Política

VEJAM OS DETALHES: Câmeras de segurança mostram que Joice não saiu do apartamento de quinta a terça-feira e que ninguém entrou no imóvel da deputada

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Departamento de Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados (Depol) realizou perícia em 16 câmeras do prédio onde se localiza o apartamento funcional da deputada Joice Hasselmann e concluiu que a parlamentar não saiu do imóvel de quinta (15) a terça-feira (20), momento em que teria saído para o hospital. Além disso, foram realizadas oitivas de funcionários que trabalham no local. Também não foi identificada a entrada de nenhuma pessoa estranha nesse período.

O Depol já enviou o inquérito acerca do caso para o Ministério Público Federal. Caberá ao Procurador da República oferecer ou não a denúncia à Justiça Federal.

A Câmara esclarece que há segurança nos locais onde se localizam os apartamentos funcionais dos parlamentares. Os prédios possuem vigilância armada e porteiros, ambos 24 horas por dia, 7 dias por semana. Além disso, há câmeras de segurança e rondas ostensivas, com viatura caracterizada.

Demais informações sobre a investigação do caso da deputada Joice Hasselmann, no âmbito do Departamento de Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados, são sigilosas, conforme artigo 20 do Código de Processo Penal.

As informações são do site da Câmara Federal

Opinião dos leitores

  1. Esse ataque tá cheirando fakada, igualzinho a facada fake que elegeu o pior presidente que o país já viu

    1. Igual àquele câncer fajuto que o Luladrão teve na garganta? Macaco não olha o próprio rabo.

  2. Essa deputada é realmente uma pilantra, cria uma história inusitada para situação que dar no mínimo para desconfiar das suas afirmações malucas, como pode uma pessoa levar uma surra dessa e não ver nada outra coisa ela afirma que não dorme no mesmo quarto com o marido porque o mesmo ronca e assim ela não consegue dormir e não acorda com uma surra desse tamanho, é mais uma mentira desse povo de conduta nada aceitável.

  3. Se a pessoa diz que não lembra de nada do que aconteceu, como pode afirmar que o marido não fez nada?
    Pq se recusar em fazer exame toxicológico?

  4. Então ela foi espancada de sábado para domingo com várias lesões graves e só procurou um hospital na terça-feira ? Mais de 48 horas depois… sendo que ninguém entrou ou saiu… tá muito forte o cheiro de que o marido espancou ela e a ameaçou (provavelmente de contar os podres dela e acabar com a carreira política) caso ela o denunciasse…

    1. DEVEMOS COLOCAR ESSA CARNIÇA NA GELADEIRA…
      POIS O QUE ELA MAIS QUER, É
      APARECER NA MÍDIA.👊👊👊

  5. Extremamente inexplicável, essa senhora vir ao público, contar uma história, de muitas fragilidades, com denúncias torpes e desqualificadas. Vai ver que teremos, nesse caso, a única vítima de um espírito.

  6. A palhaçada dessa senhora está a caminho de acabar. Não merece um voto sequer. Ano que vem acaba a fanfarra dela.

  7. Essas apurações preliminares constataram que ela passou 5 dias sem sair de casa e que não se verificou a entrada de pessoas suspeitas no prédio. Quem estava com ela em casa? Segundo ela mesma falou, era o marido. A suspeita cada vez mais aumenta sobre ele. Ela não aceitou fazer exame toxicológico. Porque será? Esse caso vai dar muito trabalho para ser desvendado. O que ela fala não se encaixa.

    1. eu já acho que vai ser bem fácil desvendar este caso… o agressor estava dentro de casa e não saiu…

    2. Desconfio que tenha sido um ET…. Não tem outra explicação.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil prende suspeitos por homicídio contra mulher dentro de estabelecimento em que trabalhava na zona norte de Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagraram, nesta sexta-feira (16), a Operação “Off Road”, na zona norte de Natal, com o objetivo de cumprir mandados de prisão temporária e mandados de busca e apreensão em desfavor de suspeitos envolvidos no homicídio que vitimou Pollyana Natalusca Costa de Medeiros.

Durante a ação, foram presos: Alcivan Bernardo da Silva, conhecido como “Bileu”, apontado como condutor da moto utilizada no dia do crime; João Paulo Rocha, conhecido como “Rocha”, apontado como o autor do disparo, e Orklisthye Mayklie Moronel Matias de Oliveira, conhecido como “Maikon”, dono da motocicleta utilizada na ação.

O crime aconteceu no dia 18 de maio, no bairro Nossa Senhora da Apresentação, quando os dois suspeitos chegaram ao estabelecimento comercial em que Pollyana Natalusca trabalhava, realizaram a abordagem e conduziram a vítima até a parte de trás do estabelecimento, onde efetuaram um disparo.

Os suspeitos foram conduzidos à delegacia e, em seguida, encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça. A Polícia Civil solicita que a população envie informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

    1. Se determinada pessoa achar que tem “motivo” ela pode matar outra, é?! PIADA de mau gosto!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil identifica suspeitos de furto de peças com valor estimado em cerca de R$ 62 mil em concessionária em Natal

Foto: Reprodução/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR) de Natal deram cumprimento, nesta sexta-feira (09), a dois mandados de busca e apreensão, expedidos em razão de investigação de subtração de peças do estoque de uma concessionária de veículos em Natal.

De acordo com a investigação, os suspeitos teriam subtraído peças novas do estoque da concessionária, com valor total estimado em cerca de R$ 62 mil, valendo-se da condição de funcionários do setor de funilaria, o que lhes permitia amplo acesso ao estoque de peças.

Durante as buscas realizadas nesta manhã, os policiais civis localizaram em poder dos suspeitos peças que teriam sido subtraídas. Eles serão indiciados pelo crime de furto qualificado pelo abuso de confiança e a investigação prosseguirá para a identificação de possíveis receptadores.

A Polícia Civil orienta a população a não adquirir objetos sem a devida comprovação de procedência, tais como notas fiscais, comprovantes de venda, recibos e outros, bem como a enviar informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181, ao tomarem conhecimento da comercialização de produtos cuja origem seja duvidosa.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Suspeitos do assassinato do presidente do Haiti são mortos a tiros; após intenso tiroteio, outras duas pessoas foram detidas

Foto: © REUTERS/Valerie Baeriswyl/Direitos Reservados

Quatro pessoas supostamente envolvidas no assassinato do presidente haitiano, Jovenel Moise, foram mortas pela polícia e mais duas foram detidas nessa quarta-feira, anunciou o diretor-geral da polícia, Léon Charles.

A operação também libertou três agentes da polícia que tinham sido sequestrados pelos possíveis assassinos.

“Quatro suspeitos foram mortos, dois foram detidos e estão sob o nosso controle Três policiais que tinham sido feitos reféns foram libertados”, afirmou Charles.

Segundo o secretário da Comunicação, Frantz Exantus, eles foram detidos pela polícia após intenso tiroteio em Pelerin, onde fica a residência de Moise.

O ministro da Cultura, Pradel Henriquez, disse que os suspeitos do assassinato são estrangeiros, falam espanhol e inglês, mas não forneceram detalhes sobre sua nacionalidade ou identidade.

O primeiro-ministro interino, Claude Joseph, afirmou que a situação de segurança no país está “sob controle”, acrescentando que o relatório sobre a morte de Moise foi concluído e que o seu corpo foi transferido para um necrotério na capital.

Em relação ao estado de saúde da primeira-dama, Martine Moise, também ferida no ataque, Joseph assegurou que ela está “fora de perigo”, depois de ter sido transferida para um hospital em Miami, nos Estados Unidos.

Ele informou que conversou com o secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, com quem discutiu a situação política no país, especialmente a organização das eleições presidenciais e legislativas, marcadas para 26 de setembro.

O presidente haitiano, Jovenel Moise, foi assassinado nessa quarta-feira (7) em casa, o que ameaça desestabilizar ainda mais o país das Caraíbas, que já enfrenta uma crise política e de segurança.

Agência Brasil, com RTP

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Suspeitos de assaltos a bancos e assassinato de PM no Rio Grande do Norte são presos em João Pessoa

Foto: Divulgação/PF

A Força-Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (FT SUSP/RN), integrada pela Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, DEPEN e SEAP, sob coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública
(SEOPI/MJSP) e, contando com apoio da Polícia Civil da Paraíba, prendeu nessa quinta-feira, 1/7, em João Pessoa, dois homens suspeitos de pertencerem a uma organização criminosa especializada em roubos a bancos.

Um dos presos tinha cinco mandados de prisão em aberto expedidos pela Justiça do RN e é acusado, também, pelo assassinato do cabo PM Ildônio José da Silva, ocorrido no dia 16 de agosto de 2018. Durante as buscas nos locais onde os homens estavam escondidos (bairros de Gramame e Valentina), os policiais apreenderam um rifle calibre 44, um revólver calibre 38, roupas camufladas, além de uma porção de droga.

ASSASSINATO DO PM

O cabo Ildônio foi assassinado durante um assalto entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado, na região Oeste potiguar, quando se dirigia para a faculdade. O militar, que cursava administração em Mossoró, foi reconhecido por um dos criminosos no interior de um ônibus e baleado.

DENÚNCIAS

A Polícia Federal pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do telefone (84) 3204-5500 ou pelo e- mail:  denuncia.srrn@pf.gov.br.

Opinião dos leitores

  1. Aqui no RN as Polícias estão cumprindo ordens da Governadora Fátima, para prender Comerciantes, trabalhadores, pessoas de bem, perseguir policiais que postam algo contra seu governo. Triste do RN onde sua gestora se diz professora e a Educação fica em quinto plano.

    1. A prioridade do governo do RN é salvaguardar a vida dos presidiários e seus dependentes.

  2. Na PARAÍBA o coco é seco , os PM daqui estão preocupados em perseguir comerciantes e banhistas na beira da praia 🤮

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Polícia Civil procura suspeitos de homicídio contra mulher em Natal

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou, nesta terça-feira (22), imagens de câmeras de segurança que podem ajudar a identificar os autores do homicídio que vitimou Poliana Natalusca Costa de Medeiros, na avenida Boa Sorte, em Natal. O crime aconteceu no dia 18 de maio, por volta das 09h43, quando dois suspeitos chegaram em uma motocicleta, modelo Twister, de cor amarela, e o passageiro desceu, entrou na loja e executou a vítima.

Segundo as investigações, o condutor da motocicleta seguiu pela rua dos Atleticanos, no conjunto Santa Catarina, no bairro Nossa Senhora da Apresentação, e entrou na rua da Vitória. Nesse local, o executor esperava o outro suspeito do crime. Em seguida, os dois saíram em direção à avenida Boa Sorte e pararam em frente à loja da vítima. O percurso durou menos de três minutos. As investigações também indicaram que os criminosos residem ou tiveram algum apoio na rua Vitória ou proximidades, no conjunto Santa Catarina, para onde retornaram.

A Polícia Civil solicita que a população envie informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181 ou do número da DHPP (84) 98134-0992, que possam auxiliar na identificação e localização dos suspeitos.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Dois potiguares, 1 mineiro e 1 maranhense são presos em Nova Parnamirim em Força-Tarefa de polícias suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas; R$ 85 mil em espécie apreendidos

Foto: Divulgação/PF

A Força-Tarefa SUSP de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública (FT SUSP/RN), integrada pela Polícia Federal, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, DEPEN e SEAP, sob coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública
(SEOPI/MJSP) e, contando com apoio do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE/RN), prendeu em flagrante na última quinta-feira, 10/6, em uma residência de Nova Parnamirim, na Região Metropolitana de Natal, quatro homens, sendo um mineiro de 61 anos; um maranhense de 38 anos e dois potiguares, ambos de 36 anos, todos suspeitos de envolvimento com o tráfico de substâncias entorpecentes. Com eles foram apreendidos 7 kg de maconha, 12 gramas de cocaína, balança de precisão, uma pistola cal. 380, munições, dois automóveis, celulares e R$ 85 mil em espécie.

Após a abordagem os acusados foram conduzidos para os procedimentos legais na Superintendência da PF, em Lagoa Nova. Autuados pelo crime de tráfico de drogas, logo depois eles seguiram para o Sistema Prisional do RN, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Federal pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do telefone (84) 3204-5500 ou pelo e- mail:  denuncia.srrn@pf.gov.br

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Quatro guardas municipais são presos suspeitos de criar milícia no interior do RN

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), em ação conjunta com a Delegacia Municipal de Monte Alegre, deflagraram, nesta quarta-feira (09), a Operação “Poder Paralelo”, na cidade de Lagoa de Pedras, com o objetivo de desarticular uma milícia privada armada. Durante a operação, foram detidos seis suspeitos, dentre eles, quatro guardas municipais. Além disso, foram apreendidas sete armas de fogo.

Durante a ação, as equipes deram cumprimento a um mandado de busca e apreensão na residência de Francisco de Assis, conhecido como “Cabo Assis”, agente de segurança pública reformado e, atualmente, comandante da Guarda Municipal da cidade. Nas buscas, foi apreendida uma pistola calibre 9mm, com 35 munições e um carregador modificado.

Em outro endereço, foi detido Willame Duarte da Silva, 24 anos, filho de Francisco de Assis, que também é da Guarda Municipal. Em posse do suspeito, foi apreendida uma pistola calibre .380, com 34 munições, em nome de um advogado – que também está sendo investigado -, além de um colete balístico e a quantia de R$ 8.500,00.

Foram detidos ainda outros dois agentes da Guarda Municipal, sendo eles: Daniel Sam Franquelino Melo, 21 anos, o qual estava com uma pistola calibre 9mm, pertencente a “Cabo Assis”, com 34 munições e um colete balístico; e José Edmilson Moureira da Silva, conhecido como “Nan Nan”, 46 anos, que foi encontrado com 64 munições calibre 45. Na residência de José Edmilson, na cidade de Vera Cruz, foram realizadas buscas para localizar armas, porém o suspeito já teria se desfeito de todas.

Em continuidade às diligências, as equipes policiais realizaram uma ação na cidade de Vera Cruz, onde prenderam em flagrante José Erinaldo dos Santos Paiva, conhecido como “Dolf”, 19 anos, com quem foram apreendidos uma espingarda calibre 12, com seis cartuchos intactos, um revólver calibre 38 e 10 munições. Além dele, foi detido Luiz Moreira da Silva, irmão de José Edmilson, o qual estava com um revólver calibre 38 e 18 munições. Já em um sítio, na zona rural de Lagoa de Pedras, as equipes apreenderam um rifle calibre 38, com seis munições.

Esse grupo já estava sendo investigado pela Delegacia Municipal de Monte Alegre, em conjunto com a DEICOR, pela suspeita de diversos crimes, entre eles: homicídio, porte ilegal de arma de fogo, abuso de autoridade, além de constituir milícia privada armada. Os suspeitos foram conduzidos à delegacia e, em seguida, foram encaminhados ao sistema prisional onde ficarão à disposição da Justiça. As equipes darão continuidade às investigações e ao trabalho repreensivo contra o crime organizado na região.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181, ou do número da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (Whatsapp) .

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Trabalhadores são apontados injustamente como suspeitos em Natal em vídeo que circula nas redes sociais

Fotos: Cedida/Reprodução

Um vídeo circula nas redes sociais em Natal acusando uma dupla de trabalhadores que presta serviços a uma operadora de telecomunicações de suspeita de assaltos. A informação não procede.

Os dois rapazes são prestadores de serviço de uma empresa na capital, com experiência no cargo há bastante tempo, e conhecidos pelo bom caráter e excelência na manutenção desse tipo de serviço. A injusta e irresponsável acusação deixou a dupla abalada.

Um leitor deste Blog, por sinal, conhecia o trabalhador e tinha o seu telefone. Ligou nesta sexta-feira(28) preocupado com o desfecho do caso, e ouviu dele, muito nervoso, aos prantos, que se encontrava em uma delegacia fazendo um boletim de ocorrência para relatar o fato e dar informações de onde a origem da denúncia possa ter causado tamanho transtorno.

Uma notícia falsa que poderia ou ainda pode, até mesmo, provocar uma tragédia.

 

Opinião dos leitores

  1. Absurdo cometido contra esses dois rapazes! Um deles é meu amigo pessoal, rapaz trabalhador, pai de família e que tem anos como profissional atuante na área de telecomunicações. Um crime contra a honra desses dois rapazes!

  2. Aqui no grupo do meu condomínio colocaram esta postagem, acusando os profissionais, de forma totalmente irresponsável e inconsequente, como cita o blog isto poderia e ainda pode provocar uma tragedia e estas pessoas que publicaram devem ser responsabilizadas.

  3. Aqui no grupo do meu condomínio colocaram esta postagem, acusando os profissionais, de forma totalmente leviana e irresponsável.

  4. Um deles é meu amigo pessoal, excelente profissional, responsável, pai de família e honesto. Essa acusação é totalmente infundada e falsa. Realmente as providências tem que ser tomadas contra quem os acusou .

    1. Um deles é um grande amigo meu e o excelente profissional. Notícia totalmente caluniosa.

  5. Conheço muito bem os dois excelentes profissionais espero q tomem as medidas cabíveis para coibir esse preconceito velado existente em algumas pessoas despreparadas psicologicamente.

  6. Conheci os dois são dois pais de família e merecem retratação publica pelo ocorrido.

    1. Eles instalaram o Vivo Fibra em meu apartamento, excelentes profissionais, fizeram um ótimo trabalho.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: Polícia Civil divulga imagens de câmera de segurança para identificar suspeitos de homicídio em Natal

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou, nesta segunda-feira (17), imagens do sistema de câmeras de segurança que podem auxiliar na identificação do suspeito de um crime de homicídio, ocorrido no dia 09 de março de 2021, no bairro Lagoa Seca, que vitimou Klinger Vinícius de Lucena.

As imagens registraram o momento em que um homem e uma mulher, suspeitos pela autoria do crime, caminham em uma rua próxima. O suspeito está sem camisa e a mulher com um short e uma blusa regata escura.

A Polícia Civil solicita que a população envie informações, de forma anônima através do Disque Denúncia 181, que possam auxiliar na identificação do homem que aparecem nas imagens.

Vídeo abaixo:

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil prende em Natal suspeitos por envolvimento em morte de policial militar

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam, nessa terça-feira (11), Hugo Sanches Campos, 24 anos, e José Alberanir Gomes, conhecido como “Coroa”, 42 anos. Eles foram detidos no bairro Cidade Alta, em Natal.

Em desfavor de Hugo Sanches, existia um mandado de prisão temporária pela participação no crime ocorrido no dia 13 de abril, que vitimou o policial militar Gustavo Pinheiro de Andrade, no bairro de Capim Macio, em Natal. Durante depoimento, Hugo Sanches confirmou a participação no planejamento do crime, mas alegou que não havia praticado atos de execução, nem estava presente no local.

De acordo com as investigações, José Alberanir teria participado do crime praticado contra o policial, realizando um levantamento prévio do local do fato e atuando como “piloto de fuga”, em um veículo de cor prata, após a morte da vítima. Em desfavor dele, existia um mandado de prisão, pela suspeita da prática do crime de roubo, em um posto de combustível, no ano de 2010, em Natal, onde ele também atuou viabilizando a fuga dos demais envolvidos.

No dia 23 de abril, a Polícia Civil, em conjunto com Polícia Militar, Polícia Federal e do Grupo Penitenciário de Operações com Cães (GPOC), deflagrou operação no Paço da Pátria, com objetivo de apreender armas de fogo e prender Renato Rovegno de Souza Júnior, apontado como autor do disparo que vitimou o policial. Na ocasião, ele reagiu à abordagem realizada por policiais militares e foi atingido por disparos, morrendo no local. Foram apreendidas duas armas de fogo, sendo uma pistola .40 usada pelo cabo Gustavo, pertencente à Polícia Militar, e uma pistola 9mm.

Os suspeitos foram conduzidos a delegacia e, em seguida, encaminhados ao sistema prisional onde ficarão à disposição da Justiça. A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: Polícia Civil divulga imagens de câmera de segurança e procura suspeitos por latrocínio em Parnamirim

Policiais civis da Força Tarefa de Parnamirim (FT-Parnamirim) divulgaram, nesta sexta-feira (30), imagens do sistema de câmeras de segurança que podem auxiliar na identificação do suspeito de um crime de latrocínio ocorrido no último dia 28, em um galpão, no bairro Rosa dos Ventos em Parnamirim.

Na ação, dois suspeitos utilizando camisa amarela, ainda não identificados, chegam à pé e entram no imóvel, anunciando o assalto. Logo depois, um dos suspeitos efetua um disparo de arma de fogo contra a vítima, que ainda tentou fugir e se esconder em uma residência, porém não resistiu aos ferimentos e foi a óbito.

Os suspeitos levaram a motocicleta da vítima, uma Honda/CG 150 Titan KS, de placa MZK 6E93, cor cinza. Na fuga, as câmeras de segurança mostram a saída da dupla do local do crime. A motocicleta já se encontra com restrição de roubo.

A Polícia Civil solicita que a população envie informações, de forma anônima através do Disque Denúncia 181, que possam auxiliar na identificação do homem que aparecem nas imagens.

Veja vídeo abaixo:

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Vamos aplaudir de pé o empenho da governadora do PT em deixar os bandidos fazerem o que quiserem, enquanto a população fica a mercê.
    Vamos lovar o descaso dela com a segurança pública. Aliás, PT só poderia dar nisso mesmo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Polícia Civil prende suspeitos e apreende fuzil argentino em Macaíba

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Municipal de Macaíba realizaram, nessa quinta-feira (29), mais um desdobramento da 17ª fase da Operação Parabellum, que visa desarticular a ação de organizações criminosas na cidade de Macaíba, com atuações proativas e reativas no combate aos crimes pelos integrantes de facções cometidos.

As diligências foram realizadas no bairro Vilar de Cima, na cidade de Macaíba, após investigações apontarem que estava acontecendo uma movimentação na região de drogas e armas de fogo, por parte de integrantes de uma facção criminosa. Durante a ação, foram detidos Edson Vanderley da Cruz, conhecido como “Nininho”, 30 anos, e Genival José do Carmo, conhecido como “Ponei”, 36 anos.

Na abordagem, as equipes encontraram Edson Vanrdeley, que já havia sido preso no dia 06 de janeiro, colocando um material suspeito dentro de um veículo de táxi pertencente a Genival José, que já é investigado por práticas ilícitas. Ao chegarem na BR-304, foi feita a abordagem ao veículo, sendo localizado um fuzil calibre 7.62 de fabricação argentina, 17 munições calibre 7.62, dois carregadores para fuzil, R$267,00 em espécie e dois aparelhos celulares.

Recentemente, circularam nas redes sociais vídeos sobre a existência dessa arma de fogo na cidade de Macaíba, sendo constatada a utilização do armamento durante confrontos contra outros criminosos e, também, contra as equipes policiais que atuam na região.

Edson Vanderley e Genival José foram conduzidos à delegacia, sendo autuados em flagrante pelos crimes de integrar organização criminosa armada e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito, com numeração suprimida e, em seguida, foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A operação foi coordenada e executada pela equipe da Delegacia de Macaíba, com apoio da Força Tarefa do Ministério da Justiça (FT NUDEM Mossoró/RN – SEOPI). A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181 ou pelo número da Delegacia Municipal de Macaíba: 98114-4042.

Operação “Parabellum”

O nome da operação remete ao provérbio latino “si vis pacem, parabellum”, que significa “se quer paz, prepare-se para a guerra”, tendo em vista as diversas ações policiais de combate às facções criminosas que têm atuado na cidade.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Polícia Civil detalha Operação no Paço da Pátria que teve morte de dupla em confronto com policiais apreensão de armas

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, por meio da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal e da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), deflagrou, nesta sexta-feira (23), a “Operação Prainha”, no Paço da Pátria, em Natal. As ações aconteceram de forma integrada com a Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Penal, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil da Paraíba e equipes da Força-Tarefa de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça em Natal e Mossoró.

A operação teve como objetivo apreender armas de fogo e prender Renato Rovegno de Souza Júnior, suspeito do latrocínio que vitimou o policial militar Gustavo Pinheiro de Andrade, morto em 13 de abril, no bairro Capim Macio, em Natal, durante uma tentativa de roubo ocorrida em um estabelecimento comercial, quando o policial reagiu à ação e foi morto.

Durante as diligências realizadas nesta sexta-feira (23), Renato Rovegno, acompanhado de outro homem ainda não identificado, reagiu à abordagem realizada pela Polícia Militar e ambos foram atingidos por disparos, morrendo no local. Na ocasião, foram apreendidas com eles duas armas de fogo, sendo uma pistola .40 usada pelo cabo Gustavo, pertencente à Polícia Militar, e uma pistola 9mm.

O nome da operação, “Prainha”, remete à localidade no lado oposto ao Paço da Pátria, na qual foragidos da Justiça costumam se esconder e onde também foram realizadas diligências. As ações contaram com a participação do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e da Companhia Independente de Proteção Ambiental (CIPAM), todos da Polícia Militar, além da atuação dos canis da Polícia Federal e do Grupo Penitenciário de Operações com Cães (GPOC), e a presença do helicóptero da Polícia Civil da Paraíba.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Opinião dos leitores

  1. Essas operações no Paço da Pátria e e Mãe Luíza tem quer ser permanente. A polícia tem que asfixiar essa bandidagem e não dar espaço para esses safados agirem. Coloquem uns 300 homens em cada bocada dessas que a turma deixa o ramo e vai procurar emprego. O problema é que só atuam pesado quando PMs são mortos ou são vítima deles.

  2. Parabéns a todos os policiais empregados nessa operação, pois cancelaram em alto estilo dois CPFs de dois vermes vagabundos que estavam vivendo no meio de pessoas dignas. Esses tipos de operações tem que ocorrer com mais frequência, pois só assim seriam cancelados mais CPFs de vermes vagabundos que ainda estão circulando entre as pessoas de bem. A Polícia tem que fazer uma limpa desses vermes dessas facções criminosas covardes.

  3. Calma , até o final de tarde o DIREITO DOS MANOS , ops dos HUMANOS , irá fazer uma reclamação em algum lugar público, para infernizar a vida do real trabalhador, pela causa dos VAGABUNDOS , estará lotado de PTralhas

    1. Meter balas de borrachas neles e também spray de pimenta. Indivíduos desqualificados defensores de bandidos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil prende dois suspeitos de assaltos a bancos no interior do RN; arsenal com fuzis e mais de 20 kg de explosivos é apreendido

Policias civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR ), com apoio da Delegacia Municipal de Alexandria e da Delegacia de Furtos e Roubo de Campina Grande (DEFUR), prenderam, no sábado (17), Camilo Cassimiro Nunes, conhecido como “Camilo Bombado”, 31 anos, e Allan Pereira Paes Maciel, conhecido como “Allan Capacete”, 25 anos. Ambos são suspeitos de integrar uma facção criminosa e investigados por assaltos a agências bancárias, ocorridos em São Paulo do Potengi, em outubro de 2020.

Em desfavor de Camilo Nunes, existiam quatro mandados de prisão em aberto e ele responde a nove processos judiciais. O suspeito estava escondido na Zona Rural de Alexandria, onde foi preso com duas pistolas calibre 9mm, sendo uma com seletor de rajada e numeração suprimida, além de dezenas de munições do mesmo calibre. No momento da abordagem, Camilo Nunes apresentou um documento falso, mas foi reconhecido pelos policiais.

Após a sua prisão, Camilo Nunes colaborou com os policiais, indicando uma granja onde estavam enterrados os seguintes materiais: três fuzis de calibres 5,56 e 7,62; aproximadamente mil munições calibre 5,56; 90 munições de calibre 7,62; 13 munições de calibre 12; 142 munições de calibre 9mm; mais de 20kg de explosivos, seis coletes balísticos (sendo um da Polícia Civil e outro da Polícia Militar do RN), balaclava e roupas utilizadas nas ações criminosas. Camilo Nunes confirmou que esse vasto material seria utilizado no resgate de presos de alta periculosidade, em um presídio daqui do Rio Grande do Norte.

Durante a operação, Allan Maciel, também foragido da Justiça, foi preso em João pessoa, por policiais da DEFUR de Campina Grande. Com ele, foram apreendidos um documento de identidade falso e munições calibre .50. Camilo Nunes e Allan Maciel foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181, ou do número da DEICOR: (84) 3232-2862 e (84) 98135-6796 (Whatsapp).´

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOM

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Grande parte dos suspeitos de mortes de policiais em 2021 no RN já estão presos ou identificados, dizem forças de segurança

Grande parte dos suspeitos de envolvimento com as mortes de policiais ocorridas este ano no Rio Grande do Norte já foram presos ou identificados. A confirmação é da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED), do Comando Geral da Polícia Militar e também da Delegacia Geral da Polícia Civil. De janeiro até o dia 13 de março, quatro policiais militares do RN e um policial civil da Paraíba foram mortos, além de outros dois PMs potiguares que ficaram feridos, todos vítimas de assaltantes.

O caso mais recente aconteceu na noite desta terça-feira (13) no bairro Capim Macio, na Zona Sul de Natal. O cabo da PM Gustavo Pinheiro de Andrade, de 39 anos, estava em uma loja de aparelhos celulares quando foi abordado por um assaltante. O bandido percebeu que Gustavo estava armado e o agarrou. Houve luta e o policial acabou baleado.

Gustavo ainda foi socorrido ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos. Ele trabalhava no 5º BPM. A Polícia Militar informou que o criminoso foi identificado graças às imagens do circuito interno de vigilância do estabelecimento e ele continua sendo procurado.

Dois dias antes, um policial militar foi baleado de raspão na cabeça após reagir a um assalto no bairro de Lagoa Nova, também na Zona Sul da capital potiguar. O PM, que é lotado na Companhia Independente de Prevenção às Drogas (Cipred), foi socorrido, atendido e logo liberado. O bandido fugiu, mas também já foi identificado.

No final de semana passado, no sábado (10), a vítima foi um policial civil da Paraíba, morto em um assalto no bairro Pitimbu, que também fica na Zona Sul de Natal. Cleverson Luiz Fontes, de 45 anos, trabalhava há seis anos na Delegacia de Mulher em Mamanguape, mas morava na capital potiguar. Ele saía da casa de familiares quando foi abordado por assaltantes e baleado.

Dentro do carro do agente, os ladrões viram que havia uma arma e um distintivo policial. Foi quando os bandidos tiraram Cleverson do veículo e atiraram nele. Na fuga, os criminosos bateram o automóvel no bairro Cidade Nova, na Zona Oeste da cidade. Dois foram presos e autuados em flagrante.

Na sexta, dia 9, um sargento do Batalhão de Choque da PM foi baleado durante um assalto que aconteceu no cruzamento das avenidas Romualdo Galvão e Antônio Basílio, em Lagoa Nova, onde ele foi abordado. Os criminosos se aproximaram em uma moto e o renderam, sem saber que ele era policial. Ao perceberem que estava armado, atiraram contra ele. Um dos tiros transfixou o tórax do sargento, e outro tiro ficou alojado na parte de trás da cabeça.

O PM foi socorrido, medicado e se recupera bem dos ferimentos. Já os bandidos, fugiram com a moto e a arma do sargento. No início desta semana, a motocicleta e a arma do PM foram encontradas enterradas em uma área de dunas no bairro de Mãe Luíza. “Os criminosos também já foram identificados e presos”, destacou o comandante-geral da PM, coronel Alarico.

No dia anterior, em Mossoró, na região Oeste potiguar, a vítima foi o cabo da PM Francisco Marcolino Sobrinho, de 44 anos. Ele estava de carro, próximo da casa de um parente, quando foi abordado por dois assaltantes. O policial reagiu ao assalto, mas acabou baleado na cabeça. O cabo Marcolino foi socorrido, mas teve a morte cerebral confirmada dois dias após ser internado.

A Polícia Militar informou que um dos suspeitos de ter participado do latrocínio (roubo seguido de morte) do cabo Marcolino morreu em confronto armado com a PM na tarde desta terça-feira (13). Foi durante uma diligência na cidade de Itaú, também no Oeste do estado. Um segundo assaltante também morreu no confronto, mas ainda não há informações se ele também teria participação no crime que vitimou o policial. No local onde os dois bandidos estavam, os policiais apreenderam armas, drogas e celulares. Três mulheres também foram apreendidas na mesma operação.

Na noite de 4 de março, o sargento da PM aposentado Neuton Alves, de 56 anos, foi morto durante uma troca de tiros com assaltantes em um parque eólico de São Miguel do Gostoso, no litoral Norte potiguar. O PM trabalhava como vigilante do parque eólico, junto com outro policial, quando um grupo de assaltantes armados invadiu o local. O sargento aposentado reagiu e entrou em confronto com os bandidos, mas foi atingido e morreu. A PM confirma que pelo menos dois dos criminosos já foram identificados e são procurados pela polícia.

O primeiro agente de segurança vítima de assaltantes este ano foi o cabo reformado da Polícia Militar Haroldo Cavalcanti Gomes, de 52 anos, atingido por disparos de arma de fogo no dia 8 de janeiro em Maxaranguape, município do litoral Norte. Segundo a Polícia Militar, Haroldo foi reformado por ter problemas de coração. A Polícia Civil investiga o caso.

Núcleo de Investigação Policial de Mortes de Agentes de Segurança Pública está em ação

Titular da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o delegado Márcio Lemos ressaltou que as investigações estão bastante avançadas, mas que prefere não entrar em detalhes para não prejudicar o andamento dos trabalhos.

Na noite passada, o secretário da Segurança Pública e da Defesa Social, coronel Francisco Araújo Silva, determinou ao Núcleo de Investigação Policial de Mortes de Agentes de Segurança Pública (NIMAS) — que é vinculado à DHPP – a adoção de todos os procedimentos necessários para uma resposta rápida e eficaz, com a identificação, localização e prisão dos criminosos.

“Em tempo, e ainda perante a sociedade e as famílias dos agentes públicos envolvidos, externamos profundo pesar pelas vidas ceifadas de maneira cruel e covarde”, acrescentou o coronel Araújo.

Opinião dos leitores

  1. Secretario de segurança pede pra sair!!! Ninguém aguenta mais sua omissão, as facções estão dominando todo o Estado fato que na época que o Sr era cmte geral da pmrn negou q tivesse facção no Estado. Tá na hora de mudar, secretário de segurança, cmte geral e delegado geral todos acomodados e despachando de casa pelo ZAP!!!! Cadê as operações??? Não estão servindo a população!!!! Fora ja

  2. É fake news da SESED, pois apenas uma caso foi resolvido, o que ocasionou a morte de um policial paraibano no Bairro Pitimbu, os outros continuam insolúveis

  3. Sra. Governadora aproveite, seus dias de chefe de estado está chegando ao fim. O povo já percebeu. 2022 vem aí.

    1. Ela só não vai se eleger com o meu voto nem com os da minha família. Nós não comemos capim.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *