Desemprego sobe para 11,6% em fevereiro, e atinge 12,3 milhões

Evolução da taxa de desemprego — Foto: Economia G1

A taxa de desemprego no Brasil subiu para 11,6% no trimestre encerrado em fevereiro, atingindo 12,3 milhões de pessoas, segundo divulgou nesta terça-feira (31) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O aumento, na comparação com o trimestre terminado em novembro (11,2%), interrompeu dois trimestres seguidos de quedas significativas no desemprego. A taxa, porém, é inferior a registrada no mesmo período do ano passado (12,4%).

No trimestre encerrado em janeiro, o desemprego ficou em 11,2%, atingindo 11,9 milhões de brasileiros. O IBGE, no entanto, só considera comparáveis os resultados de um mesmo trimestre e de 3 meses de intervalo.

Os dados do IBGE mostram que o desemprego aumentou no país antes mesmo do inicio das medidas restritivas e de isolamento impostas no país para tentar frear a propagação do coronavírus.

Segundo o IBGE, o número de desempregados aumentou em 479 mil em relação ao trimestre encerrado em novembro, mas caiu em 711 mil na comparação com 1 ano atrás.

Já a população ocupada somou 93,7 milhões, o que representa uma redução de 0,7% em relação ao trimestre anterior anterior (706 mil pessoas a menos). Frente ao mesmo trimestre do ano interior, porém, houve alta de 2% (mais 1,8 milhão de pessoas).

“Não tínhamos visto essa reversão em janeiro, no entanto, ela veio agora no mês de fevereiro, provocada por uma queda na quantidade de pessoas ocupadas e um aumento na procura por trabalho”, afirmou a analista da pesquisa, Adriana Beringuy.

Informalidade cai, mas ainda tinge 38 milhões de pessoas

Já a taxa de informalidade caiu para 40,6% no trimestre encerrado em fevereiro, ante de 41,1% no trimestre de setembro a novembro de 2019. O país, no entanto, ainda reúne um total de 38 milhões de informais. Nesse grupo estão os trabalhadores sem carteira, trabalhadores domésticos sem carteira, empregadores sem CNPJ, os conta própria sem CNPJ e trabalhadores familiares auxiliares.

A queda da informalidade foi puxada pela redução de contingentes de trabalhadores por conta própria sem CNPJ e também de trabalhadores empregados sem carteira.

“A gente ainda vive sob a influência do mês de dezembro, em que tivemos um desempenho muito bom das contratações com carteira trabalho. Muitas pessoas foram contratadas via carteira de trabalho no comércio, o que deu um pouco mais de consistência aos dados de formalidade. Isso pode estar contribuindo para a queda na quantidade de informais”, avaliou a pesquisadora.

Patamar recorde de pessoas fora da força de trabalho

A Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (PNAD Contínua) do IBGE mostrou ainda que o total de pessoas fora da força de trabalho chegou a 65,9 milhões, patamar recorde desde o início da pesquisa, no primeiro trimestre de 2012, com alta de 1,3% (mais 815 mil pessoas) em relação ao trimestre móvel anterior.

Neste grupo estão as pessoas que não procuram trabalho, mas que não se enquadram no desalento (pessoas que desistiram de procurar emprego).

Os desalentados somaram 4,7 milhões no trimestre encerrado em fevereiro quadro estatisticamente estável em relação ao trimestre móvel anterior e ao mesmo período do ano passado.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    A única solução para amenizar a economia éé como um amigo aqui disse aquu,

    FIQUEM EM CASA QUE MELHORA!!!!!!

  2. Fernando Bastos disse:

    Senhor Andreilson, aproveito para lhe sugerir que envie seu currículo o mais breve possível, em substituição ao Ministro Paulo Guedes, já que o senhor comprava a INCOMPETÊNCIA do mesmo, talvez caia no seu colo essa fácil tarefa.

  3. Trabalhador disse:

    Isso é só o começo se não pararem logo com essa frescura de isolamento total. Só é para ficar em casa os grupos de risco. Governadora abra seus olhos porque se não o governo não terá dinheiro para pagar a ninguém com a queda das receitas. Seus assessores só querem saber de receber o deles e estão pouco se lixando se a senhora vai se acabar.

  4. Carlos disse:

    O PIB de 2019 foi horrível e o Sr. Presidente convocou um palhaço para fazer uma análise de seu desempenho e em Maio de 2019 mostrou todo seu despreparo quando comentou sobre os desempregados. Agora cria um fato politico em meio a uma pandemia para manter em prontidão seu exercito .

  5. Andreilson disse:

    Ou seja, desemprego aumentando antes mesmo do coronavírus.
    Paulo Guedes deve pedir demissão…
    É um incompetente!!!

  6. gusthenrique disse:

    Está claro que Bolsonaro está numa encruzilhada armada pela mídia: se ocorrer muita morte pelo novo corona vírus, ele será culpabilizado. Após a pandemia, ele também será culpabilizado pela grave recessão (ou até depressão) econômica que ocorrerá. E os abutres comedores de carniça, a esquerda que vive do caos e da morte, estará ávida e com o terreno pavimentado para voltar a assaltar a nação.

  7. Hermann Klecius Cunha de Castro disse:

    Fiquem em casa……..

  8. Flauberto Wagner disse:

    Vamos esperar os índices de Maio e Junho de 2020, para termos uma posição mais clara acerca da devastação ocorrida em função da Covid-19.
    Não devemos nunca esquecer que muitos empregos vão deixarem de existirem em razão que as fontes geradas destes também serão!
    Infelizmente, vamos trilhas caminhos difíceis, haja vista que não estávamos preparados para tal situação e principal o Brasil aonde as suas autoridades constituídas vivem de fazerem de forma vil o pior que a política tem, que é a guerra pelo poder, independente de quem esteja no poder.
    Só Deus no comando!

    • Carlos disse:

      É importante lembrar a fala do Sr. Presidente em Maio de 2019 no tocante ao seu menosprezo pelos desempregados e agora cria um fato político para manter sua claque alerta.

  9. Greg disse:

    Olhe que estamos falando de fevereiro…esses dados ainda não mostra a realidade hoje com a Pandemia…infelizmente os dados hoje são bem piores que estes números.

Índice de Preços ao Consumidor e Cesta Básica apresentam aumento em Natal no mês de fevereiro

Foto: Divulgação

O Índice de Preços ao Consumidor – IPC, da cidade do Natal, calculado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte – Idema, através da Coordenadoria de Estudos Socioeconômicos – CES, registrou no mês de janeiro, uma variação positiva de 0,29% em relação ao mês anterior. Com este resultado, a variação no ano ficou em 1,02%, nos últimos doze meses (Fevereiro/19 a Janeiro/2020) atingiu 4,33% e 488,94% desde o início do Plano Real.

O grupo Alimentação e Bebidas, que responde por 32,43% do índice geral em termos de participação no orçamento familiar, apresentou uma variação positiva de 0,53% em relação ao mês anterior. Os itens que mais contribuíram para esse aumento de preços foram: Tubérculos, Raízes e Legumes (8,23%), Cereais, Leguminosas e Oleaginosas (2,63%), Hortaliças e Verduras (1,21%), Farinhas, Féculas e Massas (1,14%), Açúcares e Derivados (1,03%) e Carnes e Peixes Industrializados (0,99%).

Já o grupo Educação apresentou neste período uma variação positiva de 1,94% em função do aumento de preços nos seguintes itens: Leitura (4,86%) e Cursos (4,10%). O grupo Vestuário apresentou uma variação positiva de 0,30%. Os itens que mais contribuíram para esse aumento de preço foram: Roupa Masculina (1,01%), Calçados e Acessórios (0,68%) e Roupa Infantil (0,66%).

Cesta Básica:

O custo da Cesta Básica teve uma variação positiva de 2,98% em relação ao mês anterior. Dos treze produtos que compõem a Cesta Básica, onze tiveram variação positiva: Leite (11,80%), Legumes (11,18%), Açúcar (6,11%), Margarina (5,44%), Tubérculos (2,75%), Arroz (2,69%), Café (2,24%), Carne de Boi (2,21%), Feijão (1,62%), Pão (1,33%) e Farinha (0,03%). As variações negativas ocorreram em dois produtos restantes: Óleo (-0,23%) e Frutas (-0,17%).

O custo com alimentação por pessoa foi de R$374,43. Para uma família constituída por quatro pessoas, esse valor alcançou R$ 1.497,72. Se a essa quantia fossem adicionados os gastos com Vestuário, Despesas Pessoais, Transportes, dentre outros o dispêndio total seria de R$R$ 4.618,40.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    É pouco credível que – num Estado minimamente sério – um órgão ambiental como o Idema possua atribuições tão elásticas.

  2. Rafael Pinheiro disse:

    FORA FÁTIMA!!

  3. Aparecida disse:

    Interpretação de texto é muito difícil.

  4. Pedro disse:

    Amigo na matéria vem a explicação, o IDEMA faz o levantamento do índice de preços ao consumidor e o divulga, simples.

  5. Aroldo Pontes disse:

    Só não entendi o porquê dessa imagem atrelada a esse texto.

Inflação oficial fica em 0,25% em fevereiro, menor taxa para o mês em 20 anos

Foto: Ilustrativa

Pressionado pelos reajustes das mensalidades escolares gastos com educação, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, ficou em 0,25% em fevereiro, depois de ter registrado uma taxa de 0,21% em janeiro, segundo divulgou nesta quarta-feira (11) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Apesar da aceleração, trata-se da menor taxa para meses de fevereiro desde 2000, quando o índice foi de 0,13%.

Em 12 meses, a taxa acumulada atingiu 4,01%, abaixo dos 4,19% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores, ficando bem próxima do centro da meta do governo para o ano, que é de 4%.

Nos dois primeiros meses do ano, o IPCA acumula alta de 0,46%, menor inflação para o período já registrada em toda a série histórica do IBGE, iniciada em 1980. Até então, a taxa mais baixa para janeiro e fevereiro tinha sido registrada em 2018 (0,61%).

A inflação comportada neste começo de ano deve elevar as apostas do mercado sobre a possibilidade de novos cortes na taxa básica de juros para evitar uma desaceleração ainda maior da economia brasileira em meio aos impactos trazidos pelo coronavírus.

Educação foi o que mais pesou na inflação do mês

Dos 9 grupos de produtos e serviços pesquisados, 5 apresentaram alta em fevereiro, com destaque para os custos de educação, cujo grupo apresentou a maior variação mensal (3,70%) e o maior impacto (0,23 ponto percentual) no IPCA do mês.

A alta do grupo Educação foi influenciada principalmente pelos reajustes habitualmente praticados no começo do ano letivo, especialmente aqueles dos cursos regulares (4,42%), item responsável pela maior contribuição individual (0,20 p.p.) na taxa de inflação de fevereiro. Já os cursos diversos tiveram alta de 2,67%,

Veja a inflação de fevereiro por grupos e o impacto de cada um no índice geral:

Alimentação e bebidas: 0,11% (0,02 ponto percentual)
Habitação: -0,39% (-0,06 p.p.)
Artigos de residência: -0,08% (0 p.p.)
Vestuário: -0,73% (-0,03 p.p.)
Transportes: -0,23% (-0,05 p.p.)
Saúde e cuidados pessoais: 0,73% (0,10 p.p.)
Despesas pessoais: 0,31% (0,03 p.p.)
Educação: 3,70% (0,23 p.p.)
Comunicação: 0,21% (0,01 p.p.)

Perspectivas para 2020

Para 2020, os economistas das instituições financeiras projetam uma inflação de 3,20%, segundo a última pesquisa Focus do Banco Central. Neste ano, o centro da meta é de 4%, um pouco menor que em 2019. A meta terá sido cumprida se o índice oscilar de 2,5% a 5,5%.

A meta de inflação é fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). Para alcançá-la, o Banco Central eleva ou reduz a taxa básica de juros, atualmente em 4,25% ao ano.

Nota emitida no começo do mês pelo Banco Central sinalizou que o Comitê de Política Monetária (Copom) pode reduzir novamente a taxa de juros a fim de evitar uma desaceleração ainda maior da economia brasileira provocada pelo novo coronavírus.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Malhador disse:

    Inflação oficial fica em 0,25% em fevereiro, menor taxa para o mês em 20 anos

    ESQUERDALHADA?
    cri cri cri
    HAHAHAHAHAHHAHAHA

    • Leo disse:

      Dever ser pq tá tdo mundo comprando…..economia tá 10.
      Eleitor do asno ter cognição é difícil.

Índices da FGV revelam melhora no mercado de trabalho no país em fevereiro

Foto: Olimpíada do Conhecimento 2019/Vinicius Magalhaes/Direitos Reservados

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), medido pela Fundação Getulio Vargas, caiu 0,3 ponto em fevereiro, ficando em 92,0 pontos no mês. A ligeira queda ocorre após três meses consecutivos de alta. Já nas médias móveis trimestrais, o indicador mantém trajetória ascendente pelo quarto mês seguido, com alta de 1,2 ponto em relação ao mês anterior.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (6) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Varas (FGV-Ibre). De acordo com o economista da instituição Rodolpho Tobler, o resultado mostra que a recuperação do mercado de trabalho não é consistente e exige cautela.

“Apesar da trajetória positiva do mercado de trabalho nos últimos meses, a ligeira queda pode sugerir cautela com a continuidade da recuperação considerando o cenário de alta incerteza econômica”.

Já o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) caiu 0,6 ponto e ficou em 91,9 pontos em fevereiro, o menor nível desde agosto de 2015, quando o indicador somou 89,5 pontos. Assim como a taxa de desemprego, quanto menor o número do ICD, melhor o resultado.

Foi a segunda queda seguida em médias móveis trimestrais, com recuo de 1,4 ponto, e a terceira mensal. Para Tobler, isso indica continuidade da queda da taxa de desemprego no início de 2020. “O indicador se aproxima dos níveis do início da última recessão, mas se encontra em patamar elevado, mostrando que ainda há um longo caminho de recuperação”, diz ele.

Segundo o FGV-Ibre, quatro dos sete componentes do IAEmp contribuíram para o recuo de fevereiro, com destaque para a queda de 4,6 pontos, na margem, do indicador que mede o grau de otimismo em relação ao emprego para consumidores nos próximos seis meses. O indicador de Tendência dos Negócios caiu 2,6 e o do Emprego Previsto no setor de Serviços recuou 2,2 pontos.

No ICD, a maior influência foi da classe familiar com renda superior a R$ 9.600.00, que teve o Emprego Local Atual (invertido) variando 2,6 pontos na margem. Em seguida vem a classe familiar com renda entre R$ 2.100.00 e R$ 4.800.00, que teve variação de 1,4 ponto no indicador de emprego (invertido).

O IAEmp combina séries de dados extraídas das Sondagens da Indústria, de Serviços e do Consumidor, para antecipar os rumos do mercado de trabalho no país. O ICD reúne dados desagregados em quatro classes de renda familiar da Sondagem do Consumidor e capta a percepção do entrevistado sobre as condições atuais do mercado de trabalho.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo disse:

    Melhorou demais. Agora dirigir Uber e entregar ifood virou sinônimo de empreendedorismo.

Latrocínios aumentam 333% em fevereiro de 2020 no RN, destaca reportagem

Foto: Divulgação

O portal G1-RN destaca nesta terça-feira(03) que o Rio Grande do Norte registrou um aumento de 333% no número de latrocínios – mortes de vítimas durante assaltos – no mês de fevereiro de 2020, na comparação com o mesmo mês em 2019. Foram 13 assassinatos deste tipo, praticamente um a cada dois dias – contra três em fevereiro do ano passado. O número também representa crescimento de 160% na comparação com janeiro, quando houve 5 latrocínios.

As mortes violentas em geral aumentaram praticamente 40% no mês – foram 144 contra 103 no período anterior. Com exceção de lesão corporal com resultado em morte, que se manteve estável, houve crescimento em todos os tipos de crimes letais intencionais ao longo do mês. O aumento da violência ocorre após constatação de quedas nos números da violência no ano de 2019 e mesmo em janeiro deste ano – acompanhados pelo Monitor da Violência, do G1. Leia reportagem completa aqui.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Deixa de ser idiota Everton, esse serviço de repressão ou controle da segurança é de inteira responsabilidade da governadora, pena que ela seja do time dos cavalos é petistas.

  2. PT só CANALHAS disse:

    Interessante, quando o número é favorável é mérito de Fátima, mas foi desfavorável a culpa é de Bolsonaro. Quanto mais conheço a esquerda mais nojo da.🤮🤮🤮

  3. Everton disse:

    E nada de Bolsonaro resolver o problema da segurança pública.
    Foi promessa de campanha dele!!!

    • Pablo disse:

      Heim? oi? o quê? dãããããããmmmmm
      Quer dizer que o problema na insegurança no RN é de Bolsonaro? Como assim? Pode desenhar para ver se consigo entender?
      Deixa desenhar para você:
      No RN a insegurança diminui 500% – Viva, Fátima botou os bandidos para correr.
      No RN os assassinatos aumentam 333% – Cadê a promessa de campanha de Bolsonaro em acabar com a insegurança?
      Quantas viaturas, armas e coletes o governo estado comprou para o RN?
      Quantas viaturas, armas e coletes a PM do RN recebeu do governo federal?
      Vá a um psiquiatra Everton, seu caso é terminal

    • Cidadão disse:

      Só comenta asneiras 🐴

  4. Gustavo disse:

    Chama o Moro que ele resolve. Igual aconteceu no Ceará. Esquerda não tem competência pra nada. Aliás, eles adoram o crime e a bandidagem.

    • Sebastião disse:

      A esquerdalha só fez esparramar as ramificações das facções do pcc e cv com suas sucursais em todos os bairros de todos os municípios dos estados desse Brasil, Moro tem feito muito pra quebrar essa espinha dorsal dos crimes no país, mas pelo jeito, vão ser nescessário mais uns anos no comando das ações da justiça dessa nação. Os petralhas e o crime são unha e cutícula, não sobrevivem separados.

    • Osvaldo disse:

      Vai procurar o Queiroz que é melhor .

  5. BRASILACIMADETUDO disse:

    E não era Fátima que anunciava aos quatro ventos que diminuiu drasticamente os índices de violência aqui no RN? Kd essa redução? Só vejo todos os dias roubos, latrocínios, assaltos aumentando.

Chuvas em fevereiro ficam acima da média no RN; Martins, Rafael Godeiro e Messias Targino com mais de 300 mm

Martins (386,8mm), Rafael Godeiro (311,9mm) e Messias Targino (307,5mm), todos localizados na Região Oeste foram os que mais choveram no período

No Rio Grande do Norte choveu 14,9% a mais do que a média esperada, segundo a análise da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), com média de 110,9 milímetros (mm) no RN enquanto que o esperado era de 93,6mm. Mais de 90 municípios registraram chuvas de normal a acima do normal neste período.

As regiões Oeste e Central foram onde as precipitações foram melhor distribuídas com média de 177,1mm e 104mm, respectivamente, e em algumas localidades até acima deste volume, como os municípios que mais choveram no período:  Martins (386,8mm), Rafael Godeiro (311,9mm) e Messias Targino (307,5mm), todos localizados na Região Oeste. O município de Mossoró choveu somente em um dia (29/02) 176,4mm, batendo seu recorde histórico que era de 151,6mm ocorrido em 2017.

O chefe da Unidade, Gilmar Bristot, explica que a causa das chuvas ocorridas fevereiro no Estado, são fruto da atuação no semiárido potiguar do sistema meteorológico Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCANS), e em alguns momentos, em conjunto com a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Somente a região do Agreste do RN choveu abaixo do esperado que era 69,9mm, mas a média registrada foi de 66,5mm (-4,5%). “Os desvios negativos foram observados no Litoral Sul, Agreste e grande parte do Seridó Oriental, locais onde as chuvas acumuladas apresentaram valores inferiores a 100mm.”, comentou o meteorologista.
Chuva de Diária

As chuvas ocorreram em todas as regiões do RN, com bom volume e distribuição nas regiões Oeste Potiguar e Central.

Chuvas no RN nos últimos seis dias registraram bom volume no interior, com destaque para região Oeste; veja índice pluviométrico

Foto: Ilustrativa

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte divulgou o acumulado de chuvas no estado entre a última sexta-feira(21) até o início desta quinta-feira(27). O destaque ficou para a região Oeste, com Dr. Severiano com 175 milímetros, Riacho de Santana, com 123 mm e Água Nova, com quase 100 mm. Outros municípios também registraram bom volume, assim como demais regiões. Veja abaixo.

OESTE POTIGUAR

Dr. Severiano(Emater) 175,0
Riacho De Santana(Emater) 123,0
Água Nova(Prefeitura) 98,3
Venha Ver(Emater) 94,0
Pau Dos Ferros(Particular) 92,0
São Rafael(Emater) 87,2
Coronel João Pessoa(Emater) 86,0
São Rafael(Particular Ii) 84,5
Campo Grande(Particular 2) 83,7
Felipe Guerra(Prefeitura) 82,0
Jose Da Penha(Emater) 80,3
Rafael Fernandes(Emater) 78,8
Campo Grande(Particular) 73,6
Francisco Dantas(Emater) 68,0
João Dias(Emater) 63,3
Encanto(Prefeitura) 60,0
Tenente Ananias(Emater-st Mororo) 56,4
Pilões(Prefeitura) 55,9
Rafael Godeiro(Emater) 51,2
Paraná(Emater) 49,0
Major Sales(Prefeitura) 48,0
Martins(Particular) 46,7
Janduís(Emater) 37,6
Portalegre(Particular) 37,1
Lucrécia(Emater) 34,7
Upanema(Prefeitura) 34,6
Jucurutu(Emater-pedra do Navio) 34,0
Luis Gomes(Delegacia) 25,0
Caraúbas(Particular) 24,4
Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 22,9
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 22,7
Umarizal(Fazenda Camponesa(partic)) 22,2
Mossoró(Prefeitura) 19,2
Itau(Particular) 19,0
Viçosa(Prefeitura) 18,0
Severiano Melo(Prefeitura) 17,0
Assu(Emater/st. Casa Forte) 13,8
Parau(Prefeitura) 13,4
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 12,0
Itajá(Emater) 10,0
Riacho Da Cruz(Emater) 9,7
Porto Do Mangue(Prefeitura) 9,3
Baraúna(Emater) 8,3
Olho D’água Dos Borges(Particular) 6,6

CENTRAL POTIGUAR

São Fernando(Emater) 37,5
São José Do Seridó(Fz Caatinga Grande) 37,4
São Vicente(Emater(ex-particular)) 34,4
Caico(Acude Itans) 32,6
Timbaúba Dos Batistas(Prefeitura-fz. Timbauba) 30,0
São José Do Seridó(Associacao Usuarios Agua) 27,0
Florânia(Sitio Jucuri) 23,8
Carnaúba Dos Dantas(Emater) 20,6
Caico(Acude Mundo Novo-emparn) 18,0
Angicos(Prefeitura) 15,0
São João Do Sabugi(Emater) 15,0
Acari(Particular) 13,1
Parelhas(Emater) 12,7
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 9,3
Cruzeta(Base Fisica Da Emparn) 9,2
Guamaré(Lagoa Doce) 7,0
Currais Novos(Sec Meio Amb. Ex Cersel) 6,0
Santana Do Matos(Emater) 4,5
Macau(Defesa Civil (ex-emater)) 3,7
Cerro Cora(Emater) 3,0
Macau(Posto Nosso Barco) 2,0

AGRESTE POTIGUAR

Coronel Ezequiel(Particular) 54,5
Jaçanã(Emater) 31,2
Japi(Particular) 8,0

LESTE POTIGUAR

Baía Formosa(Destilaria Vale Verde) 2,2
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 1,5

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. disse:

    Porque nunca colocam o Município de Alexandria? A exclusão de uma terra que também tem chovido bem, se vão anunciar que façam para todos .!

Prefeitura de Natal informa que salários de fevereiro de 100% dos servidores estarão em conta nesta sexta

Foto: Reprodução

A Prefeitura de Natal efetua de maneira antecipada, nesta quinta-feira (27), o pagamento dos salários referente a fevereiro de todas as categorias do funcionalismo público municipal, entre ativos, inativos e pensionistas. Ao longo do dia, a Secretaria Municipal de Administração (Semad) enviará os arquivos com os créditos bancários à instituição financeira responsável pelas respectivas contas e os servidores poderão movimentar o dinheiro nesta sexta-feira (28).

A quitação antecipada e dentro do próprio mês trabalhado de 100% da folha vai colocar em circulação R$ 62,5 milhões na economia da capital potiguar. Ao todo, 21.334 servidores receberão os seus vencimentos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Junin disse:

    Nem deveria ser notícia, pois não é mais do que obrigação….

SET divulga vencedores do sorteio de fevereiro da Nota Potiguar

Foto: Divulgação

A Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN) divulgou a relação dos premiados no oitavo sorteio da Nota Potiguar. Foram contemplados com prêmios em dinheiro seis cidadãos e 38 instituições beneficentes que atuam no Rio Grande do Norte. No total, o Governo do Estado repassa mensalmente R$ 277 mil para consumidores e instituições filantrópicas como parte do Programa Estadual de Educação e Cidadania Fiscal, no qual está inserida a campanha Nota Potiguar. A ação recompensa com prêmios e vantagens quem pede o cupom fiscal no momento das compras com a inclusão do CPF na nota. Com este sorteio, o Governo soma um total de mais de R$ 2,2 milhões distribuídos através da campanha.

Foram premiados nesse sorteio de fevereiro Izaneide Alves Pereira (R$ 50 mil), Maria Aparecida dos Santos (R$ 30 mil), Leda Maria da Cruz (R$ 20 mil), Luciana Galvão Fagundes de Lima (R$ 10 mil), Carmem Helena Virgolino Hamad (R$ 4 mil) e João Alberto de Vasconcelos Campos (R$ 4 mil). Esses ganhadores escolheram uma instituição favorita, que receberam o equivalente à metade do prêmio do sorteado, além de recursos do rateio mensal de R$ 100 mil por estar cadastrada na campanha.

Com isso, vão receber os recursos o Grupo De Apoio à Criança com Câncer (R$ 29,4 mil), Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva (R$ 21,9 mil), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Currais-Novos (R$ 10 mil), Associação Espírita Enviados De Jesus – Lar Da Vovozinha (R$ 8,1 mil), Associação Amigos do Coração da Criança (R$ 11,1 mil) e Associação Casa de Caridade Auta de Souza (R$ 3,3 mil) e mais outras 32 entidades beneficentes.

Os sorteios da Nota Potiguar são baseados nos números da Loteria Federal e a campanha já conta com cerca de 242,9 mil usuários, que instalaram o app da Nota Potiguar. São 148 instituições cadastradas e 58,9 mil estabelecimentos participantes. Até agora, foram processados mais de 20,1 milhões de documentos fiscais em oito meses de campanha.

Para concorrer aos prêmios, é bem fácil. Basta baixar o aplicativo Nota Potiguar, disponível para os sistemas operacionais Android e iOS, e solicitar a inclusão no CPF na nota no momento das compras. Para cada R$ 50 em compras, o participante acumula um ponto. Mas uma nota fiscal dá direito a, no máximo, cinco pontos. E durante todo o mês o acúmulo máximo é de 50 pontos.

Com os pontos acumulados, ao fim do mês, o participante pode trocar por desconto de até 10% no valor do IPVA (10 pontos a cada mês), participar de sorteios de prêmios em dinheiro e ter acesso a outras vantagens, como ingressos para eventos culturais. A campanha visa conscientizar a população acerca da importância dos impostos para garantir o funcionamento de serviços púbicos essenciais, como escola, hospitais e segurança.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jose aleciano pereira de Oliveira disse:

    Como fasso se eu perde a nota fiscal tem como receber o prêmio??

  2. Luana disse:

    Pra receber o prêmio e necessário tá com a nota fiscal?

    • Jose aleciano pereira de Oliveira disse:

      E se não tiver mas com a nota fiscal?vou perde??

Avaliação do governo Bolsonaro fica estável em fevereiro, mostra pesquisa XP/Ipespe

Presidente Jair Bolsonaro posa para fotos com populares na entrada do Palácio da Alvorada (Agência Brasil/Agência Brasil)

 

A avaliação da população em relação ao governo de Jair Bolsonaro apresentou cenário de estabilidade entre janeiro e fevereiro, de acordo com levantamento da XP Investimentos em parceria com o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe). Dados divulgados ao Estado apontam que 36% dos entrevistados consideraram o governo ruim ou péssimo, contra 39% em janeiro – mesmo porcentual desde outubro de 2019. Outros 34% avaliaram o governo como ótimo ou bom, contra 32% em janeiro, e 29% como regular (28% no mês anterior).

As variações estão dentro da margem de erro da pesquisa – de 3,2 pontos percentuais – e mostram a divisão de opiniões que tem marcado os levantamentos do tipo nos últimos meses.

A expectativa da população para o restante do mandato de Bolsonaro também não variou. Para 40%, a perspectiva é ótima ou boa e para outros 33% é ruim ou péssima. São os mesmos porcentuais de janeiro. Outros 21% esperaram um resto de governo como regular, ante 20% em janeiro.

O levantamento teve abrangência nacional e ouviu mil entrevistados, por telefone, entre segunda-feira, 17, e quarta-feira, 19.

Em um ano, a avaliação negativa do governo Bolsonaro cresceu de 17%, em fevereiro de 2019, para 36% neste mês, enquanto a resposta de ótimo ou bom variou de 40% para 34%. O porcentual dos que consideraram regular o governo variou dentro da margem de erro, de 32% para 29% em um ano.

As expectativas ruim e péssima para o restante do governo Bolsonaro saíram do piso de 15% em fevereiro de 2019 para 33% este mês, enquanto a perspectiva ótima e boa saiu de 60% para 40%. Já a perspectiva regular para o resto do mandato segue praticamente estabilizada e dentro margem de erro desde o início da série de levantamentos, e variou de 20% para 21% em um ano.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lenio disse:

    E O BANDIDO DE ESTIMAÇÃO DA FAMÍLIA?
    MAS BANDIDO BOM NÃO É BANDIDO MORTO?
    HOMENAGEAR BANDIDO PODE?
    ENTRE RACHADINHAS, LARANJAS E CHOCOLATES, DEFENDER MILICIANOS PODE?
    POIS É BOZONARO, CADA DIA VAI FICANDO MAIS DIFÍCIL DEFENDER HIPÓCRITAS QUE LIDERAM BANDIDOS, HOMENAGEIAM BANDIDOS, EMPREGAM EM SEUS GABINETES BANDIDOS, MORAM NO MESMO CONDOMÍNIO E SÃO AMIGOS DE BANDIDOS.
    AS FICHAS DE MUITA GENTE JÁ ESTÃO CAINDO E OS FAKES CONSTANTES JÁ NÃO SURTEM OS MESMOS EFEITOS QUE ANTES.
    A BATATA ESTÁ ASSANDO NO "ANEL" DE COURO DOS QUE PREGAM A MORTE E A GUERRA E SE DIZEM CRISTÃOS ADORADORES DA PAZ E DO AMOR.
    AS BANCADAS DO BOI, DA BALA E DA BÍBLIA ESTÃO NO TOPO DA LISTA DE HIPÓCRITAS EXPLORADORES DO SISTEMA. MAIORES MAMADORES DO PODER PÚBLICO.

Últimas 24 horas registraram maior volume de chuvas em São João do Sabugi, Florânia e Martins; veja Natal e outros municípios

Foto: Reprodução/Emparn

Choveu em 59 localidades do RN das 7h da manhã dessa quinta (20) até às 07h da manhã desta sexta (21). São João do Sabugi, na região Central Potiguar, foi o município com maior volume,80,0mm, seguido, na mesma região, de Florânia com 71,6mm.

O terceiro maior volume foi registrado no Oeste Potiguar, na cidade de Martins, com 52,1mm. Natal choveu, 14,2mm. Veja abaixo outros municípios:

OESTE POTIGUAR

Martins(Particular) 52,1
Rafael Godeiro(Emater) 47,7
Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 36,3
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 32,7
Olho D’agua Dos Borges(Particular) 32,3
Lucrécia(Emater) 32,0
Francisco Dantas(Emater) 29,0
Severiano Melo(Prefeitura) 27,0
Alto Do Rodrigues(Diba/baixo Assu) 21,0
Felipe Guerra(Prefeitura) 21,0
Pau Dos Ferros(Particular) 19,0
Upanema(Prefeitura) 17,5
Apodi(Prefeitura) 16,0
Serra Do Mel(Prefeitura) 15,6
Porto Do Mangue(Prefeitura) 15,3
Umarizal(Fazenda Camponesa(partic)) 15,0
Portalegre(Particular) 14,2
Janduís(Emater) 12,8
Pilões(Prefeitura) 11,0
Viçosa(Prefeitura) 8,0
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 4,4
Ipanguaçu(Base Fisica Da Emparn) 4,0
Sao Rafael(Particular Ii) 3,1
Encanto(Prefeitura) 3,0
São Rafael(Emater) 3,0
Campo Grande(Particular 2) 2,5
Major Sales(Prefeitura) 2,0
Grossos 1,1
Itajá(Emater) 0,7
João Dias(Emater) 0,5

CENTRAL POTIGUAR

São João Do Sabugi(Emater) 80,0
Florania(Sitio Jucuri) 71,6
Caicó(Acude Mundo Novo-emparn) 46,0
Ouro Branco(Sindicato Trab.rurais) 40,5
São Fernando(Emater) 26,6
Guamaré(Lagoa Doce) 24,0
Macau(Posto Nosso Barco) 22,2
Cruzeta(Base Fisica Da Emparn) 21,6
Timbauba Dos Batistas(Prefeitura-fz. Timbauba) 18,0
Lajes(Olho Dagua Dois Irmaos) 10,0
Caicó(Acude Itans) 9,4
São Vicente(Emater(ex-particular)) 4,5
São Bento Do Norte(Prefeitura) 2,2
Currais Novos(Sec Meio Amb. Ex Cersel) 1,6
Lajes(Prefeitura) 1,6
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 1,3
Carnauba Dos Dantas(Emater) 0,9
Parelhas(Emater) 0,4

AGRESTE POTIGUAR

Sítio Novo(Prefeitura) 30,0
Vera Cruz(Emater) 19,7
Tangará(Emater) 11,5
Monte Alegre(Emater) 8,0
Ielmo Marinho(Prefeitura) 2,0
Rui Barbosa(Emater) 1,3

LESTE POTIGUAR

Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 29,5
Natal 14,2
São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 8,5
Extremoz(Emater) 8,2
Goianinha(Emater) 1,0

 

RN recebe 84 voos extras em fevereiro

FOTO: ASSECOM/SETUR

O Rio Grande do Norte ao longo de todo o mês de fevereiro, receberá mais 84 voos extras. Os principais mercados emissores são: São Paulo (Congonhas e Guarulhos), Rio de Janeiro, Brasília e Buenos Aires, na Argentina.

Segundo dados da Agência Nacional de Avião Civil (ANAC), em comparação com o mesmo período do ano passado, o RN registra um crescimento de 28%, no número de chegadas de voos. Durante o período de Carnaval de 2019, que aconteceu entre 28 de fevereiro até 06 de março, foram operados 152 voos, entre regulares e extras, no mesmo período deste ano, de 20 a 25 de fevereiro, serão 194 voos, o que soma um acréscimo de 31% a mais de assentos disponíveis. Um levantamento feito pela Fecomércio em 2019, mostrou que o gasto médio diário individual do folião turista; levando em consideração apenas alimentação, bebidas, transporte e compras; é R$120, quase o dobro dos residentes que giram em torno de R$68.

“O Rio Grande do Norte já era um destino de descanso durante o Carnaval, os turistas procuravam passar os dias de folia aqui para aproveitar nossas belezas e tranquilidade. Agora com um incremento cultural, temos oportunidade de mesclar esse turismo, os viajantes anseiam por novos locais para aproveitarem os dias de folga. A nossa expectativa de ocupação é de mais de 92%, o que traz um importante incremento para a nossa economia”, explicou a secretária Aninha Costa.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos disse:

    Os hoteis estão quase cheios porque na verdade dois grandes empreendimentos estão fechados. Hotel parque da costeira e o pirâmide. Portanto, é pura balela falar que a rede hoteleira está maravilhosamente bem. Continua é muito caro diga-se de passagem, na verdade sempre foi uma exploração.

  2. Carlos disse:

    Tenho muita pena de povo, infelizmente muitos serão assaltados. Se eu tivesse como avisar, com certeza faria.

MUITA ÁGUA: Natal registrou 121,4 milímetros (mm) de chuva nas últimas 24 horas; veja outros municípios

Foto: Emparn

Natal registrou 121,4 milímetros (mm) de chuva, sendo o município que mais choveu de quarta-feira(19), às 07h da manhã desta quinta-feira(20),  segundo o boletim pluviométrico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN).

Embora as chuvas tenham se concentrado nas regiões Central e Oeste do RN, dois municípios da região Leste, Natal e segundo Extremoz, com 68,1mm registraram volumes superiores a 50 milímetros.

No Oeste Potiguar os municípios de Campo Grande 44,2mm, Felipe Guerra 43,0mm e Campo Grande 41,8mm registraram os maiores volumes.

Veja abaixo o registro nos municípios:

OESTE POTIGUAR

Campo Grande(Particular 2) 44,2
Felipe Guerra(Prefeitura) 43,0
Campo Grande(Particular) 41,8
Areia Branca(Emater) 41,6
Apodi(Prefeitura) 32,0
Serra Do Mel(Prefeitura) 26,3
Porto Do Mangue(Prefeitura) 25,7
Janduís(Emater) 23,0
Grossos 22,7
São Rafael(Particular Ii) 22,5
Baraúna(Emater) 22,3
São Rafael(Emater) 20,0
Ipanguaçu(Emater) 10,8
Caraúbas(Particular) 9,0
Olho D’agua Dos Borges(Particular) 9,0
Itajá(Emater) 8,0
Ipanguaçu(Base Fisica Da Emparn) 5,2
Parau(Prefeitura) 4,3
Upanema(Prefeitura) 3,5

CENTRAL POTIGUAR

Santana Do Matos(Emater) 44,1
São Bento Do Norte(Prefeitura) 30,0
Jardim De Angicos(Emater) 27,0
Caicó(Acude Itans) 24,2
Caicó(Acude Mundo Novo-emparn) 19,0
São Fernando(Emater) 14,1
Lajes(Olho Dagua Dois Irmaos) 9,4
Timbaúba Dos Batistas(Prefeitura-fz. Timbauba) 8,0
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 3,3
Lajes(Prefeitura) 2,2
Macau(Defesa Civil (ex-emater)) 2,1
São José do Seridó(Associacao Usuarios Agua) 2,0
Macau(Posto Nosso Barco) 1,7
Pedro Avelino(Particular) 1,6
Currais Novos(Sec Meio Amb. Ex Cersel) 1,5
Cruzeta(Base Fisica Da Emparn) 1,2

AGRESTE POTIGUAR

São Paulo Do Potengi(Emater) 9,0
Monte Alegre(Emater) 2,0
João Câmara(Centro Saude) 1,2

LESTE POTIGUAR

Natal 121,1
Extremoz(Emater) 68,1
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 37,2
São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 24,8
Macaíba(Piripiri) 9,5

Prévia da inflação registra menor índice para fevereiro desde o Plano Real

FOTO: EBC

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, ficou em 0,22% em fevereiro deste ano. Essa é a menor taxa para o mês desde o início do Plano Real, em 1994. O IPCA-15 de fevereiro também ficou abaixo do registrado em janeiro (0,71%). Em fevereiro de 2019, a taxa havia sido de 0,34%.

Segundo os dados divulgados nesta quinta-feira (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA-15 acumula taxas de 0,93% no ano e de 4,21% em 12 meses.

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, três apresentaram deflação (queda de preços) na prévia de fevereiro, entre eles alimentação e bebidas, cujos preços recuaram 0,10%. A queda de preços de 5,04% das carnes foi o principal responsável por esse comportamento dos alimentos.

Também tiveram deflação os itens de vestuário (-0,83%) e de saúde e cuidados pessoais (-0,29%).

Já os gastos com educação foram os que mais impulsionaram a inflação na prévia de fevereiro, ao subirem 3,61%, devido principalmente ao reajuste sazonal dos cursos regulares (4,36%), que costuma ocorrer nessa época.

Outros grupos com inflação foram habitação (0,07%), artigos de residência (0,17%), transportes (0,20%), despesas pessoais (0,31%) e comunicação (0,02%).

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jailson disse:

    A economia está no buraco! As pessoas estão consumindo só o necessário p sobreviver.

    • Neco disse:

      É pelo que o vc torce.

    • Ceará-Mundão disse:

      No RN? Porque no Brasil a coisa vem melhorando continuamente. E só não estamos muito melhor por causa da torcida contrária dessa oposição nojenta e irresponsável desses esquerdopatas adoradores de bandidos. Não fossem esses anti-patriota, estaríamos no "céu".

    • Pedro disse:

      O Estadi está sendo governado pelo PT. Aonde a esquerda chega, traz consigo o atraso e ainda tem os lunáticos que torcem contra. Nas demais regiões do país a economia está se estabilizando positivamente. Aqui, no RN, não se pode esperar melhoras com o desgoverno Fátima Bezerra. Deu pra entender, ou é preciso desenhar?