Política

Haddad volta a falar em Lula como prioridade do PT para 2022, e ainda cita Fátima Bezerra entre opções da legenda para presidência

Em entrevista nesta quarta-feira(03) ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan News Natal, o ex-ministro da Educação Fernando Haddad mirou, mais uma vez, o ex-presidente Lula como nome do Partido dos Trabalhadores (PT) para a disputa presidencial de 2022, havendo a possibilidade legal.

Haddad anda ponderou que partido tem outros possíveis candidatos, inclusive, citando a governadora Fátima Bezerra. Outros governadores da legenda também foram mencionados.

Opinião dos leitores

  1. Pra mim tanto faz Bozo ou Fatão. São dois extremistas inconsequentes e incompetentes e se completam, um precisa do outro pra sobreviver politicamente. O unico candidato com vergonha na cara e que nunca roubou está sendo perseguido politicamente pelos dois e seus cúmplices do legislativo e judiciário.

  2. Rapaz!!
    Quando colocam o nome de Fátima numa lista dessas, fica a CERTEZA que o PT acabou.
    Tenho dito.
    É primeiro turno.
    Não temos adversário e em dois anos, não surgi um novo mito de jeito nenhum.
    Pode comprar o palitó o Bolsonaro.
    Pode marcar a data da posse.
    Ta sacramentado a Vitória.

  3. O poste mijando no cachorro. Essa dupla de PTralhas ainda acha que ganham alguma coisa, até porque luladrao deve está preso na proxima eleição, condenado por um dos muitos crimes que esse pilastra tem nas costas.

  4. Vai pra segunda lapada.
    Kkkkkkk
    Tô dizendo, nós não temos adversários.
    É primeiro turno!!!
    Chupa Ze gado e seus personagens.
    Pode vir o ladrão, que é pra gente desmoralizar no voto.
    Pode vir.
    Junte todinhos e venham de lá pra cá.
    Kkkkkkkkkkkk

  5. Aí sim. Fatão pra presidenta.
    Com ela o Brasil vai decolar igual ao RN. Vai ser show. Os bolsominios vão a loucura. Estatizar tudo. Cargo que não acaba mais. Bom demais.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

MDB escolhe Simone Tebet como candidata à presidência do Senado

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O MDB do Senado escolheu a senadora Simone Tebet (MS) para ser a candidata do partido à presidência do Senado.

O nome será anunciado na tarde desta terça-feira (12). Nas conversas que antecederam o encontro, os senadores avaliaram que seu perfil é o mais competitivo para enfrentar Rodrigo Pacheco (DEM-MG), candidato de Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Nas contas do partido, Simone larga com 35 votos contra 46 de Pacheco. O MDB tem uma bancada de 15 senadores e deverá fechar um bloco com o PSDB e o Podemos, que juntos têm mais 15 senadores.

A partir daí, a ideia é atrair partidos que ainda não fecharam apoios, bem como dissidentes cujas siglas já fecharam com Pacheco.

Em outra frente, os emedebistas mais próximos ao governo, como o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-AM), e no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), ainda tentarão extrair do presidente Jair Bolsonaro uma declaração de neutralidade na disputa.

Na segunda-feira (11), a CNN já havia antecipado que Tebet chegou ao final do dia como favorita na disputa.

A decisão contou com a interlocução do presidente do MDB, Baleia Rossi (SP). Fontes disseram à CNN que o candidato à presidência da Câmara dos Deputados ligou para senadores durante a manhã e afirmou que era a hora de Tebet.

Na opinião de Baleia Rossi, além de ser mais independente em relação ao Palácio do Planalto, ela passa a imagem de renovação que o MDB tenta passar.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Não tem candidato que preste nem pra câmara nem pro senado. São todos corporativistas e coniventes com o crime e contra a possibilidade de prisão em segunda instância. É tudo um grande centrão, usando o Bozo como fantoche e assaltando os cofres públicos enquanto fingem ter preocupação com a democracia.

  2. Berg parece não se informar, no senado o PT e bolsominto estão junto. PT fecha apoio a candidato de Alcolumbre e Bolsonaro para a eleição no Senado é o Pachequinho. Vocês se apertar um pouquinho estariam juntinhos em 2022. Kkkkkkkkkkk

    1. PT e MDB tudo haver!!
      Será que ela tem o apoio de Michel Temer também???
      É o homem do gopi esqueceu??
      Aquele mesmo que vcs chamavam de golpista.
      Kkkkkkkkk
      É de mijar de rir, esses petistas.
      Kkkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Advogada candidata à vice-prefeita no interior do RN publica carta aberta à sociedade, questiona ação policial e denuncia “grande perseguição política”

Foto: Reprodução

CARTA ABERTA À SOCIEDADE, DE DOUTORA DAMARIA JACOME

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Olá, meu amigos!

É com muita tristeza, revolta e indignação, que venho através dessa carta aberta à sociedade, esclarecer o momento de injustiça que eu, Dra Damaria Jácome, advogada e candidata à vice-prefeita da cidade de João Dias/RN e o Vereador Laete Jácome, meu pai, estamos sofrendo nesses últimos dias. Me mantive calada durante esse tempo esperando que a justiça fizesse seu trabalho, na demora vejo que não há razão para me calar mais e é preciso mostrar a verdadeira versão dos fatos.

É de conhecimento de todos, os últimos acontecimentos que de forma estranha tomaram uma grande repercussão em todos os jornais e blogs da Região. Neste último sábado, 17 de outubro de 2020, a minha residência foi invadida por 23 policiais e mais dois Delegados da Polícia (DEICOR/PCRN, de Natal). Chegaram na minha casa sem apresentar nenhum mandado de busca e apreensão, alguns deles com vestes não condizentes (de shorts/bermudas, chinelo), e todos com os rostos cobertos por touca “ninja”.

Chegaram truculentamente, de forma agressiva e atirando, como pode ser visto através das fotos e das muitas testemunhas que presenciaram o momento de terror vivido naquele sábado. Por medo de estarmos sendo vítimas mais uma vez de um atentando (como o que ocorreu poucos meses antes), meu pai, Laete Jácome, pediu que estes policiais, que chegaram de forma assustadora apresentassem o mandado de busca e apreensão, o qual não foi apresentando em nenhum momento, então meu pai pediu para que os policiais então esperassem a chegada de um advogado, para poder termos um pouco de garantia de segurança (pois temíamos pelas nossas vidas), que se tratavam realmente de policiais; pois, como todos sabem, dia 03 de agosto passado, nossa família foi vítima de um atentando terrorista onde chegaram cerca de 10 homens fortemente armados em carros, com sirene e se identificando como policiais, e destruíram parte da nossa residência. Isso pode ser facilmente provados através das reportagens divulgadas em vários blogs e jornais.

Quero informar a todos que, por medidas de segurança, diante de tantas ameaças e do ataques que nossa família vem sofrendo nesses últimos tempos, temos 6 armas registradas e autorizadas as respectivas posses pela Polícia Federal (órgão competente para tal). Eu, Damaria Jacome, e meu pai, Vereador Laete Jácome, adquirimos as armas de forma regular, fizemos provas, fomos aprovados e foi dado à mim e ao meu pai o direito de adquirir posse de armas e munições, TUDO LEGALIZADO E AUTORIZADO PELA LEI, como pode ser facilmente provado através dos documentos de registro. Vale ressaltar que as armas de nossa posse são seis, sendo três de minha propriedade e três de propriedade do meu pai, Laete.

Quero dizer, ainda, que, de forma estranha, meu pai foi conduzido até a delegacia de Alexandria pela polícia, mesmo tendo sido provado desde antes da chegada à própria delegacia que as armas eram todas legalizadas e devidamente registradas, todas as nossas armas registradas e legalizadas foram apreendidas e até o presente momento não foram devolvidas.

Vale ressaltar que meu Pai se encontra preso há mais de uma semana. Meu pai é um senhor de 64 anos com sérios problemas de saúde, é diabético e hipertenso. Meu pai se encontra preso acusado de porte e posse ilegal de armas de fogo, mais uma vez repito DENTRO DA MINHA CASA NÃO FOI ENCONTRADO NADA ILEGAL, apenas 6 ARMAS REGISTRADAS E LEGALIZADAS as quais estavam guardadas na parte superior da casa fora do alcance das pessoas.

Mesmo assim, o Delegado representou pela prisão do Vereador Laete, sobre as acusações de porte e posse ilegal de armas levantando a frágil fundamentação que haviam encontrado uma arma ilegal fora de nossa residência, num terreno distante e fora de nossa propriedade, sob frágil hipótese que tal arma fora arremessada da nossa residência, no entanto não foi apresentada nenhuma prova nesse sentido, somente a suposição dos delegados e os contraditórios depoimentos prestados em dissonância com o que foi apurado. Não consta nenhuma prova, e ainda assim foi decretada a prisão preventiva, tanto do meu pai, quanto minha, e estamos lutando agora para reverter essa grave injustiça e perseguição política nunca antes vivenciada.

Vale ressaltar que eu, Damaria Jacome, sequer me encontrava na minha residência no momento da busca e apreensão, cheguei apenas quando os policiais já estavam encaminhando o meu pai Laete para a delegacia. Fui até a delegacia, acompanhei o depoimento do meu pai me apresentei como Advogada e apresentei os documentos das armas que eram de minha propriedade ainda no sábado, não sendo exigido sequer meu depoimento. De maneira bizarra, na segunda-feira, foi decretada a prisão preventiva de minha pessoa, sendo que não respondo e nunca respondi nenhum processo, tenho antecedentes criminais exemplares, como poder ser visto.

Vale ressaltar que minha prisão foi fundamentada somente sob as alegações das armas registradas e legalizadas em
meu nome, como também o fato de ser irmã de pessoas que respondem processo, o que muito me estranha pois todos sabem que armas registradas/legalizadas não geram processo, muito menos de prisão. Como também, ser parente de pessoas que respondem processos nunca foi e nunca será um crime diante da justiça, pois tal ato se torna ilegal e inconstitucional, pois as penas não poderão ultrapassar da pessoa do condenado. Art 5º “XLV – nenhuma pena passará da pessoa do condenado (…)” da Constituição Federal.

Dito isto, não há dúvida nenhuma que eu, Damaria Jacome, e o vereador Laete Jacome, meu pai, estamos sofrendo uma grande injustiça e uma grande perseguição política, pois somos cidadãos de bem, com uma reputação limpa, temos mãos limpas e nada devemos à Justiça.

De forma estranha, todos esses acontecimentos foram divulgados repentina e repetidamente em inúmeros jornais e blogs, tática usada pelos nossos opositores políticos, que assim tentam denegrir a nossa imagem, em razão de estramos “disparados” na frente da disputa eleitoral em João Dias. Pois, João Dias após 40 anos de oligarquia, nesse ano de 2020 anda bem próximo de conquistar a democracia, ainda não existente na nossa cidade de João Dias .

As pessoas têm expressado sua revolta diante de tamanha injustiça; tem ido às ruas, tem se manifestado pedindo Justiça e fim da Ditadura em nossa cidade.

Eu, como profissional atuante da justiça que inclusive fiz varias denúncias, apresentando inúmeras provas de várias irregularidades do poder executivo de João Dias, que deram início a 5 processos (nepotismo, uso indevido dos transportes públicos, empregos fantasmas, distribuição ilegal de remédios e combustíveis e ainda contratação irregulares de servidores entre outros) que ainda estão pleno andamento, venho sofrendo perseguições por parte do poder executivo de João Dias ; por exercer a minha profissão e o meu direito de cidadã, valendo ressaltar que desde que fiz tais denúncias, não tive mais paz na minha vida; que desde que entrei na política de João Dias, sou ameaçada e perseguida diariamente.

Usando de minhas prerrogativas como profissional do direito e da advocacia, e como cidadã de bem, venho PEDIR JUSTIÇA às autoridades, que reparem tantas injustiças que tem sido praticado por algumas pessoas e por algumas autoridades.

Quero, de verdade, acreditar que tudo que aprendi durante os 5 anos de faculdade não foi em vão, que as madrugadas que passei acordada, estudando o direito, não foram perdidas, que as dificuldades que passei para me formar andando a pé, por falta de dinheiro para pagar minhas passagens, não foram em vão, que todo o esforço dedicado para passar na OAB não foi perdido, pois sou conhecedora do direito e da Lei e mesmo assim vivo um momento de muita injustiça!

ESPERO MUITO EM BREVE QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA !

PEÇO PROVIDÊNCIAS URGENTES AOS ÓRGÃOS DA OAB/RN, MINISTÉRIO PÚBLICO, PODER JUDICIÁRIO E TODAS AS AUTORIDADES COMPETENTES.

Opinião dos leitores

  1. Estamos com você doutorinha, o povo de João Dias sabe de toda a vdd, sabe quem é você, vai da tudo certo em nome de Jesus

  2. Dr Damaria é uma pessoa empenhada em fazer o bem e ajudar as pessoas , pessoa íntegra e correta , que hoje sofre uma grande injustiça ou melhor dizendo sofre uma grande perseguição política.

  3. Faltou falar sobre a crueldade pela qual trataram o candidato a prefeito da cidade que ocorreu ontem dia 26-10 , onde humilharam um homem do bem,agricultor,trabalhador, o levando a ser constrangido onde foi colocado em camburão da polícia com os pés presos, sendo tratado como deliquente por qual motivo? Já que procuraram um pra o manterem preso mais não conseguiram graças a Deus e a movimentação dos seus amigos que não suportam mais tamanha crueldade e ficaram na porta da delegacia, sem argumentos nenhum o deixaram livre , a ele, um advogado e Leidiane jácome candidata a vereadora ( grávida e deixa por horas no sol passando mal, e ainda levada numa viatura por vários lugares com a intenção de está hoje estampados os rostos de inocentes em jornais como bandidos!
    Mais o povo está do lado da verdade e essa verdade será a resposta nas urnas…. Juízes, promotores, justiça olhem os seus motivos e procurem quem devem mais não permita que támanha crueldade seja feita com inocentes que apenas lutam pela dignidade dos pobres de uma cidade que foi escrava de uma família durante muitos anos e Única coisa que deseja é mudança! Deixem o povo trabalhar!

    1. Dr é toda pessoa que tenha conhecimento sobre uma profissão. Até um mecânico pode ser doutor.

  4. Dr Damaria é conhecida por todos os joãodienses. Menina de bem, está sendo injustiçada. Mas Deus chegará com providência!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil procura candidata a vice-prefeita de João Dias-RN; mandado de prisão preventiva, referente à suspeita da prática dos crimes de integrar milícia privada, receptação e posse ilegal de arma

Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) divulgou, nesta quinta-feira (22), que Damaria Jácome de Oliveira, 31 anos, candidata a vice-prefeita de João Dias, está foragida da Justiça. Em desfavor dela, foi expedido um mandado de prisão preventiva, referente à suspeita da prática dos crimes de integrar milícia privada, receptação e posse ilegal de arma de fogo.

Além disso, ela é irmã de quatro foragidos da Justiça e cunhada de Carlos André Freire da Silva, 45 anos, investigado pela suspeita da prática dos crimes de tráfico de drogas internacional e associação para o tráfico. As diligências estão sendo realizadas há três dias, mas os policiais ainda não conseguiram capturá-la.

Sobre a operação

A DEICOR deflagrou uma operação, no último sábado (17), com o cumprimento de mandados de busca e apreensão, que resultaram nas prisões de sete pessoas e na desarticulação de uma organização criminosa, na cidade de João Dias. Entre os presos, está o vereador Laete Jácome de Oliveira, 64 anos, pai da candidata a vice-prefeita, que está foragida da Justiça.

Na residência do vereador, foram apreendidas uma quantia de R$ 15.535, 00 (quinze mil quinhentos e trinta e cinco reais), duas espingardas calibre 12, com 100 munições do mesmo calibre, dois rifles de calibre 38, com 103 munições do mesmo calibre, e três pistolas calibre 380, com 80 munições.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181, Disque DEICOR (84) 3232-2862 ou pelo WhatsApp da DEICOR (84) 98135-6796.

http://www.policiacivil.rn.gov.br/Conteudo.asp?TRAN=ITEM&TARG=243399&ACT=&PAGE=&PARM=&LBL=NOT%CDCIA

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Candidata a prefeita em São José do Mipibu usa imagem de idosos para atacar adversários políticos

O Blogueiro Rudimar Ramon, da região Agreste Potiguar, se manifestou nas redes sociais na noite da última quinta-feira (08) para repudiar a postura da candidata a Prefeita Norma Ferreira e do candidato à vice-prefeito, Márcio Freire, que usaram a imagem da sua tia-avó, sem prévia autorização, para criticar a saúde pública do município. Norma Ferreira é uma das candidatas ao pleito de 2020, e faz parte da base oposicionista ao Governo Municipal.

Segundo Rudimar Ramon, que gravou um vídeo com familiares e com sua tia-avó buscando restabelecer a verdade. A senhora Maria de Lourdes, de 76 anos, que tem sérios problemas de saúde, foi vítima do uso indevido de imagem e teve sua privacidade violada pela equipe de marketing da candidata, que criou Fake News, com informações falsas e com objetivo eleitoreiro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Candidata, cujo marido ciumento agrediu selecionador, não tem direito a dano moral, decide Justiça do Trabalho em Natal

A 7ª Vara do Trabalho de Natal (RN) não acolheu pedido de indenização por danos morais de promotora de vendas aprovada em processo seletivo que teve sua contratação cancelada pela Telerio Distribuidora de Equipamentos Eletrônicos Ltda.

A candidata foi considerada apta no exame final de admissão, no entanto, logo depois, foi comunicada pela empresa de que sua contratação estava suspensa, sem mais explicações.

No processo, a promotora pediu indenização por danos morais por entender que a empresa não agiu com boa-fé, por criar falsa expectativa de emprego, prejudicando-a em sua recolocação no mercado de trabalho.

Em sua defesa, Telerio argumentou que desistiu de contratar a empregada após o companheiro dela agredir o responsável pela seleção, alegando que o supervisor teria se insinuado para ela.

A empresa informou que, após a aprovação no processo seletivo, o supervisou ligou para a candidata solicitando documentos e agendando uma conversa.

Às cinco horas da manhã do dia seguinte, ele foi surpreendido com mensagens de whatsapp em texto e áudio, enviadas pelo companheiro da promotora, com conteúdo ameaçador, agressões e termos de baixo calão.

No processo, o companheiro alegou que a conversa entre a mulher e o supervisor “ficou martelando em sua cabeça” a noite toda, enquanto ingeria bebida alcoólica e pensava que o outro se insinuava para a mulher.

O marido da promotora alegou, ainda, que não foi o primeiro caso, pois já chegou a discutir com um outro homem, sob efeito de remédio controlado, após vê-lo conversando com a companheira.

Para a juíza Karolyne Cabral Maroja Limeira, que julgou o caso, a empresa adotou “uma postura razoável de resguardo de problemas em relação ao seu quadro funcional, clientela e terceiros”.

Por fim, a juíza considerou “lamentável como a conduta machista de um homem”, que deveria incentivar sua companheira a progredir na vida, possa ser tachada como “motivo fútil”, como alegou a promotora em sua reclamação.

0000287-05.2018.5.21.0007
TRT-RN

 

Opinião dos leitores

  1. Foi intervenção divina, cercerteza!
    Juiz do trabalho enxergar o óbvio?
    Só Deus agindo!

  2. Salvou-se uma alma.
    Geralmente a Justiça do Trabalho em casos assim, não só condena a empresa em danos morais, como manda contratar a reclamante com salário dobrado e em cargo de gerente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

“Precisamos de um Senado mais ágil. As matérias passam no Congresso e travam no Senado”, declara candidata do PSTU

A candidata ao Senado, do PSTU, Ana Célia, disse em entrevista na manhã desta terça-feira (29), no Jornal 96, da 96 FM, que é contra a redução da Maioridade Penal e de Leis que criminalizam quem participa de protestos nas ruas. A professora defende uma maior participação das mulheres no cenário político do Rio Grande do Norte e avalia o Senado como conservador, no que diz respeito,  ao travamento de  matérias importantes que são aprovadas pela Câmara dos Deputados mas ‘estacionam’ na Casa Legislativa.

“Não vemos muito avanços no Senado, muito conservador, as matérias passam no Congresso e travam no Senado. Precisamos de um Senado mais ágil, precisamos renovar, infelizmente ele é conhecido por retardar as coisas, por isso, propomos uma mudança nesse cenário”, ressaltou.

Durante entrevista ao jornalista Diógenes Dantas, na 96 FM, a candidata do PSTU, declarou ser contra a redução da Maioridade Penal e o endurecimento da Lei aos participantes de protestos nas ruas.

“Hoje vivemos o momento da criminalização dos movimentos sociais. O capitalismo é violento, ficar numa fila para ser atendido em um hospital é uma violência. Os moradores de Mãe Luiza não poder ver uma chuva que temem o desabamento das casas, isso é uma violência. Agora, dentro dos protestos, existia  um setor com ações deslocadas, ações isoladas que não compartilhamos. Até porque essas ações invertem o objetivo das nossas manifestações, nossa idéia é trazer o povo para as reivindicações. Mas, no momento que existe uma Lei severa, nós sabemos pra quem é aplicada as Leis no nosso país”, criticou Ana Célia.

Sobre a redução da Maioridade Penal, a candidata não acredita que a mudança de faixa etária possa amenizar a criminalidade.

“Não achamos que reduzir a maioridade penal vai resolver a criminalidade. O problema passa por uma política do país, passa pela perspectiva que a juventude precisa ter. Mas uma vez, serão penalizados os jovens negros e mais pobres”, ressaltou.

Em relação ao público feminino, a professora acredita que ainda há muitos avanços para alcançar e, na opinião da candidata, as mulheres ainda dependem muito do poder público para investir na educação e profissionalismo pessoal.

“Infelizmente, as mulheres ainda precisam ficar em casa para cuidar dos filhos e maridos. E, ainda não vemos medidas que contribuam para acelerar a mudança desse quadro. É preciso discutir a questão da mulher, do machismo, que leva a agressão física e até mortes, que é o mais grave. Mas precisamos discutir também a diferença salarial entre homens e mulheres que chega a 80%. Além da necessidade de creches para que a mulher possa trabalhar, estudar, são problemas do ponto de vista de estrutura do estado que precisam ser visto, é necessário mudar essa lógica de funcionamento, onde os ricos ficam cada vez mais ricos e os pobres sem nada”, disse Ana Célia.

Questionada sobre o diferencial do partido, com pouca representação política no Legislativo, na disputa pela vaga ao Senado, a candidata lembrou o discurso da legenda.

“Nosso diferencial é falar a verdade, falar o que o trabalhador sente. falar a verdade aos trabalhadores e dialogar sobre os problemas que eles sabem tão bem. Não temos que agradar ninguém no nosso palanque, mas voltar a política para o trabalhador”, destacou.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Em Mossoró, Fátima Bezerra levanta a bandeira: "Eleição de Larissa é uma das mais importantes para o PT, Lula e Dilma"

A deputada federal Fátima Bezerra (PT) participou da caminhada das candidaturas de Larissa Rosado (PSB) e Josivan Barboza (PT), que durou mais de três horas, pelas ruas do bairro Santo Antônio. Presença da deputada federal Sandra Rosado (PSB), dos candidatos a vereadores pelo PT (Luiz Carlos, Gilberto e Rogenildo), e partidos aliados.

No discurso, Fátima ressaltou que a eleição de Mossoró é uma das mais importantes para o PT, Lula e Dilma. “Eu gosto muito de observar as pessoas. Durante a caminhada fiquei emocionada várias vezes quando presenciei de crianças até idosos abraçando Larissa e Josivan pelas ruas. A eleição de Larissa e Josivan em Mossoró é um desejo refletido em todas as pesquisas de opinião”, declarou Fátima.

“Acho que quando falei para Fátima Bezerra, essa semana, de como são as caminhadas de Larissa, ela não acreditou, veio aqui comprovar e vai sair impressionada”, destacou a deputada Sandra Rosado.

“Quero agradecer sua presença aqui e a sua coragem em ter defendido essa chapa que aqui está”, declarou o candidato a vice-prefeito Josivan.

Antes da caminhada a deputada Fátima visitou a 8ª Feira do Livro e da Leitura de Mossoró.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Marisa Almeida é o novo nome para concorrer a lista sêxtupla da OAB

Surge mais um novo nome nas eleições dos candidatos a desembargador. A advogada Marisa Almeida é a mais nova concorrente à vaga do Tribunal de Justiça.

Marisa é bastante conhecida no meio jurídico e se candidatou aceitando o apelo de alguns amigos. Ela já foi professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e terminou o mestrado na área em Lisboa. No ano passado, ela ainda faturou o prêmio de melhor monografia da Associação Brasileira das Mulheres de Carreiras Jurídicas (ABMCJ).

A Ordem dos Advogados do Brasil Secção Rio Grande do Norte (OAB/RN) está com um processo eleitoral interno aberto para eleger seis nomes (daí ser conhecida como “lista sêxtupla”) que irão concorrer a vaga de desembargador. São advogados inscritos na Ordem com mais de 10 anos de atividade jurisdicional e que não integrem a diretoria ou os conselhos da OAB. Essa lista com seis nomes será entregue ao Tribunal de Justiça, que, por sua vez, fará uma análise e uma votação interna para escolher apenas três dos seis nomes. Essa nova lista, agora tríplice, escolhida pelos desembargadores em exercício será remetida ao chefe do Poder Executivo, ou seja,à governadora Rosalba Ciarlini, que é quem dá o aval final na escolha e nomeação do novo desembargador.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Prefeito e candidata em Jardim de Piranhas são condenados por propaganda eleitoral antecipada

Uma representação ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral junto à 59ª Zona por propaganda antecipada resultou na condenação do atual prefeito de Jardim de Piranhas, Antônio Soares de Araújo, conhecido como Antônio Macaco. Além dele, a pré-candidata Nathalya Luana de Araújo, conhecida por Luana Macaco, e a Rádio Vale do Piranhas também foram condenados. Eles terão que pagar multa de R$ 5 mil cada.

Trata-se da segunda condenação a pré-candidato em Jardim de Piranhas por propaganda eleitoral antecipada. O Juízo Eleitoral da 59ª Zona já condenou o pré-candidato Rogério Soares de Araújo, o Rogério Couro Fino. Para o MP Eleitoral as condenações evidenciam a acirrada disputa vivenciada no município.

A representação surgiu a partir de uma entrevista concedida pelo prefeito à rádio, em que aproveita a oportunidade para exaltar as qualidades da sobrinha Luana e defender a candidatura dela à prefeitura da cidade. A promotora responsável pelo caso, Hayssa Medeiros, considerou que a entrevista favorece a pré-candidata Luana Araújo e quebra a igualdade de oportunidade entre os candidatos.

“Da leitura da entrevista concedida pelo representado, facilmente se constata a divulgação da pré-candidatura de sua sobrinha, na medida em que leva ao conhecimento da população o nome e o seu apoio à pré-candidata, inclusive enaltecendo expressamente as supostas qualidades dela, opondo obstáculos aos pretensos pré-candidatos que não residem em jardim de Piranhas”, explica a promotora.

A representação destaca que não se tem notícia de que a Rádio Vale do Piranhas conferiu tratamento igualitário aos outros pretensos candidatos, haja vista que os outros pré-candidatos não foram convidados para, igualmente, participarem da entrevista. Além disso, a atitude do prefeito e da Rádio vai de encontro com a Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97), que prevê que a propaganda eleitoral só pode ser realizada a partir de 6 de julho do ano das eleições, sob pena de multa que varia entre R$ 5 mil e R$ 25 mil.

Para juiz eleitoral que julgou o caso, a veiculação da entrevista claramente apresentou cunho que se distanciou do eminentemente jornalístico, sendo inserida em um contexto em que houve a divulgação do nome da pré-candidata como sendo a pessoa mais apta ao exercício do cargo público que pretende concorrer.

“Em várias passagens o atual prefeito faz menção ao quanto é querido pelo povo de Jardim de Piranhas, além de enaltecer a figura de sua pré-candidata, Luana Macaco, como a melhor opção para a cidade, e ao final da entrevista conclama os eleitores de forma implícita a fim de obter apoio para ela, que é candidata de fato às eleições municipais de Jardim de Piranhas, em 2012”, observa trecho da sentença.

Tanto o atual prefeito quanto a sobrinha e a Rádio Vale do Piranhas ainda poderão recorrer da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral do RN.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Alguém ainda tem duvida que Micarla vai ser candidata a Reeleição?

Esse vídeo foi apresentado durante o encontro do Partido Verde realizado Sábado (01/10), no Clube América.

Você ainda tem dúvida?

Opinião dos leitores

  1. tenho até pena da borboletinha no ano que vem, ela está com uma popularidade tão alta, que não vai chegar nem a 10%

  2. que Deus tenha misericócdia de uma cidade que leva o nome de um acontecimento muito importante para toda a humanidade

  3. Eu tenho certeza de que ela vai tentar nos enganar de novo, mas agora já sabemos quem Micarla é de verdade: uma grande mentira incompetente.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *