Chuvas na segunda e início desta terça se concentraram no Agreste e Leste potiguar; veja boletim pluviométrico

Foto: Reprodução/Emparn

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn), apresentou o boletim pluviométrico no estado, no período das 7h dessa segunda-feira(30) e 7h desta terça-feira(31). O Leste e Agreste potiguar concentraram maior volume. Confira abaixo:

OESTE POTIGUAR

Mossoró(Prefeitura) 0,4

CENTRAL POTIGUAR

São Bento Do Norte(Prefeitura) 2,0
Acari(Particular) 0,2

AGRESTE POTIGUAR

Monte Alegre(Emater) 51,0
Bom Jesus(Particular) 30,5
Boa Saúde(Emater) 10,6
Bento Fernandes(Riacho Dos Paus-part.) 10,0
Ielmo Marinho(Prefeitura) 9,0
João Câmara(Centro Saude) 8,0
Serrinha(Emater) 7,2
Santo Antônio(Emater) 5,5
Sítio Novo(Prefeitura) 5,0
Tangara(Emater) 4,6
Monte Das Gameleiras(Emater) 4,0
Rui Barbosa(Emater) 3,9
Parazinho(Emater – Ex-particular) 1,6

LESTE POTIGUAR

Natal 60,4
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 57,7
Goianinha(Emater) 26,2
Espirito Santo(Prefeitura) 21,5
São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 21,0
Montanhas(Prefeitura) 6,4

Atuação da Zona de Convergência Intertropical deverá provocar chuvas em todas as regiões do RN entre esta sexta e domingo; veja previsão

Fotos: Reprodução/Emparn

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) lança previsão de chuvas em todas as regiões do estado no período que compreende esta sexta(24) até o domingo(26). Como responsável, a atuação da Zona de Convergência Intertropical.

A Zona de Convergência Intertropical é um importante fenômeno natural também responsável pela distribuição de chuva pela Terra, próximo ao equador. Ali se encontram os ventos originários dos hemisférios norte e sul. Tem influência sobre tempo e clima e é uma interação entre eventos meteorológicos das latitudes médias e tropicais.

Efeitos da Zona de Convergência Intertropical no Brasil

A Zona de Convergência Intertropical é um sistema meteorológico que usualmente traz chuva volumosa. Elas atingem as regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, no período de verão.

Se ocorre o El Niño, os ventos alísios de nordeste ficam fracos, com menor fluxo de umidade vinda dos oceanos. Assim, a Zona de Convergência Intertropical sofre um deslocamento para uma posição mais ao norte do que sua posição normal.

Por essa razão, os períodos de El Niño são secos quando a estação deveria ser chuvosa. Isso quer dizer entres os meses de janeiro a março, nas regiões Norte e Nordeste.

As secas nessas regiões provocam prejuízos agrícolas devido à quebra da produção principalmente decorrente da redução do rendimento das culturas.

A região Nordeste, que fica ao sul da Zona de Convergência Intertropical, sofre com secas severas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JSouza disse:

    Tô esperando a chuva que a Emparn anunciou para ontem. Se a previsão for de chuva, pode curtir a praia que com certeza o sol vai ser de rachar.

Em clima de greve, servidores da saúde de Natal paralisam unidades

Os servidores da saúde de Natal já entraram no clima de greve e estão realizando diversas paralisações nas unidades de saúde. O movimento grevista fez ato no maior serviço de 24h de Natal, o Hospital Municipal, nesta quarta e hoje, na UPA de Pajuçara. Amanhã, será a vez da UPA de Potengi, na Zona Norte de Natal, às 9h.

Os servidores que iniciaram as mobilizações na segunda (02), com um ato na UPA da Cidade da Esperança fortalecem a construção de uma greve unificada que oficialmente começa nesta quinta (5).

Os servidores cobram as gratificações, a aplicação da lei da Data-Base, a implantação da mudança de nível e quinquênio. Sem contar das condições de trabalho, a falta de segurança e o assédio moral das gestões e chefias, pela qual os servidores são submetidos.

Confira o calendário da greve na próxima semana:

10/12 – 8h | Acampamento em frente à Prefeitura do Natal

11/12 – 9h30 | Assembleia unificada no Auditório do Sinsenat.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. aof disse:

    É ai que começa o desequilibrio nas finanças de qualquer ente federativo. Penduricalhos concedidos sem dinheiro em caixa. Tava demorando.

Feriado da padroeira em Natal nesta quinta tem previsão de forte calor; confira picos

Reprodução/Clima Tempo

O maior site de meteorologia do Brasil, Clima Tempo, informa que a capital potiguar reserva calor intenso nesta quinta-feira(21), feriado da padroeira de Natal – (Nossa Senhora da Apresentação).

Conforme gráfico em destaque, pico de calor iniciará a partir das 09h e se estenderá até próximo de 16h. Previsão é de máxima de 32º, e mínima de 23º, no período da noite.

Vai curtir o feriado desta quinta no RN e emendar na sexta? Confira previsão do tempo em dias de “influência de brisa” e “umidade proveniente do mar”

Reprodução: Emparn

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) destaca a “influência de brisa” e “umidade proveniente do mar” como responsáveis pelo tempo quente e pancadas de chuvas na faixa litorânea leste entre esta quarta-feira(02) e sexta-feira(04). Conforme quadro em destaque, programe-se para o feriadão de Mártires de Cunhaú e Uruaçu a partir desta quinta-feira(03).

Greve Global pelo Clima deve levar milhões às ruas nesta sexta-feira

FOTO: REUTERS / Alkis Konstantinidis/Direitos reservado

Uma greve global pelo clima começou nesta sexta-feira (20) em mais de 130 países. O objetivo é exigir ações concretas contra as mudanças climáticas. “Estamos lutando por nós, pelos nossos amigos, pela nossa família e pelo rapaz que mora na nossa rua. Lutamos porque é essa a nossa obrigação”, explica Katie Eder, a ativista de 19 anos responsável por três organizações dedicadas ao meio ambiente e ao impacto social.

Entre os vários cartazes dos milhares de participantes, frases como “a temperatura está aumentando”, “este é o nosso futuro”, “salvem a Terra, amem a vida” lideraram o protesto.

Esta é a terceira greve de uma série mundial de comícios climáticos. A maioria é organizada por estudantes e liderada por Greta Thunberg, a ativista sueca de 16 anos, que recentemente cruzou o Atlântico de barco.

Neste mês, além dos jovens, as manifestações vão contar também com a presença de várias associações humanitárias, sociedades dedicadas às causas ambientais e funcionários de algumas das maiores marcas comerciais do mundo, como a Amazon e a Microsoft.

De acordo com Greta, que atualmente se encontra em Nova Iorque para a Cúpula Climática das Nações Unidas, que terá início segunda-feira (21), foram organizados cerca de 4.638 eventos em 139 países.

O objetivo das greves é pressionar os políticos e outros membros do poder, levando-os a agir para resolver a atual crise climática e a prevenir o aparecimento de outras no futuro.

Para a adolescente Katie Eder, diretora executiva da Future Coalition – uma organização americana sem fins lucrativos focada em promover mudanças sociais -, a manifestação desta sexta-feira serve, sobretudo, para conseguir um novo acordo ambiental (Green New Deal).

Desde a suspensão imediata de projetos fósseis em terras indígenas, à implementação de uma agricultura sustentável, várias são as reivindicações que os jovens querem ver atendidas.

Em Nova york, mais de 1 milhão de alunos de escolas públicas estão autorizados a faltar às aulas hoje para participar da manifestação, se os pais permitirem.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Amaldiçoados sejam os jornais que não prestaram atenção às manifestações mundiais pelo planeta, porque deles será o desprezo, o nojo, o horror – e o fim.
    É no mínimo chocante não ver nos sites dos jornalões o reflexo do movimento mundial. Não tem mais editor, diacho?

  2. So comento disse:

    Greta Thunberg? Essa não é aquela ecochata que lança esgoto no mar e navega o atlântico num barco cuja fabricação lançou toneladas de CO2 na atmosfera pra demonstrar que é ambientalmente consciente?

    Acho que as disciplinas de matemática, raciocínio lógico e meio-ambiente que ela vem gazeando estão fazendo falta neste momento.

  3. Renata disse:

    Pq nunca ninguém fala sobre a real origem das mudanças climáticas criadas pelo homem? Pq elas são comandadas pelos próprios governos, pra criarem mais impostos e restrições à liberdade dos cidadãos. Cadê q alguém menciona as tecnologias usadas pra isso, como os rastros químicos, lasers, haarp? Não é teoria de conspiração, é a verdade! Basta uma simples busca no Google e vc tem acesso a fontes como o físico Michio Kaku e o próprio governo dos EUA se orgulhando dessa capacidade. Então fica a pergunta: se eles estão declaradamente modificando o clima, tanto a título de proteção do agronegocio quanto como arma de guerra, pq só buscam freiar a industrialização?

  4. Delano disse:

    Pelo fim do desemprego, miséria e corrupção, não aparece um pra lutar. Países de 1o mundo que vivem num mundo de fadas, controlando qualquer outro ser humano de ter acesso também a esse mundo, são os maiores defensores dessas questões ambientais, já as questões humanitárias, que é a mais grave e urgente pra resolver, se omitem ou se fazem de cegos. Hipocrisia CANALHA

    • Amaury disse:

      A ignorância ainda vai matar os pseudos intelectuais. E ainda chama os outros de hipócritas.

Fim de semana em Natal e região deverá registrar chuvas isoladas e predominância de céu claro; veja previsão no RN

Reprodução: Emparn

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) destaca previsão de baixas pancadas de chuvas em Natal  e região neste fim de semana. No período entre esta sexta-feira(20) ao domingo(22), a predominância será de céu parcialmente nublado a claro.

Fim de semana em Natal tem previsão de máxima de 29º e mínima de 21º; veja outras cidades

Reprodução: Emparn 

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) destaca continuidade da influência da brisa no litoral leste potiguar, com variação de calor, durante o dia, e temperatura fria, no período noturno. Previsão de máxima de 29º e mínima de 21º.

No interior, as previsões são semelhantes, exceto em municípios já conhecidos pelo seu clima ameno, como em Martins, por exemplo.

Fim de semana com chegada de setembro reserva temperaturas mais elevadas durante o dia e mais baixas nas noites; veja previsão em Natal, região e interior

Reprodução: Emparn

Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) informa continuidade da brisa e possibilidade de pancadas de chuvas isoladas na região litorânea leste. No geral, o estado deverá ter temperaturas mais elevadas durante o dia, com queda no período noturno, conforme quadro acima.

Generalização equivocada e divergência de opiniões de especialistas: a fumaça que deixou São Paulo no escuro foi provocada por diversos fatores e fenômenos

Na última segunda-feira (19), a cidade de São Paulo experimentou algumas horas de escuridão já no meio da tarde. Próximo às 15h, o céu ficou preto, como se alguém tivesse desligado o Sol – o que motivou diversas postagens nas redes sociais.

O fenômeno foi explicado por uma combinação atípica: a chegada de uma frente fria vinda do litoral do estado (que trouxe umidade do oceano), nuvens baixas carregadas e, principalmente, a presença de névoa seca. Com partículas de detritos em suspensão, essa camada densa impedia a chegada de luz do Sol e prejudicava a visibilidade.

Para notar a tal frente fria, bastava olhar os termômetros. Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), na tarde do domingo (18), a temperatura às 15h era de 28,4°C. No mesmo horário do dia seguinte (19), registrou-se 15,3°C – um declínio de 13°C. Isso deixou o dia encoberto e com garoa em diferentes cidades do estado de São Paulo já no começo da segunda-feira. Mas faltava entender a origem da camada densa, que fez o dia virar noite.

Institutos brasileiros de pesquisa climática deram explicações diferentes para o problema. De acordo com o Climatempo, a fumaça originada por queimadas na região amazônica teria sua parcela de culpa no problema. Em texto assinado pela meteorologista Josélia Pegorim, o instituto atribui o fenômeno a “grandes focos de queimadas que há vários dias são observados sobre a Bolívia, em Rondônia, no Acre e no Paraguai”.

Segundo o documento, a passagem da frente fria fez o vento de camadas mais altas da atmosfera (entre mil metros e 5 mil metros de altitude) mudar de direção. Com isso, a fumaça acabou “direcionada para o estado de São Paulo, mas também para a região sul de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná”. O texto destaca, ainda, que o satélite Terra/MODIS, operado pela Nasa, detectou que uma grande quantidade de fumaça vinda da Bolívia e de Rondônia se encaminhava ao sul do Brasil no dia 17 de agosto. A fumaça, antes concentrada do sul do país, teria ganhado Paraná e Mato Grosso do Sul e alcançado São Paulo no dia 19 de agosto – justamente quando a tarde ficou escura na capital paulistana.

Especialistas do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), no entanto, deram uma explicação diferente: a formação de nuvens baixas e densas já seria suficiente para explicar o céu preto. A influência dos incêndios, e do corredor de fumaça que eles formaram no centro-sul, foi descartada pelo instituto: “O vento até pode trazer essa fumaça de queimadas, mas teria que ser bem intenso o incêndio. Geralmente, isso ocorre mais com fumaça de vulcões”, afirmou Caroline Vidal, meteorologista do Inpe, em entrevista ao G1.

Para meteorologistas do Inmet, porém, partículas de fumaça teriam, sim, culpa no cartório. Mas não somente as que vieram da região norte do país. Segundo o órgão, foram as queimadas entre a Bolívia e o Paraguai que transportaram a maior parte da fumaça até os estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo – restringindo a visibilidade no céu da capital paulistana.

“Parte deste material é de origem local e oriundo da Amazônia, mas outra parte considerável, talvez a predominante, de queimadas de grandes proporções, originadas nos últimos dias perto da tríplice fronteira [Bolívia, Paraguai e Brasil], próximo da região de Corumbá, no Pantanal Sul-Matogrossense”, disse o Inmet, em nota técnica enviada à SUPER. Dados do Inpe mostram que entre os dias 17 e 18 de agosto, foram contabilizados 180 focos de incêndio em Corumbá. Nenhum outro lugar do país queimou tanto no mesmo período.

Um fenômeno parecido ao que paulistas experimentaram na última segunda é comum no centro-oeste e norte do país. Não só no Mato Grosso do Sul, mas também no Mato Grosso, Acre, Rondônia, sul do Pará e Maranhão, segundo destaca o Climatempo, isso se repete com frequência sobretudo no fim do inverno. A época costuma ser marcada por grande número de queimadas, que espalham fumaça pela região. A ausência de chuvas faz o ar ficar seco e quase sem nuvens – o que contribui para esconder o Sol e deixar o céu com tons mais opacos.

Ainda assim, o fato é que as análises definitivas sobre o que causou a escuridão em São Paulo só devem sair nos próximos dias. “Nenhuma das duas hipóteses [incêndios na Amazônia ou na região do Pantanal] podem ser conclusivas. Se isso tem totalmente a ver, qual o percentual representa, é algo que ainda precisa ser estudado”, disse Marcelo Schneider, meteorologista do Inmet, à SUPER.

O ano de 2019 já soma mais de 71 mil focos de incêndio, segundo o Programa Queimadas do Inpe – um aumento de 82% em relação a 2018. É o maior número registrado no país em 7 anos de medições.

Com informações da Super Interessante

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Riva disse:

    brasileiro já ensinou nazismo pra alemanha

    cristianismo pro papa

    fama pra madonna

    liberalismo pra a revista economist

    mas ainda faltava ensinar a nasa a usar satélite

  2. Véio de Rui disse:

    Eu pensei que tinha sido Bolsonaro que não tinha pago a conta de luz

Instabilidades oceânicas e influência de brisa permanecem e temperatura mínima em Natal pode chegar a 19º ou 20º entre esta terça e quinta; veja previsão pelo RN

Reprodução

Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) destaca continuidade de instabilidades oceânicas e influência de brisa ao longa da faixa litorânea potiguar, e possibilidades de pancadas de chuvas pelo estado.

Na previsão do tempo, especialmente, na capital potiguar, a Emparn relata a possibilidade da temperatura mínima entre 19º e 20º no período da noite/madrugada.