Polícia

VÍDEO: Polícia Civil divulga imagens de câmera de segurança e procura suspeitos por latrocínio em Parnamirim

Policiais civis da Força Tarefa de Parnamirim (FT-Parnamirim) divulgaram, nesta sexta-feira (30), imagens do sistema de câmeras de segurança que podem auxiliar na identificação do suspeito de um crime de latrocínio ocorrido no último dia 28, em um galpão, no bairro Rosa dos Ventos em Parnamirim.

Na ação, dois suspeitos utilizando camisa amarela, ainda não identificados, chegam à pé e entram no imóvel, anunciando o assalto. Logo depois, um dos suspeitos efetua um disparo de arma de fogo contra a vítima, que ainda tentou fugir e se esconder em uma residência, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

Os suspeitos levaram a motocicleta da vítima, uma Honda/CG 150 Titan KS, de placa MZK 6E93, cor cinza. Na fuga, as câmeras de segurança mostram a saída da dupla do local do crime. A motocicleta já se encontra com restrição de roubo.

A Polícia Civil solicita que a população envie informações, de forma anônima através do Disque Denúncia 181, que possam auxiliar na identificação do homem que aparecem nas imagens.

Veja vídeo abaixo:

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Vamos aplaudir de pé o empenho da governadora do PT em deixar os bandidos fazerem o que quiserem, enquanto a população fica a mercê.
    Vamos lovar o descaso dela com a segurança pública. Aliás, PT só poderia dar nisso mesmo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Polícia Civil prende suspeitos e apreende fuzil argentino em Macaíba

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba realizaram, nessa quinta-feira (29), mais um desdobramento da 17ª fase da Operação Parabellum, que visa desarticular a ação de organizações criminosas na cidade de Macaíba, com atuações proativas e reativas no combate aos crimes pelos integrantes de facções cometidos.

As diligências foram realizadas no bairro Vilar de Cima, na cidade de Macaíba, após investigações apontarem que estava acontecendo uma movimentação na região de drogas e armas de fogo, por parte de integrantes de uma facção criminosa. Durante a ação, foram detidos Edson Vanderley da Cruz, conhecido como “Nininho”, 30 anos, e Genival José do Carmo, conhecido como “Ponei”, 36 anos.

Na abordagem, as equipes encontraram Edson Vanrdeley, que já havia sido preso no dia 06 de janeiro, colocando um material suspeito dentro de um veículo de táxi pertencente a Genival José, que já é investigado por práticas ilícitas. Ao chegarem na BR-304, foi feita a abordagem ao veículo, sendo localizado um fuzil calibre 7.62 de fabricação argentina, 17 munições calibre 7.62, dois carregadores para fuzil, R$267,00 em espécie e dois aparelhos celulares.

Recentemente, circularam nas redes sociais vídeos sobre a existência dessa arma de fogo na cidade de Macaíba, sendo constatada a utilização do armamento durante confrontos contra outros criminosos e, também, contra as equipes policiais que atuam na região.

Edson Vanderley e Genival José foram conduzidos à delegacia, sendo autuados em flagrante pelos crimes de integrar organização criminosa armada e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, com numeração suprimida e, em seguida, foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A operação foi coordenada e executada pela equipe da Delegacia de Macaíba, com apoio da Força Tarefa do Ministério da Justiça (FT NUDEM Mossoró/RN – SEOPI). A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181 ou pelo número da Delegacia Municipal de Macaíba: 98114-4042.

Operação “Parabellum”

O nome da operação remete ao provérbio latino “si vis pacem, parabellum”, que significa “se quer paz, prepare-se para a guerra”, tendo em vista as diversas ações policiais de combate às facções criminosas que têm atuado na cidade.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Polícia Civil detalha Operação no Paço da Pátria que teve morte de dupla em confronto com policiais apreensão de armas

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, por meio da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal e da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), deflagrou, nesta sexta-feira (23), a “Operação Prainha”, no Paço da Pátria, em Natal. As ações aconteceram de forma integrada com a Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Penal, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil da Paraíba e equipes da Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça em Natal e Mossoró.

A operação teve como objetivo apreender armas de fogo e prender Renato Rovegno de Souza Júnior, suspeito do latrocínio que vitimou o policial militar Gustavo Pinheiro de Andrade, morto em 13 de abril, no bairro Capim Macio, em Natal, durante uma tentativa de roubo ocorrida em um estabelecimento comercial, quando o policial reagiu à ação e foi morto.

Durante as diligências realizadas nesta sexta-feira (23), Renato Rovegno, acompanhado de outro homem ainda não identificado, reagiu à abordagem realizada pela Polícia Militar e ambos foram atingidos por disparos, morrendo no local. Na ocasião, foram apreendidas com eles duas armas de fogo, sendo uma pistola .40 usada pelo cabo Gustavo, pertencente à Polícia Militar, e uma pistola 9mm.

O nome da operação, “Prainha”, remete à localidade no lado oposto ao Paço da Pátria, na qual foragidos da Justiça costumam se esconder e onde também foram realizadas diligências. As ações contaram com a participação do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e da Companhia Independente de Proteção Ambiental (CIPAM), todos da Polícia Militar, além da atuação dos canis da Polícia Federal e do Grupo Penitenciário de Operações com Cães (GPOC), e a presença do helicóptero da Polícia Civil da Paraíba.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Essas operações no Paço da Pátria e e Mãe Luíza tem quer ser permanente. A polícia tem que asfixiar essa bandidagem e não dar espaço para esses safados agirem. Coloquem uns 300 homens em cada bocada dessas que a turma deixa o ramo e vai procurar emprego. O problema é que só atuam pesado quando PMs são mortos ou são vítima deles.

  2. Parabéns a todos os policiais empregados nessa operação, pois cancelaram em alto estilo dois CPFs de dois vermes vagabundos que estavam vivendo no meio de pessoas dignas. Esses tipos de operações tem que ocorrer com mais frequência, pois só assim seriam cancelados mais CPFs de vermes vagabundos que ainda estão circulando entre as pessoas de bem. A Polícia tem que fazer uma limpa desses vermes dessas facções criminosas covardes.

  3. Calma , até o final de tarde o DIREITO DOS MANOS , ops dos HUMANOS , irá fazer uma reclamação em algum lugar público, para infernizar a vida do real trabalhador, pela causa dos VAGABUNDOS , estará lotado de PTralhas

    1. Meter balas de borrachas neles e também spray de pimenta. Indivíduos desqualificados defensores de bandidos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil prende dois suspeitos de assaltos a bancos no interior do RN; arsenal com fuzis e mais de 20 kg de explosivos é apreendido

Policias civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR ), com apoio da Delegacia Municipal de Alexandria e da Delegacia de Furtos e Roubo de Campina Grande (DEFUR), prenderam, no sábado (17), Camilo Cassimiro Nunes, conhecido como “Camilo Bombado”, 31 anos, e Allan Pereira Paes Maciel, conhecido como “Allan Capacete”, 25 anos. Ambos são suspeitos de integrar uma facção criminosa e investigados por assaltos a agências bancárias, ocorridos em São Paulo do Potengi, em outubro de 2020.

Em desfavor de Camilo Nunes, existiam quatro mandados de prisão em aberto e ele responde a nove processos judiciais. O suspeito estava escondido na Zona Rural de Alexandria, onde foi preso com duas pistolas calibre 9mm, sendo uma com seletor de rajada e numeração suprimida, além de dezenas de munições do mesmo calibre. No momento da abordagem, Camilo Nunes apresentou um documento falso, mas foi reconhecido pelos policiais.

Após a sua prisão, Camilo Nunes colaborou com os policiais, indicando uma granja onde estavam enterrados os seguintes materiais: três fuzis de calibres 5,56 e 7,62; aproximadamente mil munições calibre 5,56; 90 munições de calibre 7,62; 13 munições de calibre 12; 142 munições de calibre 9mm; mais de 20kg de explosivos, seis coletes balísticos (sendo um da Polícia Civil e outro da Polícia Militar do RN), balaclava e roupas utilizadas nas ações criminosas. Camilo Nunes confirmou que esse vasto material seria utilizado no resgate de presos de alta periculosidade, em um presídio daqui do Rio Grande do Norte.

Durante a operação, Allan Maciel, também foragido da Justiça, foi preso em João pessoa, por policiais da DEFUR de Campina Grande. Com ele, foram apreendidos um documento de identidade falso e munições calibre .50. Camilo Nunes e Allan Maciel foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181, ou do número da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (Whatsapp).´

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOM

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Grande parte dos suspeitos de mortes de policiais em 2021 no RN já estão presos ou identificados, dizem forças de segurança

Grande parte dos suspeitos de envolvimento com as mortes de policiais ocorridas este ano no Rio Grande do Norte já foram presos ou identificados. A confirmação é da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), do Comando Geral da Polícia Militar e também da Delegacia Geral da Polícia Civil. De janeiro até o dia 13 de março, quatro policiais militares do RN e um policial civil da Paraíba foram mortos, além de outros dois PMs potiguares que ficaram feridos, todos vítimas de assaltantes.

O caso mais recente aconteceu na noite desta terça-feira (13) no bairro Capim Macio, na Zona Sul de Natal. O cabo da PM Gustavo Pinheiro de Andrade, de 39 anos, estava em uma loja de aparelhos celulares quando foi abordado por um assaltante. O bandido percebeu que Gustavo estava armado e o agarrou. Houve luta e o policial acabou baleado.

Gustavo ainda foi socorrido ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Ele trabalhava no 5º BPM. A Polícia Militar informou que o criminoso foi identificado graças às imagens do circuito interno de vigilância do estabelecimento e ele continua sendo procurado.

Dois dias antes, um policial militar foi baleado de raspão na cabeça após reagir a um assalto no bairro de Lagoa Nova, também na Zona Sul da capital potiguar. O PM, que é lotado na Companhia Independente de Prevenção às Drogas (Cipred), foi socorrido, atendido e logo liberado. O bandido fugiu, mas também já foi identificado.

No final de semana passado, no sábado (10), a vítima foi um policial civil da Paraíba, morto em um assalto no bairro Pitimbu, que também fica na Zona Sul de Natal. Cleverson Luiz Fontes, de 45 anos, trabalhava há seis anos na Delegacia de Mulher em Mamanguape, mas morava na capital potiguar. Ele saía da casa de familiares quando foi abordado por assaltantes e baleado.

Dentro do carro do agente, os ladrões viram que havia uma arma e um distintivo policial. Foi quando os bandidos tiraram Cleverson do veículo e atiraram nele. Na fuga, os criminosos bateram o automóvel no bairro Cidade Nova, na Zona Oeste da cidade. Dois foram presos e autuados em flagrante.

Na sexta, dia 9, um sargento do Batalhão de Choque da PM foi baleado durante um assalto que aconteceu no cruzamento das avenidas Romualdo Galvão e Antônio Basílio, em Lagoa Nova, onde ele foi abordado. Os criminosos se aproximaram em uma moto e o renderam, sem saber que ele era policial. Ao perceberem que estava armado, atiraram contra ele. Um dos tiros transfixou o tórax do sargento, e outro tiro ficou alojado na parte de trás da cabeça.

O PM foi socorrido, medicado e se recupera bem dos ferimentos. Já os bandidos, fugiram com a moto e a arma do sargento. No início desta semana, a motocicleta e a arma do PM foram encontradas enterradas em uma área de dunas no bairro de Mãe Luíza. “Os criminosos também já foram identificados e presos”, destacou o comandante-geral da PM, coronel Alarico.

No dia anterior, em Mossoró, na região Oeste potiguar, a vítima foi o cabo da PM Francisco Marcolino Sobrinho, de 44 anos. Ele estava de carro, próximo da casa de um parente, quando foi abordado por dois assaltantes. O policial reagiu ao assalto, mas acabou baleado na cabeça. O cabo Marcolino foi socorrido, mas teve a morte cerebral confirmada dois dias após ser internado.

A Polícia Militar informou que um dos suspeitos de ter participado do latrocínio (roubo seguido de morte) do cabo Marcolino morreu em confronto armado com a PM na tarde desta terça-feira (13). Foi durante uma diligência na cidade de Itaú, também no Oeste do estado. Um segundo assaltante também morreu no confronto, mas ainda não há informações se ele também teria participação no crime que vitimou o policial. No local onde os dois bandidos estavam, os policiais apreenderam armas, drogas e celulares. Três mulheres também foram apreendidas na mesma operação.

Na noite de 4 de março, o sargento da PM aposentado Neuton Alves, de 56 anos, foi morto durante uma troca de tiros com assaltantes em um parque eólico de São Miguel do Gostoso, no litoral Norte potiguar. O PM trabalhava como vigilante do parque eólico, junto com outro policial, quando um grupo de assaltantes armados invadiu o local. O sargento aposentado reagiu e entrou em confronto com os bandidos, mas foi atingido e morreu. A PM confirma que pelo menos dois dos criminosos já foram identificados e são procurados pela polícia.

O primeiro agente de segurança vítima de assaltantes este ano foi o cabo reformado da Polícia Militar Haroldo Cavalcanti Gomes, de 52 anos, atingido por disparos de arma de fogo no dia 8 de janeiro em Maxaranguape, município do litoral Norte. Segundo a Polícia Militar, Haroldo foi reformado por ter problemas de coração. A Polícia Civil investiga o caso.

Núcleo de Investigação Policial de Mortes de Agentes de Segurança Pública está em ação

Titular da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o delegado Márcio Lemos ressaltou que as investigações estão bastante avançadas, mas que prefere não entrar em detalhes para não prejudicar o andamento dos trabalhos.

Na noite passada, o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social, coronel Francisco Araújo Silva, determinou ao Núcleo de Investigação Policial de Mortes de Agentes de Segurança Pública (NIMAS) — que é vinculado à DHPP – a adoção de todos os procedimentos necessários para uma resposta rápida e eficaz, com a identificação, localização e prisão dos criminosos.

“Em tempo, e ainda perante a sociedade e as famílias dos agentes públicos envolvidos, externamos profundo pesar pelas vidas ceifadas de maneira cruel e covarde”, acrescentou o coronel Araújo.

Opinião dos leitores

  1. Secretario de segurança pede pra sair!!! Ninguém aguenta mais sua omissão, as facções estão dominando todo o Estado fato que na época que o Sr era cmte geral da pmrn negou q tivesse facção no Estado. Tá na hora de mudar, secretário de segurança, cmte geral e delegado geral todos acomodados e despachando de casa pelo ZAP!!!! Cadê as operações??? Não estão servindo a população!!!! Fora ja

  2. É fake news da SESED, pois apenas uma caso foi resolvido, o que ocasionou a morte de um policial paraibano no Bairro Pitimbu, os outros continuam insolúveis

  3. Sra. Governadora aproveite, seus dias de chefe de estado está chegando ao fim. O povo já percebeu. 2022 vem aí.

    1. Ela só não vai se eleger com o meu voto nem com os da minha família. Nós não comemos capim.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil prende suspeitos de latrocínio contra comerciante em Natal

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagraram, na manhã desta quarta-feira (31), a Operação Sinal Fechado, com o objetivo de cumprir cinco mandados de busca e apreensão, além de dois mandados de prisão temporária, em decorrência da suspeita do crime de latrocínio.

Durante a ação, foram detidos João Victor Bento da Silva e Wiramar Barbosa dos Santos, conhecido como “Juninho Santos” e “Júnior Bolinha”, os quais confessaram a prática do latrocínio ocorrido no dia 11 de janeiro, contra o comerciante Ricardo Marques de Araújo. Segundo as investigações, João Victor é apontado do como o autor dos disparos de arma de fogo e Wiramar Barbosa seria o motorista do veículo usado na ocorrência.

O crime aconteceu no cruzamento das avenidas Jaguarari e Nascimento de Castro, quando o comerciante, que retornava da CEASA, parou no sinal e foi abordado pelos suspeitos, que tinham o objetivo de roubar o dinheiro que a vítima transportava.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do disque denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Foi preso, daqui a pouco a justiça solta, vai matar e roubar novamente e enquanto isso uma família está sem o Pai, morreu trabalhando.

  2. Se parar de perseguir trabalhadores e empresários, a segurança melhora.
    Não fizeram mais que a obrigação.

  3. Até que enfim, uma notícia que revele o trabalho das forças de segurança. A polícia militar e civil realmente merecem ter o trabalho divulgado e valorizado. A sociedade e principalmente os meios de comunicação criaram uma aversão a polícia. Aí nossas crianças e adolescentes se espelham nos bandidos.

    1. Criancas e adolescentes so se espelham nos bandidos a partir do momento em que seus pais transferem a rrsponsabilidade de educa-los para os outros por exemplo "escola", quando seus pais deixam de ser exemplo para eles e por ai vai. Não a polícia nao tem culpa se certos pais não educam seus filhos para terem caráter.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

PM prende suspeitos de assalto a UBS em Ponta Negra em que vacinas contra covid haviam sido levadas

Foto: Reprodução/TV Ponta Negra

A Polícia Militar prendeu dois suspeitos de assalto a Unidade Básica de Saúde de Ponta Negra, na Zona Sul de Natal. A ação criminosa foi realizada na manhã desta segunda-feira(22) .Na ocasião, doses de vacinas contra a covid-19 foram roubadas.

Após conhecimento da ocorrência, a Polícia Militar diligências pela região e encontrou dois suspeitos em um veículo, que foram cercado e rendidos.

Opinião dos leitores

  1. Pensei que iam baixar o s cpf(s) desses troços, amanha vão roubar de novo a nossa gloriosa justiça vai solta logo logo, dizendo que eram vitimas da sociedade

  2. A turma de Bolsominios que torcem pelo quanto pior melhor se torou Kkkkkkkkkkk
    Aguenta coração ❤

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Megaoperação de combate à violência contra mulheres prende 764 suspeitos em todo o país

Munição e revólver apreendidos durante operação Resguardo, em Goiás — Foto: PCGO/Divulgação

Polícias civis estaduais prenderam 764 suspeitos de praticar crimes de violência contra mulheres nesta segunda-feira (8) – Dia Internacional da Mulher –, na Operação Resguardo, segundo o Ministério da Justiça. “A maioria dos mandados cumpridos durante a operação são de presos que estavam foragidos, ou de pessoas que estavam em liberdade”, disse a pasta.

Ao todo, 16,2 mil policiais estão nas ruas. O ministério não informou os estados onde os suspeitos foram detidos, mas disse que “há participação das 27 unidades da federação” na operação. As prisões ocorreram no cumprimento de mandados e em flagrante.

Balanço do Ministério da Justiça, divulgado às 12h, mostra que a operação resultou no atendimento de 6.396 vítimas, na confecção de 4.115 medidas protetivas e na apuração de 1,4 mil denúncias. Além disso, 4.698 inquéritos foram instaurados e 53 armas apreendidas.

Segundo o ministério, a Operação Resguardo ocorre desde 1º de janeiro e, neste período, levou à prisão de quase 9,1 mil pessoas, além da investigação de 46,7 mil denúncias (veja números abaixo).

Denúncias apuradas: 45.722

Presos (flagrantes e mandados): 9.181

Medidas protetivas: 56.414

Vítimas atendidas: 168.866

Armas apreendidas: 1.226

Visitas e diligências: 70.090

De acordo com Rodrigo Hauer, chefe de gabinete do Ministério da Justiça, essa foi a maior ação já realizada com foco no combate à violência contra a mulher. “Operação contou com policiais civis de todos os estados, mais de 45 mil denúncias apuradas”, disse.

Jeferson Lisbôa, secretário de operações integradas do Ministério da Justiça, afirmou que mais investigações desse tipo serão feitas. “Isso vai se tornar uma operação de rotina. Hoje é uma data comemorativa, mas vamos transformar ações de defesa à mulher em rotina”, comentou.

Mandados

A operação ocorre de forma integrada entre as forças de segurança do país. Em Roraima, por exemplo, os investigadores prenderam sete pessoas nesta segunda. Mandados de prisão também são cumpridos em pelo menos outros cinco estados: Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul, Sergipe e Bahia.

No Rio Grande do Sul, são 39 ordens de busca e apreensão, 14 de prisão preventiva e 10 de verificação de medida protetiva de urgência. Até às 7h, no Rio de Janeiro, 25 homens haviam sido presos. Os crimes cometidos por ele são estupros, agressões e não pagamento de fiança.

G1

Opinião dos leitores

  1. Cadeia nesses vagabundos! Homem que bate em mulher não vale NADA! São verdadeiros vermes nessa sociedade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil do RN prende quatro suspeitos por roubos em propriedades rurais

Policiais civis da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR), com apoio da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), Delegacia Especializada de Defesa da Propriedade de Veículos e Cargas (DEPROV), Delegacia Especializada de Assistência ao Turista (DEATUR) e do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE), deflagraram, nesta sexta-feira (26), a Operação Herdade II.

A Operação teve como objetivo cumprir mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva, em decorrência de roubos em propriedades rurais, cujo objetivo principal é a subtração de animais. Durante a ação, quatro pessoas foram detidas, sendo elas: Célio Batista de Medeiros, 42 anos, Diego da Silva Borges, 27 anos, Aliffyr da Silva Xavier, conhecido como “Pompeu”, e Gustavo Cunha Dantas, 38 anos.

Ainda durante as diligências, foram apreendidos: uma arma de fogo, dinheiro, além de diversos objetos oriundos das propriedades rurais que foram alvos da ação dos suspeitos. As investigações continuam no intuito de localizar e prender os demais integrantes do grupo criminoso. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Operação 227: MPRN e PM prendem suspeitos de abuso sexual infantojuvenil em São Gonçalo do Amarante

Foto: Ilustrativa

Uma operação do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (22) em combate ao abuso sexual infantojuvenil em São Gonçalo do Amarante. Na ação, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão, dois mandados de prisão temporária, além da apreensão de um adolescente, que teve sua internação decretada pela Justiça. A operação foi batizada de “227” como referência ao artigo 227 da Constituição da República, que trata da proteção e dos direitos fundamentais de crianças e adolescentes.

A ação é proveniente de um procedimento investigatório criminal da 2ª Promotoria de Justiça de São Gonçalo do Amarante e coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

As investigações demonstraram a participação de dois homens e um adolescente, e da própria genitora das menores, em crimes sexuais contra crianças e adolescentes cujas idades variavam entre 11 e 13 anos de idade. De acordo com as provas, até então coletadas, os crimes foram cometidos em um motel da região. A própria mãe levou as filhas menores para encontros em um motel, onde ingeriram bebidas alcoólicas e se relacionaram sexualmente com os suspeitos, sendo que uma delas, ainda criança, era levada a assistir as práticas sexuais para que “aprendesse” como fazer.

A operação 227 contou com a participação de quatro promotores de Justiça, agentes do Gaeco e com o apoio da Polícia Militar.

Disque Denúncia 127

O MPRN reforça à população que continua recebendo denúncias anônimas de crimes. As comunicações podem ser feitas pelo Disque Denúncia 127, que é um canal direto do MPRN para denúncias de crimes em geral. O cidadão pode ligar gratuitamente para o número. A identidade da fonte será preservada.

Além do telefone, as denúncias também podem ser encaminhadas por Whatsapp para o número (84) 98863-4585 ou e-mail para disque.denuncia@mprn.mp.br. Os cidadãos podem encaminhar informações em geral que possam levar à prisão de criminosos, denunciar atos de corrupção e crimes de qualquer natureza. No Whatsapp, são aceitos textos, fotos, áudios e vídeos que possam comprovar as informações oferecidas.

Com MPRN

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil prende dois suspeitos de assaltos a bancos na Grande Natal

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) deflagraram, nessa quarta-feira (11), uma Operação que resultou na prisão de integrantes de uma organização criminosa especializada em explosões a agências bancárias, bem como em ataques a carros-fortes, com atuação em todo estado.

A ação policial aconteceu nas cidades de Parnamirim e São José de Mipibu, onde foram presos: Francisco Givanilson Clementino Duarte, conhecido como “Pepeta”, 33 anos, e Wallyson de Lima Sousa, conhecido como “Bimba”, 32 anos.

Durante as diligências, foram apreendidos entorpecentes em São José de Mipibu, onde funcionava um laboratório de drogas. Também foram encontrados pelos policiais: prensa hidráulica, formas para fabricação de drogas, munições calibre 12, dinheiro, uma camioneta, uma motocicleta e um paredão de som avaliado em R$ 200 mil.

Um dos mandados de prisão existentes contra “Pepeta” foi expedido após uma ação criminosa na cidade de Brejo do Cruz (PB), no dia 03 de setembro de 2017, quando ocorreu intensa troca de tiros na cidade de Campo Grande (RN); na ocasião, foram apreendidos três fuzis. Já o mandado de prisão que havia em aberto em desfavor de “Bimba” é decorrente de uma operação da DEICOR, na cidade Taipu (RN), no ano de 2019, quando foram apreendidos cinco fuzis.

“Pepeta” também é investigado por ter participado da ação criminosa em São Paulo do Potengi (RN), em outubro do ano passado. As investigações continuam até a prisão dos demais envolvidos. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, através do Disque Denúncia 181 ou Disque DEICOR, por meio dos números: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (WhatsApp).

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Melhor grupo policial do RN, esses aí prendem em quantidade e qualidade. Pode observar, o negócio desse pessoal da Deicor é gente graúda…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil realiza operação na Grande Natal, prende suspeitos de tráfico interestadual de drogas e apreende tabletes de cocaína pura avaliados em R$ 400 mil

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em conjunto com policiais civis da Delegacia de Polícia de Roubos e Furtos de Veículos (DPRFV/DEPATRI) de Pernambuco realizaram, na manhã desta terça-feira (02), uma operação com objetivo de combater o tráfico interestadual de drogas. A ação aconteceu no bairro da Redinha Nova, em Extremoz.

As diligências foram iniciadas após as investigações apontarem o endereço em que estariam os suspeitos. Chegando ao local, foram presos em flagrante quatro suspeitos: Djalma Francisco Fernandes, conhecido como “Coroa”, 59 anos, Laércio Ferreira da Costa, conhecido como “Neguinho”, 48 anos, Rafael de Jesus Batista, conhecido como “Gordo”, 25 anos e Mayara Vasti Costa, 26 anos. Eles são apontados como integrantes de uma facção criminosa do Estado de São Paulo.

Durante a ação, foram apreendidos dez tabletes de cocaína pura, avaliados em R$400.000,00. Djalma Francisco e Laércio Ferreira já haviam sido autuados por roubo a banco, violação a caixa eletrônico em São Paulo e tráfico de drogas. Eles foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181 ou dos números da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (WhatsApp).

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil prende 5 suspeitos de envolvimento em sequestro, ‘julgamento’ e execução de adolescente ‘por engano’ na Grande Natal

O portal G1-RN noticia que a Polícia Civil prendeu cinco homens suspeitos de envolvimento na morte do adolescente de 15 anos, identificado apenas como Alysson Rafael, que teria sido executado por engano por causa de uma foto em que fez um símbolo parecido com o usado por uma facção criminosa em Macaíba, na região metropolitana de Natal. De acordo com o delegado do município, Cidórgeton Pinheiro, a vítima teria sequestrada, “julgada” e executada por uma facção que comandaria o tráfico de drogas e outros crimes na região em que morava. Porém, o adolescente não teria qualquer envolvimento com nenhum dos grupos.

O rapaz estava desaparecido desde a quarta-feira (6) e foi encontrado morto em um matagal às margens da BR-304 em Macaíba, na sexta-feira (8). No sábado (9), a Polícia Civil do município deflagrou a operação “Déspotas”, que prendeu os cinco suspeitos.

Matéria completa AQUI.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Suspeitos são perseguidos, atropelados e mortos após assalto na Grande Natal

O portal G1-RN noticia que dois homens suspeitos de praticarem um assalto em um restaurante no distrito Cajazeiras, em Macaíba, na região metropolitana de Natal, foram perseguidos por uma das vítimas, atropelados e mortos em uma rodovia no município de São Pedro. O caso aconteceu na noite dessa quarta-feira (6). As circunstâncias das mortes ainda serão investigadas, segundo a Polícia Militar. Confira todos os detalhes AQUI em reportagem completa.

Opinião dos leitores

  1. Todo bandido é covarde. Nunca enfrenta sua vítima qdo ela reage. Por isso os petistas, de forma geral, são contrários ao armamento da população. Não querem o enfrentamento direto.

  2. tá certo, alguém dê uma medalha para o responsável.
    cidadão de bem que faz isso deveria ser condecorado, receber chave da cidade, porte de arma e a p**** toda.

  3. Pronto, agora a Governadora e o direito dos manos , vão exigir punição rigorosa do acusado de atropelar os ladrões.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Dois de quatro casos suspeitos de nova mutação do coronavírus no país são descartados

Foto: NIAID via Nasa

Dois dos quatro casos suspeitos de contaminação pela nova cepa do coronavírus em São Paulo já foram descartados após a realização de análises. De acordo com o secretário Estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn, esses dois casos vieram de dois pacientes internados em hospitais privados do estado e que estiveram no Reino Unido.

“Felizmente, não se identificou nenhuma modificação desse material genético que pudesse lembrar essa variante do Reino Unido. Esses dois casos são da mesma linhagem que vem circulando no nosso país e não consagraram nenhuma mutação”, afirmou o secretário.

Os outros dois casos suspeitos ainda estão em análise pelo Instituto Adolfo Lutz. Eles foram anunciados pelo laboratório privado Dasa, na sexta-feira.

Um primeiro sequenciamento, feito pelo Instituto de Medicina Tropical, confirmou se tratar da mesma variante surgida no Reino Unido, cuja alteração se dá na chamada proteína S do vírus, responsável pela aderência às mucosas do nariz, da garganta e do pulmão.

As amostras estão, agora, com o Adolfo Lutz, que está fazendo o pareamento para certificar de que se trata mesmo na nova cepa. As amostras foram enviadas ao Lutz na manhã de sábado e o resultado deve ser divulgado ainda nesta segunda-feira.

Globo, via CBN

Opinião dos leitores

  1. Certamente os discursos sábios da Anta, os inteligentes de Nove Dedos eram mais bem feitos e tinham conserto kkkkkkkkk.

    1. A maior ignorância é sua paixão pela corrupção, e pelos companheiros mais honestos do mundo. Porquê vocês não fazem pressão na Anvisa? Imbecil…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia prende suspeitos de envolvimento em arrastão e estupro de mulher e adolescente em Caraúbas – RN

O portal G1-RN destaca em reportagem nesta segunda-feira(28) que pelo menos cinco suspeitos de envolvimento em um arrastão que culminou no estupro de uma mulher e de uma adolescente na zona rural de Caraúbas, no Oeste potiguar, na madrugada desse domingo (27), foram identificados pela Polícia Civil. Uma operação que envolveu policiais militares e civis de vários municípios da região prendeu dois deles ainda durante o fim de semana.

De acordo com o delegado Christiano Otton, mandados de prisão foram solicitados à Justiça contra os três suspeitos que ainda não foram localizados. “Os outros dois foram presos em flagrante, ontem”, afirmou.

Entre os presos até agora, um teria participado efetivamente do crime e o outro teria dado apoio e ajudado a planejar a ação. A polícia informou que eles já eram procurados por outro crime semelhante.

O caso deste domingo chocou a população de Caraúbas. O crime aconteceu na comunidade rural Sítio Borracha.

Mais detalhes AQUI em texto na íntegra.

 

Opinião dos leitores

  1. Parabéns a resposta rápida da polícia por esse crime brutal. Como os Direitos Humanos não deixam a polícia relar a mão nesses vagabundos, o próprio crime toma conta deles no presídio.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *