bezerra informou que o Estado adotará medidas restritivas de circulação mais duras com objetiva de evitar aglomerações.

As medidas não foram antecipadas pela govenadora. A expectativa é que sejam anunciadas ainda nesta sexta-feira(26).

Atualmente, o Rio Grande do Norte registra a maior taxa de transmissibilidade para covid-19 na região nordeste, com 1,49.

Opinião dos leitores

  1. Bem alinhada com o projeto de quebrar o país, e pedir dinheiro ao governo federal, não impressiona nada vindo dessa quadrilha

  2. A Mas correta, seria a Senhora voltar pra Paraíba e deixar o cargo para quem tem competência.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para covid de 86,8%; Grande Natal tem 88,3%

Foto: (Reprodução/Regula/Sesap)

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 86,8%, registrada no fim da manhã desta sexta-feira (26). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 474.

Até o momento desta publicação são 37 leitos críticos (UTI) disponíveis e 244 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 56 disponíveis e 230 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 88,3% dos leitos críticos ocupados, a região Seridó tem 85,7% e a Região Oeste tem 84,5%

Opinião dos leitores

  1. Com essa Des Governadora fechando leitos, UTIs e hospitais, a tendência é aumentar o índice de ocupação.
    Todo cuidado é pouco com essa governadora, de boba e Santa, Fatão não tem nada.

    1. Calígula veja quantos leitos tinha em janeiro de 2019 e quantos tem hoje. Ela não havia fechado leitos. Ela transferiu os leitos antes não usados de covid para outros atendimentos. Nenhum leito foi fechado. Como seria bom se o problema fosse Fátima. O problema é maior. Continue fazendo o que o presidente manda que dará tudo certo: Não usar máscara, tomar invermectina e se adoecer tome cloroquina. Dará tudo certo no fim.

    2. E também o Bostonaro dizendo que máscara faz mal, aí, meu caro sodomita Calígula, o negócio é sem governo mesmo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN contabiliza 09 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 04 dentro do dia; novos casos são 1.535

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (26). Foram mais 1.535 casos confirmados, totalizando 165.050. Até quinta-feira (25) eram 163.515 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.562 no total, sendo 04 (quatro) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal, Caicó, Senador Georgino Avelino e Mossoró.

A Sesap ainda registrou 05 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quinta-feira (25), eram contabilizados 3.553 mortos. Óbitos em investigação são 718.

Casos suspeitos somam 85.883 e descartados 361.297. Recuperados são 118.035.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Prefeitura do Natal paga 100% da folha de fevereiro do funcionalismo

A Prefeitura do Natal paga nesta quinta-feira (25), de forma antecipada, 100% da folha do funcionalismo público municipal referente ao mês de fevereiro.

Servidores ativos, inativos e pensionistas receberão seus vencimentos dentro do próprio mês trabalho.⁣ O pagamento integral da folha vai colocar R$ 67 milhões em circulação na economia da capital potiguar.⁣

Foto: Reprodução/Instagram/Prefeitura do Natal

Opinião dos leitores

  1. Não está pagando ao funcionalismo público antecipadamente; uma vez que amanhã é o último dia útil do mês, e o que diz a Lei Orgânica do Município é que o mesmo seja efetuado no último dia útil do mês

  2. Enquanto isso, Bolsonaro não quer liberar antecipação do décimo terceiro para os aposentados.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para covid de 90,5%; Grande Natal tem 93,5%

Foto: (Reprodução/Regula/Sesap)

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 90,5%, registrada no fim da manhã desta quinta-feira (25). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 468.

Até o momento desta publicação são 26 leitos críticos (UTI) disponíveis e 248 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 58 disponíveis e 220 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 93,5% dos leitos críticos ocupados, a região Seridó tem 94,3% e a Região Oeste tem 83,3%

Opinião dos leitores

  1. Quando chegar em 100% fecham as escolas, né possível! Professores altamente expostos, todo dia aparece aluno contaminado. Sem falar em dar aula inteira manhã e tarde falando direto com máscara.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN contabiliza 14 óbitos por covid nas últimas 24h, sendo 05 dentro do dia; novos casos são 1.280

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (25). Foram mais 1.280 casos confirmados, totalizando 163.515. Até quarta-feira (24) eram 162.235 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.553 no total, sendo 05 (cinco) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal(02), São Gonçalo do Amarante(01), Macaíba(01) e Doutor Severiano(01).

A Sesap ainda registrou 09 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quarta-feira (24), eram contabilizados 3.539 mortos. Óbitos em investigação são 705.

Casos suspeitos somam 84.710 e descartados 359.798. Recuperados são 118.035.

Opinião dos leitores

    1. Quem tinha meta era Fátima, 11.378 mortes por covid em 15 de maio de 2020, ainda tá longe e Atila Iamarino, esquerdista q era de 1 milhão de mortes em agosto de 2020, também passou longe

  1. Uma epidemia dessa e ainda aparecem uns imbecis falando merda !
    Melhor calar do que arrotar esgoto , idiotas .

  2. Isso é uma cisma da "Bixiga", com servidor público! Quem mandou não estudar! É inveja é? O funcionário público estudou, "ralou", perdeu noites de sono, fez concurso com grande concorrência, pra chegar onde chegou! E não tem culpa de ser obrigado a ficar em casa, mesmo sem o reconhecimento do trabalho homeoffice, de alguns "tapados" de plantão! Estude, cidadão!

  3. Eu fico aqui pensando…. só fala em lockdown porque as pessoas não fazem sem precisar ser obrigados ??? já que é notório que todos os hospitais não tem vagas… tanto público como privado. E o vírus muito mas transmissível.

  4. Precisamos de um Lockdown rigoroso com toque de recolher e tudo mais, de no mínimo 3 meses, sob pena nossa da extinção!
    Os servidores públicos que estão há um ano sem trabalhar, devem arcar com o auxílio emergencial ou terem seus rendimentos diminuídos em 40% num gesto de solidariedade para com os demais, como medida de salvação pública.
    Os juízes e Promotores, que estão no topo da cadeia alimentar do funcionalismo público, com salários de 40.000 reais ou mais e outras regalias, deveriam ter seus rendimentos reduzidos em 60%, como medida para se financiar o auxílio emergencial.

    1. Assim como todos os militares, que não fazem nada!! Banqueiros, grandes empresários.. e por aí vai…

    2. Tenho certeza que vc já tem o seu salário garantido.. deve ser um sugador dos cofres públicos. Tal asneirará que vc fala, se coloque no ligar de quem sai todos os dias para conseguir o alimento para sua família. Seu Petista escroto !!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Mossoró restringe horário de funcionamento de bares e restaurantes

A Prefeitura de Mossoró publicou nessa quarta (24) um novo decreto, seguindo recomendações do Governo do Estado, com medidas para tentar conter o avanço da pandemia da Covid-19. Dentre outras coisas, o documento determina que restaurantes, pizzarias, lanchonetes, bares, food parks e similares deverão encerrar o atendimento ao público às 22h e proíbe a venda de bebidas alcoólicas das 22h às 6h.

O  novo decreto proíbe ainda a realização de shows no município, mas permite o funcionamento de buffets com, no máximo, 50% de sua capacidade, limitada a um público de até cem pessoas.

O documento prevê multas de até R$ 3 mil para o caso de descumprimento. O decreto tem validade de 14 dias.

Opinião dos leitores

  1. Não sei o que os prefeitos têm na cabeça. Medidas que restringem a atividade econômica sempre resultam em danos incalculáveis à economia. O certo, penso, é investir fundo na divulgação dos protocolos e no isolamento vertical. Nunca vi tantos gestores pleiteando a quebra da economia de seus municípios.

    1. É porquê eles querem o governo federal pra sustentar..que na realidade somos nós, trabalhadores da iniciativa privada e pagadores de impostos, e que por sinal, se continuar com esse fecha tudo ñ vai sobrar um emprego pra ninguém..

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *