Prefeitura do Natal esclarece funcionamento do comércio

De acordo com o que preceitua o Artigo 30 da Constituição Federal, compete aos municípios brasileiros disciplinar os assuntos de interesse local. Diante dessa determinação legal, a Prefeitura do Natal informa que os pontos previstos nos artigos 13, 16 e 19 do Decreto estadual 29.600, de 08 de abril de 2020, já foram todos regulamentados dentro da área de abrangência do município. Motivo pelo qual as atividades comerciais e de serviços de caráter essencial poderão abrir de segunda a sábado, das 7 às 20 horas, e aos domingos, das 7 às 13 horas.

A Prefeitura do Natal reafirma que, de forma responsável, observando as preconizações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde, o funcionamento das feiras livres foi regulamentado desde a sexta-feira passada, dia 03, através de decreto, cujos termos foram firmados em comum acordo com o Ministério Público e os próprios feirantes.

O transporte público municipal funcionará, como previamente acordado, das 5 às 20 horas, sendo este o último horário em que os ônibus sairão dos terminais.

No mais, o município segue atento aos desdobramentos que a epidemia da Covid 19 vem causando e buscará em todos os momentos agir ouvindo a sociedade e em comum acordo com as demais esferas de Governo na busca de soluções para os problemas que afligem os natalenses.

Prefeitura do Natal

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rai disse:

    Gente peçam a Deus para abrir os olhos de vocês. A doença existe mas não está matando as pessoas aqui Como noutros países não. Fizeram o terrorismo e ainda continuam fazendo até levantamento de 11 mil mortes fizeram para cá. Fora de contexto isso. Só quem é para estar de quarentena são o grupo de risco. Os demais precisam voltar a trabalhar tomando os devidos cuidados . Senão a fome vai matar pobres e ricos. Não existe pé de dinheiro para ninguém aqui no Brasil. Já estão desempregados um monte de Gente e os preços das cestas básicas só aumentam. Alguém ai Ja foi no supermercado esses dias? Quem é funcionário público vai ficar no futuro bem próximo sem receber pagamento pois não tem arrecadação pois tá tudo parado. Acordem antes que seja tarde demais.

  2. Renato Revoredo Messias disse:

    Na prática estão partindo para quebradeira geral do comércio em Natal e no RN.
    Quem vai pagar por essa conta?
    Por mais que os números dos infectados e mortes fiquem cada vez mais distante dos anunciados, as medidas tomadas parecem ir contra o censo comum e a responsabilidade com o emprego e a sobrevivência.
    O governo Federal sinaliza com a volta gradual das atividades, mantendo isolados os grupos de risco e a população tomando os cuidados necessários.
    O governo Estadual resolve decretar estado de sítio, divulgando números alarmantes, divergentes dos reais.
    O Governo Municipal querem flexibilizar a volta das atividades, sabendo que os infectados são milhares de vezes menor, que existem medicamentos eficazes no combate e a população tomou conhecimento do problema.
    Quem está certo ou errado, cabe as torcidas políticas discutirem, mas acho que o melhor caminho é o bom censo, o respeito ao conjunto das situações e a realidade.
    Mas que a conta seja cobrada de quem está tomando as medidas fora do contexto real.

  3. Assis Cardoso disse:

    Estamos vivenciando um estado de guerra.
    O enfrentamento à Covid-19 exige medidas mais drásticas, conforme está prevista na Lei 13979 pulicada em 06/02/20, que dispõe, sobre as medidas, que poderão ser adotadas pelos governos para enfrentamento da emergência de saúde pública, decorrente do novo coronavírus.
    Essa lei prevê diversas medidas que podem ser adotadas pelos governos. São elas: (i) isolamento e quarenta; (ii) realização compulsória de exames médicos, testes laboratoriais, coleta de amostras clínicas, vacinação e tratamentos médicos específicos; (iii) restrição excepcional e temporária de entrada e saída do país; (iv) requisição de bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas – com pagamento posterior de indenização justa; (v) exumação, necropsia, cremação e manejo de cadáver; e (vi) autorização excepcional e temporária para importação de produtos sujeitos à vigilância sanitária sem registro na Anvisa.
    Portanto, até que mude a constituição, o Governo do Estado está acima dos municípios.

  4. Gov RN - Um Desastre contra o COVID19 disse:

    Esse decreto vai acabar de torar tudo. Aqui na minha cidade de 22 mil habitantes a aglomeração nos supermercados está grande. É gente dentro, é gente amontoada na fila pra entrar. Quero nem imaginar em Natal.

    • andriê xavier disse:

      Denuncie oficialmente, envie fotos, ligue ou então seja cúmplice!

  5. José Henrique Xavier disse:

    Prefeituzinho que não se preocupa com o povo, só quer saber mesmo é de arrecadar!
    Vejam como andam as feiras livres, os supermercados, os amarelinhos da STTU multando e ganhando por produção! Enquanto muitas empresas fecham as portas outras faturam dobrado ou triplicado explorando o cidadão, cadê a igualdade na economia? Uma academia, bar, loja de roupa, etc, etc, etc, podem fechar as portas e entrar em um colapso financeiro, outros setores não podem parar 1 dia ou 2 no máximo por semana?
    Quer derrubar o decreto da governadora não é? a campanha ta chegando, a arrecadação não pode parar prefeitinho?

  6. Franklin Teixeira disse:

    Faltou técnica de Direito Constitucional na equipe de Fatão!

    • Plínio disse:

      Fátima Bezerra está muito bem assessorada "jóridicamente", mas juridicamente, está um desastre. Tá se sentindo a dona do RN. Sua Assessoria está muito falha, embora tenha como seu Vice Governador, um servidor da área, que é Procurador do Estado. Ô equipe fraca! Só dão foras, corriqueiramente.

  7. Flávio Araújo disse:

    A assessoria jurídica da Governadora, como toda a sua administração, é pífia e incompetente, pois edita regulamentos que invadem a competência dos outros entes federativos.

  8. Paulo disse:

    Assopra, assopra, que o cabaré ta pegando fogo!

  9. Rocha disse:

    Gente, era só o que faltava! Um fecha o outro abre. Que falta faz Maria Boa! Lá ordem era ordem.

Efeito coronavírus: Comércio tem queda recorde de 16,2% em março, aponta Serasa Experian

A atividade do comércio brasileiro em março teve a maior queda no comparativo mensal da série histórica, iniciada em 2000. A redução foi de 16,2% em relação a fevereiro, feitos os devidos ajustes sazonais, segundo o Indicador de Atividade do Comércio da Serasa Experian.

Todos os setores registraram declínio na variação mensal, sendo os mais significativos naqueles em que a compra pode ser postergada – Veículos, Motos e Peças (-23,1%) e Materiais de Construção (-21,9%). Combustíveis e Lubrificantes tiveram a menor diferença com relação a fevereiro, com 5,5% de recuo.

No comparativo com março de 2019, as vendas no varejo tiveram retração de 13,7%, puxada por Veículos, Motos e Peças (-26,3%) e Materiais de Construção (-17,9%). Móveis, Eletrodomésticos, Eletroeletrônicos e Informática (-15,1%) e Tecidos, Vestuário, Calçados e Acessórios (-11,1%) aparecem na sequência, com Combustíveis e Lubrificantes (-8,7%) e Sup

O economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, avalia que este movimento era esperado e que deve ser uma tendência para os próximos meses.

“Com as pessoas ficando mais em casa e muitas lojas físicas fechadas, cai automaticamente o consumo de itens, principalmente os não essenciais, como Veículos e Materiais de Construção, que apresentaram a maior retração em março. Na contramão estão áreas essenciais, como Supermercados e Combustíveis, cujo impacto foi menor pelo consumo e necessidade

Valor

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo disse:

    Deixa de ser doido, apestanhado.

  2. Ricardo disse:

    Isso pq ainda não pegou março cheio.

  3. Valter disse:

    Tem muita gente vibrando com esses números e a torcida dessas criaturas é que os números de abril sejam ainda pior no comércio. Eles querem se deliciar com o quanto pior, melhor para eles retomarem o poder, nem que isso signifique ver o povo na mais absoluta miséria, como os venezuelanos estão vivendo, todos iguais na miséria, no regime democrático do ditador Maduro.

    • Marcos Vinícios disse:

      Conheço uma ruma. Querem ver a desgraça, inclusive, subestimam a capacidade dos cidadãos a ponto de atribuirem ao governo atual o Civid19.

    • Manoel disse:

      Vai se tratar Ceará – Mundão. Estamos salvando vidas…kd seu governo liberando dinheiro pro povo?

    • Netto disse:

      Todos iguais, não, caro. Google por boliburgueses e enchufados. Ninguém entra pra fazer uma revolução de caráter socialista pra depois virar peão. Dinheiro e poder, mas enganando os trouxas com o discurso da igualdade.

Após reabertura gradual, comércio de Caicó voltou a normalidade nesta segunda-feira

O blogueiro e radialista Marcos Dantas destaca que o comércio de Caicó atendeu a recomendação da Casa do Empresário e voltou a normalidade nesta segunda-feira(30).

Segundo o comunicador, além do comércio, espaços públicos como açougue, mercado e feira livre já funcionam desde a última sexta-feira(27), por recomendação do município.

Comércio de Caicó voltou a normalidade

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Leomar Luft disse:

    Parabéns ao povo de Caicó. Vamos acordar Grande Natal

  2. Antonio Turci disse:

    Parabéns Caicó por estar fazendo girar abrirá da economia. Pior que o vírus é travar atividades laborais. Interceptar o trabalho é parar a produção e, sem produtos não existe circulação de mercadorias. E aí, como vai ser, hein,??? Caicó não pode parar.

  3. Silva disse:

    Boa notícia pro caicoense e região, vamos, que vamos.
    Nada de aglomerações.
    Perfeito, a associação.
    Parabéns.

  4. Cidadão Indignado disse:

    Que imbecilidade! Que a população não se deixe levar pela ganância desses empresários mortos de fome por dinheiro! NÃO SAIAM DE CASA! NÃO COMPREM NADA.

  5. Minion alienado disse:

    O COVID-19 agradece pela colaboração

Comércio do Alecrim reabriu nesta segunda com promessa de cumprimento de restrições na prevenção ao coronavírus

Foto: Quezia Oliveira/Inter TV Cabugi

Obedecendo algumas restrições na prevenção ao coronavírus, as lojas do Alecrim amanheceram de portas abertas nesta segunda-feira (30). A maior parte do comércio do bairro da Zona Leste da capital estava fechada desde o dia 23 de março por causa do novo coronavírus (Covid-19). Para a reabertura, os estabelecimentos devem obedecer a algumas restrições como funcionar com ventilação natural, equipes reduzidas, sem a presença de nenhuma pessoa que se enquadre no grupo de risco, e com a utilização de equipamentos de segurança para funcionários e clientes.

Ainda seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), e passíveis de punição, As aglomerações também devem ser evitadas, conforme estabeleceu decreto estadual 29.541/2020 que restringe atividades coletivas como forma de conter o avanço da Covid-19 no Rio Grande do Norte.

A Associação dos Empresários do Bairro do Alecrim (AEBA), em nota, afirma que todas as normas do Decreto nº 29.556 serão cumpridas pelos lojistas.

Com acréscimo de informações do G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gado disse:

    Quem acredita que não da pra manter a distância recomendada, fique em casa. Simples.

  2. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Se o comércio está aberto não precisa de ajuda do Governo.Otimo

  3. Carlos disse:

    Depois que o caos estiver instalado quero ver só…

  4. joão carlos disse:

    até parece, com calçadas com menos de 1 metro de largura, como vão manter a distancia entre as pessoas?

Bolsonaro diz que governadores e prefeitos que determinarem fechamento do comércio terão de pagar encargos trabalhistas

Ao sair do Palácio da Alvorada nesta sexta-feira (27), Jair Bolsonaro afirmou que governadores e prefeitos que determinarem o fechamento do comércio por conta do novo coronavírus terão de pagar os encargos trabalhistas.

O presidente disse que há um artigo na CLT que garante o pagamento para empresários e comerciantes.

“Ó, tem um artigo na CLT que diz que todo empresário, comerciante que for obrigado a fechar seu estabelecimento por decisão do respectivo chefe do Executivo, os encargos trabalhistas quem paga é o governador e o prefeito, tá ok? Fecharam tudo. Era uma competição quem ia fechar mais.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fabio disse:

    Ohh povo Insensato !!! Um vírus quem pega 2 % morrer vamos deixar de drama minha gente vamos produzir.

  2. Nando disse:

    Quem acha q o presidente tá certo, não siga as orientações de prevenção.

  3. Fábio Cardoso disse:

    Art. 486 – No caso de paralisação temporária ou definitiva do trabalho, motivada por ato de autoridade municipal, estadual ou federal, ou pela promulgação de lei ou resolução que impossibilite a continuação da atividade, prevalecerá o pagamento da indenização, que ficará a cargo do governo responsável.

    • Cidadão Atento disse:

      Vc sabe o que significa CASO FORTUITO OU DE FORÇA MAIOR, senhor advogado?
      Caso fortuito + Força maior = Fato = ocorrência imprevisível ou difícil de prever que gera um ou mais efeitos/consequências inevitáveis.
      É um impedimento, para o cumprimento de uma obrigação, ou seja, é um acontecimento imprevisível, inevitável, irresistível e que não emana de culpa do gestor, mas decorre de circunstâncias além de suas capacidades e competências para prever ou evitar.

      Portanto pedidos de indenização devido a incidente, acidentes ou fatalidades causadas por fenômenos da natureza podem ser enquadrados na tese de caso fortuito ou de força maior.
      No Código Civil temos o art. 393. O devedor não responde pelos prejuízos resultantes de caso fortuito ou força maior, se expressamente não se houver por eles responsabilizado. Parágrafo único. O caso fortuito ou de força maior verifica-se no fato necessário, cujos efeitos não era possível evitar ou impedir.

  4. Zé carlos disse:

    Os governantes da esquerda, a mídia ferrada, liderada pela globo, e os que querem a cadeira ….. A META É ACABAR COM BRASIL.

  5. Santos disse:

    KKKKKKKKKK
    Esse senhor brinca com a situação.

    • JULES disse:

      NÃO CREIO DESTA FORMA. O COMÉRCIO DEVE FUNCIONAR NATURALMENTE COM RESTRIÇÕES. SE A MÍDIA É DE ESQUERDA,QUEREM TIRAR O PRESIDENTE DO CARGO,NÃO
      IRÃO CONSEGUIR…

  6. Chicó disse:

    Está aí uma bela oportunidade dos estados mostrarem coerência. Poderiam no mínimo suspender a cobrança de impostos as empresas e a população, assim como o governo federal suspendeu o pagamento das dívidas estaduais a união.

  7. Said disse:

    Povo retardado,com uma grande recessão vai morrer de fome e do caos social crianças,adultos e idosos.
    Politicagem barata e ignorância dos desinformados,acorda enquanto é tempo de salvar o que o PT destituiu com tanta roubalheira.

  8. Ivan disse:

    Tão mandando servidor pra casa e pagando R$ 35.000,00 + Auxilio Moradia + Aux Alimentação (Juiz, Promotor, Auditor, Procurador, Defensor público, Deputado, Vereador, etc, sem falar dos barnabés)…Mandou o comércio fechar, assuma a responsabilidade de bancar o trabalhador tb…Certíssimo, e o salário do empregador, quem vai pagar????

  9. Miranda disse:

    Acho que ele está querendo acabar com os idosos pra diminuir o déficit da previdência…

  10. Rai S SILVA disse:

    Presidente tem razão, os governadores politiqueiros arke com suas demagogias e hipocrisia. Eles tentaram fuder o Brasil e derrubar o presidente.

  11. Gilson Dias disse:

    Tudo que esse kra pensa é só em confronto ao invés de união do
    País.

  12. Laura disse:

    Olha a Itália Presidente.

  13. Anti-Político de Estimação disse:

    Presidente, chega de politicagem barata, o que precisamos é da serenidade e da condução de um verdadeiro líder. Pense como um HOMEM DE VERDADE em relação ao seu País.
    Chega de molecagem !!

    • Kelly disse:

      Chega a ser ridículo uma atitude como essa, até porque se trata se força maior. Ele só esta visando o bolso. Quer mesmo é que os idosos morram pra não pagar INSS.

    • David disse:

      Protejam os de saúde debilitada e voltem a trabalhar, a sobrevivencia não cai do céu. Alguns até sobrevivem do caos,.

    • Anti hipocrisia disse:

      Quem faz política com esse problema de saúde mundial não é o Presidente, mas todos seus opositores, ele apenas tem tomado as medidas que pode.
      Você que se diz entendido em politicagem, qual a medidas que os governadores que reclamam de Bolsonaro tomaram até aqui? O isolamento? Isso é tudo?
      Qual a razão desses que reclamam e jogam contra, não terem providenciado a compra urgente de respiradores, remédios, material hospitalar e aumentado os leitos para tratar a pandemia?
      Qual a razão de Dória ser contra acabar o isolamento, mas não aceita as indústria de SP pararem? Quem é mesmo que está fazendo politicagem?

Witzel vai desautorizar liberação de Crivella e manter fechado todo o comércio no Rio

O governador Wilson Witzel prepara decreto para desautorizar a medida pensada pelo prefeito Marcelo Crivella, de abrir lojas de material de construção e de conveniência nos postos de gasolina da cidade do Rio a partir de sexta-feira. O governador vai justificar a medida com base na sua competência de disciplinar sobre os procedimentos a serem adotados na Região Metropolitana no combate ao coronavírus

Como se sabe, o prefeito Marcelo Crivella confirmou, hoje, que pretende afrouxar as medidas que ele mesmo adotou, desde ontem, visando o distanciamento social da população. A nova decisão, aliás, segue o discurso do presidente Jair Bolsonaro, de aliviar o confinamento da população.

“A cidade tem muitas obras, inclusive nossas. Já nos postos, não serão permitidas aglomerações. É para entrar nas lojas de conveniência e sair” disse o prefeito na entrevista virtual no Riocentro.

Ancelmo Gois – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Conrado disse:

    A pergunta que precisa ser feita, porquê só no Brasil?

    3.217 mortes por coronavírus na China. Ninguém pediu a renúncia do Presidente.

    2.978 mortes por coronavírus na Itália. Ninguém pediu a renúncia do Presidente.

    Mais de 600 mortes por coronavírus na Espanha. Ninguém pediu a renúncia do primeiro ministro.

    264 mortes por coronavírus na França. Ninguém pediu a renúncia do Presidente.

    25 morte por coronavírus no Brasil. Acabou Bolsonaro! Caia fora Bolsonaro!

    A politização da crise mundial feita no Brasil é mais uma vergonha que o povo vem sendo usado para que os opositores tenham discurso contra o governo.

    Nem o fato do governo estar tratando a crise de maneira exemplar, com várias medidas e ajuda aos estados faz diferença pra eles, o que importa é o desgaste político de Bolsonaro.
    Não precisa adjetivar os atos de alguns governadores, as ações deles dizem tudo!
    Hoje eles culpam Bolsonaro por ter sugerido a volta ao trabalho, amanhã os mesmo irão culpar Bolsonaro se o país entrar em resseção por falta de emprego e produtividade.

    • Gadoveio disse:

      Acho que é pq esse é o único presidente que não se comporta como tal… Agora deixe de conversa besteira! E vá ler um livro!

    • Talia disse:

      Eh porque existem interesses de muitos politicos brasileiros que querem que o PR seja derrubado para voltarem a fazer a politica dos cumpadres.

    • Paulo disse:

      É que a mamata secou, ai toca desespero nas ratazanas, simples assim.

    • Ricardo lúcido disse:

      Conrado meu amigo . Talvez desenhando vc consiga entender .

    • Adelson disse:

      Pois é gadoveio ele não tem porte de Presidente, não rouba.
      Tiraram as tetas dos recursos públicos que eram desperdiçados na compre de apoio política e tem muito parasita reclamando, querem a volta da corrupção e o fim do Brasil, transformado nas potências como Venezuela e Cuba. Que você ler alguns livros, sua ideologia corrompeu seu raciocínio. Vá ler, não acredite em versões vendidas para acomodar corrupto

    • Torres disse:

      Vergonha dessa classe política do nosso Brasil, esses caras estão tentando boicotar o presidente.

Crivella anuncia reabertura ‘aos poucos’ do comércio no Rio

Foto: Reprodução/Twitter

Marcelo Crivella anunciou no Twitter que a prefeitura do Rio está “atualizando algumas medidas” para reabrir, a partir da próxima sexta (27), “aos poucos, alguns comércios, como lojas de material de construção e lojas de conveniência (postos de gasolina)”.

“Mas vamos conscientizar a população de que não poderá haver aglomeração”, ressalvou. “Se todos colaborarem, seguindo as medidas, em 15 dias poderemos retomar as normalidades”.

“A quarentena é decisiva!”, finalizou.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Manoel disse:

    Preocupado com a falta de entrada de grana na universal.

  2. Joaquim disse:

    Medida certa, valeu

Antes do coronavírus, confiança do comércio teve maior nível desde 2012

Foto: (Rahel Patrasso/Reuters)

Pouco antes da eclosão da crise do coronavírus no Brasil, a confiança dos empresários do comércio atingiu o maior patamar em quase oito anos, segundo dados divulgados pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) subiu a 128,4 pontos em março, o resultado mais elevado desde dezembro de 2012. No entanto, se neutralizados os efeitos sazonais, houve um recuo de 0,2% ante fevereiro.

A expectativa é que o indicador deixe a zona de otimismo (acima dos 100 pontos) e desça para o patamar de pessimismo (abaixo dos 100 pontos) em consequência da pandemia.

“Possivelmente teremos quedas expressivas na confiança nos próximos meses, que levarão o índice para a zona de avaliação negativa, ou situação de pessimismo. O canal das expectativas (índice de expectativas dos comerciantes, medido pelo IEEC) já antecipou esse movimento ao apresentar queda em todos os itens – expectativas para o desempenho da economia, do comércio e da empresa nos seis meses à frente – na passagem mensal”, explicou a economista Izis Ferreira, responsável pela pesquisa da CNC.

O período de coleta do Índice de Confiança do Empresário do Comércio de março se estendeu entre os dias 20 de fevereiro e 5 de março, ou seja, antes do agravamento da disseminação do coronavírus.

Estadão

 

Bolsonaro e Trump conversam sobre pacote bilateral de comércio

Foto: Jim Watson/AFP

Interessados em intensificar a parceria econômica entre Brasil e Estados Unidos, os presidentes Jair Bolsonaro e Donaldo Trump instruíram seus negociadores a aprofundar as discussões prévias à possível assinatura de um pacote bilateral de comércio. A informação foi confirmada pelo Ministério das Relações Exteriores. Segundo a pasta, a intenção é que um acordo seja assinado ainda neste ano.

Bolsonaro e Trump se reuniram na noite deste sábado (7), durante um jantar em um resort pertencente ao próprio chefe do Executivo norte-americano, localizado em Palm Beach, na Flórida. Acompanhados por membros da equipe de governo, assessores e jornalistas, os dois políticos conversaram sobre alguns temas de interesse dos dois países, como os potenciais benefícios da ampliação das relações econômicas bilaterais.

OCDE

Em nota divulgada na madrugada de hoje (8), o Itamaraty trata o aprofundamento da parceria como uma “aliança estratégica” entre os dois países. De acordo com o ministério, Trump reiterou o apoio norte-americano ao início do processo de entrada do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Ao conversar com jornalistas ainda acompanhado por Bolsonaro, Trump foi questionado sobre a possibilidade dos Estados Unidos sobretaxar produtos importados do Brasil como forma de compensar os impactos negativos que o Real desvalorizado em comparação ao dólar pode causar aos produtores norte-americanos. Trump respondeu que não faria promessa sobre o assunto.

Os dois presidentes também discutiram acelerar a participação do Brasil no programa de Operadores Econômicos Autorizados, que agilizará o comércio entre os dois países ao garantir a segurança dos bens importados, com objetivo de entrada no programa em 2021.

Em sua conta no Twitter, Bolsonaro postou um vídeo com trechos do encontro. Ao discursar, o presidente brasileiro fala sobre a importância dos “laços de amizade” entre os dois países. “Estou muito feliz em ser amigo do governo americano”, disse Bolsonaro.

América Latina e Oriente Médio

De acordo com o Itamaraty, Bolsonaro e Trump reiteraram o apoio de seus governos ao auto-declarado presidente da Venezuela, Juan Guaidó; e à realização de eleições livres e justas na Bolívia, previstas para ocorrer em maio. Os dois presidentes também reiteram o compromisso com a paz e a prosperidade no Oriente Médio, com o brasileiro elogiando a proposta norte-americana de estimular a coexistência pacífica entre o Estado de Israel e um Estado palestino.

Os dois líderes também trataram das negociações para assinatura de acordos de cooperação bilateral em outras áreas, inclusive em pesquisa e desenvolvimento militar; setores aeroespacial; de ciência e tecnologia; saúde e inovação.

Agenda

A previsão é de que Bolsonaro permaneça nos Estados Unidos até terça-feira (10). Hoje, ele e parte de sua equipe ministerial visitam o Comando Militar do Sul, responsável por coordenar as operações militares dos Estados Unidos no Caribe, Centro e América do Sul.

Integram a comitiva brasileira, além do presidente e assessores próximos, os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), além do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que escreveu, no Twitter, que “Brasil e EUA, antes de mais nada, trabalham para serem países prósperos, apostando no livre mercado, num Estado menor, apoiando a legítima defesa através de armas e respeitando os valores judaico-cristãos da maioria de nossas sociedades.”

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ceará-Mundão disse:

    Trump está "nadando de braçada" nos EUA. Reerguendo o país, que está vendo retornar seu protagonismo mundial e sua pujançaeconômica. Empregos voltando e TODAS suas promessas de campanha sendo realizadas mesmo com a oposição ferrenha da esquerda de lá (que nem ocorre por aqui). Reeleição tranqüila. Excelente companhia para o nosso país. Ou alguém lúcido e bem intencionado prefere porcarias como Cuba, Venezuela, Angola, Nicarágua, Coréia do Norte… Francamente, né!

  2. Ceará-Mundão disse:

    Parabéns, presidente, por afastar o nosso Brasil da escória mundial e nos aproximar do mundo desenvolvido e verdadeiramente democrático.

  3. Pedro disse:

    CrenteValente na sua cabeça de jumento vnum vai nada não ? Queria que o Brasil continuasse de ladeira abaixo, bailando e financiando ditadores no mundo todo? Deixa de ser ignorante animal, a Brasil voltou a crescer e aquela infame da Dilmanta destruição e o pingunço continuam fazendo estragos na imagem do Brasil,burrice contagia e mata.

  4. CrenteValente disse:

    Esse bandido camuflado deve ter ido pedir a trumpa para falar com os donos das redes sociais para não entregar as falcatruas dele a justiça nacional ao congresso nacional. #ForaDragaoDestruidordaPAZ #SanguedeCristoTemPODER

    • Manoel disse:

      Você não tem nada de crente como um crente está do lado do erro com certeza você é um esquerdista só para sua informação seu presidente e o campeão de roubo suborno e faucratuas já mais vista em nosso país se enxerga seus fanáticos vocês saquearam o nosso maravilhoso país era para ficar calado ou muda se para cuba ou Venezuela.

    • Ceará-Mundão disse:

      Tentar se infiltrar entre os evangélicos é a mais nova tática dos esquerdopatas, cumprindo mais uma ordem do seu dono, o bandido condenado de 9 dedos. Vc nunca foi ou será evangélico, "cumpanhrro". É apenas mais um destruidor do nosso Brasil e defensor de bandidos. A propósito, esquerdista "raiz" é ateu e detesta qualquer religião, considerada o "ópio do povo". Viés São mentirosos e enganadores do povo.

  5. Zuza disse:

    Pensei que fossem decidir apoiar Maduro e outras ditaduras.

    • Maria disse:

      Trump qdo está em baixa vai lá e mata um terrorista, cresce muito nas pesquisas e esse outro presidente, o que estaria pensando? Eu imagino, vamos aguardar.

    • Maria suvaqueira disse:

      Será se o governo petralha da Bahia quando matou o miliciano, pensou Também que sua aprovação reagiria, já que o PT tá rastejando que nem cobra. Rsrsrs

    • Maria disse:

      Ele visitou o comando militar Sul dos Estados Unidos. Eu já prévia.

Vendas do comércio acumulam alta de 1,8% em 2019 e crescem pelo 3º ano seguido

 Foto: Economia G1

As vendas do comércio varejista cresceram 1,8% em 2019, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Trata-se da terceira alta anual seguida, embora tenha ocorrido uma desaceleração em relação ao ritmo de recuperação registrado em 2017 (2,1%) e 2018 (2,3%).

Mesmo após 3 anos de taxas positivas, o setor ainda não conseguiu recuperar as perdas de 2015 e 2016 e mostrou perda de fôlego na reta final do ano. Em dezembro, o volume de vendas no varejo caiu 0,1% na comparação com novembro, primeira queda mensal desde maio.

Durante a recessão, o setor acumulou uma perda de 10,2%. Nos três últimos anos, o ganho acumulado chegou a 6,3%, segundo a gerente da pesquisa, Isabella Nunes. Ou seja, o comércio brasileiro fechou 2019 em um nível de vendas 3,7% abaixo de seu pico mais alto, alcançado em outubro de 2014. O patamar é equivalente ao registrado em abril de 2015, ainda no início da crise. No pior momento, em dezembro de 2016, ficou 13,4% abaixo do pico.

Inflação e renda freiam compras em supermercados

Segundo o IBGE, o crescimento do setor em 2019 só não foi maior por conta do segmento de hipermercado, que foi o que impulsionou as altas de 2017 e 2018. As vendas do segmento, que acumulavam até novembro alta de 0,8% no ano, perderam ritmo em dezembro e fecharam o ano com avanço de 0,4%.

“As principais razões que levaram os hipermercados a perderem o protagonismo foram a pressão inflacionária e a renda do trabalho que não cresceu”, disse a pesquisadora.

Ela enfatizou que 40% da população ocupada em 2019 era de trabalhadores informais. “O trabalho informal tem renda menor que o formal e, portanto, não tem condições de aumentar a renda para impactar nas vendas”.

Sete das 8 atividades analisadas pelo IBGE tiveram resultados positivos em 2019, com destaque para as atividades de “Outros artigos de uso pessoal e doméstico” (6%), que engloba lojas de departamentos, óticas, joalherias, artigos esportivos e brinquedos, “Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria” (6,8%) e o segmento de “Móveis e eletrodomésticos” (3,6%).

A pesquisa do IBGE mostra ainda que no comércio varejista ampliado, que inclui veículos e materiais de construção, o volume de vendas cresceu 3,9% em 2019. A alta foi impulsionada pelo setor de veículos, motos, partes e peças (10%), enquanto material de construção teve avanço de 4,3%.

Desempenho de cada segmento em 2019

Combustíveis e lubrificantes: 0,6%
Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo: 0,4%
Tecidos, vestuário e calçados: 0,1%
Móveis e eletrodomésticos: 3,6%
Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria: 6,8%
Livros, jornais, revistas e papelaria: -20,7%
Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação: 0,8%
Outros artigos de uso pessoal e doméstico: 6%
Veículos, motos, partes e peças: 10% (varejo ampliado)
Material de construção: 4,3% (varejo ampliado)

Com informações do G1

Confiança do comércio atinge maior nível desde fevereiro de 2019, informa FGV

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

O Índice de Confiança do Comércio, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), subiu 1,3 ponto em janeiro deste ano e chegou a 98,1 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos. É o maior nível desde fevereiro do ano passado, quando atingiu 99,8 pontos.

A confiança dos empresários do comércio subiu em 4 dos 6 segmentos pesquisados pela FGV. O Índice de Expectativas, que mede a confiança em relação ao futuro, subiu 3,8 pontos e atingiu 104,4 pontos, maior nível desde março de 2019 (104,7).

Já o Índice de Situação Atual, que mede a confiança dos empresários no momento presente, recuou 1,1 ponto e passou para 91,9 pontos.

De acordo com o pesquisador da FGV Rodolpho Tobler, a alta da confiança do empresário do comércio foi influenciada pela melhora das expectativas que voltaram a subir depois de um período de espera dos empresários no final do ano passado.

“Por outro lado, os indicadores de situação atual que vinham apresentando resultados mais positivos no final de 2019, recuaram em janeiro. Essa combinação de resultados mostra que o cenário de recuperação gradual persiste, ainda dependente de sinais mais fortes do mercado de trabalho e da confiança dos consumidores”, disse Tobler.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    Desde fevereiro 2019??? Kkkkkkkkk nooossa! Kkkkk

Atividade do comércio tem alta de 2% em 2019, diz Serasa

Foto: Agência Brasil/EBC

A atividade no comércio registrou alta de 2% em 2019, segundo levantamento divulgado hoje (22) pela Serasa Experian a partir das consultas ao seu banco de dados. Na comparação entre dezembro do ano passado e o mesmo mês de 2018, foi registrada alta de 3,9%.

O aumento da atividade no ano foi puxada pelo setor de veículos e autopeças, que teve alta de 8,4% no ano e pelo ramo de material de construção, com elevação de 4,6% em 2019. O setor de supermercados teve alta de 0,6% . Enquanto acumularam ao longo do ano pequenas quedas os setores de vestuário e acessórios (0,6%) e moveis, eletrodomésticos e eletreletrônicos (0,4%).

Também foi verificada uma alta na atividade do comércio no último Natal de 4,1% em relação ao período de 18 a 24 de dezembro de 2018.

Segundo o economista da Serasa Luiz Rabi, a queda na taxa de juros melhorou o acesso ao crédito. Ao longo de 2019, a taxa básica de juros (Selic) caiu de 6,% para 4,5% “Além disso, com o 13° salário e os saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, há um aumento pontual da renda da população, que acabou gerando um bom desempenho”, explicou.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. E. costa disse:

    Terraplanistas na área!!🙊👉💩👈

  2. Jair disse:

    Kkkkkkkkkkk não cobre nem a inflação oficial do período q foi de 4,6%

    • Neco disse:

      Onde vc leu que é só crescimento nominal..? kkkk… hi-ho…hi-ho…. hi-ho….

    • Bil berg disse:

      E no período do PT??
      13 milhões de desempregados.
      Kkkkkkkkkk
      Kkkkkkkkk

    • Neco disse:

      Isso é calculado além da inflação…. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    • Antônio disse:

      Só para para refrescar a memória curta dos esquerdistas, em 2015, a Dilma ainda governou o ano inteiro, e a inflação anual foi de 10,67% e o PIB teve uma retracão de 4, 35%. Imagina se essa quadrilha ainda estivesse no poder. Seríamos a Venezuela 2. Deus nos livre!

  3. Neto disse:

    Todos os dias a PeTralhada sofre! São muitas notícias positivas na economia brasileira, panorama bem diferente da gestão da estocadora de ventos que eles tanto veneram. A máxima "aceite que dói menos" continua valendo! Caso contrário, vale lembrar que suco de maracujá está em promoção em algumas casas do ramo.

Comércio estima perder R$ 19,6 bi por acúmulo de feriados em 2020, diz CNC

FOTO: EBC

Os nove feriados prolongados de 2020 deverão prejudicar o desempenho do comércio e causar um prejuízo de até R$ 19,6 bilhões, segundo estimativa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) divulgada nesta sexta-feira (17).

Isso porque os feriados não apenas diminuem a atividade econômica para boa parte dos setores, como também elevam o custo da operação com pagamentos adicionais para os funcionários.

A perdas tendem a ser maiores que as de 2019, que teve um segundo semestre pobre em feriados para a maior parte da população, já que três datas comemorativas caíram aos sábados. O prejuízo chegou a R$ 17,4 bilhões.

Já em 2020, feriados ou datas com ponto facultativo se concentram às segundas, terças, quintas e sextas, permitindo a junção com os finais de semana.

Segundo o economista da CNC, Fabio Bentes, cada feriado reduz a rentabilidade mensal média do setor comercial como um todo em 8,4% (varejo e atacado). Entretanto, ramos de atividade em que a relação folha/faturamento é mais elevada sofrem um impacto maior.

Por outro lado, alguns setores específicos como o turismo podem se beneficiar da ocorrência de feriados.

Setores

Os segmentos de supermercados, lojas de utilidades domésticas e o ramo de vestuário e calçados respondem por mais da metade (56%) dos empregos no varejo. Não é por acaso, portanto, que são também os setores com maiores perdas estimadas para o ano por conta dos feriados (11,5%, 11,6% e 16,7%, respectivamente).

Regionalmente, os estados de São Paulo (R$ 5,62 bilhões), Minas Gerais (R$ 2,09 bilhões), Rio de Janeiro (R$ 2,06 bilhões) e Paraná (R$ 1,42 bilhão) tendem a concentrar mais da metade das perdas estimadas (57%).

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    Por outro lado o ramo do turismo ganha, é assim o mercado. O importante é a arrecadação final dos entes federativos.

  2. Humilde Iconoclasta disse:

    Feriado não faz o dinheiro sumir , isso é mentira . O comércio não vai perder nada.

  3. Everton disse:

    Vindo do R7 é Bolsonaro preparando o terreno p acabar c os feriados.

Confiança do empresário do comércio tem melhor janeiro desde 2013

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) atingiu em janeiro deste ano 126,6 pontos, em uma escala de zero a 200. É o maior patamar para um mês de janeiro desde 2013. O resultado é 2% maior que o observado em dezembro e 4,7% maior do que o registrado em janeiro de 2019.

Os dados foram divulgados hoje (16) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Na comparação com dezembro de 2019, as intenções de investimento cresceram 2,5%, puxadas pela intenção de contratação de funcionários (4,7%). A avaliação dos empresários sobre as condições atuais subiu 1,4%, puxada pela maior confiança na economia (3,2%). Já a expectativa em relação ao futuro cresceu 1,7%, com destaque também para a avaliação sobre a economia (2,7%).

Na comparação com janeiro do ano passado, no entanto, a alta de 4,7% foi puxada pela avaliação sobre o momento atual, com crescimento de 17,9%. A confiança no momento atual da economia teve alta de 23,4%. As intenções de investimento cresceram 4,1%, puxada pelos investimentos na empresa (10,3%). As expectativas sobre o futuro tiveram queda de 2,3%.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    Gente muito cuidado com a "FOIA" ela quer o pior para o PAÍS.
    A crise deixada pelo partido nefasto esta se escafedendo o Brasil é com certeza uma realidade positiva
    Obrigado Presidente JMB

Bolsonaro diz que Brasil vai manter comércio com Irã

Foto: Adriano Machado/Reuters

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (7) que o Brasil manterá o comércio com o Irã, mas disse que vai conversar com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, sobre a decisão do governo iraniano de convocar a encarregada de negócios do Brasil em Teerã.

“Temos comércio com o Irã e vamos continuar esse comércio”, disse Bolsonaro a jornalistas na saída do Palácio da Alvorada.

Questionado se o governo pode tomar alguma medida em resposta à decisão do Irã de convocar a encarregada de negócios em Teerã para conversar, após manifestação do governo brasileiro a respeito da morte de um general iraniano em um ataque de drone norte-americano, Bolsonaro disse que antes precisa falar com o ministro de Relações Exteriores.

“O Ernesto está fora do Brasil, chegando aqui vou conversar com ele”, disse, acrescentando que o Irã não adotou qualquer medida contra o Brasil, mas que o país precisa “ter a capacidade de se antecipar a problemas”.

Bolsonaro também afirmou na entrevista que “por enquanto” está mantida a viagem a Davos para o Fórum Econômico Mundial neste mês. Na véspera, o porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, disse que o presidente poderia desistir de ir a Davos e também de uma visita oficial à Índia ainda neste mês.

“Taxação” da energia solar”

Jair Bolsonaro também afirmou ter sido informado de que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) abriu mão da proposta de reduzir incentivos à chamada geração distribuída de energia, que envolve principalmente a instalação de placas solares em telhados e terrenos por consumidores.

Bolsonaro, que tem agenda com o diretor da Aneel Rodrigo Limp, afirmou que assim não haverá mais necessidade de mobilização do Congresso para barrar eventual tentativa da agência de, segundo ele, “taxar” a produção de energia solar.

“Decidi, ninguém mais conversa (sobre o assunto)”, disse Bolsonaro a jornalistas ao deixar o Palácio do Alvorada na manhã desta terça-feira. “Tanto é que a Aneel no dia de ontem, pelo que estou sabendo, não vai mais precisar nem de projeto da Câmara.”

O presidente havia procurado os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e recebido apoio dos dois parlamentares para derrubar eventual retirada de estímulos à modalidade de produção de energia, o que poderia envolver a aprovação de projetos de lei vetando as mudanças em avaliação no regulador.

A proposta da Aneel, em fase de audiência pública, começou a ser discutida em 2019.

A agência considerava que a ausência de alterações nas atuais regras para remuneração de instalações de geração distribuída geraria custos bilionários nas próximas décadas aos consumidores que não possuem esses sistemas para produzir a própria energia. A proposta, no entanto, vinha enfrentando forte resistência de investidores do setor de energia solar, que reúne milhares de empresas.

Reuters

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Turci disse:

    Vá firme, Presidente Bolsonaro. Neste jogo não há empate: ou se está de um lado, ou do outro .

  2. CHICO100 disse:

    Bolsonaro já quer cagar pra dentro. kkkkkkkk. Acho que ele aguenta se for grosso !

  3. Bento disse:

    Presidente aproveite e veja se eles querem comprar o PT.
    Esse partido usa uma bandeira vermelha igual eles, tem ideologia parecida,
    a maioria de seus cumpanheiros usam barba, eles dizem que são santos,
    não mentem, não são corruptos, não traem .
    Isto seria bom para todos.

  4. Observador disse:

    Recue não. Na nota do Itamaraty foi dito q brasil apoia a luta contra terrorismo. Se referindo a morte do iraniano. Agora aguente o tranco.