Tecnologia

Onde ficam as conversas no WhatsApp? Saiba quando os dados podem ser recuperados

Foto: Altieres Rohr/G1

O WhatsApp é diferente de outros serviços de comunicação como Skype, Telegram, Instagram e Discord.

Nesses serviços, as conversas ficam armazenadas na “nuvem” e associadas à sua conta. No WhatsApp, somente os grupos pertencem à conta. As conversas dependem do backup, que é separado da conta.

Enquanto a proteção da conta é importante para garantir o seu acesso ao serviço, limitar o acesso ao aparelho e o backup, no caso do WhatsApp, é essencial para resguardar as suas conversas.

É importante entender que o “número do WhatsApp” e o número do seu telefone são coisas separadas. Pode parecer confuso, já que você usa o mesmo número de telefone no WhatsApp e para chamadas, mas, infelizmente, é algo que precisa ser compreendido.

Quer fazer um teste? Retire o chip do seu celular e coloque em outro aparelho. Ligue o seu telefone. Você vai continuar usando o WhatsApp no aparelho antigo pelo Wi-Fi, ou até com um chip novo e outro número, mas seu WhatsApp continuará “atendendo” no número antigo.

O WhatsApp não vai “reclamar” se o aparelho estiver com um número diferente do ativado. As mensagens que você vai receber no WhatsApp serão as enviadas para o número antigo.

Você só vai perder o acesso se o WhatsApp for registrado com aquele número em outro aparelho, porque o WhatsApp não aceita estar instalado em dois celulares com o mesmo número. A nova ativação fará com que o antigo seja desconectado.

Também é preciso entender que o WhatsApp armazena as conversas no aparelho. Não tem a ver com o número, porque as conversas estão todas no próprio smartphone. Você tem a opção de salvar um backup na nuvem, mas isso é só uma cópia das informações locais.

Então, fazer portabilidade ou qualquer mudança no chip não vai apagar ou retirar o acesso pleno às suas conversas.

Se as mensagens estão sempre armazenadas localmente no celular e há um backup opcional em nuvem, temos as seguintes conclusões:

Instalar outro chip (trocar de número) não remove suas conversas do WhatsApp. As mensagens ficam armazenadas no aparelho.

Ativar o seu número no WhatsApp em outro aparelho não remove as mensagens do aparelho antigo, porque elas estão armazenadas localmente naquele aparelho.

Trocar de celular (seja com o mesmo chip ou outro chip com o mesmo número) não vai recuperar as mensagens do telefone antigo. É obrigatório realizar o backup (para Google Drive, no Android, ou iCloud, no iPhone) e restaurar esse backup.

Trocar de chip (mas não de celular) não vai apagar suas mensagens, porque elas continuam armazenadas no seu aparelho. Você pode utilizar a opção “Trocar de número” do WhatsApp para migrar sua conta e reativar o WhatsApp em um novo número

Migrar de celular de um aparelho Android para iPhone ou vice-versa e manter suas conversas no WhatsApp pode ser um desafio, porque o backup não estará disponível em nuvem (o backup do Android fica no Google Drive, mas o WhatsApp do iOS vai procurá-lo no iCloud). Caso o acesso a mensagens em vários sistemas seja desejável, o blog recomenda usar um app de conversas com armazenamento em nuvem dedicada, como Messenger, Telegram, Discord, Skype ou Instagram. Lembre-se, porém, de proteger a sua conta (usuário e senha) para evitar qualquer acesso indevido.

Não é possível ‘apagar mensagens’ em um celular antigo a partir do WhatsApp ativado em um celular novo porque o WhatsApp salva as conversas apenas no próprio aparelho e não é possível que o WhatsApp esteja ativado com o mesmo número em dois aparelhos ao mesmo tempo.

Se você não deseja perder suas mensagens do WhatsApp, é obrigatório usar o backup das conversas e a opção “Trocar de número” sempre que você comprar um chip com um número diferente.

Sem isso, o backup pode ficar inacessível e as mensagens antigas serão perdidas.

Por outro lado, celulares antigos devem ser redefinidos para os para os padrões de fábrica (também chamado de limpeza de dados ou restauração de sistema) para apagar todos os apps e dados. Apenas isso vai ajudar a manter suas conversas antigas sob sigilo.

Se você não usar a opção ‘Mudar número’ do WhatsApp após trocar de chip, aplicativo continuará ativado com o número antigo. — Foto: Reprodução

Dar, vender ou ceder um aparelho usado sem realizar uma limpeza de dados com a redefinição de sistema pode permitir que o novo dono do aparelho recupere dados antigos, sejam eles fotos, mensagens ou até áudios do WhatsApp.

Lembre-se também do seguinte: mesmo que alguma informação não esteja disponível (porque o WhatsApp foi desinstalado, por exemplo), isso não significa que os dados desapareceram do smartphone. Muitos arquivos podem ser recuperados ou lidos com ferramentas específicas.

A redefinição de sistema é sua única ferramenta confiável para tentar evitar que dados sejam recuperados do smartphone.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Silveira gravou conversas com Bolsonaro, diz deputado do PSL

Foto: Leo Martins

Deputado federal e integrante da executiva nacional do PSL, Felício Laterça (RJ) afirmou em uma rede social que Daniel Silveira (PSL-RJ) gravou, sem permissão, conversas com o presidente Jair Bolsonaro. Silveira está preso desde a última terça-feira após insultar ministros do Supremo Tribunal Federal e incitar violência.

– Conheci Daniel Silveira em janeiro de 2019. Pude conhecer um pouquinho do seu caráter. Ele me revelou que já tinha feito gravações de algumas pessoas. Ele tinha esse mau hábito. Acabou gravando conversas de parlamentares dentro da Câmara para se autopromover. Ele disse para mim que também havia gravado o presidente da República. Eu falei: “Meu Deus! Que homem é esse?”.

Laterça, que é da ala do PSL próxima ao presidente da legenda, Luciano Bivar, disse que nem mesmo Bolsonaro saiu em defesa de Daniel Silveira, que integra o grupo bolsonarista do partido.

– O (que faria) próprio presidente da República, se souber que já foi gravado por ele (Silveira)? Quem sabe não será relevado com a apreensão dos celulares pela Polícia Federal? Vamos ver se descobrem gravação de conversas dele com o nosso presidente da República. O presidente da República lavou as mãos. Porque o que o Daniel Silveira fez prejudica o governo – disse, em seu perfil no Instagram.

Sonar – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Deve ser uma conversa altamente relevante, para não dizer ao contrário. Deve ser de palavrões e impropérios.

  2. Esse Felício é mais um canalha que quer aparecer e criar uma crise entre Bolsonaro e Silveira.
    Mas não vai dar certo.

  3. Aiiiinnnnnnnn Felicinho, ela ficou chateadahhh. Essa gravação de reuniões foi em 2019, quando o Daniel se infiltrou e gravou a reunião do "PSL raíz" mostrando os surfadores da onda Bolsonaro

    1. Vixe, quer dizer que Silveira o miliciano bolsonarista já virou persona non grata? Narrativa nova? Quando ele virar comunista me avisem talkei!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: “Quero ser deputado”, diz hacker que vazou conversas da Lava Jato

Walter Delgatti Netto ganhou notoriedade ao ser preso em julho de 2019 por ter invadido o Telegram da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba e vazado mensagens trocadas entre procuradores e o então juiz Sergio Moro.

Em entrevista exclusiva a VEJA, ele fala como é a sua vida com tornozeleira e sem internet e a pretensão de entrar para a política.

Opinião dos leitores

  1. Faz muito bem. Vai se sentir em casa rodeado de ladrões, corruptos, pilantras, vagabundos, canalhas, etc. Esse nojento tem sorte de não estar num país sério.

  2. HACKER, SERVE É BOM PARA SER DEPUTADO, SE APARECER PROBLEMAS NA INFORMATICA ELE TIRA DE LETRA. E MELHOR AINDA SE JÁ PUXOU CADEIA.

  3. Roubou aqui no país, tem vez. Veja o caso de luladrao, o maior ladrão do mundo e foi presidente, pior, quer voltar novamente .

  4. Kkkkkkkkkk. Ele vai se sentir em casa assim, no meio dos parças! E periga ter mais esse bandido eleito na Câmara de deputados viu!

  5. Se tivesse invadido as entranhas dos governos petralhas, o mundo sentiria um odor insuportável de podridão, no entanto optou em invadir o lado positivo do Brasil, desde a República. Mesmo assim o que encontrou foi indivíduos probos, preocupados em defender o patrimônio financeiro do país, e enquadrar os criminosos aos rigores das leis, na verdade as leis pra combater a corrupção são cheias de brechas pra deixar escapar os corruptos, isso decorre dos legisladores do congresso serem na sua grande maioria, criminosos corruptos, logo legisla em causa própria, ou seja Sempre deixando uma brecha pra se safar; Entretanto a lava jato trabalhou com afinco e de precisão cirúrgica na movimentação processual, e assim não deixou que essa quadrilha escapasse da punibilidade da lei. Parabéns a lava jato, desbaratou o maior crime de corrupção que a humanidade tem notícias no mundo.

  6. PT , PSDB, PDT e PSOL, ele deve se encaixar em um desses partidos. Ou pode ir para o PSOLkids (MBL), fazer trio com Kim e Mamãe falei.

    Que decadência

    1. Esse sempre está do lado da escória desse país, luladrão e delgatt são sempre seu sonho de consumo e inspiração, por isso tem tanta credibilidade. Rsrsrs

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Após Lewandowski, Nunes Marques é 2º a votar a favor de acesso de Lula a conversas hackeadas de procuradores, Moro e outras autoridades

O ministro Kassio Nunes Marques, da 2ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal), acompanhou o voto do relator Ricardo Lewandowski e defendeu o acesso de réus a conversas da Operação Spoofing.

A operação em questão mirou um grupo de hackers que invadiu celulares de autoridades, incluindo procuradores da força-tarefa da Lava Jato, o ex-ministro Sergio Moro e o presidente Jair Bolsonaro.

“Limito-me portanto, nos precisos termos do voto do ministro relator a conferir acesso à defesa do reclamante ao referido material, permitindo assim o fiel cumprimento da decisão”, destacou o ministro. Os dois votos proferidos até então autorizam que a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenha acesso a conversas atribuídas à Operação Lava Jato.

Nunes Maques garantiu ainda que não está “fazendo qualquer juízo a cerca da validade ou autenticidade do material coletado na operação”. “Entendo inexistir legitimidade processual aos peticionantes, na medida em que atuem em nome próprio na defesa de um direito alheio invocando, indevidamente, a condição de substituto processual”, afirmou ele.

R7

Opinião dos leitores

  1. Tem que obrigar esse vagabundo devolver o dinheiro roubado.
    O dele e do filho Lulinha.
    Dois ladrões milionários.

  2. Independente do atingido positivamente ou negativamente, perde o Brasil inteiro. A seriedade e responsabilidade desses senhores ministros é vergonhosa. Vivemos um momento onde o judiciário, via STF, é quem manda no Brasil.

  3. Silêncio no curral, as vacas não dão um mujido sequer vendo o indicado do Bozo votar a favor do Presidiario Barbudo.
    O Bozo é um dos responsaveis pelo desmantelamento da lava jato, mas isso as vacas sebosas não vem aqui dizer que o Véio é arrochado.

  4. Era esperado! O indicado pelo MINTO quer Lulaladrão disputando as eleições de 2022… Pensei que o governo faria tudo para combater corrupção e condenar corruptos, mas parece que é o contrário: se ali ao centrão cheio de corruptos condenados e nada de prisão em segunda instância…

  5. O PT vai votar em bolsonaro, e todos juntamente com o centrao vão viver felizes para sempre no pais da impunidade chamado Brasil.

  6. Segunda Turma do STF é certeza de impunidade. Até prova ilícita é válida para favorecer o maior corrupto do Brasil: O Lula. vergonha…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

‘ESTRATÉGIAS’, SUPOSTAS ORIENTAÇÕES, LEGAL OU ILEGAL: Confira íntegra de material de 50 páginas de conversas entre procuradores da Lava Jato e Sergio Moro

Foto: Reprodução

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), retirou o sigilo das conversas entre procuradores da Operação Lava Jato e o ex-juiz Sergio Moro. O conteúdo de novos diálogos foi incluído nesta segunda (1) no processo pela defesa do ex-presidente Lula. O material tem, ao todo, 50 páginas e é inédito. (LEIA AQUI, NA ÍNTEGRA).

As mensagens obtidas pelo Intercept e divulgadas pelo site e por outros órgãos de imprensa, como a Folha, expuseram a proximidade entre Moro e os procuradores da Lava Jato e colocaram em dúvida a imparcialidade como juiz do atual ministro da Justiça no julgamento dos processos da operação.

Quando as primeiras mensagens vieram à tona, em junho de 2019, o Intercept informou que obteve o material de uma fonte anônima, que pediu sigilo. O pacote inclui mensagens privadas e de grupos da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, no aplicativo Telegram, a partir de 2015.

Caso haja entendimento de que Moro estava comprometido com a Procuradoria (ou seja, era suspeito), as sentenças proferidas por ele poderão ser anuladas. Isso inclui o processo contra Lula no caso do tríplex de Guarujá, que levou o petistas à prisão em 2018, está sendo avaliado pelo STF e deve ser julgado neste ano.

Segundo o Código de Processo Penal, “o juiz dar-se-á por suspeito, e, se não o fizer, poderá ser recusado por qualquer das partes” se “tiver aconselhado qualquer das partes”. Afirma ainda que sentenças proferidas por juízes suspeitos podem ser anuladas.

Já o Código de Ética da Magistratura afirma que “o magistrado imparcial” é aquele que mantém “ao longo de todo o processo uma distância equivalente das partes e evita todo o tipo de comportamento que possa refletir favoritismo, predisposição ou preconceito”.

No caso de Deltan, as mensagens trocadas pelo Telegram indicam que o procurador incentivou colegas em Brasília e Curitiba a investigar os ministros do STF Dias Toffoli e Gilmar Mendes sigilosamente.

A legislação brasileira não permite que procuradores de primeira instância, como é o caso dos integrantes da força-tarefa, façam apurações sobre ministros de tribunais superiores.

Moro e Deltan têm repetido que não reconhecem a autenticidade das mensagens, mas que, se forem verdadeiras, não contêm ilegalidades.

Foto: Reprodução

Com acréscimo de Folha de SP

Opinião dos leitores

  1. O ideal é que se solte todos e que devolvam o dinheiro dos doleiros, anulem as penas de Eduardo Cunha, de Sérgio Cabral, de Lula, de Renato Duque, que o nosso Henrique Alves seja indenizado pelo tempo que passou preso, assim como os demais. O Brasil é um país de ladrões, para se reformar uma escola tem que fazer licitação se não o roubo come no centro, e deve permanecer assim. Se nem um Juiz que tem todas as regalias e a proteção do estado, consegue ser honesto, consegue fazer o correto, pq os políticos deveriam? Este País não tem mais jeito.

  2. O conteúdo desse material, é assombroso!
    O que essa quadrilha de toga fez com o país e com milhares de trabalhadores, é imperdoável!
    Em um país sério, esse ex-juiz ladrão e esses procuradores, estariam todos presos.

    1. ZéGado, seu nome é auto explicativo e coerente com seu comentário. Aliás você é presença constante neste espaço, que também já foi mais relevante.

    2. Na China um corrupto que roubou um bilhão e meio foi condenado a morte, no Brasil esse comandante do maior sistema de corrupção da história mundial, onde só a lava jato já recuperou quase 40 bilhões de reais desviados dessa rede corrupção, ainda tenta se debelar das garras da justiça, de uma forma canalha e afrontosa aos bons costumes.

  3. A polícia, a justiça e o MP tem que se organizar mesmo e botar pra f….nesses bandidos. Os objetivos são diferentes, um é querendo, roubar, corromper, assaltar nossas instituições o outro é pra nos defender. Contra essa mafia, só ganha se tiver organizado, do contrário levam peia direto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Lewandowski levanta sigilo e dá acesso a 50 páginas de conversas de Moro com procuradores; leia a troca de mensagens

Foto: Sérgio Lima/Poder360

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), retirou o sigilo das conversas entre procuradores da Operação Lava Jato e o ex-juiz Sergio Moro

O conteúdo de novos diálogos foi incluído nesta segunda (1) no processo pela defesa do ex-presidente Lula. O material tem, ao todo, 50 páginas e é inédito. A coluna teve acesso a elas (leia a íntegra abaixo).

Uma outra parte dos diálogos já tinha vindo a público na semana passada e revelava Moro orientando os procuradores sobre como apresentar a denúncia contra o petista no caso do triplex do Guarujá.

Os diálogos foram obtidos pelos advogados de Lula depois que o próprio Lewandowski decidiu que eles poderiam ter amplo acesso ao material apreendido na Operação Spoofing.

Ela teve como alvo os hackers que conseguiram rastrear os celulares de autoridades de Brasília, entre elas o próprio Moro.

Uma parte substancial do arquivo dos aparelhos foi entregue ao site The Intercept Brasil, que, em parceria com outros veículos, publicou diálogos no que ficou conhecido como o escândalo da Vaza Jato.

Leia AQUI a íntegra das conversas liberadas agora por Ricardo Lewandowski:

Mônica Bergamo – Folha de São Paulo

 

Opinião dos leitores

  1. Impressionante! Nunca vi uma justiça e um ministério público tão marginal, ou seja, à margem da Lei. A mesma lei que deve punir esses deuses.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

WhatsApp libera opção de silenciar conversas e grupos para sempre; saiba como usar

Foto: Ilustrativa

Para alívio geral, agora é possível silenciar conversas e grupos no WhatsApp por tempo indeterminado. A função está disponível nas configurações do aplicativo no celular: há a opção de silenciar por 8 horas, uma semana, ou então “para sempre”. O anúncio foi feito pelo WhatsApp em sua conta no Twitter nesta quinta-feira, 22.

Até então, o máximo de tempo permitido para desativar notificações era de um ano. O recurso de silenciar para sempre chegou também ao WhatsApp Web, versão do app de mensagens para computadores, no início deste mês.

A função estava em testes desde julho e foi revelada inicialmente pelo site WaBetainfo, site especializado em códigos beta do aplicativo de mensagem.

Saiba como silenciar notificações para sempre:

1. Verifique se o seu celular está com a versão atualizada do app do WhatsApp

2. Clique na conversa privada ou no grupo que você quer silenciar

3. Se você tiver um celular Android, clique em um botão com três pontinhos que fica na parte superior direita da conversa. Caso você tenha um iPhone, clique no nome do contato ou do grupo e abra as opções de conversa

4. Selecione a opção de silenciar notificações

5. Agora, é só clicar na opção “para sempre”, caso você tenha um celular Android, ou em “tempo indeterminado”, se você tiver um iPhone

6. Pronto, você está livre das notificações indesejadas!

Estadão

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Empresário Paulo Marinho não tem gravações das conversas com Flávio Bolsonaro

Paulo Marinho | Foto: Fabio Rossi / Agência O Globo

O empresário Paulo Marinho, que ontem revelou que Flavio Bolsonaro foi avisado com antecedência por um delegado da PF sobre da operação Furna da Onça, que investigava as rachadinhas, tem com ele um material que fornecerá à PF para provar o que disse. Tal material servirá para ajudar as investigações sobre o caso.

São elementos como passagens aéreas para São Paulo, onde ocorreu um encontro entre ele, Gustavo Bebianno e o advogado Victor Alves, que trabalha com Flavio Bolsonaro. E a reserva de uma sala de reuniões do hotel Emiliano, onde ocorreu a tal conversa, entre outras coisas.

Marinho não tem gravações das conversas com Flavio Bolsonaro. A quem lhe pergunta o motivo de não ter gravado o 01, Marinho responde:

— Não gravei porque não sou bandido.

Lauro Jardim – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Gravações? Nem precisa. A ação nefasta da "familícia numerada" tornou-se tão evidente que a simples delação de um antigo comparsa já se reveste de juízo da própria consciência.

  2. Seiiii!!! Não é bandido!? É menino besta,! Loco para assumir no senado e ter plano de saúde vitalício para ele e a prole. Vergonha

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comportamento

Usar emojis nas conversas tem rendido mais sexo aos adultos, afirmam estudos

Ei, você que usa diversos emojis para se comunicar com os contatinhos: como está sua vida sexual? Você sabia que existe uma relação entre a quantidade de emojis que você envia e a quantidade de sexo que faz?

É exatamente isso que dois estudos, publicados no PLoS ONE por cientistas das instituições The Kinsey Institute e Lake Forest College, nos Estados Unidos, descobriram. Quem compartilha mais emojis em conversas virtuais possui mais chances de estreitar relações e partir para algo sexual.

As pesquisas foram feitas com adultos entre 18 e 94 anos, na maioria héteros (87%) e brancos (67%). Entre os entrevistados, 97% disseram que enviam emojis com frequência para potenciais parceiros e parceiras.

Os motivos apontados pelos cientistas para emojis aumentarem as chances de sexo é que eles dão um toque mais pessoal à conversa e facilitam a expressão de sentimentos mais complexos. Além disso, são uma solução quando bate aquela preguiça de digitar. Lembra da máxima que uma imagem vale mais do que mil palavras? Pois é…

Um ponto importante das pesquisas é que o uso de emojis em si pode não ser o único fator facilitador. Algumas pessoas já possuem habilidades desenvolvidas de conquista e xaveco, que recebem um gás quando as figurinhas são envolvidas.

Mayumi Sato – Universa UOL

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Revista Forbes diz que Whatsapp vai passar a monitorar “palavras-chaves” em conversas

Sabe essas conversas que todos têm via Whatsapp, que incluem muitos universos de segredos a dois ou em grupos de amigos, familiares e colegas de trabalho? Agora tudo isso poderá ser compartilhado pelas empresas que as controlam. Mas a novidade é que também o Facebook, que controla o Whatsapp, poderá passar todas as informações de qualquer cidadão para os governos, caso eles queiram e criem dispositivos que tornem legal essa exigência, bastando apenas que novas leis sejam criadas, ou modificadas em nome de modernização do aparato jurídico.

Um artigo publicado na revista norte-americana Forbes, na semana passada, deixa claro que o Facebook não contestou a caracterização que pretendia moderar as conversas criptografadas via WhatsApp usando algoritmos no dispositivo. Mas o que isso quer dizer? Pelas informações da Forbes, o alvoroço criado se deu – inicialmente – pelo silêncio do Facebook sobre esta contestação e, em seguida, também pela negativa de que isso seria uma ação impossível de ser executada, ou seja, uma tremenda contradição entre os executivos da empresa liderada pelo multiblionário Mark Zuckerberg. Confira matéria no portal Justiça Potiguar aqui

 

Opinião dos leitores

  1. Uma excelente medida seria tarifar proporcionalmente mensagens, fotos ou vídeos e áudios.
    Só assim muita gente deixaria de postar m…perder tempo, e tomar o tempo dos outros.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Funcionários da Apple podem ouvir pela Siri conversas e casais fazendo sexo

Foto: (Apple/Divulgação)

Se você tem algum produto da Apple, um iPhone ou Apple Watch, muito provavelmente já utilizou o comando de voz da Siri, assistente virtual da marca. Acontece que as suas conversas podem estar sendo ouvidas pelos funcionários da Apple. A revelação veio à tona depois que um dos funcionários terceirizados falou sobre o assunto que foi publicado pelo jornal The Guardian.

De acordo com a fonte, uma equipe de funcionários terceirizados tem acesso a trechos de áudio capturados pelo iPhone, Apple Watch e HomePod, muitas vezes, contendo informações privadas, como conversas entre médico e paciente, negociações, compra de drogas e pessoas fazendo sexo. Ainda segundo informações, o conteúdo vem acompanhado da localização, detalhes do contato e dados de aplicativos usados pelo dono do aparelho.

A empresa confirmou ao jornal britânico que tem acesso a uma quantidade pequena de áudio da Siri para ajudar a detectar falhas técnicas. No entanto, a empresa nega que seja possível identificar os usuários por meio das gravações. “Uma pequena parte dos comandos feitos à Siri é analisada para melhorar a assistente e a função de ditado. As solicitações da pessoa não estão associadas ao Apple ID do usuário. As respostas da Siri são analisadas em instalações seguras e todos os revisores estão sob a obrigação de aderir aos requisitos rigorosos de confidencialidade da Apple”, diz a nota enviada pela Apple.

O funcionário informou também que a empresa não pede detalhes sobre o que foi ouvido nos áudios e que, a única ação é enviar um relatório sobre uma possível falha técnica, se a assistente foi ou não ativada sem querer.

A informação foi confirmada pela Apple que disse ainda que as gravações acessadas por humanos teriam ” “apenas alguns segundos de duração” e representariam menos de 1% de tudo o que a assistente captura.

Nos termos de uso da Apple, a empresa afirma que os dados capturados pela Siri podem ser usados para ajudar a assistente, a aprimorar o ditado e a reconhecer melhor o jeito que o usuário fala. No entanto, ela não deixa claro que outras pessoas podem ouvir trechos de gravações nesse processo

Correio Braziliense, com Francelle Marzano/Estado de Minas

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Ministro Luiz Roberto Barroso, do STF, critica ‘euforia’ de ‘corruptos’ com vazamento de conversas entre Moro e Dallagnol

Foto: Sérgio Lima/PODER 360

 

O ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), criticou a “euforia que tomou os corruptos e seus parceiros” com a publicação pelo site The Intercept de reportagens produzidas com com base no vazamento de trocas de mensagens – extraídas de um aplicativo – entre o ex-juiz federal Sérgio Moro e o coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, Deltan Dallagnol.

Ele fez a afirmação em entrevista ao programa Em Foco com Andréia Sadi, da Globo News.

Para Barroso, “não há nada a celebrar”. “A corrupção existiu e precisa continuar a ser enfrentada, como vinha sendo. De modo que tenho dificuldade em entender a euforia que tomou os corruptos e seus parceiros”, declarou.

Segundo as reportagens do The Intercept, quando era juiz federal e julgava os processos da Lava Jato no Paraná, Moro, atual ministro da Justiça do governo, orientou ações dos procuradores da República que atuavam na força-tarefa e cobrou de Dallagnol novas operações.

“A corrupção existiu, eu até tenho dificuldade de entender um pouco essa euforia que há em torno disso se houve algo pontualmente errado aqui ou ali”, afirmou Barroso. “Porque todo mundo sabe, no caso da Lava Jato, que as diretorias da Petrobras foram loteadas entre partidos com metas percentuais de desvios. Fato demonstrado, tem confissão, devolução de dinheiro, balanço da Petrobras, tem acordo que a Petrobras teve que fazer nos EUA”, disse.

O ministro ainda acrescentou: “ “A única coisa que se sabe ao certo, até agora, é que as conversas foram obtidas mediante ação criminosa. E é preciso ter cuidado para que o crime não compense”.

Para Barroso, os fatos ainda estão sendo apurados e, somente ao final, um juiz pode se manifestar.

“Sou juiz. Os fatos estão sendo apurados. Juiz fala ao final da apuração – e se tiver que falar, nos autos, de preferência. E não é hora de formar juízos sobre isso, ainda. Na vida, o que é certo é certo, o que é errado é errado. Formamos juízo depois da apuração”, declarou.

Blog Andréia Sadi – G1

 

Opinião dos leitores

  1. Os corruptos estão se agarrando à qualquer fato, por menor que seja…Desespero em busca do retorno ao status quo perdido…Qualquer coisa os deixará eufóricos!!!! O Pessoal da Globo e CBN estão feito "pinto no lixo"…

  2. Outra cacetada de Barroso levou Gilmar Mendes, que terminou adiantando entendimento pessoal ao comentar o caso. Juízes e Juízes.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Sinal Fechado: Gravação revela conversa entre os empresários Gilmar da Montana e Edson Cézar

Em conversa entre os empresários José Gilmar de Carvalho Lopes (Gilmar da Montana) e Edson Cézar Cavalcante Silva (MOU), que tentavam uma aproximação com a atual gestão do Governo Estadual, Gilmar diz que conversou com o “Governador” (Carlos Augusto Rosado) “e o mesmo disse que esse ano não dá mais certo, e que por ele não sabe quando; Gilmar fala que disse ao mesmo que não confia em governo e que político é tudo igual; Gilmar diz que falou isso na presença dele (Governador) e de Expedito”, explica documento da denúncia do MP.

Outra gravação do Ministério Público mostra mais uma tentativa de Edson e Gilmar de se aproximar da gestão de Rosalba Ciarlini. “Gilmar diz que Carlos Augusto não quer diálogo com ninguém, e que Expedito falou com ele, e ele disse que ia resolver, e que falou de novo, e o mesmo (Carlos Augusto) respondeu dizendo: “Expedito, tenha calma aí!”.(…) Como que “correndo por fora””, apontava o documento.

Segundo transcrições telefônicas constantes na denúncia, o denunciado Jorge Confessor de Moura, fala com o acusado Gilmar da Montana sobre a suspensão da inspeção veicular, revelando que o “esquema” de pagamento de propina e promessa de distribuição de lucros do “negócio” havia sido descoberto por membros do atual governo. Relatam, claramente, que um desembargador do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, Expedito Ferreira de Souza, tinha tomado conhecimento dessa descoberta por membros do Governo do Estado.

Gilmar da Montana diz que “o problema é que pegaram George com todas as mentiras” e que falou para o desembargador Expedito Ferreira que não sabia do acordo de George Olímpio com o ex-governador Iberê Ferreira de Souza – titular do governo à época da licitação, tendo sido quem assinou o contrato de concessão com o Consórcio Inspar -, com o ex-deputado federal João Faustino e com Lauro Maia, filho da ex-governadora Wilma de Faria.

Fonte: Diário de Natal

 

 

Opinião dos leitores

  1. Uma pessoa que lutou de sol a sol.
    Caráter maravilhoso, coração gigante, ajuda a todos. E ainda não sabe que o mundo é assim! Muitos aproveitam para se dar bem. Sei o ser humano que é e continuarei acreditando que tudo dará certo . Querido Deus o ajudará abraços

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *