Jornalismo

Júlio Protásio admite erro na contagem, mas nega má fé: "Como poderia manipular um resultado que perdi?"

A votação da Câmara Municipal de Natal envolvendo a leitura do conteúdo do requerimento para abertura do processo de impeachment contra a prefeita Micarla de Sousa de ontem foi munição para Enildo Alves contra Júlio Protásio, primeiro-secretário da Mesa Diretora. A confusão foi por causa da votação que já tinha sido encerrada, mas que por um erro na contagem, terminou sendo chamado o voto de minerva para o presidente da Casa, Edivan Martins.

Enildo não poupou Júlio: “Ele tentou claramente manipular os votos e isto é falta de decoro parlamentar. Já teve parlamentar cassado no Congresso por isso”, afirmou.

Mas, agora há pouco, Júlio emitiu uma nota esclarecendo que o erro realmente aconteceu, mas que não por má fé, e sim que foi induzido a praticar o erro por causa da ausência e posterior presença de Aquino Neto na mesma votação. Ele lembrou que nenhum outro vereador notou o erro durante a sessão e ainda questionou as acusações de manipulação: “Como poderia manipular um resultado que perdi?”.

Confira nota na íntegra:

Nota sobre a manipulação do resultado do pedido de leitura do impeachment

Depois de ver a entrevista do vereador Enildo Alves nos blogs do BG e Thaisa Galvão, o qual me acusava de ter declarado resultado diferente do que foi votado pelos vereadores, acusando- me de ter manipulado o resultado, preciso esclarecer o seguinte:

A priori, fiquei surpreso como poderia manipular um resultado que eu perdi? Como alguém manipula o voto para perder?

Contudo, solicitei hoje cópia da gravação da sessão ordinária de ontem, e, acompanhando voto a voto, sem as confusões do plenário, observei que o vereador Aquino Neto chegou na hora da proclamação do resultado e votou.  No tumulto não havia percebido isso. Dessa forma, pude ver que fui levado ao erro, assim como os outros vereadores que não suscitaram o erro no plenário. Enildo o fez hoje, depois da reapresentação da sessão.

Portanto, o placar foi de 11 votos contrários à leitura do impeachment e 9 votos favoráveis, e não 10 a 10 como proclamado. O vereador Edivan desempatou a favor da não-leitura do impeachment, o que levou o governo a não sofrer dano, e não me trouxe benefícios como vereador de oposição. Enganei-me. Parabenizo a atenção do vereador Enildo Alves, mesmo depois da sessão. Temos, portanto, o DVD para confeccionar a ata de acordo com a vontade dos vereadores.

Do blog: O próprio blog ficou confuso durante a apuração, porque nas contagens que acompanhou deu um resultado e a proclamação de Júlio foi divergente. O BG além de acompanhar ao vivo, também reviu as imagens e viu o vereador Aquino Neto chegar somente no final, quando já tinha sido anunciada sua ausência. O vereador Júlio teve a atitude correta e decente de reconhecer o erro. Errar é humano. Também vale destacar que, direta ou indiretamente, o vereador Enildo Alves também estava certo na medida do cabível.

 

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Raniere Barbosa dispara contra base de Micarla na Câmara

Quem não se lembra da grande movimentação em torno da reprovação das contas referentes a gestão do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves em 2008 na Câmara Municipal de Natal? Plenário cheio com todos os vereadores presentes, cargos comissionados fazendo manifestações. Uma grande mobilização da base governista da prefeita Micarla de Sousa.

Hoje, seria o dia da votação das contas de 2010, segundo ano do mandato da prefeita de Micarla de Sousa. Seria porque não teve quórum para aprovar ou reprovar. Quem não gostou nada foi o vereador Raniere Barbosa, que soltou o verbo na tribuna:

“Quando foi para votar as contas do ex-prefeito Carlos Eduardo, a Casa estava cheia de vereadores. Agora, para votar as contas de 2010, sem quórum”, lamentou ao disparar pra cima do presidente da Casa, vereador Edivan Martins, afirmando que ele não comparece às sessões desde semana passada.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Valeu o Boi reestreia neste sábado na Band

O programa “Valeu o Boi” reestreia neste sábado (21), às 11h30, na Band. O programa apresentado por Edivan Martins está completando 20 anos de história e volta às telas mostrando a cobertura das vaquejadas e com novos quadros de humor e entrevistas. O primeiro programa vai mostrar a vaquejada de Tangará.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Prefeito em exercício acompanha carnaval nos polos de Natal

A animação do Carnaval de Natal, na tarde e início de noite deste domingo,19, confirmou mais uma vez que a Capital Potiguar tem folia sim e agrada a todos, em especial neste dia em que os blocos invadiram as ruas dos polos da Redinha e Ponta Negra.

À tarde Edivan Martins iniciou sua agenda acompanhando o desfile do bloco Suvaco do Careca, em Ponta Negra, que segundo o seu diretor Mauricio Cavalcante, o bloco que surgiu, há 27 anos, do desejo de permanecer na cidade no período de carnaval tem por objetivo maior, resgatar a cultura dos antigos carnavais de rua, exatamente como a Prefeitura do Natal vem se propondo.

Na Redinha, o chefe do executivo em exercício acompanhou a passagem de blocos como Os Bem Amados, Pinto de Fora, Só Nois, Seu Boga, Caranguejo de Coco, Cobra Coral e Vice e Versa, Zé Priquito, Banda do Siri, Us Papangus da Redinha, Vai pra Peia, Só vai quem tem coragem, Zambuê, Caju maluco, Unidos da Ponte e o Cata Corno.

Enquanto isso, no Centro Histórico da Cidade Alta, no Cruzamento das ruas  Vigário Bartolomeu, com Ulisses Caldas, a 29ª edição do Baile das Kengas, dava o tom do momento mais irreverente do Carnaval natalense.

Já na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do Pajuçara, as equipes de plantão confirmavam que estava tudo sob controle no carnaval, sem maiores transtornos.  O prefeito em exercício, Edivan Martins, mais uma vez acompanhou a animação, como tem feito em todos os polos da cidade, onde tem carnaval. “Meu papel como gestor, mesmo que interino, é acompanhar os locais de festejos, para constatar, in loco, se está tudo correndo bem, de acordo com o planejado para este ano. E o que temos visto é um carnaval de paz e muita alegria”, destacou Edivan Martins.

Irreverência

A tarde de domingo também foi de muita irreverência no Centro da Cidade. O Baile das Kengas mais uma vez, sob o comando das kengas Jarita Night and Day e Shakira, foi o responsável pela grande festa do Centro Histórico, onde aconteceu o desfile de 24 candidatas, que capricharam no figurino para conquistar o titulo de Kenga 2012 do Carnaval de Natal.

Dentre as concorrentes, a grande vencedora foi Katerina, que recebeu o título das mãos da Kenga 2011, Aspázia, junto ao Rei Momo de Natal, Francisco Lima e da Rainha do Carnaval natalense 2012, Andreza Cristina, sob o aplauso dos expectadores -foliões que não se deixaram levar nem pela chuva que, em mais um dia de folia, caiu por toda a cidade.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Quando estava tudo calmo, Edivan entra em cena de novo

Nominuto.com

O presidente da Câmara Municipal de Natal (CMN), Edivan Martins (PV), deu início, ontem, a uma operação para tentar adiar a instalação da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que deverá investigar os contratos da Prefeitura.

O requerimento da CEI foi apresentado na sessão de ontem pela vereadora Sargento Regina (PDT), autora da proposição, mas a leitura do documento ficou para esta quarta-feira (22). Pelo regimento da Casa, depois da leitura em plenário, o presidente teria 72 horas para designar os cinco integrantes da comissão.

Mas, para frustração da oposição e dos manifestantes que ocuparam a CMN durante 11 dias, a comissão pode terminar indo parar na gaveta. Em conversa com os vereadores Fernando Lucena (PT) e Sargento Regina (PDT), Edivan Martins alegou que haveria outros três pedidos de instalação de comissões na frente da CEI dos contratos.

Como o regimento só permite o funcionamento de duas CEIs no mesmo ano, a investigação sobre os contratos municipais na gestão da prefeita Micarla de Sousa (PV) teria que ser arquivada.

Um desses pedidos prioritários seria o requerimento do vereador Enildo Alves (sem partido), líder da bancada governista, para criar a CEI da grama, que investigaria os contratos da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) durante a gestão do ex-prefeito Carlos Eduardo (PDT).

(mais…)

Opinião dos leitores

  1. Fica claro q o ver. Edivam Martins está escondendo leite, é uma vergonha o mesmo se passar por esse papel , mas ele tá esquecendo que ano q vem tem eleição também para vereador…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

#ForaMicarla – Capítulo 1001

O foramicarla continua sendo.

Depois de a imprensa nacional ter repercutido a ocupação da Câmara Municipal de Natal, dificilmente o #foramicarla deve ter desfecho hoje.

Até que o pleno do TJ julgue o agravo de instrumento interpelado pelo coletivo Fora Micarla, tudo permanece como está. Depois disso, a coisa é outra.

A decisão do desembargador Dilermando Mota, em favor da desocupação, será novamente validada se o pleno do TJ for ao alento da CMN.

Nesse cenário, a força policial é recurso ao qual provavelmente vai recorrer o presidente da Casa, o vereador Edivan Martins. Hoje,a Mesa Diretora expediu nota à imprensa reiterando suas convicções: quer a desocupação.

Enquanto isso…

Todos os olhos se voltam para a CMN. As negociações da OAB naufragaram e a Folha de São Paulo, o Estadão, Época e Carta Capital já estão de olho nos desdobramentos. Esperemos mais uma vez.

Opinião dos leitores

  1. Com o recesso que começa a partir de amanhã – hoje é (ou seria) o último dia de trabalho do 1º semestre – a promessa escrita de instalação de nova CEI, a entrega de documentos ao MP pela PMN e os festejos de São João e São Pedro, que ninguém é de ferro, nem os "amotinados", a CMN será desocupada e esse #foraqualquercoisa vai esfriar. Depois só será lembrado na campanha eleitoral do próximo ano, tendo em vista as imagens que os partidos de esquerda mandaram fazer…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Editorial BlogdoBG – #ForaMicarla

Há quem não concorde com os frutos do movimento #foramicarla. É defender o indefensável. Negar o inegável. O coletivo de estudantes e organizações sociais, mais aqueles do que essas, escreveram história ao contrariar a lógica de que a sociedade fica avessa aos desmandos administrativos.
Vale ponderar muitos pontos. Por hora a incerteza se a rodada de negociações promovida pela OAB se concretiza. Se sim, o #foramicarla terá conquistado a maior parte das reivindicações do protesto. Terá conseguido reconduzir e ampliar uma CEI – a dos contratos da Prefeitura – e ser ouvida em audiência pública. Uma vitória que denota muito mais acerto do que erros. Sim, esses também houve. Pelas particularidades, trataremos deles mais adiante.
Lembremos ainda que Edivan Martins (PV) sinalizou que não atenderá às reivindicações dos manifestantes até que deixem a Casa. Eles se negam. Não confiam em Martins – têm motivos para isso, mais na frente detalho – e temem que, ao sair, se antecipe o recesso da CMN, previsto para amanhã e adeus CEI e audiência pública. E pensar que essa briga toda surgiu quando alguém tuitou o primeiro #foramicarla.
A receita foi a seguinte: junte uma eclosão de greves na esfera estadual e que atinge diretamente o funcionamento da capital do estado; some com abusos praticados nos aluguéis e adicione a reprovação latente de uma administração perdida entre trocas de secretários e ações positivas esporádicas. Acrescente o fermento da avidez dos ânimos e crie uma hashtag no Twitter. Nasceu o #foramicarla.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

#ForaMicarla tem até amanhã de meio dia para deixar a Câmara Municipal

O desembargador Dilermando Mota acaba de suspender os efeitos da decisão do juiz Armando Ponte, da 7 Vara Criminal de Natal, que mandou expedir salvo conduto resguardando a permanência dos manifestantes do movimento #ForaMicarla da Câmara Municipal de Natal (CMN). Eles terão até amanhã, às 12h, para desocupar o prédio. O oficial de justiça que levará a notificação aos manifestantes chegou a pouco na sede do Tribunal de Justiça e deve entregar o comunicado ao grupo ainda hoje.

Já consta no mandado judicial – e este foi um pedido já constante no Mandado de Segurança – que seja utilizada força policial caso a decisão não seja cumprida no prazo estipulado. O movimento #ForaMicarla já informou que realizará uma plenária ainda hoje para decidir os próximos passos após a nova decisão judicial. Uma parte substancial do grupo, porém, tem se expressado no sentido de não desocupar o pátio.
O movimento #ForaMicarla alega ilegitimidade do Mandado de Segurança impetrado pela Câmara Municipal uma vez que o procurador-geral do Município, Bruno Macedo, assinou a petição quando o pedido era de um Poder diferente do que ele atua.

A decisão ainda não foi publicada no site do TJRN, mas a TN entrou em contato com o gabinete do desembargador Dilermando Mota e um assessor plantonista confirmou as informações.

Inclusive os manifestantes do movimento #ForaMicarla acabaram receber a intimação da decisão do desembargador Dilermando Mota, que determinou a desocupação do prédio da Câmara Municipal de Natal (CMN). Neste momento, o grupo já se organiza para realizar uma plenária com fim de decidir as próximas movimentações.

Informações da Tribuna do Norte.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Crise na Câmara Municipal do Natal

Na coluna Notas & Comentários da Tribuna do Norte de hoje.

Crise na Câmara

O Vereador Edivan Martins está imerso em uma crise, após tomar pelo menos duas decisões infelizes na tentativa, de acabar com a ocupação da Câmara Municipal. A primeira foi cogitar chamar a Polícia Militar para retirar os manifestantes que ocupam o pátio. A segunda, quando decidiu extinguir a CEI que iria investigar os aluguéis da Prefeitura. Ou o próprio Edivan Martins tomou essas decisões inábeis ou acatou recomendação equivocadas.

Do Blog: O Blog abordou esse assunto em posts anteriores, mais nunca é demais. O Vereador Edivan Martins, pelo seu passado de democrata, sua história bonita na política, saindo das quintas para ser vereador já pelo quinta mandato, consequentemente conquistando a presidência da casa, não precisava ter colocado no seu currículo essa atitude desastrada.

Vale lembrar que Edivan é um dos políticos mais hábeis que conheço na costura política. É um sujeito de diálago, mas nesse episódio foi infeliz.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolo, reggae, peteca e vexame na Câmara Municipal do Natal

Foto Canindé Soares

No dia em que noticiário parecia morto, o presidente da Câmara Municipal de Natal, Edivan encheu o prato da imprensa.

Numa atitude impensada, e sem o apoio dos colegas e Mesa Diretora, expediu recomendação aos manifestantes do #foramicarla que ocupam o pátio da CMN.
Chegou a ser taxativo: “vocês têm até as 16h”. Passada a hora, o vexame se apoderou dele.
Foi um tiro no próprio pé.
Habeas Corpus expedido da 7ª Vara Criminal, pelo juiz José Armando determina que por mais dois dias, a segurança dos manifestantes está salvoguardada.
Mas isso é o de menos. De todo o modo eles estavam dispostos a ficar. Iriam resistir.
Agora há pouco, remeteram carta ao presidente, em que reiteram suas convicções e afirmam que não sairão até nova CEI, com relatoria ou presidência entregues à oposição, ser realizada.
Mais cedo, OAB e o Conselho Estadual dos Direitos Humanos prestaram apoio ao #foramicarla e argumentaram impensável o povo ser expulso de sua própria casa. Tudo isso torna mais vexaminosa ainda a decisão no pior estilo monocrático de Edivan Martins.
A falha do presidente fortaleceu o pedido de investigação dos aluguéis da Prefeitura e uma nova CEI deve ser aberta, com maior número de assinaturas.
Só para constar, o desgaste do vereador vem de longe. Ele é envolvido na Operação Impacto. Quem cobra lisura não a pratica em seu rincão.
Saem como líderes, Júlia Arruda e Júlio Protásio. A primeira compõe a oposição. Madura e equilibrada, levou alento conduzindo negociações para evitar conflitos.
O mesmo se atribua a Protásio, que mesmo sendo da bancada da prefeita, não se apequenou e fez o mais sensato. O que deveria ter sido feito para evitar um vexame.
Teve bolo depois dos discursos, para comemorar aniversário de alguns manifestantes e o tiro no pé de Edivan. Rola agora agora um reggae. À noite tem campeonato de peteca e quem sabe mais liberdade pra dentro da cabeça.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Expectativa na Câmara Municipal do Natal

Geralmente se abre um texto com informação direta. Mas esse vai começar por uma pergunta: O que fazer quando passarem das 16h de hoje?

O horário marcado é o limite oferecido pelo presidente da Câmara Municipal de Natal para que os manifestantes deixem o pátio da sede do Legislativo.

Eles, contudo, informaram que não vão sair.

O que fará Edivan? Vai recorrer à Polícia Militar e tentar a sorte como numa arena da Roma Antiga. O pátio vai ser palco para gladiadores.

Hoje de manhã, a OAB e a Comissão de Direitos Humanos entraram em defesa do manifesto contra a prefeita e se predispuseram a medias os conflitos.

Os vereadores de oposição estão nesse exato momento reunidos com o Presidente Edivan Martins tentando uma saída pacífica para o problema.
A oposição também já garantiu que não deixará de apoiar o movimento. Hoje mesmo, por exemplo, quando se chegou a notícia da invasão militar, o gabinete de George Câmara foi cedido para salvoguardar o material de trabalho.

Enquanto isso, as equipes seguem em assembleia para discutir tudo. Na mais recente, foi decidido que eles não deixarão o pátio da CMN. Vamos esperar.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *