Trânsito

Seturn requer imunização contra a COVID-19 para os trabalhadores do transporte coletivo

No início da tarde desta sexta-feira (4), a direção do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal – Seturn, requereu a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), em caráter de urgência, a inclusão no grupo prioritário de imunização contra a pandemia do Novo Coronavírus – COVID-19, os trabalhadores do sistema de transporte coletivo de passageiros, notadamente os motoristas, a exemplo de estados como São Paulo, Distrito Federal e outras cidades brasileiras.

“Como se sabe, a pandemia do Novo Coronavírus continua a atingir massivamente a nossa população com a chegada de novas cepas, muito mais contagiosas (Índia, África do Sul, Reino Unido) e é nesse patamar que solicitamos especial atenção e respeito a esses trabalhadores nesse momento tão crucial em que vivemos, como forma de preservar tão importante categoria de trabalhadores desse serviço de natureza essencial, conforme o Art. 30, inciso V, da Constituição Federal”, explica Nilson Queiroga, Consultor Técnico do SETURN.

Assim, tentando resguardar a saúde dos profissionais do transporte coletivo, e cerca de 150.000 passageiros diariamente que utilizam esse meio de transporte, é que a direção do Seturn, protocolou a inclusão dessa tão importante categoria no Cronograma do Plano Estadual de Imunização contra a COVID-19, ampliando o rol dos serviços essenciais imunizados no Estado do Rio Grande do Norte.

Nilson Queiroga destaca que desde a chegada da pandemia da COVID-19, no nosso país, em março/2020, que os profissionais do transporte atuam diretamente e diuturnamente, exercendo seu ofício, atendendo centenas de usuários diariamente corpo-a-corpo, num processo de cobrança de passagens que inclui recebimento de cartões e documentos pessoais, moedas e cédulas circulantes. “Onde em muitas ocasiões tem que repassar o troco com esse mesmo dinheiro que há pouco recebera de outros passageiros, além do mais, utilizar as mãos na condução da direção para passar marcha, ligar pisca e acender faróis”, disse.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Adolescentes suspeitos de assalto a transporte coletivo são apreendidos pela Guarda Municipal em Natal

Foto: Divulgação

A Guarda Municipal do Natal (GMN) aprendeu, nessa terça-feira (15), dois adolescentes de 17 e 16 anos suspeitos de roubo a um transporte coletivo da empresa Santa Maria. Os detidos foram pegos pelos guardas municipais minutos após a consumação do delito, que ocorreu na Rua Padre João Manoel, no bairro de Cidade Alta.

De acordo com informações repassadas pela Coordenação da Ronda Saúde da GMN, os guardas municipais faziam patrulhamento na área do Hospital dos Pescadores, no bairro da Rocas, quando o motorista do ônibus da empresa Santa Maria solicitou apoio da guarnição relatando que dois homens haviam acabado de fazer um arrastão no transporte coletivo levando todo o dinheiro que estava no caixa.

Os guardas municipais saíram em diligência no intuito de capturar os suspeitos e de posse das características dos dois rapazes conseguiu localizar, identificar e apreender os adolescentes. Logo em seguida, os suspeitos foram apresentados as vítimas que os reconheceram como sendo os autores do assalto.

Os adolescentes foram conduzidos a Delegacia de Plantão Zona Sul onde foram concluídos os procedimentos de apreensão, ficando ambos à disposição da justiça.

Opinião dos leitores

  1. Pode juntar toda a policia pra fazer segurança nos ônibus que eles migram pra farmácia, mercadinhos e etc ,esse ECA é uma mãe, não tem jeito se não mudar.

  2. Tem que juntar todas as polícias para coibir assaltos a transportes, já é sofrido por causa das goteiras, baratas e lotações!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Insegurança e falta de ônibus atormentam usuários do transporte coletivo na área do Campus Universitário em Natal

Os usuários do transporte coletivo que moram ou frequentam a área do Campus Universitário entraram em contato com o Blog para reclamar da falta de ônibus nos fins de semana. De acordo com os reclamantes, a linha 48, que circulava na área só vai até Nova Descoberta e retorna pelo mesmo bairro.

Os usuários ainda alertam para o período de férias na UFRN, e dizem que a situação se agrava, quando nesta área os ônibus demoram “séculos”  para que passem nos pontos de parada. Em decorrência, quem aguarda pela transporte fica exposto e visado aos olhos de assaltantes.

Opinião dos leitores

    1. Só se for a Polícia Federal, a Militar não, como já disse a Magnífica Reitora Ângela em outra oportunidade, pois não é competência da PM. Só faltou ser divulgado o número para as ocorrências, pois não é o 190, em razão da fala da Reitoria da UFRN.

  1. A polícia não pode fazer rondas no Campus e arredores, pois os maconheiros se revoltam e passam a atrapalhar as aulas para os que decidiram não se entorpecer. Viva à esquerda e as suas "liberdades".

  2. Sou professor aposentado da u f r n-na época que eu estava na ativa,sempre falei aos alunos para fazer um debate no auditório da reitória com os donos de .empresas de onibus-de um lado,os do outro os presidentes dos centros academicos.e policia,dentro do campus quem manda e a u f r n-o problema é que todos se omitem,ir somente para impreensa náo resolve,a reitoria tambem é responsavel pela segurança dos alunos,falta atitude-ação-

    1. Polícia Militar no campus não é permitido, já afirmou em outro momento a Magnífica Reitora Ângela. Fica a pergunta: Em situação de flagrante de delito, deve-se telefonar pra qual número mesmo? É um "estado" a UFRN, só pode! Lembrando também que se morrer por porte violenta dentro do campus, deverá outra polícia técnica investigar, não a que compõe o ITEP. Melhor JAIR se acostumando, especialmente a doentia PTzada!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Comissão da Câmara Municipal de Natal aprova proibição do consumo de bebida alcoólica no transporte coletivo

Em Natal, brevemente poderá ser proibido consumir bebidas alcoólicas dentro do transporte coletivo. Isso deve acontecer se o plenário da Casa seguir o parecer da Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final, que aprovou, nesta segunda-feira, projeto de autoria do vereador Paulinho Freire (PSDB). Na reunião, foram rejeitados dois projetos e aprovados outros quatro, incluindo um veto parcial do Executivo.

A proposta do vereador Paulinho Freire recebeu parecer favorável da relatora Nina Souza (PDT), que foi seguido pelos demais parlamentares. “É um projeto que diz respeito à proibição do consumo de bebidas alcoólicas no transporte público, cujos usuários são, em sua maioria, idosos, estudantes e trabalhadores. A vedação é pertinente porque o interesse coletivo tem que sobrepor os interesses individuais”, disse a relatora.

Foram aprovadas ainda outras matérias, como as que tratam da regulamentação do programa de estágio para estudantes de nível superior da Câmara, de autoria da Mesa Diretora; da oferta de leitos privativos para mães de natimortos e mortos fetais, da vereadora Carla Dickson (PROS); e da obrigação das lojas adaptarem provadores de roupas para deficientes físicos, idosos e pessoas com mobilidade reduzida, de autoria do vereador Ney Júnior (PSD).

Este último foi aprovado com ressalva do vereador Sueldo Medeiros (PHS). “Nós pedimos vistas e verificamos que se trata de uma matéria de natureza do Código de Obras do Município e, por isso, não pode ser um projeto de lei, mas sim um projeto de Lei Complementar, passando por nova numeração, inclusive com quantidade de votos diferentes para aprovação em plenário”, explicou Sueldo. O veto parcial à obrigatoriedade que se dava ao município no projeto que institui o evento Campus Party no calendário de eventos foi mantido.

Duas matérias foram rejeitadas. Uma, de autoria do vereador Klaus Araújo (SD) alterava de 15 para 30 minutos a carência em estacionamentos, conforme a lei 6.747, do vereador Kleber Fernandes. “Nós entendemos que ampliar para trinta minutos poderia trazer prejuízo para os empresários e consideramos que quinze minutos, como já diz a lei, é um tempo razoável para que o cliente não seja obrigado a pagar o estacionamento”, argumentou o vereador Felipe Alves (MDB), presidente da comissão.

A outra matéria rejeitada é a que reconhecia como utilidade pública municipal a Associação Nacional de Ensino e Pesquisa no Campo de Públicas (ANEPCP), de autoria do vereador Dinarte Torres (PMB). “O mérito do projeto é maravilhoso, mas tem uma falha constitucional por não haver sede da entidade no município, apesar dos serviços reconhecidamente prestados”, justificou o vereador Cícero Martins (PSL), que relatou o projeto. O vereador Preto Aquino (Patriotas) também participou da reunião.

Opinião dos leitores

  1. Resido em Felipe camarão a 30 anos entra prefeito sai prefeito,entra vereador sai vereador, não tem projeto de qualidade de vida, nem o básico que é o saneamento, Bando de carapalidas.

  2. Quero saber quem vai impedir os bêbados quando eles entrarem nos coletivos com latinhas de cana ou cerveja na mão. Típica lei que não vai pegar. Ê Brasil pros políticos gostarem de aparecer.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Comercialização das passagens do transporte coletivo será de responsabilidade da Prefeitura

Sessão Ordinária CMN - Foto ELPÍDIO JÚNIOR (9)Durante a sessão ordinária desta terça-feira (23), a Câmara Municipal de Natal concluiu a apreciação dos vetos do Executivo às emendas parlamentares feitas ao projeto de lei autorizativa da Licitação do Transporte Público. Do total de 18 vetos, 16 foram mantidos e 2 rejeitados. No entanto, a maior parte dos vetos foram consensuais, haja vista a soma de esforços entre governo e oposição para chegar ao entendimento sobre os temas.

Entre as matérias analisadas neste terceiro dia de debates, está o veto ao texto de autoria da vereadora Amanda Gurgel (PSTU) que determina que as passagens sejam comercializadas diretamente pelo Município. A proposta estabelece que após a licitação fica a cargo da Prefeitura, através da STTU (Secretaria de Mobilidade Urbana) em colaboração com outros órgãos a arrecadação direta das tarifas, para benefício dos veículos Regular I e II. Ao final da discussão o veto foi derrubado e a emenda mantida.

Outro veto colocado em votação, e rejeitado pelo plenário da Casa, foi o que estabelece concessão e/ou permissão dos serviços públicos de transportes coletivos urbanos de passageiros de Natal e região metropolitana sempre precedida de dispositivo licitatório de acordo com a legislação.

Todavia, foi acatado o veto à emenda que garante aos estudantes beneficiados com a meia passagem optarem pelo pagamento em dinheiro mediante apresentação da carteira de estudante. Porém, houve um acordo público entre as bancadas da situação e oposição que permite a implantação da medida enquanto a identificação biométrica, proposta pelo governo, não for colocada em prática. O referido acordo será inserido no projeto substitutivo.

“Transferir para a prefeitura o controle da comercialização das passagens de ônibus significa tirar o sistema das mãos de um pequeno grupo de empresários que fazia o que queria com este serviço essencial. Também vai possibilitar também ao poder público informações sobre as movimentações financeiras da estrutura de transportes da nossa cidade”, explicou a vereadora Amanda Gurgel.

Por fim, os parlamentares mantiveram veto sobre uma emenda do vereador Aquino Neto (PROS) que obrigava a instalação nos veículos de mecanismos que propiciem o travamento da porta de embarque quando ultrapassado o limite total de passageiros permitido, bem como visores eletrônicos próximos das entradas.

O presidente da Casa, vereador Franklin Capistrano (PSB), disse que o saldo das votações foi positivo para a capital potiguar. “Defendemos os interesses da população e conseguimos alcançar conquistas importantes para o transporte público. É importante ressaltar que cada vereador é livre para definir o voto e defender seus posicionamentos. Agora, o próximo passo é votar o projeto substitutivo assim que o mesmo estiver pronto. Esse documento vem, justamente, para contemplar os acordos estabelecidos em plenário”, concluiu.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Moradores da Zona Sul participam de audiência pública sobre licitação dos transportes públicos

17698A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana e da Procuradoria Geral do Município, realizou na manhã desta sexta-feira (27) a segunda audiência pública sobre a lei autorizativa para o processo de licitação do Sistema de Transporte Urbano de Passageiros do Município, para os moradores da Zona Sul.

O evento aconteceu no auditório do Sistema Sest/Senat (Serviço Social do Transporte), na avenida Omar O’Grady, S/N, bairro Pitimbu e contou com a participação de lideranças comunitárias, entidades sindicais, os vereadores Aroldo Alves, George Câmara e Hugo Manso, representação do Ministério Público e da vice-prefeita, Vilma Maria de Faria.

“O objetivo é dar transparência e fixar procedimentos capazes de efetivar melhor o processo de licitação dos transportes coletivos da cidade”, destaca a titular da Semob, Elequicina Santos.

Para a secretaria de Mobilidade Urbana, “o momento propicia o esclarecimento de dúvidas com obtenção de informações, dados, sugestões e propostas acerca da referida lei que dispõe sobre a organização dos serviços públicos de transportes coletivos de passageiros”.

O procurador geral do Município, Carlos Castim, explicou que o projeto de lei complementar, a ser encaminhado à Câmara Municipal de Natal (CMN), não é definitivo. “É o ponto de partida que irá comportar modificações em detrimento das sugestões reveladas durante as quatro audiências públicas e poderá, ainda, ser modificada em função da sua apreciação na câmara de vereadores”.

Segundo Castim, a Lei Autorizativa vai além de um processo licitatório, vez que é por meio dela que serão definidas as regras e condições que vão constar no Edital de Licitação. “Estamos construindo uma lei não para o presente e sim voltada para o futuro. A gente tem que pensar Natal como ela se projeta dentro do seu crescimento urbano para os próximos anos”, pontuou o procurador geral do Município.

As contribuições geradas durante as quatro audiências públicas serão encaminhadas a CMN para discussão e após a aprovação da lei, a Prefeitura do Natal formatará o Edital para o Processo de Licitação dos Transportes Públicos no município.

As próximas audiências com representações e lideranças comunitárias, acontecerão nos seguintes locais: Dia 30/09 – Região Leste – Auditório do Serviço Social do Comércio (SESC), Rua Coronel Bezerra, 33 – bairro Cidade Alta, das 8h às 13h; e Dia 02/10 – Região Norte – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN/zona Norte), Rua Brusque, 2926 – conjunto Santa Catarina, bairro Potengi, das 8h às 13h.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Moradores da zona Oeste participam de Audiência Pública sobre licitação dos transportes coletivos

17678Foto: Alex Régis

Em audiência pública, no Centro Municipal de Referência em Educação Aluizio Alves (Cemure), a Prefeitura do Natal iniciou as discussões sobre a Lei Autorizativa para Licitação do Sistema de Transporte Urbano de Passageiros do Município de Natal. O evento foi realizado na manhã desta quarta-feira (25) pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e Procuradoria Geral do Município (PGM) e contou com a participação de representantes da prefeitura e das comunidades que integram a zona Oeste da capital potiguar.

Essas audiências públicas serão realizadas também nas zonas Sul (27/09), Leste (30/09) e Norte (02/10) com livre acesso a qualquer pessoa que queira participar. O objetivo da Prefeitura do Natal é dar transparência e fixar procedimentos capazes de efetivar melhor o processo de licitação dos transportes coletivos da cidade. O momento propicia o esclarecimento de dúvidas com obtenção de informações, dados, sugestões e propostas acerca da referida lei que dispõe sobre a organização dos serviços públicos de transportes coletivos de passageiros.

Na ocasião, o procurador do município, Carlos Castim, informou que o projeto de lei complementar, a ser encaminhado à Câmara Municipal de Natal (CMN), não é definitivo. “É o ponto de partida que irá comportar modificações em detrimento das sugestões reveladas durante as quatro audiências públicas e poderá, ainda, ser modificada em função da sua apreciação na câmara de vereadores”.

Segundo ele, a Lei Autorizativa vai além de um processo licitatório, vez que é através dela que serão definidas as regras e condições que vão constar no Edital de Licitação. “Estamos construindo uma lei não para o presente e sim voltada para o futuro. A gente tem que pensar Natal como ela se projeta dentro do seu crescimento urbano para os próximos anos”, salientou Carlos Castim.

“A gente considera um momento histórico porque essa é a primeira vez que está sendo feita uma licitação para transporte público de passageiros. É mais uma página sendo escrita com transparência, democracia e participação popular”, disse a secretária da Semob, Elequicina Santos. De acordo com ela, as contribuições geradas durante as quatro audiências públicas serão encaminhadas a CMN para discussão e se a lei for autorizada, a prefeitura parte para a confecção do Edital.

Elequicina Santos esclareceu, ainda, que o Edital de Licitação será objeto de outras audiências públicas junto às comunidades das quatro zonas da cidade. “Será nessas audiências que vamos definir a nova rede de transportes coletivos de Natal e a partir daí será seguido o processo licitatório”.

Calendário das audiências públicas

Dia 27/09 – Região Sul – Sistema Sest/Senat (Serviço Social do Transporte) – Avenida Omar O’Grady, S/N, bairro Pitimbu, das 9h às 13h; Dia 30/09 – Região Leste – Auditório do Serviço Social do Comércio (SESC), Rua Coronel Bezerra, 33 – bairro Cidade Alta, das 9h às 13h; e Dia 02/10 – Região Norte – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN/zona Norte), Rua Brusque, 2926 – conjunto Santa Catarina, bairro Potengi, das 9h às 13H.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN volta a realizar transplante de fígado

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), por meio da Central de Transplantes, realizou o primeiro transplante de fígado após um período de quase cinco anos sem executar esse tipo de procedimento no RN. O paciente foi operado no último dia 12, no Hospital do Coração, instituição do estado habilitada em transplantes hepáticos pelo Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde (MS). Os transplantes de órgãos são inteiramente custeados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Para o transplante de fígado, cirurgia considerada muito delicada, foi necessário montar uma equipe especializada de cirurgiões, clínicos, anestesistas e enfermeiros. A cirurgia foi feita pelos médicos Alexandre Borges e Fernando Lisboa Junior. O médico-tutor da cirurgia foi o cirurgião -chefe do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, Dr. Marcelo Resende, que veio a Natal só para acompanhar este primeiro transplante e já voltou para São Paulo.

Apedido da equipe, o nome do paciente não será divulgado, uma vez que, por causa do transplante e dos medicamentos para evitar a rejeição, o paciente fica com imunidade baixa e deve evitar contato com muita gente nesta primeira fase pós-transplante. O paciente, um aposentado de 67 anos, trabalhava com turismo e se aposentou por causa da insuficiência hepática grave. Ele teve alta médica e hospitalar nesta quarta-feira (18) e já se encontra em casa.

O doador foi um homem de 30 anos, que cometeu suicídio com um tiro na cabeça e estava em morte encefálica no Hospital Walfredo Gurgel.

De acordo com a subcoordenadora da Central de Transplantes do RN, Patrícia Maciel, o credenciamento dessa unidade hospitalar, em 28 de dezembro de 2012, possibilita a realização de transplantes de fígado no estado, evitando que o paciente necessite se dirigir a outro local, onde necessitava permanecer por um longo período, privando-se do convívio familiar, já que esse procedimento envolve não apenas a cirurgia, mas também a realização de exames preparatórios e acompanhamento pós-operatório durante toda a vida do indivíduo.

Atualmente, duas pessoas aguardam no RN por um transplante hepático, para o qual é necessária a compatibilidade sanguínea entre doador e receptor. Além de fígado, a Central de Transplantes do RN, criada em 2000, viabiliza transplantes de rim, córnea, medula óssea e coração. A Central é responsável por inscrever potenciais receptores, classificá-los e agrupá-los, de acordo com as medidas necessárias para facilitar a localização e a verificação de compatibilidade. Também comunica ao Sistema Nacional de Transplantes as inscrições de possíveis receptores e recebe notificações de morte encefálica ou outra que possibilite a retirada de órgãos e tecidos para transplante.

Segundo a coordenadora da Central de Transplantes, Artenise Revoredo, outro importante trabalho realizado é o de sensibilização das pessoas quanto ao processo de doação de órgãos. No primeiro semestre de 2013, o índice de recusa familiar foi de 57% no estado. “As pessoas precisam informar aos seus familiares o desejo de ser um doador, pois eles são os responsáveis por autorizar o ato. Doar significa dar uma nova vida a quem está precisando de um órgão”, afirmou.

Com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para a relevância da doação/transplante, o Ministério da Saúde desenvolve uma campanha nacional neste mês de setembro, em alusão ao Dia Nacional da Doação de Órgãos, comemorado em 27 de setembro. No RN, a Sesap, por meio da Central de Transplantes, vem promovendo uma série de ações educativas em universidades e diversos segmentos sociais, além de cursos sobre doação e transplantes para profissionais de saúde do estado.

Para encerrar as atividades da campanha, será realizada a I Caminhada pela Vida, no próximo dia 28, saindo do IFRN da Avenida Salgado Filho, às 08h, com destino ao Parque das Dunas, onde haverá apresentações artísticas e culturais, ações educativas e participação, também, de transplantados e de famílias de doadores, que falarão sobre suas experiências.

DADOS

Conforme dados do Registro Brasileiro de Transplantes (RBT), no primeiro semestre de 2013, o Rio Grande do Norte registrou um total de 48,6 potenciais doadores por milhão da população (pmp), número superior à média do Brasil (44,3 pmp). Já o número de doadores efetivos no estado foi de 13,9 pmp, enquanto que no país foi de 13,3 pmp. Além disso, no RN o número de transplantes renais, nesse semestre, correspondeu a 17,7 pmp, o de córneas a 55,6 pmp e o de medula a 16,4 pmp, o terceiro maior do Brasil. Atualmente no Estado, além das duas pessoas que esperam por um transplante de fígado, há 70 aguardando por rim e 84 por córnea.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

EXCLUSIVO: Veja como funciona o comércio ilegal de cartão de passagens de ônibus em Natal

O Blog do BG teve acesso com exclusividade a um vídeo que mostra como funciona o comércio ilegal de passagens de ônibus em Natal. As imagens foram captadas ontem por por um leitor do Blog na parada do Midway Mall.

A irregularidade é cometida da seguinte forma: o vendedor ilegal aborda os passageiros na parada de ônibus e oferece passagem por um preço menor do que o cobrado no coletivo. Feita a venda, o comprador, então, entra no ônibus, passa o cartão na máquina e o devolve pela janela para o vendedor.

Para melhor funcionamento do negócio, são anotados os números dos ônibus que os compradores entram para que a próxima venda seja feita apenas em linhas que realizam integração.

Pelo menos cinco pessoas foram vistas cometendo a ilegalidade e, segundo o leitor do Blog, o esquema também envolve pessoas que ficam como “olheiros” observando se algum fiscal das empresas de ônibus veem a fraude.

Veja:

Opinião dos leitores

  1. Como um cidadão deste pode chamar um político de corrupto ou ladrão? Praticando os mesmo atos no dia a dia (sendo que em uma escala menor).
    Isto NÃO É esperteza isto é DESONESTIDADE.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Seturn anuncia suspensão da integração gratuita nos ônibus de Natal

Está circulando nas redes sociais a informação de que a partir de segunda-feira (17) a integração gratuita não poderá ser mais realizada nos ônibus de Natal.

De acordo com informações apuradas pelo BG, o anúncio estará circulando amanhã nos principais jornais da cidade.

 

Opinião dos leitores

  1. Quero saber como vai ficar a situação de Nova Natal e Cidade Praia, já que estamos sem onibus para zona sul

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

28 ônibus assaltados em Natal em 23 dias

A insegurança nos transportes públicos da capital é uma constante nesses primeiros dias de 2012.

Até ontem (23), o Sindicato dos Transportes Urbanos do Rio Grande do Norte (Seturn) já registrou a ocorrência de 28 assaltos a ônibus. Uma média de 1, 21% assaltos/dia.

O último deles foi registrado pela polícia na noite desta segunda-feira (23) e ocorreu na avenida Bom Pastor, no bairro do mesmo nome, por volta das 20h.

De acordo com informações das autoridades, dois homens armados com um facão assaltaram um coletivo que faz a linha 71 (Felipe Camarão/Petrópolis), da empresa Conceição.

Durante a ação, os bandidos levaram o dinheiro contido no caixa do veículo. Os passageiros não foram alvo dos criminosos.

Segundo o Seturn, o local no qual o ônibus foi abordado na noite de ontem já é um ponto conhecido pela grande incidência de assaltos.

Além do Bom Pastor, o Sindicato também confirma que áreas como o viaduto da Urbana, avenida Coronel Estevam, avenida Boa Sorte e avenida Bernardo Vieira também costumam registrar grande números de assaltos.

Segundo o Sindicato, a Guanabara foi a companhia mais afetada pela ação dos bandidos, tendo 10 de seus ônibus alvos de criminosos em 2012.

Em seguida, aparecem as empresas Conceição, com 8 ônibus assaltados; Reunidas, com cinco; Santa Maria e Cidade do Natal, com dois; e Transflor, com um.

De acordo com informações do subcomandante do policiamento metropolitano, tenente-coronel Alarico Azevedo, a Polícia Militar tem dado continuidade a operação Transporte Seguro, com abordagem a coletivos em variados pontos da cidade.

Segundo ele, os pontos priorizados pelas autoridades coincidem com as áreas que mais registram esse tipo de atividade criminosa.

Fonte: Tribuna do Norte

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Empresa de Ônibus Guanabara está sendo negociada

Os rumores na rua que de duas empresas de ônibus estariam sendo negociadas começa a se confirmar, hoje numa reportagem do NOVO Jornal o empresário, Fernando Queiroz, confirma que uma das empresas que estão sendo negociadas e a Guanabara, a maior empresa de transporte coletivo da terra de Poti. A grande verdade é que os empresários de transportes coletivos tão mal visto pela população não conseguem fechar as contas no fim do mês, de todas as empresas do sistema coletivo de Natal, atualmente apenas uma tem as certidões negativas, várias já quebraram e outras estão em situações bem difíceis. Na verdade comenta-se que os irmão queiroz, Fernando e João Carlos já teriam vendido suas participações para um empresário Pernambucano, ficando na sociedade só os herdeiros de Olinto Gomes com uma participação minoritária. Segue reportagem:

A EMPRESA GUANABARA, permissionária em transporte público por ônibus em Natal, está prestes a ser vendida. O diretor da empresa Fernando Queiroz admitiu que existe uma forte possibilidade da empresa de transportes que opera no sistema coletivo da capital ser comprada por novos interessados.

As negociações, inclusive já estariam acontecendo, mas a venda ainda não foi completamente acertada.

Fernando Queiroz encontrasse fora da cidade e, por isso, disse que quando estiver de volta à Natal, poderá informar melhor sobre o assunto. O diretor preferiu não adiantar os motivos da venda da Transportes Guanabara Ltda e nem as mudanças que as negociações poderão promover na empresa.

A Guanabara é considerada uma das grandes empresas de transporte coletivo do estado, dispondo de uma frota com 230 veículos, inclusive microônibus e mais de 1.000 funcionários. Todos os funcionários possuem um plano de carreira. No quadro de pessoal, também são ofertadas vagas para menores aprendizes, estagiários e portadores de necessidades especiais.

Sendo uma das pioneiras do Rio Grande do Norte no segmento, a Guanabara, que começou a circular em 1969 com uma frota de apenas sete ônibus, que faziam a linha Rocas-Quintas, atualmente circula na cidade com 30 linhas urbanas pelos importantes bairros da capital. O maior número de linhas está disponível na Zona Norte da capital, onde a necessidade de facilitar o deslocamento dos moradores da região é maior devido ao intenso fluxo de passageiros.

O transporte diário de pessoas pela empresa chega a uma média de 130.000 passageiros.

A negociação que pode resultar na venda, não é a única de sua história que se estende por 42 anos. Em 1975 a fusão entre ela e a empresa Unidos, do empresário Fernando Mota de Queiroz, fortaleceu os negócios da empresa. Foi a partir daí que a Transportes Guanabara cresceu em ritmo acelerado e adquiriu novas empresas, expandindo sua zona de atuação com a criação da Expresso Oceano, empresa do grupo que faz as linha intermunicipais.

Opinião dos leitores

  1. sou moradora do cidade das rosas em sga onde a oceano faz linhas para centro e mirassol, existe por parte dos encarregados uma certa falta de respeito com os moradores do conjunto, acredito eu que com conivencia dos seus chefes, pois por varias vezes estamos nas paradas do cunjunto, os motoristas na ida para o terminal veem que tem gente na parada, e na saida do terminal não vem pelo conjunto, saem pela br, deixando para traz gente que iriam para trabalho entre outros compromissos, acho uma tremenda falta de respeito, pois quem banca as empresas somos nós passageiros, e é com nossas passagens que se pagam os salarios dos funcionários, por esses e outros motivos acho que o que eles fazem com a população desse conjunto é inadimissivél, sem falar que quando eu ligo para reclamar o encarregado chefe diz que o carro fez um intinerário diferente com a autorização do encarregado do terminal, pois estava atrasado, se ele estava atrasado imaginen como fica que estava na parada a tempos esperando o carro e ele não passa pelo local correto.

  2. se é verdade mesmo espero que seja pra melhorar o transporte plubico da cidade de Natal

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Motorista causa acidente, é agredido e morre em SP

Um motorista de ônibus morreu depois de se envolver em um acidente com três motos e quatro carros, no jardim Planalto, zona leste de São Paulo, por volta das 23h30 de domingo (27).

Uma testemunha disse à policia civil que o motorista sofreu um mal súbito e bateu nos veículos que estavam estacionados na rua Torres Florêncio e Rielli.

Após o acidente, várias pessoas que estavam em um baile funk invadiram o coletivo e agrediram o motorista. Ele foi levado ao pronto-socorro Sapopemba, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo a polícia civil, uma perícia indicará se o motorista morreu devido ao mal súbito ou por espancamento.

O caso foi registrado no 69º Distrito Policial Teotônio Vilela.

Folha.com

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Empresas de Ônibus combram R$ 390 Milhões a Prefeitura na Justiça

O futuro da licitação para escolha das novas empresas responsáveis por explorar as linhas de ônibus de Natal passa por um pedido de indenização de R$ 389 milhões. O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal (Seturn) exige da Prefeitura de Natal o pagamento dessa quantia como indenização pelos investimentos realizados no setor nos últimos anos. De acordo com o assessor jurídico do Seturn, Wlademir Capistrano, não será possível romper o atual vínculo com as empresas de ônibus sem o pagamento da indenização.
Um levantamento detalhado da indenização pedida foi protocolado pelo Seturn na ação civil pública promovida pelo Ministério Público Estadual para obrigar a Prefeitura de Natal a realizar a licitação. O valor de R$ 389 milhões é fruto dessa auditoria, contratada pelas empresas de ônibus e diz respeito a valores atualizados até junho de 2009. Esse montante, corrigido, pode ser ainda maior. A Prefeitura, segundo Wlademir Capistrano, precisa realizar um levantamento próprio para conferir os valores cobrados. Inclusive, na ação civil pública, as empresas de ônibus solicitam que o juiz determine a realização desse levantamento.

De acordo com o Seturn, a indenização significa um ressarcimento do montante investido pelas empresas nos últimos anos para o funcionamento do sistema de transporte público. A auditoria lista vários investimentos, como aquisição de novos ônibus, manutenção da frota, implantação do sistema de bilhetagem eletrônica, entre outros. A maior parte do valor pedido é referente a uma “defasagem tarifária”. Em outras palavras, as empresas afirmam que os valores cobrado pelas tarifas de ônibus nos últimos anos estavam defasados e não foram suficientes para cobrir os investimentos da iniciativa privada. Somente por “defasagem tarifária” as empresas cobram R$ 265,6 milhões.

O fundamento jurídico para o pedido é o artigo 42 da lei 8987, de 1995. Trata-se da lei que rege as concessões de serviço público. O poder público (a Prefeitura, no caso) pode delegar a outros (empresas privadas, como as responsáveis pelo transporte público em Natal) a prestação de um serviço (o transporte de passageiros, nesse caso). Para isso, as empresas investem na realização e manutenção desse serviço ao passo que cobram da população uma tarifa para reaver os custos e o dinheiro investido. O poder público por sua vez precisa garantir que as tarifas irão, a partir do preço mais módico possível, ressarcir os investidores.

Atualmente, o Seturn alega que as tarifas não foram suficientes para garantir esse “equilíbrio econômico-financeiro”. Em Natal, não há concessão para explorar as linhas de ônibus, mas uma “permissão”. Ou seja, não houve concorrência para a escolha das atuais empresas e o contrato não tinha um prazo definido de validade.

(mais…)

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Denúncia

Descaso com o usuário do transporte público!

O Blog do BG recebeu email do leitor Jorge Vinícius (jorgeprodrigues@yahoo.com.br) e publica por achar desumano essa situação.

Segue email:

As imagens, em anexo, foram feitas por mim e mostram o descaso da prefeitura para com o usuário do transporte público. É um absurdo pagarmos a quantia de R$ 2,20 e não ser oferecido um atendimento respeitoso. Sem receio, posso relatar que, por pouco,  no dia 30.03.11, não aconteceu um grave acidente com os passageiros do ônibus (linha 26) mostrado na imagem. O veiculo estava completamente LOTADO, tanto que se fez necessário a abertura da porta traseira. Havia inúmeros passageiros a embarcar e o motorista saiu em movimento. A quem culpar? O motorista que, assim, como os passageiros tem o anseio de chegar a sua casa (imaginemos o dia: casa x trabalho x universidade x casa) ou a prefeitura, que através da secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), não fiscaliza de forma concreta as empresas?

O fato a que me refiro aconteceu na Avenida Roberto Freire (em frente à UnP) sentido Ponta Negra – Centro. É de grande valia lembrar que tal avenida é hoje um complexo educacional, contando com 3 faculdades em sua extensão e tendo a demanda de aproximadamente 12 mil estudantes por turno.

Outra coisa que gostaria de comentar é o tempo de espera pelo transporte que chega a ser superior a 20 minutos.

Conto com seu apoio na publicação de tal ato.

Atenciosamente,

Jorge Vinícius

Não comporta mais ninguém
Simplesmente a porta não fecha

Opinião dos leitores

  1. Realmente não outra palavra para descrever essa situação é um tremendo descaso que já dura vários e vários anos, e não terá solução se a população que utiliza esse serviço não se mobilizar e exigir melhorias, a prefeita, os vereadores não estão nem ai até porque não utilizam tal serviço e suas campanhas são financiadas por essa gente que se apoderou do transporte público de Natal sem ao menos passar por um processo licitatório

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *