Família abre caixão em velório e cinco são contaminados por Covid-19 na Bahia

Foto: Unsplash

A família de uma vítima de Covid-19 abriu o caixão durante o velório na cidade de Cairu, baixo-sul da Bahia, contaminando outras cinco pessoas.

A morte foi registrada na última quinta-feira (7) por síndrome respiratória aguda grave na Santa Casa de Valença, hospital do município vizinho. Como havia suspeita de Covid-19, o caixão saiu lacrado da unidade hospitalar.

A família, contudo, resolveu abrir o caixão durante o velório, mesmo com recomendações contrárias da secretaria municipal de Saúde de Cairu.

Na segunda-feira (12), saiu o resultado do exame feito pelo Laboratório Central da Bahia que confirmou que a vítima tinha sido contaminada pela Covid-19.

Diante da confirmação, a prefeitura decidiu realizar testes rápidos em todas 12 pessoas que participaram do velório.

Mas encontrou resistência em parte da família, que não aceitava o diagnóstico de Covid-19 da vítima. Até então, a cidade não havia registrado casos de infectados com pelo novo coronavírus.

Após convencer os familiares, a prefeitura realizou os testes em 12 pessoas e identificou que cinco delas estavam com Covid-19.

Em nota, a prefeitura de Cairu informou que a família da vítima recebeu “todas as informações para realização do sepultamento seguro, bem como das normas sanitárias indicadas pelos órgãos responsáveis”. Também informou que está monitorando as pessoas próximas à vítima.

“Enfermeiros, técnicos de saúde, psicólogos e assistente social da rede municipal de saúde estão oferecendo todo apoio à família e amigos da vítima. A Secretaria de Saúde lamenta pelo falecimento e deseja conforto aos familiares neste momento difícil”, disse.

Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcelo disse:

    Idiotice dos Bolsopetismo, lembrando que isso partiu de uma fake news compartilhada pela deputada Carla zambelle mais conhecida como (chulé).

FOTOS: Polícia Civil deflagra operação e prende cinco pessoas no bairro do Alecrim, em Natal; drogas, objetos e R$ 27 mil apreendidos

Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Natal deflagraram a Operação “Estação Final”, na manhã desta sexta-feira (09), na localidade conhecida como Guarita, no bairro Alecrim, em Natal. A ação teve por objetivo combater o tráfico de drogas na região, situada próximo à estação de trem.

Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, que resultaram na prisão de cinco pessoas. Foram presos pelo crime de tráfico de drogas: Leonardo da Rocha Francisco, 34 anos, Mércia Rodrigues da Silva, 45 anos, Rafael Viviano Dantas de Araújo, 36 anos, e Vinicius Guilherme Costa Muniz, 19 anos. Já pelo crime de posse irregular de arma de fogo foi preso César Luiz Tavares da Silva, 37 anos.

Durante as diligências, foram apreendidos uma arma de fogo, certa quantidade de drogas diversas (maconha, cocaína, ecstasy), balança de precisão, insumos para embalar drogas, aparelhos celulares, notebook e a quantia de R$ 27.000,00, encontrada na residência de um dos investigados.

A operação contou com a participação de cerca de 50 policiais e 12 viaturas. Os suspeitos foram conduzidos à delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PAULO disse:

    Parabéns aos companheiros da Polícia Civil, mais um bom trabalho, apesar das dificuldades.

  2. BRASILACIMADETUDO disse:

    A polícia pediu autorização da nossa Exelentíssima Governadora para prender esses cidadãos? Se não pediu, a prisão é ilegal. Aqui cada dia mais se tornará terra sem lei. Lei e ordem judicial, segundo nossa governadora, não é para ser cumprida, pois quem manda nessa bodega é ela.

Cinco detidos em operação que investiga grupo de extermínio no RN são soltos

Cinco presos durante a Operação Hecatombe, da Polícia Federal, que cumpriu mandados em 22 pessoas de suspeitos de integrarem um suposto grupo de extermínio e executado pelo menos 20 pessoas no Estado foram soltos. A justiça entende que os suspeitos não participaram diretamente dos homicídios

Segundo a juíza Denise Léa Sacramento Aquino, titular da comarca de São Gonçalo do Amarante, quatro foram soltos após cumprimento de cinco dias de prisão temporária, enquanto um quinto, com mandado de 30 dias, teve sua prisão relaxada.

Novas cédulas de R$ 2 e R$ 5 começam a circular segunda-feira

As novas cédulas de R$ 2 e R$ 5 entrarão em circulação a partir da próxima segunda-feira, segundo informou nesta sexta-feira o Banco Central. A autarquia não havia divulgado um cronograma para a mudança das notas, mas avisou que seria no segundo semestre. As notas antigas continuam a valer até serem totalmente substituídas.

As cédulas da “Nova Família do Real” têm tamanhos diferentes – para a melhor diferenciação – e novos instrumentos para dificultar a falsificação. Entre as mudanças está o “quebra-cabeça”, já visto em cédulas de maior valor. Esse mecanismo é a impressão de parte do número referente ao valor da nota de um lado e parte no verso. Somente contra a luz é possível ver o algarismo que representa o valor da nota, no caso os números dois e cinco. A textura do papel moeda ainda é mais firma e mais áspera que as cédulas antigas.

Há um ano, a autoridade monetária colocou as notas de R$ 10 e R$ 20 em circulação. As primeiras cédulas da nova família do Real – de R$ 50 e R$ 100 – entraram em circulação em 2010.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo kasinsk disse:

    Ou seja: o dinheiro era pobre no valor e pobre na qualidade. Veja as notas de 50 e 100 reais: estão aí desde 2010. Até nisso o pobre é excluído, notas de 2 e de 5 não passam nas mãos dos ricos. Laudicéia, minha governanta trilingue, ao ver a notícia, colocou as duas mão nos quaaaadris e me perguntou: "Seu Paulo, isso aí não é aquele negócio com a agente, não"? O quê? "Esse tal de 'bulingue'?".