Live contra Bolsonaro deve reunir FHC, Sarney, Temer e Haddad

Foto: Agência Brasil

Uma live promovida por movimentos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro espera reunir, na próxima sexta-feira, três ex-presidentes e o último candidato do PT ao Planalto.

FHC, José Sarney, Michel Temer e Fernando Haddad participarão do encontro virtual, organizado pelo sociológico e ex-tucano Fernando Guimarães, coordenador do grupo “Direitos Já”.

“O Brasil não viu uma reunião tão ampla quanto essa. […] O ato assume um papel de ser um grande palanque, como foram as Diretas. A gente vai se imaginar no Vale do Anhangabaú”, afirmou Guimarães à Folha.

Segundo os organizadores, também participarão da live Luciano Huck, Guilherme Boulos, Flávio Dino, Ciro Gomes, Marina Silva e o presidente do PSDB, Bruno Araújo.

Lula foi convidado, mas avisou que não vai participar. Sergio Moro não foi chamado.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. nasto disse:

    Só gente Respeitável , Confiável, Só Gente do primeiro escalão, primeira linha do Brasil, honestos, ficha limpa. Mamaram a vida toda , oportunistas . VCS calados são POETAS. Inventem outra coisa para fazer bando de desocupados. A Hora e a Vez de VCs já passou. Se juntar essa CAMBADA não dar UM. Vão se DEITAR MAGOTE.

  2. realista disse:

    esse é um dos motivos do povo votar em Bolsonaro, quando se olha quem é seus opositores, e agora todos juntos aí é que Bolsonaro aumentará seus seguidores , olha aí essa turma da live…., pelo amor de Deus , só tem sem futuro, como disse uma amigo aí " falta só o ladrão mor e anta da Dilma , e William boner pra mediar essa live , Deus tenha piedade desse país.

    • QUEIROZ TÁ PRESO BABACA!!! disse:

      O Brasil não vai reeleger nenhum dos que já foram. O Brasil vai continuar com a alternância e renovação com Moro para presidente em 2022.

  3. Sou patriota disse:

    FJC. Foi o maior presidente da história, pai do REAL , Bolsonaro e Collor foram os dois mais semelhantes e pilantras.🐂🐂🐂🐂🐂

  4. MORO 2022 disse:

    Podiam ter convidados os favoritos Moro e Mandetta.

  5. Santos disse:

    Live contra? Oxi… Não entendi o objetivo do título dessa matéria.🤔

  6. Cortez Pereira Junior disse:

    SÓ LADRÕES PILANTRAS ESQUERDOPATAS CAVIAR, QUE ENGANARAM E ROUBARAM O NOSSO BRASIL APÓS O REGIME MILITAR. ESSES LADRÕES VAGABUNDOS ERAM PARA ESTAR TODOS PRESOS , MAIS A JUSTIÇA PROTEGE ESSES BANDIDOS POR QUE FORAM INDICADOS POR ELES MESMOS. TEMOS QUER DAR UM BASTA NESSA QUADRILHA DE BANDIDOS. NOSSA BANDEIRA JAMAIS SERÁ VERMELHA.

  7. Muda Brasil disse:

    Art. 288 do CPB.

  8. Fabio soares disse:

    E o Lula e a Dilma ficaram fora? kkkk

  9. EDILSON disse:

    FALTOU UM APRESENTADOR GLOBAL PARA FAZER A MEDIAÇÃO

  10. Boto disse:

    Essa bate os deslike do moro kkkk

  11. Poliana A. Bilolad disse:

    Que lindo todos juntos… chega de polarização!

  12. Gustavo disse:

    Cretinos maiores se reúnem para falar de um cretino.

  13. Honorato disse:

    Timaço.
    02 condenados em processos distintos.
    01 metido a estadista, viveu escondido nas sombras da esquerda, se dizendo de centro direita, nada mas que um farçante.
    Outro que por sua incapacidade levou o país a ruína econômica e tem o recorde na inflação, com 80% em 01 mês. Os 04 não tem qualquer contribuição a dar ao país.

  14. Netto disse:

    Falta só um representante do liberalismo leite de soja (Prudência & Sofisticação… cê curte?).
    Manda alguém do MBL, do RenovaBR, do Novo. Pode ainda ser o 'jestor' das calças sufoca-piru.

  15. Carlos Augusto Freire Medeiros disse:

    Vai ser uma bela oportunidade de aprendermos na prática o coletivo de MERDA, muita merda junta forma uma RUMA, parabéns aos envolvidos na Live.

  16. Roberto disse:

    Falta LULA.

  17. Said disse:

    Atenção, se ligar sua smarttv nessa live sua casa vai apodrecer,é muita merda em um só lugar.

  18. Observador RN disse:

    Só o supra sumo da laranja lima… o primeiro requisito deveria ser ter a ficha limpa para participar.

  19. Minion de Peixeira disse:

    O establishment de sempre junto. Eu tenho um lado.

  20. LULA LADRAO disse:

    kkkkkk só figura kkkkkk

  21. Petistamaravilhoso disse:

    Será uma ótima oportunidade para a PF, só figurinhas premiadas, querem voltar às tetas do governo.

  22. Brasileiro disse:

    Pelos personagens, parece aquelas reuniões em patio de penitenciária.

  23. Só Comento disse:

    Estrelando FHC, Sarney, Temer, Haddad, Luciano Huck, Guilherme Boulos, Flávio Dino, Ciro Gomes, Marina Silva e Bruno Araújo. Parece o elenco de um filme de terror trash; tutti buona gente por sinal.

“Está cavando sua fossa. Que renuncie antes de ser renunciado”, diz FHC sobre Bolsonaro

Foto: Reprodução

No Twitter, Fernando Henrique Cardoso defendeu explicitamente a renúncia de Jair Bolsonaro e disse que o presidente está “cavando sua fossa”.

“Poupe-nos de, além do coronavírus, termos um longo processo de impeachment. Que assuma logo o vice para voltarmos ao foco: a saúde e o emprego”, escreveu o ex-presidente tucano.

O Antagonista

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Breno disse:

    Mourão não vai aguentar o tranco: tem que ter aquilo roxo!

  2. Antonio Turci disse:

    Não simpatizo com o Sr. FHC, mas concordo com ele. O Presidente errou ao descumprir a palavra dada quando convidou o Dr. Sérgio Moro. Acho que o Presidente destruiu seu próprio governo.

  3. KK disse:

    Vou ser obrigado a concordar com FHC.
    Esse processo é longo de mais.
    Que assuma o general Mourão.
    Mandato tampão, porque em /22 É MORO na cabeça.

Bolsonaro é o presidente que mais fez pronunciamentos nos primeiros 15 meses de mandato, desde a redemocratização


Foto: Carolina Antunes/PR

Em 15 meses de governo, Jair Bolsonaro (sem partido) é o presidente que mais falou em rede nacional desde a redemocratização do Brasil, em 1985. É o que mostra levantamento do Metrópoles, com base em dados do Palácio do Planalto.

A pesquisa teve como base os primeiros 15 meses de cada mandato dos presidentes da República desde a redemocratização e não contabilizou o mais recente pronunciamento de Bolsonaro, feito em 8 de abril.

Desde que tomou posse em 1º de janeiro de 2019 até 31 de março de 2020, Bolsonaro fez nove pronunciamentos. Desses, quatro apenas neste ano – todos relacionados à crise do novo coronavírus, o que coloca o presidente como o que mais utilizou o recurso.

Atrás de Bolsonaro aparecem os ex-presidentes Michel Temer e Fernando Henrique Cardoso (1º mandato), com seis pronunciamentos cada.

Em seguida aparece a ex-presidente Dilma Rousseff, com cinco pronunciamentos nos primeiros 15 meses do primeiro mandato. No segundo mandato, a petista falou quatro vezes à nação no mesmo período.

Nos primeiros 15 meses dos dois mandatos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o petista realizou três pronunciamentos em cada mandato.

O mesmo ocorreu com FHC, nos 15 meses de governo do segundo mandato e com Fernando Collor de Mello. Veja:

Imagem: reprodução/Metrópoles

Metrópoles

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Quem não trabalha, apenas fala.
    Deixa ele falando enquanto os ministros trabalham.

  2. Manoel disse:

    Kkkk quem gosta tá bom mais quem não gosta vai ter que engolir Bolsonaro 2022 mais quatro anos Dale mito B38. Eu sou Bolsonariano.

  3. José aldomar disse:

    Falou tanta asneira que tomou o lugar dos outros nada que se aproveite

    • Julian disse:

      Pare, e analise.
      Só falou a verdade, ate aqui, esta prevalecendo o que ele disse.
      Reflita!!

  4. Hermann disse:

    MELHOR PRESIDENTE EM TODOS OS SENTIDOS . VOTAMOS E VAMOS VOTAR DE NOVO. AQUI SOMOS 50 VOTOS . SÓ EM NÃO ROUBAR COMO OS OUTROS FAZIAM E NÃO FAZER ACORDO COM O MECANISMO. VALEU PRESIDENTE ESTAREMOS SEMPRE JUNTOS. .

  5. Coelho disse:

    Ele falou o que mesmo?

  6. Guido disse:

    MINHA CASA TEM 10 PESSOAS e TODAS SE ARREPENDERAM DE TER VOTADO NESSE GENOCIDA “BOLSONERO”. (-10 VOTOS)

    • Tião disse:

      Nunca antes, na história desse país, um presidente conseguiu barrar uma pandemia e uma convulsão social eminente, com tanto controle e racionalidade como está sendo ministrada por esse doido. Valeu MITO. Pode fazer uma pesquisa, sua aprovação agora bate todos os recordes.

  7. Lurinho disse:

    Tudo é demais, lula quem mais roubou!!!

    • Ricardo disse:

      O bolsonarismo é uma seita religiosa em que: O deus é o ódio; O papa é o Trump; O cardial é o Bozo; O padre é o patrão; A hóstia é cloroquina; O paraíso é os EUA e a terra é plana.

    • Deb e Loide disse:

      Ricardo nessa sua lista faltou colocar Judas Lula da Silva. Aquele q entregou Jesus por umas moedas

  8. RICARDO LÚCIDO disse:

    Comentários rápidos e sucintos nesse domingo pascoal :
    Votei nele e me arrependo .

  9. natalsofrida disse:

    Vão tomar o Rivotril de vocês, petralhas desalmados, nefastos e diabólicos. O Pai Celestial está por nós.

  10. Neto disse:

    Bolsonaro e Dilma calados, são
    inteligentes.

    • Mpj disse:

      Desse jeito..kkkkk, duas figurinhas que precisam serem estudados pela nasa .kkkk.

  11. Said disse:

    Me parece que os outros tinham muitos podres escondido por isso o medo de falar.

  12. Ojuara disse:

    Abrir a boca pra falar besteira é fácil, difícil é falar coisas úteis para o povo, para o coração, porque a fossa já está cheia.

  13. Na verdade ele fez 4,5. Os outros 4,5 foi apenas pra desfazer as perdas que disse …

  14. Rivanaldo disse:

    Já que os Bolsominions não entendem a importância do achatamento da curva, vai uma explicação que vocês devem compreender: imagina se todo mundo da sua casa tiver caganeira e a casa só tem um banheiro?
    Entenderam agora?

    • Lucas disse:

      Mais didático impossível. Mas, como bolsonaristas são tudo cabeça dura

    • Henrique disse:

      Explicação simplista de esquerdopata. Isolamento não combate a doença, como muitos falam por aí. Apenas atrasa. Mas atrasar o que quando não há doentes? Achatar uma curva que não existe? Há muitas cidades fechadas, sem comércio e serviços, sem nenhum caso da doença.
      Zero bom senso. Uma pena esse jogo político desqualificado.

    • Bené Brito disse:

      Mais pedagógico que isso é impossível!

    • Carlos disse:

      Ata agora entendi, mas eu acho muitos ainda não entenderão porque tudo que é mito uma parcela da população acredita como se fosse verdade.

    • RICARDO LÚCIDO disse:

      Tai , uma explicação ditarias . Acho que agora dá para entender .

    • Netto disse:

      Ou pode se adiar pra daqui a algumas horas a caganeira simultãnea, quando as pessoas tiverem mais distioradas.

    • François Cevert disse:

      Impossível deles entenderem pois cagam dia sim, dia não!!!

  15. Vitor Silva disse:

    Itália, Alemanha, Estados Unidos da América e todo o Reino Unido… Todas essas nações pedem para que seus conterrâneos se retirem imediatamente do Brasil. A bomba vai explodir aqui e eles sabem disso. Estamos à mercê de um senhor psicótico desconectado da realidade.

    • Eduardo Neto disse:

      Moro na Alemanha, mas minha familia tá ai no Brasil. E te digo: E por ai mesmo, eu tenho dito (e lamentado) no Brasil.vai ser punk!!!

    • Henrique disse:

      Em 2022 veremos quem tinha razão.
      Até lá… Dá-lhe Mito!

    • Paulo disse:

      Se eles soubessem teriam escapados todos. Quem sabe é a China que desenvolveu essa desgraça e não pôde controlar.

    • Ricardo disse:

      Enquanto a bomba para qual vc tá torcendo não explode, melhor ficar no Brasil. E nem venham com o truque vagabundo de atribuir a queda da evolução aos governadores. Inobstante a devastação económica que eles promovem, a maioria das pessoas tá circulando.

FHC contra anulação de pena de Lula

Foto: Divulgação

A trama do STF para anular a pena de Lula não conta com o apoio de Fernando Henrique Cardoso.

Ele disse para o Valor:

“Não tenho prazer em ver líder político preso, mas não tenho prazer em deslegitimar a Justiça. A Justiça condena porque tem fatos, mesmo que seja movida ideologicamente.”

O Antagonista, com Valor

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    Ainda estão dando mídia pra esse babaca……

  2. Allan Laranjeiras disse:

    Esse tal de FHC tá igual isopor n'água….para não dizer outra coisa n'água

“Vazamento de mensagens entre juiz e promotor da Lava-Jato mais parece tempestade em copo d’água”, diz FHC

Fernando Henrique Cardoso comentou o vazamento de mensagens entre Sergio Moro e integrantes da força-tarefa da Lava Jato.

Ele disse ao UOL:

“O vazamento de mensagens entre juiz e promotor da Lava-Jato mais parece tempestade em copo d’água. A menos que haja novos vazamentos mais comprometedores. Não alteram, na substância, como escreveu Celso Rocha Barros, os motivos para a condenação, apesar de revelarem comentários impróprios, dados os participantes.”

E mais:

“Se formos incriminar ou julgar os atores da política nacional — e da Justiça— pelas impropriedades que dizem, o que será de nossa democracia? E olha que nem sempre se expressam em conversas privadas…”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Palavras de salvação disse:

    Ao meu ver são os opositores que não se satifaz com as verdades. E querem a todo custo vingança. Imparcialidade é uma nobreza que poucps tem a sensatez de ser conduzidos pela honestidade e hombridade. Que cada um ececulte seus cargos com integridade moral. Para poder ter a moral de julgar as pessoas. Pous todos muito perfeitos para condenar tanto. E querer obstruir a verdade.

    Como esse mundo jaz no maligno, que os que temem a Deus e são integros para si e para Deus prevaleçam.

    A conta chega para todos e cada um terá que ir ao tribunal divino. E cpm Deus não tem como esconder nenhuna verdade. Seja wuem for. P brasileiro é tão incoerente que o honesto padece, e os iníquos celebram qualquer adversidades alheia.

    Quem é tão santo nessa vida para hulgar e condenar as pessoas de bem.?!.

    Que a hipocrisia seja contida nesse mundo. Pois já vejo que a cada dia as promessas de Deus é evidente. Reino contra, reino nação contra nação e muitas tribulações estão escancaradas comparando a realidade com o estudo do apocalipse. É verdade que a humanidade caminha para o fim que desejais.

    O SENHOR JESUS está as portas. Quem tiver juízo que se voltem para Deus enquanto pode se acha. O fim do mundo pide chefar para que morre, não necessariamente é preciso espetar mais fatos impactantes para se voltar para Feus todos os dias. Os valores da sociedade brasileira está completamente fora de controle. É tanta maldade e iniquidades que não se pode esperar nada de bom das pessoas.

  2. Walsul disse:

    O fernando henrique é uma múmia política que esqueceram de enterrar. A cada fala mancha a democracia. Uma múmia buscando seus segundos de noticiário.

  3. joaozinho disse:

    Finalmente ele parou de fumar… falou algo lucido.

  4. Said disse:

    Até quem em fim o FHC foi sensato com alguma coisa.

  5. Atento disse:

    Como se esse tipo de conversa fosse algo extraordinário.

  6. Bolso disse:

    Não concordo com FHC! Como tal denúncia viola o direito, precisa ser investigada a fundo! Punir com o rigor da lei os envolvidos!

    • paulo disse:

      Sempre os defensores do individuo condenado em duas instancias não se conformam. Lugar de meliante é na cadeia.

  7. Raimundo disse:

    Concordo com FHC

Tucano FHC diz que Bolsonaro ‘não nasceu para ser presidente’

Fernando Henrique Cardoso, em entrevista à CBN, disse Jair Bolsonaro “não nasceu para ser presidente”.

O ex-presidente criticou a postura do atual presidente no debate da reforma da Previdência.

“Nosso regime é presidencialista. Na hora decisiva, a palavra do presidente conta muito e o presidente tem se mantido em silêncio.”

FHC também afirmou:

“Nosso sistema guarda traços do Império, nosso presidente é um pouco poder moderador, não pode ter lado, tem que ser de todos.”

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Júnior disse:

    Kkkkk o próprio Bolsonaro já falou isso, aí vêm esse senhor com essa descoberta. Esses que se dizem preparados só roubaram a nação, #Bolsonaro2022

  2. Acorda Brasil disse:

    So de não ser ladrão igual os outros ja tem meu voto pro resto da vida kkk

  3. Frank disse:

    Inépcia total do governo.

  4. Curioso disse:

    Como se houvessem pessoas vocacionadas para ser presidente…Já não bastou Ruth Cardoso ouvir esse senhor por décadas, agora temos que tolerar essas pérolas…

  5. Rocha neto disse:

    Infelizmente a família está o castrando em câmera lenta, e Bolsonaro deixando o pittibul ao Bel prazer e o país acima de tudo e Deus acima de todos na inércia. Que pena!! Tanto que acreditei… é a vida!!!!

‘Meu país merece mais respeito’, afirma FHC em resposta a artigo de Lula

Em artigo publicado no jornal inglês ‘Financial Times’, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso contesta que o Brasil estava sem direção quando Lula assumiu a Presidência e diz que o petista se faz de vítima

Em artigo publicado nesta terça-feira, 21, pelo jornal inglês Financial Times, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso rebate as afirmações feitas pelo seu sucessor na Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em texto divulgado semana passada no The New York Times, onde o petista condenado e preso pela Operação Lava Jato afirma que há um golpe de direita em andamento no Brasil para que ele não concorra às eleições deste ano. FHC afirma que Lula retrata o País como uma “democracia em ruínas”, na qual a lei foi usada de maneira arbitrária para minar o petista e seu partido, o que não é verdade. “Meu país merece mais respeito”, cobrou o ex-presidente tucano.

No artigo, ex-presidente FHC criticou a maneira como Lula tem se defendido Foto: Financial Times/Divulgação

No artigo, FHC afirma que a visão sobre o Brasil do seu sucessor, Luiz Inácio Lula da Silva, é uma “ficção danosa”. “Meu sucessor como Presidente falsamente se apresenta como vítima de uma conspiração da ‘elite'”, acusou, acrescentando que o retrato pintado pelo petista de que o País conta com uma democracia em ruínas, na qual o Estado de Direito deu lugar a medidas arbitrárias destinadas a enfraquecê-lo e a seu partido, não é verdade.

Em seguida, FHC diz que a visão de Lula “é uma versão peculiar das últimas décadas da história do Brasil, na qual ele, às vezes, aparece como o salvador do povo e, às vezes, como vítima de uma conspiração de “elite”. O ex-presidente escreve ainda que o caso de Lula não é isolado e que, no Brasil, há políticos de todos os partidos na prisão e salienta que a Operação Lava Jato descobriu um esquema de desvio de bilhões de dólares para o Partido dos Trabalhadores (PT), de Lula. “O Brasil está passando por um doloroso, mas necessário processo de reaplicação da sua vida pública, e as ações do Ministério Público Federal e do Poder Judiciário fazem parte disso. Nem sempre me sinto à vontade com a extensão das penas impostas ou com a expansão da prisão preventiva, na qual o acusado é preso antes mesmo de seu primeiro julgamento em um tribunal inferior. É uma grave distorção da realidade, no entanto, dizer que há uma campanha direcionada no Brasil para perseguir indivíduos específicos. Meu País merece mais respeito.”

Em outro trecho, Fernando Henrique também responde à declaração de Lula sobre a situação brasileira em 2003. “Também não é verdade, como Lula afirma, que o Brasil não tinha direção antes de ele assumir a Presidência, em 2003. É preciso lembrar que a estabilização depois de anos de hiperinflação começou com o Plano Real, lançado pelo ex-presidente Itamar Franco, e continuou no meu governo. Esse também foi um período marcado pelo estabelecimento de programas de bem-estar social que Lula posteriormente iria expandir”, ressalta o tucano.

“O impeachment e a destituição da Presidente Dilma Rousseff em 2016 não foram, ao contrário do que Lula afirma, um golpe de Estado. Foi o resultado, entre outras coisas, da violação do seu governo à lei de responsabilidade fiscal do Brasil no período que antecedeu a eleição de 2014”, defendeu.

Para Fernando Henrique Cardoso, o processo de impeachment seguiu todos os trâmites constitucionais sob a supervisão da Suprema Corte brasileira, na qual a maioria dos juízes foi nomeada por Lula e Dilma. “Minha crítica não é motivada pelo antagonismo pessoal. Lula e eu lutamos juntos contra o regime autoritário que governou o Brasil entre 1964 e 1985. Quando, depois, concorremos um contra o outro em eleições democráticas, mantive uma relação construtiva com ele”, relatou.”Lamento que o ex-presidente enfrente acusações de corrupção e lavagem de dinheiro. Mas o fato é que os processos judiciais em que ele esteve envolvido seguiram o devido processo e foram conduzidos de acordo com a Constituição e o estado de direito”, acrescentou.

O caso de Lula não é isolado, segundo o artigo. O autor lembrou que há políticos de todos os partidos na prisão, inclusive membros do PSDB, ao qual é ligado. Ele também citou que a inelegibilidade de Lula para concorrer à Presidência nas próximas eleições é a consequência de uma iniciativa popular que recebeu mais de 1 milhão de assinaturas, foi aprovada pelo Congresso e sancionada pelo próprio ex-Presidente em 2010. FHC ressaltou que a iniciativa foi uma resposta ao escândalo Mensalão, descoberto em 2005, mas que não impediu que outro, ainda maior, fosse perpetrado em algumas das maiores estatais, particularmente a Petrobras.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Dias disse:

    FHC não é flor que se cheire. Mas, ele fez o certo ao desmentir o maior ladrão e mentiroso que a política brasileira produziu, Lula. Lula pensa que todo mundo acredita nele, só quem acredita são os psicopatas lulistas, como ele.

  2. Flauberto Wagner disse:

    É tudo encenação!! Só para mostrarem que estão em lados opostos.
    É igual aos Alves x Mais aqui no RN, aqui no final eles se entendem e povão ficam a ver navios.
    Tudo farinha do mesmo saco.

  3. Ceará-Mundão disse:

    PT e PSDB são dois lados da mesma moeda. Ambos são esquerda e simulam serem antagônicos, na chamada "teoria das tesouras". O PSDB é o PT de paletó e com mais estudo, mais competência, mais vontade de trabalhar. É o PT que "toma banho". Os dois são corresponsáveis pela situação caótica em que nos encontramos. Já vimos que esse caminho (de esquerda) não funcionou em país nenhum do mundo. O que falta para tomarmos a direção certa, aquela que levou o mundo desenvolvido e civilizado a prosperar?

    • Leo disse:

      Kkkkkk
      Outro poeta. Pense uma figura. Estou imaginando o q acontecerá com essa figura quando o PT vencer a eleição pra presidente e governador do RN.
      Vai faltar tranquilizante no mercado. Kkkkk
      Será q há tb antihipocresite nas farmácias?

  4. Gregório disse:

    Olhe aí, farinhas do mesmo saco entrando em confronto. O velho FHC falou muito bem quando disse que o ex presidente populista bolivariano afirmou que: "ele monta uma ficção danosa. Meu sucessor como Presidente falsamente se apresenta como vítima de uma conspiração da ‘elite'".
    O PT tentou tomar a legislação e substituir pelos "conselhos comunitários", coisa adotada em DITADURAS para rasgar toda lei existente e se submeter a vontade totalitária do partido.
    FHC conseguiu acertar de novo ao dizer que “O Brasil está passando por um doloroso, mas necessário processo de reaplicação da sua vida pública, e as ações do Ministério Público Federal e do Poder Judiciário fazem parte disso" e se baseiam em lei vigente, não em vontades pessoais.
    Mas os petistas não aceitam as leis, eles não respeitam a constituição, são manipuladores e doutrinados a seguir a ordem do líder e nada mais.

  5. Leo disse:

    Esse lesa-patria e representante dos bancos, FHC, calado é um poeta. Apoiou o golpe, apoiou a sustentação e o programa do golpista mor, Temer.

  6. Valdemir disse:

    Brasil tá no que devido esses 2 pilantras, o lula foi desmascarado já esse outro não foi mas, roubou o dinheiro da nação pra votar a sua reeleição, outro escândalo foi bilhões desperdiçado foi o do "banestado", teve bem mais, no entanto tinha abafadores dentro do poder judiciário e, arquivaram todos eles, era valores iguais ou maiores que os 100 bilhões de reais de desvio calculados até agora so pela lava jato. São uns ratos!!!

  7. Lino disse:

    É difícil entender a cabeça desses defensores do poder pelo poder. Ué! Semana passada defendia alianças entre PT e PSDB, como é que agora tá dizendo isso? Vá entender.

FHC: “Lula não é imbatível. Eu ganhei dele duas vezes”; ex-presidente fala sobre tudo em entrevista

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, 86, não está entre os milhares de brasileiros que querem a prisão de Lula. Ele diz não ser sádico para querer ver um ex-presidente preso. O líder tucano prefere que o petista dispute a eleição e seja derrotado nas urnas. “Se o Lula for candidato, não é imbatível. Eu ganhei dele duas vezes. Tá bom, eram outras circunstâncias. Mas naquele momento ele tinha uma aura de restabelecer a moralidade, que hoje não tem mais”, frisa ele. Para ele, Lula não deve voltar ao poder porque foi um dos responsáveis pela institucionalização da corrupção na vida partidária. “Lula e Bolsonaro são dois extremos indesejáveis”. Embora tenha sido um dos que defendeu a saída do PSDB do governo, o ex-presidente diz que Temer está fazendo mais do que ele esperava. E trabalha para que os deputados do PSDB votem em peso a favor da reforma da Previdência. “Se não resolvermos o déficit da Previdência, podemos virar uma Grécia”, onde os aposentados tiveram seus proventos ameaçados. Nesta entrevista, ele fala sobre a discriminação aos negros, o retrocesso no aborto, a liberação das drogas, violência e pena de morte. “Aqui, temos a pena como morte”.

Com a população desiludida, descrente nos políticos, como o senhor vê as perspectivas para 2018, quando teremos eleições?

Não é só no Brasil. Há desilusão com o modo de como a política é feita em todos os países onde há democracia representativa. Nos países autoritários não, porque as pessoas nem sabem, mas onde há liberdade há um sentimento de mal-estar. Há várias razões. Aqui se agrega a essas razões a enorme corrupção que foi destampada e isso produziu um sentimento do que é isso? Estou fora. Vocês não me representam. Isso vai ter conseqüências sobre aqueles que se dispõem a votar. Aconteceu no Chile recentemente. Houve uma queda na participação.

De acordo com as pesquisas, estaríamos hoje entre Lula e Bolsonaro. Qual é sua avaliação?

Eu acho que esse quadro é hoje. Ainda estamos longe do quadro real que vai se colocar nas eleições. Hoje isso reflete um pouco a desilusão da população. Por que Lula? Se pode entender porque as pessoas podem se lembrar dos bons momentos do governo Lula e vão esquecer os maus momentos e a responsabilidade grande que ele teve na aceleração da desarticulação do sistema partidário. Por que Bolsonaro? Porque as pessoas querem ordem. O crime está muito grande, desordem e tal, então tem esse apelo. Eu não creio que esse seja o quadro que vai se configurar nas eleições. É preciso se organizar um setor que seja democrático, popular, não de elite, progressista, que entenda qual é o papel do mundo e como o Brasil pode se engajar nisso. Para mudar o quadro, tem que ir pelo exemplo. Os políticos precisam voltar a tocar no coração dos brasileiros.

Na busca desse novo político, o senhor lançou o governador Geraldo Alckmin. A questão é que ele também está sendo investigado pelo STJ por ter recebido dinheiro de caixa dois. Esse não é um problema?

As acusações existentes sobre o Geraldo são frágeis. Não são alegações pessoais. Alegações sobre recursos de campanha. Isso não é o suficiente para desqualificar uma pessoa. O Geraldo tem história. Será que ele é o melhor brasileiro para ser presidente da República? Talvez não. Existem outros que têm tanto ou melhor qualificação do que ele. Ele tem melhores condições. Por que? Ele é governador de São Paulo. O PSDB governa São Paulo há 20 anos. Tem um caso aqui e outro ali de corrupção, mas não existe uma organização, uma máquina feita pelo partido para roubar. O Geraldo todo mundo sabe que é uma pessoa honesta e tem estilo de vida mais simples. É o que eu digo da exemplaridade. As pessoas já cansaram de gente com muita pompa e muita retórica.

Outros nomes do partido, como o prefeito João Doria, se inviabilizaram dentro do PSDB?

O prefeito Doria teve uma vitória surpreendente em São Paulo. Mas talvez seja cedo para se lançar a presidente da República. Ele já corrigiu esse rumo.

Mas sempre que o PSDB disputou eleições dividido, como agora, perdeu eleições…

Só dois partidos tiveram sucesso até hoje desde a redemocratização: PT e PSDB. O PSDB mostrou capacidade de abrangência, mas para ter um presidente eleito você precisa de 50% mais um voto. Dificilmente o seu partido faz isso. Você precisa de uma pessoa que fale além do seu partido. Esse é o desafio. Como estamos num momento em que a palavra conta, porque as pessoas estão descrentes, eu acho que se o Geraldo demonstrar que ele abre um espaço de esperança consistente com o comportamento dele, ele tem possibilidade de avançar. É preciso demonstrar que Lula e Bolsonaro são extremos indesejáveis. O Brasil requer um pouco de tranqüilidade, uma pausa nos fatos negativos. O Geraldo não produz fato negativo.

O senhor disse que prefere derrotar Lula nas urnas a vê-lo na cadeia. Mas o senhor não acha que o que ele fez em matéria de corrupção já não é suficiente para ser preso?

Primeiro é preciso dizer que o Lula, se for candidato, não é imbatível. Eu ganhei dele duas vezes. Tá bom, eram outras circunstâncias. Mas naquele momento ele tinha uma aura de reestabelecer a moralidade, que hoje não tem mais. Ele perdeu o discurso de combate à corrupção, portanto, pode perder a eleição. Segundo, ir para a cadeia ou não, é problema da Justiça. Não tenho o prazer sádico de ver ninguém preso, mais ainda quem foi presidente da República. Mas aconteça o que acontecer, não temos que ter medo do Lula

Lula é nocivo para a democracia brasileira, do tipo que vai sacramentar o rouba mas faz, como fizeram Maluf e Ademar de Barros no passado?

O Ademar de Barros e o Maluf são de outro momento. Roubavam para enriquecimento pessoal. O que aconteceu agora no Brasil foi muito mais grave. O Lula, como líder do PT, presidente da República, foi responsável pelo aconteceu. O mensalão e o petrolão inauguraram uma fase nova no Brasil. Tomar dinheiro público, passar pelo setor privado conivente com isso, e depois passar para o partido para sustentar o poder. Não foi desvio de conduta pessoal. Foi institucional. Corrompeu todo o sistema político.

Como é que pode um governo resolver os problemas econômicos do País e sair tão mal avaliado como o governo Temer?

Eu acho que o presidente Temer fez mais do que eu imaginava que pudesse fazer. Por que? Ele virou presidente numa condição muito especial. É difícil você ter o impeachment e quem sucede ter popularidade. Ele fez o que o eu acho que tinha que fazer: olhar para a história e não para a popularidade.

O senhor também fez uma reforma da Previdência e o PSDB sempre disse que ela era fundamental. Por que o partido reluta em aprovar agora a reforma?

Não é o PSDB. São algumas pessoas. Elas têm medo da conseqüência eleitoral disso. E não é só o PSDB. O PSDB tem 46 deputados. A Câmara tem 513. Então, há um pouco de manobra no sentido de fazer de conta que é o PSDB que é o responsável. Não é. Vários partidos que apóiam o governo estão na mesma situação: apóiam o governo mas não querem aprovar a reforma da Previdência. Porque têm medo da reação eleitoral. Eu acho isso um equívoco. Mas também houve falha na comunicação. Você tem que mostrar que a Previdência é contra privilégios. Só agora o governo está falando isso.

O senhor acha que os velhinhos do futuro podem ficar sem receber aposentadorias?

Na Grécia aconteceu isso. Mas não somos uma Grécia. Temos que tomar cuidado para não virar. Mas esses dados de déficit de R$ 188 bilhões, que é verdadeiro, estão levando em consideração um Brasil sem crescimento. Para dar certo, o Brasil precisa voltar a crescer, porque aumentando a renda, aumenta a arrecadação.

O senhor acha que o aborto deveria ser liberado de uma vez?

Estamos vivendo no Brasil um momento de retrocesso cultural em vários setores, raça, homofobia, tudo isso. Um País que aspira ser moderno, tem que se modernizar. Estão querendo acabar com o que a Constituição já autoriza, que é o aborto por estupro, por exemplo. Isso é um retrocesso. Temos que discutir em que condições a mulher tem o direito ao aborto. Liberar total nem a droga. Tem que regulamentar.

A maconha tem que ser liberada?

Se você consome de vez em quando heroína não faz tanto mal quanto fumar maconha o dia todo. Heroína todo dia te mata também. O que é preciso é a regulamentação. No Brasil, a droga é livre na mão do traficante. Eu prefiro que seja regulamentada na mão do Estado. O assunto é muito mais complexo do que simplesmente liberar. Tem que fazer campanha educativa. Pega o cigarro. Nunca foi proibido. Neste prédio não pode fumar. Foi avançando e hoje pouca gente fuma. Tem que fazer algo parecido com a droga. Não pode ser liberou geral. O problema maior não é o usuário, é o traficante. O usuário é vitima do traficante. Se regulamentar, tira força do traficante.

O senhor já disse que tinha os pés na cozinha, que era mulato. O senhor acha que o Brasil é um País que discrimina os negros?

Pega a galeria dos presidentes da República. Vê quantos são realmente brancos. O Brasil é um País diverso. Uns tem a pele mais escura do que os outros. É óbvio que temos discriminação. O nosso preconceito é diferente do que acontece nos Estados Unidos. Lá, uma gota de sangue te faz negro. Aqui não. Aqui o preconceito é de marca, não é de sangue. Aqui existe a discriminação. É só olhar a renda do negro e a renda do branco. Eu sou favorável às cotas. Temos que ter medidas para compensar aqueles que necessitam. Ou então devemos dar logo bolsa para os pobres, que são todos negros.

A violência está tomando conta do País. O que deveríamos fazer para enfrentar o problema?

O Brasil prestou pouca atenção à questão da violência, o que está dando espaço para o surgimento desses candidatos com viés autoritário. A minha geração sempre teve restrições a uma política mais dura e de entender que a polícia é necessária. Tem que melhorar a polícia e ter uma atitude mais austera de combate à violência. A violência é um problema do povo e não da elite. A elite se defende porque tem carro blindado e guarda-costas. As polícias têm demonstrado pouca capacidade de enfrentar o crime, porque supõe muito trabalho de inteligência. Como fazem pouco, os governos de vez em quando apelam para as Forças Armadas, que não são treinadas para esse tipo de coisa. Elas podem ajudar na inteligência.

O que o senhor acha da pena de morte?

Eu sou contra. No Brasil temos a morte sem pena. Matam demais no Brasil. Ter a pena de morte vai reduzir a criminalidade? Não vai.

Isto É

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Epifânio disse:

    Esse é daqueles que só depois de morto o povo reconhece o que ele fez pelo Brasil, se fosse só o plano Real ja estaria de bom tamanho, lembrando que o PT votou contra. Mas falando a sério, o cara é outro nível né não? Fala e fala bonito, muito diferente do politiqueiro e corrupto do Luiz Inácio.

  2. stevam disse:

    é melhor Jair se acostumando 2018!!!!

  3. MaisPanelas disse:

    Tenta de novo. ..talvez tu ganhe!
    kkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Paulo disse:

    Os Dois,Farinha do mesmo Saco!!!!

  5. paulo disse:

    BG
    Um pelo outro sem precisar de volta. Maus Caráter ambos.

  6. Braga disse:

    E porque estão usando o Tapetão do Moro e do Gilmar Mendes, com propaganda diária no PIG comandado pela Rede Globo, contra ele?
    Esta~]ao é morrendo de medo de perder as eleições de novo. Tudo tem seu contexto e o momento. O momento do Sr. FHC já passou e seu rastro na Privataria Tucana deixou marcas profundas em muita gente boa , que não deseja passar pelas mesmas coisas nunca mais.
    Acorda FHC!

    • Desilusão disse:

      Essa pergunta você deveria responder, já que continua defendendo um político com a ficha corrida de Lula. Qual a razão de um político investigado, processado e condenado por participação em vários tipo de delitos criminais, quer concorrer a cargo político?
      Uma pessoa dessa não tem qualquer pretensão de fazer nada pelo povo, vai de novo, prometer e enganar seus seguidores, pois o único objetivo é voltar ao poder para ter força de mandar para todas as investigações, processos e reverter as condenações.

    • Waldemir disse:

      Kkkk nunca
      Li tanta besteira
      Fora pt

  7. carlos disse:

    E o ap de Paris?
    E a amante de Portugal?

  8. Andre disse:

    Fhc é mau caráter,tão danoso ao país quanto o ébrio lula.

  9. Netto disse:

    Esse arrumou as contas da casa pra depois Lula gastar e posar de monoplista da bondade.

    • Netto disse:

      *monopolista. Agora vá explicar essas tecnicalidades pro cidadão comum. Näo tenho dúvidas. É Lula 18.

    • Comedor de mortadela disse:

      Inflacao a 13%
      Dolar a 4 reais
      Desemprego nos 13%
      Escolas federais e universidades sucateadas
      Saúde desmantelada
      Foi 2 vezes com pires nas maos pedir ao fmi
      Sertanejo fazendo saque no serttao com fome

      Pense uma conta arrumada.

    • Desilusão disse:

      Se tem uma coisa que petista chamais vai admitir é que Lula pegou um governo com superavit em todas as contas públicas deixadas por FHC.
      MENTIRA comedor de mortadela, a inflação nos anos 2002 e 2003 NUNCA foi maior que 3%, mais em 2014 e 2015 chegou a passar de 2 dígitos.
      A economia estava estabilizada, o jovem saia do curso superior e tinha emprego (menos aqueles sem capacidade), a petrobrás estava em plena expansão, os correios tinham a maior credibilidade, os findos de pensão garantiam as aposentadorias, a indústria crescia e exportava. Ao final de 2015 o quadro deixado pelo PT era exatamente o oposto disso tudo.

    • Netto disse:

      FHC pegou o país com fama de caloteiro e o entregou com melhor fama.Isso faz uma diferença enorme
      Foi ao FMI justamente por causa de passivos deixados por gastança anterior. Algumas melhorias são cumulativas, de modo que muitas comparações são desonestas. É muito fácil pegar o país depois de feita a LRF, o fator previdenciário, o saneamento de dívidas de Estados, de limpar o sistema financeiro para depois vir alguém gastar e dizer que os outros querem pobre passando fome.

    • Netto disse:

      Vou dar um exemplo de algo feito cumulativamente (e de como dá para enganar as pessoas assumindo que fez tudo sozinho). Tenho certeza que até um mortadela vai entender. Três pessoas se juntam para comprar um carro. Fulano dá a primeira parcela, sicrano a segunda. Lulano paga a última e sai alardeando que quitou o carro e que na época dos outros dois havia dívidas.

    • Rômulo disse:

      Concordo Comedor de Mortadela. Lula pegou o país tão quebrado pelos tucanos, quanto hoje pelos golpistas. Quem fala o contrário devia estar usando fraldas na época!

    • Netto disse:

      Os "golpistas" pegaram um pais em uma depressão econômica, e estão tirando-o dela. Lula pegou o país com um norte bem apontado. Enquanto manteve as politicas do antecessor, o Brasil conquistou credibilidade e investimentos. Mas depois tacou a torrar dinheiro. Deu resultado de curto/médio prazo, mas a ressaca chegou. Vamos repetir o ciclo. Lula 18!

    • Waldemir disse:

      Petistas me respondam uma coisa se Lula pagou a dívida externa com o Brasil deve mais de 400.000.000,00 de dólares
      Onde a petista Dilma pois esse dinheiro
      Estou aguardando uma reposta!!!!!

    • Comedor de mortadela disse:

      A inflacao oficial em 2002, último ano desse senhor ai de cima, foi de 12,53%.
      Agora no mundo paralelo dos eleitores tucanos foi de 3.
      "A economia estava estabilizada e o jovem tinha emprego quando ssua da universidade"
      Esse senhor do comentário devia viver em um paralelo mesmo. Foi por isso q o candidato de Efeagacê ganhouba eleição.
      Coisas da turma do golpe essas afirmações.

    • Netto disse:

      Waldemir, pergunta também em que grau exponencial cresceu a dívida interna durante o petismo.

  10. Amacell disse:

    Safado sem moral desse

FHC diz que a corrupção é pior que o caixa dois, mas será mesmo?

Por interino

Foto: Giovanni Bello – 19.mai.2016/Folhapress

Um dos gângsteres da Odebrecht disse à Lava Jato que Aécio Neves pediu um dinheirão na campanha de 2014. Solícita, a empreiteira pôs R$ 9 milhões no caixa dois dos tucanos. O senador esclareceu que solicitara uma doação dentro da lei. Pouca gente lhe deu ouvidos.

Na quinta passada, dia 2, Fernando Henrique Cardoso veio em seu socorro. Numa nota à imprensa, sintetizou a distinção que está em todas as bocas da baixa política:

“Há uma diferença entre quem recebeu recursos de caixa dois para financiamento de atividades político-eleitorais, erro que precisa ser reconhecido, reparado ou punido, daquele que obteve recursos para enriquecimento pessoal, crime puro e simples de corrupção”.

Como a delação da Odebrecht emporcalhará uma penca de políticos, FHC aconselhou separar alhos de bugalhos. Vamos lá, pois. O artigo 317 do Código Penal diz que é corrupção solicitar ou receber vantagem indevida. Em teoria, é simples: o corrupto leva uma grana para beneficiar quem o corrompe.

Na prática, houve nuances. O Supremo, por exemplo, não condenou Collor por corrupção. Alegou que não ficara caracterizado o “ato de ofício”, a ação concreta do presidente para que seu caixa de campanha, Paulo César Farias, recebesse dinheiro e lhe repassasse.

Anos depois, o mesmo Supremo, mas noutra composição, dispensou o ato de ofício para caracterizar a corrupção. Foi no julgamento do mensalão. José Dirceu ganhou determinada soma, disse o STF, mas não apontou o ato específico que ele cometeu para merecer o dinheiro.

O caixa dois, por sua vez, é regido pelo artigo 350 do Código Eleitoral. Ele caracteriza como falsidade a omissão de uma informação que deveria constar de um documento público. Em miúdos: o político omite da prestação de contas o dinheiro que entrou pelo caixa dois.

Voltando a Fernando Henrique. Ele afirma que a corrupção é crime. Já o caixa dois não passa de erro, a ser reparado ou punido. Não é bem assim. A corrupção é de fato crime, punível com 12 anos de prisão. Mas o caixa dois não é erro –é um delito que rende cinco anos de cana.

Até pela escolha de palavras, Fernando Henrique diz que a corrupção é pior que o caixa dois. Será mesmo? É uma discussão crucial. Porque a deduragem da Odebrecht pode implodir o sistema político criado a partir da primeira queda de Vargas.

Afora o hiato da ditadura militar (e noves fora a colocação dos comunistas na ilegalidade), os maiores partidos só puderam funcionar porque o poder econômico os financiou. Isso desde 1945.

Com o passar dos anos, o caixa dois ficou hegemônico. Jatinhos para cupinchas e aspones, programas de televisão onerosíssimos, marqueteiros alugados a peso de ouro, desvios para o bolso dos candidatos “”as campanhas passaram a consumir somas monstruosas.

Os grandes partidos se refastelaram. O resultado está aí: fraude da vontade popular, preponderância do dinheiro sobre o voto, uma casta de vigaristas no poder, nojo da política, podridão.

Os partidos agora tentam salvar os seus parlamentares, prefeitos, governadores e os seus presidentes. Buscam preservar os que usaram e abusaram do caixa dois. Ensaiaram uma anistia que, por desastrada, não vingou. Por enquanto.

Logo, logo, os ratos tentarão outra burla. Estão à cata de justificativas, de um arremedo de ideologia. A distinção feita por Fernando Henrique por certo não lhes passou despercebida.

Mario Sergio Conti – Folha de São Paulo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo Cardoso disse:

    Caixa 2 não é corrupção?

  2. Roberto disse:

    Esse santinho aí, é o pior de todos investiguem prá ver.

  3. Ceará Mundão disse:

    Todos os criminosos devem ser punidos. É só aguardar o pronunciamento da Justiça e respeitar o resultado. Sem essa de ficar chamando bandido condenado de "heroi" ou "guerreiro do povo brasileiro". Mas o FHC disse o que diz as leis. A corrupção está no Art. 317 do Código Penal, prevista pena de reclusão de até 12 anos. O caixa 2 está no Art. 350 do Código Eleitoral, que prevê reclusão de até 5 anos. Portanto, considerando o tamanho das penas previstas, qual o crime mais grave, segundo o ordenamento jurídico brasileiro? É o óbvio, sem mimimi.

  4. Jônatas Calaça disse:

    Os dois atos são criminosos e devem ser punidos com cadeia. Cana nestes assaltantes do nosso país.

  5. Verys disse:

    Olha só quem fala. O pior dos corruptos apareceu.

  6. Luiz disse:

    Quer dizer que Caixa dois só é ilegal quando é pro PT?
    Conti reduz argumento de FHC a pó e diz que caixa dois de Aécio é crime sim:
    Em sua coluna nesta terça-feira, o jornalista Mario Sergio Conti destrói o argumento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que vem fazendo declarações tentando minimizar o crime de caixa dois eleitoral; "Fernando Henrique Cardoso afirma que a corrupção é crime. Já o caixa dois não passa de erro, a ser reparado ou punido. Não é bem assim. A corrupção é de fato crime, punível com 12 anos de prisão. Mas o caixa dois não é erro –é um delito que rende cinco anos de cana", escreve o colunista.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. Impertinente disse:

    Esse é especialista em Corrupção combinado com Prescrição, uma forma de proteção que blinda os "filhinhos escolhidos da sociedade varonil" de serem investigados. E quando alguém inventa de falar, alguém logo grita que isso foi há muito tempo e não importa mais.
    Ah tá!

  8. Augusto Ribeiro disse:

    Como sempre o "Princípe" está com uma carta de garantia…
    Ele que é usuário e usurário, junto com seu partido, do caixa 2, tenta agora descrimiliza-lo….

NO VENTILADOR: Cerveró cita US$ 100 milhões de propina ao governo de FHC

16/04/2014. Credito: Bruno Peres/CB/D.A Press. Brasil. Brasília - DF. Ex-diretor financeiro da Petrobras Nestor Ceveró, durante audiência da Comisão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados, no Congresso Nacional.
Foto: Bruno Peres/CB/D.A Press

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, disse à Procuradoria-Geral da República (PGR), antes de fechar o acordo de delação premiada, que a venda da petrolífera Pérez Companc envolveu pagamento de propina no valor de US$ 100 milhões ao governo de Fernando Henrique Cardoso (FHC).

O documento em que consta a informação foi obtido pela RPC. Cerveró está preso pela Lava Jato desde janeiro do ano passado.

A compra da empresa argentina pela Petrobras ocorreu em 2002. Ainda de acordo com o depoimento, Cerveró disse que quem repassou essa informação a ele foram os diretores da Pérez Companc e Oscar Vicente, ligado ao ex-presidente argentino Carlos Menem.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso declarou que afirmações vagas, sem especificar pessoas envolvidas, e servem apenas para confundir e não trazem elementos que permitam verificação.

“Não tenho a menor ideia da matéria. Na época o presidente da Petrobrás era Francisco Gros, pessoa de reputação ilibada e sem qualquer ligação politico partidária. Afirmações vagas como essa, que se referem genericamente a um período no qual eu era presidente e a um ex-presidente da Petrobras já falecido, sem especificar pessoas envolvidas, servem apenas para confundir e não trazem elementos que permitam verificação”.

Fonte: G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carlos Alexandre Medeiros disse:

    Maracujina e Brasil meu país vocês são ótimos. Qualquer nova notícia serve para justificar a PaTifaria e corrupção dos que hoje estão no poder. Façamos um trato, nós da sociedade civil organizada, vamos acabar com essa corrupção desmantelada que nos assola.

  2. Junior pinheiro disse:

    Sim, não e da classe não né moço??? E acredita-se em bicho papão, papai noel e etc…..!!!

  3. Maracujina disse:

    Bilú, bilú , bilú .. Bilú tetéia … Agora está tudo dominado :
    FHC O INTELECTUAL TAMPA DE CRUSH , está na sacanagem .
    O DEPUTADO COPA DO MUNDO , OLIMPÍADAS E COISAS AFINS , TÁ QUE NÃO PASSA NEM UM ABACAXI .
    AECINHO , O NETINHO DE TANCREDO TÁ TODO ENROLADO
    JOSÉ AGRIPINO "o probo "" , caladinho , caladinho .
    O danado é :
    Não existe nada contra Dilma e essas autarquias querem derrubá-la .
    Derruba não menino .

  4. Brasil meu país! disse:

    Alguém se lembra do Brindeiro, engavetador geral da República? E a PF da era Tucana, existia?
    Quem bom q a podridão dessa época tb está aparecendo, pena q muito se perderá na história pois o judiciário era aparelhado e a PF era desmantelada.
    Com a palavra os hipócritas coxinhas.

  5. Maracujina disse:

    E agora ? Vai ser coxinha estragada por todo canto . Vamos logo marcar uma passeata lá no midway .

FHC: ‘Lula se perdeu pelas delícias do poder’

CQUAU_AXAAAl8xsO ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta quinta-feira que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “se perdeu pelas delícias do poder”. A declaração foi feita em entrevista ao jornal do SBT, exibida na noite desta quinta-feira, quando foi pedido ao tucano que falasse o que pensa do sucessor.

— Lula se deixou perder encantado pelas delícias do poder e pela cultura política tradicional. Ele acabou aceitando como normal o que ele sempre criticava — afirmou Fernando Henrique.

Em outro momento da entrevista, o tucano disse que conhece Lula desde os tempos em que ele morava em “casa de pobre” e que o petista “perdeu a autenticidade”.

— Eu conheço o Lula de priscas eras. Eu já votei nele e ele em mim. Faz muito tempo isso. Mas acho que o Lula se perdeu no caminho, para ser sincero. Se perdeu, porque aquela autenticidade que ele tinha se perdeu. Hoje, ele é um político tradicional. Acha que a manutenção do poder é mais importante do que tudo. Ele tem tendência a fazer sempre acordos. Uma das questões que mais me choca na trajetória do presidente Lula, eu o conheço do tempo que ele era líder de sindicato, de ir à casa dele lá de pobre em São Bernardo, é que ele foi absorvido pela cultura tradicional da política brasileira. Para ele, o toma lá dá cá não é exceção, mas regra. Isso eu acho perigoso.

O ex-presidente foi perguntado se ele também não havia recorrido à troca de ministérios e cargos com outros partidos para ter governabilidade. O tucano admitiu que sim, mas disse que menos que o PT.

— Houve, mas limitado. Sem comparação (com governo do PT).

Fernando Henrique repetiu que agora não é o momento para uma conversa privada entre os dois ex-presidentes.

— Não é o momento de conversa por debaixo dos panos, porque vão pensar logo que estamos tentando descobrir como é que mela o jogo da Lava-Jato.

Em relação à presidente Dilma Rousseff, FH comentou que tem faltado sabedoria a ela para governar.

— Pessoalmente, não tenho queixa. Mas ela não tem governado com a sabedoria necessária.

O tucano voltou a criticar a postura do PSDB em votações como o fim do fator previdenciário, criado na gestão de FH.

— O PSDB visa agora a política e o poder.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carvalho disse:

    O PT que quando era oposição só fazia criticar dizendo que estava tudo errado, virou governo e fez quase tudo que dizia que era errado e ainda de forma muito pior.
    O governo desastrado, corrupto e incompetente do PT destruiu a economia do país, desvalorizou a moeda, trouxe de volta a inflação, provocou desordem nas contas públicas, inchou a máquina pública, ocasionou o desemprego, prejudicou a Petrobrás, trouxe a recessão, a queda do grau de investimento, o aumento de impostos e tarifas, a queda do PIB, o fechamento de postos de trabalho, devastou o poder de compra da população, arrasou com a confiança dos investidores estrangeiros e e eliminou os sonhos dos brasileiros de um Brasil melhor.
    A incompetência e a inaptidão do governo do PT chegam a níveis estratosféricos.

FHC: 'Impeachment é pouco provável, mas não impossível'

alx_brasil-politica-fhc-lide-sp-20140922-001_original(Foto: Rodrigo Dionisio/Frame/Folhapress)

“É um momento bastante sombrio”. Assim o ex-presidente Fernando Henrique Cardozo, uma das principais lideranças do PSDB, descreve sua percepção do atual cenário do país. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o tucano falou sobre os movimentos que pedem o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) e da crise política que a petista atravessa. Para FHC, o mais provável é que a situação não se encaminhe para um processo de afastamento de Dilma – mas sim que o governo”fique cozinhando o galo em fogo brando” ao longo dos próximos quatro anos. Ele afirma, porém, que não pode dizer que o impeachment seja impossível.

“Impeachment não é uma coisa desejável e ninguém se propõe a liderar isso”, afirmou o ex-presidente. “O PT usa o impeachment para dizer que o PSDB quer, mas não é verdade. Impeachment é como bomba atômica: é para dissuadir, não para usar”, avalia.

Ao comparar o atual momento político no Brasil àquele em que se deu a saída de Fernando Collor, FHC afirmou: “Na época, a sociedade sancionou o impeachment, Collor não reagiu e os partidos tinham condição de operar a transição. Não vejo a mesma coisa hoje”. O tucano ressalta, porém, que não pode dizer que um processo de impeachment contra Dilma seja impossível. Segundo FHC, a única conexão entre Collor e Dilma é que ele também não sabia como manejar o Congresso.

O tucano avalia que a atual crise política colocou o PMDB na oposição e “com razão”. “O governo criou caso com a própria base, então fica difícil”, afirma. “É muito ruim que o governo não reconheça erro nenhum”, disse. Sobre a viabilidade de conversas entre ele e o ex-presidente Lula, foi enfático: “Qual seria o significado de um encontro meu com o presidente Lula? Ele tem, primeiro, que pacificar a situação dentro do partido dele. Nunca me neguei a discutir uma pauta. Agora, essa pauta não pode ser um conchavo […]. Dá pra convergir? Não dá? Mas a visão de Lula não é essa, ele quer o contrário, quer acusar. Ele é o bom, nós somos os maus. Então, é quase impossível”. Sobre a menção de Lula ao exército de Stédile (líder do MST), FHC afirmou que quem foi presidente da República não tem direito de brincar com questões sérias.

O ex-presidente também tratou da tentativa do PT de jogar para seu governo a culpa pelos desmandos na Petrobras – e classificou o movimento como “patético”. Afirma também que o nome do senador mineiro Antonio Anastasia foi incluído na lista do petrolão para enfraquecer o PSDB e que a acusação contra ele “parece história da carochinha”.

Veja

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. vitor disse:

    Não foi apenas 1 do PSDB, foram 3, só que um já morreu e o outro foi vergonhosamente protegido da investigação.
    Só uma mídia muito cara de pau pra dar ouvidos a este senhor que vendeu as empresas nacionais a preço de banana alegando que era para colocar as finanças em dia, e mesmo assim só fez aumentar a divida do país, além de quebrar a economia por três vezes e promover recessão e desemprego.
    E pra piorar as coisas ele diz que não sabia de nada na Petrobrás, mas acusa Dilma de saber. Más como é"O Príncipe da Privataria" deve ter uma boa margem para falar besteiras à vontade com o apoio da mídia corrupta.

FHC: ‘Precisamos de partidos mais autênticos e menos corruptos’

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou nesta quarta-feira que os partidos políticos brasileiros devem ser “mais autênticos e menos corruptos” e defendeu que o país esteja aberto a utilizar elementos da democracia direta, dando mais espaço para a participação da sociedade na tomada de decisões.

— Hoje se sente um mal estar na sociedade. Embora exista democracia e crescimento econômico, as pessoas querem mais e melhor. Querem participar do processo deliberativo, pressionar, dar sua opinião— disse, o ex-presidente, que continuou: — Precisamos ter partidos mais autênticos e menos corruptos. As pessoas querem ter vez e voz. E nós ainda não conseguimos organizar isso.

Durante discurso em cerimônia do Centro Cultural Turquia-Brasil, nesta manhã, o tucano citou as manifestações de junho de 2013 para justificar as mudanças pelas quais o sistema político brasileiro deveria passar. Ainda segundo ele, a abertura de espaço à população não vai tirar a importância da democracia representativa, que deve garantir o equilíbrio entre os poderes e os interesses da sociedade:

— A sociedade moderna tem muitos interesses diversificados. E como se faz o contraponto disso em nome da maioria? Tem que ter a representação, o Congresso, o presidente. Senão, um lobby ou um movimento pode falar mais alto.

Fernando Henrique disse que, para que o presidencialismo funcione bem, os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário devem ter independência total. Para ele, no Brasil, o presidente tem “relativamente mais poder do que nos Estados Unidos”.

— Nos Estados Unidos, o Congresso tem poder de barrar um ato do presidente. No Brasil, nem sempre isso acontece — disse Fernando Henrique.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro Paulo disse:

    Lenilson,
    Porque o FHC aposentou-se com 37 anos de idade sem nunca ter trabalhado ?
    E quando chegou ao governo já tinha 3 aposentadorias?

  2. Joaozinho da escolinha disse:

    É preocupante a presença constante de militância fascista de uma falsa esquerda alienada nos comentários de diversos blogs e jornais. É possível que exista muito dinheiro nesta campanha que deve estar sendo gasto para manter esses comentários absurdos, agressivos e preconceituosos desses "seguidores", "comentaristas", "opinadores". Mas graças aos empresários, trabalhadores de verdade, profissionais liberais, pensadores positivistas, ainda vivemos numa republica capitalista e livre, em que podemos opinar e ler o que queremos, diferente de Cuba e Venezuela, onde ate o pai nosso tem ideologia comunista e eleva a deus um ditador chamado Chaves, amigo de lula. Em ditaduras com falsa democracia, onde a oposição é massacrada pelo poder do governo fascista e por grupos difamadores violentos, dificilmente haveria formas de manter um blog ou um jornal independente. Rezo que não mudem a Ave Maria para Ave Dilma.

  3. Marcos Aurélio disse:

    ACORDEM!
    Para os que ainda acreditam em Papail Noel, Cegonhas, Cuca e Saci Pererê, vale lembrar que nenhum governo é descaracterizado total nem mesmo sensivelmente pela corrupção nele ocorrida. Pode parecer cínico, mas é o seguinte: caso não houvesse nenhuma corrupção, os governos JK, FHC e Lula, para dar três exemplos famosos, teriam sido exatamente o que foram, só que mais baratos. Isso é para dar a noção de que, exceto em tiranias conhecidas, é impossível submeter a democracia a desígnios apenas de burocratas ou políticos e empresários corruptos. Nem a líderes religiosos ortodoxos.
    A corrupção sempre existiu no mundo. Ela não foi inventada no Brasil. Basta ver como era a vida política na Grécia e em ROMA(especialmente em sua decadência), ou na Inglaterra, França e demais países Europeus incluindo Portugal, QUE NOS PARIU.
    A corrupção desembarcou no Brasil com Cabral, pois os índios viviam num idílico sistema coletivo de socialismo puro onde tudo era compartilhado por todos e era de todos. Situação completamente alterada pela chegada dos Portugueses que trouxeram suas Tradições, Família, Religião e Forças Armadas, privatizando os espaços que passaram a ser propriedade privada do Rei doada a donatários escolhidos a dedo entre aqueles que eram obedientes a Coroa (como até hoje se faz na divisão e privilegiamentos de pessoas e grupos em todos os governos sem exceção). Essa corrupção é fruto do patrimonialismo histórico trazido da Monarquia Imperial Feudal que considerava que tudo e todos em sua nação lhes pertencia por serem "escolhidos divinos!, sagrados herdeiros do trono por ordenança do próprio Deus, avalizados pela Igreja.
    Apesar da corrupção nos últimos 20 anos, e particularmente nos últimos dez anos, parecer está aumentando exponencialmente, na verdade o que ocorre é a soma de dois fatores que amplificam a sensação de um aumento de corrupção (assim como a sensação térmica do aumento de calor sem esse na verdade ter aumentado):
    Maior grau de escolarização da população e desenvolvimento da tecnologia da informação. Isso faz toda a diferença!

  4. Leonilson freire disse:

    João Brasil, e VC discorda que um aposentado antes dos 50 anos não é um vagabundo, salvo se for por uma doença degenerativa, acidente que o inpeça de exercer a função, etc.? Amigo, caso VC não saiba, FHC é um dos homens mais cultos do nosso país, com várias formações, inclusive na área social, membro da ABL, entre outras. Então meu nobre, ele jamais iria fazer um comentário ou dar uma declaração sem um bom argumento e embasamento.

  5. Ari disse:

    João Brasil deveria se chamar João Cuba e deveria lavar a boca para falar de FHC

  6. luiz disse:

    Candidato ao governo do Rio Grande do Norte, Henrique Alves recebeu R$ 1 milhão da OAS e R$ 150 mil da Queiroz Galvão. Os valores foram repassados pela direção estadual do PMDB, que recebeu, ao todo, R$ 3 milhões da OAS e R$ 2 milhões da Queiroz Galvão.FONTE; UOL NOTICÍAS .é corrupçao para todo lado meu deus do céu aonde vamos parar…

  7. João Brasil disse:

    DE CORRUPÇÃO FHC ENTENDE.
    Vejam o "Escândalo da Telebrás":
    Conversas gravadas em 46 fitas obtidas pela Folha de S. Paulo em 1999 demonstraram que o então presidente Fernando Henrique Cardoso participou de uma operação para tomar partido de um consórcio no leilão da Telebrás em julho de 1998. A Folha publicou a transcrição de uma conversa telefônica gravada entre o presidente Fernando Henrique Cardoso e o então presidente do BNDES, André Lara Resende onde FHC autorizava Lara Resende a usar seu nome para pressionar um fundo de pensão estatal a entrar em um dos consórcios participantes do leilão.
    Esse é apenas um dos 45 escândalos do seu governo (basta pesquisar no google). Também se notabilizando pelas suas frases, tais como: "Esqueçam tudo o que eu escrevi"; "Tenho um pé na cozinha"; "Aposentado antes dos 50 é 'vagabundo'"; entre outras pérolas. Agora quer dar aulas de ética e política pro Brasil é?

Congresso está participando de 'farsa', diz FHC sobre repasse de 'gabarito'; tucano ainda cutuca Lula

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso cobrou nesta terça-feira (5) explicações da Petrobras e do Congresso Nacional sobre denúncia de que representantes da empresa petroleira receberam com antecedência as perguntas que lhe seriam feitas em CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que investiga a compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA).

Na avaliação do tucano, se for comprovado que houve o repasse antecipado do “gabarito”, o Senado Federal participou de uma “farsa”, que é, segundo ele, “inaceitável”.

“A Petrobras tem de dar explicações e também o Congresso Nacional. Realmente o Congresso Nacional tem de se explicar. Se isso for assim, ele está participando de uma farsa, o que é inaceitável”, criticou.

Para o tucano, quem se beneficia com o aparelhamento da Petrobras são os partidos aliados ao governo federal. “Não sei se o aparelhamento é a favor do governo federal, é a favor dos partidos”, disse.

A revista “Veja” revelou no final de semana que a presidente da Petrobras, Graça Foster, o ex-presidente da petroleira Sérgio Gabrielli e o ex-diretor da empresa Nestor Cerveró receberam antecipadamente as perguntas que responderiam na CPI do Senado Federal.

A publicação também divulgou vídeo que flagra uma conversa entre José Eduardo Barrocas, chefe do escritório da Petrobras em Brasília, e Bruno Ferreira, advogado da empresa. Na conversa, os dois dão detalhes do acerto para antecipar as perguntas.

LULA

O ex-presidente participou nesta terça-feira (5) do GreenBuilding Brasil 2014, uma conferência internacional de Meio Ambiente, promovida na capital paulista. Na saída do evento, ele foi perguntado sobre a sua relação com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com quem trocou críticas públicas na semana passada.

O tucano disse que não considera o petista um “inimigo político”, mas considerou que o seu antecessor no Palácio do Planalto tem uma visão diferente sobre ele.

“Eu nunca considerei como inimigo político. Esse negócio de inimigo quem gosta é o Lula, o ‘nós e eles’. Nós somos todos brasileiros. Eu acho que ele é um concorrente e espero que ele veja as coisas assim. E não fique com essa ideia de ‘nós e eles'”, disse.

Na avaliação do tucano, o petista teve mais sorte que a presidente Dilma Rousseff ao ter governado em um período com um cenário econômico mais favorável que o atual. De acordo com ele, o seu antecessor também é mais “hábil” com o Congresso Nacional que a atual presidente e “tem uma certa tendência” de se aliar com setores com os quais a petista não se aliaria.

“O Lula teve mais sorte, pegou a economia crescendo. Ela pegou a economia baixando. O Lula é mais hábil com o Congresso Nacional. Agora, o Lula tem uma certa tendência de se aliar com setores que eu acho que a Dilma preferiria não se aliar”, disse, sem especificar os setores a que se referiu.

O tucano defendeu que PT e PSDB deveriam atuar juntos para solucionar questões importantes para o país. Na avaliação dele, no entanto, não é essa a visão dos petistas. “Há certas questões que o povo precisa de todo mundo, que não dá para ficar fazendo picuinhas”, criticou.

Em tom de brincadeira, apesar das recentes divergências com o seu antecessor, o tucano disse que convidaria o petista para assistir ao jogo do Corinthians. “Eu sou corintiano, chamaria”, disse. Os dois ex-presidentes torcem pelo time paulista.

Folha Press

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Josias Potiguar disse:

    O que eu não entendo é porque o governo PT não acabou com a reeleição? Se a questão era compra de votos, o mensalão de José Dirceu e Cia mostrou que o PT sabe fazê-lo muito bem. Fica a pergunta.

  2. Rafael Vale disse:

    O homem que comprou o congresso e o senado para aprovar a emenda da reeleição fala em "farsa" é no mínimo hilário.

    LEIAM A REPORTAGEM E O COMENTÁRIO DO PRÓPRIO FHC, vou reproduzir um trecho para quem tem preguiça de ler.
    "Dez anos depois, em sabatina na FOLHA, FHC não negou que tenha ocorrido compra de votos…"

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/08/1334864-livro-contra-fhc-revela-fonte-que-provou-compra-de-votos-pela-emenda-da-reeleicao.shtml

  3. Luciano disse:

    Por que em vez de ficar falando besteira o príncipe das privatarias nao se candidata a presidente ou quem sabe a vice do Aébrio? Gostaria de ver o q aconteceria!

FHC diz que incluir caso Alstom na CPI da Petrobras é eleitoreiro

 16_13_11_140_fileO ex-presidente Fernando Henrique Cardoso criticou nesta sexta-feira, 28, a intenção de parlamentares governistas de incluir as investigações do caso Alstom numa possível CPI da Petrobras. O tucano classificou a estratégia como “puramente eleitoreira”.

— Neste momento, o importante para o País é esclarecer o mau manejo da Petrobras, como é que a tal ponto.

FHC disse que a proposta da CPI é de investigar a questão da Petrobras e afirmou que ela não é contra o governo Dilma.

— A CPI não pode se transformar em palco político, tem que ser realmente para investigar o que aconteceu na Petrobras porque é sério, está pondo em risco a maior empresa do Brasil, a credibilidade dela.

O ex-presidente reforçou que é contra a investigação de outros temas nesta comissão.

— A CPI tem que ter um fato determinado. O fato determinado está posto lá e é o caso da Petrobrás. Se houve corrupção (no caso Alstom), e pode ter havido, tem que punir quem foi corrupto. Mas não houve até agora nenhuma ligação entre eventuais corrompidos e corruptores com o governo.

Questionado sobre se ele acreditava que o governo levaria em frente a ameaça de convocar tucanos, FHC não questionou a força do governo, mas afirmou que uma ação assim tem custos.

— O governo sempre tem força, agora usa meios que o desgasta. (Por exemplo) Retirar assinatura, é um meio violento, quem vai retirar perde.

FHC falou após mediar um debate sobre os 50 anos do Golpe Militar no instituto que leva seu nome, em São Paulo.

O ex-presidente se mostrou otimista sobre a criação da comissão e disse torcer para que ela chegue a resultados “palpáveis”.

— Eu acredito que (a CPI) vá acontecer e eu espero que a CPI chegue a resultados palpáveis que nos permitam dizer: ‘olha, errou aqui, ali, acolá e vamos corrigir’. Porque a Pertobras é importante demais para ser joguete de interesse político.

R7 via Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lino disse:

    Quem tem Moral pode falar sem medo. O molusco ta bem caladinho com seu passaporte coincidenteme italiano e os bolsos cheios. Só idiotas não perceebem ou quem está se dando bem, finge que não vê…

  2. Tiago Dias disse:

    A demagogia do PSDB chega a ser hilariante.
    Ver o partido que mais tem aversão a CPI mudar o discurso de passar o Brasil a limpo em poucas horas não tem preço.
    É ver o sociólogo que queria vender a Petrobras, que ao final de seu governo

  3. zé Ninguém disse:

    Só pode ser piada, não?
    Quando nos favorece é legal, honesta e correta. Mas quando a coisa se inverte…

  4. Luciano disse:

    Esse gagá é uma piada…..

  5. Magno Alexandre disse:

    Eita FHC pimenta nos governos dos outros é refresco.